Escândalo da vacina H1N1

Uma revista conceituada mundialmente por ser independente e das poucas referidas como imprensa livre, Der Spiegel, expôs a vacina H1N1 no dia 18 de Outubro de 2009. Como esta revista só estaria nas bancas no dia 19, a noticia foi dada em primeira mão na edição nocturna do jornal Bild, pertencente ao mesmo grupo.
Esta noticia vem expor toda a propaganda de desinformação de certos médicos e políticos quanto à vacina, campanha essa que um leitor deste blogue defende, chegando a comentar:

"Já quanto a vacina da gripe tenho uma noticia gira que sei com 120% de certeza: Em Portugal, Inglaterra e Espanha as pessoas que foram definidas como obrigatório para vacinação são não só os serviços básicos que têm que ser garantidos mas também as elites de governação empresarial, nomeadamente os CEOS das majors do PSI do IBEX e do FOOTSIE, mas esta é a realidade que conheço (e pequena nota estes são desde maçons assumidos a Opus a Aghan Khans...) n achas que algo vai mal na tua teoria?!"

Não esperava outra coisa, pois políticos e médicos Americanos levam a vacina sorrindo para câmaras de TV e agora o mesmo é feito aqui na Alemanha. A vacinação de certos políticos é feita com cobertura mediática na qual é inserido o mote: "Vacine-se, é seguro!". Claro que esta campanha de charme me intriga, e cheguei a pensar que poderia ser um placebo, mas se fosse isso acabaria por ser descoberto com facilidade. Uma coisa é certa a vacina das elites não é a vacina do povo!



A Baxter AG passou parte da produção da vacina para outros dois laboratórios devido às centenas de processos judiciais avançados pela campanha de Jane Bürgermeister na Áustria, Alemanha e Holanda. No entanto a Baxter AG já lançou uma vacina, uma espécie de edição limitada a 200,000 unidades que não será para venda ao público. Esta vacina é a que está a ser usada nas elites: Políticos, médicos, directores de empresas. A vacina chama-se Celvapan e foi processada em cultura de células (verfahren Zellkultur).

A vacina da qual estarão à venda 50,000,000 de unidades, no valor de 600 milhões de euros, no dia 26 de Outubro deste ano, chama-se Pandemirx e foi produzida pela GlaxoSmithKlein Biological (que irá produzir 440 milhões de doses), esta vacina não foi processada em cultura de células mas sim maturada em ovo de galinha (Reifung im Hühnerei). A diferença entre ambas é que a Celvapan tem menos probabilidade de efeitos secundários e não tem adjuvantes.

A pergunta aqui é simples: Por que motivo se há uma vacina com menos probabilidade de efeitos secundários, aquela que será disponibilizada à população é diferente e de qualidade inferior? Se existe algo melhor, eu quero o melhor.
O jornal Bild perguntou na primeira página "Saúde de segunda categoria?", pois parece que é mesmo isto, pois esta opinião foi reforçada pelo Presidente da Ordem dos Médicos Alemã que se referiu a este facto como: "Um escândalo!". Angela Spelsberg, directora da Agência Internacional Anti-corrupção e Transparência, referiu-se a tudo isto dizendo: "Esta coisa cheira mal daqui até ao céu".

A exposição do Der Spiegel menciona ainda uma terceira vacina do laboratório Novartis Vaccines and Diagnostics S.r.l, vacina essa em tudo igual à Pandemirx, de seu nome Focetria.

Além de a Celvapan ser a única processada em cultura de células é também a única sem adjuvantes um deles chama-se Esqualeno, um produto tóxico que ataca o sistema nervoso. Ora a famosa vacina H1N1 de 1976 que deu merda, atacou o sistema nervoso de milhares de pessoas tendo causado desde paralisia a morte. Acho que tanto a paralisia como a morte deverá ser considerado bem mais do que um simples efeito secundário...

adjuvante

adj. 2 gén.
adj. 2 gén.
1. Que ajuda.
2. Diz-se dos ingredientes que aumentam a eficácia de um medicamento.




Sim é verdade que irão ver os políticos, médicos e elites de outras áreas a serem vacinados e a dizer que é bom e não dói nada, mas a vacina deles não será a vossa, pois a vossa terá pequenos detalhes supostamente para aumentar a eficácia dela que por seu lado aumenta também a possibilidade de efeitos secundários.

Será que queremos uma vacina teoricamente mais eficaz quando dessa eficácia poderão surgir mais efeitos secundários? Eu não quero! Se tiver uma enfermeira à frente com uma seringa na mão e se não puder fugir pela janela, vou gritar que quero a vacina da Merkel e dos seus ministros, eu quero a Celvapan e pode meter a Pademirx e Focetria na bucet(ri)a.


