Não estamos sós - Barcelona 2009

Chegou o momento esperado, finalmente os governos Europeus estão a falar abertamente sobre o fenómeno extra-terrestre, a Agência Espacial Europeia está lentamente a divulgar descobertas e a única oposição/resistência vem ainda do governo americano e da NASA que não poderão manter o silêncio nem o seu isolamento durante muito mais tempo.
Os relatos de pessoas que viram OVNIS (Objectos Voadores Não Identificados), que podem ser de origem extra-terrestre ou simplesmente tecnologia militar ainda secreta tem vindo a aumentar. O projecto Camelot conseguiu contactar 120 testemunhas, que deram testemunhos à NASA e que foram convencidas a ficar em silêncio, destas 120, 110 aceitaram relatar as suas experiências.

Um dos factores decisivos foi no 40° aniversário da suposta ida do homem à lua, a NASA após ter sido confrontada com a necessidade de tornar públicas as filmagens do Apollo 11 a 17, afirmou que elas foram acidentalmente apagadas e que 700 caixas com fotos originais, rolos fotográficos e filmes de todas as missões Apollo desapareceram dos seus arquivos.

Recentemente Bob Dean tornou publicas imagens salvas por membros dentro da NASA em particular das missões Voyager a Saturno, Apollo 12 e Apollo 13 que regressou à terra de emergência sem ir à lua e que revela um bloqueio de objectos voadores não identificados, onde um deles ocupava uma área no espaço superior a 5 milhas. Este vídeo não foi questionado pela NASA ou qualquer agência espacial, e foi realizada um exposição pública em Barcelona de esclarecimento governamental que recebeu receptividade dos países Europeus, Rússia e Japão, este último país tornou públicas algumas fotos também.

(Missão Apollo 12 foi acompanhada até à lua por este objecto)

Dr. steven greer anunciou ter sido autorizado a constituir uma equipe que tentará o contacto directo com Aliens. O incrível é que os Aliens falados, são os mesmos que dizem terem sido inventados pelos conspiradores, como os Greys falados desde o caso Roswell anos 60, os Reptilian descritos pelos Babilónios e Egipcios, os Anunaki que são falados desde os tempos Sumérios e a raça desconhecida falada desde 1996 no caso Vargina, e os pseudo-ficcionados Borg, podendo ser outros e estes nem existirem, pois duvido que sejam exactamente como são descritos.


(Apollo 13 sofreu problemas técnicos e voltou para Terra após fotografar estes objectos, o central tem mais de 6 Km de tamanho)

Isto poderá ser um passo positivo, ao finalmente informarem o mundo de que não somos os únicos. Isto poderá colocar em causa o famoso Projecto Blue Beam que os chamados conspiradores dizem ser um plano da NASA para até 2012 darem falsas informações ao mundo de extra-terrestres com vista a justificar um aumento da actividade militar na lua que começará no dia 9 de Outubro com a detonação de uma bomba por parte de NASA, esse aumento de poderio militar está intimamente ligado à passagem do planeta Nibiru por nosso sistema solar em Dezembro de 2012, que poderá durante 4 meses criar terramotos, alterações radicais climáticas. Após essa altura a NASA apareceria como a salvadora da humanidade. Parece que a Europa tem mais senso-comum e está disposta a tentar contactar essas civilizações, que ultimamente parecem estar curiosas com a nossa, por forma a aprendermos com elas e quem sabe evitar os danos que as alterações gravitacionais causadas por Nibiru possam ter sobre o nosso planeta.

(Missão de 1980 que fotografou os anéis de Saturno em busca da origem de movimentações estranhas nos seus anéis, este objecto circular é maior que a nossa lua e parecia minar os anéis de Saturno)

Eu concordo, pois se o interesse deles fosse tomar o nosso planeta já o poderiam ter feito, no entanto só nos observam com curiosidade. Acho que este será o passo mais humano que alguma vez a nossa civilização deu, o enfrentar o que nos é estranho e o que nos assusta de uma forma diplomática e não militar.

Admito que sempre duvidei de quem dizia ter visto naves espaciais, sempre duvidei das filmagens que vi pois muitas são falsas, mas ultimamente e com as ferramentas hoje disponíveis é fácil identificar vídeos e fotos verdadeiras e coloco em causa a nossa solidão universal.

Por que é que nunca nos disseram? Por um lado porque a NASA sempre investigou com fins militares de duplicar tecnologia extra-terrestre em segredo, por outro porque os humanos não estão preparados para aceitar que Deus não existe, pois ao haver vida extra-terrestre não há Deus.
Se Deus fez o universo e o homem em 6 dias, descansou ao sétimo e dedicou 5 dias só à vida no nosso planeta, é porque não fez vida noutros planetas. A vida extra-terrestre é incompatível com a Bíblia, Corão e todos os livros religiosos, excepto o da Cientologia... mas esses são criminosos loucos.
Se Deus nos criou por que motivo temos 97% do nosso DNA bloqueado? O nosso corpo e em principal o nosso cérebro é um computador orgânico que pode ser programado e há milhares de anos que se fala nos Anunaki, há dezenas que se diz serem eles responsáveis por as nossas limitações por forma a termos um desenvolvimento compassado sem grandes saltos evolutivos que poderiam ser prejudicais.
O que farão milhões de religiosos radicais ao serem confrontados com a não existência de Deus?

(Missão a Saturno 1980. O objecto redondo é voador e maior que a nossa lua. O objecto marcado a vermelho tem 2.000 milhas de comprimento, é artificial e parece ser uma estação de minagem dos anéis do planeta)


Tudo isto são noticias positivas, mas a NASA avançou com outra versão, um oficial do governo americano afirmou que as intenções dos extra-terrestres mudaram e que podem não ser pacificas... Em quem acreditar? Em quem nos mentiu durante quase 60 anos e nos querem levar a uma guerra? Ou naqueles que há 60 anos nos tentam dizer que estamos a ser observados pacificamente há centenas senão milhares de anos? Eu opto pela segunda opção, pois se não fossem seres pacíficos já teríamos sido destruídos e o nosso planeta é um de possivelmente milhares com as mesmas condições do nosso, nem nós, nem o nosso planeta somos especiais e há vida mais inteligente, avançada e poderosa que nós, como certamente haverá vida mais primitiva. Hoje podemos concluir que estamos prontos para mais um salto evolutivo mas até lá teremos tempos conturbados de conflitos internos sobre a forma como o iremos dar. Em 35 mil anos a violência não nos levou a lado nenhum, está na hora de a deixar de parte e evoluir em uníssono com o universo e aprender daqueles que nos podem ensinar.

Para os interessado em detalhes de ambas as cimeiras, aqui ficam imagens de ambas:

- Major Robert Dean, expõe missões Apollo na cimeira Europeia em Barcelona 2009.
- Dr. Steven Greer afima ter luz verde para avançar com tentativas de contacto com Extra-Terrestres: Parte 1 e parte 2.

119 Comentários:

  Osama das Alturas

sexta-feira, agosto 21, 2009 2:02:00 da manhã

Ainda acrescento mais ao teu post... O senhor Bob Dean que aparece na palestra de uma hora e tal no primeiro vídeo deu uma entrevista.
Nessa entrevista ele diz que o planeta não é nosso mas sim de uma raça extraterrestre e que para eles somos como chimpanzés. Diz ainda que já fomos escravizados no início da nossa existencia e que eles são imortais pois descodificaram todos os segredos do código genético.
Afirma que as alterações climáticas são fruto da aproximação de um planeta dessa raça de ET's que chegara entre 2012 e 2017. Afirmou ainda que a nova ordem mundial resulta de um plano ET bem orquestrado para unir a população mundial e prepará-la para a verdade alienígena.

Será que vai cair a venda que nos tapa?

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 2:22:00 da manhã

Osama das Alturas:

"Nessa entrevista ele diz que o planeta não é nosso mas sim de uma raça extraterrestre e que para eles somos como chimpanzés."

Que ninguém tenha dúvidas disso, somos ainda primitivos.

"Diz ainda que já fomos escravizados no início da nossa existencia"

Os Babilónios, que são vistos como Deuses pelos Illuminati que dizem também descender deles, eram um povo escravizador. Na verdade ainda somos escravos devido ao sistema monetário. antigamente quem tinha escravos, tinha de lhes dar um tecto e de os alimentar, agora somos escravos que temos de nos alimentar e comprar o nosso próprio tecto. Além de trabalhar para as elites ainda lhes devolvemos o que nos é pago ao comprar esses mesmos produtos que na verdade foram pagos com trabalho. É um processo escravizador mas no mínimo genial.

"e que eles são imortais pois descodificaram todos os segredos do código genético."

Imortais será pura especulação, mas nós se não tivéssemos o nosso DNA bloqueado poderíamos entrar num campo espiritual que nos permitiria fazer tudo sem a necessidade de tecnologia, mas o processo de escravatura é faz-nos acreditar que precisamos de tecnologia para evoluir, quando ela na verdade deveria ser só um adereço.

"Afirma que as alterações climáticas são fruto da aproximação de um planeta dessa raça de ET's que chegara entre 2012 e 2017."

Sim Nibiru, cuja passagem foi documentada por Babilónios, Sumérios, Egípcios e Maias. E se os Maias estiverem correctos em Maio de 2011 será visível a olho nu, em Dezembro de 2012 será visível como um segundo sol. A NASA confirmou este planeta e confirmou que a sua rota passará pela nossa galáxia.

"Afirmou ainda que a nova ordem mundial resulta de um plano ET bem orquestrado para unir a população mundial e prepará-la para a verdade alienígena."

Sim essa é a história que só difere na raça ET, uns dizem que eles são os Deuses descritos pelos Babilónios e Egípcios, outros dizem que são os descritos pelos Sumérios. No fundo quer Reptilian ou Anunaki ambos apresentam características semelhantes.

"Será que vai cair a venda que nos tapa?"

Acho que está na hora de cair mesmo, pois se isto está correcto e se Nibiru for habitado e se realmente a nova ordem mundial os venere e nos domina em seu nome, precisamos mesmo de contactar e aceitar outras formas de vida, como esses outros do caso Roswell que aparecem em alguns documentos Maias e Egípcios, os Grey.

Acho que este pode ser o primeiro passo para uma época de esclarecimento da qual nós não iremos ter tempo de vida para explorar todo o seu potencial, mas que me volta a dar esperança para o futuro dos nossos filhos.

Se só com 3% do nosso DNA os conseguirmos contactar, interagir e aprender, o nosso potencial com 100% é inimaginável.

  Osama das Alturas

sexta-feira, agosto 21, 2009 4:07:00 da manhã

Claro.
Agora resta saber que consequencias nefastas trarão a apróximação de Nibiru. Ha quem diga que teremos uma desordem ambiental de tal ordem que matará parte da população mundial.
Um político norueguês enviou uma gravação de alerta aos responsaveis do projecto camelot a dizer que a noruega terminou em 2008 um mega bunker (cofre do fim do mundo) para salvar 2 milhoes de habitantes sendo que so poderiam ir para lá pessoas de relevo (médicos, juízes, engenheiros) capazes de reconstruir o país.
Basicamente o alerta foi para quem puder, recolher comida por 5 anos e esconder-se em cavernas.
Não consigo confirmar a veracidade da gravação mas deixo aqui o site.

http://www.projectcamelot.net/norway.html

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 4:34:00 da manhã

Osama das Alturas:

"Ha quem diga que teremos uma desordem ambiental de tal ordem que matará parte da população mundial."

Se a distancia a que Nibiru passar influenciar com a sua gravidade a rotação do nosso planeta, sim causará terramotos, tsunamis, furacões, etc, etc, acontecimentos que irão destruir parte da população, muitos mais iriam morrer por falta de água e alimentos, pois a maioria das pessoas não sabem como cultivar um simples vegetal.
Mas isso é o que de pior poderá acontecer, poderá também ser unicamente um show de se ver sem grandes danos para a nossa sociedade.

"Um político norueguês enviou uma gravação de alerta aos responsaveis do projecto camelot a dizer que a noruega terminou em 2008 um mega bunker (cofre do fim do mundo) para salvar 2 milhoes de habitantes sendo que so poderiam ir para lá pessoas de relevo (médicos, juízes, engenheiros) capazes de reconstruir o país."

Correcto, esse bunker foi financiado pela UE, é o local que se diz ter sido criado para guardar código genético de todos os animais do planeta, bem como sementes de todas as plantas, e logicamente pode albergar pessoal. Eu tenciono escrever sobre esse assunto, se nas próximas eleições Norueguesas foi eleito quem ele diz que será, pois aí haverá um prova inequívoca.
Os EUA estão a terminar o projecto D.U.M.B. um mega bunker ligado por túneis a outros bunkers já existentes, com a capacidade de cultivo de alimentos no subsolo.
O Estado de Hamburgo mudou recentemente o laboratório onde guarda e estudo os vírus mais perigosos do mundo, para um bunker, estão a recuperar todos os bunkers da segunda guerra mundial, e está a ser construída uma aldeia subterrânea, segundo eles, parte do projecto do novo sistema de metro, que deverá estar pronta em Outubro de 2012... o timming é interessante.

"Basicamente o alerta foi para quem puder, recolher comida por 5 anos e esconder-se em cavernas."

Isso é baseado nas atitudes governamentais que esperam o pior, mas o pior poderá não acontecer. O mais importante é saber como arranjar água potável, como cultivar alimentos, ficar longe de zonas sísmicas, vulcões e longe da costa, mas lá está, prevendo o pior, mas a experiência diz-nos que esperando o pior, aconteça o que acontecer nunca será tão mau.

"Não consigo confirmar a veracidade da gravação mas deixo aqui o site."

Eu conheço, e o projecto Camelot não arrisca rumores, tudo é devidamente documentado, tudo o que lá é dito existe não só na Noruega.
Não perdemos nada em aprender regras básicas de sobrevivência e criar grupos.
De acordo com investigações recentes, até lá teremos muita informação verdadeira e falsa a assimilar, em particular revelações que serão feitas nos próximos jogos olímpicos que se pode provar que estavam planeados naquele ano, para aquele local há décadas.

Há tanta informação para partilhar, mas tão pouco tempo para o fazer quando há diariamente toneladas de informação nova.

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 4:39:00 da manhã

Osama das Alturas:

Gosto sempre ver que há mais pessoas a sair do sonambolismo social e fazer algo que somos programados, desde que entramos para a escola, a não fazer, ou seja, questionar em vez de seguir regras e ordens cegamente.

  Osama das Alturas

sexta-feira, agosto 21, 2009 4:51:00 da manhã

Claro, sempre fui um curioso e talvez por essa razão seja leitor do teu blog há praí um ano e tal, apesar de poucas vezes comentar. Aliás algumas das coisas que tens escrito, já tinha conhecimento tais como 11 de Setembro e a Lua. Apenas não sabia o PORMENOR do plano para bombardear a lua.
Mas sim, é verdade. Estamos programados e com obstáculos incríveis à vista e ao raciocínio. A maior venda dos próximos tempos já tem nome. Chama-se Internet 3.0 e vai-nos dar acesso a dados de forma semântica. Vamos ser cercados por círculos de informação parecida ou associada e fechar-se-ão os nossos horizontes.
Pesquisa sobre isso, se é que já não estás por dentro.

  Sylvia FX

sexta-feira, agosto 21, 2009 6:52:00 da manhã

Sempre acreditei na existência de E.T. Aliás faz todo o sentido dada a infinidade do universo, é demasiado redutor acreditar que estamos sós.

Não vou contestar uma e outra informações que aqui colocaste que no meu ponto de vista são duvidosas porque o que me chamou mais a atenção foi o afirmares que "...ao haver vida e.t. não há Deus".
Se sou católica e acredito na existencia de seres de outros mundos, sou o quê? Um caso perdido?

Baseias-te na bíblia para descrever como Deus criou o nosso mundo, ok e interpretar o que está lá escrito, não?
O "dias" na bíblia estão no sentido figurado e correspondem grosso-modo as eras geológicas dos cientistas.
O sol, a lua e as estrelas foram criados no 4 dia. No entanto, está lá escrito que a luz foi criada no 1º dia! Vamos lá ver, lido assim não faz sentido. Fará muito mais sentido interpretar essa luz como sendo a primordial aquela que a astrofísica contemporrânea descobriu recentemente: a energia primodial do universo encontrava-se inicialmente sob a forma de raios bem antes das estrelas se formarem. O espaço não era preto, escuro como o vemos hoje em dia mas era luminoso. Portanto, para a física a luz precedeu as estrelas, tal como escrito, embora simbolicamente, na bíblia.

Interpretar literalmente tudo o que está lá escrito é um perfeito disparate.
Enfim, tudo isto para dizer que não, não concordo nada! O existir E.T. não colide de maneira nenhuma com a existência de Deus, vai tudo na forma como interpretamos, como encaramos a vida e claro também depende dos nossos conhecimentos.

Não pretendo com isto dar uma de cristã radical até porque não o sou (credo!), mas caramba deixava-se a religião de parte, não? Afinal isto é tudo especulação. Daqui a nada ainda dizem que o Obama é um enviado especial dos ET.


"Gosto sempre ver que há mais pessoas a sair do sonambolismo social e fazer algo que somos programados, desde que entramos para a escola, a não fazer, ou seja, questionar em vez de seguir regras e ordens cegamente."

Sabes lá tu se esse sair do sonambulismo, esse questionar já não é programado??
A humanidade viveu sempre na aparente ignorância porque é que agora virou moda contestar tudo o que se passa à nossa volta? Inclusive já deu programas na TV sobre esse assunto da teoria da conspiração.
Já pensaste que até isso pode ser manipulado?
Já agora há que duvidar de tudo... e passarmos a não viver simplesmente.

  Fada

sexta-feira, agosto 21, 2009 9:11:00 da manhã

WOW...

Amei este post!!! :D
Até "ouvi" a música dos Ficheiros Secretos, série favorita, entre outras! :D

Concordo com a Sylvia FX, e ia falar sobre isso mesmo:
Acreditar na existência de, ou existirem, ET's não é impeditivo de acreditar na existência de, ou existir, Deus.

ET's implica serem seres de fora da Terra. Poderiam ser os Anjos da Bíblia, ou qualquer outro tipo de entidade mais ou menos mitológica.
E "alguém" os poderia ter criado também... Mesmo sendo esse "Alguém" uma fonte de energia, uma consciência universal... Talvez seja como o "Amor", algo que não se consegue definir pelas palavras que temos.

Sempre acreditei em ET´s, e sempre entendi que, se existem os "maus", também existem os "bons" ou pacíficos, ou apenas "estudiosos".
Fala-se em abduções com actividades de caracter sexual, e há sempre uma grande revolta (humana) acerca disso, mas... E nós, o que fazemos com os animais e com as plantas?...
Estudamos, dissecamos, matamos, testamos, fazemos sofrer... Se não respeitamos a Vida na sua totalidade, poderemos não ser respeitados também, por quem for mais poderoso que nós...

Somos um grão de areia na praia "Universo", somos um micróbio na imensidão.

Adorei este post. Já há algum tempo que não me entusiasmava com este assunto. lol

Não tive tempo para ver os vídeos, mas não preciso deles para "confirmar" o que sempre senti. :)

Beijitos e um Bom dia!!! :)

  O Trinco da Luz

sexta-feira, agosto 21, 2009 10:44:00 da manhã

Mais uma vez comecei a ler o post e só voltei a respirar depois do ponto final.
Respirei e dediquei-me aos comentários e agora fico à espera que fales um pouco sobre a informação que referiste sobre a programação dos JO de 2012 em Londres.
já que nessa altura Nibiru será bem visivel.

  Ricardo

sexta-feira, agosto 21, 2009 11:51:00 da manhã

"...em particular revelações que serão feitas nos próximos jogos olímpicos que se pode provar que estavam planeados naquele ano, para aquele local há décadas."

E o o logotipo desses jogos que tem sido alvo de tantas criticas pelos mais diversos motivos, incluindo ..ideologias nazis... ? Quem o desenhou diz que representa uma evolução, um símbolo de mundança para uma nova era... pudera, depois de ter lido este teu post começo a achar que tá tudo relacionado. Parece um espelho partido, ou talvez mais do que um puzzle infantil como dizem. Eu em questões de arte às vezes sou um bocado daltónico lol, até pode ser uma evolução, mas para mim à primeira vista representa tudo menos a simbologia que os JO e o desporto sempre representaram.

  André Miguel

sexta-feira, agosto 21, 2009 12:56:00 da tarde

Deixa ver se percebi: então os Iluminati, Bilderberg, CFR, e afins, que proclamam a Nova Ordem Mundial, não passam de joguetes de uma conspiração ET?!

  13

sexta-feira, agosto 21, 2009 1:14:00 da tarde

Colocando por agora de lado o texto, é mais que óbvio que a "inexistência" de vida noutros lugares só é possivel dada a nossa arrogância e egocentrismo.
Nunca neguei mas não posso afirmar que existe vida para lá da Terra (no meu caso é ver para crer), mas tendo em conta que o Universo se estende para lá de 300 Milhões de anos-luz (pelo menos) de "comprimento" - algo totalmente incompreensivel à mente racional, e provavelmente à imaginação também - não é crivel que haja vida somente numa esfera azulada qualquer nesse espaço todo.
Para o bem ou para o mal, espero bem que não estejamos mesmo sós...

  Tulipa Branca

sexta-feira, agosto 21, 2009 1:26:00 da tarde

Eu acredito que existem ET's mas não da forma que as pessoas contam.
Para mim o planeta nibiru vai provocar a verticalização do eixo terrestre com todas as consequências que daí advêm.
Eu acho que será uma espécie de juízo final em só alguns sobreviverão.
Se as pessoas fossem mais esclarecidas não teriam medo de morrer...

  The one you know

sexta-feira, agosto 21, 2009 1:45:00 da tarde

Continuo agnóstico relativamente a este assunto. Acho que muitas das teorias que tu expões não passam disso mesmo, teorias.

E teorias sobre o mesmo assunto descritas noutro lado qualquer não podem a meu ver ser encaradas como provas.

Louvo contudo a tua paciência e pesquisa. Pelo menos consegues pôr me a pensar, o que por si só já é positivo.

Abraço

  Mel

sexta-feira, agosto 21, 2009 1:49:00 da tarde

Como é que o planeta Nibiru se move?

  Carina

sexta-feira, agosto 21, 2009 3:16:00 da tarde

Este comentário foi removido pelo autor.
  Catsone

sexta-feira, agosto 21, 2009 3:22:00 da tarde

Friend, aqui está um post deveras interessante, não só pelo tema em si, mas também pela tua posição perante ela. Conhecendo-te apenas daqui, pensava que serias, por ventura, céptico no que concerne a UFO e ET's. "My bad" ;)
Só tenho um aparte, sendo eu espírita, tenho a certeza na pluralidade de mundos. Se te interessar lê (se já não o leste) o "Evangelho segundo o Espiritismo" de Allan Kardec. Para os espíritas sempre houve outros mundos, mas numa visão diferente daquela que expões aqui.

Abraço

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 3:47:00 da tarde

Osama das Alturas:

Encaro a Internet 3.0 de uma forma positiva, pois agora para encontrar informacao precisamos de termos especificos, que podem ser usados para encontrar e para censurar informacao, na 3.0 bastam termos gerais para encontrar o que se procura. Cada busca irá dar os mesmo milhares de resultados mas nao haverá tantos resultados falsos.

O verdadeiro problema será a internet por pacotes, isso sim irá fazer com que o acesso total à net seja um luxo, e deixar a maioria da população mundial limitada a sites controlados pelos governos, nas tarifa mais barata.

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 3:51:00 da tarde

Sylvia FX:

Acreditar num e noutro não faz de ti um caso perdido, pois não tens a certeza nem de um nem de outro.

Por mais imaginação que se use para interpretar Genesis, a criação do mundo por parte de Deus está explicada de uma forma tão redutora que não dá azo a grandes interpretações.

Cada dia bíblico poderia ser 1 milhão de anos, que mesmo assim ele usou um para o universo e 5 para a terra e a nossa raça e isto continua a colocar em causa a vida noutros planetas.

Quanto à tua interpretação da Bíblia, não dou 10 anos para que apareçam lá extra-terrestres. A Bíblia é um insulto à fé dos crentes, um livro que sofreu já 5 grandes alterações. Não se justifica fazer 5 GRANDES alterações num documento religioso, excepto se estão a escrever a história consoante as suas necessidades.
Pegas no velho testamento a confrontas com o novo e reparas que o Deus descrito já não é o mesmo, mudam-se os tempos muda-se a personalidade divina.

Até já discuti este assunto com um religioso fanático que desesperado por argumento, me disse que os Extra-terrestres bons acreditam em Deus, no Deus da bíblia... ficaria profundamente desiludido se assim fosse, pois então existiriam ET's Judeus, Muçulmanos, Hindus, Budistas e a quem sabe até Xenu seria uma realidade.
Se assim for, o universo é um sitio bem pior que a Terra.

Não se pode deixar de parte, pois é o motivo pelo qual a NASA guarda segredos. O estado Americano é dos únicos a cometer a incoerência de misturar politica com religião. "In God we trust", "God bless America", alusões bem ao estilo dos Judeus que se acham o povo eleito, neste caso Deus prefere a América e o seu nome é usado até em intervenções militares e para recolher o apoio popular... sem Deus o que farão eles?

A existência de vida para além da Terra já passou a fase da especulação, factos que nos foram escondidos estão a ser revelados, mas a programação criada pelas histórias que levaram esses factos a serem escondidos, impede a maioria de abrir a sua mente. Não tenho dúvidas nenhuma que a maior barreira ao esclarecimento mundial sobre extra-terrestres virá do mundo católico.
Pois os católicos são os únicos de há milhares de anos se acham no direito de impor as suas crenças a bem ou a mal.


Tu na escola aprendes a ouvir, és avaliada pela tua capacidade de decorar, respeitar regras e de submissão ao poder representado pelo professor. Não tens nem te é dada a oportunidade de questionar fora dos parâmetros impostos. Depois entras no mercado de trabalho e fazes exactamente o mesmo, mas em vez de se buscarem reconhecimento pela forma de notas, busca-se reconhecimento pela forma de posição e vencimentos.

Questionar não faz parte da programação, pois questionar estimula a tua curiosidade, faz-te investigar, usas a imaginação e criatividade em busca de novas teorias e começas a pensar "outside the box", coisa que não é politicamente correcta. A televisão nao é criada para fazer pensar e se o faz é só sobre assuntos banais.

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 3:51:00 da tarde

Silvia FX:

Cada vez mais gente está a perceber que os loucos como eu, apresentam pontos válidos.
Estamos a questionar tudo, pois na verdade tudo é questionável. O facto de termos estado adormecidos durante tanto tempo, faz com que se veja o acto de questionar como estranho. Não é. É do mais humano que há. Esse teu comentário faz-me lembrar uma frase que ouvi em tempo e é até um ditado Inglês "A liberdade permite-nos contestar e por isso mesmo não o devemos fazer". É esta a a nossa mentalidade actual, acreditamos que somos livres de fazer tudo mas que por isso mesmo não o devemos fazer. Isto não é liberdade é lavagem cerebral.

"Já agora há que duvidar de tudo... e passarmos a não viver simplesmente."

É exactamente o oposto, se não duvidas, não questionas, não estudas, não pensas e fazes aquilo a que se chamam "viver a vida", à qual dou o nome de "sobreviver numa ilusão"... será isso viver? Duvidar de tudo e questionar é o que as crianças fazem, e eles são durante a infância realmente felizes sem saber o motivo, e são-no pois usam as suas capacidades físicas, intelectuais e espirituais ao máximo das suas capacidades, depois crescem dentro de sistemas educativos manipuladores e castradores e bloqueiam o que se melhor tinham.

