Amero? Sim, Amero!

Se entrar em muitos detalhes, serei acusado de teorias da conspiração e não é isso que pretendo. Apesar do anonimato, por motivos profissionais, não posso revelar a mais indiscutível das fontes, além de revelar quem sou iria expor as pessoas para quem trabalho.

1- Se moras nos EUA, abre uma conta fora do país sem ser em Inglaterra, Canadá ou México. Transfere para lá as tuas poupanças e pede para transformarem os teus dólares na moeda local. Ou transforma tudo em ouro, ou prata nada de papeis (retira esses metais dos bancos e esconde-os).

2- Se moras nos EUA, e tens dividas de créditos a um banco, tens de estar preparado/a pagar pagar toda a dívida até ao momento em que o governo Americano anunciar que pagou toda a sua dívida externa ou anunciar que ela foi perdoada.

3- Se tens dólares em dinheiro, ou qualquer investimento ou poupança em dólares, vende, troca, desfaz-te de tudo o que for dólar.

4- Se tens investimentos em ouro ou prata, dos quais não tens esse mesmo ouro ou prata, mas unicamente um documento "I owe you" descrito em ouro/prata vs dólar, vende, troca ou exige o ouro/prata (retira-o do banco e esconde-o).

5- Não esperes até os EUA implementarem de surpresa a nova moeda.

6- Levantar os vossos dólares do banco em papel moeda não é solução.

7- No caso dos investimentos em ouro ou prata, só o devem fazerem em 999 de pureza e nada menos que isso.

8- Esconder os vossos metais precisos serve como defesa sobre um possível confiscar de metais preciosos. A queda de uma moeda cria motins, os motins levam à lei marcial e o confiscar de bens (em particular metais preciosos) surge aí.

A existência da nova moeda Americana já não é mito, muitos bancos já se estão a desfazer do dólar e existem já pagamentos entre bancos numa nova moeda internacional
Se esperares até aparecer a nova moeda para trocar os teus dólares, receberás uns meros cêntimos por dólar, pois a velha moeda estará irremediavelmente inflacionada.
Sim, estas moedas dizem "União Norte Americana", mas poderá ser implementada nos EUA sem a união ser criada. Notem que o meu "poderá", refere-se à hipótese da haver uma União Norte Americana, pois a substituição do dólar sem dar tempo à população de se preparar é já uma certeza no mercado económico mundial. Mesmo que união não seja criada (o que duvido pois o dólar Canadiano está também em queda), será com facilidade, devido à suspensão da constituição Americana, mudar a designação de United States of America.

Uma crueldade idêntica à falência Americana de 1930, que serve unicamente para salvar a economia dos EUA, prejudicando, com é normal, o povo. Lembrem-se, estudem o que se passou em 1930 e não caiam no mesmo erro.

Claro que poderá não ser o Amero, mas os EUA vão entrar numa crise como nunca viveram, para isso só precisamos esperar no maximo 2 anos e ver divida externa Americana num nivel superior ao PIB e será nessa altura que a nova moeda será a unica solução.


Nota: Este aviso serve também para o dólar Canadiano, o peso Mexicano e a libra Britânica. O euro não será grandemente afectado pois não depende do dólar, mas irá fazer a bolsa Europeia cair, como é óbvio. No entanto a moeda mais segura e a que irá beneficiar mais será o franco Suíço.




42 Comentários:

  Anónimo

quarta-feira, maio 27, 2009 2:37:00 da manhã

Bruno,

Que grande imaginação! LOL

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 27, 2009 2:46:00 da manhã

Anónimo:

Só há uma maneira de saber, é esperar. O Senador Ron Paul já deu o aviso de que o dólar vai realmente acabar, pois o PIB já quase não chega para pagar só os juros da dívida externa Americana.

Tal como disse, vamos ver o que acontece, o governo Americano deveria estar a preparar a população, no entanto está unicamente a avisar os bancos.

  Kohinoor

quarta-feira, maio 27, 2009 3:22:00 da manhã

Para a coisa chegar a lei marcial tem que acontecer algo muito grave...

Estou com a sensação que os Americanos são como peixes acabados de pescar, a chapinhar presos nas redes de pesca.

Por enquanto então é prevenir. Sugestões interessantes essas!

