Sóbrio!

Sóbrio é como estou hoje. Tenho consciência de que levo uma vida boémia que faz parte do meu trabalho. Ao contrário da maioria que anseia por tempo livre para sair e fazer festas, eu anseio por umas horas sozinho, no conforto do meu lar.

A vida é uma droga, não no seu termo de Português do Brasil, de ser má, mas sim porque vicia, porque nos embriaga. Hoje estou sóbrio. Sóbrio a todos os níveis. Por isso abuso destes raros momentos para analisar o que faço.

Vivo uma vida regida por objectivos e estou numa auto-estrada para os atingir. Mas, neste momento de sobriedade, sinto me esqueci de algo, algo que preciso. Olho para trás e vejo que é. Algo que sempre lá esteve mas eu nunca reparei, nunca vi mas sempre precisei. E agora? Sóbrio cheguei a esta conclusão, mas sóbrio não faço planos. Espero até estar embriagado de vida e sair na próxima saída, indo dar uma longa volta para voltar um pouco lá atrás e completar-me. Demore o que demorar, irei encontrar o meu caminho até àquele ponto, àquele local, que hoje tanta falta me faz, como sempre fez, sem eu saber.

Será que é a atitude correcta? Será? Não sei, mas com a dúvida não quero viver.

Sober - Tool


"Há uma sombra mesmo atrás de mim
Encobrindo todos os passos que dou
Tornando cada promessa vazia
Apontando todos os dedos para mim

Esperando como um mordomo perseguidor
Que descansa sobre o dedo
Assassina o caminho chamado "nós temos"
Mesmo antes do filho que veio

Jesus, foda-se, assobia
Algo mais do que o passado e feito?
Jesus, foda-se, assobia
Algo mais do que o passado e feito?

Porque é que não podemos estar sóbrios?
Eu só quero recomeçar as coisas
Porque é que não podemos beber para sempre?
Eu só quero recomeçar isto

Sou só um mentiroso sem valor
Sou só um imbecil
Só te irei complicar
Confia em mim e cai também

Iremos encontrar um centro em ti
Eu irei domina-lo e partir
Eu trabalharei para te elevar
O suficiente para te derrubar

Santa Maria porque não sussurras?
Algo mais do que o passado e feito?

Porque é que não podemos estar sóbrios?
Eu só quero recomeçar as coisas
Porque é que não podemos dormir para sempre?
Eu só quero recomeçar isto

(...)"


Porque é que não estamos sóbrios? Não quero beber para sempre. Não quero dormir para sempre, mas muito menos sonhar para sempre... com isto. Não sonhar com o que ainda não fiz, pois o futuro não importa, mas com o que já não fiz, pois o passado constrói o presente.
Não um futuro, mas sim um passado perdido que vejo poder ser recuperado, pois nunca é tarde para... nada e para tudo. Nunca é tarde, ponto.

Se estiver errado, se falhar... que se foda!

112 Comentários:

  yargo

quinta-feira, novembro 13, 2008 7:22:00 da manhã

Gosto... Gostei! :)
E adoro a música!!!

  Pax

quinta-feira, novembro 13, 2008 10:22:00 da manhã

Há possibilidades para voltar atrás enquanto não se passa a próxima saída. Se só pensamos nisso no final da autoestrada pode ser (ou será) tarde demais.
E os momentos de sobriedade fazem muita falta.

Bonito.

:)

  sil

quinta-feira, novembro 13, 2008 11:00:00 da manhã

Bem poderíamos trocar por alguns momentos (um momento tem a duaração que nós lhe quisermos dar - horas, dias ou anos)...Eu precisava de ser embriagada pela vida, cada vez mais...
Horários, somente que "é dia ou noite"....
Chefe, "os prazos estão cumpridos..." Se estive oito horas por dia no gabinete ou oito horas por semana... Não interessa.
(...) Apesar das restrições que a vida impõe pelas ditas escolhas feitas no passado, gosto da vida que levo... Enquanto que esta durar não quero OUTRA...

  ceptic

quinta-feira, novembro 13, 2008 11:05:00 da manhã

"Não quero beber para sempre." (também não dá, não há fígado que aguente):P


"...sim um passado perdido que vejo poder ser recuperado..."

(Então o futuro sempre importa, não?!)

"...pois o futuro não importa..."




Quando se acha que vale a pena, deve-se tentar sempre...

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 11:30:00 da manhã

Tudo vale a pena quando a alma não é pequena eheheheh...merda do poema que me segue desde pequenita :).

Sabes...eu nem embriagada nem sóbria me sinto...sinto-me anestesiada, tipo aquelas anestesias que os dentistas queridos nos brindam sempre que lá vamos, saimos de lá a babar e a morder o lábio sem saber. Pois sinto-me toda assim...num estado dormente! Como se estivesse a ser embalada pelas ondas e elas que decidam, eu já desisti de lutar contra a maré...o que for será...eu, aguardo em silêncio.

Abreijos...xiça que hoje estou estupidamente nostalgica.

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 12:10:00 da tarde

Bem, acho que muitos perecebem bem o que queres dizer. No meu caso, às vezes acho que estou numa auto-estrada para lado nenhum. Também me sinto muito embriagada, mas no sentido oposto ao que descreves e totalmente no sentido que a afrodite refere: adormecida.
Fogo, se uma pessoa como tu que já viveu intensamente tem pena do que não fez...olha, eu não fiz mais nada do que jogar pelo seguro, toda a minha vida. Disso arrependo-me, bastante, de não ter aproveitado mais quando pude (por causa disso tive uma adolescencia tardia looooooooooool, assim que me apanhei a viver sozinha!!!)...

