Não à esterilização dos animais

Já poucas coisas me chocam, mas ainda é possível eu ficar chocado com as atitudes e ideias de muitas pessoas. Existe agora um blogue que deu início a uma campanha de spam nas caixas de comentários na blogosfera nacional, pedido para que os bloguers divulguem e apoiem a sua campanha criminosa. Eles querem criar a esterilização obrigatória de animais de companhia.

Este grupo não quer que a esterilização seja de animais abandonados mas sim de todos os animais domésticos excepto os dos criadores. Eles afirmam:

"Este Blogue é para promover a esterilização dos animais de companhia Cães e Gatos. Também para divulgar que a esterilização é a única maneira de acabarmos com os abandonos de animais em Portugal. Por esse motivo queremos que a esterilização seja obrigatória, para todos os animais de companhia que não pertencem a criadores autorizados."

Meus caros a esterilização não impede o abandono, visto que eles não são abandonados por serem férteis, eles são abandonados por donos estúpidos, ao abrigo das autoridades que olham para o lado não fazendo cumprir a lei.
O que a vossa ideia iria fazer, se alguma vez o nosso poder politico for louco ao ponto de a aprovar, seria duplicar ou triplicar o preço de um animal de companhia.

A esterilização é uma escolha, é uma opção do dono. Eu nunca iria esterilizar os meus animais e ai do filho da mãe que tentasse impor uma lei dessas às minhas cadelas.

Esterilizar um animal só porque ele pode ser abandonado, não é uma solução, é um remendo. Eu antes de apoiar uma ideia destas apoiaria a esterilização de todos os pais e mães que abandonam filhos. Vamos é esterilizar essas bestas que nem seres humanos lhes podemos chamar. Agora, os animais NÃO!

Apoiaria o vosso projecto se ele fosse um projecto lógico, como uma campanha de pressionar as nossas autoridades a fazerem valer a lei. Existe uma lei que criminaliza o abandono, existe uma lei que obriga o dono a registar o animal e existe uma lei que obriga um criador a registar os nascimentos e a informar as vendas de animais. Os criadores não o fazem, nem querem saber quem compra esses animais, e esta ideia iria encher-lhes os bolsos, dando-lhes o monopólio da criação de animais, podendo subir os preços até aos valores que bem entenderem!

Eu moro num país onde NUNCA vi um animal abandonado. Os criadores e lojas de animais são obrigados por lei a exigir informações do comprador, e deixo alguns detalhes:

- O tamanho do animal doméstico, depende do tamanho da casa do comprador.
- O vendedor informa as autoridades das características e dados do animal que vendeu e a quem o vendeu.
- O comprador é obrigado a registar o animal.
- O comprador é obrigado a colocar um chip electrónico no animal.
- Qualquer animal na rua mesmo preso por uma trela, tem de ter a chapa da câmara municipal onde foi registado e o devido número.
- Qualquer animal preso num quintal com uma corrente será retirado aos donos e uma alta coima aplicada.
- Qualquer animal abandonado sujeita o dono a pena de prisão que será substituída por coima no caso de não ser reincidente, nem ter antecedentes criminais.
- O veterinário desse animal é obrigado a informar as autoridades no caso de um dono não ir às consultas anuais impostas por lei.

Digo mais, recentemente em Hamburgo retiraram com um bisturi o chip a um Cocker Spaniel, colocaram-lhe um peso de ferro na coleira e atiraram-no ao rio. Um rapaz que viu, atirou-se à água e salvou o cão. As autoridades cruzaram dados de todos os donos de animais com aquelas características e a foto dele apareceu no jornal diário de Hamburgo. Em 24h o dono foi localizado, processado e encontra-se agora à espera da decisão de um tribunal, onde além de nunca mais poder ter nem sequer um canário, arrisca-se a uma pena que poderá ir até 3 anos de prisão.

A lei em Hamburgo funciona e não foi algo que aconteceu da noite para o dia, foi um processo onde a lei educou a população e hoje em dia, ter um animal é um privilégio. Em Portugal não somos mais burros, nem mais primitivos, precisamos é que a lei nos obrigue a respeitar os animais visto que sozinhos não somos capazes de aprender.
Primeiro há que criar a lei, obrigar criadores e compradores a um registo, depois impor a lei. Essa lei irá lentamente educar a população, de forma a respeitarem os animais.

Eu não coloco em causa que este grupo retire animais da rua, que os ajude e que faça um bom trabalho. Louvo esse trabalho, mas critico esta ideia e criticarei SEMPRE algo que puna os inocentes desculpabilizado os verdadeiros culpados!

Deixo aqui o meu apelo, a quem lê este blogue. NÃO coloquem a imagem nos vossos blogues que este grupo vos pede. Não difundam a campanha deles, nem a apoiem. É uma campanha criminosa para com os animais, e algo que simplesmente irá beneficiar os criadores e fazer com que a lei NUNCA seja aplicada.

Temos de pressionar as autoridades e não atacar os animais.

A esterilização dos animais de companhia Cães e Gatos é um crime contra os animais e os seus direitos!

Eu apelo ao veto a esta campanha. E neste veto irei usar a imagem que eles querem que os bloguers coloquem nos seus blogues, mas devidamente alterada por mim!

Mais uma vez sublinho que não coloco em causa que esta pessoa ou grupo, queiram o melhor para os animais, coloco sim em causa que esta ideia seja o melhor. Os únicos com algo a ganhar com tudo isto, é a desculpabilização de quem abandona, a desculpabilização das autoridades que fecham os olhos, e o lobby dos criadores.

94 Comentários:

  Jane Doe

domingo, maio 31, 2009 1:45:00 da tarde

Andei lá pelo blog, até vi o teu comentário e ainda pensei comentar. Se calhar até comento.

Eu quando vi este comentário Spam, no prisão, fiquei com vontade de perguntar se não tinha lido o texto ao menos. E fiquei a pensar. Qual é a lógica?!

Só os cães de criador, que só criam raças puras, suponho, não podem ser esterilizados. O resto seria tudo esterilizado. Não só dá o monopólio de venda apenas a esses ditos criadores, não só aumenta o preço destes animais, mas dá inicio a um processo de purificação de raças, em que os rafeiros vão todos com o c******

Eugenia animal?! Estarei eu já a ficar paranóica? É que com a esterilização é isto tudo que se consegue. Eu sei que o autor do blog e da iniciativa está atento, porque tu lhe respondeste e não te calaste.

Por isso aqui fica: Pense, meu caro senhor, senhora nisto. OS animais não vão deixar de ser abandonados. Se a esterilização fosse aprovada, muitos iriam abandonar, porque duvido que fosse gratuita. O abandono duplicaria, no minimo. E o que fariam aos animais já abandonados?! Tudo bem que haveria menos animais cachorrinhos na rua, mas e depois? E o resto? Eu tenho um gato. Desde pequena que queria ter um animal de estimação mas nunca me deixaram. Quando me tornei independente, vi a oportunidade. Eu queria um gato de raça pura, inglesa, agora não tenho presente o nome. Mas sabia que nunca iria comprar quando havia tantos abandonados. E também não tinha dinheiro. Manter um animal destes não é demasiado caro, e o que esta ideia faria seria privar muita gente da classe baixa (porque a média, já está a entrar em extinção) não possa proporcionar aos filhos, no futuro, a experiência de terem um animal de estimação.

Isto é o que aconteceria caso esta lei fosse aprovada. Não?

  Jane Doe

domingo, maio 31, 2009 1:52:00 da tarde

Ah, e sim, existe a parte de as pessoas não serem responsáveis.

Sim, passa pela aplicação severa das leis já existentes. As pessoas têm de aprender, não os animais, a SER RESPONSÁVEIS.

Quer dizer, eu sofro de maus tratos da parte dos meus pais, e serei eu a ser presa, que é para não fazer o mesmo aos meus filhos. É que esta é a lógica...

Sorte a sua que não passou pelo meu blog...

  Lady me

domingo, maio 31, 2009 2:29:00 da tarde

Não faz qualquer sentido!!

  Jane Doe

domingo, maio 31, 2009 2:39:00 da tarde

Ah e mais...

