Serão os gay mais giros?


Este é o terceiro e último texto desta primeira fase, da rubrica, Pergunta ao Crest©, por coincidência a pergunta é também dentro da homossexualidade, mas o tema é mais leve e não causará a polémica do texto anterior. A ordem das perguntas é a ordem pela qual elas me foram colocadas, no link acima referido e não alterei em nada essa ordem.
Desta vez, uma questão colocada pela: Miss

"porque que os gays têm tendência a ser giros, vestir estupidamente bem e conseguem ouvir uma gaja sem lhe olhar para as mamas?"

Ora, eu irei dividir esta questão em duas, começando por: "porque que os gays têm tendência a ser giros, vestir estupidamente bem".

O gay ao contrário do hetero, está muito mais à vontade com o seu lado feminino. O hetero reprime-o como se fosse uma fraqueza. Por isso sente-se muito mais confortável em se mimar e em cuidar de si e da sua imagem.
Mas aqui entram vários factores:

1- O gay não é mais bonito que o hetero, parece-o porque cuida mais da sua imagem. Cuida do corpo e da sua aparência.

2-O cuidar da sua aparência, alimenta o seu lado feminino e contribui para o seu sucesso sexual, pois o gay masculino vive num mundo mais competitivo, onde a imagem é tudo. Onde o corpo se sobrepõe muitas vezes a sentimentos, o que não acontece tanto em lésbicas, como é o exemplo das mulheres macho. Claro que o mundo hetero é também competitivo, mas no mundo hetero, felizmente para alguns homens, a maioria é desleixada com a aparência.

3-A mulher, por ele ser inacessível tem a tendência para o achar mais interessante e belo. "O fruto proibido é o mais apetecido".

A beleza do gay ser superior à do hetero é um mito.

Pessoalmente, tenho total confiança no que toca ao bom gosto gay. O contacto que eles têm com o seu lado feminino, fica claro neste campo. Eu compro muita da minha roupa, principalmente fatos, gravatas e camisas em casas onde trabalham gays e muitos desses produtos, desenhados por gays.
Por um lado, porque gosto quase sempre dos artigos que me mostram, como se lessem só de olhar para mim, o que gosto e o que me fica bem. Eu compraria tudo o que eles me mostram, mas nunca faria as combinações fato/gravata/camisa que eles me apresentam.
Por exemplo, foi um gay, que me levou a comprar a minha primeira gravata rosa, que usada num fato de corte clássico, com finas riscas brancas verticais e camisa branca, dá um ar muito mais elegante que qualquer outra combinação, feita por mim. Um bom fato com camisa branca e uma gravata rosa, faz com que as pessoas olhem duas vezes.

Quanto à segunda parte da pergunta: "conseguem ouvir uma gaja sem lhe olhar para as mamas?"

Esta é fácil. Eles não sentem qualquer fixação, ou atracção por mamas! No entanto, muitos hetero, ouvem e falam com uma mulher sem lhe olhar para as mamas, é preciso treino e concentração, mas eu faço-o. Acho que o olhar não tira pedaço, principalmente quando ela usa um decote, mostrando voluntariamente os seus atributos, mas não fico ali com o olhar perdido nos peitos delas. Como eu, há muitos. Os que já passaram a fase de tarados sexuais e buscam qualidade sobre a quantidade. Bem como, pelo facto da fixação por mamas não ser felizmente um mal geral masculino.


44 Comentários:

  Van

quarta-feira, dezembro 10, 2008 1:41:00 da manhã

LOOOOOOOOOOOOOOOL, ainda acho que te vão chamar homofóbico só porque sim...

Homeeeeeeeeeem, gravata rosaaaaaaaaaa?????? :D oh pah, isto sou eu, que detesto rosa num homem :DDD

  Van

quarta-feira, dezembro 10, 2008 1:41:00 da manhã

parte 1 - concordo, é exactamente isso que acho.

parte 2 - essa era muito fácil...

