Michael Jackson


Michael Jackson faleceu, apesar das mortes de artistas me passarem ao lado, esta é uma das que não poderia deixar de falar.

Michael Jackson foi sem dúvida um dos artistas mais adorados e odiados de sempre, dos mais copiados e ridicularizados de sempre, pois ele foi e será sempre dos maiores e melhores artistas do mundo.

Ele iniciou a carreira cantando com os seus irmãos nos Jacksons Five, não teve infância devido às constantes tournés e a um pai disciplinador. O seu talento bem cedo o destacou de todos os seus irmãos e quando venceu na vida, quando ficou um homem rico, teve finalmente tempo para recuperar a infância perdida, e tornou-se num adulto/criança.

Apesar de não ser fan de musica pop, nunca fiquei indiferente ao seu trabalho, à sua presença em palco, aos seu passos de dança ainda hoje intensivamente imitados. Ele foi o primeiro Rei do Pop e morreu com esse título. Tendo em conta que o Rock N' Roll era já passado quando ele apareceu, isto faz com que o Rei do Pop tenha sido maior do que Elvis o Rei do Rock, quer em reputação, quer em vendas.

Michael Jackson, um dançarino como não há nem haverá outro, o único dançarino que alguma vez ouvi dizer que na dança não há tempos, não há 1, 2, 3, 4 ritmado que se aprende nas escolas de dança, o que ele fazia, era sentir a musica, deixar-se dominar por ela e libertar o corpo deixando-o mover-se livremente.

Ele foi sempre um recluso do seu sucesso. A sua irmã mais velha pousou para a Playboy e imprensa caiu em cima dele, a irmã mais nova entrou na droga e a imprensa caiu em cima dele. Este homem/criança foi acusado de pedofilia e apesar de nunca nada ter sido provado, de nunca ter sido condenado, morreu com essa mancha na sua imagem.
Teria sido ele um pedófilo? Não sei, mas não acredito. Um pedófilo é alguém que não ama crianças. Se virmos noticias de qualquer pedófilo condenado, eles não tentam matar a fome a crianças pobres, eles não constroem parques de diversões, eles não constroem cinemas com macas especiais para receber crianças acamadas, eles não criam programas para conceder últimos desejos a crianças moribundas, eles não são vistos unicamente felizes no meio de crianças.

Busquem vídeos dele e da vida dele, vejam bem a expressão de homem fraco, adoentado, frágil e triste dele, ele só mudava de expressão duas vezes, quando estava em palco em que era um monstro de energia, e quando estava no meio de crianças onde brincava e sorria. Acusá-lo de pedofilia era fácil demais e o maior erro dele foi ter pago a primeira vez para evitar um processo em tribunal e o arrastamento das noticias e pressão da imprensa. Se pagamos por algo, abrimos um precedente grave e mais tarde mais pessoas irão abusar disso.
Há tempos como já falei aqui, tive um problema em que me ofereceram a possibilidade de resolver as coisas fora do tribunal mediante um pagamento, eu recusei por isso mesmo, quem paga uma vez passará a vida a pagar pelo que não fez.

Se este homem fosse pedófilo ele poderia ter milhares de crianças em países como Brasil, Índia, Tailândia, onde esse é um negócio comum.

Para mim Michael Jackson foi só mais um exemplo em como o génio é destruidor. Todos queremos ser os melhores em algo, mas ao sermos os melhores somos destruídos. O sucesso isola-nos e certo dia, já tarde demais, percebemos que somos ricos mas o dinheiro de pouco nos serve, pois não somos livres.

Michael Jackson foi, é, e será sempre o Rei da Pop. Foi, é, e será sempre copiado no seu estilo único. Foi, é, e será sempre um dos maiores artistas do mundo na musica e dança.
Ainda hoje tem dois dos mais caros vídeos de sempre, "Thriller" e "Moonwalker", sendo ainda hoje, o primeiro, um dos melhores 10 vídeos, e um dos 10 álbuns mais vendidos de todos os tempos.

É uma pena que tenha falecido, dias antes daqueles que poderiam ter sido os seus últimos shows, marcados para o próximo mês em Londres.