  Anónimo

quinta-feira, novembro 13, 2008 12:48:00 da tarde

"Quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro, desperta".
E despertar é estranho, não é? Como que ressurgir de um novo parto,... tornando-se constrangedor.
Gostei muito da forma como descreveste esse teu sentir.

Maria

  ines

quinta-feira, novembro 13, 2008 1:32:00 da tarde

hoje em dia preocupa-me esse estado de embriaguez! A ressaca que vem a seguir não é nada boa! Por outro lado, valerá a pena estarmos sempre lucidos???

Agora fiquei em duvida!

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:03:00 da tarde

yargo disse...

"Gosto... Gostei! :)
E adoro a música!!!"

Tool é Tool :D

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:04:00 da tarde

Pax disse...

"Há possibilidades para voltar atrás enquanto não se passa a próxima saída. Se só pensamos nisso no final da autoestrada pode ser (ou será) tarde demais."

Pois, a questão é quantas saídas há mais e quando será a próxima!

"E os momentos de sobriedade fazem muita falta."

Pena serem tão raros!

  Anónimo

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:05:00 da tarde

Ao teor lamechado do texto, revela o artifício da concepção emocional que persegue o preenchimento fácil do clássico imaginário feminino carente, é adicionado um subtil laivo de indubitável homo erotismo em quatro passagens.

O sagrado e o pagão, a fé e a foda, duas experiências adversas para o autor, as quais lhes dá azo num exercício quase conseguido de expurgação dos seus medos.

otade

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:06:00 da tarde

sil disse...

"Apesar das restrições que a vida impõe pelas ditas escolhas feitas no passado, gosto da vida que levo... Enquanto que esta durar não quero OUTRA..."

Não busco outra, aceito-a como é, como a construí. Mas como disse, o que me faz falta é algo que só agora identifiquei e no passado não estava visível!

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:08:00 da tarde

ceptic disse...

""...sim um passado perdido que vejo poder ser recuperado..."

(Então o futuro sempre importa, não?!)"

A recuperação é para o presente, pois o futuro é inevitável,não vale a pena pensar nisso.

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:10:00 da tarde

Anónimo...

Citando Van, e a merda do arroz sai ou não sai? Foda-se...deixa-te disso, já cheira mal por todo o lado, não sentes quando és inconveniente??? Quando não és desejado? Pois uma vida toda assim e já nem sentes. Aceita lá a rejeição e baza! Xiça que aborrecido! É que nem pica dá...é chato!

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:10:00 da tarde

Afrodite disse...

"Sabes...eu nem embriagada nem sóbria me sinto...sinto-me anestesiada, tipo aquelas anestesias que os dentistas queridos nos brindam sempre que lá vamos, saimos de lá a babar e a morder o lábio sem saber."

Andas a babar-te? Tadinha! Ahahahaha

"Como se estivesse a ser embalada pelas ondas e elas que decidam, eu já desisti de lutar contra a maré...o que for será...eu, aguardo em silêncio."

Pois, isso nao me parece uma postura correcta, és nova demais para a ter. Agora é a idade de colocar as unhas de fora e virares-te para a vida dizendo, "anda cá, puta!".

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:13:00 da tarde

Van disse...

"No meu caso, às vezes acho que estou numa auto-estrada para lado nenhum."

Isso nao é bom.

"Também me sinto muito embriagada, mas no sentido oposto ao que descreves e totalmente no sentido que a afrodite refere: adormecida."

Bolas, isso deve ser um vírus!


"Fogo, se uma pessoa como tu que já viveu intensamente tem pena do que não fez...olha, eu não fiz mais nada do que jogar pelo seguro, toda a minha vida. Disso arrependo-me, bastante, de não ter aproveitado mais quando pude (por causa disso tive uma adolescencia tardia looooooooooool, assim que me apanhei a viver sozinha!!!)..."

Eu não quero nunca jogar pelo seguro e não me quero arrepender de nada. Daí gostar de reparar os danos que faço e completar-me.

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:14:00 da tarde

Anónimo Maria disse...

""Quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro, desperta"."

Podemos fazer ambos. Despertamos sóbrios, sonhamos embriagados.

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:17:00 da tarde

ines disse...

"hoje em dia preocupa-me esse estado de embriaguez! A ressaca que vem a seguir não é nada boa! Por outro lado, valerá a pena estarmos sempre lucidos???

Lúcidos também se é mesmo que embriagado pela vida. Quanto a sóbrio,não, não vale a pena estar sempre sóbrio, pois aí passaremos a vida a jogar pelo seguro, sem sonhos concretizáveis, sem riscos, sem excitação.

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:19:00 da tarde

Anónimo...

"Ao teor lamechado do texto" - Lamechado é o quê??? Foda-se que inventas para caralho, usa antes o calão que pelo menos até já dicionário tem...não inventes!

"revela o artifício da concepção emocional que persegue o preenchimento fácil do clássico imaginário feminino carente, é adicionado um subtil laivo de indubitável homo erotismo em quatro passagens." - AAHAHAHAHAHA como não dizer NADA em várias palavras tiradas de um google qualquer para se parecer inteligente. Também consigo queres ver "realmente depois do que li posso chegar rapidamente à conclusão, não querendo parecer de modo algum fora do contexto, parece-me a mim que poderia ser mas apesar de não ser é, porém por outro lado temos a corrente de pensamento que nos leva a imagina que foi mas podia não ter sido."...ARRGHHHH pseudo-intelectualoide (toma lá mais uma para o teu dicionário inventado).

