Vómito


Estava eu hoje a tomar o pequeno almoço com a minha atenção dividida entre o café, uma tosta e um livro, quando ouvi uma frase em Português. Por ser pouco comum ouvir Português naquele local, é algo que quebra sempre a minha concentração por segundos. Hoje quebrou-a totalmente. A certa altura ouvi em voz alta, num Português claro e com a confiança de que ninguém iria entender Português, a seguinte afirmação:

"Olha para aquele pito, e depois não querem ser violadas!"

A minha primeira reacção foi duvidar do que tinha acabado de ouvir. A segunda foi identificar a pessoa que o disse e a visada. O homem, nos seus 45-50 anos, a rapariga nos seus 18-20. Aquele homem tem possivelmente uma filha daquela idade ou mais velha ainda. A rapariga não estava nua, tinha umas calças térmicas que são justas, e ao tirar o casaco, revelou um top térmico, pois deveria andar a fazer jogging.

Na verdade queria acreditar que tinha ouvido mal. No fundo não me enoja que a rapariga tenha excitado o homem, enoja-me a utilização do verbo violar, como se alguma vez pudesse ser o desejo de alguém.
Uma mulher poderia decidir anda nua pela rua, que isso não dá o direito a ninguém de lhe tocar.

Mas em que século estamos?
Será que valeria a pena confrontar o homem? Achei que iria perder o meu tempo...
Hoje perdi mais um pouco de fé na evolução da raça humana!

84 Comentários:

  Mel

terça-feira, fevereiro 24, 2009 11:38:00 da tarde

Já ouvi muita merda na rua, mas uma merda dessas nunca.
Mas também te digo, seria a primeira e única vez que mo diriam, partia-lhe os dentes todos (e não, não estou a exagerar).

  Anónimo

terça-feira, fevereiro 24, 2009 11:52:00 da tarde

É isso e a expressão "Foda contra a parede".


Triste.

  Afrodite

terça-feira, fevereiro 24, 2009 11:55:00 da tarde

Arrrghhhh esses cabrões só mortos a tiro, assim arrancavam-se as ervas daninhas todas, deixavam de estragar o resto da plantação!
Sem dó nem piedade, matava-os com prazer! Porcos!

Abreijinhos revoltados

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 12:03:00 da manhã

Mel disse...

"Já ouvi muita merda na rua, mas uma merda dessas nunca."

Foi a primeira vez que ouvi tal coisa, mas a cara dele ficou gravada na minha memória.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 12:06:00 da manhã

Anónimo disse...

"É isso e a expressão "Foda contra a parede"."

A frase correcta é "à bruta conta a parede", mas é só para amigas e com consentimento. Por mais que queiras, não é para ti.

"Triste."

Triste é achares que vires comentar a este blogue entrando por http://www.bsalsa.com, te dá verdadeiro anonimato. Não dá!
Precisas de perceber de uma vez por todas que não existe blogue mais bem equipado e defendido que este. Podes até usar o Ghost surfer que a tua identificação é sempre possível.

És triste :D

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 12:07:00 da manhã

Afrodite disse...

"Arrrghhhh esses cabrões só mortos a tiro, assim arrancavam-se as ervas daninhas todas, deixavam de estragar o resto da plantação!"

Por momentos, deu-me vontade de traduzir a frase para Alemão, pois ela daria conta dele com facilidade. Um tuga meia leca.

  Jane Doe

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 12:09:00 da manhã

Esse pouco de fé que perdeste hoje perdi-a eu há muitos anos atrás.

Há pessoas que se acham no direito.

Simplesmente.

Nojo...

  vita

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 12:19:00 da manhã

É de lamentar ainda existir homens que dizem essas coisas.

E de lamentar que se aproveitam de brincadeiras tuas/nossas para te virem provocar, até porque somos adultos e se fizessemos sexo à bruta contra a parede devia ser muito bom, olha, eu quase que aposto que tinha uns orgasmos múltiplos.;P

Oh anónimo não gostas de sexo à bruta filho? e umas palmadinhas no rabo não marcha?

