Veritas 10

Capitulo 10 - Rituais de imortalidade

Desde sempre o homem buscou a imortalidade, quer buscando a fonte da juventude, o santo Graal ou a lança do destino, a arca da aliança entre outros artefactos mitológicos.
Quando um homem é rico e poderoso tem de si uma imagem de ser humano de primeira, uma noção de superioridade que só é colocada em causa pela morte. É na face da morte que ele percebe que todo o seu poder, todo o seu dinheiro não lhe dá qualquer vantagem sobre a morte e questiona-se: "Se tenho e posso ter tudo o que o mundo me pode oferecer, por que motivo tenho de morrer?", e com todo o seu poder financeiro busca a forma de se imortalizar.

Existem rituais de imortalidade praticados pelos altos graus da maçonaria Illuminati. Quero deixar claro que não são rituais da maçonaria comum, aquela que é visível e que está repleta de palhaços, mas sim a oculta que ninguém sabe quem é, o que faz e onde está, a mão que controla toda a maçonaria. Rituais maçónicos que as pessoas rotulam como satânicos. A igreja Satânica sempre foi composta por maçons como qualquer outra Igreja.

Na escalada dos 13 graus Illuminati são seguidas 3 vertentes: Wicca, Satanismo e Teologia Cristã mas ao contrário da maçonaria, nos Illuminati por forma a progredir eles precisam de se ordenar pastores (Bruxo na linha Wicca) da sua linha religiosa de estudo.

1- O acto de dormir com um/a virgem sem lhe tocar mas mantendo-o/a em estado de medo puro (sei que existe um período de tempo para duração deste ritual irei adicionar a informação assim que a encontrar na minha desorganização documental).


2- A violação de um/a virgem, como forma de "sugar" parte da sua juventude.

3- Pedofilia, outra forma de "sugar" juventude de alguém.

Os pontos 2 e 3 são bastantes comuns onde muitos dos criminosos são pessoas de destaque (politica e artes) ligadas à maçonaria, temos o caso de pedofilia Belga e Português como exemplos disso.

4- Ritual de sangue.

Sobre os rituais de sangue é facto conhecido que certas pessoas das elites, das quais destaco Al Gore e o próprio Papa João Paulo II, viaja/viajava pelo mundo com uma mala de sangue que dizem ser seu e para o caso de necessitarem.



Quando li isto nas noticias por ambos terem sido questionados em diversos aeroportos lembrei-me dos rituais em templos de sacrifício humano que deram origem às teorias de vampirismo, rituais que são praticados pela elite Illuminati mas não pela maçonaria. O ritual de sacrifício humano consiste em gerar o máximo de energia negativa na vitima, o medo puro. Durante o estado de medo o nosso corpo liberta grandes quantidades de adrenalina e a adrenalina é uma droga natural que vicia. Ao retirarem sangue de uma vitima em pânico (sangue retirado da espinal medula), esse sangue está carregado de adrenalina que ao ser consumido por outro humano tem um efeito "high" de droga. Qualquer pessoa que pratique desportos radicais sabe o quando é viciante arriscar a vida para obter a sensação de "Rush". O que nos leva a arriscar demais para obter mais adrenalina e juro-vos que é difícil controlar essa vontade de arriscar.

Nota: Digo isto não por andar a consumir sangue de terceiros, mas sim por praticar desportos de alto risco e de querer sempre mais, perdendo por momentos a noção dos meus limites e do que é aceitável.

Existe mercado negro de sangue rico em adrenalina, o que é prova de um mercado de rituais de sangue. É um mercado paralelo ao de tráfico de órgãos e que por vezes tem a mesma origem.

Qualquer que seja o mito tem sempre um fundo de verdade. Durante séculos guerreiros bebiam o sangue dos seu inimigos o que lhes dava um sensação de poder, pois o combate também é um gerador de adrenalina e o sangue das vitimas estava carregado dela.

Um bom exemplo é o de Vlad Dracula que bebia o sangue das vitimais, conhecido como "o impalador". Este homem matava os seus inimigos de uma forma brutal e bebia o seu sangue, o poder que isso lhe fazia sentir era a adrenalina que esse sangue continha. Foi com este homem que o mito dos condes Dracula surgiu mas não foi com ele que surgiu o vampirismo, pois a sua origem já se perdeu na história.



Os Illuminati possuem 8 mandamentos essenciais e o primeiro deles diz: "Viverei para sempre ou morrerei tentando". O quarto mandamento Illuminati está banalizado em T-shirts muitas delas usadas no mundo da música, que diz: "Do what thou wilt", "faz o que quereis".