  Crest©

quarta-feira, dezembro 10, 2008 1:59:00 da manhã

Van disse...

"Homeeeeeeeeeem, gravata rosaaaaaaaaaa?????? :D oh pah, isto sou eu, que detesto rosa num homem :DDD"

Depende de como é usada a cor. É preciso ser-se muito homem para usar rosa :)

  A Grafonola

quarta-feira, dezembro 10, 2008 2:04:00 da manhã

Concordo, é preciso. Mesmo assim, não gosto de rosa num homem... mas isso sou só eu. :D

  Crest©

quarta-feira, dezembro 10, 2008 2:07:00 da manhã

A Grafonola disse...

"Concordo, é preciso. Mesmo assim, não gosto de rosa num homem... mas isso sou só eu. :D"

A primeira vez que a usei, fui parado na minha rua por um vizinho com o qual nunca falei, para me elogiar.

Nunca me viste, deve ser por isso :D ahahahaha

  A Grafonola

quarta-feira, dezembro 10, 2008 2:10:00 da manhã

Deve se por isso, deve, looool! Rais, lá me enfiei no blogger na pele da outra...

  Crest©

quarta-feira, dezembro 10, 2008 2:11:00 da manhã

A Grafonola disse...

"Rais, lá me enfiei no blogger na pele da outra..."

É o conflito de personalidades :P

  AP

quarta-feira, dezembro 10, 2008 6:52:00 da manhã

Concordo com tudo o que escreveste.
Não há dúvida que os Gays têm muito bom gosto, pois enquanto a maioria dos homens não ligam minimamente à aparência, isso para eles é tudo. Enquanto o "verdadeiro" macho é um autêntico bronco, desleixado e sem pinta de bom gosto, já que não passa de um recalcado homofóbico.

Já a questão das mamas, quanto a mim estou tão bem servido com a minha cara metade que simplesmente não ligo. Claro que olho e aprecio uma mulher bonita, mas não me perco nem fico feito cão a salivar, qual tarado sexual! Aqueles que são comprometidos e o fazem, das duas uma, ou não estão satisfeitos com o que comem em casa, ou são mesmo tarados.

  Kohinoor

quarta-feira, dezembro 10, 2008 10:13:00 da manhã

Grande resposta! Desmistificar os gays. Não me sinto ameaçado por eles e acredito que todas as pessoas nos podem ensinar algo, mas esse mito dos gays serem mais sensiveis não pega.

Todos somos sensíveis, embora como disseste noutro post, os homens têm mais dificuldade em abrir-se e expressar-se.

  FATifer

quarta-feira, dezembro 10, 2008 10:47:00 da manhã

E pronto, ainda não é desta que vou conseguir discordar… dito isto, algumas notas:

- Esta pergunta era muito fácil!

- “No entanto, muitos hetero, ouvem e falam com uma mulher sem lhe olhar para as mamas, é preciso treino e concentração, mas eu faço-o.”

Saliento o “é preciso treino e concentração “ aliás já escrevi sobre isso e lembro-me do teu comentário :P…

- Rosa num homem…
“É preciso ser-se muito homem para usar rosa :)”

Por esta tua definição acho que nunca serei “muito homem” e há para aí “ muito homens” a mais!!
(antes que digas, eu sei, falaste em bom gosto e o que referi são exemplos de falta dele… de qualquer modo, não me estou a ver de rosa… gostos…)

Fico à espera que te apresentem e escolhas responder a perguntas mais desafiadoras…

Abraço,
FATifer

  Pax

quarta-feira, dezembro 10, 2008 10:55:00 da manhã

E eu posso perguntar quem terá sido o génio iluminado que, em algum momento da história da humanidade, decidiu que o cor-de-rosa é feminino e o azul masculino?

  Vício

quarta-feira, dezembro 10, 2008 12:11:00 da tarde

quanto à ultima pergunta... é obvio que sim! basta pedir-lhe que ela se vire e olhamos-lhe pró cu!

