Apimentem a vossa vida!



Parece que há uma doença nova. Uma espécie de stress por não fazer nada. Enquanto uma paisagem como a da foto, nos pode aliviar o stress, não chega para esta nova doença. Nunca pensei que fosse possível ficar doente por não se fazer nada. Mas pode.

No passado sábado, tive a primeira aula de uma acção de formação oferecida pela minha empresa, para prevenir esta doença entre os funcionários. A doença, manifesta-se por termos de passar sete, oito horas no local de trabalho, muitas vezes sem fazer nada. Pelos vistos, o meu patrão sabe que ninguém trabalha, tanto que se preocupou em nos dar esta formação, para nosso bem.

Segundo alguns dos exercícios. A prevenção para esta doença, é fazer o oposto do que se faz quando se está com stress por excesso de trabalho. Em vez de ficarmos sentados a fazer Yoga, devemos sair para a rua e stressar, sei lá, do tipo, ir para um parque infantil, roubar chupas aos putos e fugir das mães em fúria.

Claro que esta não é uma das terapias usadas, mas o que ouvi neste curso foi tão aborrecido que resolvi, fazer a minha própria terapia. Podemos compensar o aborrecimento do trabalho, saindo da rotina, entrando em loucura.

Peguem numa gaja e vão às compras. Eu, quando quero fazer merda convido sempre uma gaja para ir às compras. Por dois motivos:

1- Gaja que é gaja nunca diz que não, a compras.

2- Convidar um gajo para ir às compras é muito gay.

3- Nas melhores lojas, podes fazer a merda que bem entenderes que eles te continuam a lamber o cu!

Escolham roupas, muitas, entrem na cabine para as experimentar. Vejam se há muitas pessoas cá fora. Se houver e após fecharem as cortinas digam, "hei, já não papel higiénico, saiam ainda apertar as calças e vão pagar um café à vossa amiga. Ela vai ficar chocada.

Façam como a minha ex-namorada, experimentem tudo o que a loja tem, monopolizem todos os funcionários para te servirem. No final, sais sem comprar nada, dizendo que nada te agrada. É frustrante para quem trabalha mas para nós é terapia.

Mandem um sms a duas gajas ao mesmo tempo, a convidá-las para irem lá a casa. Se nenhuma responder, que se foda. Se uma responder, estão com sorte. Se reponderem as duas... Bem o objectivo não era apimentar o vossa vida? Desenrasquem-se.

Saiam à noite e perguntem à primeira gaja boa que virem se quer ir beber um copo contigo. Se ela diz que não passem à próxima. Está provado e é dito em qualquer curso de marketing, que em cada 10 clientes, 1 compra. Então é insistir. Nunca ouviram dizer, "quem não chora não mama"?

Durmam bem uma noite e convidem a vossa miúda para ir dormir lá a casa, na noite seguinte. Pelo sim, pelo não tirem a segunda-feira de folga. Já agora, tenham gelo em casa, muito, pois vão precisar. Não lhe digam, que o objectivo é tentar bater o recorde do guiness da queca. Fodam, meninos, fodam até não poderem mais. Quando não puderam mais, fodam de novo. Contem o tempo. Esse tempo será o vosso recorde e os recordes foram feitos para serem batidos. No dia seguinte, gelo, muito gelo no recordista.

Convida uma gaja para jantar, deixa-a ir à frente, deixa-a abrir as portas e entre enquanto ela a segura. Quando a conta vier não puxes da carteira, vai a um bar e não pagues, chama um táxi e deixa-a pagar. Se ela disser alguma coisa, diz que esqueceste da carteira.
Se ela ficar irritada contigo, começa com um discurso feminista, de direitos iguais entre os sexos e emancipação feminina, (também se aplica a pagar as contas). Não podemos ser sempre os fodidos!

Digam ao vosso patrão que sabem que não merecem, mas que gostariam de ser aumentados de qualquer maneira. Provavelmente não irão ser, mas quebram a rotina e quem sabe... Talvez o vosso patrão admire a vossa honestidade. Se ele disser que não, digam-lhe que ele pode fazer todas as directas e perder fins-de-semana a preparar a próxima apresentação aos accionistas. Se a vossa função na empresa não exigir trabalho extra, evitem ameaças, pois não resulta

A caminho de casa, pisquem o olho à vizinha se o marido estiver ao lado. Fiquem à noite em casa a ouvir a discussão deles.

Ao saírem de um bar ou discoteca e antes de entrar para o vosso carro, perguntem a um policia se podem soprar no balão só para tirar uma duvida. Ele vai dizer que não. Aí entram no vosso carro e seguem viagem.
Atenção façam isto somente se não tiverem tocado em álcool nas últimas 12h.

Ao verem aquele tótó que tem uma gaja boa, pois ela adora o Porsche dele. Aproximem-se deles e digam à gaja tudo o que vos vier a cabeça de índole sexual, tudo o que lhe gostariam de fazer, desde lamber chantily do seus seios a grelhar bifes nas nádegas dela aquecidas à chapada. Sim, porque tao-tao não doí!

Comportem-se como loucos, irresponsáveis de tempos a tempos. Caso contrário damos em loucos, mesmo.

Há sempre a opção de deixarmos o nosso emprego e procurar trabalho. Mas, nesse caso, precisam mesmo de ajuda médica especializada. Quem é que no seu perfeito juízo quer trabalho? A malta quer é empregos, que não cansem muito, não sujem e que tenham gaja boas por perto. O resto é treta.

