Fico


Por vezes fazemos perguntas já sabendo as respostas, mas precisamos de as ouvir para acreditar. Respostas gritadas em silêncios ensurdecedores. Precisamos de as ouvir.
Um dia essas respostas surgem em palavras amargas, isentas de um sentimento que sabemos estar presente, como se tivessem sido proferidas num estado de sonambulismo. Precisávamos de as ouvir.
Eu preciso.
Após confirmar uma realidade já conhecida. Acordo com uma faca no peito e deixo-a ficar. A dor causada pela lamina, lembra-me o que significa sentir.

Desfaço as minhas malas cheias de vontades, arrumando-as em gavetas sem fundo onde, com o passar do tempo serão esquecidas ou pelo menos, menos sofridas.
Dispo-me de sonhos impossíveis, ficando mais uma vez nu. Nu de sonhos, nu de sentimentos. Nu de vontades. Nu.
Tiro a capa do herói que não sou, lembrando as donzelas que não salvei. Que condenei.
Desfaço-me da máscara que não tenho, tentando ver quem eu sou. Quem sou eu?
Condeno o poder que tenho, que manipulo mas que não consigo controlar. Que me domina, condenando-me.

Acordo com um estalo de realidade. Falsa. Dominadora. Manipuladora.
Há muito pensava ter cortado os fios que permitiam que eu como marioneta fosse manipulado. Esqueci um fio, o dos sentimentos. Fio que é puxado violentamente activando o que de melhor há em mim, ou pior.
Cortado.
Isto não faz de mim um produto moderno, activo sem fios, mas sim uma máquina que funciona com energias acumuladas, que esgotarão encontrando o repouso merecido de tudo o que não é sentido.
O fim da demência. Finalmente a dormência.

O espelho reflecte alguém que já não conheço. Sei o que pensa, sei o que sente quando sente, mas já não consigo prever os seus passos. O reflexo afasta-se de mim e eu não o quero seguir. Aqui fico, não comigo mas sem "migo". Simplesmente fico.

Desculpa por não te ter salvo, mas salvar-te seria condenar-te a mim e essa é uma pena que eu tenho de cumprir e não incutir a alguém como tu. Sou um condenado, que anda fugido de si próprio.

Fujo, ficando...

69 Comentários:

  Sanxeri

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:03:00 da manhã

Ficar só por ficar não te levará a lugar nenhum. Quando se fica, tem de se ter a certeza do motivo que nos leva a ficar.

  I.D.Pena

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:10:00 da manhã

Já não lia um texto tão belo quanto trágico e tudo ao mesmo tempo. Gostei muito ! Parabéns.

  Ana

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 1:10:00 da manhã

Eu acho que passamos uma vida inteira a fazer perguntas para as quais já temos as respostas...

"Nu de sonhos, nu de sentimentos. Nu de vontades."

Não acredito que alguém possa ficar completamente nu de todas estas coisas... no máximo, andamos uns tempinhos de tanga.

Bjs

  Abobrinha

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 1:35:00 da manhã

Bruno

Que trágico, rapaz! Qual é o interesse de cortar o fio dos sentimentos? Nenhum! Sentir é bom, nem que doa! O prazer é o outro lado da dor. O carinho é o outro lado da indiferença. Procura o melhor em ti, demonstra-o, sente-o: vive!

Não há donzelas a precisar de ser salvas. Não há heróis: só pessoas com as suas falhas e que precisam de se aceitar e ser aceites com as suas forças e as suas fraquezas.

  André

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 1:50:00 da manhã

Em nenhum momento percebemos quem somos e ao que viemos!

  Nanda Assis

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 1:52:00 da manhã

é complicado isso, muito legal.
bjosss...

  Kohinoor

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 3:15:00 da manhã

Parabéns, belo despertar! ;)

  SuNshyne

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 4:11:00 da manhã

também acordo com um estalo da realidade e ai percebo que estou no fundo do poço!

  Soph!a ღ

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 11:49:00 da manhã

Pq é q te deixas ficar quando é isso que te causa sofrimento??

"Desculpa por não te ter salvo, mas salvar-te seria condenar-te a mim e essa é uma pena que eu tenho de cumprir e não incutir a alguém como tu. Sou um condenado, que anda fugido de si próprio."

