Maçonaria e Illuminati - Parte 2

Em Portugal existiram e existem diversas lojas maçónicas mas as três maiores são:

Grande Loja Regular de Portugal (GLRP)

Que no seu site, revelam a quem sabe procurar, quer por imagens quer por trocadilhos de palavras, alguns segredos da Maçonaria.
Sem dúvida a que tem o símbolo menos disfarçado: As colunas da sabedoria, o xadrez maçónico tal como o chão dos templos, a piramidezinha a dizer adeus lá em cima "ah e tal os Illuminati gostam de pirâmides mas os maçons nem por isso"... ora ali está ela! Gosto muito da coroa real, não sei porquê, deve ter algo a ver com a maçonaria ter sido a criadora da republica, mas uma das principais lojas não larga a coroa. Será a coroa real? Ou será a Crown Illuminati de Rothschild?

A Grande Loja Nacional Portuguesa (GLNP):

As colunas da sabedoria, esquadro e compasso (como sempre), a balança viciada daquela gaja que é cega e subornável chamada Justiça, que é irmã gémea da liberdade, trigémea da senhora a revolução francesa e quadrigémia da senhora que está nos EUA com a tocha maçónica na mão e acho que já todos a vimos como deusa lá na Grécia antiga...

Grande Oriente Lusitano (GOL):

Aqui temos tudo o que é de esperar em termos de símbolos: As colunas, as ramas, o chão em xadrez, o pirâmide, o sol que é redondo como seria de esperar mas deixa um intrigante reflexo piramidal. Tal como a loja anterior, "vamos lá fazer o mesmo que fizemos na nova bandeira nacional, vamos pegar na Carbonária e virar as cores ao contrário... pode ser que ninguém note e nos considere nacionalistas".

Elas são exactamente a mesma merda, com as mesmas estórias de merda, com muito pouco de história, e com a mesma merda de pessoas como membros. Nada torna a maçonaria Portuguesa diferente da maçonaria mundial. Toda a maçonaria é criminosa e capaz de tudo para cumprir os seus objectivos. Para um maçon, nada está acima da maçonaria, eles estão dispostos a todo o tipo de burlas e crimes para atingir os seus objectivos. Sim, eles são o exemplo supremo de quem vende a mãe em troca de um bom lucro. Não há filho, mulher, nada, acima do segredo maçónico e dos objectivos da organização.

A maçonaria tomou controlo da politica Portuguesa na instauração da republica e ainda hoje a controla. Os símbolos maçónicos estão presentes em todo o nosso dia-a-dia, expostos nos edificios governamentais e nos símbolos de instituições publicas.

(Em breve farei um série sobre a maçonaria e a instauração da republica.)

A pergunta que podem fazer é:
Se eles controlam tudo, que é que os controla a eles?
A resposta é: a Maçonaria secreta, aquela que não é visível. Os homens que não se expõem e que controlam na sombra. Os Illuminati.

(Neste texto expliquei por alto quem são os Illuminati e neste texto falei da agenda de controlo Illuminati com citações de membros desta sociedade secreta.)

Acima dos 33 graus da maçonaria, existem mais 13 graus da maçonaria oculta, graus esses vedados ao comum maçon. Cada um desses 13 graus representa uma das 13 famílias auto-intituladas de elite mundial. 13 famílias de sangue "azul" (Rh-). 13 famílias de descendência que vem desde a Babilónica. 13 famílias de elevado poder mundial, pois todas elas são de origem real. Das misturas por casamentos destas 13 famílias, existem hoje 300 mais e ainda hoje os casamentos para reprodução são organizados dentro delas. Ainda hoje eles praticam uma espécie de selecção artificial como se estivessem a criar cavalos de corrida.

Temos o exemplo do casamento de Carlos com Diana, que teve como objectivo o nascimento de William em que até o dia do seu nascimento foi cuidadosamente escolhido. Após a separação, Diana acabou envolvida com um outro homem das elites.
Outro exemplo foi Jackie Kennedy (uma das 13 famílias), que após a morte do seu marido, casou com Onassis (outra da 13 famílias).
A própria família Bush e a família Chenney (dos ex-Presidentes Americanos e do ex-vice-Presidente), não só são parentes entre si, como são parentes da família real Britânica.

