Nova série - Veritas

A minha próxima série de textos é uma das senão a mais séria até agora. Tem como objectivo ajudar as pessoas a perceber alguns dos mais importantes segredos da Maçonaria e agenda Illuminati. A leitura atenta desta série fará com que se percebam alguns dos símbolos com que eles brincam nas nossas caras, um pouco dos seus objectivos e o motivo da sua ligação à Babilónia e Egipto.

Esta série serve também de preparação para aquela que será a minha mais longa e trabalhosa apresentação online, à qual darei inicio em Janeiro de 2010. Nessa série abordarei a mundo da música e cinema de um ponto de vista maçónico, a intenção dos vídeos, shows ao vivo e a forma como a industria funciona e como os artistas são controlados.

Mas série que darei inicio esta semana irá abordar diversos temas como:
-Objectivos da maçonaria e Illuminati.
-Que Deuses adoram.
-As ligações maçónicas e católicas à Babilónia e Egipto.
-Explicação simbológica.
-Os objectos de estudo.
-O conhecimento "perdido".

Nesta série as imagens que irei usar não são para decoração do texto, mas sim componentes essenciais para completar e exemplificar o que é dito.
Espero que seja uma série minimamente esclarecedora e para a qual estarei receptivo a qualquer questão.
Julgo que a melhor forma de fazer um bom trabalho será ordenar a série conforme o feedback recebido, de forma a não avançar depressa demais em assuntos mal esclarecidos, pois o que poderá parecer simples para mim poderá não ser devidamente explicado e poderei dar voltas demais em coisas simples.

Algumas das coisas que escreva e imagens que mostre poderá lembrar os leitores de outras coincidências, imagens, histórias, factos que me possam ter passado ao lado, e neste campo tenho a minha caixa de e-mail aberta a todo o tipo de informação que de possam dispor.

Tentarei ao máximo resumir tudo o que quero expor e os textos irão seguir a discussão nos comentários por forma a ser o mais eficaz possível nas explicações.

Portanto, até Segunda-Feira e tenham uma boa fantochada amanhã a optar entre merda e fezes.

O vosso voto é essencial para justificar a existência do actual poder politico mas não serve para eleger seja quem for. A quem ficar na cama ou for passear com a família, desejo que se divirtam. A quem for participar na ilusão, só digo que é bom sonhar.

29 Comentários:

  Fada

domingo, setembro 27, 2009 1:57:00 da manhã

Olááááá!!

Bem, já li a série sobre Maçonaria e achei interessante!!! :)
Simples e eficazes, na transmissão de conhecimentos! :)

Agora, quanto a este post, não, não vou votar. Pois NENHUM partido me agrada a mais de 50% nas suas teorias, e eu... bem, sou uma miúda estranha que não vai fazer cruzinhas... Para isso, jogo no totoloto, sai-me dinheiro do bolso, MAS poderei ter algum prazer e retorno nisso, ao contrário destas eleições... :s

Desejo-te um bom Domingo, e aguardo pela tua nova série.
À qual não poderei dar TODA a atenção, mas não te perco de vista. ;)

Beijitos :)

  Jane Doe

domingo, setembro 27, 2009 2:45:00 da manhã

Olha, eu desejo, para amanha (hoje) que o que quer que as pessoas façam, façam com consciencia do que fazem.

Votar ou não votar só porque sim e porque os outros dizem, isso sim é que não é nada.

Agora se as pessoas preferem "fezes" a "merda" como tu dizes mas tem consciência da escolha, pois que a façam com sentimento de paz para consigo mesmas.

  Fábio

domingo, setembro 27, 2009 3:08:00 da manhã

Optar entre merda e fezes? Que eu saiba nem a tua mãezinha nem o teu paizinho são candidatos a nada.

  Guernica

domingo, setembro 27, 2009 3:08:00 da manhã

Já pensaste em escrever um livro sobre a maçonaria, iluminati e afins? Acho que há muitas pessoas interessadas em saber mais sobre esse assunto. Com a tua excelente capacidade de escrever, e a legião de "fans" seguidores...

