A Vacina H1N1 está pronta

"Eu não tomaria a vacina H1N1 pelo simples risco do síndroma GBS"
-- Neurologista Britânico

Um dos possíveis efeitos secundários da vacina H1N1 é o síndroma de Guillian-Barre, o síndroma que matou e incapacitou centenas da Americanos na campanha de vacinação H1N1 em 1979 com 500 casos confirmados deste síndroma, a vacina foi retirada do mercado 10 dias depois após vacinarem 48 milhoes de pessoas, tendo feito mais vitimas que o vírus H1N1. Este síndroma ataca directamente o sistema nervoso causando problemas de respiração, paralisia e até a morte.


Esta gripe é comparada à gripe Espanhola de 1919 que matou mais de 20 milhões de pessoas. A gripe Espanhola é falada referindo o numero de mortes e não o numero de contaminados. A percentagem de morte foi de 2,5% o que significa que 97,5% dos contaminados recuperaram. A actual gripe A tem uma mortalidade de 0,05, o que significa que 99,95% dos contaminados recuperam. Isto significa que não há necessidade de arriscar os efeitos secundários de uma vacinação.

Sabiam que a gripe Espanhola apareceu nos EUA após um programa de vacinação e que os únicos países não afectados foram os que não usaram essa vacina (info)?

Sabiam que o primeiro efeito da vacina da gripe sazonal é apanhar uma ligeira gripe? Qual será o efeito da nova vacina H1N1?

Sabiam que a primeira vacina há 150 anos para combater a Rubéola desencadeou uma epidemia que matou centenas de milhares de pessoas?

Sabiam que a organização mundial de saúde pode depor governos de 194 países do mundo por forma a impor uma vacinação pela força em caso de recusa popular?

Os testes da vacina H1N1 já começaram nos EUA, mas não são testes em laboratórios, são testes em humanos onde as crianças estão a ser vacinas em casos específicos:
1- Com conhecimento dos pais: Quando os pais dão os filhos como voluntários para vacinação.
2- Sem o conhecimento dos pais: Quando autorizam a entrada dos filhos em desportos escolares, assinando autorizações sem as ler. Essas autorizações referem a vacinação teste como obrigatória.

Inglaterra recebeu já 200,000 doses para começarem a testar na população e nos humanos não há sociedades que nos protejam de testes médicos, como fazem aos animais.
Apesar de a gripe Suína em Inglaterra ter morto unicamente 5% em relação às que morrem de gripe normal, a vacina contra a gripe suína será obrigatória, a vacina normal não!
Ora se fosse para nos ajudar, tornariam a vacina normal obrigatória e não a Suína.



Nos EUA a loucura começou... Em alguns estados como Maryland, a vacina é obrigatória a todas as crianças, qualquer criança não vacinada não poderá frequentar a escola. Qualquer pai que se recuse a vacinar os seus filho, poderá ser preso por atentado contra a saúde pública. Mas em Massachusetts, quem recusar a vacina irá ser multado até 1.000 dólares por dia e em desobediência continuada será detido por 30 dias e vacinado compulsivamente.

Vocês podem recusar a vacina, mesmo que o estado a torne obrigatória. O Estado tal como a policia existem e actuam por consentimento, a população tem de consentir por forma a dar-lhe o poder. Não consintam, pacificamente digam NÃO se acham que o devem dizer.

Não há perigo, hoje afirmo-o. Se houvesse perigo da mistura entre o vírus da gripe suína e o vírus da gripe normal, teriam morrido milhões no hemisfério sul, sim pois o inverno está a acabar lá. Liguem a TV, alguém fala disso? Alguém vos diz que não existiram mortes fora do normal? No hemisfério sul nada aconteceu, tal como nada acontecerá aqui, mas a vacina tem efeitos secundários que podem até matar.
O inverno deles tem os mesmos efeitos que o nosso e os dados vindos de lá, apontam para um numero normal de mortes quer da gripe sazonal quer da gripe suína.

Vale a pena arriscar a saúde e a vida por causa de 0,05% de chances de contaminação mortal por H1N1? Façam as vossas contas!

Adenda: O link info estava quebrado, mas foi reposto.



87 Comentários:

  HAZEL

terça-feira, setembro 01, 2009 3:59:00 da tarde

Olá, Bruno

A sério? Já estão mesmo a obrigar as pessoas a vacinarem-se, nos EUA?

Sinceramente, eu nem acredito que o nosso país vá receber as ditas vacinas.

Sobre o Hemisfério Sul, pelo que tenho lido nos blogs brasileiros, a coisa não está assim tão tranquila.
Se puderes, espreita este post de uma leitora minha do Brasil:

http://vvdavivian.blogspot.com/2009/08/pandemia.html

Abraço

  13

terça-feira, setembro 01, 2009 4:10:00 da tarde

E o problema é que os doentes crónicos (juntamente com as crianças e - julgo - os idosos) serão os primeiros a serem vacinados. Que é o meu caso.
E ñem sequer é por estar a ler isto, mas sim pelas estatísticas ridículas (estima-se que possam, no máximo, em Portugal morrer cerca de 1000 ou 1500 a mais que a gripe sazonal). Eu irei até onde puder...

  Kohinoor

terça-feira, setembro 01, 2009 4:11:00 da tarde

Pff, sei é que há gente a fazer muita guita com esta gripe! Tenho pena do pessoal dos EUA, como o George Carlin disse, "When you're born you get a ticket to the freak show. When you're born in America, you get a front row seat."

Gostei dos números e do link "info". Dá uma olhadela neste post do Dr Robert Young, especialmente o ponto 2 e 3:

http://articlesofhealth.blogspot.com/2009/08/top-21-biggest-health-nutritional-and.html

  I.D.Pena

terça-feira, setembro 01, 2009 5:58:00 da tarde

-Merda de tempos estes em que usam a doença para fazer dinheiro. Foda-se !

Tenho vergonha da raça humana por isso, simplesmente é auto-destrutiva por ficar tecnicamente estúpida em sociedade.
Bruno Fehr, disse:

"Sabiam que a organização mundial de saúde pode depor governos de 194 países do mundo por forma a impor uma vacinação pela força em caso de recusa popular?"

Isto é muito preocupante , mas aqui em Portugal dependerá também da classe de médicos a defender os próprios doentes e familiares, nunca apanhei nem precisei de vacinas de gripe seja que estirpe for, odeio agulhas e depois de umas quantas biópsias e mielogramas acho que já sei do que é que sou feita.

Recusarei até ao fim essa vacina que basicamente desliga o cérebro do corpo, tlv o intuito seja montar um muppet show de zombies incapacitados.

É urgente e necessário que todos os indivíduos lutem pela sua ... própria vida, poderia ser uma luta para obter liberdade, mas não.

Existe uma diferença...

Tive a ler alguma coisita sobre o assunto, e parece que nós somos do 3º país europeu com mais casos mas menos mortes, ou seja ... ainda a tempo para fechar as fronteiras l ol, estou a brincar e sei que o assunto não é a brincar, espero que a cortina de hipocrisismo que rodeia esta vacina criminosa desvaneça, porque ninguém merece ficar doente, ninguém merece sofrer, ninguém merece morrer. O crivo não pode ser uma vacina nem qualquer tipo de chacina.

O caminho mais fácil quase sempre induz em erro por ser o mais precipitado. E uma vez que os media empenham-se tão bem em espalhar o terror e desinformar, pelo menos aqui em Portugal é uma coisa estupida.

"Vale a pena arriscar a saúde e a vida por causa de 0,05% de chances de contaminação mortal por H1N1? "

Não! Não vale a pena.

H1n1 volta para a tua terra.
\m/

  Jane Doe

terça-feira, setembro 01, 2009 7:56:00 da tarde

"Sabiam que o primeiro efeito da vacina da gripe sazonal é apanhar uma ligeira gripe?"

Nao é uma ligeira gripe. É uma pequena reacçao alérgica, que se traduz em espirros e congestao nasal. Nao confundas uma resposta imonulogica a uma presença estranha (que acontece a maior parte das vezes nas vacinaçoes) com uma gripe, origem viral.

Eu pessoalmente nao a vou tomar e estou a certificar-me que em minha casa ninguém o fará.

Nos EUA, as pessoas provavelmente nao vao reagir, provavelmente acharao que e para seu bem, pelo menos a maioria, e quem tentar agir contra nao tera grande apoio. Assim me parece. É um crime, contra a humanidade, porque deveremos SEMPRE ter hipotese de escolha sobre a nossa saude, nao o governo. Ainda por cima numa gripe que tem uma mortalidade baixa.

E o Obama, vai tomar?

Gostava de ver.

  Grafonola

terça-feira, setembro 01, 2009 10:41:00 da tarde

Nunca na vida tomei uma vacina para a gripe...nãoé agora que vou começar...e muito menos por causa da gripá. Aliás, estou ansiosa para ter gripá e o raio da coisa nao me apanha, porra, já viste a minha sorte?...

  Mel

terça-feira, setembro 01, 2009 11:05:00 da tarde

Este comentário foi removido pelo autor.
  Mel

terça-feira, setembro 01, 2009 11:10:00 da tarde

Eu rectifico então. Grafonola, nem a gripá quer nada contigo, tenta-te lá conformar...:P

  ortomixovírus

quarta-feira, setembro 02, 2009 12:31:00 da manhã

“Um dos possíveis efeitos secundários da vacina H1N1 é o síndroma de Guillian-Barre, o síndroma que matou e incapacitou centenas da Americanos na campanha de vacinação H1N1 em 1979 com 500 casos confirmados deste síndroma, a vacina foi retirada do mercado 10 dias depois após vacinarem 48 milhoes de pessoas, tendo feito mais vitimas que o vírus H1N1. Este síndroma ataca directamente o sistema nervoso causando problemas de respiração, paralisia e até a morte.”
A campanha de vacinação foi em 1976. A síndrome de Guillian-Barre consiste numa reacção anti-inflamatória “exagerada” do nosso organismo, onde são atacadas célula do sistema nervoso (HALL RM, GUILLIAN-BARRE SYNDROME J Osteopath (Kirksvill). 1963 Sep;70:50-3.)
Ora, esta reacção pode acontecer devido a muitas condicionantes e de facto, ouve um número anormal de casos após a vacinação contra o influenza em 1976. No entanto foi muito provavelmente devido aos adjuvantes (compostos que são adicionados a vacina para aumentar/possibilitar uma resposta imunitária) do que a presença do antigénio (parte do vírus que é reconhecido pelo sistema imunitário com estranho ao organismo) – Não procurei bibliografia para este dado, mas sendo que desde essa altura até hoje não houve mais complicações com a vacina contra o influenza, o problema foi resolvido.
E para referência, houve 500 casos em 48 milhões vacinados (48 000 000) o que dá 0,00001% (tomando em conta os números que apresentas, não confirmei)
“A actual gripe A tem uma mortalidade de 0,05, o que significa que 99,95% dos contaminados recuperam. Isto significa que não há necessidade de arriscar os efeitos secundários de uma vacinação.”
Não? Há 0,05% de probabilidade de bater as botas se for contaminado pelo influenza (AH1N1) e há 0,00001% de probabilidade de apresentar síndrome de Guillian-Barre aquando a vacinação. Relembro que o escrevi sobre o que aconteceu em 1976 e acrescento que esse sintoma é um risco quando se toma qualquer vacina.

“Sabiam que a gripe Espanhola apareceu nos EUA após um programa de vacinação e que os únicos países não afectados foram os que não usaram essa vacina”
A primeira vacina contra o influenza foi criada em 1945 (Stanley WM, THE PRECIPITATION OF PURIFIED CONCENTRATED INFLUENZA VIRUS AND VACCINE ON CALCIUM PHOSPHATE, Science. 1945 Mar 30;101(2622):332-335.) Em 1918 a o mundo andava com outras preocupações!
“Sabiam que o primeiro efeito da vacina da gripe sazonal é apanhar uma ligeira gripe? Qual será o efeito da nova vacina H1N1?”
Como já foi referido, não se apanha nenhuma gripe, há sim um efeito anti-inflamatório do organismo. Reage a vacina como se reagisse ao vírus, e produz anti-corpos (defesas). Acontece com todas as vacinas…

“Sabiam que a primeira vacina há 150 anos para combater o Sarampo, desencadeou uma epidemia de Sarampo que matou centenas de milhares de pessoas?”
A vacina contra o sarampo só surgiu em 1963.
“Sabiam que a organização mundial de saúde pode depor governos de 194 países do mundo por forma a impor uma vacinação pela força em caso de recusa popular?”
Onde é que isso está escrito?

  ortomixovírus

quarta-feira, setembro 02, 2009 12:35:00 da manhã

Amanha continuo que hoje ja esta a ficar tarde.
inté

  ortomixovírus

quarta-feira, setembro 02, 2009 12:50:00 da manhã

to: Kohinoor

reparei agora no teu link. Esse senhor é brilhante logo desde o primeiro ponto:

"1) The Mexican Swine Flu Virus is a potential pandemic and can kill you.

This is a scientific illusion. Viruses do not kill, acids kill. All viruses are nothing more than dietary and/or metabolic acid. The word virus in Latin means poison or acid. All flu's or acids by definition effect only the gastrointestinal tract due to acidic foods and drinks ingested - not viruses. So the Mexican Swine Flu Virus that has been reported by the CDC to have killed over 1000 Mexicans is the result of an excess of gastrointestinal acid from the ingestion of acidic foods and drinks that have not been properly buffered by the stomach with alkaline salts or eliminated through the four channels of elimination - lungs, bowels, bladder and/or skin."

Num momento estava cheio de sono e no outro estou a chorar a rir.. mt bom mesmo!

