O Português dos Açores


Dizem que o Açoriano, é o sotaque mais difícil de se perceber, o que não é verdade. Já visitei todas as Ilhas e só tenho dificuldade em perceber o que dizem em São Miguel. O sotaque de São Miguel é o mais famoso sotaque Açoriano. Os próprios Açorianos chamam ao habitantes de São Miguel, Japoneses, pelo simples facto que eles também não os percebem.


O isolamento dos Açores faz com que seja rico em vocabulário totalmente novo. No norte de Portugal dizem "aluquete" no sul diz-se "cadeado", mas em certas zonas do norte e do sul, usam-se os dois termos, pois o vocabulário viaja pelo país. O termo Alentejano "farrapo" está espalhado um pouco por todo o país e designa o mesmo que um "trapo", mas mais velho.


Tal como o sotaque Micaelense é único, existe ainda outro nos Açores, que é o do Faial. O sotaque do Faial distingue-se por ter muitas palavras adaptadas do Inglês como, "Sinó" para designar neve, está mais próximo de "snow" do que de "neve", bem como "Estoa" está mais próximo de "store" do que de "loja". Devido ao isolamento das ilhas em relação ao continente, os Açores têm termos únicos, que não são usados em Portugal continental como:


"Blica", "Gama de balão", "SG cabeludo" ou "Charuto com gola", para designar o "pénis". "Xixona", "Laloca", "Pintcha" ou "Mijona", para designar a "vagina". "Naião", "Zambela", "Rabo torto" ou "Ser da terceira", para designar "Gay".


Noto que eles não gostam muito da malta da ilha terceira e duvido que "ser da terceira" signifique "gay" na ilha terceira.
"É de arder", significa que "é um espectáculo"."Tás-me cegando", não quer dizer que a outra pessoa seja brilhante ao ponto de ofuscar, simplesmente significa, "estás a chatear-me"."Vai levar uma mão de beiças", significa "vais levar porrada". "Vou-te sofrer", não é qualquer tipo de ameaça, mas simplesmente, "Não há paciência". "Queimado negro", é um termo estranho para designar uma "Pessoa de raça negra". "Tái asno", soa ao que é, "estás estúpido". "Tás seidisso", por mais estranho que pareça, significa "estás velho". "Corrida de chicharros", é estranhamente, "tudo de seguida". "Fogo t´abrase", é um educado "vai para o caralho" aqui no continente. "Ma que", significa "parece que". "Aonágora" é "ainda há pouco".




O Açoriano, como dá para perceber em alguns dos exemplos dados, é semelhante ao Brasileiro, recorrendo imensamente ao gerúndio, usado palavras como, "chateando", "andando", "gostando". Bem como "me ouve", "me dá", "me passa". Tal como disse, tem muitas palavras mais próximas do Inglês que do Português, sendo que o exemplo com que encerro este texto, não seja de todo exagerado.


Ninguém melhor do que um Açoriano para falar-nos do seu sotaque e quem diz Açoriano diz Açoriana. Como sou um gajo suficientemente original para não plagiar outros blogueres, o que se segue foi retirado do blogue Diario de 2 idiotas , sem autorização das autoras, mas respeitando as regras dos direitos de autor, não alterei o texto, não o comercializei e identifico a Abelhinha como autora bem como o blogue onde foi feito o post original. Transcrevo parte do post delas, pois acho que nunca um texto na blogósfera me fez rir tanto. Podem ler o original aqui.



Dicionário Inglês - Açoriano

CAN'T - Significa que não está frio. Exemplo: O café está can't.


CAN - Usado por quem sofre de amnésia. Exemplo: Can sou eu?


TO SEE - Onomatopeia que representa tosse. Exemplo: Eu nunca to see tanto na vida.


CREAM - Significa roubar, matar. Exemplo: Ele cometeu um cream.


DARK - Significa generosidade, dar. Exemplo: É melhor dark receber.


DATE - Vocábulo usado para mandar deitar. Exemplo: Date-se aí!


