Estados Unidos da Europa

Com a crise na Grécia, Portugal e Irlanda onde a primeira ajuda monetária, logicamente, falhou e vão precisar de mais dinheiro, aparece agora uma nuvem negra sobre a Itália, Espanha e Bélgica que estão muito perto da falência e ao ter de ajudar três países com mais um pacote de ajuda monetária, eles próprios vão precisar de ajuda.
Porque motivo estes países recebem milhares de milhões e não conseguem combater a crise? Porque o dinheiro é dado com uma mão e retirado com a outra. Não existe ajuda monetária aos países em crise, é tudo treta, uma cortina de fumo para que ninguém perceba bem o que se passa. Todos os países da união Europeia precisam de pagar a sua parte nas ajudas a um outro estado membro independentemente se estão a viver uma crise ou não. A Irlanda recebeu 13.5 biliões de euros de ajuda mas teve de pagar a sua parte nas ajudas a Portugal e Grécia, o total que Irlanda pagou foram 13.5 biliões de euros. Pagou tanto como recebeu mas no final ficou com uma crise ainda maior, pois parte da ajuda foi usada e quando chegou a altura de dar a sua parte de ajuda tiveram de retirar esse dinheiro do PIB e ficando a dever o que receberam sem serem credores do que pagaram.
Este estratagema é usado para colocar mais países em crise, como Itália, Espanha e Bélgica. Estes países ao estarem em crise sem ainda terem recebido ajudas, estão unicamente a pagar as faturas dos outros e colocarem-se voluntariamente em crise.

O problema na verdade tem uma simples solução que foi logo no inicio da crise considerada pela Grécia e que depressa deixou de tocar no assunto. Não é possível que economias frágeis como as Portugal, Irlanda, Grécia, Itália, Bélgica e alguns países de leste tenham capacidade de concorrer com economias em constante a acelerado crescimento como a Alemã. Isso não é possível pois estes países não controlam a sua moeda, não a podem desvalorizar nem alterar as taxas de juros e a única solução é reduzir a despesa pública que invariavelmente piora o nível de vida da população e gera mais desemprego e por outro  lado aumentar os impostos, que além de piorar o nível de vida coloca uma grande percentagem da população no limiar da pobreza.

A solução é obviamente voltar a uma moeda nacional e aumentar as exportações. Ao voltarem a ter uma moeda que podem controlar torna-se muito mais fácil recuperar as economias. Até agora só a Grécia falou em voltar ao Dracma, ideia colocada de parte assim que a elite Grega usou a maior parte do ouro do país para combater a divida, vendendo-o. Um país sem ouro (ou em alternativa prata, que muito poucos possuem) não pode suportar uma moeda nacional e é por isso que estamos a assistir a certos políticos dos países ricos a exigir que os pobres vendam o seu ouro para ajudar no combate a crise.

Portugal era no final dos anos 90 o sexto pais do mundo com mais ouro. Estes últimos governos conseguiram vender 50% do nosso ouro e como recompensa temos os Ex-Presidente do banco de Portugal agora no Banco Europeu. Portugal agora é o 16° país com mais ouro e "felizmente" já vendeu a sua conta de ouro para esta década e por isso não pode vender mais. Mesmo se vendesse todo o ouro, o dinheiro daria para pagar insignificantes juros ou 15 meses de importações e a dívida continuava na mesma.
Portugal tem ainda a capacidade de voltar ao escudo, pois tem ouro suficiente para manter uma moeda nacional. Será que o irá fazer?  Não! Portugal fará o mesmo que todos os outros países Europeus e deixará as coisas rolarem como são para rolar.

Do que estavam a espera?
Depois do Tratado de Lisboa e da imposição de um Presidente da Europa não eleito pelo povo, este é o passo lógico de criar a federação de sonho das elites. Uma moeda única foi só o primeiro passo e para a semana a Europa vai discutir a união fiscal europeia. Para conseguir isto só era preciso fazer com que o contribuinte Alemão (que paga a maior fatia destas ajudas), dissessem "basta!", este basta está a ser dito não só pelos Alemães mas também pelos Ingleses e Franceses e é disto que os governos dos países ricos estavam à espera para avançar com este pedido de união fiscal. 
Havendo na Europa uma moeda única, Presidente Europeu (uma espécie de Imperador pois não foi eleito e não tem poder) e união fiscal, a Europa deixá de ser um grupo de países e torna-se numa espécie de Estados Unidos da Europa, mantendo governos locais respondendo a um governo central que aparantemente é Bruxelas mas que por sua vez responde à vontade de Frankfurt que é onde está todo o poder económico europeu e que por sua vez responde a Berlim. Isto acontece, pois quem controla o dinheiro controla tudo e neste caso a Alemanha e o único pais em crescimento económico, um crescimento tão acelerado que se destaca de qualquer outro pais.


(Em breve teremos uma só estrela)

Eu percebi que havia esta intenção quando o governo alemão anunciou um redução de impostos em 2012 devido à forte economia Alemã. Esta redução foi uma surpresa geral que agradou ao povo que passará a pagar entre 1.500 e 5.000 euros por ano a menos. Mas porque motivo se reduz os impostos quando ninguém se queixa da quantia que está a pagar? Porque isto serve para aproximar os impostos Alemães dos dos seus parceiros. Desce-se na Alemanha que é o povo que mais paga ao Estado e sobem-se os impostos em todos os outros estados membros e assim, fica toda a Europa a pagar o mesmo. Aqui entra em ação a fusão fiscal Europeia que vai começar a ser discutida a pedido da Alemanha no parlamento Europeu.

Por um lado pode-se pensar que tendo a Alemanha poder sobre todas as economias da Europa, que terá a capacidade de resolver esta crise. E sim, ela será resolvida rapidamente. No entanto o plano é unicamente fiscal... Temos todos a mesma moeda, pagamos todos impostos para o mesmo saco, mas ninguém fala em equilíbrio de ordenados. Os Alemães não vão ganhar menos para ficarem ao nível dos franceses, nem os portugueses vão ganhar mais. Com estes Estados Unidos da Europa o nível de vida é mantido nos países médios, e melhorado nos países ricos e é propositadamente piorado nos países pobres pois serão esses países a fornecer a mão de obra barata.
Este ataque está já a ser feito, a Alemanha iniciou campanhas em Portugal e Espanha para atrair trabalhadores diplomados. Além da Alemanha precisar de diplomados, sabe que os diplomados destes países vão trabalhar por menos dinheiro. A saída de licenciados de Portugal, Espanha, Itália, Irlanda irá crescer a olhos vistos e desta forma irá contribuir para manter os países pobres, atrasados.