Deixo-vos agora com um vídeo em que juntamente com o homem que me "obrigou" a aprender a tocar guitarra, Slash, tocam aquela que é minha musica favorita da discografia do Rei.



"She always takes it with a heart of stone

Cuz all she does is throws it back to me
I've spent a lifetime looking for someone "

"You always knew just how to make me cry
And never did I ask you questions why
It seems you get your kicks from hurting me"

"You won't be laughing girl when I'm not around
I'll be Okay
And I
I'd never find, Some peace of mind"

Que Michael Jackson encontre agora a paz de que falava no tema acima referido, pois para inferno já bastou a sua vida.


45 Comentários:

  Jane Doe

sábado, junho 27, 2009 2:59:00 da manhã

Quando vi o título do texto de hoje pensei: "Oh meu deus, agora toda a gente fala dele..." Eu pensei fazer um texto, mas prefiro deixar passar algum tempo.

Eu não sou fã do Michael Jackson mas nem preciso de o ser para saber que sim, ele foi, sem dúvida, o Rei do Pop. Ele marcou várias gerações e eu ontem dei comigo a lembrar-me de como eu gostava de ouvir as musicas dele quando era mais nova. Ou até ver os video-clips.

Em tudo foi excêntrico, um génio sim, e não há igual.

R.I.P. Michael Jackson.

  Piloto Automatico

sábado, junho 27, 2009 5:01:00 da manhã

Fazes-lhe uma bonita e merecida homenagem Bruno. Sempre lhe dei o beneficio da dúvida, sempre achei que ele estaria a ser vitima de qualquer coisa injusta...
Abraço
F

  Fada

sábado, junho 27, 2009 9:44:00 da manhã

Quando ouvi a notícia, não fiquei chocada, apenas com o facto de não fazer ideia que ele tinha 50 anos. Por vezes, esquecemo-nos que os outros também envelhecem, pois habituamo-nos a ver registos antigos e isso acaba por ser uma "Fonte da Juventude".

Ele foi um grande artista, sem dúvida, e foi pena que todas aquelas polémicas o tivessem manchado.
Como dizes, e eu concordo, ser o melhor é um lugar muito isolado, ser o melhor e muito rico, deve ser muito, mas muito isolado.

E existem sempre pessoas dispostas a aproveitar-se das fraquezas dos outros. Li o teu post sobre a situação do tribunal, há uns tempos, e concordo. Resolver por fora é assumir culpas, ou deixar sempre lugar a dúvidas.

Agora vamos ter polémicas e "disse-que-disse" sobre a causa da morte (oficialmente uma paragem cardíaca), e não me admirava nada se viessem dizer que era H1N1 ou HIV ou overdose, ou qualquer outra doença mais "vendável". E estou para ver se não vai andar gente à bulha por causa da herança...

Que descanse em paz.

  Maldonado

sábado, junho 27, 2009 9:52:00 da manhã

A tua análise é bastante acertada.
Nunca fui fã dele, mas reconheço que era um excelente dançarino e um bom cantor dentro do género musical.
De facto Jacko viveu refém do sucesso desde os 5 anos, por isso os seus excessos (drogas e outras excentricidades) são uma triste consequência disso, que jamais poderia ter sido evitada, dada a pressão mediática e familiar que vivia.

  Mel

sábado, junho 27, 2009 10:45:00 da manhã

Foi o único albúm que comprei dele, o Dangerous.

De thriller fugia com medo dos vídeos...:)

  Abobrinha

sábado, junho 27, 2009 11:35:00 da manhã

Curiosamente focaste o que eu sempre notei nele: uns olhinhos tristes e tímidos.

Sempre gostei dele. Sempre tive pena dele, porque acho que ele só teve as ocasiões que falas de felicidade. Sobretudo porque se odiava tanto que tentou (e conseguiu) apagar todos os vestígios físicos do homem lindo que era. Porque ele era um homem lindo, e possivelmente nunca o soube. E que raio de médicos e amigos o permitiram? Que raio de gente não o levou a ver psiquiatras e psicólogos para tratarem a alergia que ele tinha a ele mesmo?

Acredito que ele tenha tido contactos impróprios com crianças. Mas realmente a dada altura torna-se complicado de provar e de saber o que é que não passa de golpe do baú. Pergunto-me quantas queixas mais aparecerão agora que ele nem sequer se pode defender.