DAY - Vocábulo usado para dar. Exemplo: Day-lhe um presente.


ICE - Expressão de desejo. Exemplo: Ice se ela me beijasse!


LAY - Norma a ser seguida. Exemplo: Roubar é contra a lay.


MAY GO - Pessoa dócil, afável. Exemplo: Ele é muito may go.


MONDAY - Vocábulo usado para ordenar. Exemplo: Ontem monday lavar o carro.


MUST GO - Significa mastigar. Exemplo: Ele colocou a pastilha na boca e must go.


NEW - Sem roupa. Exemplo: ele saíu new de casa.


PART - Lugar para onde mandamos as pessoas. Exemplo: Vá para o raio que o part!


PACKER - Prefixo que indica bastante. Exemplo: Eu gosto dela packer-amba!


PAINT - Artefacto para pentear o cabelo. Exemplo: Me empresta o paint.


RIVER - Pior que feio. Exemplo: Ele é o river.


SAD - Quando se precisa de água. Exemplo: No deserto as pessoas sentem sad.


SHOW - Verbo que indica afirmação. Exemplo: Eu show eu!


VAIN - Do verbo vir. Exemplo: Eles vain hoje?


YEAR - Deixar, partir. Exemplo: Ele teve que year?


Sem dúvida que "River" é o meu favorito. Não há nada mais "o river", que não conhecer a nossa riqueza cultural.

63 Comentários:

  PsYcHo_MiNd

terça-feira, outubro 23, 2007 5:19:00 da tarde

Uma conversa entre 2 Açorianos é do mais hilariante que se pode ouvir. Tem expresões que não lembram a ninguem e um sotaque que é do melhor.

  Maya Gaarder

terça-feira, outubro 23, 2007 7:01:00 da tarde

Realmente todo o territorio Português é rico nestas expressões e regionalismos que me atrevo a dizer, são exclusivas do nosso pais. Acho que se fosse feito um estudo antropologico que focasse exactamente as expressões usadas em cada região se descobririam verdadeiras pérolas!!
A zona onde vivo é verdadeiramente rica nessas expressões... qualquer dia vou-me dedicar à compilação e publicar um post fixe po mundial!!

  alguém+ neste mar de gente

terça-feira, outubro 23, 2007 7:44:00 da tarde

LOLOLOL demais. adoro esses dicionários... assim qualquer um de nós fala em açoriano sem dificuldade

  ipsis verbis

terça-feira, outubro 23, 2007 7:50:00 da tarde

ahahahhahaha
"ele saiu new de casa", "ele é muito may go" e "ele colocou a pastilha na boca e must go" são lindas!

  Kátia

terça-feira, outubro 23, 2007 8:16:00 da tarde

Tu não gostas de brasileiros ou é impressão?...
Essa questão de "dialetos" é comum em todo canto do mundo.E é sempre bom escutar "sotaques" diferentes.
:)

  Ana

terça-feira, outubro 23, 2007 8:35:00 da tarde

HEHEHE!
Isto lido em voz alta é demais!

Segue.se então o tão esperado alêntejanu!
=D

  PsYcHo_MiNd

terça-feira, outubro 23, 2007 8:41:00 da tarde

Tambem já tou a ver o Crest a fazer um proximo post sobre o alentejanês. Mas o alentejano é algo maior que apenas umas expressões, é um todo de uma gente genuina (não que as outras regiões não sejam, mas nós somos especiais), apenas com uma fala mais cansada que as outras ;)

  Teté

terça-feira, outubro 23, 2007 8:42:00 da tarde

Bom, com este post tive uma verdadeira aprendizagem, que as poucas pessoas que conheci e conheço que são açoreanas, embora com alguma pronúncia, tentam falar... lisboeta!

Agradecida a ti e também às duas meninas que te deram as dicas necessárias!

Era oh river não perceber nada desta "língua", até agora, ah, ah, ah!