  Ana

quarta-feira, dezembro 10, 2008 12:37:00 da tarde

A mim o que me parece importante aqui salientar e que os homens ficam muito bem de cor-de-rosa se o souberem usar, embora la esta existe essa do rosa nao e para os homens... (ate o meu filho de 8 anos nao me deixa vestir-lhe rosa, porque diz que lhe chamam florzinha mas eu insisto e irei continuar a faze-lo pois o tom de pele dele fica muito bem com este tipo de cores)

  Miss

quarta-feira, dezembro 10, 2008 7:05:00 da tarde

esclarecida :)

realmente a segunda perguntava tava parvinha.

  Van

quarta-feira, dezembro 10, 2008 8:08:00 da tarde

Olhem, chamem-lhe preconceito rosa, mas eu não gosto lá muito de rosa (rosa bébé, especificamente). :D Admito que dependerá da cor da pele, da tez, dos olhos, do cabelo, etc. Não gosto de me ver com rosa claro e se apanho o jóve de rosa, é divórcio logo! :D (não lhe ficaria bem...)

Por acaso, também deste resposta à questão de, porque é que os estilistas são quase todos gay ou decoradores. Têm um melhor "sentido de moda", heheheh. Mas, nada de rótulos, hã?

Oh pah, muito gostava eu de ter um consultor de imagem pessoal. E de ser rica, pra poder fazer os tratamentos todos à pele, ir ao cabeleireiro e a maquilhadora todos os dias, ter um guarda roupa chiquérrimo, e aprender o que realmente me fica bem. Mas, não sou. Tenho de me contentar com o básico :D.

  Crest©

quinta-feira, dezembro 11, 2008 12:27:00 da manhã

AP disse...

"Já a questão das mamas, quanto a mim estou tão bem servido com a minha cara metade que simplesmente não ligo."

Isso é meio caminho andado para não ligar.

"Aqueles que são comprometidos e o fazem, das duas uma, ou não estão satisfeitos com o que comem em casa, ou são mesmo tarados."

Na maioria dos casos, são tarados, pois muitos até estão mais bem servidos do que merecem estar.

  Crest©

quinta-feira, dezembro 11, 2008 12:30:00 da manhã

Kohinoor disse...

"Não me sinto ameaçado por eles e acredito que todas as pessoas nos podem ensinar algo, mas esse mito dos gays serem mais sensiveis não pega."

A sensibilidade não é uma fraqueza, o estar mais ligado ao seu lado feminino, a capacidade de ouvir melhor um amigo que precise é também sensibilidade. O bom gosto é sensibilidade.
A sensibilidade na maioria dos casos não é uma fraqueza.
Até porque os gay, ouvem tanta merda sobre eles e seguem em frente, que isso é uma prova de que não são assim tão fracos no tipo de sensibilidade a que te referes.

  Crest©

quinta-feira, dezembro 11, 2008 12:34:00 da manhã

FATifer disse...

"- Esta pergunta era muito fácil!"

De facto.

"Saliento o “é preciso treino e concentração “ aliás já escrevi sobre isso e lembro-me do teu comentário :P…"

Claro que sim, antes de saber como era tocar numas, olhava e babava muito mais... depois passou-me :)

"Por esta tua definição acho que nunca serei “muito homem” e há para aí “ muito homens” a mais!!"

Aqui a questão é a ligação de uma cor à sexualidade. Nao tem nada a ver. A cor que é ligada às mulheres é a cor-de-rosa, se eu tenho um pila, logicamente por estar de cor-de-rosa, ninguém me irá confundir.
Ok, podem chamar-me gay, mas a cor ligada aos gay é o lilás ou roxo... por isso não percebo.
Como heterossexual confiante, uso a cor que me apetecer, sem receios de bocas ou idiotices.

"Fico à espera que te apresentem e escolhas responder a perguntas mais desafiadoras…"

Os espaço está em aberto, irei de lá seleccionar mais 3 para a próxima fase.

