Imposto sobre a vida

Existe um novo imposto, o imposto por respirar...


Há muito tempo, desde uma entrevista de David Rockefeller antes do 11 de Setembro, que as elites falam num novo Banco. Um novo Bank of the World (não confundir com o World Bank). Ao contrário do World Bank, que é um banco de investimento, o Bank of the World seria a centralização da economia mundial num único banco, e com o nascimento deste banco surgiria uma nova linha de impostos mais reais. Isto seria o governo central da nova ordem mundial. O banco dos bancos que controlaria o dinheiro, os governos, os impostos. A ideia de ser este banco a estabelecer impostos, faria com que as pessoas em cada país pagassem impostos ao Estado e cada Estado teria de pagar impostos a este banco, o resultado seria a perda do poder de compra e a miséria mundial.
Se pouco do dinheiro dos nossos impostos não é aplicado nos nossos países, com o nosso país a pagar impostos a uma elite mundial, então aí é que nada seria aplicado.

Para os mais cépticos a própria Time Magazine já tocou neste assunto em Fevereiro de 2009.

Mas este banco ainda não existe, ainda não foram criadas a condições para que seja "necessário", ou aceite a criação do Banco dos Bancos e por isso uma lista de 100 novos impostos ficam em espera. Excepto um...

Numa necessidade de comecar a aplicar a Nova Ordem Mundial mesmo sem o novo banco, alguns desses 100 impostos foram aglomerados num só novo imposto, que será agora testado nos EUA.
Obama prometeu transparência, promenteu dar 7 dias ao Congresso e ao Senado para analisar propostas de lei, excepto esta: A lei chama-se Cap & Trade, um nome estranho. Ignorem o "trade" e prestem atenção ao "Cap". "Cap" é topo, é o imposto máximo possível, tal como as propinas vão de um mínimo à propina máxima "Cap". Obama não cumpriu a sua promessa, e devido ao interesse das elites de passar esta lei, o Congresso teve 13 horas para ler esta lei antes de votar. A lei tem 1.201 páginas o que daria 1,5 minutos por página sem tempo para um café, para ir mijar ou sequer pensar no assunto. Os representantes do povo tiveram 13 horas até à votação na manhã seguinte e como se isso não bastasse, às 03 da manhã foram adicionadas mais 300 páginas.

O que querem esconder nesta lei que legaliza um novo imposto?
Este é o imposto com que brincávamos em criança, quando dizíamos "qualquer dia temos de pagar impostos para respirar". Hoje nos EUA esse imposto é quase uma realidade, os Americanos se não protestarem para parar esta lei vão pagar para respirar, e depois onde será aplicada a lei? Na Europa, apesar de já aqui existir nos veículos motorizados.


A forma genial de juntar várias dezenas de impostos num só, foi chamar-lhe "Imposto sobre o Carbono". Tudo o que consome ou emite carbono pagará imposto. Eu, tu e toda a vida na terra é basicamente carbono.
O que é que isto afecta realmente?
As carnes irão aumentar, os criadores porque os animais emitem gazes poluentes, os consumidores porque estão a consumir carbono. Outras áreas afectadas, gás natural, gás de botija, gasolina, Diesel, Óleo, plástico, sistemas de aquecimento sejam eles a águas, gás, óleo, lenha e isto inclui caldeiras, salamandras, aquecedores, lareiras, ar condicionado e até grelhadores de jardim. Carvão, centrais energéticas, recolha de lixo, água potável quer da rede quer em garrafa. Energia eléctrica e até as lâmpadas. Também viagens de taxi, autocarro, avião, barco, comboio. Os carros e motos na compra, aluguer ou qualquer um em circulação, tudo o que de uma forma ou outra consome ou emite Carbono pagará imposto quer na fonte, quer na compra, quer no consumo. Um imposto pago sobre 1 produto 3 vezes.

