Pubicação Revolutions


Sim este texto é Revolutions, pois é o terceiro da serie ao estilo Matrix.
Ou seja, este texto vem no seguimento de Editar em Portugal (ou seja o primeiro) e do polémico Pubicação (o Reloaded ou segundo).

E porque motivo Matrix? Porque toda a polémica em volta deste assunto, criou uma guerra virtual, de comentários anónimos e não anónimos, e-mails e guerrinhas virtuais que não lembram ao mais frito do fritos!

E não é que finalmente, fui comentado por um bloguer que publicou o seu blogue? Gostei por não se ter escondido, gostei por ter esclarecido uma falha minha, desiludiu-me pela incapacidade de argumentação para combater os factos que apresentei. Bem, mas não posso continuar a exigir demais das pessoas.

No meu segundo texto, acusei vários bloguers de pagarem para ser editados. Acusei-os de encherem as livrarias de obras sem valor literário e depois de desaparecerem do mundo que os criou, a blogósfera. Uma das pessoas que referi foi a Rititi. Ao falar dela cometi um erro e sou homem o suficiente para dar a cara e corrigir esse erro.

Ela de facto, após editar não deixou de blogar. Ela continua o seu blog num domínio privado, mas também é um facto que saiu da casa onde nasceu e colocou-se num mundo à parte da blogosfera. Ou seja, errei parcialmente, pois parece que a moça ainda escreve umas coisas sem cobrar por isso. Aliás, escreve umas coisas e ainda paga por isso, pois um domínio .com, não é grátis. Mas não critico, pois também tenho um domínio, apesar de não o usar . E pago regularmente pelo registo dos meus textos, desde o dia em que fui plagiado por dois bloguers em três blogues.

Não sei se esta senhora simplesmente colocou o seu nick no google, para ver o que dizem dela, ou se foi o triste anónimo que a alertou para o meu texto "Pubicação". Não importa. O que ela escreveu foi:

"rititi disse...
"Rititi: Toca a apagar tudo que ler já não é grátis."


O meu blogue não foi apagado, só mudou de endereço para rititi.com. Uma simples busca no google teria-lhe evitado esta vergonha de falar sem saber."

Erro corrigido minha cara, mas de facto o google não me deu o seu novo endereço, pois eu investiguei tudo, até o conteúdo dos livros editados de todos os que mencionei.



"Mas claro, o importante é cagar sentenças e apontar com o dedo aqueles que sejam publicáveise publicados. Porque, diga-me, qual é o mal de ganhar dinheiro, escrever num jornal, passar de blogue a papel?"



O problema não é com publicáveis publicados, mas sim com não publicáveis publicados, enchendo as livrarias de livros sem conteúdo, obrigando os leitores a horas de busca por algo com qualidade.




"Ah, também gostava. Pois. A invejinha é coisa muito triste, sabe?"



Gostava de? Editar? Quem acompanha o meu blogue, sabe que já poderia ser livro, mas sempre recusei, pois não pago para editar, nem tenciono comprar o que escrevo. Mas eu poderia já ter editado este blogue, o que fechei recentemente "Amar é Perder" bem como um que fechei no ano passado "Tudo aquilo que não é dito".
Na verdade não tenciono manchar o meu nome, ou editar um blogue, sem ter nome de mercado, pois isso seria como colocar uma corda ao pescoço e atirar-me de um terceiro andar. Um suicídio literário.

Editar um blogue em livro é como fazer de 007, acaba com uma carreira de actor e nunca mais fazem filme nenhum de destaque.
Não é inveja, não posso invejar um livro/blog, muito menos o seu, pois a apresentação dele é um boa definição de fritura:

"Quem é a Rititi? O alter-ego de uma histérica menstruada? Uma gaja real que passa os dias ressacada à frente do computador?"

Ou seja, isto supostamente, define não a Rititi no livro, mas a autora como uma "histérica menstruada". Pode ser que tenha sido mal escrito, ou seja má interpretação minha, mas não abona nada a seu favor. Depois "Uma gaja real que passa os dias ressacada à frente do computado?", acho que nem devo comentar, pois sairia merda com toda a certeza, mas merda da minha tem sempre piada.

Não, não a invejo em nada.
Sei que não irei NUNCA ceder às vontades de uma editora, mas se cederam à minha, prefiro editar como um escritor (como homem, não menstruado) e de uma forma sóbria, sem ressacas nocturnas literárias em frente a um computador.

Acho que fico por aqui, não vejo razoes para expandir a minha argumentação, a um comentário, pouco argumentado. Sinceramente esperava uma maior capacidade argumentativa de uma futura advogada. Sempre me disseram que eu deveria seguir direito, mas para escrever de uma forma sóbria e sem ressacas, letras foi a melhor opção.

No entanto, agradeço a sua visita. Você foi sem dúvida a mais corajosa de todos os que me atacaram pelo meu texto. Não enviou e-mails sem sentido, não comentou anonimamente e não arranjou guerrinhas virtuais. Tem o meu respeito por isso e espero que tenha a oportunidade de publicar algo que não seja blogue.