Voltei ao blog, e vi a última resposta... Eu não entendo, continuo a não a entender, porque é que as pessoas não conseguem discutir com argumentos, e dar a razão a quem a tem, caso seja o caso, e decidem logo partir para coisas do género "Cala-te que só dizes é merda" e "La La La não estou a ouvir La La La".

Continuo a não entender.

Quem quiser entender do que falo, vá ao dito blog, e veja o último comentário em resposta ao teu.

Vão logo perceber do que estou a falar.

  Gala Dmitrievna

domingo, maio 31, 2009 3:25:00 da tarde

acho que deviam esterilizar as pessoas que abandonam os animais!

  S*

domingo, maio 31, 2009 4:59:00 da tarde

POis Bruno, mas nao estamos no país onde TU vives. Em Portugal o caso muda (e muito) de figura.

Os animais errantes são vitimas de maus tratos hediondos ou vão parar ao canil, onde são abatidos ao fim de uma semana.

O mal, infelizmente, muitas vezes tem de se cortar pela raiz. Amo de paixao animais. Tenho 3 gatos, um deles esterilizado.

Já fui a canis, já vi associaçoes e reconheço que a esterilizaçao é um mal necessário.

  Mel

domingo, maio 31, 2009 9:28:00 da tarde

Eu concordo com a esterilização (apenas de fémeas, de machos acho horrível) de animais abandonados, apenas e só para controlo de ninhadas indesejadas e de mais animais em sofrimento pelas ruas. De resto, já dei a minha opinião lá pelo cantinho desses senhores!

  Miss Me

domingo, maio 31, 2009 10:24:00 da tarde

Bom, eu até sou capaz de concordar com a esterilização de animais que estejam abandonados, em devidas circunstâncias.
Mas de animais de companhia, como o meu querido cão, que eu nunca abandonaria, que enquanto eu tiver dinheiro para comer, ele comida terá?
Não!

  afectado

domingo, maio 31, 2009 10:57:00 da tarde

Esterilização sim em alguns casos, mas nunca obrigatória! Isso era mesmo um crime tal como dizes na imagem que publicaste!

Além desses que referes no fim do post que iam ganhar dinheiro, podes também juntar os veterinários que com uma vaga de esterilizações obrigatórias ficariam com lucros muito consideráveis.

Enfim, o que vale é que é um movimento que não vai dar em nada.

  Jane Doe

domingo, maio 31, 2009 11:01:00 da tarde

Mel...

"Eu concordo com a esterilização (apenas de fémeas, de machos acho horrível)"

Podes-me explicar porque é que achas a esterilização de femeas aceitável, e a dos machos horrível?

Se faz favor...

  Mel

domingo, maio 31, 2009 11:29:00 da tarde

Porque consiste num processo de castração visível, já que o processo de esterilização das femeas é interno, e não externo, como nos machos.

Não o faria a nenhum dos meus cães, mas em contrapartida já o faria a uma futura cadela minha, e isso já envolve muito mais que o simples processo de esterilização.

  Jane Doe

domingo, maio 31, 2009 11:49:00 da tarde

Mas olha... os efeitos nocivos, principalmente o aumento da probabilidade de aparecimento de cancro da mama, entre outras coisas, já que, como nos humanos, o aparelho reprodutor tem muita influência na produção e regulação de hormonas, são em tudo maiores para as cadelas do que para os cães. A questão visual, ou vísivel, como tu dizes, é uma consequência vista apenas pelo homem.

A castração de fêmeas implica mais riscos quer no procedimento quer no pos operatório.
Acho eu! Não sei se estarei certa, visto que não domino o assunto. Se estiver errada, tenham a bondade de corrigir.

Obrigada, Mel.

  Mel

domingo, maio 31, 2009 11:59:00 da tarde

Hoje encontrei este blog(http://caninosegrandes08.wordpress.com/category/reproducao/), quem quiser pode dar uma olhadela.

  Jane Doe

segunda-feira, junho 01, 2009 12:11:00 da manhã

Obrigada.

Já fui ver. Aqui diz que é o contrário, que as castradas é que tem menos probabilidade de ter cancro...

Eu bem disse que não tinha a certeza...

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 12:12:00 da manhã

Jane Doe:

Isso dá o monopólio de vendas, o controlo dos preços, fortunas ao veterinários por esterilizar e a extinção dos rafeiros.

"Eu sei que o autor do blog e da iniciativa está atento, porque tu lhe respondeste e não te calaste."

Essa pessoa não me interessa, pois não defende os direitos dos animais, é uma pessoa que quer dar a faca e o queijo aos criadores e veterinários. Esse movimento enviou mails para diversas instituições e câmaras municipais, eu farei o mesmo para os mesmo locais. Irei expor este lobby e salientar a nossa lei, lembrando que não é cumprida.


"Sim, passa pela aplicação severa das leis já existentes. As pessoas têm de aprender, não os animais, a SER RESPONSÁVEIS."

Exactamente, a solução está na lei e não na mutilação genital.

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 12:13:00 da manhã

Lady me:

Não faz mesmo.

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 12:13:00 da manhã

Jane Doe:

"Voltei ao blog, e vi a última resposta... Eu não entendo, continuo a não a entender, porque é que as pessoas não conseguem discutir com argumentos, e dar a razão a quem a tem, caso seja o caso, e decidem logo partir para coisas do género "Cala-te que só dizes é merda""

A resposta ao meu comentário era esperada, pois é impossível que alguém na posse da sua sanidade mental consiga argumentar a defender tal insanidade.

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 12:13:00 da manhã

Gala Dmitrievna:

"acho que deviam esterilizar as pessoas que abandonam os animais!"

Eu assinaria esse abaixo assinado.

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 12:13:00 da manhã

S*:

"POis Bruno, mas nao estamos no país onde TU vives."

E o que é que isso quer dizer? Que a responsabilidade, boa educação e bom senso nasce nas árvores? O povo Alemão foi educado a respeitar os animais, e os que tiveram dificuldades em aprender foram punidos por uma lei severa. Eles não nasceram civilizados, eles foram-se civilizando.


"Em Portugal o caso muda (e muito) de figura."

Por que motivo? Porque não temos a lei a ser imposta. Porque é socialmente aceite mal tratar animais. O povo Português precisa de ser educado e visto que as campanhas de sensibilização nao funcionam, o que se deve fazer é IMPOR a lei, coimas e mais coimas e mais coimas, chegará ao ponto dos idiotas burros animalescos nem se aproximarem de animais.

Os Portugueses também podem ser pessoas civilizadas, mas precisamos da autoridade em cima de nós para que a coisa certa seja feita. O nosso povo, porta-se como uma criança mimada, quer brincar com o cachorrinho mas não quer aturar um cão adulto.

"Os animais errantes são vitimas de maus tratos hediondos ou vão parar ao canil, onde são abatidos ao fim de uma semana."

A esterilização irá resultar na extinção dos rafeiros. Uma eugenia animal. A imposição da lei não coloca em causa nenhum grupo de animais, só grupos de humanos.

Mas afinal, devemos mandar os ladroes para a prisão, ou multar os assaltados por não terem alarme?
Quem comete o crime deverá ser punido e não a vitima. O animal é a vitima, o ser humano é o criminoso.

"Tenho 3 gatos, um deles esterilizado."

A esterilização é uma escolha do dono do animal e nunca deverá ser imposta.

"Já fui a canis, já vi associaçoes e reconheço que a esterilizaçao é um mal necessário."

O que é necessária é uma lei rigorosa, uma lei punitiva e controladora, nada mais. Por que motivo Portugal é o ÚNICO país do mundo a precisar de uma esterilização obrigatória? Seremos assim tão burros? Não, não somos, somos é "deixa andar" e não impomos a nossa própria lei.

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 12:14:00 da manhã

Mel:

"Eu concordo com a esterilização (apenas de fémeas, de machos acho horrível) de animais abandonados, apenas e só para controlo de ninhadas indesejadas e de mais animais em sofrimento pelas ruas."

