Nomes proibidos



Estás a pensar em ter um filho? Já escolheste o nome do puto? Então, é melhor pegares na tua cara metade e juntos irem ao registo civil mais próximo perguntar se o puto pode ter esse nome.


Todos os anos, um grupo de idiotas publica uma lista dos nomes permitidos e não permitidos. Eles decidem que nomes podemos dar aos nossos filhos, tomando como base... Eu sei lá, nem eles sabem. O que sei, é que eles são pagos com dinheiro dos nosso impostos, quando eram mais úteis a varrer as ruas das nossas cidades.


Querem chamar ao vosso filho Baltazar? Não podem! E nem vale a pena levarem o vosso avozinho que se chama Baltazar, pois no tempo dele era um nome aceite, hoje é um nome proibido.


A Direcção Geral dos Registos e do Notário é quem manda e visto que é um departamento do Ministério da Justiça, tem a lei do seu lado.


Aqui fica uma (pequena) lista de nomes, que muitos Portugueses têm mas os vosso filhos não podem ter: Álvares, Alvares, Amaral, Amorim, Aurinda, Barbosa, Baltazar, etc, etc. Mesmo Ana Rosário não é permitido, tem de ser Ana do Rosário... Esse do faz uma diferença do caraças!


Eu compreendo que proíbam Ben-Hur ou Brandelinda mas proibir Adriane? Que trauma poderá trazer a uma criança o nome de Adriane?


Por exemplo Adolfo é um nome permitido e é o único nome proibido na Alemanha. Noutros países não se proíbem nomes assim, sem mais nem menos, como em Portugal. Não deixam fazer o registo se o nome é ridículo. Chamar a um puto Schweppes ou Super Bock é ridículo e deve ser proibido. Agora Alexander? Proibir Alexander, enquanto podemos chamar ao nosso filho Virgulino?


Não percebo, não faz sentido.


Em 1990 houve um acordo ortográfico, nesse acordo as letras K, Y e W passaram a fazer parte do nosso abc, no entanto uma menina não pode ter o nome de Erika, ou Kati, porque o K pode ser substituido por um C. Então, porque caralho fizeram o acordo ortográfico, porque é que ensinam essas letras aos putos? Em conflito com esta proibição, está a autorização de uma menina se chamar Yolanda. Seguindo o mesmo raciocínio, ela poderia chamar-se Iolanda, mas não, o Y é aceite. Existe uma excepção para o K, um puto pode-se chamar -, logicamente um nome com profundas raizes Portuguesas. Não pode ser nem , tem mesmo de ser um nome composto, -. Nome lindo. Se quiser que a minha filha tenha um nome com K, tem mesmo de ser -. Poupem-me!


Já agora, se forem religiosos, fiquem a saber que Maria Imaculada é um nome proibido mas Teresinha de Jesus é aceite. Porra, se eu fosse gaja e tivesse de escolher entre estes dois nomes, escolheria o menos mau, que neste caso é o proibido.


A ideia é não deixar que os pais coloquem nomes traumáticos nos filhos como: Detergente, Sporting, Pélé, Abssilão ou Naciolinda.


Mas eu vou transcrever uma pequena lista de nomes permitidos, logo não traumáticos, que são capazes de traumatizar um santo: Zubeida, Urien, Urbalina, Rivca, Jitendra, Sisnado, Rurique, Isolino. O vosso puto até se pode chamar Querubim, que irá fazer com que seja gozado desde o nascimento até à sua morte. Mesmo no seu enterro o padre irá rir ao mencionar o seu nome. Querubim meu filho anda cá ao pai!

Se gostam de musica e são fans dos Beatles, fiquem a saber que o vosso filho se pode chamar Ringo, mas não se pode chamar Elvis.


Se gostam de história, o puto pode ser Vasco da Gama, mas não Alvares Cabral.


Não tenciono ter filhos num futuro próximo, mas um dia, quem sabe... Como vivo fora de Portugal poderei e terei de registar a criança no país onde moro, pois sei que a luta nos tribunais Portugueses vai ser dura e longa. Provavelmente, o meu filho ou filha, só terá um bilhete de identidade Português aos 18 anos.


Passe o tempo que passar, se eu escolher um nome, a criança vai ter esse nome.

29 Comentários:

  bela_sonhadora

quinta-feira, agosto 02, 2007 11:26:00 da manhã

e Mai Nada!