E se essa pessoa queria te salvar...se te importas tnt com ela, pq é q afastas?

Passo por uma situação idêntica e não gosto que me afaste...detesto! Sinto-me impotente...

  Mel

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 11:54:00 da manhã

Olha, não percebi nada, mas se tu o dizes...

  Mel

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 11:58:00 da manhã

E já te disse que detesto a tua moderação de comentários? Não? Então olha, detesto a tua moderação de comentários...

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:03:00 da tarde

Sanxeri disse...

"Ficar só por ficar não te levará a lugar nenhum. Quando se fica, tem de se ter a certeza do motivo que nos leva a ficar."

Fico, porque é aqui que pertenço, só isso.

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:03:00 da tarde

I.D.Pena disse...

"Já não lia um texto tão belo quanto trágico e tudo ao mesmo tempo. Gostei muito ! Parabéns."

Obrigado.

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:03:00 da tarde

Ana disse...

"Não acredito que alguém possa ficar completamente nu de todas estas coisas... no máximo, andamos uns tempinhos de tanga."

Eu disse "mais uma vez", portanto é porque já estive assim. Esta nudez é temporária.

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:04:00 da tarde

Abobrinha disse...

"Que trágico, rapaz! Qual é o interesse de cortar o fio dos sentimentos? Nenhum!"

Nao acho que seja trágico, mas admito que agora ao voltar a ler o que publiquei a noite passada, pode ser interpretado como trágico.
O cortar o fio dos sentimento, não significa cortar os sentimentos, unicamente o fio que permitia que terceiros os controlassem.

Para me fazer sentir, há que o merecer.

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:04:00 da tarde

André disse...

"Em nenhum momento percebemos quem somos e ao que viemos!"

Quem somos, até chegamos lá, mas o ao que viemos é mesmo uma excelente pergunta.

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:04:00 da tarde

Nanda Assis disse...

"é complicado isso, muito legal.
bjosss..."

Obrigado.

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:04:00 da tarde

Kohinoor disse...

"Parabéns, belo despertar! ;)"

Acho que é isso mesmo, um despertar.

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:04:00 da tarde

SuNshyne disse...

"também acordo com um estalo da realidade e ai percebo que estou no fundo do poço!"

Ao perceberes isso, sabes que o único caminho é para cima, up, up, up.

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:04:00 da tarde

Soph!a ღ disse...

"Pq é q te deixas ficar quando é isso que te causa sofrimento??"

Nao é o ficar que me causa sofrimento, mas sim o ter pensado mudar. Pois ao ficar, fico bem, fico onde pertenço.

"E se essa pessoa queria te salvar...se te importas tnt com ela, pq é q afastas?"

Na verdade não era eu que precisava de salvação. E não me afasto, simplesmente fico no meu canto e não me aproximo.

"Passo por uma situação idêntica e não gosto que me afaste...detesto! Sinto-me impotente..."

Muitas vezes são terceiros que nos fazem sentir impotentes. Podemos suportar tudo, excepto a falta de fé, de forca e de vontade desses terceiros.
Podemos ser fortes por nós e pelos outros por uns tempos, mas não para sempre.

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:07:00 da tarde

Mel disse...

"Olha, não percebi nada, mas se tu o dizes..."

Tu és honesta, gosto disso :)
Mas não fiques toda convencida, eu continuo a achar que precisas de um gatito :)

"E já te disse que detesto a tua moderação de comentários? Não? Então olha, detesto a tua moderação de comentários..."

É irónico, visto numa outra vida te "obriguei" a tirar a tua.
É temporário.

  Mel

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:22:00 da tarde

"É irónico, visto numa outra vida te "obriguei" a tirar a tua.
É temporário"

LOOOOOOOOOOOL, tu não te esqueces de nada, porra... Era isso que te ia mandar à cara, mas tu antecipaste-te...