Outro facto interessante, pois comprei todos os jornais Alemães, é que a vacina Celvapan não é mencionada, NUNCA, no entanto o presidente da ordem dos médicos refere que ela existe e confirma que não será disponibilizada ao público. Ao saber isto fui informar-me sobre as vacinas Americanas que são 4 e uma delas é de inalação, o interessante é que nenhuma delas é da Baxter e a Baxter é a detentora da patente e é uma empresa Americana... Cá para mim a Celvapan será a vacina das elites por todo o mundo, mas só o Der Spiegel investigou e expôs a questão. O governo Alemão ainda não se pronunciou mas no jornal de Hamburgo de amanhã, que comprei esta noite, foram entrevistados 10 membros do governo Alemão. Dos 10, 4 disseram que não iriam ser vacinados, 2 precisam de falar com o seu médico antes de decidir, 3 disseram que a vacinação é um assunto pessoal e portanto privado e só 1 afirmou que irá ser vacinado. Até com uma vacina "especial" ao seu alcance eles não a querem, no entanto dizem que o povo deve ser vacinado....







35 Comentários:

  Anónimo

quinta-feira, outubro 22, 2009 1:48:00 da manhã

Estás enganado, em Portugal não vai haver 4 vacinas contra o H1N1. A merda não é a mesma e não muda só o nome: Istivac, Influvac, Fluarix e Fluad são nomes de vacinas contra a gripe sazonal.

A vacina que vai ser disponibilizada em Portugal é a Pandermix, do laboratório GlaxoSmithKline.

  Bruno Fehr

quinta-feira, outubro 22, 2009 2:03:00 da manhã

Anónimo:

"Estás enganado, em Portugal não vai haver 4 vacinas contra o H1N1. A merda não é a mesma e não muda só o nome: Istivac, Influvac, Fluarix e Fluad são nomes de vacinas contra a gripe sazonal."

É verdade acabo de confirmar que estas vacinas Alemãs serão distribuídas em toda a Europa. Obrigado.

"A vacina que vai ser disponibilizada em Portugal é a Pandermix, do laboratório GlaxoSmithKline."

Sim, para a população em geral, a terceira parece ser a indicada para os idosos. Para o Sócrates deverá ser a a Celvapan.

  Ricardo Klein

quinta-feira, outubro 22, 2009 3:32:00 da manhã

Como referi no meu blog, o esqualeno não é um produto tóxico. "É um composto químico que o nosso corpo produz e é vendido em lojas de produtos naturais como óleo de tubarão. É assim como a OMS mostra o inofensivo esqualeno. O que ela não esclarece é que ingerir o esqualeno é incomparável a injetá-lo. É quase como injectar um pouco de ácido estomacal."
E sim, podemos ter "danos ao sistema nervoso, fadiga crónica, fibromialgia, lúpus, lesões na pele que não cicatrizam, perda de memória, convulsões, Síndrome de Sjögren, Doença de Raynaud, dores de cabeca crónicas, esclerose múltipla, entre outros problemas."

  HAZEL

quinta-feira, outubro 22, 2009 11:52:00 da manhã

Qual será o verdadeiro objectivo nisto tudo?

Não será por motivos financeiros que a elite tem as vacinas mais "seguras" e o povo as "mais duvidosas".
Será porquê, verdadeiramente?, podes responder?

  Jane Doe

quinta-feira, outubro 22, 2009 12:03:00 da tarde

MiB, agora vem cá dizer que tens 120 por cento de certeza que os altos cargos a vao tomar, vá.

Quero ver tu a administrares uma Pandemrix ao senhor Primeiro ministro. E nao vale de muito dizer que a Celvapan nao está em Portugal, pelo menos eu encontrei um folheto descritivo do medicamento em português, revisado em Setembro de 2009, e pergunto-me para que haverá um RCM de um medicamento que nem vamos ter.

Só naquela.

Eu cheguei a esta conclusao que falas no texto muito facilmente, e para quem quiser, é só procurar as composiçoes das vacinas, ver as diferenças e nos que existem numas e noutras procurar a descriçao do composto É fácil, nao é preciso que se tenha um mestrado em Ciencias Farmaceuticas e a informaçao está à disposiçao de quem a procurar. Basta ver as circulares da DGS que se encontram em DGS.pt .

  lunatiK

quinta-feira, outubro 22, 2009 12:45:00 da tarde

Que cambada de filhos da puta!!!

  lunatiK

quinta-feira, outubro 22, 2009 12:46:00 da tarde

Que cambada de filhos da puta!!!

