Obama vs Hitler

Quem é afinal Obama e o que pretende ele?

- Obama cria a Youth Brigade, jovens negros recrutados em escolas de todo o país aos milhares como objectivo inicial de chegar a um milhão, recebem treinos de disciplina militar semelhantes à Mocidade Portuguesa e à Juventude Hitleriana. Função: Fidelidade e devoção ao líder.


- Obama inicia o processo fascista mundial, começando pelo domínio do povo com o poder do seu discurso superando Hitler no apoio popular.

- Obama apresentou um certificado de nascimento falso para se poder candidatar a presidente dos EUA, pois só nascendo na América poderia ser presidente, o seu certificado foi editado com o Photoshop CS3.

- Obama teve processos em tribunal para o obrigar a mostrar o seu certificado de nascimento, com menos de 400 dólares ele conseguiria pedir um original e 3 cópias legais para fornecer aos tribunais Americanos, contudo ele preferiu gastar 800.000 dólares para adiar o processo até se tornar Presidente e passar uma lei para que os processos fossem arquivados.

- Barak Hussein Obama esconde um nome que é Muhammed, o seu nome de nascença é Barak Hussein Muhammed Obama. Este nome foi mudado ao longo dos tempos, ele teve outros nomes durante o tempo que viveu no Quénia, na Indonésia e no Hawaii, relacionados com os casamentos da sua mãe e da sua adopção na Indonésia, nomes como: Barry Dunham, Barak Dunham, Barry Obama, Barry Soetoro tendo finalmente voltando ao seu nome de nascença Barak Hussein Obama, mas eliminado o nome "Muhammed". Todos os nomes acima mencionados são referidos pelos tribunais dos EUA.

- Tal como Hitler, um Austríaco que chegou ao poder na Alemanha, Obama, um Queniano chega ao poder nos EUA, e todo o processo até ao poder e os passos dados depois de lá chegar, estão a ser iguais.


Hitler voltou e o seu nome é Obama!!!!


Nota: O processo de Barak. Os links referidos são meramente exemplificativos da acusação que faço, os sites consultados foram imensos e basta uma busca Google por esses temas para encontrarem milhares de websites, este texto terá continuação e mais referencias serão dadas. Este texto bem como este tipo de textos não pretendem serem interpretados como verdade absoluta, cada um, se o entender, deverá investigar e criar a sua própria opinião. Logicamente irei argumentar a minha interpretação pois escrevi após investigar e por isso dizer que "não concordam porque não", não é argumento válido.
Quanto à Obama Youth(1) o projecto foi aprovado no senado(2). O apoiantes estão felizes(3).

62 Comentários:

  Teté

domingo, maio 17, 2009 10:48:00 da tarde

Em primeiro lugar, PARABÉNS, BRUNO! :)))

(se não quiseres postar o comentário, estás à vontade...)

Beijocas!

  Bruno Fehr

domingo, maio 17, 2009 10:50:00 da tarde

Teté:

Ehehehee, obrigado 104 aninhos.

  Teté

domingo, maio 17, 2009 10:55:00 da tarde

Quanto ao Obama, acho que temos de esperar para ver! Os americanos são peritos em "teorias da conspiração", quando se trata do Presidente e negro, ainda por cima, surgem sempre ideias mirambólicas com um séquito de apoiantes.

Estamos cá é para ver se ele cumpre o que prometeu, se acaba com a guerra no Iraque, se fecha Guantánamo, se, enfim, a democracia prevalece ou dá lugar a um regime que de democrático só tem aparência...

Beijocas e resto de bom Domingo para ti!

  afectado

domingo, maio 17, 2009 11:01:00 da tarde

Sempre achei o efeito "Messias" que o Obama teve um bocado inconveniente.

No entanto não creio que o Obama seja o novo Hitler, mas também não será o salvador do mundo e arredores.

Adorei a última imagem hahaha

  Erotic Spirit

domingo, maio 17, 2009 11:37:00 da tarde

Tu passas-te do miolo
Isto nem tem direito de resposta.

  HCS

domingo, maio 17, 2009 11:39:00 da tarde

Bruno, o que é que posso dizer? Que o teu QI deve disparar lá para os 200, que mais uma vez dou-te os parabéns... ah e lembrei-me agora, isto não tem nada a ver com o comentário, mas podes dar-me uma ajudinha no sentido de instalar o copyright? - Eu tento pôr no menu "Editar HTML",mas pelos vistos meto o código sempre onde nâo devo e aquilo não assume. E tb. a aplicação da traduçâo do blogue. Pode ser ou é pedir muito?
Um beijinho grande

  Belota

domingo, maio 17, 2009 11:42:00 da tarde

Bem lá que tu és dado às teorias da conspiração és... Daqui a pouco estás a encontrar um quadro do Obama em criancinha a chorar e a assombrar quem o possuir!

  Bruno Fehr

domingo, maio 17, 2009 11:47:00 da tarde

Teté:

Não será preciso esperar muito, o próximo texto irá explicar o que nos espera muito em breve.

"quando se trata do Presidente e negro, ainda por cima, surgem sempre ideias mirambólicas com um séquito de apoiantes."

Será normal a Obama Youth? Será aceitável existir, ainda por cima composta por uma única raça? Por que motivo um brigada de estudantes negra não é mal vista como seria uma brigada de estudantes só brancos? A resposta está na nossa consciência pesada devido à escravatura.

"Estamos cá é para ver se ele cumpre o que prometeu, se acaba com a guerra no Iraque, se fecha Guantánamo, se, enfim, a democracia prevalece ou dá lugar a um regime que de democrático só tem aparência..."