Hmmm cheira-me a que hoje não tiveste muito trabalhinho para andares por aqui a estas horas :). Já confirmo!

"O sagrado e o pagão, a fé e a foda, duas experiências" - falas aqui em 4 coisas mas acabas dizendo que são duas experiências :). O sagrado como experiência? Ou será o pagão? Ahh a fé como experiência? Ahhh querias dizer a experiência da foda...essa é uma!

"... adversas para o autor, as quais lhes dá azo num exercício quase conseguido de expurgação dos seus medos." - Irra escreves tanto e não dizes nada. Isto é o quê??? Andaste a ler os horóscopos da Maya??? Foda-se que mau! Ehehehe quem te ler julga que és qualquer coisa de fora do normal...pois ANORMAL! :)

Cura-te...que tens falta é de baloiço. Vai foder que isso passa...deixa-te de invejas pelo protagonismo aqui do Crest. Incomoda não é? Quando não tens atenção nenhuma. Experimenta ir nu ao café...ou ao hipermercado mais próximo...tu só assim chamas a atenção e mesmo assim deve de ser só rir...do tamanho...do dito...proporcional à merda que tens no cerebro. Nem massa cinzenta tens, isso já está tudo queimadinho...é negro...podre! Blhaaaccckkk que já me enojas! Doente de merda!

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:21:00 da tarde

Crest...

Estou com as unhas de fora e a gritar "ANDA CÁ PUTAAAAA!" AHAHAHAHAHA

Abreijos heroi ;)

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:24:00 da tarde

Desculpem lá, mas só tenho mais uma palavrita a dizer: LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL!!!

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:25:00 da tarde

Anónimo Otário disse...

"Ao teor lamechado do texto, revela o artifício da concepção emocional que persegue o preenchimento fácil do clássico imaginário feminino carente, é adicionado um subtil laivo de indubitável homo erotismo em quatro passagens."

Minha mãe... a quem é que pagaste para te escrever isto?
E sem erros! Fantástico! Vejo que compraste um Kg de mioleira de vaca!

"O sagrado e o pagão, a fé e a foda, duas experiências adversas para o autor, as quais lhes dá azo num exercício quase conseguido de expurgação dos seus medos."

Ahahahahahah, puto engraçado! Mas, agora a sério e broches fazes?

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:25:00 da tarde

Bom conselho crest! e o que achas de a gente se meter à janela a berrar "anda cá putaaaa!!!" ??? de unhas de gel arreganhadas, claro.

é um virus...ou é um diagnóstico! LOOOOL! =D

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:26:00 da tarde

Van...

Obriga-me este cabrão a fazer o tal arroz...obrigaaaaaaaaa faz favor antes que obrigue eu :)! Mas que não se deixa disto...mal fodido xiça! Pior, mal amado! Coitadinho! Pequenino! Mesquinho! Doentinho...tudo acabado em inho...até totozinho!

Abreijos linda

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:26:00 da tarde

Afrodite disse...

"Pois uma vida toda assim e já nem sentes. Aceita lá a rejeição e baza! Xiça que aborrecido! É que nem pica dá...é chato!"

Ahahahahahaha

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:29:00 da tarde

Crest...

Canta aquela:

"CHUPA CHUPA CHUPA-ME O PESCOÇO
QUE O RESTO É CAROÇO
BAIXA-ME OS CALÇÕES
E ABANA-ME OS COLHÕES!"

Pode ser que o anónimo se chegue à frente e comece a fazer serviço comunitário!

Abreijinhossssss

  A Grafonola

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:30:00 da tarde

Pensei melhor, acho que a pobre mãe não tem culpa de na altura a IVG ainda não estar discriminalizada...mas um arrozinho de aborto, marchava!

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:31:00 da tarde

Aiiiiiiiiiiiii, deixei a minha outra personalidade safar-se da casca!!!! finjam que não a viram, finjam que não a viram!

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:33:00 da tarde

Afrodite, estou em fase de rejeição: eu rejeito-o, tu rejeita-lo, ele reija-se, nós rejeitamo-lo, vós rejeitei-lo, eles rejeitam-no!

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:33:00 da tarde

ele rejeita-se*

porra, tenho de ir tirar as unhas de gel... :DDD

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:38:00 da tarde

Afrodite disse...

"Lamechado é o quê???"

Lamechado é o anónimo a escrever, sem pedir a ajuda a ninguém!

"realmente depois do que li posso chegar rapidamente à conclusão, não querendo parecer de modo algum fora do contexto, parece-me a mim que poderia ser mas apesar de não ser é, porém por outro lado temos a corrente de pensamento que nos leva a imagina que foi mas podia não ter sido."

Foi o que poderia ter sido, não tendo sido no entanto, mas podendo ser.
Porra, nao consigo, eu acabo por dizer demais. Aahahahaha


"O sagrado e o pagão, a fé e a foda, duas experiências" - falas aqui em 4 coisas mas acabas dizendo que são duas experiências :). O sagrado como experiência? Ou será o pagão? Ahh a fé como experiência? Ahhh querias dizer a experiência da foda...essa é uma!"

Não, para ele foder e ter fé é a mesma coisa, tem fé que um dia vai foder.

"Doente de merda!"

...and that is the right answer!


"Estou com as unhas de fora e a gritar "ANDA CÁ PUTAAAAA!" AHAHAHAHAHA"

Ahahahahaha, ainda bem! Aahahahaha

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:40:00 da tarde

Van disse...

"Bom conselho crest! e o que achas de a gente se meter à janela a berrar "anda cá putaaaa!!!" ??? de unhas de gel arreganhadas, claro."

