XXX


Adenda: No dia 05, quando descobri o blogue em questão, não existia qualquer tipo de post desse dia no blogue. Quando escrevi este texto no dia 6, usei só o link para o poema que podem ver no final do texto.
08 horas após publicar o texto, sou informado que está lá um post dizendo que o autor do texto que comento, faleceu.
Eu poderia retirar o meu texto crítica, num atitude de falsa sensibilidade e escondendo o que escrevi sobre aquele blogue e o seu autor, mas eu assumo o que digo e não vejo motivo para esconder uma brincadeira em relação a ele.
É perfeitamente possível que eu seja agora atacado, por insensibilidade. Ataques que me recuso a aceitar e aos quais não serei simpático a responder.
Se o autor deste blogue realmente faleceu, os meus sentimentos à sua familia. Quanto ao meu texto, só posso criticar o meu timming.



Sim XXX é um título porno e este é um texto porno, portanto aviso desde já que:

"Os menores 102 anos devem fechar a página e ir a outro blogue. Este texto contem cenas de foda escrita eventualmente chocantes."

Lá estava eu no BlogSearch a colocar palavras de forma aleatória a ver o que me aparecia (foi assim que recentemente encontrei alguns blogues interessantes), quando eu pensava que já conhecia o melhor que a blogósfera tinha para oferecer, dei de caras com algo que não entendo...

Inicialmente pensei que fosse um titulo de uns desenhos animados e lá fui eu. É pá! Porra! Quando li, só pensei "ainda bem que não tenho aqui uma arma", é que estava capaz de dar um tiro na cabeça, tal foi o choque que recebi ao tentar decifrar este sotaque literário de Viseu. Eu tenho um amigo de Viseu que diz que é de "Vijeu" e diz "Fodaxe" e quando eu passo de carro pela loja dele, ele telefona-me a dizer: "Fodaxe, paxaxas por aqui e não dijes nada". A sério que me faz confusão ouvir, mas é um sotaque: Um sotaque que é o único em todo o Portugal que não gosto, mas que tenho de aceitar. Agora escrever assim? Arre foda-se, só me apetece dizer palavrões. Acho sinceramente que isto deveria dar prisão ou alguma espécie de tortura física, ou experiências extra-terrestres com direito a "anal probes".

"Diax felixex em k kixemox xonhar"

Porque há coisas que não entendo... (escrever assim e o cancro que levou o autor deste poema)

54 Comentários:

  Caliope

sábado, fevereiro 07, 2009 12:41:00 da manhã

epahhhhhhhhh parece que estamos perante um caso piriclitante de "pitiçes agudis", ou seja, ta masé armada em parva!

  Bruno Fehr

sábado, fevereiro 07, 2009 12:44:00 da manhã

Caliope disse...

"epahhhhhhhhh parece que estamos perante um caso piriclitante de "pitiçes agudis", ou seja, ta masé armada em parva!"

O mais grave é que não é uma pita... É um gajo e já crescidinho!

  Jane Doe

sábado, fevereiro 07, 2009 12:59:00 da manhã

Pah verdade seja dita, só por este post o gajo já recebeu mais visitas hoje!

Acho que vou aparvejar o meu blog com qualquer coisa que te chame à atenção...

É que não há nada melhor que este tipo de publicidade!

Mas que raio de blog... Só a imagem de cabeçalho me feriu os olhos...

Para não falar do resto.

As cores fluorescentes dão cabo de mim...

  Bruno Fehr

sábado, fevereiro 07, 2009 1:37:00 da manhã

Jane Doe disse...

"Pah verdade seja dita, só por este post o gajo já recebeu mais visitas hoje!"

Clap, clap, clap. És a primeira a perceber que independentemente de eu falar bem ou mal, ao colocar um link, estou a ajudar o bloguer de quem falo.

Regra geral, ou acham piada à critica, ou concordam comigo, ou dizem que falar mal é feio e não se faz, tadinho do menino, que eu sou mau e faço dói-dói no rabinho, etc, etc, etc.

"É que não há nada melhor que este tipo de publicidade!"

Falem bem, ou falem mal de mim, mas falem. Tudo é publicidade, positiva ou negativa, resulta.

  Jane Doe

sábado, fevereiro 07, 2009 2:03:00 da manhã

Bruno Fehr disse...

"Clap, clap, clap."

Obrigado!

É que é mesmo!