  MIB

quinta-feira, outubro 22, 2009 4:08:00 da tarde

Lol, já cá estou a comentar e repito, sim as pessoas identificadas como prioritárias vão ser vacinadas contra a gripe A, agora a marca, honestamente não sei, a decisão sobre qual a vacina a ser utilizada coube ao estado português e é essa que está assumida nos planos de contingência... Agora qual é não sei (não entra na minha área de competencias decidir qual a melhor ou pior vacina, se for a decidir pelo preço posso garantir-te que era a mais barata :P mas digo-te já que esses factor não esteve na ponderação do plano de contingência, pelo menos no que a vacina diz respeito lol), mas se é como o Fehr diz, quando for a minha vez troco a minha com a do meu chefe só pelo sim pelo não lol :P

  mike shinoda

quinta-feira, outubro 22, 2009 9:58:00 da tarde

bruno,já tens novidades sobre o suposto fracasso na missão de "rebentar" a lua?

Já agora, tens conhecimento de uma ligação ao cern e a esta tão falada gripe A?

cumprimentos

  Anamar

sexta-feira, outubro 23, 2009 2:18:00 da manhã

Recebi há pouco um mail a dizer que os americanos queriam acabar com o dólar e pôr a circular outra moeda, e que só não o fizeram porque terão lido um texto que tu escreveste e ficaram com medo. Que texto é esse? Não encontro nada.

Seja como for, obrigado por pores esses palhaços na ordem.

  Jane Doe

sexta-feira, outubro 23, 2009 10:08:00 da manhã

O MIB a comentar! Ena ena!

Hmmm...

MIB:

Troca sim, eu trocava.

É como o Fehr diz nao por ser ele que o diz, mas porque antes deste texto ser escrito já eu tinha chegado a essa conclusao.

É assim, em teoria, a única seria a Pandemrix. Mas isso é algo que nao se sabe, pois ela nem sequer vai passar pelas farmácias, Mas isto é um crime contra a humanidade! Existe uma opçao mais saudável, e nao está a ser disponibilizada, obrigando os quem correm riscos ao contrair a doença, por doenças anteriores a correr ainda mais riscos possíveis. Claro é possível que haja quem tolere bem o esqualeno injectado, mas nem sequer uma coisa segura, muito pelo contrário.

Se eles fossem todos à merdinha era pouco.

  MIB

sexta-feira, outubro 23, 2009 12:31:00 da tarde

Eu só acho giro o fio da meada, inicialmente a vacina era maligna, agora há uma que é muito maligna e outra que é o super homem das vacinas, vais ver que daqui a uns anos estão todas na lista das vacinas aborrecidas com quem ninguem se mete...

Já algum de voces com essas fantasticas teorias da conspiração viram quantas pessoas morreram com as vacinas do tétano e a tripla não sei do que que agora eu não me lembro?

E já viram quantas vidas salvou?

Aquilo que eu digo e repito é neste universo não há nada 100 % seguro, nem a cura nem a doença são 100% seguros, e tenhoum exemplo proximo disso:

- Um amigo de familia com um problema gravissimo de coração foi operado e os médicos afirmavam ue não tinha mais de 5% de hipoteses de sobreviver, depois de uma operação de 10 horas salvou-se e iniciou uma recuperação fantástica, quando saiu do hospital ao entrar no carro morreu atropelado...

Agora pela teoria da conspiração foi a operação que o matou não foi? se ele não a tivesse feito nunca teria morrido atropelado n é?

So making it simpler, a vacina tem riscos? olha pois tem, mas isso até a aspirina e a cebola têm, mas se me fosse preocupar com riscos estatisticos proximos de zero acho que ja tinha morrido era de ataque de ansiedade...

Mas até concordo que isto é uma mina de prata para as farmaceuticas, mas como disse e repito pelo menos nas empresas que tenho conhecimento a sequencia de vacinação vai ser CEO, técnicos, CA, outros essenciais e ninguem veio perguntar se a vacina é da baxter ou da tia maria d'angola lol, tanto é que as encomendas para os locais de vacinação são lotes fechados portanto ou acreditam na pura aleatoridade ou então deve haver algo relacionado com o ADN que não ataca os chefões :P

Sabes que mais, numa coisa concordo com o Bruno, olhem pensem e escolham por vocês, agora se acham que os riscos de tomar uma vacina são maiores que os da gripe A então não a tomem, eu por mim tomo-a de perfeita consciencia, mas também faço essa análise para tudo e acho que ao fazerem essa mesma análise para qualquer medicamento ou profissao pois qualquer medicamento tem imensos possible side efects, até a água, e assim acaba-se com todos os médicos e enfermeiros já de uma penada :P

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 23, 2009 1:12:00 da tarde

Ricardo Klein:

Visto que estou a falar da vacina o consumo seria tóxico.
Sim poderá ter esses efeitos todos.

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 23, 2009 1:12:00 da tarde

HAZEL:

O motivo não sei, tenho as minhas teorias mas não as consigo fundamentar portanto guardo-as para mim. Mas não será de todo diferente do que os leva a colocar flúor na nossa água e pastas de dentes.