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 1:21:00 da manhã

HAZEL:

"A sério? Já estão mesmo a obrigar as pessoas a vacinarem-se, nos EUA?"

O governo americano deixou a decisão para os Estados e até agora os que aprovaram lei, tornaram a vacina obrigatória.

"Sinceramente, eu nem acredito que o nosso país vá receber as ditas vacinas."

Se a WHO declarar em Outubro a sua obrigatoriedade, Portugal irá acatar.

"Sobre o Hemisfério Sul, pelo que tenho lido nos blogs brasileiros, a coisa não está assim tão tranquila.
Se puderes, espreita este post de uma leitora minha do Brasil:
http://vvdavivian.blogspot.com/2009/08/pandemia.html"

Li o texto, é um texto típico de pânico por desinformação, excesso de TV e digo isto por vários motivos.

1- Hospitais, Escolas, qualquer local publico será fechado se um funcionário apanhar a gripe, mas isto é para evitar o contágio e só isso. A gripe mata 0,05% dos contaminados, mas ninguém quer ficar doente.

2- O TAMIFLU não faz NADA contra a gripe Suína, ele foi criado para a gripe das aves, a sua venda aconteceu na altura em que estava perto de terminar a validade, será vendido todo o stock e não será feito mais, após o stock terminar virá a vacina H1N1. Não há que ter medo pela falta de TAMIFLU é suposto faltar TAMIFLU.

O TAMIFLU foi proibido no Japão, estão a aparecer os efeitos secundários em crianças, pois elas não o devem tomar.

3- A vacina H1N1, era para ser dose única, agora são entre duas e quatro doses e já tem preço. 28 Euros cada duas doses. Não importa se te fazem pagar as doses, ou se te descontam nos impostos, o lucro da Baxter vai ser uma coisa inimaginável.

Multiplica 28 Euros por 9 milhões e terás só o lucro que um país como Portugal dará. Multiplicas por 500 milhões e será o lucro só na Europa.

Estamos a falar da maior fraude até hoje. O governo Americano deu 1,2 biliões à Baxter para desenvolver a vacina, só nos EUA o lucro será entre os 5 e os 7,5 biliões.

Investir assim, também eu investia!

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 1:22:00 da manhã

13:

"E o problema é que os doentes crónicos (juntamente com as crianças e - julgo - os idosos) serão os primeiros a serem vacinados. Que é o meu caso."

O perigo da vacina está mesmo para as camadas mais jovens, qualquer pessoas acima do 45 anos, será praticamente imune aos efeitos secundários da vacina.

"(estima-se que possam, no máximo, em Portugal morrer cerca de 1000 ou 1500 a mais que a gripe sazonal). Eu irei até onde puder..."

Essas contas servem para causar o medo, a gripe suína mata 0,05% dos contaminados para matar mais que a gripe sazonal teria de contaminar 75% mais pessoas do que a gripe sazonal. Tendo em conta que mais metade da população apanha uma gripe, não haveria pessoas suficientes.

Eles querem provocar o medo, levar o máximo de pessoas a consumir a vacina, sem que seja necessário torná-la obrigatória.

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 1:22:00 da manhã

Kohinoor:

"When you're born you get a ticket to the freak show. When you're born in America, you get a front row seat."

E é verdade. No EUA eles estão a ser cobaias para algo que não irá parar só com esta vacinação. Algo de muito estranho irá acontecer nos próximos meses. Acho que teremos verdadeiros filmes até ao fim do ano. Ninguém gosta de ser obrigado, especialmente num país onde a população é 4 para 1 numa relação entre civis armados e militares.

"Gostei dos números e do link "info". Dá uma olhadela neste post do Dr Robert Young, especialmente o ponto 2 e 3:"

Reparei que o link "info" dava erro 404, mas já o reparei.

"http://articlesofhealth.blogspot.com/2009/08/top-21-biggest-health-nutritional-and.html"

conheço o trabalho deste senhor, mas não conhecia o blogue.

  Fada

quarta-feira, setembro 02, 2009 1:30:00 da manhã

Posso alegar a minha alergia a mercúrio... :D

beijitos

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 1:32:00 da manhã

I.D.Pena:

"Isto é muito preocupante , mas aqui em Portugal dependerá também da classe de médicos a defender os próprios doentes e familiares"

Ninguém se pode opor à declaração de um crise mundial pela OMS, ou acatam a bem ou a mal, nenhum governo se irá negar, só o povo o poderá fazer.

"É urgente e necessário que todos os indivíduos lutem pela sua ... própria vida, poderia ser uma luta para obter liberdade, mas não."

É impressionante é haver pessoas comuns a defender a vacina, sem saber o que ela é, pois ninguém sabe. e verá comentários desses neste texto e quase de certeza anónimos... não vá o diabo tece-las e estarem errados e obviamente a desinformar.

"Tive a ler alguma coisita sobre o assunto, e parece que nós somos do 3º país europeu com mais casos mas menos mortes"

O números aparecem do ar, portanto poderíamos até ser o primeiro, cada governo cria os seus números, aliás a OMS está fazer esses números.

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 1:32:00 da manhã

Jane Doe:

"Nao é uma ligeira gripe. É uma pequena reacçao alérgica, que se traduz em espirros e congestao nasal. Nao confundas uma resposta imonulogica a uma presença estranha"

Não é importante haver a presença do vírus, o que está em questão é a reacção do corpo ao agir como se o tivesse, essa reacção causa vulnerabilidade a outros vírus. Este é o problema.

"Nos EUA, as pessoas provavelmente nao vao reagir, provavelmente acharao que e para seu bem"

Acho que será o contrário, só a oposição deles lá, poderá impedir a obrigatoriedade aqui.

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 1:32:00 da manhã

Grafonola:

E fazes muito bem, tomar ou não tomar deve ser uma escolha em consciência sabendo dos perigos.

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 1:32:00 da manhã

Mel:

"Eu rectifico então. Grafonola, nem a gripá quer nada contigo, tenta-te lá conformar...:P"

Diz o roto ao nú... Achas ka gripá te pega?

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 1:32:00 da manhã

ortomixovírus:

"ouve um número anormal de casos após a vacinação contra o influenza em 1976. No entanto foi muito provavelmente devido aos adjuvantes (compostos que são adicionados a vacina para aumentar/possibilitar uma resposta imunitária) do que a presença do antigénio"

Mas o que importa afinal? Para mim é ser a vacina e não que parte dela!

"Não procurei bibliografia para este dado, mas sendo que desde essa altura até hoje não houve mais complicações com a vacina contra o influenza, o problema foi resolvido."

Desculpa? Ainda hoje há vitimas, ainda hoje há processos a decorrer, no meu texto está um link "info" com esses dados.

"E para referência, houve 500 casos em 48 milhões vacinados (48 000 000) o que dá 0,00001%"

Talvez me tenha explicado mal, 500 mortes! Os processo chegaram já aos 5 biliões de dólares de compensações:
http://www.whale.to/vaccine/sf.html

"Não? Há 0,05% de probabilidade de bater as botas se for contaminado pelo influenza (AH1N1) e há 0,00001% de probabilidade de apresentar síndrome de Guillian-Barre"

Hein? Mas a comparação é como nível de mortes da gripe sazonal, aliás é esse o perigo que de que as autoridades falam. A gripe sazonal mata mais em Inglaterra num inverno, do que gripe suína matou em 2008 e 2009 somados.

"A primeira vacina contra o influenza foi criada em 1945"

Eu falei da primeira H1N1!

"Como já foi referido, não se apanha nenhuma gripe, há sim um efeito anti-inflamatório do organismo."

Ao qual o organismo responde ficando vulnerável!

"A vacina contra o sarampo só surgiu em 1963."

Isso foi corrigido agora que reli o texto, a primeira vacina que causou tudo isso foi a "Measels", Rubéola.

"“Sabiam que a organização mundial de saúde pode depor governos de 194 países do mundo por forma a impor uma vacinação pela força em caso de recusa popular?”
Onde é que isso está escrito?"

Na constituição da OMS de saúde, se não estou em erro no artigo 21 da mesma.

  Vani

quarta-feira, setembro 02, 2009 1:33:00 da manhã

A vacina para o H1N1 já existia mesmo antes de existir o vírus. As receitas das farmaceuticas vão ser astronómicas...

Quanto ao apanhar-se uma "ligeira gripe", é como já foi dito: uma reacção imunitária do organismo ao antigénio introduzido. Nalgumas pessoas essa reacção pode ser mais forte. Mas é necessária, para que o sistema imunológico crie anticorpos especificos para aquele antigene. É até bom sinal...sinal de que o organismo reagiu.
O problema das vacinas, como tb já foi dito, são os excipientes usados para manter o vírus em estado de latência permanente (para lhe retirar a patogenicidade, por assim dizer). Esses é q deviam ser revistos...

Também como já foi dito, há 150 anos não havia vacina para o sarampo. Não estarás a falar da varíola? Nessa altura, a vacina (vaccinia, como foi chamada) era apenas uma amostra do vírus, não tão latente nem menos patogénico...mas mesmo assim as pessoas desenvolveram imunidade. Foi o nascimento da vacinação, começada por Jenner no final do séc XVIII. Acontece é que o patogeneo não estava tão inerte como acontece nas vacinas de hoje...

Uma vacina é um agente viral tornado inerte. Estão-nos a inocular vírus, sim, mas em estado de latencia (adivinha as porcarias q o metem nesse estado).

Outra coisa, não podes comparar o que aconteceu há 150 ou mais anos com os dias de hoje! Há 150 ou mais anos, estava-se no inicio do estudo da resposta às doenças infecciosas! Logicamente que muitas das pessoas vacinadas acabavam por morrer...mas outras eram salvas. E a variola praticamente q foi erradicada, juntamente com outras doenças e graças às campanhas de vacinação. Vamos separar o trigo do joio, ok? :p :D

Qto a esta vacina em especifico. A gripe não é mortal na maioria dos casos. É muito menos patogenica e mortal que a gripe comum. Se eu não me vacinei contra a gripe comum em toda a minha vida, dado que o meu organismo dá conta do recado -a bem ou a mal- e tendo em conta que todos os anos surgem estirpes novas do virus (sabemos lá quantas são naturais e qtas são fabricadas), é dinheiro deitado à rua.
Prefiro ficar imunizada com uma boa gripá. Venha ela! :-p

Mel, não agoires!! Tenho de apanhar gripá!!! è a única maneira de aparecer na tv!! fazendo um ar de desgraçadinha e rogando pragas ao sócrates. Podia dizer que foi ele q me contaminou, afinal esteve cá em baixo.

Bem...quanto a "This is a scientific illusion. Viruses do not kill, acids kill (...)ingestion of acidic foods and drinks that have not been properly buffered by the stomach with alkaline salts or eliminated through the four channels of elimination - lungs, bowels, bladder and/or skin."

Isto é no gozo o ou "escritor" está a sério? Não, não me obriguem a ir abri o link porque estou já de de saída a caminho de um bosque. :-p

  Vani

quarta-feira, setembro 02, 2009 1:38:00 da manhã

Ok, a da rubéola...mas, há 150 anos, querias o quê?...

O que importa é que hoje em dia já não tenham de nascer crianças deformadas (surdas, mudas, atrasadas, sem mobilidade, com futuro incerto...) porque a mãe apanhou rubéola durante a gravidez...

Há 150 anos a vacina não era a mesma nem estaria tão desenvolvida de forma a não matar quem fosse imunologicamente mais susceptivel.

Todas as vacinas provocam uma reacção imunológica anti-inflamatória, não necessáriamente alérgica. O corpo pode ficar momentaneamente mais enfraquecido, porque está a produzir anticorpos e memória imunológica para aquele agente. Mas isso não significa que fica propriamente vulneravel.

  13

quarta-feira, setembro 02, 2009 1:55:00 da manhã

Bruno,

a questão dos números que avancei é o máximo que eles prevêem. O que quer dizer que não chegará aí. Para além de ser rídiculo de tão pouco para tanto alarido.

Eu não estou alarmado com a estatística. Estou sim é com a porcaria de comunicação social que temos e com o histerismo das pessoas (uma correria louca às farmácias para aquirir Tamiflu).

Actualmente já nem sei em quantos casos vão cá, mas a última vez que liguei a essas notícias foi quando ainda iamos com 107 casos de contaminação e em que desses, 104 já tinham alta e ainda assim reportavam como se fosse uma catástrofe. Desde aí não quis saber mais.
É a típica merda (desculpa) que temos...

  ortomixovírus

quarta-feira, setembro 02, 2009 2:38:00 da manhã

To: Fehr

“Mas o que importa afinal? Para mim é ser a vacina e não que parte dela!”
Importa para salientar que o problema provem de “aditivos” e isso foi corrigido. Já agora, não deves comparar a estirpe de 1976 com a de agora. Embora sejam ambas do subgrupo H1N1, são estirpes bastante diferentes.



“"Não procurei bibliografia para este dado, mas sendo que desde essa altura até hoje não houve mais complicações com a vacina contra o influenza, o problema foi resolvido."

Desculpa? Ainda hoje há vitimas, ainda hoje há processos a decorrer, no meu texto está um link "info" com esses dados.”
Abri o link que referes e é mais um site com teorias da conspiração. Como disse, reacções alérgicas a vacinas são bastante comuns. Desde de 76 que não houve casos de GBS acima do normal.”


“Hein? Mas a comparação é como nível de mortes da gripe sazonal, aliás é esse o perigo que de que as autoridades falam. A gripe sazonal mata mais em Inglaterra num inverno, do que gripe suína matou em 2008 e 2009 somados.”
Tu no teu post, defendes que não vale a pena vacinar porque a probabilidade de morreres com H1N1 é de 0,05%, e dás como argumento os 500 casos de GBS aquando da vacinação em 1976.
Eu digo-te que tens 0,05% de morreres devido ao H1N1, mas se fores vacinado não morres de H1N1, mas existe a probabilidade de 0,00001% de desenvolveres o GBS. Não seres vacinado dá-te 50000 mais probabilidade de morte. Qual é a dúvida?



