Parabéns!


Parabéns. És rainha por um dia, hoje e todos os dias.
31 anos, nunca vistos e não vividos. Vividos por mim pensando como teriam sido os últimos 9 anos.

Como todos os anos, como não consigo nem tenciono evitar, visitei-te. O mesmo presente, a mesma conversa com algumas novidades, as mesmas memórias.

Nevava, mas eu não tinha frio, nem calor. Não estava feliz, nem triste. Não sentia nada além do vazio normal que me enche neste dia, mais do que em todos os outros.

As perguntas são as mesmas, perguntas feitas ao vazio e respondidas em silêncios.

Estivemos juntos 3 horas, 3 horas que me valem por todo o ano. Notei que te visitaram antes de mim. Havia vida e cor, numa aldeia de silencio, verde e cinza, verde esse coberto pelo branco da neve.
Eu sei, sem que me digas, que não me queres lá, viciado no passado e a viver de memórias, mas acho que compreendes que essas memórias são o que de mais valioso tenho e é o que alimenta os meus sorrisos. Sei que queres que te deixe de visitar, lembro-me do que me escreveste, ainda tenho a curta mensagem, hoje num papel amarelado pelo tempo.
Um dia, talvez me liberte das memórias, mas esquecer, isso nunca.

Parabéns





Em memória de E.H. 19.07.98

1 Comentários:

  yargo

quarta-feira, novembro 05, 2008 5:29:00 da manhã

...