Oslo

Apesar de ter estado um pouco ausente das noticias internacionais e raramente ver TV, ontem estava eu num hotel e liguei-a vendo a noticia em direto dos ataques de Oslo. Esperava que se falasse imediatamente em terrorismo, pois seja qual for a origem do ataque qualquer ataque é terrorista mas isso não significa que todos os terroristas venham do médio oriente ou sequer que estejam ligados por motivos políticos ou religiosos a essa zona geográfica. O terrorismo é qualquer coisa que cause terror. O aumento dos impostos como forma de corrigir a incompetência governativa é uma forma de terrorismo. As propagandas publicitarias sobre o meio ambiente estão a tornar-se terrorismo. As campanhas de lavagem cerebral que nos dizem para vigiarmos e desconfiarmos dos nossos vizinhos são formas de terrorismo. Os jornais e os seu títulos sensacionalistas são terrorismo. A forma como a Historia é ensinada na escola é terrorismo. O terrorismo é qualquer coisa real ou imaginaria que cause terror.


Independentemente de quem foi o responsável por estes 2 ataques, em poucos minutos foi possível estabelecer uma ligação direta entre estes ataques e o 11 de Setembro em Nova York, o 7 de Julho em Londres, os ataques de Madrid, Mumbai, Bali, Estocolmo entre outros. Senão vejamos:

a)- Tal como nos ataques anteriores a policia Norueguesa estava a realizar treinos anti-terroristas. Existem imagens desses treinos, imagens que a imprensa internacional não está a usar por isto mesmo. Para impedir que as pessoas percebam que sempre que há treinos anti-terrorista há um ataque terrorista.
Aqui está um video desses treinos:







b)- O homem detido pelo ataque na ilha e ligado ao ataque de Oslo, está ligado ao movimento de extrema direita, isto vem na sequência de nos últimos tempos estarem a criar uma nova ideia de movimento terrorista interno, ligado aos movimentos nacionalistas. Esta moda não é recente e foi iniciada nos Estados Unidos ao vermos o governo Americano a catalogar as melícias constitucionais como terroristas de extrema direita. O nacionalismo neste momento é visto como uma forma de terrorismo, pois defender a constituição de um pais contra o estado é "terrorismo", ao passo que o estado atacar o pais destruindo a constituição é "evolução". Esta é a palavra chave "evolução", pois não existe evolução sem revolução e se não há revolução cria-se uma para justificar essa "evolução". Esta nova moda de terrorismo de extrema direita está bem visível numa larga campanha de lavagem cerebral nos EUA que pode ser vista na TV:

video


A historia do terrorismo Islâmico levanta cada vez mais suspeitas mas é uma guerra lucrativa e que neste momento alimenta o único mercado lucrativo nos EUA (armamento), e como muita gente já não acredita, temos agora os movimentos nacionalistas a ser catalogados como anti-governo e interessantemente como anti-islão. 
Aqui está uma noticia interessante sobre o homem responsável pelo segundo ataque, o que aconteceu na ilha e que foi ligado diretamente aos ataques de Oslo:


http://www.dailymail.co.uk/news/article-2017851/Norway-attacks-gunman-Anders-Behring-Breivik-right-wing-extremist-hated-Muslims.html


Reparem bem na foto escolhida para ilustrar a página....






c)- O senhor detido é desta forma apresentado ao mundo como membro da maçonaria Norueguesa. Isto não acontece, esta malta não aparece nas noticias de qualquer maneira, sem ser parte de algo bem pensado. Isto mais parece ama forma de reclamar a autoria de um atentado. Para mim esta noticia tem mais valor do que um qualquer site desconhecido escrito em árabe e sujeito a uma tradução duvidosa reclamando a autoria do atentado.

d)- As primeiras noticias norueguesas falavam de homens vestidos de negro a patrulhar a zona dos ataques na noite anterior.









Este senhor surgiu nas primeiras noticias do ataque a contar esta historia mas agora ninguém na imprensa lhe dá ouvidos. Tenho pena que seja um excerto do programa do Alex Jones que não passa de uma ferramenta de propaganda pro-Sionista, mas a forma como esta testemunha relata o que viu, ajuda a contextualizar mais este filme das elites onde infelizmente o povo como figurante acaba sempre por ser quem sofre.

e)- A Noruega tinha decidido abandonar a sua participação na Líbia pois há duvidas que já são partilhadas por imensas nações sobre a verdadeira intenção desta guerra global Americana contra uma ideia mal argumentada de terrorismo internacional contra o ocidente.