Mas como diz o meu mestre de ninjutso "cada um sabe de si..."

  Bruno Fehr

domingo, setembro 27, 2009 3:52:00 da manhã

Fada:

"Para isso, jogo no totoloto, sai-me dinheiro do bolso, MAS poderei ter algum prazer e retorno nisso, ao contrário destas eleições..."

Se ganhas ou perdes no totoloto sempre escolheste os números. Nas eleições não escolhes nada.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 27, 2009 3:52:00 da manhã

Jane Doe:

"Votar ou não votar só porque sim e porque os outros dizem, isso sim é que não é nada."

Votar é como ir ao futebol, não tens influencia no resultado.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 27, 2009 3:53:00 da manhã

Fábio:

"Optar entre merda e fezes? Que eu saiba nem a tua mãezinha nem o teu paizinho são candidatos a nada."

E como sabe isso? Não sabe!
Eu posso ser filho de uma relação secreta entre o Sócrates e a Manuela, e isso seria um trauma pessoal.

Prefere que use "cocó" e "Caca"? Eu acho "merda" e "fezes" palavras bonitas, bem mais bonitas do que cagalhão.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 27, 2009 3:53:00 da manhã

Guernica:

"Já pensaste em escrever um livro sobre a maçonaria, iluminati e afins?"

Seria mais um de milhares de livros série B, pois para chegar às massas teria de mentir ao estilo de Dan Brown.

A verdade não tem preço e os livros são caros, ao escrever há a intenção de vender acima da verdade, se não for o autor a adulterar é o editor.

  Fada

domingo, setembro 27, 2009 10:18:00 da manhã

Bom dia! :)

Fui espreitar os últimos textos, sendo flagrante a diminuição de comentários em cada um (ou porque as pessoas não têm nada a dizer, ou porque situações pessoais - tal como no meu caso - as privam de tempo, ou porque não lhes apetece, etc) dos relacionados com maçonarias, illuminatis, país-empresa, ...

Lembro-me de referires várias vezes que o que interessa é que as pessoas acordem da ignorância que nos é incutida.

Estas férias, tive a oportunidade de "discutir teorias da conspiração" com pessoas menos informadas que eu, em simples conversas de serão.

O que reparo é que as pessoas ficam assustadas com a possibilidade destas questões serem verdadeiras. Mas não sabem o que fazer, tal como, na verdade, eu também não sei o que fazer para contrariar tendências genocidas e afins.

Ou seja, eu acordo do meu mundinho bonito directamente para o pesadelo e faço o quê???
Só "saber" adianta-me de quê?
Abster-me de ir votar por achar que são todos farinha do mesmo saco? Isso já fazia antes de ter conhecimento de muita coisa.
Mudar-me de país? Já mencionaste que não tenho escapatória, não há país onde isto não aconteça, e não tenho muita vontade de ir para a China ou Japão, nem de me "perder" nas montanhas, pois nem aí me safo das chemtrails e outras porcarias.

Aprecio o teu trabalho de informação, Bruno, sem dúvida, e não espero que venhas impingir a tua "verdade"/modo de estar a ninguém, mas neste momento a minha grande pergunta é:
"Fazer o quê?"
-para impedir o genocídio,
-para impedir os crimes,
-para impedir os abusos...

É que "saber e não agir" pode ser (é, de certeza) mais doloroso que "estar adormecido quando as coisas acontecerem"...

E pronto, esta é a minha reflexão matinal... :s

Beijitos, até logo.

  Pax

domingo, setembro 27, 2009 12:58:00 da tarde

Pois eu gosto desses temas, coisas secretas, simbolos que nem todos conhecem/percebem (ou quase ninguém) e afins. Teorias da conspiração, então (como sabes) gosto mais ainda :) Ficarei para ler.