Não percebo nem posso aceitar a diferenciação entre os sexos. A esterilização mesmo que só das fêmeas irá fazer com que os rafeiros fiquem extintos, e não irá resolver o problema. Cães esterilizados serão abandonados na mesma porque a lei NÃO É respeitada.

Atacar o problema usando a lei é um processo mais lento, mas é o único que poderá dar 100% de resultados positivos. A esterilização não irá acabar com o abandono.

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 12:14:00 da manhã

Miss Me:

"Bom, eu até sou capaz de concordar com a esterilização de animais que estejam abandonados, em devidas circunstâncias."

Não posso concordar, o correcto será punir quem os abandona e garanto que após 2 anos de punições e umas dezenas de milhares de euros em multas e teremos o povo Português a respeitar os animais tanto como os Alemães, pois foi isso que aqui foi feito.

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 12:14:00 da manhã

afectado:

"Além desses que referes no fim do post que iam ganhar dinheiro, podes também juntar os veterinários que com uma vaga de esterilizações obrigatórias ficariam com lucros muito consideráveis."

Sem dúvida e conheço de dezenas de veterinários criadores...

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 12:14:00 da manhã

Mel:

"Porque consiste num processo de castração visível, já que o processo de esterilização das femeas é interno, e não externo, como nos machos."

O acto é o mesmo, isso seria como dizer que a mutilação genital nas mulheres é aceitável pois não se nota tanto como a dos castrati.

Qual movimento de pressão às autoridades para que a lei seja imposta e melhorada, teria o meu apoio a 100%. Movimento esse a qual seria capaz de dedicar algum do meu tempo.

O processo de evolução Alemão, poderá ser aplicado em qualquer país e não é vergonha copiar o que os outros fazem bem. Por que motivo Portugal não vê problema em copiar estádios, linhas TGV, aeroportos e já se acha bom demais para copiar modelos económicos e de civismo.

Com uma lei agressiva, este problema poderia estar sob controlo em todo o território nacional em 2 anos. Na Alemanha demorou 2 anos para impor a lei a 90 milhões de pessoas, por isso 2 anos chegariam para educar 9 milhões de Portugueses.

  Mel

segunda-feira, junho 01, 2009 12:27:00 da manhã

Vamos lá a ver se nos entendemos. Eu não sou contra a esterilização de animais de rua, aqueles animais que, por falta de espaço, famílias de acolhimento, etc, diversas associações acompanham e ajudam diariamente, mas sem os conseguirem recolher. Porque são animais sem dono, que geram ninhadas atrás de ninhadas, que sofrem consequentemente maus tratos.
Agora se me falares numa lei que previne e pune o abandono e os maus tratos a animais domésticos (e não só), então a esterilização é desnecessária, salvo em caso de doença, como é óbvio.

E continuo na minha, a castração num animal custa-me menos, em termos emocionais, numa femea do que num macho. Mas essa é a minha opinião que muito dificilmente irei mudar!!!

  Miss Me

segunda-feira, junho 01, 2009 1:15:00 da manhã

não querendo interromper a discussão, o meu post-comentário acima tem uma gralha. obviamente que não me pergunto, afirmo :)

  Fada

segunda-feira, junho 01, 2009 11:27:00 da manhã

Bruno,

SUBSCREVO O TEU APELO!!!

Nem vou dizer mais nada, disseste tudo.

Se não te importares, vou pôr esta tua imagem no meu blog, sim?

Beijitos

  LBJ

segunda-feira, junho 01, 2009 12:05:00 da tarde

Bruno,

Ia também postar sobre o assunto mas tu disseste tudo, este spam fez já várias pessoas comentar e segundo o que parece o blog censura os comentários que não lhes são favoráveis.

Vou usar o teu selo e linkar-te e também aos outros que falaram sobre o assunto.

  vício

segunda-feira, junho 01, 2009 3:34:00 da tarde

deve ser ideia de alguma senhora que tem um LC (lambe cricas) e está com medo de engravidar dele...

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 3:41:00 da tarde

Mel:

"Vamos lá a ver se nos entendemos. Eu não sou contra a esterilização de animais de rua"

Mas não existe qualquer proposta nesse sentido. O que existe é a proposta daquele blog para esterilizar TODOS os animais de companhia, tornar essa esterilização obrigatória em todo o país.

Aqui há duas propostas, esterilizar todo ou nenhum!

"Agora se me falares numa lei que previne e pune o abandono e os maus tratos a animais domésticos (e não só), então a esterilização é desnecessária, salvo em caso de doença, como é óbvio."

Mas é isso que estou a dizer. Toda a campanha de E-mails e recolha de assinaturas que os autores daquele blogue fizeram, seria mais útil para pressionar as câmaras municipais e o ministério da saúde a impor a lei, e a parar de fechar os olhos como faz.

Mas este grupo não quer a lei imposta. Quer é um domínio de mercado de criação que será financiado não só pelo aumento de preços dos animais, mas também pelas fortunas que serão pagas para um esterilização total dos animais de companhia.

Este é um dos crimes que os Romanos e Nazis cometeram, esterilizar os mais fracos em nome de uma raça pura. A eugenia é crime. A eugenia animal também o deveria ser.

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 3:41:00 da tarde

Fada:

"Se não te importares, vou pôr esta tua imagem no meu blog, sim?"

É a única imagem de boicote desta loucura que está já em estado avançado. É incrível a quantidades de pessoas que colocaram a imagem deles e que os publicitam sem terem sequer lido a proposta deles.

Esterilizar todos os animais de companhia é crime!

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 3:42:00 da tarde

LBJ:

"Ia também postar sobre o assunto mas tu disseste tudo, este spam fez já várias pessoas comentar e segundo o que parece o blog censura os comentários que não lhes são favoráveis."

Acho que deves escrever sobre este assunto. Acho que toda a gente que discorda, deve escrever sobre este assunto. A proposta deles está espalhada pela blogosfera como um vírus, já com várias dezenas de apoiantes. No entanto sem termos de fazer campanhas de spam, e simplesmente escrevendo sobre isto, poderemos chegar a muitas mais pessoas e até a alguns dos mal informados que apoiam essa loucura.

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 3:43:00 da tarde

vício:

"deve ser ideia de alguma senhora que tem um LC (lambe cricas) e está com medo de engravidar dele..."

Ahahahahahahahaha

  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 4:53:00 da tarde

Olha lá, não concordares com a ideia, por mi tudo bem. Agora dizer coisas que não são verdade é que é um bocadinho de mais.
A questão aqui é simples, temos num dos lados da balança 200 mil animais sem proprietário, uns são mortos nos canis e outros estão nas associações.
No outro o tal monopólio, que tu falas dos criadores, e eu não sou criador vivo nu apartamento e tenho 2 cães esterilizados da raça labrador.
Eu quero é proteger os animais, estou-me nas tintas se os criadores ganham fortunas, ou os veterinários, o que eu e as outras pessoas que estão neste projecto queremos , é acabar com a situação actual.
Se a nossa proposta para ti é radical, por mi até o podes afirmar, agora dizer que o que queremos são outras coisas é uma ofensa. Tem calma lá com as tuas palavras.

Mais uma coisa a imagem do projecto alterada por ti é minha e vais fazer o favor de a retirar, ele está protegida e podes confirmar isso neste link

http://olhares.aeiou.pt/183_foto2779513.html

se a quiseres colocar sem alterações tubo bem que foi para isso que eu á fiz

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 5:30:00 da tarde

Troca Letras:

"Olha lá, não concordares com a ideia, por mi tudo bem. Agora dizer coisas que não são verdade é que é um bocadinho de mais."

Acho que é óbvio que não concordo e tenciono fazer algo para impedir que esta insanidade vá em frente.

Quanto às mentiras do meu texto, gostaria que as assinalasse, pois não dou valor a insinuações.

"A questão aqui é simples, temos num dos lados da balança 200 mil animais sem proprietário, uns são mortos nos canis e outros estão nas associações."

Os meus animais, bem como os animais dos leitores deste blogue vivem com uma família, são adorados pelos seus donos e a vossa proposta quer obrigar todos esses animais a serem esterilizados.