E o que será feito dos filhos dele agora que ele desapareceu? Ficarão ainda mais desestruturados que o pai?

 

sábado, junho 27, 2009 12:03:00 da tarde

Aco que o teu texto lhe é mais fiel do que qualquer das reportagens que li. Gsotei!

  rosemary

sábado, junho 27, 2009 12:43:00 da tarde

Concordo absolutamente com tudo o que dizes. Era um homem vulnerável precisamente devido à sua enorme fama e talento. Parece contraditório mas não é. E mais uma vez assistimos a uma morte prematura, ninguém devia de morrer com 50 anos. E ainda com 3 filhos com menos de 10 anos para criar. Parece que no caso dele, e infelizmente, o lema perdurou "Live fast, die young"...

Bjs*

  Rach

sábado, junho 27, 2009 1:51:00 da tarde

Ter saudades de alguém que na verdade nem se conhece é trágico. Pode parecer ridículo, mas há perdas que se sentem sem nunca terem sido possessões.

  Anny

sábado, junho 27, 2009 2:29:00 da tarde

Finalmente leio algo coerente em relação à morte do Michael. É incrível a quantidade de lixo que as pessoas escrevem sobre alguém que tanto contribuiu para elevar o mundo da música.

Gostei Bruno, gostei mesmo.

  Vani

sábado, junho 27, 2009 3:05:00 da tarde

Bruno: méeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeh! ;-)

Totalmente e absolutamente de acordo. Subscrevo e assino em baixo. Fico contente por haver quem pense o mesmo que eu. :)
Sempre tive muita pena do Michael, porque sempre achei que era uma pessoa frágil, a quem tinha sido roubada a infância e que tentava tê-la agora. Infelizmente, vivemos numa era e numa sociedade em que isso não é permitido.
Nunca acreditei minimamente que ele fosse pedófilo! Pelas razões que descreves, exactamente. Sempre o vi como uma criança grande que amava a companhia de outras crianças. Sempre vi como era maltratado pela imprensa, e como era uma pessoa atormentada. Tão atormentada que até fazia aflição. Não concebo como é que mais ninguém via isso e se limitava a chamar-lhe esquisito (apesar de ele o ser, ou melhor, excentrico).
Espero que quem começou a tese da pedofilia esteja contente: conseguiu destruir um artista como nunca mais irá existir.
Não sou propriamente fã, e o único albúm que tenho dele é o dangerous (loool, meeel!!), mas sempre gostei dos videoclips dele, da mensagem do seu trabalho, de algumas melodias, e, em especial, de o ver dançar. Ficava hipnotizada a seguir-lhe os movimentos.
Espero que agora consiga a paz que não conseguiu em vida.
Engraçado como tudo o que era dele encareceu de repente, desde musicas a jogos, passando por filmes...espero que dê pra pagar as dívidas e que os filhos dele não tenham de levar em cima com a imprensa calculista, fria e manhosa que o destruiu.
Pelo que soube, a proposta de pagamento partiu da familia que o acusou...muito interessante...e um segundo julgamento resultou em inocencia da parte dele. Mas disso não querem saber, o filão MJ pedófilo é maior do que o MJ-chulado-por-pais-sem-escrúpulos-e-caçadores-de-bruxas.
Segundo consta, ele abusaria da medicação que andava a tomar para se fortalecer para a tournée. Terá sido essa medicação a causa do ataque cardíaco fulminante?...É que, hoje em dia, aos 50 anos não se é propriamente um velho, a não ser que o corpo esteja gasto...

  Silvia F.

sábado, junho 27, 2009 3:26:00 da tarde

Sempre fui fã do Michael Jackson, cresci ao som das suas músicas. Com o seu falecimento uma parte de mim foi-se junto com ele, é inexplicável.

Também pensei fazer um género de tributo no meu blog mas nem isso consigo. Pode parecer um exagero mas sinto muito essa morte, como se de alguém muito próximo de mim se tratasse.

