As gajas e os gatos!


Muito se fala na blogósfera e fora dela, sobre o problema para um homem, quando conhece uma gaja com um ou mais gatos.

Hoje resolvi ir fazer sumo de laranja, pegar num balde de gelo, abrir uma garrafa de Moskovskaya e debruçar-me sobre este entediante assunto, pois parece que muita gente, ainda não percebeu a razão inconsciente para tal problema.



Será uma gaja com gato, frita da tola?
Será uma gaja com gato, uma mulher mais carente que as outras?
A resposta a ambas as perguntas é não, mas a maioria dos homens pensa que sim.


Tudo começa na escolha do animal. Há pessoa que preferem cães. Há pessoas que preferem gatos. Esta preferência é inconsciente, tem a ver com sentimentos e não com personalidade, como erradamente se pensa.


O cão.
Ter um cão, é ter um animal que está sempre feliz por nos ver. Passamos o dia fora e, quando voltamos o animal está super feliz. Vamos ao WC cagar durante 10 minutos e quando voltamos o cão está na mesma, feliz, como se não nos visse há 3 dias. O cão ama o seu dono incondicionalmente e depende do dono. Mesmo quando mal tratado, continua fiel ao dono e ama-o.


O gato.
Ter um gato, é ter um animal para o qual a nossa presença é indiferente. Passamos o dia fora e quando voltamos ele recebe-nos a roçar-se nas nossas pernas, Se tiver fome, caso contrário está-se bem a cagar, se chegámos ou não. O gato precisa do seu dono e quer ser amado por ele. Se é mal tratado põe-se no caralho à primeira oportunidade.



O cão sabe que quem manda é o humano e respeita a sua autoridade.
O gato pensa que quem manda é ele e o humano está ali para o servir.


O que é que isto tem a ver? É muito Simples. Quem tem cães, gosta de se sentir responsável por cuidar do animal e de ser amado/a por ele incondicionalmente.
Quem tem gatos, gosta também de se sentir responsável por cuidar do animal, mas quer amá-lo incondicionalmente.


É este o problema que surge quando nos referimos a seres humanos do sexo oposto. É aqui, que surge o síndroma do gato numa relação amorosa. A mulher com gato, confunde as coisas e trata o homem como trata o gato, gostando de cuidar dele e amando-o incondicionalmente. Amando-o mais do que aquilo que espera ser amada de volta. É aqui que vocês falham minhas senhoras.


A mulher, deve compreender o homem muito bem e amá-lo um bocadinho. O homem deve amar uma mulher muito e nunca a tentar compreender. Só assim a relação resulta.
Tal como nos gémeos, um é mais inteligente que o outro.
Tal como nos amigos, um é mais amigo que o outro.
O mesmo acontece nas relações, um deve de amar mais do que o outro e esse um, é o homem. A mulher deve-se deixar amar por ele.


A mulher diz à boca cheia que, o verdadeiro conquistador não é aquele que conquista várias mulheres, mas sim aquele que conquista a mesma mulher várias vezes. Então se pensam assim, deixem-nos conquistar-vos muitas vezes, não amem demais, pois aí o homem vê que não tem mais nada para conquistar. O homem que ama mais que a mulher é como um cão, ama porque quer e em troca quer um bocadinho de amor e de sentir seguro, mas sem nunca achar que pode parar de amar por se sentir adorado. O homem sente-se seguro, quando se sente compreendido e não por ser amado.
O amor é uma prisão, quando o homem é amado em demasia sente-se preso e, faz parte do instinto animal querer fugir quando nos sentimos presos. Tratem o homem como um gato e ele vai-se comportar como um gato. Peguem num gato para lhe dar mimos e o gato se, se sente preso e não quer esse mimos, foge.





Pode parecer uma analogia estranha, mas não é. O vosso amor excessivo, faz com que o homem se desleixe pois não há mais nada a conquistar.


Quem é mais fiel? O cão ou o gato? É o cão, pois ama independentemente daquilo que sentimos por ele e dá a vida pela dona. O gato sabe que a dona está lá sempre á espera, a dona está no papo, por isso podem ir a casa da vizinha, beber um pires de leite e quando voltarem a dona fica sempre feliz por o ver. Apesar de o gato ter 7 vidas, não dá nem uma pela dona.


Se têm gatos, ou se preferem gatos a cães, lembrem-se que se amam o homem como a um gato, ele vai-se comportar como um gato e de vez em quando farta-se. Um dia sai de casa com o cio e não volta. Amem o homem como um cão e ele irá amar-vos de volta a dobrar, estará lá sempre quando precisarem e acima de tudo será com toda a certeza fiel, pois ao deixarem o homem amar-vos incondicionalmente ele achará, que terá sempre de vos conquistar dia após dia mais um bocadinho, pois nunca se sentirá seguro do vosso amor.


Ora pensem lá um bocadinho nas vossas relações passadas? Amaram ou não amaram mais do que o que se sentiram amadas? É sempre disto que as mulheres se queixam, de darem tudo sem receberem nada de volta. Pois é, parece ser muito bonito, mas é o vosso maior erro!