É com gosto que publicito o seu espaço, para que os meus leitores possam tirar as suas próprias conclusões: Rititi

Muito obrigado,

Crest©

45 Comentários:

  Cor do Sol

quarta-feira, novembro 19, 2008 2:21:00 da manhã

Tu és tramado.

Sabes que mais? Eu era incapaz de gastar dinheiro e tempo num livro editado a partir de um blog.

  afectado

quarta-feira, novembro 19, 2008 2:42:00 da manhã

Estás a começar uma guerra que não podes vencer. Quer dizer, podes... mas não te metas nisso.

Assim como quem não quer a coisa, lanço mais um facto para a confusão:

A Princesa Sissi também editou um livro com o nome Cenas de Gaja, nome que também é do seu blog (http://cenasdegaja.blogs.sapo.pt). Agora repara na capa: http://www.primebooks.pt/pt/files/produtos/115925966410cenasdegajacapasite.JPG

Agora repara nesta capa de um livro que não o dela: http://buckingthewave.files.wordpress.com/2008/06/074324989501lzzzzzzz.jpg

Encontra as diferenças :)

  Van

quarta-feira, novembro 19, 2008 3:19:00 da manhã

Já conheces a minha opinião, não iria acrescentar mais nada à discussão...(mas como é raro eu conseguir estar calada...loool)...
Mas isto vai para aqui uma guerra...!

  Crest©

quarta-feira, novembro 19, 2008 7:03:00 da manhã

Cor do Sol disse...

" Tu és tramado.

Sabes que mais? Eu era incapaz de gastar dinheiro e tempo num livro editado a partir de um blog."

Nao tenho telhados de vidro, por isso isto vai à pedrada!

A TV estupidifica-nos e agora a nossa única esperança...a literatura a ser estupidificada pela blogosfera sem talento!

Existem formas de publicar um livro saído de um blogue, que poderiam elevar o seu valor literário, nem que seja pela sua singularidade, mas nada disso é levado em conta.

  Crest©

quarta-feira, novembro 19, 2008 7:08:00 da manhã

afectado disse...

"Estás a começar uma guerra que não podes vencer. Quer dizer, podes... mas não te metas nisso."

Estou a entrar numa discussão que posso vencer, aliás que já venci à partida. A guerra, não me preocupa. Uma batalha de cada vez. E esta batalha não é para atingir a Rititi mas sim quem se esconde neste momento!

"Assim como quem não quer a coisa, lanço mais um facto para a confusão:

A Princesa Sissi também editou um livro com o nome Cenas de Gaja, nome que também é do seu blog (http://cenasdegaja.blogs.sapo.pt). Agora repara na capa: http://www.primebooks.pt/pt/files/produtos/115925966410cenasdegajacapasite.JPG

Agora repara nesta capa de um livro que não o dela: http://buckingthewave.files.wordpress.com/2008/06/074324989501lzzzzzzz.jpg

Encontra as diferenças :)"

Tinha conhecimento desse blogue/livro também, eu acho que tenho informações sobre todos e posso dizer que há 3 que nem sao maus. 2 homens e uma mulher, o resto nem vale a pena comentar.

No caso que referes achei interessante o símbolo de marca registada no livro português.

Se a capa é plagiada, será o livro original?

Cenas dos próximos capítulos, quando a Princesa Sissi aqui cair!

  Crest©

quarta-feira, novembro 19, 2008 7:10:00 da manhã

Van disse...

"Já conheces a minha opinião, não iria acrescentar mais nada à discussão...(mas como é raro eu conseguir estar calada...loool)...
Mas isto vai para aqui uma guerra...!"

Acho que após a nossa conversa, sabias que no fundo eu teria de desenterrar a origem dos problemas dos últimos dias.

Eu considero este texto o teste final, para saber se o assunto morreu mesmo, ou se terei de trazer a artilharia pesada!

  Physalia physalis

quarta-feira, novembro 19, 2008 10:52:00 da manhã

Hum...o que é a última frase aqui por cima da caixa comentadora??? Aquilo é um copyright depois do "Ah e tal"?? Hein??? Tu levas! Ando eu para aqui a dizer "ah e tal" bananas e tu pimba (c)!?
Mas a propósito de cegonhas, A Tua Amiga também criou um livro a partir do blog mas ela continuou com o blog, já deu a cara e agora vai lançar outro livro (desta feita que não é blog, mas sim próprio para leitura em papel!).
E a propósito de plágios...já se falou disto aqui? Ora aí está uma boa polémica (eu tenho memória de galinha, por isso se já se debateu isto é só esquecer que eu mencionei o bicho! ;)

  Physalia physalis

quarta-feira, novembro 19, 2008 10:54:00 da manhã

Ena pá! Só agora é que reparei nas horas dos comentários...mas esta malta anda a deitar-se muita tarde, caneco! E tu, Crest, andas a madrugar (é que só agora é que reaprei, também, que são 9h54 mas aqui vai dizer que o comentário tem uma hora mais tarde)!

