Pubicação!


Definicao de Pubicação: O acto de publicar algo que cheira a chulé de pénis.

Nunca li um livro que tivesse nascido de um blogue. Pois sinceramente não vejo como possa dar um bom livro. Eu sei que aqui entra a definição de livro, mas mesmo assim.

Podem-me vir falar de Miguel Esteves Cardoso e os seu livros de crónicas, como: A Causa das Coisas, As minha aventuras na republica Portuguesa e Explicações de Português. A diferença neste autor, é que são crónicas publicadas em jornais, que muito pouca gente, teve a oportunidade de as ler todas. Sem referir que independentemente se este autor escreve sobre a economia nacional ou sobre merda, ele escreve como poucos e usa de argumentos geniais.

Agora blogues em livro? Qual será o objectivo, se não um objectivo financeiro? Pois um livro papel não chega a mais lares que um livro virtual.
Eu sei que há muitos por aí, com livros de bastante sucesso que nasceram dos seus blogues, mas respeito poucos deles. A sua larga maioria, publicou e desapareceu. Assim numa atitude arrogante de "Objectivo cumprido", que não passa de uma ofensa para os leitores que acompanhavam esses blogues. Estes gajos, são gajos que estão a dizer aos seus leitores, "gostas? Compra o livro, que eu agora sou escritor". Para definir isto em poucas palavras, só me ocorre, puta que os pariu. Assim de cabeça, lembro-me dos seguintes:

O meu Pipi, autor anónimo - Blogue abandonado após publicação do livro, a maioria dos textos foram apagados.

Fora do Mundo, (Dicionário do Diabo) de Pedro Mexia - Publicou e adeus.

Homem banal, de Carlos Geadas - Bye bye eu já sou livro.

mil e uma pequenas histórias, de Luis Ene - Quem além de fechar o blogue, este desapareceu das listagens, missão cumprida.

Rititi, de Rita Barata Silvério - Toca a apagar tudo que ler já não é grátis.

As Ruínas Circulares, de João Pedro da Costa - Adeus otários.


Xicuembo, de Carlos Gil - Já agora também vou.

Claro que há excepções, há bloguers que publicaram livros e mantém os seus blogues, esses respeito. Não compro o livro, pois não vejo lógica em comprar o que posso ler na net. Mas respeito-os. Não compreendo o motivo que levou alguns a pagar para serem publicados, sabendo que no final vão perder dinheiro. Mas respeito. Não acompanho (que eu saiba) blogues tornados livro, pois dos que conheço, não gosto de nenhum. E o motivo para não gostar é simples. O blogue é todo igual, é rotineiro, mata-me de tédio. Mantêm o blogue no mesmo formato que o criaram, abordam os assuntos da mesma forma. Tudo isto para satisfazer o leitor, para manter o tráfego. Este tipo de bloguers deixam de ser livres de explorar novos campos, novas abordagens, tudo, para não desiludir. Assim de repente lembro-me de três, mas ninguém me paga para fazer publicidade e se, se oferecessem para pagar, iriam levar uma sova verbal aqui no meu cantinho.

Depois há os blogues de poesia tornados livro. Este é que não há maneira de entender. As editoras queixam-se que 60% dos manuscritos que recebem são poesia, que não há mercado para poesia, no entanto muitos saltam daqui, para um livro.

Por fim, a culpa toda é de um grupo de idiotas que anda para aí a ver blogues em busca de potenciais livros, contactando os proprietários. Ora, se o bloguer garantir a compra de X livros e se deixar que esses idiotas escolham e adaptem os textos, todos nós podemos ter livros perdidos nas livrarias no nosso país. Poupem-me, sim? Eu pagaria é para ver estes vampiros, que fazem propostas de merda a serem enrabados a sangue frio por um boi cobridor.

