Diz não ao biológico!



Já há muito tempo que critico os ambientalistas, por serem idiotas sem qualquer tipo de formação cientifica a mandar bitaites, sobre o que não sabem, mas simplesmente por alguém ter dito que é assim. Ora, estes deficientes, são contra os transgénicos porque, "são como que bombas nucleares ingeridas pelo nosso corpo". Se um filho mãe, diz uma destas, à minha frente, eu juro que lhe encho a boca com um dos meus cagalhões. Os meus cagalhões, são biológicos!
Escândalo biológico na Alemanha:
"Ovos identificados como biológicos, vendidos a um preço duas vezes superior não são biológicos. Isto resultou numa investigação, a todos os produtos vendidos como biológicos".
Ora, parece que alguém realmente inteligente, colocou esses ovos "biológicos" sob uma luz negra, que salientou marcas de uma passadeira rolante. Para se ser biológico, não basta sair do cu da galinha, tem de passar por todo um processo até ao comprador, isento de máquinas (excepto no transporte), apesar de certos países terem leis mais liberais, a Alemanha não as tem. É isso, juntamente com a recusa de uso de pesticidas e a ausência de hormonas (também encontradas), que justificaria os preços incríveis a que são vendidos e nada mais.
A investigação do governo Alemão, já identificou mais 23 produtos não biológicos, na sua maioria frutas e vegetais. Por isso se os ambientalista se insurgem contra os transgénicos, sem mais motivos do que "porque parece bem sermos contra os transgénicos, pois não temos qualquer outra utilidade como pessoas". Eu insurjo-me, recusando-me a comer produtos biológicos, por serem a venda da banha da cobra do séc XXI. Custam até quatro vezes mais e são na sua maioria exactamente iguais, aliás, em muitos casos de vegetais e frutos, são estranhamente perfeitos de aspecto... uma perfeição nada natural.
Está decidido, a partir de hoje irei alimentar-me só de bombas nucleares (leia-se transgénicos), se por acaso eu morrer, não será da comida, mas sim de um GreenPissa louco que me assassine ao ver-me comer uma salada de ogivas nucleares!
Há meio mundo a enganar outro meio, mas a informação está disponível de forma igual para todos. Por isso nesta guerra de transgénicos vs biológico, só é enganado quem quer!
Pagar mais caro pelo que dizem ser biológico, faz tanto sentido como comprar aquelas botas da moda que toda a gente já tem, pois no fundo é isso. As pessoas não compram produtos biológicos por serem melhores, compram porque podem, porque têm os recursos financeiros para o fazer e para serem moda, podendo superiorizarem-se ao dizer, "eu só como produtos biológicos", como se isso fosse motivo de orgulho.

Um dia encontram alguém que lhes pergunta para definirem um produto biológico e a única coisa que poderão dizer, será: "são aqueles que dizem biológico na embalagem e pelo quais eu compro um pelo preço de três".
Sim, compro transgénicos sempre que os vejo à venda, o que é raro devido aos protestos destes vermes idiotas, que não sabem o que dizem. E sabem que mais? Na rua, com o meu corpo movido a transgénicos, não causo os olhares reprovadores, que certos ambientalistas causam com os seus jeans sebentos e cabelo oleoso. Será ser-se porco biológico? O meu QI não foi, não é nem será afectado pelos transgénicos, nunca estou doente e consigo datar a minha ultima constipação, há 5 anos atrás. Ao passo que quem é anti-transgénicos não tem cérebro para poder ter QI.

Por isso digo, produtos biológicos causam danos mentais, são as armas químicas que vos podem causar um retardamento mental. Provas? Se os ambientalistas não precisam delas para atacar, eu também não. Mas existe uma prova viva, basta olhar para eles e ouvi-los falar... Até dá pena e vontade de lhes dar uma morte misericordiosa, sem dor... Coitados.




88 Comentários:

  Van

quarta-feira, novembro 26, 2008 1:28:00 da tarde

Gosto mais da versão dos portishead. =)

Quanto à postada, logo cá volto pra ler com mais atenção e comentar, se me ocorrer algo ah ah (e vai ocorrer, hehehe).

  Afrodite

quarta-feira, novembro 26, 2008 2:31:00 da tarde

Excelente post as always! E não não é graxa que já sabes que quando não gosto não poupo a criticas das más ehehehehe...aiii como adoro ser um elefante dentro de uma loja de cristal cheia :)!

Realmente enganar o Zé Povinho é feio...onde anda a ASAE dos ovos??? E do biológico??? Ahhh pois é! :)

Quanto a comeres ogivas...deixa-me que te diga, deve ser indigesto, em vez de uma bufinha, furas a cuequinha com o peidaço bombástico AHAHAHHAHAHA! E a cor da cueca após libertação de gases??? Uiiii!

Agora a sério, que também sei ehehehe...tudo o que cai no extremo torna-se ridiculo e doentio, desde ambientalistas a não ambientalistas...se bem que eu continuo a dizer que já tinha rebentado com praças de touros há muito tempo. Uma bombita em cada uma e PUMMMMMM, sem ser uma extremista ambientalista ou protectora dos animais ditos racionais, parece-me que essa prática já devia ter sido eliminada há muito. Só daria um empurrãozinho! BUMMMMM! eheheheh olha, depois de comeres as tais ogivas com a minha ajuda, iriamos soltar gases nas praças de touros, já imagino a banda sonora da coisa "LIBERTEM A GAZARIA, SOLTEMMMM A GAZARIA", isto acompanhado de um bailado altamente poderoso :)! Levariamos o público às lágrimas :)!

Se tu visses o meu almocinho hoje...estava tudo lixado! AHAHAHAHAH lá levava com carradas de ambientalistas ;)!

Abreijinhossssss bombásticos

  Kenny

quarta-feira, novembro 26, 2008 3:05:00 da tarde

*misericordiosa. :p

Também não gosto de ambientalistas. Falam muito mas usam argumentos com pouca força e, por vezes, sem sentido. Isto os que conheço, que não são muitos, mas todos têm um aspecto em comum: são completamente fritos.

E obviamente o mais biológico que consomem deve ser uma ganza now and then. :)

  Diabólica

quarta-feira, novembro 26, 2008 5:04:00 da tarde

Para mim , tudo aquilo que é extremista corre o sério risco de cair no ridículo. E isso encaixa que nem uma luva nas mentes, deficientes, dos ambientalistas. Mas, afinal quem são estes senhores???
Para mim, pessoas que não têm mais nada para fazer que não seja chatear o próximo, e na realidade sem provas cientificas.

Por isso,simplesmente, ignoro-os.

Beijokas diabólicas.

  I.D.Pena

quarta-feira, novembro 26, 2008 6:09:00 da tarde

Crest não recomendo a alimentação exclusivamente em alimentos transgénicos a ninguém, o segredo está no equilibrio, o produto biológico não existe no mercado, raros são os agricultores que são completamente fieis à natureza, não existe produtos biológicos à venda nos supermercados.

A melhor forma de obter alimentos biológicos é tendo uma horta privada, ou uma quinta ou uma estufa, ou então conhecer bem o produtor, só assim desta forma.

Fico triste com essa noticia mas não me admira nada, já sabia disso.

É como proibirem de fumar mas no entanto o dióxido de carbono que sai dos carros para uma pessoa que viva numa cidade equivale a 2 maços de cigarros.

Só hipócrisias e é em todo o lado.

Eu estou a fazer algo para mudar isso, mas será que vale a pena ?

Só o tempo me vai dar esta resposta.

  Van

quarta-feira, novembro 26, 2008 7:01:00 da tarde

Não compro biológicos porque não sei onde os encontrar aqui. Mas conheço uma familia produtora, que não conseguiu singrar no meio por falta de mercado e de incentivos do estado (aka subsídios). E porque não conseguia competir com os supermercardos, onde os supostos produtos biológicos custam 4 vezes mais!

Eu comeria biológico por os saber isento de pesticidas e se os soubessem provenientes da agricultura tradicional, e não da agricultura industrial. Mas, onde os encontro aqui?...não estou disposta a pagar os balúrdios que geralmente são pedidos, nem estou perto desses produtores em questão :(. Portanto, lá me vou afogando em milho transgénico! =D Aliás, todo o milho é transgénico.

E mais uma vez não entendo porque é que se insurgem contra os alimentos que foram manipulados directamente no genoma da planta e não cospem todos os alimentos que existem actualmente e que são um resultado de milhares de anos de manipulação genética por parte do homem ao interferir na seleccção natural dos mesmos e ao cruzar isto com aquilo...tudo o que comemos hoje já sofreu uma manipulação genética.

Contudo, não nos livramos da quantidade de porcarias que a agricultura industrial atira para os produtos que vende...disse não sei quem que ao irmos para a mesa, ao invés de desejarmos bom apetite, deveriamos desejar boa sorte...ah poisé bébé...

A solução passa por uma verdadeira agricultura biológica e pelos transgénicos. A primeira não me parece que consiga produzir o suficiente para alimentar massas e massas de população. Portanto, o futuro passa pelos transgénicos, quer se queira quer não. Quem não quiser, olhe, que morra à fome.

Eu gostaria de não ter de me alimentar com metade das merdas que se vendem, mas a solução era morrer à fome... ou plantar uma hortinha looool! :D

  libelinha acrobática

quarta-feira, novembro 26, 2008 8:13:00 da tarde

vou ali jantar uns transgénicos e já venho !!!

  Skynet

quarta-feira, novembro 26, 2008 8:19:00 da tarde

Não podia ter feito um post melhor, tiraste-me as palavras da boca! Deste-me vontade de voltar a escrever sobre ambientalismo no meu blog, até porque já sinto saudades dos hippies que me vão insultar, esses comentários dão-me sempre jeito para mostrar o quão doidos eles são.

É que basta um único argumento para mostrar o quão idiotas são esta gente, o que é comida biológica? Um alimento made in exclusivamente pela natureza certo? Não existe um legume ou um único cereal feito pela natureza actualmente na nossa alimentação, foi tudo modificado por nós, por tentativa e erro. Se esses hippies estúpidos forem ao médio oriente vão encontrar ainda em algumas zonas remotas trigo, centeio, grão de bico e soja de variantes ancestrais, muitas das quais são venenosas, ou simplesmente demasiado pobres a nível nutricional e a nível de produção quantitativa para nos suster. Os nossos antepassados tiveram de pegar nessas variantes e melhora-las por cruzamentos.

Eu vivo no campo e crio galinhas para alimentação própria, há anos que as alimento com milho transgénico e surpresa! Ainda estou vivo! O que me fez rir aqui há algum tempo foi que comprei milho partido para pintos e na parte da frente da saca vinha em letras bem grandes: "Alimento natural", na parte de trás em letras bem miudinhas vinha "milho transgénico". Já no supermercado as latas de milho doce vêm todas a anunciar que não contêm milho transgénico, eu pensava que a lei era ao contrário, as que tinham transgénicos é que eram obrigadas a anuncia-lo. As empresas sabem que os hippies estão a conseguir implantar o medo irracional nas pessoas, e recorrem a slogans como "natural" ou "biológico" para não terem prejuízo. Quer dizer, talvez não seja medo irracional, porque da última vez que fui a uma livraria vi livros de propaganda ambientalista na prateleira de Ciência, fantástico, portanto os hippies devem ter razão afinal...

E sabes qual é a última teoria da conspiração? Não são os produtos biológicos que têm o preço inflacionado, são os "porcos capitalistas" que obrigam os governos a baixar o preço da comida dita normal. Mas eu também estou desconfiado que o pai natal tem alguma coisa que ver com isto...

A única coisa que me consola é saber que quando esses idiotas estão a comer tofu, estão provavelmente a comer tofu feito com soja transgénica, pois é este o alimento transgénico mais produzido.

PS: Já viste o site que fizeram para apoiar os "heróis" do verde eufémia? Eu estou extremamente comovido com o facto de eles terem sido considerados terroristas, a sério, estou até a pensar em doar dinheiro como eles pedem no site... É um mundo de doidos!

  Teté

quarta-feira, novembro 26, 2008 8:27:00 da tarde

Ah, ah, ah! E quem eram ou são os espertinhos que se andavam a encher de massa a vender o não biológico por biológico, para ganhar o duplo, o triplo ou o quádruplo do real valor do produto???