A ideia de só procriarem dentro deste circulo de famílias serve não só para manter as fortunas e poder na família, mas também por acreditarem que possuem o sangue dos seres humanos não escravos, ou seja o Rh-. É por isto não encontrarão uma família real com sangue Rh+.

Aqui vos deixo uma tabela com os grupos sanguíneos, quantas pessoas existem com esse grupo (x em cada y) e percentagem de pessoas existentes:

O+ (1 em 3) 38.4%
O- (1 em 15) 7.7%
A+ (1 em 3) 32.3%
A- (1 em 16) 6.5%
B+ (1 em 12) 9.4%
B- (1 em 67) 1.7%
AB+ (1 em 29) 3.2%
AB- (1 em 167) 0.7%

Sendo o Rh+ tão comum em todo o mundo, devia ser fácil encontrar uma pessoa Rh+ numa posição clara de poder... Mas poderão comprovar que não só não é fácil, como é impossível!

Este facto leva a questionar o que será que eles acham haver no sangue Rh- que os leva a serem pessoas dominantes ou dominadoras apesar de serem unicamente 15% da população mundial... De modo algum eu afirmo a superioridade de qualquer individuo baseado neste pressuposto, mas de facto existe um controlo politico e económico a nível mundial por parte deste grupo, e as 300 famílias que controlam o mundo financeiro e alimentar bem como o politico, são todas Rh-. As suas árvores genealógicas levam-nos invariavelmente às mesmas famílias, o que leva a crer que existiu uma selecção artificial de sangue através dos séculos, como são exemplo os casamentos reais que tiveram esse fim em mente.
Começa a notar-se alguma verdade na teoria de que os Rh- são mais insatisfeitos, mais dominadores e pessoas com menos respeito pelo seu semelhante (e contra mim falo, pois sou Rh- apesar de ter familiares Rh+).

Se olharmos para as famílias reais, o poder nunca chega. Se olharmos para Rothschild, ter metade do dinheiro do mundo e o controlo total sobre o sistema monetário mundial ainda não chega. Nunca o que seria aceitável ser o suficiente o é. Eu diria que esta selecção de sangue, com casamentos dentro das mesmas famílias contribuiu para a loucura que é patente em muitos deles. Vejam Napoleão, Luis XIV, Ricardo I, Henrique VIII, Marquês de Pombal Hitler, Stalin, etc, etc

Maçonaria e Illuminati apesar de terem tido origem diferentes são hoje praticamente impossíveis de distinguir ao comum cidadão mundial.

A maçonaria e os illuminati guiam-se por agendas pré-definidas de controlo mundial. Os Maçons trabalham para controlar a politica e a informação, os illuminati controlam tudo isso através da maçonaria mas foram mais longe, fundando os grandes centros de cinema como Hollywood que nasceu de financiamento Rothschild e Rockefeller tal como a industria musical. Já se perguntaram por que é que uma boa banda não chega aos tops, havendo por lá tanta merda?

(Em breve farei uma série só sobre musica, pois é um trabalho que estou a desenvolver neste momento.)

Os maçons identificam-se por sinais "secretos" e reconhecem-se entre si por apertos de mão que marcam o seu grau dentro da maçonaria e estão rodeados por símbolos. Tanto os sinais, como os apertos de mão, como os símbolos e ainda as palavras secretas são internacionais tal é a organização desta sociedade secreta.

Próximo texto: Parte 3

17 Comentários:

  Jane Doe

terça-feira, setembro 22, 2009 3:01:00 da manhã

Li por alto, lerei mais tarde mas de qualquer forma, a maior parte das coisas aqui ditas já o foram antes quer noutros posts quer em comentários.

A questão é... Como é que essa selecção teria sido feita se o factor Rh só foi descoberto no século 20?

Como é que se sabe - se é que se sabe - que esses nomes que referes foram Rh-?

