9/11 – Voo 77 - Pentágono (parte3)

Texto anterior: Parte 2

O voo 77 é o mais alarmante no que toca à defesa aérea da NORAD, pois esteve desaparecido 43 minutos sem resposta, quando a base mais próxima de F-16 era a 8 minutos de distancia. Ao contrário dos voos 11 e 175, as ordens dadas pela NORAD à base militar responsável pela defesa da Capital Americana, foi para não reagirem, que tudo estava sob controlo. Precisavam unicamente de 8 minutos para destacar um F-16, e 16 minutos para destacar quatro F-16. As regras militares nestes casos, são para desviar o avião de alvos governamentais ou civis e se necessário abater o avião para o evitar.

O Pentágono é o edifício mais bem guardado do mundo, é também o que tem mais câmaras de segurança e no entanto só foram reveladas imagens de um vídeo em que nada se vê, a não ser uma explosão. As imagens são as seguintes:





Não vejo qualquer avião, mas pronto, vamos dizer que foi um avião.

Ponto 1, o avião teria de ter quase aterrado para embater no edifício e não tinha espaço para o fazer. Ou seja, os motores do avião teriam de estar a centímetros do chão, como a próxima imagem representa, pois só assim poderia tentar explicar parte dos danos no primeiro piso, que se podem ver após o acidente:

O avião sobrevoou um edifício, baixou até ao nível do solo e "embateu" no Pentágono, mas um grupo de pilotos profissionais afirmaram que esta é uma manobra impossível, o avião não tinha espaço nem tempo para diminuir a altitude desta forma em tão curto espaço de tempo. Além disso, se o tivesse feito, antes ou pelo menos durante o embate o avião iria arrastar-se pelo solo deixando covas criadas pelo arrastar dos motores. Após o acidente a relva não tinha rasgos, nem o solo no interior do edifício. Isto é comprovável pelas fotos oficiais depois da zona ter sido limpa.


Ponto 2, as imagens que vimos na TV foram escolhidas e só mostraram as imagens após o colapso. As primeiras imagens na TV foram as seguintes:



Mas quando os bombeiros chegaram ao local, o edifício ainda estava de pé, e com este aspecto:






Estas fotos foram as primeiras a serem tiradas antes do colapso do edifico, é um buraco, só isso. Onde está o avião? Também se desintegrou com o calor? É que de acordo com as autoridades, só sobraram 6 pequenos pedaços do avião. Aqui estão os pedaços que sobraram do avião:

Observem bem os destroços, vejam o primeiro com um símbolo redondo vermelho. Agora tentem colocar esses pedaços neste avião. Esta foto é a original do avião que dizem ter embatido no Pentágono, com o numero de referencia N644AA - American Airlines:



Podem dizer-me que é o C de ameriCan, mas não me podem dizer por que motivo o metal encontrado é várias vezes mais fino que o metal de um avião comercial, ao ponto de quem estava a recolher os destroços, pegar neles com uma mão.


O que é certo é que 15 minutos após o incidente, agentes do FBI já estavam a confiscar as cassetes de todas as câmaras de vigilância dos edifícios em redor. Nos primeiros15 minutos, a primeira coisa que foi feita foi confiscar imagens e não ajudar os feridos.


Voltando ao avião, pelos vistos ele desintegrou-se devido ao calor das chamas alimentado pelo combustível e bla, bla, bla, bla, mas no entanto apesar deste ser o primeiro avião da história da aviação a derreter por completo, a mobília e o monitor de um PC exactamente no mesmo local, ficaram intactos!!!

A placa "No parking any time", junto ao buraco de saída ficou intacta!