Mas enfim, até achei piada que tivessem engrupido esses totós com a mania que sabem tudo, que são muito ambientalistas, etc. e tal... Toma lá que pagaste mais e comeste o mesmo!!! :)))

  Physalia physalis

quarta-feira, novembro 26, 2008 9:46:00 da tarde

mim bióloga. mim naturalista. mim ecologista. mas mim gostar de transgénicos :D
e mais uma coisa que a mim me faz muita confusão: porque raio dizem que tal alimento é "biológico" quando a definição de "biológico" é que está ou já esteve vivo? assim sendo, é tudo biológico.
eu acho piada é os meus caros colegas biólogos (que são tão burros que nem calhaus de calçada) ainda não terem percebido isso!
cambada...devia ser tudo corrido à estalada!

desculpa lá mas hoje tou assim.
a propósito de cegonhas, ainda não me decidi se mudo de poiso / desapareço / ou qualquer coisa.

  Van

quarta-feira, novembro 26, 2008 10:06:00 da tarde

Olhálá que a physalia levantou uma questão bem gira: biológico refere-se ao que está vivo (se formos à etimologia -já ia a dizer etiologia- da palavra, biológico é tudo o que estuda a vida, heheheh :-p :D).

Whatever, os produtos que sao produzidos com recurso à agricultura tradicional e sem pesticidas deviam poder ser uma opção acessível e viável. Infelizmente não suprem as necessidades astronómicas de muitas populações. Os transgénicos, sim. E os transgénicos biológicos, heeeeeeem? :)

Eh pah, tou a gostar, aqui há muitos colegas bios! Estamos vivos, pessoal! =D

Crest, se comeresx ogivas, come ogivas biológicas, tim?? :D

  Van

quarta-feira, novembro 26, 2008 10:08:00 da tarde

Olha, as galinhas do skynet parecem-me dar ovinhos transgénicos e biológicos! Alta festa!

Eu não servia pra ter galinhas...já tivemos um faisão, mas eu dei-lhe nome, afeiçoei-me...e um dia comi-o a pensar que era galinha... :'(

  I.D.Pena

quarta-feira, novembro 26, 2008 10:33:00 da tarde

Só a título de curíosidade, uma espécie por exemplo o tomate, se for semeado, existe uma probabilidade, nunca se sabe ao certo qual é a prioridade, mas existe sempre a possibilidade da espécie desenvolver, pode ser para pior , ou pode ser para melhor.

Por vezes, em apenas 3 meses nota-se diferenças: menos sementes, mais polpa , mais sabor etc, e isso em cada estação, portanto é só fazer contas. As probabilidades são quase infinitas.

Nada do que comemos é natural porque tudo já sofreu uma evolução, agora é preciso destinguir evolução natural e evolução feita à base de aditivos quimicos, e essa ainda não está bem estudada, mas se quiserem perceber os efeitos numa população basta observar o povo americano que cada vez está mais obeso.

Mas não é o único , Portugal também para lá caminha, segundo as estatísticas o nº de crianças e adolescentes obesos aumentaram porque passam a vida colados ao monitor (tv, computador,etc).

É necessário que haja uma reeducação a nivel de alimentação, e essa é a verdadeira luta contra o estado, porque o estado não ajuda.

Um mestre , ou cheff muito conhecido chamado Jamie Olivier , tentou implementar uma melhor alimentação nas cantinas das escolas de algumas cidades no Reino Únido e em duas semanas ficou provado que as crianças ficavam mais quietas e concentradas, assim como também aprendiam mais. Uma vez que a digestão durava realmente por 3 horas completas não compravam doces. :) Foi um sucesso !!!

Este programa a nivel monetário só aumentou em 50 centimos o preço da refeição e melhorou em muito o performance dos estudantes. Não foi preciso recorrer ao RITALIN, ou lá o que é que dão a crianças com DDA (défice de de atenção), isso é tudo tretas ! Se as crianças estão hiperactivas precisam de fazer alguma coisa. E não é ocupando o tempo das crianças com caixas com luz é que algo é feito, é preciso pô-los a criar e artes não faltam.

Off topic - Sorry

;)

  I.D.Pena

quarta-feira, novembro 26, 2008 10:43:00 da tarde

Para além disso as cadeias de Fast Food em Portugal estão a proliferar, os restaurantes típicos são incentivados pela Asae e por outras entidades do Estado a deixar de existir.

Por isso , e se querem que os vossos filhos estejam quietos e aprendam algo, recusem o fast food, e os acucares em demasia.

E o exercicio físico também não faz mal a ninguém.

  AP

quinta-feira, novembro 27, 2008 8:06:00 da manhã

Mas há um produto 100% biológico que essa malta gosta a sério: marijuana. Só já não percebo é porque também gostam de cenas sintéticas como o haxixe... E cerveja nem se fala! Não sei é se há relação entre isso e a falta de QI... Enfim.
E o problema da higiene é porque não há sabonete e champô biológico!
Quanto às calças sebentas é porque também é difícil encontrar jeans 100% algodão, logo as que encontram têm que durar 10 anos. No mínimo!

  Afrodite

quinta-feira, novembro 27, 2008 12:53:00 da tarde

Desafio para ti, só naquela! :)

Abreijocas

  ONDINHAS

quinta-feira, novembro 27, 2008 1:40:00 da tarde

ja comemos tanta porcaria, que mais uma menos uma não deve fazer grande diferença!!
e se comeres ogivas...please não apontes a bundinha para portugal,lol!:)

  yargo

quinta-feira, novembro 27, 2008 3:31:00 da tarde

?!?! Fiquei curiosa... lol

  turbolenta

quinta-feira, novembro 27, 2008 5:32:00 da tarde

Por causa dos ambientalistas não se fazem pontes por causa da nidificação das avezinhas. Não há barragens porque se estragam as pinturas rupestres. O traçado de uma parte da autoestrada fica emperrado porque era ali mesmo que os lobos passavam e, coitadinhos, perdem-se se não passarem só por aquele exacto local...
não há....porque... uma enorme sucessão de coisas que eles alegam para contrariarem tudo quanto seja projecto para beneficiar os cidadãos e utentes.
Quanto aos produtos biológicos:
Biológico é aquilo que eu tenho aqui no meu quintal. É só cavar um pouco e deitar água até à colheita. Mais nada!
É por isso que as alfaces são para os bandos de pardais. As couves para os milhares de lagartas. As favas para os caracóis que aparecem assim, de um dia para o outro, e do nada, mal as favitas furam a terra.
E então, lá ando eu, de rabo para o ar a "trucidar" as lagartas e os caracóis com as minhas lindas mãos.
Bem.......o melhor é estar calada. Senão aparecem aí os da protecção dos animais a dizerem que me mandam prender por eu matar os bichinhos.
Coitadinhos!
boa semana

  Afrodite

quinta-feira, novembro 27, 2008 5:46:00 da tarde

Van...

Eu também não podia ter animais de quinta com o propósito de servirem de papita, é que também lhes dou nomes. Aliás dou nomes a tudo, ao carro, à mota, às mamas, à psfifia, até o meu roxinho vai ter nome AHHAHAHAHAH!

Abreijinhossss

  Physalia physalis

quinta-feira, novembro 27, 2008 7:15:00 da tarde

Eu sei que já comentei, mas agora, falando como conhecedora de causa.
Julgava que a questão aqui não eram bem os ambientalistas (no geral) mas os ambientalistas calhaus que são contra o que há de benéfico nos alimentos transgénicos.
Agora já se fala (nos comentários) de ambientalistas contra pontes e barragens.
Eu sou ambientalista. Nisto não quer dizer que tenha cabelo seboso e me vista mal.
Também sou a favor de tudo o que possa matar a fome, nisto incluem-se AGM (Alimentos Genéticamente Modificados AKA alimentos transgénicos). No entanto há que considerar ambos os lados (favorável e desfavorável).
À conta desses ambientalistas e vegetarianos já muitas árvores foram destruídas porque os campos de cultivo precisam de espaço e água...e malditas florestas que consomem isso tudo.
No entanto, por causa dos alimentos transgénicos existem as chamadas mutações. E não falo nem nos Heroes nem nos X-Men e nem sequer das Tartarugas Ninja! Falo sim de novas estirpes bacterianas que reagem à modificação dessas plantas/animais para algo que não se consegue combater com uma simples vacina. Veja-se o caso do aparecimento de tumores: são simples mutações celulares. E é isso que induzimos nesses alimentos transgénicos: mutações celulares.
Há, por isso, que considerar que há o lado mau, mas, os chamados, ambientalistas, que neste texto são descritos, são demasiado burros para conseguirem mostrar os malefícios dos transgénicos, porque para o fazerem precisavam de aceitar que têm benefícios (e deus os valha uma coisa dessas). Até porque um alimento...biológico...é uma mutação, porque os avós daquele tomate que têm no canteiro livre de pesticidas, foram um dia trazidos do outro lado do planeta porque uma praga dizimou os tomates que existiam nesse país, e logo aí são mutações porque tiveram de se adaptar a um ambiente estranho. E esta hein?
Mas continuando. Comecei eu nas pontes: não sou muito a favor...por causa dos fervorosos amantes de velocidade (e de um governo sem escrúpulos), destruiu-se um pedaço de história de portugal. Falo de uma árvore centenária que estava bem onde hoje passa a via rápida em condeixa.
Quanto aos lobos da turbolenta: não. eles não podem procurar outra rota porque é por essa que regem. é aí que encontram os animais que migram para os pastos todos os anos na mesma altura, é aí que está o lago que enche apenas naqueles dias. Mas força na matança das lesmas porque são mesmo peganhentas e depois andam a escarafunchar nas alfaces! :)
Pronto, agora vou comer ali umas iscas com muita salsa transgénica (e congelada que é mais fácil de usar! eheh).
Ah! A propósito de macacos lembrei-me, por acaso sabiam que o Homem (leia-se humanos...) é o único animal que não se adapta? Somos o único bicho que adapta o meio a nós. Dá que pensar...

  I.D.Pena

quinta-feira, novembro 27, 2008 10:29:00 da tarde

Nunca discordei dos trangénicos, só acho que como em tudo, em exagero faz mal, apenas isso.

Ninguém apoia gente com ideias para alimentar as pessoas em Àfrica, já fiz alguns projectos e muitos nem sequer são lidos, riem-se da minha cara, rasgam.

-Impossivel, dizem-me eles.

Mas não é impossivel e sim os transgénicos iriam resolver muitos dos problemas em Àfrica como a fome, mas problemas há em toda a parte, que não se pense que o unico povo que está doente é o de Àfrica porque se enganam redondamente, a sociedade está doente. Se não fosse a sociedade estar doente, não deveriamos nada àquele continente.

Eu Já ensinei e dei cursos completamente GRÁTIS, e ninguém aproveitou os meus conhecimentos.

Essa é que é essa é porque eu já fiz algo de facto para ajudar aqueles pobres coitados, mas vetaram-me sempre, com politiquisses da treta!

A dívida é do povo americano e não nossa!(povo português), não falo pelo povo europeu.

Mas se se revelarem merecedores dos meus projectos de completa autosuficiência até lhes faço um desenho, a questão :D é que raramente me telefonam ...

Ideias não me faltam, o que falta são pessoas que as compreendam por inteiro.

"Ah! A propósito de macacos lembrei-me, por acaso sabiam que o Homem (leia-se humanos...) é o único animal que não se adapta? Somos o único bicho que adapta o meio a nós. Dá que pensar..."

Discordo. E Eu sou o exemplo vivo em que isso n acontece, adapto-me às circunstâncias e sei perfeitamente escolher o que é bom para mim. Também tenho a plena noção do que me faz mal :) Gosto de mim porque sou Vida. E Compreendo-a.

;)

  Physalia physalis

sexta-feira, novembro 28, 2008 12:40:00 da manhã

I.D.Pena - pessoas com ideias existem! Mas são todos postos de lado...porquê? politiquices mesmo!
Quanto ao discordares da frase... ;) podes discordar...mas é a mais pura das verdades:
- para te deslocares em grandes distâncias não usas os pés, vais de carro ou de transportes (criados de propósito pelo e para o Homem);
- usas máquina de lavar roupa (criada por e para o Homem);
- vives numa casa (construída por e para o Homem);
- usas vestuário (criada por e para o Homem);
enquanto os passarinhos aprenderam a recolher as nossas migalhas, nós modificámos as árvores e os pães e até criámos alimentos para os termos dentro de gaiolas...e eles adaptaram-se: animais domésticos ;)

  poeta_poente

sexta-feira, novembro 28, 2008 1:09:00 da manhã

Estou ligado directa ou indirectamente à agricultura biológica desde 1993, e acho que posso, com a minha experiência, tirar algumas duvidas e corrigir algumas afirmações.