Por isso!

Eu Tambem quero!!!!!!!!!!!

Ahahahahah!

(Tou a gozar. Eu dou-me mal com popularidade.)

"Regra geral, ou acham piada à critica, ou concordam comigo, ou dizem que falar mal é feio e não se faz, tadinho do menino, que eu sou mau e faço dói-dói no rabinho, etc, etc, etc."

Mas a verdade é que todos clicam no link!

Mau serias se falasses mal do blog e não lhe desses a chance de se mostrar!

No unico post teu que vi sobre blogs, tive de dar a mão à palmatória em todos, menos num, e nesse é só porque fui tendenciosa.

Mas a verdade é que fui visitar todos! (Fiquei com um amargo de boca e vontade de nunca mais voltar mas isso é outra coisa)

Critica critica, que eles agradecem!

E como há goxtos para tudo...

Ah poix é...

  Teté

sábado, fevereiro 07, 2009 4:09:00 da manhã

Eh, eh, eh, o que já me ri com o outro a danxar!

Sabes que eu acho que é uma defesa de quem sabe que dá erros ortográficos (e gramaticais, mas não vem ao caso) e para "ultrapassar" essa dificuldade escreve assim, digamos, abandalhado? Querem comunicar, mas não sabem escrever. Daí a fuga para o disparate... só parcialmente propositado!

Não é só o caso deste "menino", há muitos outros assim... ;)

Bom fim de semana para ti!

  afectado

sábado, fevereiro 07, 2009 4:50:00 da manhã

ao entrar no blog reparei que o fundador do blog faleceu ontem de cancro. isso tirou-me logo a vontade de tecer comentários sobre o blog...

  Ana

sábado, fevereiro 07, 2009 5:12:00 da manhã

E mais "engraçado" ainda é o primeiro comentário que lhe deixaram por lá... a incentiva-lo a continuar a escrever assim!

  Sanxeri

sábado, fevereiro 07, 2009 10:33:00 da manhã

Detesto os pontapés na lingua. Especialmente esses, os propositados e descabidos.

  Maldonado

sábado, fevereiro 07, 2009 11:11:00 da manhã

Realmente a nova geração escreve cada vez pior. A minha alma está parva com o link que mostraste! Em que escola é que esta genta estudou?! :D
E é esta gente que irá frequentar o ensino superior... Imagino a qualidade de licenciados que surgirá nos próximos anos... :(

  provocação

sábado, fevereiro 07, 2009 12:10:00 da tarde

Há qualquer coisa que não cheira lá muito bem...porque é que as pessoas que escrevem para lá são todas não identificadas, ou seja sem blogue???E não é só isso, quando alguém está mal, costuma-se ligar para a família, não se envia mensagens para o blogue à espera de resposta...parece-me uma brincadeira de mau gosto, posso estar enganada, mas...

  Bruno Fehr

sábado, fevereiro 07, 2009 12:38:00 da tarde

provocação disse...

"Há qualquer coisa que não cheira lá muito bem..."

Nao seria o primeiro a "morrer" antes de deixar a blogosfera. Há uns anos "morreu" um outro bloguer, relativamente conhecido, foi largamente falado, mas exposto duas semanas depois. Há coisas em que basta uma chamada para esclarecer.

  Physalia physalis

sábado, fevereiro 07, 2009 1:48:00 da tarde

OMG :\ ok, morrer cedo é mau, mas será muito mau dizer que se ele escrevia assim não traria nenhum bem à sociedade? :\ será que vou ter hate mails agora? :\ caneco...

  Jane Doe

sábado, fevereiro 07, 2009 1:53:00 da tarde

Apesar do que a provocação disse fazer algum sentido...

Abstenho-me de julgar por ai. Nunca conhecemos todas as razões.

Quanto à critica, ou a criticar porque criticaste...
Eu criticava se retirasses a critica. Porque isso mostraria, sim, falta de constância, falta de honestidade para contigo e com quem te lê.

Mas sou eu...



Às vezes a vida real entra por aqui dentro, não avisa, e deixa-nos sem saber o que pensar.

Porque a vida, a verdadeira, e não esta virtual... É imprevisível. E às vezes implacável.

Os meus sentimentos à família.

  Calíope

sábado, fevereiro 07, 2009 2:03:00 da tarde

epah....que timming! =/

e já estou como tu...se há coisa que não entendo é quem escreve assim e quem é levado plo cancro...