É aquela coisa... E dizer que um Rh- é menos o que quer que seja, ou mais o que quer que seja que um Rh+? Tudo bem, eles lá sabem, mas é redutor, demasiadamente redutor, é o mesmo que eu dizer que sou determinada, confiante e revolucionaria, só porque tenho sangue árabe (Já mo disseram). Com sorte sou terrorista...

Quanto às bandas faz sentido. A maior parte das que ouço, nunca se conhecem.

  Bruno Fehr

terça-feira, setembro 22, 2009 3:12:00 da manhã

Jane Doe:

"A questão é... Como é que essa selecção teria sido feita se o factor Rh só foi descoberto no século 20?"

Descoberto o facto Rh, mas já existia. A selecção não foi realizada por esse factor mas sim por se considerarem mais puros. A descoberta do factor Rh só veio confirmar que há de facto uma diferença.

"Como é que se sabe - se é que se sabe - que esses nomes que referes foram Rh-?"

Busca pelas árvores genealógicas muitas delas possuem os tipos sanguíneos. Napoleão, Mussolini, Hanibal, Stalin eram B Rh-.

Existe uma teoria sobre os homens tipo B, que ainda acho que carece de estudos, mas na Coreia homens tipo B são escolhidos para directores de empresas e são considerados pelas mulheres como menos carinhosos. Duvido que isto tenha alguma base cientifica, mas dá que pensar.

  Jane Doe

terça-feira, setembro 22, 2009 12:32:00 da tarde

Hmm...

Ainda hei-de pesquisar isso - já tentei mas para já não encontrei nada relevante.
Vou ver essa do B também.

  Ricardo

terça-feira, setembro 22, 2009 7:29:00 da tarde

Já agora... uma pergunta offtopic que de certa forma esta relacionada... o que achas das últimas declarações do presidente do Irão sobre o Holocausto?

abraço

  Ricardo

terça-feira, setembro 22, 2009 8:03:00 da tarde

... ah e claro e a entrevista dele ao jornal Der Spiegel em 2006, que suponho que conheças bem e que refere constantemente o sionismo e a nova ordem mundial?

http://www.spiegel.de/international/spiegel/0,1518,418660,00.html

:)

  Bruno Fehr

terça-feira, setembro 22, 2009 10:37:00 da tarde

Jane Doe:

Aparecem diversos bons sites sobre o assunto.

  Bruno Fehr

terça-feira, setembro 22, 2009 10:38:00 da tarde

Ricardo:

"Já agora... uma pergunta offtopic que de certa forma esta relacionada... o que achas das últimas declarações do presidente do Irão sobre o Holocausto?"

Já escrevi sobre o "Holocausto", não o nego e não é por ser ilegal negar o Holocausto, não o nego porque existiu um holocausto mas não significativo para merecer um H maiúsculo. Os números foram inflacionados e para isso basta ver os censos de antes e depois da guerra. Além disso que se alguém me conseguir provar que as câmaras da gás foram usadas, aí irei rever tudo o que sei sobre o Holocausto (o Zyklon B deixa manchas azuis nas paredes das câmaras, marcas essas que nunca foram encontradas em 90% das câmaras dos campos de concentração).

Existiu um holocausto causado pelos Nazis contra o Judeus, como existiu um holocausto causado pelos Turcos sobre os Arménios, como existiu um holocausto causado pelos europeus sobre os Árabes, como existiu um holocausto causado pelos europeus sobre os negros, como existiu um holocausto causado pelos Espanhóis na América do sul, como existiu um holocausto causado pelos Russo na Ucrânia, como existiu um holocausto causado pelos americanos no Vietname, Cambodja, Coreia e Japão e actualmente Afeganistão e Iraque, como existe um holocausto causado pelos Israelitas na Palestina.

Por que motivo o holocausto que visou Judeus tem ter H maiúsculo? São eles especiais? O único Holocausto foi o Holocausto do índio americano.

  Bruno Fehr

terça-feira, setembro 22, 2009 10:38:00 da tarde

Ricardo:

"... ah e claro e a entrevista dele ao jornal Der Spiegel em 2006, que suponho que conheças bem e que refere constantemente o sionismo e a nova ordem mundial?"

