Como discutir!


Qualquer homem sabe ou devia saber que é impossível ganhar uma discussão com uma mulher. Mas, existem técnicas para o fazer. Se já ganharam uma, foi porque ela desistiu. Elas ganham sempre, basta quererem.
Tenham sempre consciência que a mulher durante uma discussão tem a última palavra, tudo o que o homem disser depois disso, é o começo de uma nova discussão. No entanto, o importante é sair a ganhar, mesmo perdendo. É isso, que o homem deve sempre fazer.

Primeiro:
Deixem-na falar, gritar à vontade. Neste início de discussão ela está a ventilar, está a deitar cá para fora tudo o que tem acumulado dentro de si. É como que, estar com os copos e vomitar, mas neste caso é um vomitar de sentimentos. Todos sabemos que quando alguém vomita, devemos sair da frente. Por isso deixem-na falar.

Segundo:
Peçam mais. Assim que ela acabar de falar, peçam mais, perguntem que mais ela quer dizer. Um especialista em relações o Dr. Williams Robbins, diz que 9 em cada 10 vezes a mulher só quer ter as suas opiniões ou frustrações ouvidas. Motivem-na a deitar tudo cá para fora. Ao fazê-lo, ela irá libertar todo o "peso" que tem carregado e ficará desarmada e muito emocional.
Está na altura certa para fazer as pazes e essa é a melhor parte das discussões.

Terceiro:
Visto que ela está sensível e desarmada, não entrem em conflito, pois ela irá buscar merdas que não lembram a ninguém, como aquela vossa namorada feia no quinto ano do ciclo.
Virem a conversa contra ela. Se a discussão é por ela não querer que um gajo ande nos copos todas as noites com os amigos, respondam, "Quando me pedes para deixar de sair com os meus amigos, mostras o quanto realmente és insegura". Quem diz insegura, diz ciumenta, desconfiada. Qualquer que seja o assunto, devem de forma calma, segura e educadamente dizer algo, que vire a discussão contra ela.


Mas só depois de ela já ter gritado tudo o que há para gritar.
Pode soar a algo cruel, mas virem sempre a discussão, pois ela nesta altura, depois do desabafo está confusa e há que tirar vantagem disso."Ó querida, só olhei para a empregada de mesa porque estavas a dar mais atenção ao bolo de chocolate do que a mim". Este tipo de frases, desarmam-nas e, esta em particular é como matar 2 coelhos com uma cajadada só, a falta de atenção e o chocolate.

Quarto:
Mantenham-se sempre dentro do assunto. Não vão buscar merdas ao passado, nem contornem a questão, isso são merdas que elas fazem e não nós. Mantenham os vossos argumentos, curtos, simples e directos.

Quinto:
Nunca passem à ofensiva. Não digam que ela é irritante, chata, louca ou burra como uma porta, por mais que isso seja verdade. Isto são más tácticas e ela é capaz de ir buscar carga emocional àquele dia que, com 4 anos viu morrer a sua Lulu.

Sexto:
Não se comportem como um cãozinho e coloquem o rabinho entre as pernas. Elas não gostam de gajos submissos. Para as mulheres o poder é afrodisíaco, portanto o homem tem de ser forte, manter a sua opinião inalterável. Elas gostam disto.

Agora sim, façam as pazes. Pessoalmente, quando me aborreço nas relações invento situações que causem discussões. Primeiro, porque uma mulher irritada é o meu melhor afrodisíaco. Segundo, pois depois de elas gritarem e desabafarem, ficam muito mais carentes e carinhosas tornando o bom sexo, em excelente sexo e o excelente sexo em sexo religioso, que é aquele em que penso "ai meus Deus que ela mata-me".

Ao fazer as pazes, têm de dar o litro. Ela tem de receber orgasmos múltiplos. Se no final da primeira foda, lhe der para querer conversar, fodam-na outra vez, pois ainda pode sair dali outra discussão. Se for preciso dão-lhe a terceira. Isto poderá desidratar-vos os tomates, mas poupa-vos a paciência. Depois das pazes e de ela estar exausta na cama sem se mexer e completamente dormente da cintura para baixo. Digam-lhe "tu és frita da tola".