“"A primeira vacina contra o influenza foi criada em 1945"

Eu falei da primeira H1N1!”
H1N1, como deves saber, é uma estirpe de influenza. Antes de 1945 não havia qualquer vacina contra qualquer estirpe de influenza.”



“"Como já foi referido, não se apanha nenhuma gripe, há sim um efeito anti-inflamatório do organismo."

Ao qual o organismo responde ficando vulnerável! “
Não, o organismo não fica vulnerável.”



“Isso foi corrigido agora que reli o texto, a primeira vacina que causou tudo isso foi a "Measels", Rubéola.”
Deves querer referir-te a varíola. Lembro-me dessa história. Como já foi referido, foi na altura da descoberta da primeira vacina. O dr Edward Jenner reparou que as vacas tinham uma “versão” mais soft da varíola e que as raparigas que ordenhavam as vacas, tinham essa doença mais soft e nc tinham varíola. Associou as duas coisas e experimentou no seu filho. Contaminou-o com a versão “mais soft” e o puto ficou imunizado contra a varíola. Passado uns tempos, houve pessoas que foram expostas (por engano) a pústulas com a varíola em vez da serem expostas com a versão “mais soft” e acabaram por contrair a doença. Mas isso foi há mais de 150 e é apenas uma curiosidade aquando da descoberta da primeira vacina.



“Na constituição da OMS de saúde, se não estou em erro no artigo 21 da mesma.”
Está aqui o link para a constituição da WHO… como é obvio, não tem o poder para depor governo algum.
http://www.who.int/governance/eb/who_constitution_en.pdf


“É impressionante é haver pessoas comuns a defender a vacina, sem saber o que ela é, pois ninguém sabe. e verá comentários desses neste texto e quase de certeza anónimos... não vá o diabo tece-las e estarem errados e obviamente a desinformar.”
Acho que devias-te informar do que é o vírus influenza, dos seus mecanismos de mutação/patogenecidade/transmissão. Do que são vacinas e como funcionam. E de mais umas quantas bases importantes antes de vires desinformar a malta!
Já agora, o que são pessoas comuns? Consideraste comum? É que se consideras, então estas a ter a posição que desdenhas nesse teu comentário (com a obvia diferença de não seres a favor da vacina, mas contra a mesma)

  ortomixovírus

quarta-feira, setembro 02, 2009 2:52:00 da manhã

to Vani:
“A vacina para o H1N1 já existia mesmo antes de existir o vírus. As receitas das farmaceuticas vão ser astronómicas...”
Isso é um disparate completo… onde é que baseias essa afirmação?

“Uma vacina é um agente viral tornado inerte. Estão-nos a inocular vírus, sim, mas em estado de latencia (adivinha as porcarias q o metem nesse estado).”
Isso era verdade há muitos anos atrás. Hoje em dia, as vacinas são proteínas recombinantes (vejam o que é na wiki) de antigénios. Não possuem qualquer parte virulenta ou patogénica do vírus.

“A gripe não é mortal na maioria dos casos. É muito menos patogenica e mortal que a gripe comum.”
Por agora não é mais patogénica que a gripe sazonal, no entanto é muito mais virulenta. E esse é o problema. O vírus da gripe muta muito rapidamente e se houver transmissão descontrolada as probabilidades de ocorrer uma mutação que o torne muito patogénico é muito elevada. Daí a necessidade de vacinar a população para que ocorra o que é designado de “imunidade de manada” de forma a impedir o contagio.
Provavelmente não sabem, mas a gripe espanhola (1918) foi composta por 3 vagas, sendo que a primeira vaga era de baixa patogenecidade. A segunda e a terceira foram muitíssimo mais agressivas.

  ortomixovírus

quarta-feira, setembro 02, 2009 2:55:00 da manhã

"Não seres vacinado dá-te 50000 mais probabilidade de morte. Qual é a dúvida?"

É 5000, pus um 0 a mais :P

  Stiletto

quarta-feira, setembro 02, 2009 3:46:00 da manhã

Pode ser que isto te interesse. Não pelo post. mas o video que contém.
http://inmyownprettyshoes.blogspot.com/2009/08/gripe-esta-na-moda.html

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 4:03:00 da manhã

Vani.

"A vacina para o H1N1 já existia mesmo antes de existir o vírus. As receitas das farmaceuticas vão ser astronómicas..."

Já estava patenteada e tudo.

"uma reacção imunitária do organismo ao antigénio introduzido. Nalgumas pessoas essa reacção pode ser mais forte. Mas é necessária, para que o sistema imunológico crie anticorpos especificos para aquele antigene. É até bom sinal...sinal de que o organismo reagiu."

Não é bom. O problema de acordo com o meu médico é que milhares ou até milhões de pessoas irão tomar a vacina H1N1 e a vacina da gripe sazonal, e o mais provável é uma anular a outra.
Por isso, caso tomem uma só vacina, os efeitos criados imediatamente após a vacinação fragilizam o sistema imunitário abrindo as portas a outras possíveis infecções.

"Não estarás a falar da varíola?"

Rubéola.

"Outra coisa, não podes comparar o que aconteceu há 150 ou mais anos com os dias de hoje!"

Claro que posso! Hoje tal como há 150 anos, a vacina não foi analisada por mais ninguém fora da empresa que a criou.

"Vamos separar o trigo do joio, ok?"

Nao podemos separar, o principio é exactamente o mesmo: "toma lá disto que vai ser bom, digo eu!"

"A gripe não é mortal na maioria dos casos."

Mas mata mais a sazonal do que a das aves matou e do que a suína está a matar.

"Ok, a da rubéola...mas, há 150 anos, querias o quê?..."

Há 150 anos não queria nada, hoje quero que não seja colocada no mercado uma vacina com formula secreta como foi à 150 anos. Já há patente, um genérico seria ilegal, portanto não há razão para não permitirem que o laboratório independente analise a vacina. Ou há?

"Há 150 anos a vacina não era a mesma nem estaria tão desenvolvida de forma a não matar quem fosse imunologicamente mais susceptivel."

Hoje não sabemos se esta H1N1 tem alguma diferença ou qual é a diferença com a H1N1 dos anos 70.
Seja há 150 anos, seja agora, estamos a ser cobaias de algo que não nos permitem saber o que é!

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 4:03:00 da manhã

13:

"a questão dos números que avancei é o máximo que eles prevêem. O que quer dizer que não chegará aí."

Eu diria nem 10% desse valor.

"Eu não estou alarmado com a estatística. Estou sim é com a porcaria de comunicação social que temos e com o histerismo das pessoas (uma correria louca às farmácias para aquirir Tamiflu)."

TAMIFLU que estava no final da validade que nada faz contra o H1N1.

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 4:08:00 da manhã

Stiletto:

"Pode ser que isto te interesse. Não pelo post. mas o video que contém."

Conheço o vídeo, já o legendei em 3 línguas para diversos sites. O importante desse vídeo além da informação é que é um vídeo Argentino, um país que está no final do seu inverno, um país onde a gripe suína e a sazonal se encontraram e onde não morreram os milhões que dizem ir morrer na Europa e nos EUA.

Todo o hemisfério sul é a prova da propaganda enganosa, mas as TV's não falam disso.

  Afrodite

quarta-feira, setembro 02, 2009 12:16:00 da tarde

Eu e picas uiii...esquece lá isso! O que é estranho porque sou dadora de sangue :) e inscrevi-me para dadora de medula. Dadora ou doadora já nem sei bem que termo empregar....mas quando toca a vacinação uiiii ca medo, por saber essas coisas todas...portanto parece-me que eu não vou ser uma das vacinadas...no way Jose!

Abreijinhos pahhh

  Vani

quarta-feira, setembro 02, 2009 12:21:00 da tarde

Tamanho disparate é não acreditar que as farmaceuticas não têm escrúpulos e q são capazes de criar virus para venderem vacinas...se esta até já estava patenteada...

  HAZEL

quarta-feira, setembro 02, 2009 2:09:00 da tarde

Bruno,

Li atentamente a tua resposta, que agradeço.

Vamos, então, aguardar para ver no que isto dá. Pode ser que a montanha acabe por parir um rato.

Abraço

  Anónimo

quarta-feira, setembro 02, 2009 3:44:00 da tarde

Este texto apresenta várias falhas graves ao nível do conteúdo. Embora algumas das afirmações possam aparentar sentido, é preciso aprofundar a análise e compreender se as coisas exactamente como como se julga. E isso nõa é feito neste texto. O autor limita-se a lançar para o ar uma amálgama de ideias mal sustentadas e de factos inexactos. Agora, lançar conclusões dando-as como a única verdade no mundo, é que pode gerar a confusão. Dizer coisas como, entre outras, que a Organização Mundial de Saúde tem legitimidade e poder para destituir governos de estados independentes, é de bradar aos céus.

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 4:01:00 da tarde

Afrodite:

"Eu e picas uiii...esquece lá isso! O que é estranho porque sou dadora de sangue :) e inscrevi-me para dadora de medula."

Olha que dar medula, dói demais, é que eu odeio agulhas mas aquilo parecia-me uma mangueira...

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 4:01:00 da tarde

Vani:

"Tamanho disparate é não acreditar que as farmaceuticas não têm escrúpulos e q são capazes de criar virus para venderem vacinas...se esta até já estava patenteada..."

Sem dúvida, nestes casos as patentes não são ideias, pois caso contrário o medicamente seria duplicado, a patente é a formula.

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 4:02:00 da tarde

HAZEL:

"Vamos, então, aguardar para ver no que isto dá. Pode ser que a montanha acabe por parir um rato."

Sim é esperar, o que não significa que o contágio não seja perigoso, devemos evitar apanhar essa gripe, mas tanto quanto a outra.

  Bruno Fehr

quarta-feira, setembro 02, 2009 4:02:00 da tarde

Anónimo:

"Embora algumas das afirmações possam aparentar sentido, é preciso aprofundar a análise e compreender se as coisas exactamente como como se julga."

O aprofundamento já foi feito várias vezes, este é o quarto texto sobre o assunto.

"O autor limita-se a lançar para o ar uma amálgama de ideias mal sustentadas e de factos inexactos."

Não, isso é o quem você veio aqui fazer escondido pelo anonimato, eu já escrevi diversos textos sobre o assunto, sei que os meu leitores os leram, sei que buscaram essas informações e discutimos o assunto. Você é que aparece aqui sem saber ler nem escrever, escondido para ninguém o ver a mandar bitaites para o ar.

Já comentou dois textos seguidos, continue a comentar até chegar aos textos em questão, depois investigue e se mantiver a opinião de demonstra, cale-se, pois não tem o direito de se sustentação afirmar que a verdade é contrário do que digo, incentivando à vacinação!

"Agora, lançar conclusões dando-as como a única verdade no mundo, é que pode gerar a confusão."

Ui? Quem fez isso? Sabe ler?

"a Organização Mundial de Saúde tem legitimidade e poder para destituir governos de estados independentes, é de bradar aos céus."

Os Estados não são independentes, parte da sua soberania foi entregue ao entrarem na ONU para casos de emergência para o quais existem resoluções onde a ONU pode NÃO DESTITUIR mas SUSPENDER TEMPORARIAMENTE. A OMS é um braço autónomo da ONU com a qual se assinou semelhante acordo em tudo o que toca à saúde mundial.

Acho fantástico que faca tal comentário revelando um ignorância fantástica e demonstrando orgulho nela. Deveria investigar antes de comentar este tipo de alarvidades.
Estado independente? Soberano? Mas os Estados ainda existem? Sim, em cabeças de pessoas mal informadas e totalmente alheias à realidade jurídica e politico-económica.

  mãe pimpolha

quarta-feira, setembro 02, 2009 4:52:00 da tarde

Acho que ainda não tinha dito, mas sou enfermeira e no hospital onde trabalho, os meus colegas estão a recusar a vacina, eu incluida, pois claro.
Eu espero que não se lembrem de obrigarem os profissionais de saúde a levar essa porcaria, porque eu juro que meto baixa até Junho.
E sim, tenho um filho pequeno, por isso quero cá estar para o criar.
Beijocas

  Filipa

quarta-feira, setembro 02, 2009 10:27:00 da tarde

Eu estou com a gripe, nao tive tempo nenhum de tomar a vacina e acho que nem chegou aqui aos açores. Estavam muito mal preparados. Delirei com a febre e medicação. Mas acho que vou sobreviver. Não quero nada de vacinas, nha. ****

  Filipa

quarta-feira, setembro 02, 2009 10:30:00 da tarde

O TAMIFLU não faz NADA contra a gripe Suína, ele foi criado para a gripe das aves, a sua venda aconteceu na altura em que estava perto de terminar a validade, será vendido todo o stock e não será feito mais, após o stock terminar virá a vacina H1N1. Não há que ter medo pela falta de TAMIFLU é suposto faltar TAMIFLU.

O TAMIFLU foi proibido no Japão, estão a aparecer os efeitos secundários em crianças, pois elas não o devem tomar

Aviso também que o tamiflu é um comprimido horrivel e foi das piores medicamentos que tive que tomar, deu me pesadelos e especie de ilusoes. Alem do que enganaram -se nas doses que devia tomar e disseram me para tomar dois de cada vez, de doze em doze horas. Se conhecem a dose que é o tamiflu, veriam que, para uma pessoa de 52 kg, isto é mt.Não aconselho. A gripe passa-se sem medicaçao. Aconaselho simpklesmente mt mt mt liquidos.

