Mudar de vida com 1,29 €


Hoje aprendi que 1,29€ podem mudar a nossa vida.
Sendo Terça-Feira, achei estranho ver o cozinheiro do meu restaurante favorito numa pastelaria perto da hora de almoço. Sentei-me com ele e ele explicou-me o que tinha acontecido. Ouvi, e no final não me ri à gargalhada. Foi a contenção de riso mais difícil da minha vida.

Este cozinheiro, resolveu deixar a Alemanha e voltar para Portugal. A sua namorada tinha terminado a licenciatura que ele ajudou a pagar. Ele iria voltar para junto dela com a intenção de casar. Escreveu uma carta à namorada a contar a sua decisão e escreveu uma carta de despedimento para enviar ao seu patrão. Estava tudo pronto para dentro de duas semanas voltar para Portugal.
O problema é que trocou os envelopes, enviando a carta de amor ao patrão e a carta de despedimento à namorada e isto meus caros, deu-me uma vontade incontrolável de rir, por saber quem é o patrão dele e imaginar a cara de espanto da namorada.

O patrão percebeu o erro e aceitou o seu despedimento, tendo já um novo cozinheiro em vista. A sua namorada aproveitou o facto de o namorado lhe ter enviado a carta de despedimento e telefonou-lhe dizendo que se ele não se tivesse despedido, que ela o iria demitir. Na verdade, ela só queria terminar a licenciatura e para isso precisava dos 500€ por mês que o otário lhe mandava.

Eu sei que a atitude da cabra, porque foi mesmo uma cabra, não tem piada nenhuma, mas a imagem do patrão dele a receber uma carta de amor do seu cozinheiro, não tem preço.
Quando fui almoçar, o dono do restaurante esteve sentado comigo e disse-me: "Éh páh, eu fiquei com medo ao ler a carta, sabendo que ele estava na cozinha".

É triste saber que ele trabalhou aqui tanto para ajudar aquela chula a estudar. Alguém que lhe "mamou" 6.000 Euros por ano, durante quase 4 anos e nem sexo ele recebia em troca. Bolas, ficava mais barato comprar uma noiva Russa na net!

136 Comentários:

  afectado

quarta-feira, março 11, 2009 12:06:00 da manhã

hahaha que bela gargalhada. moral da história? enviar as cartas com uma distância temporal considerável... no caso de correr mal, só corre com uma parte! :)

  Stiletto (prev My Space)

quarta-feira, março 11, 2009 12:09:00 da manhã

As gajas são realmente umas cabras.. (modo generalizador LOL)

Ele, pelo menos, ficou com a satisfação de ter instruído alguém.
A ela pode ser que lhe apareça uma valente hemorróida. Era o mínimo que merecia.. :-P

  JS

quarta-feira, março 11, 2009 12:13:00 da manhã

LOL,eu também já troquei duas cartas,mas nada tão grave!Uma factura por um recado,não houve grandes danos pois foram entregues em mão! Deu para perceber o erro de imediato...

  Mel

quarta-feira, março 11, 2009 12:19:00 da manhã

Se ela escrever um livro a contar como conseguiu manter uma relação assim durante 4 anos, nunca mais vai precisar de nenhum otário que a sustente.

Ela merece é um prémio!

E ele umas orelhas de burro!

  lontra (MR.)

quarta-feira, março 11, 2009 12:19:00 da manhã

lolololol

opah, a serio????
eu bem digo que os homens são uns "burros" de primeira, e não me engano, ainda tá pa vir quem me tire isto da ideia..tá, tá....ai, isso é que tá!

  Eu mesma!

quarta-feira, março 11, 2009 12:24:00 da manhã

bem....
o máximo que eu até hoje troquei foi sms.... e mails....

deu barraca na altura.... mas também....
não houve danos pessoais!

:)

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:28:00 da manhã

afectado:

Sim, eu verifico sempre uma 10 vezes as cartas e só as fecho depois de colocar a morada. Além disso sou adepto dos envelopes com janela, assim no nome e a morada, estão na carta.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:29:00 da manhã

Stiletto (prev My Space) disse...

"Ele, pelo menos, ficou com a satisfação de ter instruído alguém."

Ele está de rastos, o homem imigrou para a poder ajudar e juntar dinheiro para casar...

  ML

quarta-feira, março 11, 2009 12:30:00 da manhã

Ahahahah :) coitado...enganado duplamente. Então mas os 1,29€ foi o preço dos selos?

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:30:00 da manhã

JS disse...

"LOL,eu também já troquei duas cartas,mas nada tão grave!Uma factura por um recado,não houve grandes danos pois foram entregues em mão! Deu para perceber o erro de imediato..."

Ehehehe, sorte.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:32:00 da manhã

Mel disse...

"Se ela escrever um livro a contar como conseguiu manter uma relação assim durante 4 anos, nunca mais vai precisar de nenhum otário que a sustente."

Não é difícil manter, ele mandava dinheiro e ela dormia com ele nas férias.

"Ela merece é um prémio!"

Ela merecia uma malha de porrada. Ele imigrou para ela poder continuar a estudar. Quantos homens fariam isso? Eu não!

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:33:00 da manhã

lontra (MR.) disse...

"eu bem digo que os homens são uns "burros" de primeira, e não me engano, ainda tá pa vir quem me tire isto da ideia..tá, tá....ai, isso é que tá!"

Este rapaz é um simplório, acreditava que era amado e imigrou para a ajudar a estudar e depois voltaria.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:33:00 da manhã

Eu mesma! disse...

"o máximo que eu até hoje troquei foi sms.... e mails..."

Sms's também o fiz e sempre dos compremetedores :)

  forteifeio

quarta-feira, março 11, 2009 12:35:00 da manhã

Bruno Fehr

O Bruno

ainda troca as cartas do arrumadinho e manda-te uma cartinha de amor, vai por mim.....

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:37:00 da manhã

ML disse...

"Então mas os 1,29€ foi o preço dos selos?"

75c para Portugal, 54c para a Alemanha :)

  Stiletto (prev My Space)

quarta-feira, março 11, 2009 12:37:00 da manhã

Bruno disse
"Ele está de rastos, o homem imigrou para a poder ajudar e juntar dinheiro para casar..."

Certo, mas os desgostos de amor, por maiores que sejam, acabam por passar. Não há nada que o tempo não cure.
Ela vai ter que viver o resto da vida com ela própria. Haverá pior castigo? Por mais que seja uma puta (vamos chamar as coisas pelos nomes), também sabe que o que fez revela uma imensa falta de caracter. E mais tarde ou mais cedo vai pagá-las.. vai encontrar alguém tão "puta" e um bocadinho mais esperto.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:40:00 da manhã

forteifeio disse...

"Bruno Fehr

O Bruno

ainda troca as cartas do arrumadinho e manda-te uma cartinha de amor, vai por mim..."

Mais amor do que o que já sente? Bolas!!!

  I.D.Pena

quarta-feira, março 11, 2009 12:42:00 da manhã

Foda-se , fiquei com pena desse otário , espero que tenha aprendido algo desta vez .

É quase inacreditável.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:42:00 da manhã

Stiletto (prev My Space) disse...

"Ela vai ter que viver o resto da vida com ela própria. Haverá pior castigo? Por mais que seja uma puta (vamos chamar as coisas pelos nomes), também sabe que o que fez revela uma imensa falta de caracter. E mais tarde ou mais cedo vai pagá-las.. vai encontrar alguém tão "puta" e um bocadinho mais esperto."

Gosto de acreditar nisso.
Eu resolvi apresentar-lhe uma gajas para ajudar ao esquecimento.

  forteifeio

quarta-feira, março 11, 2009 12:44:00 da manhã

o gajo devia era fazer cartas para os familiares e amigos a contar a realissima vaca que ela é.

Essa gaja não merece a água que bebe.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:45:00 da manhã

I.D.Pena disse...

"Foda-se , fiquei com pena desse otário , espero que tenha aprendido algo desta vez .

É quase inacreditável."

Nao é caso único, trabalhei com um em PT que pagava o quarto da namorada em Coimbra, para ela estudar. No ultimo ano, ele foi ter com ela para a queima das fitas, dormiu com ela e voltou para casa para ir trabalhar no outro dia, antes de chegar a casa, ela acabou o namoro por sms.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:47:00 da manhã

forteifeio disse...

"o gajo devia era fazer cartas para os familiares e amigos a contar a realissima vaca que ela é.

