Maçonaria e Illuminati - Parte 5

O juramento de iniciação maçónico tem algumas variantes consoante a loja e não é secreto. Todos os graus possuem um juramento que varia unicamente na forma de castigo para o caso de revelarem segredos quebrando o juramento:

"Eu (citar nome), juro e prometo, de minha livre vontade e por minha honra e pela minha fé, em presença do Grande Arquitecto do Universo e perante esta assembleia de maçons, solene e sinceramente, nunca revelar qualquer dos mistérios da maçonaria que me vão ser confiados, senão a um legítimo irmão ou em loja regularmente constituída; nunca os escrever, gravar, imprimir ou empregar outros meios pelos quais possa divulgá-los. Se violar este juramento, seja-me arrancada a língua, o pescoço cortado e meu corpo enterrado na areia do mar, onde o fluxo e o refluxo das ondas me mergulhem em perpétuo esquecimento, sendo declarado sacrilégio para com Deus e desonrado para os homens, Amén".


Se certo dia proferi estas palavras sob a forma de juramento, por que motivo hoje o violo? A reposta não poderia ser mais simples e só joga contra a maçonaria. Este juramento refere o nome de Deus e termina com Ámen, ou seja, quem faz este juramento pensa fazer um juramento religioso mas na verdade nem por isso. A palavra "Deus" é vaga pois deixa uma imensidão de deuses como possibilidade. Por outro lado "Amén" é levado não no sentido actual, mas sim na origem da palavra que vem do Deus da criação, chamado Amun, Amon, Amou ou Amen. Em momento algum nos é dito por que Deus estamos a jurar, portanto para mim o juramento não tem qualquer valor pois "enganei-me" no Deus pelo qual jurei.
Na maçonaria o Deus católico tem tanto valor como o Deus Muçulmano, como o Satanismo ou Wicca, são todos objectos de estudo e não de veneração. A veneração é devida ao Deus da criação Amon a Hórus e a Isis e nada mais.

Este juramento perde também todo o valor quando o estudo não chega e as cerimónias falham e não nos cegam. Quando conseguimos absorver novo conhecimento sem esquecer quem somos e de onde viemos. Quando percebemos que podemos ir até onde queremos sem sermos levados ao colo. Quando sabemos que iremos dar mais valor àquilo que conseguimos quando o conseguimos sozinhos, do que quando tudo nos é dado. Quando percebemos que estamos a ver todo o quadro, o bem e o mal e percebemos que perdemos algo de precioso, a nossa liberdade. Quando vemos que estamos num mundo escuro de corrupção e crime, rodeados por criminosos que nunca serão punidos, e por jovens que caminham para essa vida de crime. Quando percebemos que por mais aliciante que seja o conhecimento que nos é disponibilizado a cada degrau da escada maçónica, esse conhecimento tem um custo e esse custo é a nossa honra, integridade, liberdade. Quando percebemos que mais vale viver um dia livre do que uma vida prisioneiro. Quando percebemos que escrever o que estou a escrever me poderia custar mais do que aquilo que estou disposto a dar, mas que vale a pena nem que seja uma única pessoa a ler estas palavras (e claro, porque estou seguro). Uma pessoa que dirá a outra e essa outra a outra ainda, pois um dia todos o Maçons andarão entre nós devidamente identificados, comportando-se como senhores, como seres superiores e nessa altura a sociedade estará educada para os ver como elite, como escolhidos, como lideres. Mas se em cada 100 houver um a falar a verdade que conhece, muita gente a saberá. Muita gente perceberá que aqueles senhores dos aventais ridículos e de fatinho preto, como grandes carros, apesar de serem simples fantoches controlados pela mão Illuminati que lhes permite esses luxos e poder, são de facto o lixo da nossa sociedade, são a maçã podre que contaminará o cesto todo, e que não parará enquanto toda a sociedade for podre como eles, e desta forma os aceitar como lideres.


A minha próxima série sobre este assunto será uma exposição das crenças maçónicas, o que eles acreditam, o que estudam, como pensam e o que querem realmente. Não se deixem cegar por maçons parvinhos como o Dan Brown que desde o Código de DaVinci pinta a maçonaria como algo honrado, respeitável e distinto e agora vem com um livro sobre a maçonaria como se os anteriores tivessem sido sobre outra coisa qualquer. Para qualquer questão remeto-vos para a caixa de comentários.

Dou por finalizada esta série que serve de mote para uma mais longa e completa sobre os segredos e conhecimento que a maçonaria dispõe e esconde de nós. Essa série será publicada no mês de Outubro e será na minha opinião a serie de textos mais importante até agora deste blogue.

Para finalizar devo lembrar que elite nenhuma, na história da humanidade conseguiu controlar toda a gente e dominar todo o mundo, e não serão estes senhores a conseguir esse feito. Mas para eles falharem as pessoas precisam de estar acordadas, deveríamos falar mais e publicamente da policia secreta ao serviço do Estado que Sócrates criou, dos serviços secretos maçónicos que a maçonaria quer fundar em Portugal, não deixem estes assuntos caírem no esquecimento, como bloguers, como Portugueses e como cidadãos vocês podem fazer algo e esse algo é manter pelos menos os vossos leitores acordados para estas duas realidades.