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 23, 2009 1:12:00 da tarde

Jane Doe:

"Quero ver tu a administrares uma Pandemrix ao senhor Primeiro ministro. E nao vale de muito dizer que a Celvapan nao está em Portugal, pelo menos eu encontrei um folheto descritivo do medicamento em português, revisado em Setembro de 2009, e pergunto-me para que haverá um RCM de um medicamento que nem vamos ter."

É óbvio que ao existir informação em Português, ela será usada em Portugal. Mas não é noticiada, que giro :)

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 23, 2009 1:13:00 da tarde

lunatiK:

Sempre se soube que há saúde de primeira e de segunda, mas na saúde compulsiva é novidade.

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 23, 2009 1:14:00 da tarde

MIB:

"sim as pessoas identificadas como prioritárias vão ser vacinadas contra a gripe A, agora a marca, honestamente não sei"

Agora sabe!

"se for a decidir pelo preço posso garantir-te que era a mais barata :P mas digo-te já que esses factor não esteve na ponderação do plano de contingência"

Existem 3 na Europa e só disponibilizam uma que é a mais barata, e dizes que isso não teve influencia? Mas quem és tu o Sócrates? O Ministro da Saúde? Não, não és, és alguém que defendeu um ponto de vista que este texto revelou ser errado.

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 23, 2009 1:14:00 da tarde

mike shinoda:

"bruno,já tens novidades sobre o suposto fracasso na missão de "rebentar" a lua?"

Esse fracasso seria previsto, eu sempre disse que não era para encontrar água. Até porque a agência espacial Indiana criticou o projecto da NASA pois provou que existe água na lua.

"Já agora, tens conhecimento de uma ligação ao cern e a esta tão falada gripe A?"

Não sei nada sobre essa ligação, se é que há ligação.

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 23, 2009 1:15:00 da tarde

Anamar:

"Não encontro nada."

Não encontras pois isso nao existe, é só um parvo sem mais nada que fazer, que resolver perder tempo a masturbar-se enviando mails sobre mim.

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 23, 2009 1:15:00 da tarde

Jane Doe:

"É assim, em teoria, a única seria a Pandemrix. Mas isso é algo que nao se sabe, pois ela nem sequer vai passar pelas farmácias, Mas isto é um crime contra a humanidade! Existe uma opçao mais saudável, e nao está a ser disponibilizada, obrigando os quem correm riscos ao contrair a doença, por doenças anteriores a correr ainda mais riscos possíveis."

É tristemente engraçado e irónico.

  Bruno Fehr

sexta-feira, outubro 23, 2009 1:15:00 da tarde

MIB:

"inicialmente a vacina era maligna"

Calma meu caro. Eu já lhe disse para se referir ao que digo pois não irei tolerar por muito mais tempo o tipo de comentários em que atribui a mim algo que não disse.

"agora há uma que é muito maligna"

Não, há uma que será dada ao povo e outra que não será.

"Já algum de voces com essas fantasticas teorias da conspiração viram quantas pessoas morreram com as vacinas do tétano e a tripla não sei do que que agora eu não me lembro?"

Isso nunca esteve em causa. Eu não valo de vacinas, falo de vacinas especificas, não generalize pois eu não o fiz! Eu fui claro sobre todas as vacinas de que falei.

"Aquilo que eu digo e repito é neste universo não há nada 100 % seguro, nem a cura nem a doença são 100% seguros"

E por isso há tanto o direito de propaganda pró vacina como o de contra a vacina e as pessoas que decidam em consciência. Parece-me é que defendes a liberdade de expressão pró-governamental onde tudo o que é contra é teoria.

"- Um amigo de familia com um problema gravissimo de coração foi operado e os médicos afirmavam ue não tinha mais de 5% de hipoteses de sobreviver, depois de uma operação de 10 horas salvou-se e iniciou uma recuperação fantástica, quando saiu do hospital ao entrar no carro morreu atropelado..."

No parque de estacionamento de um hospital?
Se assim foi é ironia, em nada relacionada com o tema. A morte dele nem foi da doença nem da cura.

"Agora pela teoria da conspiração foi a operação que o matou não foi?"

Não seja parvo. Até porque duvido que existam hospitais sem parques de estacionamento e a taxa de mortalidade por atropelamento num parque de estacionamento de um hospital é de 1 em 7 biliões e isto se chegar a 1.

"se ele não a tivesse feito nunca teria morrido atropelado n é?"

Conclusão no mínimo ridícula. Da mesma forma que se não tivesses nascido não terias feito um comentário assim...
Mas posso teorizar de que a taxa de natalidade está directamente relacionada com comentários irónicos e não relacionados com o assunto em epígrafe.

"So making it simpler, a vacina tem riscos? olha pois tem, mas isso até a aspirina e a cebola têm, mas se me fosse preocupar com riscos estatisticos proximos de zero acho que ja tinha morrido era de ataque de ansiedade..."

Os riscos estatísticos próximos do zero, são os da morte por H1N1 e não os de morte por vacinação. Estes segundos são muito acima do zero.