O Iraque tem de continuar sob controlo, pelo menos até à construção do Pipeline até à Índia. Guantanamo fechará, mas há 600 novas prisões em stand by.

  Bruno Fehr

domingo, maio 17, 2009 11:47:00 da tarde

afectado:

O salvador não será com toda a certeza.

  Bruno Fehr

domingo, maio 17, 2009 11:47:00 da tarde

Erotic Spirit:

"Isto nem tem direito de resposta."

Claro que tem, se a Obama Youth não existir, se ele já tiver apresentado a sua certidão de nascimento, aí estarei errado, no entanto tudo isto é facto.

Obama escapou ao processo judicial após se tornar Presidente declarando que um cidadão não tem o direito de exigir que outro prove a sua nacionalidade... mas é um facto que tem, qualquer cidadão pode exigir provas de nacionalidade de um líder bem como comprovativos de habilitações literárias.

Este texto é o mote, para o que se segue, se alguém conhecer provas em contrário serão bem vindas, pois estou disposto a saber mais.

  Bruno Fehr

domingo, maio 17, 2009 11:52:00 da tarde

HCS:

"mas podes dar-me uma ajudinha no sentido de instalar o copyright? - Eu tento pôr no menu "Editar HTML""

Contacta por mail para perceber exactamente o que queres fazer, podes estar a usar códigos errados.

  Bruno Fehr

domingo, maio 17, 2009 11:52:00 da tarde

Belota:

A minha pergunta mantém-se, o que é que quem me acusa de gostar de teorias da conspiração, sabe que eu não sei.

O resultado deste e dos textos que se seguem demorou muito tempo a investigar e comprovar e por isso estou aberto a pontos de vista diferentes, mas factuais.

O Obama tem uma brigada juvenil e não apresentou provas de que nasceu na América, a sua avó e a sua família dizem que ele nasceu no Quénia, na sua cidade natal será erguida uma estátua. Os processos serão arquivados por decreto lei e não fechados por esclarecimento com uma certidão de nascimento.

  Fada

segunda-feira, maio 18, 2009 12:21:00 da manhã

Ai...
Ainda bem que existes para me informar destas coisas, não sei o que seria de mim sem ti... :p

Provavelmente, viveria na abençoada ignorância... :p
Até me cairem as bombas na selva... :S

Obrigada, Bruno, pelas tuas pesquisas elucidativas. Assustadoras, mas esclarecedoras.

Beijitos

  Gravepisser

segunda-feira, maio 18, 2009 12:23:00 da manhã

LOL!!!

És um cómico, claro que isto é uma anedota, não consigo encarar este texto como sendo outra coisa qualquer, especialmente a conclusão final, a frase a vermelho é digna de um George Carlin, e estou a ser modesto. xD

Porque, a não ser uma anedota, não consigo conceber um texto destes vindo de alguém com um QI como o teu, tão simples quanto isso... Por mais radical ou fundamentalista que alguém seja ou queira parecer, simplesmente não cabe, na cabeça de ninguém que tenha dois dedos de testa, uma missiva deste calibre.

E desta vez, por mais explicações que dês (e não és obrigado a fazê-lo, obviamente), nenhuma delas poderá ser, de forma alguma, elucidativa do que quer que seja, a menos que admitas, claro, que era apenas uma piada.

De contrário, no comments. A sério...

  forteifeio

segunda-feira, maio 18, 2009 12:31:00 da manhã

Isto vai dar mosquitos por cordas

ahahaha

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 12:38:00 da manhã

Fada:

Ninguém deve de acreditar no que escrevo, simplesmente questionar e se questionar buscar resposta.

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 12:39:00 da manhã

Gravepisser:

Na verdade não tenho qualquer intenção humorística, mas estou aberto a que me apresentem factos contrários. Factos que me digam que a Obama Youth que ele próprio admite existir, é algo de positivo e normal. Provas também de que de facto os seus familiares mentem e ele não nasceu no Quénia. Até lá sou o único a apresentar factos.

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 12:39:00 da manhã

forteifeio:

Tal como já disse, o que escrevo pode não estar correcto, mas não encontro nada que mostre o contrário. O controlo de um sobre todos está na mesa. Sarcozy assumiu isso, dizendo querer a futura união Americana (Canada e USA + México) juntas à união Europeia com uma moeda única. Ron Paul já anunciou que o dólar Americano irá terminar e uma nova moeda será criada num prazo de algumas semanas.

  I.D.Pena

segunda-feira, maio 18, 2009 12:58:00 da manhã

Bruno , GANDA POST
ahahahh
Boa !

Primeiro de tudo : Até que enfim alguém na blogosfera que fale com todas as letras deste palhaço que é o OBama mas tb há versões do pinóquio ahahah.

Gostei da uma forma eloquente, adorei ahahah, boa e aquele photoshop do obama ahahah, lindo
Genial pah ! É um exército de fritos ahahah :P o problema é que para além de trazerem a estupidez tb trazem a desculpa que nós é que somos racistas. ahun ...

Racistas há muitos e muitos têm cor é a cor do dinheiro.

:)
A verdade tem destas coisas quando é demais até faz rir !
Beijos

  forteifeio

segunda-feira, maio 18, 2009 1:12:00 da manhã

Bruno

Eu não falava da minha reacção, mas de defensores acérrimos de Obama. Eu já li vários livros e vi vários filmes àcerca desse assunto, inclusivamente li o clube Bilderberg e outros sobre a New World Order. Vi também o Zeitgeist. E podem pensar que é desconexo muitas das afirmações que fizeste, mas não são descabidas.