  Crest©

quarta-feira, novembro 19, 2008 12:49:00 da tarde

Physalia physalis disse...

"Hum...o que é a última frase aqui por cima da caixa comentadora??? Aquilo é um copyright depois do "Ah e tal"?? Hein??? Tu levas! Ando eu para aqui a dizer "ah e tal" bananas e tu pimba (c)!?"

Aquilo não é um C de copyright, aqui é um C de Catarina entre parentices, ou seja, aquilo é uma lista de nicks banida deste blogue, que por acaso reparo que me falta lá um!

"Mas a propósito de cegonhas, A Tua Amiga também criou um livro a partir do blog mas ela continuou com o blog, já deu a cara e agora vai lançar outro livro (desta feita que não é blog, mas sim próprio para leitura em papel!)."

Se o fizer, será óptimo para recuperação de imagem.

"E a propósito de plágios...já se falou disto aqui? Ora aí está uma boa polémica (eu tenho memória de galinha, por isso se já se debateu isto é só esquecer que eu mencionei o bicho! ;)"

Sim, já se debateu quando duas pessoas plagiaram o meu blogue. Quando 23 textos meus foram encontrados em três blogues. Um foi imediatamente fechado pela Sapo os outros estavam num servidor privado em que teve ser usada acção judicial!


"Ena pá! Só agora é que reparei nas horas dos comentários...mas esta malta anda a deitar-se muita tarde, caneco! E tu, Crest, andas a madrugar (é que só agora é que reaprei, também, que são 9h54 mas aqui vai dizer que o comentário tem uma hora mais tarde)!"

Por acaso a hora dos meus comentário está certa hoje, mas regra geral aparece 4h antes do hora a que comento.

  Crest©

quarta-feira, novembro 19, 2008 1:07:00 da tarde

A TODOS:

Quero deixar claro, que apesar de algumas pessoas, terem falado comigo sobre o assunto anónimo. EU NUNCA referi a nenhum deles, os nomes das pessoas envolvidas!

Portanto qualquer nome, que surja como rumor, não passará disso mesmo rumor. E essa pessoa terá a liberdade de me contactar directamente!

  I.D.Pena

quarta-feira, novembro 19, 2008 1:18:00 da tarde

Li com atenção, e não me parece bem uma guerra.

Dou-te a razão,(não é sempre) , mas tenho que admitir, és dos poucos que realmente escreve por gosto, e também é por isso que sou leitora assídua, não andas a "encher chouriços" com merda como tantos. Podia "chibar-me" de alguns blogs, mas não o faço, porque isto não é guerra nenhuma, trata-se apenas de expressar uma opinião e a tua é efectivamente válida.

Quanto a publicar um livro em Portugal, já falámos disso, e é isso que precisa de ser mudado.
Não é proveitoso para ninguém a não ser para as editoras, ora é como dizes, se estam interessadas num autor que arrisquem. Foda-se cambada.

Um escritor é alguém que cria, e tem todo o direito a ser valorizado apenas pela sua obra, uma editora divulga e promove um criador de uma obra, apenas isso, não é preciso que haja tanta exposição.

Li com atenção e conheci pela primeira vez o Blog da Rititi, só lá fiquei uns 20 segundos, adicionei aos favoritos, deve escrever maravilhosamente, mas a atitude é que conta, e atitudes pseudo-intelectualoides e arrogantes é o que mais há na blogosfera, felizmente existirá sempre excepções, parecem raras mas contam tanto, pelo menos para mim, comparo isso à amizade, amigos são poucos mas bons , bastam-nos e estam lá para nos dar algumas luzes, sejam elas em forma de sorrisos ou de um abraço.

Eu também já fui um anónimo, e ainda sou, normalmente comento em blogs de partidos(ps, ou psd) é claro que vou lá para ajavardar hahahah, e removem logo o meu comentário.

Fazem eles muito bem.

Acho que quando falam muito de política e de pormenores mesquinhos, esquecem-se que estam a ser lidos por pessoas que compreendem de facto a dimensão das palavras, e não respeito toda e qualquer convenção construída na base da hipócrisia, e do "faz o que digo, não faças o que faço", por isso, reservo-me ao direito de questionar e assinar como anónimo, normalmente assino com um rothshild, ou madonna conforme me apetecer, gosto de lhes dar trabalho e ridicularizá-los.

Ahahah.

Continua :D

'Ah, também gostava. Pois. A invejinha é coisa muito triste, sabe?'

Ai ai . Ela estava mesmo a pedi-las :P

  I.D.Pena

quarta-feira, novembro 19, 2008 1:26:00 da tarde

"Um escritor é alguém que cria, e tem todo o direito a ser valorizado apenas pela sua obra, uma editora divulga e promove um criador de uma obra, apenas isso, não é preciso que haja tanta exposição."

Tenho que me rectificar:
Um escritor é alguém que cria, e tem todo o direito a ser valorizado apenas pela sua obra, uma editora divulga e promove uma obra, apenas isso.

  Crest©

quarta-feira, novembro 19, 2008 2:16:00 da tarde

I.D.Pena disse...