"No outro o tal monopólio, que tu falas dos criadores, e eu não sou criador vivo nu apartamento e tenho 2 cães esterilizados da raça labrador."

Tudo bem, eu não disse que eras criador, mas aquilo por que lutas defende unicamente os seus interesses, pois os interesses dos animais podem ser salvaguardados através da lei, impondo-a e pressionando a sua imposição. E vocês acreditam na lei, caso contrário não estariam a tentar criar uma.

"Eu quero é proteger os animais, estou-me nas tintas se os criadores ganham fortunas, ou os veterinários, o que eu e as outras pessoas que estão neste projecto queremos , é acabar com a situação actual."

Querem acabar com a situação actual? Então pensem, usem o vosso blogue para discutir e recolher ideias, cancelem esta ideia insana.
As minhas cadelas nada contribuem para a situação actual, no entanto vocês querem que elas sejam também esterilizadas. Vocês querem TODOS OS ANIMAIS DE COMPANHIA ESTERILIZADOS!
Eu tento não ser agressivo, mas não encontro melhor palavra para definir esta ideia, do que loucura.

"Mais uma coisa a imagem do projecto alterada por ti é minha e vais fazer o favor de a retirar, ele está protegida e podes confirmar isso neste link"

Sim tudo tem direitos de autor assim que é criado, não é o teu link que dá protecção à imagem. Já retirei a vossa imagem que editei e coloquei uma nova.

Nota: A imagem que podes ver neste blogue é de facto a tua, que abertamente disponibilizas e que salientas aqui que a posso usar sem alteracoes. Obrigado pela autorizacao por escrito.
A imagem que podes ver é a tua, sem alteracoes, abaixo dela encontra-se outra que acabei de fazer e que podem confirmar que é uma imagem à parte, neste link:

http://2.bp.blogspot.com/_-kQJ_fSCZGk/SiPvL2K163I/AAAAAAAADGQ/XOA10EcX2C8/s1600-h/crime.jpg

São duas imagens distintas, a tua não alterada e uma minha, e isto serve para o caso que de querem dizer que a minha imagem adultera a tua. Não, a tua está intacta tal como pediste. Além disso a utilização dela é autorizada no teu blogue, foi autorizada por ti sem alterações (e não as tem), e por último é usada ao abrigo da lei internacional que regula os direitos de autor na internet: "Fair use of copyright", onde ao expor o erro que vocês querem ver aprovado, eu estou a informar os meus leitores dos perigos e usando a vossa imagem para que eles saibam reconhecer a bandeira do perigo.

Em último caso, podem solicitar esclarecimentos ao Google, proprietário da Blogspot.

  Esterilização Obrigatória

segunda-feira, junho 01, 2009 5:55:00 da tarde

Este comentário foi removido pelo autor.
  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 5:57:00 da tarde

é que há um problema é que continua a ser uma única imagem como podes confirmar aqui
http://1.bp.blogspot.com/_-kQJ_fSCZGk/SiPubW8C0uI/AAAAAAAADGA/nahbhWfC7nY/s1600-h/eo1.jpg
e eu não autorizo essa alteração

  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 6:00:00 da tarde

isto quer dizer não vais utilizar a minha imagem para colocar alguma coisa nela, se não crime é o que tu estás a fazer

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 6:14:00 da tarde

Troca Letras disse...

"é que há um problema é que continua a ser uma única imagem como podes confirmar aqui
http://1.bp.blogspot.com/_-kQJ_fSCZGk/SiPubW8C0uI/AAAAAAAADGA/nahbhWfC7nY/s1600-h/eo1.jpg
e eu não autorizo essa alteração"

Hmmm, onde está a alteração? A tua imagem está intacta e de acordo com a lei de utilização responsável de direitos de autor eu não estou a infringir a lei, estou a publicitar algo que considero um crime, imoral e desumano sem adulterar a tua imagem, simplesmente adicionei a minha por baixo.

O link da tua imagem é:

http://2.bp.blogspot.com/_xGUbYzMKF1w/ShSu4IQzkNI/AAAAAAAAABY/_cBCiaKEX-c/S220/eo.jpg

com este por baixo:

http://2.bp.blogspot.com/_-kQJ_fSCZGk/SiPvL2K163I/AAAAAAAADGQ/XOA10EcX2C8/s1600-h/crime.jpg

O que obviamente aparece como uma nova imagem, da qual possuo a devida impressão digital sob o código:

Fingerprint :: 00ad1ca1932e32b6791ed4800711f3033
ebced66f3817a5abcb(dígitos suprimidos)
MCN :: EC5D6-5E581-(dígitos suprimidos)


De maneira a tornar a situação ainda mais justa, irei colocar na imagem o url do blogue de onde a imagem veio, assim não há como se queixarem.

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 6:19:00 da tarde

Pronto, agora com o pequeno erro do comentário que apagou eu já percebi tudo e fui confirmar com os meus programas de registo de visitas:

Você comenta como Esterilização Obrigatória e agora aparece como Troca Letras para parecer que são muitos... mas não são, o IP é o mesmo e todos os dados de publicação são os mesmos.

Meu caro, você tem imensas perguntas minhas a serem respondidas lá no seu blogue, trabalhe nelas pois são questões válidas. Se quer fazer esquecer o assunto, com a utilização da sua bandeira de propaganda enganosa, então vamos a isso.

  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 6:24:00 da tarde

retira a minha imagem

  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 6:24:00 da tarde

e estou a farto da tua pessoa

  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 6:25:00 da tarde

retira a minha imagem

  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 6:25:00 da tarde

retira a minha imagem

  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 6:26:00 da tarde

retira a minha imagem

  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 6:27:00 da tarde

retira a minha imagem

  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 6:28:00 da tarde

retira a minha imagem

  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 6:28:00 da tarde

retira a minha imagem

  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 6:28:00 da tarde

retira a minha imagem

  Troca Letras

segunda-feira, junho 01, 2009 6:28:00 da tarde

retira a minha imagem

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 6:54:00 da tarde

Troca Letras disse...

"retira a minha imagem"

"e estou a farto da tua pessoa"

A sua imagem ficará a ilustrar o texto, visto que é uso responsável de direitos de autor, previsto na lei.

Acredito que esteja farto de mim, é que eu faço as perguntas para as quais você não tem ou não quer responder. O que lhe interessa é aprovar uma lei criminosa, desumana, mutiladora, irresponsável e louca.

Grite, chore, esperneie que eu não me irei calar com este assunto, nem irei para de expor o vosso crime disfarçado de utilidade pública. Irei insistir nas minhas perguntas até que responda responsavelmente e irei combater este projecto, sempre!

Quer ver-se livre de mim?
Acabe com o seu blogue criminoso, enterre essa ideia parva e tire uns dias para pensar numa forma mais humana de abordar o problema. Aí, se precisar de ideias, métodos, exemplos, apoio logístico e legal, aí poderá vir ter comigo.

  Jane Doe

segunda-feira, junho 01, 2009 6:59:00 da tarde

Oh Rapaz...

Ia eu ver como estava a discussão e parece que alguém deixou alguma coisa no repeat...

Quando eu vi a questão da imagem estar a ser alterada pensei exactamente no mesmo. A imagem não está alterada, mas sim sim com uma legenda. O olhares é público, e desde que não façamos passar por nossas as fotos, acho que as podemos usar.

Digo eu...

Até fiquei com os olhos trocados com tanto repeat...

  Bruno Fehr

segunda-feira, junho 01, 2009 9:44:00 da tarde

Jane doe:

Escrevi uma resposta linda ao teu comentário mas a net falhou e foi-se...

Não vou repetir tudo, mas este troca tintas, digo, troca letra é o autor do blogue criminosos, usa este nick para parecerem muitos e se forem de facto dois, então moram na mesma casa e comentam do mesmo PC.

Quanto à foto, o olhares.com não garante direitos de autor, nem eu tomo esta imagem como minha, minha é a segunda imagem que não passa de uma frase e da qual não reclamo direitos.

A lei dos direitos de autor está do meu lado em 3 pontos:

Tudo o que é disponibilizado pelo criador, online, poderá ser usado desde de que a fonte seja mencionada (eu farto-me de mencionar a fonte e de comentar lá).