Com tantas guerras que a humanidade já teve, só temos duas numeradas e que se destacam: A primeira e a segunda guerras mundiais, onde a intenção primária era o controlo total da Europa. Por terem numeradas estas duas, logicamente sempre se falou numa terceira (por isso as numeraram). Pensava-se que poderia ser entre os EUA e Rússia, entre a China e EUA, mas não! A terceira guerra mundial já começou há muito tempo, é  uma guerra politica e económica e já temos um vencedor. Não há duas sem três e à terceira é de vez. A Alemanha venceu!

Depois da moeda Europeia, Presidente Europeu, União fiscal Europeia os passos lógicos vão ser: 
-Redução do poder dos governos locais.
-Reforma fiscal para imposição de um imposto único.
-Combate ao nacionalismo.
-Aumento do poderio militar Europeu (ideia já imposta no tratado de Lisboa).
-União do sistema de saúde, via privatização dos sistemas nacionais de saúde (método usado na Alemanha).
-Centralização das reformas, com perdas sérias nos descontos já feitos a nível nacional.

Como poderá uma empresa Portuguesa pagar mais pelo seguro de saúde de um funcionário do que o ordenado que lhe paga? E depois competir a nível mundial?
Como poderá ser aceitável um povo ver uma crise a desaparecer com um estalar de dedos e ver que vive pior, ganha menos e paga mais?

Os Estados Unidos da Europa sempre estiveram presentes na nossa mente. Sempre foram vistos como utopia criada por malucos das teorias da conspiração e por escritores de ficção, (Wikipedia). Mas será mesmo assim?

Eu já me considerei nacionalista, já me considerei internacionalista mas hoje considero-me humanista. Não humanista como o Partido Humanista 100% maçonico, cheio de jovens e que parece ser todo cool mas que existe unicamente para cativar os tolinhos que deixaram de acreditar na politica mas que ainda acham que votar é um dever, quando na verdade o voto é a autorização dada a um grupo de gajos para nos enrabarem nas nossas próprias casas. Gajos a quem pagamos fortunas para nos roubarem e que se estão a cagar para nós mesmo no meio de beijos, sorrisos e abraços para ganhar o nosso voto.

O verdadeiro protesto, a verdadeira revolução é o boicote ao voto que causará a ruptura do actual sistema politico e com ele o colapso desta economia virtual controlada por uma mão cheia de pessoas. O voto dá poder ao Estado, a abstenção retira parte desse poder e deixa o Estado em pânico... mas, iremos sempre votar pois somos nós que nos policiamos e os que votam vão sempre olhar com desdém e criticar quem não vota, gritando que o direito ao voto é um dever e tentando causar vergonha em quem não vota. "Se não votaste não podes criticar", quem diz esta frase deveria levar imediatamente com um tijolo na cabeça, pois para criticar só precisamos existir porque com ou sem voto os direitos são iguais e temos os direitos que nos dão e que não nos dão. Temos o direito a tudo pois temos vontade própria e temos de usar esses direitos sempre, lutando por aquilo que queremos criticando o que não queremos e que não nos agrada. Se agora temos um Presidente Europeu não eleito pelo povo, é porque demos poder àqueles que elegemos para nos traírem, elegendo eles próprios um fantoche mascarado de líder.

A cada dia que passa estamos mais próximo de perder esta luta. Isto acontece porque existem dois grandes grupos: Os que ainda acreditam no sistema politico e os que já não acreditam nele mas que sentem fé de que tudo pode mudar. Da TV ao cinema, musica e jornais, passando por feriados nacionais e festas de rua, vivemos de 3 coisas - Politica, Fé e Palhaçadas ignorando a unica coisa que dá poder ao individuo - O conhecimento.

A era do medo

Vivemos na era do medo: Medo do fim do mundo. Medo do terrorismo. Medo do ambiente. Medo da comida seja ela de origem animal, vegetal ou sintética. Medo da água. Medo do ar. Medo de vírus, bactérias e doenças. Medo das vacinas, medicamentos, hospitais e curas. Medo dos ladrões e da policia. Medo de falhar e medo de arriscar. Medo de Deus e do Diabo. Medo do Homem e dos ET's. Medo dos políticos e banqueiros. Medo do nosso vizinho. Medo da sociedade e medo de viver longe dela. Medo do consumismo e medo não poder consumir. Medo de ser diferente e medo de ser igual a todos os que nos rodeiam.

Estamos numa era estranha que contrasta com um passado recente onde o medo se baseava no medo do escuro, do homem-do-saco, do papão e dos monstros debaixo da cama. Os nossos pais viveram numa era em que se acreditava que o amor poderia reger as suas vidas e hoje é o medo que as rege, até o medo de amar.

O medo não é nosso, é um elemento externo que nos é imposto por tudo o que nos rodeia. Medo que faz parte de uma programação humana, a qual a maioria parece ser incapaz de detetar e rejeitar.
A imposição deste medo, tem como objetivo ativar instinto humano de buscar proteção e refugio nas pessoas que achamos que nos podem proteger e das quais sentimos um medo valido que é abafado pelos medos que essas mesmas pessoas nos impõem sobre assuntos dos quais não deveríamos ter medo.

No texto anterior mostrei um vídeo de uma campanha de medo nos EUA: O medo do nosso vizinho e das pessoas que nos rodeiam. Ao mesmo nível dessa campanha, temos a escandalosa campanha Britânica, do medo da mentirosa campanha ambiental. Esta campanha pro-mentira-ambiental dentro da agenda Al Gore, insinua que todos aqueles que não acreditam em mentiras cientificas. Todos aqueles que pensam por si e chegam as suas próprias conclusões, devem morrer. Uma campanha onde a ovelha negra, que é negra por ser diferente e se recusar a integrar num rebanho que obedece cegamente a um pastor que lhes é imposto, merece morrer.




Esta campanha poderia ter piada se não entrasse em conflito com a verdade cientifica e liberdade de expressar publicamente as nossas opiniões.