  Salto-Alto

sábado, fevereiro 07, 2009 2:04:00 da tarde

Eu não gostei muito do blogue, mas gostos são gostos. E o mesmo se diz da escrita. Mas eu não entendo, de todo, porque é que agora se escreve assim. Não percebo mesmo. Lamento se o autor faleceu, bem como lamento igualmente se usam o blogue para fingir que ele faleceu. Mas estou por fora do assunto, só comentei perante o que vi agora, claro!

Beijocas e bom fim-de-semana!

  lontra (MR.)

sábado, fevereiro 07, 2009 3:19:00 da tarde

Tens cá uma pontaria para encontrar desgraças...fod@$$$$..
Ainda bem que eu fui que te encontrei a ti.
...
Realmente estou chocada.


=(
Eu moro em Viseu há nove anos e nenhum dos meus amigos fala assim, talvez na geração dos meus bisavós sim, de vez em quando encontramos uma ave muito rara que fala com o” xxx” mas se lhe perguntares de onde ele é, vai-te dizer provavelmente o nome de uma terrinha qualquer, menos Viseu é outro mito nacional, que as pessoas gostam de usar para fazer comédia, neste caso algo mais parecido com tragedia. =(

  Rach

sábado, fevereiro 07, 2009 5:37:00 da tarde

Eu sou de Viseu, nascida e criada, vivi lá a minha vida toda até ter ido estudar para Coimbra e só conheço uma pessoa que fala assim... eu sei que é um sotaque, mas está em vias de extinção, ok? ;)

  Miss R.

sábado, fevereiro 07, 2009 6:55:00 da tarde

bem de facto aquelas belas pérolas literárias são um atentado a toda a lingua portuguesa. Só me apetecia cortar os pulsos!! sem palavras...

  vita

sábado, fevereiro 07, 2009 11:06:00 da tarde

Detesto essa escrita, nem perco tempo a ler quem assim escreve.

;P

  afectado

domingo, fevereiro 08, 2009 6:19:00 da manhã

Vamos lá ver se sou mais claro que não gosto de ser mal entendido, apesar de não saber se foi esse o caso...

O meu comentário falava de mim e apenas de mim. Claro que não duvidei que o Bruno não tivesse visto o post em que falam da morte do moço! Mesmo que tivesse visto, não vejo crime algum no post que ele escreveu aqui.

O meu primeiro impacto naquele blog foi "que cores de merda para um blog e que pitês irritante". Depois quando me apercebi do que se passou, perdi a vontade de vir cá dizer isso, e disse o que disse.

Já estou como a jane doe disse, eu achava mal era que retirasses o post. Quanto à adenda, na minha modesta opinião parece-me escusada e sem grande sentido. Mas é só a minha opinião e vale o que vale!

Só uns apontamentos finais para a suspeita da não morte do moço. A teoria parece-me rebuscada. Assim de repente é a palavra mais indicada. É possível que assim que publique isto, outras me pareçam melhores, mas fica esta que já está bem!

Acho que se está a instalar na blogosfera uma paranóia quanto aos comentadores não registados. Claro que há anónimos e "anónimos" que são umas bestas. Mas há utilizadores registados que também o são. O contrário, em ambos os casos, é também verdade, diga-se.

E lá por alguns bloggers escreverem e afirmarem coisas que inventam como sendo verdades e factos, não quer dizer que todos o façam.

O Bruno referiu o caso de um blogger que "morreu" há uns anos. Eu lembro-me de um que ou foi no ano passado ou há dois anos. Muito honestamente não me lembro ao certo de quando foi, mas alguns de vocês saberão de quem se fala. Pelo que me disseram isso foi ensaiado por ele. Ora bem, essa pessoa é uma besta. E quem chorou baba e ranho por ele e depois o continuou a ler não deve ter grande amor próprio. Mas com isso posso eu bem, o problema é dessas pessoas, não meu. Não sei se eu e o Bruno estamos a falar da mesma pessoa, mas se não for então já são dois (pelo menos) da mesma estirpe!

Resumindo: pitês é merda :)

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:19:00 da manhã

Jane Doe disse...

"Eu Tambem quero!!!!!!"

Cuidado com o que desejas.