Eu vou é iniciar um blogue chamado "A Pila do Pai-Natal", irei escrever contos natalícios para ver se ele chega às bancas no inicio de Dezembro. Depois pago 5 Euros, um cigarro e um paulada nos queixos à Ana Malhoa para me fazer o spot publicitário, que será cantado com a mesma musica do spot de "A Minha Agenda", que muitos de nós nos lembramos:

"P'ro Natal o meu presente eu quero que seja, A pila do Pai-Natal"

33 Comentários:

  Vício

terça-feira, outubro 14, 2008 9:45:00 da manhã

prepara-te para fazer uma adenda a este post dentro de poucos meses!
vai desaparecer (pelo menos) mais um blog!

e mais não digo porque... porque... porque sim!

  Pax

terça-feira, outubro 14, 2008 10:30:00 da manhã

Os caça-blogo-coiso-ó-livros andaram a chatear-te de novo?

Eu concordo que nem todos possam ter o interesse que teria tido o Pessoa se tivesse vivido na era em que nós vivemos e tivesse tido uns quantos blogues publicados. No entanto, não acho que por aí venha grande mal ao mundo da literatura porque só compra quem quer, só divulga quem quer e só lê quem quer e até ao ponto que lhe interessa.

Concordo que possam haver coisas menos boas (ou más), mas a culpa é do consumidor que faz com que exista esse mercado e, portanto, novo lixo vá sempre surgindo.
Quem publica lá terá a sua motivação (económica ou não) mas é uma decisão sua e respeito.
Quem lê, respeito pelo facto de que todos temos gostos diferentes.

Acho que com a propriedade intelectual de cada um, cada um faz o que quer: dá, aluga, vende, empresta, recicla em papel higiénico, o que quiser.
É a sua decisão.

Pagar para ler o que já antes tinha sido gratuito... também me faz alguma confusão e tem mesmo de valer muito a pena!

Beijos :)

  DeusaMinervae

terça-feira, outubro 14, 2008 10:57:00 da manhã

Ah... Eu também vou pedir esse presente! ;)

  Foi Bom

terça-feira, outubro 14, 2008 11:51:00 da manhã

Se te andam a perseguir novamente eu ate entendo...es tao pouco interessante como o resto das figuras publicas portuguesas. Enfim...

  Afrodite

terça-feira, outubro 14, 2008 12:28:00 da tarde

A Pila do Pai Natal...COMPRO! Um blogue, livro ou qualquer coisa com esse nome, tem sucesso garantido. "As meninas que acreditaram que a pila do pai natal era um xupa xupa!" também seria um bmo titulo. Pensei também, assim de repente "Senta-te ao colinho do pai natal que vais ver o presente que ele lá tem!" ou ainda "Desembrulha a calça do pai natal e vais ver o que é vermelho!". AHAHAHHAHAHAHA ok ok eu paro. Isto de quase não dormir anda-me a atrofiar os neurónios.

Abreijos

  anatcat

terça-feira, outubro 14, 2008 12:28:00 da tarde

Dear Crest,

eh eh eh eh eh eh eh eh eh

"dá-les" com força :)

bj

(já que fazem "livros" de blogs... agradecia-se que fizem-se blogs de LIVROS, isso sim seria interessante, ter disponível online tudo o que nos apetecesse exprimentar ler... até poderia pagar-se uma pequena quantia, como quando vamos alugar um livro a uma biblioteca...)

  vita

terça-feira, outubro 14, 2008 5:05:00 da tarde

Epah de pilas não, oh crest faz aí do rabo do pai natal, estou farta de pilas, enjoada, vejo umas 100 ao dia, é em foto eu sei, mas no livro também era papel e tu poupa-me homem.;p

  Teté

terça-feira, outubro 14, 2008 7:12:00 da tarde

Pubicação???

Pois eu acho que cada um é livre de fazer o que bem entender, e as pessoas podem mudar de ideias.

Aliás, o blog só tem piada se a pessoa curte o que está a fazer! Por isso fecham tantos, que começaram cheios de estrica, mas depois já não sabiam o que mais dizer ou inventar... ;)

  Anónimo

terça-feira, outubro 14, 2008 7:52:00 da tarde

"...algo que cheira a chulé de pénis."

Chulé de pénis?! Hum... não estou familiarizada com esse cheiro... já andei com o nariz ao pé de alguns e cheiravam todos sempre ou a gel de banho ou a toalhitas :)
O teu cheira a chulé?

