Preto racista!



Ok, o branco de acordo com o preto é racista! Ora puta que os pariu, pois é mesmo assim!



Hoje apeteceu-me cortar o cabelo. Visto que durante o dia, o tempo é sempre pouco, precisava de cortar o cabelo perto do escritório. Encontro dois salões. Um Turco e um Africano. A escolha é difícil. Como não me apetecia, ouvir musica Árabe cheia de cordinhas desafinadas com gajos a gritar "Jiahd" e merdas do género, fui ao salão Africano. Um preto a atender homens, uma preta a atender mulheres. O salão não tinha clientes. Disse que queria cortar o cabelo e o preto recusou-se!


- Porquê?



- Porque você é branco!



- Foda-se, o que é essa merda?



- Aqui só cortamos o cabelo a negros!



- Olha vai-te foder!


Obrigam-me a mandá-los para o caralho!



Os pretos em Portugal falam dos tempo do Ultramar, em que havia cinemas para pretos e cinemas para brancos. Cafés que tinham um cartaz a dizer, "proibida a entrada a cães e pretos". Parece que estes pretos aqui, só não atendem brancos, pois estava um cão lá dentro.

Estas bestas estão num país estrangeiro. Estão na Alemanha e não atendem brancos? Ainda por cima em Hamburgo onde 70% da população é branca, loura de olhos azuis! Puta que os pariu!

É pá, por momentos apeteceu-me voltar ao passado e dar-lhe 22 chicotadas!


Obviamente, revoltado com a situação, apresentei queixa e espero ver aquela gentinha com problemas sérios. Aqui na Alemanha, um país com um passado racista, haver locais só para negros? Isto vai ser um "prato" para as autoridades!


Eu não quero soar a racista, mas que há por aí muita merda com aspecto humano... lá isso há!


67 Comentários:

  tavguinu

segunda-feira, outubro 15, 2007 3:45:00 da tarde

um branco de carapinha e um preto com cabeleireira loira, isso é restaurador olex !

que tal passares a usar...

LOOOL

o gajo até foi educado a não te atender !

  Tony Soprano

segunda-feira, outubro 15, 2007 4:12:00 da tarde

Melhor melhor é o tipo da T'shirt...

Na minha opinião há por "aí" muito mais africano que detesta os brancos (pulas)do que os brancos não gostam dos pretos...

Eu fico mesmo fodido com estas merdas, pois não gosto de cenas racistas e nem de comentários desse tipo, mas que há muito gajo racista de um caralho que por acaso é preto, ah isso há...

  Teté

segunda-feira, outubro 15, 2007 4:53:00 da tarde

Ah, ah, ah, vítima de discriminação racial... tu! E as 22 chicotadinhas da ordem, eh, eh, eh!

Já a foto faz-me lembrar um gaijo que uma vez vi ao lado de um mulherão, ele puto novo, imberbe, magrinho e franzino, mas a ostentar uma t-shirt... do super-homem! A cena estava tão caricata, que por pouco não desatei a rir na cara dele!

Preto racista é como o outro. Mas nazista? É mesmo querer arranjar corda para se enforcar, o que diz muito sobre a inteligência/cultura do piqueno...

Mas fizeste bem em fazer queixa. Só quer cortar cabelo a pretos, que vá lá prá terra dele! Em Hamburgo há que ser hamburguer ou hamburguês!

  Teté

segunda-feira, outubro 15, 2007 4:54:00 da tarde

Lembro-me tão bem deste anúncio, eh, eh, eh!

  Crestfallen

segunda-feira, outubro 15, 2007 5:08:00 da tarde

tavguinu:

Tenho de procurar disso numa loja de antiguidades!

  Crestfallen

segunda-feira, outubro 15, 2007 5:08:00 da tarde

Tony Soprano:

Lol o da foto, achou a cor gira com um cruzinha engraçada...

  Crestfallen

segunda-feira, outubro 15, 2007 5:12:00 da tarde

Teté:

Quem more em Hamburgo é Hamburguer, por isso o Hamburguer ter esse nome. O Hamburguer não foi inventado nos EUA é sim o prato tradicional de Hamburgo, que já é secular.