  Anónimo

quinta-feira, setembro 03, 2009 1:21:00 da manhã

Meus amigos e amigas boas noites
ja sabia de alguns factos em relação ao H1N1 e da sua vacina mas o facto de haver a imposição de vacinação é absolutamente criminoso e imoral e anti etico.
venho aqui dar o meu contributo a este tema. tou a finalizar o curso de Homeopatia e como é logico temos, dentro da teoria e visão homeopatica, diferentes opinioes em relação á dita medicina normal aka alopatica. o problema da H1N1 existe mas esta completamente exacerbado pela imprensa sensacionalista. é provavel que mate muito menos doentes de que um surto da gripe normal, mesmo se matar mais, o modo como se trata é o mesmo ou diferencia-se muito pouco da gripe normal. isto é pura e simplesmente negocio como todos voces tem dito e muito bem. apesar dos vossos dados serem mais estranhos e brutalmente negros. se quiserem-se precaver contra a gripe sejam espertos, comam saudavelmente, muita fruta, liquidos e deixem-se de paneleirices em relação a vacinas. as vacinas so vieram aumentar os casos de morte e de doença. fujam das vacinas como o diabo foge da cruz. e no caso de ficarem infectados não tenham medo, se não tiverem problemas de maior não vao morrer é apenas uma gripe. mas acima de tudo ,inteligentemente precavenham-se e estimulem o vosso sistema imunitario.

ps: para quem começar a dizer que a homeopatia e terapias não convencionais não funcionam e é tudo tanga, pesquisem seriamente antes de abrir a boca para não ser comidos como lorpas. como ja foi dito algures nestes muitos temas, a ciencia diz hoje uma coisa que amanha sera falsa.

ps2: ao autor deste castiço e curioso blog deixo um tema a desenvolver, as conspirações das farmaceuticas e entidades médicas para o encobrimento dos bons resultados das medicinas alternativas. tens muiiiiiiiiiiiiiiitttttttttoooooooooo pano para mangas. por exemplo, a eficacia da homeopatia na altura da gripe espanhola. era porreiro comparar numeros.

peço desculpa se começarem a pensar que estou praki a fazer propaganda á homeopatia. apenas digo que é outra maneira de ver as coisas. Parece que é esse o apanagio deste blog.

  ortomixo

quinta-feira, setembro 03, 2009 2:53:00 da manhã

To Bruno Fehr:
“"A vacina para o H1N1 já existia mesmo antes de existir o vírus. As receitas das farmaceuticas vão ser astronómicas..."

Já estava patenteada e tudo.”
Bruno, mostra-me a patente disso. Já tivemos este debate num outro post teu sobre a gripe. Relembro-te que na altura pedi-te provares o que dizias e enviaste-me um link para uma patente sobre um processo geral de produção de vacinas! A vacina contra esta estirpe (Influenza A/Mexico/4108/2009(H1N1)) não foi patenteada antes de aparecer a pandemia. Alias, duvido até que já tenha sido patenteada!



“TAMIFLU que estava no final da validade que nada faz contra o H1N1.”
Podes-me dar referências ao estudo onde baseias essa afirmação?
É que eu posso-te referir vários estudos que provam que o Oseltamivir é um inibidor da neuraminidase.



“Os Estados não são independentes, parte da sua soberania foi entregue ao entrarem na ONU para casos de emergência para o quais existem resoluções onde a ONU pode NÃO DESTITUIR mas SUSPENDER TEMPORARIAMENTE. A OMS é um braço autónomo da ONU com a qual se assinou semelhante acordo em tudo o que toca à saúde mundial.”
Qual é a resolução da ONU onde esta adquire o poder de suspender um determinado governo?

  ortomixo

quinta-feira, setembro 03, 2009 2:54:00 da manhã

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
  ortomixo

quinta-feira, setembro 03, 2009 2:54:00 da manhã

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
  ortomixovirus

quinta-feira, setembro 03, 2009 3:02:00 da manhã

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 03, 2009 3:11:00 da manhã

ortomixo:

Responder-lhe-ei assim que o puder fazer. Como poderá reparar apaguei 3 comentários seus pois não é a sua função responder individualmente aos meus leitores neste blogue. Principalmente fazendo campanha pró-vacinação quando você não tem conhecimentos nenhuns da composição dessa vacina. Tal como eu não tenho.

Por não ter, não afirmo que seja veneno, afirmo que terá como tudo efeitos secundários que não compensa tomar, tendo em conta o "perigo" que se pretende combater.
Agora você sim, é perigoso pois fala como se tivesse acesso a verdades absolutas dizendo que não há perigo.

Você poderá comentar os textos, poderá discutir comigo e se quer entrar em diálogo com outros leitores não o fará nestes termos, respondendo individualmente a comentários que não lhe são dirigidos.

Relembro mais uma vez, que eu não sou o Google pessoal dos desinformados e no meu blogue não tenho de vos dar links para tudo e mais alguma coisa. Se quer saber informe-se pois bem precisa.

No entanto e como referi, irei responder ao seu comentário nas próximas horas quando tiver tempo disponível.

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 03, 2009 3:16:00 da manhã

Por erro apaguei um comentário seu que não era para apagar, por isso reponho-o:

"ortomixovirus disse:

Não acreditem em histerismos não fundamentados e tenham sentido crítico sobre o que lêem e ouvem.
Deixo-vos o link para uma review sobre a pandemia de gripe.
http://www.megaupload.com/?d=G0KNLEP2
É um artigo da Nature, está em inglês, bastante interessante e com explicações bastante acessíveis. Se alguém tiver alguma dúvida, não hesite em contactar-me (email), tenho todo o prazer em tentar esclarecer-vos para que não sejam mal “iluminados”. "

O histerismo aqui vem unicamente dos governos, tv e de pessoas como você sem conhecimentos do que compõe a vacina a incentivar as pessoas a tomarem. Você não tem o direito de o fazer. Acha que é seguro, vacine-se. Deixe os outros decidirem por si e não os critique por isso. Certamente no meu blogue não irei permitir "Shills" deste tipo.

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 03, 2009 3:20:00 da manhã

"http://www.megaupload.com/?d=G0KNLEP2"

Terminado o download, vejo que conheço este documento. Recomendo a leitura mas saliento que de modo nenhum este pdf se refere a esta vacina como segura. Nem eles, nem ninguém sabe o que esta vacina é. Quem sabe é a Baxter, uma empresa que desde matou centenas nos anos 70 e já matou dezenas em 2008 e 2009 com os seus "acidentes" e "testes".

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 03, 2009 6:25:00 da manhã

mãe pimpolha:

"Eu espero que não se lembrem de obrigarem os profissionais de saúde a levar essa porcaria, porque eu juro que meto baixa até Junho."

EUA, Inglaterra e Franca, já assumiram a sua obrigatoriedade. A Alemanha disponibilizou tal como a Áustria mas não podem obrigar pois foram nestes países que surgiram os primeiros processos crimes contra estes dois governos, os ministros da saúde, a OMS, Baxter e Avir. Com processo crimes não podem obrigar a vacinação. Mas a OMS pode.

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 03, 2009 6:26:00 da manhã

Filipa:

"Eu estou com a gripe, nao tive tempo nenhum de tomar a vacina e acho que nem chegou aqui aos açores. Estavam muito mal preparados. Delirei com a febre e medicação. Mas acho que vou sobreviver. Não quero nada de vacinas, nha. ****"

Claro que vais, a vírus é um gripe que dói um bocadinho mais, mas 99,95% das pessoas sobrevivem, quem perde a vida são pessoas com outras doenças como obesidade, problemas cardíacos, diabetes etc que estão mais fragilizados e mesmo essas com tratamentos correctos tal como contra qualquer gripe, superam.

"Aviso também que o tamiflu é um comprimido horrivel e foi das piores medicamentos que tive que tomar, deu me pesadelos e especie de ilusoes. Alem do que enganaram -se nas doses que devia tomar e disseram me para tomar dois de cada vez, de doze em doze horas. Se conhecem a dose que é o tamiflu, veriam que, para uma pessoa de 52 kg, isto é mt."

Um mau medicamento com maus conselhos médicos e querem essas pessoas injectar-nos algo... não obrigado!

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 03, 2009 6:26:00 da manhã

Anónimo:

"o facto de haver a imposição de vacinação é absolutamente criminoso e imoral e anti etico."

Sim é. É como prender alguém pelos crimes que ainda não cometeu mas pode cometer.

"o problema da H1N1 existe mas esta completamente exacerbado pela imprensa sensacionalista. é provável que mate muito menos doentes de que um surto da gripe normal, mesmo se matar mais, o modo como se trata é o mesmo ou diferencia-se muito pouco da gripe normal."

Sim isso é completamente verdadeiro.

"ps: para quem começar a dizer que a homeopatia e terapias não convencionais não funcionam e é tudo tanga, pesquisem seriamente antes de abrir a boca para não ser comidos como lorpas."

Como principio e ao contrário de certas pessoas que por aqui passam, eu não emito opiniões sobre coisas que não conheço bem.
Já tive problemas com tratamentos que não resultavam na medicina que foram resolvidos pela medicina tradicional, com chás, ervas e massagens.
Tenho a perfeita noção de que qualquer medicamento para qualquer doenças existe na natureza, algures sob uma qualquer forma.

"ps2: ao autor deste castiço e curioso blog deixo um tema a desenvolver, as conspirações das farmaceuticas e entidades médicas para o encobrimento dos bons resultados das medicinas alternativas."

Sem dúvida que é um assunto interessante, pois não tenho dúvidas que seja uma guerra de interesses para afastar as pessoas da industria farmacêutica.

"peço desculpa se começarem a pensar que estou praki a fazer propaganda á homeopatia. apenas digo que é outra maneira de ver as coisas. Parece que é esse o apanagio deste blog."

Estou sempre abertos a novos pontos de vistas e poderás até partilhar documentos sobre o assunto, que a devido tempo os analisarei.

  Bruno Fehr

quinta-feira, setembro 03, 2009 6:26:00 da manhã

ortomixo:

"Bruno, mostra-me a patente disso. Já tivemos este debate num outro post teu sobre a gripe. Relembro-te que na altura pedi-te provares o que dizias e enviaste-me um link para uma patente sobre um processo geral de produção de vacinas!"

A Patente não era de um processo geral, pois esse processo geral não poderia ser patenteado por uma empresa havendo 3 na corrida.


"Podes-me dar referências ao estudo onde baseias essa afirmação?"

Sobre os efeitos do TAMIFLU? Mas eu tenho Google escrito na testa?

"É que eu posso-te referir vários estudos que provam que o Oseltamivir é um inibidor da neuraminidase."

Acredito que possas, no entanto não a fazes. E mesmo que o facas, tens muitos estudos que mostram não só a ineficácia dele, como também os efeitos secundários, a sua proibição em pelo menos um país, etc, etc, etc. Por isso se queres apresentar estudos, certifica-te que são actuais, aceito estudos de entidades competentes feitos a partir do segundo semestre de 2008 quando o TAMIFLU foi exposto.

E quanto às tua insistentes e repetitivas perguntas, quando poderia procurar a informação que parece interessar-te, fiz um texto com links, lê, estuda e depois vem falar comigo.

  Vani

quinta-feira, setembro 03, 2009 2:13:00 da tarde

Estou farta de alguns anónimos. A eugenia nem é mal pensada... :-p

  Anónimo

quinta-feira, setembro 03, 2009 4:49:00 da tarde

Por acaso encontro por aqui muitas perguntas, mas estaria mais interessado em encontrar respostas.

Outras que não "tenho google escrito na testa?" e outras que não estudos despejados. Se calhar seria mais interesante para as pessoas comuns que lêem o blogue dizer no meio de toda a palha informativa, onde é que estão as respostas às dúvidas. Talvez ficasse mais esclarecido do que estou. Mas se calhar para as perguntas que estão por responder, não há respostas para dar.

  mãe pimpolha

quinta-feira, setembro 03, 2009 4:53:00 da tarde

E agora assustaste-me mesmo, cá para mim vão mesmo obrigar-nos a levar a vacina.
Sei de um hosital em Portugal que nem deram a hipótese de recusar e cheira-me que qd virem que mais de metade dos profissionais de saude estão a recusar vão obrigar mesmo.
Muito medinho tem eles que nós faltemos, pois se assim for vou faltar à mesma.
Bolas, como é que podem obrigar alguém a tomar um medicamento?O que eu posso fazer para o evitar?

  Bruno Fehr

sexta-feira, setembro 04, 2009 1:30:00 da manhã

Vani:

"Estou farta de alguns anónimos. A eugenia nem é mal pensada... :-p"

Nada poderá ser feito, a maneira menos humilhante de fazer perguntas parvas é através do anonimato, nao vá alguém questionar nos blogues deles/as.

  Bruno Fehr

sexta-feira, setembro 04, 2009 1:30:00 da manhã

Anónimo:

"Por acaso encontro por aqui muitas perguntas, mas estaria mais interessado em encontrar respostas."

As respostas estão ao alcance de quem as procura, quem procura encontra.

"Outras que não "tenho google escrito na testa?" e outras que não estudos despejados."

O meu blogue não é reservado a P&R, posso levantar questões e responder a questões, mas não irei perder o meu tempo com pessoas preguiçosas que querem que outros investiguem e lhes apresentem tudo. Até porque, a maioria das pessoas que pergunta nem se preocupa em buscar respostas e as que recebe nunca lhes chegam, pois irão sempre colocar a origem das respostas em causa.

A minha função aqui não é dar aulas, nem afirmar verdades absolutas, é abordar certos assuntos, gerar a discussão dos mesmos e incentivar aqueles que se sentem atraídos pelo assunto a buscar informação.