Essa gaja não merece a água que bebe."

Ou pagar a uns manos para fazerem um cobrança difícil!!! Assim que arranjasse emprego, todos os finais do mês durante 4 anos iria cobrar 500€ à porta dela!

  forteifeio

quarta-feira, março 11, 2009 12:51:00 da manhã

Essa gajas seleccionam bem as vitimas. São selectivas, vivem de expedientes. Ele livrou-se foi duma cobra que lhe podia destruir a vida no futuro.

Tens de dar força ao moço dessa forma. Mas sei que não é fácil.

  Allie

quarta-feira, março 11, 2009 12:52:00 da manhã

Gajas como ela não são surpresa nenhuma. Talvez a diferença esteja no facto de ela ter admitido a verdade. Agora ele... ahahaha... Não deve muito à inteligência e perspicácia, pois não? 4 anos a seco? E não achou estranho?

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:56:00 da manhã

forteifeio disse...

"Tens de dar força ao moço dessa forma. Mas sei que não é fácil."

Eu não tenho qualquer tipo de confiança com ele. Ele simplesmente me fez o jantar durante o ultimo ano, em que frequento o mesmo restaurante. Ele falou comigo por desabafo, talvez por não ter com quem falar. O trabalho de cozinheiro aqui é dos trabalhos mais precários e mais abusados da Alemanha. Ganham muito bem, mas trabalham de manha à noite.

  forteifeio

quarta-feira, março 11, 2009 12:56:00 da manhã

Allie

pode ser que um dia apanhes um mais esperto e vais ver que perdes essa arrogância num instante.

  Nanda Assis

quarta-feira, março 11, 2009 12:57:00 da manhã

e assim é a vida!!

bjosss...

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:57:00 da manhã

Allie disse...

"Gajas como ela não são surpresa nenhuma. Talvez a diferença esteja no facto de ela ter admitido a verdade. Agora ele... ahahaha... Não deve muito à inteligência e perspicácia, pois não? 4 anos a seco? E não achou estranho?"

Por volta de 3 anos e tal, mas nao a seco, ele nao podia foder estando na Alemanha e ela em Portugal, mas ia a Portugal e pagava-lhe viagens à Alemanha regularmente.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 12:59:00 da manhã

Nanda Assis disse...

"e assim é a vida!!"

Se for assim, passa aí uma pistola que dou uns tiritos em meia dúzia!

  lontra (MR.)

quarta-feira, março 11, 2009 1:04:00 da manhã

Bruno F, diz:
"Este rapaz é um simplório, acreditava que era amado e imigrou para a ajudar a estudar e depois voltaria."

Sim tudo bem, mas repara, como se deixou enganar com o oportunismo dela…é isso que me revolta. Quem ama de verdade não permite uma cena dessas, a distancia dói de mais. E ele não viu isso, não me digas que é porque o amor é cego…talvez seja, mas tanto?

  Feitiozinho

quarta-feira, março 11, 2009 1:23:00 da manhã

Bolas, nem quero imaginar a cara do patrão... o desespero do fulano e a cara com que deve ter ficado quando falou com a "pseudo-namorada"...

Vendo pelo lado positivo, ao menos descobriu que a tipa era uma chupista do pior!

  anatcat

quarta-feira, março 11, 2009 1:24:00 da manhã

ouve

http://www.youtube.com/watch?v=nzv9R5kFnLk

bjs :D

  vita

quarta-feira, março 11, 2009 1:31:00 da manhã

Pois,o amor é fodido, ás vezes não vemos o que não queremos.

Penso que deve ter motivos para desconfiar ao longo destes anos, não viu, não se apercebeu,ou é muito lerdo, ela é uma tipica "esperta" daquelas que existe a rodos.
Até um dia que um esperto lhe faça pior e aí aprende...ou não!

Ele sinceramente foi bem melhor livrar-se de uma mulher assim, pagou caro, mas a longo prazo a factura aumentava, logo teve sorte;)

É triste ter de chamar mulher a estas gaijas!

  Abobrinha

quarta-feira, março 11, 2009 1:32:00 da manhã

Bruno

Há aí uma falha lógica tremenda: a licenciatura é passaporte imediato para um emprego... onde? Depende da licenciatura, mas... ou seja, a fulana foi burra várias vezes. O cozinheiro mais ainda.

Não defendo que ninguém faça mal a ninguém, mas se esta fulana foi vaca e se tem que generalizar a todas as mulheres... ainda falta muitas para igualar a contagem de filhadaputices que homens fazem e fizeram no passado a mulheres.

E é curioso como tens sempre casos de mulheres que dão cabo de homens. Eu tenho destes, mas tenho um cento mais dos opostos. E vivo com isso.

  Sophie

quarta-feira, março 11, 2009 2:12:00 da manhã

Está toda a gente para aqui a chamar burro ao rapaz mas ele foi um querido. Ele não ia adivinhar que ela ia ser uma cabra.
O que ele fez foi um grande gesto e quem dera a todas nós haver um homem capaz de emigrar para nos ajudar. Foi uma atitude bastante digna. Nenhum de nós conhecia a relação e ela de certeza que não se mostrou uma vaca ao longo da relação, como é óbvio.

E não importa aqui se foi rapaz, se rapariga, a atitude em si é que foi de um oportunismo enorme!
Espero sinceramente que o rapaz receba o melhor da vida.

  Jane Doe

quarta-feira, março 11, 2009 2:26:00 da manhã

Pah...

Spichlessss.

Eu não sei como é que há gente capaz de se pendurar no pescoço de outro...

Ou na pila, conforme o caso...

Dizer que é amor...

E o outro acreditar.
Mas quem acredita não tem culpa. Quem acredita, acredita porque acredita na bondade humana e na pureza de sentimentos.

Mas isso... c´est impossible!

  anatcat

quarta-feira, março 11, 2009 2:36:00 da manhã

TU DESEJAS-ME MUITO

NÃO É????????????

(ò p'ra eles a ficarem impacientes com este golpe de markting ;))

('bora, lá, mais bjs & bjs & ESCREVE!)

  anatcat

quarta-feira, março 11, 2009 2:45:00 da manhã

bj de boa noite e ESCREVE, tudo o resto, são balelas.......

  São

quarta-feira, março 11, 2009 3:28:00 da manhã

As pessoas mais idosas costumam dizer: “há males que vem por bem”, talvez seja o caso, vai sofrer muito, mas um dia vai aperceber-se que foi melhor assim, do que se ela acabasse por casar com ele só por gratidão. Eu costumo dizer que o mundo dá muitas voltas, quem sabe se um dia, não será a vez de ela sofrer nas mãos de um tipo sem carácter.

  anatcat

quarta-feira, março 11, 2009 3:45:00 da manhã

humpf,

tu és mesmo danado!

humpf

vou fazer queixinhas aos meus amigos :)

juro!

;)

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 4:17:00 da manhã

Bruno, eu nao publico os teus comentários mas comento-os...

E no cu? Não vai nada?

  Fada

quarta-feira, março 11, 2009 5:32:00 da manhã

Coitado do gajo...

Há gajas muito cabras mesmo!

Enfim...

Na minha opinião, ela é menos que uma puta fina, afinal, nem sexo lhe deu em troca...

Enfim...

Que o gajo recupere do trauma, é o que lhe desejo...

Chiça... Há gajas que dão mau nome ao lado feminino da raça... :(

Beijito

  Solita

quarta-feira, março 11, 2009 9:12:00 da manhã

parece anedota ,

Hihihih!!!!!!!!!!!

Coitado do homem.

Jinhos

  Jo

quarta-feira, março 11, 2009 9:38:00 da manhã

Epa... foi mesmo cabra... :/

isto ha de tudo... mas ela realmente nao tem personalidade nenhuma...caracter zero... algum dia eu queria o dinheiro de um homem? ainda mais fazer o que ela fez...Aproveitadora...Coitado do homem...

  Allie

quarta-feira, março 11, 2009 9:41:00 da manhã

forteifeio

Qual arrogância? Que eu caia que nem patinho, não seria a primeira vez. Só não levo 4 anos para perceber!

  vício

quarta-feira, março 11, 2009 10:12:00 da manhã

e agora? vai casar com o patrão?