  S o f i a

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 12:19:00 da manhã

Essa frase é de "cortar os pulsos".
Até me deixaste aqui em frente ao PC a falar sozinha.
Que atrasados mentais... que mentalidades tristes e ignorantes...

  provocação

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 12:22:00 da manhã

Pois, à semelhança daquele juíz que há uns anos em Portugal acerca de uma estrangeira violada disse que da maneira que ela estava vestida, do que é que estava à espera! Enfim, a masculinidade retrógada e bruta no seu melhor.

  Maria...ia

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 12:31:00 da manhã

Julgo que bem mais triste é essa frase ter sido proferida em português... E como dizem, e mui acertadamente, por estas bandas "Por onde vandes mostrandes o que sandes!".
Já tive um episódio bem triste, passando eu na rua e com um senhor com idade para ser meu avô... Em Portugal, é claro.

  =) LiaSimpson (=

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 12:40:00 da manhã

este mundo ta a ficar cada vez mais d malucos!!!

  Van

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 1:02:00 da manhã

Lá porque há homens de merda e mulheres de merda, não quer dizer que toda a humanidade seja uma merda... lá voltamos nós ao mesmo, páh!! :D

Nunca me apercebi propriamente de nojeiras dessas. Mas já ouvi um "vestida dessa maneira estavas à espera do que"...e vindo de uma miúda da minha idade (conservadorismos...)...

Porra. Tanta coisa bonita para ouvir em português, e teve logo de ser uma sujidade dessas. Lavaste os ouvidos, para ajudar a limpar? ;-)
Aii...a sorte que tenho por não ouvir certas e determinadas coisas ahahahah...(o que não me livrou de ter de levar com certas e determinadas coisas...

  Maldonado

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 1:10:00 da manhã

Então o Berlusconi há tempos não disse a mesma coisa, e é PM dum país?
Esse tipo de afirmações expressa misoginia, pois são típicas de quem vê apenas a mulher como objecto sexual dos homens. Aliás, só os psicopatas é que ficam com vontade de violar cada mulher bonita que vêem na rua.

  Eu mesma!

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 1:17:00 da manhã

sinceramente Bruno acho que se o tivesses confrontado ainda te chamavam de violador ou pior...

mas realmente... as pessoas ainda ligam demasiado ao "que parece" e se esquecem... que o que parece não é....

não me venham cá dizer que uma mulher é mais facilmente violada com um top do que com um casaco comprido....

sinceramente existe cada urso no mundo.....

  lontra (MR.)

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 1:17:00 da manhã

Parece mais uma expressão típica "dos tugas trolhas". Esses também são uma espécie que eu nunca vou conseguir perceber, nunca vi em mais lado nenhum a não ser em Portugal os fantásticos piropos com que eles tanto gostam de insultar as mulheres.

  Mulheka

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 1:37:00 da manhã

É isso e dizer "Com a roupa que tinha vestida, tava à espera de quê?" depois de uma miúda ter sido violada.
É nojento e revoltante! Deviam ser capados por dizerem alarvidades dessas.

À bruta contra a parede é bem bom mas para quem estiver habituado só à missionário, deve ser uma posição ET!

  Pipoca

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 1:50:00 da manhã

Há com cada bandalho...enfim.

  Salto-Alto

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 2:18:00 da manhã

Que parvalhão! Porra!

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:14:00 da manhã

Jane Doe disse...

"Há pessoas que se acham no direito.

Simplesmente."

Mais do que porco, é um comentário perigoso.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:14:00 da manhã

vita disse...

"E de lamentar que se aproveitam de brincadeiras tuas/nossas para te virem provocar, até porque somos adultos e se fizessemos sexo à bruta contra a parede devia ser muito bom, olha, eu quase que aposto que tinha uns orgasmos múltiplos.;P"

Ahahahahahahaha

"Oh anónimo não gostas de sexo à bruta filho? e umas palmadinhas no rabo não marcha?"

É dos anónimos que faz só O amor.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:15:00 da manhã

S o f i a disse...

"Que atrasados mentais... que mentalidades tristes e ignorantes..."