Mesmo que não tenham nada disto, pois vivem numa caverna e dormem em cima de uma pedra. Mesmo que não comam nada e vivam do ar... Pagam imposto também, pois vocês inspiram O2, expiram CO2, logo o imposto do Carbono aplica-se a toda a gente sem excepção. Este facto incrível foi também noticiado pela Real clear Politics.

Esta lei foi aprovada no Congresso por políticos que estiveram toda a noite a tentar ler, a maioria admite que não conseguiu ler tudo, mas a lei passou. Está tudo agora nas mãos do povo, para tentarem parar esta lei de ser aprovada pelo Senado.

Se a lei entrar em vigor nos EUA, teremos em breve os Governos Europeus a sorrir com cifrões nos olhos. Isto representará um aumento de quase 25% na carga fiscal.

Obama até agora só disse a verdade numa coisa, quando disse que iria dar "Change" ao povo Americano. O povo interpretou "Change" como mudança para melhor, mas é possível mudar para pior. No entanto, "Change" tem outros significados como: troco ou trocos. Obama irá cumprir esta promessa e deixará a classe média Americana agarrada a "Change", a TROCOS.

"Give me your money and keep the change"

33 Comentários:

  Osga

sexta-feira, julho 17, 2009 12:22:00 da manhã

Agora pergunto eu, não haverá nenhuma ordem mundial para combater isto?!

Alguém que seja o oposto? Alguém que não queira a escuridão?

Não poderá existir alguém que queira um novo renascimento?


Deixo a pergunta!

  Teté

sexta-feira, julho 17, 2009 12:26:00 da manhã

Pergunto mais: será que existe UM político que olhe para as pessoas como pessoas e não como uma potencial fonte de rendimento?

Raispartam TODOS eles!!!

  Nandez

sexta-feira, julho 17, 2009 12:30:00 da manhã

enquanto o dinheiro valer mais que a própria vida, não haverá o lado bom para combater este lado mau que nos assombra e pelos vistos não deve demorar muito a ter efeito. talvez a grande mudança que alguns dizem vai ocorrer em 2012 seja essa, porque coisa boa e milagrosa só em sonhos.
ah e daqui a nada pagamos imposto por cagar e mijar também.

  Ricardo

sexta-feira, julho 17, 2009 12:40:00 da manhã

epa... isto de certa forma pode explicar porque é que os G8 concordaram em reduzir as emissões de carbono em 80 por cento até 2050. Nessa altura estão eles com os bolsos cheios e são poucos os que cá ficam pa poluir... é o estado a chupar e o povo a mirrar... FDPs !!!

keep the good working!

  Treze

sexta-feira, julho 17, 2009 12:42:00 da manhã

Este comentário foi removido pelo autor.
  Treze

sexta-feira, julho 17, 2009 1:13:00 da manhã

Está certo Bruno, como será natural (mais a mais no EUA) as grandes empresas utilizarão o argumento de que todos nós consumimos CO2 e os gajos têm a mania de ir atrás da lógica. A ver vamos...

Já a questão da Amazónia é outra coisa. Dois dos maiores especialistas a nível ecológico (entre eles um dos fundadores da Greenpeace) vêm agora dizer que apenas 12,5% da floresta está devastada (e que parte desta percentagem está a regenerar-se). Se foi isto que me pareceu estar lá escrito, a primeira coisa que me vem à cabeça é o que raio andou esta gente a fazer ao longo de tantos anos??

E já agora (e esta não é para ti, porque percebo que estás a transmitir ideias e não a impô-las), como e em quem é que podemos acreditar? Sinceramente. Quem, se não eu com os meus próprios olhos, pode garantir-me a verdade?
Um gajo que andou durante décadas a "perseguir" tudo quanto mexia ou os grandes grupos?

O melhor é mesmo fazer (coisa que já faço na grande maioria das vezes) o que já algum tempo sugeriste: Deixar de ver notícias...

PS: Estou curioso em relação ao post acerca da Lua (a ver vamos se é o que estou a pensar).