"2No unico post teu que vi sobre blogs, tive de dar a mão à palmatória em todos, menos num"

Eu lembro-me da discussao, defendeste o blogue... porque sim, porque o acompanhas. A discussao foi sobre algo dito por um comentador, algo que eu nao escrevi, mas com o qual concordo.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:22:00 da manhã

Teté disse...

"Sabes que eu acho que é uma defesa de quem sabe que dá erros ortográficos (e gramaticais, mas não vem ao caso) e para "ultrapassar" essa dificuldade escreve assim, digamos, abandalhado?"

É um boa teoria, mas mesmo que não se de erros, quem entra nesta moda e escreve assim, nem que seja só em sms, cria vícios e novos erros. Quem já erra disfarça, quem não erra, passa a errar.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:24:00 da manhã

afectado disse...

"ao entrar no blog reparei que o fundador do blog faleceu ontem de cancro. isso tirou-me logo a vontade de tecer comentários sobre o blog..."

Nao vi, informação sobre o cancro, mas vi a informação. Nao sei até que ponto é real, mas também honestamente não me interessa.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:25:00 da manhã

Ana disse...

"E mais "engraçado" ainda é o primeiro comentário que lhe deixaram por lá... a incentiva-lo a continuar a escrever assim!"

Muitos dos comentários eram ou são o próprio com diferentes nicks, de acordo com uma suspeita partilhada comigo.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:26:00 da manhã

Sanxeri disse...

"Detesto os pontapés na lingua. Especialmente esses, os propositados e descabidos."

Odeio-os, mas podem estar a escrever algo ainda mais grave. O que é certo que ninguém irá alguma deixar, deixar de cometer erros ao escrever assim para os esconder.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:28:00 da manhã

Maldonado disse...

"Realmente a nova geração escreve cada vez pior. A minha alma está parva com o link que mostraste! Em que escola é que esta genta estudou?! :D"

Eu não culpo as escolas, a culpa é dos professores e dele próprio. Ele poderá estar a esconder o facto de cometer muitos erros, mas não é assim, que irá aprender a escrever.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:35:00 da manhã

provocação disse...

"Há qualquer coisa que não cheira lá muito bem...porque é que as pessoas que escrevem para lá são todas não identificadas, ou seja sem blogue???"

Sim, regra geral os comentadores ali, não vêm blogue. É uma estratégia largamente usada como marketing, pois raramente um blogue com 0 comentários chama a atenção a quem o visita pela primeira vez.

"E não é só isso, quando alguém está mal, costuma-se ligar para a família, não se envia mensagens para o blogue à espera de resposta..."

Correcto, quem está interessado em ir a um funeral, não vem ao blogue pedir informações.

Mas a minha suspeita assenta, nos prazos. Ora, eu fui ver os meus logs de visita antes daquele texto, para confirmar uma teoria.
Apesar de o blogue não permitir que a hora de postagem quer de textos, quer de comentários seja divulgada. Estamos a falar de menos de 24h entre morte e funeral. Vivemos num mundo onde tudo é expresso, desde os transportes à comida, mas os funerais ainda seguem certas regras.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:37:00 da manhã

Physalia physalis disse...

"OMG :\ ok, morrer cedo é mau, mas será muito mau dizer que se ele escrevia assim não traria nenhum bem à sociedade? :\ será que vou ter hate mails agora? :\ caneco..."

Sim, mas com um post de morte no final do dia 5 e um post meu deste teor falando em castigos físicos e experiências anais, para quem assim escreve, às 23h dia dia 6... Precisava de uma adenda.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:39:00 da manhã

Jane Doe disse...

"Quanto à critica, ou a criticar porque criticaste...
Eu criticava se retirasses a critica. Porque isso mostraria, sim, falta de constância, falta de honestidade para contigo e com quem te lê."

No meu tempo neste blogue, só retirei um texto e foi um que enviei como teste via Telemóvel.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:40:00 da manhã

Calíope disse...

"epah....que timming! =/"

Na boa, acho que vou deixar de procurar novos blogues :)

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:41:00 da manhã

Salto-Alto disse...

"E o mesmo se diz da escrita. Mas eu não entendo, de todo, porque é que agora se escreve assim. Não percebo mesmo."

Uns por moda, uns para esconder erros, outros porque sim.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:44:00 da manhã

lontra (MR.) disse...