Quanto às eleições, eu nem sempre tenho a possibilidade de votar mas este ano sim! E, portanto, vou votar! O motivo até pode nem ser o mais nobre e válido da história da humanidade porque sinto o mesmo desencanto que sente a maioria, aquela certeza de que venha quem vier, pouco mudará (pelo menos para melhor) mas lembro-me de que já em tempos houve quem desse a vida pela democracia, pelo direito à escolha, pelo direito ao voto das mulheres e, que mais não houvesse como motivo, eu não defraudaria voluntáriamente quem, no passado, o fez. No minimo, devemos-lhes isso.

  Anderson FM

domingo, setembro 27, 2009 5:10:00 da tarde

Bruno, esclarece-me estas dúvidas que já tenho há algum tempo. De onde tiras toda a informação que nos mostras aqui? É tudo fiável? Como já disseste, mesmo que nos entregassem a verdade não saberíamos reconhecê-la, por isso acho que percebes o porquê destas dúvidas que tenho.
Abraço.

  Selenyum

domingo, setembro 27, 2009 5:38:00 da tarde

Tenho uma pergunta: Confirma-se o mito que as regiões recebem financiamento conforme o numero de votos?

  Ptolemaeus

domingo, setembro 27, 2009 5:43:00 da tarde

Boas Bruno

Eu sou um jovem leitor do teu blogue e desde de algum tempo que tenho vindo a acompanha-lo. Antes de mais elogio-te pela forma como tu colocas e criticas os problemas da nossa sociedade , de uma forma bastante expressiva e clara. Nunca comentei no teu blogue com a minha conta , apenas no anonimato , mas não podia ficar indiferente a estes teus últimos interessantes textos relativamente a Maçonaria e aos Illuminati
Estive a pesquisar acerca da organização e misticismo envolvidos na maçonaria. As reportagens televisivas que eu vi não são claras e pouco dados introduzem. Uma reportagem da TVI , transmite a ideia de que existe uma hostilidade entre a Maçonaria e a Igreja Católica , mas de resto , continuei a saber o mesmo.
Também ontem deu um filme na SIC , que também mete maçons ao barulho. O filme chamava-se “National Tresoure” e conta a história de como um tesouro de uma riqueza incalculável fora escondido pelos os templários em fuga ( cujo o resto daqueles que conseguiram sobreviver as perseguições fundariam mais tarde a Maçonaria, segundo o que é apresentado nesse filme) em solo americano.
Será que existe tal tesouro que fora ocultado pelos templários? Será que a Maçonaria está envolvida? Muitos acreditam que sim. Não sei se conheces o caso de Oak Island , em que muitos historiadores pensam que foi nesta ilha em que foi enterrado o tesouro dos templários

Aqui estão alguns links de onde retirei esta informação
http://pt.wikipedia.org/wiki/Oak_Island
http://www.oakislandtreasure.co.uk/

Outra coisa que não entendi Bruno , durante a minha pesquisa , é a forma como a Maçonaria está organizada e opera ao longo das varias obediências. O que eu não consigo perceber é como é que os maçons conseguem organizar-se apesar destas divergências dentro da sua organização ( ritos diferentes , ordens regulares e irregulares, por ai adiante) e quem é tutela a coesão interna da maçonaria?

É importante elucidar o povo acerca do real poder da Maçonaria na nossa sociedade e que entender não são só paneleiros vestidos de aventais que praticam rituais estranhos. Foi graças a teu blogue que descobri alguns segredos da nossa história, como o verdadeiro significado das cores da nossa bandeira . Quanto ao tema da cultura e da musica Bruno , isso seria um tema bastante interessante e que deveria ser profundamente debatido uma vez que vivemos praticamente numa ditadura cultural , em que os nossos gostos são nos impingidos pelos média

Já que se fala aqui do ultimo livro do Dan Brown , que abordará o tema da maçonaria , epa , estava a pensa-lo comprar , para ao menos ver quantas disparates estavam escritas .Gostei dos “Os Anjos e Demónios” , apesar de não ser um livro lá muito fidedigno , apresentava de uma forma muito subtil e discreta os Illuminati e os propósitos desta organização , na minha opinião.

  White_Fox

domingo, setembro 27, 2009 6:04:00 da tarde

Eu sinceramente acho que devemos sempre votar, nem que seja em branco para mostrarmos o nosso descontentamento!