Eu sei que ando a precisar de gatito, desta é que vou fritar de vez...

  anatcat

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:31:00 da tarde

Bruno,

acho que não me importava nada de te ver, assim, nu :D

Bjs

(fora de brincadeiras, às vezes o melhor é mesmo fugir ficando)

  Soraia

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 12:41:00 da tarde

Por mais má que seja a realidade, por mais "facadas e estaladas" que leve da vida, jamais cortarei os meus "fios", porque esses, são suficientemente duros e só os consegue mexer quem eu quero... por mais transparente que seja, jamais me conseguirão manipular.... A realidade é dura e crua, mas só nos fazemos homens e mulheres se sempre estivermos acordados e firmes, encarando-a...
E por mais só que me sinta, também ficarei por ficar, porque é o meu lugar e é lá que um dia erguerei completamente a cabeça e pensarei:
Não passou de uma fase, de um momento, que consegui ultrapassa-la. Hoje sou eu, forte, firme, com olhos bem postos na realidade e que jamais haverá algo que me faça magoar!!!

(quem nunca condenou? Quem nunca foi condenado? Por mais injustiças ou justiças que haja, não passa da realidade, que temos que a viver)


beijo

  Ana

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 1:00:00 da tarde

Ao ler este post e em sequencia de ainda ha pouco ter deixado um comentario no teu anterior... fico na duvida se terao alguma ligacao, mas parece-me que sim!
"Dispo-me de sonhos impossíveis, ficando mais uma vez nu. Nu de sonhos, nu de sentimentos. Nu de vontades. Nu."
E por isto que acho que sonhar pode ser uma morte lenta!
"Acordo com um estalo de realidade. Falsa. Dominadora. Manipuladora."
Despertas...Olhas o mundo por um novo prisma! Ela nao e falsa, nos e que ao sonhar a fazemos nublada e nao a olhamos realmente!
E, por fim, faco minhas as palavras da Abobrinha... nao existem herois, nem donzelas, no maximo existem accoes heroicas... existem pessoas cheias de falhas, tal como tu, como eu, todas as temos e e isso que nos faz ser humanos!! Sao estas imperfeicoes que nos tornam unicos, diferentes dos demais sendo que a base essa, essa e toda igual!
"Fugir, ficando"
E, assim continuas sonhando!!!

  vita

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 2:04:00 da tarde

Se eu um dia destes não tivesse lido uns textos antigos e visto a data do teu aniversário diria que és gemeos, pois eu sou e tenho algo tipico do signo e que me parece que tu tens também, és inconstante, num dia fazes um texto x e no outro um y.;P

(o x e o y nada tem haver com homem e mulher, é para dizer que são opostos, se bem que...esquece):P

Bruninho vive!

  Van

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 2:14:00 da tarde

Bem, gostei do texto, mas estou meio como a mel. O problema é, como já disse, não conseguir dissociar a escrita do escritor e tentar chegar ao escritor e não à escrita...

Mas, os "estalos de realidade", se forem violentos, a mim não tiram do poço. Afundam-me. Podem até ser sob a forma da morte de um "piririto", mas fazem-me questionar a vida, temer a morte, questionar a morte...

  alfabeta

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 2:15:00 da tarde

Tipo, vá para fora cá dentro!
:)

  Van

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 2:42:00 da tarde

Engraçado que qd vi apenas o titulo, pensei: boaaa, o gaijo vai ficar pela blogosfera!! ahahahah!

  PaulaPan

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 2:49:00 da tarde

Gostei... nunca saberemos ao certo kem somos e kem seremos... =)

  Sun Melody

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 3:37:00 da tarde

Resolvi espreitar este cantinho cheia de curiosidade, deliciei-me com o texto bastante tocado.

Continue perfumar este talento.

Sun

  Ondinhas

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 3:40:00 da tarde

se ficas...crias raizes...e criar raizes nem sempre é saudavel.

(mas isso sou eu a falar aos meus botões)

!texto muito intenso!

  Paula

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 3:40:00 da tarde

"por vezes fazemos perguntas já sabendo as respostas, mas precisamos de as ouvir para acreditar."

nada mais verdadeiro.
gostei!..muito!

  Ondinhas

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 3:41:00 da tarde

se ficas..podes criar raizes...e isso nem sempre é saudave!

(mas isso sou eu a falar com os meus botões)

! texto muito intenso!

  V

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 3:44:00 da tarde

Lol é provável, mas ainda assim acho que o Eastwood está um assombro!

  Marta

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 4:24:00 da tarde

Eu percebi! Provavelmente não o que escreveste, mas o que me apeteceu ler, que na verdade é o que me interessa. Aqui como em qualquer outro lado, gosto de ler o que me apetece ou o que preciso ouvir na altura, que normalmente sei o que é, mas nem sempre me apetece ser eu a dizer.