A imagem é disponibilizada pelo autor que incentiva os leitores a levarem a imagem e a publicarem a mesma nos seus blogues. Aqui nestes comentários ele autorizou por escrito a reutilização não adulterada da imagem, e eu mudei a abordagem de forma a não mexer na dita.
Ninguém pode limitar a concessão de direitos consoante concordam ou não com eles, a partir do momento que a imagem é difundida e essa difusão é incentiva pelo autor, ela passa a ter a designação de freeware, passa a ser uma imagem sem direito de autor que pode ser utilizada, copiada, adulterada, coberta de pena, tudo o que o cibernauta entender fazer.

Por ultimo, e no caso de a imagem ser privada, poderia utiliza-la sem violar os direitos de autor, para fins informativos e este o caso. Essa excepção à lei chama-se "fair use of copyright", visto que não uso a imagem como minha e unicamente para informar quem me lê, da mentira, do crime e irresponsabilidade desta ideia!

  Jane Doe

segunda-feira, junho 01, 2009 10:01:00 da tarde

Ai falhou a net?

Já não sou só eu que escrevo comentários geniais e depois puff...

Pois, é isso tudo.

Não te tiro a razão, e quando tiver dúvidas já sei onde ir!

Sim, pude ver isso dos ip´s serem iguais lá para cima. O que me deixa (não consigo definir bem, algo entre o me poe parva e o abismada apesar de já estar habituada a ver por aqui... isto é o quê mesmo?)é que ele não apresenta argumentos verdadeiramente válidos para a esterilização obrigatória dos animais de companhia que não sejam de criadores. E eu já dei aqui a minha opinião, e algo me cheira que a vou repetir em outro lado qualquer.

  Fada

terça-feira, junho 02, 2009 12:05:00 da manhã

Já usei a tua imagem, ok? :)

Beijitos

PS - "retira a minha imagem" Ahahahahahahaha Esqueceu-se de pôr "Fsssssssssssssss" no fim! :p

  Fada

terça-feira, junho 02, 2009 1:35:00 da manhã

Recebi isto, via "comentário":

"Anónimo deixou um novo comentário na sua mensagem "Crianças...":

peço desculpas mas tem uma imagem minha no seu blogue que tem direitos de autor, peço que a retire.
Aqui tem o link que prova que esta imagem está registada em meu nome e os seu direitos me pertencem na totalidade.
http://olhares.aeiou.pt/183_foto2779513.html
Sem outro assunto, e agradecendo desde já a sua atenção.
Pedro Sena"

Devo preocupar-me?...
Estou a ver que ainda vou ter de postar sobre isto...

Beijitos

  Vani

terça-feira, junho 02, 2009 3:49:00 da tarde

Ainda não li os comentários todos e ainda não tenho bem uma opinião formada neste tema. Quer dizer, se calhar até tenho.

Este tema cai na mesma categoria do uso de animais em experiencias cientificas. Isso não será crime tb? È. No entanto, que outra solução há? Não há.
NO caso da esterilização vejo a questão pelo mesmo prisma: é uma crueldade? é. Há outra solução, para já? Não, em Portugal, país que nem o cócó dos seus cães apanha do chão, para já, não há outra solução. Porque, até que as leis sejam feitas, aplicadas, fiscalizadas e cumpridas...até lá, muito bichinho vai ser abandonado e eutanasiado. A esterilização obrigatória seria uma medida preventiva temporária.
Os teus argumentos são válidos, são. Mas são utópicos, ao se aplicarem a este país...infelizmente. Um país onde te chamam "Porca!" se apanhares o cócó do teu cão.
E, ao contrário do que muita gente pensa, os veterinários não estão todos de acordo com a esterilização, precisamente pelas razões q são referidas: o custo ser para o dono, porque nos canis municipais não há condições para tal (note-se, é proibido efectuar operações cirurgicas invasivas em animais nos canis, por aparente falta de condições...mas os senhores politicos querem fechar os olhos a isso no caso da esterilização...sim, há senhores políticos a querer implementar essa medida, pelo menos aqui no Algarve, e só não foi ainda porque os veterinários estão contra.), os criadores sairem benificiados, a eugenia aparecer, o apuramento de raças criar animais com cada vez mais defeitos consanguineos, os rafeiros e as misturas de raças (que são os fortes) desaparecerem...
No entanto, que outra hipótese há num país em que se deixam os cães a brincar na rua à vontade? Onde qq cão pode emprenhar qualquer cadela, resultando em animais abandonados? No outro dia encontraram aqui na univ uma ninhada recem-nascida de canitos...no lixo...alguém fiscalizou ou castigou alguém? não. Nem foi noticia... a boa noticia é que o pessoal dos laboratorios os adoptou, tratou e arranjou donos. Já no ano passado aconteceu o mesmo, e fui eu a encontrar uma ninhada de cachorros abandonada (arranjou-se dono pra todos). Os cães e cadelas andam por aqui, à solta, à vontade...nem é só uma questão dos animais de rua, é dos próprios animais de estimação que são deixados passear-se à vontade. Resultado: as cadelas emprenham. Os cachorrinhos são abandonados. Solução? Teria sido esterilizar a cadela. Não, dirás tu, teria sido impedir os donos de as deixar fazer isso. Pois, dir-te-ei eu, vem cá dizer-lhes isso. Melhor, vai a polícia dizer isso...

Infelizmente, não vejo outra solução. Porque tb não vejo fiscalização eficaz. É uma questão de mentalidades que teimam em não mudar. Mas têm de mudar, dirás tu. Ah é? Vai dizer isso ao velhote da quinta aqui ao lado, que tenho quase a certeza q foi ele q abandonou os cães. Ou ao sacana que abandonou os 3 gatos que o meu sobrinho encontrou no lixo (com um saco de leite em pó e uma seringa, uau, isto é q é consciencia).

Infelizmente, tal como no caso das experiencias em animais, não vejo outra solução eficaz a curto prazo. Nem q temporariamente. Ou sem um cariz propriamente obrigatório, no sentido de que as familias adoptivas q queiram q a cadela tenha ninhadas, solicitem autorização para tal e comprovem que não irão abandonar as crias. Mas o espectro da esterilização poderia ajudar a mudar mentalidades.

Um pequeno àparte: a esterilização das cadelas, após o primeiro CIO, protege-as do cancro no aparelho reprodutor. Não provoca. Protege.

Daí que, com certas regras, que impeçam os criadores de benificiar exclusivamente, que garantam condições pre e pos operatorias, que sejam comparticipadas, e que o caracter não seja completamente obrigatorio, a esterilização é a unica solução. Não vejo outra saída. Não em POrtugal. É triste? È.

  Bruno Fehr

terça-feira, junho 02, 2009 4:08:00 da tarde

Jane Doe:

Não pode apresentar o que não tem. Mas já não publicam os meus comentários, por isso terei de os atacar mais violentamente.

  Bruno Fehr

terça-feira, junho 02, 2009 4:08:00 da tarde

Fada:

Ok.

O que ele diz é treta, a foto dele é Freeware visto que ele ao difundir a imagem prescindiu do direitos de autor.

  Bruno Fehr

terça-feira, junho 02, 2009 4:08:00 da tarde

Vani:

"Este tema cai na mesma categoria do uso de animais em experiencias cientificas. Isso não será crime tb? È. No entanto, que outra solução há? Não há."

Não tem nada a ver e sim há centenas de outras soluções! Se mais país nenhum no mundo precisou de esterilizar TODOS os animais, Portugal também não precisa, o que precisa é que a lei seja cumprida.

"NO caso da esterilização vejo a questão pelo mesmo prisma: é uma crueldade? é. Há outra solução, para já? Não, em Portugal"

Mas estás a brincar? Tu sabes qual é a proposta deles? Eles não querem esterilizar os abandonados pois isso já o fazem, eles querem esterilizar TODOS os animais de companhia que não pertençam a um criador. Ou seja querem entrar em tua casa e mutilar sexualmente os teus animais para que no caso de um dia os abandonares ele morrerem sem procriarem.