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 27, 2009 3:44:00 da manhã

Kohinoor:

"Para a coisa chegar a lei marcial tem que acontecer algo muito grave..."

Eles sabem o que lhes aconteceu em 1930. Agora imagina que acontece o que aconteceu na Alemanha e o dinheiro passa a valer zero, mas de uma forma pior, ou seja o dinheiro vale zero e a moeda muda mas antes o governo converte as dividas para a nova moeda e só depois declara falência.

Temos o exemplo da Albânia, como forma de vencer a crise, o governo criou uma nova moeda em segredo, ofereceu créditos gigantescos por tempo limitado à população para iniciarem negócios ou comprarem propriedades a juros baixos, depois converteram essa divida para a nova moeda e declararam falência, no final o dinheiro que as pessoas tinham nas mãos não dava para um maço de tabaco, mas a dívida era total pois foi convertida antes da falência ser declarada.

Se o mesmo acontece nos EUA, e um dólar da noite para o dia com o aparecimento de uma nova moeda passar a valer 2 cêntimos. Tenho a certeza que isso irá gerar motins e uma lei marcial aparece quando há motins considerados impossíveis de controlar.

Já se fala numa nova moeda no sector económico Americano e internacional, mas o governo Americano não toca no assunto e continua a injectar triliões na economia sabendo que cria esse dinheiro do nada e que está a hiper-inflacionar o dólar.

Agora, o dólar não parece assim tão fraco e o motivo é: Os Americanos estão a vender ouro ao vender o ouro mantém-se abaixo dos 1.000 dólares dando a ilusão de que o dólar ainda tem peso. Isto significa duas coisas:

1- O ouro vale na verdade muito mais de 1.000 dólares, pois isto é uma fachada. O que justifica o facto da Suíça ter comprado 500 biliões de Euros desse ouro.

2- Uma nova moeda Americana terá o seu valor cotado em prata, visto que não a estão a vender e as maiores empresas do sector não a estão a vender.

Pode parecer estranho tudo isto, mas economicamente está tudo a ser feito correctamente, mas ao povo irá doer imenso.

"Por enquanto então é prevenir. Sugestões interessantes essas!"

O que digo que deverá ser feito como preparação para uma crise ainda pior, não tem perdas para ninguém, visto que a única coisa que é certa é que o ouro não desce de valor e que na verdade ao comprar agora estamos a comprar barato. Se o dólar cai, a fachada é exposta e o outro poderá triplicar.

O ouro é um bom investimento? Sim e não. Sim, porque não perdem dinheiro e podem vender antes de ele cair e não, porque a triplicação do ouro será por poucos dias, assim que se anunciar que há mais ouro do que prata. Aí o ouro desce para os valores originais (+- 1000 dólares) e a prata dispara em valor.

  Susana

quarta-feira, maio 27, 2009 4:05:00 da manhã

Olha fizeste-me pensar seriamente neste assunto.
Falta-me é dinheiro pra abrir as contas ;)

  Pax

quarta-feira, maio 27, 2009 9:08:00 da manhã

Vindo de ti, até acredito que isso possa ser uma "possibilidade".
Acho que tenho uns 6 dólares para trocar (pelo sim, pelo não), lol.

  Eu Mesma!

quarta-feira, maio 27, 2009 10:08:00 da manhã

Uma nova moeda?

Para que ....?
A crise não se resolve dessa forma....

  Cris (Mahinder Kaur)

quarta-feira, maio 27, 2009 10:18:00 da manhã

Confesso que faz sentido o que diz. Vamos aguardar, então. Mas então, segundo o que apresenta, é melhor investir em prata do que em ouro, certo?

  André Miguel

quarta-feira, maio 27, 2009 10:49:00 da manhã

A venda de títulos do tesouro dos EUA a fundos soberanos chineses e árabes foi uma estratégia premeditada para afundar estas economias emergentes?

  Anónimo

quarta-feira, maio 27, 2009 11:00:00 da manhã

Muito interessante, o post.

Cumprimentos,

S.

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 27, 2009 11:59:00 da manhã

Susana:

As contas seriam abertas para salvaguardar dinheiro já existente em contas em dólares.

