7/7 - O meu ponto de vista (Parte 1)

7 de Julho de 2005 foi um dia estranho sobre o qual ainda tenho muitas questões por responder. 2005 foi o último ano em que vivi em Londres. A quinta-feira dia 07 de Julho seria o meu primeiro dia de férias após as quais não voltaria a trabalhar em Londres. Acordei como sempre por volta das 08:00 da manhã, mas neste dia no lugar de apanhar o Bus para o trabalho iria simplesmente apanhar um taxi para o Aeroporto. Ainda me consigo ver a correr pela casa fazendo questão de não me esquecer de nada, pois não iria voltar.

08:50 ouvi um estrondo enorme. Ao dirigir-me à janela vejo fumo a sair da estação de metro da minha rua, Russel Square. Como seria normal saio de casa para ver o que tinha acontecido e qual o meu espanto quando sou impedido de sair de casa. Policias fardados e civis tomavam conta da rua dizendo às pessoas para voltarem para casa, ao longe via pessoas cobertas de sujidade, algumas feridas e algumas com ligaduras.
Respeito a autoridade e volto para casa, ligo a TV e após um período de noticias confusas percebo que foram 3 bombas em simultâneo em 3 estações de metro: Liverpool Street, Edgware road e Russel Square. Pela TV recebo a informação que não iria de férias, pois todos os voos tinham sido cancelados. Toda a minha zona de residência estava vedada. Pela janela observo o aparato.

1 hora depois, mais uma explosão esta bem mais sonora e depressa percebi que tinha sido do lado oposto à estação onde rebentou a anterior, e lá teria de ser à superfície pois não há estações de metro.
Na minha cabeça só havia um pensamento, que o IRA tinha voltado a atacar, mas para meu espanto na TV começaram imediatamente a falar da Al Qaeda, Bin Laden e a fazerem ligações com o 11 de Setembro de 2001. Discussões de "peritos" que falavam na união do povo Inglês com o povo Americano, na necessidade de uma guerra global contra o terrorismo... aí comecei a questionar tudo o que tinha visto.

Eu, e julgo que todos os moradores e pessoas naquela zona foram entrevistados e identificados pelas autoridades, lembro-me de ter mencionado ao policia que fiquei impressionado com a rapidez com que eles ali chegaram, a resposta foi surpreendente: "As forças de segurança estavam em exercícios". Aproveitei esta abertura do policia para perguntar se as pessoas com curativos antes das chegada das ambulâncias se faziam parte dos exercícios. Aqui ele agradeceu a minha cooperação e que me contactariam se necessário.


Voltei para Portugal com imensas questões na cabeça:

1- Como é que a Policia chegou à minha rua mais depressa do que o tempo de eu descer as escadas?

2- Exercícios? Tal como os da NORAD no 11 de Setembro?

3- Como é que vi ao longe duas pessoas com ligaduras, quando as ambulâncias chegaram quase 15 minutos depois?

4- Por que motivo rebentou o autocarro numero 30 em direcção a Tavistock Square, quando não era o autocarro 30 a fazer esse percurso?

5- Por que motivo tudo o que estava a acontecer já tinha dado na TV um ano antes num programa da BBC?

6- Por que motivo todas as comunicações telefónicas foram cortadas?

São estas as perguntas que tenho procurado respostas e sei que se não as encontrei as respostas, estou muito perto disso.

A pergunta 1 e 2 foi respondida pelo Mi5, que afirmaram publicamente estarem nesse dia em exercícios anti-terrorismo, esses exercícios estavam no site governamental do Mi5 como manobras de segurança contra atentados à bomba no sistema de comboios subterrâneos da cidade de Londres. Isto deu-me um flash back do 11 de Setembro em que o mesmo aconteceu. Será que estes gajos fazem sempre treinos nos dias em que o Bin Laden resolve fazer merda? Ou serão os treinos a própria merda?

A pergunta 3, no fundo sempre soube a resposta, mas sei perfeitamente que por vezes temos memórias de coisas que não vimos, por vezes achamos que vimos em certo dia em certo lugar alguém e isso não era verdade. A nossa mente prega-nos partidas. Duvidei de mim próprio até ter ouvido outras testemunhas, que viram pessoas já com ligaduras ANTES da chegada das primeiras ambulâncias, e não foi só em Kings Cross (Russel Square é em Kings Cross), existe um testemunho vídeo de quem viu feridos já tratados na zona de explosão do autocarro antes dos bombeiros chegarem. Uma dessas pessoas TODO O MUNDO VIU pois esteve em todas as TVs e jornais, um rapazinho de fato cinzento e cara triste, cheio de ligaduras mas SEM GOTA de sangue.