  Joaninha

quarta-feira, março 11, 2009 10:29:00 da manhã

De facto existem homens muito burros...como é que ele caiu nessa tanto tempo?um anito e vai que não vai, mas QUATRO ANOS? ela não é cabara, ela é é esperta! ;)

  M.

quarta-feira, março 11, 2009 10:34:00 da manhã

Desculpa lá a sinceridade, mas esse gajo é parvinho de todo, não é?????
Isso nem é amor, é parvoíce da graaande! :D

  Hanokh

quarta-feira, março 11, 2009 11:03:00 da manhã

Pita que paroca!!!!!
Mas que mundo é este!!!!

Se fosse o cozinheiro ia na mesma para Portugal e quando lá chegasse fazia questão de centrar dois pares de estalos bem dados à namorada!!!

  Sad Tear

quarta-feira, março 11, 2009 11:12:00 da manhã

uma autentica cabra... mas da vontade de rir imaginar o patrao a ler a carta de amor! lol

  provocação

quarta-feira, março 11, 2009 11:26:00 da manhã

Pois, aqui está um homem bom e aqui está o seu inverso no feminino. Ele foi impecável, ela nem a água que bebe merece sem se engasgar de cada vez que o faz...

  Afrodite

quarta-feira, março 11, 2009 12:10:00 da tarde

Ehehehehe há gajas espertas...quer dizer, uma vida inteira de mulheres abusadas e esmifradas por gajos e agora que fazem o mesmo são cabras??? :) Já vi gajos a fazerem o mesmo, há um por aqui perto que esteve com uma loira cheia de papel, acabou o curso de piloto e mandou-a levar na anilha...e ela...foi! EHEHEHEHEHE gaja licenciada em Quimica, fritou de vez e ele, ele anda a comer assistentes de bordo! :) portanto só posso dizer que a gaja esteve bem :), nem todas temos coragem e ovários para isso mas alguns merecem isso e muito mais! :)

Pronto...fui do contra hoje ehehehhe! Vou levar tau tau à bruta??? Foi de propósito por isso vê lá se surpreendes ;)!

Abreijinhossssssss

  Afrodite

quarta-feira, março 11, 2009 12:15:00 da tarde

E sei de mais casos em que o contrário é válido por isso...gajos ou gajas...o que interessa é a atitude e essa não está correcta. Eu deixei os estudos porque preferi divorciar-me, não era justo continuar com ele só porque queria acabar o curso mas não se imagina quantas pessoas me tentaram convencer a aguentar. Como digo, depende da pessoa e não do género sexual. Há pessoas boas e pessoas más, gaja ou gajo :)!

Hoje estou uma comentadora do caraças...já viste???

Então o teu Bruninho Otapi não te larga...o que ele quer sei eu ehehehehehe...e sem vaselina, a seco! AHAHAHHAA manda o gajo da casa africana :)! TAUUU!

Abreijinhosssssss...que lindo dia está hoje!

  Paula

quarta-feira, março 11, 2009 1:10:00 da tarde

confesso que não achei piada nenhuma a esta situação. à parte da troca de cartas claro!
não o acho nada burro acho-o generoso e crédulo, e acho-a pior que cabra e sem escrúpulos nenhuns..
pena haverem pessoas assim no mundo.

  VCosta

quarta-feira, março 11, 2009 1:18:00 da tarde

È complicado "engolir" um esquema destes...
Cada vez mais não acredito nas relações à distãncia!!!

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:40:00 da tarde

lontra (MR.) disse...

"Sim tudo bem, mas repara, como se deixou enganar com o oportunismo dela…é isso que me revolta. Quem ama de verdade não permite uma cena dessas, a distancia dói de mais. E ele não viu isso, não me digas que é porque o amor é cego…talvez seja, mas tanto?"

Como se pode ver se não se está ao alcance da vista? Esqueces-te que a mulher tem uma capacidade gigantesca de iludir.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:42:00 da tarde

Feitiozinho disse...

"Vendo pelo lado positivo, ao menos descobriu que a tipa era uma chupista do pior!"

Saiu-lhe caro :S

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:43:00 da tarde

anatcat:

Vou ver.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:45:00 da tarde

vita disse...

"Penso que deve ter motivos para desconfiar ao longo destes anos, não viu, não se apercebeu,ou é muito lerdo, ela é uma tipica "esperta" daquelas que existe a rodos.
Até um dia que um esperto lhe faça pior e aí aprende...ou não!"

Há mulheres que são peritas nisto. Existe a história de um rapaz Tuga que vendeu um rim a um Alemão. A venda de rins é ilegal, mas não é ilegal doar um e receber um agradecimento. Em troca do rim o Alemão deu-lhe um Ford Focus e 75.000 euros, passado dois dias a namorada levanta o dinheiro da conta conjunta e pirou-se.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:50:00 da tarde

Abobrinha disse...

"Há aí uma falha lógica tremenda: a licenciatura é passaporte imediato para um emprego... onde?"

Eu disse isso? Nao me parece...
De qualquer maneira neste caso, a licenciatura é emprego imediato, ela será agora um puta com diploma!

Depende da licenciatura, mas... ou seja, a fulana foi burra várias vezes. O cozinheiro mais ainda.

"mas se esta fulana foi vaca e se tem que generalizar a todas as mulheres..."

Eu disse que ela é uma vaca, não disse que a mulher é uma vaca. Não sei que texto estiveste a ler...


"E é curioso como tens sempre casos de mulheres que dão cabo de homens. Eu tenho destes, mas tenho um cento mais dos opostos. E vivo com isso."

Mais uma vez, não me parece que tenhas lido muitos textos no meu blogue, pois quem leu sabe que regra geral falo das merdas que o homem faz e o quanto ele engana e é burro. Este é dos RARÍSSIMOS textos onde ataco a mulher e de uma forma incontestável.
Tu sim, leste um texto de ataque a uma mulher, viste uma generalização e generalizaste os meus textos.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:52:00 da tarde

Sophie disse...

"Está toda a gente para aqui a chamar burro ao rapaz mas ele foi um querido. Ele não ia adivinhar que ela ia ser uma cabra."

É certo que um homem poderá ver que está a ser enganado, mas o que parece que a maioria das pessoas não percebeu, é que a 2.800Km é difícil ver o que quer que seja.

"E não importa aqui se foi rapaz, se rapariga, a atitude em si é que foi de um oportunismo enorme!"

Ora, muito obrigado. É isso mesmo.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:53:00 da tarde

Jane Doe disse...

"Eu não sei como é que há gente capaz de se pendurar no pescoço de outro..."

Há tantos e de ambos os sexos.

"E o outro acreditar."

E porque não acreditar?

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:54:00 da tarde

anatcat disse...

"TU DESEJAS-ME MUITO
NÃO É????????????

(ò p'ra eles a ficarem impacientes com este golpe de markting ;))"

São golpes de marketing que podem ser úteis. Quem se mostrar ofendido revela uma possível fritura.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:57:00 da tarde

São disse...

"As pessoas mais idosas costumam dizer: “há males que vem por bem”, talvez seja o caso, vai sofrer muito, mas um dia vai aperceber-se que foi melhor assim, do que se ela acabasse por casar com ele só por gratidão."

A gratidão dela seria unicamente dizer-lhe que tenciona pagar-lhe tudo o que ele lhe deu como ajuda. A intenção bastaria, não acho que ele fosse querer o dinheiro de volta, eu não o aceitaria, mas gostaria de ouvir que ela tencionava devolver e que o motivo pelo qual me deixava era por ter encontrado outra pessoa e não por nao precisar mais do meu dinheiro.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:57:00 da tarde

anatcat disse...

"vou fazer queixinhas aos meus amigos :)"

Bah, eles que venham!

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:58:00 da tarde

Fada disse...

"Chiça... Há gajas que dão mau nome ao lado feminino da raça... :("

Gajas e gajos, a merda nao tem sexo.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 1:59:00 da tarde

Solita:

Pois parece, mas nao é.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 2:00:00 da tarde

Jo disse...

"isto ha de tudo... mas ela realmente nao tem personalidade nenhuma...caracter zero... algum dia eu queria o dinheiro de um homem? ainda mais fazer o que ela fez...Aproveitadora...Coitado do homem..."

Ela poderia aceitar. Imensos imigrantes mandam dinheiro às esposas e namoradas, até que as possam trazer para juntos deles. O que ela deveria ter feito, seria no mínimo dizer que lhe tencionava pagar, mesmo que nunca o fosse fazer.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 2:01:00 da tarde

vício disse...