"Mas até concordo que isto é uma mina de prata para as farmaceuticas, mas como disse e repito pelo menos nas empresas que tenho conhecimento a sequencia de vacinação vai ser CEO, técnicos, CA, outros essenciais"

Isso se não for tornada obrigatória. Acho que a adesão à vacina irá decidir a obrigatoriedade.

"e ninguem veio perguntar se a vacina é da baxter ou da tia maria d'angola lol, tanto é que as encomendas para os locais de vacinação são lotes fechados portanto ou acreditam na pura aleatoridade ou então deve haver algo relacionado com o ADN que não ataca os chefões :P"

Não encontrei o sentido deste parágrafo, tendo em conta o teor do texto.

"eu por mim tomo-a de perfeita consciencia"

Deves tomar, visto que acreditas nela, só não deves arrastar ninguém contigo.

"mas também faço essa análise para tudo e acho que ao fazerem essa mesma análise para qualquer medicamento ou profissao pois qualquer medicamento tem imensos possible side efects, até a água, e assim acaba-se com todos os médicos e enfermeiros já de uma penada :P"

É já típico teu terminares os comentários a entrar no ridículo.
Dizes tomar a vacina em consciência, mas não queres ir sozinho. Tomar algo em consciência é levar a vacina e calar, o que fizeste e para isso escrevi este texto é publicitar sem conhecimento de causa a vacina: "se os chefoes tomam, é boa tomem todos", comentários com o que salientei neste texto, não são consciência, são propaganda.

Este texto expõe uma dualidade de critérios e esclarece o teu comentário, se não gostaste temos pena onde "temos" é ironia.

  MIB

sexta-feira, outubro 23, 2009 5:19:00 da tarde

Não estava a espera que te incomodasses tanto com o meu tom de resposta :S

Sim, levo isto numa muito light pois acho que nenhuma das coisas vai mudar o mundo, nem tomar a vacina nem deixar de tomar e tenho o meu trabalho de casa feito nesse tema.

Apenas tentei partilhar o meu ponto de vista como sendo o de alguem que esta ligado directamente a alguns dos maiores projectos de contingência da gripe A e demonstrar o racional que foi seguido.

Nunca tentei doutrinar ninguem nem é esse o meu caminho na vida, como disse e repito acho que cada um deve tomar a decisão em consciência e faça o que bem lhe apeteça, mas dúvido que isso produza qualquer efeito na corrente do tempo...

Sempre tentei expor os meus pontos de vista e muitas vezes concordamos em discordar, sempre assinei e sempre me identifiquei como tal dentro do meu anonimato, mas como sempre primei pela educação e por não querer ofender ninguém mais te digo, não ouvirás mais um comentário meu discordante de ti nem o que lhe queiras chamar, apartir de agóra deixo-te na tua convicção de que tens razão e sem que sintas que isso é posto em causa.

Bons ventos e apesar de tudo foi um prazer ter algumas conversas contigo ;)

Com os melhores cumprimentos,

  Mistral

sexta-feira, outubro 23, 2009 7:35:00 da tarde

Não entendo a confusão sobre os vários tipos de vacinas que existem.

Se preferes tomar a Celvapan, tudo bem.

Em Portugal vai ser distrubuída a vacina Pandemrix da GSK, mas qualquer pessoa poderá optar por uma das outras duas que foram aprovadas. Bastará que o médico a receite (porque são vacinas sujeitas a receita médica), basta comprá-la e tomá-la.

Os medicamentos estão aprovados pelas autoridades europeias de saúde e por isso disponíveis para qualquer país da União Europeia.

Não percebo o espanto por estes medicamentos terem um folheto de informação em português. Todos os medicamentos autorizados pela Agência Europeia do Medicamento (EMEA) têm disponível um folheto informativo. Em português também, claro.

Entendam-se na vossa argumentação.

Mistral

  Jane Doe

sexta-feira, outubro 23, 2009 11:34:00 da tarde

MIB, meu caro MIB:

1- Eu nunca disse que a vacina era maligna. Disse que teria possiveis efeitos secundários e que não se sabe qual a reacção da população às mesmas. Onde é que eu fundava a minha opinião? Até ter acesso às formulações das vacinas, nas opiniões de vários profissionais. Até que consegui as formulações e pude fazer as comparações eu mesma.

2-Não é tripla, é tetravalente, contra a Difteria, Tétano, tosse convulsa e Hib ( Haemophilus influenzae b) ( Ou outra conjugação que é DTP Vip (Difteria, tétano, tosse convulsa, e poliomielite). Mas, e pelo menos eu, não estou a falar destas vacinas, que por sinal também têm adjuvantes e efeitos secundários, como tudo, claro que sim. E sim, fizeram a incidência das doenças diminuir drasticamente, no entanto, é de considerar o autismo que é associado ao timerosal usado nessas vacinas, e que aparece nos primeiros anos de vida. Tudo tem os seus prós e contras.

