Herman José

Como sempre gosto de falar dos assuntos depois de as tempestades passarem, e os 30 anos de carreira do Herman, bem como os últimos 3-5 anos, foram marcados uma tempestade de putos e pitas a criticarem aquele que foi o maior e melhor humorista Português. Que além de nos entrar pela casa a dentro com boa disposição foi quem revolucionou o humor em Portugal, o que desmistificou o palavrão na TV, todos os palavrões que podem imaginar ele disse-os e foram ouvidos com um "pip" de censura da RTP, mas só o facto de sabermos que alguém os disse, fazia os Portugueses sentirem-se mais livres.

Herman viu um dos seus melhores programas humorísticos ser censurado e retirado do ar por causa das suas entrevistas históricas que não passavam de uma brincadeira com muito humor, uma luta que ele anos mais tarde venceu, quando no programa parabéns voltou a fazer esses mesmas entrevistas com grande sucesso.

Ele já não tem piada? Será? Ou será que já não tem uma equipa a escrever para ele como tinha? Ou será que ele queria seguir um outro caminho como tentou na SIC, mas em que o povo que o via como o seu palhaço, achava que ele tem como única função fazer-nos rir, independentemente do que ele quer?

Muito mal se tem falado dele, porque falar mal é fácil.
Lembro-me de em 2005 ou 2006 ter visto o Herman em grande estilo a responder às ofensas de uma conhecida bloguer numa crónica chamada de "Ode a Herman José", um chorrilho de ofensas em tom de peixeirada à qual o Herman respondeu com uma classe fantástica.

O Herman José não é hoje quem foi nos anos 80 e 90, nem tem de o ser, mas não pode ser colocado em causa que ele revolucionou o humor em Portugal, derrubando as barreiras da censura, livrando o humor de limitações, e abrindo o caminho da liberdade humorista da qual todos gozam hoje em dia.
Podem falar mal dele, mas ele será sempre o símbolo máximo do humor em Portugal e qualquer um dos novos humoristas irão olhar para ele com respeito, pois ele foi sem dúvida parte da sua inspiração e factor motivador.

Indo um pouco contra a corrente na blogosfera, deixo os meus parabéns ao um excelente humorista e comunicador e o meu obrigado pelas horas de gargalhadas que me proporcionou.




54 Comentários:

  Vani

quinta-feira, junho 18, 2009 4:27:00 da tarde

A minha alma emparvalhou! estás a falar bem de uma figura pública!!!! :DDDDDDD

  Vani

quinta-feira, junho 18, 2009 4:30:00 da tarde

Mas em relação ao tema. Já gostei do Herman, já. E tenho de concordar que o antigo humor dele abriu as portas ao humor em portugal e à caricatura humorística da sociedade e da classe politica, já para não falar de outras. No entanto, sou honesta, não gosto do tipo de programa que era o herman sic, nem do desumor que por lá circulava...um show de pimbas atrás de pimbas, lamento, mas tenho a liberdade de mudar de canal.
Agora, se quiserem por no ar, outra vez, o Tal Canal ou o Hermanias, contem comigo frente à tv... :D

  Fada

quinta-feira, junho 18, 2009 6:10:00 da tarde

A Vani disse tudo o que eu ia dizer!!! Bolas...

O Herman Sic era um bocado a dar para o degradante, nalgumas partes.

Talvez ele precise mesmo é de uma equipa melhor, porque de resto, capacidades humorísticas não lhe faltam. :)

beijitos

PS - E as figuras da Maximiana, do Diácono Remédios, o diário da Marilu... Bem, bateu-me um saudosismo, agora... :D

  Gravepisser

quinta-feira, junho 18, 2009 7:51:00 da tarde

Assino por baixo. Daqui também deixo a minha homenagem ao maior de todos os humoristas que este país conheceu.

Foi pena, de facto, que se tenha "perdido" quando deixou a rtp, mas não por culpa própria, seguramente.
A meu ver, esta (a culpa) deve ser atribuída à própria indústria, responsável principal pela estupidificação do povo, através da proliferação de pseudo-programas pimba sem o mínimo interesse ou nexo, onde falar mal da vida dos outros e pseudo-entrevistar pseudo-famosos (face a redundância) passaram a render muito mais do que quaisquer outros (formatos), e, num cenário desses, era deixar-se levar pela corrente, ou saltar fora do barco, coisa que para ele, economicamente, era impensável...