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 27, 2009 11:59:00 da manhã

Pax:

6 dólares :)

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 27, 2009 11:59:00 da manhã

Eu Mesma!:

"Uma nova moeda?
Para que ....?
A crise não se resolve dessa forma..."

Como assim? É assim que as crises são resolvidas em todo o mundo. Exemplos disso: Portugal, Alemanha, Albânia, Brasil (de Cruzeiros para Cruzados e de Cruzados para Reais).
Sempre que um nova moeda é criada, a população perde fortunas a favor do estado mas as dividas são mantidas inalteradas. O importante é que a nova moeda tenha mais valor do que antiga.

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 27, 2009 11:59:00 da manhã

Cris (Mahinder Kaur):

Investir em prata 999 é melhor por haver mais ouro minado do que prata. Mas o ouro está neste momento a ser contado abaixo do preço real. O importante é comprar o metal e nunca títulos.

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 27, 2009 11:59:00 da manhã

André Miguel:

"A venda de títulos do tesouro dos EUA a fundos soberanos chineses e árabes foi uma estratégia premeditada para afundar estas economias emergentes?"

Aqui a questão é: Visto que esses títulos estão a ser vendidos só a bancos, o que é que está lá escrito. Só à China foram vendidos 700 biliões e não acredito que a China comprasse esses títulos em dólares.

O que vejo com a criação louca de mais dinheiro em dólares é uma acção deliberada de afundar a moeda Americana, nada mais faz sentido. O banco central europeu como forma de combater a crise deixou de imprimir Euros, o que colocou a economia europeia em recessão, estando a Espanha e Itália numa crise já profunda, mas os Americanos já imprimiram 1 trilião de dólares para pagar as falências de empresas e bancos. Ora a impressão de mais dinheiro feita do nada, sem que o dólar seja sustentado por um metal precioso, o que dá valor aos novos dólares criados é o valor da moeda já existente, e por isso se fazem 1/3 do dinheiro já existente o dólar perde 1/3 do valor.

A venda de ouro e títulos, é uma estratégia de manter o dólar com valor. O dólar hoje vale 60 cêntimos do que valia há dois anos e parte desse valor é virtual.

Mas como digo, esses títulos que estão a ser vendidos em dólares, certamente possuem um parágrafo que cota esse dívida numa segunda moeda, garantindo o valor desse papel. Caso contrários os bancos que estão a compra-los, são geridos por idiotas e não vejo os bancos Chineses e Suíços como idiotas.

Uma coisa é certa, quer seja o Amero (que foi inventado por um particular, inspirado no euro), quer seja qualquer outra moeda, a mudança é algo de inevitável, pois o dólar está a ser desvalorizado propositadamente.

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 27, 2009 12:00:00 da tarde

Anónimo:

Obrigado.

  Jane Doe

quarta-feira, maio 27, 2009 12:47:00 da tarde

Se estivesse na América, Canadá, México ou Inglaterra, iria seguir as tuas instruções.

Ainda bem que escreveste isto, acho que vou tentar passar isto às duas pessoas que tenho na Inglaterra.

Pronto, e nada a acrescentar. Lá teremos 1930 again... e bem pior desta vez.

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 27, 2009 1:04:00 da tarde

Jane Doe:

Em Inglaterra o cenário não será tão mau, pois ela faz parte da união europeia, por isso nunca poderia fazer o mesmo à população. Se o fizessem a União Europeia teria de injectar lá dinheiro e seria problemático se verificassem que crise era voluntária.

O que é certo é que numa das minhas teorias da conspiração antigas, eu disse que a libra iria levar uma grande sova e na verdade ela caiu de 1,50 Euros para 1 euro. Poderá cair mais e sinceramente manter a Libra neste momento, parece ser simpatia para com os EUA, visto que a qualquer momento podem adoptar o Euro e não há explicação lógica para não o terem feito já, nem avisarem a população da possibilidade próxima.

Julgo que os imigrantes já possuem as suas poupanças em Euros e se não possuem, sabem que o podem fazer a qualquer momento. A libra está instável e mais vale trocar agora do que quando ela descer ainda mais.

  Salto-Alto

quarta-feira, maio 27, 2009 2:14:00 da tarde

Não fazia ideia!

  Teté

quarta-feira, maio 27, 2009 2:56:00 da tarde

Dólares, moi? Are you brincating to me??? :)

Porque é que dizes 1930 se a depressão foi em 1929?