  Papoila e Tulipa

sexta-feira, julho 17, 2009 4:03:00 da manhã

Bruno

Só para dizer que nós, as flores gostamos de ti pah

  Vani

sexta-feira, julho 17, 2009 1:36:00 da tarde

OIIIII!

Desculpa a ausência, mas não conseguia aceder à tua página. Tive de aprender a ensinar o firefox a usar um proxy, para além das questões comezinhas que a vida teima em trazer (e que só dão vontade de sair por aí de bazuca em punho).

Nós sempre soubemos que um dia até imposto pra respirar pagaríamos...e que esses G8 não passam de areia que nos jogam aos olhos...

  Matchbox32

sexta-feira, julho 17, 2009 1:38:00 da tarde

Cada vez sinto mais vontade de "sair da grelha" ou "do sistema" se preferirem....

  Jane Doe

sábado, julho 18, 2009 4:23:00 da tarde

Olha, e se eu não quiser pagar?! Sim, porque eu NÃO vou pagar imposto nenhum sobre o que respiro!

Era só mais o que me faltava!!!

E os americanos deviam simplesmente NÃO pagar. Nenhum deles.

Eu não pago nada e pronto!

Só me ocorre dizer isto, e eu que sou sempre politicamente correcta...

P´rá PUTA que os pariu!

  Anónimo

domingo, julho 19, 2009 12:38:00 da manhã

Boas

é pena que as pessoas nao sejam tao robotizadas e pré preparadas mentalmente que deixam se viver sem se aperceber como é estupido quantificar o poder de cada um em papel/moeda.

Pensar assim faz me acreditar totalmente que uma elite controle o sistema, afinal a economia é produto de atitudes humanas e nao acasos como se fosse o clima, se ta na merda e porque alguem la a pôs.

Abraço po autor por perder tempo a abrir os olhos as formigas

PS: Porque nao falas da influencia dos bildeberg em Portugal, pelo que me disseram ha uma presença dum jose pedro aguiar branco (ex-ministro) nas conferencias dos B.

  Bruno Fehr

domingo, julho 19, 2009 1:21:00 da manhã

Osga:

"Agora pergunto eu, não haverá nenhuma ordem mundial para combater isto?!"

De facto até agora existiam só movimentos populares. Mas desde há dois meses surgiu uma sociedade secreta que ameaçou publicamente os responsáveis pela Nova Ordem Mundial, eles são a sociedade do "vermelho e do verde", uma sociedade secreta chinesa que existe desde a queda da dinastia Ming. Esta sociedade está ligada aos Yakuzza e tem poder suficiente para ameaçar a Nova Ordem Mundial, visto que as Elites são no máximo 10,000 pessoas e esta sociedade secreta tem 6 milhões de membros em todo o mundo. Estou neste momento a informar-me melhor sobre o conteúdo dessa ameaça e as suas implicações.

  Bruno Fehr

domingo, julho 19, 2009 1:21:00 da manhã

Teté:

"Pergunto mais: será que existe UM político que olhe para as pessoas como pessoas e não como uma potencial fonte de rendimento?"

Existem, nem toda a gente é má, simplesmente o caminho deles para o poder é vedado. Nos EUA temo um, o Ron Paul que por mais que se candidate nunca tem votos, mas isso contrasta com o seu numero de apoiantes.

  Bruno Fehr

domingo, julho 19, 2009 1:21:00 da manhã

Nandez:

"talvez a grande mudança que alguns dizem vai ocorrer em 2012 seja essa, porque coisa boa e milagrosa só em sonhos."

2012 é um assunto que intriga, a população não está preparada para os efeitos electromagnéticos da passagem de um planeta cometa perto do nosso planeta. E uma coisa é certa, EUA possuem abrigos subterrâneos, a Noruega tem um gigantesco onde possuem amostras de sementes de todo o planeta, a Alemanha (pelo menos em Hamburgo) anda a recuperar todos os bunkers, andam a construir uma "dita" nova linha de metro num sitio onde não faz sentido haver metro e estas obras são para terminar até Junho de 2011. Sem esquecer que o centro militar de investigação de armas biológicas de Hamburgo que contém os vírus mais mortais incluindo o Ébola, foram mudados este ano para o maior Bunker de Hamburgo.