A denominação Agricultura Biológica deriva da denominação francesa, A. Biologique, em Espanha, por exemplo, usa-se a terminologia ecologica e no Reino Unido organic.

Quanto aos preços, garanto-vos que só custa três vezes mais por capricho das grandes superfícies pois usam o facto de ser um produto controlado, para o categorizarem como gourmet quando, na maioria dos casos, não tem qualidade para tal.

Quanto aos transgénicos, desengane-se quem acha que está neles a solução para a fome no mundo, pois essa está, como sempre esteve, nas mãos dos grandes grupos financeiros e de interesses globais, que controlam estados, fazem resoluções e mantêm, por exemplo, África eternamente dependente de ajuda externa para assim poderem continuar a explorar exaustivamente os seus vastos recursos.
Os transgénicos são perigosos. Ninguém tenha dúvidas disso. Não por ter sido provado e mal que fazem, os desequilíbrios que provocam no meio ambiente ou até pela reacção que um produto modificado em laboratório possa ter no nosso organismo aquando da sua ingestão. São perigosos porque simplesmente não sabemos até que ponto o podem ser....
Nos anos 50 e 60 as pessoas pulverizam-se com DDT, na altura não estava provado os seus efeitos, mas hoje está.
Quem nos garante que daqui a 5, 10 ou 15 anos, não haverá provas dos malefícios dos OGM??

A minha questão é simples, é seguro introduzir tão amplamente nas nossas vidas algo do qual sabemos tão pouco?

Não deveríamos aprender com o exemplo do DDT, o tabaco ou aquele medicamento que nos anos 70 provocou deformações em centenas de fetos e cujo nome não me recordo?

Neste caso não será melhor prevenirmos?

  I.D.Pena

sexta-feira, novembro 28, 2008 2:03:00 da manhã

Exacto Poeta.

É preciso que muita coisa seja estudada e Physalia physalis eu concordo com tudo o que dizes .

Será que ainda não entendeste que concordo! Mas Repito-me e volto a afirmar : Eu tal como o poeta conheço a natureza bem, estudo-a desde os 9 até agora, eu tenho 27 anos, faz as contas.

A experiência também conta, não contestes os que já tentaram algo, contesta sim os politicos, eles é que nos cortam as "pernas" .

E não é nestas conversas e degladiações que se vai fazer algo, eu sou "Terra à Terra" .

Vou usar todos os meus meios para conseguir algo, e diz-me tu Physalia physalis o que vais fazer para me ajudares a mim e aos outros ?

Mostraste muito conhecimento mas nada prático, a acção humana só é completa quando a teoria está aliada à prática.

Existe espécies e variantes de espécies que são melhores que as outras é preciso que haja um estudo ainda mais complexo, para que drogas como essa merda da Spice não seja comercializada.

Ou outras ... Eu sei quais são e Tu sabes ?

Até amanhã...

  Skynet

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:14:00 da manhã

Ó Crest desculpa mas eu vou responder a dois dos comentários que recebeste, não que liguem a alguma coisa do que eu digo, mas sinto-me na obrigação de o fazer.

Physalia physalis:

“Eu sou ambientalista. Nisto não quer dizer que tenha cabelo seboso e me vista mal.”

Ambientalismo é uma ideologia, ou nos casos extremos uma autentica religião fundamentalista (é o caso daqueles que partem o milho transgénico à paulada). Uma ideologia ou uma religião não precisam nem de factos científicos nem de argumentação lógica e racional, precisam apenas de “fé”. Uma ideologia não é necessariamente má, excepto quando levada ao extremo. Eu sei que existe uma diferença, nem todos os ambientalistas são maus, os maus exemplos de ambientalismo acontecem quando este é tratado como uma religião. Mas a maioria das pessoas tem a ideia de que todos são iguais porque apenas os greenidiotas alarmistas aparecem na televisão, e raramente os ambientalistas/ecologistas equilibrados. Ecologia por sua vez já é baseada em factos científicos e não em adorar a natureza como se fosse um Deus. Aliás, muitos ecologistas fazem questão de traçar a linha entre eles e ambientalistas, para não mancharem a sua credibilidade devido à impressão negativa que ambientalistas fanáticos causam.(o que não impede alguns greenidiotas de se auto-intitularem de ecologistas só para darem a impressão de que percebem alguma coisa do que estão a falar)

“Veja-se o caso do aparecimento de tumores: são simples mutações celulares.”

Eu não chamaria simples, para isso acontecer já muita coisa teve de correr mal. Os tumores/cancro são uma doença de ciclo, para surgirem têm de falhar os 3 checkpoints do ciclo celular. Eu percebi a sua intenção ao utilizar a palavra “simples”como termo de comparação, mas as outras pessoas que não percebem tanto de biologia podem ficar com uma ideia errada…

E disse bem, tem que se pesar os prós e os contras, eu já fiz isso e na minha opinião ganham os transgénicos. Pode daqui a 20 chegar-se à conclusão que os transgénicos fazem mal? Pois pode! Mas também podemos ser atropelados por um carro ou cair-nos um avião em cima, vamos proibir os carros e aviões? A utopia da agricultura biológica é ridícula, temos duas opções: permanecemos com o mesmo modelo de agricultura industrial ou começamos a investir no desenvolvimento dos transgénicos. Na década de 40 quando toda a gente estava a entrar em pânico porque a comida produzida pela agricultura tradicional não chegava para todos, a agricultura baseada em sementes híbridas e fertilizantes/pesticidas químicos veio salvar a situação. Agora temos comida que chegue e podemos dar-nos ao luxo até de deitar fora, mas há um problema, está mais que provado cientificamente que os químicos utilizados são nocivos para a saúde humana e ambiente, provocam cancro, esterilidade, etc, e isto quando isolados, quando se faz um cocktail destes químicos então têm resultados imprevisíveis! Mas a verdade é que sem outra opção isto não interessa para nada, nós precisamos de comer, eu falo por experiência própria que não consigo fazer crescer nada na minha terra sem pesticidas. A maioria dos transgénicos no mercado produz o seu próprio pesticida (proveniente do gene BT de uma bactéria), quanto a si não sei, mas eu prefiro ter apenas um pesticida no prato do que um cocktail de pesticidas que à priori eu já sei que fazem mal, enquanto que em relação aos transgénicos, nenhuma morte lhes foi atribuída desde que foram introduzidos na alimentação humana no principio dos anos 90. Eu preferia morrer aos 40 de um cancro que pode nem vir a surgir, do que morrer aos 2 anos com fome, é uma opção pessoal…

Isto é a minha opinião e o meu julgamento dos prós e contras, baseada na minha formação na área da genética, agora não é nenhuma verdade absoluta, como pessoas de ciência ambos sabemos que isso não existe, e se o anunciasse como tal estaria a comparar-me aos ambientalistas fanáticos ;)

poeta_poente:

Eu tenho uma enorme admiração pelas pessoas que percebem/escrevem de poesia, a sério! Eu não tenho jeito nenhum para isso, e portanto não me meto a dar opinações sobre assuntos sobre os quais não percebo nada. O que eu ainda não percebi é porque tantas pessoas gostam de brincar aos cientistas.

“Quanto aos preços, garanto-vos que só custa três vezes mais por capricho das grandes superfícies”

Uhh… Não! Os produtos biológicos custam mais porque custam mais a produzir! É uma equação bastante simples. É preciso um terreno fértil, uma grande área de cultivo, relativamente livre de pragas, etc, etc, etc. É precisamente todos esses pré-requisitos da agricultura biológica que tornam impossível sustentar o mundo desta forma, já tentámos essa forma, era assim que fazíamos antes da revolução verde e inicio da agricultura industrial, e a comida não chegava para todos, porque raio há-de chegar agora? É muito giro termos comida saudável, mas é só para alguns, porque nem toda a gente tem a possibilidade de a produzir, diga-se grande parte de África. Quem tiver dinheiro e capacidade para o fazer tudo bem, mas não me venham com utopias biológicas, a tentar convencer-me do absurdo que é sustentar o mundo dessa forma. É impossível, já tentámos e não deu! Nós somos agora 6 biliões de pessoas, daqui a 50 anos vamos ser 9 biliões! Eu acho que a maioria das pessoas nem se apercebe da guerra contra o tempo que cientistas um pouco por todo o mundo estão a travar para garantir a nossa sobrevivência, só isso explica as barbaridades que leio por aí.

“Quanto aos transgénicos, desengane-se quem acha que está neles a solução para a fome no mundo, pois essa está, como sempre esteve, nas mãos dos grandes grupos financeiros e de interesses globais, que controlam estados, fazem resoluções e mantêm, por exemplo, África eternamente dependente de ajuda externa para assim poderem continuar a explorar exaustivamente os seus vastos recursos.”

Olhe de teorias da conspiração estou eu FARTO! Eu não tenho que defender nenhuma corporação, eles têm dinheiro bastante para se defender a eles próprios, o que eu não suporto é estas teorias ridículas. Como é óbvio o seu problema não é com os transgénicos mas com os “porcos capitalistas”, isso é comunismo disfarçado. Não tem mal nenhum ser comunista, eu próprio também puxo mais à esquerda, a diferença é que eu não utilizo bodes expiatórios para atingir os meus fins. Não são os transgénicos produzidos pelas grandes empresas de biotecnologia que vão salvar o mundo da fome, são os transgénicos e sementes híbridas que são produzidas em Institutos e Universidades por todo o mundo, a minha própria Universidade está a desenvolver sementes híbridas de trigo (híbridas e não transgénicas) que consigam sobreviver em solos com níveis tóxicos de alumínio, só em Portugal 80% dos solos estão nestas condições, no resto do mundo não sei mas deve ser idêntico. As empresas de biotecnologia não são instituições de caridade, produzem transgénicos para quem os pode pagar, ou seja nós, mundo desenvolvido. Nós temos comida suficiente mas utilizamos demasiados químicos nocivos para a produzir, por isso as empresas dedicam-se principalmente a fazer transgénicos que produzam o seu próprio pesticida e assim diminuir o uso dos pesticidas químicos. Se o senhor é contra os transgénicos da Monsanto ou de outra empresa qualquer isso é consigo, agora não misture alhos com bugalhos, nem descarte uma tecnologia com um enorme potencial só para atingir o capitalismo.

“Os transgénicos são perigosos. Ninguém tenha dúvidas disso”

Fala o senhor cientista, quantas pessoas já morreram nos últimos 18 anos desde que os transgénicos foram introduzidos? Quantos desastres ambientais mesmo? Gostaria de ver essas provas fascinastes…

“Nos anos 50 e 60 as pessoas pulverizam-se com DDT, na altura não estava provado os seus efeitos, mas hoje está.”

Tem toda a razão, mas o mundo não é a preto e branco, com verdades absolutas como nos livros de BD, tudo tem os seus prós e os seus contras. O DDT é muito mau, mas se se tivesse continuado a utilizar em África, a malária já teria sido erradicada, não que esteja a sugerir o uso de DDT, mas apenas para mostrar que uma moeda tem sempre duas faces…

“aquele medicamento que nos anos 70 provocou deformações em centenas de feto”

Talidomida é o nome que procura. A talidomida servia para atenuar os enjoos das grávidas, mas “provocava” malformações nos fetos. O provocava está entre aspas porque não era a talidomida em si que provocava o problema, era uma outra molécula idêntica , um isómero óptico, que estava a contaminar o medicamento. A forma levógira da talidomida provoca as mutações genéticas, a forma dextrogira atenua os enjoos e não faz mal nenhum. E ainda hoje se usa a talidomida, exceptuando por razões óbvias as grávidas, porque para as outras pessoas é completamente inócuo.

Se estava a utilizar o DDT e a talidomida como forma de dar a entender que os cientistas já se enganaram antes, tem razão, mas a outra opção é ficar de braços cruzados sem fazer nada, a vida é feita de riscos, quando sai à rua corre o risco de ser atropelado por um carro, não me parece que isso o impeça de sair de casa? A ciência está sempre a mudar, há que saber medir os riscos e apostar. Eu fiz a minha avaliação de riscos e vou apostar nos transgénicos, porque à luz do conhecimento actual são melhores que todas as outras opções.