Oslo

Apesar de ter estado um pouco ausente das noticias internacionais e raramente ver TV, ontem estava eu num hotel e liguei-a vendo a noticia em direto dos ataques de Oslo. Esperava que se falasse imediatamente em terrorismo, pois seja qual for a origem do ataque qualquer ataque é terrorista mas isso não significa que todos os terroristas venham do médio oriente ou sequer que estejam ligados por motivos políticos ou religiosos a essa zona geográfica. O terrorismo é qualquer coisa que cause terror. O aumento dos impostos como forma de corrigir a incompetência governativa é uma forma de terrorismo. As propagandas publicitarias sobre o meio ambiente estão a tornar-se terrorismo. As campanhas de lavagem cerebral que nos dizem para vigiarmos e desconfiarmos dos nossos vizinhos são formas de terrorismo. Os jornais e os seu títulos sensacionalistas são terrorismo. A forma como a Historia é ensinada na escola é terrorismo. O terrorismo é qualquer coisa real ou imaginaria que cause terror.


Independentemente de quem foi o responsável por estes 2 ataques, em poucos minutos foi possível estabelecer uma ligação direta entre estes ataques e o 11 de Setembro em Nova York, o 7 de Julho em Londres, os ataques de Madrid, Mumbai, Bali, Estocolmo entre outros. Senão vejamos:

a)- Tal como nos ataques anteriores a policia Norueguesa estava a realizar treinos anti-terroristas. Existem imagens desses treinos, imagens que a imprensa internacional não está a usar por isto mesmo. Para impedir que as pessoas percebam que sempre que há treinos anti-terrorista há um ataque terrorista.
Aqui está um video desses treinos:







b)- O homem detido pelo ataque na ilha e ligado ao ataque de Oslo, está ligado ao movimento de extrema direita, isto vem na sequência de nos últimos tempos estarem a criar uma nova ideia de movimento terrorista interno, ligado aos movimentos nacionalistas. Esta moda não é recente e foi iniciada nos Estados Unidos ao vermos o governo Americano a catalogar as melícias constitucionais como terroristas de extrema direita. O nacionalismo neste momento é visto como uma forma de terrorismo, pois defender a constituição de um pais contra o estado é "terrorismo", ao passo que o estado atacar o pais destruindo a constituição é "evolução". Esta é a palavra chave "evolução", pois não existe evolução sem revolução e se não há revolução cria-se uma para justificar essa "evolução". Esta nova moda de terrorismo de extrema direita está bem visível numa larga campanha de lavagem cerebral nos EUA que pode ser vista na TV:

video


A historia do terrorismo Islâmico levanta cada vez mais suspeitas mas é uma guerra lucrativa e que neste momento alimenta o único mercado lucrativo nos EUA (armamento), e como muita gente já não acredita, temos agora os movimentos nacionalistas a ser catalogados como anti-governo e interessantemente como anti-islão. 
Aqui está uma noticia interessante sobre o homem responsável pelo segundo ataque, o que aconteceu na ilha e que foi ligado diretamente aos ataques de Oslo:


http://www.dailymail.co.uk/news/article-2017851/Norway-attacks-gunman-Anders-Behring-Breivik-right-wing-extremist-hated-Muslims.html


Reparem bem na foto escolhida para ilustrar a página....






c)- O senhor detido é desta forma apresentado ao mundo como membro da maçonaria Norueguesa. Isto não acontece, esta malta não aparece nas noticias de qualquer maneira, sem ser parte de algo bem pensado. Isto mais parece ama forma de reclamar a autoria de um atentado. Para mim esta noticia tem mais valor do que um qualquer site desconhecido escrito em árabe e sujeito a uma tradução duvidosa reclamando a autoria do atentado.

d)- As primeiras noticias norueguesas falavam de homens vestidos de negro a patrulhar a zona dos ataques na noite anterior.









Este senhor surgiu nas primeiras noticias do ataque a contar esta historia mas agora ninguém na imprensa lhe dá ouvidos. Tenho pena que seja um excerto do programa do Alex Jones que não passa de uma ferramenta de propaganda pro-Sionista, mas a forma como esta testemunha relata o que viu, ajuda a contextualizar mais este filme das elites onde infelizmente o povo como figurante acaba sempre por ser quem sofre.

e)- A Noruega tinha decidido abandonar a sua participação na Líbia pois há duvidas que já são partilhadas por imensas nações sobre a verdadeira intenção desta guerra global Americana contra uma ideia mal argumentada de terrorismo internacional contra o ocidente.






Quem assistiu em direto ao desenvolvimento deste caso poderá nem ter reparado que a imprensa internacional só precisou de 6 minutos para catalogar este ataque como terrorismo Islâmico. Ainda me lembro do tempo em que uma grande explosão tinha sempre como primeiro suspeito uma fuga de gás. Do tempo em que um grande fogo de origem obviamente criminosa com o do Chiado, os do Pinhal de Leiria e Serra de Sintra entre outros, tinham como primeiro suspeito uma beata de cigarro. Hoje em dia, e dou o exemplo da Alemanha, se tens uma mochila e o azar de precisar de apertar o teu sapato em frente a uma escola judaica ou qualquer outro edifício Israelita em menos de 5 segundos tens meia duzia de soldados armados a cercar-te. Hoje tudo é terrorismo e assim o é porque nos deixamos cair nestes contos de f(o)das do seculo XXI. E se não pararmos para pensar qualquer dia somos nos os terroristas, mas não em relação ao estado mas sim para os nossos filhos dizendo-lhe por um lado que o pai Natal não existe mas que ha de facto um papão no armário e monstros debaixo da cama. 

A humanidade não precisa de viver em medo, mas o medo parece ser a nova fonte que alimenta os nossos desejos e sonhos e tudo isto porque o amor foi banalizado e chaga a ser visto como desnecessário se de alguma forma interferir com os nossos mais profundos desejos materiais.

Regresso

Estive ausente. Não só do blogue mas um pouco de tudo.
A minha já não tão recente saída da minha antiga empresa foi conturbada e fiquei por uns tempos preso por motivos contratuais e impedido de trabalhar no ramo. Esta atitude não me surpreendeu de todo mas algumas jogadas de bastidores deixaram-me estupefato. No entanto os contratos são como as leis e vence sempre quem o consegue interpretar da forma mais convincente e assim libertei-me parcialmente dele estando agora num trabalho que adoro. Se temos de ser escravos voluntariamente, pelo menos devemos fazer algo que nos dê prazer. Este é sem dúvida o caso. Não dou pelo tempo passar e chego a ficar irritado por chegar ao fim do dia.
Sempre senti necessidade de me manter informado e atento a tudo o que passa no mundo e por isso precisava de algo que servisse de contrapeso. Este trabalho é esse contrapeso, onde o dia passa dentro de um mundo diferente onde só conta a criatividade e boa disposição.
Antes de entrar para esta empresa tirei umas semanas de ausência total, quer da vida online, quer da minha vida pessoal. Unicamente viajei sem stress nem preocupações.