Sejam livres por uns momentos. Nada liberta mais do que um bom arroto em publico. Bebam uma coca-cola a penalti e esperem pelo gás sair. O arroto será forte e longo, durante essa arroto tentem imitar o Mel Gibson no filme BraveHeart, que antes de morrer gritou: LIBERDADE!

20 Comentários:

  Flor

quarta-feira, agosto 15, 2007 11:04:00 da manhã

No vosso caso é: "Quem não chora, não é mamado!", lol

  Tony Soprano

quarta-feira, agosto 15, 2007 11:40:00 da manhã

Permite-me acrescentar mais uma situação:
Com um cigarro já aceso, aproximas-te de uma gaja toda boa e começas

-Por acaso tens lume?
- Mas o teu cigarro já está aceso!?!?!

-Olha pois está, é fodido... Por falar em foder...

  Musa

quarta-feira, agosto 15, 2007 12:08:00 da tarde

O mel Gibson morreu no Braveheart??
Podes colocar no próximo post uma táctica anti-stress, para nós, gajas? Juro que vou seguir à risca alguns conselhos, mas só alguns...

  Crestfallen

quarta-feira, agosto 15, 2007 12:36:00 da tarde

Flor:

Ora aí está uma verdade. Hoje em dia, sexo no primeiro encontro já é vulgar, mas ninguém mama no primeiro encontro...

  Crestfallen

quarta-feira, agosto 15, 2007 12:37:00 da tarde

Tony Soprano:

Esse é sem dúvida um bom desbloqueador de conversa. Se o homem levar a conversa para o sexo, tem sempre assunto.

  Crestfallen

quarta-feira, agosto 15, 2007 12:40:00 da tarde

Musa:

Se ele morreu no filme? Bem, cortaram-lhe a pila, decapitaram-no, cortaram o seu corpo em 5 partes. As duas pernas e os dois braços foram empalados nos quatro cantos de Inglaterra e a sua cabeça exposta na London Bridge... Acho que é seguro dizer que ele morreu :)

Quanto à tua ideia, assim que a lí o meu cérebro dexou de se concentrar no trabalho. Sim hoje, até tenho algum.

  Musa

quarta-feira, agosto 15, 2007 1:52:00 da tarde

O meu problema com o filme é que nunca o sou capaz de ver até ao fim...nem até a meio...vá, vejo um pouco do inicio mas depois desisto...Já com a Joana D'Arc tive o mesmo problema, no entanto em termos historiais adoro.

  bEtA

quarta-feira, agosto 15, 2007 3:54:00 da tarde

és um rufia! lol
o título devia ser: como parecer maluquinho. :D
Quanto ao último conselho.. como é um dos meus filmes preferidos achei genial! LOOL

  caditonuno

quarta-feira, agosto 15, 2007 4:19:00 da tarde

olha que até já me está a dar um stress por nao estar a fazer nada neste momento!

  Crestfallen

quarta-feira, agosto 15, 2007 5:33:00 da tarde

Musa:

Olha que vale a pena. Está no meu top 5.

  Crestfallen

quarta-feira, agosto 15, 2007 5:35:00 da tarde

bEtA:

Gosto de lhe chamar, "alérgico à rotina". Parecer maluquinho, só quendo se é, passa a ser um problema.


Braveheart também está no meu top 5, não em primeiro mas talvez em terceiro.

  Crestfallen

quarta-feira, agosto 15, 2007 5:36:00 da tarde

caditonuno:

Porque acham que tenho tanto tempo para este blogue? Quando estou em casa, raramente ligo a internet...

  Musa

quarta-feira, agosto 15, 2007 6:33:00 da tarde

Mas o Braveheart vou deixar para quando for velhinha, quando precisar de ver acção...e mortes...e sangue...que imagem linda!

  Musa

quarta-feira, agosto 15, 2007 6:35:00 da tarde

Ah, e é verdade, tu estás no serviço, mas nós, comuns mortais e portugas, estamos de feriado...

  Crestfallen

quarta-feira, agosto 15, 2007 7:27:00 da tarde

Musa:

Eu adoro feriados, é uma coisa optima que Portugal tem. Feriados, mais de o dobro dos feriados que Inglaterra e Alemanha. Fazem-se feriados para celebrar os feriados e fazem-se pontes entre fim-de-semana e feriados.

Sabe bem a quem trabaha, mas tantos dias é normal que afecte a economia. Mas, isso daria pano para mangas...

  Ana

quarta-feira, agosto 15, 2007 7:42:00 da tarde

Estou com a Musa! Gostava mesmo que sugerisses aí umas tácticas para as gajas! Quando acabar as férias, acho que vou precisar...

  Musa

quarta-feira, agosto 15, 2007 8:00:00 da tarde

Gosto de feriados...mas odeio as tradicionais pontes!

  Crestfallen

quinta-feira, agosto 16, 2007 9:29:00 da manhã

Ana:

Vou tratar desse assunto, mas tenho sempre 300 mil coisas na cabeça quando começo a escrever um texto acabo por escrever outro.

  Crestfallen

quinta-feira, agosto 16, 2007 9:33:00 da manhã

Musa:

Eu por mim fazia pontes entre feriados, por exemplo entre o 25 de abril e o primeiro de Maio, entre o 25 de Dezembro e o primeiro de Janeiro.

Ou, melhor ainda, uma ponte entre o 10 de Junho e o primeiro de dezembro, de maneira a apanhar também o 5 de Outubro.

  Skynet

quinta-feira, agosto 16, 2007 1:20:00 da tarde

Stress por não fazer nada? Essa é boa. O que mais gosto de fazer é precisamente não fazer nada. Mas parece que os patrões não são da mesma opinião. Porque será?