"Li com atenção, e não me parece bem uma guerra."

Ainda não percebi porque lhe chamam guerra, a etiqueta não passa de um arquivo.

"Li com atenção e conheci pela primeira vez o Blog da Rititi, só lá fiquei uns 20 segundos, adicionei aos favoritos, deve escrever maravilhosamente"

A sério? Andarei a ler mal? Tenho de ir lá novamente :)

"Eu também já fui um anónimo, e ainda sou, normalmente comento em blogs de partidos(ps, ou psd) é claro que vou lá para ajavardar hahahah, e removem logo o meu comentário."

Eu nao sou anónimo e fazem-me o mesmo nos sites de ambientalistas, já vi 3 contas minhas a serem banidas do GAIA, e só lhes fiz perguntas, mais nada, imagina se os atacasse!


"Ai ai . Ela estava mesmo a pedi-las :P"

Claro que sim, que coloca o rabinho a jeito, leva uma um tau-tau!

  Vício

quarta-feira, novembro 19, 2008 2:20:00 da tarde

és um sortudo em ter pessoas assim para te darem gozo!
será que o domínio privado dela é pago com os lucros do livro?

  I.D.Pena

quarta-feira, novembro 19, 2008 2:46:00 da tarde

Uma coisa é escrever bem, sem erros, o que é uma maravilha, outra coisa é dizer algo com conteúdo. Isso já é enviar uma mensagem, o que já é uma raridade.

Engraçado o que disseste:

"Ainda não percebi porque lhe chamam guerra, a etiqueta não passa de um arquivo."

Sim, o problema é que as palavras estão mal empregues, ou seja , hoje em dia tudo é escritor, desde o plagiador à gaja que carimba nas finanças. Enfim... Que sa fodam.

Ahahahah.

  Afrodite

quarta-feira, novembro 19, 2008 2:59:00 da tarde

Crest...

Vê lá se te sai um rabo peludo que se deixe a jeito eheheheh...quero ver a aplicares a teoria do tau tau AHAHAHAHHA!

Bem, já te mostrei a minha vontade de publicar um livrito, aquele que te enviei e pedi a opinião sincera.
Quanto ao blogue...epa nem que me pagassem muito bem publicaria, primeiro - não tem qualidade, escrevo ali tanta merda que às vezes até eu me perco nela; segundo - no meu cantinho sou eu, posso deitar cá para fora a parvoeira toda, num livro teria muito mais cuidado com o vocabuário empregue; terceiro - nunca pensei nisso.
Confesso que já comprei um livrinho de um blogue que nem sei o nome, comprei o ano passado e era qualquer coisa sobre sexo, escrito por uma senhora...conclusão, vi as fotos da própria...o texto não consegui...achei giro e adequado para blogue, como livro foi a maior merda que já me passou pelas mãos...e eu já mudei fraldas. :)

Quanto às guerras, como já tive oportunidade de te dizer, acho-as tristes e sem sentido...quando descobri o que descobri, pensei "foda-se, quanto mais conheço este mundo virtual mais gosto de merda"...infelizmente é o que sinto...há por aqui pessoal 5 estrelas e tenho identificado cada um deles mas depois há a merdonga em forma anónima ou não...a esses o meu grande bem haja e espero que daqui por diante já lhes caiba uma ervilhita no cuzinho sem terem de se manifestar negativamente.

Mais uma coisita...se me permites utilizar o teu cantinho para isto :)...no sitemeter de cada qual, agradecia muito do fundo do coração que não pensem que quando entra com o meu local de residência, que seja obrigatoriamente eu a visitar, há mais pessoas da minha zona e há mais uma pessoa com o meu ip que não controlo e que lê o blogue de quem quiser. Portanto e para que não haja qualquer dúvida, a vida de cada um pouco me importa e se saquei blogues do meu lado direito é porque de facto estou-me a cagar para quem escreve e sobre o que escreve. Se não quis uma vez não ia querer agora com toda a certeza...acho que já é possível conhecer-me um pouco (quem comigo convive ou conviveu)...portanto recadinhos de merda...NO CU faz favor...que não sou eu! Obrigada! A gerência agradece! Se houver dúvidas, o meu número de telemóvel é o mesmo, estou disponível para dúvidas adicionais.

Obrigada Crest por este momentinho de "sem estar relacionado com o teu post ou com o teu blogue" ehehhe mas pareceu-me bem!

Quanto a escreveres o que te apetece mesmo que critiques...E VIVA A LIBERDADE DE EXPRESSÃO ou mudou recentemente? Quem não gosta excusa de ler...acho piada é aparecer uma "avisada", depois de algum tempo o teu post já escrito e vir morder...tive uma cadela assim, mordia no macho e ele é que atacava :). É giro, afinal somos todos uns grandes animais e de hábito cada vez temos menos. Triste é não podermos fazer uma jantarada e olhos nos olhos falarmos como pessoas civilizadas, gostava que alguns dos meus anónimo(a)s e ofendido(a)s tivessem a coragem de dizer metade oralmente do que dizem por escrito :)...é que pagava para ver! :)

Bem, já me alonguei e tenho de dar espaço para o Mac funcionar ;)...está quase na hora de mais movimento eheheheheh! ;)

Abreijinhos Sr Crest e continua como és que é isso que faz uns quantos de nós admirarmos-te como admiramos e comentarmos cada coisa que escreves.