100 Comentários:

  Foi Bom

sexta-feira, outubro 26, 2007 3:41:00 da tarde

É claro que não concordo...
Adoro gatos, sempre tive gatos, agora não tenho, porque tenho 2 cães.
Continuo a preferir os gatos aos cães, são muito mais independentes e, ao contrário do que dizes, quando precisamos estão lá.
Quando os meus cães morrerem (que espero que seja daqui a muitoooooooo tempo) quero arranjar duas gatas, para depois convidar a mulheka a ir passar uns fins-de-semana lá a casa...:P (gaja, não me batas, era só pra te provocar...:P)

  Foi Bom

sexta-feira, outubro 26, 2007 3:42:00 da tarde

Resumindo e concluindo, os gatos são fixes.
E não os considero nada egoistas, pelo menos não os que tive!

  tavguinu

sexta-feira, outubro 26, 2007 3:46:00 da tarde

mas são fritas da tola !

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 4:01:00 da tarde

Foi Bom:

Desculpa lá mas não acredito que exista um gato que venha ter contigo quando o chamas e que fique junto a ti enquanto queres.

Um caso dizes "fica" e ele fica. Dizes isso a um gato e ele responde "fico o caralho, vou ali afiar as unhas no sofá e já volto"!.

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 4:01:00 da tarde

tavguinu:

"mas são fritas da tola!"

Ahaha, a tua teoria sobre o assunto já está formada há mais tempo que a minha :P

  Foi Bom

sexta-feira, outubro 26, 2007 4:06:00 da tarde

Da mesma forma que os meus cães me podem desobedecer, e até desobedecem, os gatos também podem desobedecer.
Os meus tinham um instinto muito apurado, quando me sentiam triste não me largavam.
Quando era pequena, a escola primária onde andava ficava uma rua acima da minha minha casa. Na altura tinha uma gata, que me seguia até à escola, e quando saia esla estava lá à minha porta.
Tenho óptimas recordações, óptimas memórias de gatos que tive, e tenho por eles o maior respeito.

  Francisca Correia

sexta-feira, outubro 26, 2007 4:06:00 da tarde

brilhante analogia! eu tenho cão e adoro que o meu homem seja o cão looool E acredita que qualquer mulher atenta sabe que é assim...

  Patrícia

sexta-feira, outubro 26, 2007 4:32:00 da tarde

É isso mesmo....já sabia disto, mas não conhecia mais ninguém a pensar assim, muito menos um gajo...
Fantástico!!
:)
Beijos e bom fim-de-semana

  Joana

sexta-feira, outubro 26, 2007 4:45:00 da tarde

Tenho uma cadela, um gato e uma gata.
Posso dizer que o comportamento dos meus gatos comigo não é bem como explicas. O meu Sebastião (gato) se for preciso deixa de comer se eu ausentar-me, corre para vir ter comigo quando chego a casa (acredita que não é por fome), sempre senti que ele era bastante dependente de mim.

Sobre a relação que fazes entre claro que sim concordo contigo.

  Alice

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:03:00 da tarde

Oh pah eu tenho uma gata, um filho e sou dos Div, também serei Frita da Tola???

Beijo

Alice

  Inês

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:04:00 da tarde

Muito bem visto sim senhora. Quando era miúda (até aos 7 anos +/-)gostava de gatos, sobretudo quando eram pequeninos, mas depois deviam fartar-se de mim e fugiam. Mas tive sempre cães e adoro cães.
Embora os gatos sejam mais práticos para tratar (não têm de ir à rua... não se importam de ficar sozinhos em casa...), continuo a preferir os cães. Quanto às relações só me aconteceu uma vez ser eu a gostar mais (ou demais), embora seja um bocado difícil "quantificar" sentimentos...

  turbo

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:09:00 da tarde

Li a teoria.
Prática não tenho pois não tenho bicharada cá em casa, a não ser um casal de bico de lacre.
(Pronto!.... é mentira!...tenho sim....tenho uns bichinhos que não comprei, nem são de estimação, de pêlo cinzento e com um grande rabo, que eu odeio, que apareceram, assim...vindos do nada...ali ao canto da lenha que guardo para a lareira....eles dão pelo nome de ratos!
Malvados, Caraças!hei-de dar cabo deles todos em três tempos!
Mas acho que, em parte tens razão.
Apesar de tudo considero o cão um animal superior ao gato.Pelo menos acho-o mais amigo dos donos.
bom fim de semana

  Maya Gaarder

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:13:00 da tarde

Sou uma amante de cãe, nunca tive gatos, ok podem-me chamar os nomes que quiserem mas pura e simplesmente tenho horror a gatos!
Nem sequer consigo tocar num, ha quem deteste cobras, bem eu detesto gatos...
Ja os cães são outra historia, achei a analogia brilhante!! Trazer o homem pela trela!! Ah ideia do caraças (voudeixar de escrever palavrões, o tav ficou preocupado com a eventualidade de eu dizer umas caralhadas em frente à mãe dele...)!! Parece k me ker apresentar à mãmã...

  Helluah

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:24:00 da tarde

"A mulher, deve compreender o homem muito bem e amá-lo um bocadinho. O homem deve amar uma mulher muito e nunca a tentar compreender" .... até me vieram as lágrimas aos olhos....