"e agora? vai casar com o patrão?"

O patrão também é ex :S

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 2:03:00 da tarde

Joaninha disse...

"De facto existem homens muito burros...como é que ele caiu nessa tanto tempo?um anito e vai que não vai, mas QUATRO ANOS? ela não é cabara, ela é é esperta! ;)"

Diz-me, o teu namorado vai para fora em Erasmus (por exemplo), como é que tu vês a honestidade dele por palavras ao telefone?
A 2.800 Km de distancia nem o Super Homem iria ver algo.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 2:05:00 da tarde

M. disse...

"Desculpa lá a sinceridade, mas esse gajo é parvinho de todo, não é?????
Isso nem é amor, é parvoíce da graaande! :D"

Este tipo de comentários é que não entendo. Então se pessoas casadas são enganadas durante anos, porque raio é que um rapaz a trabalhar a 2.800 Km de distancia poderia ver que ela não o amava?

Um gajo é massacrado pela mulher por ter cão e por não ter. Se somos cabroes é porque o somos, se acreditamos na mulher, somos tótós...

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 2:06:00 da tarde

Hanokh disse...

"Se fosse o cozinheiro ia na mesma para Portugal e quando lá chegasse fazia questão de centrar dois pares de estalos bem dados à namorada!!!"

Duvido, bastou-me olhar para ele e saber que não é difícil dar-lhe a volta. É daquelas raras pessoas boas que acreditam que toda a gente é como ele.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 2:07:00 da tarde

Sad Tear disse...

"uma autentica cabra... mas da vontade de rir imaginar o patrao a ler a carta de amor! lol"

E se tu visse como o homem é, assim todo machão tuga, ahahahahaha

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 2:08:00 da tarde

provocação disse...

"Pois, aqui está um homem bom e aqui está o seu inverso no feminino. Ele foi impecável, ela nem a água que bebe merece sem se engasgar de cada vez que o faz..."

Concordo, pois apesar de nao o conhecer bem, reparei como seria fácil de o enganar.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 2:14:00 da tarde

Afrodite disse...

"Ehehehehe há gajas espertas...quer dizer, uma vida inteira de mulheres abusadas e esmifradas por gajos e agora que fazem o mesmo são cabras??? :)"

Sim, sao cabras, ainda mais cabras se o fazem pelo que as mulheres antepassadas sofreram às maos dos homens.
Este tipo de comentários, acho-os assustadores.

"Já vi gajos a fazerem o mesmo"

Isto nao justifica nada!

"há um por aqui perto que esteve com uma loira cheia de papel, acabou o curso de piloto e mandou-a levar na anilha"

E isto justifica que uma mulher faca o mesmo? :S

"portanto só posso dizer que a gaja esteve bem :), nem todas temos coragem e ovários para isso mas alguns merecem isso e muito mais! :)"

Quanto a este comentário, só consigo responder, FODA-SE! Assustadora a tua forma de pensar!

"Pronto...fui do contra hoje ehehehhe! Vou levar tau tau à bruta??? Foi de propósito por isso vê lá se surpreendes ;)!"

Para ser honesto não sei até que ponto o teu comentário não reflecte o que pensas, pois caso contrário não o teria escrito.


"Como digo, depende da pessoa e não do género sexual. Há pessoas boas e pessoas más, gaja ou gajo :)!"

Mas quem é que disse que depende do género sexual? Bolas, passo meses a fio a bater nos homens e agora que faço 1 único texto a chamar cabra a uma mulher, estou a atacar todas as mulheres?

"Então o teu Bruninho Otapi não te larga...o que ele quer sei eu ehehehehehe...e sem vaselina, a seco!"

Acho que me quer chupar a pila antes, ele é nitidamente gay, disso não tenho dúvidas. Ele quer-me e não precisa de ver se sou bonito ou feio, visto que iria estar sempre de costas.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 2:17:00 da tarde

Paula disse...

"confesso que não achei piada nenhuma a esta situação. à parte da troca de cartas claro!
não o acho nada burro acho-o generoso e crédulo, e acho-a pior que cabra e sem escrúpulos nenhuns."

Toda a piada prende-se com as cartas.

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 2:18:00 da tarde

VCosta disse...

"Cada vez mais não acredito nas relações à distãncia!!!"

Nunca acreditei, acabai com uma namorada ao entrar para a faculdade e acabei com outra quando fui para Inglaterra. Nao acredito nem nelas, nem em mim.

  provocação

quarta-feira, março 11, 2009 2:57:00 da tarde

Estive a ver alguns dos comentários, vês? Há pessoas que se regozijam com o cair em desgraça da bondade alheia! E gozam! Desculpem, não entendo! Aqui quem falha em todos os ângulos é ela, ele foi um senhor em querer ajudá-la a ter um curso e em trabalhar para ambos numa esforçada atitude digníssima. Não entendo as pessoas, porra!

  Bruno Fehr

quarta-feira, março 11, 2009 3:00:00 da tarde

provocação disse...

"Estive a ver alguns dos comentários, vês? Há pessoas que se regozijam com o cair em desgraça da bondade alheia! E gozam! Desculpem, não entendo! Aqui quem falha em todos os ângulos é ela, ele foi um senhor em querer ajudá-la a ter um curso e em trabalhar para ambos numa esforçada atitude digníssima. Não entendo as pessoas, porra!"

Eu andei na tropa com um gajo chamado Dabó de Chelas, ele dizia que roubava o branco, porque o branco tinha durante séculos roubado os seus antepassados. Achei a desculpa ridícula, tal como o é defender uma cabra por causa de muitos homens serem filhos da puta.

  Warrior

quarta-feira, março 11, 2009 4:16:00 da tarde

fooooogo.. parece novela isso!

  A Grafonola

quarta-feira, março 11, 2009 4:18:00 da tarde

Porra, não achei piada. Se isso fosse comigo, já tinha regado a gaja com gasolina. E ele, fica-se? Não vai fazer nada?? Não a mete me tribunal por fraude?? Não lhe enfia um balázio nos cornos???

  vita

quarta-feira, março 11, 2009 4:22:00 da tarde

Sim, é algo que não se justifica, seja homem ou mulher este tipo de comportamente é triste.

E sendo honesta acho que as mulheres para esse tipo de "golpe" têm mais "habilidade".
E deixem-me avisar (por precaução lol) que não estou a gerenalizar, mas as mulheres são mais "interesseiras" ou se quiserem, temos melhores hipóteses de o sermos.

Embora ache que o os géneros podiam ser ao contrário que o resultado seria o mesmo, reprovavel.

  Afrodite

quarta-feira, março 11, 2009 4:50:00 da tarde

Felizmente as opiniões são como as vaginas, quem quer dá-las dá-las...aposto como muitos comentários do Oh meu Deus que horror, é vindo de pessoas que já fizeram coisas piores. Só quem está dentro do convento sabe o que lá vai dentro! Que merdas fez ele também??? Sabe-se a vida toda??? Epa a vida dos outros pouco me interessa, sei da minha, sabes da minha (o pouco que já te contei)...sabes até como penso e o que penso...o teu contra comentário é que foi despropositado e nada agradável! E das seguidoras cegas e doentes ainda pior mas como sempre caguei e andei!

FODA-SE, a fogueira já está acesa...atirem-me para lá...que eu gosto!

  Afrodite

quarta-feira, março 11, 2009 4:51:00 da tarde

Tenho a leve impressão que escrevi para a parede mas ok...aceito e retiro-me na boa!

Que SPM geral que por ai anda!!!!

  Afrodite

quarta-feira, março 11, 2009 4:55:00 da tarde

"o que interessa é a atitude e essa não está correcta. Eu deixei os estudos porque preferi divorciar-me, não era justo continuar com ele só porque queria acabar o curso mas não se imagina quantas pessoas me tentaram convencer a aguentar." - Depois desta achares que sim que acho bem o que ela fez! Foda-se digo eu!!!

Realmente...

E depois...a pit bull era eu...dasssseee...fiquei sem metade das calças!!!!

Quem nunca pecou que atire a primeira pedra...foda-se!!!!

  inês

quarta-feira, março 11, 2009 5:25:00 da tarde

Grande cabra!!!!