Estas férias do mundo e este novo trabalho foram como que uma lavagem de espirito, um reinicio, um desvio para o caminho certo. Coloquei-me finalmente fora dos tentáculos do que critico e sempre critiquei. Não me submento mais a pessoas cinzentas, nem o meu sucesso depende do insucesso de terceiros. Agora tudo depende de mim e o que criar pode ser gostado ou odiado mas não afetará nunca negativamente uma pessoa. Enfim... tenho agora o que desejo: Dormir descansado, não ter ninguém a foder-me a cabeça e não tenho de foder a cabeça a ninguém.

Irei tentar recuperar o blogue, sem grandes pressas, mantendo um ritmo de dois updates semanais no minimo.

De volta às saladas

Esta história das saladas está cada vez melhor. Esta bactéria EHEC afinal já não é bem EHEC mas sim uma prima afastada bem mais perigosa, identificada pelas iniciais EAEC e que é mortal e pode gerar a síndrome-HU.



Hamburgo é um estado independente, voluntariamente incluído na Republica Alemã. Um estado que gosta de se destacar pela diferença e de vez em quando mostrar ao governo Alemão que eles só mandam o que o governo local deixa que eles mandem.
Quando esta bactéria foi encontrada, Hamburgo proibiu a importação de pepino, tomate e alface, apelando a uma cuidada lavagem dos vegetais que as pessoas pudessem ainda ter em casa. Do outro lado, o governo Alemão tentava minimizar dizendo que não havia ainda sido encontrada a bactéria nos vegetais e portanto o consumo era seguro. Agora, é Hamburgo que voltou a permitir a importação destes vegetais e o governo Alemão apela a que não os consumam.

Se há coisa que gosto é do trabalho das policias alemãs, eles podem demorar mas apanham sempre o criminoso, por exemplo: esta semana foi apanhado um homem que violou e matou 5 mulheres há 27 anos.
A policia criminal finalmente encontrou a EHEC agora EAHE e como já previa foi em duas quintas de comida biológica (sempre critiquei esta parvoíce do "biológico", portanto não me surpreende). Uma das quintas está em território Alemão, na cidade de Munster e a outra em Espanha. Esta descoberta invalidou o processo Espanhol contra o Estado de Hamburgo (já poupamos 200 milhões em impostos).



Assim que se deu esta descoberta o governo de Hamburgo voltou a permitir a importação e consumo destes vegetais e tal como a proibição fez com que os Alemães parassem de comer salada, no dia em que os vegetais voltaram a poder ser consumidos, os Alemães pareciam toxicodependentes que estiveram uns dias privados de drogas e começaram imediatamente a comer saladas como se o mundo fosse acabar.
Sinceramente não consigo entender a confiança total dos Alemães nos seus governos, mas é demonstrativo da cultura e Alemã e uma explicação de como foi fácil para Hitler manipular por completo um povo.

Agora vem a parte humorística... Podemos comer saladas mas devem ser bem lavadas no entanto a EHEC e EAEH não desapareceram e foram agora encontradas... suspense... na ÁGUA! É verdade, esta bactéria anda agora a nadar em rios nos arredores de Frankfurt.
O melhor humor não se inventa!!! 
Mas não é só, outras variantes de EHEC estão a ser encontradas em todos os tipos de vegetais, legumes e animais de abate  e enquanto dizem que é uma variante inofensiva mais 12 pessoas morreram e entre elas um menino de 1 ano.

Pelo andar da carruagem, acho que em breve será mais seguro snifar esta bactéria do que comer o que quer que seja...

Salada politica

Afinal os Espanhóis estão inocentes. Afinal a salada está inocente. Afinal Hamburgo vai mesmo ter de pagar 200 milhões de Euros por danos e perdas aos produtores espanhois. Afinal o problema surgiu mesmo onde se esperava, mas não se admitia, ter surgido.
Um restaurante em Lubeck (norte da Alemanha) e dois importadores de legumes, estão sob investigação criminal, suspeitos de "ataque biológico" (LOL?). É claro que a Alemanha apesar de assumir a culpa, acaba por se desculpar com o terrorismo... Pode até ser, mas acho que o culpado será quem der mais jeito culpar.

2.000 doentes na Alemanha e 18 mortos. 220 doentes em todo o mundo (3 em Portugal) e 3 mortos (Suécia e Dinamarca). Todos os 220 doentes e 3 mortos estiveram de férias em Hamburgo durante o aniversário do Porto-de-mar, o mais antigo da Europa. Esta festa de rua, atraiu este ano 1.5 milhões de pessoas num único fim-de-semana a esta cidade. Foi nesta festa que a EHEC foi espalhada pela cidade, país e mundo.

A culpa não é do pepino, nem do tomate mas sim... da soja. Quando se achava que se tratava unicamente da E.Coli, partiu-se do principio que a origem teria de ser a cultura biológica que usa excrementos e animais e Espanha era o culpado óbvio. Na verdade trata-se de uma E.Coli tipo Terminator que além de resistir a altas temperaturas mantendo-se na soja mesmo depois de cozinhada (estranho mas vendo o peixe como ele me está a ser vendido) ainda por cima é contagiosa (estranho também pois mulheres contaminadas deram à luz a bebés saudáveis não havendo ainda um único caso de contaminação entre mãe e feto). 



Sob a mira da policia criminal está um restaurante em Lubeck (norte da Alemanha) e dois importadores de legumes. Importadores de onde? Ninguém diz...

Agora podemos teorizar... Os Chineses fizeram esta merda ou fizeram esta merda para parecer que a culpa é da China. A China faz muita merda mas por outro lado a parceria Alemanha/China não é muito bem recebida pela Europa e EUA ainda por cima depois do afastamento da Alemanha das missoes da NATO.
Agora é só esperar. Será isto o suficiente para estragar a amizade Alemanha - China? Ou irá a Alemanha culpar uns senhores de cor de pele mais escura... uns Sírios ou Iranianos... não que a soja venha de lá, mas sim porque isto tem de trazer vantagem politica...

O que anda o governo Alemão a dizer agora? "Ataque Biológico", na sequencia de meses de noticias que referiam que a Alemanha é o próximo alvo do terrorismo Islamico!
Ora, se estão a usar este termo, não me parece que se vão chatear com a China, mas sim, que os muculmanos vão pagar a factura mesmo sem terem soja.