"Eu moro em Viseu há nove anos e nenhum dos meus amigos fala assim, talvez na geração dos meus bisavós sim, de vez em quando encontramos uma ave muito rara que fala com o” xxx” mas se lhe perguntares de onde ele é, vai-te dizer provavelmente o nome de uma terrinha qualquer, menos Viseu é outro mito nacional"

A comunidade vinda de Viseu é a segunda maior comunidade de Portugueses em Hamburgo e diria sem medos, que 90% falam assim ou escorregam para assim falar.

Quando digo Viseu, nao digo Viseu cidade, pois este sotaque já se perdeu. Digo sim Viseu como distrito onde este sotaque ainda está bem vivo.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:45:00 da manhã

Rach disse...

"Eu sou de Viseu, nascida e criada, vivi lá a minha vida toda até ter ido estudar para Coimbra e só conheço uma pessoa que fala assim... eu sei que é um sotaque, mas está em vias de extinção, ok? ;)"

Tal como referi no comentário anterior. Quando disse Viseu nao me referi a Viseu cidade, onde sei que já nao se fala assim. Mas em Viseu distrito, ainda existe imensa gente com este sotaque.
No caso das comunidade imigrantes, as tradições são mantidas e este sotaque passa de pai para filho.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:47:00 da manhã

Miss R. disse...

"bem de facto aquelas belas pérolas literárias são um atentado a toda a lingua portuguesa. Só me apetecia cortar os pulsos!! sem palavras..."

Pois, tu e eu com as mesmas tendências suicidas, tu mais romântica eu mais trágico, pois é logo a tiro :)

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 8:47:00 da manhã

vita disse...

"Detesto essa escrita, nem perco tempo a ler quem assim escreve."

Confesso que li todo o poema... mais do que uma vez :( É que sou muito céptico, tenho dificuldade em acreditar.

  Bruno Fehr

domingo, fevereiro 08, 2009 9:10:00 da manhã

afectado disse...

"Vamos lá ver se sou mais claro que não gosto de ser mal entendido, apesar de não saber se foi esse o caso..."

Nao foste mal interpretado.

"Claro que não duvidei que o Bruno não tivesse visto o post em que falam da morte do moço! Mesmo que tivesse visto, não vejo crime algum no post que ele escreveu aqui."

Achei que deveria criar a adenda tendo em conta que esta morte/funeral foi expresso, pois desde que vi o blogue, até ter publicado o texto passaram mais ou menos 24h. No final do meu texto falo em que escreve assim, deveria receber diversos tipos de castigo. Ao publicar este post às 23h (em PT), do dia do funeral, pode ser visto como de mau gosto.

"Já estou como a jane doe disse, eu achava mal era que retirasses o post. Quanto à adenda, na minha modesta opinião parece-me escusada e sem grande sentido. Mas é só a minha opinião e vale o que vale!"

Tal como expliquei anteriormente. Se esta morte/funeral tivesse sido mais normal, eu não veria necessidade da adenda, mas é que ele morreu e foi enterrado à pressa, não tive tempo nem de assimilar a informação.


"Só uns apontamentos finais para a suspeita da não morte do moço. A teoria parece-me rebuscada. Assim de repente é a palavra mais indicada. É possível que assim que publique isto, outras me pareçam melhores, mas fica esta que já está bem!"

Nao tem a ver com comentadores serem anónimos. Nao tem a ver com "amigos" terem a calma de vir para um chat falar do tema. Nao tem a ver que venham online saber detalhes sobre o funeral.

O que nao bate certo, apesar de eu já nao viver em Portugal é na rapidez com que o assunto foi "resolvido".
Ou seja, eu encontrei o blogue no dia em que ele morreu e fi-lo em horário de trabalho, ou seja durante o dia. Isto significa que:

- O rapaz morreu.
- O corpo foi libertado do hospital.
- O corpo foi autopsiado.
- A funerária contratada.
- O corpo preparado para o funeral.
- Cartazes afixados (possivelmente durante a noite).
- Exposição do corpo na Igreja durante a manha do dia seguinte.
- Funeral à tarde.

Portugal é uma país extremamente burocrático, mas todo o processo desde o falecimento, até ao enterro foi feito em menos de 24 horas.

Se este assunto fosse do meu interesse, eu só precisaria de fazer um telefonema para Cascais e informar-me. Mas acho que não quero saber.


"Acho que se está a instalar na blogosfera uma paranóia quanto aos comentadores não registados."