Ele toca num ponto chave a agenda Zionista. Ele é radical ao considerar todos os judeus zionistas e não é bem assim, grande parte dos zionistas converteram-se ao judaísmo e há até grupos Judeus a combater o Zionismo.
Rothschild, Barão Inglês, dono do banco de Inglaterra, possuidor de metade do dinheiro do mundo e quem controla a economia mundial é Zionista mas não é Judeu. As suas origens remontam à Macedónia e por motivos políticos converteram-se ao Judaísmo na sua vertente zionista.

  Ricardo

terça-feira, setembro 22, 2009 11:47:00 da tarde

Sim Bruno, concordo com a tua opinião, mas não era aí que queria chegar. A minha pergunta é o que achas da atitude dele, dado que parece estar por dentro dos esquemas da NWO ao ponto de não se deixar influenciar por eles. Crítica duramentes os Estados Unidos Inglaterra e afins, com as mesma forma de pensar das "teorias da conspiração" que ja foram abordadas no teu blogue e muitos outros blogues.

Os média condenam-no negativamente ao ponto de nos fazerem mais uma lavagem cerebral para o condenarmos como mais um "terrorrista"... acho que a invasão do Irão está para breve...

abraço

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 23, 2009 12:00:00 da manhã

Ricardo:

"A minha pergunta é o que achas da atitude dele, dado que parece estar por dentro dos esquemas da NWO ao ponto de não se deixar influenciar por eles."

Ele está por dentro da agenda mas quer segui-la de uma forma diferente, vantajosa para o seu país e para lutar contra terá de buscar apoio na China e Japão que são os únicos países com organizações secretas poderosas o suficiente para combater a NWO. Com isto não digo que a China e Japão não estejam controlados, só digo que há lá organizações com o poder de actuar quando o acharem necessário.

"Crítica duramentes os Estados Unidos Inglaterra e afins, com as mesma forma de pensar das "teorias da conspiração" que ja foram abordadas no teu blogue e muitos outros blogues."

Sim, pois ele sabe que o poder mundial está em Inglaterra que usa o seu cão de guerra que são os EUA. Sabe também que o seu povo não é um dos eleitos ao poder.

"Os média condenam-no negativamente ao ponto de nos fazerem mais uma lavagem cerebral para o condenarmos como mais um "terrorrista"..."

Claro, tal como qualquer pessoa que fale deste assunto na imprensa verá o seu nome manchado seja por que motivo for.

"acho que a invasão do Irão está para breve..."

Irão ou Coreia do Norte um terá de ser atacado para salvar o dólar. Não vejo os EUA com capacidade de invadir o Irão, é um país historicamente inconquistável, mas se os EUA não o invadirem, Israel irá com toda a certeza atacar... já o afirmaram.

  Jane Doe

quarta-feira, setembro 23, 2009 12:23:00 da manhã

Bruno Fehr:

Pois, mas se há eu ainda não vi nada.

Já sei... as pesquisas... em inglês não é?

Enfim...

  Vani

quarta-feira, setembro 23, 2009 12:29:00 da manhã

Estou totalmente farta e saturada dessas gentalhas com a mania que têm sangue azul. Sabes que mais, talvez me dedique a criar um virus que só ataque quem tem sangue rh- muahahahahaha (não te preocupes que eu dou-te a vacina antes).

Esse mito de superioridade talvez tenha que ver com o facto de o factor rhesus ser um factor símio, de macaco...os grandes e ilustres mestres da treta devem-se achar de sangue azul por não possuirem tal factor no seu sangue. Mas o que é certo é que a norma é que existam muitos mais positivos. Aliás, o positivo é dominante. Se metermos a selecção natural ao barulho...

Sabes, começo a achar que não passam de uns fdp desgraçados que não sabem o que é que hão-de fazer com as suas vidas patéticas, dado que já têm tudo e não precisam de ter objectivos de vida. Então criaram esse, o de dominar o mundo, para se irem entretendo...