Podem não ganhar a discussão, mas isto é como ficar em segundo lugar e trazer a medalha de ouro para casa!

62 Comentários:

  Francis

quinta-feira, outubro 11, 2007 11:20:00 da manhã

essa cena dá muito trabalho pá...não conheces nenhuma maneira mais rápida ?

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 11:23:00 da manhã

Francis:

Mais rápido que isto é assim que ela abre a boca, mandá-la fazer as malas e ir para casa da mãe. Acaba-se logo a discussão!

  Maya Gaarder

quinta-feira, outubro 11, 2007 11:26:00 da manhã

Eu simplesmente abomino discussões, evito-as sempre k posso, mas quando fico verdadeiramente irritada é melhor sair da frente!!
Mas, se calhar é mania minha, detesto discutir com alguém que não da troco! Que me deixa gritar à vontade. So me irrita mais!! Gosto da luta, do debate aceso...
mas isso sou eu :)
Ah!! Aquela cena da musica....strange

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 11:34:00 da manhã

Maya Gaarder:

Mas não é o objectivo das discussões irritar? Para quê discutir se vamos perder. O homem deve manter firme a sua opinião contrária, mas deixá-la fazer a gritaria toda.

Quanto à musica, foi realmente estranho.

  Maya Gaarder

quinta-feira, outubro 11, 2007 11:43:00 da manhã

"Para quê discutir se vamos perder", é exactamente esse o meu ponto!! Perdemos sempre: a compustura, a calma, a razão! Podemos ganhar uma foda fantastica, dependendo da pessoa com quem discutimos, claro...
Sou uma pessoa extremamente racional, é preciso muito para me fazer perder a calma e discutir. Em toda a minha vida, lembro-me de duas discussões e apenas uma vez mandei alguém à merda...
Decididamente, não sou normal....

  deusaminervae

quinta-feira, outubro 11, 2007 11:58:00 da manhã

Se calhar as mulheres inventam discussões com o mesmo propósito que vocês...;)

Sabemos que uma "boa discussão" vos excita.

Mas melhor é excitação sem discussão, porque é tempo que se perde a usar a boca... A soltar palavras ;)

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 12:01:00 da tarde

Maya Gaarder:

Eu sou terrivel a discutir, faço qualquer pessoa perder a cabeça, sou calmo e respondo com arrogância. Há quem trepe paredes :)

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 12:06:00 da tarde

deusaminervae:

Eu adoro. Mas quando a discussão é encenada e eu digo "ficas tão sexy quando estás irritada", a discussão acaba alí... quando continua é mau sinal :)

  PsYcHo_MiNd

quinta-feira, outubro 11, 2007 12:55:00 da tarde

Mas eu em discussões com gajas nem sei que lhes hei-de dizer, até parece que se levanto mais a voz elas se vão partir ao meio, se bem que para estas cenas de emoções
e sentimentos elas são bem mais 'rijas' do que nós. O sexo de reconciliação é bom por que ela está 'no ponto', mas tambem como já deitou toda a raiva cá para fora depois não é tão foita para a boa da queca.

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 1:02:00 da tarde

PsYcHo_MiNd:

Eu acho que o sexo é excelente. Ela coloca a carga emocional na cavalgada e quase que parte o estribo :)

  Schlumpy

quinta-feira, outubro 11, 2007 1:09:00 da tarde

Inicialmente, e não percebo bem porquê, li o título como discurtir... tive que começar novamente pois não estava a ver onde isto ía dar....

Eu tenho atravesso actualmente uma experiência que para mim é nova. Ou seja, como a minha namorada é russa, as discussões são totalmente diferentes daquilo a que eu estava habituado na tugalândia...

Aparentemente é quase impossível ganhar uma discussão aos russos, então com russas o trabalho é redobrado...
Opção: quando começa a discussão em vez de tentar fazer vencer o meu ponto de vista aquilo que faço é minimizar a importância do assunto (mesmo que ele seja bastante importante) seja ele qual for, através de frases curtas e objectivas e com um pouco de retórica, na tentativa de a fazer reflectir novamente... nem sempre resulta é certo, mas pelo menos as discussões são facilmente esquecidas.