Serão os aviões Americanos feitos de papel? Serão as placas de estacionamento mais resistentes que o titânio de um motor? Que eu saiba um 757 é um avião gigantesco e o voo 77 era um boeing 757 e não foi este avião que fez aqueles ligeiros danos ao Pentágono. Os danos de 757 teriam sido muito maiores e haveria sinais do avião, partes que iriam ficar com prova, como os motores, a borracha do trem de aterragem ou até as caixas negras, visto que um 757 tem duas. Nada, não sobrou nada a não ser alguns pequenos pedaços de metal que são impossíveis de identificar.

Esperem, eles identificaram a maioria das 180 vitimas... um fogo que destrói aço não destrói corpos?


Nas primeiras fotos, viram o local de entrada do avião, nesta última foto o buraco de saída feito pela frente do avião, agora vamos ver o edifício por cima para termos uma ideia:



A distancia do buraco de entrada ao de saída é o comprimento de um avião 757, em que nem cauda ficaria de fora. Isto significa que o avião entrou dentro do edifício, por isso vamos agora colocar um modelo de um 757 junto ao buraco de entrada e procurar os danos das asas ao edifício:



Pois é, não vejo qualquer dano no edifício nem mínimo feito pelas asas, é que se ao embaterem elas foram arrancadas, não estariam dentro do edifício para se desintegrarem, ficariam cá fora inteiras, por isso se se desintegraram foi porque entraram dentro do buraco e "derreteram". O giro é que entraram e não se sabe por onde. Mas vamos dificultar um pouco. E a cauda do avião? Ela também teria feito danos, mas não podemos usar a foto acima, pois foi tirada depois da derrocada, usamos uma das primeiras fotos tiradas:



Ups, atravessou aquela janela sem fazer danos. Fantástico (a área a cinza é a parte do Pentágono com danos).


Poderia ficar por aqui, mas tenho mais umas fotos interessantes, por exemplo os pilares do edifício:



Gosto muito desta foto, pois foi tirada antes daquela parte do Pentágono cair. Aquele pilar está no centro do buraco feito pelo avião no embate inicial e tendo em conta que o avião entrou ao ponto de fazer um buraco de saída... aquele pilar está inteiro e bem no meio do caminho...




Esta foto é a minha favorita também tirada antes do edifício cair. Os pilares rebentaram e foram empurrados para cima e para fora, mas se o avião veio de fora, os pilares deveriam estar rebentados para cima e para dentro.


13 testemunhas virão o avião, um 757 a passar, todas elas viram o avião do lado sul, a versão oficial fiz que o avião veio do lado norte. As 13 testemunhas em diferentes locais, desenharam a mesma trajectória que é oposta à versão oficial. Nenhuma delas viu o embate, pois ou se esconderam ou fugiram.

O segredo está nas testemunhas do outro lado do Pentágono, entre elas o policia Robert Júnior que viu um avião comercial a voar sobre o Pentágono. No momento em que o pentágono explodiu ele correu para a rua e viu o avião a passar sobre o edifício, mesmo por cima de si, ao mesmo tempo houve uma explosão, fumo, chamas do outro lado. Ele afirma que as pessoas no local a primeira coisa que disseram é que uma bomba explodiu, pois ninguém, nem do lado norte ou sul viram qualquer outro avião no local e as fontes oficiais afirmam que só aquele 757 voo naquela zona, àquela hora, naquele dia. Robert Júnior não dá entrevistas nem fala com a imprensa sobre este assunto desde Dezembro de 2001.


Um taxista e a principal testemunha, hoje nega o local onde estava, nega o local onde ele e o seu carro foram fotografados por jornalistas e pessoas privadas, nega tudo e afirmou perante um grupo de jornalistas (existe um vídeo que posso mostrar), quando pensava não estar já a ser gravado e filmado:

"Tem de entender a história, não é a verdade é a história dele. Não tem nada a ver com a verdade é a história dele. Isto é grande demais para mim. Isto é um acontecimento mundial e eu sou um pequeno homem. Isto são coisas daqueles que possuem todo o dinheiro, eu não me posso envolver nisto, eu não tenho nada. Eu estou metido nisto, este caminho que estou a fazer consigo, já o fiz com eles e tudo foi planeado. Percebam o seguinte, quando alguém faz algo e escapa, eventualmente algo me poderá acontecer, algo tão grande que não poderei evitar. Por isso estas coisas precisam ser paradas enquanto são pequenas, para impedir que se espalhem".