No fundo eles acreditam que podem atingir a imortalidade desta forma e as idades que eles atingem dá-lhes a noção de que estes rituais resultam, mas isso é ignorância. O que acho plausível é a utilização do Merkaba de que falarei em breve, onde através da libertação do medo e de energias negativas alimentam os tais Jinn que dela necessitam e em troca eles libertam o oposto, energia positiva revitalizando aqueles que através do Merkaba conseguem com eles contactar. (O Merkaba será um assunto esotérico a abordar).
É também facto que a energia positiva revitaliza, quem ri vive mais tempo, quem é feliz vive mais tempo e a energia positiva é contagiante. É difícil não rir ao ver alguém a rir à gargalhada, por mais tristes que estejamos por momentos ao rir sentimo-nos mais jovens.

Proximo texto: Veritas 11 - Jachin e Boaz

18 Comentários:

  Jane Doe

quinta-feira, outubro 08, 2009 12:18:00 da manhã

Ora bem...

Eu com isto só me posso rir.

Quer dizer, com a parte da pedofilia, mas acho que já me ri ali para trás por isso... adiante.

Já tinha ouvido falar da história do sangue, e acho que estes senhores são completamente loucos. A consanguinidade tem efeitos estranhos, e sem dúvida estes sofrem desses efeitos.

Quanto aos efeitos da adrenalina, basta um bom parque de diversões para se perceber do que se está a falar. Aliás, eles servem para dar essa sensação de adrenalina.

Lembro-me de uma pessoa, no meu passado, que pese a que era e sempre foi desprezível, conduzia como um louco, e muito bem. Às vezes fazia autênticos ralis, na serra da estrela, e era uma das pouquíssimas coisas que eu gostava. Tinha sempre a sensação de que nos íamos estatelar na próxima esquina, mas a sensação era espectacular.

Mas pronto, com sangue... Também deve servir suponho...

  Bruno Fehr

quinta-feira, outubro 08, 2009 12:29:00 da manhã

Jane Doe:

Na estrada só a fiz como adolescente estúpido e sempre de mota, havia algo em mim que me fazia desvalorizar a minha vida em relação à sensação que o risco causava, mas sabia que se matasse alguém não conseguiria viver comigo mesmo.

Tal como, deixei de saltar no inicio do ano pois dei por mim no base jump a esticar-me mais 1 segundo por mais um pouco de "rush" e vi que não iria longe assim. Tal como este ano resolvi não fazer férias de inverno pois sinto que iria dar merda.

Mas na verdade se tem de dar merda dá sempre. Um colega meu que arrisca tanto ou mais que eu nos Alpes, está desde ontem em coma devido a uma queda estúpida numa pista artificial sem qualquer dificuldade. Por isso decidi crescer e deixar-me de merdas.

  Lily

quinta-feira, outubro 08, 2009 1:15:00 da manhã

Desde sempre se associou o sangue à imortalidade. Já a Elizabeth Bathory também tomava banho em sangue de escravas (dizem) para ficar jovem 'pra sempre'.
Tenho uma dúvida, talvez seja absurda, mas já me assalta desde o inicio desta série de posts sobre a maçonaria: e mulheres? Não há? Na verdade existem mulheres de poder, e sendo que a maçonaria é associada ao poder, essas mulheres não poderão interessar à maçonaria? Basicamente: Não à mulheres maçons?

A minha 'mãe' é religiosa ferrenha, e na altura em que eu convivia com ela, ela fartava-se de dizer mal da maçonaria (coisas que lhe enfiavam na cabeça). Dizia que a maçonaria queria pôr-nos chips no cerebro e controlar-nos através de satélites no espaço. O que eu me ri com aquilo...Depois pesquisei um bocado, e ao saber mais isto acho que afinal o que ela queria dizer com aquilo não anda assim tão longe da verdade...


Há uns tempos comprei um livro estupido intitulado "eu fui maçon" de um gajo qualquer frânces, acho eu que estava nas prateleiras dos best sellers de uma livraria qualquer. Dinheiro mal gasto, digo eu, porque li aquilo e fiquei na mesma...

É bastante dificil arranjar informação em condições sobre o assunto, e aproveito para te felicitar pelo optimo trabalho que aqui está!

  Fada

quinta-feira, outubro 08, 2009 3:07:00 da manhã

Huumm...

