Sexo 2 - Injustiças sexuais

Quando escrevi o meu último texto, "crimes sexuais", esperava uma opinião imparcial. Um reconhecimento de que a lei é só uma e deveria ser aplicada da mesma forma a homens e mulheres. Fiquei deveras chocado ao ver que a mulher ainda não está preparada, para ver a lei dessa maneira. Por este motivo irei continuar com este tema, neste texto.
Vou apresentar 3 casos, 3 crimes e 3 aplicações de lei diferentes. No final deste texto quero ver se a opinião feminina se mantém.
As fotos que aparecem neste texto, são de uma mulher linda, Debra Lafave, professora de 23 anos que manteve relações com um aluno de 14 anos. Esta senhora perdeu a sua licença de ensino e sem ter colocado os pés numa prisão e sem pagar caução, esperou julgamento em liberdade. Acabou por ser condenada a 11 anos de prisão sem ver o interior da mesma. 3 anos de prisão domiciliária, no conforto do seu belo e confortável lar e 8 anos de liberdade condicional.
É bom ser uma criminosa bonita com apelo sexual.


Esta senhora, declarou-se culpada do crime de violação do jovem de 14 anos. O crime dela foi inicialmente colocar na boca o pénis do rapaz de 14 anos, voluntariamente erecto e mais tarder ter tido sexo com ele. O rapaz num trabalho de aprendizagem retribuiu à prestável professora com um cunnilingus e umas bombadas, contrariado.
Ai, ai, o que o homem faz contrariado...

No entanto e apesar desta cara de anjo. O crime dela foi idêntico ao da professora e ao do professor do meu texto de ontem. A pena foi diferente.
Um facto importante é o facto desta senhora não achar que cometeu qualquer crime, ou seja numa entrevista, desafiou a lei, ao não se mostrar a arrependida. Afirmou que quando a sua prisão domiciliária terminar, o rapaz será legal e a lei não o poderá proteger. O rapaz por seu lado, foi impedido pela mãe de testemunhar contra a professora. Porquê? Óbvio que o puto só iria dizer bem de tão prestável docente.

Agora a um caso de aplicação de lei totalmente diferente:
Toni Lynn Woods, professora de 37 anos, foi presa por 8 crimes sexuais contra menores, esta senhora encontra-se presa à espera de julgamento, pois não pode pagar a caução de 110,000 Dólares, tendo já cumprido mais pena de prisão que as duas professoras que referi anteriormente, mesmo que somem as penas de ambas.
Esta senhora espera uma pena de 4 a 26 anos, de acordo com o advogado dela. O mínimo, ou seja esses 4 anos vão ser passados numa prisão de mulheres em Virgínia.

Será que teve alguma influência, esta professora não ter cara de Barbie? Eis a foto dela:
Acham mesmo que a lei é cega?
Resumo:
Professora 27 anos: 50,000 Dólares de caução, 120 dias de prisão por 28 crimes sexuais. Professora 23 anos: Sem caução, 3 anos de prisão domiciliária, 9 crimes sexuais. Professora de 37 anos: 110,000 Dólares de caução, encontra-se presa à espera de julgamento, esperam-lhe um mínimo de 4 anos de prisão, por 8 crimes sexuais. Professor de 40 anos: prisão sem caução, 16 anos de pena de prisão, por um crime sexual com a mulher que acabou por casar meses depois.
Agora um caso masculino, para terminar. Sem dúvida o mais escandaloso.
Um jovem Alemão de 17 anos em férias na Turquia, envolveu-se sexualmente com uma jovem Inglesa de 13 anos, também em Férias. O envolvimento sexual, não incluiu penetração, mas mesmo assim, pelo crime cometido, o jovem enfrenta uma pena que o advogado de defesa espera que seja reduzida de 8 para 5 anos. Sabem porquê? A rapariga disse que tinha 15 anos. 15 anos era a idade legal que evitaria a destruição da vida desta rapaz.
Este jovem, devido à mentira de uma gaja e nem sequer a chegou a foder. Não vai terminar o ensino secundário. Não vai para a faculdade e vai perder os melhores anos da sua vida. Então e a gaja? Não acontece nada? Não, coitadinha da menina, ela só lhe fez um broche, já pagou divida dela.
Isto revolta-me. Um rapaz dar 5 a 8 anos da sua vida para pagar a sua divida à sociedade por um broche. Enquanto a rapariga pagou a divida da sua mentira à sociedade, quando engoliu.
Ela devia ser presa. Nem que fosse por publicidade enganosa.
Mas não, o criminoso sexual é o homem, mesmo que elas nos coloquem a rata na focinho. O pior é que os juízes estão de acordo e a opinião publica também! Isto dá-me urticária genital!