:p será que aceitam MOranguinho?? tava a pensar pôr esse nome se um dia tiver uma filha jajajjajajaja


ai Portugal Portugal como eres gracioso :p

  Francis

quinta-feira, agosto 02, 2007 11:34:00 da manhã

tambem não percebo o critério...são gajos muito á frente estes decisores.

  Babe

quinta-feira, agosto 02, 2007 12:14:00 da tarde

Há nomes mesmo pavorosos. E faz-me pensar o que terá passado na cabeça dos pais quando os escolheram. Por exemplo, tenho um colega, mais novo que eu, que se chama Casimiro! Isso era há 300 anos atrás, carago!

  VICIO

quinta-feira, agosto 02, 2007 12:24:00 da tarde

se por acaso pensares em ter um filho, muda de ideias! isso é só para mulheres!

mas se pensares em ser pai e quiseres dar um nome diferente ao miudo(a) basta ires ao Brasil...
isto

  Crestfallen

quinta-feira, agosto 02, 2007 12:45:00 da tarde

bela_sonhadora:

Moranguinho? Com o nome assim o puto vai chegar a casa todos os dias com um olho negro.

  Crestfallen

quinta-feira, agosto 02, 2007 12:46:00 da tarde

francis:

É só um exemplo dos malucos que são pagos com o dinheiro dos nossos impostos.

  Crestfallen

quinta-feira, agosto 02, 2007 12:49:00 da tarde

babe:

Nas forças armadas, as pessoas são chamadas pelo ultimo nome. Quando cumpri o meu serviço militar, tinha um rapaz na minha camarata com o nome "Deodáto", como não conseguia dizer o nome sem rir, perguntei-lhe o primeiro nome, "Flúvio", ora bem... continuei a chamar-lhe "Deodáto".

  Crestfallen

quinta-feira, agosto 02, 2007 12:52:00 da tarde

Vício:

Interessante. Eu conheço exemplos, uma amiga minha Brasileira chama-se Suellen (Sue + Hellen).

Já tentaste dizer o nome: "Jacinto Leite Capelo Rêgo", com sotaque Brasileiro?

Agora um nota, sobre o teu texto. Todos os nomes de família que são àrvores, são nomes de familias com origem judaica.

  Skynet

quinta-feira, agosto 02, 2007 12:54:00 da tarde

Isto só mesmo "Nós por Cá" lol

Mas segundo as histórias da minha avó, no tempo de Salazar era ainda pior, para além de uma lista de nomes permitidos, havia ainda uma "chica" esperta no registo civil que decidia os nomes dos putos.
O meu pai era para se chamar João mas essa senhora pelos vistos, gostava mais do nome de António e assim ficou.
Era uma atraso de vida, ninguém podia reclamar dela. Se fosse hoje já podiam, mas arriscam-se sempre a levar com um processo em cima lol

  Gaja Boa 2

quinta-feira, agosto 02, 2007 2:17:00 da tarde

Ridículo!!! Enfim...

  Orquidea

quinta-feira, agosto 02, 2007 5:13:00 da tarde

Era para me chamar Orquidea mas no registo disseram que não podia ser, que Orquidea era uma flor (?)... por isso puseram-me o nome de M..... Orquidea (??????????). Alguém me explica isto?

  Crestfallen

quinta-feira, agosto 02, 2007 5:29:00 da tarde

orquidea:

A única explicação é os Portugueses hoje em dia não estão para se chatear. Ao ouvirem não, aceitam o não.

Ainda há pessoas que entram com processos e quem o faz, é um exemplo a seguir.

  Helluah

quinta-feira, agosto 02, 2007 6:42:00 da tarde

credo.. que mau feitio!!

  Crestfallen

quinta-feira, agosto 02, 2007 7:26:00 da tarde

Helluah:

Mau Feitio é outro blogue, que pouco tem a ver com este :)

  pekenina

quinta-feira, agosto 02, 2007 11:50:00 da tarde

Sabes que mais? Eu chamo-me Silvéria e é considerado um nome normal, mas que eu acho anormalíssimo!
E se quiseres que o teu filho tenha Júnior no nome, não podes! Como se isso fosse algo de outro mundo!
É tudo uma palhaçada, burocracias e desperdício de dinheiro! Deviam preocupar-se em mandar trabalhar quem pode e reformar quem merece realmente. Mas não, pensar em nomes pavorosos é k é util!