Vamos por partes:
Rituais 1 e 2 - Eu SABIA que havia um bom motivo para perder a virgindade cedo... :p

Ritual 3 - Um nojo.

Ritual 4 - A proveniência do sangue é outro nojo.

Bem, agora a sério, eu creio já ter referido algures no meu blog ou até no teu, (sei lá bem onde espalho a minha "sabedoria"), que a relação ou acto sexual liberta uma energia impressionante. Impressionante e muito forte.
(Daí andar armada em esquisita nos últimos tempos :p )

Adicionar a essa energia, a energia da primeira vez e a energia do medo... Bem, acredito que seja uma energia muito, mas mesmo muito, poderosa.

Creio ter lido num livro de Marion Zimmer Bradley, "A Senhora do trillium" que os "maus" iam sacrificar uma virgem num ritual de sangue. Mas tiveram azar, porque a virgem era uma sacerdotisa idosa que se disfarçou e na hora H, usou da magia e do poder que tinha para estragar os planos (mas morreu na mesma).
Creio que o maior poder dela, na altura, foi o amor que tinha ao povo dela. E o facto de não ter um pingo de medo.

Huumm...
A reler.


Quanto aos rituais de sangue...
Sempre se foi buscar energia a esses rituais. Os Maias faziam-no, os canibais fazem-no, outros ficam com escalpes, etc... Ficar e consumir algo do inimigo sempre foi uma forma de obter poder.

E para nos habitiuarmos à ideia... temos o famoso:
«Tomai e comei todos: isto é o meu corpo entregue por vós». Depois tomou nas suas mãos o cálice do vinho e disse-lhes: «tomai e bebei todos: este é o cálice do meu sangue para a nova e eterna aliança, derramado por vós e por todos para a remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim».


Fico a aguardar os outros posts.
Estou a afiar os lápis de côr. ;)

Beijitos :)

  Bruno Fehr

quinta-feira, outubro 08, 2009 3:10:00 da manhã

Lily:

"e mulheres? Não há? Na verdade existem mulheres de poder, e sendo que a maçonaria é associada ao poder, essas mulheres não poderão interessar à maçonaria? Basicamente: Não à mulheres maçons?"

Há mulheres maçons, existe um domínio masculino com séculos de lojas masculinas, mas existem já diversas lojas exclusivamente femininas. Temos em Portugal mulheres maçons, de onde destaco a mulher mais poderosa do PS, aquela que escolhe pessoalmente o líder do PS, a que escolheu Sócrates. A Edite Estrela. Esta mulher tem imenso poder politico mas gosta de ficar nos bastidores.

Como mulheres de nome na nossa história temos Adelaide Cabete uma mulher chave nos direitos da mulher em Portugal, era também assumidamente maçon.

Regra geral existem lojas masculinas e femininas e existem até lojas mais pequenas que são mistas. Estas lojas mistas na são consideradas importantes pois ainda se acha (e é verdade), que homens e mulheres juntos se distraem mutuamente.

Existem até associações maçónicas para filhos de maçons e até colégios de elite só para esses mesmos filhos.

O escutismo foi fundado em Inglaterra por maçons e está repleto de simbologia maçónica apesar de aceitar filhos de não maçons e de se mascarar como instituição religiosa.
Quanto a escolas não conheço nenhuma em Portugal, mas nos EUA há desde infantários a universidades exclusivas tal como grupos universitários como a Skull and Bones.

(continua)

  Bruno Fehr

quinta-feira, outubro 08, 2009 3:13:00 da manhã

Lily:

"A minha 'mãe' é religiosa ferrenha, e na altura em que eu convivia com ela, ela fartava-se de dizer mal da maçonaria (coisas que lhe enfiavam na cabeça). Dizia que a maçonaria queria pôr-nos chips no cerebro e controlar-nos através de satélites no espaço."

Este comentário é fantástico e se ela tinha falta de informação, era sem dúvida uma visionária. O que ela se referia com chips no cérebro e o controlo através de satélites é hoje uma realidade: Chama-se RFID é o mesmo sistema usado em animais de companhia que querem aplicar aos seres humanos.
O RFID já existe e há pessoas a testar o sistema, é um implante do tamanho de um bago de arroz que contém toda a informação existente sobre ti, desde dados médicos a dados pessoais e bancários. Este sistema é "pintado" com imensas vantagens mas é também no fundo uma arma, pois todos os teus movimentos são controlados.