Fada:

"Acreditar na existência de, ou existirem, ET's não é impeditivo de acreditar na existência de, ou existir, Deus."

Acreditar sim, mas com existencial confirmada não. O combate de quem acredita em Deus a admitir a possibilidade da sua não existência, não se aplica no oposto. Pois acreditam em ambos mas só admitem a não existência de Extra-terrestres nunca de Deus. Por isso na verdade estas pessoas não acreditam em ambos. Acreditam em Deus e duvidam de ETs.

Quando eu era pequeno acreditava no pai natal, mas quem diziam que ia a minha casa dar os presentes era o menino Jesus. Apesar do pai natal nunca ter ido a minha casa eu não deixei de acreditar nele. Mas no dia em que soube que era o meu pai que me dava os presentes, percebi que o pai natal era mentira e que o menino Jesus era outra.
Podes acreditam nas duas faces da mesma moeda, mas isto porque ainda não confirmaste a existência de um.

Se encontrarmos uma civilização biliões de anos mais avançada que nós, que se ria na nossa cara quando questionados sobre um Deus... será que teria lógica acreditar nele? E se encontrarmos a raça que nos criou iremos olhar para eles como Deuses, só para não os vermos como pais ou donos?

"ET's implica serem seres de fora da Terra. Poderiam ser os Anjos da Bíblia, ou qualquer outro tipo de entidade mais ou menos mitológica."

Deus criou o universo e isso inclui tudo.

"Sempre acreditei em ET´s, e sempre entendi que, se existem os "maus", também existem os "bons" ou pacíficos, ou apenas "estudiosos"."

Quais maus? Nunca fomos atacados mesmo sendo visitados, se há raça má é a nossa que mente aos seus irmãos de forma a manter o conhecimento para sim, pois conhecimento é poder. ET's maus só existem até agora em filmes, as experiências que temos são com seres estudiosos da nossa evolução.

"Fala-se em abduções com actividades de caracter sexual, e há sempre uma grande revolta (humana) acerca disso, mas... E nós, o que fazemos com os animais e com as plantas?..."

Isto não é mais do que criar um sentimento de medo e de visualização de ETs como cruéis, justificando assim o abate, abrir ao meio esquartejar qualquer visitante.

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 3:52:00 da tarde

O Trinco da Luz:

"Respirei e dediquei-me aos comentários e agora fico à espera que fales um pouco sobre a informação que referiste sobre a programação dos JO de 2012 em Londres.
já que nessa altura Nibiru será bem visivel."

Esse será assunto para muito em breve, para teres uma luz poderás investigar pelo nome Rik Clay, um amigo meu que expôs esse caso e que foi morto em 2008, o seu blogue que em 3 meses atingiu 30.000 assinantes desapareceu 3 dias depois da sua morte. Já tentei colocar o blogue dele online por várias vezes e é sempre apagado. Dia 28 deste mês é o primeiro aniversário da morte dele.

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 3:52:00 da tarde

Ricardo:

"E o o logotipo desses jogos que tem sido alvo de tantas criticas pelos mais diversos motivos, incluindo ..ideologias nazis... ?"

Desde que Rik Clay expôs estes jogos olímpicos surgiram imensas teorias para haverem imensas ilógicas tornando aquela pela qual ele morreu, também ilógica. Pega no símbolo dos jogos, espelha-o o 2012 está desenhado de uma forma estranha para dizer a palavra espelhada ZION, tal como os da China tinham ZION no seu símbolo. Toda a nova ordem mundial é propaganda Zionista. Tal como William Blake, um zionista Inglês e excelente escritor escreveu um dia "não descansarei a minha caneta até o estado de Israel seja criado nas planícies verdes de Inglaterra".
City of London dentro de London City é já independente e controlado por um Zionista Rothschild.

"Parece um espelho partido, ou talvez mais do que um puzzle infantil como dizem."

Pega no símbolo 2012 e observa-os a uma espelho.

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 3:52:00 da tarde

André Miguel:

"Deixa ver se percebi: então os Iluminati, Bilderberg, CFR, e afins, que proclamam a Nova Ordem Mundial, não passam de joguetes de uma conspiração ET?!"

Não. Os illuminati proclamam a nova ordem mundial baseados nas teorias babilónias de escravidão mundial lideradas pelas elites. Os Bilderberg são só um Think Tank, para as crises, problemas, e questões a serem levantadas e resolvidas no ano seguinte. CFR não passa de uma arma politica de influencia internacional.
Os illuminati acreditam que descendem do cruzamento de humanos com os habitantes de Nibiru e é essa mistura que criou o sangue azul ou Rh-.
A crença deles em Nibiru é tão lógica como a nossa em Deus.

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 3:52:00 da tarde

13:

"Nunca neguei mas não posso afirmar que existe vida para lá da Terra (no meu caso é ver para crer), mas tendo em conta que o Universo se estende para lá de 300 Milhões de anos-luz (pelo menos) de "comprimento" - algo totalmente incompreensivel à mente racional, e provavelmente à imaginação também - não é crivel que haja vida somente numa esfera azulada qualquer nesse espaço todo."

Claro que não é, a questão é que só se saberá se houver apoio, pressão, questões a serem levantadas. Se ficarmos todos em casa à espera de ver para crer, isso só nos será mostrado quando eles bem entenderem e se o entenderem.

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 3:53:00 da tarde

Tulipa Branca:

"Eu acredito que existem ET's mas não da forma que as pessoas contam.
Para mim o planeta nibiru vai provocar a verticalização do eixo terrestre com todas as consequências que daí advêm."

Por que achas isso? A teoria que cientifica é o oposto mais uma deslocação. Ou seja, Nibiru já desverticalizou o nosso eixo antes e moveu a localização dos pólos e esse efeito só seriam reversível se Nibiru alterasse a sua rota a passasse do lado oposto ao que passou da última vez, o que é possível mas se não o fizer, o eixo será deslocado mais um pouco e quem sabe o equador não passará a passar por Portugal.

"Eu acho que será uma espécie de juízo final em só alguns sobreviverão.
Se as pessoas fossem mais esclarecidas não teriam medo de morrer..."

Não acredito que assim seja, morrerá gente como morre em qualquer tempestade, ou onda calor ou frio, mas não acho que será algo de tão destruidor assim. Nibiru passa a cada 3.800 anos, e temos construções humanas frágeis bem mais antigas que continuam de pé.

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 3:53:00 da tarde

The one you know:

"Continuo agnóstico relativamente a este assunto. Acho que muitas das teorias que tu expões não passam disso mesmo, teorias."

Sendo teorias as imagens teriam de ser fabricadas e sendo fabricadas seriam questionadas pela NASA, ESA etc, o silencio é cúmplice.

"E teorias sobre o mesmo assunto descritas noutro lado qualquer não podem a meu ver ser encaradas como provas."

Como assim? O que queres dizer com a validade de uma teoria descrita "noutro lado", qual é o lado em que uma teoria tem de ser descrita para ser válida?

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 21, 2009 3:53:00 da tarde

Mel:

"Como é que o planeta Nibiru se move?"

Da mesma forma que a Terra se move em torno de si mesma e em volta do sol. Nibiru também se move em torno do sol, mas enquanto a Terra demora 365 dias a dar uma volta completa, Nibiru demora 3.800 anos percorrendo em circulo grande parte da nossa galáxia. A sua orbita é perpendicular à da Terra.

  Fada

sexta-feira, agosto 21, 2009 4:22:00 da tarde

Bruno, disseste:
"Se encontrarmos uma civilização biliões de anos mais avançada que nós, que se ria na nossa cara quando questionados sobre um Deus... será que teria lógica acreditar nele? E se encontrarmos a raça que nos criou iremos olhar para eles como Deuses, só para não os vermos como pais ou donos?"

A fé não é uma questão de lógica. Ou se acredita, ou não se acredita.
Se encontrar alguém que se ria na minha cara, não deixarei de acreditar. Pois porque razão acreditaria "neles"?? Por serem mais avançados?? E se o avanço deles for apenas tecnológico ou social ou físico e nunca espiritual?
E não, não olharia para eles como Deuses, nem donos, nem pais. Talvez mais como irmãos mais velhos. Pois quem me garante que foram eles que me criaram?? Eles??
O meu irmão mais velho também me poderia dizer mil e uma coisas que eu acreditaria (ou não), apenas por ser meu irmão...

E agora, pergunto-te eu:
E se essa raça hiperavançada e evoluída te dissesse: "Deus existe", tu acreditarias?

"Quais maus? Nunca fomos atacados mesmo sendo visitados"
De certeza?
Ou consideras o ataque apenas algo palpável do género sangue a jorrar e gente morta?? Uma raça evoluída atacar-nos-ia de forma menos básica. Bastava-lhe dominar a TV... :D ;)

"Isto não é mais do que criar um sentimento de medo e de visualização de ETs como cruéis, justificando assim o abate, abrir ao meio esquartejar qualquer visitante."
De certeza?
Nós, seres humanos, somos bons e maus e assim-assim.
Fazemos maldades de propósito, fazemos bondades de propósito, ou vamos vivendo um tanto ou quanto despreocupadamente, ou vamos estudando sem magoar...
Porque razão os seres diferentes de nós seriam assim tão diferentes?...
Mas sim, impor o medo favorece o "disparar primeiro e perguntar depois", sem dúvida.

Beijitos :)

  Migas-o-Sapo

sexta-feira, agosto 21, 2009 4:38:00 da tarde

Ó Bruno, tens a certeza que não andaste a ler o «Afinal Eles Existem - Os Extraterrestres»?

Em primeiro lugar, nunca foi confirmada a existência desse tal planeta Nibiru nem por NASA nem por ESA nem por qualquer observatório ou laboratório de que eu tenha conhecimento. Existe apenas essa tradição da Antiguidade e uma teoria científica, a do Planeta X, que serve para explicar o comportamento de certos cometas e que, mesmo assim, tem muita falta de sustentação. E além disso, se estes extraterrestres são assim tão evoluídos, para que é que esperariam que o planeta deles passasse ao pé do nosso para fazerem um ataque? E como é que um bando de trogloditas do calhau, os humanos, os derrotou e expulsou da Terra, alegadamente, há milhares de anos, durante o período mesopotâmico?

"Ao haver vida extraterrestre não há Deus"? Ó homem, uma coisa não implica a outra. Depois não nos podemos esquecer que muitas das coisas descritas na "Bíblia" têm um significado puramente simbólico. A vida extraterrestre, a Teoria do Evolucionismo e a do Big-Bang e muitas outras não são necessariamente incompatíveis com a religião. No fundo, não será a religião a parte da Ciência por explicar por regras e métodos conhecidos?

É tão verdade que temos 97% do nosso ADN bloqueado quanto que temos 10% do nosso cérebro inactivo. Para já, a percentagem não é tão elevada e depois não existe qualquer bloqueio. O que acontece é que existem sempre uns alelos suplementares para compensar o que se perde durante os fenómenos de replicação do material genético, por exemplo, na formação de novas células para a regeneração de tecidos ou formação de elementos em específico (glóbulos brancos, plaquetas, etc.).

Já tinha visto na televisão e lido acerca desses "bunkers" mas isso não quer dizer que sirvam para nos abrigarmos de ataques extraterrestres. Não existirão coisas extremamente perigosas na Terra?

Estas fotografias, tirando talvez a primeira, não convencem ninguém. Que métodos, parâmetros ou termos de comparação foram usados para afirmar as dimensões dos alegados corpos?

Mais uma vez, coloco a hipótese dessa história da Lua ser algo mascarado para vigiar, atacar ou defenderem-se da Coreia do Norte que, não sei se alguém tem reparado, tem desenvolvido a sua capacidade nuclear, ameaçado os Estados Unidos da América e a Coreia do Sul com represálias e atirado uns mísseis de vez em quando ao Japão, como não quer a coisa, afirmando serem só uns exerciciozitos.

Sinceramente, alguém andou a levar demasiado a sério «O Dia da Independência» ou o «Stargate». Vai uma grande confusão nessas cabeças. Aconselho-vos a ler uns quantos livros de História e Arqueologia, não daqueles da escola
ou sites brazucas esotéricos de quem se anda a ganzar, eu digo aqueles que analisam tudo ao mais ínfimo detalhe e abarcam todas, TODAS, as hipóteses com os mais avançados conhecimentos e métodos científicos. Uns livros de Física e de Química também não vos faziammal nenhum. Quem não percebe pêvas de História e Ciências não deve andar à coca de coisas sensacionalistas na Internet e no «Jornal do Insólito» para vir aqui dar bitaiques.

Bruno.
Aconselho-te a ver um vídeo que há certamente por aí pela rede intitulado «UFOs - The Secret Evidence». O próprio apresentador reconhece que não explica muitos fenómenos de avistamentos e mutilações de gado, entre outras coisas, mas deixa à vista desarmada muitas trafulhices amaricanas, soviéticas e nazis.

Este texto «Não estamos sós - Barcelona 2009» e alguns comentários constituem um dos maiores disparates de que eu já ouvi falar e olha que eu já vi, li e ouvi de tudo. Francamente!Contudo, e como já disse, tenho a mente aberta e espero estar cá em 2012 para ver o que isto dá.

  Osama das Alturas

sexta-feira, agosto 21, 2009 4:51:00 da tarde

Bruno:

"Encaro a Internet 3.0 de uma forma positiva, pois agora para encontrar informacao precisamos de termos especificos, que podem ser usados para encontrar e para censurar informacao, na 3.0 bastam termos gerais para encontrar o que se procura. Cada busca irá dar os mesmo milhares de resultados mas nao haverá tantos resultados falsos."

Esse tipo de tecnologia que tu defendes vai-te impedir de divergires em pesquisas. Impedir-te-ia de ficares a conhecer um assunto por engano ainda que nao fosse relacionado. A menos que tenhas iniciativa, nunca terás hipótese de descobrir coisas que desconheces porque ficaras rodeado de sugestões do google por exemplo.
Todas as tuas pesquisas serão filtradas por pesquisas anteriores e áreas de interesse que já são relativamente controladas pelo sistema de cookies.
Criar-te-ão um sistema de relevância da informação que te fará olhar para o peixe e não ver o mar, no máximo, o peixe ao lado.

"O verdadeiro problema será a internet por pacotes, isso sim irá fazer com que o acesso total à net seja um luxo, e deixar a maioria da população mundial limitada a sites controlados pelos governos, nas tarifa mais barata."

Isso para mim é "inacreditável". Seria um grande retrocesso e faria com que a internet, ou fosse um luxo de elites, ou uma dependência de modo a gerar endividamento.

  Jane Doe

sexta-feira, agosto 21, 2009 9:55:00 da tarde

Assim que vi Barcelona vim logo a ver o que era, claro! Ando completamente desantenta. Nao, melhor, eu agora até vejo mais tv que o normal e nao ouvi falar de nada disto. Estou abismada. Preciso de vir ler isto com mais calma, ler os comentarios etc etc etc, porque agora nao dá.

Mas sempre achei que nao estariamos sozinhos. Sem pensar muito no assunto. E como nao pensei muito no assunto li este post do principio ao fim um pouco surpresa.

Pronto e é isto...

Comentarios a pressa, comentarios da treta...

:(

  Bruno Fehr

sábado, agosto 22, 2009 12:58:00 da manhã

Fada:

"A fé não é uma questão de lógica. Ou se acredita, ou não se acredita."

Mas acreditamos na dúvida, só isso. Assim que houver confirmação acreditar é estar em negacao.

"Pois porque razão acreditaria "neles"?? Por serem mais avançados?? E se o avanço deles for apenas tecnológico ou social ou físico e nunca espiritual?"

Qualquer raça extra-terrestre terá um maior avanço espiritual, pois nós somos educados para creditar em Deuses e para depender de tecnologia e por isso não avançamos espiritualmente.
Porque motivo achamos que precisamos de um telefone para comunicar? De um avião para nos deslocar, se já sabemos que o ser humano é capaz de comunicar por telepatia. Não é um nem dois nem 1000, somos todos capazes de o fazer, mas enquanto pensarmos que dependemos de tecnologia e que temos o Deus que já decidiu toda a nossa vida, o raça humana não avança espiritualmente

"E se essa raça hiperavançada e evoluída te dissesse: "Deus existe", tu acreditarias?"

Se o dissessem eu colocaria em causa o seu avanço. Deus é uma crença limitadora. Se ao existir um ET toda história religiosa é colocada em causa e se a história é estória, tudo será uma grande treta.

"De certeza?
Ou consideras o ataque apenas algo palpável do género sangue a jorrar e gente morta?? Uma raça evoluída atacar-nos-ia de forma menos básica. Bastava-lhe dominar a TV... :D ;)"

A TV não é dominada por ET's é dominada por tolinhos das elites, eu não vejo TV e continuo parcialmente sob o seu domínio, devido ao sistema económico do qual infelizmente dependo e para o qual trabalho.


"Porque razão os seres diferentes de nós seriam assim tão diferentes?..."

Por que razão teriam de ser iguais?

  Bruno Fehr

sábado, agosto 22, 2009 1:13:00 da manhã

Migas-o-Sapo:

"Ó Bruno, tens a certeza que não andaste a ler o «Afinal Eles Existem - Os Extraterrestres»?"

Nem sei o que é isso.

"Em primeiro lugar, nunca foi confirmada a existência desse tal planeta Nibiru nem por NASA nem por ESA nem por qualquer observatório ou laboratório de que eu tenha conhecimento."

Isso não é correcto, o planeta a que eu chamo Nibiru é o décimo planeta encontrado pela NASA em 1983, chamado de planeta X, e teve também os nomes de: Xena e Eris. A rota dele tem sido seguida e calculada e foi dito que passaria na nossa galáxia na cintura de asteróides, foi até criada a teoria de que essa cintura de asteróides foi um planeta no qual o planeta X embateu. Para ser mais preciso, este planeta foi encontrado pela missão da NASA chamada: IRAS (the NASA Infrared Astronomy Satellite), que operou em 1983 durante 10 meses.

"Existe apenas essa tradição da Antiguidade e uma teoria científica, a do Planeta X, que serve para explicar o comportamento de certos cometas e que, mesmo assim, tem muita falta de sustentação."

Isso não é correcto, o planeta chamou-se Planeta X não como a letra X nem como incógnita mas sim numeração romana o Décimo Planeta.

"E além disso, se estes extraterrestres são assim tão evoluídos, para que é que esperariam que o planeta deles passasse ao pé do nosso para fazerem um ataque?"

Mas quem é que falou em ataque? Quem é que disse que as naves vistas eram dos habitantes de Nibiru?

"E como é que um bando de trogloditas do calhau, os humanos, os derrotou e expulsou da Terra, alegadamente, há milhares de anos, durante o período mesopotâmico?"

Mas quem é que disse que os derrotámos? A lenda não é de uma derrota, mas sim de visitas de Deuses de 3.800 em 3.800 anos, que nos ajudaram com tecnologia.


"Ó homem, uma coisa não implica a outra. Depois não nos podemos esquecer que muitas das coisas descritas na "Bíblia" têm um significado puramente simbólico."

Toda a bíblia é simbólica, tanto que já sofreu 5 grandes alterações/actualizações. Mas eu não falo da Bíblia, falo de Génesis onde o simbolismo é muito menor bem como o espaço de interpretação. Em Génesis está preto no branco que esse tal Deus dedicou 90% do tempo de criação à Terra e ao homem.

"No fundo, não será a religião a parte da Ciência por explicar por regras e métodos conhecidos?"

A parte da ciência por explicar precisa de novos métodos de investigação, novas tecnologias e não é religião.

"É tão verdade que temos 97% do nosso ADN bloqueado quanto que temos 10% do nosso cérebro inactivo."

O Nosso cérebro não está inactivo, muito menos 10%, o que se passa é que não o sabemos usar e usamos únicamente entre 5 e 15% dele.

"Para já, a percentagem não é tão elevada e depois não existe qualquer bloqueio."

Todo o passado da humanidade está gravado no DNA e tu não consegues aceder a ele querendo, mas sem dares por ela acedes a muito sem o saberes. Como é que uma criança nasce hoje a fazer coisas que as crianças não faziam à 50 anos? Porque os pais contactaram com tecnologia esse conhecimento fica gravado no DNA e as novas crianças nascem já com essa informação programa. Como é que achas que crianças em diferentes zonas do mundo, fazem as mesmas questões.
Se ensinas um animal a fazer algo de anormal e continuas a ensinar o mesmo geração após geração, à terceira geração eles já o fazem sem que seja preciso ensinar, pois está tudo na base de dados, no nosso disco rígido que nao é o cérebro mas sim o DNA.

"Já tinha visto na televisão e lido acerca desses "bunkers" mas isso não quer dizer que sirvam para nos abrigarmos de ataques extraterrestres. Não existirão coisas extremamente perigosas na Terra?"

Mas quem é que falou em ataques extra-terrestres? Essa ainda não percebi!!!
A função deles tal como foi aqui referido o caso da Noruega e o do D.U.M.B, servem para que os governos continuem a funcionar no caso de alterações climatéricas e/ou gravitacionais, ninguém falou em ataques de ET's, nem faz sentido falar nisso.

  Bruno Fehr

sábado, agosto 22, 2009 1:14:00 da manhã

Migas-o-Sapo:

"Estas fotografias, tirando talvez a primeira, não convencem ninguém. Que métodos, parâmetros ou termos de comparação foram usados para afirmar as dimensões dos alegados corpos?"

Como? Fotograficamente podemos calcular qualquer dimensão. Descobrimos o comprimento focal:
\frac{1}{f} = (n-1) \left[ \frac{1}{R_1} - \frac{1}{R_2} + \frac{(n-1)d}{n R_1 R_2} \right]

Calculamos o index refractivo:
\mbox{FFD} = f \left( 1 + \frac{ (n-1) d}{n R_2} \right)

A distancia focal de retorno:
\mbox{BFD} = f \left( 1 - \frac{ (n-1) d}{n R_1} \right).

Se for um objecto cilindrico:
f = -{R \over 2}

frac = traco fraccao
left[ = abrir parentices
right] = fechar parentices

Outra opção é:
\frac{1}{S_1} + \frac{1}{S_2} = \frac{1}{f}

f é o comprimento focal
S1 é a distancia da lente frontal ao objecto.
S2 é a distancia da lente traseira ao objecto.

Ou então calculamos por comparação com objectos dos quais sabemos o tamanho.
Sabemos o tamanho da terra, lua e qualquer planeta e nunca os medimos à mão. Tudo pode ser calculado através de uma imagem.

"Mais uma vez, coloco a hipótese dessa história da Lua ser algo mascarado para vigiar, atacar ou defenderem-se da Coreia do Norte que, não sei se alguém tem reparado, tem desenvolvido a sua capacidade nuclear, ameaçado os Estados Unidos da América e a Coreia do Sul com represálias e atirado uns mísseis de vez em quando ao Japão, como não quer a coisa, afirmando serem só uns exerciciozitos."

Esse é um lado da questão, mas antes de afirmar tal coisa temos de conhecer ambos. A Coreia sabe que não tem capacidade de se defender dos EUA, nem os irá atacar colocando em risco a posição de Deus do seu líder. Existe sim é um desejo Americano de impor democracia, como se fosse uma coisa boa.

"Quem não percebe pêvas de História e Ciências não deve andar à coca de coisas sensacionalistas na Internet e no «Jornal do Insólito» para vir aqui dar bitaiques."

Aqui entra a questão de: Que história? Que ciência? Estamos a falar de algo que não é documentado, divulgado ou oficialmente estudado.
No entanto o teu comentário está repleto de erros factuais, que acho que expliquei sem ir a filmes ou sites Brazukas.

"Aconselho-te a ver um vídeo que há certamente por aí pela rede intitulado «UFOs - The Secret Evidence». O próprio apresentador reconhece que não explica muitos fenómenos de avistamentos e mutilações de gado, entre outras coisas, mas deixa à vista desarmada muitas trafulhices amaricanas, soviéticas e nazis."

Eu conheço mas um vídeo não me serve de base argumentativa, pois é só uma opinião. Eu tenho ferramentas de fotografia para detectar falsidades, quer em fotos, quer em vídeo, e não são precisos os originais. Mas no que toca às fotos da NASA todas possuem edição, escurecimento, excesso de luz, cortes, mas estas que apresento aqui, NADA, não possuem nada e se forem montagem seria a melhor montagem da NASA em fotos que não queriam mostrar.

"Este texto «Não estamos sós - Barcelona 2009» e alguns comentários constituem um dos maiores disparates de que eu já ouvi falar e olha que eu já vi, li e ouvi de tudo."

Acredito que tenha disparates, tal como o teu comentário os tem e os apontei. Ninguém sabe tudo e neste caso não sabemos nada. Quem falou em invasões de ET's foste só tu, nunca tal coisa foi referida por mim. Eu falei da existência deles, falei de uma conferencia de esclarecimento, falei da constituição de uma unidade de contacto, e só isso.

  Bruno Fehr

sábado, agosto 22, 2009 1:14:00 da manhã

Osama das Alturas::

"Esse tipo de tecnologia que tu defendes vai-te impedir de divergires em pesquisas. Impedir-te-ia de ficares a conhecer um assunto por engano ainda que nao fosse relacionado."

Isso é verdade, com toda a certeza não iremos com tanta facilidade entrar em sites por engano, mas por outro também dificulta a censura de websites e textos, pois o bots que eles usam para encontrar informação sensível eu, por exemplo, também os uso. Se estou interessado num assunto, o meu servidor está equipado com um sistema, se bem que pequenino, equivalente ao do Google que recolhe da Net assuntos de acordo com as palavras chave que coloco.

Eles colocam barreiras, nós transpomos essas barreiras, conheces o grupo Anonymous? Nós somos anónymous, tu, eu e todos os utilizadores.

"Todas as tuas pesquisas serão filtradas por pesquisas anteriores e áreas de interesse que já são relativamente controladas pelo sistema de cookies."

Um sistema que pode ser contornado, podes recusar cookies, podes apagar cookies e podes usar proxies que "enganam" os cookies.

"Isso para mim é "inacreditável". Seria um grande retrocesso e faria com que a internet, ou fosse um luxo de elites, ou uma dependência de modo a gerar endividamento."

Eu li já a proposta de pacotes, o pacote básico dá acesso a mail e páginas nacionais e internacional de empresas politicamente correctas o que inclui pornografia (que é uma distracção e motivo para muitos não buscarem pacotes mais caros). O pacote acima dá-te acesso a jogos, fórums e páginas sociais, acima desse terás o que te dá acesso a blogues, imprensa livre, V-logs, etc.

  Bruno Fehr

sábado, agosto 22, 2009 1:14:00 da manhã

Jane Doe:

"Nao, melhor, eu agora até vejo mais tv que o normal e nao ouvi falar de nada disto. Estou abismada. Preciso de vir ler isto com mais calma, ler os comentarios etc etc etc, porque agora nao dá."

Aqui na Alemanha fora as revistas cientificas, só apareceu na penúltima página de um jornal nacional.