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:55:00 da manhã

Van disse...

„Gosto mais da versão dos portishead. =)“

Esses já nao consigo ouvir...

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:55:00 da manhã

Afrodite disse...

„Quanto a comeres ogivas...deixa-me que te diga, deve ser indigesto, em vez de uma bufinha, furas a cuequinha com o peidaço bombástico AHAHAHHAHAHA! E a cor da cueca após libertação de gases??? Uiiii!“

Mais potentes que os teus, certamente!


„Se tu visses o meu almocinho hoje...estava tudo lixado! AHAHAHAHAH lá levava com carradas de ambientalistas ;)!“

Tendo em conta onde trabalhas, saudavel nao foi com toda a certeza :)

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:55:00 da manhã

Kenny disse...

„Também não gosto de ambientalistas. Falam muito mas usam argumentos com pouca força e, por vezes, sem sentido. Isto os que conheço, que não são muitos, mas todos têm um aspecto em comum: são completamente fritos.“

Fritos é simpatia

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:55:00 da manhã

Diabólica disse...

„Para mim , tudo aquilo que é extremista corre o sério risco de cair no ridículo. E isso encaixa que nem uma luva nas mentes, deficientes, dos ambientalistas. Mas, afinal quem são estes senhores???
Para mim, pessoas que não têm mais nada para fazer que não seja chatear o próximo, e na realidade sem provas cientificas.“

Mas também nao buscam essas provas, pois nao lhes convém.

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:56:00 da manhã

I.D.Pena disse...

„Crest não recomendo a alimentação exclusivamente em alimentos transgénicos a ninguém, o segredo está no equilibrio“

O equilibrio está em ingerir todos os grupos alimentares e nao em biológico e transgénico.

„A melhor forma de obter alimentos biológicos é tendo uma horta privada, ou uma quinta ou uma estufa, ou então conhecer bem o produtor, só assim desta forma.“

Errado, pois mesmo o que cultivas em casa, tem origens em sementes ou frutos, ou vegetais, já alterados, nao sao originais, nao sao biológicos.

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:56:00 da manhã

Van disse...

„Não compro biológicos porque não sei onde os encontrar aqui. Mas conheço uma familia produtora, que não conseguiu singrar no meio por falta de mercado e de incentivos do estado (aka subsídios).“

Na tua area, deveria saber que „biológico“ é mito, tudo o que se cultiva em casa tem origem em sementes já alteradas ao longo de centenas de anos, pelo homem.

E porque não conseguia competir com os supermercardos, onde os supostos produtos biológicos custam 4 vezes mais!

„Portanto, lá me vou afogando em milho transgénico! =D Aliás, todo o milho é transgénico.“

E nao só o milho, os restantes cereais, vegetais e frutos que nao o sao, andam lá perto.

„E mais uma vez não entendo porque é que se insurgem contra os alimentos que foram manipulados directamente no genoma da planta e não cospem todos os alimentos que existem actualmente e que são um resultado de milhares de anos de manipulação genética por parte do homem ao interferir na seleccção natural dos mesmos e ao cruzar isto com aquilo...tudo o que comemos hoje já sofreu uma manipulação genética.“

Porque se nao fosse isso, nao teriam contra o que protestar.

„Contudo, não nos livramos da quantidade de porcarias que a agricultura industrial atira para os produtos que vende...disse não sei quem que ao irmos para a mesa, ao invés de desejarmos bom apetite, deveriamos desejar boa sorte...ah poisé bébé...“

Transgénicos ou biológicos, há lixo em ambos.

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:56:00 da manhã

libelinha acrobática disse...

„vou ali jantar uns transgénicos e já venho !!!“

Fazes tu muito bem.

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:57:00 da manhã

Skynet disse...

„Não podia ter feito um post melhor, tiraste-me as palavras da boca!“

Fizeste já um post muito melhor sobre este tema.

„É que basta um único argumento para mostrar o quão idiotas são esta gente, o que é comida biológica? Um alimento made in exclusivamente pela natureza certo? Não existe um legume ou um único cereal feito pela natureza actualmente na nossa alimentação, foi tudo modificado por nós, por tentativa e erro.“

Ora é exactamente ISTO, que eu tenho tentado dizer a todos os comentadores, mas parece que ainda nao chegaram lá!

„Se esses hippies estúpidos forem ao médio oriente vão encontrar ainda em algumas zonas remotas trigo, centeio, grão de bico e soja de variantes ancestrais, muitas das quais são venenosas, ou simplesmente demasiado pobres a nível nutricional e a nível de produção quantitativa para nos suster. Os nossos antepassados tiveram de pegar nessas variantes e melhora-las por cruzamentos.“

Ou seja, o biológico é ilusao, uma mentira, nao existe!


„E sabes qual é a última teoria da conspiração? Não são os produtos biológicos que têm o preço inflacionado, são os "porcos capitalistas" que obrigam os governos a baixar o preço da comida dita normal. Mas eu também estou desconfiado que o pai natal tem alguma coisa que ver com isto...“

Ahahahahahahahahaha

„A única coisa que me consola é saber que quando esses idiotas estão a comer tofu, estão provavelmente a comer tofu feito com soja transgénica, pois é este o alimento transgénico mais produzido.“

Essa também é boa, ahahaha

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:58:00 da manhã

Teté disse...

„Ah, ah, ah! E quem eram ou são os espertinhos que se andavam a encher de massa a vender o não biológico por biológico, para ganhar o duplo, o triplo ou o quádruplo do real valor do produto???“

Até agora quase todas as marcas de ovos por estes lados.

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:59:00 da manhã

Physalia physalis disse...

„mim bióloga. mim naturalista. mim ecologista. mas mim gostar de transgénicos :D
e mais uma coisa que a mim me faz muita confusão: porque raio dizem que tal alimento é "biológico" quando a definição de "biológico" é que está ou já esteve vivo? assim sendo, é tudo biológico.“

Ahahahahahahaha

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:00:00 da manhã

Van disse...

„Whatever, os produtos que sao produzidos com recurso à agricultura tradicional e sem pesticidas deviam poder ser uma opção acessível e viável. Infelizmente não suprem as necessidades astronómicas de muitas populações. Os transgénicos, sim. E os transgénicos biológicos, heeeeeeem? :)“

Ora se tivermos em conta o que o Skynet diz, nao existe biológico e a Physalia physalis levanta ainda outra questao pertinente.

„Eh pah, tou a gostar, aqui há muitos colegas bios! Estamos vivos, pessoal! =D“
Sim, estes texto agradam-me por ter 3 biólogos de servico :)


„Olha, as galinhas do skynet parecem-me dar ovinhos transgénicos e biológicos! Alta festa!“

O que parece ser o que se passa em todo o mundo.

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:01:00 da manhã

I.D.Pena disse...

„Só a título de curíosidade, uma espécie por exemplo o tomate, se for semeado, existe uma probabilidade, nunca se sabe ao certo qual é a prioridade, mas existe sempre a possibilidade da espécie desenvolver, pode ser para pior , ou pode ser para melhor.“

O problema é que o tomate actual é já uma evolucao, uma alteracao do vegetal original, por isso digo que nao é biológico, o homem já o alterou durante centenas e centenas de anos.



„Para além disso as cadeias de Fast Food em Portugal estão a proliferar, os restaurantes típicos são incentivados pela Asae e por outras entidades do Estado a deixar de existir.“

Questoes de higiene alimentar, concordo a 100%. A comida nos restaurantes tradicionais é feita num dia e servida nos 4 ou 5 dias restantes. Se querem comer fresco, comam grelhados, tudo o restou nao é feito na hora.

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:01:00 da manhã

AP disse...
„Mas há um produto 100% biológico que essa malta gosta a sério: marijuana.“

Nao é 100% biológico a planta foi alterada pelo homem durante várias centenas de anos, já nao é a planta original.

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:01:00 da manhã

Afrodite disse...
„Desafio para ti, só naquela! :)“

Já vi, será o próximo post.

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:01:00 da manhã

ONDINHAS disse...
„se comeres ogivas...please não apontes a bundinha para portugal,lol!:)“

A tentacao é grande :)

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:01:00 da manhã

yargo disse...
„?!?! Fiquei curiosa... lol“

A curiosidade nao matou o gato, tornou-o mais esperto!

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:02:00 da manhã

turbolenta disse...
„Por causa dos ambientalistas não se fazem pontes por causa da nidificação das avezinhas. Não há barragens porque se estragam as pinturas rupestres. O traçado de uma parte da autoestrada fica emperrado porque era ali mesmo que os lobos passavam e, coitadinhos, perdem-se se não passarem só por aquele exacto local...“

Ahahahahahaha, boa, boa :)


„Biológico é aquilo que eu tenho aqui no meu quintal. É só cavar um pouco e deitar água até à colheita. Mais nada!“

É natural, mas nao é biológico devido às alteracoes feitas pelo homem :)

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:04:00 da manhã

Physalia physalis disse...

„Eu sou ambientalista. Nisto não quer dizer que tenha cabelo seboso e me vista mal.“

É um estereotipo :)

„Também sou a favor de tudo o que possa matar a fome, nisto incluem-se AGM (Alimentos Genéticamente Modificados AKA alimentos transgénicos). No entanto há que considerar ambos os lados (favorável e desfavorável).“

Favorável a vida, desfavorável a morte.

„Falo sim de novas estirpes bacterianas que reagem à modificação dessas plantas/animais para algo que não se consegue combater com uma simples vacina.“

Claro mas existe ainda lá no meio do cu de judas onde o homem nao meteu o cu, ainda versoes originais dos cereais que consumimos hoje em dia, que evoluira naturalmente para um estado venenoso, as alteracoes feitas pelo homem é que as tornaram comestiveis nos dias de hoje, logo poderá dizer-se que é mais transgénico que natural!

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:04:00 da manhã

I.D.Pena disse...

„Mas não é impossivel e sim os transgénicos iriam resolver muitos dos problemas em Àfrica como a fome, mas problemas há em toda a parte, que não se pense que o unico povo que está doente é o de Àfrica porque se enganam redondamente, a sociedade está doente. Se não fosse a sociedade estar doente, não deveriamos nada àquele continente.“

Existem ofertas a Africa de cereais transgénicos, eles recusam devido ao Greepeace, dizer que é uma tentativa do ocidente de matar a populacao africana!

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:09:00 da manhã

poeta_poentedisse...

„Estou ligado directa ou indirectamente à agricultura biológica desde 1993, e acho que posso, com a minha experiência, tirar algumas duvidas e corrigir algumas afirmações.“

A correcção que faço já, é que estás ligado à agricultura chamada de biológica, pois na verdade tudo o que cultivam, foi já alterado pelo homem durante os últimos séculos. Eu chamaria-lhe agricultura tradicional, mas nunca biológica.


„Quanto aos preços, garanto-vos que só custa três vezes mais por capricho das grandes superfícies pois usam o facto de ser um produto controlado, para o categorizarem como gourmet quando, na maioria dos casos, não tem qualidade para tal.“

Segundo as mesmas superfícies, por pagarem o preço justo, aos produtores.

„Os transgénicos são perigosos. Ninguém tenha dúvidas disso.“

Saliento esta frase para a juntar a uma outra frase tua que a vai contradizer:

„São perigosos porque simplesmente não sabemos até que ponto o podem ser...“

Ora e por sabermos, não vamos estudar, vamos banir.
Se a mentalidade tem de ser esta o homem hoje não tinha cereais, pois derivam de antepassados venenosos, não teríamos muitos vegetais que derivam de vegetais primitivos intragáveis. Nao teríamos TV, carros, não teríamos nada, pois na altura não sabíamos que males poderiam trazer.

Estão os ambientalistas interessados em investigar? Nao!
Estão os agricultores de mente aberta para tentar? Nao!
Vamos proibir, porque não sabemos? Nao! Vamos estudar, vamos tentar. Tentativa e erro é como se atinge o sucesso e não a colocar de parte em caso de duvida.

„Quem nos garante que daqui a 5, 10 ou 15 anos, não haverá provas dos malefícios dos OGM??“

E quem nos garante que não é o nosso futuro? É isso que temos de saber, sem os eliminar à partida!