  Van

quarta-feira, novembro 19, 2008 3:25:00 da tarde

Eu usei a palavra guerra. Serei apenas uma pseudo-escritora? :-pppp

Ah ah, um dia, um dia, vão levar com um livro meu (talvez na próxima reencarnação). Mas, prometo que não o tiro do blogue... loooooool! :D

a guerra que eu referia era a guerra dos anónimos. Por anónimo entenda-se quem não dá o nick e se limita ajavardar espaços que não lhe fizeram mal nenhum. Essa sim, é uma guerra, ou uma guerreia, de tentar meter juízo, nem que à força, nesse género de anónimos.

Infelizmente, a palavra anónimo começou a associar-se a cobardia, até mesmo na blogosfera onde no fundo ninguém conhece ninguém. Contudo, quem dá um nick assume a vontade de que as suas opiniões lhe sejam imputadas. Um anónimo é mais um que se perde na multidão. E um anónimo javardo é mais um para dar mau nome à palavra.

Digo infelizmente porque há casos em que a anonimicidade não tem um mau caracter.Por exemplo, quando fazes uma doação avultada e não te interessa que o mundo inteiro te veja como um bom samaritano.

  Van

quarta-feira, novembro 19, 2008 3:32:00 da tarde

Quanto ao tema postado, os blogues que viram livros, acho que se o blogger usou o blog para ver a aceitação dos seus textos, ou testar a reacção do público, e se essa reacção é positiva e se o conteúdo diverte, ou é literário, ou é passível de poder transformar-se num livro (por exemplo, num livro de poesias!), porque não tentar a sorte no meio literário.

Hoje há também muita mania (atenção, não estou a dizer que tu ou outros aqui façam isso) de só considerar verdadeira literatura aqueles que conseguem colocar as palavras de forma tão densa que ninguém (ou pelo menos quase ninguém) vai conseguir compreender o que se pretende com aquilo (ou pelo menos ter pachorra pra isso). Ou, mesmo, que quem escreva um livro desprovido de pontuação seja considerado um génio. Talvez seja um génio, mas um bom comunicador não é de certeza.

O verdadeiro desafio de um escritor, penso eu, é saber jogar com as palavras de forma a que também possa ser compreendido.
Contudo, a arte muitas vezes não põe comida na mesa e se se quer viver da escrita, há que se vender um bocado...senão, arranja-se um emprego e escreve-se nos tempos livres.

  Pax

quarta-feira, novembro 19, 2008 3:36:00 da tarde

Eu nunca li nenhum livro que tenha vindo de um blogue.
Por acaso até tenho uma certa curiosidade.
Conto ler um em breve que, embora lhe conheça grande parte do conteúdo, acho que vou gostar de o ler na mesma.
Mas é a tal coisa: é uma opção de cada um e cada um lê ou deixa de ler o que lhe apetece.

Isso da "inveja" já se sabe que não faz sentido, foi só para provocar e conseguiu-o :)
As mulheres, histéricas, ressacadas ou não, são terriveis!

:)

  Van

quarta-feira, novembro 19, 2008 3:37:00 da tarde

porra, anonimato. Qual anonimicidade qual carapuça...

  Anónimo

quarta-feira, novembro 19, 2008 4:53:00 da tarde

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
  Anónimo

quarta-feira, novembro 19, 2008 5:06:00 da tarde

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
  Afrodite

quarta-feira, novembro 19, 2008 5:28:00 da tarde

Ehehehehe acho cá uma piada a esta nova vaga de anónimos :)! ehehehehe

Inveja não é um dos pecados mortais??? Aiii anónimos, estão tão mas tão fodidos! eheheheh

Crest não respondi directamente a nenhum...foi para o ar, alguém irá apanhar eheheheh.

Abreijosss e para te ser sincera acho que já lhes demos importância a mais, as boas acções, essas, ficam para quem as praticam ;).

  Ana

quarta-feira, novembro 19, 2008 6:18:00 da tarde

O unico livro que li 'saido' de um blog foi o 'Abandoned' da Anya Peters... nao me parece que alguma vez lhe tenha passado pela cabeca que aquilo que escrevia no blog se fosse 'tornar' num livro mas deu e eu gostei de ler!
Tenho ainda um familiar proximo que ja editou alguns livros e que tem tambem um blog, no seu blog encontras um pouco de tudo inclusive o seu universo literario mas principalmente as suas actividades politicas mas um blog e mesmo isso, certo? O resultado das nossas conversas com nos mesmos!
Se eu o faria? Nao porque nao me parece que tenha valor literario para tal.
Se acho mal que outros facam? Tambem nao porque so os le quem quer.

