Visão Europeia...

... traduzida para Eurovisão, significa na realidade visão Europeia, uma miragem, uma espécie de alucinação coletiva que nos faz acreditar que a União Europeia é algo de positivo. Se por um lado lutam politicamente para construir uma federação tentando eliminar o nacionalismo e impor uma ilusão de unidade, por outro continuam a dividir-nos para nos conquistarem, com constantes competições entre as nações europeias com vista a fomentar o nacionalismo que tentam eliminar... complicado? É um pouco complicado perceber como estas mentes funcionam, excepto se perceberem que na verdade só fomentam o nacionalismo de quem paga as contas da Europa. Os outros servem unicamente para estarem presentes e serem desiludidos. A desilusão é o prémio dos idiotas que ainda se iludem.

Como não sou de me iludir e gosto de comentar de acordo com as conclusões a que chego após uma analise imparcial. Disse há dias isto:


Ai... se fosse assim tão fácil acertar no Lotto (claro que teria de jogar, mas isso é outra questão). Portugal foi eliminado e não irá à final e portanto a minha previsão de zero pontos, foi na mouche.

Esta eliminação é realmente positiva, pois poupa Portugal e os portugueses de uma vergonha que iria ser lembrada durante muitos anos. Uma vergonha não tanto sentida por nós quanto pelos nossos filhos, que daqui a uns anos seriam lembrados da merda que os pais escolheram para os representar. É como olhar para as nossas fotos de bebé e imaginar que merdas é que os nossos pais fumaram para nos vestirem como espantalhos... mas pior.

No meio de uma crise, lá gastámos algum dinheiro para mandar um bando de palhaços à Alemanha passear e fazerem figuras de parvos. Mas é extremamente positivo não ter de suportar a vergonha de ter aquela merda de música e banda em horário nobre a ser vista por dezenas de milhões de pessoas em toda a Europa.

Finalmente algo de positivo nesta década negativa para Portugal.

30 Comentários:

  skeptikos

quarta-feira, maio 11, 2011 7:09:00 da manhã

Subscrevo!
Ah a Dulce Pontes! Foi bom recordar essa voz e esse feito... OOps! Há já 20 anos!?

E a minha bisavó dizia tanta vez: «Mais vale cair em graça do que ser engraçado».
Cair em graça é daquelas coisas que vale mais que ouro. Há quem tenha jeito para cair em graça e há quem não tenha jeito nenhum. Uns caem, outros não caem e nesse equilíbrio de forças vai girando o mundo. Nós portugueses, por cá (não os que saíram e viram o mundo de fora), ainda não percebemos isto, porque ainda não assumimos em consciência que fazemos parte de um todo (europeu e global) e que este todo está em vertiginosa mudança. Preferimos ser "engraçados" até percebermos que não temos graça nenhuma.
Por outro lado, não podemos esquecer que as sociedades colectivistas, como a portuguesa, em que o espírito de grupo (a família, o sindicato, o clube, o partido ou a corporação) predomina sobre a responsabilidade individual e o espírito crítico, daí serem estas sociedades as mais vulneráveis à corrupção pela diluição da responsabilidade e pela interdependência entre os membros dos grupos sempre fortemente presentes no colectivismo. Ao mesmo tempo estamos ainda a aprender a lidar com os chamados “valores” actuais de “mercado”, também eles regressivos e predadores como a competição feroz, a agressividade, o narcisismo e a atitude de clã.

Em suma, a meu ver trata-se de uma fase pontual, embora violenta (para uns mais que outros) de retrocesso na suposta evolução expectável. Uma espécie de intervalo regressivo, na forma de penúria na diplomacia, nos actos e na surdez ao mundo, talvez para disfarçar crescentes frustrações após o inevitável regresso a uma dominação primária (oligarquia, autocracia, ditadura).

Quantas mais tentativas falhadas em nos mostrarmos diferentes, "engraçados", mais vamos testemunhando estas terríveis regressões (mau gosto, falta de civismo, má formação/educação, irresponsabilidade, mentira, etc...) e das duas uma: ou temos consciência das nossas potencialidades e evoluímos, ou não.

  coiso

quarta-feira, maio 11, 2011 11:57:00 da manhã

sinceramente não vejo futuro para este país mandámos esses palhaços para nos representarem, estamos prestes a dar carta branca a outro palhaço para continuar a governar..... os portugueses não são competentes de escolher quem os governa e representa, não merecemos a "democracia" que temos.

  Anónimo

quarta-feira, maio 11, 2011 2:25:00 da tarde

ehm...

Qual é a relação entre o festival da canção (elaborado pelo grupo Eurovisão, uma associação de distribuidores de serviços radiotelevisivos) e a União Europeia (instituição política semi-democrática e supra-nacional)?