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 1:32:00 da manhã

I.D.Pena:

Claro que sim, se eu formar um grupo onde só aceito pessoas brancas, serei acusado de racismo, mas a Obama Youth só com negros já não é racista... A mim faz-me lembrar a juventude Hitleriana só de Arianos, não percebo é o motivo de tanta gente não ver as coisas desta forma.

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 1:32:00 da manhã

forteifeio:

"inclusivamente li o clube Bilderberg e outros sobre a New World Order."

Então és dos poucos que já começaram a ligar os pontos do puzzle e que muitas coisas não fazem sentido e outras fazem sentido demais.

Nem tu nem eu, podemos fazer ninguém ver o que quer que seja, abrir os olhos é algo que só nós podemos fazer. Quem não o quer fazer que consuma mais flúor e adormeça o seu cérebro.

Na verdade não critico quem quer saber mais nem quem não quer saber ou investigar. Só afirmo que os dados podem ser encontrados em particular na Net, mas SÓ enquanto a Net for livre, pois parece que esta lei da Net por pacotes vai vedar muita gente a este tipo de informação.

Teoria da conspiração? Não acho, pois a net é o meio de informação mais difícil de censurar, por enquanto.

  rata sensível

segunda-feira, maio 18, 2009 1:55:00 da manhã

Foi mesmo Obama quem criou esse "Obama Youth"? Ou foi um professor qualquer? É que se foi um professor qualquer, Obama não tem que ser acusado pelo actos de outra pessoa.
Se foi Obama, o que tu disseste é uma hipótese, mas pode haver outras. Como indivíduo negro, não poderá ele estar mais interessado, do que os presidentes anteriores, em fazer algo pela comunidade/raça negra e lutar contra o racismo? Cada presidente tem áreas de intervenção de preferência. Talvez seja natural que Obama se sinta tentado em fazer mais pelos negros...
Porque nós brancos, nos sentimos logo ameaçados?
Nós escravizámos os negros, o homem mais poderoso do mundo é negro e ele poderá querer vingar-se de nós? bah...
Bruno, acho que deves levantar questões, mas não deves ter esse tipo de raciocínio linear.E acho que ganhavas mais em comentar informações/notícias mais fidedignas. "Até lá sou o único a apresentar factos." E onde é que vais buscá-los? ao Youtube?? Tu só sabes o que os meios de comunicação te querem mostrar... Também deves questionar a validade/veracidade da informação que te é apresentada pelso media. atenção: Não sou negra nem gosto nem desgosto de Obama. Não tomo partidos. Não vejo Tv. Não entendo nada de política. No entanto não é preciso muito para perceber que estás a levar a notícia para o lado que te convém.
"Por que motivo um brigada de estudantes negra não é mal vista como seria uma brigada de estudantes só brancos?" Quem o disse? Tu? Não generalizes...

"A resposta está na nossa consciência pesada devido à escravatura."
Obama trabalha ao lado de homens poderosos/outros políticos que não são negros... Obama é apenas o rosto. O governo americano também é constituído por homens brancos.. do you remember?

Bruno Fher:

O próximo passo de Obama será baptizar a casa branca de Black House.

(Eras menino p isso...)

O problema nem é o que tu dizes. É o que tu dizes baseado em nenhum fundamento concreto.
O que tu dizes é tão estúpido como seria dizer que a tua opinião já era expectável visto que resides na Alemanha.
Será que, secretamente, Bruno Fher partilha da ideologia Nazi?

  rata sensível

segunda-feira, maio 18, 2009 2:06:00 da manhã

"Eu estava de joelhos à espera de uma migalha do meu amo?"

"Bruno, o que é que posso dizer? Que o teu QI deve disparar lá para os 200..?"

Se quisesses angariar seguidores para o "Fehr Youth" acho que não seria problema :p

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 2:43:00 da manhã

rata sensível:

"Foi mesmo Obama quem criou esse "Obama Youth"? Ou foi um professor qualquer? É que se foi um professor qualquer, Obama não tem que ser acusado pelo actos de outra pessoa."

Obama assumiu que existe e nada fez ou disse para terminar esse grupo, nem para que outras raças possam participar. Hitler não fez a juventude Hitleriana, nem Salazar fez a mocidade Portuguesa.

"Como indivíduo negro, não poderá ele estar mais interessado, do que os presidentes anteriores, em fazer algo pela comunidade/raça negra e lutar contra o racismo?"

Luta contra o racismo fazendo um grupo de negros? Não será isto a versão moderna dos Black Panthers que existiram nos EUA. Nao será isto tão exclusivamente racista como os KKK?

"Talvez seja natural que Obama se sinta tentado em fazer mais pelos negros..."

Criando um movimento juvenil de adoração ao líder? Em que estudam por Obama e não por eles próprios?

"Porque nós brancos, nos sentimos logo ameaçados?"

Porque se Bush tivesse feito um grupo de brancos, seria logo chamado de racistas e crucificado politicamente.

"E acho que ganhavas mais em comentar informações/notícias mais fidedignas."

Mais fidedignas? Como por exemplo? Sabes de uma fonte fidedigna que possa apresentar uma versão diferente? Eu procurei, este grupo existe e é legal, os processos contra Obama existem e foram emitido usando do seu nome e todos os nomes anteriores.

"E onde é que vais buscá-los? ao Youtube??"

Eu apresentei imagens do YouTube por ser o método mais fácil de motivar as pessoas a procurar informação. A malta prefere ver a ler.

"Também deves questionar a validade/veracidade da informação que te é apresentada pelso media. atenção: Não sou negra nem gosto nem desgosto de Obama. Não tomo partidos. Não vejo Tv."