Este homem é uma testemunha chave, que hoje nega ter estado aqui, onde foi fotografado junto ao seu taxi, enquanto falava ao telemóvel:


A vers
ão da impossibilidade do embate de um avião comercial nestas condições é a melhor investigação até hoje feita, foi realizada não por jornalistas, mas sim por um grupo de pilotos profissionais, cujo site é Pilots for truth, que considera este ataque ter sido impossível, pois necessitaria de manobras impossíveis para um avião daquele tamanho. No entanto, eu não preciso de perceber dessas manobras para ver que um avião daqueles faria danos muito, mas muito maiores.

O Jap
ão é o primeiro país a insurgir-se no seu parlamento contra a Nova Ordem Mundial e o primeiro a questionar politicamente os acontecimentos de 9/11, aqui fica 1 de 8 videos de uma sessão parlamentar (com legendas) que visa terminar com o apoio Japones à guerra contra o terrorismo.




Próximo texto "Parte 4"
Referências


22 Comentários:

  Teté

segunda-feira, junho 29, 2009 11:58:00 da tarde

Concordo que todos estes dados são muito suspeitos, mas se não foi o avião, o que é que fizeram com o avião e todos os seus passageiros. Mataram-nos?

Enfim, continuo a seguir atentamente, que há algo pouco credível nestas versões contraditórias não restam dúvidas!

  Bruno Fehr

terça-feira, junho 30, 2009 1:16:00 da manhã

Teté:

"Concordo que todos estes dados são muito suspeitos, mas se não foi o avião, o que é que fizeram com o avião e todos os seus passageiros. Mataram-nos?"

Essa é a maior interrogação até hoje. Sabe-se que neste dia os aviões tinha unicamente 20% dos passageiros normais, mas nada se sabe deles. Neste caso o avião não caiu nem o da Pensilvânia que se sabe ter aterrado num aeroporto e os passageiro evacuados para um armazém da NASA. Também me pergunto isso, e para isso não há respostas ainda.

Pelos visto usas FireFox. Pois quem tem Internet Explorer ou Chrome não consegue ler este texto.

  Fada

terça-feira, junho 30, 2009 2:01:00 da manhã

Eu não conseguia ler, mas agora já consigo!!! :D :D :D

Bem, há sempre a hipótese do avião ser daqueles pequeninos telecomandados e carregadinho de bombas... :p

Agora a sério, mas "eles" ainda julgam que as pessoas não perceberam as incongruências???????? Será que as pessoas ainda não perceberam?????

A manipulação das imagens é fácil, mas incrível mesmo é como manipulam as cabecinhas do povo...

Beijitos e "prontos, pah", já posso ir dormir sem fazer queixa à SPF... ;)

Thanks

  AlfmaniaK

terça-feira, junho 30, 2009 2:27:00 da manhã

Muito bom post! Realmente é de deixar alguém com um pé atrás, sobre toda essa série de eventos. As imagens propõem muitas perguntas, cujas respostas serão sempre frágeis, mas aceito a possível credibilidade das mesmas. Ainda assim, antes que este blog "desapareça" não seria boa ideia partilhares o torrent com esses documentos visuais? Gostava muito de conhecer o espólio...

Mais uma vez, excelente post!

  Bruno Fehr

terça-feira, junho 30, 2009 3:35:00 da manhã

Fada:

"Agora a sério, mas "eles" ainda julgam que as pessoas não perceberam as incongruências???????? Será que as pessoas ainda não perceberam?????"

As pessoas realmente não perceberam, se lesses certos comentários que já recebi no Youtube e outros sites quando coloco um vídeo a expor estas coisas... há quem simplesmente não queira ver.