Quanto ao sexo... bom... só tenho a dizer o seguinte:
Eastern Block likes western cock
:))))

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 1:24:00 da tarde

Schlumpy:

Sei do que falas, não são só as Russas é todo o bloco de leste, acho que foi ds terem sido reprimidas durante tanto tempo, agora não pensam duas vezes em partilhar a sua raiva!

  tavguinu

quinta-feira, outubro 11, 2007 1:41:00 da tarde

e claro também se dá um gatinho de presente para abrilhantar o fritas da tola !

  miss bradshaw

quinta-feira, outubro 11, 2007 1:50:00 da tarde

concordo contigo em alguns pontos! se ha coisa que me poe a cuspir lagartos quando eu ja tou a ferver é k o gajo responda "sim querida...pois querida...eu sei amorzinho" nessa altura apetece-me capa-lo!visto ele nao ter tomates para me responder! nao gosto de discussoes e tento sempre dar volta a situaçao sem que ela va parar a uma discussao manhosa,mas sejamos sinceros,se ha coisa que torna um casal "religioso" é fazer o amor depois de terem tado todos f**** um com o outro!

p.s. pk k os homens gostam tanto que a sua querida gaja se torne uma amazona completamente danada??

***

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 1:52:00 da tarde

tavguinu:

Pois, o gatinho é quando ela está frita em fase terminal :)

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 1:54:00 da tarde

miss bradshaw:

Eu digo aos homens para ter calma, ter calma não significa concordar com ela ou baixar a cabeça. Só não vale a pena gritar mais alto que ela, pois o resultado é o mesmo. Temos de reservar as nossas energias para fazer as pazes.

"pk k os homens gostam tanto que a sua querida gaja se torne uma amazona completamente danada??"

Acho que é o masoquista que há dentro de cada homem. Mas ela ficam lindas danadas :)

  miss bradshaw

quinta-feira, outubro 11, 2007 2:14:00 da tarde

sim eu percebei-te,que se imponham mas nao sobreponham a fera!

e sinceramente,aqui que ninguem nos ouve,nas ha coisa mais atraente que ver um homem completamente danado a soltar testosterona por todos os poros! x)

ja agora,como é k te adiciono? =/ ***

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 2:17:00 da tarde

miss bradshaw:

Não vejo nada atraente em ver um homem danado, pois danados deixamos de pensar e aí só fazemos merda.

Adicionar, como assim?

  inês

quinta-feira, outubro 11, 2007 2:23:00 da tarde

já não me lembro como se discute!
(sorte? azar? é o que é, ou foi)

mas leio-te atentamente e registo!
o que se arende nestes blogs!

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 2:30:00 da tarde

Inês:

Acho que me limito a dizer o que toda a gente sabe.

  NiNa

quinta-feira, outubro 11, 2007 3:17:00 da tarde

Lol eu porventura já recebi alguns mails com conteúdo parecido..."saber lidar com as mulheres"; reconheço algumas coisas, confesso; mas que bolas nós n somos assm tão complicadas e por isso n vejo o interesse de haver uma "espécie" de manual de instruções para o sexo feminino :P
Mas o melhor das discusões são definitivamente as pazes!
**

  miss bradshaw

quinta-feira, outubro 11, 2007 3:21:00 da tarde

Hummm....entao se calhar era so aquele que ficava giro! LOL

adicionar como amigo. eu tambem tenho um blog mas o meu é do sapo.

  sextrip

quinta-feira, outubro 11, 2007 3:46:00 da tarde

ena pá... mulheres a discutir....
já foi há tantos anos....
(ar nostálgico e sorriso idiota)
fónix
agora, quando uma (pelas mais estranhas razões) ameaça começar... viro costas e piro-me!!!

gostei da "foda religiosa" ! ahahah

  Schlumpy

quinta-feira, outubro 11, 2007 6:17:00 da tarde

Crest,

Desta vez discordo do teu ponto de vista, nomeadamente o que referiste sobre as mulheres do leste.