Mas investigaste? Procuraste informações? Eu não digo que devem acreditar em mim, ver o mundo e a forma como o vemos é algo de pessoal. Se uma pessoa, uma única pessoa resolver buscar informações por eu ter despertado curiosidade, será mais uma pessoa com questões e menos uma a ignorar o mundo que os rodeia.

Tenho a mais absoluta certeza que esta nossa troca de palavras é algo de parecido com as que alguém teve em qualquer país, sobre qualquer tirano que subiu ao poder. Uns achavam que ele era, outros achavam o oposto. Uns foram tiranos outros não. O que é certo é que sem factos contrários as minhas afirmações podem ou não estar erradas.

"No entanto não é preciso muito para perceber que estás a levar a notícia para o lado que te convém."

Estou a interpretar a noticia pela forma como vejo o mundo e este texto vem já na sequência de outros de onde destaco um sobre o 9/11, o das 600 prisões construídas nos EUA e em espera, bem como os 3 próximos textos.

Nada disto são teorias não pensadas, não foram escritas em cima do joelho. Procurei dados, busquei fontes e cruzei informações. Poderá parecer um estudo banal mas para mim não o é.
Só demoro tanto tempo entre textos deste tipo, pois trabalho e tenho uma vida e não posso dedicar mais tempo a investigação por mais que a goste de fazer.

""Por que motivo um brigada de estudantes negra não é mal vista como seria uma brigada de estudantes só brancos?" Quem o disse? Tu? Não generalizes..."

Diz-me então um grupo só branco que não tenha sido rotulado de fascista ou racista. Um único em todo o mundo e há imensos exemplos.

"Obama trabalha ao lado de homens poderosos/outros políticos que não são negros... Obama é apenas o rosto. O governo americano também é constituído por homens brancos.. do you remember?"

Sim, e? O que é que isto tem a ver? Eu não disse que Obama era racista, ou disse? Eu disse que este grupo discrimina racialmente. Acho que isso ficou claro.

"O próximo passo de Obama será baptizar a casa branca de Black House.

(Eras menino p isso...)"

Vou passar à frente deste insulto fácil :)

"O problema nem é o que tu dizes. É o que tu dizes baseado em nenhum fundamento concreto."

Mas como é que podes dizer isto? Nitidamente não investigaste nada. Será que é necessário fazer de um texto online uma tese com bibliografia? Eu falei no assunto quem quer saber mais tem o mundo nas mãos acedendo à internet, que por enquanto ainda é relativamente livre e será até que a internet por pacotes seja uma realidade, e aí sim, poderás investigar mas saberás o que te deixam saber.

"O que tu dizes é tão estúpido como seria dizer que a tua opinião já era expectável visto que resides na Alemanha.
Será que, secretamente, Bruno Fher partilha da ideologia Nazi?"

Acho que o que é estúpido é rotular o povo Alemão como Nazi, seria o mesmo que rotular o povo Português como amigo do Tinto ou os Espanhois como papa paelhas.

A diferença aqui, é que eu apresentei argumentos e a possibilidade de confrontarem a informação deste texto com os vossos conhecimentos. A sua resposta é baseada na sua opinião pessoal fundamentada por aquilo em que acredita sem que algum estudo tenha sido feito.

Eu gosto deste tipo de discussão, mas gosto que me digam um pouco mais do que "estás errado, não faz sentido porque eu assim o acho". Ainda por cima com uns insultos perdidos no meio do comentário.


"Se quisesses angariar seguidores para o "Fehr Youth" acho que não seria problema :p"

Sim e se o fizesse não iria excluir pessoas pela sua orientação sexual, raça ou credo.

  HCS

segunda-feira, maio 18, 2009 10:04:00 da manhã

Relativamente aos comentários da "Rata sensível" (O nome fica-te a matar e acho que só por isso é que o Bruno se deu ao trabalho de te responder), tenho a dizer o seguinte:

-Conheço África bem, de racista nada tenho, para mim o que existe não é racismo ligado à cor da pele, mas sim o estereótipo que quem não tem dinheiro e poder são os negros, pois vieram de um passado de escravatura. O que está errado. Mas isso seria uma longa história agora.

Isto tudo para dizer que quem conhece bem os negros sabe perfeitamente que eles são muito mais racistas e arrogantes que os brancos, inclusivamente passam o tempo a cumprimentar-se "Então preto, como é que vai a vida?" " Olá black", que até irrita. Mas é que irrita mesmo. A gente faz isso? Não, pois não?

Mas não é por aí que são mais racistas que nós. É pelas suas atitudes quotidianas.É só vocês serem imparciais e começarem a reparar.

Ratinha cocó, nesta vida há aqueles que passam pela vida sem nunca se terem apercebido de facto do Mundo em que vivem e como isto não é nada do que parece. E há outros, como o Bruno, que num piscar de olhos, conseguem descortinar tudo. O que é que se há-de fazer? É assim a vida, rapariga. Penso que os blogs cor de rosa, que falam aparentemente da vida real (mas esses sim são uma utopia) são os que deves ler.

Porque com tanta "sensibilidade" à flor da pele, ainda fazes uma HTA (hipertensão) e isso faz muito mal à tua beleza...

  HCS

segunda-feira, maio 18, 2009 10:12:00 da manhã

Ó homem, mas onde é que anda o teu e-mail?

  I.D.Pena

segunda-feira, maio 18, 2009 10:38:00 da manhã

"mas SÓ enquanto a Net for livre, pois parece que esta lei da Net por pacotes vai vedar muita gente a este tipo de informação."