  X-Filer

sábado, agosto 22, 2009 3:55:00 da manhã

Bem, ainda estou meio aparvelhado com tanta inexactidão e com tanta paranóia. Deixo desde já assente que acredito na existência de vida inteligente exteiror ao nosso planeta (e uso o clássico cliché do desperdício de espaço se fossemos os únicos no Universo...) e de que estes têm meios para nos observar e visitar, algo que fazem desde o início dos tempos. E sim, é bastante credível que a nossa origem seja extra-terrestre, se bem que possivelmente não da forma paranóica que já li aqui a porem, de que fomos "cultivados" cá. Essa teoria ainda é mais egocêntrica que a de que estamos sozinhos no Universo! Toda a vida foi criada in situ cá na Terra, pelos mesmos mecanismos que criaram a vida em qualquer outro planeta com formas biológicas, apenas é possível que a matriz orgânica que nos criou tenha tido origem externa à Terra, vinda de um meteorito, por exemplo. Agora que a nossa evolução foi controlada é bem possível! Mas não como o caro Bruno refere, antes pelo contrário! Somos de tal forma geneticamente semelhantes aos restantes primatas que se torna estranho estarmos num estágio assim tão diferente deles. Mas isso são outras histórias.

Bom, "atacando" a história do planeta nibiru, referes ter uma órbita com período de translacção de 3800 anos, não é? Então, assim sendo, em redor de que estrela ele tem órbita? Da Terra não será pois como Anã Amarela não tem influência gravítica para manter na sua órbita um planeta (e atenção, não falo em calhaus no espaço, falo num planeta com dimensão suficiente para ter campo gravítico tal que consiga manter uma atmosfera própria e, logo, vida)com uma órbita assim TÃO excêntrica. Se tivermos em conta que Plutão, um calhau com cerca de 6000km de diâmetro leva 248 anos a dar uma revolução em torno do Sol (e está a cerca de 5.9 BILIÕES de quilómetros do Sol!), o planeta teria que, na melhor das hipóteses ficar a 90.4 biliões de quilómetros do Sol no seu ponto mais distante. Isso torna absolutamente incomportável não só manter um planeta com dimensão suficiente para ter atmosfera na influência gravítica do Sol como a estar, as temperaturas na superfície do planeta seriam próximas do zero absoluto!
Se mesmo com todas estas impossibilidades ainda acrescentarmos à absurdidade de alguém ter referido que tem a órbita perpendicular à da Terra(e de todos os restantes do Sistema Solar... estranho...) só apetece bradar aos Céus de que tanto bem e mal já aqui se falou. É que esse princípio vai contra as mesmas Leis da Físicaa que o Sr. Bruno tanto recorre no caso do 11 de Setembro. Como deverá saber, os movimentos de translacção de corpos celestes dá-se devido ao campo gravitacional criado pela massa do corpo em ROTAÇÃO, que obviamente se dá no sentido do equador de cada corpo (razão pela qual Júpiter, Saturno, Urano, etc. têm os anéis em redor do seu centro, na perpendicular ao seu eixo. Como tal, só a afirmação de que se faz no sentido perpendicular é algo que vai contra todas as leis da física e princípios de gravitação universal.

  X-Filer

sábado, agosto 22, 2009 3:56:00 da manhã

"Nibiru já desverticalizou o nosso eixo antes e moveu a localização dos pólos e esse efeito só seriam reversível se Nibiru alterasse a sua rota a passasse do lado oposto ao que passou da última vez, o que é possível "

Mas que alarvidade é esta? Um planeta "muda de rota"???? Afinal é um planeta ou uma nave? Ou afinal alguém andou a ver demais uns bonecos que davam há uns anos na TVI, salvo erro, em que tinha os "motores do Mundo" e ligavam-nos sempre que queriam ir para outro sistema solar... sejamos realistas! Quem está "sonâmbulo" desta vez? E uma vez mais, para o nosso ciclo magnético ser comprometido dessa forma, o "planeta" teria que ter uma boa dimensão, que é impossível dadas as circunstâncias que já referi. Portanto, não é posível, ao contrário do que disseste...
Ah, e é verdade! Alterações no ângulo do eixo terrestre ocorrem constantemente e a toda a hora. Este eixo deve-se às correntes de convecção do magma no manto superior e núcleo externo da Terra, pelo que alterações, mesmo que mínimas nas correntes originam oscilações da "verticalidade" do eixo. Para além disso, o eixo terrestre já se inverteu pelo menos duas vezes na história da Terra, isso está provado, e o planeta e os seres vivos nele ainda por cá andam...

"Afirmou ainda que a nova ordem mundial resulta de um plano ET bem orquestrado para unir a população mundial e prepará-la para a verdade alienígena."

Não, ele refere precisamente o contrário, que serve para nos escravizar perante essa realidade. Querem lá saber em preparar-nos...

Há outra coisa que acho interessante: nos posts anteriores sobre a ida à Lua falas em que vão rebentar com a Lua porque os Chineses & Cia. Lda. estão interessados em lá ir e deve haver algo que os americanos estão interessados em esconder. Agora "viras o bico ao prego", referindo que se deve estar ligado à passagem do dito planeta Nibiru próximo da Terra. Afinal a que se deve então? E se se dever à passagem do Nibiru (com os E.T.s Anunaki lá dentro), é para quê? Para provar a nossa estupidez na esperança que nos tomem como caso perdido e nos deixem cá "a apodrecer" em paz???

Alarvidade parte... sei lá: "Se só com 3% do nosso DNA os conseguirmos contactar, interagir e aprender, o nosso potencial com 100% é inimaginável."

Como o Migas disse (e com toda a razão), isto é a mesma história que dizerem que só usamos 10% do cérebro. Antes de tudo, onde foram buscar esses valores? Há termo de comparação?? Mas não é o que está em causa. Para quem não percebe muito disto, nós não temos 97% o DNA "inactivado", está mesmo "inactivo", e ainda bem! Porque senão, quem sabe o que seriamos! É que grande maioria dos ditos genes inactivos são o que se chamam de "genes primordiais" ou "atávicos", que resultam essencialmente de genes que outrora tivémos (numa forma mais ou menos alterada / mutada) activos mas que entretanto, através de mutação, transmutação, delecção, etc. foram sendo substituidos pelos que actualmente têm expressão proteica. e depois há os codões "primer",sequências genéticas que não têm mais função que servir de "peça de encaixe" de reconhecimento das polimerases para a replicação da cadeia para produção proteica. ah, e há ainda os telómeros, que servem simplesmente para que não morramos logo quando putos de malformações ou tumores! Sim, porque servem apenas para encher espaço no final das cadeias, já que a cada replicação ficam sempre codões que não são replicados e a cadeia se encurta a cada duplicação.

  X-Filer

sábado, agosto 22, 2009 3:56:00 da manhã

Por fim, só aponto mais um pormenor: dizem que o planeta passa por cá em cada 3800 anos, certo? Num dos links que indicas, acerca dos Anunnaki, falam não só que os ciclos são de 3600 anos mas também que estes tiveram influência nos complexos piramidais de Tiahuanaco e Sacsyahuaman. Acontece que a construção de Sacsyahuaman foi iniciada pelo Inca Pachacuti, antes de 1438, bastante fora dos perídos referidos... há que ter um pouco de espírito crítico com o que se apanha na net...

"Mas no dia em que soube que era o meu pai que me dava os presentes, percebi que o pai natal era mentira e que o menino Jesus era outra."

Esta nem sei bem que dizer... é como descobrires que uma gaja com que namoraste antes era um gajo e deixares de acreditar que as gajas existem! Essa noção de que o Pai Natal e Jesus Cristo são indissociavei e "duas faces da mesma moeda" é de tal forma absurdo e alucinado que refiro abster-me de mais comentários...

  Bruno Fehr

sábado, agosto 22, 2009 5:37:00 da manhã

X-Filer:

"Bem, ainda estou meio aparvelhado com tanta inexactidão e com tanta paranóia."

Tendo em conta que o meu texto aborda o assunto de uma forma positiva, não sei onde está a paranóia. Quanto a inexactidão, vamos agora analisar o teu comentário.

"E sim, é bastante credível que a nossa origem seja extra-terrestre, se bem que possivelmente não da forma paranóica que já li aqui a porem, de que fomos "cultivados" cá."

Ninguém falou em cultivo de humanos, foi dito sim que a nossa evolução poderá ter sofrido influencia directa, algo que a história não pode esclarecer.

"Toda a vida foi criada in situ cá na Terra"

O que não invalida interferências externas.

"Mas não como o caro Bruno refere, antes pelo contrário! Somos de tal forma geneticamente semelhantes aos restantes primatas que se torna estranho estarmos num estágio assim tão diferente deles. Mas isso são outras histórias."

Essa das semelhanças é discutível, pois existe a teoria das semelhanças com o chimpanzé e a teoria de semelhanças com o orangotango. No entanto, apesar de uma visível evolução em relação ao chimpanzé geneticamente o chimpanzé é mais evoluído que nós, o que acaba por deitar parcialmente por terra a teoria da semelhança.

"Bom, "atacando" a história do planeta nibiru, referes ter uma órbita com período de translacção de 3800 anos, não é?"

As opiniões variam entre 3600 e 4000, sendo 3.800 o meio termo. Os Egípcios chamavam-lhe o planeta dos 5.000 anos.

"Então, assim sendo, em redor de que estrela ele tem órbita?"

Esta pergunta é reveladora de que nem te deste ao trabalho de fazer uma simples busca no Google. Nibiru, Planeta 10 ou X ou qualquer dos outros nomes que lhe dao é um planeta cometa, tem orbita própria e nao precisa de orbitar em torno de uma estrela.
Mas se precisas de uma estrela, eu dou-te o sol e a orbita dele afasta-se tanto da nossa galáxia pois tem um efeito "sling shot" ao contornar o nosso sistema, mas tendo em conta que não conseguimos observar a totalidade da sua orbita, poderá existir um sistema solar idêntico do outro lado que cria o mesmo efeito em nossa direcção.

Uma busca com Google clicando em "I feel lucky" deu-me este exemplo: http://www.australia.to/story/Nibiru%20orbit.jpg
NOTA: o exemplo é a foto, não li esse website, é só uma demonstração que em 0,8 segundos encontraria a resposta à pergunta que me fizeste.

"Se tivermos em conta que Plutão, um calhau com cerca de 6000km de diâmetro leva 248 anos a dar uma revolução em torno do Sol (e está a cerca de 5.9 BILIÕES de quilómetros do Sol!), o planeta teria que, na melhor das hipóteses ficar a 90.4 biliões de quilómetros do Sol no seu ponto mais distante."

Correcto, mas acho que já expliquei que um planeta cometa não precisa de orbitar em torno de uma estrela pode orbitar em torno de duas ou mais pelos mais diversos motivos gravitacionais.

Nibiru não será certamente o único planeta cometa e existem sistemas solares com mais do que um sol e certamente não existe obrigatoriedade de uma orbita se limitar a um planeta.

Até existe um grupo de astrónomos que afirmam que Nibiru não é um planeta mas sim uma estrela a que chamaram Nemesis e que é o oposto do nosso sol.

"só apetece bradar aos Céus de que tanto bem e mal já aqui se falou. É que esse princípio vai contra as mesmas Leis da Físicaa que o Sr. Bruno tanto recorre no caso do 11 de Setembro."

De bradar aos céus é uma argumentação neste tom, quando logo nos primeiros parágrafos cometeu tantas falácias que já expliquei. O senhor parte do principio que aquele planeta cometa respeita as regras dos planetas do nosso sistema solar, e sabemos que os cometas e outros calhaus não possuem o mesmo tipo de rotação. Nem sequer existe uma lei universal tomada como certa aplicada ou aplicável os desconhecido.
Nem sequer sabemos ao certo se é um planeta-cometa ou estrela, o que é certo é que possui ou reflecte luz, pois já existem imagens telescópicas.

  Bruno Fehr

sábado, agosto 22, 2009 5:40:00 da manhã

X-Filer:

"Mas que alarvidade é esta?"

Estamos a entrar num campo perigoso, pois eu gosto de comentar e discutir de uma forma civilizada, mas ao tanto ler alarvidade, sou levado a mudar o meu tom.

"Um planeta "muda de rota"???? Afinal é um planeta ou uma nave?"

Meu caro, bastaria para para pensar só durante uns segundos e perceberia o que poderá levar um planeta a mudar de rota. Se Nibiru passou realmente pela nossa galáxia e se de facto a gravidade do nosso planeta e de Nibiru entraram em conflito, qualquer um dos planetas poderia ser afectado e por isso nada nos garante que ele passará no mesmo local duas vezes. Tudo depende da gravidade de um e de outro se a gravidade de Nibiru for superior poderá afectar mais a Terra, se acontece o contrário a Terra poderá afectar a rota de Nibiru.

"Ou afinal alguém andou a ver demais uns bonecos que davam há uns anos na TVI, salvo erro, em que tinha os "motores do Mundo" e ligavam-nos sempre que queriam ir para outro sistema solar... sejamos realistas!"

É a isto que chama alarvidade?

"E uma vez mais, para o nosso ciclo magnético ser comprometido dessa forma, o "planeta" teria que ter uma boa dimensão, que é impossível dadas as circunstâncias que já referi."

Impossível é... Nada! Você fala como se conhecesse o desconhecido, como se percebesse a forma inequívoca como os espaço o tempo funcionam o que é uma alarvidade.

"Ah, e é verdade! Alterações no ângulo do eixo terrestre ocorrem constantemente e a toda a hora."

Fazendo cálculos com base no tempo de orbita de Nibiru, chegamos a factos históricos, teóricos ou não interessantes, como todas as alterações climáticas radicais que sofremos, até ao detalhe do suposto dilúvio bíblico. Um alteração do nosso eixo deslocaria com se sabe que já deslocou os pólos podendo criar uma era glaciar, um dilúvio, erupções vulcânicas e o nosso planeta passou por todas essas fases de uma forma compassada. Esta próxima passagem será mais uma fase.

"Este eixo deve-se às correntes de convecção do magma no manto superior e núcleo externo da Terra"

Isso não são alterações significativas, eu falo de mudanças radicais capazes de fazer o que descrevi no meu parágrafo anterior.

"Para além disso, o eixo terrestre já se inverteu pelo menos duas vezes na história da Terra, isso está provado, e o planeta e os seres vivos nele ainda por cá andam..."

E não é isso que digo? Em algum momento eu disse que era o fim do mundo? Em algum momento eu disse que iria ser uma tragédia? Eu disse exactamente o oposto que será um novo inicio e que não será tão mau como dizem.

"Não, ele refere precisamente o contrário, que serve para nos escravizar perante essa realidade. Querem lá saber em preparar-nos..."

Meu caro, mais uma vez não está atento, o plano é o projecto Blue Beam da NASA que tencionam até 2012 dar-nos "revelações" e nem todas serão verdadeiras.
Caso não tenha reparado, escravos das elites já todos somos, trabalhamos sem questionar, compramos o que já foi pago com o nosso trabalho e ainda ficamos a dever.

(cont)

  Bruno Fehr

sábado, agosto 22, 2009 5:41:00 da manhã

(cont)

X-filer:

"Há outra coisa que acho interessante: nos posts anteriores sobre a ida à Lua falas em que vão rebentar com a Lua porque os Chineses & Cia. Lda. estão interessados em lá ir e deve haver algo que os americanos estão interessados em esconder. Agora "viras o bico ao prego", referindo que se deve estar ligado à passagem do dito planeta Nibiru próximo da Terra. Afinal a que se deve então?"

Onde é que virei o bico ao prego? Eu disse nesse texto que a bomba poderá destruir algo que não querem que seja encontrado mas também disse QUE PODERÁ SER UMA DEMONSTRAÇÃO DE PODERIO MILITAR.

As pessoas que querem comentar precisam de perceber que eu não ando aqui a dormir e que não permito que seleccionem meia frase por forma a parecer que entro em contradição.
Bombardear a lua para encontrar água não é DE CERTEZA pois para a encontrar seria menos perigoso LÁ IR!

"E se se dever à passagem do Nibiru (com os E.T.s Anunaki lá dentro), é para quê? Para provar a nossa estupidez na esperança que nos tomem como caso perdido e nos deixem cá "a apodrecer" em paz???"

Neste momento já não sei se leu e não percebeu, ou se está a gozar com a minha cara, tal é o ridículo do que escreve. Se o projecto Blue Beam for verdadeiro e se a NASA quer realmente tornar públicos dados sobre extra-terrestres verdadeiros e falso com vista a assustar o mundo de forma a justificar o aumento do investimento militar espacial, terão de fazer algo no espaço que justifique esses dados.
Na porra de todo o texto eu nunca disse que Nibiru era habitado, não apresentei uma porra de um raça que pudesse habitar Nibiru. O que disse é que a PORRA DO PLANETA PASSARÁ E NADA IRÁ ACONTECER, mas que o projecto Blue Beam será um sucesso por causa disso.

NASA até 2012 assusta o mundo, obtém apoio e financiamento para continuar a sua agenda, Nibiru passa, não acontece um caralho a não ser uns tremores de terra e a NASA surge como o herói que salvou a Terra e os responsável pela minimização dos danos. Entendeu?

Porra! Uma coisa é vir aqui comentar educadamente, outra é vir aqui dizer que só se diz alarvidades quando você faz perguntas sem sentido, retira frases de contexto propositadamente para irritar, ou porque não leu, ou porque não percebeu.

Há que manter o nível dos comentários e respeitar para ser respeitado. Não vir aqui acusar o pessoal de serem idiotas e depois perguntar em torno de que estrela orbita um planeta cometa... tenha dó!
Muito menos cometar o que foi dito quando ou não leu, ou não percebeu, ou simplesmente opta por descontextualizar com a intenção de justificar a sua opinião.


"isto é a mesma história que dizerem que só usamos 10% do cérebro."

É mais do que sabido que usamos TODO o nosso cérebro, o que é dito é que usamos entre 5 a 15% da total potencialidade do mesmo. São coisas totalmente diferentes.

Se você acha "ainda bem" que não conseguimos aceder à totalidade do nosso DNA porque a maioria são genes primordiais que "foram sendo substituidos pelos que actualmente têm expressão proteica"... bem não sei o que dizer, visto que se estão lá, não foram substituídos e o que seriamos que você afirma não saber, não será só porque não sabe, necessariamente pior do que aquilo que somos.

O engraçado nesta discussão é que você parte de certezas que não existe no pouco que sabemos sobre nós próprios, eu parto de pressupostos que podem ser positivos ou negativos. Não defendo nenhum dos lados, tudo pode ser "sim" e pode ser "não" é nesse campo que estou e por lá estar sou menos passível de erro pois não afirmo verdades absolutas como você fez em todo o seu triplo comentário....

  Bruno Fehr

sábado, agosto 22, 2009 5:43:00 da manhã

X-Filer:

"dizem que o planeta passa por cá em cada 3800 anos, certo? Num dos links que indicas, acerca dos Anunnaki, falam não só que os ciclos são de 3600 anos"

E encontrarás dados que falam de 4000 e até de 5000 anos. 3800 é meio termo geralmente aceite.

"mas também que estes tiveram influência nos complexos piramidais de Tiahuanaco e Sacsyahuaman. Acontece que a construção de Sacsyahuaman foi iniciada pelo Inca Pachacuti, antes de 1438, bastante fora dos perídos referidos..."

Eu dei exemplos onde podem ser encontradas teorias sobre as raças, não falei em pirâmides. Além disso não me vê a mencionar a Wikipédia como fonte de nada em tudo o que já escrevi neste blogue, pois eu ou você podemos escrever lá que eles inventaram a Televisão e esse informação ficará lá uns dias até ser detectada.

O assunto "piramides", será abordado após os textos sobre Marte.

Mas digo desde já que a data de construção de uma pirâmide não é exemplo de quando a tecnologia foi conseguida.
Os Nazis criaram diversas armas que só foram tornadas realidade décadas depois e este é só um de milhares de exemplos.

"há que ter um pouco de espírito crítico com o que se apanha na net..."

Não ando a apanhar da Net, mas ela pode ser usada para evitar algumas falácia em comentários críticos. Uma busca pelos termos certos, dão-te centenas de milhares de documentos em menos de 1 segundo. Se usares net bots essa informação vem ter ao teu pc onde a podes seleccionar.

"Esta nem sei bem que dizer... é como descobrires que uma gaja com que namoraste antes era um gajo e deixares de acreditar que as gajas existem!"

Esta nem comento, pois já nem sei o que dizer a quem acredita num desempregado com sendo Deus ou filho dele!

"Essa noção de que o Pai Natal e Jesus Cristo são indissociavei e "duas faces da mesma moeda" é de tal forma absurdo e alucinado que refiro abster-me de mais comentários..."

Pai Natal e Jesus Cristo são duas farsas e sim podem ser da mesma moeda ou simplesmente cromos da mesma colecção.

  I.D.Pena

sábado, agosto 22, 2009 12:24:00 da tarde

Não acho o post paranoia nenhuma, fico contente que abordes assuntos tão controversos , porque vejo as completas e diferentes reações de pessoas com opinião, já viste o quanto isso é raro na blogosfera ?
hehehe

Em pequena tive 2 ocasiões em que julguei ver umas luzes voarem no céu, foi entre 1986- 1988 , estava com a minha familia e eles viram também , e houve outras ocasiões que depois por conversa puxa a conversa e recolho de testemunhos reais de amigos e familia, pude concluir por mim que de facto existia outras formas de vidas para além das que se conhece na terra .

Na escola perguntavam o que nós achavamos disto, mas depois contavam-nos histórias e mentiras como verdades.

Não sabia da existência do planeta Nibiru, o que me faz pensar o quanto ignorante ainda sou perante toda a imensidão do espaço, temos muito que aprender, e vejo esse futuro acontecimento com muita curiosidade.

Já entendi a ligação entre as organizações mundiais ligadas à maçonaria. A desculpa será a organização para evitar o panico, mas a verdade é que os srs que mandam nisto só querem saber é da economia e de manter os seus luxos, o chip é um sequestro, é só mais uma escravidão, sinto pena por ser injusto, e complicar em muito qualquer aprendizagem que possamos ter com seres de outros planetas, especialmente se houver necessidade de mostrar armamentos.

Não sinto receio, se eles forem os mesmos que os egipcios referiram.

Se forem outros quaisquer também estranhos e desconhecidos, tenho mais medo da raça humana, é de longe a mais capaz de desumanidades, por ser corruptivel e perversa.

Quanto a teorias de conspiração, eu sempre me interessei por teorias de conspiração como me interesso por saber sobre geologia ou geografia etc.

Já vi tantas, por exemplo existe um projecto chamado de Harpo , que em principio é uma máquina que atravéz de ondas electromagneticas produz desastres naturais.
Crazy hun ???
Já li entrevistas de professores e cientistas que trabalham em laboratórios todas as suas vidas, e eles próprios sabem o Obama está metido em coisa grande, mas ninguém se importa, vive-se na américa uma ilusão, e será assim tão importante acordar os iludidos ?

Como a tal história do matrix, o comprimido azul ou o vermelho... uma escolha não consciente.

  Bruno Fehr

sábado, agosto 22, 2009 12:51:00 da tarde

I.D.Pena:

"Já entendi a ligação entre as organizações mundiais ligadas à maçonaria. A desculpa será a organização para evitar o panico"

Para quem conhece a série Star Trek, as elites querem fazer do ser humano a raça descrita com Borg. Os Borg são tal e qual como os humanos para totalmente dependentes de tecnologia que lhes retirou a individualidade e só o colectivo que na verdade é um só líder tem vontade, opinião, etc. Escola, TV, jornais, revistas, o politicamente correcto, tudo à nossa volta nos quer dar opinião para impedir criemos uma, é uma espécie de tentativa de adormecer, criar preguiça mental, levando as pessoas a pensar que quem é inteligente é quem sabe o que outros sabem, por isso toda a gente estuda o que outros estudaram e se vamos ver quem vai mais longe, essas pessoas estudaram o que ninguém estudou.

É como dizem, quem segue por caminhos pré-definidos, só chega onde já outros chegaram. No entanto quem cria o seu caminho é atacado e criticado.

"mas a verdade é que os srs que mandam nisto só querem saber é da economia e de manter os seus luxos"

Sim, pois sem este sistema eles nao iriam possuir qualquer poder sobre nós, até porque tudo o que existe no mundo é grátis. Os recursos naturais pertencem à humanidade e não a quem "compra" o terreno, o produto é criado e pago com trabalho humano, o dinheiro é só uma cortinha de fumo criada para manter a ilusão.

"o chip é um sequestro"

Mais do que isso é o código de barras Nazi, é o marcar os escravos a ferros quentes. Mas o chip já anda com muita gente, não está no corpo mas os novos passaportes, cartas de condução e cartões do cidadão possuem um banda RFID.

"Já vi tantas, por exemplo existe um projecto chamado de Harpo , que em principio é uma máquina que atravéz de ondas electromagneticas produz desastres naturais."

O sistema HARPP já foi mito, fruto da mente de teorias da conspiração, mas hoje sabe-se que existe. O governo Americano e Russo possuem o sistema que foi desenvolvido pelos Russos e cuja tecnologia foi duplicada pelos americanos pouco tempo depois. O sistema funciona, mas o governo americano nega ter a capacidade de canalizar energia eléctrica suficiente para criar desastres naturais. Os Russos usam este sistema para limpar os céus de Moskovo no dia nacional.

Mas existem mais sistemas capazes de manipular o tempo como: Chemtrails (capazes de criar chuva, ou afastar nuvens), canhões plasma (usados como defesa anti míssil, mas capazes de aquecer zonas no oceano, o que poderá resultar em furacões), os raios electro-magnéticos que já minimizaram os ponto de haver espingardas (é uma arma não letal pois tem níveis de dor, poderá causar desde uma dor ligeira até um enfarte).

E agora até Bill Gates está a desenvolver um sistema de controlo de catástrofes naturais, capaz de criar terramotos, furacões e tsunamis, a ideia é saber criá-los para mais tarde os impedir.. yeah right!!

Ter Obama como Presidente foi uma escolha de génio, quem critica o Presidente é agora rotulado como racista, e todos os que falam contra a politica de governo são radicais terroristas de extrema direita. Não há distinção entre criticar o Presidente ou a politica, levam tudo para o cor do homem. Com Bush não dava, a malta chamava-lhe burro e pronto, mas se chamas burro a este, és acusada de seres racista e de falares mal porque ele é preto.

  Fada

sábado, agosto 22, 2009 1:07:00 da tarde

Bruno:

"Mas acreditamos na dúvida, só isso. Assim que houver confirmação acreditar é estar em negacao."

Confirmação de?... Estás a tornar implícito, se percebi bem, que a confirmação seria da "não existência". Mas nem tu podes afirmar que seja esse o resultado da eterna questão sobre a existência de Deus.


"Qualquer raça extra-terrestre terá um maior avanço espiritual, pois nós somos educados para creditar em Deuses e para depender de tecnologia e por isso não avançamos espiritualmente.
Porque motivo achamos que precisamos de um telefone para comunicar? De um avião para nos deslocar, se já sabemos que o ser humano é capaz de comunicar por telepatia. Não é um nem dois nem 1000, somos todos capazes de o fazer, mas enquanto pensarmos que dependemos de tecnologia e que temos o Deus que já decidiu toda a nossa vida, o raça humana não avança espiritualmente"

Não, Bruno, e apesar de estarmos aqui a discutir o "sexo dos anjos", quase, NADA te garante que as raças ET serão mais evoluídas que nós, em termos espirituais.
Nós temos evoluído tecnologicamente a uma velocidade assustadora de tão grande, mas a nossa parte espiritual não tem acompanhado essa evolução. Porque seria diferente com eles?
Porque não entender que em todo o lado, existe um equilíbrio? Caos e ordem, branco e preto, positivo e negativo. E o Universo dança nesse equilíbrio dinâmico. A prevalência de um estado anula o oposto. E isso não é equilíbrio.
Telepatia? Pratico de vez em quando, mas ainda tenho condicionantes a isso, principalmente por parte dos receptores, além de não a dominar como gostaria. Dava-me bem jeito, havias de ver as minhas contas de tmv... :p
Acreditar em Deus não significa acreditar que a nossa Vida está comandada ao pormenor. Temos liberdade (alguma, pelo menos), de escolha, se ir por um caminho ou outro.
São as minhas crenças. Parte da nossa historia pessoal está escrita, parte somos nós que a escrevemos, a cada vida, para evoluirmos.