Acima de tudo perigosas, pois quem diz isto, pensa-o e quem assim pensa bem o pode fazer.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:15:00 da manhã

provocação disse...

"Pois, à semelhança daquele juíz que há uns anos em Portugal acerca de uma estrangeira violada disse que da maneira que ela estava vestida, do que é que estava à espera!"

Esse juiz deveria ser processado e expulso das suas funções.

"Enfim, a masculinidade retrógada e bruta no seu melhor."

Será que é masculinidade? Estou neste momento a escrever a versão feminina que li hoje num blogue, é igualmente reprovadora.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:15:00 da manhã

Maria...ia disse...

"Julgo que bem mais triste é essa frase ter sido proferida em português... E como dizem, e mui acertadamente, por estas bandas "Por onde vandes mostrandes o que sandes!"."

Como Portugues, ofendeu-me mais do que à rapariga que nao percebeu.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:16:00 da manhã

=) LiaSimpson (= disse...

"este mundo ta a ficar cada vez mais d malucos!!!"

Sempre foi, agora simplesmente se mostram mais.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:16:00 da manhã

Van disse...

"Lá porque há homens de merda e mulheres de merda, não quer dizer que toda a humanidade seja uma merda... lá voltamos nós ao mesmo, páh!! :D"

Bah, acho que tenho de escrever um texto sobre o problema da generalização e a generalização interpretativa. Tu como bio-química deverias saber que em todas as regras há excepções.

O que acontece na minha perda de fé na evolução humana é porque está claro que o ser humano não está a evoluir, simplesmente uma pequena percentagem evolui. Este senhor é um exemplo claro que estagnação ou até de regressão evolutiva.

"Porra. Tanta coisa bonita para ouvir em português, e teve logo de ser uma sujidade dessas. Lavaste os ouvidos, para ajudar a limpar? ;-)"

Nao vale a pena, a voz do homem ainda ecoa na minha mente, estou sujo por dentro.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:16:00 da manhã

Maldonado disse...

"Então o Berlusconi há tempos não disse a mesma coisa, e é PM dum país?"

Sim, esse é um idiota chapado que deveria ser enrabado por um boi assim que diz barbaridades dessas.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:17:00 da manhã

Eu mesma! disse...

"sinceramente Bruno acho que se o tivesses confrontado ainda te chamavam de violador ou pior..."

Nada fiz, pois sei que uma resposta me faria ferver e depois ele iria pensar no que disse com um olho negro.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:17:00 da manhã

lontra (MR.) disse...

"Parece mais uma expressão típica "dos tugas trolhas". Esses também são uma espécie que eu nunca vou conseguir perceber, nunca vi em mais lado nenhum a não ser em Portugal os fantásticos piropos com que eles tanto gostam de insultar as mulheres."

Acontece em todo o mundo. Espanhóis, Italianos, Portugueses e Gregos, principalmente, mas os Polacos não se ficam atrás, com a diferença que os Polacos levam no focinho das mulheres e só falam assim com não Polacas.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:17:00 da manhã

Mulheka disse...

"É isso e dizer "Com a roupa que tinha vestida, tava à espera de quê?" depois de uma miúda ter sido violada.
É nojento e revoltante! Deviam ser capados por dizerem alarvidades dessas."

Sim, pois quem o diz possivelmente expressa uma vontade.

"À bruta contra a parede é bem bom mas para quem estiver habituado só à missionário, deve ser uma posição ET!"

Vá lá tem calma, há anónimos que nao sabem foder.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:17:00 da manhã

Pipoca disse...

"Há com cada bandalho...enfim."

Pena parecerem ser cada vez mais.

  Bruno Fehr

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:18:00 da manhã

Salto-Alto disse...

"Que parvalhão! Porra!"

Parvalhão é o adjectivo mais simpático.