  Soraia

quarta-feira, março 11, 2009 5:33:00 da tarde

a palavra chave, é mesmo CABRA...

uma pessoa mata-se a trabalhar para poder ajudar a amada, quando no fundo o que ela so queria era mesmo o dinheiro...

bem, mas ele tb é um bocadinho otario. sem direito a nada para ele e com direito a tudo para ela (do que lhe interessava)??

agora olha, burra... puderia ter um bom cozinheiro em casa futuramente e agora, cozinha ela...
eheheh

( bem, so penso para mim, será que é mesmo verdade este texto? mesmo na imaginaçao, gostaria de ver a cara do patrao lol lol)

beijo :)

  Fia

quarta-feira, março 11, 2009 6:18:00 da tarde

O mundo não é assim tão grande, e mais tarde ou mais cedo, as pessoas encontram-se, quando e onde menos se espera.

Preserverança...

Quem dá de vontade, ainda que por ingenuidade, perde o que ganha, mas ganha também algo que não há tostão que o pague: o gosto com que o fez e a lição que aprende se for esse o caso.

Ora vejamos.

Quantos de nós ao longo da vida não passaram já por uma crise de "cegueira e surdez aguda"? Quando dizem que o amor é cego, eu diria mais: é cego, surdo e exagerado! É! Que enquanto dura, ainda que não no verdadeiro sentido, mas que enquanto dura o exagero sabe bem, ainda que aquilo que doa quando passe a pico da euforia e se caía na realidade... :s

Ok, não se morre do mal, as probabilidades de morrer da cura ou de ter uma recaída são mais ou menos remotas consoante as forças de cada um.

Mas o ser Humano tem a capacidade de se superar! De ir muito mais longe do que ele mesmo julga ser capaz de ir. De arranjar forças onde e quando julga ser capaz de as reunir!

Sei do que falo, e digo-o com todas as letras!

A gente inteligente e com eles no lugar, o que não mata fortalece! Errar é humano, repetir o erro é descuido, mas mais do que isso é estupidez ou masoquismo.

Excluindo as últimas duas, tem-se dois caminhos: chorar enquanto outro se ri às nossas custas, e se remoi o passado ( quem vive do passado são os museus, não as pessoas ), ou seguir em frente.

Como me dizia alguém que me é particularmente querido, "Nunca recuses possíveis futuros antes de teres a certeza que não tens nada a aprender com eles. És sempre livre de mudar de ideias e escolher um futuro diferente ou um passado diferente!"

Como dizia no ínicio, quem dá de vontade, ainda que por ingenuidade, perde o que deu, mas ganha também algo que não há tostão que o pague: o gosto com que o fez e a lição que aprende se for esse o caso.

O moço, depois do que passou, passa-lhe parte da "simplorice", ainda que lhe custe superar isso e o marque, mas sabe que o fez por um acto de autenticidade, uma capacidade de entrega e sacrificio admiráveis. Há um lado positivo, grande coração o dele. Ingénuo, mas grande. Imenso!

Uns euros a menos no bolso, e uma experiência lá fora. Uma maturidade que não tinha. E provavelemente muito mais.

E o que lhe resta a ela, o curso feito? E a dignidade? A licenciatura de por si não lhe abre portas. Um canudo abre portas, mas carácter abre muitas mais!

Se é verdade que mais vale vergonha na cara que mágoas no coração ( ditado muito antigo... ), a vergonha também não paga dívidas.

Não a desculpo, mas a vida tem estranhas formas de ser justa. O que para o moço é uma lição, para ela pode, e assim espero e acredito, que se transforme numa dívida. E que a vida se encarregue de lhe a cobrar.

E como hoje estou virada para os ditados populares, outro: quem semeia ventos, colhe tempestades... cá se fazem, cá se pagam. E com juros muitas vezes!!!

As pessoas mais tarde ou mais cedo reencontram-se, a vida encarrega-se de as por no devido lugar... Só têm a importância que nós lhes damos!

F!"#$%$&/()=?!!! As desilusões doem, mas não matam. Mais, eu até as acho boas professoras, e uma de vez em quando é tipo vacina...

Não adianta moer-nos com factos, pessoas que não podemos mudar. Mas podemos conhecê-las e seleccionar quem faz parte do nosso círculo mais próximo. Há sempre um caixotinho do lixo pronto para receber quem não interessa... E o mundo é o suficientemente grande para nos afastar-mos de quem não nos merece.

  Van

quarta-feira, março 11, 2009 6:49:00 da tarde

Fogo...vai para aqui com cada mal entendido...e com cada "ler tudo à letra"...

Onde é que o comentário da afrodite é assustador??? Eu li-o e percebi perfeitamente que ela estava no gozo! E que estava a extrapolar a situação para gajos que fazem o mesmo a gajas! Não estava propriamente a bater palmas à gaja! Estava apenas a dizer que situações dessas são o pão nosso de cada dia, fazendo piada com o resto!! Era uma brincadeira...se eu,num dia muito tóxico, consigo ver isso... :S

Quanto ao gajo ser burro ou não. Obviamente que o fez por amor, e poucos são os que o fazem. Obviamente que a gaja não tem vergonha nenhuma na cara, mas quem nos diz que essa historia ainda não terá como desenvolvimento ela dizer-lhe q vai pagar-lhe tudo? E porque não a processa ele? afinal, o que ela fez é fraude. O que ele fez foi uma burrice extrema, mas qd amamos, somos cegos, logo, burros.

Outra coisa...andas um bocado mauzinho com a abobrinha...e acho que não percebeste o que ela estava a dizer...ela não disse que tu estavas a generalizar. Ela disse que SE SE FOR A GENERALIZAR a situação, ainda assim não daria, em termos estatisticos, para atingir o numero de casos semelhantes que acontecem qd o homem é filhodaputa com a mulher. Era essa a interpretação.

Mais uma coisa, provocação, dizes "Há pessoas que se regozijam com o cair em desgraça da bondade alheia!" onde é que isso está?? não vejo aqui ninguém a faze-lo"!! vejo apenas tentativas de brincar com uma situação infeliz. E se há risos, é com o trocar das cartas, nada mais. NInguém se esteve a regozijar com nada.

Desculpem lá, mas andam aqui falhas de interpretação muito grandes a acumularem-se em mal entendidos...

  Van

quarta-feira, março 11, 2009 6:50:00 da tarde

#tal como o é defender uma cabra por causa de muitos homens serem filhos da puta.#

mas onde raio é que alguém defendeu o raio da cabra?????? não vi isso em lado nenhum!!!

  Pulha Garcia

quarta-feira, março 11, 2009 7:01:00 da tarde

Com um pouco de sorte a licenciatura é num curso de merda e em breve ela estará no desemprego...

  Sanxeri

quarta-feira, março 11, 2009 7:13:00 da tarde

Ai que grande cabra!

Mas ele tambem devia ser meio burrinho, diga-se de passagem...

  André

quarta-feira, março 11, 2009 7:26:00 da tarde

Isso de piada não tem nenhuma... ainda que o gajo não via mesmo o que se passava por que não queria e por isso só tinha algo assim para lhe acontecer. Mas nunca se sabe, há males que vem por bem... ou não!

  Jane Doe

quarta-feira, março 11, 2009 7:32:00 da tarde

Depois de ter lido alguns dos comentários por aqui...

É interessante. Alguns condenam a atitude da mulher, (eu também), outros acham que o homem é um banana (Eu só acho que ele ainda consegue acreditar em pessoas boas e esse foi o erro dele, mas é digno de respeito) e há ainda as pessoas que acham que ela teve foi tomates. Giro giro é usar como desculpa, os séculos de abusos infligidos pelos homens às mulheres.

A atitude da mulher, segundo os meus valores pessoais foi, é, e sempre será desprezível. Demonstra uma grande falta de dignidade e de respeito pelos outros e, em ultima analise, por ela mesma. Ele, como pessoa de bem, e credível acreditou nela. Na pureza dos seus sentimentos. Ora, não digo que não valha a pena acreditar, mas quem arrisca pode amargar. E amargar dói.O que significa ter tomates? É pendurar-se na pila do vizinho para pagar o curso ou trabalhar, esforçar-se e conseguir as coisas? É foder a vida dos outros, ou é aceitar as fraquezas e saber contorná-las? Afinal o que é ser Grande? É saber dar o golpe do baú, sem dó, ou saber respeitar as atitudes do outro e sentir-se agradecida? Ou saber dizer que não mesmo sabendo que isso lhe vai custar mais, mas não vai magoar realmente alguém?