"Podem-me vir falar de Miguel Esteves Cardoso e os seu livros de crónicas... "

Calma lá, não vamos misturar as coisas, acho que nem o devias ter mencionado, neste post não fazia muito sentido ou pelo menos devias ter-lhe dedicado mais palavras, boas ou más isso seria cagativo...

Reivindico um post adequado sobre o homem! :)
ou pelo menos um comment...

O Miguel Esteves Cardoso quando abre a boca sabe aquilo que diz, infelizmente é controlado por um partido politico nesse aspecto é um bocado tipo Marcelo Rebelo de Sousa, são homens de opinião e argumentam sempre muito bem os seus pontos de vista.
Um durante algum tempo ainda nos presenteou com alguns livros de jeito, mudou o partido e veio o outro que pertence a um clube de futebol da tanga...

"Qual será o objectivo, se não um objectivo financeiro?"

È óbvio que é financeiro! E acredito que muitas das vezes a ideia nem parta do blogueiro em si, mas sim de uma editora ou etc, que ao ver o numero de visitas diárias de um certo e determinado blogue transforme logo aquilo em €€€€.
Um blogue com umas 300.000 visitas num total, que aborde temas tipo sexo e merdas para fazer chorar, em geral é um óptimo negocio!

Alguns dos blogues que enumeras-te eram bons e foi uma pena terem acabado prematuramente só porque os autores ganharam uns trocos...

Epá... poesia... dá-me uma comichão cá num sitio... :P já há uns anos valentes que não sai nada de jeito sobre essa temática...

"Eu pagaria é para ver estes vampiros, que fazem propostas de merda a serem enrabados a sangue frio por um boi cobridor."

Isso dizes tu agora! Se uma editora qualquer te abordasse com uma proposta do tipo:

"Oh Sr. Crest, gostamos muito do seu blogue, tem uma media X de visitas diárias, por vezes é um pouco instável naquilo que escreve, mas isso pode ser alterado... Se você escrever mais sobre conas, enrabamentos, bois cobridores e gajas fritas da tola, se possivel tudo no mesmo post... Temos um negocio para sim!!! Fazemos uma compilação das melhores bardas que já mandou e vende-mos cada livro pela modica quantia de 28€/cada! Claro depois por causa dos direitos de autor, maioritariamente detidos por nós, ou privatiza o blogue ou apaga essa merda toda!!"

Se calhar ainda reflectias sobre o assunto.... amealhavas uns trocos e depois abrias outro blogue noutro domínio qualquer... Toda a gente diz que não mas quando chega a altura....

"Depois pago 5 Euros, um cigarro e um paulada nos queixos à Ana Malhoa para me fazer o spot publicitário..."

Eu ia sugerir a Floribela.... mas os implantes da Ana Malhoa são MAIORES.... :P

Fica bem

Chii

  Van

terça-feira, outubro 14, 2008 8:48:00 da tarde

Bem, sorry lá, mas não concordo de todo contigo. Os blogues são uma forma de alguns aspirantes a escritores poderem ser lidos. Isto porque, em Portugal, sai caro publicar um livro. Sai do teu próprio bolso! Editam-te x exemplares, mas tens de comprar outros tantos e deixares-lhes mil euros a dois mil euros nas mãos, senão mais.
Publicar, em portugal, é dificil. Conheço muitos que o tentam, e que têm qualidade para tal, mas nos quais as editoras não apostam, porque não são margaridas rebelos pintos nem carolinas...daí, os blogues. São uma alternativa a quem gosta de escrever e de ser lido. E se o blogue tiver sucesso que permita a edição de um livro, melhor.
Não percebo a tua fixação contra quem faz do blogue um livro. Onde está o problema? Se até há bastantes autores válidos e criativos por esses blogues fora, qual é o mal de pegar em alguns dos melhores textos e torná-los um livro, quando as finanças o permitem? Desengana-te se achas que fazem assim tanto lucro. Primeiro têm de pagar o que investiram. E se conseguirem fazê-lo, só com alguma sorte têm lucro. Mas falo do escritor que não tem nome sonante género MEC ou MST ou RAP ou whatever.
Muitos dos textos que são colocados num blog são textos que podem já ter sido escritos há milénios e que esperam uma reacção pública. Se essa reacção for positiva, porque não juntá-los num livro? É preciso ser saramago ou afins para se publicar? E se saramago tivesse blogue? E o que é um blogue senão uma espécie de livro electrónico? Lucrar com ele? E depois? Os escritores não lucram com o que escrevem? Esses podem e devem lucrar e um blogger que até saiba o que é ser escritor, não?
Desculpa, mas neste ponto estou em total desacordo contigo.