  Crestfallen

terça-feira, outubro 23, 2007 8:45:00 da tarde

PsYcHo_MiNd:

Eu gostava de juntar um Açoriano, um tripeiro e um Aletajano e fechá-los numa sala por 3 horas a falar de futebol! De preferência sendo de clubes diferentes!

  Crestfallen

terça-feira, outubro 23, 2007 8:46:00 da tarde

Maya Gaarder:

E não podemos esquecer os Mirandês, mas dessa língua não me atrevo a falar :)

  Crestfallen

terça-feira, outubro 23, 2007 8:47:00 da tarde

alguém+ neste mar de gente:

Fica a parecer tão fácil :)

  Crestfallen

terça-feira, outubro 23, 2007 8:47:00 da tarde

ipsis verbis:

A minha favorita é "ele é o river".

  Crestfallen

terça-feira, outubro 23, 2007 8:50:00 da tarde

Kátia:

"Tu não gostas de brasileiros ou é impressão?"

É impressão, eu só constatei o facto do Açoriano recorrer ao Gerúndio tal como o Português do Brasil.

Mas para se posso ser sincero, prefiro Brasileiras que brasileiros!

  Crestfallen

terça-feira, outubro 23, 2007 8:51:00 da tarde

Ana:

Olha que desse eu tenho de ter cuidado, pois sei muito pouco :(

  Crestfallen

terça-feira, outubro 23, 2007 8:52:00 da tarde

PsYcHo_MiNd:

O Alentejano é de facto diferente de tudo, não dá para encontrar termos comparativos, com os quais fazer piadas. É um sotaque muito dificil.

  tavguinu

terça-feira, outubro 23, 2007 8:53:00 da tarde

por acaso é engraçado o que escreveste, repara também nos florentinos (acho que é assim que se escreve), os habitantes da ilha das Flores, não têm sotaque nenhum, isto em relação ao pessoal de Lisboa e também é curioso que as gajas são boas !

  Crestfallen

terça-feira, outubro 23, 2007 8:54:00 da tarde

Teté:

Fica esclarecido a maioria dos Açores, mas ainda ficam lá 2 mistérios. O Japonês falado em São Miguel, e um dialecto estranho flado no Faial que é meio Inglês meio Português.

  Crestfallen

terça-feira, outubro 23, 2007 8:55:00 da tarde

tavguinu:

Que se lixe o se tem sotaque ou não o importante é as gajas serem boas!

  o segredo da lua

terça-feira, outubro 23, 2007 10:47:00 da tarde

Aqui no Porto tambem dizemos farrapo ;o)
o nivel cultural deste blog está a aumentar consideravelmente ;)

  tavguinu

terça-feira, outubro 23, 2007 11:03:00 da tarde

nem mais !

manda lá vir umas polacas que tb têm um rico sotaque !

  Amsilva

quarta-feira, outubro 24, 2007 1:34:00 da manhã

bem so tu para ires buscar essas coisas dos açoreanos, fiz serviço militar com um mesmo a meu lado, levei duas semanas para começar a perceber o que ele dizia, ao fim de dois meses eu era o unico que conseguia conversar com ele, se bem que ainda não entendia tudo..
a versao do dicionario do ingles

gosto mais do monday... lavar o carro!!

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 24, 2007 9:07:00 da manhã

o segredo da lua:

O nivel cultural deste blogue é como a variação do dólar, ora sobe ora desce. O que é interessante é que quando o nivel da conversa desce, a audiência aumenta :P

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 24, 2007 9:08:00 da manhã

tavguinu:

Sinceramente não sei como é o sotaque delas a falar Português, mas a falar Alemão, são bem sexys :)

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 24, 2007 9:09:00 da manhã

Amsilva:

Possivelmente tinhas um Japonês de São Miguel :P

  Schlumpy

quarta-feira, outubro 24, 2007 10:22:00 da manhã

Passei muito tempo nos Açores e deixa-me lá esclarecer umas coisitas.