Incrível, nunca pensei ser discriminado. A última vez que me senti discriminado, estava na sala de espera de um ginacologista com 11 mulheres de olhar fixo em mim!

  mamie2

segunda-feira, outubro 15, 2007 5:47:00 da tarde

Olha que ele até foi teu amigo!
Imagina que ele resolve não dizer nada e cortar-te o cabelo à "preto"!
LOL

  Francis

segunda-feira, outubro 15, 2007 5:51:00 da tarde

vai-te a ele...

  Crestfallen

segunda-feira, outubro 15, 2007 5:57:00 da tarde

mamie2:

Eu acho que ele me mandou embora, por amor à vida. Penso que eles só sabem fazer tranças, rastas e rapadelas...

  Crestfallen

segunda-feira, outubro 15, 2007 5:57:00 da tarde

Francis:

Legalmente sim, pois não baixo o meu nivel, por estes seres!

  Noivo

segunda-feira, outubro 15, 2007 6:28:00 da tarde

Não consigo deixar o teu blog sem ter um sorriso nos lábios:)

  miss bradshaw

segunda-feira, outubro 15, 2007 6:47:00 da tarde

é mesmo preciso ter muita lata!

ainda por cima os "manos" que sao racistas com os pretos mais claros/escuros que eles!

deixa que se fosse uma "hamburga" bem boua,bem loira e tivessem os dois numa disco,achas que ele se iria virar :" desculpa.so fodo pretas =)".....a questao coloca-se***

  sexy hot

segunda-feira, outubro 15, 2007 7:32:00 da tarde

Txiii que o menino revoltou-se!
Enfim... eles é que perdem dinheirinho e ainda levam com uma queixa em cima... AZARICOS!

  Vanadis

segunda-feira, outubro 15, 2007 7:54:00 da tarde

Benne...eu sei uns bocaditos sobre discriminação. Sensação agradável não é e vontade de partir as fuças a alguém é muito. Mas uma leidi tem de se saber comportar, e há sempre umas respostas preparadíssimas para a ocasião...um "vou acusá-la/o de discriminação, quero o seu nome imediatamente" costuma resultar (a mim granjeou-me a carta de condução, ;-p).
Quanto ao racismo, já vi a minha quota parte. Já vi barrarem a entrada no BlackJack do Casino de Vilamoura (aqui vai o nome!!) a uma amiga mulata, seguido de alto escabeche e exigencia de despedimento do porteiro. E já tive um amigo escuro cujos pais o proibiam de se dar com "aqueles brancos"...
Mas no geral, não conheci ainda negros racistas. Mas brancos racistas, já os encontrei aos montes.
E é como a tete diz, racismo num negro ainda posso até tentar entender, na medida em que acabou por advir de anos de escravatura (tipo uma revolta inconsciente?). Agora um negro nazi???? Isso não é ser racista, é ser idiota mesmo...

  rosa

segunda-feira, outubro 15, 2007 7:55:00 da tarde

Anda cá que eu corto-te o cabelo!

  sextrip

segunda-feira, outubro 15, 2007 8:05:00 da tarde

também tenho "queixas" desse género por cá.

o processo é "simples", há muita gente que o aceita e até afirma haver direito a tal.
pressupõe algo como:

que alguém que é amesquinhado durante muito tempo acaba por, um dia que possa, ter a mesma atitude no inverso - como sendo um processo natural que aponta a um futuro equilíbrio e blá blá blá.
(aliás, não é processo afecto apenas ao racismo)

bom, não sou "sociólogo", não concordo, não pactuo.

os chineses (em quem acabaste de "descascar" - mas que percebo) têm um ditado excelente, que diz:
"quem se vinga, faz dois funerais"

  sextrip

segunda-feira, outubro 15, 2007 8:17:00 da tarde

-aparte-
descarreguei a foto da net (não a que colocaste) e parece-me, em vários pontos, que a suástica foi "colada" na foto.
de qualquer forma, como os passados do carretos do "Vai tudo abaixo" preconizam, o humor serve-se de imagens inversas para atingir determinados fins.

  Schlumpy

segunda-feira, outubro 15, 2007 9:09:00 da tarde

Sinceramente acho que foi boa ideia o menino não te meter as gadanhas na cabeleira. Arriscavas-te a ficar com um penteado afro e depois seria muito mais dificil de remeter o assunto para as autoridades.

Aqui o que eu acho engraçado é os policias indianos não usarem bonés mas sim turbantes. Estamos em Inglaterra, e para mim aquilo apenas significa estar mal uniformizado....