  Van

quarta-feira, novembro 19, 2008 7:51:00 da tarde

Lembrei-me da história de uma blogger sem abrigo. A rapariga, já não sei como, perdeu tudo e passou a viver no carro. Costumava ir para uma biblioteca,porque estava quente, e sempre se entretinha e procurava emprego. Um dia encontrou os blogs, e criou o seu. Nele, descrevia tudo o que passava e como era o dia a dia de umasem abrigo. Isso gerou uma onda de solidariedade, e muitos foram os bloguers que se juntaram para a ajudar. O que incluiu, se não estou em erro, o convite de uma editora para transformar a história do blogue num livro.
Ela gostava de escrever, mas isso não lhe garantia casa nem sustento. Transformar o canto dela num livro foi o que a tirou da miséria.
Há casos e casos.
Concordo que hoje em dia qq um que tenha dinheiro pode publicar, e que se o zézé camarinha e a paula bobone vendem, também eu podia... mas há casos e casos.
Aliás, tenho um livro tirado de um blogue :-p. E gostei. E por ter gostado, passei a visitar o blogue em questão, que não fechou e que continua um blogue que gosto de visitar.
Como já se disse, quem não gosta, come menos! =D

assassinado: a mirone Van, super-esteticista das unhas de gel. LOOOOOOOOOOOOOL! :-p (este tb foi assim só pó ar... ahahahah! - não publiques se achares que não é necessário ;-) )

  Crest©

quinta-feira, novembro 20, 2008 12:53:00 da manhã

Vício disse...

"és um sortudo em ter pessoas assim para te darem gozo!
será que o domínio privado dela é pago com os lucros do livro?"

Se o for e se for da google custará pelos menos os lucros de perto de 9 livros!

  Crest©

quinta-feira, novembro 20, 2008 12:55:00 da manhã

I.D.Pena disse...

"Uma coisa é escrever bem, sem erros, o que é uma maravilha, outra coisa é dizer algo com conteúdo. Isso já é enviar uma mensagem, o que já é uma raridade."

De facto.

"Sim, o problema é que as palavras estão mal empregues, ou seja , hoje em dia tudo é escritor, desde o plagiador à gaja que carimba nas finanças. Enfim... Que sa fodam."

A etiqueta "guerra de blogues" contém todos os textos que se referem a blogues, anónimos ou assuntos que se referem à blogosfera.

  Crest©

quinta-feira, novembro 20, 2008 12:56:00 da manhã

Anónimo:

Obviamente, comentário apagado!

  Crest©

quinta-feira, novembro 20, 2008 12:56:00 da manhã

Anónimo:

Idem, com o bónus de te mandar foder!

  Crest©

quinta-feira, novembro 20, 2008 1:05:00 da manhã

Afrodite disse...

"Vê lá se te sai um rabo peludo que se deixe a jeito eheheheh...quero ver a aplicares a teoria do tau tau AHAHAHAHHA!"

Nesse caso vai com um taco de baseball!

"Bem, já te mostrei a minha vontade de publicar um livrito, aquele que te enviei e pedi a opinião sincera."

Gostei imenso e ainda estou em suspense, pois só escrevestes uma parte. Acho que deves continuar, pois não será difícil de publicar SEM pagares por isso.

"Confesso que já comprei um livrinho de um blogue que nem sei o nome, comprei o ano passado e era qualquer coisa sobre sexo, escrito por uma senhora...conclusão, vi as fotos da própria...o texto não consegui...achei giro e adequado para blogue, como livro foi a maior merda que já me passou pelas mãos...e eu já mudei fraldas. :)"

Ahahahahahahaha

"quando descobri o que descobri, pensei "foda-se, quanto mais conheço este mundo virtual mais gosto de merda""

E é mesmo verdade!

"...infelizmente é o que sinto...há por aqui pessoal 5 estrelas e tenho identificado cada um deles"

Como eu! :D

"Mais uma coisita...se me permites utilizar o teu cantinho para isto :)...no sitemeter de cada qual, agradecia muito do fundo do coração que não pensem que quando entra com o meu local de residência, que seja obrigatoriamente eu a visitar, há mais pessoas da minha zona e há mais uma pessoa com o meu ip que não controlo e que lê o blogue de quem quiser. Portanto e para que não haja qualquer dúvida, a vida de cada um pouco me importa e se saquei blogues do meu lado direito é porque de facto estou-me a cagar para quem escreve e sobre o que escreve. Se não quis uma vez não ia querer agora com toda a certeza...acho que já é possível conhecer-me um pouco (quem comigo convive ou conviveu)...portanto recadinhos de merda...NO CU faz favor...que não sou eu!"

No cu, todo lá dentro. Sim eu sei que nao és a unica com esse IP"

"é aparecer uma "avisada", depois de algum tempo o teu post já escrito e vir morder..."


Ela veio com um link directo, portanto foi informada do texto por alguém sem tomates para me enfrentar. Escolheu foi a atacante errada!

"Abreijinhos Sr Crest e continua como és que é isso que faz uns quantos de nós admirarmos-te como admiramos e comentarmos cada coisa que escreves."

Nao mudo por qualquer um, só por pessoas especiais!