No entanto, o seu nome perdurará para sempre como o melhor de todos os tempos, e oxalá viva ainda muitos anos para transmitir aos mais novos toda a sua vasta experiência.
O património humorístico do qual desfrutamos, às suas custas, deve ser o suficiente para granjear do respeito e reconhecimento, senão de todos, pelo menos dos que sabem, verdadeiramente, RIR, e, acho eu, não somos assim tão poucos quanto isso. ;)

  Mel

quinta-feira, junho 18, 2009 10:42:00 da tarde

Gosto muito do Herman, e acho muito difícil existir em Portugal alguém tão inteligente e com uma cultura tão vasta quanto ele.

Ele canta, ele escreve, ele toca, ele fala 300 línguas diferentes, ele caricatura, ele é um génio...

  Mel

quinta-feira, junho 18, 2009 10:44:00 da tarde

LOL, e lembro-me tão bem deste video!

  Carlos II

quinta-feira, junho 18, 2009 11:21:00 da tarde

Sem dúvida Bruno que, Herman revolucionou o humor em Portugal. Eu assisti a um outro fenómeno que foi Raúl Solnado. A partir daí foi o deserto.
Os "bonecos" do Herman são fabulosos. Destaco o Diácono Remédios.

Voltaste aos temas mundanos, depois de alguns bem difíceis. Eu também já tinha percebido que existem forças que nos governam e que não são perceptíveis ao comum mortal, preocupado que está com o preço do bife.

Um abraço

  Osga

quinta-feira, junho 18, 2009 11:27:00 da tarde

Para mim um dos melhores,

http://www.youtube.com/watch?v=Yxfh7hFW6Lo

  HAZEL

quinta-feira, junho 18, 2009 11:43:00 da tarde

Sim, ele era muito engraçado. Também me fez rir muito. E, durante muito tempo, os programas dele eram a única coisa de colorido num país sério e chato (com canais sérios e chatos) como é o nosso.

Mas depois tornou-se um snob, e perdeu a graça.
Foi pena.

  ceptic

quinta-feira, junho 18, 2009 11:58:00 da tarde

acho que so achei piada quando ele ainda estava na rtp1 , ainda me lembro da musica do " tal canal"

  Treze

sexta-feira, junho 19, 2009 1:30:00 da manhã

Que disso não haja dúvidas!

Sim, tenho pena que tenha definido esse caminho.
Não concordo completamente que não tenha tido sucesso porque o viam como o "palhaço" mas porque, creio, que também a altura em que mudou para a sic e tentou impor aquele tipo de programa foi "cedo" de mais.
Se tinha equipa (ouvi dizer que ele era o responsável máximo pelo humor) ou não, a verdade é que foi-se degradando, infelizmente.

E para sempre ficará na memória, para além de todos os programas até ao "Herman Enciclopédia", o memorável "Crime na Pensão Estrelinha".

  Lovely Miss D

sexta-feira, junho 19, 2009 9:22:00 da manhã

Levantas aqui uma boa questão, pois, tal como tu, cresci com o Herman e sempre me fez rir, e muito. Dono de um humor único (naquela altura), mas agora também penso: Será que ele já não mete piada ou será por existiram outros tão bons como ele?
O anúncio do programa novo dele é exemplo disso...não consigo esboçar um sorriso quando vejo aquilo. Não acho piada.

  sil

sexta-feira, junho 19, 2009 10:55:00 da manhã

Por vezes não consigo visualizar imagens ou vídeos que completam os teus textos....
O Herman foi... Agora mais "recatado".
Bom dia e bom fim de semana

  anatcat

sexta-feira, junho 19, 2009 12:38:00 da tarde

:D

este video é demais

bjs e bom fim-de-semana

  Helena

sexta-feira, junho 19, 2009 1:06:00 da tarde

Chorei de rir milhentas vezes com o Herman.
Organizei as minhas noites de maneira a ter o prazer de assistir a todo e cada um dos seus programas.
Digam o que disserem, não houve nem haverá outro humorista/artista/actor como ele.
Obstipados mentais não contam como fazedores de opinião.
Cumprimentos.

  mau feitio

sexta-feira, junho 19, 2009 1:56:00 da tarde

Agora foste tu que tiveste classe ao escrever este post. Bruno, o fantastico.

http://maufeitio3.blogs.sapo.pt

  Solita

sexta-feira, junho 19, 2009 3:24:00 da tarde

Pois eu gosto muito do Hermam mas é verdade que só o gosto de ver naqueles programas que estava habituada a ver qd era miudaa, aqueles que eu com a minha irma e as minhas primas tinhamos a mania de imitar.