  Bruno Fehr

terça-feira, junho 30, 2009 3:35:00 da manhã

AlfmaniaK:

"Ainda assim, antes que este blog "desapareça" não seria boa ideia partilhares o torrent com esses documentos visuais? Gostava muito de conhecer o espólio..."

Este blogue não desaparecerá, tudo o que aqui está, está salvaguardado em domínio próprio.

Quanto a torrents estou a fazer uma recolha dos disponíveis e a colocar alguns online que já não existem, mas deixo-te aqui mais do os que verás :):

http://torrentchannel.com/9-11.php

Existe um outro documentário actualmente só e ainda disponível no YouTube dividido em 19 partes:

http://www.youtube.com/view_play_list?p=3CB1CD960E75FF17

A maioria dos documentários são pré-descoberta da nano-térmite.

  Fada

terça-feira, junho 30, 2009 10:54:00 da manhã

Porque eu não sabia o que era a nano-térmite (confesso que pensei em nano-robots estilo formiguitas... ehehe), fui cuscar e encontrei este:

http://resistir.info/11set/nadal_10set08.html

que tem links para http://pt.wikipedia.org/wiki/Termite

cuja página tinha 2 vídeos e agora só tem um disponível (pelo menos, neste computador, que não é o "meu"...) sobre as reacções.

Beijitos :)

  CS

terça-feira, junho 30, 2009 11:22:00 da manhã

Ui... Excelente texto e pesquisa Bruno. Mas eu até gosto de te ler.. e muito! Se continuas assim qualquer dia arrombam-te a casa, pegam em ti e nunca mais te vemos...

  André

terça-feira, junho 30, 2009 3:37:00 da tarde

Este 'caso' do Pentágono foi sem duvida o iniciar de todas as questões sobre a veracidade dos ataques do 9/11, impossibilidades, incoerências... Mas apesar de todas as 'provas' apontarem para o que parece ter sido um trabalho interno a verdade é que não houve nem haverão culpados nem ninguém a responder pelo que de facto aconteceu. A duvida como sempre persiste, sem nada que a possa tornar em certeza é o continuar do quero, posso e faço!

  angelodias

terça-feira, junho 30, 2009 6:33:00 da tarde

Andas a ver muitos filmes...HEHEHEEH

  MPSPM

terça-feira, junho 30, 2009 8:37:00 da tarde

Bom post Bruno. Muito bom mesmo.
Chegou a ser considerada a possibilidade de o pentágono ter sido atingido por um míssil de cruzeiro?

  Nandez

terça-feira, junho 30, 2009 11:16:00 da tarde

É como digo, o sistema está em toda a parte, e fazemos parte dele... quando estava a ver em directo os acontecimentos e mostraram a primeira imagem do pentagono eu disse para mim mesmo: "onde está o resto do avião? so se foi um ultraleve" cheirou-me logo mal. É bom ver que este assunto ainda permanece e que haja "discussão"

  Jane Doe

terça-feira, junho 30, 2009 11:51:00 da tarde

Ora bem:

A maior parte do texto pareceu-me uma anedota.

E estar a ler isto e a rir é interessante...
É que é ridiculo... Aliás, na foto do entry, hole out, para o avião ter passado de um lado ao outro, os danos tinham de se ver de cima, nessa mesma foto!

Enfim.
De rir pela piada que parece e de chorar de raiva pela forma como eles conduzem tudo isto.

A partir de agora o Japão vai ter um forte inimigo, mas aplaudo, sem dúvida!

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 6:14:00 da manhã

Fada:

"Porque eu não sabia o que era a nano-térmite"

Componente militar :)

"cuja página tinha 2 vídeos e agora só tem um disponível (pelo menos, neste computador, que não é o "meu"...) sobre as reacções."