Tu ficas, óptimo, gosto de ler, gosto de ler excelentes textos como é o caso deste, portanto ficares por aqui é bom, dá-me a oportunidade de te continuar a ler.

Quanto ao resto do texto, revejo-me nele, sou uma "fujidora" nata. Fujo acima de tudo de mim, ficando tmporariamente sem "migo"... mas a qualquer momento retiro uma segunda-feira da minha cartola e invento, manipulo um recomeço, uma nova fábula. Com a plena consciência da realidade, mas sabendo que sou maior quando sonho...

Este meu comentário não deve fazer muito sentido a mais ninguém que não a mim, mas paciência. :)

  TSB

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 5:39:00 da tarde

Free online web directory Submit blogger and website, make search engine friendly. Increase visibility, Increase traffic to blogspot and website blog, all directories,i.e education,bussiness, casino, poker directory,make money,Adult,internet directory,technology,funny
http://www.onlinesitedirectory.com/

  joana

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 6:11:00 da tarde

Um abraço meiguinho e um "vai ficar tudo bem"

beijinhos

  Jane Doe

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 6:51:00 da tarde

Não é de fácil leitura.

Vou ler outra vez e já cá volto.

  Mel

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 9:32:00 da tarde

Ah ah ah, olha que pensei o mesmo que a Van, que ias ficar pela blogosfera, quando li o titulo do post...no entanto, enquanto ela diz "boa", eu digo "ora bolas"...:D

  inês

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 10:42:00 da tarde

Volto amanhã para ler com calma! Vai para aqui um "aranhal" de palavras

  Saltos Altos Vermelhos

segunda-feira, fevereiro 09, 2009 11:53:00 da tarde

por mais tombos que levamos, aprendemos e crescemos! isso é o mais importante!

  Sad Tear

terça-feira, fevereiro 10, 2009 3:36:00 da tarde

adorei este texto...

  Miguel Barroso

terça-feira, fevereiro 10, 2009 8:32:00 da tarde

Gostei do blog.



Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

  Cabeça no ar

quarta-feira, fevereiro 11, 2009 9:48:00 da manhã

adorei! Esta fantastico o texto! e o blogue tambem...

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 2:58:00 da manhã

Mel disse...

"LOOOOOOOOOOOL, tu não te esqueces de nada, porra... Era isso que te ia mandar à cara, mas tu antecipaste-te..."

Nao vale a pena mandarem-me nada à cara, eu lembro-me de tudo :)

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 2:58:00 da manhã

anatcat disse...

"acho que não me importava nada de te ver, assim, nu :D"

Ahahahahaha

"(fora de brincadeiras, às vezes o melhor é mesmo fugir ficando)"

Exacto, fujo de piorar as coisas, mas fico onde estou, longe dos problemas.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 2:59:00 da manhã

Soraia disse...

"Por mais má que seja a realidade, por mais "facadas e estaladas" que leve da vida, jamais cortarei os meus "fios", porque esses, são suficientemente duros e só os consegue mexer quem eu quero..."

Quem tu queres, sim, mas nem sempre que o merece fazer. Aí reside o perigo. Sem fios, serás de ser tu a abrir-te e a deixares a pessoa entrar.


"Hoje sou eu, forte, firme, com olhos bem postos na realidade e que jamais haverá algo que me faça magoar!!!"

Há sempre alguém, disso podes ter a certeza.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 2:59:00 da manhã

Ana disse...

"Despertas...Olhas o mundo por um novo prisma! Ela nao e falsa, nos e que ao sonhar a fazemos nublada e nao a olhamos realmente!"

Neste caso era uma realidade como que virtual criada por alguém que não estava a ser verdadeira, daí ser uma realidade falsa na qual acordei.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:00:00 da manhã

vita disse...

"Se eu um dia destes não tivesse lido uns textos antigos e visto a data do teu aniversário diria que és gemeos, pois eu sou e tenho algo tipico do signo e que me parece que tu tens também, és inconstante"

Incorrecto, eu sou touro! A escrita é inconstante, eu tenho certezas demais e sou teimoso nelas.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:00:00 da manhã

Van disse...