"Se o dissessem eu colocaria em causa o seu avanço. Deus é uma crença limitadora. Se ao existir um ET toda história religiosa é colocada em causa e se a história é estória, tudo será uma grande treta."
Tudo, não. Aqui, estás tu a ser limitador. O Deus que nos criou poderá ter criado os ET. Podemos ser obra de ETs criados por Deus.
Nós próprios usamos a expressão "playing God", quando andamos a brincar com a genética e a criar seres que a Natureza não criou, como o "Cama", cruzamento artificial de camelo com llama.
Ou seja, para eles, nós seríamos Deuses, pois fomos nós que os criámos. E isso não faz de nós seres "perfeitos", até porque o conceito de "perfeição" varia conforme a consciência de cada um.
Acima de tudo, o conceito de Deus varia de pessoa para pessoa. E, talvez, de ET para ET. :)
O facto de haver uma religião dogmática não impede que parte do que é transmitido por essa religião não seja verdade.
E eu costumo dizer que a Igreja, mesmo sendo de Deus, foi construída por Homens...

(continua)

  Fada

sábado, agosto 22, 2009 1:08:00 da tarde

(continuação)

"A TV não é dominada por ET's é dominada por tolinhos das elites, eu não vejo TV e continuo parcialmente sob o seu domínio, devido ao sistema económico do qual infelizmente dependo e para o qual trabalho."
E quem domina os tolinhos das elites?
A questão, Bruno, é que não ponderas as diferentes cores entre o branco e o preto, e não estou a falar das diferentes tonalidades de cinzento.
A tua investigação, a tua mente, leva-te por um caminho. Nem certo, nem errado, é o teu caminho. Teu.
Já eu pondero que, para uma mesma situação, existem várias hipoteses.
Não é tudo branco ou preto para mim. Pondero a existência de ETs entre nós, que de alguma forma tiram proveito de nós. Pondero a existência de ETs que nos protegem desses que tiram proveito de nós. Pondero a existência de ETs que se limitam a observar, que estudam sem interferir, ou com o minimo de intereferência.
Ou seja, se eu me dedicasse a investigar isto, iria procurar cada uma destas hipoteses, iria testá-las.
A questão é que, neste campo, eu sou a observadora. Observo, tiro as minhas conclusões, aceito, ou não, determinadas ideias. Nem tudo tem de "ser lógico", às vezes, basta que "seja".

Acredito em ETs e acredito em Deus, como algo superior a mim, do qual venho, ao qual pertenço, seja de forma mais ou menos indirecta.
Já disse, noutras ocasiões, "Somos todos Luz".


"Por que razão teriam de ser iguais?"
Não iguais, semelhantes. Pelo que te disse acima. Pelo equilíbrio.
Não sei se tiveste oportunidade de ler este post meu http://fadadosbosques.blogspot.com/2009/08/o-caminho.html, mas creio que transmite bem a situação do equilíbrio.
E acima de tudo, é no equilíbrio que acredito.

E se os ETs nos criaram... À sua "imagem e semelhança", tal como diz na Biblia... Então, seremos mais parecidos que diferentes. Pois, porque nos haveriam de criar tão imperfeitos?... Só se criam coisas imperfeitas se o criador não é perfeito.

Enfim...
Podiamos discutir isto horas e horas e horas, Bruno, mas eu nem espero que me dês razão nalguma coisa, pois tu tens a tua razão e eu a minha. E, incrivelmente, poderemos estar ambos certos.
:)

Bem, vou sair...
Se quiseres, experimenta responder-me por... Telepatia! :D
(eu ia achar piada, mas não me distraias muito que eu vou trabalhar para o mestrado, sim?)

Beijitos :)

  X-Filer

sábado, agosto 22, 2009 4:45:00 da tarde

Caro Bruno,

Eu nunca em nenhuma ocasião fui ofensivo nem "levantei o tom" nos meus comentários. Como tal, não é preciso "gritar alto" para chamar à atenção, ok?

Depois, eu utilizo dados científicos nas minhas afirmações, enquanto você se apoia no facto de "falarmos do desconhecido" para apoiar as suas (?) teorias sobre esse agora referido como "planeta-cometa", que ora tem órbita própria, ora orbita em redor de outra estrela, ora é ela própria uma estrela (riscar o que não interessa)...

Agoravamos por partes: primeiro, eu referi no meu comentário que tinhamos sofrido influências externas e que era por isso que sendo geneticamente similares aos restantes símios tinhamos divergido deles, precisamente por causa dessa manipulação. Espero que isso fique claro. Agora gostava de saber em que é que se baseou para dizer que são "geneticamente superiores" a nós... para quem acha que as leis da física, química e da biologia, aparentemente, são manipuladas ou lá que seja, parece-me só um bitaite... Avante.

Depois vem o caso do planeta-cometa-calhau-afinal talvez desabitado X. Quer queira, quer não, qualquer corpo (celeste ou não)tem que obedecer às leis da física, como tem referido noutros posts. E qualquer corpo não provido de forma de propulsão própria tenderá a estar parado ou em movimento uniforme e constante se não sofrer influência de outro corpo ou força. Como tal, precisa orbitar em redor de algo, seja lá o que for. Ponto assente, não é "escavar no desconhecido".
De qualquer das formas, quer esse calhau de facto exista ou não (para quem está sempre a duvidar da NASA vir agora apoiar-se nela para provar a exitência de algo parece-me dualidade de critérios), o que é certo é que em todo o comentário, e especialmente nos links que dá no texto, tem sido implícito que a "porra" do calhau é habitado, e afinal agora já pode não ser. E para além disso, se os EUA vão estoirar com a Lua não será para mostra de poderio militar, pois logicamente uma civilização tão superior que supostamente será a visada para o ataque, não se intimidará com uma niharia dessas...

Depois há a tal questão do DNA... volto a frisar: os tais 97% de DNA "inúteis" não estão bloqueados como várias vezes referiu! Apenas não têm expressão proteica! Isso significa que têm e/ou tiveram função. Lá porque ainda não se sabe as suas funções, não significa que não tenham funções. É que não sei se sabe mas o estudo do genoma humano é e foi baseado na expressão dos genes, ou seja, lá porque não se expressam, nãosignifica que estejam "bloqueados" ou "inutilizados" ou lá que seja. Faz parte do tal "desconhecido" que refere...

Por fim, que não me apetece enlongar mais o comentário, deixo apenas que esses comentário sobre Cristo e religiãonão lhe ficam nada bem. Eu tive educação religiosa e afastei-me disso por opção. Tal não significa, logicamente que defenda a religião, antes pelo contrário. Agora vir dizer que tanto Jesus como o Pai Natal são farças demonstram que desta vez foi você que não se dignou a googlar o mínimo nem se interessa por isso. Jesus foi um HOMEM que cá esteve com uma ideologia de amor notável e o Pai Natal é apenas uma derivação comercial de contos pagãos nórdicos e da história de S. Nicolau.

Ah, não, espera aí. Foi a NASA e os EUA que "cozinharam" essa história também...

  André Miguel

sábado, agosto 22, 2009 5:42:00 da tarde

Já só falta dizerem que os episódios dos X-Files são todos verdadeiros e que o Chris Carter foi um extraterrestre enviado para nos avisar...

Sobre vida Extraterrestre aconselho a leitura do livro "Extraterrestres - Ciência e inteligência alienígenas" de Edward Regis, Jr. Nele participam filósofos, astrofísicos, biólogos e matemáticos, que analisam este tema sobre diversas perspectivas. Lamento informar mas, cientificamente, as probabilidades são quase mínimas... Talvez o Calvin de Bill Waterson tenha razão: "a maior prova de que não existe vida extraterrestre é que nunca nos tentaram contactar".

Sobre Deus e a Ciência aconselho o livro com o mesmo nome da autoria de Jean Guitton (filosofo cristão) com Grichka e Igor Bogdanov (cientistas). E ainda o "Um pouco mais de azul" de Hubbert Reeves, que te leva à 15 mil milhões de anos atrás para te deixar a pensar no que levaria uma partícula do tamanho da cabeça de um alfinete a formar todo o universo.

A ficção cientifica é muito bonita e interessante, mas sejamos coerentes e mantenhamos os pés bem assentes na terra...

  Bruno Fehr

domingo, agosto 23, 2009 2:23:00 da manhã

Fada:

Não? A religião foi a primeira venda que nos foi colocada nos olhos, a primeira arma para divisão dos povos. O primeiro bloqueio à livre vontade pois a vontade divina já definiu a nossa vida.

"NADA te garante que as raças ET serão mais evoluídas que nós, em termos espirituais."

Claro que garante, um preguiça numa árvore está mais evoluído espiritualmente do que nós, pelo simples facto que vive em função de si, se que está livre de dogmas e não tenho dúvidas que as hora pendurado naquelas árvores seja o Nirvana deles. Nós dependemos de tecnologia, somos cegos por crenças absurdas que bloqueiam criatividade e espiritualidade. Temos é a mania de que só porque lemos, falamos, estudamos que isso é crescimento espiritual, só porque estudamos shakras achamos que os conseguimos abrir, depois vem uma corrente de ar e "ai que abri o shakra". A espiritualidade não tem nada a ver com oculto, sobrenatural ou qualquer ciência, tem a ver com o "self", o melhoramento espiritual é o melhoramento pessoal, o resto é conversa.

"Nós temos evoluído tecnologicamente a uma velocidade assustadora de tão grande, mas a nossa parte espiritual não tem acompanhado essa evolução"

Claro que não, dependência da tecnologia bloqueia o avanço espiritual e é essa a intenção. Tal como a tecnologia bloqueia a criatividade, caso contrário daríamos legos em vez de PSP's aos putos. Estamos a bloquear a evolução da sua criatividade e desta forma também a sua espiritualidade, pois estamos a adormecer a sua mentes em horas de hipnotismo.

"Porque não entender que em todo o lado, existe um equilíbrio? Caos e ordem, branco e preto, positivo e negativo."

Mas é isso mesmo, existe o equilíbrio mas o ser humano não é o ponto fulcral do universo, nós teremos o nosso equilíbrio em alguma raça semelhante, mas haverá outras totalmente diferentes com outros pontos de equilíbrio, nós somos só um valor numa gigantesca equação.

"Acreditar em Deus não significa acreditar que a nossa Vida está comandada ao pormenor. Temos liberdade (alguma, pelo menos), de escolha, se ir por um caminho ou outro."

Essa teoria é combatida por outras pessoas que partilham as tua crenças, pois dizer-te-iam que tu pensas que escolher ir por outro caminho, mas na verdade o pensar que escolhes já estava escrito, por mais que penses em ir pela esquerda ou direita, não foges ao destino que está escrito, pois essa hesitação estava escrita.
Esta é uma teoria religiosa da treta, mas faz tanto sentido, quanto acreditar em Deus mas não acreditar em destino, pois isso não é mais do que ir a uma estória e seleccionar o que não interessa. Ou seja, quero acreditar em Deus mas não em tudo referente a ele.

Ah e tal, exista ou não Deus, o importante é mensagem que é positiva... Não, não é positiva, qualquer coisa que pareça positiva que tenha como base uma mentira, não é positivo e podemos perguntar às vitimas das cruzadas e da evangelização por o meu Deus ser melhor que o teu, se acho a mensagem positiva.

Agora imagina os últimos 2.000 anos sem Deus, sem religião? Quantas famílias mais haveria hoje? Quantos milhões teriam deixado descendência? Quantas páginas negras eram apagadas da história? Quantas guerra teriam nunca existido? O quanto estaríamos mais próximos de nós e desta forma evoluídos espiritualmente?

A evolução espiritual é um processo interno e tudo o que é externo é uma distracção.

(cont.)

  Bruno Fehr

domingo, agosto 23, 2009 2:24:00 da manhã

Fada:

"O Deus que nos criou poderá ter criado os ET."

Não de acordo com Genesis, e lá está não podes dissociar Deus do seu livro de criação, ele não menciona ET's logo não os fez. Esta é a teoria religiosa dos dinossauros, Deus não falou deles logo eles não existem e os fósseis foram colocados por Deus para testar a nossa fé...

O que noto que muita gente faz actualmente é retirar da fé religiosa o que faz sentido para eles e ignorar tudo o resto. Eu não ignoro nada, vejo a religião católica como o velho testamento e não como a bíblia que temos hoje que já foi actualizada 5 vezes. Mas o que é isto? Deus esqueceu-se de detalhes e vai ditando novas passagens? Os meus netos irão um dia ler sobre ETs na bíblia se os encontrarmos. O conto de fadas sem fim, enquanto houver fanáticos a querem perpetuar a mentira.

"Nós próprios usamos a expressão "playing God""

"Nós", religiosos, nenhum agnóstico, ateu, ou cientista usa esse termo. Isso é dito por religiosos como forma de ataque a cientistas que provam que não é preciso Deus para criar vida, ela já existe e só precisa do cocktail correcto.

"E quem domina os tolinhos das elites?"

Ninguém, as elites dominam a economia controlando o dinheiro e por isso dominam tudo e todos. Acima de Rockefeller e Rothschild não há ninguém. Bancos, governos, religião e seja o que for depende deles, são eles que fabricam o dinheiro ou autorizam que ele seja impresso do nada.

"A questão, Bruno, é que não ponderas as diferentes cores entre o branco e o preto, e não estou a falar das diferentes tonalidades de cinzento."

Nem posso, pois neste assunto seria ilógico. Deus ou existe ou não. ETs ou existem ou não. São amigáveis ou não. Querem o nosso bem ou não. Não há meio termo, não há cores. O próprio símbolo do equilíbrio é preto e branco não tem cores, o equilíbrio é um lado e outro. Ver cores onde não existem é mais uma distracção. As coisas são certas ou erradas não há semi-certo.

É como na escola, uma equação vale 10 pontos e prof dá 5 porque está quase certo, porque começou bem mas acabou mal. No fundo está errado. Uma pergunta de 10 pontos que recebe 5, porque estão lá dados correctos mas o raciocínio está errado. Então está errado!
Estamos a ser cegos por meios termos quando buscamos um sim ou um não, para que não se procure muito as respostas, é só isso.

Se entre um sim branco e um não preto, o que é o azul senão uma distracção do que procuramos?


"Não é tudo branco ou preto para mim. Pondero a existência de ETs entre nós, que de alguma forma tiram proveito de nós. Pondero a existência de ETs que nos protegem desses que tiram proveito de nós. Pondero a existência de ETs que se limitam a observar, que estudam sem interferir, ou com o minimo de intereferência."

Mas isso é preto e branco, pois cada assunto tem dois pontos o certo ou errado. Aquilo a que chamas cores não passam de diferentes pretos e brancos misturados numa equação que recebem diferentes tons para que se destingiam. Tu ponderas se existem ou não. Se nos protegem ou não. Se tiram proveito de nós ou não. Se interferem ou não. Ou seja tu fazes o mesmo que eu usando a metade do cérebro oposta à minha.

Eu uso a metade do cérebro que me permite ver o quadro todo e depois concentrar-me nos detalhes e os detalhes são ou preto ou branco. Tu usas a outra metade do cérebro, aquela que vê os detalhes e os coloca num quadro completo e é por isso que precisas de cores, para distinguires todos os "sim" e "não", mas não te podes esquecer que todo o quadro que pintas com esses detalhes, são detalhes e eles só possuem dois lados.

  Bruno Fehr

domingo, agosto 23, 2009 2:30:00 da manhã

X-Filer:

O considerar algo ofensivo ou não depende do receptor. Eu considero o termo "alarvidade" ofensivo quando é contestada por algo que se enquadra no termo utilizado.

"Depois, eu utilizo dados científicos nas minhas afirmações, enquanto você se apoia no facto de "falarmos do desconhecido" para apoiar as suas (?) teorias sobre esse agora referido como "planeta-cometa", que ora tem órbita própria, ora orbita em redor de outra estrela, ora é ela própria uma estrela (riscar o que não interessa)..."

Então vamos falar de dados científicos. O que você quer é que eu como bloguer lhe proporcione respostas cientificas? Mas isso faz algum sentido? O que você está a dizer é uma anedota pegada. Eu apresentei a descoberta de um planeta pois tem dimensões para o ser e é cometa pois está numa rota considerada anómala, tendo em conta o que conhecemos, daí ser um planeta-cometa. Mas existe um outro grupo de investigadores que dizem que aquilo é uma estrela. Não sou eu que digo, eu apresento dois pontos de vista, se não gosta existem diversos fóruns onde poderá discutir com eles

Agora eu tenho de rir do seu comentário só para não chorar, pois se dependesse de si, a humanidade recuava já 1.000 anos. Cientificamente falando, qual é a diferença entre eu apresentar diversas teorias, e as diversas teorias apresentadas sobre a forma da terra? Que se dizia ser plana, redonda, quadrada e sabe-se lá o que mais!!
Se fosse por si, e visto que não há conhecimento exacto, o melhor seria esquecer o assunto.

Se se acha tão cientificamente informado, deveria saber que o conhecimento vem da investigação e antes da investigação são desenvolvidas teorias e que as diversas teorias dão origem a diversas investigações. Todas essas investigações dão origem a trabalhos em revistas cientificas e passado uns tempos, uns admitem o erro e outros descobrem algo de novo.

Agora, eu não inventei Nibiru e não percebo o motivo pelo qual ataca a minha exposição de diversas teorias, ainda por cima quando nem sequer se informou sobre o que é Nibiru.
Se Nibiru fosse minha criação poderia discutir algumas falhas de raciocínio comigo, mas se assim tivesse sido, teria usado esta criação num outro trabalho literário que estou a fazer, pois é sem dúvida um excelente argumento.

"Agora gostava de saber em que é que se baseou para dizer que são "geneticamente superiores" a nós..."

Geneticamente superiores no sentido de geneticamente mais evoluídos. Isso é um facto, os Chimpanzés (acho que é a isto que se refere), possuem 50% mais genes positivamente seleccionados do que nós, o que os coloca um degrau acima na escada evolutiva.
A não ser que pense que descendemos dos chimpanzés, pois nesse caso a conversa termina aqui.

Nós somos "primos" dos chimpanzés e partilhamos um antepassado comum. Apesar de termos perto de 99% de semelhança genética, sabe-se hoje por comparação dos genomas que os chimpanzés possuem muitos mais genes de selecção evolutiva positiva. Agora... se isto não for verdade, então é porque o humano evoluiu em todos os aspectos e regrediu geneticamente, algo que não faz sentido.

"para quem acha que as leis da física, química e da biologia, aparentemente, são manipuladas ou lá que seja, parece-me só um bitaite... Avante."

Ainda acha que é um bitaite? Bitaite é essa barbaridade que escreveu, pois nunca disse que a física, química ou biologia eram manipuladas, sem bem que a biologia o é obviamente, caso contrário não existiria a genética... avante.

(cont.)

  Bruno Fehr

domingo, agosto 23, 2009 2:33:00 da manhã

X-filer:

Do seu último comentário até este, não leu nem uma linha sobre este corpo. Está de facto a colocar em causa um corpo já descoberto identificado e catalogado, só porque não lhe dá jeito assumir a sua existência, pois coloca em causa a sua formação cientifica que peca pela mente fechada e falta de informação, ironicamente, cientifica.

"Como tal, precisa orbitar em redor de algo, seja lá o que for. Ponto assente, não é "escavar no desconhecido"."

Viu a rota dele? Mas qual é a sua dúvida? Eu já lhe esclareci isso, até lhe dei o termo "sling shot" para o ajudar numa busca Google ou qualquer fonte cientifica offline.

Meu caro se acha mesmo que sabe assim tanto: de que parte do planeta uma nave ou avião parte para o espaço da forma mais segura e rápida? E por que motivo?
Se souber a resposta a isto, saberá como Nibiru se movimenta entre o sol da nossa galáxia e sabe-se lá o que, lá da outra ponta onde ele esteve.
Se não sabe a resposta, o seu argumento sobre a orbita de Nibiru... morreu!

"De qualquer das formas, quer esse calhau de facto exista ou não (para quem está sempre a duvidar da NASA vir agora apoiar-se nela para provar a exitência de algo parece-me dualidade de critérios)"

Não, isso é o que lhe dá jeito escrever agora, para salvar o seu comentário devidamente desconstruído. Eu disse nos meus textos que a NASA foi à lua, sei que NASA fez grandes descobertas, mas sei também que há erros no que nos mostram basta expor qualquer foto a uma análise de edição e vemos todos os cortes e remendos, verdes e azuis escondidos por alterações feitas com tecnologias primitivas em comparação com as de hoje.

"o que é certo é que em todo o comentário, e especialmente nos links que dá no texto, tem sido implícito que a "porra" do calhau é habitado"

Meu caro, repare onde estão os links, eles estão como referencia ao texto? Estão como referencia a uma frase, ou estão como referencia a uma palavra? Que tipo de textos científicos lê, se não sabe como e com que finalidade de apresenta um link. Um link representa o texto se colocado como referencia. Representa uma frase se a salientar e exemplifica uma palavra se é só uma palavra salientada.

Quem lê o meu blogue, sabe que para mim a wikipédia é lixo. Mas para o efeito serviu na perfeição.

"E para além disso, se os EUA vão estoirar com a Lua não será para mostra de poderio militar, pois logicamente uma civilização tão superior que supostamente será a visada para o ataque, não se intimidará com uma niharia dessas..."

Bolas é fantástico como você tenta deturpar o que escrevo, nem irei repetir mais uma vez o que já disse. Já me desdobrei em explicar isso e não o irei fazer novamente, volte atrás e leia! Não interprete pois eu escrevi de uma forma clara, limite-se a ler o que escrevi.

Eu sou responsável pelo que escrevo e defendo o que escrevo, as suas interpretações são problema seu.

"Depois há a tal questão do DNA... volto a frisar: os tais 97% de DNA "inúteis" não estão bloqueados como várias vezes referiu! Apenas não têm expressão proteica!"

Toda a consciência global está no nosso DNA, há necessidade de aceder a ela e é espiritualmente possível se não tivéssemos bloqueios mentais tecnológicos. Mas lá está, teria de saber o que é a consciência ou memória global para vislumbrar aquilo de que falo.

(cont.)

  Bruno Fehr

domingo, agosto 23, 2009 2:33:00 da manhã

X-Filer:

"o comentário, deixo apenas que esses comentário sobre Cristo e religiãonão lhe ficam nada bem. Eu tive educação religiosa e afastei-me disso por opção. Tal não significa, logicamente que defenda a religião, antes pelo contrário. Agora vir dizer que tanto Jesus como o Pai Natal são farças demonstram que desta vez foi você que não se dignou a googlar o mínimo nem se interessa por isso."

Meu caro, eu acredito que é preciso estudar para retirar conclusões, eu venho de uma família religiosa que permite a liberdade de pensamento e tive formação teológica antes de chegar às conclusões a que cheguei, conheço a Bíblia muitíssimo bem, pois quando percebi a farsa estudei-a com uma menta aberta por forma a derrotar essas crenças, mas não me limitei à bíblia, li o Corão, Torá, Bíblia Satânica e até aquele merda sobre o Xenu que achei hilariante.

"Jesus foi um HOMEM que cá esteve com uma ideologia de amor notável"

Sim, lava-me os pés, dá-me comida e submete-te ao que eu digo, porque aquela vida de fazer cadeiras, dava calo. Em terra de cegos quem tem olho é rei, Jesus foi um homem sim, um homem inteligente para o nível zero da altura e por isso se destacou. Mas isto... se é que existiu, é que a sua própria existência não foi provada só teorizada. Acho que Monty Pithon o explicam brilhantemente em "The Life of Brian"

"e o Pai Natal é apenas uma derivação comercial de contos pagãos nórdicos e da história de S. Nicolau."

Apenas? Os pagãos adoravam GAIA, por que motivo Deus tem mais validade que GAIA, ou Jesus mais do que o Pai Natal?

Nunca ninguém matou em nome de GAIA ou do pai natal, logo a mensagem deles é muito mais positiva.

"Ah, não, espera aí. Foi a NASA e os EUA que "cozinharam" essa história também..."

Comentário aceitável, com um final triste!

  Bruno Fehr

domingo, agosto 23, 2009 2:34:00 da manhã

André Miguel:

"Já só falta dizerem que os episódios dos X-Files são todos verdadeiros e que o Chris Carter foi um extraterrestre enviado para nos avisar..."

Temos então de esperar que alguém o diga e fundamente, e depois comentarei.

"Sobre vida Extraterrestre aconselho a leitura do livro "Extraterrestres - Ciência e inteligência alienígenas" de Edward Regis, Jr. Nele participam filósofos, astrofísicos, biólogos e matemáticos, que analisam este tema sobre diversas perspectivas."

Diferentes? Desculpa mas são todas iguais, Baseiam a vida com base no exemplo humano e em "hearth like planets", H20, actividade vulcanica, O2.
A vida não tem de ter carbono como base, não tem de respirar 02, não tem de ter dois braços e duas pernas, nem sequer tem de ser orgânica segundo as nossas definições.


"Lamento informar mas, cientificamente, as probabilidades são quase mínimas... Talvez o Calvin de Bill Waterson tenha razão: "a maior prova de que não existe vida extraterrestre é que nunca nos tentaram contactar".

Isso não é prova nenhuma, pois quem sabe se tentaram ou não? Sabes tu? sabe o Calvin?

"Sobre Deus e a Ciência aconselho o livro com o mesmo nome da autoria de Jean Guitton (filosofo cristão) com Grichka e Igor Bogdanov (cientistas). E ainda o "Um pouco mais de azul" de Hubbert Reeves, que te leva à 15 mil milhões de anos atrás para te deixar a pensar no que levaria uma partícula do tamanho da cabeça de um alfinete a formar todo o universo."

Partido do principio que o universo teve esse inicio.

"A ficção cientifica é muito bonita e interessante, mas sejamos coerentes e mantenhamos os pés bem assentes na terra..."

Eles podem estar assentes na terra, eu não afirmei que eles existem, nem disse que não existem, o que disse é que vamos entrar numa era de revelações que vão colocar em causa tudo o que achamos saber.
A única certeza da ciência é que não há certezas, pois o que é certo hoje, será errado amanha.

  Fada

domingo, agosto 23, 2009 2:56:00 da manhã

Bruno Miguel, eu bem disse
"Podiamos discutir isto horas e horas e horas, Bruno, mas eu nem espero que me dês razão nalguma coisa, pois tu tens a tua razão e eu a minha."

Lol

Amanhã ou noutra altura, respondo-te, agora estou a ver o Duncan MacLeod e a estupidificar em frente à TV, mas o gajo é giro e vale a pena... lol

Mas deixa-me que te diga, e sem ofensa: és tão teimosinho!...

;)

Conversamos depois.

Beijitos, "chato".

PS - se ficas ofendido comigo, telepatizo-te a carola a noite toda!
:D kiss

  Bruno Fehr

domingo, agosto 23, 2009 3:00:00 da manhã

Fada:

"tu tens a tua razão e eu a minha."

Isto é verdade, e por cada um ter sempre a sua razão, pois a razão é algo pessoal, é que não se pode dar a ninguém.

"Mas deixa-me que te diga, e sem ofensa: és tão teimosinho!..."