Quem assistiu em direto ao desenvolvimento deste caso poderá nem ter reparado que a imprensa internacional só precisou de 6 minutos para catalogar este ataque como terrorismo Islâmico. Ainda me lembro do tempo em que uma grande explosão tinha sempre como primeiro suspeito uma fuga de gás. Do tempo em que um grande fogo de origem obviamente criminosa com o do Chiado, os do Pinhal de Leiria e Serra de Sintra entre outros, tinham como primeiro suspeito uma beata de cigarro. Hoje em dia, e dou o exemplo da Alemanha, se tens uma mochila e o azar de precisar de apertar o teu sapato em frente a uma escola judaica ou qualquer outro edifício Israelita em menos de 5 segundos tens meia duzia de soldados armados a cercar-te. Hoje tudo é terrorismo e assim o é porque nos deixamos cair nestes contos de f(o)das do seculo XXI. E se não pararmos para pensar qualquer dia somos nos os terroristas, mas não em relação ao estado mas sim para os nossos filhos dizendo-lhe por um lado que o pai Natal não existe mas que ha de facto um papão no armário e monstros debaixo da cama. 

A humanidade não precisa de viver em medo, mas o medo parece ser a nova fonte que alimenta os nossos desejos e sonhos e tudo isto porque o amor foi banalizado e chaga a ser visto como desnecessário se de alguma forma interferir com os nossos mais profundos desejos materiais.

13 Comentários:

  Selenyum

sábado, julho 23, 2011 7:54:00 da tarde

Amy winehouse morreu aos 27. Interessante...

  Anónimo

sábado, julho 23, 2011 8:48:00 da tarde

Operação da Mossad para acusar os seus inimigos de sempre, os muçulmanos ou a extrema direita... parece que conseguiram. E o tal assassino é maçon, anti-racista e pro-sionista, como podia ser de extrema direita? é patético.

http://www.forumnacionalista.com/index.php/topic,633.msg3859.html#new

http://northerntruthseeker.blogspot.com/2011/07/norway-bombing-has-stench-of-mossad-all.html

  Cátia*

domingo, julho 24, 2011 12:32:00 da manhã

Bruno desculpa estar a comentar isto mas, Selenyum , nada interessante que ela tenha morrido aos 27 anos depois de saber mos todo o histórico de drogas e álcool que ela tinha, a mim não me impressionou muito, e quando soube que morreu nem perguntei de quê, pensei em overdose certa =)

  Diogo

domingo, julho 24, 2011 11:37:00 da tarde

Canal História - O Exército Secreto da Nato

http://vimeo.com/22815663

A Operação Gladio consistiu numa operação secreta americana na Europa Ocidental que recorreu a redes clandestinas ligadas à NATO, à CIA e aos serviços secretos da Europa Ocidental durante o período da Guerra Fria, chamadas células «stay-behind». Implantadas em 16 países da Europa Ocidental, essas células visavam (supostamente) deter a ameaça de uma ocupação pelo bloco do Leste e estavam sempre prontas para ser activadas em caso de invasão pelas forças do Pacto de Varsóvia. A mais famosa foi a rede italiana Gladio.

A rede clandestina internacional englobava o grupo dos países europeus que pertenciam à Nato: Bélgica, Dinamarca, França, Alemanha, Grécia, Itália, Luxemburgo, Holanda, Noruega, Portugal, Espanha e Turquia, bem como alguns países neutrais como a Áustria, a Finlândia, a Suécia e a Suíça.

No entanto, o seu verdadeiro objectivo era espalhar o terror e criar um clima de tensão permanente na Europa Ocidental.

  flaviomlo

segunda-feira, julho 25, 2011 3:50:00 da manhã

Não passa de um profano de avental. Pobre homem que nunca entendeu o que é a Maçonaria. Rogamos ao G.A.D.U que lhe conceda a misericórdia que ele não teve com as suas vítimas.


Aude Vide Tace.