  Van

terça-feira, outubro 14, 2008 8:51:00 da tarde

Se me dizes q é porque há maus blogues que dão maus livros e que farto de maus livros e maus blogues estás tu, eu respondo-te, quem te obriga a comprar ou a ler? E, há muitos maus livros que nem pela fase de blogues passaram.
E, como até tu dizes, lá por publicarem não quer dizer que abandonem o blogue. E se o blogue catapulta para uma vida de escritor que possa sustentar financeiramente esse escritor, é normal que deixe de existir o tempo que existia antes para um blogue...
Não sei. Não percebo mesmo qual é a tua teima... :)

  Crest©

quarta-feira, outubro 15, 2008 12:06:00 da manhã

Vício disse...

"prepara-te para fazer uma adenda a este post dentro de poucos meses!
vai desaparecer (pelo menos) mais um blog!"

Desaparecer desaparecem todos os dias, o problema é quando desaparecem imediatamente após serem publicados!

  Crest©

quarta-feira, outubro 15, 2008 12:11:00 da manhã

Pax disse...

"Os caça-blogo-coiso-ó-livros andaram a chatear-te de novo?"

Sim, mas por outros motivos.

"No entanto, não acho que por aí venha grande mal ao mundo da literatura porque só compra quem quer, só divulga quem quer e só lê quem quer e até ao ponto que lhe interessa."

Não vem mal nenhum ao mundo da literatura torna é a blogosfera numa farsa.

"Quem publica lá terá a sua motivação (económica ou não) mas é uma decisão sua e respeito."

Um bloguer pode editar um livro e tornar-se um escritor, mas um bloguer que edite o seu blogue como livro terá tanto sucesso como escritor tal como o Roger Moore teve como actor (fora da personagem de 007).

  Crest©

quarta-feira, outubro 15, 2008 12:11:00 da manhã

DeusaMinervae disse...

"Ah... Eu também vou pedir esse presente! ;)"

lol

  Crest©

quarta-feira, outubro 15, 2008 12:13:00 da manhã

Foi Bom disse...

"Se te andam a perseguir novamente eu ate entendo...es tao pouco interessante como o resto das figuras publicas portuguesas. Enfim..."

É por outros motivos e não por publicação. Nunca seria uma figura publica, pois nao cago postas de pescada!

  Crest©

quarta-feira, outubro 15, 2008 12:16:00 da manhã

Afrodite disse...

"A Pila do Pai Natal...COMPRO! Um blogue, livro ou qualquer coisa com esse nome, tem sucesso garantido. "As meninas que acreditaram que a pila do pai natal era um xupa xupa!" também seria um bmo titulo. Pensei também, assim de repente "Senta-te ao colinho do pai natal que vais ver o presente que ele lá tem!" ou ainda "Desembrulha a calça do pai natal e vais ver o que é vermelho!". AHAHAHHAHAHAHA ok ok eu paro."

As aventuras sexuais do pai natal e do coelhinho da páscos, ou Pai natal - Duro de roer. Pai Natal e as montadoras da pila perdida.
Isto de quase não dormir anda-me a atrofiar os neurónios.

  Crest©

quarta-feira, outubro 15, 2008 12:18:00 da manhã

anatcat disse...

"já que fazem "livros" de blogs... agradecia-se que fizem-se blogs de LIVROS, isso sim seria interessante, ter disponível online tudo o que nos apetecesse exprimentar ler... até poderia pagar-se uma pequena quantia, como quando vamos alugar um livro a uma biblioteca..."