2012 é uma caixa de Pandora, que poderá estar vazia ou não.

  Bruno Fehr

domingo, julho 19, 2009 1:21:00 da manhã

Ricardo:

"epa... isto de certa forma pode explicar porque é que os G8 concordaram em reduzir as emissões de carbono em 80 por cento até 2050."

A questão é simples. Falavam em aquecimento global como consequência da poluição e isso é mentira, pois é o sol que está mais quente e atingirá o seu máximo em 2012. A partir de Marco de 2013 o sol irá baixar de temperatura e tenho CERTEZA que os governos irão usar essa redução, como consequência dos passos dados até lá, com este imposto incluído. Aí irão surgir mais impostos que serão sustentados pela normalização das temperaturas do nosso planeta, que não são mais do que um ciclo solar normal e natural.

  Bruno Fehr

domingo, julho 19, 2009 1:22:00 da manhã

Treze:

"Já a questão da Amazónia é outra coisa. Dois dos maiores especialistas a nível ecológico (entre eles um dos fundadores da Greenpeace) vêm agora dizer que apenas 12,5% da floresta está devastada (e que parte desta percentagem está a regenerar-se). Se foi isto que me pareceu estar lá escrito, a primeira coisa que me vem à cabeça é o que raio andou esta gente a fazer ao longo de tantos anos??"

A GreenPeace sempre fez parte do Lobby ambiental que juntamente com Al Gore é neste momento o lobby mais lucrativo do mundo.

"E já agora (e esta não é para ti, porque percebo que estás a transmitir ideias e não a impô-las), como e em quem é que podemos acreditar?"

A resposta a essa pergunta como tem como objectivo encontrar a verdade, és tu que a tens de buscar. No entanto a regeneração da floresta amazónica é uma impossibilidade, a natureza não consegue competir com os madeireiros nem com os agricultores.
Não vi essa noticia, mas tendo a GreenPeace dito isso, podes ter a certeza que algum governo irá falar de algum projecto na Amazónia.

  Bruno Fehr

domingo, julho 19, 2009 1:22:00 da manhã

Papoila e Tulipa:

Ehehe, obrigado.

  Bruno Fehr

domingo, julho 19, 2009 1:22:00 da manhã

Vani:

"Desculpa a ausência, mas não conseguia aceder à tua página."

Pensei que essa questão estivesse resolvida. Por vezes são programas de filtragem em escolas como o K9 que veda o meu blogue devido à palavra "cobrir".

  Bruno Fehr

domingo, julho 19, 2009 1:22:00 da manhã

Matchbox32:

Não dá para sair, temos simplesmente de esperar pela ora certa para explodir, pois a população mundial irá explodir. No entanto e tristemente estamos dependentes das cobaias, pois o povo Americano está a ser usado como cobaia para testar esta nova era. Se eles lutarem a nossa vida estará facilitada, e se lutarem merecem todo o nosso apoio com luta deste lado do oceano. Se nada fizerem, teremos de esperar pela nossa vez.

  Bruno Fehr

domingo, julho 19, 2009 1:22:00 da manhã

Jane Doe:

"Olha, e se eu não quiser pagar?! Sim, porque eu NÃO vou pagar imposto nenhum sobre o que respiro!"

É um imposto tal como o imposta da rádio, não há maneira de fugir pois está incluído na conta da luz. O imposto do carbono será retido na fonte antes de se receber o ordenado.

  Bruno Fehr

domingo, julho 19, 2009 1:22:00 da manhã

Anónimo:

"PS: Porque nao falas da influencia dos bildeberg em Portugal, pelo que me disseram ha uma presença dum jose pedro aguiar branco (ex-ministro) nas conferencias dos B."