Flávio M L O
Ap.'. M.'.

  mãe pimpolha

segunda-feira, julho 25, 2011 11:53:00 da manhã

Essa dos treinos não sabia. Coincidência do caraças... ou não.
Beijocas

  Bruno Fehr

quinta-feira, julho 28, 2011 5:10:00 da tarde

Selenyum:

Mais uma para o clube dos 27, grupo do qual pretendo falar aqui.

  Bruno Fehr

quinta-feira, julho 28, 2011 5:10:00 da tarde

Anónimo:

Querem como sempre criar divisões. O nacionalismo foi usado no passado de forma muito lucrativa e agora existe a necessidade de o trocar pelo internacionalismo. Nada melhor do que fazer do nacionalismo o inimigo.

  Bruno Fehr

quinta-feira, julho 28, 2011 5:10:00 da tarde

Cátia*:

Por interessante não se entende a morte dela, mas sim a idade com que morreu. Na morte de um toxicodependente o interessante nunca e a morte em si mas sim o percurso e os motivos de tal auto-destruição.
Sabes quantos artistas foram tornados imortais aos 27 anos? A lista da que pensar...

  Bruno Fehr

quinta-feira, julho 28, 2011 5:11:00 da tarde

Diogo:

Tanto a NATO como a URSS como os EUA isoladamente possuem esses elementos. O cinema tornou isso em teoria da conspiração mesmo com o recente caso a espia russa apanhada nos EUA, a espia americana acidentalmente exposta, etc, etc.
Custa a muita gente acreditar que existe a possibilidade de programar um agente para viver uma vida normal durante décadas ate ao dia em que a sua missão fica activa.

  Bruno Fehr

quinta-feira, julho 28, 2011 5:13:00 da tarde

flaviomlo:

"Pobre homem que nunca entendeu o que é a Maçonaria."

Este pobre homem não passa de um maçon como você. Alguém que ao juntar-se a uma sociedade secreta equivalente a uma família mafiosa, jura segredo e dever para como esse grupo acima de qualquer outro, um juramento que fica acima de um juramento a uma bandeira, juramento medico, juramento de um jurista ou policia. Um juramento que ao entrar em conflito com os juramentos em sociedade, se torna uma traição.

Este senhor conhece a maçonaria melhor que você, por exemplo. Pois se você tivesse um grau acima do 3° não escrevia um comentário num blogue anti-maçônico apresentando-se como membro da maçonaria.
Este seu comentário revela claramente o seu baixo grau e com esse baixo grau demonstra o desconhecimento total do grupo ao qual se orgulha pertencer. A somar ao comentário temos o seu nick, pois nenhum maçônico responsável e no seu perfeito juízo se apresenta com o seu nome seguido de M.L.O.
O seu conhecimento da maçonaria não passa do que lhe dizem ela ser. Para si não ha nada mais do que o que lhe dizem e portanto vive numa escuridão de informação que faz parte da agenda maçônica: Muitos soldadinhos de chumbo de 3° grau para defender publicamente o que não tem defesa possível.

"Rogamos ao G.A.D.U..."

Quanto ao G.A.D.U. ele não passa de uma especie de XENU cientológico. Uma ideia cobarde de divindade onde não se define um Deus de maneira a se poder inserir em todas as religiões e desta forma evitar conflitos ideológicos dentro da sociedade secreta.


"Flávio M L O
Ap.'. M.'."

Como pode ver estava certo, no seu grau. Você não passa de uma aprendiz e portanto o que sabe da maçonaria tem uma valor inferior a zero. O homem preso tem um conhecimento superior, sendo um maçônico de terceiro grau considera-se um soldado pois ate este grau são membros dispensáveis que existem para servir.

Você demonstra ser o exemplo supremo de que qualquer pessoa entra para a maçonaria.

  Bruno Fehr

quinta-feira, julho 28, 2011 5:13:00 da tarde

mãe pimpolha:

Teria piada ou pelo ironia se não fosse tao comum ultimamente.

  Anónimo

sábado, junho 14, 2014 8:55:00 da tarde

Há um bom tempo atrás li numa entrevista escrita uns apontamentos muito interessantes de uma apresentadora de televisão muito conhecida em portugal, famosa pelos big brothers (e desprezo pela vida humana), dizia ela nessa entrevista que se pudesse parar no tempo ficava pelos 45(ninguem gostava de envelhecer). Era essa a espectativa deles, vai regressar à TVI. tem familia no brasil.

sabes quem é Bruno?