Mas, OK, dos caubois tudo é de esperar! Desde que eles e os bancos não percam dinheiro, está tudo OK... rsss

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 27, 2009 3:41:00 da tarde

Salto-Alto:

A imprensa passa ao lado, como seria de esperar.

  Bruno Fehr

quarta-feira, maio 27, 2009 3:42:00 da tarde

Teté disse...

"porque é que dizes 1930 se a depressão foi em 1929?"

Porque a falência foi em 1930 e não 1929. Em 1929 começou a grande depressão após o crash na bolsa, mas o problema foi arrastado e em Fevereiro de 1930 os EUA, Inglaterra, Alemanha, Itália, Espanha, Portugal, entre outros, declararam a falência dos seus países.

A actual crise Americana começou com o crash imobiliário e será conhecida como a crise de 2008, já estamos em 2009 e é esperada a falência nacional, mas desta vez está a ser causada pelo estado, criando a Hiper-inflação.

  Vani

quarta-feira, maio 27, 2009 3:43:00 da tarde

Caredúuuuuuuuuuuuu. Bem, é melhor começar a construir um bunker, não é?...

É como dizes: esperar para ver...

  André

quarta-feira, maio 27, 2009 3:44:00 da tarde

De uma noticia assim é que não estava à espera. Mas a confirmar-se parece-me que a Europa irá sofrer bem mais do que apenas nas bolsas de mercado, actualmente tudo o que seja mera especulação serve para muita coisa e boa gente dar grandes tombos!

  Pax

quarta-feira, maio 27, 2009 4:13:00 da tarde

E então?! Com 6 dólares já compro um belo de um gelado com duas bolas e um pau de canela! (Ups, corta esta que soou mal...)

  mau feitio

quarta-feira, maio 27, 2009 5:11:00 da tarde

Oh bruno podes ir ao meu blog explicar-me a mim e aos meus leitores o que é um livro mal escrito?

Tu e as tuas teorias... Va lá...
é que ninguem tem respostas bem escritas.lol

Vá, diz lá à menina o que é isso de acharem um livro mal escrito.

Beijo

  VCosta

quarta-feira, maio 27, 2009 6:24:00 da tarde

A malta por cá afundou-se quando perdemos o nosso Escudo...
É que os salários ficaram na mesma mas à nossa volta tudo aumentou!!!
O povo é sempre quem se fode... infelizmente!!!

  Kohinoor

quarta-feira, maio 27, 2009 7:04:00 da tarde

E se se investirem em imobiliário?
Será melhor primeiro investir em ouro, prata, esperar pela nova moeda, e aí mandar aos terrenos?

Motins, manifestações e revoluções... Bem, aqueles "campos de concentração" escondidos não devem ter sido construídos por acaso.

  Sara

quinta-feira, maio 28, 2009 4:19:00 da manhã

Eu estou no canada :|

  Silvia F.

sexta-feira, maio 29, 2009 6:07:00 da manhã

Já tinha ouvido falar do amero em finais de 2008.
Lembro de ter visto um vídeo do Hal Turner a alertar sobre este caso que virá a ser, no seu entender, o maior roubo na história da humanidade.
Sendo ele uma personagem que recusa acreditar no holocausto, um antissemita, um racista, para mim o seu discurso não tem qualquer validade político.
O youtube está infectado com informações sobre o amero e suas consequências.
Aliás, levados pelo pânico destas notícas sensacionalistas, algumas pessoas foram barradas nos aeroportos dos US por levarem grandes quantidades de dólares para serem trocados no estrangeiro.
Mesmo que o dólar seja substituido por essa nova moeda, não acredito que o façam de um dia para outro. Certamente levará o seu tempo assim como aconteceu com o Euro.

Veremos, enquanto nada for instaurado tudo o que se disser é pura especulação.

Então e sobre os recentes eventos da Coreia do Norte, nada a dizer? :P

  Bruno Fehr

sexta-feira, maio 29, 2009 6:46:00 da manhã

Vani:

Não me parece que chegue a tanto, mas nos EUA as coisas vão aquecer.