Estou longe de Portugal e desfasado da realidade Portuguesa mas sei que há mais Portugueses nessa reunião. Na de 2008 participou o Presidente da Câmara de Lisboa, tal como o agente de desinformação nacional o Sr. Pinto Balsemão, em 2007 esteve Durão Barroso e António Guterres. Temos vários Portugueses a serem convidados, mas os membros permanentes só mesmo o Pinto Balsemão e é desde que é membro permanente que ele anda a tomar de assalto a imprensa Portuguesa.

  Anónimo

domingo, julho 19, 2009 4:10:00 da manhã

Tu ficavas mesmo bem na bancada do PC ou do BE...

  Bruno Fehr

domingo, julho 19, 2009 4:16:00 da manhã

Anónimo:

"Tu ficavas mesmo bem na bancada do PC ou do BE..."

Se ler com atenção perceberá que isto não é um manifesto politico, muito menos de esquerda.

  Fada

domingo, julho 19, 2009 3:39:00 da tarde

Bruno,

Bom post. Terei de me informar melhor sobre certas coisas, óbvio, é que infelizmente tenho tendência de, ao ouvir falar sobre novos impostos, dar-me uma raiva tão grande que só me apetece cobrir os políticos... de pancada.

"Falavam em aquecimento global como consequência da poluição e (...) que não são mais do que um ciclo solar normal e natural."

Muito interessante esta tua afirmação. :)
Eu sou a favor de impactos mínimos poluentes resultantes da actividade humana na natureza, e sempre to disse, mas ainda não tinhamos chegado a este tema. :)

Sempre fui da opinião que, sim, as porcarias que fazemos deixam o seu traço sujo e deviam ser evitadas ao máximo mas que, na verdade, ninguém sabe se o facto do universo estar em constante mutação e movimento não seria uma das (ou "a") principais razões para o aquecimento do planeta. Afinal de contas, isto é muito mais vasto do que o que conseguimos mensurar.

Estamos num período interglacial, e segundo alguns investigadores, estaríamos na fase final desse mesmo período.

Ou seja, vamos aquecer até ao nosso máximo, após isso, como em qualquer ciclo natural, (e aqui a Teoria do Yin e do Yang assenta que nem uma luva) vamos arrefecer até ao nosso máximo também (e lembro-me do "Dia Depois de Amanhã, o filme).

A tendência para o equilíbrio é sempre mais forte que qualquer uma das forças opostas.

Os fenómenos universais estão muito aquém do nosso conhecimento, e sim, a passagem do nosso cometa visitante fará diferença... Qual? Será apenas percebido DEPOIS de tudo acontecer. (Se sobrar alguém para isso...)

Pois mesmo mudando o magnetismo do eixo terrestre (olha, o filme "Waterworld", com o Kevin Costner!!!), ninguém sabe no que isso resultará, sem em calor, se em frio, se em água a mais, se em seca........

E não sei até que ponto os espaços que se julgam seguros (locais desses bunkers, por exemplo), o serão de verdade, mesmo com todas as previsões feitas e hipóteses consideradas.

Nisso, é mesmo aguardar.

Quanto ao Carbono, se as plantas retêm o carbono atmosférico, então deveria haver algo contrário ao do imposto. Ou seja, se eu produzo "x" carbono/ano, e uma planta "A" retêm "x" carbono/ano, se eu tiver um determinado número de plantas "A", a minha dívida à natureza estaria paga... Boa??... :D

Porque existem as plantas C3, C4 e CAM, e dados sobre as suas taxas de sequestro de carbono, logo, era uma questão de fazer contas! :p

(E agora que revejo o que escrevi, relembro-me do facto da indústria cinematográfica ser de quem é, e pondero: Ou temos lá muitos "Júlios Vernes", ou temos muitos avisos implícitos, ou temos muitos tapa-olhos de "Isso só acontece nos filmes"...)

Beijitos

PS - E cá ando eu a comentar, arre, vidinha a minha!!! O teu sofá é mesmo confortável, mas chiça! Tenho tanto que fazer!!! :(

  Jane Doe

domingo, julho 19, 2009 4:32:00 da tarde

"Ou seja, vamos aquecer até ao nosso máximo"

Não gosto.