É uma excelente ideia, mas a Amazon já fornece esse servico, onde podes fazer download de E-books para o pc ou iPhone.

  Crest©

quarta-feira, outubro 15, 2008 12:19:00 da manhã

vita disse...

"Epah de pilas não, oh crest faz aí do rabo do pai natal, estou farta de pilas, enjoada, vejo umas 100 ao dia, é em foto eu sei, mas no livro também era papel e tu poupa-me homem.;p"

Pois, mas não terá ilustrações!

  Crest©

quarta-feira, outubro 15, 2008 12:20:00 da manhã

Teté disse...

"Aliás, o blog só tem piada se a pessoa curte o que está a fazer! Por isso fecham tantos, que começaram cheios de estrica, mas depois já não sabiam o que mais dizer ou inventar... ;)"

Eu só falo dos que fecham imediatamente após publicação!

  Crest©

quarta-feira, outubro 15, 2008 12:36:00 da manhã

Anónimo chii disse...

"O teu cheira a chulé?"

Já cheiraste algum depois de 3h de ginásio? E se tiver pelos então, upa, upa!


"Calma lá, não vamos misturar as coisas, acho que nem o devias ter mencionado, neste post não fazia muito sentido ou pelo menos devias ter-lhe dedicado mais palavras, boas ou más isso seria cagativo..."

Não lhe preciso dedicar mais palavras, pois já falei várias vezes sobre ele. É o meu escritor favorito (ainda vivo e Português).
Gostei do livro "O Amor é Fodido", gostei do "Cemitério de raparigas" mas o meu favorito é "A vida inteira". Resumindo, se o Miguel escreveu, eu li.

"O Miguel Esteves Cardoso quando abre a boca sabe aquilo que diz, infelizmente é controlado por um partido politico nesse aspecto é um bocado tipo Marcelo Rebelo de Sousa, são homens de opinião e argumentam sempre muito bem os seus pontos de vista."

Não me importa o que ele pensa ou diz, gosto do que escreve e do seu domínio e respeito pela língua Portuguesa e Inglesa.

O MEC é monárquico, portanto as sua convicções politicas não são relevantes no panorama politico nacional.

"È óbvio que é financeiro! E acredito que muitas das vezes a ideia nem parta do blogueiro em si, mas sim de uma editora ou etc, que ao ver o numero de visitas diárias de um certo e determinado blogue transforme logo aquilo em €€€€."

Para a editora, pois as propostas feitas são normalmente a compra por parte do bloguer de 50 a 200 exemplares a preço de capa. Tendo em conta que terá direito entre 8% a 10% do preço de capa, ele NUNCA irá recuperar o investimento.

"já há uns anos valentes que não sai nada de jeito sobre essa temática..."

Porque hoje a poesia é vista como rima e a métrica já nao é respeitada. Gostaria de saber se algum poeta actual sabe contar as silabas métricas.

"Isso dizes tu agora! Se uma editora qualquer te abordasse com uma proposta do tipo:

"Oh Sr. Crest, gostamos muito do seu blogue, tem uma media X de visitas diárias, por vezes é um pouco instável naquilo que escreve, mas isso pode ser alterado... Se você escrever mais sobre conas, enrabamentos, bois cobridores e gajas fritas da tola, se possivel tudo no mesmo post... Temos um negocio para sim!!! Fazemos uma compilação das melhores bardas que já mandou e vende-mos cada livro pela modica quantia de 28€/cada! Claro depois por causa dos direitos de autor, maioritariamente detidos por nós, ou privatiza o blogue ou apaga essa merda toda!!""

Nunca deixaria ninguém ter direitos sobre as merdas que vomito, ninguém alteraria nada sem eu concordar e nunca ninguém me iria impor uma abordagem a um certo estilo de escrita.
Provavelmente mandaria-os mamar na quinta pata do cavalo da Batalha!

"Se calhar ainda reflectias sobre o assunto.... amealhavas uns trocos e depois abrias outro blogue noutro domínio qualquer... Toda a gente diz que não mas quando chega a altura..."