A repressão no bloco de leste antes da queda do muro era mais uma repressão politica e ideológica e pouco tinha a ver com relacionamentos ou sexo. Aliás, as mulheres no antigo regime eram extremamente importantes.

Em termos de comparação nós chamamos a portugal a nossa Pátria, um termo que em tudo tem a ver com Patriarca, ou seja referente ao homem, e os russos chamam Motherland ou Mother Russia... isto diz muito!!!

Quanto à repressão de relacionamentos e sexo, nada como a nossa Igreja Católica que reprimiu (e continua a reprimir) as mulheres. Sexo é igual a pecado em Portugal...

Aquilo que tenho visto quer na minha parceira quer nas suas amigas é algo que raramente se vê nas mulheres portuguesas: Sabem o que querem, planeiam e estabelecem objectivos para o conseguir, e salvo raras excepções nunca se desviam do caminho traçado. São em geral vencedoras. Obviamente há quem não tenha sorte e se perca, mas acredita que no fundo estas coisas estão presentes

  Teté

quinta-feira, outubro 11, 2007 7:26:00 da tarde

Bem como generalização, tem partes com que concordo e outras que obviamente não.

Sim, as mulheres têm mais tendência a gritar e a discutir, assim do género "despejar o saco". Eles já depende, uns discutem também, outro comportam-se dessa maneira "civilizada" que tu indicas, outros viram costas, outros amuam, outros fogem a sete pés, isto para além dos sonsos, que deitam as culpas para costas alheias...

Já a falta de atenção e do bolo de chocolate como desculpa para estar a galar a empregada, não me parece que pegue assim tão facilmente...

Quanto a "elas" gostarem de homens que demonstrem o poder, hummm, não acredito muito nisso. Não estou a dizer que gostem deles como de um cãozinho com o rabinho entre as pernas, mas essa do macho latino, superior, etc. e tal comigo não cola nada. Arrogância e prepotência fazem-me lembrar personagens sinistros, como o Hitler ou o Cavaco Silva...

A do sexo religioso tem muita piada!

E pelo que li nos comentários, tens aí vários exemplos de mulheres calminhas e de homens que adoram discutir! Portanto...

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 8:36:00 da tarde

NiNa:

Não pode haver um maunal feminino nem o que escrevo pode ser visto como um manual. Só escrevo pois já tive mais que uma mulher na minha vida, podemos (dizer duas para não me chamarem nomes).

Apesar de serem todas diferentes, há coisas que um homem pode dizer, que resultam quase sempre. Não flar mais alto que a mulher é uma delas.

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 8:40:00 da tarde

miss bradshaw:

O blogspot não tem essa opção de adicionar como amigo. A solução aqui é linkar os blogues.

Quando comentares, na caixa de comentários em vez de escreveres o nick, seleccionas:

- Outro
- Escrves o nich e o url do blogue (começando por htt://)
- Comentas

Assim aparece o teu nome como link directo ao teu blogue.

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 8:40:00 da tarde

sextrip:

O sexo é sem dúvida muito religioso.

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 8:49:00 da tarde

Schlumpy:

Então aceito a correcção, pois o meus contacto com estas mulheres foi pós guerra fria. Mas que elas se passou literalmente, passam.

"Em termos de comparação nós chamamos a portugal a nossa Pátria, um termo que em tudo tem a ver com Patriarca, ou seja referente ao homem, e os russos chamam Motherland ou Mother Russia... isto diz muito!!!"

Aqui tenho de discordar, fui militar pára-quedista e sempre nos referimos a Portugal como pátria mãe. O Português desde 1974 é que foi habituado a considerar substituir palavra ditas fascistas por outras, como:

Pátria mãe por Nação.
Estado por Governo (se bem que a palavra Estado seja muito usado).
Ultramar por PALOP ou ex-colónias.

"nada como a nossa Igreja Católica que reprimiu (e continua a reprimir) as mulheres. Sexo é igual a pecado em Portugal..."

Isso concordo, pois ainda se notam os efeitos na lentidão da emancipação da mulher, em especial a nivel sexual.