  Bruno Fehr

domingo, setembro 27, 2009 10:46:00 da tarde

Fada :

"O que reparo é que as pessoas ficam assustadas com a possibilidade destas questões serem verdadeiras."

O ser humano consegue ser a pessoa mais cobarde do mundo e a mais corajosa, tudo depende da altura. Por agora as pessoas sentem medo, negam, tentam ignorar, mas quando estiver confrontadas com a realidade sem opção de fuga, ela irão lutar e vencer. O problema é que precisam de líderes... na verdade não precisam pois todos nós podemos ser líderes, mas esperam sempre que alguém de um passo de coragem e quando isso acontece, essa pessoa não estará sozinha.

"Ou seja, eu acordo do meu mundinho bonito directamente para o pesadelo e faço o quê???"

Mantens-te informada, essa é a tua maior arma, não há nada que a elite tema mais do que uma pessoa informada e alerta. Um pessoa informada não deixa um assunto morrer, fala nele com terceiros.

As pessoas estão alerta mas sentem-se sós e precisam de saber que não são a únicas com medo, não são as únicas a pensar assim. E quando virmos alguém a lutar devemos estender-lhe a mão e não o deixar cair sozinho.

A nossa maior arma é a compaixão pelo próximo, perceber que alguém que se poe no caminho de uma brigada policial, está num acto de coragem por ele, por o que ele acreditam e pelas pessoas que ama, se não o deixarmos lá sozinho, se formos ter com ele e lhe dermos a mão, em minutos serão centenas de pessoas e a "autoridade" acabará por recuar.

"Abster-me de ir votar por achar que são todos farinha do mesmo saco?"

Yao. Não ir votar para não participar na ilusão, para forcar a um novo tipo de governo, uma verdadeira democracia onde o povo tem o real poder. Neste sistema o poder é deles, ao não votar dizemos que o poder é nosso.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 27, 2009 10:47:00 da tarde

Pax:

Dentro de minutos terei o primeiro texto pronto.

"E, portanto, vou votar! O motivo até pode nem ser o mais nobre e válido da história da humanidade porque sinto o mesmo desencanto que sente a maioria, aquela certeza de que venha quem vier, pouco mudará (pelo menos para melhor) mas lembro-me de que já em tempos houve quem desse a vida pela democracia"

Democracia significa "poder do povo" mas não temos qualquer poder, as eleições são como a escolha dos árbitros, é tudo feito nos bastidores dentro de um grupo de amigos, o teu voto é uma ilusão. Se ninguém votar numas eleições, tudo terá de mudar pois o poder está nas mãos do povo, que com isso diz "Basta!".

"pelo direito à escolha, pelo direito ao voto das mulheres e, que mais não houvesse como motivo, eu não defraudaria voluntáriamente quem, no passado, o fez."

Nós estamos a ser defraudados, há o direito ao voto mas a contagem desses votos é uma ilusão.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 27, 2009 10:47:00 da tarde

Anderson:

"De onde tiras toda a informação que nos mostras aqui?"

5 anos de maçonaria Portuguesa, 14 anos a recolher informação.

Tudo o que escrevo não é nem deve ser tomado como verdade, deverá ser visto unicamente como um alerta e podem e devem cruzar todas as informações.

Eu não digo nunca ter encontrado a verdade, eu digo que a procuro e sempre que encontrares alguém que diz saber a verdade... é mentira.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 27, 2009 10:47:00 da tarde

Selenyum:

"Tenho uma pergunta: Confirma-se o mito que as regiões recebem financiamento conforme o numero de votos?"

Oficialmente não, mas na verdade sim. Regiões, câmaras municipais e até associações de estudantes, a cor do governo e a cor desses grupos influencia o financiamento.