  Marta

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:30:00 da tarde

Está simplesmente espectacular o teu texto! Até que enfim que alguem me explica a cena das mulheres e dos gatos! :)
Ora bem, achei uma teoria muito válida!
Eu nunca tive gatos nem pretendo ter! Não sou particularmente amante de gatos! Em contra partida adoro cães e já tive cães!
Nas relações amorosas olhando para trás e tendo como base a tua analogia posso-te dizer que gosto de cuidar, preciso sentir-me amada, mas nunca me entreguei!Na verdade nem nunca dou uma terça parte do que tenho para dar...

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:32:00 da tarde

Foi Bom:

Um cão não ensinado, desobedece. Um gato simplesmente não aprende!

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:33:00 da tarde

Francisca Correia:

Ainda bem, eu estava à espera de ser fuzilado, pelo sexo feminino.

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:33:00 da tarde

Patrícia:

Xii, há gajos fodidos!

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:35:00 da tarde

Joana:

Aqui entra uma outra questão. O teu gato sabe que é um gato?

Pergunto isto, pois eu tive um porco que foi criado juntamente com 2 cães e ele pensava que era um cão, chegando ao ponto de ir roncar ao carteiro!

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:36:00 da tarde

Alice:

O meu texto coloca a fritura da tola de parte!

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:37:00 da tarde

Inês:

Não é fácil quantificar sentimentos, mas dá para ver o nosso investimento numa relação versus o investimento da outra pessoa!

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:40:00 da tarde

turbo:

A escolha dos animais depende muito das pessoas. Claro que concordo que o cãe é sem duvida um animal muito mais inteligente, no meu caso só comparável ao cavalo, pois tenho um. Mas, percebo o que atrai as pessoas no gatos.

Ok, não percebo o que leva as pessoas a terem peixes, mas muita gente também não percebe porque é que eu tenho uma tarântula!

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:41:00 da tarde

Maya Gaarder:

"Trazer o homem pela trela!!"

Há alturas em que não me importo nada :P

"Parece k me ker apresentar à mãmã..."

Ahahahah, foda-se!

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:43:00 da tarde

Helluah:

É o que faço contigo, por isso é que nunca questiono as merdas que compras, parto do principio que todas essas merdas são essênciais á tua existência!

  miss bradshaw

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:45:00 da tarde

ta aki uma boa teoria é verdade.

eu gosto mais de gatos do que de caes.para mim os caes sao demasiado dependentes e tambem nao tenho perfil para ir pa rua as 6h da manha ver o meu cao deixar um presente na relva e ainda o ir apanhar com um sakinho! gosto da independencia dos gatos!

mas uma duvida minha: nos temos que ser "gatas"/independentes e o nosso querido um "cao"?

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:46:00 da tarde

Marta:

Ehehe, este meu espaço é de útilidade pública :P

"Na verdade nem nunca dou uma terça parte do que tenho para dar..."

E é isso que deixa o homem em bicos de pés a tentar sempre mais. Se a mulher dá tudo, nós perdemos o interesse, não porque se acabe o amor, simplesmente acaba-se o desafio, o homem ainda tem o instincto caçador, precisa de ser desafiado constantemente. Se isso não acontece e cai na monotonia, ele próprio mata o mais forte e bonito dos sentimento

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:49:00 da tarde

miss bradshaw:

Ele não tem de ser um cão, vocês têm de o tratar como se trata um cão e não um gato. Ou seja, têm de o compreender e gostar dele, fazer com que ele se sinta seguro junto de vocês e mimado, sem se entregarem complectamente. Desta maneira ele segue-vos e volta sempre.

A mulher não tem de ser uma gata independente, tem de ser a dona.

  Francis

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:50:00 da tarde

a verdade é que me estou cagando para essa merda...uma biqueirada na bicheza e tá a andar...

só para te deixar um link.
http://61226.com/self/macau.htm

  Teté

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:54:00 da tarde

Gosto de gatos e de cães, embora prefira os primeiros. Desde miúda que convivi com muitos gatos e cães em casa da minha avó - todo o gato sapato que queria abandonar o bicho ia pô-lo à porta dela, ela tinha pena e dava de comer e eles iam ficando - e suponho que conheces mal os bichanos (todos).

Tive um gato (morreu há ano e meio, com 17 anos de idade) que andava atrás de mim por toda a casa, rebolava-se no chão assim que nos ouvia entrar e, especialemte no Inverno, queria sempre colinho. Nunca tive problema quando o meu filho nasceu, o puto puxava-lhe o rabo, deitava-se em cima dele, o gato às vezes pirava-se dos "mimos". Uma amiga minha que foi mãe recentemente, teve de mandar abater o cão, porque com os ciúmes este começou a atacá-la, até que da última vez ela foi parar ao hospital e teve de levar vários pontos num braço...

Suponho que não há homem ou mulher que goste de se ver sufocado numa relação-prisão. Ou seja, acho que ninguém gosta de um cola, que telefona 20 vezes ao dia, que quer estar sempre junto, que não quer estar com mais ninguém (amigos ou parentes), que faça uma cena de ciúmes porque o vizinho de cima sorriu ao dizer bom-dia, etc. e tal. Isso atura-se aos 15/16 anos, depois dos 20 já é burrice!

Tem um bom fim-de-semana!