Deixo-vos um video da primeira parte de uma entrevista com Debra Lafave:











26 Comentários:

  Musa

sábado, setembro 01, 2007 3:49:00 da tarde

Mas eu não tenho a mínima dúvida de que a justiça é cega.
E injusta.
Protege as mulheres quando não o deveria de fazer, e não protege quando relamente o deveria fazer!
Quantas mulheres é que não são agredidas e violadas, e mantêm-se caladas por vergonha ou com medo que ninguém acredite nelas?
E depois existem as outras, que mentem à força toda, denigrem a imagem de alguém que não me merece, e acabam com a vida dessa pessoa em 3 tempos.
Olha, é a vida!

  ah e tal (c)

sábado, setembro 01, 2007 3:53:00 da tarde

eu cá acho que o puto deu com os pés à pita e ela decidiu vingar-se...coitado do miúdo..

  Skynet

sábado, setembro 01, 2007 4:15:00 da tarde

Os traumas de infância dão sempre desculpa para tudo hoje em dia.

Houve um caso em Portugal, de uma rapariga menor que disse ter sido violada por um homem, esse homem foi preso (já não me lembro da pena mas foi bem pesada). Anos mais tarde ela veio a revelar que tinha mentido para se vingar do homem que não quis ter sexo com ela. O homem acabou por ser solto mas ela nunca foi presa pelo que fez. Mas que merda é esta!? As mulheres são sempre as coitadinhas. Tá certo que na maioria dos casos as vítimas são as mulheres, mas nem todas são santinhas. Os casos têm de ser bem investigados.

  Crestfallen

sábado, setembro 01, 2007 4:48:00 da tarde

Musa:

Eu não digo que as mulheres não sejam vítimas muitas vezes. Eu para ser sincero sou um apoiante de penas de prisão sem limite. Ou seja se um crime dá 10 anos de prisão, 10 crimes deveriam dar 100 anos.

A violação para mim é um crime mais repugnante do que o homicidio. Mas nestes casos que refiro, a mulher safa-se dos crimes e ainda tem o poder de destruir a vida de um homem.

Basta ter sexo com ele e acusá-lo de violação. Prova-se a relação sexual e acredita-se na lágrima da mulher.

Homem e mulher deveriam ser inocentes até prova em contrário, mas não é assim. Homem já nasceu culpado, mesmo que seja inocente!

  Crestfallen

sábado, setembro 01, 2007 4:50:00 da tarde

ah e tal (c):

É possível, mas será justo? Se já se sabe que ela mentiu e ele continua a ser visto como um criminoso?

Se a minha empresa faz publicidade que oferece uma carro a cada cliente e depois não o dá, sou preso, pois é crime. A miúda fez o mesmo, publicidade enganosa!

  Crestfallen

sábado, setembro 01, 2007 4:52:00 da tarde

Skynet:

Claro que têm de ser investigados e a única maneira de o fazer é, não os tornando públicos. A opinião pública tem influência sobre as decisões dos juizes.

A professora linda é coitada. A professora feia, que horror, vamos prender o monstro! O homem, tás fodido para o resto da tua vida!

  ah e tal (c)

sábado, setembro 01, 2007 5:00:00 da tarde

Acho que há um nome técnico para o que ela fez mas não me lembro....Sim tens razão...

  bela_sonhadora

sábado, setembro 01, 2007 6:02:00 da tarde

sim, nao será por alguma coisa que a imagem vende tanto? basta termos uma carita mais girita que em igualdade de cv por exemplo, a mais gira ganha sempre ( e axo que estou a ser simpatica qd digo cv semelhantes)

nestes casos a situação é semelhante mas mt mais horripilante ...

  Crestfallen

sábado, setembro 01, 2007 6:32:00 da tarde

ah e tal (c):

Mais do nomes técnicos, deveria haver punição.

  Crestfallen

sábado, setembro 01, 2007 6:37:00 da tarde

bela_sonhadora:

Tirei o meu curso com uma miuda com uma cara e corpo fantástico. Durante um jantar de final de cuso ela disse, "Não vou ter problemas a arranjar emprego, apartir de agaora, só vou usar saia e decotes".

E assim foi. Apesar de ter terminado o curso com a nota mais baixa do curso, não teve qualquer tipo de formação extra, zero cadeiras de facultativas, já tinha trabalho.

No nosso encontro no primeiro ano, após o curso, era a única que tinha um contrato efectivo...

  tavguinu

sábado, setembro 01, 2007 8:04:00 da tarde

e as italianas ? como anda isso ?