3- Claro, se ele não tivesse sido operado nunca morreria atropelado no estacionamento do Hospital. Quanto muito morreria afogado ou algo do género. Este exemplo é rídiculo, pois confundes efeitos secundários que se verificam com acontecimentos de extrema baixa probabilidade mas com possibilidade de acontecer e associas um cú com umas calças.

4-Sim, tem. A aspirina tem efeitos secundários, principalmente inerentes à possibilidade de alergia, sobredosagem, e problemas gastricos. (E quando usada em crianças de menos de 12 anos, o aparecimento do sindrome de Reyes) As pessoas sabem disso e tomam, mas a aspirina não tem, pelo que sei, adjuvantes que injectaveis se tornam potentes ácidos ou timerosal que tem um efeito cumulatório no organismo.(Ou se tem, tem o do conservante, e é inferior a 1mg por kg) A cebola... Quanto muito faz chorar, dá mau hálito, e acredito que se a minha alimentação for à base de cebolas, a coisa pode correr mal. Numa vacina, a coisa pode correr mal apenas à primeira vez, e os efeitos secundários são sempre mais perigosos, pelo menos neste caso especifico (Vacina H1N1)

5- Lotes fechados como assim?! Mas os responsáveis sabem a que vacina corresponde um lote. Em teoria teria de ser de Pandemrix, mas se nao sabes, como podes garantir que isto é tudo uma farsa?

6- Eu também concordo com o Bruno, devemos pensar por nós mesmos e é o que eu faço. Tambem te posso dizer que não tomo a vacina, de perfeita consciencia. Quanto aos efeitos secundários (Sabes que side efects tem tradução, sabes?) é sempre a ponderação entre o beneficio e o risco, e neste caso, se a gripe nao mata mais que uma gripe normal, se eu não faço vacina para a gripe sazonal, porque ira fazer para esta, ainda por cima com um adjuvante para potenciar a resposta do qual não se sabe ao certo o seu efeito quando injectado?

  Bruno Fehr

sábado, outubro 24, 2009 1:32:00 da manhã

MIB:

"Sim, levo isto numa muito light pois acho que nenhuma das coisas vai mudar o mundo, nem tomar a vacina nem deixar de tomar e tenho o meu trabalho de casa feito nesse tema."

Tens um trabalho de casa muito... falta-me a palavra em Português, Biased!

"Apenas tentei partilhar o meu ponto de vista como sendo o de alguem que esta ligado directamente a alguns dos maiores projectos de contingência da gripe A e demonstrar o racional que foi seguido."

O racional que foi seguido? O que há de racional em haver uma vacina melhor que outra e dar a pior?

"acho que cada um deve tomar a decisão em consciência e faça o que bem lhe apeteça, mas dúvido que isso produza qualquer efeito na corrente do tempo..."

Papar tudo o que lhe dão, é que não muda nada.

  Bruno Fehr

sábado, outubro 24, 2009 1:32:00 da manhã

Mistral:

"Não entendo a confusão sobre os vários tipos de vacinas que existem."

É simples a Celvapan é uma vacina criada com cuidado e sem aditivos, as outras duas são de segunda categoria. A primeira não estará disponível para venda nem com receita médica.

"Se preferes tomar a Celvapan, tudo bem."

Prefiro não tomar.

"Em Portugal vai ser distrubuída a vacina Pandemrix da GSK, mas qualquer pessoa poderá optar por uma das outras duas que foram aprovadas."

Não poderá aprovar pela Celvapan, a produção é limitada. A Alemanha só terá 200,000 unidades em 60 milhõe de habitantes, Portugal terá menos de 25 mil e de acordo com a propaganda só há a Pandemirx mas a outra existe em Portugal.

"Bastará que o médico a receite (porque são vacinas sujeitas a receita médica), basta comprá-la e tomá-la."

Como disse a Celvapan não está disponível para venda ao público, a edição é limitada e os governos poderao comprar apenas alguns milhares por país.


"Os medicamentos estão aprovados pelas autoridades europeias de saúde e por isso disponíveis para qualquer país da União Europeia."

Pandemirx será produzida até perto das 500 milhões de doses, a secundária será 1/3 visto que é para idosos e a Celvapan será extremamente limitada. A autorização para tomar Celvapan consiste num pedido formal do qual se recebe uma autorização do ministério da Saúde. Na Alemanha serão 200.000 a 4 doses por pessoa, só dará para 50.000 pessoas.

"Não percebo o espanto por estes medicamentos terem um folheto de informação em português."

Porque de acordo com o ministério da saúde Português só a Pandemirx será comercializada, mas havendo informação sobre a Celvapan é porque ela também existirá.

"Todos os medicamentos autorizados pela Agência Europeia do Medicamento (EMEA) têm disponível um folheto informativo. Em português também, claro."