A pergunta 4 é um mistério, por que motivo rebentou ao autocarro 30 quando aquela não era a rota dele? Por que motivo disseram na televisão que era o autocarro que se dirigia à universidade (Tavistock Square), eu apanhei o autocarro para a Universidade centenas de vezes e NUNCA na minha vida apanhei o 30, o autocarro daquela rota é o numero 91!!!

A pergunta 5, deve-se ao facto de em Maio de 2004 ter passado um programa na BBC chamado "Panorama" em que abordava treinos de MI5 e MI6 em Londres e sobre o que aconteceria se 3 bombas rebentassem no sistema de metro e uma num veículo à superfície. Ou seja, mais de um ano antes, um exercício sobre EXACTAMENTE o que aconteceu e devidamente documentado na televisão pública.

A pergunta 6, tem como resposta para evitar a comunicado de civis, de quem assistiu, bem como a dos 4 terroristas que faziam parte do exercício que foram incriminados. Eles não eram de Londres e não tinham onde se esconder e não faleceram nos comboios.

Achei importante dar o meu ponto de vista, pois morei, estudei e trabalhei em Londres até esta altura e foi exactamente depois dos ataques que voltei para Portugal antes de vir para a Alemanha.
Esta série de textos servirá para explicar muito do que não foi dito sobre os ataques de 7 de Julho de 2005 e o quanto eles são parecidos com os do 11 de Setembro, mas com uma história mais difícil de engolir.

Próximo texto: Parte 2.

13 Comentários:

  Fada

domingo, julho 26, 2009 9:26:00 da tarde

Um ponto de vista interessante.

Não gostaria de ter estado no teu lugar, embora, obviamente, gostasse menos se estivesse dentro do metro... :(

Beijitos

  André

segunda-feira, julho 27, 2009 1:10:00 da manhã

Não sei até que ponto se pode comparar o que aconteceu na América e o que aconteceu na Inglaterra... Semelhanças, muitas, mas se foi algo premeditado estaria quase certamente em concluo com o governo americano (se supostamente tivera mão nos ataques de 11 de Setembro) e ai pergunto até que ponto um país compactua com os americanos na dita guerra ao terrorismo, não falo no facto (de a ser verdade) de que são eles os próprios terroristas, mas a frieza de um governo que coloca em perigo e vitima muitos dos seus habitantes para algo que veio da cabeça dos americanos. Também eles teriam algo a ganhar com isso, ainda que não sei o que poderá ser mais importante do que a vida das pessoas, que neste caso são roubadas!

  Bruno Fehr

segunda-feira, julho 27, 2009 1:53:00 da manhã

Fada:

Por acaso não tinha por habito andar de metro por lá, até porque o metro lá é nojento os da Alemanha em comparação são hotéis de luxo.

  Bruno Fehr

segunda-feira, julho 27, 2009 1:53:00 da manhã

André:

Aqui está um assunto que as pessoas confundem um pouco e que poderia fazer uma série sobre isso, mas não sei até que ponto a história dos EUA teria interesse para os Portugueses. No fundo o que quero dizer é que os Primeiros Ministros Ingleses não são os cachorrinhos dos Presidentes Americanos, os Presidentes Americanos é que são os Pitt Bull dos Ingleses.
A influencia politica é Inglesa sobre os EUA, pois Inglaterra controla ainda hoje a sua ex-colónia como controla ainda todo o seu império.

  ceptic

segunda-feira, julho 27, 2009 11:20:00 da manhã

Em 2004 tinha sido previsto acho que umas 7 possiveis localizaçoes para atentados na linha de metro.Aquelas era 3 dessas previstas. Para o 11/9 ja havia jogos a simular o atentado, nestas havia um video a divulgar os pontos mais provaveis.

havia um video a levantar uma serie de questoes, acho eu que seria o 7/7 efeito rippler... ou qualquer coisa parecida. nao me lembro..

Mencionam tb um comboio fantasma, que nas carruagens havia buracos no chao resultantes da explosao, que davam a sensaçao que as bombas teriam sido colocadas debaixo das carruagens e nao mochilas que estariam dentro das carruagens no chão.

Mencionam tb que os suspostos terroristas foram acrescentados ao video de vigilancia atraves de montagem, aí nao sei se será bem assim porque a qualidade da imagem já e má...

Acho que e mais uma daquelas coisas que nunca ninguém vai saber ao certo.

So espero é que ninguem se lembre de pensar em listar ou simular em sitios provaveis para atentados em PT, ja esta mais que visto que estas previsoes funcionam melhor que qualquer oraculo :D

  Vani

segunda-feira, julho 27, 2009 6:18:00 da tarde

Bolas. Cada vez desejo mais a ignorância...será que dá para apagar todas estas informações do meu cérebro já sobrecarregado e dar-me o Pai Natal de volta?...