  Crest©

quinta-feira, dezembro 11, 2008 12:35:00 da manhã

Pax disse...

"E eu posso perguntar quem terá sido o génio iluminado que, em algum momento da história da humanidade, decidiu que o cor-de-rosa é feminino e o azul masculino?"

Bem como, o roxo gay.
E pior, aquela teoria de dar amarelo, quando não se sabe o sexo da criança. Porque raio amarelo, será que o castanho ou o vermelho não dá?

  Crest©

quinta-feira, dezembro 11, 2008 12:36:00 da manhã

Vício disse...

"quanto à ultima pergunta... é obvio que sim! basta pedir-lhe que ela se vire e olhamos-lhe pró cu!"

Ahahahahaha

  Crest©

quinta-feira, dezembro 11, 2008 12:41:00 da manhã

Ana disse...

"A mim o que me parece importante aqui salientar e que os homens ficam muito bem de cor-de-rosa se o souberem usar"

Sublinho o SE o souberem usar.

"ate o meu filho de 8 anos nao me deixa vestir-lhe rosa, porque diz que lhe chamam florzinha"

Devido a essa teoria do rosa ser cor de menina, acho que não lhe deves vestir rosa, tão cedo. Deves ensiná-lo que o rosa é uma cor como qualquer outra e que não há cores de meninas. Mas lembra-te que ele tem 8 anos e na escola, as crianças , são do mais cruel que há. Quer seja, como óculos, rosa, flores. Eles inocentemente magoam a sério os sentimentos uns dos outros e é importante que os pais percebam e não sujeitem os filhos a essas situações.

Outro detalhe, foi que aos 7/8 anos, comecei a escolher muita da minha roupa por altura de a comprar. Algo tão simples como escolher a minha roupa, deu-me uma confiança na escola tão grande que nenhum comentário que atingia. Pois somos sempre mais sensíveis à roupa escolhida pelos pais.

  Crest©

quinta-feira, dezembro 11, 2008 12:42:00 da manhã

Miss disse...

"esclarecida :)

realmente a segunda perguntava tava parvinha."

Mas, não referi um ponto, se o gay em questão for trixa, poderá olhar para as mamas e até tocar ou pedir para tocar, não por atracção sexual, mas por desejar umas iguais :)

  Crest©

quinta-feira, dezembro 11, 2008 12:48:00 da manhã

Van disse...

"Olhem, chamem-lhe preconceito rosa, mas eu não gosto lá muito de rosa (rosa bébé, especificamente)."

Eu também não gosto do amarelo, mas isso não implica que não me force a usar uns detalhes amarelos, só porque fica bem.

Para mim, o vestir na adolescência, sempre foi, a marca e o parecer bem, independentemente do conforto.
Na idade adulta, passei a preferir o confortável mas sempre parecendo bem.

"Por acaso, também deste resposta à questão de, porque é que os estilistas são quase todos gay ou decoradores. Têm um melhor "sentido de moda", heheheh. Mas, nada de rótulos, hã?"

Nem todos o são, mas a grande maioria é. Tom Ford por exemplo, fez a sua marca de roupa que acho perfeita para qualquer homem e pelo que sei, não é gay.

"Oh pah, muito gostava eu de ter um consultor de imagem pessoal. E de ser rica, pra poder fazer os tratamentos todos à pele, ir ao cabeleireiro e a maquilhadora todos os dias, ter um guarda roupa chiquérrimo, e aprender o que realmente me fica bem. Mas, não sou. Tenho de me contentar com o básico :D."

Eu não o posso fazer, mas por vezes em vez de comprar roupa em quantidades industriais, como menos, mais cara, mas onde tenho excelentes vendedores com os quais aprendo muito para aplicar nas minhas compras a solo.