„A minha questão é simples, é seguro introduzir tão amplamente nas nossas vidas algo do qual sabemos tão pouco?“

Nao, mas se já introduzimos animais clonados, porque nao? O principio é o mesmo.

„Neste caso não será melhor prevenirmos?“

Estudar, investigar, querer saber mais e chegar mais longe. Na ciência, Homem prevenido vale por dois mas não chega a lado nenhum!

A natureza faz maravilhas, mas precisa de milhares de anos, o homem molda-a e é o único ser vivo capaz de o fazer, bem e mal. Neste caso ainda não sabemos se é bem ou mal. Mas, mal é deixar morrer tanta gente à fome, quando os transgénicos poderiam permitir-lhes muitos anos de vida!

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:09:00 da manhã

I.D.Pena disse...

„Exacto Poeta.“

Errado!

  Crest©

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:28:00 da manhã

Skynet disse...

"Ó Crest desculpa mas eu vou responder a dois dos comentários que recebeste, não que liguem a alguma coisa do que eu digo, mas sinto-me na obrigação de o fazer."

Estás à vontade, pois é bom ter aqui biólogos para explicar melhor do que eu alguma vez poderei fazer.


"Ambientalismo é uma ideologia, ou nos casos extremos uma autentica religião fundamentalista (é o caso daqueles que partem o milho transgénico à paulada). Uma ideologia ou uma religião não precisam nem de factos científicos nem de argumentação lógica e racional, precisam apenas de “fé”. Uma ideologia não é necessariamente má, excepto quando levada ao extremo. Eu sei que existe uma diferença, nem todos os ambientalistas são maus, os maus exemplos de ambientalismo acontecem quando este é tratado como uma religião. Mas a maioria das pessoas tem a ideia de que todos são iguais porque apenas os greenidiotas alarmistas aparecem na televisão, e raramente os ambientalistas/ecologistas equilibrados."

100% de acordo!

"Ecologia por sua vez já é baseada em factos científicos e não em adorar a natureza como se fosse um Deus. Aliás, muitos ecologistas fazem questão de traçar a linha entre eles e ambientalistas, para não mancharem a sua credibilidade devido à impressão negativa que ambientalistas fanáticos causam.(o que não impede alguns greenidiotas de se auto-intitularem de ecologistas só para darem a impressão de que percebem alguma coisa do que estão a falar)"

Eu distingo ambos pelos mesmos motivos.


"Pode daqui a 20 chegar-se à conclusão que os transgénicos fazem mal? Pois pode! Mas também podemos ser atropelados por um carro ou cair-nos um avião em cima, vamos proibir os carros e aviões?"

Exacto, sem estudar, sem errar e corrigir os erros, a evolução será... natural!? ou seja lenta e imprevisível.

"quanto a si não sei, mas eu prefiro ter apenas um pesticida no prato do que um cocktail de pesticidas que à priori eu já sei que fazem mal, enquanto que em relação aos transgénicos, nenhuma morte lhes foi atribuída desde que foram introduzidos na alimentação humana no principio dos anos 90. Eu preferia morrer aos 40 de um cancro que pode nem vir a surgir, do que morrer aos 2 anos com fome"

E este é o ponto principal da discussão!

"O DDT é muito mau, mas se se tivesse continuado a utilizar em África, a malária já teria sido erradicada, não que esteja a sugerir o uso de DDT, mas apenas para mostrar que uma moeda tem sempre duas faces…"

Ahahahahahahah

"A forma levógira da talidomida provoca as mutações genéticas, a forma dextrogira atenua os enjoos e não faz mal nenhum. E ainda hoje se usa a talidomida, exceptuando por razões óbvias as grávidas, porque para as outras pessoas é completamente inócuo."

Pois, neste assunto não me meto :)

Skynet, muito obrigado pelo teu comentário verdadeiramente esclarecedor.

  Physalia physalis

sexta-feira, novembro 28, 2008 12:00:00 da tarde

Obrigado pela explicação Skynet :) sendo assim afirmo-me como ecologista caneco! :)
Quanto à minha formação, I.D.Pena, eu sou meramente bióloga marinha mas digo em alto e bom som que faço o meu contributo: tenho 25 anos e desde os 5 que digo que quero nadar com tubarões ;)
Por isso, com a minha formação, não posso ajudar em muito nesta questão, mas estou a tentar diminuir os estragos das pescas, e a tentar manter os nossos oceanos e mares limpos para podermos continuar a comer peixe sem ser de aquacultura (mas é uma excelente opção e também são transgénicos! Veja-se o caso da dourada ou do robalo, ou mesmo do salmão que há uns anos atrás nem toda a gente podia comprar devido ao preço elevado), e tentar manter a tradição piscatória de Portugal.
E já que se fala tanto em tomates, sabiam que é o pior inimigo do mar? As sementes não se destroem...já se encontraram sementes de tomate a quase 1000 metros de profundidade e, depois de um estudo, descobriu-se que tinham cerca de 100 anos...

PS - é só mesmo dizer que me podem tratar por "tu"...essa coisa do "você" assusta-me :\ ahahah

  poeta_poente

sexta-feira, novembro 28, 2008 1:00:00 da tarde

Este comentário foi removido pelo autor.
  poeta_poente

sexta-feira, novembro 28, 2008 1:04:00 da tarde

Skynet:

eu produzo em modo de produção biológico, portanto acho que sei melhor que tu as relações custo/produção.

Não me vou alongar em justificações pois acho que se trata de uma questão de opiniões, mas só por curiosidade, gostava de saber a quantas palestras anti-ogm, dadas por cientistas, é que já assististe.

Quanto ao DDT para erradicar a malária, só me fazes lembrar a extraordinária ideia do Bush para evitar os fogos florestais, derrubar as florestas...

Quanto à teoria da conspiração tenho um ditado popular para ti: "Não vêm que não vêm!"

Quanto à talidomida, independentemente do que é que fazia mal, o facto é que fazia, o que resulta de um tempo demasiado reduzido de experimentação.

Quanto à tua opção, acho muito bem... afinal de contas, cada um é como cada qual... há os conscientes e cautelosos e há os temerários.

Crest:

Tal como te tentei explicar, a denominação Agricultura Biológica, é apenas isso... uma denominação... simplesmente para a diferenciar da convencional.

Quanto aos preços, a não ser que sejas produtor, acho que devias acreditar em quem é e te diz que os custos de produção são sensivelmente idênticos nos hortícolas.

Eu não disse para se banirem os transgénicos, disse que se devia ter mais certezas antes de os introduzir tão amplamente.
E sinceramente, eu, leigo nas biologias, pelo menos a nível superior, não consigo perceber como é que tantos supostos cientistas conseguem dizer aqui que a selecção artificial feita pelo Homem há milhares de anos, cruzando espécies e variedades que JÁ existiam na natureza, e que deram origem a novas criadas PELA natureza, é o mesmo que modificar em laboratório o genoma de uma planta, por processos criados pelo Homem... é que a natureza é perfeita, e o Homem está muito longe disso.

Vou terminar, deixando uma pergunta no ar, haveria transgénicos para matar a fome do mundo se não houvesse interesse económico?

PS: Aconselho uma análise ao decréscimo do sector primário em relação terciário para encontrar a razão fundamental para a falta de alimento.

  A Grafonola

sexta-feira, novembro 28, 2008 4:52:00 da tarde

Porque é que já não os consegues ouvir (aos portishead?). Eh pah, qto ao resto do tema, não tou com vontade de discussão. Uns que fiquem com os bois, outros com a carroça. :-p

  A Grafonola

sexta-feira, novembro 28, 2008 4:54:00 da tarde

Ah, eu gosto muito de portishead. Já não os oiço há algum tempo, mas têm uma sonoridade muito acessivel a pessoas como eu. ;-) São eles e o vangelis.
No entanto, ouvia-os muito quando estive naquelas fases menos boas e comecei a associar as duas coisas, a modos que me soam depressivos. :D

  Van

sexta-feira, novembro 28, 2008 5:05:00 da tarde

Gajo, eu não sou bióloga. :D Sou meio bióloga! :D

  Van

sexta-feira, novembro 28, 2008 5:08:00 da tarde

Ah, "biológicos" é o termo utilizado para os produtos que são produzidos da forma tradicional. E biológico, na sua etimologia, não quer dizer ser vivo. :-p Bio - vida; lógia - ciência. Portanto, biológico é tudo o que é objecto de estudo da biologia que, como estuda a vida, faz desse objecto de estudo o ser vivo. Isto se quisermos ser picuinhas :-p :D.

  Physalia physalis

sexta-feira, novembro 28, 2008 5:10:00 da tarde

Viva a picuinhice :D

  Van

sexta-feira, novembro 28, 2008 5:29:00 da tarde

Perdi-me, queria dizer ainda que sim, considero que termo "biológico" é incorrectamente utilizado. O facto de não o referir num único comentário não invalida isso...não se pode dizer tudo o que se pensa num comentário só pah!
No entanto, é um facto que o termo já está dissiminado e que "agricultura biológica" se refere à agricultura feita de modo tradicional e não industrial e, até certo ponto, livre de pesticidas nocivos.

Skynet, o poeta é produtor na área, portanto escusas de lhe dar lições quanto ao tema... :-p

Poeta, já sabes qual é a minha opinião :D.

Tudo o que comemos hoje é o resultado da manipulação feita pelo homem e essa manipulação é genética. Não existem já espécies intocadas; todas foram seleccionadas geneticamente pelo homem.
É verdade que não se sabe quais são os resultados a longo prazo dos OGM mas também não se sabia quando se começou a usar o DDT...também é verdade que existem muitos interesses financeiros por trás dos transgénicos, mas onde é que eles não existem? Deixamos de por gasolina por saber que é o lobbie do petróleo que comanda o mundo? Não. E vamos deixar que milhares morram à fome quando a solução está à vista? Por medo? Não há outra solução.

É verdade que uma selecção feita ao longo de milhares de anos e uma intervenção directa no genoma dos organismos podem dar resultados diferentes. No primeiro caso, como é um processo mais lento, a natureza vai-se adaptando à introdução da espécie. No segundo caso, como a alteração é mais abrupta, a natureza pode não se adaptar. Como? Não se sabe, é certo, só daqui a uns 50 anos, senão mais, se saberá.
Como a physalia disse, o que se introduzem nesses organismos, são mutações. Mas, toda a evolução natural foi feita a partir de mutações! Todos nós somos um conjunto de mutações ambulante (sim, sou neo-darwinista :-p)! Há mutações benéficas, há mutações que dão para o torto.
Contudo, não estou a ver o genoma de um OGM desatar a produzir mutações dentro de nós... :-p Pode sim, como a physalia disse, promover o aparecimento de estirpes de microorganismos (e outros!) resistentes aos fármacos ou que destruam todas as outras colheitas, sei lá, estou apenas a especular. E é apenas isso que se pode fazer, especular. Não se conhecem os efeitos a longo prazo, apenas a curto prazo: podem matar a fome a milhares. Depois, logo se vê...

Oh pah, muito mais podia ser dito...este tema dava para uma tese de doutoramento e ainda de uns 3 ou 4 pós-dout...

  Van

sexta-feira, novembro 28, 2008 5:31:00 da tarde

Ah, a grafonola e a van são a mesma entidade viva! :D

  Van

sexta-feira, novembro 28, 2008 5:37:00 da tarde

Ah, os custos de produção da agricultura dita biológica são ligeiramente superiores aos da industrial. Ligeiramente, porque não usam cocktails de pesticidas e tentam eliminar as pragas de um modo menos prejudicial (nem que a escolher os produtos um a um e à mão...). E não é teoria da cosnpiração,porra. Comparem lá os preços praticados por uma loja de "produtos ditos biológicos" (tá melhor assim? :-p ;D) e os promovidos pelas grandes superficies e supermercados e depois conversamos...

  Physalia physalis

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:01:00 da tarde

Caneco! Também sou neo-darwinista :D

  Van

sexta-feira, novembro 28, 2008 6:48:00 da tarde

É a teoria que mais lógica oferece!! =D

  Van

sexta-feira, novembro 28, 2008 7:10:00 da tarde

Oh paaaaaaaaah, DDT para acabar com a malária????? :O era fazer apostas a ver o que exterminava mais rápido a população...DDT vs Malária!!! Não perca, numa discussão perto de si! :D

  I.D.Pena

sexta-feira, novembro 28, 2008 11:01:00 da tarde

Não existe só uma forma de ver as coisas. Os efeitos que por exemplo um fruto tem no corpo humano, tem o seu peso assim como a forma como é confeccionada, tal como a qualidade do ar da água e da exposição solar, etc.