Nunca acreditei que ele fosse pedófilo porque desde sempre o entendi. Nada como estar entre crianças e animais para sentirmo-nos bem e não sermos julgados. O adulto em geral não entende que é possível fazer um carinho a uma criança e ou estar com ela na cama como fazem os amigos da mesma idade porque fica mal e só os tarados fazem isso.
Que erro tão grande quando é sabido que os maiores pedófilos são aqueles que como disseste e bem nunca mostram amor pelas crianças. Foi duramente criticado e nunca as suas inúmeras acções de solidariedade foram consideradas...

Era uma força da natureza em palco e uma alminha perdida na vida real.
Contrariamente ao que se julga ele não escolheu ficar da forma como ficou fisicamente (convinha esclarecer esse pormenor).

Para mim foi o melhor artista de que há memória and this is it.

  Silvia F.

sábado, junho 27, 2009 3:30:00 da tarde

Correcção: foi e é o melhor artista!

  alfabeta

sábado, junho 27, 2009 8:18:00 da tarde

Concordo com tudo, mas tudo mesmo o que escreveste, também não acredito que ele alguma vez tenha abusado de alguma criança, foi mais uma mãe a ver se conseguia sacar algum dinheiro, era o único que me levava a um concerto, pelo espectáculo que dá em palco.
Simplesmente um herói da música.
Uma homem que não podia sair à rua a não ser disfarçado ao ponto de ter um jardim zoológico e um parque de diversões na propriedade dele para se poder divertir.

Tive imensa pena e neste momento estou a ouvir a música dele, que descanse em paz.

  Mulheka

sábado, junho 27, 2009 9:05:00 da tarde

Não era uma pessoa que adorava ou desgostava mas senti uma sensação estranha quando soube da notícia.
Não me parecia real. A ideia que tinha dele é que iria viver para sempre, mesmo não sendo fã dele.

Despertava um certo carinho das pessoas porque parecia ser uma pessoa bastante carinhosa.

Achava estúpida aquela mania das máscaras e de não se aproximar das pessoas e aquela coisa de viver numa bolha de ar onde só se podia aproximar quem se tivesse desinfectado antes. Muitas esquisitisses que, e infelizmente, não lhe valeram de nada.

Quanto aos rumores da pedofilia, não sei. Mas nunca achei que o fosse. Devido ao que escrevi em cima, por ser carinho e não esconder a ninguém que adorava crianças.

Quanto o MJ artista... sendo fã ou não, ninguém pode negar que era um grande artista. Original, excelente bailarino, bom cantor, irreverente.

Tens aqui uma das minhas músicas preferidas dele. "You are not alone, I am here with you..." la la la

  Femme Fatale

domingo, junho 28, 2009 2:10:00 da tarde

Perdeu-se um grande artista, embora infelizmente já o tenhamos perdido à uns anos atrás. Mas o que é certo é que não vai existir ninguém como ele, e mesmo com todas as criticas de que foi alvo, sempre foi grande e é assim que vai ser recordado sempre.

  Nana

domingo, junho 28, 2009 2:54:00 da tarde

Fogo é mesmo uma pena ele ter morrido, por acaso gosto bastante das musicas dele. Pronto ele era um bocado alucinado, mas a dança e a musica dele valem tudo!

Também não acredito nas acusações de pedofilia. A única coisa que ele fez e que realmente foi muito estupido, foram as operações plasticas e a mudança da cor de pele. Mas pronto ele lá sabia...

  Mafal∂a

domingo, junho 28, 2009 4:28:00 da tarde

"You Are Not Alone", para mim uma das melhores musicas dele, que mal recordava..

Obrigada pelo texto.

  S*

segunda-feira, junho 29, 2009 11:41:00 da tarde

Tenho exactamente a mesma ideia sobre o homem. Acho que nao era pedofilo, apenas gostava de crianças ate porque ele foi obrigado a crescer mais cedo do que devia.

E o rapaz que o acusou aproveitou-se, no meu entender, da fragilidade dele e das declaraçoes meio idiotas (tipo... "não há nada melhor do que partilhar a nossa cama com alguem") para conseguir lucrar.

Jackson tentou apagar o caso da maneira mais facil - com dinheiro - o que trouxe ainda mais suspeitas.

Acho que foi um injustiçado, sempre criticado pela atitude da familia dele. Mas sem duvida um grande artista.