"Sabem o que querem, planeiam e estabelecem objectivos para o conseguir, e salvo raras excepções nunca se desviam do caminho traçado."

Também vejo isso nas mulheres Alemãs.

  Crestfallen

quinta-feira, outubro 11, 2007 8:56:00 da tarde

Teté:

Atenção que os meus textos e não me canso de dizer, devem ser visto com a minha opinião, coisas que resultam com a mulheres que conheci e regra geral, mal não faz. Nunca me devem ler, como estando a generalizar. Vejo e escrevo sobre o meu ponto de vista, pois é um único pelo qual tenho o direito de ver as coisas. Seria e é hipócritas tentar ver as coisas ou escrever sobre outro ponto de vista que não o meu.


"outros viram costas, outros amuam, outros fogem a sete pés, isto para além dos sonsos, que deitam as culpas para costas alheias..."

Há idiotas em todo o lado, a cada minuto nasce um!

"Já a falta de atenção e do bolo de chocolate como desculpa para estar a galar a empregada, não me parece que pegue assim tão facilmente..."

Não falei em galar, falei em olhar. Nos meus texto é preciso distinguir o que escrevo de sério, com aquilo que adiciono como alivio humuristico. Falar da atenção recebida e da fixação por chocolate é regra geral coisa de mulheres, daí a piada.

"Quanto a "elas" gostarem de homens que demonstrem o poder... mas essa do macho latino, superior, etc. e tal comigo não cola nada."

Em nada uma demonstração de poder pode ser considerada ou comparada à mania da superioridade ou a ser-se macho latino. Simplesmente, ter convicções fortes, saber o que se quer e o que se diz e defender o seu ponto de vista.

"Arrogância e prepotência"

São duas armas que uso, quando a gritaria é demais, se os meus pais nunca gritaram comigo, a minha mulher também não o irá fazer sem resposta. A arrogância é a minha melhor arma, para que ela discuta e demonstre o seu ponto de vista de uma forma civilizada.

  sexy hot

quinta-feira, outubro 11, 2007 10:28:00 da tarde

Que belo tema...
Pena que não tenha nada a dizer...
estou sem inspiração ou então... não sei.
Bem...
Mi fui...

Beijinho

  maria

quinta-feira, outubro 11, 2007 10:47:00 da tarde

poisssssss
não sei se ria se chore....
claro que em muita coisa tens razão, noutras nem por isso. mas é um ponto de vista.
as mulheres podem discutir mas é o seu espírito combativo nas relações que muitas vezes repõe o equilíbrio.
escreva sempre, gosto de o ler
:) beijinho

  Anaïs

quinta-feira, outubro 11, 2007 11:17:00 da tarde

De facto nós somos complicadas, eu sei! mas a verdade é que os homens na maioria das vezes não sabem lidar com uma mulher quando ela está "cega"! loll
Adorei o teu texto!

mas já agora... há algum conselho para quando os homens amuam, e só querem ficar naquele silencio irritante... fugindo ás questões que colocamos :)

  Pequenina

sexta-feira, outubro 12, 2007 3:16:00 da manhã

Tenho-te a dizer que a maior parte dos teus textos me enerva profundamente. lol
Olha que estou com a caçadeira carregada e tá msm ao meu lado...
"mas virem sempre a discussão" ( ai dois dolis....)

  Patrícia

sexta-feira, outubro 12, 2007 10:49:00 da manhã

As discussões tiram-me a ponta...

  Patrícia

sexta-feira, outubro 12, 2007 10:50:00 da manhã

e com uma enorme vontade de lhe " foder" os miolos...

  Patrícia

sexta-feira, outubro 12, 2007 10:51:00 da manhã

Portanto, discutir comigo, é meio caminho andado para uma semanita (mais coisa menos coisa) de jejum (dele, claro).

  sextrip

sexta-feira, outubro 12, 2007 11:08:00 da manhã

» anaïs

«mas a verdade é que os homens na maioria das vezes não sabem lidar com uma mulher quando ela está "cega"!»

eu sei !
dou-lhe uma bengala branca e fujo...