Esta é a ideia holocausto-Nazi para os animais rafeiros que vão ficar extintos, pois ninguém irá fazer criação deles.

"Porque, até que as leis sejam feitas, aplicadas, fiscalizadas e cumpridas...até lá, muito bichinho vai ser abandonado e eutanasiado."

Sabes que a eutanásia mata mas mantém a raça, a esterilização destrói toda uma raça. Se eu cometer um crime prefiro ser morto pelas autoridades do que ver toda a minha família esterilizada só para que um gene meu não seja passado.

"A esterilização obrigatória seria uma medida preventiva temporária."

Mas é obrigatória para TODOS não seria temporária, seria um extermínio total dos animais triplicando o preço de novos animais que só vão existir em criadores.

"Os teus argumentos são válidos, são. Mas são utópicos, ao se aplicarem a este país...infelizmente."

Impor a lei nao se aplica a um país? Estás a brincar? Portugal nao é uma país primitivo, somos capazes de ser civilizados, mas de facto precisamos de um policia com umas algemas e um livro de multas para nos motivas a respeitar a lei. Mas a lei não é respeitada porque nao é imposta, basta que as multas comecem a doer e os donos apanham a merda dos caezinhos até com o seu lenço de seda.

Aceito a tua opinião mas choca-me que alguém concorde que as minhas cadelas devem ser esterilizadas. Nem tu, nem eles, nem a lei possuem qualquer direito sobre as minhas cadelas, mas concordam com a esterilização obrigatória de animais de companhia.

Quem concorda com esta proposta, que esterilize os seus animais e os que encontrar sem dono na rua, mas com ou sem lei, eu quero ver que é que entra em minha casa para tocar nos meus animais.

Outra questão que te deixo. Se a lei não é cumprida agora, porque raio querem fazer uma lei que obriga a esterilizar. Essa JURO que irei combater com todas as minhas forcar e apelar à desobediência à autoridade.

Se acham que a lei não resulta e querem criar uma lei, já vi que não perceberam que o problema está nas autoridades que não a fazem cumprir. E sabem que a lei resulta quando imposta e se sabem isso porque é que lutam por uma nova lei e não pela imposição das leis existentes que criminalizam o abandono.

Eu posso ser um bocado parvo, mas pelo menos o meu raciocínio não entra em contradição.

  Fada

terça-feira, junho 02, 2009 4:24:00 da tarde

Bruno:

Só para esclarecer alguma dúvida que tenhas*: tu não és parvo, tens é pouca paciência para cenas parvas.
És tu com a pouca paciência e eu com a alergia à estupidez humana... Incuráveis! ;)

Beijitos

*Eu sei que não tens dúvidas... :p :D

  Vani

terça-feira, junho 02, 2009 7:12:00 da tarde

#mas de facto precisamos de um policia com umas algemas e um livro de multas para nos motivas a respeitar a lei. Mas a lei não é respeitada porque nao é imposta, basta que as multas comecem a doer e os donos apanham a merda dos caezinhos até com o seu lenço de seda.#

Ora aqui está. Desculpa, mas isto é um país primitivo, em que só aprendem à porrada...se nem a merda de uma porta fecham, mesmo havendo um cartaz gigantesco dizendo "feche a porta por favor, poupe energia"!!! É q só à estalada!! E quem se lixa?? O mexilhão, pois claro. E paga o justo pelo pecador. Por causa de uns cabrões que deixam a cadelinha ir-se viciar no cãozinho da vizinha, oh canitinhos, que pena, temos de os jogar ao lixo, por causa disso e de todos sairem impunes é que se fala na porra da esterilização. Não sou a favor, Bruno, mas não vejo outra hipótese nesta merda de país. Não vejo, honestamente, as leis a serem aplicadas...por ex, é obrigatório chipar os animais...nem isso. São mentalidades que não vão mudar, e por isso mesmo os cães vão continuar a ser abandonados.
Obviamente q não concordo na esterilização como obrigatória, especialmente dos animais de companhia, nem eu quero que as tuas cadelas sejam esterilizadas à força só porque há cabrões q as deixam emprenhar e depois se livram dos bichos. Mas, cada vez que se adquirisse um animal, deveria ser perguntado: pretende que o animal procrie? e ficava registado. Se não pretende q o animal procrie, então tome medidas pra que isso não aconteça...

E não percebeste que o meu cepticismo é mesmo na aplicação das leis. Daí render-me. E fica sabendo q os veterinários são contra e têm evitado que seja aplicada.

  Vani

terça-feira, junho 02, 2009 7:13:00 da tarde

#tu não és parvo, tens é pouca paciência para cenas parvas.
És tu com a pouca paciência e eu com a alergia à estupidez humana... Incuráveis!#

desculpa lá mas estás-me a chamar estúpida incurável?...prá piscina, já!!!

  Jane Doe

terça-feira, junho 02, 2009 7:58:00 da tarde

Uma lei aplicada, trás sempre favoritismos, lacunas e abusos atrás. Principalmente porque falha a fiscalização da aplicação da lei, e isso aconteceria quer com a lei já existente, quer com uma nova lei de esterilização. A quantidade de animais ao abandono neste preciso momento é já irreversível. Se se começar a esterilizar o processo de eugenia será também irreversível e favorecerá os criadores de raças puras. Sim, eu sei que estou a ver a coisa muito do lado dos lobbies que se vão criar, mas estou a ver assim porque esses lobbies vão criar a extinção de uma raça, e que não será através de processo de selecção natural mas sim de selecção artificial. Sim, estou a ver isto só deste lado, e não do lado da pessoa que encontra os cachorrinhos no caixote do lixo, ou a morrer a um canto com a mãe, porque a médio longo prazo é isto que irá acontecer. Eu tenho um animal de estimação. Esterilizei. Não me passa pela cabeça abandoná-lo, nem em sonhos. É um gato, mas se fosse um cão ou uma cadela não sei se esterilizaria, a não ser que houvesse necessidade a nível de saúde. Parem de pensar apenas no agora que vai resolver porque já nada resolve, e comecem a pensar nas consequências a médio e longo prazo. Se o cepticismo existe na aplicação das leis, deverá existir também na aplicação das novas leis. E isso irá produzir irremediavelmente mais abandonos. Não acreditam? Ou acham que quem vos chama porcos por apanhar a merda que o cão faz não é o mesmo que tem um cão em casa, e que assim que ouvir em largar 100 ou 150 euros o vai por imediatamente na rua? Por tudo isto, pelas consequências que acredito que terá continuo contra a esterilização obrigatória dos animais de companhia que não pertençam a criadores.

 

terça-feira, junho 02, 2009 8:16:00 da tarde

Bruno, queria já ter comentado antes e tanto haveria a dizer. Tenho 3 gatos. Toda a vida tive animais e fiquei muito chocada quando fui ao referido blog (que também comentou no meu, apenas para se publicitar). Em grande escala, o que ele(S) defendem é que, no futuro, apenas existam animais de criadores, deixando de existir gatos e cães rafeiros. Não me parece mais do que uma manobra financeira, que iria ajudar os criadores e também uma manobra criminosa, porque não são só os de raça que merecem viver. Sempre tive cães (de raça e rafeiros). Dos meus gatos, dois são castrados, mas para o bem deles. Não me posso dar ao luxo de ter ninhadas consecutivamente, porque não teria o que fazer aos animais. Mas daí a apoiar que se faça em todos? Nunca na vida. Acho bem que se controle a natalidade dos animais de rua, mais do que isso não. Até porque, como tu muito bem referes, não é por serem castrados ou não que as pessoas os abandonam. O problema está nas pessoas e na sua falta de consciência. Acima de tudi, pelo facto de exsitirem leis que não são açplicadas. Isso sim, daria direito a um blog, um que apelasse ao bom senso e á aplicação da lei dos direitos dos animais.

  Marta

terça-feira, junho 02, 2009 8:29:00 da tarde

Neste post assino em baixo!

