7/7 - O dia dos ataques (Parte 3)

Texto anterior: Parte 2

Tal como no 11 de Setembro não há imagens oficiais, as câmaras de segurança CCTV do metro de Londres estavam avariadas. Azar, as câmaras de 3 estações de metro avariadas e por isso não há imagens dos terroristas. Um pouco como todas as câmaras do Pentágono terem avariado e caixas negras de se desintegram. A empresa de segurança do metro Inglês, uma empresa Israelita limita-se a desculpar-se com uma avaria, um caso isolado, e isoladamente no dia 07/07/2005 à hora dos ataques.

Nos ataques aos EUA em 2001, Bin Laden negou a sua participação nos ataques e dias depois apareceu um vídeo com um Bin Laden mais escuro a admitir os ataques.
Nos ataques de Londres ninguém reclamou a autoria dos atentados, excepto um comunicado da Al Qaeda num site falso no mesmo dia, site esse que hackers Britânicos localizaram a origem nos EUA, estado do Texas.

O povo Britânico ao contrário do Americano pressionam muito mais o seu governo a investigar, a pressão foi tal que a policia pegou na esposa de um dos terroristas, manteve-a presa durante uma semana e gravaram um comunicado onde ela condenava os actos terroristas do falecido marido, no entanto ela num acto de coragem ao ser libertada afirmou que o fez por ter uma filha e por ter medo da policia. Foi nesta altura, dois anos depois que a policia apareceu com um suposto bilhete de suicídio que a própria esposa nunca tinha visto. Dois anos depois!

Isto aconteceu numa altura muito conveniente. Em maio de 2005, Tony Blair recebeu uma mensagem do povo Inglês de que não estavam satisfeitos com ele, que não queriam soldados Ingleses a combater na guerra de George Bush contra o terrorismo, ao ponto de ter mantido o poder por uma margem mínima. Os ataques vieram reforçar a sua posição de poder ao ponto de poder sair do governo e nomear o seu substituto. Temos de ter em consideração que o povo Britânico tem neste momento um primeiro ministro que não elegeram.
Estes ataques mudaram a opinião publica e os soldados Ingleses ficaram no médio oriente.

A única imagem com os quatro terroristas na estação de comboio de Luton, já foi provada ter sido uma montagem, onde 3 pessoas foram adicionadas de uma forma deficiente à imagem que só continha um dos homens que foram responsabilizados.
A imagem é de uma câmara de segurança, mas não mostram a imagem em movimento, pois só o homem da imagem original se iria mexer, ao fazerem a montagem onde adicionaram mais 3 homens, tiveram de tornar publica um frame, uma imagem parada. Só o homem que marquei a vermelho, está realmente na foto, os outros foram adicionados posteriormente.


Outro facto que escapou às autoridades, é que o comboio que eles afirmam que os terroristas apanharam de Luton para King's Cross, não existiu. Seria impossível eles terem apanhado um comboio cuja viagem foi cancelada, tornando impossível a sua chegada a tempo de modo a apanharem os comboios que explodiram.

Escapou também às autoridades que dos 4 jovens, 3 eram de Luton e compraram bilhete de ida e volta, ora um terrorista suicida não compra bilhetes de volta.
Apesar de haver confirmação factual de que este comboio não viajou e que o seguinte foi também cancelado. A versão oficial mantém até hoje que os 4 terroristas apanharam o comboio das 07:40 pois existem imagens de segurança... imagens que nunca vimos pois o comboio não existiu tal como não existe qualquer imagem.
Os supostos terroristas apanhando o comboio seguinte, teriam chegado a King's Crosse depois dos comboios que explodiram terem partido, sendo impossível eles estarem lá dentro. Mas os comboios explodiram, o que prova que as bombas não estavam nas mochilas deles.

Horas depois a policia emite um comunicado que foi para o ar uma vez e nunca mais se falou no assunto. Esse comunicado referia que 2 dos terroristas foram abatidos a tiro nas docas Londrinas. Este comunicado foi para o ar sem que pensassem no que estavam a dizer, pois não faz sentido que suicidas que rebentaram os comboios tivessem sobrevivido e se encontrado nas docas onde foram mortos a tiro. Eles estavam lá a tentar perceber o que aconteceu e como é que o exercício do qual faziam parte, realmente aconteceu estando eles a serem procurados pelas autoridades sem possibilidade de telefonar a ninguém. As docas seriam com toda a certeza um ponto de encontro pré-combinado pois sem linhas telefónicas estes dois jovens que supostamente atacaram comboios diferentes, não poderia ter marcado um encontro naquele dia.


Próximo texto: Parte 4.


9 Comentários:

  Fada

sexta-feira, julho 31, 2009 1:21:00 da manhã

WOW.......

Muito interessante! Sei menos destes ataques do que do 11 Setembro... :(

Muito agradecida pela informação e peço desculpa, mas não dá para ir verificar todas as fontes e etc. e tal...

Só não faço "méééé", porque não sou uma ovelha, mas sim uma fada...eheheh

Beijitos :)

 

sexta-feira, julho 31, 2009 12:30:00 da tarde

Faz tudo muito sentido. Há que arranjar justificações para permanecerem numa guerra sem sentido, onde as únicas armas de destruição maciça estão na cabeça de quem as inicía.

  Vani

sexta-feira, julho 31, 2009 2:23:00 da tarde

Portanto, as excelencias resolvem mete-se em treinos, e o mexilhão é que se lixa. Pois q tomem cuidado. O mexilhão tb acumula muito veneno dentro de si...

  Fada

sexta-feira, julho 31, 2009 2:51:00 da tarde

Vani... O mexilhão também deve ter mercúrio... *riso safado à Muttley*

:D

Beijitos

  Vani

sexta-feira, julho 31, 2009 10:35:00 da tarde

Fada, mercúrio, cádmio, vanádio, disruptores hormonais, etc, etc, etc...os bivalves acumulam a porcaria toda, e os mexilhões são os reis nisso! :D

Ó Bruno, e a verdade sobre a Lua?? Eu e o meu arsenal de argumentos estamos à espera!! :DDDD

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 03, 2009 3:44:00 da tarde

Fada:

"Muito interessante! Sei menos destes ataques do que do 11 Setembro... :("

As coisas mal explicadas são tantas que na Europa se falou muito pouco disto.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 03, 2009 3:45:00 da tarde

Bê:

"Faz tudo muito sentido. Há que arranjar justificações para permanecerem numa guerra sem sentido, onde as únicas armas de destruição maciça estão na cabeça de quem as inicía."

Nada matou mais seres humanos que o sistema monetário, pois a guerra é dos negócios mais lucrativos actualmente, pois os países que mais guerra criam, são também os que mais armas fabricam.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 03, 2009 3:45:00 da tarde

Vani:

"O mexilhão tb acumula muito veneno dentro de si..."

Mas é preciso cuidado para não se auto-envenenar, é que a sociedade actual apanha no cu e cala. Por muito menos que isto há 35 anos saíram todos à rua e não me venham dizer que temos mais do que o que tínhamos. Durante o fascismo eles eram honestos dominavam e afirmavam que ninguém tinha direitos, hoje dizem que somos livres, mas de fazer o que nos mandam e temos o direito de comer e calar.

"Ó Bruno, e a verdade sobre a Lua?? Eu e o meu arsenal de argumentos estamos à espera!!"

Argumentos pró, ou contra a veracidade da ida à lua? Hmmm saber que alguém quer dar luta argumentativa inspirou-me.

  Vani

segunda-feira, agosto 03, 2009 4:22:00 da tarde

Pah, não te vou dizer. Ainda.