Tal como a cada nova cor partidária no governo, directores de instituições publicas são despedidos. O PSD colocou uma rapariga à frente dos destinos do museu de arte antiga, com ela o museu não deu despesas ao estado... o PS substituiu-a. Isto é Jobs for the Boys.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 27, 2009 10:47:00 da tarde

Ptolemaeus:

"Uma reportagem da TVI , transmite a ideia de que existe uma hostilidade entre a Maçonaria e a Igreja Católica"

Dividir para conquistar é por isso que há hostilidades. A igreja católica assume ser contra as sociedades secretas, no entanto possui um grupo secreto maçónico chamado Opus Dei. Criando divisões é mais fácil o controlo ficando a Opus Dei a controlar os fieis e a maçonaria tudo o resto.

"O filme chamava-se “National Tresoure” e conta a história de como um tesouro de uma riqueza incalculável fora escondido pelos os templários em fuga"

Um tesouro grande demais para um único homem, mesmo um Rei. Isso é um mito. Se tal tesouro existiu ele foi e está a ser usado, o crescimento da maçonaria para ser o que é hoje precisou de grandes fortunas.

"cujo o resto daqueles que conseguiram sobreviver as perseguições fundariam mais tarde a Maçonaria, segundo o que é apresentado nesse filme) em solo americano."

A maçonaria sempre existiu os Templários, Ordem de Malta, etc eram a maçonaria antiga.

"Será que existe tal tesouro que fora ocultado pelos templários? Será que a Maçonaria está envolvida?"

Tudo o que Luís XIV não apreendeu, os Templários sobreviventes usaram e usam. Luís XIV deu guarida aos Grão Mestres Templários.

Se esse tesouro estivesse em Oak Island, que só tem 570,000 m², já o teriam encontrado.

"O que eu não consigo perceber é como é que os maçons conseguem organizar-se apesar destas divergências dentro da sua organização ( ritos diferentes , ordens regulares e irregulares, por ai adiante) e quem é tutela a coesão interna da maçonaria?"

Não há divergências, há pequenas diferenças com a mesma agenda, o importante é a agenda e essa é controlada pelos Grão Mestres de grau 33° com apoio dos 32° e alguns 31°, todos os outros são soldados.

"Quanto ao tema da cultura e da musica Bruno , isso seria um tema bastante interessante e que deveria ser profundamente debatido uma vez que vivemos praticamente numa ditadura cultural"

Desde sempre, só no ultimo século é que passámos a ter um povo com acesso às escolas e a informação lá é fácil de controlar. Ainda se aprende na escola que existem 3 estados da matéria e na verdade há 4. Aprende-se que há 4 elementos e na verdade há 5. Todo o ensino foi fácil de controlar pois há um século atrás 90% da população nada sabia.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 27, 2009 10:47:00 da tarde

White_Fox:

"Eu sinceramente acho que devemos sempre votar, nem que seja em branco para mostrarmos o nosso descontentamento!"

O descontentamento nunca será mostrado a votar, mas sim a não votar. Se ninguém votar ninguém é eleito e esse dia será um único dia onde democracia significará o poder do povo. Até lá é a ilusão de que o teu voto conta.

  Selenyum

domingo, setembro 27, 2009 11:18:00 da tarde

Bruno Fehr:

"Ainda se aprende na escola que existem 3 estados da matéria e na verdade há 4. Aprende-se que há 4 elementos e na verdade há 5."

Não sabia dessa. Quais são?

  Bruno Fehr

domingo, setembro 27, 2009 11:33:00 da tarde

Selenyum

"Não sabia dessa. Quais são?"

1- Liquido, sólido, gasoso e plasma.

2- Terra, ar, fogo, água e éter.

o plasma é mais conhecido do que o que se pensa, estando agora aplicado a defesas anti-míssil visto que a energia combustível de um míssil não sobrevive ao passar por uma barreira de plasma.
Sempre se falou deste tipo de armas em filmes de ficção cientifica e por causa disso tornou-se mito e não a realidade que é.

Éter é aceite como elemento e aceite como a próxima fase planetária pois já passámos pelas outras quatro.