(desculpa - não resisti)

  Cold_cold_Bitch

sexta-feira, outubro 12, 2007 11:25:00 da manhã

Sabes bem que se não fosse pela luta pela iguana eu saltava a parte da discussão...
LOL

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 12, 2007 12:25:00 da tarde

sexy hot:

Há dias assim.

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 12, 2007 12:28:00 da tarde

maria:

"as mulheres podem discutir mas é o seu espírito combativo nas relações que muitas vezes repõe o equilíbrio. Se ambos gritam, a relação falha, se ambos são reprimidos, a relação falha. Se um grita e o outro mantém a calma, há equilibrio e as coisas resolvem-se.

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 12, 2007 12:31:00 da tarde

Anaïs:

É dificil falar desses homens, pois se há um problema sou eu que o quero discutir, levando a mulher aos gritos.

Se me calo e quero evitar o assunto, normalmente é culpa e nem vale a pena tentar mentir. Mas há pessoas que adoram evitar conflitos, essas têm de ser enervadas para falar... tive uma namorada assim, só depois de uma hora a gastar o meu latim é que ela dizia o que se passava. Era desgastante demais.

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 12, 2007 12:36:00 da tarde

Pequenina:

Se os meus texto irritam, significa que estou a começar a escrever melhor e conseguir passar o espirito masculino para o que escrevo.

Para mim é um elogio.

Quando se fazem testes de Q.I. além do nosso valor de Q.I., ficam a saber o nosso tipo de inteligência. Existe a abstracta, analítica, lógica, entre outras.

A minha foi catalogada de lógica e, a médica disse que tem uma mente assim, tem tendência para irritar quem vê as coisas de forma analítica, ou seja 70% das mulheres :)

Então vá.. um, doli... (foge)

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 12, 2007 12:37:00 da tarde

Patrícia:

Ehehe, também há essas :)
É preciso ter cuidado!

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 12, 2007 12:37:00 da tarde

sextrip:

Lol, tá boa essa :)

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 12, 2007 12:38:00 da tarde

Cold_cold_Bitch:

Pois mas até perceberes que a iguana deve ficar comigo, não fazemos as pazes :P

  sextrip

sexta-feira, outubro 12, 2007 12:46:00 da tarde

- homens que ficam em silêncio -

"quem cala, consente", nem sempre é o adágio certo.
o ficar em silêncio porque se está a consentir ou... porque não há paciência para argumentar, têm forma de serem "lidos".

recuando aos meus tempos de "discussões conjugais" (e já para o fim do casamento) remetia-me muita vez ao silêncio porque...

1 - não adiantava ! a discussão não era de molde a solucionar nada - pedia era sangue no fim.

2 - porque se argumentava 9 coisas objectivas e 1 fruto de raiva no momento... as 9 eram omitidas e a discussão recaía sobre a 1 desinteligente.

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 12, 2007 3:14:00 da tarde

sextrip:

Concordo. Eu no final da minha última relação já nem discutia.

O facto de não discutir e não querer discutir é um sinal que já se desistiu da relação.

Neste texto referia-me a coisas menos sérias, tipo quando ele bebe leite directamente do pacote, deixa a banheira cheia de pelos ou se deita no sofá calçado. Aquelas discussões em que ela tem razão, mas o assunto é tão ridiculo que um gajo até argumenta!

  sextrip

sexta-feira, outubro 12, 2007 3:41:00 da tarde

ena pá !!!
:-|
lá vêm elas com a eterna história da tampa da sanita...
(fosga-se...)

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 12, 2007 4:21:00 da tarde

sextrip:

É verdade :)

  Vanadis

sexta-feira, outubro 12, 2007 9:21:00 da tarde

Volto a dizer, perspectiva de testosterona é deveras interessante...

Esqueceste-te de prevenir os teus colegas de hormonas do perigo de a gaija se aperceber da vossa tecnica (o que acontece em 100% das vezes se ela tiver pelo menos um neurónio) e vos meter porta fora, extraviados para casa das mães.