Tenho muita pena pelas familias sacrificadas, no entanto ler os jornais diários é uma aventura pois a noticia da mais recente descoberta de hoje vai ser mentira amanhã. Prova de que andam todos ou a apanhar papéis ou a fazer a malta de parvos.

Se resolverem culpar os espinafres, aí sim vou ficar chateado. Por agora divirto-me a ver o panico dos vegetarianos. Vai um bifinho de soja?







Salada Mista

Por ter lido alguns comentário que referiam a possibilidade de eu ter sido apanhado pela salada assassina, resolvi falar nesse assunto pois ontem verifiquei que a imprensa internacional está a abordar o assunto de uma forma muito diferente da Alemã. Digo isto pois ontem durante o jantar, sentado a duas mesas de mim, estava o correspondente da RTP e o seu operador de camara francês que discutiam esse assunto com o dono do restaurante durante o jantar. Na mesa tinham unicamente brócolos e cenoura. 
A RTP não está a investigar nem sequer a especular e a abordar o numero de doentes e os comunicados oficiais e não todo o teatro em torno da situação. 
Eu irei falar do teatro.



1° dia:
Várias pessoas dão entrada no hospital com dores abdominais, são declarados como tendo sido contaminados com a EHEC. A origem é desconhecida.

2° dia:
A EHEC não é mortal e os pacientes são tratados com uma lavagem ao sangue em máquinas de diálise. A suspeita recai sobre os legumes.

3° dia:
Morrem dois idosos de 81 e 83 anos. A EHEC passa a ser mortal em pessoas de idade com fraco sistema imunitário. O culpado foi encontrado e chama-se: Pepino e vem de Espanha. Todos os Pepinos espanhois são destruídos e vira-se a importação para o Holanda. É dito que a EHEC pode ser eliminada cozinhando os legumes ou pelo menos lavando-os muito bem.

4° dia:
Morre uma mulher de 24 anos em Bremen e um homem de 38 em Hamburgo. Afinal a EHEC é mortal. O número de contaminados aumenta e com todas as máquinas de diálise ocupadas, os pacientes são transferidos para hospitais no sul da Alemanha. Mais dois culpados são encontrados: Alface e tomate. A Holanda entra na lista de exportadores de legumes contaminados. Governo garante que os brócolos, cenoura e espargos são seguros.



5° dia
Preço dos brócolos e cenoura, disparam. Os espargos que já eram caros, são agora artigos de luxo. O consumo de vegetais desceu para praticamente zero, sejam cozinhados ou crus. O povo é incentivado a comer vegetais nacionais mas um canal de televisão expôs que os agricultores alemães queimaram em segredo toda a sua produção. Este caso não voltou a ser foi noticiado.

6°dia
O canal Alemão que expôs os agricultores do leste da Alemanha vai à Holanda. Afinal os vegetais Holandeses não são Holandeses mas sim Espanhois. Esses vegetais eram vendidos na Holanda e Alemanha não havendo qualquer problema na Holanda. Esse mesmo canal vai a Espanha e as duas quintas afectadas dizem que exportam para 5 países, garantem que os vegetais são bons e comem-nos perante as camaras. Os produtores Espanhois afirmam que se só acontece na Alemanha, a contaminação foi na Alemanha.
O governo Espanhol afirma que irá processar o governo Alemão pois não encontraram EHEC em nenhum legume desses produtores espanhois.

7° dia
Centenas de toneladas de legumes apodrecem em armazéns, comerciantes fecham as portas e todos os Alemães recusam qualquer tipo de salada nacional ou importada, independentemente do país. O pepino é declarado inocente pelas autoridades Alemãs que afirmam que a EHEC afecta mais mulheres que homens e mais adultos que crianças.

Ontem:
81 crianças de uma escola de Hamburgo são contaminadas com a a EHEC mas nenhuma delas comeu pepino, alface ou tomate. Afinal o que foi dito no dia anterior pode ser ignorado, a EHEC não escolhe sexo nem idade. As autoridades voltam à estaca zero sem saber de onde vem a EHEC.



Hoje:
O pepino afinal volta para a lista de culpados e teoriza-se que a contaminação foi feita durante o transporte. A Holanda cai sobre suspeita mas os pepinos Alemães também são suspeitos e nunca passaram pela Holanda. 

Análise até dia 02.06:
Ora bem, 5 países comem os mesmos pepinos Espanhois, a Holanda importa legumes de Espanha e vende ao maior importador de vegetais da Europa, Alemanha. A doença só aparece na Alemanha. Agricultores Alemães destroem as suas produções e quase ninguém fala nisso. A acusação recai sobre o transporte e não mais sobre a produção mas não há casos na Holanda e a suspeita mais lógica é exatamente aquela que os Alemães ignoram. A contaminação dos vegetais deverá ter sido feita em território Alemão. No entanto está a adoecer gente que não comeu os vegetais suspeitos e na verdade as autoridades sabem tanto quanto sabiam no primeiro dia, nada! Ou... não querem dizer o que sabem...

Até lá ficarei à espera do resultado deste circo e do muito provável louvar dos legumes biológicos, dizendo que são os mais seguros. A minha opinião da fantochada biológica é largamente conhecida mas uma coisa é certa, sem campanhas deste tipo ninguém pagará 10 por algo que se compra por 1. E o povo alemão é muito cuidadoso com o Estado, não o deixando ganhar poder/controlo demais (por motivos óbvios ainda se lembram de Hitler) e por isso o bloqueio aos vegetais está a ser feito por parte do povo e é total a nível nacional.
Quer seja uma forma de fomentar o consumo de produtos Alemães sejam eles orgânicos ou biológicos, ou simplesmente a natureza ter abortado a EHEC em todos os pepinos, tomates e alfaces em território Alemão, isto tem obviamente motivações politicas e económicas e é só esperar para ver quem sairá com larga vantagem de todo este circo.

("Calma, isto não é contagioso, estas roupas fazem parte do teatro!")

Eu como saladas e vou continuar a comer. Ao comer saladas resolvi jogar também no Lotto, algo que nunca jogo. Esta decisão tem a ver com probabilidades, pois a probabilidade de num país com 60 milhões de habitantes, eu ser contaminado é inferior à de ganhar no Lotto. Por isso, se eu for contaminado provavelmente ganho no Lotto duas vezes nessa semana e poderei comprar a minha própria máquina de diálise.