Diz -me o que sabes àcerca disso, é que tb recebi um mail a avisar-me que as leis vão mudar neste meio de expressão.

  Fada

segunda-feira, maio 18, 2009 11:50:00 da manhã

Bruno, disseste-me:

"Ninguém deve de acreditar no que escrevo, simplesmente questionar e se questionar buscar resposta."

e ainda respondeste à "Rata Sensível" que

"Eu gosto deste tipo de discussão, mas gosto que me digam um pouco mais do que "estás errado, não faz sentido porque eu assim o acho"."

Rferindo-me ao meu caso, em particular:

Já me habituei a que este tipo de post teu tivesse fundamento. E acho-te inteligente o suficiente para não arriscares "o pescoço" em balelas não fundamentadas.

Neste caso, eu diria: Concordo contigo, porque faz sentido, e eu assim o acho.

Há muita coisa que me ultrapassa, e já comentei anteriormente em posts teus que não gosto de política, de dinheiro (como "meu senhorio") e de maldade.
Mas o certo é que neste mundo em que vivemos, isso é o "pão nosso de cada dia".

Gosto pouco de "levar com estes assuntos", pois, sim, eu admito, é mais fácil viver no meu mundinho, porque o meu mundinho, não sendo cor-de-rosa, é mais colorido e mais bonito, menos frio e cinzento que o mundo real.

Assim, não me levem a mal, mas não irei investigar aprofundadamente algo que "sinto" como correcto, algo que tu já investigaste; não tenho "peito" para discutir políticas, nem atitudes de soberanos, contigo, principalmente se creio serem verdadeiras as tuas afirmações.

Não tenho de questionar tudo o que escreves, mas como não sou nem pretendo ser "ovelha num rebanho", nem te vejo como um "pastor", sabes que se não concordar contigo, também to direi, e argumentarei... Sem ofensas, sem parvoíces.

E sou muito sincera quando te agradeço este tipo de posts, pois apesar de não gostar dos temas, são sempre muito bem estruturados e, não sendo como tu, não deixo de seguir e entender a tua linha de pensamento.

Não deixo de perceber melhor este mundo só porque preferia que ele fosse diferente, nem deixo de preferir que ele fosse realmente diferente.

Para finalizar... Facilitas-me a vida, de certa forma, ao tornares mais acessível para pessoas como eu (que não têm nem tempo, nem inclinação/paixão pelos temas abordados), este tipo de informações.

Mais uma vez: Obrigada.

Beijitos

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 12:25:00 da tarde

HCS:

"Isto tudo para dizer que quem conhece bem os negros sabe perfeitamente que eles são muito mais racistas e arrogantes que os brancos"

Acho que isto é um facto, ele próprios admitem que enquanto o branco é racista em relação ao preto, eles sao racistas em relação a brancos e pretos. São racistas por uns serem mais pretos que outros, sa racistas quando um não é suficientemente preto. No caso de África são até racista só porque a aldeia vizinha é vizinha e não faz parte da deles. Destes grupos saliento os Cabo Verdianos que possuem uma fantástica capacidade de integração, ao passo que os Guineenses já não, tendo em muitos casos dificuldade em aceitar o branco Português e em achar que o Cabo Verdiano não é preto. De todos os negros que conheço, ainda só tive problemas com pessoal de Guiné, em particular se beberam uns copos, pois ficam invariavelmente mais violentos.

Quanto a ver o mundo com as suas reais cores, para isso é preciso abrir os olhos e procurar respostas, mas há na verdade quem aceite como verdades supremas o que lê em revistas, ouve na rádio ou veja na TV.

No que toca a este blogue sempre foi assim, pois não importa o que escrevo que quem de mim discorda irá sempre atacar quem concorda dizendo que são pessoas sem opinião, mas por outro lado raramente apresentam dados que eu possa confrontar, são tudo opiniões tão pessoais que se revelam de um valor igualmente pessoal e sem interesse publico.

Nunca na vida eu iria cometer o crime de difamar um politico poderoso como o Obama, sem ter estudado cuidadosamente o assunto, eu li até dois dos processos sobre ele, diversos documentos do seu país natal, entrevistas antigas da sua própria esposa onde admite a origem do marido. No entanto ele diz que nasceu em território Americano, mas é o único a fazê-lo.

Por outro lado eu acredito que as coincidências não existem na proporção em que nos são apresentadas, tudo tem um motivo até certo tipo de comentários.

"Ó homem, mas onde é que anda o teu e-mail?"

No perfil: fehrbruno@googlemail.com

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 12:25:00 da tarde

I.D.Pena:

Basicamente terás a internet em pacotinhos como a TV cabo, pagarás um conta para ter acesso a mail, pagarás um pouco mais para teres acesso a musica, ou vídeos, os próprios sites estarão em pacotes onde os pacotes mais baratos vão ter jornais controlados pelos estados. Os pacotes mais caros serão os que dão acesso ao inimigo, sites como os blogues, youtube e todo ou qualquer site politico não governamental.

Eles não conseguem apanhar todos os que colocam informação que eles não querem que passe, é impossível identificarem quem usa um ISP com 3 ou mais proxys internacionais e IP dinâmico, mas podem limitar o que as pessoas podem buscar na net.

O que é e para que serve, eu sei mas há perguntas que ainda não consegui responder, por isso assim que tiver tempo irei debruçar-me sobre isso.

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 12:25:00 da tarde

Fada:

O que te escrevi serve como um reparo para que comentadores como a Rata sensível, tenham respeito por quem concorda com o que escrevo, e que concordar é um direito tal como o é discordar.