Como ainda não foi encontrada uma forma de levar toda a população a aceitar um sistema destes, temos já os RFID instalados nos novos cartões de identidade por toda a Europa, os cartões como o cartão do cidadão. Antes já estavam nos passaportes como o Biométrico. O Reino Unido usa isso em passaportes já há mais de 20 anos.
Os dados e o sistema de localização dessas pessoas é GPS, portanto ela estava muito perto da realidade dos dias de hoje.

"O que eu me ri com aquilo...Depois pesquisei um bocado, e ao saber mais isto acho que afinal o que ela queria dizer com aquilo não anda assim tão longe da verdade..."

Estamos no séc XXI, a maçonaria está muito mais exposta, os governos são directamente ligados a ela e mesmo assim, pessoas como eu que falam desta forma ainda são vistos como loucos. Pois quem não vê ou não quer ver o mundo com as cores que ele tem, sente uma necessidade de rotular como louco todos aqueles que fogem do rebanho.

"Há uns tempos comprei um livro estupido intitulado "eu fui maçon" de um gajo qualquer frânces, acho eu que estava nas prateleiras dos best sellers de uma livraria qualquer. Dinheiro mal gasto, digo eu, porque li aquilo e fiquei na mesma..."

Todo e qualquer livro que encontres nas prateleiras sobre maçonaria, é lixo, é treta ou desinformação em principal os Beste-Sellers.
Temos em Portugal um excelente livro sobre a maçonaria e poder politico, vendeu 30.000 exemplares e o livro desapareceu não voltando a ser editado, o seu autor nunca mais foi visto em público e dizem que está nos EUA a leccionar, no entanto nada se sabe dele:

Contos Proibidos – Memórias de Um PS Desconhecido de Rui Mateus.

É o único livro sobre o assunto com qualidade que conheço em Portugal. Existem centenas de bons livros sobre o assunto mas em Inglês e sempre livros de série B e muitos deles com o carácter dos autores devidamente destruído pela imprensa.

"É bastante dificil arranjar informação em condições sobre o assunto, e aproveito para te felicitar pelo optimo trabalho que aqui está!"

Isso é verdade, se busco um assunto maçónico e uso o Google as primeiras 5 a 10 páginas de resultados são com dados de desinformação, dados incompletos, dados falsos, ou teorias da conspiração sem qualquer sentido ou fundamento.

  Bruno Fehr

quinta-feira, outubro 08, 2009 3:35:00 da manhã

Fada:

"Rituais 1 e 2 - Eu SABIA que havia um bom motivo para perder a virgindade cedo... :p"

É interessante que os mais que mais sofrem de controlo maçónico são também os que possuem a idade de consentimento mais baixa. Em Portugal a idade do consentimento são 14 anos, enquanto em praticamente toda a Europa são 16 anos.
Eu não acho que com 14 anos uma mulher tenha a capacidade de consentir ou deixar de consentir. Além disso nem todas as mulheres estão fisicamente preparadas para um vida sexual aos 14 anos. Com esta idade temos mulheres fisicamente feitas e temos ainda crianças, pois o desenvolvimento físico não tem normas fixas.

O governo Português há décadas que se recusa a aumentar essa idade para 16 anos, evitando até o assunto.

"Ritual 3 - Um nojo."

Muito noticiado nos dias de hoje, mas se estudarmos um pouco de história, reparamos que sempre existiu e sempre esteve ligado à nobreza, politica, religião e cultura, ou seja é algo que era praticado em círculos de elites.

"a relação ou acto sexual liberta uma energia impressionante. Impressionante e muito forte."

Já está provado que devida canalização dessa energia iria dispensar a electricidade. Acho que seria óptimo e saudável no ambiente familiar o casal ter de ir dar uma para o filho poder ligar a Playstation :)

Ela: Ó Manel, falhou a luz!!
Ele: Despe-te que eu já vou"

"Adicionar a essa energia, a energia da primeira vez e a energia do medo... Bem, acredito que seja uma energia muito, mas mesmo muito, poderosa."

Sem dúvida que o será e será uma energia negativa e positiva, pois um está em medo, o outro está a sentir um prazer tremendo com a sensação de poder. E este misto de energias é o principio maçónico das duas colunas que será o tema do próximo texto.

"Creio que o maior poder dela, na altura, foi o amor que tinha ao povo dela. E o facto de não ter um pingo de medo."