  Bruno Fehr

sexta-feira, maio 29, 2009 6:46:00 da manhã

André:

Sim, haverá imensas empresas a atirarem-se ao chão, mas o Euro não depende do dólar, nesse aspecto não seremos afectados, mas certamente haverá um aumento de preços.

  Bruno Fehr

sexta-feira, maio 29, 2009 6:46:00 da manhã

Pax:

Soou mas só um bocadinho :)

  Bruno Fehr

sexta-feira, maio 29, 2009 6:47:00 da manhã

mau feitio:

Ehehehehe

  Bruno Fehr

sexta-feira, maio 29, 2009 6:47:00 da manhã

VCosta:

Mas fomos avisados, não caímos numa crise inventada, a mudança teve anos de aviso.

  Bruno Fehr

sexta-feira, maio 29, 2009 6:47:00 da manhã

Kohinoor:

"E se se investirem em imobiliário?
Será melhor primeiro investir em ouro, prata, esperar pela nova moeda, e aí mandar aos terrenos?"

Nunca investir em imobiliário, não é algo que possas levar e nos EUA nos contratos de compra vens mencionado como "tenant" e um "tenant" não é dono de nada é inquilino, pois de acordo com a lei os EUA são uma empresa e não um país, portanto tudo pertence ao Estado. A propriedade é tua até que o Estado precise dela.

  Bruno Fehr

sexta-feira, maio 29, 2009 6:47:00 da manhã

Sara:

"Eu estou no canada :|"

Estás aí há pouco tempo, portanto só tens de ter atenção. Se ouvires nas noticias que os EUA pagaram a sua dívida externa, ou que devido a alguma catástrofe ela foi perdoada pela Europa, esta será a altura ideal para os EUA acabarem com o dólar. Deves nessa altura trocar os teus dólares Canadianos por euros, pois essa moeda irá desvalorizar e não acredito que recupere.

  Bruno Fehr

sexta-feira, maio 29, 2009 6:47:00 da manhã

Silvia F.:

"Lembro de ter visto um vídeo do Hal Turner a alertar sobre este caso que virá a ser, no seu entender, o maior roubo na história da humanidade."

Não será o maior, pois já foi feito em imensos países. Mas será o que irá afectar mais pessoas.

"Sendo ele uma personagem que recusa acreditar no holocausto, um antissemita, um racista, para mim o seu discurso não tem qualquer validade político."

Politico não, mas o importante é ter os olhos abertos e investigar. É impossível recuperar o dólar quando ele foi propositadamente hiper-inflacionado. Seria como recuperar a moeda do Zimbabué, uma missão impossível.

"Aliás, levados pelo pânico destas notícas sensacionalistas, algumas pessoas foram barradas nos aeroportos dos US por levarem grandes quantidades de dólares para serem trocados no estrangeiro."

Não percebo por que tentam sair do país, podem fazer isso dentro dos EUA. Também não percebo por que chamas de sensacionalistas, será que não merece o beneficio da dúvida?

A crise surgiu, como combate à crise o banco central Europeu proibiu a impressão de mais dinheiro em Euros, não havendo dinheiro novo, o actual não desvaloriza. Os EUA imprime 18 triliões de dólares? O que para nós são 18 mil milhões?
Eu não acredito que eles sejam idiotas em economia, eles sabem que estão a matar o dólar, estes triliões servem para pagar falências de grandes empresas e depois fecham a loja.

Nao é possível a economia de um país suportar tanto dinheiro em papel moeda quando ele é criado sem base em ouro e muito menos quando os EUA venderam 500 biliões em Ouro. Ou seja entram 500 biliões e ainda imprimem mais 18 triliões?

"Mesmo que o dólar seja substituido por essa nova moeda, não acredito que o façam de um dia para outro. Certamente levará o seu tempo assim como aconteceu com o Euro."

Tempo? Após a venda do ouro ou o dólar acaba e mudam a moeda, ou o ouro dispara em preço e dólar morre. Se acabarem com o dólar o povo perde dinheiro, se deixarem o ouro subir de valor, o país abre falência pois o próprio estado fica sem dinheiro, as dívidas desaparecem, o governo cai e é o caos total, pois o exercito desfaz-se a policia baixa as armas, porque não há dinheiro para lhes pagar.

Para a mudança ser progressiva, um país precisa de 2 anos no mínimo para educar a população. O dólar não se aguenta 2 anos, ele será morto ou morrerá ainda este ano.