  Su

segunda-feira, outubro 15, 2007 9:39:00 da tarde

tou de acordo com o sextrip, porque razão julgam logo que o rapazola da foto é idiota, e não tem apenas um senso de humor bastante inteligente?

Sobre o post em questão, já nada me espanta, mas na volta foi mesmo para o teu melhor, imagina que saías de lá com o símbolo da nike no cabelo? eheheh

  DUVIDAS COR DE ROSA

segunda-feira, outubro 15, 2007 10:03:00 da tarde

Não sou racista, tenho várias pessoas de cor na família,mas esse artolas merecia mesmo umas vergastadas no lombo! Quanto à t-shirt teve a sua piada...

  Inês

segunda-feira, outubro 15, 2007 10:51:00 da tarde

Não vejo descriminação nenhuma nesta história.
Se as pessoas não sabem deviam saber que assim como nos cabeleireiros "normais" não se tratam cabelos afro (como se diz agora) o mesmo acontece com os cabeleireiros afro que não tratam dos outros cabelos.
São cabelos com características diferentes que requerem produtos e técnicas diferentes. Um técnico especializado em cabelos afro não tem de saber tratar (lavar, pintar, cortar, secar e o que se quiser) os cabelos não afro.
Não só não me faz impressão nenhuma como até acho legítimo!
Quanto à história de cinemas e cafés, no Ultramar, onde não podiam entrar pretos que eu saia isso "só" acontecia em Moçambique...
E parabéns pela "pérola" encontrada. Nunca me esqueci deste anúncio, aliás brinco imenso com a história do restaurador Olex

  alguém+ neste mar de gente

segunda-feira, outubro 15, 2007 11:03:00 da tarde

muito mau não seres atendido porque és branco!

  Ana

segunda-feira, outubro 15, 2007 11:07:00 da tarde

LOL

Ai Crest, não pude conter a gargalhada... porque a verdade é que ai há uns tempos atrás aconteceu uma cena parecida a uns amigos meus numa discoteca africana bem conhecida. Não os queriam deixar entrar visto que a maioria dos clientes eram pretos e isso podia gerar confusão no estabelecimento. Não o disseram desta forma, mas foi o que deram a entender...

Enfim, de lamentar!

  Skynet

terça-feira, outubro 16, 2007 12:47:00 da manhã

Não leves a mal, o senhor se calhar era especializado apenas em carapinhas, por isso só atende pretos lol

Para a próxima corta tu mesmo o cabelo e usa o OLEX lol

  Anaïs

terça-feira, outubro 16, 2007 1:23:00 da manhã

O racismo é o maior flagelo da humanidade... e infelizmnte existirá sempre! Para além da pele, das crenças religiosas...etc, será que temos o sangue de cor diferente?
essa foto então...


beijo

  ipsis verbis

terça-feira, outubro 16, 2007 3:47:00 da manhã

Restaurador Olex ou Cada Macaco No Seu Galho.

(Quais mensagens subliminares, qual quê...)

  sextrip

terça-feira, outubro 16, 2007 10:51:00 da manhã

--> Inês

na minha opinião:
tens certa razão, são tipos de cabelo diferentes de tratar.
mas não me parece que tal se aplique a um mero "corte de cabelo".
tenho um amigo cabo-verdiano que corta o cabelo com uma máquina igualzinha à minha (também corto o cabelo a mim próprio)
que em "penteados" isso seja diferente, okay, concordo.

depois... há a questão que se prende até com a imagem comercial : se algo impossibilita a prestação do serviço... explica-se sucintamente ao cliente.
não se dá uma resposta como aquela.

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:02:00 da manhã

Noivo:

Antes isso, não fazer chorar ninguém :)

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:03:00 da manhã

miss bradshaw:

"desculpa.so fodo pretas =)"

Lol, bem visto.

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:04:00 da manhã

sexy hot:

Vim a saber que aquilo é pior que um Bazar Chinês. É cableireiro, internet café, casa de telemóveis e agência de viagens para africa... tudo numa loja! LOL

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:08:00 da manhã

Vanadis:

Isso aqui resulta contra a arrogância Alemã, principalmente os Alemães vindos do leste da Alemanha.

"Mas no geral, não conheci ainda negros racistas. Mas brancos racistas, já os encontrei aos montes."

Tenho amigos negros, ainda não connheci um que não seja racista. Todos eles são, mas nunca assumem.