Estava a ver que não havia um virus/bactéria ou similar mortal novo em 2011. Ano não é ano sem uma merda destas aparecer, causar panico e depois... não é nada, esquecam e vejam mais uns programas de ficção novos, chamados de reality show...

Agora vou alí comer um filete de vaca acompanhado por uma salada depois de meter o Lotto.

Os amigos e o Facebook

O jornal digital ionline está nas ruas da amargura, este declínio começou quando deixaram de ter jornalistas e passaram a ter putos a tomar conta do site. O ionline publica tudo o que aparece sem verificarem a sua veracidade (já apontei alguns casos neste blogue). O caso que vou falar hoje é uma clara incapacidade de distinguir entre o que é noticia e o que é publicidade. A não-noticia tem como título:

por Clara Silva, Publicado em 25 de Janeiro de 2010

Esta não noticia fala-nos de um suposto estudo feito por o antropólogo Robin Dunbar, professor da Universidade de Oxford e que nos diz que 150 é o numero máximo de amizades que o cérebro é capaz de gerir. Até chamam a este numero: número de Dunbar.
Consciente da estupidez deste numero estabelecido como máximo absoluto como se a nossa cabeça fosse um PC com as mesmas limitações, o neuropsicólogo Nélson Lima refere que o número é variável mas ter 1.000 amigos é impraticável. Quando pensei que a não-noticia não poderia ficar mais ridícula, ela na verdade não ficou mesmo, pois Nélson Lima acabou por dizer algo acertado: "O que importa não é o número, mas sim a qualidade das relações e a disponibilidade que temos para as cultivar." E termina com algo que merece um aplauso meu: "Na internet usa-se o termo 'amigo' para um membro de uma comunidade (...) É abusivo. São meros conhecidos, apenas relações virtuais." 

Logicamente o nosso cérebro é diferente do cérebro do meu vizinho. Pessoalmente esqueço dos nomes das pessoas mas mantenho memória fotográfica das caras e basta-me ver uma cara para me lembrar quando e onde a conheci. Outras pessoas nunca se esquecem dos nomes mas a memória dessas pessoas não vai além disso mesmo, um nome associado a uma cara.

Mas porque raio falam no Facebook havendo tanta plataforma deste tipo? E se o estudo é dos anos 90 como é que isto se torna noticia agora? Isto não passa de uma ridícula manobra publicitária e por isso usam o nome Facebook.

Eu não tenho 5.000 amigos, nem 1.000, nem 150 nem 50, nem 10 nem sequer 5. Os meus amigos são 4 e um deles é uma cadela. Estamos a banalizar uma palavra usando o termo "amigo" para definir as pessoas que conhecemos, tal como ao longo de séculos banalizámos a palavra "amor" para nos referirmos a um simples gostar. Hoje ninguém sabe ao certo quando ama ou gosta muito e em breve não saberemos o que é realmente um amigo.

Dominique Strauss-Kahn

Sendo um dos homens mais poderosos da economia mundial eu teria acesso a todo o sexo do mundo até que a pila ficasse em sangue. Tanto sexo que faria o Charlie Sheen parecer impotente. Sexo pago, não pago e até sexo pago por terceiros. Mas isto não invalida que um homem destes possa querer violar alguém.


A acusação sobre ele é que obrigou uma empregada de quarto a praticar-lhe sexo oral e que a tentou violar. Eu pergunto o que estava ela a fazer no quarto dele? Eu já viajei um pouco por todo o mundo e nunca na minha vida, em nenhum hotel, uma empregada de quarto entrou sem se anunciar e me surpreendeu no quarto, mais estranho ainda é isto acontecer numa suite de luxo, e ainda mais estranho estando ele no duche. Ora, se ele estava no duche, obviamente ele estava nu e não ouviu ninguém a bater à porta. Mas obviamente também, a empregada de quarto sabia que ele estava no duche e possivelmente nu e não agiu como deveria... virar costas e voltar mais tarde.

E a SIDA? Como é que uma mulher com SIDA consegue trabalhar num hotel? Tendo em conta que é exigido internacionalmente, nos países considerados civilizados, um documento governamental que atesta à saúde de todos os trabalhadores que lidem com alimentos e higiene de terceiros, não consigo explicar este detalhe.

Podem perguntar: Onde estavam os seguranças dele enquanto ele estava no duche? Onde estavam os agentes dos serviços secretos americanos responsáveis por o acompanhar 24/7?
O que fez com que o hotel demorasse 3 horas a reportar o incidente? Como é que com tanta gente só há uma testemunha e que é a suposta vitima? Por que motivo a imunidade diplomática dele foi suspensa? Porque motivo o quarto não foi considerado território francês? Porque motivo horas antes o supremo tribunal de justiça Americano resolveu anular a quarta emenda da constituição e desta forma dar o poder às autoridades de revistar pessoas e bens sem mandato judicial?

Este senhor já tinha referido que temia ter a sua imagem destruída, em particular depois de se dar como candidato que iria opor-se a Sarcozy nas próximas eleições. Mas temer isto, pode ser indicativo de culpa e não de conspiração. No entanto isto não retira pertinência às questões que levantei.

O que fez este homem nos seus anos à frente do FMI? Pilhou e saqueou países como é o seu trabalho, mas deixou, tardiamente, as economias desses mesmos países mais saudáveis e recorrendo a algo muito simples: Conversão de dívidas.
A conversão de dívida esteve na mesa e no topo da lista no caso português. França, Alemanha e BCE não querem dividas convertidas. A conversão da dívida torna a recuperação económica mais rápida mas não interessa que um país largue o Euro e aprenda que pode viver melhor sem ele.

Bill Clinton e muitos outros que servem o sistema, safam-se. Outros que não o servem de uma forma tão cega, lixam-se. Aqui é indiferente se há culpa ou não, o que conta é que na posição deste homem, ele só não se safaria de violar uma mulher no meio da rua em hora de ponta, se houver interesse em não o safar.
E quem aparece agora como nome proposto para o seu lugar? Durão Barroso! Ironicamente aquele que fugiu do país quando viu o estado da economia nacional, será possivelmente aquele que será escolhido para lidar com ela. Durão Barroso não liga ao que faz, diz ou pensa, pois ele faz, diz e pensa o que lhe dizem. É o funcionário perfeito.