Nunca, publicar o blogue em livro é colocar um rótulo em si próprio do qual nunca se irá livras e nunca um romance por exemplo do mesmo autor será levado a sério.

"Eu ia sugerir a Floribela.... mas os implantes da Ana Malhoa são MAIORES.... :P"

Floribela nao conheco, vi uma foto dele e apeteceu-me dar-lhe com um gato na cara!

  Crest©

quarta-feira, outubro 15, 2008 7:07:00 da manhã

Van:

Eu bem tento responder, mas a puta do bloguer nao me deixa, grrrr

  Crest©

quarta-feira, outubro 15, 2008 7:09:00 da manhã

Van disse...

"Bem, sorry lá, mas não concordo de todo contigo."

Então vamos a isto!

"Os blogues são uma forma de alguns aspirantes a escritores poderem ser lidos."

Correcto.

"Isto porque, em Portugal, sai caro publicar um livro. Sai do teu próprio bolso! Editam-te x exemplares, mas tens de comprar outros tantos e deixares-lhes mil euros a dois mil euros nas mãos, senão mais."

No caso queres partilhar, há casos e casos, nem sempre é assim. Quando o interessa parte de uma Editora, o caso muda de figura.

"os blogues. São uma alternativa a quem gosta de escrever e de ser lido. E se o blogue tiver sucesso que permita a edição de um livro, melhor."

Mas isso não justifica deixarem de escrever no momento em que são publicados, é desses que falo.

"Não percebo a tua fixação contra quem faz do blogue um livro. Onde está o problema?"

O problema está no facto em que se um bloguer, quer editar, pode fazê-lo sem ser editando o que escreve no blogue. Pode usar a blogosfera para treinar e editar algo, que não um blogue.

Editar em livro um blogue é como ser o 007, depois de queimares a tua imagem como 007, já não serás actor, ninguém te leva a sério noutra personagem. Excepto o Sean Connery, todos os outro mOrReRam no mundo do cinema.

Blogue/Livro é igual. Ahaha que piada este blogue tem, vamos fazer um livro e depois o bloguer aparece com um verdadeiro livro e leva com a porta na cara. Porque? Porque é bloguer e escreve crónicas giras, portanto ou continua na mesma onda, ou bye bye, o seu livro não se enquadra nos parâmetros da nossa editora. Seja lá isso o que for.

"Se até há bastantes autores válidos e criativos por esses blogues fora, qual é o mal de pegar em alguns dos melhores textos e torná-los um livro,"

Muitos deles, já tinham editado antes de fazerem blogues e usam-no para auto-promoção. Agora ser bloguer, editar e desaparecer só porque editou, é um erro enorme.

"Desengana-te se achas que fazem assim tanto lucro."

Nao fazem nenhum, mas imaginam que sim.

"Primeiro têm de pagar o que investiram. E se conseguirem fazê-lo, só com alguma sorte têm lucro."

Nunca teem, em especial um blogue. Porque o mínimo que uma editora exige a quem se oferece para ser publicado é a compra de 50 a 200 livros a preço de capa. De todos os livros vendidos ele recebe entre 8 a 10%.

Ora vamos a contas:
Se o livro custa 20 euros e ele tem de comprar 50 à editora, ele investe 1000 euros.
Tendo em conta que tem a sorte de receber 10% ele recebe 2 euros por livro, logo terá de vender 500 livros para recuperar o investimento inicial. Mas visto que tem de pagar impostos ao estado pelos lucros além do IVA ele terá de vender muito mais.

Agora vamos ao blogues que são livros, dos que conheço o que tem menos comentadores tem um total de 3 comentadores assíduos, o que tem mais, tem por volta dos 300. Se todos eles comprarem um livro para eles e 1 para oferecerem, o lucro do bloguer é praticamente nulo.

A única excepção foi O Meu Pipi que conseguia ter 2.000 comentários por texto e esse foi publicado sem pagar 1 único centavo, porque? Porque a editora buscou-o e não ele a ela!

"Mas falo do escritor que não tem nome sonante género MEC ou MST ou RAP ou whatever."