Deixo as unhas de gel para as senhoras e para o anónimo, eu é mais à chapada!

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:40:00 da tarde

Afrodite disse...

"Obriga-me este cabrão a fazer o tal arroz..."

A puta da velha fugiu!

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:41:00 da tarde

Afrodite disse...

"Canta aquela:

"CHUPA CHUPA CHUPA-ME O PESCOÇO
QUE O RESTO É CAROÇO
BAIXA-ME OS CALÇÕES
E ABANA-ME OS COLHÕES!"

Pode ser que o anónimo se chegue à frente e comece a fazer serviço comunitário!"

E se ele resolve partilhar uma ideia durante o acto? Enche-me a pissa de merda!

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:42:00 da tarde

A Grafonola disse...

"Pensei melhor, acho que a pobre mãe não tem culpa de na altura a IVG ainda não estar discriminalizada...mas um arrozinho de aborto, marchava!"

Ahahahahahahahah, ka nojo, o aborto é cagalhao!

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:44:00 da tarde

Crest, não interessa, são proteínas! e fibra! =D

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:44:00 da tarde

Van disse...

"Aiiiiiiiiiiiii, deixei a minha outra personalidade safar-se da casca!!!! finjam que não a viram, finjam que não a viram!"

O que? quem? onde?


"Afrodite, estou em fase de rejeição: eu rejeito-o, tu rejeita-lo, ele reija-se, nós rejeitamo-lo, vós rejeitei-lo, eles rejeitam-no!"

Tadito! Posso conjugar com o verbo cagar? Eu cago, tu cagas, ele, caga, nós cagamos, vós cagais, eles cagam... só para ele!

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:45:00 da tarde

Van disse...

"Crest, não interessa, são proteínas! e fibra! =D"

Mas eu gosto do meu prato mais colorido... posso acompanhar com uma salada? Sempre ganha cor!

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:46:00 da tarde

Crest, o blogue é teu, conjugas os verbos que quiseres e bem entenderes!! =DDDDD

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:46:00 da tarde

Ok, sai uma saladinha colorida! =D

  Anónimo

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:50:00 da tarde

PORRA !!! Não falem sobre o Anónimo, o Crest teve um trabalhão a escrever o texto pra nós as gajas e depois vcs só falam do Anónimo, esse ou essa "Otádê", foda-se pá, deixem posts a elogiar o Crest que ele precisa de todo o apoio. Épá o anónimo pode ser engraçado e até já ter dito ums coisas bué fixes no gozo, mas o Crest está cada vea a escrever menos mal graças a essse anónimo. Eu até gostava da Afropit e da outra a super esteticista, mas tá a serem um pouco javardas na lábia e assim já não posso deixar os meus filhos lerem este blog. Bjs

Albertina Ruivo

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:53:00 da tarde

Van eu não vi eu não vi ehehehhe!

Abreijos

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 2:55:00 da tarde

E quem é agora a Albertina??? Xiça que isto parece a feira das aberrações. Entramos no Jardim Zoológico ou onde??? Epa não queres que os teus filhos leiam tira-lhes os olhinhos. Pronto, solução imediata...olha que merda!

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:01:00 da tarde

Albertina...

Economia??? Diz-te alguma coisa??? Estudar não???

A Afropit acha mesmo que está na hora! Game Over!

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:03:00 da tarde

Van disse...

"Ok, sai uma saladinha colorida! =D"

:D

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:06:00 da tarde

Anónimo disse...

"o Crest teve um trabalhão a escrever o texto"

Errado, escrever não me dá trabalho, ao contrário do que acontece contigo!

Quanto ao facto de me elogiarem, acho que é algo que tu querias. Não? É que a tua dor de corno é impressionante.

"Eu até gostava da Afropit e da outra a super esteticista, mas tá a serem um pouco javardas na lábia e assim já não posso deixar os meus filhos lerem este blog. Bjs"

Este excerto diz mais do que tu julgas, otário!

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:07:00 da tarde

Afrodite disse...


"A Afropit acha mesmo que está na hora! Game Over!"

Deixa estar. Eu trato dito à minha maneira :D

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:09:00 da tarde

Afrodita, ufa ufa, é que essa gaja, essa grafonola, é completamente frita, pah!! =DDD

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:10:00 da tarde

* afrodite (desculpa!)

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:14:00 da tarde

Bem, não é bom, eu sei. Mas passa-se por alturas em que uma pessoa quer mudar de vida e anda a dar cabeçadas na parede até o conseguir...

  Van

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:20:00 da tarde

Olhá Albertina!! Amigaaa, já tinha saudades tuaaas!! Olha, só uma pequena correcçãozita, se fizeres o obséquio de me escutar: é a "super-bioquímica". Não estiveste com atenção nas aulinhas, queridaaaaaa!! Mas eu ajudo, vá, conjuga comigo:

eu rejeito, tu rejeitas...

  Anónimo

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:32:00 da tarde

"Despertamos sóbrios, sonhamos embriagados".

Conseguiste confundir-me! Já te vale :-)

Então por esse andar, adormecemos em que estado?

Maria (em palpos de aranhas)

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:40:00 da tarde

Van disse...

"Afrodita, ufa ufa, é que essa gaja, essa grafonola, é completamente frita, pah!!"

Concordo!


"é a "super-bioquímica". Não estiveste com atenção nas aulinhas, queridaaaaaa!!"


Ahahahahahah

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:42:00 da tarde

Anónimo disse...

"Conseguiste confundir-me! Já te vale :-)"

O estar sóbrio não é o despertar de um estado embriagado? Não entendo a confusão! Somos ou não mais lógicos e seguros sóbrios? O que escrevi ano deixa margem para confusões!