  Cris...

terça-feira, junho 30, 2009 3:34:00 da manhã

O Michael nunca imitou ninguém.
Embora muitos o tenham imitado.
Morreu o Rei da Pop, e a música devia chorar tamanha perda.
Quem o acusava de pedófilo, talvez não soube ler nos assustados olhos dele que ele próprio queria apenas ser a criança que nunca lhe deixaram ser.
Pedófilo?
Ele foi das estrelas que mais fez pelas crianças e mais dinheiro doou a instituições infantis, para não falar da Heal The World que ele mesmo criou.
Quem dizia isso apenas podia ser cego e não ver que o Michael não ter a sorte de ter infância, e pagou por isso o resto da vida.
Descanse em paz.
Morreu um génio. O Rei.

  Mistal

terça-feira, junho 30, 2009 6:52:00 da tarde

Quando era miuda adorava ver o thriller. Só agora quando voltei a ver na MTV a versão toda é que me apercebi da colaboração do Quincy Jones que só agora velhota sei quem é. Enfim, promenores. Gostei do teu texto e sei que a minha infância ficou ligada a ele pela sua musica e que de certo modo lhe vou sentir a falta mesmo que já em adulta a musica dele já não me dissese muito. Que tenha finalmente paz

  VCosta

terça-feira, junho 30, 2009 7:08:00 da tarde

Subscrevo as tuas palavras não para parecer simpático mas por ser realmente aquilo que penso!!!
Abraço!

  Dylan

terça-feira, junho 30, 2009 7:40:00 da tarde

"Moonwalker", dançando sobre a lua

Uma criança num corpo de um adulto. Era assim Michael Jackson. A sua candura contrastava com a atitude arrebatadora que exibia em palco, uma espécie de predestinado com um talento invulgar e que enfeitiçava todas as gerações. A educação rígida traçou-lhe o futuro mas sonegou-lhe a infância, enquanto o seu direito de viver recatado era ameaçado à medida que os holofotes da fama acompanhavam o seu crescimento. Pulverizou recordes de vendas mas também era o primeiro a dizer presente às causas humanitárias onde terá doado milhões de dólares. A sua timidez, e porque não dizer a sua extravagância, originavam todos os tipos de rumores, nunca provados.
Goste-se ou não do estilo, revolucionou o mundo do entretenimento artístico e musical impulsionando de vez o respeito e o reconhecimento pela cultura negra.

http://dylans.blogs.sapo.pt/

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:55:00 da manhã

Jane Doe:

Eu sei que não é normal, eu escrever quando surgem as noticias mas desta vez tinha de ser.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:55:00 da manhã

Piloto Automatico:

É verdade.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:55:00 da manhã

Fada:

Mesmo quem é declarado inocente, fica sempre manchado, e ele foi declarado inocente pelo júri no último julgamento.
Se A acusa B de roubar, e B prova que está inocente, haverá sempre alguém a falar disso, sempre alguém com a dúvida. O nome de B, ficará para sempre e irremediavelmente manchado.

"Agora vamos ter polémicas e "disse-que-disse" sobre a causa da morte (oficialmente uma paragem cardíaca), e não me admirava nada se viessem dizer que era H1N1 ou HIV ou overdose, ou qualquer outra doença mais "vendável"."

Um facto suspeito é o médico que o estava a acompanhar na preparação para a tourné, está em fuga.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:56:00 da manhã

Maldonado:

45 anos na ribalta e 5 anos a ser preparado para ela.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:56:00 da manhã

Mel:

O Dangerous tem bons temas, mas o Thriller foi uma revolução nos vídeos.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:56:00 da manhã

Abobrinha:

"Acredito que ele tenha tido contactos impróprios com crianças."

O que é um contacto impróprio? Acho que é importante definir que impróprias sao as visoes doentes da sociedade, que fizeram com que os homens tenham agora medo de beijar os seus próprios filhos, que permitem que uma mulher venca um processo de custódia dizendo em tribunal: "o meu marido demora tempo de mais a dar banho à nossa filha", isto basta, isto aconteceu.
Os pensamentos e intenções podem ser impróprias mas nunca um contacto.

Se eu estive nu e abraçar outro homem que esteja nu, o contacto será visto como impróprio pela sociedade pois será dada uma conotação sexual que poderá não existir.