Rabos Tortos são os Terceirences e Coriscos os Micaelenses. Rabo-torto é um lacrau e corisco uma serpente. Portanto a explicação é esta e apenas tem a ver com a rivalidade entre ilhas e não com gays. Aliás, segundo os açorianos, nos Açores não há gays, só paneleiros mesmo.

Mas quando lá forem experimentem pedir num restaurante "blicas grelhadas com molho de naião"... ehehehe

"Noto que eles não gostam muito da malta da ilha terceira"
Em geral os micaelenses não gostam dos terceirenses. E em geral também os açorianos não-micaelenses não gostam dos micaelenses.

Mas devo referir que existe uma pequena localidade em S. Miguel onde realmente o sotaque é cerrado: Rabo de Peixe. Acredita que eu cheguei a passar horas a ouvir um tipo a falar sem perceber uma única palavra.

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 24, 2007 10:37:00 da manhã

Schlumpy:

Agora fizeste-me lembrar o Sandro G, o rapper de Rabo de Peixe:

"Rabo de Peixe…
eu sou de Rabo de Peixe, mas não tenhas medo
o garrafão dá-me sede, eu sou um grande bêbado
olha para a pistola, eu nunca fui para a escola
passeando lá na rua, vendendo a coca-cola

eu já vou-me embora, mas não é agora
meu coração corre sangue, isso é uma vida louca
minha mãe não chora, isso é tudo para ti
quanto eu tava na cadeia, távas lá pr'a mim

Refrão

Eu não vou chorar
Esta vida não era para mim"

  Anónimo

quarta-feira, outubro 24, 2007 10:52:00 da manhã

nota de visitante:

http://auxiliaramemoria.blogspot.com/2006/08/aprender-falar-aoriano.html

  inês

quarta-feira, outubro 24, 2007 11:21:00 da manhã

excelente forma de começar o dia! ...é muito may go.

ahahahhaah, e como já disseram venham de lá os alentejanos e os algarviso!

(fiz uma cábula, conto lá ir muito breve.)

  deusaminervae

quarta-feira, outubro 24, 2007 11:22:00 da manhã

Ele saíu new de casa com o charuto com gola à mostra. Será que é da terceira?
ehehehehe

Confesso que não percebo o que alguns açorianos dizem mas acho um sotaque giro :)

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 24, 2007 11:48:00 da manhã

inês:

Crest may go lá em breve ou may not.

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 24, 2007 11:49:00 da manhã

deusaminervae:

Se fores lá vais a uma "estoa" e compras um dictinaire!

  Rafeiro Perfumado

quarta-feira, outubro 24, 2007 11:58:00 da manhã

Também tenho o privilégio de conhecer as 9 ilhas e concordo contigo, só em S. Miguel é que por vezes há mais dificuldades. O que notei é alguma animosidade das restantes ilhas para com S. Miguel, uma vez que estes tratam os outros habitantes dos açores como "ilhéus", como se eles próprios fossem um continente.

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 24, 2007 12:10:00 da tarde

Rafeiro Perfumado:

Atão São Miguel é cumu Poarto carago, é uma naçôn!

  Patrícia

quarta-feira, outubro 24, 2007 12:21:00 da tarde

LOL....LOL....espera aí que já volto...não consigo parar de rir....LOL...LOL

  2 idiotas super hiper ri fixes

quarta-feira, outubro 24, 2007 12:49:00 da tarde

Não considero esse dicionário açoriano, mas sim micaelense, pois só lendo essas palavras com o sotaque de S. Miguel é que tem piada.
Sou açoriana e detesto o sotaque micaelense, vê-se um gajo jeitoso, apetece meter conversa, mas assim que ele abre a boca é de fugir!

Já o sotaque dos rabos tortos adoro, porque parte da minha infância foi passada na ilha Terceira e quando os ouço traz-me boas recordações e é música para os meus ouvidos.