"Bem, gostei do texto, mas estou meio como a mel. O problema é, como já disse, não conseguir dissociar a escrita do escritor e tentar chegar ao escritor e não à escrita..."

Exacto, um erro bastante comum neste blogue.

"Mas, os "estalos de realidade", se forem violentos, a mim não tiram do poço. Afundam-me."

Mas no fundo do poço não há estalos, pois lá estás dormente. Estes estalos são num estado mais soft à superfície.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:01:00 da manhã

alfabeta disse...

"Tipo, vá para fora cá dentro!"

Sim, uma espécie de viaje, ficando.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:01:00 da manhã

Van disse...

"Engraçado que qd vi apenas o titulo, pensei: boaaa, o gaijo vai ficar pela blogosfera!! ahahahah!"

Fico, porque não parto e não tem a ver com a blogosfera.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:01:00 da manhã

PaulaPan disse...

"Gostei... nunca saberemos ao certo kem somos e kem seremos... =)"

Poderemos saber, por vezes ficamos confusos, porque nos confundem.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:01:00 da manhã

Sun Melody disse...

"Resolvi espreitar este cantinho cheia de curiosidade, deliciei-me com o texto bastante tocado."

Obrigado.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:02:00 da manhã

Ondinhas disse...

"se ficas...crias raizes...e criar raizes nem sempre é saudavel."

Sou humano e não uma árvore, logo nunca as criarei.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:02:00 da manhã

Paula disse...

"nada mais verdadeiro.
gostei!..muito!"

Obrigado.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:02:00 da manhã

V disse...

"Lol é provável, mas ainda assim acho que o Eastwood está um assombro!"

Assombro? Deve ser por ser quase um fantasma :)

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:02:00 da manhã

Marta disse...

"Eu percebi! Provavelmente não o que escreveste, mas o que me apeteceu ler, que na verdade é o que me interessa."

É verdade.

"Quanto ao resto do texto, revejo-me nele, sou uma "fujidora" nata. Fujo acima de tudo de mim, ficando tmporariamente sem "migo"... mas a qualquer momento retiro uma segunda-feira da minha cartola e invento, manipulo um recomeço, uma nova fábula. Com a plena consciência da realidade, mas sabendo que sou maior quando sonho..."

Sim, eu já tento evitar isso.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:03:00 da manhã

TSB disse...

Do not use my blog for publicity, request first, or I will take measures to make sure you regret!

Not a threat but a promisse.

Have a nice cup of stfu!

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:03:00 da manhã

joana disse...

"Um abraço meiguinho e um "vai ficar tudo bem""

Obrigado, eu sei que sim.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:03:00 da manhã

Jane Doe disse...

"Não é de fácil leitura."

Nem pretende ser.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:03:00 da manhã

Mel disse...

"Ah ah ah, olha que pensei o mesmo que a Van, que ias ficar pela blogosfera, quando li o titulo do post...no entanto, enquanto ela diz "boa", eu digo "ora bolas"...:D"

Tu lá no fundo, mesmo no fundo, tao fundo que nem tu sabes... até gostas de mim :)

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:03:00 da manhã

inês disse...

"Volto amanhã para ler com calma! Vai para aqui um "aranhal" de palavras"

Ahahahahaha

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:03:00 da manhã

Saltos Altos Vermelhos disse...

"por mais tombos que levamos, aprendemos e crescemos! isso é o mais importante!"

Aprender sim, crescer já cansa :)

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:04:00 da manhã

Sad Tear disse...

"adorei este texto..."

Obrigado.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:04:00 da manhã

Miguel Barroso disse...

Obrigado, mas nao há necessidade de publicidade, o link no seu nick é toda a publicidade considerada educada, mais é um abuso.

  Bruno Fehr

quinta-feira, fevereiro 12, 2009 3:04:00 da manhã

Cabeça no ar disse...

"adorei! Esta fantastico o texto! e o blogue tambem..."

Obrigado.

  Maria Manuela

quinta-feira, fevereiro 19, 2009 12:51:00 da manhã

Este post tem tanto de pessoal como de muito bem escrito. Só comento para te dizer que tenho pena de não ter tido o talento de ter escrito um texto destes e que te (lhe)reconheço o brilhantismo.

Obrigada.

beijo