"vamos arrefecer até ao nosso máximo também"

Gosto!

E o universo é tão imenso, e nós somos uns pequenos átomos que aqui andamos a pensar que grandes!!!

"Ou temos lá muitos "Júlios Vernes", ou temos muitos avisos implícitos, ou temos muitos tapa-olhos de "Isso só acontece nos filmes"."

Isso foi uma coisa já aqui comentada. É uma forma de desviar as pessoas, de as tapar, porque as pessoas "vivem" os filmes como se fosse impossível de acontecer.

E os avisos nos filmes servem para isso mesmo. Para que os ignoremos, para que quando se ouça rumores, esses rumores sejam desprezados com o chavão de teoria da conspiração.

Quanto a isso de o imposto nos ser descontado no ordenado... Eu sempre posso trabalhar como freelance e não dar contas a ninguém.

(E eu sei bem que não funciona assim)

  Bruno Fehr

domingo, julho 19, 2009 6:20:00 da tarde

Fada:

"Muito interessante esta tua afirmação. :)"

E por isso que os cientistas internacionais já não falam em Global warming mas sim em Global change. Porque aquecimento global causado pela poluição não faz sentindo mas uma mudança global é um termo tal lato que poderá ser usado em qualquer circunstancia de forma segura, pois há sempre mudança.

"E não sei até que ponto os espaços que se julgam seguros (locais desses bunkers, por exemplo), o serão de verdade, mesmo com todas as previsões feitas e hipóteses consideradas."

Essas construções são muito bem feitas. O bunker de Hamburgo construído na segunda guerra mundial foi há poucos anos considerado indestrutível, após uma tentativa de demolição controlada parecer bombinhas da china a fazer cócegas naquele monstro de betão. E é um bunker acima do nível do solo.

"(E agora que revejo o que escrevi, relembro-me do facto da indústria cinematográfica ser de quem é, e pondero: Ou temos lá muitos "Júlios Vernes", ou temos muitos avisos implícitos, ou temos muitos tapa-olhos de "Isso só acontece nos filmes"...)"

Diversos filmes possuem informação privilegiada e toda essa informação é passada pelos menos realizadores com os mesmos actores, de onde destaco Mel Gibson, Keanu Reeves, Brad Pitt, Arnold Schwarzenegger etc, etc, sao sempre filmes com mensagens nem que estejam escondidas num simples cartaz publicitário que passa durante segundos. Existem dezenas de filmes desde o inicio dos anos 90 com alusões que passaram despercebidas ao 11 de Setembro.
E filmes que no passado fizeram previsões correctas do futuro. Isto porque muita da tecnologia mostrada nesses filmes já existe. Por exemplo 2001 Odisseia no Espaço e as primeiras idas à lua.

  Vani

segunda-feira, julho 20, 2009 3:21:00 da tarde

Sim, este proxy veda algumas páginas. Mas com o firefox isso não acontece ;-) e já está tudo a funceminar.

É triste apercebermo-nos que não passamos de cobaias nas mãos de seres pseudo-iluminados...

Diz Mia Couto (cruzei-me com ele em Loulé :), mas a sacana da minha irmã é que lhe ficou com o autógrafo) que a vida é demasiado preciosa para se desperdiçar num mundo desencantado...portanto, das duas uma: ou cagamos nisso e tentamos ser felizes e optimistas (ahahahahahah) ou tratamos de voltar a encantar o mundo...ou então, olha, merda pró mundo.

  Fada

terça-feira, julho 21, 2009 9:26:00 da manhã

Em jeito de curiosidade:

http://www.breathingearth.net/

(porque ainda não li o texto abaixo dos gráficos com atenção, mas gostei do mapa).