  Selenyum

segunda-feira, setembro 28, 2009 12:19:00 da manhã

Eu conheço o plasma: é um gás de partículas ionizadas com electrões livres pelo meio.
Não é só usado na ficção-cientifica: é necessária a formação de plasmas para a deposição de filmes finos com os quais é feita a maioria da electrónica existentes nos dias de hoje.
Talvez devessem também considerar o "condensado bosonico". Deixando de fora transições de segunda ordem como o caso da supercondutividade ou estado super-fluido.

Essa do éter é que não fazia ideia.

Obrigado pelo esclarecimento.

  Bruno Fehr

segunda-feira, setembro 28, 2009 12:28:00 da manhã

Selenyum:

O Plasma é um objecto de estudo maçónico que deu origem a esse tipo de armamento nesta série falarei um pouco disso.

A Terra passou por várias fases uma delas por cada elemento, actualmente estamos na fase "fogo" à qual se seguirá uma mais calma que é a Éter. Isto é aceite pela comunidade cientifica pelo menos a de mente mais aberta. Isto segue também a teoria Bíblica do Apocalipse onde falam no fim do mundo pelo fogo, o que na verdade para os Maias é só o final de uma era (12/2012). Não é o fim do mundo é unicamente o aquecimento extremo do Sol que culminará em Janeiro de 2013 começando depois a arrefecer novamente. É um ciclo natural. Poderá haver vulcões a entrar em actividade e até terramotos mas não será o fim do mundo.

  Selenyum

segunda-feira, setembro 28, 2009 12:28:00 da manhã

O plasma não é ficção-cientifica: está na nossa vida em todo o lado, desde as lâmpadas florescentes aos métodos de fabrico de microprocessadores. Consiste num gás de partículas ionizadas com electrões livres a mistura.
Deixa que te corriga, existe um quinto estado: condensado bosonico ou de bose-einstein em que as partículas deixam o seu comportamento normal como fermiões e começam a comportar-se como bosões.

Quanto aos elementos não fazia a mais pequena ideia.

  Selenyum

segunda-feira, setembro 28, 2009 12:31:00 da manhã

Desculpa o duplo post. O primeiro não apareceu e eu decidi reformular.

Obrigado pelos esclarecimentos.

  Bruno Fehr

segunda-feira, setembro 28, 2009 3:16:00 da manhã

Selenyum:

O comentário não apareceu pois todos os comentários de textos anteriores a 1 dia, estão moderados. Desta maneira ao ter de os aprovar não corro o risco de me escapar 1, respondendo a todos.

  Pax

segunda-feira, setembro 28, 2009 1:48:00 da tarde

Eu não acredito que haja ilusões na contagem dos votos! A contagem é correcta. A inteligência, memória, coerência, capacidade de discernimento e saber pensar pela própria cabeça é que não me parecem funcionar nada bem quando nos referimos ao povo! (Neste caso concreto, ao português).

"Se ninguém votar numas eleições, tudo terá de mudar pois o poder está nas mãos do povo, que com isso diz "Basta!"."

Não concordo. A mudança estará no afirmar e defender convictamente uma posição, não no adormecer e esperar que tudo tenha mudado quando acordar!

  Migas-o-Sapo

terça-feira, setembro 29, 2009 4:46:00 da tarde

Para concluir o círculo dos estados da matéria, refiro que há (ou houve) um sexto: o de quarqs e gluões. Estas partículas também aparecem sob outras designações. Defende-se que, de acordo com a Teoria da Grande Explosão Inicial (ou do Big Bang), após a explosão, terão aparecido duas partículas, os quarqs e os gluões, que se terão logo depois fundido dando origem, salvo erro, aos neutrões e aos protões.

No meu tempo, existiam mais de 100 elementos conhecidos. Porém, Bruno, compreendo o que quiseste aqui dizer com estes cinco elementos e acho interessante essa do éter, algo que já os Gregos Antigos falavam.

É um pouco ousado dizer que as eleições são uma fachada. O conhecimento da Lei e do sistema revela que as eleições são livres, justas e, pelo menos na esmagadora maioria dos casos, correspondem à vontade da população. O que acontece é um oportunismo partidário da parte de quem ocupa os cargos. Tachismo e não só.

Cuidado com os tais entrolhos...