Esses teem blogues!

"Desculpa, mas neste ponto estou em total desacordo contigo."

Desculpo sim. Mas publicar é uma opção, mas que coloca fim a uma possível carreira como escritor. A não ser que me mostres um bloguer com sucesso de vendas que tenha editado um segundo livro com sucesso.

"E, como até tu dizes, lá por publicarem não quer dizer que abandonem o blogue."

Há uns que não deixaram os blogues e por acaso sei quem tens em mente. Porque eu conheço os blogues que são livros, pois de uma forma ou outra a informação passa-me à frente.

  Crest©

quarta-feira, outubro 15, 2008 7:10:00 da manhã

"E se o blogue catapulta para uma vida de escritor que possa sustentar financeiramente esse escritor, é normal que deixe de existir o tempo que existia antes para um blogue..."

Errado, primeiro porque não catapulta, é mais uma passadeira que lhes é retirada dos pés. Segundo porque muitos escritores fizeram blogues depois de já terem editado.

"Não sei. Não percebo mesmo qual é a tua teima... :)"

Não é teimosia é uma analise critica, abrir os olhos aos bloguers que se querem realmente publicar o seu blogue com sucesso, terão de atingir o sucesso com outra publicação. Com crónicas não vão lá, nesse campo MEC é a única excepção, a não ser que encontres uma que desconheça. Aí irei analisar a questão e se necessário auto-corrigir-me.

  Vício

quarta-feira, outubro 15, 2008 11:18:00 da manhã

era sobre isso que eu estava a falar!

  Naturezas

quarta-feira, outubro 15, 2008 8:02:00 da tarde

Hehe, escrevi um comentário mas estou a ver que não gravei, acho que foi ontem. Lol.

Por isso e como estou numa de ter ideias loucas, decidi ler os comentários todos.

E acho que um escritor a sério vamos lá, Luis de Camões , quando fez os Lusiadas , n estava a pensar no lucro nem na tiragem ;)Aliás como muitos e bons.
Aliás quando se pensa nessas merdas torna-se numa obrigação e é dizer adeus à parte que dá prazer.

Outra ideia louca :
A Pila do pai natal daria uma óptima ideia para o lançamento de um dildo nas sex shops , quem sabe algumas figuras pubicas possam promover... Não sei é uma ideia.(acho que o aroma chulé de pénis n teria muito sucesso)
Espero que o comentário n seja registado esta ultima parte saiu tão mal...

  Crest©

quinta-feira, outubro 16, 2008 3:20:00 da manhã

Vício disse...

"era sobre isso que eu estava a falar!"

Nao sei exactamente o que tens em mente, mas vou esperar para ver.

  Crest©

quinta-feira, outubro 16, 2008 3:22:00 da manhã

Naturezas disse...

"E acho que um escritor a sério vamos lá, Luis de Camões , quando fez os Lusiadas , n estava a pensar no lucro nem na tiragem ;)Aliás como muitos e bons."

Claro que nao, ele nao viu os lucros, viveu de mesadas, morreu na miséria.

"Aliás quando se pensa nessas merdas torna-se numa obrigação e é dizer adeus à parte que dá prazer."

Concordo.

"A Pila do pai natal daria uma óptima ideia para o lançamento de um dildo nas sex shops , quem sabe algumas figuras pubicas possam promover..."

Vou já falar com o barao das Sex-Shop da Reeperbahn!

  Van

sexta-feira, outubro 17, 2008 4:27:00 da tarde

Concordamos, portanto, em discordar. Já não é mau de todo! ;-p :D

  Crest©

sábado, outubro 18, 2008 2:35:00 da manhã

Van disse...

"Concordamos, portanto, em discordar. Já não é mau de todo!"

De facto :)

  rititi

terça-feira, novembro 18, 2008 12:40:00 da tarde

"Rititi: Toca a apagar tudo que ler já não é grátis."
O meu blogue não foi apagado, só mudou de endereço para rititi.com. Uma simples busca no google teria-lhe evitado esta vergonha de falar sem saber. Mas claro, o importante é cagar sentenças e apontar com o dedo aqueles que sejam publicáveise publicados. Porque, diga-me, qual é o mal de ganhar dinheiro, escrever num jornal, passar de blogue a papel? Ah, também gostava. Pois.
A invejinha é coisa muito triste, sabe?