Bjs
Borboleta Azul

  miss bradshaw

quarta-feira, outubro 24, 2007 3:42:00 da tarde

ahah é realmente meravilhoso!

agora imagina ligar atraves de um call center para la e teres que fazer um questionario sobre carros! medo...mt medo....a maioria das respostas pus por deduçao LOL*

  Vício

quarta-feira, outubro 24, 2007 5:43:00 da tarde

já conhecia esse dicionário que já circula nos mail há muito tempo mas sem duvida que esses regionalismos são bem engraçados!
é o caso da expressão Caguei-te mariano também dos açores e que faz parte da letra da musica o calafão

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 24, 2007 6:45:00 da tarde

Patrícia:

Então vai lá, mas volta...

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 24, 2007 6:45:00 da tarde

2 idiotas super hiper ri fixes:

Ouçam esta senhora, que ela sabe o que diz, não fosse ela Açoriana!

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 24, 2007 6:46:00 da tarde

miss bradshaw:

Ehehe, acredito, ainda por cima ao telefone!

  Crestfallen

quarta-feira, outubro 24, 2007 6:47:00 da tarde

Vício:

Tenho de ver isso.

  turbolenta

quinta-feira, outubro 25, 2007 11:22:00 da tarde

à custa da visita ao blog de onde "sacaste" o dicionário, já eu me fartei de rir. E o giro é que tenho uns amigos Açorianos- ainda por cima de S.Miguel- com quem estou com regularidade, e há imensos anos.Então, a princípio eu não apanhava nada da conversa, mas agora imito-os na perfeição. (Só o sotaque), porque o vocabulário, há muito que me escapa.
Mas é mesmo complicado entendê-los.

bom fim de semana e boa viagem.

Vê lá se não ficas com os olhos em bico.
lol lol

  poca

sexta-feira, outubro 26, 2007 2:29:00 da tarde

bem estou encantada com o teu blogue!!
uma pena que não deixes comentar os outros posts de cima!!

fenomenal!

quanto aos filmes para alugar no clube de vídeo.. o que eu acho mais "o river" é quando me apetece ver um filme bom.. e me saiu um "cona" desses..

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 3:41:00 da tarde

turbolenta:

O blogue dessas duas Açoreanas é muito bom e ainda está por descobrir.

Obrigado, mas volto sempre com os olhos em bico :)

  Crestfallen

sexta-feira, outubro 26, 2007 3:42:00 da tarde

poca:

Muito obrigado, todos os posts podem ser comentados, pelo menos estão a ser comentados diariamente, quando não aparece o link para comentar, tenta a fazer um refresh à pagina.

Alugar um filme é como jogas no totoloto, é muito mais fácil falhar.

  Skynet

domingo, outubro 28, 2007 11:54:00 da manhã

Isto fez-me lembrar a publicidade do Pauleta a jogar à bola com um queijo "Terra Nostra" :)

  Menina do Mar

domingo, novembro 04, 2007 6:27:00 da manhã

Eu achei piada ao post, e como açorIana (atenção que é com "i" e não com "e"), sinto-me à vontade para comentar!
Nascida e criada em São Miguel (actualmente deslocada em terras bracarenses), quero referir que:

- não consideramos as restantes ilhas como sendo "ilhéus", e o termo "japoneses" não tem NADA a ver com o facto de não nos entenderem. Tem sim a ver com a sigla JAPA que se encontrava escrita no porto de Ponta Delgada, referente à Junta Autónoma de Portos. Quando as deslocações inter-ilhas eram feitas exclusivamente por via marítima, a sigla era uma das primeiras coisas que os visitantes viam quando aportavam, daí a designação "japoneses", ou "terra dos japoneses". Curiosamente, este termo ficou perdido no tempo, já ninguém o usa...

- quanto ao "dialecto", S. Miguel tem uma zona muito característica - Rabo de Peixe - e eu própria assumo ter dificuldade em compreender os moradores desse sítio. Obviamente que não podemos fazer generalizações, e os termos "blica", "naião", "saramagalho" e por aí fora, são usados verbalmente pelas pessoas mais velhas, a juventude quando os usa é por puro gozo. E não, isto nunca é usado como linguagem escrita!