  MisS Juh

quarta-feira, maio 11, 2011 7:00:00 da tarde

ia fazer exactamente a mesma pergunta! é que alguns dos países nem sequer fazem parte da UE! e Portugal quando começou a participar também não fazia!

  aiaiai

quarta-feira, maio 11, 2011 7:24:00 da tarde

Bruno, olha que bela discussão:

http://bitaites.org/instantaneo/quando-benazir-anunciou-a-morte-de-bin-laden

http://bitaites.org/cromos/os-conspiradores-tem-sempre-razao

Este autor parece ser uma pessoa culta, mas é mais um tapadinho com ideias de que os outros é que são os loucos..

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 11, 2011 11:41:00 da tarde

skeptikos:

"OOps! Há já 20 anos!?"

É verdade, senti-me velho só por me lembrar...

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 11, 2011 11:41:00 da tarde

coiso:

"sinceramente não vejo futuro para este país mandámos esses palhaços para nos representarem, estamos prestes a dar carta branca a outro palhaço para continuar a governar..."

Não só será eleito como se arrisca a ter maioria absoluta de maneira a poder colocar no bolso uma parte da ajuda a Portugal.

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 11, 2011 11:41:00 da tarde

Anónimo:

"Qual é a relação entre o festival da canção (elaborado pelo grupo Eurovisão, uma associação de distribuidores de serviços radiotelevisivos) e a União Europeia (instituição política semi-democrática e supra-nacional)?"

Uma questão de nome. Uma questão de ser um dos grupos, tal como a UEFA e FIFA que disfarçadamente impõe os limites da Europa, que tentam expandir até à Turquia e Israel.

A união Europeia não está fechada, a Europa não está conquistada e a visão Europeia ainda é uma miragem.

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 11, 2011 11:42:00 da tarde

MisS Juh:

"ia fazer exactamente a mesma pergunta! é que alguns dos países nem sequer fazem parte da UE! e Portugal quando começou a participar também não fazia!"

Exacto, Portugal não fazia mas já faz, muitos não faziam e já fazem e muitos que participam possuem candidaturas à união Europeia e os que não possuem é com Eurovisao e campeonatos UEFA e FIFA como: campeonato da Europa, taça europeia e liga dos campeões que lentamente no fazem olhar para Turquia, Israel, Chipre como Europa.

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 11, 2011 11:42:00 da tarde

aiaiai:

"Este autor parece ser uma pessoa culta, mas é mais um tapadinho com ideias de que os outros é que são os loucos.."

Tenho opinião formada sobre esse bloguer. Não lhe dou qualquer importância.
Não importa quem é nem o que diz depois de no sub título se ler "para os pequenos e médios intelectuais". Com um subtítulo destes não se pode esperar muito dos textos.

  Anónimo

quinta-feira, maio 12, 2011 1:07:00 da tarde

"Não importa quem é nem o que diz depois de no sub título se ler "para os pequenos e médios intelectuais". Com um subtítulo destes não se pode esperar muito dos textos."

Portanto, o Bruno julga um livro pela sua capa em vez de pelo seu conteúdo.

  Anónimo

quinta-feira, maio 12, 2011 3:01:00 da tarde

"Uma questão de nome. Uma questão de ser um dos grupos, tal como a UEFA e FIFA que disfarçadamente impõe os limites da Europa, que tentam expandir até à Turquia e Israel."

A FIFA é de dimensão internacional e não europeia. Mas repare que não respondeu à pergunta: Qual é a relação entre o grupo eurovisão (ou a UEFA) e a União Europeia?

  Anónimo

quinta-feira, maio 12, 2011 3:05:00 da tarde

"muitos não faziam e já fazem e muitos que participam possuem candidaturas à união Europeia e os que não possuem é com Eurovisao e campeonatos UEFA e FIFA como: campeonato da Europa, taça europeia e liga dos campeões que lentamente no fazem olhar para Turquia, Israel, Chipre como Europa."

Mas na sua mensagem original diz que o propósito da eurovisão (e da UEFA nos comentários subsequentes), é aumentar a rivalidade entre as diversas nacionalidades europeias. Agora vem dizer que o objectivo é unir as diferentes nacionalidades?

  skeptikos

sexta-feira, maio 13, 2011 7:08:00 da tarde

O blogger ontem esteve em manutenção, pelo que não consegui aqui colocar a última: Fukushima REACTOR #1 in full meltdown http://www3.nhk.or.jp/daily/english/13_03.html | http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/asia/japan/8509502/Nuclear-meltdown-at-Fukushima-plant.html
Coincidência - 11 Maio - e o sismo de 5.6 em Espanha?