Não sendo comercializada em Portugal não terá informação em Português.

  Jane Doe

sábado, outubro 24, 2009 2:31:00 da manhã

Mistral:

Não percebo o espanto por estes medicamentos terem um folheto de informação em português. Todos os medicamentos autorizados pela Agência Europeia do Medicamento (EMEA) têm disponível um folheto informativo. Em português também, claro.

Porque eu fui pela lógica de que, se não existe nem é aprovado pelo Infarmed, nem entra no mercado português, não tem folheto informativo. Mas tem? Todos todos todos os medicamentos aprovados pela EMEA?

Não sabia, mas aí tens a resposta à tua questão.

  Mistral

sábado, outubro 24, 2009 3:40:00 da manhã

A EMEA é uma agência comunitária, sim a documentação sobre medicamentos existe em língua portuguesa. Não se trata de saber o país onde o medicamento vai ser comercializado, mas sim o parecer da agência sobre um determinado medicamento. O país onde poderá ou não ser comercializado não é chamado para o assunto.

E quem é que disse que a Celvapan não está autorizada pelo Infarmed?

Impõe-se fazer uma correcção importante: nunca o Ministério da Saúde Português disse que ia comercializar apenas a vacina Pandemrix. Essa vacina será distribuída gratuitamente de acordo com o Plano de Vacinação, pelo SNS.

Mistral

  Jane Doe

sábado, outubro 24, 2009 2:26:00 da tarde

Mistral:

"E quem é que disse que a Celvapan não está autorizada pelo Infarmed?"

"Foi adquirida a vacina Pandemrix®, para vacinação com duas doses3, prevendo-se que o
fornecimento e a distribuição sejam efectuados de forma faseada ao longo dos primeiros
meses da Campanha."

In Direcção Geral da Saúde, circular normativa nºN.º: 17/DSPCD
DATA: 14/10/09.

Daqui, e de noticias, depreendi que a única vacina adquirida pelo estado Português seria a Pandemrix. Se seria a Pandemrix, porque haveria de estar a Focetria ou a Celvapan autorizadas? Claro, isto pode não ser assim, eu não sei bem como funciona em questão de AIM. Se pode ter AIM sem ser comercializado. Mas assim entendes o meu espanto ao ver, e a minha dedução.

"Impõe-se fazer uma correcção importante: nunca o Ministério da Saúde Português disse que ia comercializar apenas a vacina Pandemrix. Essa vacina será distribuída gratuitamente de acordo com o Plano de Vacinação, pelo SNS."

Disseram que a Vacina adquirida para o estado português seria a pandemrix, disseram que a vacinação iria ser feita no plano nacional de vacinação, e que não iria estar disponível nas farmácias.Não disse que só iria ser comprada essa, mas não vi nenhuma informação sobre a Celvapan estar disponivel quer nas farmácias quer em outro sítio qualquer. Mas já me vou informar, não há problema. :)

  Anónimo

domingo, outubro 25, 2009 2:25:00 da manhã

confusões á parte de quem vai tomar o quê e se ta em portugues ou não, giro giro é ver medicos e restante pessoal medico, já em boa quantidade, a fugir literalmente com o cu á seringa (pronto ok o braço)... só aí da para pensar duas vezes na seriedade da h1n1 e na sua prodiga vacina.

  Migas-o-Sapo

domingo, outubro 25, 2009 11:27:00 da manhã

Muito interessante.
Acho que a distinção entre acinas se deve a um factor económico mas essa de atribuir uma aos militares e outra aos civis foi um tiro no pé.

Eu não me vou vacinar pois isto não é nada de outro mundo. Todas as doenças têm o seu risco e esta não é propriamente grave. Grave é ébola, anta ou dengue. Acho que se tem fomentado muito a paranóia.

Bruno, tens no teu texto uma citação em que se fala de vacinação obrigatória. Devo relembrar, mais uma vez, que nunca se falou até agora em nenhum país de tornar a vacinação contra a gripe A obrigatória, há sim grupos prioritários, isto é, no caso da procura ser superior à oferta, a vacina será administrada aos pertencentes a esses grupos.

Está feito o esclarecimento.

  shaun

domingo, outubro 25, 2009 12:42:00 da tarde

Bruno,

Não sei se esta informação é fidigna, mas já agora...