  Joaninha

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:22:00 da manhã

Ai que nojo ieca :s como, mas como, é que no século em que vivemos ainda existem homens destes?!...quer dizer, se pensarmos bem, por mais voltas que a humanidade dê estes comportamentos têm tendencia a piorar...e isto também é trsite ;)

  André

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 12:48:00 da tarde

Uma frase de todo nojenta e sem sentido de ser! Mas depois também há o outro lado, de certas gajas que fazem de 'propósito' para ouvirem certos poemas de andaime! O que claro está não deixa de condenar quem os profere.

  Sanxeri

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 1:13:00 da tarde

Tenho vergonha em saber que foi um português a proferir tal frase. Nã que os tugas sejam santos, mas choca-me sempre mais. :|

Infelizmente criou-se a ideia de que as mulheres ditas decentes têm de andar cobertas dos pés à cabeça. Se uma rapariga usar uma mini-saia, um top mais decotado ou umas calças mais justas, é logo vista como estando desesperada por homem ou coisa que se pareça.

Mentalidades porcas e mesquinhas.

  Van

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 2:24:00 da tarde

Enrabado por um boi?? Não! Por um touro! :D os bois, são touros capados à nascença.

Claro que há excepções que fogem à regra! E serão essas excepções a passar genes e a evoluir, por isso, haverá evolução para uns, desenvolução para outros...

  Ana C. Nunes

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 3:17:00 da tarde

Infelizmente já tive o desprazer de ouvir disso (em relação a outras pessoas) e não penses que fiquei calada! Carrada de filhos da pu*& que não devem sequer imaginar o que "violar" é, ou então são uns anormais de merda que acham que as mulheres exageram quando entram em depressão (ou pior) depois de serem violadas. O mesmo tipo de gente que vai para casa e é bem capaz de forçar a mulher a ter relações, quando ela não está para aí virada.
Como tu disseste, e muito bem, as pessoas podiam até andar nuas na rua que isso não dava o direito a ninguém de as forçar a fazer algo que elas não consentissem em fazer. Infelizmente vivemos num mundo que de tão evoluído que é (ou parece ser) acaba por ser estupidamente retrógada.
O que os outros vestem ou não vestem, é problema deles. Provavelmente fazem-no porque se sentem bem assim ou porque se acham bonitos(as) assim. Os outros que fechem a matraca e aceitem isso.
Eu só não gosto de ver é crianças com roupas demasiado reveladoras. Isso faz-me impressão porque há mentes muito badalhocas espalhadas pelas ruas e as crianças estão mais desprotegidas.
As restantes pessoas ... olha, que andem como lhes apetece. Posso não achar piada, mas nunca pensaria uma merda dessas de ninguém. Estupores!

  vício

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 3:44:00 da tarde

só hoje?

  I.D.Pena

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 4:33:00 da tarde

Felizmente já n me abalo por ouvir coisas desse tipo, mas dantes até me estragava o dia.

Quanto à raça humana, acho que nem todos os humanos têm capacidade para evoluir.

  Feitiozinho

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 5:10:00 da tarde

Eu acho que o que esses tipos mereciam era apanhar alguem a fazer um comentário desses às suas filhas, irmãs, primas e afins...

Esse tipo de pessoas mete-me um nojo, nem sei como são capazes de abrir a boca para dizer tanto disparate e acharem-se os melhores...

  Jane Doe

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 6:29:00 da tarde

Feitiozinho disse...

"Eu acho que o que esses tipos mereciam era apanhar alguem a fazer um comentário desses às suas filhas, irmãs, primas e afins..."

Provavelmente são eles mesmo a violá-las


Filhos da PUTA e é dizer muito pouco.

  Kohinoor

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 6:55:00 da tarde

Que charme...

Epah como eu reagiria...
Já o Aristóteles pos o desafio, "Qualquer um pode zangar-se isso é fácil. Mas zangar-se com a pessoa certa, na medida certa, na hora certa, pelo motivo certo e da maneira certa não é fácil."

A primeira vontade é aplicar-lhe logo o correctivo - Um olho à Belenenses.
Mas talvez faria o que fizeste, ignorava-o e ia à minha vida, há causas maiores e uma besta dessas não aprende facilmente...