  MisS Juh

sexta-feira, maio 13, 2011 7:35:00 da tarde

ah obrigada pela explicação, percebo o ponto de vista e até concordo com grande parte (há países na Eurovisão que nem sabia que faziam parte da Europa lol e não devo ser só eu de certeza).

  Dylan

sexta-feira, maio 13, 2011 11:09:00 da tarde

Não tenho dúvidas que a União Europeia foi algo de positivo para o desenvolvimento do país. Actualmente, é normal que surjam questões que não agradam a todos os países, nomeadamente questões geopolíticas.

Quanto aos "Homens da Luta", a minha opinião é igual à sua - um "pimba revolucionário" e degradante!

  Bruno Fehr

sábado, maio 14, 2011 12:47:00 da manhã

skeptikos:

"O blogger ontem esteve em manutenção"

E imensos comentários por moderar, desapareceram. Continuam no meu E-mail mas são impossíveis de publicar, terei de os copiar manualmente.

"Fukushima REACTOR #1 in full meltdown http://www3.nhk.or.jp/daily/english/13_03.html | http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/asia/japan/8509502/Nuclear-meltdown-at-Fukushima-plant.html"

Um anuncio num dia escolhido, pois isso já aconteceu há mais tempo :)

"Coincidência - 11 Maio - e o sismo de 5.6 em Espanha?"

Sem esquecer que no dia 11 de Abril houve outro em Espanha.

  Bruno Fehr

sábado, maio 14, 2011 12:47:00 da manhã

MisS Juh:

"ah obrigada pela explicação, percebo o ponto de vista e até concordo com grande parte (há países na Eurovisão que nem sabia que faziam parte da Europa lol e não devo ser só eu de certeza)."

Existe a intenção de começarmos a ver parte da Ásia menor como Europa e tudo começa por estas competições e depois seguem-se as candidaturas à UE, como é o caso da Turquia.

  Bruno Fehr

sábado, maio 14, 2011 12:47:00 da manhã

Dylan:

"Não tenho dúvidas que a União Europeia foi algo de positivo para o desenvolvimento do país."

É devido a tudo o que considera positivo que estamos tão endividados e praticamente sem produção nacional. As décadas que passámos à custa de subsídios e créditos da UE, teriam sido passadas a produzir, caso a UE não existisse.

  Bruno Fehr

sábado, maio 14, 2011 1:01:00 da manhã

NOTA: Os 3 comentários seguintes deram erro: "inexistente/apagado" após a queda do servidor Blogspot no dia 12.05.2011. Publico uma cópia dos 3 comentários originais, de seguida:

--------------------------------
1° comentário:

Anónimo deixou um novo comentário na sua mensagem "Visão Europeia...":

"Não importa quem é nem o que diz depois de no sub título se ler "para os pequenos e médios intelectuais". Com um subtítulo destes não se pode esperar muito dos textos."

Portanto, o Bruno julga um livro pela sua capa em vez de pelo seu conteúdo.


---------------------------

2° comentário:

Anónimo deixou um novo comentário na sua mensagem "Visão Europeia...":

"Uma questão de nome. Uma questão de ser um dos grupos, tal como a UEFA e FIFA que disfarçadamente impõe os limites da Europa, que tentam expandir até à Turquia e Israel."

A FIFA é de dimensão internacional e não europeia. Mas repare que não respondeu à pergunta: Qual é a relação entre o grupo eurovisão (ou a UEFA) e a União Europeia?

------------------------

3° comentário:

Anónimo deixou um novo comentário na sua mensagem "Visão Europeia...":

"muitos não faziam e já fazem e muitos que participam possuem candidaturas à união Europeia e os que não possuem é com Eurovisao e campeonatos UEFA e FIFA como: campeonato da Europa, taça europeia e liga dos campeões que lentamente no fazem olhar para Turquia, Israel, Chipre como Europa."

Mas na sua mensagem original diz que o propósito da eurovisão (e da UEFA nos comentários subsequentes), é aumentar a rivalidade entre as diversas nacionalidades europeias. Agora vem dizer que o objectivo é unir as diferentes nacionalidades?

  Bruno Fehr

sábado, maio 14, 2011 1:06:00 da manhã

Anónimo:

"Portanto, o Bruno julga um livro pela sua capa em vez de pelo seu conteúdo."

Julgo eu e julga toda a gente. Apesar de ser politicamente correcto dizer-se que não se julga um livro pela capa, isso são palavras ocas. Toda a gente faz julgamentos de valor com base na aparência.

No entanto eu não disse que tinha feito um julgamento de valor baseado no subtítulo. Eu disse que tinha opinião formada e para chegar a ela li o conteúdo muito tempo antes de você publicitar esse blogue aqui.