Será Durão Barroso homem para tal como Strauss-Kahn criticar as políticas do FMI de exploração dos mais pobres? Será homem para propor o passo mais lógico em caso de crise (conversão de dívida)? Será homem capaz de criticar a forma como os governos salvaram Wall Street e os bancos à custa dos trabalhadores? Será homem para tal como Kahn não se colocar de mão dada com governos como o americano, francês e alemão? Teria alguma vez Durão Barroso nomeado Joseph Stiglitz para um prémio Nobel? Nunca! Durão Barroso não critica o patrão, não se importa com a consciência social e nem sabe o que é uma vagina e por isso é o homem indicado.

Com a queda de Strauss-Kahn cai um homem poderoso que dizia o que pensava. Que apesar de fazer o trabalho sujo do FMI o fazia da forma mais rápida e menos dolorosa para os povos. Um homem que não recebia ordens de governos ou políticos. Um homem que liderava de longe a estatísticas para próximo presidente Francês, retirando a França do bolso da política Americana.

Será ele um tarado sexual? De certa forma todos nós o somos, só depende da forma de interpretar "tarado" e do conhecimento e opinião pública sobre o que fazemos ou dizem que fazemos. Somos mais ou menos tarados consoante o conhecimento de terceiros da nossa vida sexual, mesmo que a vida sexual desses terceiros seja mais tarada que a nossa.

Porque motivo ele foi tão acorrentado que mais parecia um show de TV? Se havia alguma coisa a acorrentar seria o que de mais perigoso esse homem tinha no ponto de vista das autoridades... o seu pénis.

Strauss-Kahn já tinha dito que esperava ser difamado pelo gabinete de Sarcozy e que esperava que até pagassem a uma mulher para o acusar de violação. Claro que uma previsão destas pode levantar também a suspeita de que existem mulheres que o podem acusar de violação com justa causa. Mas... não é estranho que a primeira pessoa a expor este caso tenha sido alguém do gabinete de Sarcozy? Jonathan Pinet enviou um Tweet sobre o caso antes mesmo de a policia americana se ter pronunciado. Um homem em França teve acesso ao caso antes da própria policia que prendeu Kahn, segundo ele através de um amigo que trabalhava no hotel. Mas o hotel não demorou 3 horas a reagir? E não é de uma extrema ironia que um amigo de um francês ligado ao gabinete de Sarcozy trabalhe no hotel certo no turno certo e que a primeira coisa que se lembrou foi de telefonar para França e não para a policia?

Este mesmo grupo do circulo de Sarcozy, apareceu imediatamente com uma outra mulher francesa que disse ter sido violada por Kahn há 10 anos. 10 anos e só agora falou, mas não falou com a policia mas sim com o gabinete de Sarcozy. É normal que todas as mulheres violadas e em todos os casos de violação, os franceses se dirijam ao Presidente da republica e não à policia?

É certo que ele pode ser culpado e que este seu ato sem sentido tenha ajudado todos aqueles que irão ganhar imenso com o seu desaparecimento, poupando-lhes trabalho.

E já agora quem é a mulher que o acusa? Dizem não revelar a sua identidade para sua segurança e quem sabe para o caso de ela ao fugir "com o rabo a seringa", poder ser substituída. Mas afinal andaram nomes de boca em boca, primeiro ela chamava-se Ophelia Famotidina mas afinal não é essa e sim Nafissatou Diallo. 
  (Ophelia Famotidina)

(Nafissatou Diallo)


Ainda bem que não disseram logo o nome nem mostraram a foto mas agora não dá para arranjar uma terceira... a não ser que existam três mulheres Guineenses (Guiné Francesa?) com SIDA a trabalhar num hotel de luxo em Nova York e assim seria caso para dizer: "Pontaria do caralho"!



Time-out

Já devem ter notado que este blogue está numa espécie de time-out durante estes dias. Não é por falta de assunto mas sim por falta de tempo.

Como comic relief, mostro-vos uma interessante venda feita na Ebay Alemã:


A poética descrição do artigo em leilão dizia o seguinte:

"Solário de marca Privilege não mais necessário depois do divórcio - A mulher foi-se por isso o solário também se vai!
A minha ex no inverno era castanha como o Stevie Wonder, por isso esta coisa tem funcionado muito bem.
Em vez de lhe dar isto, coloco na Ebay por 1 Euro. Prefiro que o compre por 2 Euros do que ter o novo companheiro de fodas dela a colocar o seu cu gordo lá dentro. Esta merda custou-me um dia mais de 1500 Euros.
Por favor venha buscar este grelhador imediatamente, esta merda lembra-me sempre desse pedaço de estrume!!"

Espanha

Terramoto em Espanha no dia 11 de Maio? Não podemos esquecer que houve outro no dia 11 de Abril.

Será assunto a discutir neste blogue (para que não percam tempo a questionar quando falarei deste assunto). No entanto, prefiro escrever depois de me informar devidamente e não de animo leve.

Mas confesso que me desmanchei a rir com o crash na prata... alguém anda a influenciar o mercado fazendo a oferta subir para o preço cair após o pânico dos investidores e depois comprar novamente a preço da chuva... quem será? Eu sei que não sou, pois aproveitei para comprar...

Visão Europeia...

... traduzida para Eurovisão, significa na realidade visão Europeia, uma miragem, uma espécie de alucinação coletiva que nos faz acreditar que a União Europeia é algo de positivo. Se por um lado lutam politicamente para construir uma federação tentando eliminar o nacionalismo e impor uma ilusão de unidade, por outro continuam a dividir-nos para nos conquistarem, com constantes competições entre as nações europeias com vista a fomentar o nacionalismo que tentam eliminar... complicado? É um pouco complicado perceber como estas mentes funcionam, excepto se perceberem que na verdade só fomentam o nacionalismo de quem paga as contas da Europa. Os outros servem unicamente para estarem presentes e serem desiludidos. A desilusão é o prémio dos idiotas que ainda se iludem.

Como não sou de me iludir e gosto de comentar de acordo com as conclusões a que chego após uma analise imparcial. Disse há dias isto:


Ai... se fosse assim tão fácil acertar no Lotto (claro que teria de jogar, mas isso é outra questão). Portugal foi eliminado e não irá à final e portanto a minha previsão de zero pontos, foi na mouche.

Esta eliminação é realmente positiva, pois poupa Portugal e os portugueses de uma vergonha que iria ser lembrada durante muitos anos. Uma vergonha não tanto sentida por nós quanto pelos nossos filhos, que daqui a uns anos seriam lembrados da merda que os pais escolheram para os representar. É como olhar para as nossas fotos de bebé e imaginar que merdas é que os nossos pais fumaram para nos vestirem como espantalhos... mas pior.