  Schlumpy

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:57:00 da tarde

Em tempos tive um caso com uma mulher que tinha uma cadela bulldog.
Sempre que ía lá a casa, mal me sentava, a cadela sentava-se à minha frente com a sua boca a menos de 5 cm das minhas partes baixas e rosnava todo o tempo. Obviamente que aquela mulher tinha o meu amor incondicional... pelo menos enquanto a cadela estivesse à minha frente ...

  Foi Bom

sexta-feira, outubro 26, 2007 5:59:00 da tarde

E tu sabes há quanto tempo é que existem gatos domesticados, sabes?

  Foi Bom

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:01:00 da tarde

Teté, finalmente alguém que me compreende e defende o mesmo que eu.
Os gatos são fantásticos, há gatos estúpidos (pois há), mas também há cães estúpidos e muitos homens estúpidos.

  Joana

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:03:00 da tarde

looooool achei piada ao Porco!

Por acaso já que perguntas.. O meu Sebastião não é lá muito normal não looooool

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:17:00 da tarde

Francis:

http://61226.com/self/macau.htm

O site está fantástico, obrigado. Até me abriu o apetite :)

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:24:00 da tarde

Teté:

"suponho que conheces mal os bichanos."

Eu cresci numa quinta, desde ratos a cavalos tive todos os animais de estimação que possam imaginar.

"Tive um gato (morreu há ano e meio, com 17 anos de idade) que andava atrás de mim por toda a casa, rebolava-se no chão assim que nos ouvia"

Por mais que gostes de gatos, um gato não faz a raça. Regra geral os gatos são indenpendentes. A minha avó tinha cães e gatos enquanto os cães vêm dormir a casa os gatos passam dias fora.

É lógico que ter um animal em casa, ele tem comportamentos diferentes, mas quem o faz, nem devia ter animais. Ponto.

"Uma amiga minha que foi mãe recentemente, teve de mandar abater o cão, porque com os ciúmes este começou a atacá-la"

E tenho a certeza absoluta que não era um pastor Alemão, Grand donnois, nem qualquer cão de raça grande. Mas sim um cão de raça pequena.

Isso acontece.

Uma amiga minha tem a siamês gigantesco Português que ataca toda a gente, a própria dona foi parar ao hospital depois do seu gato a atacar porque ele não lhe deu passagem no corredor da casa.

Há animais malucos em todo o lado. Mas regra geral, o cão está lá com o dono e o gato não. Um gato dedicado ao dono é excepção e não regra.

No entanto este texto baseia-se na regra e não na excepção!

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:27:00 da tarde

Foi Bom:

Sei que a domesticação do ga´to é postrior à do cão, que foi domesticado ainda em lobo.

"Teté, finalmente alguém que me compreende e defende o mesmo que eu.
Os gatos são fantásticos, há gatos estúpidos (pois há), mas também há cães estúpidos e muitos homens estúpidos."

Respondo-te como respondi à Téte. A excepção não faz a regra, pode haver gatos dedicados aos donos, mas esses são excepção e normalmente estão fechados em casa.

Abre a porta a um gato e abre a porta a um cão e veremos que o cão volta para dormir e o gato pode passar dias fora.

Se o gato está preso em casa... bem, será que essa pessoa devia ter um gato ou deveria ficar-se pelos peixinhos?

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:30:00 da tarde

Joana:

Tem muito a ver com o meio onde crescem. A minha avó tinha um gato que atacava cães. Ou seja sempre que um cão que ia a passar na rua ficava a ladrar ao portão aos meus cães e ao meu porco, o gato saltava a vedação e ia ferrar o cão para defender os amigos!

Eu acho que esse gato também não tinha a certeza se era gato ao não!

  tavguinu

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:32:00 da tarde

crest,

ter um cão tb é tramado !

tás a dar uma queca e tens que ir passear o cão ;-)

  inês

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:34:00 da tarde

gatos, cães, periquitos, tarantulas... o que queiras é tudo um dá e recebe!

claro que nós somos peritas em achar que damos sempre muito mais, e de facto até exageramos, o pior é quando ficamos á espera do retorno, e como não vem, ainda damos mais!

(sempre tive cães!)

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:35:00 da tarde

tavguinu:

Sempre tive os cães em quintas. Por isso é que as minhas cadelas estão e ainda em Portugal. Em Janeiro com a casa nova já as trago para aqui, pois tenho imenso espaço em volta da casa.

Será um regresso às origens genéticas delas, pois ambas são de raças Alemãs.

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:37:00 da tarde

inês:

Já tentaram pensar como um homem?

O que se dá a quem nos dá tudo? Não sabemos, o homem não pode ser mimado por uma mulher recebendo tudo dela. É por isso que os meninos da mamã levam sovas na escola, pois estão mal habituados. É por isso que deixamos de dar atenção à mulher, pois que é o centro das atenções e como um dEus, não tem de retribuir é só receber.

A mulher tem de esperar receber quando dá um pouco, se no recebe, deve dar menos. O homem eventualmente irá perceber!

  Foi Bom

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:44:00 da tarde

O meu gato só estava fora por alturas de Fevereiro, quando as gatas começavam com o cio...
De resto sempre dormiu comigo.