Convém talvez lembrar que o chamado "dialecto micaelense" vai buscar as suas raízes aos primeiros povoadores, que não foram apenas portugueses, mas também franceses e espanhóis. Dos franceses ficamos com o "ú"!

Tudo isto para dizer, que não é nenhum bicho de 7 cabeças entender os açorianos. Eu pelo menos não tenho dito queixas. Vejo-me é às vezes à rasca para perceber o sotaque do "nuorte". Mas com o tempo a coisa vai ao sítio!

Desculpa o "testamento", mas quando toca à casa mãe, qualquer açoriano que se preze joga à defesa!


Gostei do blog!

  lídia

domingo, novembro 11, 2007 1:03:00 da tarde

Sotaque "açoriano" ? Ridículo e de uma pobreza confrangedora - post e comentários. Os portugueses "de Portugal" continuam ignorantes em relação aos Açores.

  Crestfallen

sábado, novembro 17, 2007 11:34:00 da manhã

Skynet:

Lembro-me dessa publicidade, em que ele parte a janela ao pai!

  Crestfallen

sábado, novembro 17, 2007 11:37:00 da manhã

Menina do mar:

Obrigado pelo comentário, eu sei que não é complicado de os perceber, pois já me desloquei às ilhas várias vezes.

O texto foi inspirado, tal como referi num texto de humor, escrito por uma nativa e moradora nos Açores.

  Crestfallen

sábado, novembro 17, 2007 11:38:00 da manhã

lídia:

"Ridículo e de uma pobreza confrangedora - post e comentários."

E parece que alguns ilhéus sofrem de extrema xenofobia em relação ao continente aliada a uma falta de sentido de humor. No entanto e visto que tenho leitores Açoreanos, parece que o problema está resumido a uma pequena minoria, onde a senhora se inclui!

"Os portugueses "de Portugal" continuam ignorantes em relação aos Açores."

Uma pequena nota para sim, quando diz "Os Portugueses de Portugal" isso inclui os Madeirenses e Açorianos, quer gostem ou não!

O seu comentário faz-me colocar duas questões:

1- A senhora sabe o que é humor?

2- A senhora leu realmente o texto?

  Mulheka

quarta-feira, maio 06, 2009 2:12:00 da manhã

Moro com duas açorianas da Terceira. É um facto que estão sempre a gozar com os micaelenses.

Aqui fica uma expressão da Terceira que aprendi com elas: "É o demónio!!!" que quer dizer: "É a puta da loucura!!!"

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 06, 2009 2:21:00 da manhã

Mulheka:

É o demónio!!! ahahahahaha

  Anónimo

quinta-feira, maio 07, 2009 11:35:00 da tarde

É paneler e soi açorano tu nao falar ne tenh mad d tu.

  Anónimo

quinta-feira, maio 07, 2009 11:37:00 da tarde

tenho 13 anos e sou açoreano estou em ponta delgada...(micalense)

os terçeirenses sao paneleiros andam-se a xupar uns aos outros.filhs d pta***

  Anónimo

quinta-feira, maio 07, 2009 11:39:00 da tarde

ridicula e a tua mae ó puta da lidia e pobre é kem te fez os cornos!

  Bruno Fehr

sexta-feira, maio 08, 2009 2:45:00 da manhã

Anónimo disse...

"É paneler e soi açorano tu nao falar ne tenh mad d tu."

Muito obrigado pela exemplificação de como se fala aí.


"tenho 13 anos e sou açoreano estou em ponta delgada...(micalense)"

Os meus parabéns!

"os terçeirenses sao paneleiros andam-se a xupar uns aos outros.filhs d pta***"

Mais uma vez muito obrigado por dar o exemplo de ódios primitivos e sem sentido, acho que explica muito do que disse no meu texto.
Pessoalmente gosto do sotaque açoriano e em momento nenhum ofendi o sotaque os qualquer açoriano, no entanto o menino vem para aqui como anónimo chamar nomes. Acho que deveria comprar alguma boa educação, visto que o seu papá não lhe deu!