Se tenho a minha razão, não é teimosia, é razão, ahahahaha

  Migas-o-Sapo

domingo, agosto 23, 2009 2:29:00 da tarde

Duncan MacLeod? Epá, eu adorava «Os Imortais»! Estupidificador, sem dúvida,mas dava entertenimento... como estes comentários todos.

Temos de ter um pouco de calma e não nos deixar levar por estas crispações todas.

Bruno
O «Afinal Eles Existem - Os Extraterrestres» é um livro dos finais dos anos 70 ou princípios de 80, não sei qual o autor, considerado por uns um ícone da Ovniologia. O problema é que as teorias que ele apresentava como factos consumados eram muito descabidas e anacrónicas e tinham falta de sustentação lógica, histórica, arqueológica e biológica. Por isso, muitos leram-no deliciados mas encarando-o como um compêndio de anedotas. Só vi até hoje um único exemplar disso.

Tens razão, é descabido falar de invasões e ataques extraterrestres. Eu falei em ataque porque a carta desse alegado político norueguês (que eu duvido que seja político e tampouco norueguês) que foi falado num dos primeiros comentários, acerca dos esconderijos subterrâneos, deixa-o mais que subentendido. Ele diz que chorou muito ao saber que milhões de pessoas morreriam só na Noruega. Que levaria alguém a esconder-se com tanta veemência debaixo do chão perante a vinda de visitantes se os soubesse amigáveis? Só por cautela ou se os soubesse hostis. Acerca deles nos terem ou não dominado há milénios atrás e de nós nos termos livrado ou não deles, bem, afirmei isso com base no link dos Anunnaki para a Wikipédia. Achei estranho pois já te tinha visto desprezar repetidas vezes a Wikipédia mas, uma vez que dizes que apenas o usaste para ilustrar a tua opinião, pronto, caso arrumado. Se eles dixaram aqui tecnologia, resta agora é saber qual pois não conheço vestígios arqueológicos que o comprovem, o que não quer dizer que não a houve. Assim de repente, lembro-me de uns hieroglifos em Luxor, acho eu, onde parece verem-se um avião, um helicóptero e um submarino. Claro que os Egípcios não conheciam tais coisas e está provado que as formas derivam de acréscimos feitos no reinado de Amenófis IV (Akenaton) em virtude da mudança de preferências religiosas do culto de Amon para o de Aton. Existe uma outra no interior de uma pirâmide bem mais intrigante em que parece que se vêem os homens a segurar em lâmpadas. Oficialmente, atribui-se a isso um significado alegórico mas pode não o ter. Embora se saiba que as pedras costumavam ser talhadas e decoradas antes de ocuparem um lugar pré-definido, não é descabido considerar a sua decoração depois da construção. A iluminação artificial com materiais combustíveis causaria intoxicações, inviabilizando a teoria. Contudo, conhecem-se vestígios de origem mesopotâmica de potes e conteúdos invulgares que se pensa serem primitivas baterias. Se assim for, a Arqueologia Experimental de que os Franceses tanto gostam demonstra que produz uma luz fosca mas suficiente para o objectivo. Só que de potes até à tecnologia que se espera de visitantes do espaço ainda vai uma certa distância.

  Migas-o-Sapo

domingo, agosto 23, 2009 2:30:00 da tarde

A «Bíblia» é metafórica, volto a dizer, e o «Génesis» então é-o por excelência, sendo só superado pelo «Apocalipse». Em primeiro lugar, temos de ter em conta que Deus não escreveu livro nenhum, a «Bíblia» foi escrita por humanos, gente religiosa que viu o divino em certos aspectos quotidinos que os seus conhecimentos não sabiam explicar explicar de outra maneira. As diferenças de Deus do Antigo para o Novo Testamento explicam-se facilmente por uma evolução no conceito e concepção de Deus. A verdade é que nem mesmo hoje se sabe ao certo o que é Deus e o Génesis nem de longe o esclarece. Este livro foi escrito com base em tradições bem mais antigas que provaelmente corriam de boca em boca e é normal encontrarem-se certos paralelismos com escritos de outros povos e épocas, como é o caso do episódio da Arca de Noé com a epopeia de Gilgamesh. Em última análise, podemos afirmar de maneira muito ousada que o «Génesis» é uma versão romanceada de acontecimentos reais. Temos é de os saber deslindar com factos irrefutáveis e métodos científicos. Não é, portante, de longe aceitável dizer que neste livro o simbolismo é muito menor bem como o espaço de interpretação. Também não diz que Deus criou o Homem. Criou Adão e Eva. Eles terão gerado filhos, tudo bem. Ora no Capítulo 4, Versículo 14, o Caim diz, a respeito de ser expluso depois de ter assassinado o irmão:
«Se tu me expulsas desta terra e eu tiver que fugir de ti, para andar perdido e errante, qualquer pessoa que me encontre me pode matar.» Logo a seguir diz que ele fundou a cidade de Henoc. Ora os pais não o matariam e mesmo que o matassem ele teria dito «se os meus pais me encontram, matam-me». Para fundar uma cidade, é precisa muita gente, não apenas ele e os pais. Teria de existir já mais gente. O que se crê é que existiria um livro anterior que se perdeu, como outros citados e que não chegaram aos nossos dias. Os nomes dos livro conhecidos são de origem grega. A «Bíblia» também não foi alterada cinco vezes, foi muits mais. Por um lado, durante a Idade Média e principalmente Moderna, alguns versículos foram suprimidos da «Vulgata» do São Jerónimo por questões de conveniência. Por outro, ao longo dos tempos, desde cerca de 400 a.C. até 1947, foram havendo diversas alterações nos livros integrados e em passagens pontuais devido às novas descobertas que permitiram corrigir erros de tradução. Dizes à Fada que o «Génesis» não fala da criação de extraterrestres mas será? Existe um livro considerado apócrifo (não me lembro o nome, quando eu o encontrar, eu digo o nome) considerado por alguns especialistas o tal livro que antecederia o «Génesis» e que fala mas a veracidade da obra é muito duvidosa. No «Génesis» propriamente dito, Deus aparece por vezes referido no plural. De acordo com a Teoria Elohinista ou Raeliana, muito controversa e discutida, a palavra usada para Deus (Elohim) quereria dizer etimologicamente «Aqueles Que Vieram do Céu», o que explicaria essa pluralidade. Dir-se-ia, portanto, que Deus ou Elohim era um povo de origem extraterrestre e os anjos seus membros de uma casta menor e porém poderosa ou criação sua, tal como o Adão e a Eva. A hipótese é fulminada quando reparamos que o franciú que concebeu a teoria não tinha os menores conhecimentos de Etimologia e língua hebráica e ainda desgraçou muita gente com a criação de uma seita maluca.

Já agora, Tomás de Aquino, na sua «Suma Teológica», um calhamaço do século XIII, dizia que a religião não era incompatível com a ciência e eram antes conplementares nos termos que já disse. Porque havemos nós hoje, que temos muito mais tecnologia e conhecimento que então, negar isso e ser mais papista que o Papa?
Vou-me deixar disto que já me alonguei demais.

  Migas-o-Sapo

domingo, agosto 23, 2009 2:30:00 da tarde

O que se passa com o cérebro (e creio que é aí a tua confusão, Bruno) é que a maioria das pessoas usa sim 100% ou quase do seu cérebro, porém apenas entre 5 a 15% de cada vez.

Dizes:
«Todo o passado da humanidade está gravado no DNA e tu não consegues aceder a ele querendo, mas sem dares por ela acedes a muito sem o saberes. Como é que uma criança nasce hoje a fazer coisas que as crianças não faziam à 50 anos? Porque os pais contactaram com tecnologia esse conhecimento fica gravado no DNA e as novas crianças nascem já com essa informação programa. Como é que achas que crianças em diferentes zonas do mundo, fazem as mesmas questões.
Se ensinas um animal a fazer algo de anormal e continuas a ensinar o mesmo geração após geração, à terceira geração eles já o fazem sem que seja preciso ensinar, pois está tudo na base de dados, no nosso disco rígido que nao é o cérebro mas sim o DNA.»
Lammarck defendeu essa teoria de evolução das espécies antes do Darwin aparecer com a dele. Embora tenha tido uma certa aceitação, caíu por terra quando se verificou o oposto do que dizes: os conhecimentos ou características adquiridas numa geração não passam por si só às seguintes e o próprio senso comum o confirma. O que acontece é que essas características adoptadas devem-se amotivos culturais. O contexto de há duas ou três gerações é muito diferente do actual, cada já vive envolvida no que recebeu da anterior e há sempre coisas novas que vão aparecendo e às quais têm de se habituar. Dos meus avós, apenas uma avó sabia ler e escrever o suficiente para se desenrascar, os meus pais andaram na Escola Primária e eu tive um curso superior mas se os meus filhos nunca fossem à escola, jamais saberiam ler e escrever, não nasceriam a sabê-lo.

Se eu fosse a ti não discutia Genética com o X-Filer, eu conheço-o e ele é uma autoridade na matéria. Não sei se sabes mas muitas das plantas superiores têm mais genes que os mamíferos e não são, por isso, superiores aos humanos. Cada um é superior ou inferior para os padrões do grupo a que pertence.

Obrigado pela dica dos métodos de cálculo, serão muito úteis. Contudo, a identificação que é dada aos corpos representados não é convincente e muitomenos que há minagem. Alguns satélites dos planetas exteriores têm formas não perfeitamente esféricas, excêntricas ou ovóides, mesmo. Talvez dois dos apresentados sejam satélites de Saturno,não?

A Democracia é um bom sistema, apesar de ter limitações naturais. O problema é que nem todos os povos estão preparados para a receber e isso é algo que os Amaricanóides da Treta não conseguem compreender. Faz lembrar a introdução do Liberalismo em Portugal por esrangeirados e Franceses, a ideia era boa mas nós estávamos acomodados a outro sistema. Resultado: 50 anos de convulsões graves. Afeganistão e Iraque estão na lista de espera.

  Migas-o-Sapo

domingo, agosto 23, 2009 2:31:00 da tarde

Disseste:
«Aqui entra a questão de: Que história? Que ciência? Estamos a falar de algo que não é documentado, divulgado ou oficialmente estudado.
No entanto o teu comentário está repleto de erros factuais, que acho que expliquei sem ir a filmes ou sites Brazukas.»
Creio que não explicaste coisa alguma. De facto, está documentado e amplamente estudado. As ruínas da Mesopotâmia e inúmeras placas com escrita cuneiforme fornecem muitas informações, bem como outras fontes. Especialistas em várias disciplinas do conhecimento, não só História e Arqueologia. A História poderá, CLARO, confirmar ou refutar até a tal falada cultura de humanos por extraterrestres se vierem a aparecer indícios que a prove ou não. Como tal, volto a dizer, não a ti em especial mas a vários que aqui aparecem, que
quem não percebe pêvas de História e Ciências não deve andar à coca de coisas sensacionalistas na Internet e no «Jornal do Insólito» para vir aqui dar bitaiques.

O documentário «UFOs - The Secret Evidence» é só uma opinião, tal como o que eu digo ou o que tu dizes ou o que qualquer um aqui diz é.

De facto, a coisa do Pai Natal e de Jesus não foi muito feliz...

O emblema dos Jogos Olímpicos de 2012 não se parece com nada, é abstracto, como é hoje hábito recorrente. Essas balelas do nazismo, espelhos partidos e novas eras... completo disparate.

Dizes:
«Escola, TV, jornais, revistas, o politicamente correcto, tudo à nossa volta nos quer dar opinião para impedir criemos uma, é uma espécie de tentativa de adormecer, criar preguiça mental, levando as pessoas a pensar que quem é inteligente é quem sabe o que outros sabem, por isso toda a gente estuda o que outros estudaram e se vamos ver quem vai mais longe, essas pessoas estudaram o que ninguém estudou.»
Isso não é, de longe, verdade. Adquirimos essas informações para podermos formar uma opinião própria, algo a que incentivam até na escola. Ide assistir a uma aula em qualquer escola portuguesa e verificareis isso. Nós não estudamos o que os outros estudaram para ficarmos formatados, fazêmo-lo porque temos de ter uma base de apoio que nos sirva de ponto de partida para uma investigação própria. Adivinha só: muitas vezes descobrimos que aquilo que estudámos de outros está errado... e lá terá de ser corrigido. O resto da resposta ao I.D. Pena eu nem comento pois não tenho conhecimento nem paciência para compreender o absurdo.

Ó Bruno, nunca se fizeram guerras pela religião, usou-se sim a religião como pretexto ou argumento de união. Se alguém me apontar uma guerra religiosa, eu retiro o que disse.
Acho que devias olhar um pouco para o que a Fada diz porque o que ela diz parece acertado e sensato. Não podemos ser extremistas, tudo tem um meio termo.

Bruno, tens razão quando falas dos organismos não dependentes de oxigénio. Mesmo na Terra conhecem-se seres que vivem em ambientes anaeróbios azotados, sulfurosos, etc....

Pessoal, este tema é muito interessante mas estamos a exceder-nos. Isto apenas tem feito vir ao de cima os nossos piores aspectos. No meio disto há verdades e loucuras. Aconselho o Obama das Tonturas a ganhar algum juízo e um emprego, sem ofensa, a sério, e o Bruno a continuar a enriquecer o seu conhecimento mas com cuidado com as patacoadas que se apanham na Internet e a visão de que, rapaz, o Mundo não está todo contra ti. Tu és esperto, a roçar o genial mas deixas-te embrenhar demais em contos de fadas.

Deixemos de nos degladiar por esta fantasia.

  Fada

domingo, agosto 23, 2009 4:12:00 da tarde

Bruno Miguel Afonsinho (isto sou eu a preparar-me para te dar levemente na cabeça):

Tu dás-me cabo da paciência e do meu tempo! Mas pronto, eu que tinha dito que andava sem tempo para comentar, sou seduzida por um post deste tema e cá estou!!!
(CHATO!!! :p ;) )

Ora bem, vamos por partes.

"A religião foi a primeira venda que nos foi colocada nos olhos, a primeira arma para divisão dos povos. O primeiro bloqueio à livre vontade pois a vontade divina já definiu a nossa vida."

Depende se acreditas nisso. A religião, tal como disse, é feita por HOMENS. E esses usam a ignorância dos outros para os dominar, como sempre fizeram. Mas se não for dessa maneira, é de outra. Seja pelo medo, pela força, pela astúcia, etc., há sempre meio mundo a querer dominar outro meio mundo. E na minha opinião, a primeira arma foi a força, na luta pelo território e na cobiça de bens.

"Claro que garante, um preguiça numa árvore está mais evoluído espiritualmente do que nós, pelo simples facto que vive em função de si, se que está livre de dogmas e não tenho dúvidas que as hora pendurado naquelas árvores seja o Nirvana deles.

Não conheço os preguiças o suficiente para falar sobre eles, mas em relação a outros animais, principalmente os que vivem em comunidade, nota-se que não vivem apenas em função de si mesmos, mas muitas vezes, em função da comunidade. Como o facto de perderem a vida para defender as crias, ou o território.

“Nós dependemos de tecnologia, somos cegos por crenças absurdas que bloqueiam criatividade e espiritualidade. Temos é a mania de que só porque lemos, falamos, estudamos que isso é crescimento espiritual, só porque estudamos shakras achamos que os conseguimos abrir, depois vem uma corrente de ar e "ai que abri o shakra". A espiritualidade não tem nada a ver com oculto, sobrenatural ou qualquer ciência, tem a ver com o "self", o melhoramento espiritual é o melhoramento pessoal, o resto é conversa.”

Não é por estudar que crescemos espiritualmente, e a prova disso tive em miúdos deficientes de quem fui professora. As capacidades deles não iriam além da 4ª classe, mas em termos espirituais, deixavam muitos doutores a um canto.
Quanto aos chakras e às correntes de ar... AHAHAHAHAAH
Não percebes nada disso! ;)
Se a espiritualidade tem a ver com o self, então tem a ver com o Ego?
Para mim, a espiritualidade tem a ver com a nossa capacidade de desapego do que é material. Mas é “para mim”, não imponho a minha maneira de pensar a ninguém.


“Claro que não, dependência da tecnologia bloqueia o avanço espiritual e é essa a intenção. Tal como a tecnologia bloqueia a criatividade, caso contrário daríamos legos em vez de PSP's aos putos. Estamos a bloquear a evolução da sua criatividade e desta forma também a sua espiritualidade, pois estamos a adormecer a sua mentes em horas de hipnotismo.”
Eu ofereço legos e jogos didácticos e canetas e papéis e historinhas que invento na hora e canções.
E também ofereço DVDs (o mais didácticos possíveis).
Não me venham dizer que EU bloqueio a criatividade, pois não o faço. E ainda puxo por ela.
Tenho uma imaginação muito fértil, e estimulo a deles.

(continua)

  Fada

domingo, agosto 23, 2009 4:14:00 da tarde

(cont.)

“Mas é isso mesmo, existe o equilíbrio mas o ser humano não é o ponto fulcral do universo, nós teremos o nosso equilíbrio em alguma raça semelhante, mas haverá outras totalmente diferentes com outros pontos de equilíbrio, nós somos só um valor numa gigantesca equação.”
Concordo (ena! :p).


“Essa teoria é combatida por outras pessoas que partilham as tua crenças, (...) pois isso não é mais do que ir a uma estória e seleccionar o que não interessa. Ou seja, quero acreditar em Deus mas não em tudo referente a ele.”

Eu não quero acreditar em Deus, eu acredito. Não porque me dá jeito, porque é socialmente correcto, ou porque apetece. Eu simplesmente acredito.

“Ah e tal, exista ou não Deus, o importante é mensagem que é positiva... Não, não é positiva, qualquer coisa que pareça positiva que tenha como base uma mentira, não é positivo e podemos perguntar às vitimas das cruzadas e da evangelização por o meu Deus ser melhor que o teu, se acho a mensagem positiva.”

As guerras foram estabelecidas devido a interesses económicos/territoriais/cobiça, e com desculpa na religião. A religião é o bode expiatório, apenas.

“Agora imagina os últimos 2.000 anos sem Deus, sem religião? Quantas famílias mais haveria hoje? Quantos milhões teriam deixado descendência? Quantas páginas negras eram apagadas da história? Quantas guerra teriam nunca existido? O quanto estaríamos mais próximos de nós e desta forma evoluídos espiritualmente?”

Mas, meu querido chato, a única religião é a católica? Todas as guerras que existiram foram devidas à religião católica???
Mas ponderando as tuas perguntas:
Imaginando os últimos 2000 anos sem religião...Mmmmmmm... (música zen de fundo)
Quantas famílias? Não sei, depende das gripes, das catástrofes naturais, das pestes, etc. As que teriam morrido devido à guerra religiosa poderiam ter morrido de outra maneira qualquer... Até devido a guerras políticas.
Quantos milhões? A mesma resposta da anterior.
Quantas páginas negras eram apagadas da história? As mesmas do costume. A história sempre foi escrita pelos vencedores e não pelos vencidos. Mesmo que a história fosse diferente, não duvido que teria páginas negras.
Quantas guerra teriam nunca existido? Quantas poderiam ter existido mais?... Quando o Homem quer entrar em guerra, arranja desculpa para o fazer... Até aquela técnica que tu mencionaste (bandeira branca, será?), de criar um auto-ataque e responsabilizar outros.
O quanto estaríamos mais próximos de nós e desta forma evoluídos espiritualmente?”
Quem sabe? Poderíamos estar até menos evoluídos por estarmos mais agarrados à parte material, à satisfação do que é básico e não evoluído.

“A evolução espiritual é um processo interno e tudo o que é externo é uma distracção.”
Hummm... depende do que consideras “externo”.



“Não de acordo com Genesis, e lá está não podes dissociar Deus do seu livro de criação, ...”
Claro que posso dissociar Deus do livro que homens escreveram. Posso e devo. É lê-lo tal como leio outras coisas: tentando usar de sentido crítico.

“O que noto que muita gente faz actualmente é retirar da fé religiosa o que faz sentido para eles e ignorar tudo o resto. (...) O conto de fadas sem fim, enquanto houver fanáticos a querem perpetuar a mentira.”
Tu baseias-te sempre no Deus cristão, mas para mim Deus está acima do “Deus cristão”.
Uso “Deus” por hábito, mas se eu decidisse chamar-lhe Manel Jaquim, e rezasse sempre ao Manel Jaquim, não perderia o significado que lhe atribuo “cá dentro”.
E eu retiro ensinamentos da religião cristã, tal como retiro do budismo, do xamanismo, etc.
Sim, uso o que faz sentido para mim. Pois a minha centelha divina não concorda com tudo o que os humanos escrevem.

(continua)

  Fada

domingo, agosto 23, 2009 4:16:00 da tarde

(cont.)
“"Nós", religiosos, nenhum agnóstico, ateu, ou cientista usa esse termo. Isso é dito por religiosos como forma de ataque a cientistas que provam que não é preciso Deus para criar vida, ela já existe e só precisa do cocktail correcto.”
“Nós” no sentido “pessoas”, sem especificar.


“Ninguém, as elites dominam a economia controlando o dinheiro e por isso dominam tudo e todos. Acima de Rockefeller e Rothschild não há ninguém. Bancos, governos, religião e seja o que for depende deles, são eles que fabricam o dinheiro ou autorizam que ele seja impresso do nada.”
Será?.... Buuuuu... :p


“Nem posso, pois neste assunto seria ilógico. Deus ou existe ou não. ETs ou existem ou não. São amigáveis ou não. Querem o nosso bem ou não. Não há meio termo, não há cores. O próprio símbolo do equilíbrio é preto e branco não tem cores, o equilíbrio é um lado e outro. Ver cores onde não existem é mais uma distracção. As coisas são certas ou erradas não há semi-certo.”
Há as tuas verdades, há as minhas verdades. De acordo com o interior ou o espírito de cada um. O símbolo é branco e preto porque foi escrito a tinta-da-china... lol (estou a brincar...)
Posso repartir isso: “São amigáveis ou não.” – uns são, outros não, outros fazem o que querem sem querer saber das consequências. Consigo subdividir isso indefenidamente.
Tu és simpático ou antipático? És feio ou bonito? És tolerante ou intolerante?
Depende. Depende da situação, do interlocutor, de quem te julga...
É aqui que se vêm as outras cores... :)

“Estamos a ser cegos por meios termos quando buscamos um sim ou um não, para que não se procure muito as respostas, é só isso.
Se entre um sim branco e um não preto, o que é o azul senão uma distracção do que procuramos?”
O azul é o “talvez”. O vermelho poderia ser o “depende”. O amarelo poderia ser o “perante a situação”...
A tua vida precisa de cor... ;)


“Eu uso a metade do cérebro que me permite ver o quadro todo e depois concentrar-me nos detalhes e os detalhes são ou preto ou branco. Tu usas a outra metade do cérebro, aquela que vê os detalhes e os coloca num quadro completo e é por isso que precisas de cores, para distinguires todos os "sim" e "não", mas não te podes esquecer que todo o quadro que pintas com esses detalhes, são detalhes e eles só possuem dois lados.”

Eu sou muito mais criativa. Estás a querer limitar-me a criatividade e a minha evolução espiritual... Grrrrrrr...
Passa para cá os lápis de cor!!!! :p

“Se tenho a minha razão, não é teimosia, é razão, ahahahaha”
Umas vezes, a tua razão é perseverança, outras é teimosia...
E não reclames, eu é que sei!... -.-

Beijitos... “chato”
(agora não me dês respostas de meio metro, vá... :p)

PS - E que o "Manel Jaquim" te abençoe... ;)

  Fada

domingo, agosto 23, 2009 4:16:00 da tarde

Migas-o-Sapo, disseste:

“Acho que devias olhar um pouco para o que a Fada diz porque o que ela diz parece acertado e sensato”

Umas vezes mais que outras... ;)

Muito agradecida. :)

Beijitos e bom Domingo

  Sandra

domingo, agosto 23, 2009 4:47:00 da tarde

Relativamente ao assunto crença em Pai Natal versus / crença religiosa, tenho a comentar o seguinte:

Aqui há uns anos atrás tive o seguinte raciocínio, que a crença na humanidade na religião seria comparável a crença das crianças no Pai Natal, e daí conclui que a humanidade estaria num nível "infantil".

Mas este foi um pensamento simples feito numa altura digamos muito ateia...hoje estou numa fase mais agnóstica, mas continuo a achar que faz algum sentido.

Eu tive uma educação religiosa, como é normal num Português, mas desde pequena senti que havia ali qualquer coisa nos ensinamentos religiosos que não me convencia, mas claro que na altura não questionava a existência de Deus.

Aos 13 anos numa aula história, estava eu muito contente a estudar a mitologia grega, que para mim era e é muito fascinante, quando me lembrei de perguntei à professora se os gregos da altura acreditavam (tinham fé naquilo), ao que me respondeu que sim. E ter conhecimento disso deixou-me de facto a pensar muito pois eles acreditavam nos deuses gregos como nós acreditamos agora em Deus. O que abalou um pouco as minhas crenças religiosas.

Mas claro sobre este tema haveria muito a dizer, mas a minha intenção é apenas expressar como compreendo a tua analogia Bruno.

Também te quero dizer que aprecio muito (adoro) esta tua nova fase de blogger de "investigação", e acho que defendes bem as tuas perspectivas.

Continuo, esclarece-me põem me a pensar que gosto. :)

Leio o teu Blog sempre já há mais de um ano, só que comento pouco, porque comentar dá trabalho :p. Mas digamos que comento muito comigo própria.

O meu irmão vive em Hamburgo e eu em Zürich, já fui a Hamburgo algumas vezes, nunca te pedi para te conhecer porque podias pensar que eu era alguma loira frita, mas acho que para a próxima vez que for aí vou-te pedir.

  X-Filer

domingo, agosto 23, 2009 6:28:00 da tarde

Bom, desde já sempre pensei que fosse para além de lógico que não procuro dados científicos em blogues de teóricos da conspiração. Se fosse esse o caso, não viria eu trazê-los na tentativa (aparentemente patética) de introduzir um pouco de bom-senso nos comentários que li. Mas como parece (não só a mim, penso que a maioria dos que por aqui comentaram concordam comigo) que não aceita nem quer aceitar as opiniões externas diversas da sua. Eu até estou aberto a aceitar que a nossa evolução foi controlada, que me parece óbvio que somos visitados constantemente por seres alienígenas e até que estamos a ser cegados pelos órgãos de poder (não forçosamente governos mas enfim). Agora o Bruno, que se diz tão "mente berta", parece bastante fechado a quem tenta fazer consigo o que gosta tanto de fazer com os outros, "desconstruir o dito raciocínio".