Existe muito mais factores a ter em conta, acho. Mas a curto prazo para matar a fome, vale tudo. Transgénicos e até MERDA. Mas por mais que o homem tente, acaba por esgotar os recursos , porque será ? :/

Não tem muito a ver comigo discutir sobre como MATAR a fome prefiro a palavra Saciar.

Concordei com os 3 primeiros parágrafos do poeta e cometi o lapso de centrar a minha atenção só neles. Peço desculpa ´por isso.

A vida é um processo contínuo todos os anos morrem e nascem espécies novas, algumas conseguimos guardar e catalogamos os seus usos, mas quanto aos seus beneficios apenas os mais privilegiados usufruem, e isso é injusto e não defendo.

Acredito na autosuficiência e não confio em estados ou governos, ou organizações, acho que enquanto houver lideres fanáticos existe perda de liberdade.

E sim o Homem cria coisas boas só que é ambicioso ou egoista e pensa em lucros em vez de pensar no produto em si . No marketing em vez de pensar na qualidade. Enfim...

  Crest©

sábado, novembro 29, 2008 12:32:00 da manhã

Physalia physalis disse...

"Veja-se o caso da dourada ou do robalo, ou mesmo do salmão que há uns anos atrás nem toda a gente podia comprar devido ao preço elevado), e tentar manter a tradição piscatória de Portugal."

São os 3 baratíssimos aqui na Alemanha e todos lindos do mesmo tamanho, parecem gémeos uns dos outros. Tamanho standard :)

"já se encontraram sementes de tomate a quase 1000 metros de profundidade e, depois de um estudo, descobriu-se que tinham cerca de 100 anos..."

Acho incrível como é que encontram essas sementes...

"PS - é só mesmo dizer que me podem tratar por "tu"...essa coisa do "você" assusta-me :\ ahahah"

Você não diga isso! O Skynet só quis manter a relação profissional de "colega bióloga", apesar de serem de áreas diferentes.

  Crest©

sábado, novembro 29, 2008 12:43:00 da manhã

poeta_poente disse...

"gostava de saber a quantas palestras anti-ogm, dadas por cientistas, é que já assististe."

Com cientistas já, mas na área de genética, nunca vi nenhuma, até porque eles não querem ser ligados a tais ideias bárbaras.

"Eu não disse para se banirem os transgénicos, disse que se devia ter mais certezas antes de os introduzir tão amplamente."

Entao concordas que os ambientalistas estao errados, pois eles querem os OMG's banidos e nao estudados!

"não consigo perceber como é que tantos supostos cientistas conseguem dizer aqui que a selecção artificial feita pelo Homem há milhares de anos, cruzando espécies e variedades que JÁ existiam na natureza, e que deram origem a novas criadas PELA natureza"

Mas isso é simples, o Skynet disse-o. Certos alimentos que comemos hoje, evoluíram em estado selvagem tornando-se venenosos, o homem com as alterações e cruzamentos, manteve-os comestíveis.

"Vou terminar, deixando uma pergunta no ar, haveria transgénicos para matar a fome do mundo se não houvesse interesse económico?"

Claro que há interesse económico, isso há em todas as áreas!

"PS: Aconselho uma análise ao decréscimo do sector primário em relação terciário para encontrar a razão fundamental para a falta de alimento."

Com o aumento populacional, a razão é lógica. Dentro de menos de 50 anos, só haverá água potável para 1/3 da população mundial. Nao há terrenos no nosso planeta, para culturas biológicas, de modo a alimentar a população mundial (mesmo excluindo África), dentro de 50 a 100 anos.

  Crest©

sábado, novembro 29, 2008 12:45:00 da manhã

A Grafonola disse...

"Porque é que já não os consegues ouvir (aos portishead?)."

Porque os ouvi vezes demais :D

  Crest©

sábado, novembro 29, 2008 12:47:00 da manhã

Van disse...

"Gajo, eu não sou bióloga. :D Sou meio bióloga! :D"

Sim, tu és mais da área de quem faz LSD :)
O único que está mesmo dentro do assunto é o Skynet, visto que a área dele é mesmo genética.

  Crest©

sábado, novembro 29, 2008 12:47:00 da manhã

Physalia physalis disse...

"Viva a picuinhice :D"

Ahahahahaha

  Crest©

sábado, novembro 29, 2008 1:10:00 da manhã

Van disse...

"Perdi-me, queria dizer ainda que sim, considero que termo "biológico" é incorrectamente utilizado."

Sim mas aí já chegámos :)

"Tudo o que comemos hoje é o resultado da manipulação feita pelo homem e essa manipulação é genética. Não existem já espécies intocadas; todas foram seleccionadas geneticamente pelo homem."

É isto que o Poeta e todos os produtores agrícolas tradicionais, não querem ouvir! E o motivo é simples:

No dia em que perceberem que o termo correcto para o que fazem é "agricultura tradicional", passará a ter conotação negativa, pois tradicional é visto como passado, como ultrapassado, antiquado, obsoleto. Eles precisam de um termo cool, como "biológica", mas parecer moderno e com futuro. É isto e só isto!

A agricultura tradicional, lembra o comércio tradicional, algo que se encontra já moribundo.

"É verdade que não se sabe quais são os resultados a longo prazo dos OGM mas também não se sabia quando se começou a usar o DDT...também é verdade que existem muitos interesses financeiros por trás dos transgénicos, mas onde é que eles não existem?"

Bolas existem interesses financeiros por detrás dos ambientalistas, pois eles sao apoiados pelo Lobby ambiental, em que um dos seus tubaroes é o Al Gore que desde que entrou no negócio, multiplicou por 10 a sua fortuna pessoal.

Ele quando se candidatou a presidente dos EUA, tinha uma fortuna básica, avaliada em 1 milhao de dólares, hoje tem um aviao particular desse valor e cobra 150 mil euros por palestra. O ambiente já lhe rendeu mais de 15 milhoes de dólares!

"Contudo, não estou a ver o genoma de um OGM desatar a produzir mutações dentro de nós..."

Ora lá está :P

"Oh pah, muito mais podia ser dito...este tema dava para uma tese de doutoramento e ainda de uns 3 ou 4 pós-dout..."

Ahahahahah, mas 90% do pessoal fugiu deste texto, ahahahahaha!

  Crest©

sábado, novembro 29, 2008 1:12:00 da manhã

Van disse...

"Oh paaaaaaaaah, DDT para acabar com a malária????? :O era fazer apostas a ver o que exterminava mais rápido a população...DDT vs Malária!!! Não perca, numa discussão perto de si! :D"

Acredita, as zonas onde foi lancado Napalm, ficaram livres de Malária, ok, também de pessoas, animais e vegetacao, mas bolas a Malária tb se lixou! AHhhhaahahahha

  Crest©

sábado, novembro 29, 2008 1:21:00 da manhã

I.D.Pena disse...

"Mas por mais que o homem tente, acaba por esgotar os recursos , porque será ? :/"

Excesso populacional!

"Não tem muito a ver comigo discutir sobre como MATAR a fome prefiro a palavra Saciar."

Nós podemos saciar a fome, mas em Africa a fome mata e tem de ser morta também.

  poeta_poente

sábado, novembro 29, 2008 1:45:00 da manhã

Crest, o que eu disse que não percebia era a comparação que se faz entre selecção artificial e modificação genética em laboratório. Não é a mesma coisa.

A questão das palestras era para o skynet.

A denominação agricultura biológica foi criada pela União Europeia e não pelos agricultores.

A análise de sectores económicos que propus tinha a ver com o facto de cada vez mais haver mais consumidores e cada vez menos produtores. Não é possível alimentar um mundo que pensa que os hortícolas vêm do supermercado. Há um grande défice de produção e muito pior do que isso é haver um excesso de produção em produtos menos fundamentais pela simples caça ao subsídio.

Quanto aos ambientalistas, é claro que estou contra... até porque não os considero como tal... dá-lhes para ali como lhes podia dar para outra coisa.

Gostei que tivesses suscitado este tema

  Skynet

sábado, novembro 29, 2008 9:33:00 da tarde

Physalia physalis:

Também podes ser ambientalista, desde que não andes a partir coisas à paulada ;)

"estou a tentar diminuir os estragos das pescas, e a tentar manter os nossos oceanos e mares limpos para podermos continuar a comer peixe"

Um trabalho nobre e muito necessário. Já que és bióloga marinha talvez me possas esclarecer uma coisa que sempre me fez confusão: Restringir a quantidade de peixe que se pode pescar, como os hippies querem, adianta mesmo alguma coisa? Não haverá outras opções? Até porque mesmo se os pescadores licenciados cumprirem essa restrição, há sempre os pescadores ilegais. Tive conhecimento de uma experiência nas caraíbas onde foi criada uma reserva de reprodução para os peixes onde não se pode pescar, quando os peixes atingem um número suficiente saem para fora da reserva (por razões óbvias de falta de espaço) e são então pescados. Parece que deu bons resultados, e uma reserva é sempre mais fácil de policiar do que o oceano todo. Aqui em Portugal também se fez um recife de coral artificial que trouxe mais peixes e ainda ajuda a prevenir a erosão das praias por parte do mar.


Van:

"Skynet, o poeta é produtor na área, portanto escusas de lhe dar lições quanto ao tema"

A Alexandra Solnado também afirma ser da área das telecomunicações à distância com Jesus Cristo, e isso não me impede a mim, ou outra qualquer pessoa com o juízo todo, de lhe chamar aldrabona e/ou doida. Não vou ficar calado quando vejo uma coisa que sei que é mentira...


Poeta_poente:

"eu produzo em modo de produção biológico, portanto acho que sei melhor que tu as relações custo/produção"

Eu costumo sempre manter um certo grau de educação e "diplomacia" nos meus comentários, mas não há maneira de colocar paninhos quentes sobre o que vou dizer: Não me venha com histórias da carochinha porque eu sei que o senhor está a mentir! Como é que uma coisa que produz menos em mais espaço ocupado e ainda dá mais trabalho ao produtor, pode alguma vez ter mais rendimento que a agricultura convencional?

"gostava de saber a quantas palestras anti-ogm, dadas por cientistas, é que já assististe"

Está a gozar comigo certo? Existem palestras anti-ogm dadas por cientistas?! Cientistas a sério? É que para se ser cientista é preciso mostrar trabalho feito, uma carreira. Não basta ter um canudo de uma licenciatura, um canudo qualquer macaco com dinheiro suficiente consegue tirar, como é o caso da cabecilha da "Plataforma Transgénicos Fora", que sempre que fala na comunicação social adora dizer que é formada em Biologia Molecular, como se isso fosse dar alguma credibilidade às mentiras que ela diz. Os transgénicos têm vantagens e desvantagens, eu não disse o contrário. O que eu disse é que tudo na vida tem os seus prós e os seus contras, temos de avaliar os riscos e aquilo que compensa mais. Quem vier dizer que tem a certeza que os transgénicos nunca vão dar nenhum problema está a mentir, quem vier dizer que os transgénicos vão causar o apocalipse total está a mentir também.

"Quanto à teoria da conspiração tenho um ditado popular para ti: "Não vêm que não vêm!""

Excelente ditado!O problema é que é o senhor que não vê que não vê. Essas teorias da conspiração não passam de propaganda comunista disfarçada de ambientalismo. Oiça um comunista a falar e depois um hippie anti-transgénicos e garanto que não encontra diferenças. É claro que há interesse económico, as empresas servem para fazer dinheiro, não são instituições de caridade! Fazem transgénicos para quem os pode comprar. Se calhar o senhor dá a comida biológica que cultiva em vez de a vender? Qual é a diferença?

"Quanto ao DDT para erradicar a malária, só me fazes lembrar a extraordinária ideia do Bush para evitar os fogos florestais, derrubar as florestas"

Eu presumi que um poeta estivesse familiarizado com o conceito de metáfora, mas pelos vistos estava a falar para uma porta...

"Quanto à talidomida, independentemente do que é que fazia mal, o facto é que fazia, o que resulta de um tempo demasiado reduzido de experimentação."