"Então por esse andar, adormecemos em que estado?"

Diz-me tu, eu não te conheço. O estado em que adormeces tem a ver com o estado em que vives a vida.

  Anónimo

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:48:00 da tarde

O estar sóbrio, é a ausência de embriaguez, com ou sem esse antecedente.

Ora sendo biologicamente funcional (garanto-to eu, mesmo sem me conheceres)... para sonhar embriagada, terei que adormecer embriagada, penso eu de que...

A menos que o sonho/sono seja embriagante, mas aí a parte sóbria, terá alcance ou critério para o definir?

Maria

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 3:54:00 da tarde

Anónimo disse...

"Ora sendo biologicamente funcional (garanto-to eu, mesmo sem me conheceres)... para sonhar embriagada, terei que adormecer embriagada, penso eu de que..."

Mas quem é que falou em sonhos durante o sono? Eu falem em sonhos de vida, objectivos. Os sonhos durante o sono, são unicamente gazes do subconsciente, sem importância nenhuma.

"A menos que o sonho/sono seja embriagante, mas aí a parte sóbria, terá alcance ou critério para o definir?"

Não importa como adormeces, nem como dormes, só como acordas. Ou acordas embriagado pela vida e queres vive-la ao máximo, ou acordado sóbrio e vai analisar todos os detalhes deixando a vida passar por ti!

  Anónimo

quinta-feira, novembro 13, 2008 4:16:00 da tarde

Ahhh, isso... já podias ter dito!
Eu aqui a falar da parte física da coisa (eu avisei que estava a ficar confusa lol).
Falamos de despertares..
Vou tendo alguns, mas a passagem do estado ébrio ao desperto, tem que ser paulatino, porque creio que há passos que uma vez dados, não têm mais volta a dar.

Maria

  Crest©

quinta-feira, novembro 13, 2008 4:25:00 da tarde

Anónimo Maria disse...

"Vou tendo alguns, mas a passagem do estado ébrio ao desperto, tem que ser paulatino, porque creio que há passos que uma vez dados, não têm mais volta a dar."

Uma vez dados, mas gostaria de salientar o seguinte do texto: "mas com o que já não fiz". Ou seja passos nunca dados por ser seguido um rumo diferente, mas que podem ainda ser dados!

  Anónimo

quinta-feira, novembro 13, 2008 4:33:00 da tarde

E se bem salientas, melhor tocarás... no ponto!
Porque eu referia-me aos passos dados, porque esses poder-se-ão mais tarde, tornarem-se recaídas, e quer-se tudo, menos isso.
Depois lá vêm as ladaínhas dos mea culpas, e etc... e ja não há CUlto que aguente lol.
Os teus ... a serem dados!
Os meus... são para voltar a serem dados, mas sem os repetir!
(queres trocar?)

:-)))

Maria

  Fénix

quinta-feira, novembro 13, 2008 4:45:00 da tarde

Texto Horrivel como sempre: Falhar não é bom. Mas dá muito sabor às vitórias. É aquela tal sensação live or let die.
Gostei do teu texto sóbrio, acho que sóbrio, e pelo menos a mim, "tocas-me mais fundo" em termos de sentimento claro.
Beijos ressacados

  Anónimo

quinta-feira, novembro 13, 2008 5:20:00 da tarde

A todas as Storas que ainda conjugam neste blog:

http://www.conjuga-me.net/verbo-foder

otade

  Anónimo

quinta-feira, novembro 13, 2008 5:24:00 da tarde

A melhor Webradio de toda a Europa e directamnente do Bunker na Feldstrssse:

www.byte.fm

Otade

P.S.: Por favor explicar à pit que não é bai-te, senão ela aproveita logo a deixa.

  Anónimo

quinta-feira, novembro 13, 2008 5:29:00 da tarde

Crest,

É impressão minha ou tu és bidente ?

Otade

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 5:38:00 da tarde

Bai-te foder!!!

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 5:50:00 da tarde

Anónimo...

Dava-me cá um gozo mostrar-te a pit ao vivo e a cores :)! Make my day! Afroditeinthehouse@hotmail.com ;), com os meus mais respeitosos cumprimentos!

Abreijinhos

  Pax

quinta-feira, novembro 13, 2008 6:09:00 da tarde

"Pois, a questão é quantas saídas há mais e quando será a próxima!"

É precisamente nos momentos de sobriedade que consegues ler as placas de aviso de próxima saída. Por isso eles são importantes :)


Quanto ao resto, Afrodite e Van (nas suas duas personalidades)...
Loooooooooooooooooooooooooooooooool
:):):)

  Kohinoor

quinta-feira, novembro 13, 2008 6:13:00 da tarde

"Não um futuro, mas sim um passado perdido que vejo poder ser recuperado, pois nunca é tarde para... nada e para tudo. Nunca é tarde, ponto.

Se estiver errado, se falhar... que se foda!"

Thats is life!! Venha de lá mais um copito!!!! eheheh

Tool é mesmo outro nível ;)

  NiNa

quinta-feira, novembro 13, 2008 7:52:00 da tarde

Podem ser raros os teus/nossos momentos de sobriedade, mas talvez sejam os que realmente mais importam quando reflectimos no sentido de tudo isto que nos rodeia.

Gostei.

Mas é muito bom embriagar-nos com a Vida e gozá-la como ela merece...

  Anónimo

quinta-feira, novembro 13, 2008 8:20:00 da tarde

Deusa,

Agradeço o teu convite, até já é o segundo, contudo eu não contacto com mulheres estranhas não vacinadas, a minha mamã não deixa!