Há quem queria ver este blogue como uma sala de aulas, eu prefiro vê-lo como um espaço de discussão e um incentivo à busca de informação.

"Se calhar seria mais interesante para as pessoas comuns que lêem o blogue dizer no meio de toda a palha informativa, onde é que estão as respostas às dúvidas."

As respostas às dúvidas estão neste blogue e nos links referidos, se considera a informação palha é porque o assunto não lhe interessa e deverá esperar por outro que seja do seu agrado.

"Talvez ficasse mais esclarecido do que estou. Mas se calhar para as perguntas que estão por responder, não há respostas para dar."

A dar não há, mas isso não significa que elas não estejam bem claras. O conhecimento conquista-se, o que é dado não é conhecimento é um simples upload informativo que é assimilado automaticamente pelo cérebro sem que exista uma real estimulação causada pela análise e raciocínio. O que fará com que não tenha qualquer valor prático.

  Bruno Fehr

sexta-feira, setembro 04, 2009 1:31:00 da manhã

mãe pimpolha:

"E agora assustaste-me mesmo, cá para mim vão mesmo obrigar-nos a levar a vacina."

Imensos países irão obrigar, pois já o afirmaram e a própria OMS considera usar os seus poderes para o fazer no caso de parte significativa da população se recusar.

No entanto e visto que quem está à frente destas organizações não é totalmente parvo, eles irão tentar evitar isto, devido ao milhares de processos impugnativos e processos crime a decorrer por toda a Europa.

Este processos começaram com Jane Bürgermeister na Áustria e só na Áustria e Alemanha milhares de pessoas entraram com as mesmas acções judiciais, o terceiro país mais activo é a Holanda.
No dia 11 de Setembro deste ano, será lançada um acção massiva de impugnação da vacina por milhares de Americanos que se organizaram durante os últimos meses, responsáveis pela acção "Fax to stop de Vax", accao que participei aqui na Europa, em particular na Alemanha.

"Sei de um hosital em Portugal que nem deram a hipótese de recusar e cheira-me que qd virem que mais de metade dos profissionais de saude estão a recusar vão obrigar mesmo."

No caso de haver obrigatoriedade, os profissionais de saúde, policias, militares e crianças, serão os primeiros a serem vacinados. No entanto apesar da OMS o poder fazer, não sinto que o vá fazer.

Quanto à obrigatoriedade, nenhum país com eleições próximas a tornou ou tornará obrigatória, seria um tiro no pé durante as campanhas. Se em Portugal for obrigatória isso será feito pelo novo governo após as eleições.

"Bolas, como é que podem obrigar alguém a tomar um medicamento?O que eu posso fazer para o evitar?"

Existem formulários a preencher de pedido de excepção, mas regra geral só são aceites mediante conflitos religiosos ou alergias graves, mas legalmente qualquer ser humano poderá dizer não. Um ser humano não é um pessoa, o problema é que nem toda a gente tem os conhecimentos legais para se afastar da pessoa e manter-se na posição de ser humano, sobre a qual o estado não exerce poder nem poderia obrigar.

  ortomixovirus

sexta-feira, setembro 04, 2009 1:44:00 da manhã

“E quanto às tua insistentes e repetitivas perguntas, quando poderia procurar a informação que parece interessar-te, fiz um texto com links, lê, estuda e depois vem falar comigo.”

Vi as tuas referências e volto a afirmar que NÃO provavam minimamente aquilo que defendes.

Dou-te exemplos:

Defendes que:

“Sabiam que a organização mundial de saúde pode depor governos de 194 países do mundo por forma a impor uma vacinação pela força em caso de recusa popular?”
“Na constituição da OMS de saúde, se não estou em erro no artigo 21 da mesma.”

Que depois passou para:

“onde a ONU pode NÃO DESTITUIR mas SUSPENDER TEMPORARIAMENTE. A OMS é um braço autónomo da ONU com a qual se assinou semelhante acordo em tudo o que toca à saúde mundial.”

Como suporte, no teu post seguinte, apresentas:

1.Link para site austríaco, onde não está nada para alem de um outro link “morto”

2.Link intitulado “Segundo a WHO quem recusar a vacina será considerado criminoso”, que nos leva a uma página onde está algo de interessante:

“From the WHO 2005 declaration: (excerpted) “ Under special pandemic plans enacted around the world including the USA, in 2005, national governments are to be dissolved in the event of a pandemic emergency and replaced by special crisis committees, which take charge of the health and security infrastructure of a country, and which are answerable to the WHO and EU in Europe and to the WHO and UN in North America.””

Isto é FALSO. Alias, tu até apresentas o “International Health Regulations 2005” onde tal citação não está presente.

3.Apresentas 3 documentos da WHO onde não encontras, em parte alguma, referência á WHO ter poderes para suspender temporariamente qualquer governo dos estados membros.

E já agora a nem a UN nem a EU têm o poder para suspender o governo português. (se queres refutar essa afirmação indica a legislação e o artigo onde baseias a tua opinião).


Defendes que:

“O TAMIFLU foi proibido no Japão, estão a aparecer os efeitos secundários em crianças, pois elas não o devem tomar.”

Novamente uma afirmação FALSA.
O Tamiflu não foi proibido no Japão.
Não é aconselhável a sua administração a crianças devido aos efeitos secundários que possam advir. Esta medida foi implementada depois de, em 2005, cerca de 17 crianças terem-se suicidado após tratamento com Tamiflu.
A relação entre o tamiflu e as alucinações que levaram ao suicídio não foi estabelecida.
O link que apresentas no teu outro post, remete para uma reportagem da skynews onde se afirma que não é aconselhável o tratamento de crianças, é citado um artigo do BMJ onde se conclui que os inibidores de neurominidase (tamiflu, entre outros) tem pouco efeito em crianças.
Em lado nenhum é referido a sua inutilidade ou a sua proibição como tanto defendes.



Tu afirmas que:

“MAS, a Baxter AG International patenteou a vacina há 12 meses. COMO? Como é que é possível patentear uma vacina ANTES de ela ser feita e ANTES da pandemia ter sido declarada?”
“A Patente não era de um processo geral, pois esse processo geral não poderia ser patenteado por uma empresa havendo 3 na corrida.”

Novamente afirmações FALSAS, e com fontes ERRADAS

Deixo-te o link da patente que disponibilizaste:
http://www.theoneclickgroup.co.uk/documents/vaccines/Baxter%20Vaccine%20Patent%20Application.pdf

Se te deres ao trabalho de leres o titulo e o abstract, saberás que o que o que foi patenteado foi um processo geral para produzir vacinas virais.

  ortomixovirus

sexta-feira, setembro 04, 2009 1:45:00 da manhã

“O histerismo aqui vem unicamente dos governos, tv e de pessoas como você sem conhecimentos do que compõe a vacina a incentivar as pessoas a tomarem. Você não tem o direito de o fazer. Acha que é seguro, vacine-se. Deixe os outros decidirem por si e não os critique por isso. Certamente no meu blogue não irei permitir "Shills" deste tipo.”

Meu caro, eu até aqui limitei-me a refutar o teu post, e para tal apresentei-te provas válidas (artigos científicos publicados em revistas) ao contrário de ti que utilizas sites de origem duvidosa (tens o exemplo de como refutei e invalidei os links sobre o “poderes da WHO”). Também utilizas “TV” como fonte (fonte que tu próprio dizes origem de histerismos).
E em relação aos meus conhecimentos, não podes afirmar se sei ou não sei o conteúdo da vacina. Mas eu ajudo-te. Não, não sei as sequências das proteínas que contêm, mas tenho conhecimento suficiente para saber em que consiste e quanto tempo demora a ser desenvolvido.

Em relação ao histerismo e desinformação, o teu post não passa de disso.

“Por não ter [informação sobre a composição da vacina], não afirmo que seja veneno, afirmo que terá como tudo efeitos secundários que não compensa tomar, tendo em conta o "perigo" que se pretende combater.”

Não afirmas que é o veneno? Não por essas palavras, mas é isso que das a entender. E para tal fazes afirmações sem qualquer fundamento.

“"Eu não tomaria a vacina H1N1 pelo simples risco do síndroma GBS"
-- Neurologista Britânico”

LOL… quem? Quando? Onde? (isto caí do céu?)
Continuas por falar do GBS, tudo bem, foi algo que aconteceu.

Depois:

Sabiam que a gripe Espanhola apareceu nos EUA após um programa de vacinação e que os únicos países não afectados foram os que não usaram essa vacina (info)?

Sabiam que o primeiro efeito da vacina da gripe sazonal é apanhar uma ligeira gripe? Qual será o efeito da nova vacina H1N1?

Sabiam que a primeira vacina há 150 anos para combater a Rubéola desencadeou uma epidemia que matou centenas de milhares de pessoas?

Sabiam que a organização mundial de saúde pode depor governos de 194 países do mundo por forma a impor uma vacinação pela força em caso de recusa popular?

4 frases com o intuito de provocar o medo da vacina. O problema é que são todas FALSAS. Refutei-as e tu não as conseguiste defender.

Depois:

“Os testes da vacina H1N1 já começaram nos EUA, mas não são testes em laboratórios, são testes em humanos onde as crianças estão a ser vacinas em casos específicos”

Esta frase revela falta de informação, e mais uma vez é utilizada para provocar o medo nos leitores.
Se te tivesses informado do trajecto de um medicamento desde o seu desenvolvimento até a sua comercialização saberias que primeiro ocorrem testes “in vitro” depois “in vivo” e por fim testes clínicos.
A vacina está na fase dos testes clínicos, daí ser administrada em humanos.Só após estes testes serem validados é que se procederá á vacinação da populaçao.
Novamente, histerismo e desinformação.

  ortomixovirus

sexta-feira, setembro 04, 2009 1:46:00 da manhã

A tua conclusão também é interessante e também já a refutei (e utilizando apenas os dados que forneces no teu post).

“Vale a pena arriscar a saúde e a vida por causa de 0,05% de chances de contaminação mortal por H1N1? Façam as vossas contas!”

Hmmm tens 0,05% de hipótese de contaminação mortal por H1N1 (o da pandemia) contra 0,00001% de efeitos secundários mortais em caso de vacinação.
Acho que as contas são simples.
Já agora, é de lembrar que em momento algum questionaste a autenticidade da vacina, pelo que se assume que funcione.



“Você poderá comentar os textos, poderá discutir comigo e se quer entrar em diálogo com outros leitores não o fará nestes termos, respondendo individualmente a comentários que não lhe são dirigidos.”

Tendo em conta que o blog está acessível a todos, os comentários não são (eram) moderados, sempre houve comentadores a trocarem ideias entre si estás a ter uma atitude infeliz.
Mas eu compreendo-te. Os meus comentários para os outros leitores não poderiam ser refutados pelos mesmos e ia contra o que estás a defender.

Em resumo, apresentaste as tuas ideias, foste refutado, não as conseguiste defender.
Como não possuis maneira de me refutar, lanças suspeitas sobre a minha identidade para desvalorizar a minha opinião.
Faz o que tens defendido até agora, informa-te e pensa, não deixes que os outros o façam por ti.
E tem um sentido crítico sobre o que lês.
Só espero que nas teorias anteriores tenhas feito melhor o trabalho de casa.

Fica bem.

  Bruno Fehr

sexta-feira, setembro 04, 2009 2:46:00 da manhã

ortomixovirus:

"Vi as tuas referências e volto a afirmar que NÃO provavam minimamente aquilo que defendes."

Não, não viste, caso contrário não afirmarias isso.

"1.Link para site austríaco, onde não está nada para alem de um outro link “morto”"

O link não está morto, o documento foi retirado, caso não saibas o mesmo acontece na maioria dos decretos-lei em todo o mundo onde os documentos ficam visíveis durante alguns dias e são unicamente publicadas adendas.

"Isto é FALSO. Alias, tu até apresentas o “International Health Regulations 2005” onde tal citação não está presente."

Eu apresento o IHR, a sua implementação e ainda mais, documentos que falam em fronteiras na não livre circulação de pessoas e bens e na Comissão de emergência, agora se não leste não me venhas com tretas.

"E já agora a nem a UN nem a EU têm o poder para suspender o governo português. (se queres refutar essa afirmação indica a legislação e o artigo onde baseias a tua opinião)."

Meu caro, a ONU tem o poder de instaurar lei marcial em qualquer um dos seus estados membros mediante votos, sem que nenhum dos países com poder de veto, vete.

"Novamente uma afirmação FALSA.
O Tamiflu não foi proibido no Japão."

O TAMIFLU está proibido no Japão em crianças e adolescentes e essa proibição foi recentemente prolongada.

"Novamente afirmações FALSAS, e com fontes ERRADAS"

Ler página 7 (0056).

"Meu caro, eu até aqui limitei-me a refutar o teu post, e para tal apresentei-te provas válidas (artigos científicos publicados em revistas) ao contrário de ti que utilizas sites de origem duvidosa"

Claro que para validar os teus pontos de vista sem argumentos, terás que dizer que as minha fontes não são válidas. Essa sempre foi a melhor forma de atacar o que é dito. Quanto ao apresentares documentos, o que eu li foi um interessante estudo que nada nos diz sobre a segurança da vacina e que não refere os efeitos secundários. O que eu vi, foi um documento de propaganda de imprensa generalista. E digo mais, falas em documentos mas não apresentaste documentos, apresentaste um reportagem de uma revista, que de documento só tem o seu formato .pdf

"E em relação aos meus conhecimentos, não podes afirmar se sei ou não sei o conteúdo da vacina. Mas eu ajudo-te. Não, não sei as sequências das proteínas que contêm, mas tenho conhecimento suficiente para saber em que consiste e quanto tempo demora a ser desenvolvido."