  Selenyum

segunda-feira, julho 27, 2009 11:11:00 da tarde

O terrorismo nunca me meteu medo, até começar a perceber que os governos eram os próprios terroristas.
É assustador como os governos manipulam as informações que chegam ao publico em geral. Eu tenho um amigo russo que já me confirmou que as noticias que dão na Rússia não tem nada a ver com as da Europa/EUA. São as mesmas noticias mas, os factos são diferentes, logo alguém tem que estar a mentir.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 03, 2009 2:55:00 da tarde

ceptic:

"havia um video a levantar uma serie de questoes, acho eu que seria o 7/7 efeito rippler... ou qualquer coisa parecida. nao me lembro.."

Ripple effect, Mind da Gap e Ludicrous diversion, sao 3 bons documentários sobre o assunto.

"Mencionam tb um comboio fantasma, que nas carruagens havia buracos no chao resultantes da explosao, que davam a sensaçao que as bombas teriam sido colocadas debaixo das carruagens e nao mochilas que estariam dentro das carruagens no chão."

Ninguém viu mochilas naqueles 3 metros e a chapa estava levantada e não empurrada. Os comboios até descarrilaram por terem sido levantados pela bomba, para o fazer ela estaria debaixo e não dentro.

"Mencionam tb que os suspostos terroristas foram acrescentados ao video de vigilancia atraves de montagem, aí nao sei se será bem assim porque a qualidade da imagem já e má..."

É um vídeo, mas só mostram uma foto, nunca o vídeo foi mostrado. A foto que mostram é de boa qualidade a montagem é que é de má qualidade :)

"So espero é que ninguem se lembre de pensar em listar ou simular em sitios provaveis para atentados em PT, ja esta mais que visto que estas previsoes funcionam melhor que qualquer oraculo :D"

PT é um local seguro excepto se as pessoas insistirem muito numa qualquer história de corrupção, aí sim acontece sempre algo para distrair as pessoas.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 03, 2009 2:56:00 da tarde

Vani:

"Bolas. Cada vez desejo mais a ignorância...será que dá para apagar todas estas informações do meu cérebro já sobrecarregado e dar-me o Pai Natal de volta?..."

Não vejo vantagens nisso. Sabendo que que não somos nada para quem nos governa, permite que estejamos mais preparados a fugir às merdas deles.

  Bruno Fehr

segunda-feira, agosto 03, 2009 2:56:00 da tarde

Selenyum:

"Eu tenho um amigo russo que já me confirmou que as noticias que dão na Rússia não tem nada a ver com as da Europa/EUA. São as mesmas noticias mas, os factos são diferentes, logo alguém tem que estar a mentir."

Follow the money. Quem mente é sempre quem tem algo a ganhar. Na Rússia as noticias são alteradas para favorecer Putin e os fantoches.

  Jane Doe

quinta-feira, agosto 06, 2009 8:56:00 da tarde

Eu acho que "morei" perto de Kings Kross!

Já não me lembro bem... mas foi muito tempo antes.

Para quem leu os textos do 11 de setembro, ou sabe alguma coisa sobre o assunto, a dinamica é muito semelhante.

Uma coisa que me pergunto, na parte em que referes que na TV se apela à união entre Ingleses e Americanos numa luta contra o terrorismo. Até que ponto isto não seria uma forma de tentar implementar a NAU, ou mesmo mais que isto e que por alguma razão não se conseguiu? Já está mais que visto que, as pessoas, em nome do terrorismo, aceitam tudo o que os governos lhes dão...

  Bruno Fehr

sábado, agosto 08, 2009 1:08:00 da manhã

Jane Doe:

"Uma coisa que me pergunto, na parte em que referes que na TV se apela à união entre Ingleses e Americanos numa luta contra o terrorismo. Até que ponto isto não seria uma forma de tentar implementar a NAU, ou mesmo mais que isto e que por alguma razão não se conseguiu? Já está mais que visto que, as pessoas, em nome do terrorismo, aceitam tudo o que os governos lhes dão..."

Naquele tempo e visto que haviam já manifestações diárias para a retirada dos soldados Ingleses do Iraque em que Blair perdeu até a maioria absoluta, acho que era só para manterem os Ingleses a apoiar os Americanos. Até porque, se a Inglaterra de juntar à NAU terá de sair da união Europeia e gostaria de ver como é que eles fariam isso, pois precisariam de pagar a sua dívida à UE... só se vendessem a Escócia :)

  Anónimo

quarta-feira, abril 07, 2010 3:38:00 da manhã

BRUNO
concordo com tudo o que voce questiona sobre este suposto ataque terrorista na altura ,eu vivia em londres tambem a minha estacao de metro mais perto da minha residencia era STOCKWELL
portanto assisti a todo o episodio chocante que foi o massacre feito a CHARLES DE MENEZES por parte da policia ,nao consigo encaixar esta peca no puzzle,ou tera sido nessecessario fazer deste pobre cidadao brasileiro um martir afim de mostrar sei la oque...