Porém o pseudo-dono deste recinto antropológico, vulgo blog, afirmou que havia visitado o meu blog e que tinha o meu email, como te recordarás.

Basta que então lhe peças educadamente que os divulgue, e estou certo que ele te recompensará pelos serviços por tí prestados, não te privando desse prazer.

Servus.

Otádê

  ipsis verbis

quinta-feira, novembro 13, 2008 10:03:00 da tarde

Para não falar só em sobriedade e "beber para sempre", e porque me lembrei desta sábia frase da animação "Kung Fu Panda", que tem a ver com o post, (mesmo que rebuscadamente ehehe), aqui ficam as palavras de Oogway:

"Yesterday is history, tomorrow is a mystery, but today is a gift. That is why it is called the present."

E não sei que diga mais. :)

Play Station: Aconselho a verem o filme. É m fartote :D

  yargo

quinta-feira, novembro 13, 2008 10:05:00 da tarde

Anónimo (da treta!)

O único exercício aqui de expurgação é a cagadela meu menino! E ultimamente direccionada a ti!

  ipsis verbis

quinta-feira, novembro 13, 2008 10:06:00 da tarde

UM fartote.. ou Dois... depende da vossa disposição.

  tavguinu

quinta-feira, novembro 13, 2008 10:42:00 da tarde

Ohhh meu amigo...

tás todo phodido !!!

PS -que design gayzola é este no blog, aiiii...

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 11:33:00 da tarde

Anónimo...

Agradeço a simpatia, as vacinas só uma não tenho em dia, a da raiva...e tu terás da parvovirose? Ainda não me disseste a tua raça...ahh és tipo mula, um cruzamento entre femea humana e cão...essas orgias de antigamente são lixadas. Antes pitbull antes pitbull, raça da pura :). Então e se a mamã não deixa porque não segues a sugestão da Van e fazes o tal arroz??? Assim já não a tens de ouvir e podes escrever-me um mailzito e encontrarmo-nos onde quiseres que eu mostro-te onde anda a pit :). Com todo o prazer claro que eu fretes não faço :).

Abreijinhos Anónimo quase desanónimo como nós ;)

  Afrodite

quinta-feira, novembro 13, 2008 11:35:00 da tarde

Anónimo...

Tirando a parte da não vacinada até conseguiste ser educadinho..vês, não custa nada, com treino vamos lá. Rola, dá a patinha, deita...vá festinha!!!!

  Abobrinha

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:05:00 da manhã

Crest

Eu, pelo contrário, ando sempre sóbria e sofro com o que sei que me falta (e são muitas as coisas). Tenho planos. Muitos planos. Mas tento, dentro da minha sobriedade, esquecer por momentos o que me dói. Sem perder a sobriedade, mas pegando em outras pequenas coisas e gozando-as.

Desejo-te sorte. DO fundo do coração.

P.S. Como sugestão, não sei se será pior ideia ignorares alguns (todos?) os anónimos que te visitam ou mesmo apagar-lhes os comentários. Dão mau ambiente e distraem do que estás a escrever. Eu só recorri ao extremo de apagar uma vez e não me arrependo.

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:05:00 da manhã

Anónimo Maria disse...

"Porque eu referia-me aos passos dados, porque esses poder-se-ão mais tarde, tornarem-se recaídas, e quer-se tudo, menos isso."

Os meus passos dados nunca são erro, são escolhas.

"Os teus ... a serem dados!
Os meus... são para voltar a serem dados, mas sem os repetir!
(queres trocar?)"

Não troco. Assumo todos os meus passos :)

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:06:00 da manhã

Fénix disse...

"Texto Horrivel como sempre: Falhar não é bom. Mas dá muito sabor às vitórias. É aquela tal sensação live or let die."

Mas não foi uma falha :)

  Anónimo

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:06:00 da manhã

Mas só agora é que chegaste a essa conclusão?? bem, ainda vais a tempo... Agora lembra-te de ficar numb outra vez!


Tool é porreiro? eww... tem algumas letras porreiras, agora os vídeos... isso sim! Categoria, Arte !!!=D


chii

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:08:00 da manhã

Anónimo Otário disse...

"A todas as Storas que ainda conjugam neste blog:"


Peco a todos os comentadores, para não se dirigirem mais a esta merda de gente, que nem para carregar as minhas malas do taxi para o hotel serve.

Não lhe voltem a responder. Quem brinca com merda, acaba for se cagar.

Este anónimo é merda!

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:09:00 da manhã

Anónimo Otário disse...


Não quero que respondam mais a este monte de esterco fedorento.,

Se ele quer fado, eu fodo-lhe a tromba ser for homem, pois ser do sexo masculino não é ser homem, neste caso!

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:11:00 da manhã

Anónimo Otário disse...

Este cagalhão ambulante é para ser ignorado. Merda não fala, mas escreve! Eu devo ter cagado este gajo, já há uns tempos e esqueci-me de puxar o autoclismo!

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:12:00 da manhã

Afrodite disse...

"Dava-me cá um gozo mostrar-te a pit ao vivo e a cores :)! Make my day! Afroditeinthehouse@hotmail.com ;), com os meus mais respeitosos cumprimentos!"

Aquele monte de merda, não merece respeito, mas merece uma visita ao domicilio por parte do Doutro Crest!

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:13:00 da manhã

Pax disse...

"É precisamente nos momentos de sobriedade que consegues ler as placas de aviso de próxima saída. Por isso eles são importantes :)"

Agora estarei atento a elas :)

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:14:00 da manhã

Kohinoor disse...