Vi um filme com uma abordagem interessante de uma violação. em que uma mulher ao ver que não tinha hipótese de lutar contra um grupo de 4 homens, entrelaçou as pernas em volta da cintura do primeiro e fodeu-o. Esse homem interrompeu a violação e mais nenhum lhe tocou.
Nestes casos não há busca de sexo, pois sexo é fácil de arranjar, há sim um desejo de ver medo e de dominar fisicamente alguém.

"Quanto aos rituais de sangue...
Sempre se foi buscar energia a esses rituais. Os Maias faziam-no, os canibais fazem-no, outros ficam com escalpes, etc..."

Agamemnon sacrificou a sua filha em troca do favor dos deuses, obtendo ventos favoráveis para o seu exercito navegar até Tróia.
Ambos Gregos e Romanos tinham sacrifícios de Eugenia onde usavam bebés deficientes ou que não correspondiam ao padroa por eles estabelecido. Além disso as elites Gregas são famosas por gostarem de rapazinhos.

"«Tomai e comei todos: isto é o meu corpo entregue por vós». Depois tomou nas suas mãos o cálice do vinho e disse-lhes: «tomai e bebei todos: este é o cálice do meu sangue para a nova e eterna aliança, derramado por vós e por todos para a remissão dos pecados."

Clap, clap, clap, excelente citação. Na verdade os católico interpretam de uma maneira fantasiosa. Por algum motivo dizem para não interpretar a bíblia de uma forma directa, pois quem o fizer ficaria chocado com a perturbação mental de quem escreveu aquilo.

  Fada

quinta-feira, outubro 08, 2009 9:36:00 da manhã

Bruno, enquanto lia as tuas respostas, ia precisamente mencionar o gosto da elite da Grécia Antiga por meninos, que também mencionaste.
Estes eram protegidos de alguém poderoso, e creio que era uma honra que um poderoso o protegesse. MAS presumo que fosse consentido, fosse uma questão cultural bem aceite.
Já no Antigo Egipto, casavam e tinham filhos muito cedo. Por vezes o casamento era apenas um ritual, mas noutros havia mesmo concepção e as jovens eram mães aos 12 anos, por exemplo.
Não sabia que em Portugal, o consentimento é aos 14 anos, simplesmente creio que há muita falta de informação e que a legalização do Aborto veio como forma "curativa" dum estado que não aposta na informação sexual e na prevenção da Gravidez nas adolescentes. E das doenças.
Acho um nojo tudo o que é feito forçadamente, não estou a falar do garoto de 18 anos e da miúda de 15 que se apaixonam e brincam aos papás e às mamãs, mas em que o miúdo incorre em prisão.

"Ela: Ó Manel, falhou a luz!!
Ele: Despe-te que eu já vou""
Ahahahaha!!!
Um sistema energético bastante ecológico sem dúvida!!!
Não há ninguém que queira inventar um aparelho para capturar essa energia!?!?!?
Tipo, "Preservativo-carregador de baterias", faça amor e ganhe energia ao mesmo tempo!

:p


Beijitos

  I.D.Pena

quinta-feira, outubro 08, 2009 11:39:00 da manhã

Boas:

Rituais de imortalidade, na verdadeira acepção da palavra ainda não existem, só existiram se fizerem parte da realidade de alguém.

No entanto acho possivel que nesses rituais se recolha a energia emocional da vitima. Vejo as coisas pelo meu prisma. Não nos vamos esquecer que bem mais próximo da imortalidade está o planeta Terra. Ou outros planetas.
Se o objectivo foi cumprido, completamente cumprido, a maçonaria está bem viva por ser organizada, os illuminati é que ainda estão muito escondidos. :D
Mas de imortalidade : ainda nada...
Pedofilia, é um assunto que mexe em mim, e hoje não vou falar nisto sorry.
Rituais de sangue, troca de orgãos, isto é verdade , e cientificamente é possivel alongar por mais uns anos, mas o cérebro envelhece sabes, e envelhece bem ou mal conforme os excessos, e ora todos nós sabemos que esses fdps têm tudo de bandeija desde sempre e portanto cheios de excessos, é giro, é irónico, o que lhes dá impulso e poder , tb os fragiliza.
Mas de imortalidade, ainda nada.

Vampiros.

Acredito mais em vampiros que em bruxas.
Quanto a energia positiva , concordo, cura imenso, uma atitude positiva para prevalecer um cancro ou uma constipação , ou seja qual for o obstaculo ou doença, ainda hoje me surpreendo com os bons resultados que tem um sorriso na altura mais inapropriada, hehehe.