Isso é verdade. Eu acho que deveriam ser mais. Quando entrei na blogosfera mais de 70% dos comentadores eram anónimos e a blogosfera era menos oca do que é hoje.

"O Bruno referiu o caso de um blogger que "morreu" há uns anos. Eu lembro-me de um que ou foi no ano passado ou há dois anos. Muito honestamente não me lembro ao certo de quando foi, mas alguns de vocês saberão de quem se fala."

Nao sei de quem falas. O de que eu falo, conhecia pois morava em Londres e tinha criado um blogue em Inglês. Este rapaz, que escrevia sob o nome Oblique, era um blogue de referencia dentro do tema do meu blogue. Certo dia simplesmente morreu. A informação foi dada pela esposa dele, que passou a publicar diariamente em vez de tratar das burocracia após a morte do marido e de dar apoio às filhas. Pouco tempo depois, ela aparece a falar em dividas que ele tinha deixado e desde esse texto até ter sido criada uma conta PayPal para ajudar a familia foi um passo.
Este blogue tinha expressão internacional e muito dinheiro foi doado.
Passado uma semana, alguém também bloguer, expôs a situação. Telefonou para todos os hospitais e cemitérios num raio de 50Km da cidade natal do falecido e ninguém com aquele nome tinha morrido (não me lembro do nome real). Esta suspeita atraiu muita gente, até que aparece um comentador que tinha o contacto telefónico do falecido e afirmou que ele tinha acabado de lhe atender o telemóvel. Esse blogue foi imediatamente apagado pelo autor.

  I.D.Pena

domingo, fevereiro 08, 2009 10:59:00 da manhã

Irrita-me tanto essa escrita usada com as iniciais e os x , a ultima coisa que tento é de facto entender a mensagem, já que estou ocupada tentando conter a vontade de vomitar para cima do meu teclado.

Morreu ?

Paciência... Acontece que a morte calha a todos. É a vida.

O teu timing foi perfeitamente mau, tanto como o cancro.

:)

  I.D.Pena

domingo, fevereiro 08, 2009 11:10:00 da manhã

Enfim... mais uma telenovela da blogosfera patrocinada pela estupidez humana .

:)

Nota: como o interesse deste post é para mim nulo, decidi ler este : http://so-me-apetece-cobrir.blogspot.com/2008_03_01_archive.html - Medo ou Certeza?

Que acho impecável, partilho da mesma opinião.

Ainda n tinha lido, e por isso bem hajas :)

  Jane Doe

domingo, fevereiro 08, 2009 1:39:00 da tarde

Bruno Fehr disse...

"Cuidado com o que desejas."

Qual é a parte do estou a gozar que não percebeste?

"Eu lembro-me da discussao, defendeste o blogue... porque sim, porque o acompanhas. A discussao foi sobre algo dito por um comentador, algo que eu nao escrevi, mas com o qual concordo."

Eu sei.

"No meu tempo neste blogue, só retirei um texto e foi um que enviei como teste via Telemóvel."

Sim, eu lembro-me e li.

  Salto-Alto

domingo, fevereiro 08, 2009 2:17:00 da tarde

Concordo com a tua resposta Bruno, realmente as únicas justificações só podem ser essas. Mas mesmo assim não entendo nem gosto, aliás, odeio. É a minha opinião e não vai mudar só porque existem blogues a usá-la. Nem por eventualmente os seus autores falecerem. Enfim.

Aproveito para dizer (não sei se antes já o tinha dito) que gosto mesmo muito do teu blogue e da maneira como escreves! :) Beijocas e bom fim-de-semana!

  Abobrinha

domingo, fevereiro 08, 2009 7:14:00 da tarde

Bruno

Bem, foi azar. O enterro 24 horas depois da morte é possível e provável para uma morte por doença. Falo por experiência.

Em relação à maneira de escrever em si, gosto do sotaque com os xx, como gosto do som do galego. O que me desgosta é que "iluminados" de Lisboa e arredores usem esse sotaque para gozar com os "atrasados" dos "xarranos" e os tratem por burros. Não têm a noção do ridículo, entre outras coisas. Por isso odeio o Tele Rural (Ou TV Rural?), a que não dediquei mais que 5 minutos (intermitentemente). Por isso e por simplesmente não ter piada!