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:45:00 da tarde

Foi Bom:

É como eu digo, há excepções. Como tive um porco que não gostava de carteiros e um gato que atacava cães, sei bem o que é ser excepção.

  Foi Bom

sexta-feira, outubro 26, 2007 6:55:00 da tarde

Claro que sabes, tu próprio és excepção.
Mas irrita-me profundamente a crueldade para com os animais, e os gatos são dos animais mais sacrificados apenas por diversão!

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 7:04:00 da tarde

Crestfallen hat gesagt...
Foi Bom:

"Claro que sabes, tu próprio és excepção."

Não sei se isto é bom ou mau...

A crueldade para com os animais é mais cultural que outra coisa. Vou a Portugal e vejo cães presos por uma trela minima sujeitos ao sol intenso. Aqui isso daria pena de prisão ao dono.

Muitas culturas ainda não aceitam os animais como parte da sociedade e com direitos, nem a nossa lei é aplicada convenientemente.

Há 2 meses, um Cocker Spaniel foi atirado ao rio perto de minha casa, com pesos atados à trela. A foto do cão que foi salvo por alguém que fazia Jogging, foi colocadoa no jornal. O dono que tentou matar o seu cão, morava a 150Km de distância. Por tentativa de homicidio de um animal, enfrenta de 6 meses a 3 anos de prisão.

Aqui é caro ter um cão, pois paga-se um licença ao estado, o seguro é obrigatório, as idas ao veterinário caras e obrigatórias. Mesmo quando as pessoas ficam sem dinheiro para o sustentar, mandar abatê-lo custa 90€ sem incluir despesas de deslocação ou enterro.

Aqui é rara a crueldade para com os animais. Se na ru alguém bate no seu cão, outra pessoa chama imediatamente a polícia.

Era bom que Portugal fosse mais ou menos assim.

  Foi Bom

sexta-feira, outubro 26, 2007 7:18:00 da tarde

A minha safa em termos de despesas é que tenho um hospital veterinário a 8 km de casa, onde pago cerca de 15€ por consulta, vacina e desparazitação.
Mas também tenho que pagar anualmente uma licença à junta de freguesia, e os seguros para os meus cães não são obrigatórios, mas para o mais pequeno tenho que fazer, é muito palerma, acha que os carros é que se têm que desviar dele e não o contrário, só por isso.
E mesmo assim, um seguro de responsabilidade civil fica-me em 22€ anuais.
As pessoas não têm os animais de estimação bem tratados porque não querem!
Os meus cães até preferem a ração do LIDL, ás outras rações todas XPTOS.

  tavguinu

sexta-feira, outubro 26, 2007 7:19:00 da tarde

crest,

aqui em Lissabona a unica quinta que tou a ver é o Campo Grande !

Não queres que vá para lá viver para a barraca dos patos !

  Lésbico

sexta-feira, outubro 26, 2007 7:19:00 da tarde

Então e as que têm um tartaruga na banheira? Eu fiquei 10 minutos a olhar para bicho a perguntar, "como é que tomo duche?".

  Escrever não dói

sexta-feira, outubro 26, 2007 7:25:00 da tarde

É por essas e por outras que eu prefiro cães :)

  tavguinu

sexta-feira, outubro 26, 2007 7:25:00 da tarde

toma lá mais um para as tuas noites

http://www.imdb.com/title/tt0362225/

  Marta

sexta-feira, outubro 26, 2007 7:51:00 da tarde

Mas eu também sou assim, cres, muito gajo! Tambem tenho instinto caçador, por isso gosto de homens dificeis que me digam que não, homens que tento dominar mas que nunca consigo, porque no dia em que os dominar, perco logo o interesse! O prazer está exactamente no desafio que me provocam!

  Jumpseat

sexta-feira, outubro 26, 2007 7:59:00 da tarde

:) Grande texto!!
Finalmente leio aquilo que me farto de dizer às minhas amigas e elas não entendem!!

Da próxima vez, mando-lhes o link a ver se compreendem, porque aqui, realmente está bem explicado! :)

Nesta questão, só há um problemazito (contornável, mas problemazito!) Quando os machos são tratados assim, podem ficar um 'cadinho agarrados e se tornarem-se chatos...

Literalmente, tipo cães - com aqueles olhitos do São Bernardo ou em "ácido" tipo os de Pavlov, a cada passo que damos ou a cada mensagem que mandamos ou telefonema que fazemos.

Mas lá está, se o sexo valer a pena, a questão é sempre contornável! :)

Excelente post! Muito giro mesmo!

Bom fim de semana!

  ipsis verbis

sexta-feira, outubro 26, 2007 8:00:00 da tarde

E quando são eles a ter gatos?

  Kitty

sexta-feira, outubro 26, 2007 8:46:00 da tarde

Que mal têm gostar de gatos?
Eu adoro gatos e odeio os homens LOL

  miss bradshaw

sexta-feira, outubro 26, 2007 9:01:00 da tarde

sabes,se o teu blog desse um livro,na minha humilde opiniao,devia ser dado na escola LOOL

é muito mais util saber isto do que ler a porra do memorial do convento ou o pastilhado do pessoa xD ***

  blackstar

sexta-feira, outubro 26, 2007 10:16:00 da tarde

Eu devo ser um gajo... mas ainda não percebi!! :S

  Alexandra

sexta-feira, outubro 26, 2007 10:56:00 da tarde

Eu tenho um piriquito.