  Crestfallen

sábado, setembro 01, 2007 8:14:00 da tarde

tavguinu:

Bem podia ser pior, o ar cheira a cio :)

  Tony Soprano

sábado, setembro 01, 2007 8:52:00 da tarde

Olha eu concordo que a nossa sociedade ainda não está preparada para total igualdade, e a reportagem é um bom exemplo disso mesmo...

Quer dizer lá porque teve uma adolescência problemática pode andar por aí a lamber pirocas de cachopos?!?! Ah coitadinha, até foi violada por um dos seus namorados (?!?!?) e teve problemas alimentares...

Se ela fosse mas é mamar...

Ah é verdade ela já fez isso...

  ah e tal (c)

sábado, setembro 01, 2007 9:26:00 da tarde

Quando eu disse que acho que existe um nome técnico qq para o que a senhora fez, já subentende o facto de ser punível e concordar contigo...:)

  The one you know

sábado, setembro 01, 2007 10:43:00 da tarde

Viola-me a mim! Tenho 23 anos mas acabei de os fazer!

  O amor é fodido

domingo, setembro 02, 2007 2:29:00 da manhã

Depois de ouvir as 4 partes da entrevista, tendo a pp da menina admitido que devia estar na prisão e n numa casa com piscina como está, podendo sair para trabalhar etc.. que não se fez justiça nenhuma... de todo...

axo que cada caso é um caso, mesmo se o violador for um homem...

depressão ou doença bipolar não são desculpa...

beijos

  Silvia F.

domingo, setembro 02, 2007 5:48:00 da manhã

Crest, a injustiça faz parte da nossa sociedade. Subscrevo na totalidade o teu ponto de vista, as leis deveriam ser iguais. Antes de determinar uma punição, averiguar cada caso seria o mais correcto.
A beleza da mulher de 23 anos engana bem mas não lhe tira a culpa, isso nunca.

  Crestfallen

domingo, setembro 02, 2007 2:19:00 da tarde

Tony Soprano:

É pena a pancada que ela tem, pois a rapariga tem qualidades, o problemas é que as qualidades dela, estão todas no exterior.

  Crestfallen

domingo, setembro 02, 2007 2:19:00 da tarde

ah e tal (c):

Eu percebi. O nome técnico é conheço é "fodida da tola".

  Crestfallen

domingo, setembro 02, 2007 2:20:00 da tarde

The one you know:

Tens de te colocar na fila, numa loooooonga fila!

  Crestfallen

domingo, setembro 02, 2007 2:23:00 da tarde

O amor é fodido:


Concordo que a depressão ou doença bipolar não são desculpa. Esse é um nome moderna para a doença que já foi chamada de "esquizofrenia" ou "maniaco-depressivo".

É uma doença comum que leva a maioria das pessoas a entrar em isolamento e num processo de auto-destruição, não exactamente no banco traseiro de um SUV a apanhar na parreca!

  Crestfallen

domingo, setembro 02, 2007 2:24:00 da tarde

Silvia F.:

Na verdade, ter uma cara bonita e uma rata desejada, livra a mulher de problemas. Eu não queria ser mulher, mas lá que uma rata dá jeito para resolver problemas, isso dá!

  Feitiozinho

segunda-feira, setembro 03, 2007 11:48:00 da manhã

Sem duvida que a (in)justiça favorece as mulheres e acredita que não és o unico a ter ataques de urticaria...

Se tanto berramos e choramos por igualdade de direito, deviamos ser tratadas da mesma forma... quer para o bem, quer para o mau... Mas a verdade é que é sempre mais facil para uma tipa com cara de anjo fazer olhinhos de carneiro mal morto e dizer que está muito arrependida e o pior é que toda a gente acredita... Essas tipas enojam-me!

  Babe

segunda-feira, setembro 03, 2007 11:52:00 da manhã

Neste último caso, só não percebi se ela confessou aos juízes que lhe tinha mentido. Se não, o caso em si é vergonhosos, pois são ambos adolescentes e foi consentido. Se sim, ainda se torna mais repugnante, pois mostra que além de consentido, ele tinha em mente que nem sequer estava a ir contra a lei!!!

Quanto ao resto, tens razão, a justiça é cega! Hoje em dia, cada vez mais, os juízes fazem uma interpretação muito pessoal da lei e quem paga são os reús!

Homens ou mulheres, deviam ter direitos e DEVERES iguais, inclusivé nas penas de prisão!

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 9:21:00 da manhã

Feitiozinho:

Eu nem as crito a elas, critico sim o sistema judicial que as favorece!

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 9:24:00 da manhã

Babe:

Ela não confessou ter mentido. O governo Alemão está junto das autoridades Turcas a tentar a extradição do rapaz, para cumprir pena em território Alemão. Visto que por ser estudante cumprirá pena em liberdade.