Posso afirmar pois. Basta ler o que escreves. Saberes o tempo que demora a ser desenvolvido, significa "batatas" no que toca à sua eficácia e segurança.

"Não afirmas que é o veneno? Não por essas palavras, mas é isso que das a entender."

Isto é uma prova das tuas intenções de Shill, por um lado queres frases claras em documentos da OMS que digam "vamos envenenar-te", mas as minhas palavras já não são claras e devem ser interpretadas por ti. Hipocrisia diz-te alguma coisa, ou é natural em ti?

""Eu não tomaria a vacina H1N1 pelo simples risco do síndroma GBS"
-- Neurologista Britânico”
LOL… quem? Quando? Onde? (isto caí do céu?)""

Este ano da carta de um neurologista da Health Protection Agency enviada a 600 neurologistas.
Tu só vês TV, ou investigas minimamente?

"4 frases com o intuito de provocar o medo da vacina."

Medo? Não. O medo existe é do vírus que não é mais do que uma gripe. Frases para gerar interesse, suspeita das cores maravilhosas com que pintam a vacina que "irá salvar o mundo".

"O problema é que são todas FALSAS."

Tudo o que vai contra o que pensas será sempre falso. Tens comissão na venda da vacina, ou outros interesses politico-sociais? Ora aí está um mistério, pois defendes algo que pode ser um veneno com demasiada paixão para seres investigador, ou minimamente interessado em saber ou querer saber o que é esta vacina.

  Bruno Fehr

sexta-feira, setembro 04, 2009 2:46:00 da manhã

ortomixovirus:

"Se te tivesses informado do trajecto de um medicamento desde o seu desenvolvimento até a sua comercialização saberias que primeiro ocorrem testes “in vitro” depois “in vivo” e por fim testes clínicos."

ISSO É MENTIRA!!! E estou a ficar farto da tua desinformação. A Baxter MATOU dezenas de pessoas em testes, mesmo aqui ao lado na Polónia onde a vacina foi usada em mendigos e que 23 morreram.

O teu papel neste blogue está claro é desinformar as pessoas e fazer-me perder tempo contigo. Não o irei fazer, não irei perder o meu tempo pois poderia estar a preparar um outro texto em vez de estar a bater na mesma tecla.

O estratagema que usas é velho e está gasto e consigo-o cheirar a milhas. Queres distrair-te busca as tretas que argumentas antes de comentar. Agora eu não perderei o meu tempo a repetir o que já disse.

Não digo que só tenhas desinformado, mas 90% dos teus comentários são anedotas pegadas, com perguntas sem nexo e zero investigação ou preocupação em verificares o que afirmas.

Vai ao teu centro de saúde, dá-te como voluntário para a vacina teste, tira um print-screen do teu livro de vacinas e publica online. Assim poderás ganhar um pouco de credibilidade na tua defesa da vacina, até lá só estás a realizar acções Shill e na mais.

  Bruno Fehr

sexta-feira, setembro 04, 2009 2:50:00 da manhã

"Shill" is a pejoratively to describe a critic who appears either all-too-eager to heap glowing praise upon mediocre offerings, or who acts as an apologist for glaring flaws. In this sense, they would be an implicit "shill" for the industry at large, possibly because their income is tied to its prosperity.


A shill can also be an associate of a person selling goods or services or a political group, who pretends no association to the seller/group and assumes the air of an enthusiastic customer. The intention of the shill is, using crowd psychology, to encourage others unaware of the set-up to purchase said goods or services or support the political group's ideological claims. Shills are often employed by confidence artists. The term plant is also used.

  Anónimo

sábado, setembro 05, 2009 2:43:00 da tarde

Como o último comentário que deixei foi apagado por interessar ao autor do blog silenciar aqueles que o questionam e que procuram ser esclarecidos, republico o comentário que deixei, e voltarei a republicar as vezes que forem necessárias. Não acredito em censura, nem em pessoas que dizem "vamos discutir este assunto, mas só se estiverem de acordo comigo"

Continuo a ler os comentários que por aqui se escrevem e continuo a achar que há perguntas que continuam sem resposta, porque simplesmente não houve capacidade para sustentar as imprecisões que foram publicadas.

E não é por falta de vontade, é por falta de maneira de provar o que não é verdade.

É que são umas atrás das outras.

Por exemplo:

"A Baxter MATOU dezenas de pessoas em testes, mesmo aqui ao lado na Polónia onde a vacina foi usada em mendigos e que 23 morreram?"

Onde estão as provas que documentem esta afirmação?

O post levanta uma série de questões, que foram aqui postas em causa. E a prova que é apresentada são coisas como: "tenho google escrito na testa?" ou "o teu papel neste blogue é fazer-me perder tempo contigo" ou "os teus comentários são anedotas pegadas" ou "a minha função aqui não é dar aulas nem afirmar verdades absolutas" (isso é verdade, porque verdades aqui, nem absolutas nem analíticas)...

Ou seja, não são apresentadas provas concretas daquilo que se lança para ar. E quando se questiona algo, a resposta é a fuga para a frente. (Que acaba inevitavelmente num precipício.)

Quando se defende uma tese e se apresentam factos, há que referenciar as fontes. Eu posso dizer que a Nossa Senhora da Luz apareceu a dois camionistas na estrada nacional 14... e posso apresentar como referência a biblioteca nacional de Paris (procurem, que está lá... há-de estar, algures, não sou vosso professor).

A sua argumentação foi desconstruída, e se algo tem procurado desinformar têm sido as suas palavras. Porque a sua análise não é distanciada nem isenta. Porque você apenas tenta sair com a razão, como se isto fosse uma confrontação e tivesse de existir um vencedor. Mas a razão, lamento dizer-lhe, não a tem em muitos aspectos.

Da minha parte, continuo à espera desse artigo da Constituição da Organização Mundial de Saúde que diz eles têm poder para destituir o governo de qualquer de 193 estados.

Onde é que está isso, preto no branco?

Há uma explicação simples para essa artigo não ter aparecido; é que simplesmente a OMS não tem poderes para destituir governos. (Se tem, onde está isso escrito?)

Quanto ao facto destes comentários serem feitos sem me identificar, é uma opção pessoal, à qual tenho todo o direito.

E só a estupidez de alguém poderia considerar que é isso que desvaloriza as ideias que se procuram transmitir.

Eu sou tão anónimo como o é o Bruno Fehr. Eu não o conheço de nenhum lado, não sei quem é nem quero saber, e nem quero saber quem são os leitores ou comentadores deste blogue. Se está mais interessado na identidade alheia do que em provar aquilo que diz, sugiro-lhe que comece por si, porque você aqui é tão anónimo como qualquer outro.

  Fada

sábado, setembro 05, 2009 3:51:00 da tarde

Para quem quiser ler:

PATENTE DA VACINA:
"After an RDE (receptor destroying enzyme) treatment, the sera of the chimpanzees were inactivated for 45 min at 56.degree. C. and tested for anti-hemagglutination antibodies against influenza virus wild type strain Texas-36 (A/H1N1), Nanchang (A/H3N2), and B/Harbin (B) by means of the hemagglutination test." in http://patft.uspto.gov/netacgi/nph-Parser?Sect1=PTO2&Sect2=HITOFF&u=/netahtml/PTO/search-adv.htm&r=6&f=G&l=50&d=PTXT&p=1&S1=((baxter+AND+vaccine)+AND+H1N1)&OS=baxter+AND+vaccine+AND+H1N1&RS=((baxter+AND+vaccine)+AND+H1N1)

BAXTER e o envio do vírus vivo:
http://links.chango.com/links/redirector?siteID=eaq1sMkhoKyxw7xhUMBWpHFmf&imageURL=http%3A%2F%2Fwww.myqute.com%2F2009%2F05%2Fcancer-not-bitch&linkURL=http%3A%2F%2Fbit.ly%2FdD0cZ&brandingFrame=true&linkUID=f53fac2b-5926-442b-87ff-fdd77b273086&short=bit.ly&href=http%3A%2F%2Fbit.ly%2FLJilE

Acerca dos neurologistas:
"A letter, sent by six-hundred neurologists on July 29th, expresses concern that the vaccine itself could cause serious complications, referring to the flu vaccine of 1976 in America." in http://www.disabled-world.com/health/influenza/swine-flu/h1n1-guillain-barre.php

e

http://www.dailymail.co.uk/news/article-1206807/Swine-flu-jab-link-killer-nerve-disease-Leaked-letter-reveals-concern-neurologists-25-deaths-America.html

Mais um interessante:
http://markepstein.wordpress.com/2009/08/26/h1n1-vaccine-25-test-subject-deaths-and-the-msm-cover-up-for-obama/

OMS:
"Capítulo XVI Artigo 72

Sob reserva de aprovação por uma votação de dois terços da Assembleia da Saúde, a Organização pode tomar a seu cargo, de qualquer outra organização ou instituição internacional cujos fins e actividades caibam no domínio da competência da Organização, as funções, recursos e obrigações que possam ser atribuídos à Organização, por acordo internacional ou por acordos mutuamente aceitáveis, concluídos entre as autoridades competentes das respectivas organizações. in http://www.fd.uc.pt/CI/CEE/OI/OMS/OMS.htm

(Eu não sou advogada, mas "tomar a seu cargo...as funções, recursos e obrigações..." soa-me ao que o Bruno disse.)

Bem, isto foi escrito e investigado à pressa, mas decidi partilhar.

Vê quem quer. :)

Bom Sábado a todos :)

  Anónimo

sábado, setembro 05, 2009 7:34:00 da tarde

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
  ortomixovirus

sábado, setembro 05, 2009 9:19:00 da tarde

Caro Bruno,
Antes de mais, agradeço a confirmação do que descrevi no meu comentário anterior. Quando a argumentação falha, só resta tentar descredibilizar o adversário. Estou a vender a vacina, a desinformar, bla bla, etc… .



JURIDISÇÃO da WHO:

Eu apresento o IHR, a sua implementação e ainda mais, documentos que falam em fronteiras na não livre circulação de pessoas e bens e na Comissão de emergência, agora se não leste não me venhas com tretas.

O que tu apresentas é:
1. WHA58.3: É uma revisão ao IRH2005. O IHR2005 second edition já contém as alterações presentes no WHA58.3 (ver pag 2 do IHR2005 second edition)
2.IHR 2005 second edition: São basicamente as leis pela qual se rege a WHO (presumo que nisso não discordes comigo. Em nenhuma parte do IHR está escrito que a WHO pode fazer aquilo que afirmas. Até podemos ler que:
artigo 3, alínea 4 “States have, in accordance with the Charter of the United Nations and the principles of international law, the sovereign right to legislate and to implement legislation in pursuance of their health policies. In doing so they should uphold the purpose of these Regulations.”
Tens aqui preto no branco, que são os estados que decidem ou não a implementação das recomendações da WHO, e isso retira-lhe qualquer direito da WHO impor seja o que for, muito menos depor/suspender governos

3.WHA59.2 Não percebi bem isto, mas parece ser uma acta de uma qualquer reunião da WHO sobre o que fazer durante a eminente pandemia de H5N1. Em nada altera os estatutos da WHO.
4.SEVENTH FUTURES FORUM on unpopular decisions in public health Isto é um relatório de um fórum ocorrido em 2004 sobre como tornar algumas decisões tomadas pelos estados membros da WHO e sobre saúde pública mais populares. Consiste em vários “case studies”. De nada corrobora aquilo que defendes.
Em relação ao pequeno aparte sobre a UN:
“Meu caro, a ONU tem o poder de instaurar lei marcial em qualquer um dos seus estados membros mediante votos, sem que nenhum dos países com poder de veto, vete.“

artigo 2, alínea 7 da legislação da UN
Nothing contained in the present Charter shall authorize the United Nations to intervene in matters which are essentially within the domestic jurisdiction of any state or shall require the Members to submit such matters to settlement under the present Charter; but this principle shall not prejudice the application of enforcement measures under Chapter Vll.”
O chapter VII é sobre “Chapter VII: Action with respect to threats to the peace, breaches of the peace, and acts of agression”
(epidemias não são consideradas actos que ameacem a paz ou um acto de agressão).

  ortomixovirus

sábado, setembro 05, 2009 9:20:00 da tarde

TAMIFLU:
“Ler página 7 (0056) ”

Falta aí qualquer coisa. Gostava de ler a tua referência.




“Claro que para validar os teus pontos de vista sem argumentos, terás que dizer que as minhas fontes não são válidas.”

Até agora ainda não apresentaste nenhuma válida.
Agora é a minha vez de perguntar:

Por acaso leste aquilo que usas como referencia ao que defendes?

Eu acho que não leste as tuas referências.
Para além do que provei sobre os poderes da WHO, se tivesses lido as tuas fontes tinhas “dado mais luta” quando refutei a tua frase sobre a gripe espanhola.


“Quanto ao apresentares documentos, o que eu li foi um interessante estudo que nada nos diz sobre a segurança da vacina e que não refere os efeitos secundários.”

O artigo que disponibilizei, é como disse “uma review sobre pandemia de gripe” e não sobre a vacina. Para que quem estiver interessado saber mais sobre o vírus.

“O que eu vi, foi um documento de propaganda de imprensa generalista.”

Meu caro, dizer tal barbaridade de um artigo da Nature é de bradar aos céus, só revela a sua ignorância em ciência!

“que de documento só tem o seu formato .pdf”
Tens aqui o link para o artigo (na página da Nature): http://www.nature.com/nature/journal/v459/n7249/full/nature08157.html
Como assumo que a grande maioria dos leitores deste blog não sejam assinantes da Nature, disponibilizei o pdf do artigo no link referido no meu anterior comentário.

  ortomixovirus

sábado, setembro 05, 2009 9:21:00 da tarde

No que diz respeito a:

“Este ano da carta de um neurologista da Health Protection Agency enviada a 600 neurologistas.”