  Crest©

quinta-feira, novembro 20, 2008 1:14:00 da manhã

Van disse...

"Eu usei a palavra guerra. Serei apenas uma pseudo-escritora? :-pppp"

Pensei que se estivessem a referir à etiqueta do texto, que é "guerra de blogues", mas é só um etiqueta :D

"Ah ah, um dia, um dia, vão levar com um livro meu (talvez na próxima reencarnação). Mas, prometo que não o tiro do blogue... loooooool! :D"

Ok, eu espero, sei que 37 páginas vao ser:

"looooooooooooooooooooooooooool"


"Infelizmente, a palavra anónimo começou a associar-se a cobardia, até mesmo na blogosfera onde no fundo ninguém conhece ninguém."

Sim, somos todos anónimos, mas damos um nick, com uma morada, para resposta!

"Quanto ao tema postado, os blogues que viram livros, acho que se o blogger usou o blog para ver a aceitação dos seus textos, ou testar a reacção do público, e se essa reacção é positiva e se o conteúdo diverte, ou é literário, ou é passível de poder transformar-se num livro (por exemplo, num livro de poesias!), porque não tentar a sorte no meio literário."

Primeiro, já nao há mercado para tantos poetas, segundo porque se o que é escrito no blogue resulta, é porque o blogger pode escrever algo de bom e nao tem de usar crónicas.
Excepto o que me foi proposto, que foi pegar em 40 a 60 textos meus dentro de um assim e ligá-los entre si, fazendo um livro.
Seria diferente, mas a única diferença entre o livro e blogue, seriam os textos de ligação, ou a mistura de textos num mais longo.
O que no fundo seria uma reciclagem do que já publiquei aqui!

"Hoje há também muita mania (atenção, não estou a dizer que tu ou outros aqui façam isso) de só considerar verdadeira literatura aqueles que conseguem colocar as palavras de forma tão densa que ninguém (ou pelo menos quase ninguém) vai conseguir compreender o que se pretende com aquilo (ou pelo menos ter pachorra pra isso). Ou, mesmo, que quem escreva um livro desprovido de pontuação seja considerado um génio. Talvez seja um génio, mas um bom comunicador não é de certeza."

Considero sim, que crónicas nao fazem um livro e os blogues sao crónicas. Aceito os livros de crónicas retirados de jornais, pois nao existe maneira de as ler todas sem ter os jornais.


"senão, arranja-se um emprego e escreve-se nos tempos livres."

Ninguém consegue viver da escrita em Portugal, nenhum autor vende o suficiente para o fazer.

  Crest©

quinta-feira, novembro 20, 2008 1:16:00 da manhã

Pax disse...

"Eu nunca li nenhum livro que tenha vindo de um blogue.
Por acaso até tenho uma certa curiosidade."

Ahahahaha

"Conto ler um em breve que, embora lhe conheça grande parte do conteúdo, acho que vou gostar de o ler na mesma."

Depois escreve um critica, estou curioso!

"Mas é a tal coisa: é uma opção de cada um e cada um lê ou deixa de ler o que lhe apetece."

Isso é a pseudo liberdade de escolha, lemos o que queremos no meio de livros pré-seleccionados!

  Crest©

quinta-feira, novembro 20, 2008 1:17:00 da manhã

Van disse...

"porra, anonimato. Qual anonimicidade qual carapuça..."

Nao deixa de ser uma palavra bonita :D

  Crest©

quinta-feira, novembro 20, 2008 1:17:00 da manhã

Anónimo:

Eliminado, porque quero e porque posso. 2x'S

  Crest©

quinta-feira, novembro 20, 2008 1:19:00 da manhã

Afrodite disse...

"Inveja não é um dos pecados mortais??? Aiii anónimos, estão tão mas tão fodidos! eheheheh"

É um pecado mortal para quem tem vida própria, o que é o caso!

"Crest não respondi directamente a nenhum...foi para o ar, alguém irá apanhar eheheheh."

Sim eu também cago para o ar e saio do caminho!

"Abreijosss e para te ser sincera acho que já lhes demos importância a mais, as boas acções, essas, ficam para quem as praticam ;)."

Eu acabei com isso, apago e bye bye fritos!

  Crest©

quinta-feira, novembro 20, 2008 1:21:00 da manhã

Ana disse...

"O unico livro que li 'saido' de um blog foi o 'Abandoned' da Anya Peters... nao me parece que alguma vez lhe tenha passado pela cabeca que aquilo que escrevia no blog se fosse 'tornar' num livro mas deu e eu gostei de ler!"

De facto, foi inspirado, mas o blogue nao era o livro e nem o livro é o blogue. Essa foi a UNICA maneira correcta de tornar um blog em livro.

"Tenho ainda um familiar proximo que ja editou alguns livros e que tem tambem um blog, no seu blog encontras um pouco de tudo inclusive o seu universo literario mas principalmente as suas actividades politicas mas um blog e mesmo isso, certo? O resultado das nossas conversas com nos mesmos!"

Qualquer escritor tem ou teve um blogue, mas nao é qualquer bloguer que se torna escritor.