Eu sei que quando escrevo textos assim, o alvo mais fácil de atacar não sou eu, e quem não concorda comigo sabe isso muito bem. O alvo mais fácil são os que de certa maneira concordam com o que digo. No fundo fazem-no pois já perceberam que não dou ponto sem nó, e que se escrevo algo como este texto é porque tenho mais na manga do que o pouco que revelei.

Na verdade é uma forma usada por muita gente que quer discordar e parecer argumentativa, quando na verdade não se deu ao trabalho de buscar argumentos. Por isso o que te escrevi não é uma critica mas sim uma defesa.

  Fada

segunda-feira, maio 18, 2009 1:06:00 da tarde

Bruno:

Não o entendi como uma crítica, não te preocupes. :)

A minha resposta veio precisamente devido ao que mencionas, tanto na tua 2ª resposta, como na resposta à HCS.

Não serei "parte do rebanho" por concordar, nem serei a "ovelha negra", o "lobo mau" ou o "cão de guarda", por discordar. Não sou "parte do rebanho", nem de rebanho algum, ponto final. É pena que nem toda a gente entenda isso, mas como dizes... É fácil atacar os comentadores, sim. (Embora não me tenha sentido atacada... :p )

O teu blog é aberto a todas as opiniões, porque aceitas diferentes visões do mundo, e essa é uma das razões que me levam a ler-te.

Por isso... Continua o bom trabalho! :)

Beijitos

  Samurai

segunda-feira, maio 18, 2009 1:15:00 da tarde

Bruno,

isso é tudo uma farsa.
O gajo nasceu no Arizona. Ora aqui está uma prova:

http://en.wikipedia.org/wiki/File:Segregation_1938b.jpg

Parabéns.
Abr.

  Fada

segunda-feira, maio 18, 2009 1:32:00 da tarde

Ok...

Não percebi a prova do Samurai..

Fui só eu?? A não perceber?? :s

beijitos

  mau feitio

segunda-feira, maio 18, 2009 1:36:00 da tarde

não pode ser...
espero que estejas enganado...

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 1:43:00 da tarde

Fada:

"O teu blog é aberto a todas as opiniões, porque aceitas diferentes visões do mundo, e essa é uma das razões que me levam a ler-te."

O que nem todos acham ser verdade. A maioria acham que aceitar a opiniões contrárias é calar-me. Não, eu aceito mas para aceitar não tenho de concordar e se tenho argumentos usos, no entanto quando os argumentos de algumas pessoas se acabam, aí sim passo a ser arrogantes e intransigente, como se fosse normal mudar-se de opinião de um momento para o outro.

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 1:44:00 da tarde

Samurai:

Ehehehehe, afinal é verdade que alguns negros são mais velhos do que parecem :)

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 1:44:00 da tarde

Fada:

Humor, a foto é de 1938 no tempo em que os pretos era segregados. O projecto de lei aprovado com a Obama Youth dá aos jovens negros regalias para estudar como se não existissem brancos pobres.

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 1:44:00 da tarde

mau feitio:

Eu também esperei isso, mas depois de ver o projecto aprovado, aceitei o facto.

  Fada

segunda-feira, maio 18, 2009 3:02:00 da tarde

Bruno e Samurai:

Aaaahhh! Ok!...

Mil perdões, não tinha atingido... Hoje não estou nos meus melhores dias... :(

Beijitos aos dois

  Erotic Spirit

segunda-feira, maio 18, 2009 3:47:00 da tarde

Listen my dear you can say, write and believe whatever the hell you want but that does not make it worthy of an argument nor conversation.
This is all racist and xenophobic... truly pitiful. Take a step back and read what you have written - it attacks the intelligence of anyone with the capacity to think! And to top it off you want us to waste time answering to fictitious facts! This is a waste of time and time is precious my dear.
We part here, I no longer feel comfortable being associated with this blog of yours in any form.

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 4:01:00 da tarde

Erotic Spirit:

Here is the senate approving fiction:

http://www.senate.gov/legislative/LIS/roll_call_lists/roll_call_vote_cfm.cfm?congress=111&session=1&vote=00108

As for your leaving, all I can say is farewell because sadly:

"None are more hopelessly enslaved than those who falsely believe they are free."
Johann Wolfgang von Goethe

  André

segunda-feira, maio 18, 2009 7:14:00 da tarde

Sempre fui daqueles que são um bocado cépticos quanto ao fenómeno Obama, mas dai a fazer comparações com Hitler... Cada vez mais o rapazito me parece seguir um caminho 'dúbio' e que não foi aquele que o tornaram célebre no inicio das campanhas eleitorais. Mas há que não esquecer quem foi Hitler e todas as atrocidades cometidas por ele, até chegar a esse ponto ainda vai muito para ser Obama um novo Hitler!

  André

segunda-feira, maio 18, 2009 7:15:00 da tarde

PS: Parabéns pah ! :D

  Jane Doe

segunda-feira, maio 18, 2009 9:12:00 da tarde

Ora bem, eu bem pensei que não ia comentar, mas depois de ler o texto, e de ler alguns dos comentários, mais que não seja tenho de deixar aqui uma gargalhada.

A gargalhada deve-se ao preconceito que existe por aqui por parte de alguns de que quem concorda com o autor do blog é rebanho.

Sim, quem concorda com ele é ovelhinha, tem QI muito baixo e mal sabe ler, pois claro meus senhores. Não é porque são pessoas inteligentes que preferem partilhar uma visão mais realista, mas mais cruel, fugindo assim ao verdadeiro rebanho que só ve gajas futebol e roupa. É isso mesmo.