A não ser que a Europa lhes de mais dinheiro, mas se der o resultado é o mesmo pois em breve o PIB Americano não chega para pagar os juros da sua divida externa que é já a maior do mundo.

"Veremos, enquanto nada for instaurado tudo o que se disser é pura especulação."

Então qual é o problema em prevenir?
Mais vale perder 5 cêntimos por dólar ao converter o dinheiro para uma moeda estrangeira, do que serem surpreendidos e perderem 95 cêntimos por dólar com a entrada de uma nova moeda.

"Então e sobre os recentes eventos da Coreia do Norte, nada a dizer? :P"

Nadinha a dizer, isso sim é pura especulação da imprensa generalista, a imprensa controlada pelos estados.
A invenção de um motivo para atacar a Coreia, Irão ou Síria, podem resolver a crise Americana. Certamente o primeiro tiro não será de um desses países.

A Coreia do Norte sabe que em poucos dias pode invadir a tomar controlo da Coreia do sul, mas não o fará sem apoio Russo e Chinês, e sabe que não terá esse apoio.

  MIB

quarta-feira, junho 03, 2009 2:15:00 da manhã

Isso consegue ser o maior aglomerado de parvoices que eu já li num único texto...

Primeira Nota:

O padrão ouro já não é utilizado para definir o valor das moedas há bastante tempo a base de sustentação do Dolar é a mesma da do Euro... Confiança

Segunda Nota:

Os EUA têm tipicamente a maior divida publica do mundo pois são a maior economia do mundo, o preocupante seria se não houvesse ninguem disposto a comprar essa divida

Terceira Nota:

Os exemplos dados de moedas criadas, são tipicamente situações em que foi criada uma nova moeda que representava 1000 vezes a moeda anterior, isto é foram criadas como causa da inflação e não o oposto.

Quarta Nota:

Admito que o anonimato seja condição necessária para escrever estes artigos, de facto a idiotice é algo de que devemos ter vergonha, mas algo facilmente sanável se lerem algum bom livro sobre economia monetária.

Por último, a única coisa verdadeiramente preocupante seria a falência do sistema bancário e não a mudança de nome ou de feitio das moedas, pois é o sistema bancário que suporta a economia como qualquer adolescente que tenha tido principios de economia te poderá informar...

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 4:24:00 da manhã

MIB:

Vamos lá ver se eu percebo alguma coisa do seu comentário...

"O padrão ouro já não é utilizado para definir o valor das moedas há bastante tempo a base de sustentação do Dolar é a mesma da do Euro... Confiança"

Sim e então? Ao é o ouro que sustenta o dólar se tivesse lido teria percebido. O que passa é que a venda de ouro baixa o valor do ouro dando a ilusão de que o dólar vale mais do que realidade vale. Enquanto os EUA mantiverem esta politica de venda de ouro, podem imprimir dinheiro do nada e usá-lo para pagar as falências que se estão a multiplicar.


"Os EUA têm tipicamente a maior divida publica do mundo pois são a maior economia do mundo, o preocupante seria se não houvesse ninguem disposto a comprar essa divida"

Mais uma vez e então? O problema actual da economia Americana é que o PIB já mal chega para pagar os JUROS da dívida externa e quando atingir esse mínimo, a moeda ou tem de mudar, ou o país entra em falência como aconteceu em 1930 depois da queda de mercado em 1929. Ano em que também Portugal faliu por ter como moeda de suporte o dólar.

Quanto ao comprar a dívida, de facto ninguém a vai comprar, prova disso é a venda de dólares em todo o mundo, até a Europa está a substituir o dólar como moeda de reserva. Após imprimirem até agora 16 triliões de dólares do nada, a confiança no dólar morreu, pois não é sustentável nessa base.

Se a quantidade de dólares a circular duplica, esse novo dinheiro retira valor ao dinheiro existente, passando a valer metade. Por isso o dólar hoje vale 60 cêntimos do que valia. E só vale tanto devido às vendas de ouro que fazem com que ele não passe dos 1.000 dólares. Qualquer pessoas que saiba o mínimo de estatísticas lhe poderá dizer o que isto significa.