Presumo que fundamentas isso com a reportagem do Daily Mail (amavelmente disponibilizado pela Fada). É certo que discordas comigo, mas isso não passa de uma notícia sensacionalista. Dá para ver logo pelo título que dá a entender que houve 25 mortes na “America”! Quando se estão a referir ao que aconteceu em 1976 (bastante diferente das 500 mortes que defendes). Lendo o texto com atenção apercebeste que houve alguém (não identificado) que recebeu uma carta secreta do governo britânico (não mostram a carta) para alertar os neurologistas para um aumento de casos de GBS relacionados com a vacina. É interessante ver o autor do artigo nem se dignou a perguntar aos presumíveis autores da carta, se o tinham feito.
A única coisa que esse artigo prova é que não é só em Portugal que há maus jornalismo.



Paxter e a Polónia:

“ISSO É MENTIRA!!! E estou a ficar farto da tua desinformação. A Baxter MATOU dezenas de pessoas em testes, mesmo aqui ao lado na Polónia onde a vacina foi usada em mendigos e que 23 morreram.”

Não é preciso gritar, não vale a pena desesperares. Isso foi discutido no teu terceiro post sobre o H1N1. Apresentas link para as tuas fontes, que por sua vez usam como fonte, comunicações da WHO e do CDC (gostava de saber porque é que o CDC está envolvido se a Polónia é aqui ao lado). Como foi referido na altura, essas comunicações não existem. Novamente, lixo sem o mínimo de fundamento.




Já agora, sugiro-te a ir buscar informações e locais fidedignos. Se procuras informação sobre biologia/medicina, aconselho-te a usar o portal www.pubmed.com . É uma ferramenta muito útil pois indexa todos os artigos publicados em ciência na área da biologia/medicina. E lê as tuas referências porque já deste a entender que não o fazes.

Desactivares as hiperligações neste post também é uma atitude muito infeliz.

Pensei que desses mais luta a defender as tuas opiniões.

  ortomixovirus

sábado, setembro 05, 2009 9:38:00 da tarde

Reservando o direito de resposta a Fada, (provavelmente vais apagar o post mas O.K.)

A patente que mostras é de, novamente, um processo geral para produzir vacinas contra o influenza.
Algures no texto está “(…)virus wild type strain Texas-36 (A/H1N1)”.
Se tencionas usar isso para provares que a patente era para esta gripe, fica a saber (como já referi aqui) que o vírus responsável por esta pandemia é o A/Mexico/4108/2009(H1N1).

“Capítulo XVI Artigo 72: Sob reserva de aprovação por uma votação de dois terços da Assembleia da Saúde, a Organização pode tomar a seu cargo, de qualquer outra organização ou instituição internacional cujos fins e actividades caibam no domínio da competência da Organização, as funções, recursos e obrigações que possam ser atribuídos à Organização, por acordo internacional ou por acordos mutuamente aceitáveis, concluídos entre as autoridades competentes das respectivas organizações.”

Eu também não sou advogado, mas desde quando é que um governo é uma organização ou instituição internacional?

  Fada

sábado, setembro 05, 2009 10:54:00 da tarde

Agora, invoco eu o direito a resposta :D :

Anónimo:
Não creio ter falado consigo, "teclado" consigo, ou "qualquer coisa" consigo para me estar a tratar por "Faduncha", assumindo uma intimidade que não existe e faltando-me ao respeito.

Em relação ao seu comentário propriamente dito, ressalvo o que disse no final do meu:
"Bem, isto foi escrito e investigado à pressa, mas decidi partilhar.

Vê quem quer. :)"

Se é uma questão de português ou de interpretação ou de qualquer outra coisa, manda a consciência de cada um agir como bem quiser.

Eu não tenciono tomar a vacina, e já não tencionava antes de haver esta polémica neste blog.
E estou no meu direito... Ou não?...

  Fada

sábado, setembro 05, 2009 10:54:00 da tarde

Continuando o meu direito à resposta:

ortomixovírus:
Quanto à questão do vírus, não acompanhei o teu debate com o Bruno, o tempo não dá para tudo... :(
Mas o que eu sei, independentemente de serem vírus A, B, C ou Z, é que nunca somos informados de tudo o que se passa, e a tal contaminação "acidental" da Baxter é MUITO suspeita. Já trabalhei em microbiologia, num laboratório do ITQB, e apesar de eu considerar sermos de segurança mínima, não havia contaminações "acidentais" de coisa nenhuma... Quanto mais se trabalhassemos com vírus perigosos...
Além disso, na última vez que levei a vacina anti-tetanica, sofri uma reacção que me causou dores e inchaço no braço durante quase uma semana.
Imagina o meu espanto quando, anos depois, venho a saber que as vacinas contêm ou continham mercúrio, ao qual sou alérgica.
E nunca ninguém me perguntou se eu sofria de alergias antes de levar com uma...
Agora, com a vacina do HPV passa-se a mesma coisa: inoculam as garotas/mulheres sem perguntar se são alérgicas ao ovo, tendo havido casos de reacções graves.
Portanto, mais depressa acredito (com ou sem provas) que nos estão a ocultar dados e que isso não transpira para os media, do que na transparência de governos e laboratórios que ganham dinheiro com as vendas e com tratamentos e com máscaras e com mil e uma coisas... :(

Quanto à legislação da OMS, e perante a tua pergunta: "mas desde quando é que um governo é uma organização ou instituição internacional?"

eu repito que de leis não percebo nada, acrescento que são sempre elaboradas (no geral) duma forma bastante vaga que permite uma série de interpretações e que:

"A organização internacional é uma associação voluntária de sujeitos de direito internacional (quase sempre Estados), constituída mediante ato internacional (geralmente um tratado), de caráter relativamente permanente, dotada de regulamento e órgãos de direção próprios, cuja finalidade é atingir os objetivos comuns determinados por seus membros constituintes." in http://pt.wikipedia.org/wiki/Organiza%C3%A7%C3%A3o_internacional

Na minha interpretação (e posso estar errada, claro), sendo um estado membro de tal associação, tem de assumir os objectivos da mesma, a qual tem a sua própria direcção, logo, essa direcção tem poder sobre os estados...

Além disso, posso interpretar "•setting norms and standards and promoting and monitoring their implementation;" in http://www.who.int/about/role/en/index.html
como a implementação de normas e procedimentos aos quais os governos também teriam de obedecer, mesmo não concordando, uma vez que fazem parte da OMS...


Este assunto é complicado, sim, porque não é só sobre ciência, é sobre política (que eu detesto) e ganância (que eu detesto ainda mais), mas então vamos por a situação desta forma:

Hipotese 1: Eu recuso-me tomar a vacina e fico doente com a Gripe A, acarretando com os prejuízos que daí advenham, sejam eles os sintomas normais da gripe ou, em extremo, a morte.
Morri, acabou-se. Foi uma opção minha.
Estando eu contaminada, e as pessoas à minha volta vacinadas e, teoricamente, protegidas, eu não estava a por ninguém em risco, certo?
Segunda hipótese: Eu decido tomar a vacina e venho a sofrer dos efeitos secundários da mesma. Sofro com eles, mas a decisão foi minha,logo, "problema meu".
Terceira hipótese: Eu sou obrigada a tomar a vacina. Posso vir a sofrer, ou não, com os efeitos secundários da mesma. Mas ao sofrer com esses efeitos, a culpa é minha???? Não, eu fui obrigada a isso.

Onde está a minha liberdade e o meu direito a decidir sobre a minha saúde!?!?!?

Além disto, morre mais gente, anualmente, devido às gripes comuns do que a esta... Porquê este súbito "interesse"?? Já com a gripe das aves, foi a polémica que foi, e... népias, não se passou nada.

As notícias vendem, o medo vende, e há sempre gente a lucrar com isto... E eu não quero aumentar esse tipo de fortunas.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 06, 2009 1:02:00 da manhã

Anónimo:

"Como o último comentário que deixei foi apagado por interessar ao autor do blog silenciar aqueles que o questionam e que procuram ser esclarecidos"

Nenhum comentário foi apagado, quando apago digo que o apaguei.

"republico o comentário que deixei, e voltarei a republicar as vezes que forem necessárias."

Você aqui republica o que eu autorizar que republique, não seja parvo que este blogue ainda é meu!

"Continuo a ler os comentários que por aqui se escrevem e continuo a achar que há perguntas que continuam sem resposta, porque simplesmente não houve capacidade para sustentar as imprecisões que foram publicadas."

As perguntas ficam sempre sem resposta quando a preguiça de as buscar existe no leitor, isso é um problema seu e não meu. Este blogue não é um concurso televisivo de P&R.

"E não é por falta de vontade, é por falta de maneira de provar o que não é verdade."

Agora disse tudo, criticam os meus textos, dizem que minto, mas não conseguem provar o que não é verdade. Nem foi preciso passar-lhe um pá para que se enterrasse.

"Onde estão as provas que documentem esta afirmação?"

As provas estão em todo o lado, os médicos e enfermeiras estão suspensos e esperam julgamento em tribunal. Procure as noticias, eu não tenho de as procurar por si.

"O post levanta uma série de questões, que foram aqui postas em causa."

Por quem acha que não precisa de buscar respostas.

"E a prova que é apresentada são coisas como: "tenho google escrito na testa?""

Essa é resposta para questões parvinhas que podem muito bem buscar, sem terem de me perguntar.

"ou "o teu papel neste blogue é fazer-me perder tempo contigo""

É o objectivo dos Shills, já lido com eles há anos em diversas plataformas.

"Quando se defende uma tese e se apresentam factos, há que referenciar as fontes."

Há, é regra? Eu apresento as fontes, mas não as querem ler. Nem sequer sustentam o que dizem. O Sr. anónimo pergunta por fontes mas não apresenta fontes para sustentar as suas criticas.

"Eu posso dizer que a Nossa Senhora da Luz apareceu a dois camionistas na estrada nacional 14..."

Se calhar apareceu, o aparecimento a dois camionistas é tão provável como o aparecimentos a 3 pastorinhos.

"e posso apresentar como referência a biblioteca nacional de Paris (procurem, que está lá... há-de estar, algures, não sou vosso professor)."

Podia dizer para ir a um sitio qualquer, como apanhar gambuzinos, mas provavelmente irá pedir-me documentação da existência dos mesmos.

Envie-me documentação da sua existência, só para eu ter a certeza que você existe.

"Da minha parte, continuo à espera desse artigo da Constituição da Organização Mundial de Saúde que diz eles têm poder para destituir o governo de qualquer de 193 estados.

Onde é que está isso, preto no branco?"

A sua pergunta está tão desprovida de nexo que não merece resposta, analise os 3 documentos que apresentei, leia-os, leia sobre a criação da comissão de emergência e sobre os seu poderes sobre 194 dos 196 países. Se não sabe, é porque nem tentou saber e eu não perco o meu tempo, disponibilizo esse tempo a quem se preocupa em saber.

"Quanto ao facto destes comentários serem feitos sem me identificar, é uma opção pessoal, à qual tenho todo o direito."

Tem enquanto eu o autorizar, o meu blogue não é uma democracia.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 06, 2009 1:05:00 da manhã

Anónimo:

Nenhum comentário foi apagado, quando apago digo que o apaguei. E, Você aqui republica o que eu autorizar que republique, não seja parvo que este blogue ainda é meu!

"Continuo a ler os comentários que por aqui se escrevem e continuo a achar que há perguntas que continuam sem resposta"

As perguntas ficam sempre sem resposta quando a preguiça de as buscar existe no leitor, isso é um problema seu e não meu. Este blogue não é um concurso televisivo de P&R.

"E não é por falta de vontade, é por falta de maneira de provar o que não é verdade."

Agora disse tudo, criticam os meus textos, dizem que minto, mas não conseguem provar o que não é verdade. Nem foi preciso passar-lhe um pá para que se enterrasse.

As provas estão em todo o lado, os médicos e enfermeiras estão suspensos e esperam julgamento em tribunal. Procure as noticias, eu não tenho de as procurar por si.

"O post levanta uma série de questões, que foram aqui postas em causa."

Por quem acha que não precisa de buscar respostas.

"E a prova que é apresentada são coisas como: "tenho google escrito na testa?""

Essa é resposta para questões parvinhas que podem muito bem buscar, sem terem de me perguntar.

"Quando se defende uma tese e se apresentam factos, há que referenciar as fontes."

Há, é regra? Eu apresento as fontes, mas não as querem ler. Nem sequer sustentam o que dizem. O Sr. anónimo pergunta por fontes mas não apresenta fontes para sustentar as suas criticas.

"Eu posso dizer que a Nossa Senhora da Luz apareceu a dois camionistas na estrada nacional 14..."

Se calhar apareceu, o aparecimento a dois camionistas é tão provável como o aparecimentos a 3 pastorinhos.

"e posso apresentar como referência a biblioteca nacional de Paris (procurem, que está lá... há-de estar, algures, não sou vosso professor)."

Podia dizer para ir a um sitio qualquer, como apanhar gambuzinos, mas provavelmente irá pedir-me documentação da existência dos mesmos.

Envie-me documentação da sua existência, só para eu ter a certeza que você existe.

"Da minha parte, continuo à espera desse artigo da Constituição da Organização Mundial de Saúde que diz eles têm poder para destituir o governo de qualquer de 193 estados.

Onde é que está isso, preto no branco?"

A sua pergunta está tão desprovida de nexo que não merece resposta, analise os 3 documentos que apresentei, leia-os, leia sobre a criação da comissão de emergência e sobre os seu poderes sobre 194 dos 196 países. Se não sabe, é porque nem tentou saber e eu não perco o meu tempo, disponibilizo esse tempo a quem se preocupa em saber.