8 Comentários:

  Jane Doe

sexta-feira, setembro 25, 2009 2:23:00 da manhã

Illuminatus Veritas Ordo.

Li o texto ao lado da figura, e a missão é nobre mas... e não começa sempre tudo assim?

Gostava de me aliar a alguma coisa que sentisse que fizesse a diferença, pois muitos podem mais que um, mas preciso primeiro ir ali acreditar em palavras como amor e compaixão.

  Serralharia

sexta-feira, setembro 25, 2009 4:06:00 da tarde

Este comentário foi removido pelo autor.
  I.D.Pena

sexta-feira, setembro 25, 2009 4:21:00 da tarde

Peço imensa desculpa pela adoração, mas este texto está inspirador na minha opinião.

A maçonaria é uma organização que finge não ser secreta, eu tenho pena porque muitas das pessoas que pertencem à maçonaria não fazem a real ideia que estão a ser cumplices de injustiças feitas a toda a hora. Já se falou de pedófilia aqui e nem interessa saber se os doutores consideram isto como doença ou não.
É de longe uma atrocidade e nenhuma entidade humana tem o direito de violar os filhos de outrém, estando daquele lado poderão estar a garantir um futuro mais cómodo para uma minoria completamente insignificante. Estarão também a perpetuar a escravidão humana.
Não se trata de partidos politicos trata-se da propria integridade pessoal, coisa que já ninguém gosta de falar.
Os illuminatis são loucos psicopatas com demasiado dinheiro nos bolsos, não terão pena nenhuma em eliminar ou fazer crer que alguém morreu. Existe drogas para isso, eles têm acesso aquilo que poucos sabem , tem esse poder, mas não mereceram esse direito e por isso não são mais que ninguém. Resta-lhes o vazio e o facto de viverem na preocupação, que esses também são as pessoas que têm mais inimigos, e a morte bate à porta de toda a gente, eles só estão a convidá-la ao invocarem deuses quando não compreendem a crença.

Muitos estão calados, ainda haveram outros tantos a calarem-se agora mesmo, tais como nos calamos com o escandalo da casa pia, é uma vergonha os tão bem falantes serem completamente fracos pelo negócio da carne e todos eles se lixam de uma maneira ou doutra.

A Joana , a miuda brutalmente assassinada pelos pais era uma menina como a Maddie e como tantas outras, que só se falou uma ou duas vezes. Ninguém se deve calar, quanto a injustiças destas, o abuso tem que parar.

´Maior parte das pessoas está completamente ignorante e não sabe o que é que esta crise mundial implicou verdadeiramente.

Quanto ao p.m. ele é só mais um, é bastante agressivo e audaz, espero que ele saiba que não passa de uma marionette, e que entenda qual é o valor da familia, e que 1 dia não tenha que escolher entre pertencer a uma organização criminosa ou os filhos.

Toda a gente sabe que na classe politica está a maior parte do podre de Portugal, mas não é só aí é também nos Bancos, é também nos grandes cargos de direcção, o sistema de cunhas nojento que se observa em Portugal, é de rir, e é com "doubble proud" como diz o nosso erudito primeiro ministro que estamos entregar o que resta de Portugal a nuestros hermanos porque também é Europa.
Não votei P.s. gosto do Manuel Alegre, mas acho-o influenciável demais, Portugal precisa de lideres de confiança e altruistas, não disto que depois de amanhã nos é apresentado para votar.

Excelentes Posts.

  Teté

sábado, setembro 26, 2009 9:13:00 da manhã

Last but not least, sabias que também há lojas maçónicas para mulheres, em Portugal? Não, nunca pertenci a nenhuma, nem tenho a menor vontade!

Embirro com aventais e carneirada...

Bom fim de semana para ti!

  Migas-o-Sapo

sábado, setembro 26, 2009 9:26:00 da manhã

Aplausos para o Bruno, sim senhor!

Não terá essa tal agência secreta do Sócrates algo a ver com o escândalo de escutas em Belém (se bem que eu ache que o Cavaco anda a armar a estranjeirinha)?

  Vani

sábado, setembro 26, 2009 4:05:00 da tarde

Isto já tem a a ver com postes de trás, mas responde lá a isto: "como é que se pode relacionar Hitler, oriundo de uma família austríaca pequeno-burguesa, com os Kennedy, pobres emigrante irlandeses, e as outras famílias citadas?" Não será rebuscado?

  Vita C

sábado, setembro 26, 2009 11:55:00 da tarde

Estive a ler de uma ponta a outra toda a série, até porque tenho estado afastada.
Como sempre, pensante. Só me ocorre a comparação das baratas: façamos o que fizermos, elas persistem e sobrevivem... mas podemos divertir-mo-nos a fazê-las passar um mau bocado ;)

  Migas-o-Sapo

terça-feira, setembro 29, 2009 4:49:00 da tarde

Concordo, I. D. Pena.