Tc

  Lily

quinta-feira, outubro 08, 2009 12:02:00 da tarde

Obrigada pelo exclarecimento :D
Vou ver se consigo encontrar ele livro para download na net, mas é capaz de ser dificil...

  Fly

quinta-feira, outubro 08, 2009 12:15:00 da tarde

Contos Proibidos - Memórias de um PS desconhecido- de Rui Mateus.

http://rs14.rapidshare.com/files/23967307/Livro_Contos_Proibidos.pdf

  Fly

quinta-feira, outubro 08, 2009 12:19:00 da tarde

aqui vai o link completo, parece que o outro ficou cortado, espero que este não fique:

http://rs14.rapidshare.com/files/23967307/Livro_Contos_Proibidos.pdf

  Fly

quinta-feira, outubro 08, 2009 12:23:00 da tarde

grrrr

http://rs14.rapidshare.com/files/23967307/ Livro _ Contos _ Proibidos . pdf

ultima tentativa. agora vai com espaços a partir da / , portanto é so juntar tudo. se mesmo assim ainda não for desta que fica o link completo podem ir ao meu blog que encontram o link na barra lateral em Ebooks e Downloads.

  Fly

quinta-feira, outubro 08, 2009 12:26:00 da tarde

Epah isto de ter estado um ano sem mexer no pc e na net deixou-me um pouco lerdo das ideias. Enfim.

Desculpa pela repetição de links como se não houvesse amanhã.


Um abraço

  Migas-o-Sapo

domingo, outubro 11, 2009 12:38:00 da tarde

Muito interessante, Bruno, sim senhor!

Boa leitura, muito bem, apesar do sexo não libertar tanta energia quanto isso. Ainda assim, parece que não é por nada que se fala em «dar à luz».

Acrescento apenas isto:
1 - Não sei se o Al Gore ou o João Paulo II eram vampiros mas acho a malta que faz esses rituais que disseste doentia. Vai uma capadura? Não, um balázio era mais fácil.
2 - Não se pode interpretar a «Bíblia» à letra porque os textos são muito simbólicos e não abundam os factos em concreto que dali se possam extrair, principalmente em livros mais antigos (e o «Apocalipse» então é para esquecer). A cena relatada é uma delas, como se pode comprovar lendo as passagens dos evangelhos.
3 - O vampirismo nem sempre é ritual, também há causas patológicas para este comportamento.

  Migas-o-Sapo

domingo, outubro 11, 2009 12:38:00 da tarde

Muito interessante, Bruno, sim senhor!

Boa leitura, muito bem, apesar do sexo não libertar tanta energia quanto isso. Ainda assim, parece que não é por nada que se fala em «dar à luz».

Acrescento apenas isto:
1 - Não sei se o Al Gore ou o João Paulo II eram vampiros mas acho a malta que faz esses rituais que disseste doentia. Vai uma capadura? Não, um balázio era mais fácil.
2 - Não se pode interpretar a «Bíblia» à letra porque os textos são muito simbólicos e não abundam os factos em concreto que dali se possam extrair, principalmente em livros mais antigos (e o «Apocalipse» então é para esquecer). A cena relatada é uma delas, como se pode comprovar lendo as passagens dos evangelhos.
3 - O vampirismo nem sempre é ritual, também há causas patológicas para este comportamento.

  Nuno Guerreiro

sábado, fevereiro 13, 2010 1:18:00 da manhã

Olá Bruno.

Esta mensagem é para a Lily e todos os que pretenderem ler o livro indicado pelo Bruno

Bem sei que esta mensagem é capaz de ir tardia mas para ajudar nesta luta contra a Matrix,nunca é demais uma mãozinha ;)

Para encontrar o Livro
CONTOS PROIBIDOS- Memórias de 1 PS desconheçido

ir a ...
http://www.scribd.com/Contos-Proibidos-memorias-de-um-PS-desconhecido-Rui-Mateus/d/19351107

Espero ter ajudado

Nuno Guerreiro

  Hazel

sexta-feira, março 19, 2010 5:01:00 da tarde

Eu sei que este comentário já vai tarde, mas tenho estado um pouco ausente da blogosfera, e estou a ler este post pela 1ª vez.
Não sei se existem Satanistas-Maçons; é provável que sim, afinal eles estão em todo o lado.

Mas um verdadeiro Satanista nunca participaria numa violação ou num acto de pedofilia. Não são essas as bases do Satanismo, embora, claro, haja muita contra-informação por parte dos defensores da Via Nomiana, que leva a que se lhes associe essas barbaridades.