  Cor do Sol

quinta-feira, dezembro 11, 2008 2:00:00 da manhã

Bem, ia mesmo dizer à Ana que o melhor é não continuar a vestir o rosa ao filho se ele não se sente bem. É muito complicado gerir este tipo de situações na escola e isso pode ser um dos milhares de motivos estupidos para excluir alguém.

  Pax

quinta-feira, dezembro 11, 2008 10:01:00 da manhã

"Bem como, o roxo gay."

Eu conheço um roxinho que não é nada gay! Bem pelo contrário!

"Porque raio amarelo, será que o castanho ou o vermelho não dá?"

Vermelho deveria dar, é o primeiro sinal de bom gosto em qualquer criança ;)

  Mamie2

quinta-feira, dezembro 11, 2008 10:31:00 da manhã

Humm! Gravata rosa, não gosto muito! :S

Seja porque cuidam da imagem, seja por outros motivos, a verdade é que (grande parte) são giros e não têm barriguinha!

Um desperdício! :)

  Miss

quinta-feira, dezembro 11, 2008 11:41:00 da manhã

ahhhh trixa!

ta bem :D

  Van

quinta-feira, dezembro 11, 2008 7:27:00 da tarde

Aquele coiso que nos avisa das postagens diz que publicaste um texto sobre Israel, mas na vejo nada...

  Van

quinta-feira, dezembro 11, 2008 7:33:00 da tarde

Pois, sei como é. Tenho algumas peças do género, com um apontamento especial, mas para ocasiões especiais, não para o dia a dia no laboratório, onde a roupa se estraga facilmente...nem vou dar formação a pitas de escalões sociais mais baixos com essas peças, por uma questão de coerência...

Ainda no outro dia andei em grande discussão com o jóve sobre um casaco loooooooool! Eu deixo sempre o aspecto práctico vencer sobre o aspecto glamour. Eu precisava de um casaco quentérrimo e impermeável, pois vou pra Londres. Encontrei um, que ele me disse achar ser um estilo Fergie dos Black Eye Peas (não me importei nada loooooooooool) e ele mesmo achou outro que dizia ser Audrey Hepburn. Mas não era quente, nem impermeável e fazia-me sentir uma árvore de natal... :D só que a gente quer ser agradar ao home, né?... mas o meu lado prático venceu e com ele o hip hop looool (ora, black eye peas até não desgosto). Mas, confesso que o jóve tem um sentido estético melhor que o meu...

  Crest©

sexta-feira, dezembro 12, 2008 12:06:00 da manhã

Cor do Sol disse...

"Bem, ia mesmo dizer à Ana que o melhor é não continuar a vestir o rosa ao filho se ele não se sente bem. É muito complicado gerir este tipo de situações na escola e isso pode ser um dos milhares de motivos estupidos para excluir alguém."

Concordo.

  Crest©

sexta-feira, dezembro 12, 2008 12:07:00 da manhã

Pax disse...

"Eu conheço um roxinho que não é nada gay! Bem pelo contrário!"

Mete esse roxo na mão do José Castelo Branco e verás :)

  Crest©

sexta-feira, dezembro 12, 2008 12:08:00 da manhã

Mamie2 disse...

"Humm! Gravata rosa, não gosto muito! :S"

Tudo depende do conjunto completo. EU faço sucesso :D

  Crest©

sexta-feira, dezembro 12, 2008 12:08:00 da manhã

Miss disse...

" ahhhh trixa!

ta bem :D"

É um bicha x 3!

  Crest©

sexta-feira, dezembro 12, 2008 12:12:00 da manhã

Van disse...

"Aquele coiso que nos avisa das postagens diz que publicaste um texto sobre Israel, mas na vejo nada..."