  Anónimo

terça-feira, fevereiro 16, 2010 11:40:00 da tarde

Parti-me a rir com este texto. Vou copiar para o meu blog. Obrigado.

Sofia aka KKK

  Micaelense :D

segunda-feira, março 25, 2013 12:55:00 da manhã

Gostei muito :)! Óbvio que está muito por alto, e com alguns pequenos erros, porque as palavras "Sinó" "estoa" "frisa" sao usadas em todas as ilhas devido á ligação que temos com as "AMÉRECAS". Ja para nao falar que o vocabulário nao muda so de ilha para ilha.. muda de zona de ilha, de concelho e de freguesia :)! é um bocado complexo x)!

  Anónimo

quinta-feira, setembro 05, 2013 11:14:00 da manhã

Sou Açoriana e do Faial e cá não usamos essas expressões como "Sinó" e "Estoa". Aliás fui relativamente à pouco tempo visitar familiares meus na Califórnia e eles diziam estoa o que era desconhecido para mim, nunca na minha vida tinha ouvido isso e nasci no Faial e sempre vivi lá. Para lhe informar o Faial na zona da cidade é o segundo lugar de Portugal onde se fala mais aproximado do portugues padrao logo temos menos sotaque do os de Lisboa. Existem sotaques acentuados nos Açores mas não exite O SOTAQUE DOS AÇORES pois o sotaque varia de ilha para ilha e de freguesia para freguesia.
Não sei se é de coimbra mas se não for de coimbra falamos melhor que você! E só mais uma coisa, nós nos açores não utilisamos "me ouve" ou "me passa" mas sim "dá-me" e "ouve-me". Utilisamos o andando e o comendo e falando muitas vezes mas eu não sei se teve aulas de Português mas se teve concerteza que sabe que isso está correto.

Acho rídiculo a sua cultura geral ao ponto de passar uma palavra como "tossi" para "to see". E desculpe lá mas tenho que corrigir essa palavras.

"O café está QUENTE"
Não é "Can sou eu" mas "Quem sou eu"
"Eu nunca TOSSI tanto na vida"
"Ele cometeu um CRIME"
"Ele é muito MEIGO"
Mei go e may go lê-se igual logo o senhor é que intrepertou mal porque estamos a falar português.

  Anónimo

quarta-feira, setembro 11, 2013 3:15:00 da tarde

Ate acho que e facil de compreender o micaelense mas e um sotaque muito engraçado de se ouvir . Os micaelenses não tentam falar a continental não eles simplesmente quando vão a Lisboa e ficam lá algum tempo começam a ficar com um sotaque diferente muito próximo do nosso e isto porque e porque e tudo um questão de convivência e distancia eles falam a Micaelense na ilha de s.miguel porque estão distantes do continente e assim desenvolvem um sotaque diferente. eu sou alfacinha e acho que são Miguel e o sítio mais bonito de Portugal já fui lá muitas vezes e adoro! E uma ilha linda! Adoro mesmo!;) e não a que julgar sotaques e comparar com brasileiros pk as línguas são bastante diferentes ( não tou a julgar o Brasil pk até sou uma grande admiradora da língua). Há e teem que visitar são Miguel pk lá tem lagoas lindas comida maravilhosa e e uma verdadeira Veneza de Portugal !

  Anónimo

terça-feira, novembro 24, 2015 11:04:00 da tarde

De acordo :) ❤❤
Sã micaelensa e com orgulho <3

  Pedro Ventura

domingo, dezembro 06, 2015 2:33:00 da manhã

Sou açoriano e micaelense (São Miguel). Tudo o que foi escrito é verdade. Na minha perspectiva isso apenas demonstra a riqueza cultural de Portugal. Todavia não concordo que o sotaque tenha a ver com brasileiros. Tem mais a ver com o inglês americano e um pouco de francês. (cerca de 10% dos povoadores foram da Holanda, 80 % de Portugal, Minho e Alto Alentejo)

Bem haja a todos.