Uma vez mais queria que me explicasse onde se baseou para afirmar "Do seu último comentário até este, não leu nem uma linha sobre este corpo. Está de facto a colocar em causa um corpo já descoberto identificado e catalogado"... Quem parece que não leu uma linha acerca disso foi você. Assim sendo, deixe-me aclarar, antes de tudo, que ao contrário do que referiu antes, o "X" do dito planeta-cometa-estrela não se refere ao numeral romano 10 mas sim precisamente ao X de desconhecido, uma vez que as primeiras referências que se fazem foram feitas antes de sequer se conhecer a existência de Plutão... isto na altura em que Percival Lowell procurava credibilizar as teorias de que os canais na superfície de Marte eram de origem extraterrestre... e como haviam aparentes discrepâncias nas órbitas dos gigantes gasosos Úrano e Neptuno, especulou que essas se deveriam à passagem de um planeta de grandes dimensões com órbita pouco comum. Mas o tal "X" era Plutão, demasiado pequeno para afectar fosse o que fosse, pelo que a busca pelo X continuou. Robert Harrington teorizou já nos anos 80 do século XX que as dadas discrepâncias (que mais tarde se descobriu deverem-se a se ter inicialmente subestimado as dimensões de Neptuno...) se deveriam a um planeta de órbita fortemente excêntrica e altamente inclinada na eclíptica (se não sabes o que é, avisa que eu explico...), mas mesmo assim não perpendicular (32º). Discrepâncias na órbita do comete Halley alimentaram ainda mais esta teoria (que mais tarde se descobriu deverem-se a jactos de gás libertados esporadicamente da superfície do cometa, afectando a trajectória). Depois há a tal por si referida missão IRAS. Se tivesse googlado um pouco mais, teria descoberto que o que o IRAS descobriu em 1983 (e que inicialmente se pensou se um planeta com a massa aproximada à de Júpiter) era nada mais que cirrus intergaláticos, que apenas são visíveis no espectro dos infra-vermelhos e que nem esse "objecto" nem outros se encontravam sequer remotamente próximos do Sistema Solar. De qualquer das formas, ao contrário do que afirma tão veementemente, é globalmente aceite pela maioria dos astrónomos que o tal X não existe. Agora, se decide apenas ler / ver / ouvir o que quer, é lá consigo.

  X-Filer

domingo, agosto 23, 2009 6:28:00 da tarde

Bom, desde já sempre pensei que fosse para além de lógico que não procuro dados científicos em blogues de teóricos da conspiração. Se fosse esse o caso, não viria eu trazê-los na tentativa (aparentemente patética) de introduzir um pouco de bom-senso nos comentários que li. Mas como parece (não só a mim, penso que a maioria dos que por aqui comentaram concordam comigo) que não aceita nem quer aceitar as opiniões externas diversas da sua. Eu até estou aberto a aceitar que a nossa evolução foi controlada, que me parece óbvio que somos visitados constantemente por seres alienígenas e até que estamos a ser cegados pelos órgãos de poder (não forçosamente governos mas enfim). Agora o Bruno, que se diz tão "mente berta", parece bastante fechado a quem tenta fazer consigo o que gosta tanto de fazer com os outros, "desconstruir o dito raciocínio".

Uma vez mais queria que me explicasse onde se baseou para afirmar "Do seu último comentário até este, não leu nem uma linha sobre este corpo. Está de facto a colocar em causa um corpo já descoberto identificado e catalogado"... Quem parece que não leu uma linha acerca disso foi você. Assim sendo, deixe-me aclarar, antes de tudo, que ao contrário do que referiu antes, o "X" do dito planeta-cometa-estrela não se refere ao numeral romano 10 mas sim precisamente ao X de desconhecido, uma vez que as primeiras referências que se fazem foram feitas antes de sequer se conhecer a existência de Plutão... isto na altura em que Percival Lowell procurava credibilizar as teorias de que os canais na superfície de Marte eram de origem extraterrestre... e como haviam aparentes discrepâncias nas órbitas dos gigantes gasosos Úrano e Neptuno, especulou que essas se deveriam à passagem de um planeta de grandes dimensões com órbita pouco comum. Mas o tal "X" era Plutão, demasiado pequeno para afectar fosse o que fosse, pelo que a busca pelo X continuou. Robert Harrington teorizou já nos anos 80 do século XX que as dadas discrepâncias (que mais tarde se descobriu deverem-se a se ter inicialmente subestimado as dimensões de Neptuno...) se deveriam a um planeta de órbita fortemente excêntrica e altamente inclinada na eclíptica (se não sabes o que é, avisa que eu explico...), mas mesmo assim não perpendicular (32º). Discrepâncias na órbita do comete Halley alimentaram ainda mais esta teoria (que mais tarde se descobriu deverem-se a jactos de gás libertados esporadicamente da superfície do cometa, afectando a trajectória). Depois há a tal por si referida missão IRAS. Se tivesse googlado um pouco mais, teria descoberto que o que o IRAS descobriu em 1983 (e que inicialmente se pensou se um planeta com a massa aproximada à de Júpiter) era nada mais que cirrus intergaláticos, que apenas são visíveis no espectro dos infra-vermelhos e que nem esse "objecto" nem outros se encontravam sequer remotamente próximos do Sistema Solar. De qualquer das formas, ao contrário do que afirma tão veementemente, é globalmente aceite pela maioria dos astrónomos que o tal X não existe. Agora, se decide apenas ler / ver / ouvir o que quer, é lá consigo.

  X-Filer

domingo, agosto 23, 2009 6:28:00 da tarde

Outra coisa que me deixa perplexo é a afirmação “os Chimpanzés possuem 50% mais genes positivamente seleccionados do que nós”. O que considera “positivamente seleccionados”? E qual é o termo de comparação que tem para poder afirmar tal coisa? Eles até podem ter uma maior quantidade de genes activos (com expressão proteica, volto a frisar) do que os humanos, mas o que considera “positivamente seleccionados”? O mesmo pergunto quando se refere a “genes de selecção evolutiva positiva”. Volto a perguntar qual é o termo de comparação ou que dados (julga) ter para poder afirmar tal coisa…

“Toda a consciência global está no nosso DNA, há necessidade de aceder a ela e é espiritualmente possível se não tivéssemos bloqueios mentais tecnológicos. Mas lá está, teria de saber o que é a consciência ou memória global para vislumbrar aquilo de que falo.”

Se se julga tão iluminado, partilhe a sua noção de consciência ou memória global para me poder rir um pouco… Se fala de a sociedade ou outras noções ficarem impressas nos genes (como já o vi por alto referir numa resposta que deu, salvo erro, ao Migas-o-Sapo) , fique sabendo que o Lamarckismo já foi desconstruído há muito tempo… se souber do que falo…

Quanto aos comentários sobre Jesus Cristo e o Pai Natal deixo a Fada degladiar-se consigo acerca desses assuntos, já que vejo que se nem sobre ciência se consegue falar consigo, muito menos religião ou “espiritualidade”… mas ninguém falo que Gaia (ou Geia) tinha mais ou menos validade que Deus. Da mesma forma que acontece com os muçulmanos com e Allah, Gaia é só mais uma derivação do mesmo tema… quer queira, quer não aceitá-lo.

E os meus comentários é que são tristes…

  Migas-o-Sapo

domingo, agosto 23, 2009 8:10:00 da tarde

Sandra
Por acaso, estão relatados em vários escritos que eram frequentes as pessoas que não acreditavam no panteão de divindades na Grécia Antiga, um pouco como acontece hoje com Deus, por se considerar aquilo humano demais, pouco lógico e muito ficcional. De facto, sucessivas vezes, soberanos ou outros altos funcionários das cidades-estado proibiram rituais e práticas que consideravam ridículas e apenas fomentadoras de desordens, como os bacanais, por exemplo. Havia quem acreditasse naquilo, outros tornavam pública a sua descrença.

  I.D.Pena

segunda-feira, agosto 24, 2009 3:07:00 da tarde

Só agora li isto:
"O resto da resposta ao I.D. Pena eu nem comento pois não tenho conhecimento nem paciência para compreender o absurdo."

SR Migas - o sapo :

1º de tudo, estava a falar com o Bruno Fehr e não consigo, que se dá ao luxo de que retirar pedaços de textos e descontextualiza-os de uma forma arrogante com vista a castrar a opinião dos outros, dito isto e eu que até ao momento o lia com interesse , fiquei desinteressada porque você limita-se a julgar, e a apontar dedos, essa é a sua forma de contribuir para um troca de impressões?

Absurda é essa se for a sua forma de ser.

  Vani

segunda-feira, agosto 24, 2009 5:33:00 da tarde

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah, eles andem aíiiiiiiiiiiiiii! aiiiii, porra, já não vou dormir esta noite!!!!!!!!!!

Eu e os aliens somos assim: se não me chatearem, não os chateio também...

Que é o mesmo que confessar que, qd era miúda e tinha Jesus e Deus como amigos imaginários, costumava pedir-lhes que nunca me aparecessem, sob pena de me provocarem um ataque cardíaco...

Deixá-los quietinhos no sítio deles...

Tenho andado arredada e numa de comer, orar e amar (agora aprendi esta ahahaha)...mas, por acaso (só por acaso ahahaha) tb tenho andado a ler umas coisinhas sobre a (suposta?) chegada do homem à lua e tenho umas quantas coisinhas (não muitas) a dizer no que respeita à chamada teoria da conspiração :D. Acho que vou fazer um post sobre isso, e linkar os teus textos como informação adicional (porque vou fazer de advogado do diabo, claro está, e não vou repetir o que tu já disseste, mas antes explicar pq é que não aceito certos argumentos da teoria). O que não significa que tenha opinião formada. Tenho muitas dúvidas num e noutro sentido, isso sim. :)

E já cá volto com mais atenção. :)

  Vani

segunda-feira, agosto 24, 2009 5:44:00 da tarde

#pois ao haver vida extra-terrestre não há Deus.#

isso só é verdade se a biblia for levada à letra.

Há quem já tenha passado cada "dia de Deus" para anos cosmológicos (ou seja, milhões de anos terrestres) e chegado à conclusão que as coisas até se processaram por essa ordem...

As biblias e textos sagrados não passam de mitos e lendas, de histórias que foram contadas de boca em boca, distorcidas, apimentadas, até que a escrita fosse inventada. E, mesmo aí, com as sucessivas traduções e corrupções intencionais do sentido das frases e palavras...por exemplo, a tradução "virgem Maria" foi mal feita, o correcto teria sido "dama maria". Mas dize-la virgem dava muito mais jeito para controlar as mulheres, únicas detentoras do poder de gerar vida...e, ainda assim, repudiar as crenças pagãs, onde a mulher tem um papel muito mais preponderante...será que tinham medo de um mundo "amazónico"? :-p
Portanto, tendo em conta que a biblia não pode ser levada à letra, se virmos o Global em vez do Particular, podemos entender esse acto de criação como a criação da vida na Terra, em particular, não sendo chamado para o barulho a criação de vida noutros locais do cosmos, porque não é disso que a história está a falar.

Bem, tanta divagação para dizer que acho que o cu não tem nada a ver com as calças. Penso que será uma questão de não gerar panico e de aproveitamento da tecnologia desses visitantes.

97% do nosso DNA não está activado porque, se estivesse, não seriamos homo sapiens. Todo o nosso passado evolutivo está contido no nosso DNA. Ao se silenciar uns genes e activar outros, está-se a criar um homo-sapiens distinto e único na Terra.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:00:00 da tarde

Migas-o-Sapo:

"Tens razão, é descabido falar de invasões e ataques extraterrestres. Eu falei em ataque porque a carta desse alegado político norueguês (que eu duvido que seja político e tampouco norueguês) que foi falado num dos primeiros comentários, acerca dos esconderijos subterrâneos, deixa-o mais que subentendido. Ele diz que chorou muito ao saber que milhões de pessoas morreriam só na Noruega. Que levaria alguém a esconder-se com tanta veemência debaixo do chão perante a vinda de visitantes se os soubesse amigáveis?"

Mas leste o documento? A construção dos bunkers e toda a carta desse "politico" não tem nada a ver com ataques extra-terrestres. Eu já o referi aqui. Ele diz que nesses bunkers irão estar as elites governamentais e Reais, e alguns escolhidos capazes de reconstruir o país, mas NÃO por causa de uma invasão extra-terrestre mas sim pelos desastres naturais que poderão matar milhões de pessoas, se se der um conflito entre a gravidade da Terra e a desse planeta e se os Babilónios, Sumérios, Egípcios e Maias estiverem correctos. Não só as catástrofes mas a falta de alimentos durante os 4 meses da passagem do décimo planeta.
Não tem nada a ver com extra-terrestres, isso é confusão tua.

"com base no link dos Anunnaki para a Wikipédia. Achei estranho pois já te tinha visto desprezar repetidas vezes a Wikipédia mas, uma vez que dizes que apenas o usaste para ilustrar a tua opinião, pronto, caso arrumado."

Corrijo, eu usei para ilustrar os Anunnaki e não a minha opinião.

"Se eles dixaram aqui tecnologia, resta agora é saber qual pois não conheço vestígios arqueológicos que o comprovem, o que não quer dizer que não a houve."

Mas não há nada que o desminta, as pirâmides são um artefacto que diversos povos em diversas localizações geográficas, construíram, mas isto é um assunto de um outro texto de análise de fotos da NASA que farei esta semana.

"Assim de repente, lembro-me de uns hieroglifos em Luxor, acho eu, onde parece verem-se um avião, um helicóptero e um submarino."

Isso foi provado como falso, não por terem sido feitos acréscimos, mas sim porque o que circulou na net era uma reconstrução digital lógica, mas sem conhecimento da linguagem e no fundo os símbolos eram outros.

"Existe uma outra no interior de uma pirâmide bem mais intrigante em que parece que se vêem os homens a segurar em lâmpadas. Oficialmente, atribui-se a isso um significado alegórico mas pode não o ter."

Existem muitas mais imagens que podem representar ETs quer na cultura Egípcia quer mesmo na católica, e a desculpa é sempre a mesma, é um significado alegórico. Gosto de como alegoricamente se colaram objectos voadores estranhos em pinturas religiosas e quadros da renascença.

É o mesmo que dizer que um pintor disse: "deixa-me desenhar aqui um objecto oval ou redondo a voar, só para deixar a malta maluca daqui a uns séculos".

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:01:00 da tarde

Migas-o-Sapo:

"Só que de potes até à tecnologia que se espera de visitantes do espaço ainda vai uma certa distância."

Estás a abordar tecnologia no seu sentido material. Uma pessoa que se preocupe realmente com outra e queira o seu bem o que faz? Dá-lhe um peixe ou ensina-o a pescar?
Eles não tinham de nos deixar tecnologia física, só orientar tecnologicamente.

"A «Bíblia» é metafórica, volto a dizer"

A Bíblia é vaga e não metafórica, não foi escrita em forma de metáforas, foi escrita de forma vaga para que diversas interpretações se possam retirar do mesmo texto. Uma metáfora parece ter um significado mas tem outro, um texto vago tem tantos significados como as pessoas que interpretam.

"e o «Génesis» então é-o por excelência"

Discordo, Génesis tem textos tão curtos e específicos que é praticamente encontrar contradições como as milhares existentes na bíblia e muito menos múltiplas interpretações do mesmo parágrafo.
Quem diz que Génesis pode ser interpretado, segue à risca a idiotice aprendida nas aulas de Português do secundário, em que davam mais atenção às intenções e sentimentos do escritor, do que à mensagem e sentimentos expressos pela obra.

Sobre Génesis, podem especular o que bem entenderem e começarem uma discussão daqui até à eternidade sobre as intenções do escritor, pois o que importa é a obra, a analise e interpretação deve ser feita sobre a obra.

"Em primeiro lugar, temos de ter em conta que Deus não escreveu livro nenhum"

Portanto a mentira numero um é dizerem que é a palavra de Deus.
Aliás, dizem que Deus escreveu nas tábuas de Moisés e desafio qualquer religioso a encontrar no velho testamento qualquer referencia aos 10 mandamentos. E sublinho aos 10 mandamentos que conhecemos hoje.
Falo no velho testamento pois desde esse documento a bíblia foi alterada quase na sua totalidade 5 vezes.

"a «Bíblia» foi escrita por humanos, gente religiosa que viu o divino em certos aspectos quotidinos que os seus conhecimentos não sabiam explicar explicar de outra maneira."

Incorrecto, a Bíblia foi uma aglomerado de relatos de diversas pessoas, cuidadosamente seleccionados no conselho de Nicéa. Centenas de documentos foram aceites, milhares foram rejeitados e destruídos ou arquivados pelo império que nasceu daí, o Vaticano.

"Este livro foi escrito com base em tradições bem mais antigas que provaelmente corriam de boca em boca e é normal encontrarem-se certos paralelismos com escritos de outros povos e épocas, como é o caso do episódio da Arca de Noé com a epopeia de Gilgamesh. Em última análise, podemos afirmar de maneira muito ousada que o «Génesis» é uma versão romanceada de acontecimentos reais. Temos é de os saber deslindar com factos irrefutáveis e métodos científicos."

Mas a religião assenta sobre estes pressupostos, sendo este documento a base da revolta contra a evolução das espécies. O mesmo documento pelo qual se provou que a ser verdadeiro, o homem e os dinossauros caminharam sobre a terra ao mesmo tempo, não existindo um único relato de Jesus ou qualquer apóstolo se ter cruzado com um lagarto gigante. O que levou a Igreja a afirmar que os fósseis de dinossauros foram colocados por Deus para testar a nossa fé nele.

Ora no velho testamento, Deus era bom para ti mas se não acreditavas nele ele mandava-te para o inferno para arderes durante toda a eternidade... mas ele é bom e ama-te. Depois já te mandava para o purgatório para te limpares dos pecados onde podias ir para o inferno, céu ou ficar lá para toda a eternidade... mas ele ama-te. Hoje em dia podes fazer a merda que bem entenderes, pois basta que te arrependas no momento da morte e conquistas o reino dos céus.

Eu acho que a religião foi colocada à minha frente para testar a minha fé na raça humana. Pois é fantástico a forma como as pessoas acreditam em barbaridades e fecham os olhos às contradições. Uma coisa é acreditar, ter fé, a outra é querer acreditar vendo só o que lhe interessa.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:02:00 da tarde

Migas-o-Sapo:

"Também não diz que Deus criou o Homem. Criou Adão e Eva."

Diz sim, Génesis 1:27 "E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou."

"Ora no Capítulo 4, Versículo 14, o Caim diz, a respeito de ser expluso depois de ter assassinado o irmão:
«Se tu me expulsas desta terra e eu tiver que fugir de ti, para andar perdido e errante, qualquer pessoa que me encontre me pode matar.»"

O que mencionas em Génesis 2:14, tem a resposta em 2:15 "O Senhor, porém, disse-lhe: Portanto qualquer que matar a Caim, sete vezes será castigado. E pôs o Senhor um sinal em Caim, para que o não ferisse qualquer que o achasse."

"Logo a seguir diz que ele fundou a cidade de Henoc."

Não, não diz, ele primeiro tomou sua mulher e criou descendência, sendo a cidade de Enoque em honra do seu primeiro filho.
Há vários factores a ter em conta, a vida destas pessoas durava centenas de anos, a descendência era eterna pois não ficavam inférteis e a definição de cidade numa altura onde existiam algumas centenas de pessoas, não é um metrópole como hoje.
Uma cidade HOJE, tem um numero mínimo de habitantes para assim poder ser designada, mas havendo algumas dezenas de humanos, qualquer aglomerado de pessoas seria uma cidade.

"Ora os pais não o matariam e mesmo que o matassem ele teria dito «se os meus pais me encontram, matam-me».""

Estás a esquecer toda a descendência já existente até à formação da cidade, bem como na quantidade de humanos existente após a fundação de Enoque. Eles cobriam como coelhos, os putos apareciam de todo o lado e até apareciam nomes do nada. Podem fazer (como já fiz) uma árvore genealógica de adao e eva e encontrarás nomes de mulheres que apareceram do nada. Isto aconteceu porque ficariam mal os filhos andarem a comer a mãe ou a irmã, pois havendo só Adão e Eva teria de haver incesto.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:02:00 da tarde

Migas-o-Sapo:


"Teria de existir já mais gente. O que se crê é que existiria um livro anterior que se perdeu, como outros citados e que não chegaram aos nossos dias."

Não necessariamente, pois existia imensa gente na altura e a possibilidade de assassinato de Caim teria lógica, tendo em conta que até à expulsão do paraíso eles eram teoricamente imortais e após a expulsão viviam entre 700 a 1000 anos.

"Os nomes dos livro conhecidos são de origem grega."

A origem Grega dos nomes aparece na versão em Latim, os nomes são outros de origem Aramaica.

"A «Bíblia» também não foi alterada cinco vezes, foi muits mais."

Quando falo em 5, falo das 5 GRANDES revisões onde ela foi reescrita na sua totalidade.

"Dizes à Fada que o «Génesis» não fala da criação de extraterrestres mas será? Existe um livro considerado apócrifo (não me lembro o nome, quando eu o encontrar, eu digo o nome) considerado por alguns especialistas o tal livro que antecederia o «Génesis» e que fala mas a veracidade da obra é muito duvidosa."

Quando eu digo Génesis, refiro-me a Génesis e não ao que acreditam ser parte de Génesis. Tal como quando falo de Bíblia não falo dos versículos recusados em Nicea, apesar de que adoraria ler o que lá está, pois para serem recusados será certamente boa literatura.

"Já agora, Tomás de Aquino, na sua «Suma Teológica», um calhamaço do século XIII, dizia que a religião não era incompatível com a ciência e eram antes conplementares nos termos que já disse. Porque havemos nós hoje, que temos muito mais tecnologia e conhecimento que então, negar isso e ser mais papista que o Papa?"

A ciência não se incompatibiliza com a religião, a religião é que se incompatibiliza com a ciência, negando novas descobertas em vez de as refutar com mais do que passagens de um livro que já foi reescrito 6 vezes, fazendo da actual a sexta versão. Fazer edições diversas do mesmo livro é uma coisa, fazer versões diversas são livros diferentes.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:04:00 da tarde

Migas-o-Sapo:

"O que se passa com o cérebro (e creio que é aí a tua confusão, Bruno) é que a maioria das pessoas usa sim 100% ou quase do seu cérebro, porém apenas entre 5 a 15% de cada vez."

Não concordo, o que a ciência afirma é que usamos 100% do nosso cérebro mas 5 a 15% da sua real capacidade.

"Lammarck defendeu essa teoria de evolução das espécies antes do Darwin aparecer com a dele. Embora tenha tido uma certa aceitação, caíu por terra quando se verificou o oposto do que dizes: os conhecimentos ou características adquiridas numa geração não passam por si só às seguintes e o próprio senso comum o confirma. O que acontece é que essas características adoptadas devem-se amotivos culturais."

Na verdade o que descrevo nem vem de Lammarck, mas sim dos actuais estudos sobre a consciência global que estão a colocar em causa Darwin.

"O contexto de há duas ou três gerações é muito diferente do actual, cada já vive envolvida no que recebeu da anterior e há sempre coisas novas que vão aparecendo e às quais têm de se habituar. Dos meus avós, apenas uma avó sabia ler e escrever o suficiente para se desenrascar, os meus pais andaram na Escola Primária e eu tive um curso superior mas se os meus filhos nunca fossem à escola, jamais saberiam ler e escrever, não nasceriam a sabê-lo."

Estou a falar de acções e não de conhecimentos científicos, ler e escrever é ciência. Saber como se liga um computador é lógica. As crianças nascem com uma noção de lógica em relação à tecnologia.

Ainda há dias o filho de 3 anos de uma amiga minha estava insuportável, dei-lhe o meu blackberry ele tirou a pen, activou a escrita e com a pen clicou alietoriamente em letras e números. Não sabe escrever mas sabe o que fazer para escrever em tecnologia. Se o colocasse na mão da minha avó já adulta, ele perguntaria o que é aquilo e não saberia o que fazer com ele.
Este é um exemplo de que existe consciência global, que nos é exemplificada pela natureza, onde os animais sabem o que fazer se que seja preciso serem ensinado, como uma espécie de borboletas que regressa ao seu local de nascimento, para morrer.

"Se eu fosse a ti não discutia Genética com o X-Filer, eu conheço-o e ele é uma autoridade na matéria."

Eu dentro dos conhecimentos que tenho, discuto qualquer assunto com qualquer pessoa. A diferença entre ser-se uma autoridade numa matéria e não o ser, é que em caso de dúvida investigo, ele entra em falácias mostrando não ter feito o mínimo de investigação.
Não acredito em autoridades seja a que nível for, acredito sim em apresentação de argumentos falso ou correctos, todos os argumentos correctos dele foram assinalados, os errados foram desconstruídos. E neste blogue as coisas funcionam assim. As "autoridades" em todas as matérias são bem recebidas, a arrogância escrevendo barbaridades, nem por isso.

A minha professora de Português do 12° ano era uma autoridade n'Os Lusíadas, a minha tese foi destruir a tese dela. E se nada é inquestionável no que já foi exaustivamente estudado, muito menos o será em genética.

"Não sei se sabes mas muitas das plantas superiores têm mais genes que os mamíferos e não são, por isso, superiores aos humanos. Cada um é superior ou inferior para os padrões do grupo a que pertence."

A escala evolutiva é comparada entre seres com a mesma origem. Humanos e Chimpanzés possuem a mesma origem e evoluções paralelas que foram e são observadas. As comparações de genoma não fui eu que as fiz e as conclusões de que o Chimpanzé evoluiu mais que o homem geneticamente, não é uma conclusão minha é uma conclusão de estudos de "autoridades" em genética e se o X-Filer é uma dela, sabe-o.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:04:00 da tarde

Migas-o-Sapo:


"a identificação que é dada aos corpos representados não é convincente e muitomenos que há minagem."

Mas o que é dito é que eram objectos que se movimentavam, foi calculado o tamanho deles e que aparentavam estar em interacção com os anéis, não fazendo parte deles.

As pessoas é que escolhem ligar o que é estranho a extra-terrestres, para mim aquilo são OVNIS, Objectos voadores não identificados, mas neste caso extra-terrestres por não estarem na terra. Uma coisa é certa, não existe explicação para as imagens, a NASA não as nega, mas também não comenta.

"Talvez dois dos apresentados sejam satélites de Saturno,não?"

Satélites móveis e nunca detectados antes e o motivo pelo qual aquela sonda foi enviada, pois foram detectadas movimentações estranhas. Pode ser muita coisa, e podem ser outras civilizações. Não percebo é a vontade, a urgência de negar só esta possibilidade. Certas pessoas dizem estarem receptivas a tudo, mas quando se fala em outras formas de vida, entram em negacao.

Eu não me esforço para provar que existem outras formas de vida, e por isso não percebo que se esforça para as negar, pois ambos temos o acesso à mesma informação.

"A Democracia é um bom sistema, apesar de ter limitações naturais."

Respondo-te com uma frase de Sir. Winston Churchill "A democracia é a pior forma de governo, excepto todas as outras já tentadas"
Pois é isto mesmo, a democracia é só mais uma tentativa e tendo em conta que é baseada em mentiras, como Decretos-Lei passados por lei mas não são lei e toda a gente é levada e pensar que sim, País empresa, pessoa empresa, quando o povo tem o direito de saber que os seus políticos são empresas e que o seu país é uma empresa... etc, etc, etc a democracia é pior forma de governo que já existiu, pois é a única em que não sabemos quem mente, quem rouba, quem faz merda. A democracia transformou os governos em corporações, onde o principio é o mesmo, retirar vantagem pessoal sem responsabilidade individual.
O individuo retira dividendos, mas as falhas são respondidas pelo grupo.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:05:00 da tarde

Migas-o-Sapo:

Mais uma vez queres basear tudo em história e basta abrirmos um livro de história e ler dos melhor contos de ficção jamais escritos pelo homem. A história é da ciências mais manipuladas que existe, pois ela nasce das mãos de quem estuda, passado pelos departamentos do que deve ser documentado.

Portugal nasceu de um filho a bater na mãe, isso está em todos os livros de História, mas quem investiga sabe que não foi assim. George Washington foi o primeiro Presidente dos EUA, se esquecermos pelos menos 6 anteriores. O 25 de Abri de 1974 acabou com Fascismo mas não se estuda que teve como intenção iniciar um regime comunista que foi parado com o 25 de Novembro... e é giro, pois o 25 de Abril que nos libertou condenando é que é o feriado fixe!!!