Ao passo que os que discordam são pessoas altamente inteligentes, porque vêm tudo muito certo porque só usam as fontes fidedignas (Leia-se as fontes controladas pelo Governo, as ditas oficiais) e isto é tudo teorias da conspiração, obviamente.

Reservo-me o direito, tal como todos de concordar ou não com o autor em todos os pontos ou só alguns sem ter de ser acusada de carneirada.

Em relação ao texto, encontrei várias referências à Youth Brigade, incluso a aprovação da lei para a sua formação no senado. Já vi o link ali para cima portanto não vou repetir.

Se é fascista? Epah... Eles a cantar "Yes we can!" é um bocado... enfim...

Quanto à certidão de nascimento de Barak Obama ser falsa, encontrei várias teorias de sim e de não, mas encontrei o facto de ele se ter recusado a mostrar repetidamente esta certidão.

Em 46 dos estados dos EUA estes registos são públicos, no Hawai, de onde ele diz ser, não.

Não sei, é possivel que sim, que seja falso. O que não entendo é como é que alguém se consegue candidatar ao senado e à presidencia sem apresentar o certificado de nascimento.

A dúvida de ser ou não consiste na constante recusa de mostrar o certificado. É para dizer realmente que algo não faz sentido.

Não vi nada do Muhamed, mas vou continuar a procura.

Isto de fontes fidedignas ou não é tudo uma merda. As que as pessoas têm como fidedignas são os jornais, e as televisões, mas essas são as que são as monopolizadas quer pelo governo, quer por reservas federais quer por bancos centrais, ou seja quem governa realmente os países. Em todas as guerras os meios de comunicação foram usados em favor de ambos os lados, e a história da informação isenta é tipo a história da carochinha. Coisas de crianças. Por isso, essa do "Ah e tal ele não usa fontes fidedignas e tal" Digam-me lá o que é uma fonte fidedigna então? A RTP querem ver...

Todas estas ditas teorias da conspiração, tais como as do Zeitgeist têm um grave problema. Têm lógica. E têm muitas vezes fundamentos.

Eu digo que é um grave problema porque preferia nem ter de lhes dar razão nenhuma mas não dá.

Até a história do Flúor, que me parecia completamente descabida... já vi relatos históricos de como a fluorização das aguas nos EUA foi imposta mesmo contra vários pareceres cientistas e de estudos que provavam a sua toxicidade.

Mas enfim. Eu vou ali mudar-me para o deserto, porque eu Recuso-me a fazer parte de um mundo destes.

  yensung

segunda-feira, maio 18, 2009 10:53:00 da tarde

Caro Bruno,

Embora sem dar voz ao manifesto, sigo intermitentemente o teu blogue há alguns anitos - tantos quantos ele existe. Sempre achei graça à forma como exercias a tua capacidade de análise com uma boa dose de picardia à mistura, quer concordasse ou não com o que defendias. O que expões hoje surpreendeu-me de tal forma que decidi deixar por aqui a minha opinião - vale o que vale, como qualquer outra.

Este "regresso de Hitler" que tanto investigaste parece-me uma sequela d'"O Pêndulo de Foucault". Faltar-lhe-á certamente a qualidade da narrativa do Eco, mas como ideia está muito bom, muito bom mesmo! No entanto, peca um bocadinho em algumas analogias históricas, que certamente conhecerás melhor que eu...

A Alemanha nazi nasce como consequência de uma guerra que a deixou devastada, humilhada, isolada e penalizada. Nestas circunstâncias, parece-me relativamente exequível que um líder carismático (julgamentos de valor aparte) consiga instigar a que o sigam com a promessa de um reerguer glorioso, independentemente do preço pelo qual isso se conseguiria.

Os EUA andam às voltas com a subprime, com conflitos bélicos aqui e ali, com as flutuações bolsistas e o risco de crash do sistema financeiro, com as quebras de produção industrial e até com a gripe dos suínos... Não me parece que estejam numa frota muito diferente da dos restantes países ditos desenvolvidos, estão? Uma das maiores potências mundiais a re-implementar um regime fascista? O vaticínio de um preacher man? Ora...

Não discuto a fidedignidade das fontes que exploraste. Tal como não discuto a fidedignidade das fontes de quem defende o aquecimento nem de quem defende o arrefecimento global - existem disponíveis por aí dados que podem corroborar, no limite, qualquer teoria que se escolha defender. Basta ter alguma habilidade em costurá-los e arranjar alguns argumentos taxativos - mas não por isso menos susceptíveis de serem manipulados a belprazer. Com tanta info/desinformação resta-nos apenas uma eventual saída: procurar obter o máximo de dados possível, de facções opostas - sempre! - e apurarmos o sentido crítico para tirar as nossas próprias conclusões. Estas "teorias da conspiração" que por aí tanto circulam são interessantes na medida em que desafiam o status quo: mas, mais uma vez, nem tanto ao mar nem tanto à terra.

E já agora, que eu googlei e não consegui encontrar, há referências a estas youth brigades na imprensa generalista? É que para além de blogues e de videos com coreografias patuscas do youtube, só me apareceu uma "The Voice Magazine - Advancing Christian Life and Culture". O que, digamos, e face à redacção original da "bill" proposta, não é propriamente isenta..

Quanto à pretensa naturalidade de Obama, quem vive num país que tem como PM o "Engº" Sócrates, é melhor ficar caladinha...

E por aqui me fico para não maçar mais!

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 10:55:00 da tarde

André:

Esse é o caminho certo para o esclarecimento, não acreditar no Messias. O problema é que a maior parte das pessoas está cega pelas palavras dele e o último homem a conseguir isso com um discurso foi Hitler. Mas ninguém dominou multidões como Hitler, mas Obama faz o mesmo, aliás faz melhor pois domina as opiniões um pouco por todo o mundo.