Afinal, a evolução é no sentido de um crescimento e um maior humanismo, assente em valores de respeito, dignidade integridade e assertividade, ou em apuramento requintado dos "Instintos de sobrevivência"?

É porque o holocausto existiu que eu acho que os Alemães que se cruzam no meu caminho (Sim, cruzam todos os dias) merecem menos respeito que os outros? Ou é ainda Pelos dias 11 ou pela lei do Sharia que os muçulmanos com quem falo todos os dias merecem que lhes cuspa na cara?

Será pelos maltratos infligidos pelos homens (por muitos homens e não por todos os homens) que o sofrimento deste senhor não tem valor? (Então podemos também mal tratar e desrespeitar o Bruno Fehr. Segundo a lógica de alguns podemos.)

NÃO.

Considero que acima de todas as diferenças, acima do pesado passado histórico que todos carregamos naquilo que é o (in)consciente colectivo, se queremos uma melhoria da sociedade, da humanidade, temos que começar por aqui.

Acima de tudo somos pessoas. E deveriamo-nos respeitar como tal. Digo eu. Uma mera opinião.
Uma entre muitas.

Tenho dito.

  forteifeio

quarta-feira, março 11, 2009 7:53:00 da tarde

Bruno Fehr


"Um gajo é massacrado pela mulher por ter cão e por não ter. Se somos cabroes é porque o somos, se acreditamos na mulher, somos tótós..."

Aqui definiste tudo.

20 valores

acho que esta frase é reveladora.

As senhoras que expliquem

  Joaninha

quarta-feira, março 11, 2009 8:41:00 da tarde

Bruno:
"Diz-me, o teu namorado vai para fora em Erasmus (por exemplo), como é que tu vês a honestidade dele por palavras ao telefone?
A 2.800 Km de distancia nem o Super Homem iria ver algo."
Oh Bruno eu sou uma crente no amor, apesar de parecer o contrario, mas explica-me porque carga d'água é que ele teve que andar a bancar os estudos de uma menina durante quatro anos? Então mas e ela não tinha dois bracinhos para trabalhar?E não me venham com tretas do ai e tal se estuda não trabalha, sempre trabalhei enquanto estudei, porque quis, e não morri, antes pelo contrario, isso ajuda qualquer um a tornar-se uma pessoa melhor e preparar-se para o mundo do trabalho!Acredito que ele gostasse mesmo dela mas tem que ser muito ingénuo para acreditar durante tanto tempo sem uma unica desconfianca,sem uma garantia de algo...Olha boa sorte para ele!

  Miss Me

quarta-feira, março 11, 2009 9:37:00 da tarde

Desculpa: puta, é o que é, mas burra não. Agora que fique mas é desempregada, era bem feito, era sim. Estas coisas indignam-me!

  alfabeta

quarta-feira, março 11, 2009 11:09:00 da tarde

Ela foi realmente uma cabra e Deus queira que um dia , alguém lhe faça o mesmo a ela, que é para aprender, quanto a ele, durante quatro anos e sem sexo?!
Mal posso acreditar que ainda hajam homens assim( tão burros)!

Sem querer ofender o teu amigo, atenção, que a atitude dele é de louvar, mas já ninguém é assim tão ingénuo!

 

quinta-feira, março 12, 2009 12:29:00 da manhã

Eu, tal como uma pequena minoria aqui, não me consegui rir com o teu post - a desgraça alheia não me dá para isso. A troca de cartas poderia ter piada, não fossem as consequências da mesma: perdeu a namorada (o melhor que lhe podia acontecer mas que lhe deve ter custado); perdeu o emprego, perdeu imenso dinheiro...Fiquei tocada com a história e espero que ele dê a volta por cima

  Van

quinta-feira, março 12, 2009 1:29:00 da manhã

#e há ainda as pessoas que acham que ela teve foi tomates. Giro giro é usar como desculpa, os séculos de abusos infligidos pelos homens às mulheres.#

Jane doe, se achaste isso, interpretaste mal o que foi dito e não leste os comentarios todos.

Continuo a achar que vão para aqui falhas graves de interpretação e vontade nenhuma de perceber o que realmente está a ser dito...o que interessa é achincalhar, ao fim e ao cabo?...

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:09:00 da manhã

Warrior:

Parece, mas não é :)

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:11:00 da manhã

A Grafonola disse...

"E ele, fica-se? Não vai fazer nada?? Não a mete me tribunal por fraude??"

Deves estar a brincar...

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:11:00 da manhã

vita disse...

"E deixem-me avisar (por precaução lol) que não estou a gerenalizar, mas as mulheres são mais "interesseiras" ou se quiserem, temos melhores hipóteses de o sermos."

São, e afirmo isso com toda a certeza, há mais mulheres a trocar a felicidade pelo conforto. Um empresário casa com mais facilidade com uma empregada de balcão de que um empresária com um porteiro. E existem estatística feitas quando eu ainda estudava.

Até ao final do secundário a mulher acredita no amor acima de tudo, na faculdade o amor já depende de habilitações literárias iguais ou superiores. O homem não liga a isso.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:11:00 da manhã

Afrodite:

Eu comentei os teus comentários em separado, o primeiro assustou-me e não há nada a fazer quanto a isso, o segundo desculpou o primeiro, mas eu comento um de cada vez e comento consoante a minha reacção na altura. Mas já falámos sobre isso e fiquei esclarecido.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:11:00 da manhã

inês:

Foi sim.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:12:00 da manhã

Soraia disse...

"uma pessoa mata-se a trabalhar para poder ajudar a amada, quando no fundo o que ela so queria era mesmo o dinheiro..."

Acho que eu não saberia lidar com isso. Apanharia mesmo um avião para PT e ia pregar o meu primeiro e ultimo par de estalos a uma mulher.

"bem, mas ele tb é um bocadinho otario. sem direito a nada para ele e com direito a tudo para ela (do que lhe interessava)??"

Claro que quando digo que ele esteve sem sexo, refiro-me a ser fiel à namorada e só ter sexo quando a visitava. Ela dava-lhe sexo, mas para haver sexo nao pode estar cada um no seu país.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:14:00 da manhã

Fia disse...

"Quem dá de vontade, ainda que por ingenuidade, perde o que ganha, mas ganha também algo que não há tostão que o pague: o gosto com que o fez e a lição que aprende se for esse o caso."

Espero que aprenda, pelo menos a não ser tão crédulo.

"Há um lado positivo, grande coração o dele. Ingénuo, mas grande. Imenso!"

Isso é verdade, só falei com ele 20 minutos e sei que era gajo para me dar o dinheiro que tinha na carteira se eu lhe pedisse.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:14:00 da manhã

Van disse...

"Onde é que o comentário da afrodite é assustador???"

Eu já falei com ela sobre o assunto, ela esclareceu a posição dela e eu a minha.

Se não é para levar à letra... escrevam com números... :D

"mas quem nos diz que essa historia ainda não terá como desenvolvimento ela dizer-lhe q vai pagar-lhe tudo?"

Porque ela afirmou que ele deu porque quis e que nao tencionava pagar-lhe.

"E porque não a processa ele?"

Porque tribunal nenhum iria dar-lhe razão visto que ele DEU. Além disso porque iria pagar 2 ou 3 mil euros de despesas de tribunal enquanto ela lhe iria pagar em prestações durante os próximos 15 anos.

"Outra coisa...andas um bocado mauzinho com a abobrinha...e acho que não percebeste o que ela estava a dizer...ela não disse que tu estavas a generalizar."

????????? Não posso!!! O que é que eu fiz? A Abobrinha disse que encontrou uma falha lógica que não existe, pois eu não escrevi aquilo.
Disse também que eu tenho sempre casos de mulheres que deixam os homens mal e isso é mentira. Mostra-me UM texto que tenha histórias dessas e eu mostro-te 20 que atacam o homem.

Eu não estou a ser mau para ela, eu sei é muito bem o que escrevi neste blogue.

"Ela disse que SE SE FOR A GENERALIZAR a situação, ainda assim não daria, em termos estatisticos, para atingir o numero de casos semelhantes que acontecem qd o homem é filhodaputa com a mulher."

Não, não foi isso que ela disse e passo a citar: "é curioso como tens sempre casos de mulheres que dão cabo de homens". Ela disse que EU tenho sempre esses casos, ora eu não os tenho e desafio os leitores a provarem o contrário.