E quem é que nos enfia o barrete hoje em dia? É a História e os historiadores!

"quem não percebe pêvas de História e Ciências não deve andar à coca de coisas sensacionalistas na Internet e no «Jornal do Insólito» para vir aqui dar bitaiques."

No entanto e mesmo que eu fosse ao jornal insólito o que digo continua não refutado, pois os argumentos contra são falaciosos e não factuais.
Eu apresento teorias e não as faço passar por factos e aparecem aqui a falar de história? Se um historiador responsável tivesse a liberdade de rasgar as folhas de história falsa dos nossos livros escolares, talvez sobrasse o índice.

"De facto, a coisa do Pai Natal e de Jesus não foi muito feliz..."

Depende do ponto de vista. Ficção é ficção. Eu gosto do Silver Surfer e não gosto do Super Homem, mas sei que são ambos personagens.

"O emblema dos Jogos Olímpicos de 2012 não se parece com nada, é abstracto, como é hoje hábito recorrente."

Desculpa? Abstracto? O embelema dos jogos olimpico é: 2 0 1 2.
Não é abstracto são 4 números e se os espelhares dirá: Z I O N.
Abstracto? E depois eu é que mando bitaites?
Além disso os jogos de Pequim dizem exactamente o mesmo.

"Essas balelas do nazismo, espelhos partidos e novas eras... completo disparate."

Nazismo? Espelhos partidos? Novas eras?
ZION não é NAZI e quanto a novas eras a isso chama-se futuro. Todos os dias caminhamos para uma nova era e nos afastamos de velhas eras. Estás a colocar em causa o termo "era", eu simplesmente estás a dar um exemplo do que é escrever um disparate?

"Adquirimos essas informações para podermos formar uma opinião própria, algo a que incentivam até na escola."

Na escola incentivam a opinião? Mas estás agora a gozar com a minha cara? Tu na escola não tens opinião nem sequer a individualidade ou criatividade é incentivada. Tu és avaliado em 3 factores:

1-A tua capacidade de decorar.
2-A tua capacidade de cumprir ordens.
3-A tua assimilacao no sistema.

"Ide assistir a uma aula em qualquer escola portuguesa e verificareis isso."

O que é que esta frase quer dizer? A minha formação escolar é Portuguesa, conheço bem o sistema educativo castrador Português. Não é o pior do mundo, mas é dos piores da Europa, excepto o ensino superior que tem qualidade.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:05:00 da tarde

Migas-o-Sapo:

"O resto da resposta ao I.D. Pena eu nem comento pois não tenho conhecimento nem paciência para compreender o absurdo."

Ora aqui está um ponto fulcral da maneira como queres argumentar. Dizes que não percebes nem tens paciência para tentar perceber, o que demonstra que não sabes nada do assunto, mas terminas dizendo que é absurdo.
Meu caro, eu acho que é um absurdo dizer que algo é absurdo só porque estás a leste do assunto.
Não sei exactamente ao que te referes, será ao RFID ou à HARPP? Ahahaha, onde está o absurdo se isto já existe?

"Ó Bruno, nunca se fizeram guerras pela religião, usou-se sim a religião como pretexto ou argumento de união. Se alguém me apontar uma guerra religiosa, eu retiro o que disse."

Cruzadas. Fico à espera que cumpras e retires o que disseste.
As cruzadas eram para tomar um centro religioso e evangelizar à lei da espada tudo e todos.

"Acho que devias olhar um pouco para o que a Fada diz porque o que ela diz parece acertado e sensato. Não podemos ser extremistas, tudo tem um meio termo."

No entanto quem fala em meios termos não os sabe apontar. Vida e morte, onde está o meio termo? Num coma? Não pois o coma é vida.
Existe ou não existe, onde está o meio termo? Bom ou mau onde está o meu termo? Mauzinho? isso não é meio termo é mau.

Eu não quero que me digam que há mais cores, eu não quero que me digam que há meios termos. Eu não quero que me digam que posso fazer melhor, pois se alguém o diz é porque e sabe e se sabe pode-o demonstrar, mostrei-me esses misteriosos meios termos em detalhes onde eles não cabem...


"Pessoal, este tema é muito interessante mas estamos a exceder-nos. Isto apenas tem feito vir ao de cima os nossos piores aspectos. No meio disto há verdades e loucuras."

Claro que há e de ambos os lados. em todos os meus textos em todas as minhas discussões existem sempre alturas em que alguém se excesso, já o fiz, é raro mas já o fiz. Agora quando rotulam algo de "alarvidade", "barbaridade", "loucura" e afins, nao saem sem resposta. Outra coisa que já disse em dezenas de textos, se escrevo sobre algo é porque tenho a opiniao formada, e ela nao é formada num texto na net, nem numa revista qualquer, é um processo que demora o tempo que o assunto me conseguir fascinar e quando me farta, largo-o semnao antes escrever sobre isso. É por isso que podem cá vir "autoridades" em determinados assuntos mas que falem unicamente desses assuntos se não querem investigar nada dos outros. "Isso é tudo treta porque eu nunca ouvi dizer" é algo que leio imensas vezes por outras palavras.

"e o Bruno a continuar a enriquecer o seu conhecimento mas com cuidado com as patacoadas que se apanham na Internet e a visão de que, rapaz, o Mundo não está todo contra ti."

Para enriquecer o meu conhecimento não necessito disso como conselho, pois se eles fossem bons vendia-se.
Quanto às patacoradas que se apanham na Net, não faço a mínima ideia do que estás a falar, pois este texto tem como base um conferencia em Barcelona e não é por o vídeo ser colocado na Net.
Quanto ao mundo estar contra mim, é um outro comentário que não entendo e acho que tem a ver com uma deficiente interpretação dos meus textos, onde optas por ver uma apresentação de informação como opinião pessoal... eu não sou a Manuela Moura Guedes, eu dou a minha opinião e defendo-a, mas neste caso defendo a validade de um teorias contra os argumentos falaciosos de quem não pode invalidade a mesma.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:06:00 da tarde

Migas-o-Sapo:

"Tu és esperto, a roçar o genial mas deixas-te embrenhar demais em contos de fadas."

Lá está mandas-me e ao Osama estudar e que me deixo ir por contos de Fadas... Concluo que apesar de admitires desconhecer e demonstrares desconhecimento em certos aspectos, que só eu e ele temos de estudar um pouco mais...
Eu não me importo de estudar mais, a ti e ao X-filer só posso dizer para se informarem de assuntos antes de os rotulares, pois acaba por retirar credibilidade às coisa mais correctas que escrevem.

"Deixemos de nos degladiar por esta fantasia."

Isso é como dizer: "vamos deixar de nos esmurrar-mos" e de seguida dás um último murro.
"Deixemos de nos gladiar por este tema que nao conseguimos provar a sua veracidade ou falsidade", seria uma frase aceitável. Dizer o que disseste é como eu dizer: "vamos acabar esta discussão, pois não conseguiste argumentar de forma a catalogar o texto como fantasia".

Mas o que digo é: Vamos falar com calma e cuidado, mantendo a mente aberta às possibilidades que estão de facto abertas e o respeito por todos os intervenientes nestas discussões.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:11:00 da tarde

Fada:

"Não conheço os preguiças o suficiente para falar sobre eles, mas em relação a outros animais, principalmente os que vivem em comunidade, nota-se que não vivem apenas em função de si mesmos, mas muitas vezes, em função da comunidade. Como o facto de perderem a vida para defender as crias, ou o território."

Um exemplo positivos vs nós humanos.

"Não é por estudar que crescemos espiritualmente"

Repito a frase final do excerto que estás a comentar: "o melhoramento espiritual é o melhoramento pessoal, o resto é conversa", não falei em estudos.

"Quanto aos chakras e às correntes de ar... AHAHAHAHAAH Não percebes nada disso! ;)"

Não? O objectivo é ou não "abri-los" e sermos "inundados de luz/energia"? Sim, se alguém me diz que o abriu eu irei verificar se há uma janela aberta.


"“Mas é isso mesmo, existe o equilíbrio mas o ser humano não é o ponto fulcral do universo, nós teremos o nosso equilíbrio em alguma raça semelhante, mas haverá outras totalmente diferentes com outros pontos de equilíbrio, nós somos só um valor numa gigantesca equação.”
Concordo (ena! :p)."

Nem tudo está perdido. Mas concordas porque não estou a criticar teorias que defendes mas que não podes comprovar, como é a religião.


"Eu não quero acreditar em Deus, eu acredito. Não porque me dá jeito, porque é socialmente correcto, ou porque apetece. Eu simplesmente acredito."

Mas deu para perceber que seleccionas partes de toda a crença religiosa, onde colocas de parte as que não fazem sentido. Isso é crença selectiva, é das mais difíceis para mim de combater pois sempre que apresento o facto que destrói uma teoria religiosa, o religioso selectivo responde: "eu não acredito nessa teoria, só em Deus", ou seja, defendem a sua crença não acreditando em nada excepto na origem.


"As guerras foram estabelecidas devido a interesses económicos/territoriais/cobiça, e com desculpa na religião. A religião é o bode expiatório, apenas."

Não. As guerras e evangelização. Cruzadas e mesmo a expansão de Portugal foram por motivos territoriais mas com principio religiosos. Dom Afonso Henriques só seria coroado Rei se desse inicio à expulsão dos muçulmanos da península ibérica.


"Mas, meu querido chato, a única religião é a católica? Todas as guerras que existiram foram devidas à religião católica???"

A católica é mais perigosa, e as maiores guerras do mundo foram os católicos que são os religiosos mais perigosos e radicais do mundo.

"Quantas famílias? Não sei, depende das gripes, das catástrofes naturais, das pestes, etc. As que teriam morrido devido à guerra religiosa poderiam ter morrido de outra maneira qualquer... Até devido a guerras políticas."

Ui, esta não. Queres dizer que está tudo bem porque as pessoas morreriam de outra forma? Isso parece o sistema de policiamento por prevenção, prendemos-te agora porque podes cometer um crime no futuro.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:12:00 da tarde

Fada:


"Quantas páginas negras eram apagadas da história? As mesmas do costume. A história sempre foi escrita pelos vencedores e não pelos vencidos. Mesmo que a história fosse diferente, não duvido que teria páginas negras."

Excepto quando os vencidos não escrevem história acessível a nós. As cruzadas foi uma guerra que o ocidente perdeu, e a história que lemos foi escrita por nós, onde certos massacres forma minimizados, tenho a certeza que historiadores Persas iriam discordar.

"Quantas guerra teriam nunca existido? Quantas poderiam ter existido mais?"

Minha cara Fada, a pergunta foi simples "se não existisse religião", não disse para encontrares motivos para substituir essas guerras. Imagina que hoje não havia religião e tudo referente a ela teria desaparecido. Quantas manchas negras na nossa história e quantas pessoas mais não haveria. Não me digas que as pessoas que foram chacinadas iam morrer de gripe ou lepra, pois isso até parece que matá-los foi um favor que lhes fizemos.

"Quem sabe? Poderíamos estar até menos evoluídos por estarmos mais agarrados à parte material, à satisfação do que é básico e não evoluído."

Esta nem consigo comentar... haverá algo mais material que a religião? É possível ser-se mais material? Porra estamos a falar de gajos que venderam lugares no céu, que acham que ser pobrezinho é ser-se puro e por isso o melhor é doar tudo à Igreja, porque Deus precisa de dinheiro.

"Hummm... depende do que consideras “externo”."

Não há muito a desenvolver, o que é externo a ti é mais do que claro.

"Claro que posso dissociar Deus do livro que homens escreveram. Posso e devo. É lê-lo tal como leio outras coisas: tentando usar de sentido crítico."

Aqui estás tu a seleccionar o que queres acreditar, acreditar em Deus mas não na sua obra. Identificar o homem como um ser capaz de inventar a palavra de Deus, sem considerar que quem inventa a palavra pode inventar Deus.
Hubbard criou Xenu o Deus ET da cientologia, se esta seita tiver sucesso, daqui a 300 anos Xenu existe também.

Tu baseias-te sempre no Deus cristão, mas para mim Deus está acima do “Deus cristão”."

Personal God, isso é uma crença interna, tua pessoal e não é religião, és tu.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:14:00 da tarde

Fada:.

"“Nós” no sentido “pessoas”, sem especificar."

O que acaba por ser uma generalização injusta, pois eu sou uma pessoa :)

"Será?.... Buuuuu... :p"

Será? Há dúvidas?

"Há as tuas verdades, há as minhas verdades. De acordo com o interior ou o espírito de cada um. O símbolo é branco e preto porque foi escrito a tinta-da-china... lol (estou a brincar...)"

Não, não há verdades, há opiniões. A verdade é algo que se busca e o que vemos como verdade hoje é mentira amanha, pois aparecem novos factos, e isto faz com que a verdade seja mentira. A verdade é um objectivo a atingir que sabemos não atingir tão cedo.

"Posso repartir isso: “São amigáveis ou não.” – uns são, outros não, outros fazem o que querem sem querer saber das consequências. Consigo subdividir isso indefenidamente."

Os que fazem o que querem são sempre amigáveis ou não. Lá está tu a adicionar um segundo detalhe para colocares um meio termo num primeiro detalhe.

"Tu és simpático ou antipático? És feio ou bonito? És tolerante ou intolerante?"

Sou simpático, sou bonito pois toda a gente o é e sou assumidamente intolerante. Consigo ser o oposto mas lá por o conseguir não faz que deixe de ser o que sou. E não o que sou não depende de quem nos observa, não depende da opinião de terceiros, isso são coisas de pessoas fracas que olham para sim pelos olhos e opiniões dos outros.

"O azul é o “talvez”. O vermelho poderia ser o “depende”. O amarelo poderia ser o “perante a situação”..."

Continuo na mesma, entre mentira e verdade não há talvez, risca lá o azul. Entre sim ou não não há depende, pois ou é ou não é, entras ou sais. Se és convidada a uma festa e a tua resposta depende de outra pessoa, a resposta não é depende é sim ou não. Exactamente o mesmo se passa com o "perante a situação", se não gostas de cheiro a caca de cão não há situação onde irás gostar, ou sim ou não. Repito os meios termos são desculpas, incertezas, distracções.


"Eu sou muito mais criativa. Estás a querer limitar-me a criatividade e a minha evolução espiritual... Grrrrrrr..."

Eu não te estou a limitar, a tua forma de abordar um assunto ao veres detalhes e formares logo um quadro completo é demonstrativa do lado do cérebro que usas, e sim é o da criatividade e do sonho. Eu uso o outro lado, observo o quadro mas o que vejo não explica o que quero saber, e por isso vou aos detalhes, este lado do cérebro é lógico não é nem sonhador nem criativo.


"Umas vezes, a tua razão é perseverança, outras é teimosia...
E não reclames, eu é que sei!... -.-"

Agora estás a dar definições novas a razão... não facas isso ou levas com o dicionário em cima!

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:14:00 da tarde

Sandra:

"Aqui há uns anos atrás tive o seguinte raciocínio, que a crença na humanidade na religião seria comparável a crença das crianças no Pai Natal, e daí conclui que a humanidade estaria num nível "infantil".
Mas este foi um pensamento simples feito numa altura digamos muito ateia...hoje estou numa fase mais agnóstica, mas continuo a achar que faz algum sentido."

Faz todo o sentido e serás sempre criticada, atacada, ridicularizada por isso. Chegaste a uma conclusão individual, algo que não é aceitável em sociedade. Lá temos todos de saber o que está nos livros. A escola é que está certa. O Dr. Y "autoridade" na matéria está sempre certo, etc, etc, etc


Muito obrigado pelas tuas palavras, ao passares por cá, podes apitar.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:16:00 da tarde

X-Filer:

"Quem parece que não leu uma linha acerca disso foi você (..) se deveriam a um planeta de órbita fortemente excêntrica e altamente inclinada na eclíptica (se não sabes o que é, avisa que eu explico...)"

Estava a ler interessado o seu comentário, até aos seus ()s, de maneira a não parar de ler, limitei-me a fazer uma pausa.
Então o que você me está a querer fazer acreditar é que lá porque existiu uma teoria sobre um planeta ao qual deram o nome Planeta X, Niburu não existe e não é o 10° planeta? Nibiru é o décimo planeta no nosso sistema solar quando por aqui passa, e a sua rota não deixa margens para dúvidas que mais à direita ou esquerda passará por aqui.

Eu não leio ouço o que quero, eu referi IRAS com o primeiro contacto, o planeta foi já documentado posteriormente e em breve será visível da Terra. Mas se você só acredita no que lhe convém é um problema seu.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:30:00 da tarde

X-Filer:

"a afirmação “os Chimpanzés possuem 50% mais genes positivamente seleccionados do que nós”. O que considera “positivamente seleccionados”? E qual é o termo de comparação que tem para poder afirmar tal coisa?"

O comentador Migas-o-Sapo, disse que você é uma autoridade em genética, e faz-me essa pergunta? Você faz com cada pergunta que me deixa a olhar para o monitor sem reacção. Então você acha que eu desenvolvi uma teoria genética sobre uma comparação entre o genoma humano com o dos chimpanzés, acha que debaixo da minha secretária tenho um laboratório secreto? O curioso é que se você é realmente uma autoridade em genética, não lê publicações cientificas e não, a "Super Interessante" ou a "Quo" não são cientificas.
A sua posição sobre este assunto prova de uma forma inequívoca a sua estagnação na ciência convencional documentada sob a forma de livro, estando obviamente a tencionar refutar mesmo sem conhecer, novos estudos que ainda não são livro.

Eu não sou o seu Google pessoal, não uso uma t-shirt a dizer "don't ask googe, ask me", por isso deve buscar as suas respostas e depois vir falar comigo, mas só desta vez e que seja a última vou dar-lhe exemplos:

http://www.timesonline.co.uk/tol/news/world/us_and_americas/article1662524.ece
http://www.genome.gov/Pages/Research/DIR/Chimp_Analysis.pdf
http://www.foxnews.com/story/0,2933,266809,00.html
http://www.technologyreview.com/biomedicine/18544/
http://www.livescience.com/animals/070417_chimps_evolve.html
http://www.dailymail.co.uk/news/article-448996/Chimps-actually-evolved-humans.html
http://dsc.discovery.com/news/2007/04/16/evolution_arc.html

Mas claro nem preciso esperar, pois sei que me dirá que são sites online e que como tal é treta, por isso o melhor é indicar a revista onde foi publicado o artigo original:

Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America
http://www.pnas.org/

Na minha opinião é uma excelente publicação, mas se tiver conhecimento de algum estudo POSTERIOR a este (não me venha com livros publicados no século passado), publicado em alguma revista, jornal, website cientifico de alguma credibilidade terei todo o interesse em ler, pois não me contento com o que li nos livros da escola.

Só lhe peco para para de comentar como se o que você escreve fosse ciência e o que eu escrevo fosse opinião pessoal. Eu não tenho opinião pessoal sobre comparação de genomas, mas isso não significa que não esteja atento a diversos estudos científicos, estudos que você deveria estar atento se está ligado a esta área, pois isso muito daquilo que você fala é ciência sim, mas ciência de ontem e pergunta-me a mim sobre estudos actuais.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:31:00 da tarde

X-Filer:

"Se se julga tão iluminado, partilhe a sua noção de consciência ou memória global para me poder rir um pouco… (..)(como já o vi por alto referir numa resposta que deu, salvo erro, ao Migas-o-Sapo) , fique sabendo que o Lamarckismo já foi desconstruído há muito tempo… se souber do que falo…"

Começo a perder a fé que tinha na sua capacidade argumentativa. Eu nem por alto nem por baixo, alguma vez comparei a teoria da consciência global com a sociedade, mas está a tentar gozar com a minha cara, ou está a tentar perceber quanto eu aguento até o mandar à merda? Não o tenciono fazer, mas os seus comentários (iluminado, rir um bocado, inventar coisas que não escrevi), soa de uma arrogância que não é sustentada por argumentos e que parece servir para me testar. Se acha piada ao que digo, então o seu problema é mais grave e não o posso ajudar, se acha piada ao que pensa ou interpreta dentro do que digo, mais uma vez não o posso ajudar.
O escrevo não precisa de interpretação, basta ler, palavra por palavra.
Se você soubesse minimamente daquilo que está falar, saberia que o que aconteceu ao Lammarckismo (e ninguém está a falar de Lammarck) é o que está acontecer Actualmente a Darwin, as suas teorias estão a ser colocadas em causa pelas teorias da consciência global, mas reparo que o senhor anda a leste de tudo o que é actualmente estudado, não digo que seja desinteresse e consigo vencer a tentação de achar que é simples teimosia... O seus conhecimentos científicos estão fechados dentro de uma caixa de estudos antigos que nos são apresentados sobre a forma de livro, e diria mais, a sua desactualização em relação ao que falo tendo levado de um assunto tão actual até ao tempo de Lammarck, prova isso mesmo, que você é um estudante e que ainda depende dos que está escrito nos livros. O que falo é actual, são estudos de AGORA, não é o dinossauro Lammarck nem esse outro Darwin.

"Da mesma forma que acontece com os muçulmanos com e Allah, Gaia é só mais uma derivação do mesmo tema… quer queira, quer não aceitá-lo."

Errado, Gaia não é uma derivação de Deus/Allah, Gaia não é uma entidade sobrenatural como os outros dois.
Gaia é anterior logo pode derivar, nem sequer ele/s são uma derivação dela.
Não é uma questão de eu aceitar, é uma questão de VOCÊ querer que aceite o fruto da sua ignorância teológica.

  Vani

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:36:00 da tarde

Isto já é caso para perguntar: quem és tu?...

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 24, 2009 8:49:00 da tarde

Vani:

"tenho umas quantas coisinhas (não muitas) a dizer no que respeita à chamada teoria da conspiração :D."

Cá espero.

"isso só é verdade se a biblia for levada à letra."

Sim... já me disseram isso aqui em quase todos os comentários, mas falar em interpretação é a maior fuga religiosa aos factos.
Não falo da Bíblia pois lá até se podem encontrar marcianos com 8 cabeças se interpretarmos com muita força. Eu falo de Génesis que são frases tão simples e curtas que desafio qualquer pessoa a interpretar lá um ET.

"Há quem já tenha passado cada "dia de Deus" para anos cosmológicos (ou seja, milhões de anos terrestres) e chegado à conclusão que as coisas até se processaram por essa ordem..."

Quem? Isso não faz qualquer sentido, pois as unidades de tempo foram criadas pelo Homem e não há nenhuma que sustente a barbaridade de Génesis, a não ser que esse alguém tenha inventado uma unidade de medida temporal para transformar 12.000 anos bíblicos em Biliões de anos.

"As biblias e textos sagrados não passam de mitos e lendas, de histórias que foram contadas de boca em boca, distorcidas, apimentadas, até que a escrita fosse inventada."

E se tantas pessoas admitem que o livro é inventado, por que não ponderam a hipótese do "herói" da história também o ser?
O que faz do Deus da Bíblia católica ou muçulmana, mais real do que o Xenu do Dianetics da cientologia?
É que segundo o que dizes, Xenu é tão real como Deus, só o livro é inventado.

"por exemplo, a tradução "virgem Maria" foi mal feita, o correcto teria sido "dama maria". Mas dize-la virgem dava muito mais jeito para controlar as mulheres,"

Acredito que desse jeito, mas dá muito mais jeito dizer-se hoje que a tradução foi mal, pois assim as pessoas deixam de olhar para o José como corno, mas de qualquer maneira tecnicamente é. Maria era a mulher de José, Deus cobiçou-a apesar de ter dito ao homem para não cobiçar o mulher do próximo... ora eu espero que me expliquem o erro de tradução aqui :)

"Portanto, tendo em conta que a biblia não pode ser levada à letra, se virmos o Global em vez do Particular, podemos entender esse acto de criação como a criação da vida na Terra, em particular, não sendo chamado para o barulho a criação de vida noutros locais do cosmos"

Nao. Genesis fala na criação do universo e não na Terra, um dia para o Universo, 5 dias para a Terra e depois férias eternas em Vénus com o mulher do José!

"97% do nosso DNA não está activado porque, se estivesse, não seriamos homo sapiens."

É uma possibilidade, mas há um leque de muitas mais. Não é só o estar activado é o facto de acedermos a uma insignificante parte dele, e refiro-me à memória colectiva em que tu não acreditas, mas que existem experiências e estudos sobre ela, estudos que acompanho com interesse pois ao ser confirmada será uma das maiores revelações sobre nós dos últimos séculos.

"Todo o nosso passado evolutivo está contido no nosso DNA. Ao se silenciar uns genes e activar outros, está-se a criar um homo-sapiens distinto e único na Terra. "

Todo o nosso passado evolutivo bem como experiências e conhecimento dos antepassados. O DNA é visto hoje como a melhor forma de guarda informação hoje para chegar às mãos de gerações futuras e por isso acho que é mais importante descodificar a informação do passado, do que estudarmos tecnologia para guardar a do presente... por agora temos discos rígidos.

  Mel

segunda-feira, agosto 24, 2009 10:33:00 da tarde

Bruno disse:

"refiro-me à memória colectiva em que tu não acreditas, mas que existem experiências e estudos sobre ela, estudos que acompanho com interesse pois ao ser confirmada será uma das maiores revelações sobre nós dos últimos séculos."

Explica-te!

  Bruno Fehr

terça-feira, agosto 25, 2009 1:27:00 da manhã

Mel:

"Explica-te!"

É muito simples, esse dois senhores dos comentários acima, falam desta teoria como sendo de Lammarck, o que significa que não sabem o que é a consciência global ou não sabem qual era a teoria de Lammarck.

Lammarck tinha uma teoria evolutiva baseada em dois aspectos:

1- Uma tendência dos seres para um melhoramento constante rumo à perfeição, com um aumento da complexidade dos seres menos desenvolvidos aos mais desenvolvidos. Tudo isto seria uma força externa tipo atracção gravitacional.

2- A atracção referida deve-se à lei do uso e desuso que conjugada com a transmissão dos caracteres adquiridos provoca desvios na linha evolutiva.

Ora isto não é a consciência global de que falo. O que digo é que o conhecimento humano não se perde com a morte, pois tudo o que aprendemos e vivemos fica gravado no nosso DNA que é passado de geração em geração, mas as novas gerações não conseguem aceder a toda essa informação.

Imagina que tens uma máquina do tempo e que consegues colocar um sobrinho teu e a tua avó lado a lado e são os dois bebés de 3 anos. Colocas um comando à distancia na mão dos dois e o teu sobrinho saberá que são botões para carregar e tua avó ficará a olhar para aquilo e perderá o interesse.

Como é que o teu sobrinho sabe que são botões? O que o leva a clicar no comando e olhar para a TV para ver o que acontece? Porque a informação, o conhecimento sobre essa tecnologia está no DNA dele, foi passado pelos pais.

Isto anda a ser testado com animais, ensinando animais a fazer algo de anormal geração após geração e chega a uma altura que os animais nascem já com pre-disposição para o fazer sem serem ensinados.

Imagina que estes testes são um sucesso e são provados, isto poderá virar a atenção dos cientistas para encontrarem um forma de retirarem informação do DNA, ao contrário do que estão a fazer que é grava lá nova informação, como forma de criar uma base de dados eterna.

Agora... é possível "escrever" informação em DNA que ficará guardada durante mais tempo do que qualquer disco rígido, mas só sabemos ler essa informação porque a escrevemos, o segredo está em ler o que já está gravado no DNA, e se soubermos fazer isso... quais são os limites do conhecimento?

  Fada

terça-feira, agosto 25, 2009 3:34:00 da manhã

Ó simpático, bonito e intolerante:

"não facas isso ou levas com o dicionário em cima!"