Assobia o verão azul.

:-DD

  alguém+ neste mar de gente

sábado, outubro 27, 2007 12:01:00 da manhã

ora aí está uma coisa bem explicada! é por essas e por outras que não gosto de gatos nem os deixo entrar em casa se cagam para mim só porque lhes apetece naquele dia... um caozinho sim, não passo sem ter um cá em casa :) amor incondicional pa mim... isso é que uma gaja precisa. deve ser por isso que os meus ex-namorados gostaram tanto de mim! mas inclui as gajas nessa equação, elas também não se podem sentir amadas em excesso... também se fartam. ou então sou eu que tenho cérebro de homem.

  alguém+ neste mar de gente

sábado, outubro 27, 2007 12:06:00 da manhã

correcção: tenho sempre cão na casa dos meus pais. porque na minha... gostaria de chegar a casa e ter lá o cachorro a abanar a cauda todo feliz por me ver, mas cuidar dele é que já é pior

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:20:00 da manhã

Foi Bom:

"e os seguros para os meus cães não são obrigatórios"

No meu caso é diferente o seguro para um pastor Alemão é obrigatório e como a outra é uma Dogue Alemã, precisa de seguro pois sem querer parte tudo, até pessoas... são 80Kg de cadela!!

"As pessoas não têm os animais de estimação bem tratados porque não querem!"

É verdade. É muito giro ter cachorinhos mas depois eles crescem...

"Os meus cães até preferem a ração do LIDL, ás outras rações todas XPTOS."

As minhas consomem 70Kg de granulado mais 15Kg de carne por mês.

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:21:00 da manhã

tavguinu:

Para os teus lados há muito espaço, não é preciso ires morar com os patos!

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:22:00 da manhã

Lésbico:

A essas eu digo-te, Foooooggee!!!

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:23:00 da manhã

Escrever não dói:

Eheh, mais vale jogar pelo seguro!

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:25:00 da manhã

Marta:

Esse teu feitio não é bem vindo por muitos homens, pois eles gostam de controlar. Pessoalmente gosto, pois não sou dominável mas também não quero que elas se deixam dominar!

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:30:00 da manhã

Jumpseat:

Eu acho que as tuas amigas não querem é entender. As pessoas têm dificuldade em aceitar a sua parte de culpa quando as relações correm mal. A culpa é sempre do outro.

"Da próxima vez, mando-lhes o link a ver se compreendem, porque aqui, realmente está bem explicado!"

Tenho a certeza que tentarão deitar abaixo as minhas teorias. Felizmente gosto de ser desafiado e testar o meu poder argumentativo :)

"Quando os machos são tratados assim, podem ficar um 'cadinho agarrados e se tornarem-se chatos..."

E o que fazes a um cão quando ele se torna chato? Manda-lo embora e se o chamares 20 minutos depois ele vem! A teoria não tem problemas se analisada correctamente :)

"Mas lá está, se o sexo valer a pena, a questão é sempre contornável!"

Contornável não diria, mas tolerável por mais uns tempos. Por melhor que seja o sexo, a relação mais tarde ou mais cedo cansa. E há sempre alguém melhor :)

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:31:00 da manhã

ipsis verbis:

Sinceramente quando são eles a terem gatos é sinal de problemas. O homem que tenha um gato como animal de estimação tem normalmente problemas afectivos. Ou é menino da mamã ou é dependente do sexo oposto!

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:32:00 da manhã

Kitty:

Não tem mal nenhum gostar de gatos, o mal é ver o homem como um gato!

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:37:00 da manhã

miss bradshaw:

"sabes,se o teu blog desse um livro,na minha humilde opiniao,devia ser dado na escola"

Com esta é que me lixaste. Já me estou a imaginar a dar palestras a dolescentes sobre "caralhadas". Iriam adorar-me, mas os docentes mais radicais iriam odiar-me.

Já tive uma experiência dessas. Fui convidado pela AE da minha escola secundária a dar uma palestra sobre o ensino da língua Portuguesa. Os alunos gostaram, mas tive passei uma hora a desatar os nós que o docentes me tentavam dar :) Mas quem tem 2,000 alunos do nosso lado, ganha qualquer disputa :)

"é muito mais util saber isto do que ler a porra do memorial do convento ou o pastilhado do pessoa"

O memorial é uma bosta. O Pessoa é giro, mas os seus pseudónimos são uma bosta. Outra caca é o Camilo, pois um gajo que rapta freiras para casar com elas, não é normal. Não admira que tenha dado um tiro nos cornos!

E o seremão aos Peixes? O padre António Vieira andava mastigar folhas de coca!!

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:38:00 da manhã

blackstar:

É melhor verificares bem :P

  ipsis verbis

sábado, outubro 27, 2007 9:38:00 da manhã

crestfallen:

Então 3 gatos é mesmo muito mau sinal, não?

"Should i stay or should i go?"
:]

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:40:00 da manhã

Alexandra:

Eheh, eu comprei um há uns anos, pois encontrei-o numa loja de animais a fazer o assobio que o pedreiros fazem às gajas, a toda a gente que passava!