Talvez com uma ameaça de um soco nos queixos se não pedisse desculpa pelo comentário infeliz, o velhote já aprenda a respeitar e controlar melhor os seus desejos e as suas maneiras.

  ipsis verbis

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 7:32:00 da tarde

Se lhe tens respondido em alemão: "esse seu cérebro de merda condiz realmente com a cara que tem." o gajo pensaria duas vezes, da próxima vez que pensasse em dizer uma coisa dessas.(decerto para se armar em engracadinho à frente de um amigo)

que infeliz...

  VCosta

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 8:12:00 da tarde

Há cenas assim diariamente... infelizmente!!!
Quem pensa e cala, na cabeça não leva pancada!!! hehehe
Não estou a defender o homem... apenas acho que a vontade/necessidade (estúpida) de se exprimir condenou-o à "pena de morte".
Foi infeliz... foi!!!
Que nunca sofra na pele as palavras que proferiu mas que muitos homens já pensaram!

  Van

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 9:08:00 da tarde

#Eu acho que o que esses tipos mereciam era apanhar alguem a fazer um comentário desses às suas filhas, irmãs, primas e afins...#

Percebo o que queres dizer, Feitiozinho, mas essas filhas, irmãs, primas e afins não mereciam ter de ouvir isso, né...

Bruno, agora lembrei de uma ahahaha, uma vez um gajo fez um comentário porco acerca de mim,que não percebi, nem me quiseram dizer qual era. Teve foi o azar de o fazer quando o meu pai estava comigo ahahahah. Mas foi um senhor, o meu pai (que geralmente se passa dos carretos e que já apontou uma caçadeira a um bebado que insultou a minha mae): virou-se para ele e saiu-se com "não deves ter lá grande coisa em casa, não..." ups...coitadas da mulher, filhas e etc do homem...se é que as tinha...

  Miss Me

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 9:25:00 da tarde

Que raio de impotência... O pior é que, como escreves, violar não é, nunca foi nem será, qualquer desejo. Essa frase manifesta um puro desrespeito, por essa mulher, por todas as mulheres, por toda a gente. Irra... e sim, às tantas só da vontade de encher a cara de bolachadas...

  Valter Ego

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 9:46:00 da tarde

Bruno, perdoa-ma a "ignorancia" mas... vives onde? Ca pelo burgo, joias dessas sao, infelizmente, o prato nosso de cada dia...

  Blue Mayfly

quarta-feira, fevereiro 25, 2009 11:28:00 da tarde

Tipos assim, enojam-me.

  Teté

quinta-feira, fevereiro 26, 2009 2:24:00 da tarde

Perdias o teu tempo, de certeza!

Machões desses há prái aos magotes e se têm filhas dessa idade, nem sequer percebem onde essa mentalidade poderá levar outros como eles...

Disgusting, no mínimo!

  Calíope

quinta-feira, fevereiro 26, 2009 8:21:00 da tarde

deixa organizar o pensamento e o estomago ,porque o lanche deu umas cambalhotas....



ora bem!! esse animal deve ter sido dos que esteve a servir no ultramar e ,em vez de "defender" o país e honrar a família que ficou em casa, andava a abusar das pretinhas so porque elas "estavam mesmo a pedi-las!"

não sei porque me lmebrei disto....mas foi a primeira imagem qu me veio á cabeça =/

  Solita

quinta-feira, fevereiro 26, 2009 9:46:00 da tarde

Enfim, não há muito a acomantar não é?

Jinhos bruno

  rosemary

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 12:13:00 da manhã

Gente dessa não vale a pena confrontar. Mas qualquer dia é capaz de apanhar no focinho se continuar com as bocas.
Grande Ass hole....

  Filipa

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 12:51:00 da manhã

Não me choca. Se cá tenho um piercing e uso mini-saia é porque me drogo e quero ser olhada por todos. Usar umas botas altas é sinonimo de puta.E sair para correr sem carros pararem ao lado é impossivel.Agora, expressoes dessas,nao consigo ficar calada. Infelizmente fico a perder nessas situaçoes, mas esquece, se eu ouvisse tal coisa e fosse comigo, levava de certeza resposta para trás. Parece que tudo o que se faz é para ter uma consequencia. Isso sao pessoas com diturbios, mas sem duvida alguma que sao mesmo. bj*

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:36:00 da manhã

Joaninha disse...