Ficas avisado que a Sociedade Protectora das Fadas não admite arremesso de dicionários ou qualquer outro objecto contra as fadas! :p

E estás sujeito a que te rogue uma praga qualquer... Tipo... huummm...
Veres melissas em pés feios com unhacas vermelhonas até ao final do Verão... :p

Tem uma boa noite, amanhã ou depois respondo-te melhor... Se tiver tempo!

Beijitos :)

  Anónimo

terça-feira, agosto 25, 2009 11:18:00 da manhã

"...Se Deus fez o universo e o homem em 6 dias, descansou ao sétimo e dedicou 5 dias só à vida no nosso planeta, é porque não fez vida noutros planetas. A vida extra-terrestre é incompatível com a Bíblia..."

Isso não é precisamente verdade, pois Deus, como está na Biblia já existia antes do inicio da propria Terra, logo é extra-terrestre! Os próprios "supostos" anjos, não são terrestres, logo extra-terrestres! O próprio Jesus, quando foi ressuscitado, foi transportado para algum lado que diz na Biblia que é o "ceu", um local fora da Terra! E muitas mais coisas há na Biblia sobre o tema de extra-terrestre! A duvida que levanto é: " porque razão um ser superior, se interessa pela terra?"

abraço, bom blog, gosto muito de ler isto aos putos para adormecerem...

  Bruno Fehr

terça-feira, agosto 25, 2009 12:22:00 da tarde

Fada:

"Ficas avisado que a Sociedade Protectora das Fadas não admite arremesso de dicionários ou qualquer outro objecto contra as fadas! :p"

As sociedades protectoras das Fadas possuem limitado poder legal :)

"Veres melissas em pés feios com unhacas vermelhonas até ao final do Verão... :p"

Isso não é praga, simplesmente ajuda no critério de selecção.

  Bruno Fehr

terça-feira, agosto 25, 2009 12:32:00 da tarde

Anónimo:

"Isso não é precisamente verdade, pois Deus, como está na Biblia já existia antes"

Sim, e depois? O universo foi criado em Génesis um dia antes da vida na terra.

"Deus, como está na Biblia já existia antes do inicio da propria Terra, logo é extra-terrestre!"

Deus é ET = LOL?
Agora sim, ouvi tudo!
Deus é Xenu, a cientologia está correcta... não me faltava mais nada!

"anjos, não são terrestres, logo extra-terrestres!"

LOL?

"O próprio Jesus, quando foi ressuscitado, foi transportado para algum lado que diz na Biblia que é o "ceu", um local fora da Terra!"

LOL?
Segundo a Bíblia, eles não vão para o céu, o céu é uma teoria humana que foi adicionada posteriormente. Jesus foi para Éden para o Paraíso e de acordo com a Bíblia, o Paraíso não é no céu é na Terra!

"E muitas mais coisas há na Biblia sobre o tema de extra-terrestre!"

Não, não há, o que se passa aqui é uma atitude desesperada de justificar o ilógico.

"A duvida que levanto é: " porque razão um ser superior, se interessa pela terra?""

Bem, de acordo com o vosso livro, ele fez a Terra e a vida neste planeta e se a fez que a ature. A responsabilidade dos pais é aturar os filhos.
Agora, pelos vistos este vosso pai é padrasto tendo vos abandonado... basta olhar à vossa volta.

"abraço, bom blog, gosto muito de ler isto aos putos para adormecerem..."

Por favor não se limite, você tem muito mais jeito para histórias de putos.

  Vani

terça-feira, agosto 25, 2009 2:29:00 da tarde

Saltaste uma pergunta minha. :-p :D

Já agora, quem é que te disse que não acredito numa consciencia global e em informação -como a que descreves- armazenada no DNA?...

;-)

  Bruno Fehr

terça-feira, agosto 25, 2009 2:51:00 da tarde

Vani:

"Saltaste uma pergunta minha. :-p :D"

A do quem és tu? Posso responder-te em termos legais: Eu sou um ser humano e escrevo nessa condição, não tencionando entrar em contrato com terceiros fornecendo dados da minha pessoa legal e desta forma colocar-me numa posição de submissão. Dados sobre a minha pessoa serão fornecido perante autoridade legal, que não é policia, militar ou governos, mas sim a lei e para isso terá de haver crime, suspeita de um crime ou denuncia, no terceiro caso solicito ver a acta da denuncia antes de entrar em contrato com terceiros.

É a resposta legal à prova de bala e de abusos de autoridade.

"Já agora, quem é que te disse que não acredito numa consciencia global e em informação -como a que descreves- armazenada no DNA?..."

Num outro texto, eu falei em consciência global e tu respondeste que não acreditavas nisso e eu não insisti apesar de achar estranho alguém em ciências negar esta possibilidade... bem mas de acordo com o Migas-o-Sapo, o X-Filer é uma "autoridade" em genética e acha que a consciência global é a teoria evolutiva de Lammarck...

É pena vermos estudantes, novos licenciados e até velhos licenciados e mesmo doutorados, tão dependentes da ciência descrita em livros, a ciência de ontem esquecendo que cientificamente o que é verdade hoje será muito provavelmente mentira amanhã... No entanto o que ao falta para aí, é malta de ciências com certezas absolutas dentro de um ramo incerto em constante mutação.

  X-Filer

terça-feira, agosto 25, 2009 6:59:00 da tarde

Bom, "agora" é o Bruno que está a interpretar o que digo. Eu não estou a dizer que "existiu uma teoria acerca dum planeta X", estou a dizer que a busca de quaisquer corpos planetários trans-Neptunianos e todas as justificações que foram dadas para a sua busca foram aniquiladas por estudos mais pormenorizados. E tendo em conta que as características que são indicadas para este tal suposto planeta X são impressionantemente coincidentes com as que aponta para o seu Nibiru, parece-me razoável concluír que estejamos a falar da mesma coisa, especialmente tendo em conta que uma teoria suporta a outra...

Depois, como parafraseei, não referiu o IRAS como primeiro contacto mas sim como elemento confirmador da teoria. E assim sendo, o IRAS nem sequer foi o primeiro contacto, uma vez que como expliquei, não encontrou planeta algum... agora não sou eu quem acredita no que me convém.

Logo te respondo o resto amanhã, que hoje estou sem pachorra. mas descansa que as respostas virão a caminho.

  Vani

terça-feira, agosto 25, 2009 8:19:00 da tarde

Não me estou a recordar dessa conversa. Mas estou a achar estranho, porque acho que faz sentido. Se calhar estou mais iluminada agora ahahahah. Muito provavelmente, não entendi o que querias dizer...quando se mete DNA ao barulho, ilumina-se logo tudo...mas, pra ser honesta, a genética não é a minha especialidade.:) sou mais proteómica.
Resumindo, devias ter insistido?

AAAAAAH, não tava a perceber por que raio tinhas chamado o Lamarck ao barulho! o-O já percebi...

Quanto à resposta à minha pergunta, posso fazer copy paste? :DDDDDDDD

O que eu pretendia, não eram, obviamente, dados sobre a tua pessoa...mas sim sobre quem és mesmo, no sentido que, sabes demais. Se as coisas se passam como as tens pintado, sabes demais e terás de ter uma posição priveligiada para a adquirir...seja o que isso for.

Bem, eu só digo que, pelamordedeus, toma cuidado.

  Migas-o-Sapo

quarta-feira, agosto 26, 2009 6:41:00 da tarde

«Frei Luís de Sousa» de Almeida Garrett. Acto Segundo, Cena XV:
JORGE – Romeiro, romeiro, quem és tu?
ROMEIRO – Ninguém!

Pronto, foi só uma ligeira graçola para desanuviar. Temos de ter calma, pessoal, não há verdades absolutas e todos temos as nossas razões.

Já agora, não confundir eu com o X-Filer. Nada temos a ver um com o outro e nem temos a mesma opinião sobre muitos assuntos, apenas é alguém com quem travei conhecimento.

  Migas-o-Sapo

quarta-feira, agosto 26, 2009 6:42:00 da tarde

I.D.Pena
Tudo bem, não me quis meter na conversa privada mas, como ela estava aqui, julguei-a pública.

Bruno
Bem, se assim é, no caso da carta do suposto político e no dos Anunnaki, não há problema, posso ter interpretado mal, admito.

Acerca dos Dez Mandamentos: Êxodo 20, 1-17.

Creio que sei a que te referes quando dizes que a «Bíblia» foi alterada cinco vezes mas deixa-me dizer-te que nenhuma delas foi pelo Concílio de Niceia, como explicarei resumidamente.
1ª – Cerca de 400 a.C., compilação dos cinco primeiros livros, os da Lei.
2ª – Pouco depois, acrescentam-se os dos Profetas.
3ª – Cerca de 90d.C., judeus reunidos em Jâmnia, Palestina, incluíram outros livros, como os Salmos, os Provérbios, etc….
4ª - Como muitos judeus viviam longe de Israel e não falavam hebraico, um conjunto de 70 sábios traduziu o conjunto para grego, que ficou conhecido como a «Septuaginta», que incluía mais textos.
5ª – Durante o século II, surgiram algumas discussões quanto aos livros a incluir no «Novo Testamento» até que se fixou, com uma relativa unanimidade, os 27 actuais.
Era costume destruírem-se os exemplares anteriores a qualquer alteração para que estivesse tudo em conformidade. Porém, as descobertas dos manuscritos de Nag Hammadi ou de Qumran, em 1947, não revelam grandes discrepâncias em relação aos textos canónicos e dão a conhecer outros textos bem interessantes mas que em nada são novidades. Depois há a «Vulgata» do São Jerónimo, como já falei.

  Migas-o-Sapo

quarta-feira, agosto 26, 2009 6:42:00 da tarde

O Concílio de Niceia (creio que te referes ao primeiro de todos, o de 325) foi convocado pelo Imperador Constantino para tentar resolver um diferendo que existia com o Bispo Ário acerca da concepção da Santíssima Trindade. Dava jeito, o Imperador não queria mais desordens, as que existiam por outros motivos já bastavam. Infelizmente, as actas não chegaram aos nossos dias mas existem exemplares das conclusões, que eram enviados para as dioceses de modo a que todos tomassem conhecimento das decisões tomadas, que foram:
- a consubstancialidade de Jesus a Deus, o que determinava a unidade da Santíssima Trindade;
- 20 cânones disciplinares sobre a subordinação do bispo ao metropolita e ajustamento de jurisdições;
- estabelecimento da Páscoa para o Domingo a seguir ao plenilúnio de Março;
- declaração do «Símbolo de Niceia», que, depois das correcções feitas no Concílio de Constantinopla, em 381, ficou conhecido como o «Credo».
Se conheceres uma transcrição do texto das conclusões, agradecia imenso que o fornecesses.

O Purgatório é uma concepção que só surge na Idade Moderna, embora existam tradições medievais em alguns lugares similares. Contudo, jamais encontrarás referência a Purgatório na «Bíblia». Mas sei o que queres dizer com isso. Agora o arrependimento…

  Migas-o-Sapo

quinta-feira, agosto 27, 2009 1:19:00 da tarde

Creio que tem havido aqui muita confusão sobre a teoria do Lamarck. Como tal, passo a citar o próprio, como o disse em 1809:
«O ambiente afecta a organização dos animais, o que significa que, quando o ambiente se torna muito diferente, produz no decurso do tempo as correspondentes modificações na forma e na organização dos animais. Em primeiro lugar, inúmeros factos conhecidos provam que o emprego continuado de um órgão concorre para o seu desenvolvimento, fortifica-o e fá-lo aumentar de tamanho, enquanto que a falta de uso, tornada habitual, prejudica o seu desenvolvimento, deteriora-o gradualmente e acaba por fazê-lo desaparecer…
Tudo o que a Natureza fez os indivíduos adquirirem ou perderem pela influência das circunstâncias a que estão expostos há muito tempo é conservado nos novos indivíduos que provêem por reprodução desses indivíduos.»
Daqui se extraem dois princípios: modificação e adaptação pelo uso e desuso e herança dos caracteres adquiridos. Como nenhuma se verificava na prática quer num indivíduo quer na sua descendência, a sua teoria caiu por terra.

Permite-me, se não for incómodo, fazer uma outra pergunta. Eu sei que faz parte da tradição oral mas andei a ver obras desde há uns 50 anos para cá e em nenhuma aparece o que tanto dizes, Bruno, que o D. Afonso Henriques bateu na mãe. Dizem sim, quanto muito, que foi aprisionada, «segundo a tradição», no Castelo de Lanhoso durante 2 anos e que dali partiu para a Galiza exilada. Sabes de algum manual escolar ou livro de prateleira, por assim dizer, que apoie o que tu dizes? Se sim, podias dizer-me quais, seus autores, editoras, edições, anos de publicação e citar essas passagens?

Dizes:
«Não acredito em autoridades seja a que nível for»
Tendo em conta o que afirmas, espero que não tenhas tido problemas com os superiores quando foste voluntário na tropa.

Também dizes:
«Na escola incentivam a opinião? Mas estás agora a gozar com a minha cara? Tu na escola não tens opinião nem sequer a individualidade ou criatividade é incentivada. Tu és avaliado em 3 factores:
1-A tua capacidade de decorar.
2-A tua capacidade de cumprir ordens.
3-A tua assimilação no sistema.»
Se não fosse saberes ler e escrever e, verdade seja dita, demonstrares notáveis conhecimentos em certas áreas, eu duvidaria que alguma vez tivesses posto os pés numa escola. Desafio-te à mesma a ir assistir a uma aula ou, se quiseres, ainda vais a tempo de te matricular. Por outro lado, se a Fada é mesmo professora, pergunta-lhe como é. Porém, como eu acredito que foste e deves ter sido um aluno muito irreverente, deixa-me dizer que teria imenso gosto em ler a tese sobre «Os Lusíadas». Desafio-te a publicá-la aqui no blog.

P.S.: As repúblicas marítimas italianas também lucraram que se fartaram com as cruzadas…

  Fada

quinta-feira, agosto 27, 2009 3:43:00 da tarde

Migas-o-Sapo:
"Por outro lado, se a Fada é mesmo professora, pergunta-lhe como é"

Não sou, fui. Na área de formação profissional a jovens deficientes, não no sistema "normal" de ensino.

Mas qualquer professor deve ser formador... Porque estamos a formar quem está connosco, e nós próprios aprendemos imenso. :)

Beijitos

  Bruno Fehr

quinta-feira, agosto 27, 2009 3:54:00 da tarde

X-Filer:

"Depois, como parafraseei, não referiu o IRAS como primeiro contacto mas sim como elemento confirmador da teoria."

O não, o primeiro.!

"E assim sendo, o IRAS nem sequer foi o primeiro contacto, uma vez que como expliquei, não encontrou planeta algum..."

Só o planeta cometa, que recebeu já diversos nomes, mas que respeita a suposta lenda de Nibiru.

"Logo te respondo o resto amanhã, que hoje estou sem pachorra. mas descansa que as respostas virão a caminho."

Tenho tempo.

  Bruno Fehr

quinta-feira, agosto 27, 2009 3:54:00 da tarde

Vani:

"Não me estou a recordar dessa conversa. Mas estou a achar estranho, porque acho que faz sentido. Se calhar estou mais iluminada agora ahahahah. Muito provavelmente, não entendi o que querias dizer...quando se mete DNA ao barulho, ilumina-se logo tudo..."

Eu falei na "consciência global" não referi DNA, se calhar foi o que te levou a negar, o que mostra que não deves ser tão precipitada.

"AAAAAAH, não tava a perceber por que raio tinhas chamado o Lamarck ao barulho! o-O já percebi..."

Percebeste, eu ainda não... Pois a teoria dele não tem nada a ver com a consciência global gravada no DNA.

"Se as coisas se passam como as tens pintado, sabes demais e terás de ter uma posição priveligiada para a adquirir...seja o que isso for."

Já admiti várias vezes ter sido Maçon, e sim lá dentro obtemos informações privilegiadas se bem que controladas, pois o nível de informação aumente consoante o teu grau. Na maioria dos casos, a informação recebida em lojas de maçonaria é não só fantástica como é viciante e queremos saber mais. O problema é quando o "ruído" nessa informação te leva a acreditar que és especial, aí deixar de ver como barbaridades o que és levado a acreditar ou fazer.
Conhecendo o meio, e sabendo a sensibilidade de certos assunto, respeito e valorizo a 100% o meu anonimato e por isso não acedo à net de uma forma convencional, nem caio em diversas "esparrelas" que por vezes aparecem.

"Bem, eu só digo que, pelamordedeus, toma cuidado."

Cuidado sempre tive, mas ainda não falei na maçonaria Portuguesa, quando falar sim, aí vão se levantar algumas orelhas e os cabelos de alguns velhos carecas da elite...

  Bruno Fehr

quinta-feira, agosto 27, 2009 3:54:00 da tarde

Migas-o-Sapo:

"Pronto, foi só uma ligeira graçola para desanuviar. Temos de ter calma, pessoal, não há verdades absolutas e todos temos as nossas razões."

Concordo que não há verdades absolutas e por isso não se pode abordar um tema documentado como este texto, como sendo fantasia. O meu discurso não muda de tom, excepto quando em vez de argumentos opostos recebo simples ataques, como se fosse eu o responsável por provar o sentido da vida.

  Bruno Fehr

quinta-feira, agosto 27, 2009 3:55:00 da tarde

Migas-o-Sapo:

"Tudo bem, não me quis meter na conversa privada mas, como ela estava aqui, julguei-a pública."

Sim é publica, uma conversa de A para B que se desviou do texto entre A e B. Todos a podem ler mas não ridicularizar.

"Bem, se assim é, no caso da carta do suposto político e no dos Anunnaki, não há problema, posso ter interpretado mal, admito."

Podes ler novamente. Ele acredita na interferência dos Reptilian na nossa civilização, como demonstra, mas não fala em invasão.

"Acerca dos Dez Mandamentos: Êxodo 20, 1-17."

Isso não é velho testamento. Os mandamentos nunca foram esses, essa é um alteração. Os 10 mandamentos nem eram chamados de mandamentos, numa das alterações à Bíblia é que passaram a ter esse termo e foram mudados para os que mencionas.

"Creio que sei a que te referes quando dizes que a «Bíblia» foi alterada cinco vezes mas deixa-me dizer-te que nenhuma delas foi pelo Concílio de Niceia, como explicarei resumidamente."

Claro que não, todas as alterações foram pós Nicéia, pois foi em Nicéia que se criou tudo, desde o nascimento de Cristo à pascoa passando pela escolha do que ira compor o livro sagrado. Eu nunca disse que foi alterado lá. Disse que tudo surgiu lá.

"O Purgatório é uma concepção que só surge na Idade Moderna, embora existam tradições medievais em alguns lugares similares. Contudo, jamais encontrarás referência a Purgatório na «Bíblia»."

Que livro rege um padre? Que livro tem ele à sua frente quando em missão menciona purgatório? Que livro honra e interpreta ele?

"Agora o arrependimento…"

Sim, "Repent" é para isso que serve a extrema unção, a última oportunidade para te arrependeres, aceitares Deus e conquistares o reino dos céus. Segundo as "leis" desse Deus.

  Bruno Fehr

quinta-feira, agosto 27, 2009 3:55:00 da tarde

Migas-o-Sapo:

Responderei ao teu comentário sobre Lammarck mais logo, com mais tempo, pois ele merece atenção especial por vários factores.

  Fada

quinta-feira, agosto 27, 2009 5:07:00 da tarde

Bruno:

"As sociedades protectoras das Fadas possuem limitado poder legal :)"

Não possuem nada!!!!!!!!!
E o poder legal delas abrange este mundo, o submundo, o supramundo e os mundos paralelos!
:P


"Isso não é praga, simplesmente ajuda no critério de selecção."

Pronto... Eu emendo:
"Veres APENAS melissas em pés feios com unhacas vermelhonas até ao final do ANO!!!... :p"

Lá se vai a selecção... :p

Beijitos, ó intolerante! :p

  Vani

quinta-feira, agosto 27, 2009 9:04:00 da tarde

#Percebeste, eu ainda não... Pois a teoria dele não tem nada a ver com a consciência global gravada no DNA.#

O que eu quis dizer é que não estava a perceber porque raio é que estavas a falar de lamarck num tema como este, a consciencia global no dna (lamarck nem sabia o que era o dna ahahaha). Ou seja, eu não percebi o que é que o cú tinha a ver com as calças, eu percebi que tu tinhas tocado no assunto lamarck porque alguém o meteu ao barulho. Capice?
Não podes ser tão precipitado... :-p :D

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 28, 2009 12:58:00 da manhã

Migas-o-Sapo:

"Creio que tem havido aqui muita confusão sobre a teoria do Lamarck. Como tal, passo a citar o próprio, como o disse em 1809:"

E tal como mencionas, Lammarck nunca especificou como é que a pessoa retém o que é adquirido e daí ser um teoria considerada inválida. A consciência global fala em DNA e é um estudo actual que nada tem a ver com Lammarck e comparar as duas é errado.

"Permite-me, se não for incómodo, fazer uma outra pergunta. Eu sei que faz parte da tradição oral mas andei a ver obras desde há uns 50 anos para cá e em nenhuma aparece o que tanto dizes, Bruno, que o D. Afonso Henriques bateu na mãe."

A frase "o que se pode esperar de um país que começou com o filho a bater na mãe", é um termo popular e não histórico. Em que "bater" não é mais do que uma analogia à guerra e aprisionamento da mãe. Essa parte da história é uma falácia, educadamente chamada de erro, só para não lhe chamarem mentira. Dom Afonso Henriques tinha problemas sim com o amante dela.
Recomendo o livro:
12 Erros que Mudaram Portugal - Rui F. Baptista, João Vasco Almeida

"Dizes:
«Não acredito em autoridades seja a que nível for»
Tendo em conta o que afirmas, espero que não tenhas tido problemas com os superiores quando foste voluntário na tropa."

Nunca tive qualquer problema, era responsável pela minha unidade e no campo não tinha superiores, além disso sempre fui tratado com respeito pela hierarquia militar. Tive sim conflitos com a pseudo-autoridade (que não o é), intitulada policia, que não sabem a lei e violam os nossos direitos por nós também não a conhecermos. Tal como vejo os governos como autoridades pelos mesmos motivos.
A lei é clara, só a lei tem poder sobre um ser humano, o estado só tem poder sobre pessoas, mas um ser humano não é uma pessoa, simplesmente TEM uma pessoa.

"Se não fosse saberes ler e escrever e, verdade seja dita, demonstrares notáveis conhecimentos em certas áreas, eu duvidaria que alguma vez tivesses posto os pés numa escola. Desafio-te à mesma a ir assistir a uma aula ou, se quiseres, ainda vais a tempo de te matricular."

Mas por que motivo me preciso de matricular? Actualmente estou a escrever a minha tese de doutoramento, e a tese é das únicas coisas que te dão liberdade intelectual.
Dá-me exemplos de liberdade escolar e eu irei mostrar-te como estás a ser cego pelo sistema.

Recentemente um leitora enviou-me um texto para eu comentar, e antes de o fazer terei de escrever 3 textos sobre o sistema:
- Ensino e como nos limita.
- Governo legal e ilegal.
- Policia e a sua função.

Pois só percebendo os podres destes 3 sistema e a forma como é suposto o povo pensar que eles funcionam, é que irão perceber o que o autor do texto diz, bem como a minha opinião sobre o assunto.

"deixa-me dizer que teria imenso gosto em ler a tese sobre «Os Lusíadas». Desafio-te a publicá-la aqui no blog."

Até hoje escrevi já duas teses e estou a escrever neste momento a última. A minha primeira tese que é a que está em questão respeitou a lei na altura, em que os direitos de publicação pertencem à FLUC e estão entregues à Coimbra Editora para publicação se assim o entenderem, por um período de 10 anos consoante o pagamento dos direitos de autor ao aluno.
Além do tamanho da tese não ser compatível com o formato Blog, seria dar um tiro no pé e perder o meu anonimato.

Pior mesmo, só um outro desafio que me fizeram, de partilhar a minha actual tese...
Os meus textos online possuem registo digital chamado de "impressão digital" pois em caso de cópia é fácil detectar a cópia, mas quando falamos em duas centenas de páginas, o espaço para plágio é grande demais, sem que tenha um ISBN.

  Bruno Fehr

sexta-feira, agosto 28, 2009 12:59:00 da manhã

Fada:

"Mas qualquer professor deve ser formador... Porque estamos a formar quem está connosco, e nós próprios aprendemos imenso. :)"

Sim, formador sempre mas não limitar o conhecimento aos manuais e ao no que eles está escrito. Não limitar a individualidade ao impor, obrigando o trabalho em grupo, sem ser em grupo o aluno não pode realizar o trabalho sozinho. Não tem impedir o raciocínio de um aluno quando divaga teoricamente de teorias tomadas como certas, não o sendo, só porque estão em manuais repletos de erros e meias verdades.
Limitar a avaliação na capacidade de decorar, assiduidade e participação na aula.

Decorar nao é sinal de inteligencia, escrever o que está nos livros nao é mais do que decorar e qualquer burro decora o caminho para casa. Inteligente seria deixar divagar, interpretar e apresentar de forma pessoal os conhecimentos adquiridos. Tirando psicologia e filosofia, poucas áreas o permitem. E mesmo assim, por exemplo, eu era um aluno de 18 a Psicologia e desci para um 15 com o exame nacional, só porque todo o exame se baseava em decorar, perguntando o que é que o Sr. X pensava do assunto Y. Algo que é irrelevante!

Os professores deveriam ser formadores, mas nem todos o são, a maioria é limitadora dado matérias limitadas.

  Migas-o-Sapo

sexta-feira, agosto 28, 2009 12:04:00 da tarde

Conheço o livro dos «12 Erros Que Mudaram Portugal» por alto e lê-lo-ei assim que o tiver.

«Homem prevenido vale por dois.» Com a propriedade intelectual então todos os cuidados são poucos. Muito bem, Senhor Bruno, a ver vamos, como dizia o cego...

  Vani

sexta-feira, agosto 28, 2009 3:45:00 da tarde

Olha, não me respondeu...capicaste ou não, pah?

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 31, 2009 5:53:00 da tarde

Migas-o-Sapo:

"Conheço o livro dos «12 Erros Que Mudaram Portugal» por alto e lê-lo-ei assim que o tiver."

É interessante, não digo que seja a verdade absoluta, mas qualquer professor apresenta a história curricular como verdade que poderá e regra geral não é nem foi bem assim.

"Com a propriedade intelectual então todos os cuidados são poucos. Muito bem, Senhor Bruno, a ver vamos, como dizia o cego..."

Tendo em conta que já tive perto de 30 textos copiados ao mais pequeno detalhes em diversos blogues, sem que que a origem do autor fosse mencionada, sim acho que nos devemos precaver, apesar de até hoje não ter negado os pedidos que recebi de usarem algo que tenha escrito.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 31, 2009 5:53:00 da tarde

Vani:

"Olha, não me respondeu...capicaste ou não, pah?"

Sorry, escapou...

"O que eu quis dizer é que não estava a perceber porque raio é que estavas a falar de lamarck num tema como este, a consciencia global no dna (lamarck nem sabia o que era o dna ahahaha)."

Eu percebi, o comentário ao teu comentário foi unicamente uma boca irónica da minha parte para o ar e não para ti em particular.

"Não podes ser tão precipitado... :-p :D"

Não foi precipitação, foi mesmo na resposta ao teu comentário, mandar um "boca" para o ar, dizendo que terem ido buscar "Lammarck" foi um acto errado e de desespero argumentativo.