heheheheh


Jinhos

  Mistal

sexta-feira, junho 19, 2009 3:44:00 da tarde

Cresci a rir com o Herman e as suas personagens. mas acho que algures no tempo com aqueles talk shows ele perdeu alguma da sua chama. Mas isso não invalida tudo o que fez de bom e deve ser reconhecido por isso. Há alguns anos atras vi-o ao vivo numa festa de empresa e é um entretainer fenomenal. Se calhar tambem se cansou disto tudo e desanimou

  Natália Augusto

sexta-feira, junho 19, 2009 7:47:00 da tarde

Parabéns pelo excelente texto, que devia chegar a todos os portugueses.
Herman José merece todo o nosso apreço, respeito e carinho. Sem ele, não teríamos conhecido o humor, nem a liberdade de expressão.
Sempre gostei dos seus programas e continuo a gostar dele em qualquer formato que o programa tenha, porque ele o torna mágico.

Como disse, criticar é fácil, já elogiar e estimar as pessoas é mais difícil.

Adorei o seu texto.

  Femme Fatale

sexta-feira, junho 19, 2009 11:19:00 da tarde

Ainda me lembro de gravar os episódios do "tal canal" e ve-los vezes sem conta. Agora, embora goste de algum humorismo que passa pela tv (mais concretamente na rtp1), vejo uma vez e basta, há segunda rodada já vai perdendo a piada.
No entanto apesar de gostar muito dele, as piadas que ele faz agora estão diferentes... mas não é por isso que se deixa de dar o devido valor.
Concordo plenamente ctg! Os meus parabéns tb =)

  João

sexta-feira, junho 19, 2009 11:38:00 da tarde

Ver o Herman mete dó.
É ele e a Selecção Nacional.

  Teté

sábado, junho 20, 2009 1:31:00 da manhã

Não contesto que ele mudou o humor em Portugal! E dou-lhe também os meus parabéns, porque uma carreira humorística de 30 anos não é fácil!

Mas na verdade, a partir de certa altura acho que descambou um bocado - às tantas era só o palavrão pelo palavrão (se dito num contexto pode ter graça, assim a solo, só para fazer rir os mais boçais, não tem graça nenhuma) e como entrevistador achei-o péssimo: além de gozar com os entrevistados (alguns, que com outros não se arriscou...), o que não me parece de bom tom, de não fazer as perguntas que eventualmente o público estava interessado em conhecer as respostas, centrava o brilho todo na sua pessoa, quase esquecendo que os outros tinham sido convidados a ir ao seu programa - para serem gozados? cai-se uma vez, não duas!

Enfim, a censura sempre existiu, na televisão, nos jornais, em todo o lado, só que actualmente não lhe chamam censura, mas linha editorial ou outra hipocrisia qualquer. Tenho muita pena que esse programa tenha sido interrompido abruptamente, em perfeito acto censório, que eu não perdia um. Mas enfim, não foi o único caso, aconteceu com o João Carreira Bom no Expresso (por ter dito que a programação da SIC era um tele-lixo, o que não era mentira nenhuma, embora depois a TVI ainda conseguisse descer a um nível mais baixo), e até com o tio Marcello Rebelo de Sousa na TVI, agora não me recordo sobre o porquê. Isto com gente conhecida e famosa, imagina com os outros... Pois!

Bom fim de semana para ti, Bruno!

  Jane Doe

sábado, junho 20, 2009 2:17:00 da manhã

Pah... Se por um lado eu vivi nas cavernas, onde não havia sequer casa de banho e papel higiénico (Usava... Hmmm... não me lembro, eu sofro de memória selectiva, um transtorno psicológico que ataca os génios), por outro lado, apanhei-o na altura do Herman Sic e definitivamente não gostava. E nunca liguei sequer ao Herman Enciclopédia, mas enfim, o meu humor condiz comigo. Das cavernas.

  Anónimo

terça-feira, junho 23, 2009 5:38:00 da manhã

a 1ª temporada da Herman Enciclopedia sai esta semana em DVD.

http://1.bp.blogspot.com/_94EbWj002i8/SiRJXyuT_fI/AAAAAAAAAAM/PnOyY_pJM0g/s1600-h/Herman+Enciclop%C3%A9dia.jpg