Julgo ter os dois vídeos, é só procurar e posso fazer um upload para os veres.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 6:14:00 da manhã

CS:

"Se continuas assim qualquer dia arrombam-te a casa, pegam em ti e nunca mais te vemos..."

Nah, eu sei o que faço pois conheço as ferramentas de detecção online.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 6:14:00 da manhã

André:

"a verdade é que não houve nem haverão culpados nem ninguém a responder pelo que de facto aconteceu."

Tal como em muitos outros casos, como o Irão e Vietname que só agora 40 anos depois se provou a verdade das mentiras Americanas.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 6:14:00 da manhã

angelodias:

"Andas a ver muitos filmes...HEHEHEEH"

É exactamente o oposto, é por não ver filmes nem me deixar adormecer pela desinformação televisiva e cinematográfica que consigo ligar as pontas soltas. Mas se tiver conhecimento de filmes que falem do que descrevo terei todo o prazer em analisá-los, mas como sei que não existem fico sem perceber o seu comentário.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 6:14:00 da manhã

MPSPM:

"Chegou a ser considerada a possibilidade de o pentágono ter sido atingido por um míssil de cruzeiro?"

Isso é mais do que uma possibilidade, um míssil cruzeiro faria um buraco de entrada assim e teria a resistência de furar todas as grossas paredes fazendo aquele buraco de saída, além disso explodiria já dentro do edifício.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 6:15:00 da manhã

Nandez:

"É bom ver que este assunto ainda permanece e que haja "discussão""

Acho que sim porque estes ataques terroristas mal contados visaram 3 países, EUA, Inglaterra e Espanha, os 3 países que se encontraram na base das Lajes e onde foi decidida a invasão do Iraque com ou sem o consentimento das Nações Unidas.

Estes ataques fazem estes 3 países parecerem vitimas dando-lhes razão na decisão de atacar o Iraque.

A questão é que o anfitrião desta decisão foi Portugal e nós poderíamos ser os próximos. Acho que nada aconteceu pois os tugas não sabem guardar segredos e chibavam logo os EUA.

  Bruno Fehr

quarta-feira, julho 01, 2009 6:15:00 da manhã

Jane Doe:

"É que é ridiculo... Aliás, na foto do entry, hole out, para o avião ter passado de um lado ao outro, os danos tinham de se ver de cima, nessa mesma foto!"

Teria de ter sido um objecto perfurador com mais resistência do que a fuselagem de um avião, por exemplo, como já aqui foi referido, um míssil cruzeiro que é o que me parece ser visto nas imagens da câmara de segurança do pentágono.

"A partir de agora o Japão vai ter um forte inimigo, mas aplaudo, sem dúvida!"

Ainda é só a oposição, mas a oposição chegará ao governo em breve.

  Fada

quarta-feira, julho 01, 2009 11:20:00 da manhã

Bruno, disseste:
"Componente militar :)"

Pois, já percebi, mas a minha ideia era muito mais gira! :D

"Julgo ter os dois vídeos, é só procurar e posso fazer um upload para os veres."

Agradeço, o título do 2º vídeo atraiu-me a atenção, e o facto de não estar disponível (tentei de novo em casa), mais ainda. :)

"Acho que nada aconteceu pois os tugas não sabem guardar segredos e chibavam logo os EUA."
Já tinha pensado nisto... ehehe

Beijitos

  Storyteller

sexta-feira, julho 03, 2009 8:55:00 da tarde

Não sei se estarás recordado de tudo desse dia, mas há uma coisa que não me sai da memória.
Nesse dia eu estava em casa, de licença de maternidade, e, como deves imaginar, colada ao écrã de televisão. A primeira notícia do Pentágono foi «uma carrinha explodiu junto ao Pentágono». Lembro-me que mudaram imediatamente para Nova Iorque e quando voltaram a falar do Pentágono, é que falaram no avião. Nunca mais se falou em carrinhas a explodir. Lá que achei estranho, achei. A isso e a todo o 9/11!