O que raio é um tempo demasiado reduzido de experimentação? São feitos testes químicos, testes em culturas de células, em animais e por fim em voluntários humanos, processo que pode demorar entre 10 a 15 anos. Isto é curto? Por vezes mesmo depois destes testes todos vem-se a descobrir que medicamento X ou Y tem um efeito secundário que não se sabia. Não devido à incompetência de alguém, não devido a ganância de um "porco capitalista", mas porque por mais testes que se façam só se pode saber com certeza depois de o utilizar em larga escala. Se é assim com testes, imagine se não se fizessem os testes antes, haveria muitos mais medicamentos perigosos por aí. Agora não podemos ficar de braços cruzados com a dúvida se um medicamento ou o transgénico vai fazer mal, porque as pessoas precisam de medicamentos e comida. Os transgénicos também são testados, são os alimentos mais regulados e fiscalizados à face da terra, precisamente devido às teorias da treta de ambientalistas fanáticos, mas a única maneira de saber com certeza é larga-los no ambiente e come-los.

"há os conscientes e cautelosos e há os temerários."

Sim, e ainda há aqueles que arregaçam as mangas e trabalham para resolver os problemas do mundo, e aqueles que apenas sabem criticar sem apresentar nenhuma solução viável.

"a selecção artificial feita pelo Homem há milhares de anos, cruzando espécies e variedades que JÁ existiam na natureza, e que deram origem a novas criadas PELA natureza, é o mesmo que modificar em laboratório o genoma de uma planta, por processos criados pelo Homem"

O quê? Cruzamos espécies que existiam na natureza e obtivemos espécies criadas pela natureza? Hã?! Vou presumir que isso foi um erro de escrita. Mas adiante, a diferença é que no laboratório estamos a inserir apenas um gene de forma a termos a certeza do que estamos a fazer. Quando cruzamos plantas por tentativa e erro estamos a misturar vários genes, alguns dos quais nem sabemos o que fazem, e alguns dos quais são silenciados ou activados na planta resultante, dando resultados imprevisíveis. Por isso o método clássico de cruzamentos por tentativa erro demora muito mais tempo a obter os resultados desejáveis. Quando fazíamos tudo às cegas o mundo não acabou, agora que conseguimos manipular os genes e percebemos como funcionam já vamos causar o Apocalipse?

"Vou terminar, deixando uma pergunta no ar, haveria transgénicos para matar a fome do mundo se não houvesse interesse económico?"

Volto a repetir, não são os transgénicos das empresas que vão matar a fome, são os criados nas universidades. E volto a repetir também a pergunta: O senhor dá a comida biológica que produz de graça?

PS: Não quero banir a agricultura biológica, se o senhor a pode produzir/comer muito bem para si, mas há outros que nunca o vão poder fazer, porque não dá para produzir comida suficiente para todos dessa forma. O que não tolero é o mito da utopia biológica propagado por aqueles que acreditam que é possível sustentar o mundo dessa maneira. Não dá, é ridículo! Não sei de defende também essa utopia, mas era uma coisa que queria deixar clara.

  Physalia physalis

sábado, novembro 29, 2008 11:28:00 da tarde

Skynet:
diminuir cotas de pesca dá imenso resultado...excepto em Portugal porque não há "manutenção" da coisa. é óbvio que precisamos de menos pescadores, no entanto é uma controvérsia, porque precisamos de mais pescadores jovens! existem medidas que podem ser tomadas...eu já dei algumas hipóteses durante toda a licenciatura...o que é que os "big bosses" disseram? "ah muito interessante, mas esquece lá isso que não vai para a frente."
ainda não esqueci e continuo com esses projectos pendentes até terminar o mestrado (de momento é mais urgente eu ter emprego...ahahahahha), mas espero ansiosamente pelo dia em que o meu projecto seja posto em prática em Portugal. e aí garanto: ia mudar muita coisa mesmo e conseguiríamos ter, a tão aclamada, pesca sustentável.
ou isso, ou então os pescadores e políticos matavam-me à paulada :\
(não eu não parto nada à paulada...é mesmo à mão.lol)

  Crest©

domingo, novembro 30, 2008 12:17:00 da manhã

poeta_poente disse...

"A questão das palestras era para o skynet."

Ok, então deixo-o responder :)

"A denominação agricultura biológica foi criada pela União Europeia e não pelos agricultores."

Sim, eu não disse que foram os agricultores, mas continua a ser incorrecta.

"Não é possível alimentar um mundo que pensa que os hortícolas vêm do supermercado."

Há quem pense que o fiambre vem da Nobre. Ahahahaha

"Quanto aos ambientalistas, é claro que estou contra... até porque não os considero como tal... dá-lhes para ali como lhes podia dar para outra coisa."

Exacto.

"Gostei que tivesses suscitado este tema"

Nao é a primeira vez que o faço. No que toca a OMG's é a segunda, no que toca a ambientalistas, já perdi a conta :)

  Crest©

domingo, novembro 30, 2008 12:25:00 da manhã

Skynet disse...

"A Alexandra Solnado também afirma ser da área das telecomunicações à distância com Jesus Cristo, e isso não me impede a mim, ou outra qualquer pessoa com o juízo todo, de lhe chamar aldrabona e/ou doida."

Ahahahahahaha, até me engasguei, ahahahahah

  Crest©

domingo, novembro 30, 2008 12:27:00 da manhã

Physalia physalis disse...

"(não eu não parto nada à paulada...é mesmo à mão.lol)"

Lembra-me de nunca atacar Biólogos marinhos!

  AP

domingo, novembro 30, 2008 2:29:00 da tarde

Oh Crest eu sei que não, gosto é de os ouvir dizer que é 100%!

  Van

domingo, novembro 30, 2008 9:09:00 da tarde

Skynet,

de mentiroso o poeta nunca teve nada. E apesar de concordar contigo na maioria dos aspectos, mais depressa defendo um amigo que uma opinião :-p. Estás a generalizar e não conheces a pessoa em questão, como pessoa e como produtor, nem estás a par das dificuldades que tiveram, precisamente por tentar estabelecer um negócio honesto. Aliás, estão ambos a dizer quase o mesmo, mas com perspectivas diferentes.
É verdade que um fármaco ou um produto como os transgénicos pode levar quase 15 anos a concluir-se. Às vezes, mais tempo. No caso da introdução de novas espécies, contudo, há resultados que só serão visiveis dentro de 50 anos, senão mais, daí que defenda a necessidade de cautela. O poeta não falou em eliminá-los, falou em cautela antes de se alargar o seu uso a uma escala tal que, se realmente derem merda (o que não me parece que aconteça, honestamente, mas posso estar a "mentir" :-D - e aqui, cuidado com o uso do verbo mentir...uma coisa é mentir á descarada, outra coisa é acreditar-se ingenuamente ou não naquilo que se afirma; a alex solnado, coitada...) essa merda possa ser contida. Já leste Onix e Crex? :D (não tem a ver com os transgénicos, mas com humanos geneticamente modificados). Mas, sou apologista de, introduzam, comam e fiquem atentos e prontos a actuar.

Crest,

LSD fazem os químicos orgânicos e eu não sou química e muito menos orgânica loooool! Sou bioquímica e trabalho essencialmente com proteínas, embora o mestrado seja em biotecnologia (manipulação de sistemas vivos de forma a metê-los a trabalhar para nós...e quase sempre com um fim lucrativo à vista; não gosto de biotecnologia, mas era o único mestrado aberto na altura...).
Estou por dentro do tema na medida em que está dentro da minha formação, mas o skynet deve estar mais próximo. A genética hoje em dia é mais estatística que outra coisa loooool e eu nunca fui muito boa a matemática :D.
Não, um alimento transgénico não vai desatar a produzir mutações dentro do nosso genoma, na medida em que não vai introduzir genes no nosso genoma, isso é impossivel...se ainda hoje a terapia genética está nos seus primeiros passos...não era a comer milho transgénico q nos nasceriam barbas de milho no cuzinho. Poderiam produzir mutações se fossem cancerígenos. Mas não há noticia que sejam, nem me parece que nos dias de hoje se tivesse colocado no mercado algo que fosse cancerigeno...quer dizer, ingenuamente falando, porque há muita merda no mercado que é cancerígena. Aliás, até o próprio oxigénio que respiramos é tóxico...:D, sim, é graças ao vital oxigénio que envelhecemos! É graças ao vital oxigénio que podem aparecer alguns cancros! Simplesmente porque esse mesmo oxigénio é transformado nas chamadas espécies reactivas de oxigénio (ROS - reactive oxygen species), conhecidas como radicais livres :D (vês, isto é bioquímica: o estudo dos processos químicos dos organimos vivos ou, a química da vida).
Um dos argumentos principais dos cientistas anti-transgénicos reside no facto de ser relativamente fácil que estes destruam as outras espécies existentes, à partida menos resistentes. Basta uma abelha pousar num e voar para outro. Não sei que estudos há em relação ao cruzamento de espécies transgénicas com espécies "naturais". Trata-se de um argumento válido, é verdade, mas que não justifica ser-se anti-OGM, penso eu. Se à partida sabem q isso pode acontecer, tomem providências para que não aconteça! A solução não passa por proibir.
Quanto ao termo biológico, não foram os agricultores da área que o inventaram...foi a UE.
Acredito que quando há pressão e interesse financeiro para a comercialização de algo por parte das empresas biotecnologicas, muita trafulhice pode ser feita. por ex, o aspartame, que é um adulcorante utilizado na vez do açucar...quando foi comercializado, omitiu-se o facto de alguns testes terem levado a ataques epilépticos, perda de audição e memória, depressão, tumorigénese, e inclusive morte das cobaias. Mas, isto quando utilizado em grandes doses. Já dizia Paracelso, o pai da química, que o que faz o veneno é a dose (e eu sei-o bem porque o antidiabético que ando estudando é um complexo baseado num metal pesado que em altas concentrações é tóxico e poluente...muahahahah...poisssss, mas em doses baixas podia muito bem ser o comprimidinho que tudo cura...é maisoumenos isto que eu faço, com algumas proteínas e coelhos pelo meio ahahahaha)! E sim, verificaram-se perdas de memória, depressão e surdez em humanos que abusaram no adoçante lol. Até que ponto, não sei, ou se eram casos isolados.
Hás-de reparar que os produtos com adoçante contêm algo que eles chamam de "fonte de fenilalanina"; acontece que o aspartame no organismo precursiona a sintese de um neurotransmissor e a fenilalanina, outro. Ambos têm de existir em quantidades equilibradas, caso contrário produz-se um desequilibrio que leva á depressão.
E, sabias que esse aspartame uma vez no organismo em metabolizado em metanol e formol?...o metanol é tóxico e acumula-se no figado...o formol, olha, é o que se usa para conservar cadáveres looool!

Poeta,
não, a selecção artificial e a manipulação genética directa não são a mesma coisa em termos técnicos. E, como eu já disse, a natureza tem mais tempo para se adaptar à primeira espécie que à segunda. Mas, em termos práticos, é a mesma coisa: em ambas houve manipulação genética pelas mãos do homem. E é mais fácil conhecer os resultados de uma especie manipulada em laboratorio do que de uma que vai por tentativa e erro, como explicou o skynet embora não concorde com o tom que utilizou.

  Crest©

segunda-feira, dezembro 01, 2008 5:24:00 da manhã

AP disse...

"Oh Crest eu sei que não, gosto é de os ouvir dizer que é 100%!"

:D

  Crest©

segunda-feira, dezembro 01, 2008 5:47:00 da manhã

Van disse...

"de mentiroso o poeta nunca teve nada."

O termo mentiroso, nao entrou na conversa como uma referencia ao Poeta ser um mentiroso. A palavra é dita no sentido de ser uma mentira (ou nao verdade, como preferires) normal de ouvir que os precos sao identicos, quando é impossível o serem.
Eu não sou Biólogo, mas trabalho em finanças, sei o que se pode comprar e não, economicamente.
A agricultura "biológica" desafiaria toda a lógica económica se tivesse os mesmos custos de produção e venda, que a industrial.
É mentira que a culpa dos preços seja da total responsabilidade dos supermercados.

E digo mais. Ontem confirmei este facto. Os vegetais biológicos comprados por um supermercado em que conheço o gerente, são pagos 75% mais caros dos que os outros e a esse valor é acrescentado o lucro do supermercado que é exactamente a mesma percentagem em ambos os produtos (eu vi os valores em questão) daí se pagar o dobro.