"como, mas como, é que no século em que vivemos ainda existem homens destes?!...quer dizer, se pensarmos bem, por mais voltas que a humanidade dê estes comportamentos têm tendencia a piorar...e isto também é trsite ;)"

É verdade, há pessoas que pararam o tempo.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:37:00 da manhã

André disse...

"Uma frase de todo nojenta e sem sentido de ser! Mas depois também há o outro lado, de certas gajas que fazem de 'propósito' para ouvirem certos poemas de andaime! O que claro está não deixa de condenar quem os profere."

Tal como disse, uma mulher pode andar nua na rua a provocar todos os homens, não significa que a palavra "violação" seja aplicada, muito menos o acto.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:37:00 da manhã

Sanxeri disse...

"Tenho vergonha em saber que foi um português a proferir tal frase. Nã que os tugas sejam santos, mas choca-me sempre mais. :|"

Se tivesse sido dito em Alemão, da maneira que estava concentrado a ler, nem teria ouvido, só ouvi bem por ter sido em Português.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:37:00 da manhã

Van disse...

"Enrabado por um boi?? Não! Por um touro! :D os bois, são touros capados à nascença."

São capados à nascença se os caparem. Ok, ao não caparem passam a chamar-lhe touros, mas na verdade touro e boi, são o mesmo animal. Tal como Bode e cabrão.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:37:00 da manhã

Ana C. Nunes disse...

"Infelizmente já tive o desprazer de ouvir disso (em relação a outras pessoas) e não penses que fiquei calada! Carrada de filhos da pu*& que não devem sequer imaginar o que "violar" é, ou então são uns anormais de merda que acham que as mulheres exageram quando entram em depressão (ou pior) depois de serem violadas."

Se fosse em Portugal iria falar, mas de que me valia falar aqui? Apesar de um comentários destes ser ilegal e punível com multa, a ofensa foi cometida em Português e eu era a única testemunha. Nem a vitima se poderia dar como ofendida.

"O mesmo tipo de gente que vai para casa e é bem capaz de forçar a mulher a ter relações, quando ela não está para aí virada."

Exactamente, quem o diz, pensa-o e de pensar a fazer vai um passo!

"Eu só não gosto de ver é crianças com roupas demasiado reveladoras. Isso faz-me impressão porque há mentes muito badalhocas espalhadas pelas ruas e as crianças estão mais desprotegidas."

Sim, pelo menos nos tempos que correm.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:38:00 da manhã

vício disse...

"Só hoje?"

Sim. É raro ouvir Tuguês!

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:38:00 da manhã

I.D.Pena disse...

"Quanto à raça humana, acho que nem todos os humanos têm capacidade para evoluir."

Por isso sou adepto da eugenia dentro dos próximos 100 anos, caso não seja possível colonizar outros planetas.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:38:00 da manhã

Feitiozinho disse...

"Eu acho que o que esses tipos mereciam era apanhar alguem a fazer um comentário desses às suas filhas, irmãs, primas e afins..."

Já o fiz, ouvir um quarentão a falar de uma garota com uns 18 anos, ao que lhe disse, "a tua filha também não é má". Nao gostou do que ouviu, mas também não disse mais nada.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:38:00 da manhã

Jane Doe disse...

"Filhos da PUTA e é dizer muito pouco."

Sim, porque a mãe deles deveria ter abortado.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:39:00 da manhã

Kohinoor disse...

"Já o Aristóteles pos o desafio, "Qualquer um pode zangar-se isso é fácil. Mas zangar-se com a pessoa certa, na medida certa, na hora certa, pelo motivo certo e da maneira certa não é fácil.""

Sim, concordo. Neste caso era a pessoa certa, na hora certa, pelo motivo certo, mas na medida errada. Nunca poderia provar que ouve uma ofensa.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:39:00 da manhã

ipsis verbis disse...