  Crestfallen

sexta-feira, agosto 03, 2007 8:57:00 da manhã

pekenina:

Exactamente, acho que podem começar por varrer as ruas, visto que a Albania tem ruas mais limpas do que as nossas cidades.

  sextrip

segunda-feira, agosto 06, 2007 6:01:00 da tarde

um tipo foi ao registo para requerer uma mudança de nome.
lá, o responsável perguntou-lhe:
- e porque quer mudar o seu nome?! como se chama?
- José Merda - respondeu o homem.
- ahh!!! bom... sim, compreendo que queira mudar... hummm... e que nome preferia então?
o homem nem hesitou:
- qualquer coisa... João Merda, Paulo Merda, Rui Merda, tanto faz....

  sextrip

segunda-feira, agosto 06, 2007 6:13:00 da tarde

depois da anedota, vou então contar-te outro tipo de "anedota".

pois também não entendo como funcionam esses "critérios" e essas "listas" mas, o que te vou contar, aconteceu tal e qual assim:

todos os meus sobrinhos nasceram em Lisboa, mas os pais não moram em Lisboa - como tal, após o nascimento foram registá-los nas áreas de residência.

para um desses meus sobrinhos os pais desejavam um determinado nome e foram ao registo.
não podiam, não era permitido aquele nome.

o meu irmão, porém, não aceitou registá-lo logo.

foi a outra terra, onde tem uma segunda residência e registou a criança com o nome que pretendiam.
sem dramas nem complicações.
aconteceu isto há uns meros 6 anos.

ora, isto parece-me colocar em questão essas "listas" que eles alegam existir - aparentando ser mais à vontade e à disposição dos senhores funcionários.
(conforme o lado para que acordaram, ou se deram ou não uma queca na noite anterior, talvez...)

abraços

  Crestfallen

segunda-feira, agosto 06, 2007 6:38:00 da tarde

sextrip:

Tens toda a razão. Ainda se vê muito disso. No tempo do meu pai, era normal as funcionárias do registo, se não gostavam de António, colocavam João. Os pais não tinham voto na matéria.

  Anónimo

sexta-feira, novembro 13, 2009 12:16:00 da tarde

Virgulino? E porque não Ambrósio, Anacleto, ou Anastácio? Eh eh...

  Cy

sexta-feira, janeiro 15, 2010 8:20:00 da manhã

HAHAHAHA
Céus, estou rindo muito deste post - velho, mas senti necessidade de comentar.
Seu linguajar me divertiu! Sem contar a história de "Querubim", segundo você, até o padre riria! Eu ri! hhahaha
Procurei no google esta história de nome proibido, pois meu amigo foi registrar a filha de Pérola e foi proibido! (e isso no Brasil)
Então fiquei meio desesperada, planejo um filho para daqui uns anos e o nome dele não é muito usual. Penso em Simon Renato - e às vezes até em Simon Antonio Fernando Renato! hahaha
Se forem proibir o uso te juro que nem quero ter o filho!
Ora essa, está certo que alguns nomes são ridículos, mas Álvares que você citou, por exemplo, é um belo nome.
Agora não se pode mais nem escolher o nome dos filhos!

Te encontrei no google =]
Beijos!

  Cy

sexta-feira, janeiro 15, 2010 8:22:00 da manhã

HAHAHAHA
Céus, estou rindo muito deste post - velho, mas senti necessidade de comentar.
Seu linguajar me divertiu! Sem contar a história de "Querubim", segundo você, até o padre riria! Eu ri! hhahaha
Procurei no google esta história de nome proibido, pois meu amigo foi registrar a filha de Pérola e foi proibido! (e isso no Brasil)
Então fiquei meio desesperada, planejo um filho para daqui uns anos e o nome dele não é muito usual. Penso em Simon Renato - e às vezes até em Simon Antonio Fernando Renato! hahaha
Se forem proibir o uso te juro que nem quero ter o filho!
Ora essa, está certo que alguns nomes são ridículos, mas Álvares que você citou, por exemplo, é um belo nome.
Agora não se pode mais nem escolher o nome dos filhos!

Te encontrei no google =]
Beijos!