A esterilização OBRIGATÓRIA a TODOS os animais de companhia é uma ideia desastrosa. Não consigo mesmo perceber como é que alguém que defende os ditos direitos dos animais (para mim isto dos direitos também é uma coisa confusa, sou eu que tenho deveres perante eles sendo que um é defendê-los da exterminação), pode por outro lado ser tão cruel para com eles.

Recuso-me a acreditar que Portugal seja o país de atrasados mentais que vejo descrito nos comentários pró esterilização. Recuso-me a acreditar que seja fácil impor uma lei que obrigue à esterilização, mas que seja difícil fazer cumprir uma que puna quem abandone um animal, simplesmente esse argumento não faz sentido.

E já agora quem pagaria as esterilizações? Eu ou o estado? Para quem não se dê conta esta pergunta só tem uma resposta, eu, cada um de nós. O dinheiro do estado é o NOSSO dinheiro.

Não creio que isto dê seja no que for, até porque a ideia não é nova, creio que foi no ano passado que também houve uma campanha idêntica na blogosfera. Repito o que disse na altura, ao senhor que teve o desplante de comentar no meu blogue com esta ideia peregrina sem sequer ler o que escrevi. Há muita gente que não tem condições nem financeiras nem intelectuais para serem pais e não é por isso que os mandamos esterilizar.

Esta medida trata simplesmente de mutilar animais (sem garantia de não abandono no futuro) e de lixar a classe média baixa. É uma medida elitista, coisa que é claramente assumida no blogue em questão. Não aceito. Eu tenho uma gata, mantê-la não é muito dispendioso, a maioria das pessoas pode fazê-lo sem problemas de maior, mas se tivesse que despender de uma pequena fortuna para a comprar, o caso mudaria muito de figura (Isto para não especular sobre o que aconteceria aos valores a pagar nos Veterinários). Eu, como a esmagadora maioria dos Portugueses não poderia ter um animal de companhia, não porque não o tratasse bem, mas simplesmente porque não o poderia comprar... e ainda gostava que me explicassem qual é a garantia de que alguém com muito dinheiro não abandonaria o seu animal de estimação quando trocasse de cortinados e o pêlo já não ficasse a condizer!

  Fada

terça-feira, junho 02, 2009 10:57:00 da tarde

Vani:
"desculpa lá mas estás-me a chamar estúpida incurável?...prá piscina, já!!!"


MAS FOI ISSO QUE EU DISSE?!?!?!??!
BUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Sou uma incompreendida......... :(





Após o momento dramático da noite:

Não, Vani, não te chamei estúpida incurável, sou é incuravelmente alérgica à estupidez humana... Ok? :)

Quanto à piscina... 'Bora lááááááááá!!!!
Posso mergulhar e salpicar toda a gente, posso? Posso? Posso?? Possooooo? :D

Beijitos para ti :)

  Pax

terça-feira, junho 02, 2009 10:57:00 da tarde

Eu sou contra tudo o que seja violência e, principalmente, quando feita sobre quem não se consegue defender, no caso, os animais.

E também sou contra a estupidez humana. Principalmente aquela que é praticada por pessoas que só a conseguem ver nas atitudes ou comentários dos outros!

  Afrodite

terça-feira, junho 02, 2009 11:34:00 da tarde

Uiii, vamos ter arrozinho e eu nem sabia??? Van e não me convidas??? Arrozinho uiii ca bommm!

Oh Bruno, então??? Andas a enganar-me??? Foda?? Aii enganei-me...xiça que ando uma bardajona :)!

Tauuu parecia um elefante numa loja de cristais. Fico fora uns tempos e fica esta salganhada??? Cabeçadas??? Aiii o cuaralho!!!

Abreijinhos Bruno, Pax e Vaniiii

  A Grafonola

quarta-feira, junho 03, 2009 12:52:00 da manhã

Ok, ok, erro de interpretação meu então. Costumo pôr as montanhas a parir ratos, sorry...

Afrodite, não há ingredientes pra arroz aqui! :D

Mas podemos fazer uma luta na piscina de lama, na mesma hahahahah! :D

  A Grafonola

quarta-feira, junho 03, 2009 12:53:00 da manhã

ps - a grafonola é a vani... com outra conta :D

  Fada

quarta-feira, junho 03, 2009 1:15:00 da manhã

Vani:

Lama, não me apetece!
Eu quero mesmo é aguinha fresca e chapinhar e salpicar o pessoal!!! :D

Pode ser?????

Beijitos

  Jane Doe

quarta-feira, junho 03, 2009 1:20:00 da manhã

Se for água eu estou lá!

Sempre!

  Fada

quarta-feira, junho 03, 2009 1:23:00 da manhã

Janeeeeee!!!!

Porque não vieste mais cedo???

Acabei de comer uma taça ENOOOOORME de cerejas... :D

Sozinha, claro, não vieste... :p

:)

  Afrodite

quarta-feira, junho 03, 2009 2:12:00 da manhã

Vani agora é tarde, já tenho o arroz a ferver :)...está feito está feito!

Anda uma gaja fora do tasco e dá nisto :)...aiii a porra! :)

Abreijinhos Van e dono do tasco (ainda vamos conversar muito bem...já pra o privado)

  Afrodite

quarta-feira, junho 03, 2009 2:25:00 da manhã

Oh Bruno, bem que comentei lá na barraquita da esterilização mas não são democratas, são uns porcos fascistas que deviam cortar tintins e ovários para não espalharem a merda da semente de estupidez e má formação. É que nem sequer permitem que uma pessoa mostre que estão errados.

Dizia eu no comentário: "querem acabar com os -sem raça-??? E a dama e o vagabundo que povoam as nossas lembranças? São os rafeiros os canitos mais espertos. E os preços dos puros??? Uiiii..que monópolio fantástico. E meter merdas no ADN??? Fdx...já estragaram tanto cão e gato ao longo dos tempos, alguns cães têm problemas graves nos olhos e focinhos...graças à manipulação genética e agora aparecem uns iluminados que dizem...BORA LÁ ESTERILIZAR! Força deem o exemplo com os vossos tintins e ovários...vá...mostrem que é assim que se faz para evitar abandono! Olha-me a estupidez desta merda de ideia. Estou revoltada e já falei com veterinários amigos que mesmo pensando eu que poderiam beneficiar com essa medida, mais lucro...estão 100% CONTRA! Acham uma aberração! Pois claro...quem não acha??? Só quem não tem neurónios porque os esterilizou! Fdx!!!

  Afrodite

quarta-feira, junho 03, 2009 2:28:00 da manhã

Só quem não tem neurónios porque os esterilizaram! Fdx!!!

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 6:01:00 da manhã

Fada:

"És tu com a pouca paciência e eu com a alergia à estupidez humana... Incuráveis! ;)"

Eu sofro de ambos esses males, é o meu Rh- a ferver.

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 6:02:00 da manhã

Vani:

"Ora aqui está. Desculpa, mas isto é um país primitivo, em que só aprendem à porrada...se nem a merda de uma porta fecham, mesmo havendo um cartaz gigantesco dizendo "feche a porta por favor, poupe energia"!!! É q só à estalada!!"

O povo Alemão era um povo bárbaro quando nós já éramos civilizados, achas que eles aprenderam como? Foi mesmo à porrada foram abusados durante grande parte do séc XX por crimes cometidos pelos pais e avós.
Se eles aprenderam com um sistema judicial rígido, nós iremos aprender também.

"Não vejo, honestamente, as leis a serem aplicadas...por ex, é obrigatório chipar os animais...nem isso."

E se não são aplicadas por que é que a uma lei que obrigue à esterilização seria aplicada?

Antes de uma nova lei, vamos aplicar as velhas é aí que está a solução e não hum Holocausto animal irreversível. O rafeiro que é conhecido pela sua inteligência e capacidade de sobrevivência é uma evolução de gerações de rafeiros e depois de eles serem extintos, mesmo cruzando raças iremos demorar séculos até ter rafeiros como temos hoje.


"desculpa lá mas estás-me a chamar estúpida incurável?...prá piscina, já!!!"

Prá piscina vou na boa! És é uma arrozeira incurável!

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 6:02:00 da manhã

Jane Doe:

Mas é isso mesmo.