"Thats is life!! Venha de lá mais um copito!!!! eheheh

Tool é mesmo outro nível ;)"

É sim :D

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:15:00 da manhã

NiNa disse...

"Podem ser raros os teus/nossos momentos de sobriedade, mas talvez sejam os que realmente mais importam quando reflectimos no sentido de tudo isto que nos rodeia."

Sem dúvida nenhuma, eu aproveito sempre muito bem estes momentos.

"Mas é muito bom embriagar-nos com a Vida e gozá-la como ela merece..."

Claro que sim, adoro isso!

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:18:00 da manhã

Anónimo Otário disse...

"Agradeço o teu convite, até já é o segundo, contudo eu não contacto com mulheres estranhas não vacinadas, a minha mamã não deixa!"

Claro que não deixa, tu és um puto merdoso que nao convém andar à solta. Estás fodido da tola, por te mijarem em cima!

"Porém o pseudo-dono deste recinto antropológico, vulgo blog, afirmou que havia visitado o meu blog e que tinha o meu email, como te recordarás."

Ó meu monte de merda amarelo, tu é que agradeceste a minha visita! Prova que eu disse isso, seu atrasado mental.

Tu e puta da tua outra metade, podem ir apanhar no cu!

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:19:00 da manhã

ipsis verbis disse...

"Para não falar só em sobriedade e "beber para sempre", e porque me lembrei desta sábia frase da animação "Kung Fu Panda", que tem a ver com o post, (mesmo que rebuscadamente ehehe), aqui ficam as palavras de Oogway:

"Yesterday is history, tomorrow is a mystery, but today is a gift. That is why it is called the present."

Está muito boa essa frase :)

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:19:00 da manhã

yargo disse...

"O único exercício aqui de expurgação é a cagadela meu menino! E ultimamente direccionada a ti!"

Não dês atenção a este monte de merda!

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:20:00 da manhã

ipsis verbis disse...

"UM fartote.. ou Dois... depende da vossa disposição."

Ahahaha, eu aceito dois :)

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:21:00 da manhã

tavguinu disse...

"PS -que design gayzola é este no blog, aiiii..."

Ahahahaha, tu queres é baloiço!!

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:23:00 da manhã

Afrodite disse...

"Ainda não me disseste a tua raça..."

Menino da maezinha!


"Tirando a parte da não vacinada até conseguiste ser educadinho..vês, não custa nada, com treino vamos lá. Rola, dá a patinha, deita...vá festinha!!!!"

Dele farei um cachorro quente!

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:31:00 da manhã

Anónimo chii disse...

"Mas só agora é que chegaste a essa conclusão?? bem, ainda vais a tempo... Agora lembra-te de ficar numb outra vez!"

Só recentemente percebi o que me faltava :P


"Tool é porreiro? eww... tem algumas letras porreiras, agora os vídeos... isso sim! Categoria, Arte !!!=D"

Os vídeos são muito bons, mas a qualidade de Tool, está na genialidade musical. Não é qualquer zé com banda de garagem que consegue tocar o que eles tocam. Tenho a certeza que qualquer musico que assista a uma montagem em estúdio de uma musica, nunca diria, ao ouvir os instrumentos em separado, que eles poderiam ser da mesma musica.

Não são a minha banda favorita, mas são do melhor que há actualmente a nível musical.

  Pax

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:31:00 da manhã

"Agora estarei atento a elas :)"

A todas.
Às de saída, às de oleo na estrada... :)

:)

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:34:00 da manhã

Abobrinha disse...

"Eu, pelo contrário, ando sempre sóbria e sofro com o que sei que me falta (e são muitas as coisas). Tenho planos. Muitos planos. Mas tento, dentro da minha sobriedade, esquecer por momentos o que me dói. Sem perder a sobriedade, mas pegando em outras pequenas coisas e gozando-as."

Sim, temos de usar as armas que temos.

"P.S. Como sugestão, não sei se será pior ideia ignorares alguns (todos?) os anónimos que te visitam ou mesmo apagar-lhes os comentários. Dão mau ambiente e distraem do que estás a escrever. Eu só recorri ao extremo de apagar uma vez e não me arrependo."

Já pedi aos leitores para o ignorarem. Eu resolvo a questão de outra maneira!

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:36:00 da manhã

Pax disse...

"A todas.
Às de saída, às de oleo na estrada... :)"

Tenho bons sapatos :)

  anatcat

sexta-feira, novembro 14, 2008 1:33:00 da manhã

Crest,

lembras-te de senão o 1º, um dos dos 1ºs meus comentários?

desde o amar é perder tenho tido dificuldade em comentar-te

relembro-to

http://www.youtube.com/watch?v=b_a-eXIoyYA

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 1:44:00 da manhã

anatcat disse...

"lembras-te de senão o 1º, um dos dos 1ºs meus comentários?

desde o amar é perder tenho tido dificuldade em comentar-te"

Escrever aquilo, fez-me bem, muito bem mesmo, por isso quem o leu, tenha gostado ou nao, deve unicamente sentir-se parte de uma história que apesar do final, foi bonita e da qual nao me arrependo de nada. Se pudesse voltar atrás e alterar algo, estou certo que iria estragar tudo.

"http://www.youtube.com/watch?v=b_a-eXIoyYA"

Conheco esse filme e este video é uma optima passagem. Passagem essa que sei de cor e salteado, mas com a qual discordei desde a primeira vez que a ouvi:

"I thought that love would last forever... but I was wrong!"