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:42:00 da manhã

alguém+ neste mar de gente:

"elas também não se podem sentir amadas em excesso... também se fartam."

Mas a devoção de um homem a uma mulher, raramente entra nos exageros da mulher. Isso acontece no caso do gajo, ser daqueles dependentes da mãe!

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 9:44:00 da manhã

ipsis verbis:

Se ele se dedicar a ti mais do que se dedica aos gatos fica. Caso contrário dá-lhe na cabeça!

Em último caso, pega nos gatos e faz um "coelho à caçador" :)

  ipsis verbis

sábado, outubro 27, 2007 9:45:00 da manhã

Ahahahah.

(Estive à espera da tua resposta e valeu a pena!)

  Crestfallen

sábado, outubro 27, 2007 10:52:00 da manhã

ipsis verbis:

Por acaso acordei inspirado, é de aproveitar...

  Allie

sábado, outubro 27, 2007 4:23:00 da tarde

Concordo. Nunca gostei de gatos porque os safados não gostam demim. Já a minha cadela adora-me mesmo quando lhe dou 2 berros para se afastar. Ela não entende e faz questão de me mostrar o quanto me adora, sujando o meu casaquinho branco com as suas patas enormes enlameadas! é o amor !!!

  o segredo da lua

sábado, outubro 27, 2007 4:58:00 da tarde

Eh pá, esses livros de psicologia que andas a ler nas horas vagas sao fixes ;)

  Amsilva

sábado, outubro 27, 2007 5:45:00 da tarde

Fdasse...

tu ás vezes escreves umas coisas assim disparatadas mas que batem muito certo...

tenho um gato e dois cães, isso quer dizer alguma coisa ou só funciona com as gajas??

  Marta

sábado, outubro 27, 2007 8:37:00 da tarde

Cres

Este meu feitio não é bem vindo pela maioria dos homens! Acredita! :)

  Cold_cold_Bitch

sábado, outubro 27, 2007 9:49:00 da tarde

Eu coloquei a tua frase lá no meu canto e depois venho aqui e leio o desenvolvimento da teoria com a qual eu... infelizmente concordo. Digo infelizmente não só por ser verdadeira mas também por ter de concordar com o autor da mesma. :(

  Skynet

domingo, outubro 28, 2007 12:17:00 da tarde

Isso depende dos gatos, eles são mais independentes, e não amam o dono incondicionalmente, temos de fazer por isso. Mas quando eu fui para a universidade, ficava 1 mês inteiro sem vir a casa, e a minha gata quando eu voltava simplesmente não me largava. Visto que eu não cheirava nem a atum, nem a leite, eu presumo que ela fazia isso porque tinha saudades lol

  Mulheka

domingo, outubro 28, 2007 3:56:00 da tarde

Foi bom... eu digo-te se me convidasses para estar no mesmo sitio que um gato, ainda pior com 2. Fuzilava-te!!!

Crest, uma tarantula chamada ana julia, um porco que pensa que é um cão... um que virá a seguir???

Quanto ao teu post... detesto gatos! Pânico mesmo, ate me falta o ar!!!
Adoro cães, adoro adoro adoro!!!!

(Fizeste boa viagem?)

  Crestfallen

domingo, outubro 28, 2007 7:06:00 da tarde

Allie:

"com as suas patas enormes enlameadas! é o amor !!!"

O amor é lindo :)

  Crestfallen

domingo, outubro 28, 2007 7:08:00 da tarde

o segredo da lua:

Não leio, leitura de sanita :).

Se quiser ler um livro de Psicologia cheio de opiniões pessoais, idióticas e ilógicas, escrevo um livro para mim mesmo!

  Crestfallen

domingo, outubro 28, 2007 7:08:00 da tarde

Amsilva:

Aplica-se a solteiros que vivam sozinhos, homem ou mulher.

  Crestfallen

domingo, outubro 28, 2007 7:10:00 da tarde

Marta:

Eu sei que não, pois esse feitio é dos "que dá trabalho" ao homem e a maioria são pregiçosos!

  Crestfallen

domingo, outubro 28, 2007 7:11:00 da tarde

Cold_cold_Bitch:

Eu lembrei-me dessa conversa e depois li um texto da Marta e isso inspirou-me a desenvolver um teoria :)

  Crestfallen

domingo, outubro 28, 2007 7:12:00 da tarde

Skynet:

Sim, mas quando voltares a morar em casa e a tua presença passar a ser habitual, ela vai-te ignorar mais vezes.

  Crestfallen

domingo, outubro 28, 2007 7:14:00 da tarde

Mulheka:

"Crest, uma tarantula chamada ana julia, um porco que pensa que é um cão... um que virá a seguir???"

A seguir, não vem nada, a não ser que compre uma quinta quando me reformar. Acho que já tive todos os animais de estimação possíveis (legais).

  alguém+ neste mar de gente

segunda-feira, outubro 29, 2007 9:18:00 da tarde

aha olha que as mulheres começam a parecer-se muito com os homens :) para mim é fácil haver exagero... e para muitas que conheço igual ;) enjoamo-nos logo. agora se eles nos derem desprezo... aiai!