  Crest©

terça-feira, novembro 18, 2008 4:07:00 da tarde

Riti:

"Uma simples busca no google teria-lhe evitado esta vergonha de falar sem saber."

Vergonha? Falar sem saber. Se você abriu um website deixou de FACTO a blogósfera! Qual é a confusão em perceber isto?

"Mas claro, o importante é cagar sentenças e apontar com o dedo aqueles que sejam publicáveise publicados."

E quem são esses publicáveis, publicados? Quanto é que você pagou para editar? Quanto livros teve de garantir a compra? 100, 200? Entre ser publicado e pagar para o fazer, há uma grande diferença!

"Porque, diga-me, qual é o mal de ganhar dinheiro, escrever num jornal, passar de blogue a papel?"

O mal está em me dizer que ganhou dinheiro, pois não ganhou. Uma pequena investigação e cheguei à conclusão que sua percentagem na venda de TODA a primeira edição, não cobre o investimento feito.

"A invejinha é coisa muito triste, sabe?"

"Invejinha" não é palavra. Eu li o que a senhora escreveu e não HÁ hipóteses nenhuma, que algo assim seja publicado sem você garantir que a editora não tem perdas, ou seja comprando exemplares.

São blogues como o seu, em livro, que nos fazem passar horas numa livraria em buscar de algo que seja legível.

Um blogue no máximo dará um livro de crónicas, mas dará SEMPRE um mau livro.

E não é inveja minha senhora, pois abutres a querem que publique este e em particular um blogue que encerrei há dias. É coisa que não me faltam.

Mas eu NÃO compro protagonismo. Eu não pago 10 para vender 1. Eu não me vendo, pagando!
Nao digo desta água não beberei, pois a ultima proposta que recebi, foi mesmo muito apelativa, mas respondi não!

O meu texto não é inveja, pois não há nada nos blogues tornados livro para invejar. Nada! Nao há 1, 1 único que tenha qualidade. Nao falo do seu, falo de TODOS sem excepção, onde o único que escapa é "O meu Pipi".

Fique bem e não se irrite com isto, fica-lhe mal, pois você sabe melhor que ninguém que eu estou certo.

  Ana C. Nunes

sexta-feira, dezembro 19, 2008 3:07:00 da manhã

Neste aspecto não partilho da tua opinião. Respeito, mas discordo. Há bons blogs que poderão dar bons livros.
E se a maioria dessas blogs fecha mais tarde, é provavelmente porque as editoras assim o "exigem", seguindo a tua lógica de: «Se posso ler de graça na net, porque hei-de pagar pelo livro=».
Não concordo com essa política. E acredito que a maioria dos leitores regulares dessas blogs tenham ficado muito desapontados com os bloggers.
Há que haver consenso. Não deixa de ser uma boa publicidade!

  Crest©

sexta-feira, dezembro 19, 2008 3:45:00 da manhã

Ana C. Nunes disse...

"Há bons blogs que poderão dar bons livros."

Talvez, mas após 5 anos de blogosfera ainda não encontrei um, digno de o ser.

"E se a maioria dessas blogs fecha mais tarde, é provavelmente porque as editoras assim o "exigem""

Isso não é possível, os direitos de autor, são do autor a editora não pode exigir nem limitar a criatividade do autor. Até porque o blogue ajuda a vender o livro. O que se passa é que o objectivo de muitos blogues é financeiro e se as recompensas financeiras satisfazem o autor ele para. Muitos continuam com o objectivo de um segundo livro.

"seguindo a tua lógica de: «Se posso ler de graça na net, porque hei-de pagar pelo livro"

E porque não fazer o e-book? Recentemente publiquei o meu livro como e-book. Escrevi-o e em vez de o editar, registei-o e publiquei-o online. Se é pela escrita, porque não?
Mas atenção, era um livro, era uma história e não um amontoado de pensamentos não interligados.