"
Alguns factos históricos que mostram o perigo e a inutilidade das vacinas:

-Em 1871, na Inglaterra, com 98% da população adulta vacinada contra a varíola, este país teve a sua mais grave epidemia de varíola com 45.000 mortes. Durante o mesmo período, na Alemanha, com uma taxa de vacinação de 96% houve mais 125.000 mortes por varíola . (The Hadwen Documents)

- Na Alemanha, a vacinação em massa, obrigatória, contra a difteria começou em 1940, em 1945 os casos de difteria aumentaram de 40.000 para 250.000. (Don't Get Stuck, Hannah Allen)

- Nos EUA em 1960, dois virologistas descobriram que as vacinas da poliomielite estavam contaminadas com o SV40, um vírus que causa cancro nos animais, e também provoca mutações em cultura de células humanas. Milhões de crianças em todo o mundo foram injectadas com estas vacinas contaminadas. (Med Jnl of Australia 17/3/1973 p555)

-Em 1967, o Gana foi declarado livre do sarampo, pela Organização Mundial da Saúde, depois de 96% de sua população ter sido vacinada. Em 1972, o Gana sofreu um de seu piores surtos de sarampo com a sua maior taxa de mortalidade . (Dr H Albonico, MMR Vaccine Campaign in Switzerland, March 1990)

- No Reino Unido, entre 1970 e 1990, mais de 200.000 casos de tosse convulsa ocorreram em crianças vacinadas. (Community Disease Surveillance Centre, UK)

- Em 1970, uma avaliação da vacinação contra a tuberculose, na Índia, envolvendo 260.000 pessoas, revelou que o maior número de caso de tuberculose ocorreram nos vacinados. (The Lancet 12/1/80 p73)

- Em 1997, o Dr. Jonas Salk, que desenvolveu a primeira vacina de poliomielite, testemunhou com outros cientistas, que a vacinação em massa contra a poliomielite nos EUA era a causa do da maior parte dos casos em todo o país desde 1961. (Science 4/4/77 "Abstracts" )

- Em 1878, uma investigação em 30 Estados dos EUA, revelou que mais da metade das crianças que contraíram o sarampo tinham sido adequadamente vacinadas. (The People's Doctor, Dr R Mendelsohn)

- Em 1979, a Suécia abandonou a vacina contra a tosse convulsa devido a sua ineficácia. Dos 5149 casos em 1978, descobriu-se que 84% tinham sido vacinados 3 vezes! (BMJ 283:696-697, 1981)

- O Jornal da Associação Médica Americana (JAMA) de fevereiro de 1981, revelou que 90% dos obstetras e 66% dos pediatras recusavam a vacina contra a rubéola.

- Nos EUA, o custo de uma simples vacina tríplice (difteria, tosse convulsa e tétano) tinha aumentado de 0,11 Dólares em 1982, para 11,40 Dólares em 1987. Os laboratórios produtores da vacina punham de lado 8,00 Dólares por vacina, para cobrir os custos jurídicos e prejuízos que estavam pagando aos pais das crianças com danos cerebrais ou que tinham falecido após a vacinação. (The Vine, Issue 7, January 1994, Nambour, Qld)
(continua..)

  shaun

domingo, outubro 25, 2009 12:43:00 da tarde

- No Oman, entre 1988 e 1989, uma epidemia de poliomielite ocorreu entre milhares de crianças totalmente vacinadas. A região com a maior taxa de incidência tinha a maior cobertura vacinal. A região com menor taxa de incidência era a que tinha a menor cobertura vacinal. (The Lancet, 21/9/91)

- Em 1990, um estudo envolvendo 598 médicos britânicos, revelou que mais de 50% recusava tomar a vacina da hepatite B apesar de pertencerem a um grupo de alto risco, que supostamente, precisaria ser vacinado . (British Med Jnl, 27/1/1990)

- Em 1990, o Jornal da American Medical Association (JAMA) publicou um artigo sobre o sarampo em que declarava " Apesar de mais de 95% das crianças em idade escolar no EUA estarem vacinadas contra o sarampo, grandes epidemias continuam a ocorrer nas escolas, e na sua maioria ocorrem em crianças vacinadas." (JAMA, 21/11/90)

- Nos EUA, de julho de 1990 a Novembro de 1993, a FDA registou um total de 54.072 reacções adversas após a vacinação. O mesmo organismo admitiu que este número representava apenas 10% do total, porque a maioria dos médicos não declaravam essas reacções secundárias. Em outras palavras, as reacções adversas neste período excederam meio milhão de casos! (National Vaccine Information Centre, March 2, 1994)

- A revista de medicina, New England Journal of Medicine, de julho de 1994 reveluo um estudo em que mais de 80% das crianças de menos de 5 anos que tinham contraido tosse convulsa tinham sido vacinadas.

- A 2 de Novembro de 2000, a Association of American Phisicians e Surgeons (AAPS) anunciou que seus membros votaram, na sua 57ª reunião anual em ST. Louis, uma resolução pedindo o fim da obrigatoriedade das vacinas infantis. A resolução foi adoptada sem um único “não”.
"
Abraço

  Jane Doe

segunda-feira, outubro 26, 2009 12:49:00 da tarde

Este comentário foi removido pelo autor.
  Anónimo

quinta-feira, abril 29, 2010 6:22:00 da manhã

Essa gripe eh uma lenda, e a vacina entao...eh pega troxa!!!