"Agora um negro nazi???? Isso não é ser racista, é ser idiota mesmo..."

O rapaz lá viu a T-shirt num bazar e comprou. Nem os SkinHeads Alemães usam disto :)

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:09:00 da manhã

rosa:

Não obrigado... não é medo, é respeito :)

  sextrip

terça-feira, outubro 16, 2007 11:10:00 da manhã

que não se confundam as coisas.
continua a existir muito racismo de brancos para pretos (ou outra cor).
mais escamoteado, mais disfarçado de "socialmente correcto", etc, mas existe!
é um problema.

outro problema é que quando as vítimas de racismo (neste caso, os pretos) passam a, eles próprios, se vitimizarem - a considerarem que, por serem (ou terem sido) vítimas que a todo e qualquer comportamento têm direito.
é falacioso e não está correcto!

ou amanhã sou assaltado por um branco e por um preto - manda-se prender o branco e perdoa-se o preto porque foi vítima de racismo durante muitos anos ?!?
não me parece...

excluir uma pessoa porque ela é preta ou, essa pessoa excluir-me a mim porque sou branco... é exactamente o mesmo crime e ponto final!

º
apenas mais um ponto a "ajudar" no relato do Crest e à semelhança do que aqui (perto de mim) acontece:
muito provavelmente, o homem do cabeleireiro ao atender o Crest iria arranjar vários problemas com os da sua raça.
pois que em comunidades minoritárias existe esse "controle interno" que literalmente reprime quem tenha a veleidade de se dar com quem não seja da sua raça.

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:11:00 da manhã

sextrip:

Eu aceitaria o racismo entre raças, agora entre tons de pele, mostra o quanto essas mentes ainda são primitivas.

Pode soar a racismo da minha parte, mas sem dúvida que o branco caucasiano está mais evoluido que as restante raças. Isto não é racismo é realidade!

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:13:00 da manhã

sextrip:

A fota é mais por efeito cómico, pois eu não tenho nada contra este simbolo.

A cruz suástica é na verdade um plágio da cruz gamada, eu vejo a cruz gamada outros preferem ver uma suástica.

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:14:00 da manhã

Schlumpy:

"Aqui o que eu acho engraçado é os policias indianos não usarem bonés mas sim turbantes. Estamos em Inglaterra, e para mim aquilo apenas significa estar mal uniformizado..."

Com isso concordo, só falta andarem em camiza do dormir ou com fraldas tipo Ghandi.

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:17:00 da manhã

Su:

O rapaz da foto é chamado de idiota visto que em várias dezenas de países esse é um dos simbolos proibidos. Na Alemanha podes perder o teu emprego, por seres visto na rua com um simbolo nazi ou em reuniões nacional socialistas.

"imagina que saías de lá com o símbolo da nike no cabelo?"

Aí ia haver mortos e feridos, pois eu detesto Nike!

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:19:00 da manhã

DUVIDAS COR DE ROSA:

Na altura não achei graça, mas hoje rio-me, pois imagino-me a sair de lá com o cabelo frisado :)

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:23:00 da manhã

Inês:

Desculpa mas a população geral não sabe isso! Os Arabes tratam de cabelos Arabes, Europeus e Afros, bem como o Chineses.

A discriminação está no facto de ele não me ter dito que não podia/sabia cuidar do meu cabelo. O que ele disse é que não me atendia por eu ser Branco! Isto é discriminação racial e nada tem a ver com as qualificações do homenzinho.

"Quanto à história de cinemas e cafés, no Ultramar, onde não podiam entrar pretos que eu saiba isso "só" acontecia em Moçambique..."

No entanto seja onde for em Africa, um negro não poderia olhar um branco, deveria olhar para o chão.

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:24:00 da manhã

alguém+ neste mar de gente:

Já viste? Se um gajo não apresenta queixa, daqui a uns tempo entrava noutra e amarravam-me ao tronco e chicoteavam-me!

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:26:00 da manhã

Ana:

Aqui há discotecas negras, mas as entradas não são barradas a brancos, pois os negros por aqui ganham na melhor das hipótese 1.200 Euros e quem ganha assim, não gasta dinheiro na noite.

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:27:00 da manhã

Skynet:

Dass, se eu fosse cableireiro dizia-lhe, "desculpa mas não sou qualificado a tratar de ninhos de ratos" não iria dizer que não atendia pretos!