"Se lhe tens respondido em alemão: "esse seu cérebro de merda condiz realmente com a cara que tem." o gajo pensaria duas vezes, da próxima vez que pensasse em dizer uma coisa dessas.(decerto para se armar em engracadinho à frente de um amigo)"

A questão aqui é que pela maneira como pagou a conta, não iria perceber o meu comentário em Alemão. Mais de metade dos imigrantes acima dos 45 anos, estão aqui há mais de 20 e não falam Alemão.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:39:00 da manhã

VCosta disse...

"Há cenas assim diariamente... infelizmente!!!"

Aqui não, pois um simples pirete na rua, dá multa pesada. O simples facto de chamares idiota a outra pessoa pode ir até 2500 euros de indeminizacao. Um murro vai até 5000 se for num homem e até 8000 com 3 meses de prisão se for a uma mulher.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:40:00 da manhã

Van disse...

"Bruno, agora lembrei de uma ahahaha, uma vez um gajo fez um comentário porco acerca de mim,que não percebi, nem me quiseram dizer qual era. Teve foi o azar de o fazer quando o meu pai estava comigo ahahahah. Mas foi um senhor, o meu pai (que geralmente se passa dos carretos e que já apontou uma caçadeira a um bebado que insultou a minha mae): virou-se para ele e saiu-se com "não deves ter lá grande coisa em casa, não..." ups...coitadas da mulher, filhas e etc do homem...se é que as tinha..."

Ahahahahahahah

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:40:00 da manhã

Miss Me disse...

"Que raio de impotência... O pior é que, como escreves, violar não é, nunca foi nem será, qualquer desejo. Essa frase manifesta um puro desrespeito, por essa mulher, por todas as mulheres, por toda a gente."

Sem dúvida.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:40:00 da manhã

Valter Ego disse...

"Bruno, perdoa-ma a "ignorancia" mas... vives onde? Ca pelo burgo, joias dessas sao, infelizmente, o prato nosso de cada dia..."

Aí pelo burgo é normal, aqui em Hamburgo um comentário destes dá direito a indemnizar a vitima até 2500 euros e torna-se mais grave se crianças estiverem presentes. Quem diz isto diz qualquer ofensa verbal ou gestual.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:40:00 da manhã

Blue Mayfly disse...

"Tipos assim, enojam-me."

Também a mim.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:41:00 da manhã

Teté disse...

"Perdias o teu tempo, de certeza!"

Além disso, nao poderia provar a gravidade do comentário, teria de pagar despesas médicas e ainda dar-lhe uma idemnizacao por lhe deixar um olho negro.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:41:00 da manhã

Calíope disse...

"ora bem!! esse animal deve ter sido dos que esteve a servir no ultramar e ,em vez de "defender" o país e honrar a família que ficou em casa, andava a abusar das pretinhas so porque elas "estavam mesmo a pedi-las!""

Acredito, muito fizeram mesmo isso e não só no Ultramar. Aconteceram casos dessa na Bósnia, casos abafados pelo governo Português.

  Bruno Fehr

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 1:41:00 da manhã

Solita disse...

"Enfim, não há muito a acomantar não é?"

Nao há mesmo!

  Calíope

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 8:23:00 da tarde

Ha muitos casos ,por todo o lado, mas nao se pode denegrir a imagem dos nosso "herois". alguns merecem este titulo e outros mais, mas outros....bem que podiam la ter ficado...enfim!

  Ana

sexta-feira, fevereiro 27, 2009 11:11:00 da tarde

Infelizmente existe mesmo muita gente com a perspectiva retrógrada desse indivíduo... E não está em questão a sua idade nem a sua formação, é algo que ainda não consegui definir mas que gira em torno da frustração e da falta de vida própria.

  Bruno Fehr

sábado, fevereiro 28, 2009 12:20:00 da manhã

Calíope disse...

"Ha muitos casos ,por todo o lado, mas nao se pode denegrir a imagem dos nosso "herois". alguns merecem este titulo e outros mais, mas outros....bem que podiam la ter ficado...enfim!"