Em relação aos edifícios seguros, eles até podem ser indestrutíveis com a nossa tecnologia, mas terão condições (água, comida, ar) para aguentar "x" pessoas durante muito tempo se o planeta ficar desvastado?... Também era a isso que eu me referia. Se surgirem vulcões por todo o lado, ou tsunamis, ou seja o que for, ainda poderão é ficar soterrados, ou inundados ou submersos, etc... E eventualmente, poderão desaparecer os acessos, as formas de comunicação, tornando-se umas prisões eternas (sim, eu sei, apesar de eu não ser qualquer-coisa-berg, também tenho uma imaginação muito fértil! ;) ).

Beijitos

  I.D.Pena

terça-feira, julho 21, 2009 12:22:00 da tarde

(devo ter feito algo errado pois lembro-me de comentar este post)

Concordo ctg Obama trouxe mudança, é uma má mudança, mas é só mais 1 , uma marionette que dança e protegido por quem manda.

Os iluminati podem jogar com os poderes que realmente possuem e com o dinheiro, podem até inventar novas formas de aterrorizar as ovelhas, podem até nem ter caracter ou escrupulos.
Podem vestir vestidos como o papa e depois fazer un cornichos com as mãos, mas são boring , não sabem nada do que é viver a vida em pleno, só querem é poder e ambição, cegos pelo seu próprio poder já nem sabem quanto vale a vida.

Eles podem porque podem, mas a vida é e sempre pareceu injusta , acredito no equilibrio e estamos tão longe desse equilibrio que qualquer coisa que eles possam fazer vai continuar a ser um erro.

Que seja, alea jacta est, estarei aqui até ao fim, quanto ao imposto, eu não sabia disso,mas era previsivel, tanto abusou-se do ambiente e deste planeta que acaba por sair caro , mas n deveria ser a todos. As crianças que ainda n nasceram não têm culpa, por exemplo.

Se a minha opinião importasse para alguma coisa , propunha o imposto da culpa, responsabilizar todos os que contibuiram positivamente para a guerra dificultando a paz e natural evolução entre a raça humana.

(Aparte: Não sei se ja viste o filme o cubo, existe a trilogia, que vale a pena ver. Existe outro parecido, mas que saiu 1º deles todos chamado a esfera, e passa-se no oceano, eu n o encontro para o rever nova/te, mas tb vale a pena ver, até pk tem o Dustin Hoffman que sempre foi impecavel, é interessante ver o quanto a reacção humana tem sua importância, e os filmes de ficção cientifica deste tipo ensinam sempre algo).

  Bruno Fehr

segunda-feira, julho 27, 2009 4:05:00 da manhã

Jane Doe:

"Isso foi uma coisa já aqui comentada. É uma forma de desviar as pessoas, de as tapar, porque as pessoas "vivem" os filmes como se fosse impossível de acontecer."

Estou a pensar adaptar para o formato blogue uma investigação sobre a controlo sobre as industrias cinematográfica e musical mas ainda não cheguei à conclusão de ter ou não interesse.

  Bruno Fehr

segunda-feira, julho 27, 2009 4:05:00 da manhã

Vani:

"É triste apercebermo-nos que não passamos de cobaias nas mãos de seres pseudo-iluminados..."

É verdade mas por vezes as cobaias mordem.

"que a vida é demasiado preciosa para se desperdiçar num mundo desencantado..."

Como em muitos outros casos discordo de Mia Couto, pois a vida é demasiado preciosa para se viver encantado mas sem liberdade.

  Bruno Fehr

segunda-feira, julho 27, 2009 4:06:00 da manhã

Fada:

Argh, detesto estes mapas pessimistas, ele na verdade não nos dá nada de novo, nem nos dá dados correctos. Se existir um terramoto, esse site fica a apanhar navios.

  Bruno Fehr

segunda-feira, julho 27, 2009 4:06:00 da manhã

I.D.Pena:

"Eles podem porque podem, mas a vida é e sempre pareceu injusta , acredito no equilibrio e estamos tão longe desse equilibrio que qualquer coisa que eles possam fazer vai continuar a ser um erro."

Mas cairmos agora nas malhas deles seremos para sempre um planeta de escravos, com chips que podem ser desligados, todos devidamente esterilizados, etc, etc.