Quanto ao escrever com abreviaturas, eu raramente faço isso. Quando faço é em sms, para poupar caracteres. Ou a tirar um apontamento rapidíssimo. Mas não faço disso hábito.

  afectado

domingo, fevereiro 08, 2009 8:08:00 da tarde

O post sobre o luto é de dia 5 e pelo que se lê nos comentários o funeral no dia 6 às 14h. O moço pode ter falecido no dia 5 de manhã (apesar do post só aparecer à noite) ou até no dia 4. Nada nos diz que ele acabou de morrer.

De qualquer modo, infelizmente, posso afirmar que é possível falecer num dia e ser enterrado no outro em Portugal. Digo infelizmente porque é sinal que já tive oportunidade de comprovar isso...

Hum, não foi esse o caso que falei. No que falei o gajo passado uns dias revelou a farsa! Tenho pena de não me lembrar do endereço do blog ou id dele :s

  afectado

domingo, fevereiro 08, 2009 8:14:00 da tarde

ah, eu disse que foi cancro porque é referido nos comentários de um post anterior.

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 5:45:00 da manhã

I.D.Pena disse...

"já que estou ocupada tentando conter a vontade de vomitar para cima do meu teclado."

Ahahahahahahaha


"Nota: como o interesse deste post é para mim nulo, decidi ler este : http://so-me-apetece-cobrir.blogspot.com/2008_03_01_archive.html - Medo ou Certeza?"

Olha, copiei o link e comecei a ler, tive a mesma sensação que tinha há dias, ao ler um parágrafo num blogue sem clicar no link desse parágrafo.
Eu identifiquei-me com o que foi dito e comentei. A resposta do autor do blogue foi: "Bruno, clica no link".
Eu cliquei e vim dar ao MEU blogue.
Ahahahahahaha

Por vezes escrevemos coisas que ao ler, parecem ter sido escritas por outra pessoa :)

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 5:45:00 da manhã

Jane Doe disse...

"Qual é a parte do estou a gozar que não percebeste?"

Toda a frase, pois ignorei-a completamente!

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 5:46:00 da manhã

Salto-Alto disse...

"Mas mesmo assim não entendo nem gosto, aliás, odeio. É a minha opinião e não vai mudar só porque existem blogues a usá-la. Nem por eventualmente os seus autores falecerem. Enfim."

Sim, claro, por mim podem arranjar as desculpas melhores do mundo, que irei sempre odiar. O meu irmão escreve assim, mas ele não sabe escrever uma frase com 10 palavras sem dar meia dúzia de erros, por vezes 2 na mesma palavra... Ele herdou a inteligência do periquito da família.
Gosto do puto, mas quando nos apresentamos com irmãos, há sempre gargalhadas :S

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 5:46:00 da manhã

Abobrinha disse...

"Bem, foi azar. O enterro 24 horas depois da morte é possível e provável para uma morte por doença. Falo por experiência."

Já morreste por doença?
Fora de brincadeiras, a lei Portuguesa foi actualizada para referir que: "independentemente da causa do morte ser óbvia (acidente, doença, homicídio, suicídio), a autópsia passa a ser obrigatória em todas as mortes".
Ora o rapaz é de Cascais e num distrito com tanta gente a disponibilidade imediata de um médico legista é raríssima.
Falo por experiência própria, no caso do falecimento do meu tio, em que havia tantos cadáveres que os corpos faziam fila.


"O que me desgosta é que "iluminados" de Lisboa e arredores usem esse sotaque para gozar com os "atrasados" dos "xarranos" e os tratem por burros. Não têm a noção do ridículo, entre outras coisas."

Eu não sou de Lisboa, mas esse sotaque mexe-me com o sistema nervoso. Por exemplo, adoro o sotaque Alentejano, Porto e Madeirense. Acho imensa graça ao Açoriano tirando o sotaque dos "Japoneses" (alcunha dada pelos próprios açorianos que não os percebem). Mas a minha perdição era o de Braga, apesar de não conhecer a cidade, estudei com uma rapariga de Braga e ficava fascinado com o sotaque dela, em particular quando ela dizia "sete". Muitas vezes pedia-lhe para ela dizer "sete", éh, páh, gosto mesmo! Ahahahaha

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 5:46:00 da manhã

afectado disse...

"O post sobre o luto é de dia 5 e pelo que se lê nos comentários o funeral no dia 6 às 14h. O moço pode ter falecido no dia 5 de manhã (apesar do post só aparecer à noite) ou até no dia 4."

