O meu Pipi



O meu Pipi foi o primeiro blogue que . Tive a oportunidade descobrir esse blogue 2 ou 3 meses depois de ele ter começado. Sei que esse blogue desapareceu pouco depois de ter sido tornado livro. Ainda hoje tenho as páginas desse blogue imprimidas.

A primeira vez que vi o blogue, li unicamente o topo da página, ou seja o título e a descrição do blogue. Dizia:

"O Meu Pipi
Blog a pisar o risco do mau gosto, mas sem o ultrapassar. Palavrões não, caralho."


Ao ler isto, um nome veio-me à cabeça (passo a expressão), era um nome de um escritor que acompanho à vários anos. Li tudo o que há para ler deste autor, conheço o estilo dele, o profundo conhecimento da língua Portuguesa e o amor por ela.

Li o blogue, achei que ela passava o tal risco do mau gosto, até que analisei a maneira como ele escrevia. Genial. Os erros e gafes não eram ao acaso, eram sempre os mesmos "erros", sempre as mesmas gafes. A Pontuação imaculada. Todo o blogue demonstra um profundo conhecimento da língua Portuguesa. O nome desse autor não me saía da cabeça. Não temos muitos autores que escrevem bem e de forma clara e além disso com o uso perfeito da pontuação.

Já não estava em Portugal quando o livro foi editado. Hoje não sei, se o autor já revelou a sua identidade, mas não acredito. O que acredito é que o Pipi é o mesmo autor do qual eu tenho todos os livros, tenho todas as crónicas jornalísticas. O autor que respeito quando fala de erros na língua Portuguesa. Um autor que escreve "merda" e "foda-se" nos seus livros mas não escreve "caralho", "broche" ou "canzana". Um autor que gosta de comunicar e sentiu a necessidade de dizer "Quero escrever sobre foder saloias feias à canzana e bater 18 punhetas por dia, quero escrever merda após merda", mas como autor conceituado não o pode fazer publicamente. Por ser autor conceituado e amar a escrita, quer que leiam o que escreve. E fez-se um blogue.

O Pipi não é a esperança dos bloguers que pensam que ao escrever merda vão ser publicados. A publicação de O Meu Pipi não foi um acaso. O anonimato é necessário pois a editora deste autor nunca iria publicar nada de parecido com este blogue.

Quem pensa que ele era um anónimo como nós, com a sorte de ser publicado. Indique-me um outro blogue de um outro anónimo com tão bom Português, com tão boa pontuação. A popularidade do blogue com certos textos a atingirem mais de 1000 comentários, a edição do livro em Portugal e depois o sucesso no Brasil. Tudo isto só poderia ter um resultado, acabar com o blogue de maneira a manter o anonimato.

Pessoalmente não era fan do conteúdo do blogue, mas era fan da maneira como estava escrito. Sem dúvida, no melhor Português.

27 Comentários:

  Francis

sexta-feira, agosto 24, 2007 6:33:00 da tarde

eu ri-me muito com esse blog, e lembro-me perfeitamente da frase que usaste como exemplo...

alguem sabe quem era o gajo ?

  Musa

sexta-feira, agosto 24, 2007 6:55:00 da tarde

Talvez não necessariamente como escritor de blog, que também o é, mas uma das pessoas que mais me surpreende em termos de escrita é o Ricardo Araújo Pereira. Óptimo comediante (para mim é), e óptimo colunista. 5*

  Crestfallen

sexta-feira, agosto 24, 2007 6:57:00 da tarde

Francis:

Existem teorias de quem ele, é. Eu tenho a minha.

  Crestfallen

sexta-feira, agosto 24, 2007 7:02:00 da tarde

Musa:

Não o conheço. Mas julgar um bom colunista é complicado. Eu já o fui e nem sempre escrevi os textos que tinham o meu nome.

Se (por exemplo) um jornal quer que escrevas sobre determinado assunto, és paga a 100% se o escreveres. Se achares que não queres escrever sobre esse assunto, pagam-te 50% ou 40% se deixares que o teu nome figure num texto escrito por outra pessoa. Ou nada se não escreveres nem assinares.

Noto grandes variações de estilo em muitos colunistas, que me levam a duvidar da originalidade de muitos textos.

  tavguinu

sexta-feira, agosto 24, 2007 8:24:00 da tarde

pois tb imprimia esse blog...

também gosto de ler o rafeiro perfumado.

ahhh e Crestfallen, sim pá, tu aí !

TU ESCREVES BEM !

  Crestfallen

sexta-feira, agosto 24, 2007 8:39:00 da tarde

tavguinu:

Obrigado. Sem dares por ela, acabaste de me dar uma ideia do caraças para o próximo texto!

Por isso amanhão texto vai para ti!

  Musa

sexta-feira, agosto 24, 2007 8:58:00 da tarde

O Ricardo pertence aos Gato Fedorento, e neste momento tem total liberdade da revista para falar sobre o assunto que quiser. E se outras o pudessem "raptar" para as suas páginas, era o que fariam, mas enfim, não se pode ter tudo!