"Quanto ao facto destes comentários serem feitos sem me identificar, é uma opção pessoal, à qual tenho todo o direito."

Tem enquanto eu o autorizar, o meu blogue não é uma democracia.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 06, 2009 1:05:00 da manhã

Fada:

"tomar a seu cargo...as funções, recursos e obrigações..." soa-me ao que o Bruno disse.)"

Se alguém argumentar que um país não é uma instituição, corporação ou empresa, a ignorância fica provada.

Nem deverias ter perdido o teu tempo a publicar isto, quem quer saber procura, o que se está a passar nestes comentários é pura distracção.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 06, 2009 1:06:00 da manhã

Anónimo

O seu comentário foi apagado tal como qualquer comentário desrespeitador. Você em minha casa tratas as pessoas pelos nomes. No seja parvo e respeite se quer ser respeitado, caso contrário vá pregar aos peixes!

  Bruno Fehr

domingo, setembro 06, 2009 1:06:00 da manhã

ortomixovirus:

Você não está a vender a vacina, está numa tentativa de a fazer parecer limpa quando ainda não me conseguiu provar que está, mas quer que eu prove que não o está.

A sua interpretação tem origem numa má interpretação da definição que apresentei, deveria ter traduzido, mas não vejo motivos para o fazer.

"Tens aqui preto no branco, que são os estados que decidem ou não a implementação das recomendações da WHO"

Não, os estados ACEITAM as implementações da WHO se não emitirem um documento de reserva a essa aceitação, se não o fizerem elas SÃO consideradas como aceites e precisam de ser respeitas, se não o forem entra em acção a comissão de emergência composta por oficiais não eleitos pelo povo onde 1 deles deverá ser um representante desse país.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 06, 2009 1:06:00 da manhã

ortomixovirus:

"Falta aí qualquer coisa. Gostava de ler a tua referência."

Não falta nada, página 7 [0056] não há como errar.

"É certo que discordas comigo, mas isso não passa de uma notícia sensacionalista."

Só o é para justificar o seu ponto de vista, prove o que diz!


"Paxter e a Polónia:
“ISSO É MENTIRA!!! E estou a ficar farto da tua desinformação. A Baxter MATOU dezenas de pessoas em testes, mesmo aqui ao lado na Polónia onde a vacina foi usada em mendigos e que 23 morreram.”"

Está farto? Temos pena pois o sentimento é mutuo. Você só tem de se informar pois os desenvolvimentos desse caso são acompanhados diariamente pela imprensa Alemã.

A defesa dos Polacos é que os sem abrigo foram pagos para levarem a vacina teste. Mas foi dito a esses mendigos que a vacina era contra a gripe, tendo eles pensado que era a gripe sazonal e não a Suína.


"Já agora, sugiro-te a ir buscar informações e locais fidedignos. Se procuras informação sobre biologia/medicina, aconselho-te a usar o portal www.pubmed.com . É uma ferramenta muito útil pois indexa todos os artigos publicados em ciência na área da biologia/medicina."

Sim, todos os artigos de um lado da moeda, todos os politicamente correcto com aval estatal... é tarde para piadas, mas aceito-as.

"Desactivares as hiperligações neste post também é uma atitude muito infeliz."

Nada foi desactivado, nao seja parvinho, se desactivasse algo neste post desactivava em todos e julgo que o meu blogue desde que tem um template adaptado do worldpresse nem tem essa coisa e se tem nunca a utilizei.

"Pensei que desses mais luta a defender as tuas opiniões."

Luta? Contra quem? Para haver um conflito tem de haver duas forcas opostas e você pergunta, pergunta, pergunta e não faz mais nada. Não apresenta dados opostos, NADA! O que quer é fazer-me perder tempo, sem e receber a papinha toda feita.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 06, 2009 1:06:00 da manhã

ortomixovirus:

"A patente que mostras é de, novamente, um processo geral para produzir vacinas contra o influenza."

Isso é ridículo!

  Bruno Fehr

domingo, setembro 06, 2009 1:07:00 da manhã

Fada:

"Não creio ter falado consigo, "teclado" consigo, ou "qualquer coisa" consigo para me estar a tratar por "Faduncha", assumindo uma intimidade que não existe e faltando-me ao respeito."

Esse comentário foi apagado, todos os que forem feitos em tom de desrespeito também o serão.

"Desde quando um governo é uma organização ou instituição internacional?"

Eu respondi ao teu comentário antes de ler os outros e já sabia que iria argumentar isto. Esta gente é tão tapada, tão básica que nem sabe que os governos são corporações cotadas em bolsa ou seja EMPRESAS.
Partidos políticos, Governo, Primeiro-Ministro, Presidente, Assembleia da republica, partidos políticos e em diversos países até a policia são empresas cotadas.

  Anónimo

domingo, setembro 06, 2009 10:25:00 da manhã

Ahahahah! Desculpe lá, mas você é muito engraçado, parece viver numa realidade paralela. Já não via algo assim desde que o cantor Vitor Pita foi à televisão dizer que tinha gravado um disco com a Madonna. Ou então quer fazer-se passar por ridículo. Ou é apenas mera ignorância, o que estou certo de que não é.

Fica por provar que a OMS tem poderes para destituir governos. Afirmação que é impossível de provar (como de resto se tem visto pela esforçada tentativa de se agarrar a qualquer toco perdido nas águas antes do afogamento final.)

E aonde é que está a documentação que prove que "a Baxter MATOU dezenas de pessoas em testes e 23 na Polónia"?

O artigo da OMS não prova nada daquilo que escreveu, e os outros documentos que apresentou também não o provam. E continuo à espera do documento onde se refiram os poderes da Organização para destituir governos. Quem não sabe, não inventa. E você, como não sabe, não devia inventar. Ou não devia acreditar em muitas das coisas que por aí lê e que lhe servem de "inspiração" para as suas alucinações. Talvez devesse informar-se melhor antes de publicar algumas das patacoadas que aqui deixa.

Deixe-me também esclarecê-lo, já que tem alguma dificuldade em documentar-se nos sítios certos, que a OMS tem 193 membros. Aqui, você já navegou entre os 194, os 196. Pois eu esclareço-o, tem 193, simultaneamente membros das Nações Unidas (com excepção das Ilhas Cook, que não é membro de pleno direito da ONU, mas faz pare do quadro de países que compõem a OMS.)

E só conversa, mas depois você não é capaz de apresentar provas nenhumas daquilo que diz.

É só atirar para o ar, e depois quando é questionado foge com o rabinho entre as pernas, como um cão assustado.

E estou a rir-me porque achei piada a este último parágafo:

"os governos são corporações cotadas em bolsa ou seja EMPRESAS.
Partidos políticos, Governo, Primeiro-Ministro, Presidente, Assembleia da republica, partidos políticos e em diversos países até a policia são empresas cotadas."

E em que bolsa é que isso acontece? Governos, primeiros-ministros, Presidente da República, Assembleia da República, cotados em que bolsa???

Mais uma afirmação lançada para o ar, e impossível de provar, simplesmente porque é mais uma invenção. Este tipo de afirmações e toda a sua falta de argumentação retiram-lhe qualquer credibilidade. E provam apenas que você alucina, esperamos que não lhe tenham dado a vacina errada.

  Bruno Fehr

domingo, setembro 06, 2009 12:39:00 da tarde

Anónimo:

"Fica por provar que a OMS tem poderes para destituir governos."

Não, não fica está mais do que claro que todos os países que não contestaram as resoluções da OMS são obrigados a aceitar tudo o que foi decidido até hoje, e para o caso de não aceitação existe a comissão de emergência que actuará nessa altura.

Espero que não chegue ao ponto de a OMS declarar a vacina obrigatória, pois prefiro aturar um ignorante no que toca a este assunto, do que provar o que digo com este tipo de violação de direitos por parte de OMS

"E aonde é que está a documentação que prove que "a Baxter MATOU dezenas de pessoas em testes e 23 na Polónia"?"

Ó meu menino, já lhe disse que nao tenho de lhe apresentar documentação, não importo de de links que ajudem na investigação, a pessoas que se mostrem interessadas e essa buscam. Online até documentos do processo consegue encontrar mas se você não procura... eu tenho de o aturar?

"O artigo da OMS não prova nada daquilo que escreveu"

Vira o disco e toca o mesmo, precisa de ler, ou melhorar o seu Inglês.

"Quem não sabe"

Por isso você já deveria de se ter calado à muito.

"Ou não devia acreditar em muitas das coisas que por aí lê e que lhe servem de "inspiração" para as suas alucinações."

E no cu? Não vai nada?

"Talvez devesse informar-se melhor antes de publicar algumas das patacoadas que aqui deixa."

Patacoadas só as vi em duas pessoas que obviamente ou são cegas ou não sabem ler e você é uma ou as duas.

"Deixe-me também esclarecê-lo, já que tem alguma dificuldade em documentar-se nos sítios certos, que a OMS tem 193 membros."

194, desde que a sede da OMS se mudou da Dinamarca para a Suíça, o Lichenstein ultrapassou os impedimentos legais e foi o mais recente país a aderir. Quem não sabe, não inventa!

"Aqui, você já navegou entre os 194, os 196."

Fica provado que você não sabe ler, por isso não invente, eu disse 194 de 196.

"(com excepção das Ilhas Cook, que não é membro de pleno direito da ONU, mas faz pare do quadro de países que compõem a OMS.)"

Que tal como o Vaticano são OBSERVADORES e a implementação das resoluções da OMS serão voluntárias não precisando de emitir documentação de reserva.

"É só atirar para o ar, e depois quando é questionado foge com o rabinho entre as pernas, como um cão assustado."

Não se defina no meu blogue, não estou interessado.

"E em que bolsa é que isso acontece? Governos, primeiros-ministros, Presidente da República, Assembleia da República, cotados em que bolsa???"

Escreverei sobre isso em breve, não importo de o iluminar visto que parece viver numa caverna.

Aqui fica um último aviso, ou modera a forma como comenta ou deixará de comentar. Está nos limites da educação, já passou esses limites no seu comentário que apaguei e farei-o a vezes que forem necessárias. Tenha cuidado com a escolha de palavra pois não está em casa e será um luta que não poderá ganhar.

Leia mais, invente menos e cultive-se no que toca a politica internacional... nunca é tarde!

  Fada

segunda-feira, setembro 07, 2009 3:06:00 da manhã

Foi-me emailado, decidi partilhar:

IRONIA NO SEU MELHOR ESTILO
2000 pessoas contraem a gripe suína e todo mundo já quer usar máscara.
25 milhões de pessoas têm AIDS e ninguém quer usar preservativo...


PANDEMIA DE LUCRO
No mundo, a cada ano morrem milhões de pessoas vitimas da
Malária, que se podia prevenir com um simples mosquiteiro.

No mundo, por ano morrem 2 milhões de crianças com diarréia que
se poderia evitar com um simples soro que custa 25 centavos.

Sarampo, pneumonia e enfermidades curáveis com vacinas baratas,
provocam a morte de 10 milhões de pessoas a cada ano.

Mas, há cerca de 10 anos, quando apareceu a famosa gripe das
aves, os noticiários mundiais inundaram-se de noticias. Não obstante, a gripe das aves apenas causou a morte de 250 pessoas, em 10 anos, ou 25 mortos por ano. A gripe comum mata por ano meio milhão de pessoas no mundo. Então, por que se armou tanto escândalo com a gripe das aves?

Porque atrás desses frangos havia um "galo", um galo de crista grande. A farmacêutica transnacional Roche com o seu famoso Tamiflu vendeu milhões de doses aos países asiáticos. Agora, novamente, os acionistas das farmacêuticas Roche e Relenza estão esfregando as mãos, estão felizes pelas suas vendas novamente milionárias com o duvidoso Tamiflu.

Se a Organização Mundial de Saúde (conduzida pela chinesa Margaret Chan) se preocupa tanto com esta enfermidade, por que não a
declara como um problema de saúde pública mundial e autoriza o fabrico de medicamentos genéricos para combatê-la?

Prescindir das patentes da Roche e Relenza e distribuir medicamentos genéricos gratuitos a todos os países, especialmente os pobres. Essa seria a melhor solução.

PASSEM ESTA MENSAGEM POR TODOS OS LADOS, COMO SE TRATASSE DE UMA
VACINA, PARA QUE TODOS CONHEÇAM A REALIDADE DESTA "PANDEMIA".


Beijitos

  I.D.Pena

quinta-feira, setembro 10, 2009 2:28:00 da tarde

Sou muito curiosa. E por isso perguntei a varios profissionais de saúde e médicos o que achavam da nova vacina h1n1, e nem todos estão informados, vá sabem o que convém saberem, mais que isso já confunde muito com os neurónios.

Sei que uma boa parte se vai recusar e estão no seu direito, assim como eu me recusarei. Nem que tenha que andar à pancada.

Mas alguns médicos não se recusam porque a OMS obriga de facto a tomar essa maldita vacina.

Agora é assim se as pessoas querem fazer parte da maior roubalheira deste século, be my guest , é tudo bisness and marqueting aliado ao terror de morrer, uma propaganda financiada pelos mesmos que lucram com doença e morte. Só serve para encher os bolsos de quem não precisa.

Aliás outra coisa, que sei que sabes mas que raramente se fala, que é o facto do organismo se adptar aos medicamentos, acontece isso com os antibioticos e analgesicos, fazendo com que sistema imunitário e o organismo "fique habituado" a essas ajudas externas, tornando-o também muito mais frágil ...

  Anónimo

terça-feira, abril 19, 2011 8:46:00 da tarde

Your insight view is usefule for me. Thanks!