O erro está em dizer isto, pois o amor dura para sempre, e continua para além da morte.
Este discurso está bonito, mas foi escrito com o sentimento de quem já amou, mas não perdeu!

  A Mor..

sexta-feira, novembro 14, 2008 1:54:00 da manhã

Estar sóbrio é necessario, como também é, sentir-se embriagado. Precisamos disso para nos manter aquecidos.
Gostei da tematica usada por ti, muito me atrai... foi uma boa leitura.

Notei uma movimentação diferente por aqui, seria um espetáculo circense com o anónimo interpretando o papel de palhaço; só que sem criatividade o suficiente para tal?!
Pois, não estou a me divertir com sua atuação. =[

Hehehehe

  Ana GG

sexta-feira, novembro 14, 2008 2:53:00 da manhã

"Nunca é tarde...para nada e para tudo"
Esta frase faz muito sentido!
Gostei do texto.
Ainda bem que num momento de sobriedade descobriste o que te parecia faltar. Goza do teu estado de embriguês porque por vezes, quando menos esperamos, esse estado é-nos (quase) completamente vedado.

Nos meus últimos anos, não por vontade própria mas por imposição de factores exteriores, tenho sentido a falta dessa embriaguês que adoro. Mas tal como escreveste...nunca é tarde, por isso tenho esperança que esta sobriedade, quase crónica, passe.

:)

P.S. Quanto ao anónimo-mor, acho uma decisão muito sensata...ignorar!

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 4:04:00 da manhã

A Mor.. disse...

"Estar sóbrio é necessario, como também é, sentir-se embriagado. Precisamos disso para nos manter aquecidos."

Sim e ainda bem, que tenho ambos os estados com regularidade.


"Notei uma movimentação diferente por aqui, seria um espetáculo circense com o anónimo interpretando o papel de palhaço; só que sem criatividade o suficiente para tal?!
Pois, não estou a me divertir com sua atuação. =["

Os palhaços já não são o que eram :)

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 4:06:00 da manhã

Ana GG disse...

"Ainda bem que num momento de sobriedade descobriste o que te parecia faltar. Goza do teu estado de embriguês porque por vezes, quando menos esperamos, esse estado é-nos (quase) completamente vedado."

Ainda bem que me posso dar a esse luxo, nos dias que correm.

"nunca é tarde, por isso tenho esperança que esta sobriedade, quase crónica, passe."

Passará e isso acontece quando temos um objectivo que nos dá uma fome imensa de atingir.

"P.S. Quanto ao anónimo-mor, acho uma decisão muito sensata...ignorar!"

Claro que sim. Eu vejo esta decisão, como tendo estado sentado na sanita a defecar e agora vou puxar o autoclismo!

  Afrodite

sexta-feira, novembro 14, 2008 12:52:00 da tarde

Crest...

"Passará e isso acontece quando temos um objectivo que nos dá uma fome imensa de atingir." - Não queres falar dessa fome? Ainda estou em jejum, pode ser que me alimente ;)!

Abreijinhossssss

  Crest©

sexta-feira, novembro 14, 2008 1:44:00 da tarde

Afrodite disse...

"Não queres falar dessa fome? Ainda estou em jejum, pode ser que me alimente ;)!"

Se estás em jejum, o que alimenta é comer e não falar de comida! Ou queres ficar como a Poch? E não me refiro a rica e casada com o Beckham, refiro-me a anoréctica!

  vita

sexta-feira, novembro 14, 2008 4:28:00 da tarde

Estar sóbrio não é o contrário de estar embriagado?.;P

  Anónimo

sexta-feira, novembro 14, 2008 11:56:00 da tarde

"são do melhor que há actualmente a nível musical."

Lá estas tu a exagerar...

A palavra "provavelmente" ficaria melhor num caso destes.

chii

  Crest©

sábado, novembro 15, 2008 12:34:00 da manhã

vita disse...

"Estar sóbrio não é o contrário de estar embriagado?.;P"

Nao exactamente, pois o que me refiro, nao tem nada a ver com alcool!

  Crest©

sábado, novembro 15, 2008 12:37:00 da manhã

Anónimo otário disse...


Os teus comentários dignos de idiotas, serão todos apagados do meu blogue. Tens um problema comigo envia-me um mail ou enfrenta-me pessoalmente.

Terei todo o prazer em te mandar para o caralho, por mail ou ao vivo e a cores.

Fode-te e dança!

  vita

sábado, novembro 15, 2008 1:55:00 da tarde

"Nao exactamente, pois o que me refiro, nao tem nada a ver com alcool!"


Menino crest, podemos estar embriagados pela vidam não tem que ver com alcool a minha resposta também.;p

  Minhoca

sábado, novembro 15, 2008 8:06:00 da tarde

Vale sempre a pena, qnd se quer e se sente que se pode ainda fazer alguma coisa, vale a pena tentar.

Porque estar sobrio tem de ser uma coisa boa, e não um lamentar, um perceber que estava ali e nada se fez apenas pq preferimos continuar embriagados na vida q tentar mudar o que quer que seja.

  Crest©

domingo, novembro 16, 2008 1:49:00 da manhã

vita disse...

"Menino crest, podemos estar embriagados pela vidam não tem que ver com alcool a minha resposta também.;p"

Pois podemos, daí o texto :D

  Crest©

domingo, novembro 16, 2008 1:50:00 da manhã

Minhoca disse...

"Porque estar sobrio tem de ser uma coisa boa, e não um lamentar, um perceber que estava ali e nada se fez apenas pq preferimos continuar embriagados na vida q tentar mudar o que quer que seja."

Concordo, mas estar embriagado pela vida dá-nos muita motivação!