Os que ficaram, foram os que estavam a fazer o trabalho deles na frente de batalha e não os que ficavam lá atrás nas vilas e aldeias.

  Bruno Fehr

sábado, fevereiro 28, 2009 12:20:00 da manhã

Ana disse...

"Infelizmente existe mesmo muita gente com a perspectiva retrógrada desse indivíduo... E não está em questão a sua idade nem a sua formação, é algo que ainda não consegui definir mas que gira em torno da frustração e da falta de vida própria."

No entanto aqui, esta frase é punível por lei.

  Susana

domingo, março 01, 2009 11:52:00 da tarde

Tem piada que eu assisti a uma coisa do género da ultima vez que estive Paris, a frase foi mais ou menos esta "Estás a ver aquela gaja, vai ali quase despida e depois admira-se se a apanham numa esquina saltam-lhe pra cima", olhei para os tipos que até tinham um ar "assiadinho" e pensei mas até aqui eu apanho com gajos destes, que coisa nojenta.

  Bruno Fehr

segunda-feira, março 02, 2009 8:55:00 da manhã

Susana disse...

"olhei para os tipos que até tinham um ar "assiadinho" e pensei mas até aqui eu apanho com gajos destes, que coisa nojenta."

Já não é uma questão de ter ou não estudos, nem se nível social, o caso é hoje em dia muito mais grave, é uma caso de massificação de estupidez.

  Jo

segunda-feira, março 02, 2009 7:41:00 da tarde

Quando estamos fora, encontramos cada pérola... por aqui também apanho coisas do género...As xs dirigidas a mim, pq estao confiantes que nao percebo... afinal, esquecem-se que tal como eles mais portugueses estao em paises estrangeiros...

  Bruno Fehr

terça-feira, março 03, 2009 7:53:00 da manhã

Jo disse...

"Quando estamos fora, encontramos cada pérola... por aqui também apanho coisas do género...As xs dirigidas a mim, pq estao confiantes que nao percebo... afinal, esquecem-se que tal como eles mais portugueses estao em paises estrangeiros..."

É verdade, muitos estão confiantes como se falassem uma língua extra-terrestre :)

  Purple_Su

terça-feira, março 03, 2009 1:01:00 da tarde

Rejeitando eu ao máximo todas as formas de violência, admito que um comentário desses me tiraria completamente do sério, capaz de atirar com o primeiro objecto volumoso e pesado à cabeça desse animal. Sim, porque apenas um animal, justificaria as tendências perversas da sua libido no modo de vestir de uma mulher. Mesmo que ela andasse quase nua... Violada??!!?? fdp rebarbado..

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 04, 2009 1:14:00 da tarde

Purple_Su disse...

"Rejeitando eu ao máximo todas as formas de violência, admito que um comentário desses me tiraria completamente do sério, capaz de atirar com o primeiro objecto volumoso e pesado à cabeça desse animal."

Mas, o que faria com que o tivesses de indemnizar, bem como pagar as suas despesas hospitalares. Aqui a lei não perdoa.

  Inês Almeida

terça-feira, março 10, 2009 4:26:00 da tarde

Olá! Não costumo ver o teu blog, mas até agr estou a gostar. Este post revoltou-me. No outro dia fui para a escola com um vestido normal, mas só pq mostrava as pernas ouvi imensos comentários porcos (do género: ''era toda a noite'' e outros q tais). E, o mais estúpido disto td, é q ainda por cima o meu pai é o presidente do concelho executivo da escola... Esta gente não tem vergonha msm. A questão é q, quem faz estes comentários, vai smp ficar apenas por aí. Pq não há mulher de jeito q se deixe impressionar com tais barbaridades! Parabéns pelo blog e boa continuação =) é bom saber q ainda há homens de jeito em Portugal e q o machismo não contaminou todos!

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:43:00 da manhã

Inês Almeida disse...

"No outro dia fui para a escola com um vestido normal, mas só pq mostrava as pernas ouvi imensos comentários porcos (do género: ''era toda a noite'' e outros q tais)."

Eu nao percebo, mas acho que há quem pense que sao comentários aceitáveis.