"cuidado com o uso do verbo mentir...uma coisa é mentir á descarada, outra coisa é acreditar-se ingenuamente ou não naquilo que se afirma"

Exacto, daí veres o uso da palavra mentira como isso mesmo, com o facto de o Poeta acreditar genuinamente no que diz, quando não é verdade. Ele até pode vender os produtos ao mesmo preço, mas se o fizer é o único agricultor que o faz.

Agora o teu comentário entrou na minha área de estudo. As Letras. Nao importa se proferimos uma mentira sabendo que é mentira. Se proferimos uma mentira acreditando que é verdade. A definição de mentira é a mesma, nao há palavras para mentiras maiores e mais pequenas. O problema é o significado e a intenção com que é dita.


"LSD fazem os químicos orgânicos e eu não sou química e muito menos orgânica loooool! Sou bioquímica e trabalho essencialmente com proteínas"

Olha que pena :( e eu que estava a pensar em montar um laboratório na tua rua, para nao teres de andar muito :)

"Um dos argumentos principais dos cientistas anti-transgénicos reside no facto de ser relativamente fácil que estes destruam as outras espécies existentes"

Dos quem? Cientistas? Onde?

"Quanto ao termo biológico, não foram os agricultores da área que o inventaram...foi a UE."

Mais uma vez, entras na minha área. Nao importa quem é que inventa um termo, erro é erro.

"dizia Paracelso, o pai da química"

O pai da quimica tinha um nome giro. O pai dele deveria ser o Celso e a mar durante o sexo, passava o tempo dizer, "pára celso, pára celso"


"embora não concorde com o tom que utilizou."

Ora, já brilhaste neste texto, falando da tua área e voltas a dar-me a oportunidade de falar na minha. O tom que se utiliza é uma questão de interpretação do leitor e não do autor. Tal como em imensos textos meus, o meu estado de espírito é tido como certo, só pelo que escrevi, quando na verdade é um interpretação errada.

Acho que se o que ele escreveu, tivesse sido escrito por mim, por já me conheceres, não acharias tão agressivo, sabendo que é de uma forma agressiva que argumento.
Se leres o blogue do Skynet (Blog que recomendo que já me inspirou diversas vezes), verás que é também assim que ele argumenta.
Nao é agressividade é argumentação agressiva, que são coisas totalmente distintas.

  Van

terça-feira, dezembro 02, 2008 5:17:00 da tarde

Oki, argumentação agressiva. Não faz o meu género :D. Prefiro a assertividade.

"agora que já brilhaste" Brilhei?????? isso é um elogio????? :DDDDDDDD

A verdade é que a "discussão" é velha e pouco mais há a acrescentar. É esperar para ver o que acontece no futuro, mas sem comprometer o presente.

Há biólogos anti-transgénicos. Não são radicais, mas preocupam-se com as desvantagens futuras dos OGMs.

Mas, sabes, já se faz tanta mas tanta merda nos laboratórios de biologia molecular e genética molecular que, honestamente, os OGMs deviam ser a menor das preocupações...

  Van

terça-feira, dezembro 02, 2008 5:19:00 da tarde

Ah, Crest, muitos bioquímicos acabaram por se virar para a quimica organica! =D Fazer LSD é fácil para quem tem acesso a laboratórios desses muahahahahah! =D

  Crest©

quarta-feira, dezembro 03, 2008 4:18:00 da manhã

Van disse...

"Há biólogos anti-transgénicos."

Sim, mas não são cientistas, como o Poeta referiu!

  Fada

quinta-feira, setembro 10, 2009 2:35:00 da manhã

Wow... Não conhecia este!!!

Hei-de lê-lo depois, estava nos links...
Agora vou só comentar para o não perder de vista! :D

Beijitos

("Miaguardjeeee"........) :p

  Fada

sábado, setembro 12, 2009 3:02:00 da manhã

Bem, voltei para comentar! Não sei se vais responder, Bruno, nem se os outros querem saber, mas aqui vai! :D

Apesar do teu texto estar bem escrito e não ter "erros", é no entanto, um texto bastante extremista.
E mostra desconhecimento de outros factores inerentes à produção.

Já aqui se discutiu o facto do nome "Agricultura biológica" estar mal aplicado, e está, concordo com todos os que o afirmam.
Mas isso é um erro menor, ao qual deve ser dada uma importância menor.

Aqui
(http://ec.europa.eu/agriculture/organic/files/download-information/information-material/shopping_guide_pt.pdf)
podem-se ler alguns conceitos sobre o tema MAS alerto que tem (pelo menos) um erro.
Menciona "A fruta e vegetais biológicos são produzidos sem recurso a fertilizantes químicos e pesticidas." (pág. 6) e tal não é verdade no que toca à utilização de pesticidas.
Pesticidas são os produtos utilizados para eliminar pragas, doenças e infestantes. E usam-se pesticidas na AB, só que não podem ser de síntese (química), mas sim com origem em plantas ou animais ou outros seres vivos (como o Bacillus thurigiensis).

Mas adiante...

O texto em causa é sobre os ovos, em particular.
Pergunta: algum dos comentadores, ou tu, Bruno, já visitaram um aviário para a produção intensiva de ovos?
Eu já, e não é bonito de se ver; não sei quantas mil aves confinadas em gaiolas, aos quais se cortam os bicos para não se atacarem ao entrar em stress. Calor e ambiente abafado e a media-luz.
Mudas que são provocadas artificialmente, para produzirem mais ovos e durante mais tempo.
Acontecem coisas que não vi, nem quero ver: http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?channelid=00000091-0000-0000-0000-000000000091&contentid=FAF76F9E-2B69-4747-AC46-43EB54113DCE

Alguns links sobre o tema:
http://www.hsus.org/web-files/PDF/hsi/microsoft-word-label-article-in-portuguese-final-june-9-09-_2_.pdf - acerca do confinamento dos animais

http://qualfood.biostrument.com/?option=noticia&task=show&id=11167 - acerca da luta contra o uso de gaiolas

http://www.rts.org.br/noticias/destaque-2/tecnologia-ajuda-na-producao-de-ovos-organicos - acerca da pesquisa de uma investigadora, sobre as principais diferenças entre os tipos de produção de ovos.

http://en.wikipedia.org/wiki/Organic_egg_production - acerca da produção biológica de ovos.

Acima de tudo, o que pretendo ressalvar é que a utilização da tal passadeira poderia implicar que as poedeiras estavam confinadas a gaiolas e que não estariam a ser respeitadas as normas de bem-estar animal (acerca de confinamento, mudas, corte dos bicos, etc).
Mas eu não vi o que aconteceu, nem conheço as regras alemãs, para saber as causas exactas do escândalo, posso apenas presumir estarmos perante uma fraude.
Só que a existência de fraudes é tão comum neste negócio como noutro qualquer, neste mundinho em que vivemos, só não engana quem não pode ou não quer.
Foi bom ter havido “alguém realmente inteligente” a analisar a situação; o que faz falta, na verdade, são fiscalizações sérias, que protejam os interesses dos consumidores.

Adiante...

Também se falou aqui em transgénicos e OGM’s.
Uma nota: todos os transgénicos são OGM’s, mas nem todos os OGM’s são transgénicos.
Transgénico é o organismo que tem no seu DNA parte do DNA de outro organismo, eventualmente de espécie diferente. Temos o caso do milho BT, por exemplo (http://www.bionetonline.org/portugues/Content/ff_cont3.htm).

Aqui, estou de acordo com quem diz, acerca da introdução destes organismos (transgénicos e OGM’s) na nossa agricultura e na nossa alimentação: “pode ser perigoso” e com quem diz “tem de ser estudado”.
Só que os estudos de impacto ambiental/alimentar/etc DEVERIAM ser feitos por entidades isentas, e não ligadas às empresas investigadoras. Podemos falar em trabalhos de investigação em universidades, por exemplo.
Porque neste tipo de estudos, é muito fácil “manipular” resultados, ocultar dados, etc., quando os interesses económicos mandam mais que a saúde pública e que o ambiente.

(continua)

  Fada

sábado, setembro 12, 2009 3:04:00 da manhã

Quanto aos preços de produtos biológicos vs produtos convencionais, há tempos pesquisei e encontrei, na página online do Continente, os seguintes valores, em que a diferença, dependendo do produto, poderá nem atingir o dobro (couve lombarda Convencional: 1,29€, Bio: 1,80€; abóbora convencional: 1,70€/kg; abóbora BIO: entre 2,99 a 3,20€/kg; cogumelos Bio 6,90, e os convencionais estão na mesma ordem, não esta na página, mas deve andar nos 5 ou 6€, pelo menos), assim como pode atingir valores bastante superiores (o mais flagrante, parece-me: Kiwi convencional: 1,45€, kiwi Bio: 4,90).

Além dos custos de certificação (outra diferença entre a agricultura convencional e a Produção Integrada (ProdI) ou a AB, pois o primeiro não a tem - e isso também se verifica na diferença dos preços dos "Clube de produtores sonae"- ProdI - vs "marcas económicas"), poderá ter a ver com o local de produção, pois é diferente (ou deveria ser) termos maçãs criadas no próprio país ou maçãs criadas no outro lado do mundo (Portugal VS Nova Zelândia).

A Agricultura é um mundo muito, mas muito vasto, e nem toda a gente tem intenção de prejudicar/enganar os outros.
Ainda temos todos muito a aprender, seja como produtores, técnicos, e principalmente, consumidores.
O que importa, independentemente do nome que se lhe dá, é fazer um esforço para evitar os contaminantes do ambiente em geral E da nossa comida E da nossa água.
Porque o Sector Primário tem sido muito desvalorizado, muito desprezado, mas o certo é que podemos viver sem industria e sem serviços (menos confortáveis, é certo...), mas não podemos viver sem comer e beber.


Dizer “Diz NÃO ao biológico” é tão radical quanto dizer “Diz NÃO aos transgénicos” ou “Diz NÃO às batatas fritas ao pequeno almoço”. Cada pessoa deve informar-se e escolher aquilo que lhe parece ser melhor, para si e para os seus.

Não defendo a AB como única possibilidade, é um bom caminho, melhor que outros, mas também tende para o exagero noutras partes. E sim, tem muitas lacunas legislativas, mas isso... nem vou comentar porque quero ir dormir hoje. :p

Acima de tudo, defendo a Agricultura Sustentável, mas cujo conceito também é bastante dificil de por em prática na actualidade. Difícil, mas não impossível. :)

Alguém mencionou a impossibilidade de alimentar toda a gente sem determinados recursos; eu afirmo que há muita comida, está é muito mal distribuída.
E isso lembra-me um vídeo:

http://www.cultureunplugged.com/play/1081/Chicken-a-la-Carte

(que mesmo sendo apenas um filme e, na minha opinião, com uma conotação religiosa absurda no final, não deixa de ser uma interessante chamada de atenção)

Se todos nós quisessemos, não haveria fome nem miséria. E, às vezes, bastava pensar duas vezes antes de pedirmos um prato cheio de comida e deitar parte para o lixo, ou comermos acima das nossas necessidades e depois ainda andarmos em ginásios e em dietas malucas para combater o excesso de peso.

E pronto, está comentado!

Beijitos :)

  Anónimo

quinta-feira, abril 21, 2011 3:56:00 da manhã

Este comentário foi escrito por alguém que demonstra uma profunda ignorância sobre o assunto. Primeiro fala como se o alimento que não é biológico fosse transgénico, o que é bem mentira. Apesar do que é rotulado como biológico não poder ser geneticamente modificado. Segundo, dá a entender que move-se a alimentos transgénicos o que se por sua vez se assim o é, é apenas devido a sua alimentação poder ser derivada de carne animal proveniente da pecuária intensiva que utilização razão de origem transgénica para alimentar os animais e também por utilizar óleo alimentar que contem soja GM. Ou ainda por consumir demasiados alimentos que contem lecticinia de soja que possa ser transgénica. Terceiro, classifica os defensores de uma agricultura livre de transgénicos como "ambientalista" e parece que os censura através de suas palavras. No entanto, basta analisar o impacto sócio-económico que a industria e o lobby dos transgénicos tem no quotidiano das pessoas e principalmente dos agricultores para ver que resumir este assunto a uma causa ambiental talvez seja como reduzir a existência humana apenas a trabalhar para ganhar dinheiro... Este assunto tem muito que se diga para ser falado de forma tão superficial como ele fala!

Diogo