  Vanadis

sexta-feira, outubro 12, 2007 9:36:00 da tarde

Honestamente, não sei se hei-de estar de caçadeira em riste (vá, chicote, é mais sexy...) ou se agradeça pelos meus abdominais de tanta gargalhada.
Obrigado pelas dicas. A próxima discussão será vencida mais facilmente... ;-p

Como diz a Tete, generalizar é perigoso. Conheceste uma pequeníssima infima parte da brigada dos estrogenios. Cada gaja é uma gaja, ponto. Não podes lidar com todas da mesma forma.

Na verdade, uma mulher tem mais facilidade em aceder a sentimentos e em falar de emoções. Pode gritar, por estar exaltada (ou por ser surda) pode só falar mais alto, pode ser rainha do gelo, pode utilizar a tecnica da arrogancia melhor q tu, enfim, um sem numero de possibilidades.

Mas, pensem bem, machus: preferem uma gaja tipo panela de pressão? Que engula, engula, engula e de repente, por nada de nada, expluda e vos meta na rua?
Pensando bem, discutir é saudável. Podem-se expor pontos de vista e tentar conciliar vontades. Saudavelmente.
Quando a cena sai dos eixos, é porque algo está mal, e nenhuma das partes quer ceder. Uns gritam, outros viram costas, seja gajo seja gaja. Já conheci gajos que choraram, outros que gritaram, outros que viraram costas.
Pessoalmente, só há uma cena que me tira do sério: condescendencia. É bilhete de ida sem direito a volta.

  barbiedoll

sábado, outubro 13, 2007 12:09:00 da manhã

Quanto à parte da discussão em si não sei se isso resultaria comigo, mas a parte do fazer as pazes resultaria na perfeição!

  Crestfallen

sábado, outubro 13, 2007 3:43:00 da tarde

Vanadis:

O problema não são as minhas generalizações mas sim as interpretações erradas do que escrevo.

Manter a calma quando uma mulher grita, não é ser condescendente, mas sim ser inteligente. O que é que você espera? Que o homem discuta aos gritos? Isso é para homens parvo que assim que levantam a voz, motivam ainda mais a mulher.

Defender o nosso ponto de vista independentemente do que ela diz ou grita não é ser condescendente.

Os meus textos são opiniões e não generalizaçõe. O leitor generaliza pois assim é mais fácil de criticar.

"...do perigo de a gaija se aperceber da vossa tecnica (o que acontece em 100% das vezes se ela tiver pelo menos um neurónio) e vos meter porta fora, extraviados para casa das mães..."

O que é que há para elas perceberem? Que o homem não vai calçat os chinelos de varina e começar aos gritos. Muitas mulheres querem é discussão e briga. Se o homem não vos dá a briga, o que é que vocês fazem? Compram-nos uns patins? E então?

"Não podes lidar com todas da mesma forma."

Isto e conversa de mulher, usado a calma como eu aconselho é a melhor maneira de lidar com TODAS!

"...utilizar a tecnica da arrogancia melhor q tu, enfim, um sem numero de possibilidades."

No entanto não me conheces e generalizas? Sabes até que ponto eu posso ser frio e arrogante. Espero ainda conhecer uma mulher que desperta em mim a arrogância e consiga lidar com ela.

"preferem uma gaja tipo panela de pressão? Que engula, engula, engula e de repente, por nada de nada, expluda e vos meta na rua?
Pensando bem, discutir é saudável. Podem-se expor pontos de vista e tentar conciliar vontades. Saudavelmente."

Em ponto algum eu disse isto. Mais uma vez o seu comentário que me acusa de generalizar é uma generalização do sexo masculino.

"Quando a cena sai dos eixos, é porque algo está mal, e nenhuma das partes quer ceder. Uns gritam, outros viram costas, seja gajo seja gaja. Já conheci gajos que choraram, outros que gritaram, outros que viraram costas."

Tudo bem e o que é que o homem ganha ao gritar? Uma pessoa inteligente não precisa de gritos para fazer o seu ponto de vista e opinião passar.

"condescendencia. É bilhete de ida sem direito a volta."

Em momento algum eu falei em condescender por isso seria o suicidio do homem!