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:28:00 da manhã

Anaïs:

Bem, eu tenho sangue azul, é diferente :)

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:29:00 da manhã

ipsis verbis:

Eu vejo esta publicidade e depois olho para o Abel Xavier, o Cissé e outros jogadores de futebol negros e só vejo cabelos louros...

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 11:31:00 da manhã

sextrip:

Correcto, de maneira a prestar um bom serviço e visto que tem a tabelo de preços e serviços prestados afixada, adicionava uma nota em como não trata de cabelos de brancos.

  sextrip

terça-feira, outubro 16, 2007 12:52:00 da tarde

efectivamente... Hitler comprometeu seriamente um dos símbolos místicos mais importantes do mundo.

não sabia dessa proibição alemã do símbolo - é tristemente errónea.
a swastika não é, contudo, um plágio da cruz gamada, pois é bastante anterior e surge nas mais diversas culturas ao redor do globo - por exemplo, tanto entre budistas, como entre aztecas, ou os romanos
curiosamente, quase sempre significa um bom augúrio: bom sucesso, boa fortuna, bons ventos, etc... talvez pela sugestão de movimento que encerra.
por ironia, entre os islandeses é um voto de paz.
há quem diga que a verdadeira suástica tem os "braços" em sentido inverso.
tal não é conclusivo - existem as duas versões há milhares de anos.

creio que o Hitler a relacionou com o seu desejo de uma "melhor Alemanha", mais industrial=mais evoluída, em movimento, etc.

  Crestfallen

terça-feira, outubro 16, 2007 1:20:00 da tarde

sextrip:

A proibição de simbolos ou politicas é ridicula e vai contra a declaração dos direitos humanos.

  DUVIDAS COR DE ROSA

terça-feira, outubro 16, 2007 1:23:00 da tarde

Lá está o branco de caparinha. Inês,n concordo nada com o q escreveste. Foi racismo puro. Já disse o crest,q o tipo foi claro quando lhe disse q n o atendia pq era branco. Uma coisa é certa. Onde vivo ninguém teria coragem de dizer algo parecido a alguém de cor. N pq n sejam racistas,mas pq no mínimo viam o fio da navalha a brilhar mais perto...
Aliás,esta é uma questão q sempre me intrigou... Nunca vi branco nenhum chateado pq lhe chamaram branco...

  NiNa

terça-feira, outubro 16, 2007 2:17:00 da tarde

Lol
Este tipo deve ter um tamanho prejuizo nao?!?!?!
Resumindo: cortaste ou não o cabelo depois?! ;)
***

  Skynet

terça-feira, outubro 16, 2007 2:54:00 da tarde

Realmente seria uma maneira mais simpática de despachar um preto lol

  sextrip

terça-feira, outubro 16, 2007 3:04:00 da tarde

--> Duvidas Cor de Rosa

« Aliás,esta é uma questão q sempre me intrigou... Nunca vi branco nenhum chateado pq lhe chamaram branco...»

depende de como se chama e onde se chama, lol.
podes crer que num bairro de negros, chamarem-te "ó branca, chega aqui"... poderá chatear-te.

de qualquer forma, a forma de tratamento que (supostamente) servirá para te insultar é "branquela".

  2 idiotas super hiper ri fixes

terça-feira, outubro 16, 2007 4:23:00 da tarde

E se sujasses a cara com carvão e pusesses uma cabeleira frisada? será que te atendiam? eu tentava ir disfarçado só p ver o efeito...

Borboleta Azul

  Marta

terça-feira, outubro 16, 2007 4:52:00 da tarde

Ontem vim ca e não consegui comentar ( servidor em baixo )

Não foste tu que foste racista! Foi ele!
Fizeste bem em agir assim! Mostraste que exiges justiça e dignidade, tal como eles!

  Inês

terça-feira, outubro 16, 2007 7:37:00 da tarde

"No entanto seja onde for em Africa, um negro não poderia olhar um branco, deveria olhar para o chão"

Desculpa mas na minha África, onde nasci e vivi até os 12 anos isso não é verdade. Não digo que não houvesse casos de racismo, porque há e haverá sempre e em toda a parte, mas não era prática comum! O chamado "reservado o direito de admissão" funcionava mais pelo aspecto da pessoa, ou seja, um "maltrapilho" não podia entrar em certos sítios fosse ele branco ou preto. Mas isso também havia em Portugal continental, essas mesmas pessoas não poderiam entrar na Versailles (Lisboa) por exemplo...