  Crest©

quinta-feira, novembro 20, 2008 1:28:00 da manhã

Van disse...

"Lembrei-me da história de uma blogger sem abrigo. A rapariga, já não sei como, perdeu tudo e passou a viver no carro. Costumava ir para uma biblioteca,porque estava quente, e sempre se entretinha e procurava emprego. Um dia encontrou os blogs, e criou o seu. Nele, descrevia tudo o que passava e como era o dia a dia de umasem abrigo. Isso gerou uma onda de solidariedade, e muitos foram os bloguers que se juntaram para a ajudar. O que incluiu, se não estou em erro, o convite de uma editora para transformar a história do blogue num livro."

Mas isso era mais do que um blogue com textos aliétórios, era uma história em vários textos. Ou seja era uma vida, era já um livro em blogue.
O meu Amar é Perder, foi um exemplo de um livro poder ser um blogue. Este blogue é o exemplo de um blogue que nao pode ser livro.

Outra questão interessante, é que o Amar é Perder, sendo um blogue escondido das pesquisas de blogues e das pesquisas do google, teve mais vistas nos seus perto de 6 meses de vida, do que 75% dos blogues feitos livro!

"Ela gostava de escrever, mas isso não lhe garantia casa nem sustento. Transformar o canto dela num livro foi o que a tirou da miséria."

Duvido, abriu-lhe uma porta, deu-lhe esperanca, mas nao a tirou a miséria. Receber 1 a 2 Euros por livro vendido com uma edicao de 5 a 10 mil exemplares é bom se esgotar, mas só dá forca para continuar, nao dá para viver, excepto se formos uma fábrica de livros ao ponto de escrevermos um sempre que vamos cagar, como a Isabel Allende ou o Paulo Coelho!

"Aliás, tenho um livro tirado de um blogue :-p. E gostei. E por ter gostado, passei a visitar o blogue em questão, que não fechou e que continua um blogue que gosto de visitar."

Há mais do que um assim, mas chamo livro a uma estória, nao a um agrupamento de crónicas!

"não publiques se achares que não é necessário ;-)"

Irei evitar ao máximo o que acho ser desnecessário, espero é que percebam com este texto que eu ataco, quem quer que seja, pois há sempre por onde pegar!

  Anónimo

quinta-feira, novembro 20, 2008 11:20:00 da manhã

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
  Pax

quinta-feira, novembro 20, 2008 12:00:00 da tarde

"Isso é a pseudo liberdade de escolha, lemos o que queremos no meio de livros pré-seleccionados!"

Certo. Mas tendo em conta a variedade de gostos de cada ser humano (os que sabem ler), tem de haver um mercado assim tão variado!

À inteligência e gosto de cada um cabe a decisão e, se se enganar... paciência, muda de autor, de livraria, de país, do que for.
Há que errar sempre antes de acertar. Até nos livros.

:)

  Van

quinta-feira, novembro 20, 2008 3:55:00 da tarde

Bem, eu gosto de livros de crónicas, tal como gosto de livros de contos (sim, não é a mesma coisa). Não me dá jeito nem comprar o jornal sempre, nem levar o pc atrás pra tudo qto é sitio. Portanto, crónicas em livro, se forem crónicas engraçadas e/ou interessantes,porque não. Mas gostos são gostos.

quanto aos loooooooooooool, :-p, há outra faceta (outro lado!!!=D) onde não há tantos "O"s de seguida ;-). Se quiseres, participo no teu outro lado com um desses textos já escondidos e pouco lidos. Fazer algo novo é que é um bicho de sete cabeças ;-).

  Crest©

sexta-feira, novembro 21, 2008 12:25:00 da manhã

Anónimo:

Comentário para o lixo!

  Crest©

sexta-feira, novembro 21, 2008 12:31:00 da manhã

Pax disse...

"Certo. Mas tendo em conta a variedade de gostos de cada ser humano (os que sabem ler), tem de haver um mercado assim tão variado!"

A variedade de mercado nunca justifica o lixo!

  Crest©

sexta-feira, novembro 21, 2008 12:32:00 da manhã

Van disse...

"Bem, eu gosto de livros de crónicas"

Eu chamo-lhes cadernos!

"quanto aos loooooooooooool, :-p, há outra faceta (outro lado!!!=D) onde não há tantos "O"s de seguida ;-). Se quiseres, participo no teu outro lado com um desses textos já escondidos e pouco lidos."

Já os recebi, irei ler :)

  Van

sexta-feira, novembro 21, 2008 1:05:00 da tarde

arrght, momento em que os enviei arrependi-me. :p não é o meu melhor, mas tb não pode ser o pior...looool. Como já disse, sou cobarde com a escrita séria. ;-)

  Crest©

domingo, novembro 23, 2008 1:17:00 da manhã

Van disse...

"arrght, momento em que os enviei arrependi-me. :p não é o meu melhor, mas tb não pode ser o pior...looool. Como já disse, sou cobarde com a escrita séria. ;-)"

Envio a minha critica por mail :D