  Guernica

terça-feira, junho 23, 2009 9:49:00 da tarde

Apesar de eu achar que as escolhas do Herman, nos ultimos anos, não têm sido as melhores, ainda acho que é o maior humurista nacional. Os gatos fedorentos, contemporaneos, e afins, são tudo subprodutos do que o herman fazia. Não acho que são maus. Até os acho bons, mas o herman foi o "fundador" deste tipo de humor em portugal. Juntamente com os monty python, o herman foi uma fonte inspiradora do melhor humor que se faz em portugal actualomente. Pelo menos na televisão
Apesar de já não me lembrar muito bem do "Tal Canal", lembro-me bastante bem do "herman enciclopedia".

  guernica

terça-feira, junho 23, 2009 9:52:00 da tarde

"O seu comentário foi guardado e ficará visível após a aprovação do proprietário do blogue. "

Moderação de comentários? Não acredito

  Vani

quarta-feira, junho 24, 2009 4:49:00 da tarde

Pah, isto sem te ter a responder-nos não tem tanta piada...

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:10:00 da manhã

Vani:

"A minha alma emparvalhou! estás a falar bem de uma figura pública!"

Falo bem, quando merecem, falei bem de Kennedy!

"No entanto, sou honesta, não gosto do tipo de programa que era o herman sic"

Mas isso não faz do homem um merdas, paneleiro, pedófilo, etc como lhe chamaram em dezenas de textos na blogosfera, posso te dar o link de vários, até o texto que tentaram fazer desaparecer da blogosfera de uma blogger conhecida a quem ele respondeu em directo na rádio.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:10:00 da manhã

Fada:

"O Herman Sic era um bocado a dar para o degradante, nalgumas partes."

O Herman SIC é o tipo de programa em horário nobre nos EUA, UK, Alemanha e Franca, em Portugal apareceu cedo demais, as pessoas querem ainda coisas brejeiras.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:10:00 da manhã

Gravepisser:

"Foi pena, de facto, que se tenha "perdido" quando deixou a rtp, mas não por culpa própria, seguramente."

Acho que ele se cansou do rótulo que tinha e tentou outros caminhos, falhou, mas perderá o mérito do que fez.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:10:00 da manhã

Mel:

"Gosto muito do Herman, e acho muito difícil existir em Portugal alguém tão inteligente e com uma cultura tão vasta quanto ele."

A educação dele foi privilegiada e o seu talento aliado a ela é algo que dificilmente será igualado.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:11:00 da manhã

Carlos II:

"Eu assisti a um outro fenómeno que foi Raúl Solnado. A partir daí foi o deserto."

Sim, lembro-me do Raúl ainda na primeira série do 1,2,3. Ele tinha um humor no limite do politicamente correcto na altura.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:11:00 da manhã

Osga:

"Para mim um dos melhores,

http://www.youtube.com/watch?v=Yxfh7hFW6Lo"

Sim, nesse é impossível não rir.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:11:00 da manhã

HAZEL:

"Mas depois tornou-se um snob, e perdeu a graça."

Tive a oportunidade de conhecer o Herman quando estudava em Lisboa, antes do Herman SIC, ele era e sempre foi snob e arrogante na sua vida privada.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:11:00 da manhã

ceptic:

Na RTP ele teve a melhor equipe de humor em Portugal a escrever para ele. A maioria reformou-se e foi impossível de substituir. As produções fictícias ainda fizeram um bom trabalho nos seus últimos programas.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:11:00 da manhã

Treze:

"Não concordo completamente que não tenha tido sucesso porque o viam como o "palhaço" mas porque, creio, que também a altura em que mudou para a sic e tentou impor aquele tipo de programa foi "cedo" de mais."

Sem dúvida que foi cedo demais, acho que ainda hoje Portugal não aceita um programa desses, que é do tipo de programas mais vistos no mundo.

"Se tinha equipa (ouvi dizer que ele era o responsável máximo pelo humor) ou não, a verdade é que foi-se degradando, infelizmente."

Ele sempre teve uma equipa a escrever parar ele, no inicio uma equipa de 3 pessoas, que devido à idade se reformaram, mais tarde as produções fictícias escreveram para ele. O Herman escrevia também, adaptava o que escreviam para ele, e escolhia os textos que queria.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:11:00 da manhã

Lovely Miss D:

"Será que ele já não mete piada ou será por existiram outros tão bons como ele?"

Não acredito que exista alguém com humor como o dele, se existe não conheço. Existe bom humor em Portugal mas diferente.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:12:00 da manhã

sil:

"Por vezes não consigo visualizar imagens ou vídeos que completam os teus textos..."

Deves usar o IE, ele entra em conflito com blogger e ultimamente só dá problemas.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:12:00 da manhã

anatcat:

"este video é demais"

É sim :)

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:12:00 da manhã

Helena:

"Organizei as minhas noites de maneira a ter o prazer de assistir a todo e cada um dos seus programas.
Digam o que disserem, não houve nem haverá outro humorista/artista/actor como ele."