  Vanadis

quarta-feira, outubro 31, 2007 5:37:00 da tarde

Excelente análise baseada no fungagá da bicharada. Então e o que dizer das gajas que têm pássaros domesticados à solta pela casa?? MMM?

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 31, 2007 7:04:00 da tarde

alguém+ neste mar de gente:

Isso também é verdade!

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 31, 2007 7:05:00 da tarde

Vanadis:

Qualquer gaja com passaros fora de gaiolas é uma curtida!

  Vanadis

quarta-feira, outubro 31, 2007 9:26:00 da tarde

LOLOLOLOL!

E agora lembrei-me de outra cena: pensem nas relações passadas?? Atão e as presentes??? mmm...

  Vanadis

quarta-feira, outubro 31, 2007 9:27:00 da tarde

alguém (...) mar de gente, é isso mesmo!! enjoamos facilmente, mas se nos dão desprezo...ayayayay. É isso mesmo!

  Vanadis

quarta-feira, outubro 31, 2007 9:28:00 da tarde

Euzinha é muito egoista, só dá na medida em que recebe... ;-p

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 01, 2007 8:34:00 da manhã

Vanadis:

Falo nas relações passadas, pois ou um eterno optimista, que acho que as pessoas aprendem com os erros. É o meu lado ingénuo...

Se elas querem desprezo, venham ter comigo, pois o meu ego está sempre em altas e eu em primeiro lugar :P

  mf

domingo, dezembro 21, 2008 5:11:00 da tarde

Hoje andei a recordar este texto e apeteceu-me comentar duas frases tuas.

"A mulher deve compreender o homem muito bem e amá-lo um bocadinho. O homem deve amar uma mulher muito e nunca a tentar compreender."

"O amor é uma prisão, quando o homem é amado em demasia sente-se preso e, faz parte do instinto animal querer fugir quando nos sentimos presos."

Ó Crest, ou eu fui homem em outra vida ou uma parte do meu cérebro é masculina.
Isto por duas razões: até entendo que se um homem se sente amado em demasia acaba por se ir embora. Já me aconteceu, dou-te razão, é um erro.
Agora: das coisas que eu mais detesto é um homem que não me entenda ou não faça o mínimo esforço por me entender. Eu sou intrincada, muito difícil de penetrar, muito difícil de entender. Quando tu dizes 'o homem deve amar uma mulher muito e nunca a tentar compreender', lembro-me de um gajo que me dizia 'não percebo nada e nem faço o mínimo esforço por perceber'. Detesto isto, é um sinal claro de menosprezo por aquilo que penso e sinto e que me é tão difícil revelar (só me mostrei uma vez na vida, por isso já podes ver como é difícil entrar nestas muralhas). Por isso, revejo-me mais na frase contrária: 'A mulher deve compreender o homem muito bem e amá-lo um bocadinho.' Para mim, um homem deve compreender-me muito bem e amar-me um bocadinho. Se me compreender, consegue satisfazer as minhas necessidades e, se isso acontecer, estaremos bem. Eu não estou habituada a ser muito amada, não sei o que isso é.
Assim, também me revejo na frase 'quando o homem é amado em demasia sente-se preso e, faz parte do instinto animal querer fugir quando nos sentimos presos'. Eu sinto-me assim quando sou amada em demasia: fujo a sete pés, detesto prisões. E agora? Sou mulher, apesar de tudo...

  Crest©

segunda-feira, dezembro 22, 2008 2:01:00 da tarde

mf disse...

"Agora: das coisas que eu mais detesto é um homem que não me entenda ou não faça o mínimo esforço por me entender."

O homem deve ouvir e respeitar, ao fazê-lo a mulher toma isso como entendimento e isso tem de bastar, pois se o homem tenta perceber uma mulher, ele vai fazer merda, pois isso não é possível. O homem que afirma perceber a sua mulher ou é mentiroso ou louco!

"Quando tu dizes 'o homem deve amar uma mulher muito e nunca a tentar compreender', lembro-me de um gajo que me dizia 'não percebo nada e nem faço o mínimo esforço por perceber'. Detesto isto, é um sinal claro de menosprezo por aquilo que penso e sinto e que me é tão difícil revelar (só me mostrei uma vez na vida, por isso já podes ver como é difícil entrar nestas muralhas)."

Pois mas o que esse gajo disse, nao é em nada parecido com o que eu disse. Nao tentar perceber nao significa ignorar.

"Se me compreender, consegue satisfazer as minhas necessidades e, se isso acontecer, estaremos bem."

Se te ouvir, vai satisfazer as tua necessidades, mas pedir para um homem compreender uma mulheres, é pedir um gay, pois nao existe um homem assim, que nao seja frito.

  HCS

segunda-feira, maio 18, 2009 10:25:00 da manhã

Bruno, agora é que fiquei rendida de vez ao teu talento literário. Porque é que eu não li isto há mais tempo? Teria evitado muita chatice. É isso mesmo.Fez-se luz no meu espírito, através deste artigo. A sério, não estou a gozar. Estou a brincar e a falar a sério. A partir de agora vou transpôr o meu comportamento relativamente ao meu Labrador, para o espécimen masculino.

Tenho vontade de te dar um beijo -na bochechinha- Merci infiniment, mon chou.