  Crestfallen

sexta-feira, agosto 24, 2007 9:05:00 da tarde

Musa:

Esse Ricardo, esse sem que é.

  Musa

sábado, agosto 25, 2007 11:16:00 da manhã

Claro que sabes.

  Helluah

sábado, agosto 25, 2007 5:16:00 da tarde

tenho um anel igual ao dela! mas o meu não é de vidro!! ahahaha

  Crestfallen

sábado, agosto 25, 2007 5:49:00 da tarde

Helluah:

Acho que os gajos nem repararam que ela tinha um anel...

  Helluah

sábado, agosto 25, 2007 7:18:00 da tarde

pois, mas 1º sou gaja, 2º quando olho p alguma coisa observo todos os detalhes 3º adoro joias...

  Crestfallen

sábado, agosto 25, 2007 8:07:00 da tarde

Helluah:

"3º adoro joias..."

Alta manutenção?

  Helluah

sábado, agosto 25, 2007 10:51:00 da tarde

alta celindrada exige alta manutenção, certo? ou queres pagar por um Bentley o que pagas por um fiat?


também conta eu trabalhar e ter salario, né?? era bom que fosse assim!!

  Crestfallen

domingo, agosto 26, 2007 10:55:00 da manhã

Helluah:

Tens razão, eu só estava a confirmar, que era para saber se um solitário chegava, ou se tem de ser mais do que uma pedra...

  Helluah

domingo, agosto 26, 2007 12:25:00 da tarde

o que conta é a intençao!

  Crestfallen

domingo, agosto 26, 2007 9:56:00 da tarde

Helluah:

Olha as mulheres deviam ser todas assim...

"Toma lá esta rosa mas a intenção era dar-te um anel de diamantes" :)

  Helluah

domingo, agosto 26, 2007 11:19:00 da tarde

comigo vais mal, porque não gosto nada de flores!

  Crestfallen

domingo, agosto 26, 2007 11:40:00 da tarde

Helluah:

Ui, tive agora um flashback!!

És a segunda gaja que me diz isso. E acredita que sou um gajo vivido, já conheci umas 4 gajas na minha vida...

  Skynet

segunda-feira, agosto 27, 2007 12:14:00 da manhã

Nunca vi esse blog. É pena.
O mais perto do português perfeito que li até hoje foi nos textos dos Gato Fedorento.

  Crestfallen

segunda-feira, agosto 27, 2007 12:20:00 da manhã

Skynet:

Os melhores textos, já não estão disponíveis na net, visto que estão no livro... mas ainda há alguns aqui:

http://www.omeupipi.blogspot.com/

Repara nos erros e vês que são sempre os mesmos.

  Helluah

segunda-feira, agosto 27, 2007 1:25:00 da manhã

4 gajas, vivido»?? FDX, tu já és mais rodado do que um carro de rent a car, não, do que um taxi!!!

flashback? flashbacks terão gajos a quem mandei os ramos de flores para o chão sempre que pensarem em oferecer flores a alguma gaja!

  Crestfallen

segunda-feira, agosto 27, 2007 2:35:00 da tarde

Helluah:

Ahahaha, adoro ver ser essas cenas :)

Opto sempre por dar outras merdas, acho flores um presente estúpido, pois é dinehrio deitado fora. Mas a gaja que disse que não gostava de flores, levou logo de seguida com um ramo de rosas, só para meter nojo :)

  Anónimo

sexta-feira, fevereiro 12, 2010 6:50:00 da tarde

Alguns anos depois é possível indicar um blog recente escrito num Português pelo menos tão bom e não menos corrosivo do que o do Pipi - www.ofilosofopriapista.blogspot.com

Encontrei-o precisamente numa busca online pela identidade perdida do Pipi.

O autor diz que se chama Príapo. Dá que pensar...

Bruno Espadinha

  Bruno Fehr

sábado, fevereiro 13, 2010 1:27:00 da manhã

Bruno Espadinha disse...

"Alguns anos depois é possível indicar um blog recente escrito num Português pelo menos tão bom e não menos corrosivo do que o do Pipi - www.ofilosofopriapista.blogspot.com"

Não tem nada a ver com O meu Pipi, pelos menos no Português usado e na forma de brincar com ele. Além disso usa um principio que já foi moda há 6 anos.

"Encontrei-o precisamente numa busca online pela identidade perdida do Pipi.

O autor diz que se chama Príapo. Dá que pensar..."

Dá que pensar em que aspecto? O autor de O meu Pipi já teve recentemente a sua apresentação ao público, chama-se: Sofia Saraiva e tem 32 anos.

  Anónimo

segunda-feira, junho 21, 2010 6:25:00 da tarde

"O autor de O meu Pipi já teve recentemente a sua apresentação ao público, chama-se: Sofia Saraiva e tem 32 anos."

Isso foi mentira de 1 de Abril. Na altura foi logo desmentido.

  Bárbara

sexta-feira, novembro 23, 2012 1:52:00 da manhã

Ainda hoje tenho as páginas desse blogue ''IMPRESSAS''