Sem dúvida.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:12:00 da manhã

mau feitio:

Obrigado mas sem o fantástico.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:12:00 da manhã

Solita:

Sim, é por o imaginarem nesses papeis que não o aceitam noutros, mas ele quis mudar, as pessoas é que não aceitaram a mudança.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:12:00 da manhã

Mistal:

"mas acho que algures no tempo com aqueles talk shows ele perdeu alguma da sua chama. Mas isso não invalida tudo o que fez de bom e deve ser reconhecido por isso."

Exacto, eu acho que ele chegou a um ponto em que percebeu que fez tudo o que havia para fazer e tentou mudar. Mudar é sempre positivo.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:13:00 da manhã

Natália Augusto:

Obrigado.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:13:00 da manhã

Femme Fatale:

É verdade, é raro o humor actual que queremos rever. Eu ainda hoje revejo as entrevistas históricas do Herman, havia ali informação, investigação e humor que parecia insulto mas na verdade era só humor respeitador.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:13:00 da manhã

João:

"Ver o Herman mete dó.
É ele e a Selecção Nacional."

São opiniões, mas sem ele ainda não se poderia dizer "foda-se" em humor.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:13:00 da manhã

Teté:

"E dou-lhe também os meus parabéns, porque uma carreira humorística de 30 anos não é fácil!"

Uma carreira de 30 anos de figura publica não é fácil e é rara, só por isso ele merece destaque.


"e como entrevistador achei-o péssimo: além de gozar com os entrevistados (alguns, que com outros não se arriscou...), o que não me parece de bom tom, de não fazer as perguntas que eventualmente o público estava interessado em conhecer as respostas, centrava o brilho todo na sua pessoa"

Claro que ele se via como vedeta, claro que lambia o cu a algumas pessoas e ridicularizava outras, acho que hoje ele abordaria o programa de outra forma.

"Tenho muita pena que esse programa tenha sido interrompido abruptamente, em perfeito acto censório, que eu não perdia um."

Tudo por causa de entrevistas históricas que ele acabou por repetir no seu concurso "Parabéns".

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:13:00 da manhã

Jane Doe:

"por outro lado, apanhei-o na altura do Herman Sic e definitivamente não gostava."

O Tal Canal, Casino Royal, O tal canal 2, Humor de perdição, o crime na pensão estrelinha, a roda da sorte série 1, Herman enciclopédia, o Parabéns... :O só o viste na SIC?

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:13:00 da manhã

Anónimo:

"a 1ª temporada da Herman Enciclopedia sai esta semana em DVD.

http://1.bp.blogspot.com/_94EbWj002i8/SiRJXyuT_fI/AAAAAAAAAAM/PnOyY_pJM0g/s1600-h/Herman+Enciclop%C3%A9dia.jpg"

Ehehehe, obrigado, lá vou eu importar :)

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:14:00 da manhã

Guernica:

"Os gatos fedorentos, contemporaneos, e afins, são tudo subprodutos do que o herman fazia."

Sem dúvida e não acho que exista um que negue a sua influencia positiva.


"Moderação de comentários? Não acredito"

A moderação é automaticamente activada após 3 dias. O aviso de comentários nem sempre funciona, sendo a moderação dos textos antigos a melhor forma de ler todos os comentários.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 25, 2009 1:14:00 da manhã

Vani:

"Pah, isto sem te ter a responder-nos não tem tanta piada..."

Há textos em que me esqueço... é da idade :)

  Vani

quinta-feira, junho 25, 2009 1:28:00 da manhã

é da idade, é... :D

  Ana C. Nunes

domingo, junho 28, 2009 1:31:00 da manhã

O Herman proporcionou-me horas e horas de riso. Ainda me lembro de ter sido ele a provocar-me (a mim e à minha família) a maior gargalhada de todos os tempos (na altura em que ele ainda estava na RTP). Rimo-nos tanto que rebolamos no chão (literalmente).
Infelizmente não tenho seguido o trabalho dele nos últimos anos, mas sempre que oiço o nome dele sorriu e lembro-me do dia em que me doeu tanto o estômago que nem me aguentei de pé.
E sim, as pessoas tem o direito de mudar e ninguém o pode censurar por tentar fazer as coisas um pouco diferente.

  VCosta

terça-feira, junho 30, 2009 7:11:00 da tarde

O "Tio Herman" será sempre um porreiraço!!!