Eu limito-me a defender o que escrevo!

"Desculpem lá, mas andam aqui falhas de interpretação muito grandes a acumularem-se em mal entendidos..."

Não, há!

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:14:00 da manhã

Pulha Garcia disse...

"Com um pouco de sorte a licenciatura é num curso de merda e em breve ela estará no desemprego..."

Putas arranjam sempre emprego.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:14:00 da manhã

Sanxeri disse...

"Mas ele tambem devia ser meio burrinho, diga-se de passagem..."

Qualquer homem apaixonado é burro.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:14:00 da manhã

André:

Há, mas há males que são sempre males.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:15:00 da manhã

Jane Doe disse...

"É interessante. Alguns condenam a atitude da mulher, (eu também), outros acham que o homem é um banana (Eu só acho que ele ainda consegue acreditar em pessoas boas e esse foi o erro dele, mas é digno de respeito) e há ainda as pessoas que acham que ela teve foi tomates."

Digam o que disserem, por mais que falem a sério ou brinquem, acho que toda a gente sabe quem foi a vitima.

"(Então podemos também mal tratar e desrespeitar o Bruno Fehr. Segundo a lógica de alguns podemos.)"

Isso seria giro :)

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:16:00 da manhã

forteifeio disse...

"As senhoras que expliquem"

Há verdades que nao se explicam.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:16:00 da manhã

Joaninha disse...

"Oh Bruno eu sou uma crente no amor, apesar de parecer o contrario, mas explica-me porque carga d'água é que ele teve que andar a bancar os estudos de uma menina durante quatro anos?"

Dar tudo, fazer tudo por quem ama, querer o melhor para ela. Eu faria isso e muito mais, mas de facto nao iria imigrar para o fazer, mas ele fe-lo com o apoio dela.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:16:00 da manhã

Miss Me disse...

"Desculpa: puta, é o que é, mas burra não. Agora que fique mas é desempregada, era bem feito, era sim. Estas coisas indignam-me!"

As putas arranjam sempre empregos.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:16:00 da manhã

alfabeta disse...

"Ela foi realmente uma cabra e Deus queira que um dia , alguém lhe faça o mesmo a ela, que é para aprender, quanto a ele, durante quatro anos e sem sexo?!"

A minha nota do sem sexo, nao é totalmente sem sexo, ele tinha sexo com ela, mas só com ela e isso fazia com estivesse meses a seco, até ela ter férias e vir à Alemanha ou ele ir a PT.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:16:00 da manhã

Bê disse...

"A troca de cartas poderia ter piada, não fossem as consequências da mesma: perdeu a namorada (o melhor que lhe podia acontecer mas que lhe deve ter custado); perdeu o emprego, perdeu imenso dinheiro...Fiquei tocada com a história e espero que ele dê a volta por cima"

Não tenho fé nisso, vejo-o como o tipo de gajos com baixa auto-estima a fritar de vez.

  Bruno Fehr

quinta-feira, março 12, 2009 3:29:00 da manhã

Van disse...

"Continuo a achar que vão para aqui falhas graves de interpretação e vontade nenhuma de perceber o que realmente está a ser dito...o que interessa é achincalhar, ao fim e ao cabo?... "

Nao acho isso, acho que é daqueles assuntos gera normalmente conflitos. Eu por exemplo, levei o assunto como um assunto grave e nunca me passou pela cabeça que fizessem piadas, sim, foi erro meu, mas perfeitamente justificável e já esclarecido.

  lontra (MR.)

quinta-feira, março 12, 2009 12:09:00 da tarde

Esse rapaz ao emigrar para ajudar a namorada a pagar o curso leva-me a refflitar noutro aspecto que eu acho que pode ter a mesma essência, ele emigra, sacrifica o seu próprio bem estar e felicidade para um bem dela, no fundo é um investimento neles também. Ao ajuda-la, aumenta as possibilidades de um dia terem um futuro melhor, ainda que ele talvez tenha feito isso só mesmo porque a ama sem pensar ou tomar esse sacrifício como um “investimento”. Fez por amor.
Agora, mas isso não acontece ainda tantas vezes nas famílias portuguesas, quantas mulheres se “anulam” em função do bem-estar familiar? Muitas. Eu passo o dia a ouvir mulheres a dizer que depois doo trabalho ainda têm que ir fazer o jantar ao marido, ajudar os miúdos a estudar, a dar-lhes banho, e preparar tudo para o dia seguinte novamente. Muitas deixam de ter amigos porque não têm tempo, passam a deprimir, e quando lhes pergunto há quanto tempo não têm sexo, elas olham-me e dizem que não têm tempo. E eles habituam-se a que elas façam tudo e acomodam-se ficam dependentes a esse estilo de vida e muitos ficam nesse relacionamento não por elas, mas sim por serem tratados como uns filhotes “também”. As pessoas parece que perdem as suas identidades em prol de algo…


  lontra (MR.)

quinta-feira, março 12, 2009 12:13:00 da tarde

*reflectir

  lontra (MR.)

quinta-feira, março 12, 2009 12:19:00 da tarde

Já agora dá o meu numero ao rapaz..hahahha, o meu "canudo" já vem a caminho..diz-lhe que ta$ beM ;)!!é que peças raras dessas há poucas, é como as tuas ruivas.. =D

  Mel

quinta-feira, março 12, 2009 1:06:00 da tarde

A verdade é só esta, apenas conhecemos uma única versão da história. Muito provavelmente é a verdadeira, e então? Queres que nos juntemos para arranjar uma vaquinha ao homem?
E não concordo com o que me disseste, uma relação não sobrevive a 4 anos de distância. Destes-me como exemplo os marinheiros, que quando se reformavam era meio caminho andado para o divórcio. Claro que sim, cada um habituado a viver à sua maneira, uma vida em comum exige regras, por mínimas que sejam, mas exige. Ela não lhe foi fiel, e ele? Pões as tuas mãos no fogo por ele? Ele é um santo? Épa, desculpa, mas colocares num santuário uma pessoa, seja ela de que sexo for, por mais que tenha sofrido, não é lá grande argumento.
Com esta não me convenceste nem vais convencer.
E cada um tem direito à sua opinião. De todas as que li até agora, não considero nenhuma errada, porque não passam disso mesmo, opiniões.
Se todos gostassemos do cor-de-rosa...

  Joana

quinta-feira, março 12, 2009 2:28:00 da tarde

O amor é cedo...completamente. Quando se gosta muito, como parece ser o caso, a ilusão está sempre presente.
triste é acordar!

  Van

quinta-feira, março 12, 2009 2:41:00 da tarde

eh pah,continuo na minha: houve aqui más interpretaçoes de alguns comentadores em relaçao a outros.

Polémico onde?...uma porca arruinou a vida a um moço que acreditava no amor. Como ja disse, eu nao me ficaria quedada...a unica parte q poderia ter graça foi a da troca das cartas, não fosse tragica a historia.

Depois, já vi isso acontecer, pessoalmente.Praticamente como descreves. Um chulo de merda a viver às contas da namorada,que convenientemente largou assim que terminou o curso. Mas, ainda teve de pagar uns tostoezinhos...ou isso, ou partiam-lhe os ossinhos todos do corpinho...e não,não estou a brincar. :-ppp

Há tipos de esguichadelas de retórica que podias evitar...no meu caso põe-me logo em lálálálá automático :p

Enfim,espero q o rapaz se recomponha. E que deixe de haver lutas de lama em bikini nas caixas de comentários ahah.:D

  alfabeta

quinta-feira, março 12, 2009 4:40:00 da tarde

Isso aí acho bem, fidelidade acima de tudo, resta saber é se ela também era fiel.

  Abobrinha

sexta-feira, março 13, 2009 2:20:00 da manhã

Bruno, acho que me entendeste mal várias vezes e algumas comentadoras deram-se conta. Deixa ver se eu me faço entender.

"Eu disse isso[que a licenciatura era um passapote para o emprego]? Nao me parece..."

Pois não, nem foi isso que eu disse: ELA é que pensou que já podia descartar o "lorpa" (olha as aspas!!!) porque já estava com a licenciatura feita. Ou seja: BURRA (ela, naturalmente)!