Sim, tudo é possível, eu é que sou um céptico insuportável :)


"Hum, não foi esse o caso que falei. No que falei o gajo passado uns dias revelou a farsa! Tenho pena de não me lembrar do endereço do blog ou id dele :s"

Bolas, adoraria ver o morto-vivo, ahahahahaha

  Van

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 1:08:00 da tarde

Bem, não fui ao link visado pq, sinceramente, não suporto esses pontapés na lingua escrita. Sou absolutamente purista (as coisas que se aprendem num blog, pah...) nesse aspecto e passo-me qd as minhas alunas me escrevem assim nos testes e trabalhos. Já as avisei que lhes tiro pontos à cotação por cada erro daqueles que dão "isto não é o msn, meninas!". Logicamente que não retiro mesmo, porque não seria coerente - a minha disciplina não é português. Mas corrijo-as constantemente (uma das melhores foi "amaricanos" looool) e "ameaço-as" de chumbo ahahah! ;-) Contudo, explico-lhes depois, e elas concordam, que não se irão safar se não souberem comunicar e expressar-se, especialmente nos exames que aí se avizinham...
Uma vez uma arrebitou o nariz e disse-me "desculpe lá, mas isto não é uma aula de Português!". Resposta: não é?? passou a ser!!! ai de quem me continue a confundir o há do verbo haver com o à!!! e ai de quem me escreve com ks e xs!!! não esperem uma positiva sequer se não souberem escrever como deve ser!! GRRRRAUUU! :D

No entanto, falta de coerencia ou não, de purista não tenho nada no uso das virgulas. Não me importo minimamente em dar um gémeo para adopção se achar que isso traz vivacidade à narrativa!!!

  Van

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 1:09:00 da tarde

Quanto à morte, confesso que fiquei chocada inicialmente. Lamento.
Embora tb não descarte a possibilidade que avanças. Na blogosfera, muitas vezes, há muitas vidas inventadas. Porque, com um pingo de realidade ou sem ela, somos todos personagens.

  Jane Doe

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 5:28:00 da tarde

Bruno Fehr disse...

"Toda a frase, pois ignorei-a completamente!"

E ignoraste porque?...

  Bruno Fehr

terça-feira, fevereiro 10, 2009 1:57:00 da manhã

Van disse...

"Bem, não fui ao link visado pq, sinceramente, não suporto esses pontapés na lingua escrita. Sou absolutamente purista"

Purista é ser frita da língua! (troquei escrava por frita, para efeito dramático).

"Já as avisei que lhes tiro pontos à cotação por cada erro daqueles que dão "isto não é o msn, meninas!". Logicamente que não retiro mesmo, porque não seria coerente - a minha disciplina não é português."

Errrrmmm, a mim retirava-me cotação em qualquer disciplina, por erros. Um colega minha perdeu cotação por não colocar o chapéu no seu nome (Tânia), ela recorreu e provou com o seu BI que o nome dela não tem chapéu nenhum e que Tania.


"Uma vez uma arrebitou o nariz e disse-me "desculpe lá, mas isto não é uma aula de Português!". Resposta: não é?? passou a ser!!! ai de quem me continue a confundir o há do verbo haver com o à!!! e ai de quem me escreve com ks e xs!!! não esperem uma positiva sequer se não souberem escrever como deve ser!! GRRRRAUUU! :D"

Os meus professores diziam que nao era uma aula de Português, mas era uma aula EM Português, por isso havia regras a cumprir.

"No entanto, falta de coerencia ou não, de purista não tenho nada no uso das virgulas. Não me importo minimamente em dar um gémeo para adopção se achar que isso traz vivacidade à narrativa!!!"

Adopção com eles, cabroes dos gémeos acham que sao mais do que os outros...

"Embora tb não descarte a possibilidade que avanças. Na blogosfera, muitas vezes, há muitas vidas inventadas. Porque, com um pingo de realidade ou sem ela, somos todos personagens."

O Crestfallen morreu, o Crest morreu porque motivo o Enzo nao morreu da mesma forma, mas da qual entenderam dar uma pitada de drama? Tudo é possível e se morreu mesmo e nao está a gostar de ler... olha, temos pena!

  Bruno Fehr

terça-feira, fevereiro 10, 2009 1:57:00 da manhã

Jane Doe disse...

"E ignoraste porque?..."

Para te confundir, e pelos vistos resultou.