"Os exemplos dados de moedas criadas, são tipicamente situações em que foi criada uma nova moeda que representava 1000 vezes a moeda anterior, isto é foram criadas como causa da inflação e não o oposto."

E quem disse o contrário?
Faca as contas, se você devia 5.000 contos ao banco, você passou a dever 25.000 euros, porque houve uma mudança de moeda. Mas se a moeda é introduzida de emergência, a divida é convertida, o país abre falência, o seu dinheiro na moeda velha não vale nada e você deve o mesmo. O que tem desvaloriza o que devem mantém-se igual. Mas isto qualquer livro de história económica lhe poderia dizer.
De onde destaco a Alemanha nos anos 30 e a Albânia que fez o que está a acontecer no EUA.


"Admito que o anonimato seja condição necessária para escrever estes artigos, de facto a idiotice é algo de que devemos ter vergonha, mas algo facilmente sanável se lerem algum bom livro sobre economia monetária."

Tem toda a razão, assino o que diz, mas no que toca aos comentários. Com um comentário tão mal informado o anonimato é necessário.

Mas tal como disse o tempo nos dirá. Os dados estão lançados.

"Por último, a única coisa verdadeiramente preocupante seria a falência do sistema bancário e não a mudança de nome ou de feitio das moedas, pois é o sistema bancário que suporta a economia como qualquer adolescente que tenha tido principios de economia te poderá informar..."

Isto é ridículo. Pois é o que eu digo no texto. A moeda não vai mudada, ela será imposta APÓS A FALÊNCIA AMERICANA, onde o dólar valerá meia dúzia de cêntimos.
As dividas são convertidas e o governo América ira anunciar a falência.

Veja esta reportagem e estude um pouco mais antes de discutir economia comigo:

http://www.youtube.com/watch?v=6hiPrsc9g98

  K2ou3

quarta-feira, junho 03, 2009 11:04:00 da manhã

Pura Absenia.
O resto do Mundo nunca o aceitaria.
Não nos esqueçamos que Africa, Àsia e América Latina, teem as suas dividas e movimentos com o exterior em Dolar Americano. E que dizer dos países exportadores de petróleo?. Nimguem daria crédito á nova moeda, mesmo que muito mais forte e consistente.Seriam as mesmas razões pelas quais o Reino unido não aderiu ao Euro.

  Bruno Fehr

quarta-feira, junho 03, 2009 3:13:00 da tarde

K2ou3:

"Pura Absenia.
O resto do Mundo nunca o aceitaria."

O resto do mundo está preparado, a minha empresa que inclui um banco tem uma garantia de pagamento de uma divida em dólares convertida para Ameros e Euros, já para o caso da falência Americana, e tal como este banco tem, suponho que todos os banco já terão essas garantias, só a população de lixa com isto.

"Não nos esqueçamos que Africa, Àsia e América Latina, teem as suas dividas e movimentos com o exterior em Dolar Americano."

A Europa tem como moeda numero dois o dólar e está a substitui-la. Basta estar com atenção e ver quantos países estão a acabar com o dólar, a própria China faz trocas internacionais em Euros.

"E que dizer dos países exportadores de petróleo?"

Os países exportadores de petróleo usam garantias de conversão. Ou seja o petróleo é transaccionado em dólares mas garantido numa segunda moeda. Sempre foi assim. Se o dólar falha a garantia fica lá numa segunda moeda.

"Nimguem daria crédito á nova moeda, mesmo que muito mais forte e consistente.Seriam as mesmas razões pelas quais o Reino unido não aderiu ao Euro."

E quem é esse ninguém? Os únicos que podem dar crédito ou nao é a reserva federal e é ela que cria o dinheiro. A reserva federal pertence ao Crown. O banco europeu pertence ao Crown, todos os bancos nacionais pertencem ao Crown.
Se o Crown dá valor a essa moeda, todos dao valor. O povo não manda, nunca mandou. O Crown enquanto controlar os bancos centrais decide, e os bancos sabem destas falências meses antes, daí a alteração massiva de contrato que a minha empresa está a fazer e acredito que milhares em todo o mundo que estejam ligados à banca estão a fazer.

O seu comentário é baseado na ilusão de que os civis possuem poder ou voz, mas quem controla o dinheiro decide e as pessoas podem fazer o barulho que bem entenderem