"Eu disse que ela é uma vaca, não disse que a mulher é uma vaca. Não sei que texto estiveste a ler... "

Eu não sei que comentário é que leste ou se já estavas picado antes de me responderes. Na volta foi isso. Se leres tudo o que eu disse, parece-me claro mas eu resumo: nada justifica o que ela fez, mas há muito (outro) homem que fez muito pior a muita mulher. O que é que isso vale para o caso? Bem... nada, porque não justifica a filhadaputice dela, mas... era mesmo só um comentário, Bruno! Não uma generalização e muito menos uma justificação!

"Mais uma vez, não me parece que tenhas lido muitos textos no meu blogue, pois quem leu sabe que regra geral falo das merdas que o homem faz e o quanto ele engana e é burro. Este é dos RARÍSSIMOS textos onde ataco a mulher e de uma forma incontestável."

Não tenho números nem li o teu blogue todo. Mas pronto: é natural que eu veja mais o ponto de vistas das mulheres e que tu tenhas mais a percepção dos outros posts. Mas não negues que, entre posts e comentários (não só no teu tasco como no meu, por exemplo), vês muitas vezes o ponto de vista do homem. E estás contra a mulher. De novo, é normal. Não é bom nem mau: aprendemos os dois ao ler o ponto de vista um do outro. Eu tento aprender, pelo menos.


"Tu sim, leste um texto de ataque a uma mulher, viste uma generalização e generalizaste os meus textos."

Moço, eu não vi generalização nenhuma a todas as mulheres e não deixei passar isso no meu comentário. TU é que me interpretaste mal.

E nos dias em que respondeste a estes comentários parece-me que foste um pouco agressivo. Atenção que só li alguns comentários, um pouco na diagonal (estive uns dias sem conseguir vir aqui). Não se justificava: a maioria eram só desabafos de mulheres que já apanharam pancada a mais de trastes demais e viram outras apanhar pancada de outros de igual ou pior calibre. Não eram tomadas de posição, mas só desabafos!

Dito isto (e generalizando), mulher quase nenhuma sentiria que o que alguém lhe fez de mal justificaria magoar o próximo que lhe apareça à frente. Falo por mim, mas também acredito que fale pela maioria das mulheres. E já agora... por muitos homens que tive o privilégio de conhecer. E alguns com quem me envolvi.

  Abobrinha

sexta-feira, março 13, 2009 2:45:00 da manhã

Van

Li agora os comentários em que me "defendeste". E sim, interpretaste-me sempre bem (sinceramente não entendi ainda como e porque é que fui mal interpretada). Gostei foi de não teres "largado" e insistires em como há por aqui más interpretações entre comentadores, porque é verdade.

  Bruno Fehr

sexta-feira, março 13, 2009 2:51:00 da manhã

lontra (MR.) disse...

"ele emigra, sacrifica o seu próprio bem estar e felicidade para um bem dela, no fundo é um investimento neles também."

Correcto.

"Agora, mas isso não acontece ainda tantas vezes nas famílias portuguesas, quantas mulheres se “anulam” em função do bem-estar familiar? Muitas."

Mas o que um homem faz ou muitos homens, nao justifica que outra sofra pela culpa de terceiros.

"Já agora dá o meu numero ao rapaz..hahahha, o meu "canudo" já vem a caminho..diz-lhe que ta$ beM ;)!!é que peças raras dessas há poucas, é como as tuas ruivas.. =D"

Ahahahahaha

  Bruno Fehr

sexta-feira, março 13, 2009 2:55:00 da manhã

Mel disse...

"A verdade é só esta, apenas conhecemos uma única versão da história. Muito provavelmente é a verdadeira, e então? Queres que nos juntemos para arranjar uma vaquinha ao homem?"

Eu só contei uma história, não pretendo nada mais do que a partilha.

"E não concordo com o que me disseste, uma relação não sobrevive a 4 anos de distância. Destes-me como exemplo os marinheiros, que quando se reformavam era meio caminho andado para o divórcio."

Eu não disse que não sobrevive, regra geral não sobrevive. O que disse é que não acredito nelas.

"Ela não lhe foi fiel, e ele? Pões as tuas mãos no fogo por ele? Ele é um santo? Épa, desculpa, mas colocares num santuário uma pessoa, seja ela de que sexo for, por mais que tenha sofrido, não é lá grande argumento."

Nunca disse que ela não foi, mas visto que tem novo namorado duvido que o tenha arranjado nos últimos dois dias. Ele trabalhou aqui na Alemanha em dois turnos nos últimos 3 anos, 16 horas por dia como único cozinheiro quando os restaurantes aqui usam 2 por turnos. Ele não conhece nada a não ser aquela cozinha, está a começar a viver agora.

  Bruno Fehr

sexta-feira, março 13, 2009 2:56:00 da manhã

Joana disse...

"Quando se gosta muito, como parece ser o caso, a ilusão está sempre presente.
triste é acordar!"

Temos é de acordar!

  Bruno Fehr

sexta-feira, março 13, 2009 2:57:00 da manhã

Van disse...

"eh pah,continuo na minha: houve aqui más interpretaçoes de alguns comentadores em relaçao a outros."

Eu aceito que interpretei mal o comentário da Afrodite, mas não acho que interpretei mal o da Abobrinha.

  Bruno Fehr

sexta-feira, março 13, 2009 2:59:00 da manhã

alfabeta disse...

"Isso aí acho bem, fidelidade acima de tudo, resta saber é se ela também era fiel."

Pelo que ele sabe agora, ela tem namorado, se não o arranjou nos últimos 2 dias, duvido que o tivesse sido. Ele sei que tempo não tinha nenhum, veio para ser escravo e fazer o máximo de dinheiro em pouco tempo.

  Bruno Fehr

sexta-feira, março 13, 2009 3:04:00 da manhã

Abobrinha:

Interpretei a falha lógica como minha, mas agora fiquei esclarecido e sim interpretei mal.

"Não tenho números nem li o teu blogue todo. Mas pronto: é natural que eu veja mais o ponto de vistas das mulheres e que tu tenhas mais a percepção dos outros posts. Mas não negues que, entre posts e comentários (não só no teu tasco como no meu, por exemplo), vês muitas vezes o ponto de vista do homem. E estás contra a mulher. De novo, é normal."

Isto não é um problema de interpretação meu é um problema de interpretação teu. Este é um de 3 posts onde aponto defeitos femininos, tenho mais 50 com defeitos masculinos. A acusação mais recorrente é o oposto, o facto de colocar a mulher num altar e de ridicularizar o homem.

  Van

sábado, março 14, 2009 8:13:00 da tarde

Portanto, aceitaste que tb interpretaste mal a abobrinha... tudo é passivel de se mal interpretado, e eu não me enganei em ver aqui mais vontade de engalfinhamento do que de conpreender o que está a ser dito...

  Van

segunda-feira, março 16, 2009 2:37:00 da manhã

pás, já me tava a passar com coves, meus!! eu é que tou frita, grogre, drogada, e o catano e ainda consegui ver a ganda salgalhada que ia para aqui...???

ai bruninho, vais pá panela, vais vais... !!! ;-)

ainda bem que ficou tudo esclarecido no principal. Por muito que nos apreciemos uns aos outros ou que gostemos de uma boa troca de ideias, há que estar atento para não emaranhar tudo e acabar tudo ou dentro de uma panela de arroz ou dentro de uma piscina de lama em bikini.

Já agora, pode ser ousadia minha, mas como eu tou frita tenho desculpa ora tudom acho que alguns comentadores devem desculpas a outros, porque os interpretaram muito mal e acabaram ofendendo, mesmo sem intenção. Não se esqueçam que por detrás do monitor há pessoas...e algumas sabem karate ahahahahah! ;-)

  Bruno Fehr

segunda-feira, março 16, 2009 8:21:00 da tarde

Fernanda Nakamura disse...

"A generalizaçao é necessaria pq vivemos em sociedade!!!!
Ja cansei de explicar para as pessoas q sempre existem exceçoes, é tao dificil ter o bom senso de entender q isso esta implicito em qualquer comentario?????"

É isso mesmo. Eu acho que as pessoas sabem disso, mas quando não sabem o que dizer, esse parece ser um chavão usado.

"Agora perdoe-me a ignorancia mas oq é gamar??No primeiro comentario brasileiros só vêm para Portugal gamar???XD"

Gamar é calão Português para roubar. Foi uma generalização que apareceu nos anos 90 onde houve uma onda de emigração com imensas detenções por assalto e furto. A nova onda de emigração brasileira que teve inicio em 2000, limpou a imagem do imigrante brasileiro.