Se a lei não é respeitada, por que raio seria respeitada uma nova lei?
Toda a ideia daqueles incultos não tem lógica.

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 6:02:00 da manhã

Bê:

"o que ele(S) defendem é que, no futuro, apenas existam animais de criadores, deixando de existir gatos e cães rafeiros."

E os rafeiros possuem capacidades únicas criadas por séculos de cruzamentos de raça. Nenhum cao tem a capacidade de sobrevivência e independência de um rafeiro. Há no rafeiro muito mais do que um raça apurada há um animal muito mais evoluído e que precisa de ser salvaguardado.

"Acima de tudi, pelo facto de exsitirem leis que não são açplicadas. Isso sim, daria direito a um blog, um que apelasse ao bom senso e á aplicação da lei dos direitos dos animais."

E é aí que se irá encontrar a solução. O caso da Alemanha passou por uma lei rígida que revoltou as pessoas, a lei aqui chegou ao ponto de considerar os animais mais dignos de protecção que o ser humano, mas hoje vemos os resultados, os animais ano são um luxo, nem um direito, são um membro das famílias. Ter um é um privilégio e nem todos podem ter um animal só porque querem.

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 6:02:00 da manhã

Marta:

"Recuso-me a acreditar que Portugal seja o país de atrasados mentais que vejo descrito nos comentários pró esterilização."

Não é, precisamos é de ser orientados, precisamos de ser obrigados a respeitar a lei, isso acontece em todos os campos, onde destaco a chamada caça à multa que não é mais do que obrigar os tugas a cumprir a lei.

"Não creio que isto dê seja no que for, até porque a ideia não é nova, creio que foi no ano passado que também houve uma campanha idêntica na blogosfera. Repito o que disse na altura, ao senhor que teve o desplante de comentar no meu blogue com esta ideia peregrina sem sequer ler o que escrevi."

Eu sei que essa campanha nao chegará a lado nenhum, mas com a ajuda que estou a ter de 3 voluntários será com extrema facilidade devido a contactos no meio de garantir que estas campanhas passem a ser ridicularizadas assim que sejam mencionadas.

"Esta medida trata simplesmente de mutilar animais (sem garantia de não abandono no futuro) e de lixar a classe média baixa. É uma medida elitista, coisa que é claramente assumida no blogue em questão. Não aceito."

Claro que sim, o próprio autor do blogue irá ganhar imenso, como treinador de animais. É que ninguém coloca rafeiros em escolas.

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 6:02:00 da manhã

Fada:

Foi um mal entendido.

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 6:03:00 da manhã

Pax:

"E também sou contra a estupidez humana. Principalmente aquela que é praticada por pessoas que só a conseguem ver nas atitudes ou comentários dos outros!"

Desculpa? Não é lá que ela é mais visível?

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 6:03:00 da manhã

Afrodite:

"Uiii, vamos ter arrozinho e eu nem sabia??? Van e não me convidas??? Arrozinho uiii ca bommm!"

Não vai haver arroz desta vez, é melhor esperar pelo abafa pilas, mas "béu" não acho que volte.

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 6:03:00 da manhã

A Grafonola:

"Ok, ok, erro de interpretação meu então. Costumo pôr as montanhas a parir ratos, sorry..."

Sim, dever ser da dupla personalidade, lá vem a Grafonola falar pela Vani, ou será o oposto? Já nem sei tu confundes-me!

"ps - a grafonola é a vani... com outra conta :D"

Felizmente és só bipolar, espero que não fiques tetra ou ninguém perceberá nada!

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 6:03:00 da manhã

Fada:

"Lama, não me apetece!"

Lama faz bem à vossa pele e aos meus olhos!

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 6:03:00 da manhã

Jane Doe:

Bah, outra com a água... e se for óleo?

  Fada

quarta-feira, junho 03, 2009 8:57:00 da manhã

Bruno, disseste:
"Eu sofro de ambos esses males, é o meu Rh- a ferver."

É preciso é teres calma, há outras razões bem melhores e formas mais interessantes para aquecer o sangue... :)

"Foi um mal entendido"
Eu sei, mas de vez em quando, posso brincar ao teatro! :D

"Lama faz bem à vossa pele e aos meus olhos!"
Eu sabiaaaaaaa que não ias resistir à ideia da lama mal a vi... :p
Mas apetece-me aguinha fresquinha, sim?? E nada de lutas, estou mal do pulso... :s

Beijitos :)

  Vani

quarta-feira, junho 03, 2009 11:53:00 da manhã

Ok,ok,ok, já estou mais pacífica, hoje... :D já percebi que já percebeste onde é que eu queria chegar.
No Algarve tentaram q os veterinários municipais esterilizassem tudo o q se mexesse. O engraçado é que não é permitido realizar intervenções cirúrgicas invasivas, nos canis. Mas a esterilização já podiam (era esta a solução para o facto de esterilizas-pagas)... valeu a gritaria dos veterinários, que eram contra.

Eu sempre pensei na esterilização como facultativa, mas em alguns casos devia ser obrigatória...calma! já explico! por exemplo, tens uma cadela que deixas passear-se por todo o lado, sem a vigiares. Não queres q a bichinha prescinda da sua liberdade. Portanto, ou provas que serás responsável e acolherás ou arranjarás donos para todas a crias que ela fizer nos seus passeios, ou, se não queres essa responsabilidade, terás de a esterilizar. Ou manter em casa, logicamente, mas isso será tirar-lhe a liberdade a q se habituou.
Este caso aplica-se tanto aos cães em apartamentos, e especialmente, aos do campo...esses andam à solta, fazem o que querem com quem querem...e depois as crias são ou abandonadas ou afogadas. E como provar que as abandonaste? Ninguém vê, ninguém diz nada. Só fazendo um recenseamento de todos os animais de companhia! Por acaso, nem era má ideia...chipava-se ao mesmo tempo.

  Jane Doe

quarta-feira, junho 03, 2009 12:29:00 da tarde

Óleo?! Com este calor?! Óleo mais temperaturas elevadas dá fritura!

Dispenso À vontade. Óleo... nhecc...

Lama, vá lama também é fresco.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 04, 2009 3:49:00 da manhã

Fada:

"É preciso é teres calma, há outras razões bem melhores e formas mais interessantes para aquecer o sangue... :)"

O meu sangue ferve sempre, se arrefece aí sim, solto o reptiliano que há em mim. Enquanto ferver é bom sinal sou o oposto do comum dos mortais.

Mal do pulso? Trabalho ou ajudas?

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 04, 2009 3:49:00 da manhã

Vani:

"Eu sempre pensei na esterilização como facultativa, mas em alguns casos devia ser obrigatória...calma!"

Só em animais abandonados e não reclamados que ficam para adopção.

"por exemplo, tens uma cadela que deixas passear-se por todo o lado, sem a vigiares. Não queres q a bichinha prescinda da sua liberdade."

Pela lei nenhum cão pode andar na rua sem trela, a lei tem de ser imposta e sendo essa situação não acontece. A solução deste e de todos os problemas passa por pressão e sensibilização politica para imporem a lei, nem que seja fazendo o que eles gostam que é passar multas. Um cão não pode andar sem o dono na rua. Se anda, deve ser capturado, o dono encontrado (depois dos devidos registos serem obrigatórios), e multado. No caso de não o encontrarem aí sim esteriliza-se e entrega-se para adopção.

  Bruno Fehr

quinta-feira, junho 04, 2009 3:49:00 da manhã

Jane Doe:

óleo de massagem para a luta ser mais gira.

  Fada

quinta-feira, junho 04, 2009 8:45:00 da manhã

Bom dia!

Se andas frio, podes sempre fazer como as lagartixas: põe-te ao sol! :D

O pulso: trabalho e excesso de actividade duma terapia oriental (um tipo de ajuda que nem todos sabem fazer, mas que todos gostam de receber). Já está bom, obrigada. :)

Quanto ao que te referias, posso ser flexível em muita coisa, mas tenho as ideias bem definidas noutras. Apesar de ter muitas ofertas, sou exigente q.b. (vês, TAMBÉM devo ter Rh- cá dentro!). :p

Beijitos e bom dia!