"E o que será feito dos filhos dele agora que ele desapareceu?"

Existe uma mãe, uma avó, 7 tios e duas tias. Não se sabe se as mães podem ou não pedir a custódia pois o contrato de "prestação de serviços" terá de ser revisto por um tribunal.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:56:00 da manhã

Bê:.

Obrigado.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:56:00 da manhã

rosemary:

Sim, 3 filhos muito novos mesmo.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:56:00 da manhã

Rach:

É verdade, por isso senti necessidade de escrever neste dia.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:57:00 da manhã

Anny:

Obrigado.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:57:00 da manhã

Vani:

"a quem tinha sido roubada a infância e que tentava tê-la agora. Infelizmente, vivemos numa era e numa sociedade em que isso não é permitido."

45 anos em palco em 50 anos de vida, ninguém vive realmente com este nível de exposição publica.

"Pelo que soube, a proposta de pagamento partiu da familia que o acusou..."

Claro que sim, era essa a intenção. O que é certo é que o puto que mais tempo passou com ele, o puto do Sozinho em casa nunca, até hoje teve algo a apontar e até férias faziam juntos, sozinhos.

"Segundo consta, ele abusaria da medicação que andava a tomar para se fortalecer para a tournée. Terá sido essa medicação a causa do ataque cardíaco fulminante?..."

Sem dúvida, Demerol e Morfina, por algum motivo o médico de tourné fugiu.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:57:00 da manhã

Silvia F.:

"O adulto em geral não entende que é possível fazer um carinho a uma criança e ou estar com ela na cama como fazem os amigos da mesma idade porque fica mal e só os tarados fazem isso."

Sim, eu ouvi o Michael a admitir que dormia com crianças na cama dele, e não vejo maldade nisso.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:57:00 da manhã

alfabeta:

"foi mais uma mãe a ver se conseguia sacar algum dinheiro"

E sacou 20 milhões.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:57:00 da manhã

Mulheka:

"senti uma sensação estranha quando soube da notícia."

Acho que toda a gente sentiu, pois só o nome gigantesco dele, dava uma sensação de imortalidade.

"Achava estúpida aquela mania das máscaras e de não se aproximar das pessoas e aquela coisa de viver numa bolha de ar onde só se podia aproximar quem se tivesse desinfectado antes. Muitas esquisitisses que, e infelizmente, não lhe valeram de nada."

Tendo em conta o problema de pele dele que lhe destruiu o sistema imunitário, é aceitável.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:57:00 da manhã

Femme Fatale:

Tendo em conta que em 50 anos, teve 35 anos de sucessos, é aceitável que tenha sido impossível manter-se no topo.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:58:00 da manhã

Nana:

"A única coisa que ele fez e que realmente foi muito estupido, foram as operações plasticas e a mudança da cor de pele."

A mudança de cor de pele não foi cirúrgica, é uma doença invulgar que também destrói o sistema imunitário.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:58:00 da manhã

Mafal∂a:

É muito boa.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:58:00 da manhã

S*:

"Acho que nao era pedofilo, apenas gostava de crianças ate porque ele foi obrigado a crescer mais cedo do que devia."

Sim, aos 5 anos era já um estrela fechado em estúdios e em ensaios.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:58:00 da manhã

Cris...:

"O Michael nunca imitou ninguém.
Embora muitos o tenham imitado.
Morreu o Rei da Pop, e a música devia chorar tamanha perda."

Até a rainha da Pop, a Madonna lhe imitou um passo de dança que gerou uma guerra entre os dois. Aquele em que segura os genitais e levanta um braço.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:58:00 da manhã

Mistal:

Por acaso a morte dele fez-me ouvir certas musicas dele e encontrei uma dezena delas que de alguma maneira me disseram mais hoje, do que quando elas saíram.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:59:00 da manhã

VCosta:

Obrigado.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 5:59:00 da manhã

Dylan:

"Uma criança num corpo de um adulto. Era assim Michael Jackson. A sua candura contrastava com a atitude arrebatadora que exibia em palco, uma espécie de predestinado com um talento invulgar e que enfeitiçava todas as gerações."

É verdade, em palco era o único local em que não era tímido e dono de um poder incomparável.