O conteúdo é tão oco como esse subtítulo. O blogue dá sono pelos seus raciocínios ilógicos.

É possível que eu não seja um pequeno ou médio intelectual e daí a minha opinião a respeito do que é aparentemente oco.

  Bruno Fehr

sábado, maio 14, 2011 1:07:00 da manhã

Anónimo:

"Mas repare que não respondeu à pergunta: Qual é a relação entre o grupo eurovisão (ou a UEFA) e a União Europeia?"

Desculpe mas respondi à pergunta.

  Bruno Fehr

sábado, maio 14, 2011 1:08:00 da manhã

Anónimo:

"Mas na sua mensagem original diz que o propósito da eurovisão (e da UEFA nos comentários subsequentes), é aumentar a rivalidade entre as diversas nacionalidades europeias."

Não disse isso. Você interpretou isso, pois é forma como lhe convém interpretar. Eu só assumo responsabilidade pelo que escrevo e não pelo que interpretam nas minhas palavras.

"Agora vem dizer que o objectivo é unir as diferentes nacionalidades?"

Também não disse isso.

  Dylan

sábado, maio 14, 2011 2:02:00 da manhã

Bruno Fehr,

Sabe tão bem quanto eu o significado do tratado de adesão em 1986, ainda para mais depois dos "salazarentos 40 anos". Desde logo, o tão desejável progresso e modernidade. A troca de conhecimentos entre estudantes, o impulsionar económico do comércio e do turismo. Enfim, um sonho federalista ao serviço do bem-estar das populações.
Os "subsídios e créditos da UE" que referes serviram para modernizar as infra-estruturas atrasadas do país e ajudar a indústria.
Baixou-se o desemprego, aumentou-se o PIB, reduziu-se a inflação e, acima de tudo, projectou-se o nome de Portugal no mundo. Claro que considero positivo...

  skeptikos

sábado, maio 14, 2011 5:35:00 da manhã

Nahhh, a 11-04-2011 só bigs no Japão. Em Espanha unzito (2.2) menor que nos Açores, de acordo com: http://www.emsc-csem.org/Earthquake/index.php?view=42

Embora hoje (13.05.2011) tenha havido alguma discrepância em relação ao sismo da Costa Rica:

Aqui 6.0: http://earthquake.usgs.gov/earthquakes/recenteqsww/Quakes/usc0003et0.php#details

E aqui 5.4:
http://www.emsc-csem.org/Earthquake/index.php

  Bruno Fehr

sábado, maio 14, 2011 11:01:00 da manhã

skepticos:

11.04.2011: The USGS has reported a 6.3 magnitude earthquake in Spain. It had a depth of 616.7 kilometers. The epicenter was located 25 kilometers northeast from Granada, 106 kilometers northwest of Málaga and 341 kilometers south of Madrid. It occurred on Monday at 00:08:10 local time (22:08:10 UTC).

Não foi muito falado, mas existiu. Julgo que foi "ao lado" e em 11 de Maio reajustado.

  skeptikos

sábado, maio 14, 2011 5:06:00 da tarde

yap....Bruno, tem toda a razão! E segundo este alerta de dutchsinse http://www.youtube.com/watch?v=cHq6kmhrwmM

há fortes probabilidades de haverem mais, sobretudo porque há muitos vulcões em erupção.

Estamos feitos, senão são os abanões económicos serão os outros a darem cabo do pessoal... enfim, c'est la vie!
Bom fim-de-semana ;)

  Gallaghèrre

sábado, maio 14, 2011 10:21:00 da tarde

Bruno,

Na actuação da Lena ou lá como se chama, que concorre pela Alemanha na Eurovisão, no fim, aparecem feixes de luzes que formam uma pirâmide, sendo que esses feixes coincidem todos no topo. A actuação deverá ficar disponível num site de partilha de vídeos, como é óbvio. Gostava que visses.

Abraço!

  dc

terça-feira, maio 17, 2011 4:41:00 da manhã

«La mentira geográfica sobre una Turquía europea en 1952 se une en el tiempo a la desfachatez en el 2011 de asesinar a niños, mujeres, ancianos y jóvenes por “errores” de posicionamiento geográfico… aunque en nombre de la “libertad”» em http://www.cubadebate.cu/noticias/2011/05/16/el-curioso-error-geografico-de-la-otan/

  Ruy

quarta-feira, maio 18, 2011 3:13:00 da manhã

Nunca entendi isso do festival da canção. Os Os camaradas da Luta que enriquecem à custa de um povo que já não acredita em nada! A televisão é lixo publico, só serve para vos poluir a cabeça. Adoçar, entreter-vos. É desesperante em perceber como nossos antepassados se descuidaram de tal forma que ficamos reduzidos à insignificância do Mundo!