Dizes tu que, desde os tempos babilónicos? Porra, que eficiência em dominar, hem?...

Basta uma pedrinha nessa engrenagem para ir tudo ao ar.

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 24, 2009 12:15:00 da tarde

Jane Doe:

"Já sei... as pesquisas... em inglês não é?"

Graças aos Brasileiros existe muita informação em Português, mas as buscas em Inglês dão melhores resultados.

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 24, 2009 12:15:00 da tarde

Vani:

"talvez me dedique a criar um virus que só ataque quem tem sangue rh- muahahahahaha (não te preocupes que eu dou-te a vacina antes)."

Vacinas? Não obrigado!
Faz um vírus que lhes faca nascer um pénis no cu, pode ser que fiquem distraídos e felizes e se deixem de merdas. Mas, sim, quero um antídoto, só não sob a forma de vacina.

"Mas o que é certo é que a norma é que existam muitos mais positivos. Aliás, o positivo é dominante. Se metermos a selecção natural ao barulho..."

Por ser dominante é que eles não procriam com Rh+, fazendo selecção artificial, é por isso também que defendem a Eugenia por forma a por um fim na selecção natural.

"Sabes, começo a achar que não passam de uns fdp desgraçados que não sabem o que é que hão-de fazer com as suas vidas patéticas, dado que já têm tudo e não precisam de ter objectivos de vida. Então criaram esse, o de dominar o mundo, para se irem entretendo..."

A busca deles vai muito mais longe que isso, eles buscam a iluminação por forma a se transformarem em Deuses e o rumo que o mundo está a levar, a bem ou mal eles chegarão lá pois as pessoas estão a deixar que o poder deles se torne total.

"Dizes tu que, desde os tempos babilónicos? Porra, que eficiência em dominar, hem?..."

As 13 famílias Illumnati descendem ou dizem descender da elite Babilónia, pois os Illuminati são os guardiões das linhagens. O próprio Hitler é da linhagem Rothschild mas a sua família nunca usou o nome tendo criado Hitler como nome de família. O pai de Hitler era um Rotschild a linhagem Alemã da família Inglesa Rothschild a numero 1 dos Illuminati.

"Basta uma pedrinha nessa engrenagem para ir tudo ao ar."

Não acredito nisso. Todos são dispensáveis e só a agenda importa. Apesar de todos receberem benefícios pessoais qualquer um se sacrifica pelos objectivos do colectivo. Uma pedra não basta tem de ser uma montanha.

  Vani

quinta-feira, setembro 24, 2009 4:12:00 da tarde

Querem ser deuses? Pois que o sejam. Lambam os pezinhos e cuzinhos uns dos outros. E pode ser que tenham a sorte de ser castigados pela sua prepotencia...

Selecção artificial?...a selecção natural será sempre a dominante. Eles julgam o que,que Gaia não está atenta?

  Bruno Fehr

sexta-feira, setembro 25, 2009 1:45:00 da manhã

Vani:

"Querem ser deuses? Pois que o sejam. Lambam os pezinhos e cuzinhos uns dos outros. E pode ser que tenham a sorte de ser castigados pela sua prepotencia..."

A minha próxima série irá explicar como pensam atingir isso.

"Selecção artificial?...a selecção natural será sempre a dominante. Eles julgam o que,que Gaia não está atenta?"

A selecção natural será sempre dominante excepto se os 10 mandamentos Illuminati expostos nas placas da Georgia foram cumpridos. Aí após os 500 milhões de humanos serem seleccionados entra a eugenia e será o fim da selecção natural.

  Teté

sábado, setembro 26, 2009 8:32:00 da manhã

Não percebo nada de sangues, azuis ou vermelhos, positivos ou negativos.

Mas tolice nas nossas famílias reais nunca faltaram, talvez a começar algures em D. João III, D. Sebastião, D. Maria I, todos eles com casamentos ou filiações consanguíneas.

Também não sei se nos dias de hoje maçónicos e illuminati convencem assim tanto os jovens príncipes e princesas. Veja-se a Estefânia do Mónaco... :)))