Estava a escrever um texto sobre Israel, inspirado num texto teu de Fevereiro, mas a certa altura fiquei bem disposto e parei de escrever, em vez de gravar, publiquei :) Preciso ainda de fazer uma curta investigação, antes de o terminar :)

"Encontrei um, que ele me disse achar ser um estilo Fergie dos Black Eye Peas (não me importei nada loooooooooool) e ele mesmo achou outro que dizia ser Audrey Hepburn. Mas não era quente, nem impermeável e fazia-me sentir uma árvore de natal... :D só que a gente quer ser agradar ao home, né?... mas o meu lado prático venceu e com ele o hip hop looool (ora, black eye peas até não desgosto). Mas, confesso que o jóve tem um sentido estético melhor que o meu.."

O que me impressionou aqui na Alemanha, foi como os Alemães vestem bem no verão e mal no inverno. Em pouco tempo percebi o motivo... o frio é tanto que o que importa é misturar a roupa mais quente, mesmo que seja verde, azul e amarelo tudo junto.

  Van

sexta-feira, dezembro 12, 2008 12:36:00 da manhã

Ah, pois, mas eu preciso de me sentir bem. Acho que ainda não rapinei de frio o suficiente pra cagar nisso.
Em alguns aspectos, lógico que falo de barriga cheia. É verdade que não sou rica, mas nunca passei dificuldades...

  Crest©

sexta-feira, dezembro 12, 2008 12:46:00 da manhã

Van disse...

"Ah, pois, mas eu preciso de me sentir bem. Acho que ainda não rapinei de frio o suficiente pra cagar nisso."

Precisas de apanhar -20 graus com neve até aos joelhos, aí até um saco do lixo vestes :)

  Pax

sexta-feira, dezembro 12, 2008 10:32:00 da manhã

"Mete esse roxo na mão do José Castelo Branco e verás :)"

Não me parece que ESSE roxo corra esse risco. ESSE roxo é um roxo de sorte ;)

:)

  Crest©

sexta-feira, dezembro 12, 2008 2:58:00 da tarde

Pax disse...

"Não me parece que ESSE roxo corra esse risco. ESSE roxo é um roxo de sorte ;)"

Nunca se sabe, ela ainda pode arranjar um namorado que o meta no cu, ahahahahahah

  Van

sexta-feira, dezembro 12, 2008 3:20:00 da tarde

Ná, nunca apanhei neve porque sou de mar e praia. Não gosto do frio :(. Detesto andar com carradas de roupa em cima.

  Ana

sexta-feira, dezembro 12, 2008 3:27:00 da tarde

Tanto eu como o meu filho ja conhecemos esta situacao em que a crueldade das criancas se manifesta por uma cor... e, apesar de nao o ir obrigar a vestir o rosa nao vou desistir, por duas razoes, uma como disse porque acho que lhe fica bem e duas porque acredito que o meu filho pode ser superior a isso e ver que o mais importante e a forma como nos sentimos e como o transparecemos que ditara a forma como os outros nos veem.

  Pax

sexta-feira, dezembro 12, 2008 6:48:00 da tarde

"Nunca se sabe, ela ainda pode arranjar um namorado que o meta no cu, ahahahahahah"

Lolololololol, o que vale é que ela não lê isto ;)

  Crest©

segunda-feira, dezembro 15, 2008 8:17:00 da tarde

Van disse...

"Ná, nunca apanhei neve porque sou de mar e praia. Não gosto do frio :(. Detesto andar com carradas de roupa em cima."

Na verdade não são precisas carradas de roupa, só a roupa certa. Com uma temperatura de -10 graus ando de camisa, desde que o casaco seja realmente bom.

As roupas de inverno que trouxe de Portugal, mal servem para o outono :)

  Crest©

segunda-feira, dezembro 15, 2008 8:18:00 da tarde

Ana disse...

"Tanto eu como o meu filho ja conhecemos esta situacao em que a crueldade das criancas se manifesta por uma cor..."

Mas nao só por uma cor, até por uma borbulha.

  Crest©

segunda-feira, dezembro 15, 2008 8:18:00 da tarde

Pax disse...

"Lolololololol, o que vale é que ela não lê isto ;)"

Então e se ler?