Eu escrevo textos de opinião. Diga o que disser quando uma mulher está aos gritos, NADA a irrita mais do que um homem não virar peixeira e gritar de volta. Eu momento algum eu generalizei e desde o inicio do seu comentário que você generaliza.

  Crestfallen

sábado, outubro 13, 2007 3:45:00 da tarde

barbiedoll:

E assim que 80% dos homens discutem e devem discutir com calma.

Se ele tem calma é porque não se importa, se ele perde a calma, elas passam-se porque não querem que gritem com elas.

Discutir com calma é manter a cabeça e fria e em momento algum perder a calma. Isto é meio caminho andado, para terminar a discussão, sem levar uma coça.

  Vanadis

sábado, outubro 13, 2007 6:02:00 da tarde

Oh, crest, acho que tb não entendeu o que eu disse... eu não disse que o crest era condescendente, eu disse que EU detesto condescendencia, no sentido de partilhar o que detesto numa discussão.
Também não disse em lado algum que o Crest é arrogante ou frio ou o caneco...quando disse "usar a arrogancia melhor que tu", o tu não era o Crest. É maneira de falar. É usar o "tu" para referir um conjunto de pessoas, "vós". Tenho muita mania de fazer isso...
Como diz e bem, todas as opiniões são passiveis de ser interpretadas de várias formas, muitas vezes modeladas pela vida interior de cada um.
Tem razão (já vi que não gosta do "tu", visto ter-me tratado por "você"...), o homem não ganha nada em gritar. A mulher também não.
Pareço mesmo uma mulher a falar? É normal. Sou mulher... ;-p
Tal como o Crest é homem, :-p.
Já percebi que tem uma mente lógica, sim. A minha não é, é analítica (sou mulher... ;-p). Portanto, o resultado está à vista.
Quanto á cena da arrogancia. Se há coisa que não suporto em alguém é a arrogância. E não, não estou a dizer que o Crest é arrogante.

Acho que houve para aqui uma carrada de mal entendidos. :-p

  Crestfallen

sábado, outubro 13, 2007 6:22:00 da tarde

Vanadis:

Perdi-me um pouco de onde apareceu a condescendência! Não é só a Vanadis que não gosta, eu simplesmente não suporto condescedência.

O "tu" e o "você" são duas palavras sobre as quais tenho uma visão diferente da maioria dos Portugueses por não morar em Portugal. O "você" uso-a de forma segura, pois "tu" nem sempre é bem aceite.

Quanto à arrogância, quem falou dela fui eu. Na verdade e sei que é um defeito meu, eu uso-a quando me tiram do sério. É a maneira que encontrei de não baixar o nível da conversa e manter a pose, respondendo a ofensas com agressões destrutivas mas educadas.

  Vanadis

sábado, outubro 13, 2007 6:25:00 da tarde

A condescendencia apareceu de eu referir que é o que me tira do sério numa discussão. Isso e a arrogância.
Ok, acho que agora nos começamos a entender melhor, :-p.

Quanto ao tu, pode usá-lo à vontade. Eu raramente uso o você...

  Crestfallen

sábado, outubro 13, 2007 6:41:00 da tarde

Vanadis:

Digamos, que passo tempo demais com as "elites" politicas Portuguesas fora de Portugal, onde o "você" é status. A distância de Portugal desabituou-me do "tu", até porque em Alemão usamos muito raramente o "du" (tu) e sim o "Sie" (você).

De maneira nenhuma quero parecer uma tia de Cascais, é o hábito.

  Francisca Correia

terça-feira, novembro 06, 2007 1:52:00 da tarde

Tenho deixado o meu namorado ler este blog... ás vezes até o incentico com um:"olha que giro vais adorar! O gajo é brilhante! Lembra-se de cada uma!" Mas agora! Acabou! Este blog é uma perigosa biblia masculina e eu tenho de proteger-me! Bjs

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 2:39:00 da tarde

Francisca Correia:

Antes pelo contrário, este é dos poucos textos em que não ataco o homem...

  Anónimo

quarta-feira, janeiro 20, 2010 9:33:00 da manhã

Nice fill someone in on and this post helped me alot in my college assignement. Say thank you you for your information.