No meio de uma crise, lá gastámos algum dinheiro para mandar um bando de palhaços à Alemanha passear e fazerem figuras de parvos. Mas é extremamente positivo não ter de suportar a vergonha de ter aquela merda de música e banda em horário nobre a ser vista por dezenas de milhões de pessoas em toda a Europa.

Finalmente algo de positivo nesta década negativa para Portugal.

Melhor que Stand up Comedy

De acordo com a CBS new, um porta-voz da casa branca anunciou que após identificarem Osama, via teste DNA, os Eua atiraram o corpo de Bin Laden borda fora em alto mar...

No último texto, mostrei a foto original de Bin Laden vivo e a sua manipulação, só faltava saber que foto de morto usaram como inspiração... e aqui está ela:



É caso para dizer que a melhor comédia, não se inventa.

Alemanha vs EUA

A Alemanha está cada vez mais afastada dos EUA. Quando se deu o colapso financeiro nos EUA e que afectou a Europa, a Alemanha passou ao lado da crise virando-se para leste. Reforçou a sua parceria comercial com a Rússia e China e desta forma mantendo o seu crescimento económico e criando centenas de milhar de novos postos de trabalho.

A maioria do povo Alemão quer o exercito fora do Afeganistão e Iraque. O actual governo está a perder influencia a cada dia que passa. O final do serviço militar obrigatório coloca o exercito Alemão numa posição complicada, tendo de criar incentivos ao voluntariado, estando neste momento a pensar em abrir a suas portas estrangeiros e seus filhos, residentes na Alemanha.

 (O Sr. Bin Laden ou Tim Osman, depende do ponto de vista)

Durante a era Bush, a Alemanha era um forte aliado dos Estados Unidos da América mas essa aliança tem vindo a enfraquecer tendo agora atingido o ponto de ruptura.
Com o recente e ilegal ataque à Líbia, a Alemanha mandou recuar todas as suas unidades militares (excepto Iraque e Afeganistão), tendo suspendido todas as participações em manobras, treinos e futuras ações militares da NATO.
O motivo desta decisão foi a ilegalidade do ataque à Líbia, pois a resolução da NATO era a de impor uma zona de exclusão aérea e o que se verificou foi um ataque massivo contra unidades terrestres como se se estivessem a certificar que edifícios governamentais, tanques, soldados e alguns civis e rebeldes não levantariam voo.
A Alemanha colocou-se numa posição estranha, não apoiando os protestos Russos e Chineses sobre a forma como os EUA manipularam a resolução, mas também não apoiando os EUA e NATO politicamente. Na verdade a suspensão temporária de colaborar militarmente com a NATO é uma ação sem precedentes, ainda por cima, tida pelo país que causou a formação deste grupo.


A gota de água foi o suposto assassinato de Bin Laden. Na Alemanha só Angela Merkel se pronunciou a favor desta ação Americana e está agora sob um processo judicial. Angela Merkel afirmou perante as câmaras de televisão "estar feliz por Bin Laden estar finalmente morto", este tipo de afirmações são crime segundo o código penal Alemão e foi imediatamente processada por um juiz de Hamburgo.
Os mais conceituados políticos Alemães acusam publicamente os EUA de "ofensa contra os direitos do povo" (Helmut Schmidt - ex-Kanzler).

(Esta imagem correu mundo em 24 horas e foi exposta como sendo falsa em 60 minutos)

Todo o universo político Alemão está de acordo, dizendo que o suposto assassinato de Bin Laden foi um erro e estando ele desarmado, foi usada força não justificada.
A opinião pública Alemã, na sua arrasadora maioria também se opõe às celebrações Americanas, dizendo que Bin Laden deveria ter sido julgado por um tribunal internacional por crimes contra a humanidade, visto que não é unicamente acusado de atacar os EUA.
Povo e política Alemã estão de acordo pela primeira vez em décadas.

(Parece um morto com um semi-sorriso)

(Hmmmmm... aqui há gato...)

(Ups, afinal era mau Photoshop...)


Como se isto não bastasse, os principais jornais Alemães pela primeira vez desde que acompanho a imprensa deste país, estão de acordo e seguem o mote daquela que é, na minha opinião, a publicação mais livre, sem medos e "in your face" do mundo, o Der Spiegel... eles colocam em causa a morte do Bin Laden e estão a expor este caso como uma farsa.

O Morgen Post de Hamburgo pergunta: "Será que foi mesmo assim que mataram Bin Laden?" e "Foi nesta cama que Bin Laden morreu?"

O Tages Anzeiger diz: "Bin Laden NÃO ESTÁ MORTO" (usando mesmo as maiúsculas).

O Der Spiegel publicou a foto do Bin Laden morto, dizendo: "A suposta foto de Bin Laden morto é uma manipulação digital de um antiga foto". Podem usar este link para ver a sobreposição da ambas as fotos, a original e a manipulada (basta deslizar o cursor sobre a foto).

Até os noticiários na TV expõem o caso, como é exemplo o Tagesschhau do canal Eins.

(Tanto dinheiro e tecnologia à disposição e é este trabalho amador o resultado...)

Sem dúvida que os Americanos estão a atirar mais areia à cara do mundo. Possivelmente acharam que o seu estatuto auto-imposto de "policias do mundo", lhes dá o direito de agir como bem entenderem, alegando ser para o bem da humanidade. Numa atitude de, "quem é inimigo dos EUA é inimigo do mundo"... pois bem a Alemanha inteira, excepto a Angela Merkel, está a dizer aos EUA que não é bem assim!
O pior é que se matassem o Bin Laden, eu até compreendia o ego inflamado... mas com uma treta destas? Isto é o mesmo que ouvir certos homens a falarem das gajas que comeram, quando na verdade 99% delas, foram quecas imaginarias. Assim são os EUA, tanto mentem que parece que já estão a viver as suas próprias mentiras. Atingiram um ponto em que já não distinguem as suas mentiras da realidade.

Esperei pela edição nocturna do jornal de amanhã para ler mais sobre este assunto e... ESPANTEM-SE... os EUA decidiram proibir a divulgação de mais fotos do suposto Bin Laden morto!!! É bem... seria triste publicarem mais manipulações de má qualidade só para serem expostas mais rapidamente do que o tempo que as demoram a imprimir. E o vídeo? A sério, adorava ver aquele vídeo... é que só de imaginar tropas especiais com câmaras de filmar, dá-me vontade de me rebolar no chão a rir!