  Inês

terça-feira, outubro 16, 2007 7:41:00 da tarde

Os árabes têm cabelos "normais". Esta história dos cabelos afro aprendi há relativamente pouco tempo com uma brasileira.
E quanto ao corte (Sextrip) a não ser que seja "máquina zero" é bastante diferente.
Já quanto à maneira com que o homem falou... isso é outra coisa...

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 17, 2007 1:31:00 da tarde

DUVIDAS COR DE ROSA:

Branco ou cor-de-rosa. Um colega que tenho africano, diz que sou cor-de-rosa no inverno e fico beige no verão. Eu disse-lhe que com bronze ou sem bronze ele é sempre café-com-leite.

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 17, 2007 1:33:00 da tarde

NiNa:

Claro que cortei, mas já estava tão chateado que acabei por entrar no primeiro salão que encontrei... paguei 28 Euros. Não é caro aqui em Hamburgo, mas para quem faz cortes simples como eu, normalmente pagaria 15 Euros num barbeiro...

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 17, 2007 1:35:00 da tarde

Skynet:

Eu só respeito estranhos até ao momento que ele demonstram não serem merecedores do meu respeito.

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 17, 2007 1:38:00 da tarde

sextrip:

Num bairro negro ela iria ouvir "pula". Por acaso e por ter estudado em Lisboa, deu para aprender parte do vocabulário "negro".

Ainda este verão em Lisboa numa paragem de autocarro. Estavam amigos Suecos e Alemães à espera de um autocarro. Eu tinha ido comprar bilhetes e só ouvi um negro "kita o pula de fugida". Só tive tempo de dizer em Alemão para colocarem os iPod´s no bolso :). O preto olhou para mim e foi-se embora.

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 17, 2007 1:39:00 da tarde

2 idiotas super hiper ri fixes:

Tenho de os testar, mas acho que para fazer isso, preciso da ajuda de uma garrafa de vodka.

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 17, 2007 1:41:00 da tarde

Marta:

Eu acho que quando apresentei queixa, no meu pensamento não estava uma ideia de justiça, mas sim de educação social. Não se vem para um país de brancos, abrir estabelecimentos comerciais onde é proibida a entrada a brancos.

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 17, 2007 1:45:00 da tarde

Inês:

Eu não sei em que altura você esteve em Africa, sei que o meu avó, tinha o direito de disciplinar os negros que trabalhavam para ele e havia regras sociais a cumprir por parte dos negros. Não olhar os brancos nos olhos era uma delas.

O meu avô viveu lá nos anos 40. O meu pai que visitou o território nos anos 70 encontrou diferenças.

  Inês

quarta-feira, outubro 17, 2007 10:30:00 da tarde

Os meus pais foram para lá em 1947 (devem ser da geração do seu avô...). Já eu sou "da colheita" de 62. A África a que me refiro é Angola.
"direito de disciplinar os negros"
Não era por isso estar escrito (porque estava) que era posto em prática por todos. Quanto ao olhar os brancos nos olhos, só ouvi essa história em relação a Moçambique (um tio do meu marido, que vivia em Moçambique, veio-se embora de lá quando ainda antes do 25/04, um preto não saiu do passeio quando ele ia a passar...).

  Inês

quarta-feira, outubro 17, 2007 10:31:00 da tarde

Em Angola tudo era bem mais light, a começar pela própria PIDE...

  Anónimo

terça-feira, agosto 09, 2011 2:09:00 da manhã

olha pa os vossos comentarios,, pa karalho branco racista e preto racista soa todos burros e iginorants.... ksone

  Avelino Rodrigues

quinta-feira, outubro 17, 2013 1:33:00 da tarde

Acho que aqui houve um equívoco e talvez falta de comunicação, não acho que o negro não atendeu por uma questão racista, mas sim porque apenas não sabia cortar o cabelo a brancos. Se ele apenas estava acostumado a cortar cabelos a negros é bem possível que não soubesse cortar a brancos, como sabem o cabelo é diferente, eu vivo em Angola e vejo que apenas 1 ou 2 saloes aqui onde vivem sabem cortar cabelo europeu, os outros embora tentem mas não conseguem.