  Cy

sexta-feira, janeiro 15, 2010 8:23:00 da manhã

HAHAHAHA
Céus, estou rindo muito deste post - velho, mas senti necessidade de comentar.
Seu linguajar me divertiu! Sem contar a história de "Querubim", segundo você, até o padre riria! Eu ri! hhahaha
Procurei no google esta história de nome proibido, pois meu amigo foi registrar a filha de Pérola e foi proibido! (e isso no Brasil)
Então fiquei meio desesperada, planejo um filho para daqui uns anos e o nome dele não é muito usual. Penso em Simon Renato - e às vezes até em Simon Antonio Fernando Renato! hahaha
Se forem proibir o uso te juro que nem quero ter o filho!
Ora essa, está certo que alguns nomes são ridículos, mas Álvares que você citou, por exemplo, é um belo nome.
Agora não se pode mais nem escolher o nome dos filhos!

Te encontrei no google =]
Beijos!

  Izaine

sexta-feira, junho 11, 2010 2:23:00 da tarde

Eu sou Brasileira, e por aqui estão proibindo nomes difícis de escrever e falar, o meu nome por exemplo vai ser proibido. Izaíne é meu nome.não acho complicado.

  Marcelo

quarta-feira, janeiro 12, 2011 9:54:00 da tarde

Achei interessante teu blog. Sou brasileiro e entendo perfeitamente tua revolta. Mas, aqui no Brasil, por causa da liberdade em se colocar nomes nos miúdos, aparecem várias "pérolas" tais como Camilly, Mischelly, Adryanna, Thyano, Bruhno, Kamille, Crysthyna etc.Será que um pai desse tem idéia de que seu filho nunca vai conseguir fazer um cadastro por telefone?Tudo isso é culpa da extrema ignorância em que nosso povo vive, querendo, a todo custo imitar nomes americanos e enfeitar, sem necessidade, os nomes comuns por aqui.Não sei em Portugal, mas, aqui no Brasil, uma norma dessa ia ser muito boa.

  Bruno Fehr

quarta-feira, janeiro 12, 2011 11:16:00 da tarde

Anónimo:

Ninguém percebe como um nome passa de permitido a proibido e vice-versa.

  Bruno Fehr

quarta-feira, janeiro 12, 2011 11:16:00 da tarde

Cy:

"Procurei no google esta história de nome proibido, pois meu amigo foi registrar a filha de Pérola e foi proibido! (e isso no Brasil)"

O Brasil precisa de lei a este respeito, pois há pouco controlo nos nomes, mas pérola é um nome aceitável, tenho um amigo brasileiro que se chama Alisson que é um nome feminino.

  Bruno Fehr

quarta-feira, janeiro 12, 2011 11:17:00 da tarde

Izaine:

"Eu sou Brasileira, e por aqui estão proibindo nomes difícis de escrever e falar, o meu nome por exemplo vai ser proibido. Izaíne é meu nome.não acho complicado."

No Brasil deveria proibir nomes que não existem, tenho uma amiga minha que se chama Suellen, foi um nome que a mãe ouviu num filme mas que não existe. O correcto seria Sue Hellen.


Marcelo:

"Mas, aqui no Brasil, por causa da liberdade em se colocar nomes nos miúdos, aparecem várias "pérolas" tais como Camilly, Mischelly, Adryanna, Thyano, Bruhno, Kamille, Crysthyna etc."

O Brasil precisa de lei, em particular para proibir que metam aos filhos nomes que ouvem nos filmes e nao os sabem escrever. Já dei exemplo de amigos meus brasileiros com nomes estranhos como: Suellen em vez de Sue Hellen, um rapaz chamado Alisson que é nome feminino e conheço até um Xerife.

O Brasil tem de facto nomes estrangeiros que estão profundamente enraizados como: Jefferson, Nilton, etc mas neste caso estão bem escritos e são aceitáveis. Mas muita gente ouve um nome num filme e sem o saber escrever registam os filhos com estranhos nomes.

  Brisa de Sousa Braga

domingo, julho 08, 2012 2:51:00 da manhã

Esse texto mostra exatamente o que percebi quando vi essa lista de nomes proibidos.Abusrdo,sem sentido e autoritário.Sou brasileira de nome Brisa,nome proibido na tal lista por sinal,e pretendo colocar nomes significativos em meus filhos.Nada absurdo ou esdrúxulo,só bonitos mesmo.Essa lista é tão ridícula que proibe Mel para meninas e permite para meninos qual o sentido?? Pq Àgata pode e Àgatha não?