Eu não disse que Obama é Hitler como Ditador pois Hitler não passou imediatamente a ditador. Obama é Hitler em todo o percurso ao poder e nos primeiros passos no poder. Na verdade as semelhanças são assustadoras, pois ele sempre disse a verdade mas com duas interpretações e as pessoas optam pela interpretação mais fácil.

Recomendo este discurso de Obama (o primeiro video):

http://nationalconversation.typepad.com/the_national_conversation/2009/03/hr-1388-obama-youth-brigade.html

Ele aqui diz a verdade, que não podem resolver tudo com os militares que precisam de uma forca civil com o mesmo poder. O problema é que foi interpretado como "mais poder para o povo" e não com a criação de um movimento para-militar de estudantes.

Obrigado pelo parabéns!

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 10:55:00 da tarde

Jane Doe:

"Em relação ao texto, encontrei várias referências à Youth Brigade, incluso a aprovação da lei para a sua formação no senado. Já vi o link ali para cima portanto não vou repetir."

Gostaria de salientar, em relação a quem disse que isto foi criado por um professor e que Obama não sabia de nada, que todas as leis que vão para aprovação no Senado passaram pelas mãos do Presidente e levam o seu aval. Obama concorda. Não importa de ideia foi de Obama, o importante é que concorda.

"Quanto à certidão de nascimento de Barak Obama ser falsa, encontrei várias teorias de sim e de não, mas encontrei o facto de ele se ter recusado a mostrar repetidamente esta certidão."

A avó, o irmão, os vizinhos e até o governo Queniano assumem que ele nasceu lá. A sua própria mulher Michelle que encheu a campanha do marido de momentos humilhantes por falar sem pensar chegou a dizer, "não é por o meu marido ter nascido noutro local que não ama os EUA", este comentário foi tão destruidor que Obama veio imediatamente dizer que por outro local a sua esposa queria dizer Hawaii. Porra, o Hawaii nao é outro local é parte dos EUA. Isto seria tão estúpido como dizer que Açores e Madeira não são Portugal. Michelle não falava de Hawaii, falava do Quénia.

"Não sei, é possivel que sim, que seja falso. O que não entendo é como é que alguém se consegue candidatar ao senado e à presidencia sem apresentar o certificado de nascimento."

Para se candidatar ao senado podes ser estrangeiro naturalizado Americano, tal como um Mayor ou um governador o pode ser, só para Presidente tens de ter nascido nos EUA e é por isso que os cidadão Americanos na Europa escolhes hospitais Americanos e Embaixadas para dar à luz, só assim os seus filhos podem um dia aspirar a serem Presidentes. Mesmo o filho de um emigrante se nascer em solo americano, pode ser Presidente dos EUA.

"A dúvida de ser ou não consiste na constante recusa de mostrar o certificado. É para dizer realmente que algo não faz sentido."

Se alguém se recusa a provar algo e se está disposto a pagar centenas de milhar de dólares para evitar mostrar as provas... algo está muito errado.

"Não vi nada do Muhamed, mas vou continuar a procura."

No meio de muitas, aqui fica uma referencia:
http://www.politifact.com/truth-o-meter/statements/2008/may/02/chain-email/no-muhammed-or-mohammed-in-obamas-name/

"essa do "Ah e tal ele não usa fontes fidedignas e tal" Digam-me lá o que é uma fonte fidedigna então? A RTP querem ver..."

As pessoas acham que tudo o que é pago é verdade e o que é grátis é mentira. O facto dos movimentos que tentam mostrar a verdade oculta o fazerem na internet de uma forma grátis, é motivo de desconfiança. Ou seja as pessoas preferem acreditar em quem faz das noticias um negócio e que está disposto a qualquer coisa por mais vendas ou telespectadores, do quem dedica parte da sua vida a recolher informação, arriscando a própria vida para abrir os olhos às pessoas.

Cego é aquele que não quer ver!

"Até a história do Flúor, que me parecia completamente descabida... já vi relatos históricos de como a fluorização das aguas nos EUA foi imposta mesmo contra vários pareceres cientistas e de estudos que provavam a sua toxicidade."

O fluór é um tóxico que deitamos ao mar pois não o conseguimos tratar, só é usado em veneno para ratos, pastas dentífricas e na água. Na verdade o fluór é uma droga que ataca o cérebro, tornando a pessoas mais calma, componente usado também nos anti-depressivos. Recentemente andam a dizer às crianças que devem engolir pasta dentrífrica, os cientistas dizem que não, mas são rotulados de conspiradores.

Eu tenho de tal forma a certeza que o fluór nada faz pelos dentes mas sim que adormece o cérebro das pessoas que desafio qualquer pessoa que me ache um conspirador a mostrar-me um único facto em contrário que eu não possa destruir com 10 experiências cientificas.

Fluór é o Laudano pós segunda guerra mundial!

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 18, 2009 11:50:00 da tarde

yensung disse...

"A Alemanha nazi nasce como consequência de uma guerra que a deixou devastada, humilhada, isolada e penalizada."

Compreendo o que quer dizer, mas mesmo que seja ignorada a minha opinião no texto 9/11, os americanos acreditam que terrorista os conseguiram atacar e quando estamos a falar do país que se acha o mais poderoso do mundo, este ataque foi uma humilhação. Acho que já deu para perceber a intenção da entrada dos EUA no Iraque, pois empresa com o famoso contrato do pipeline é liderada pelo ex-vice-Presidente Americano, o Afeganistão era um país que recusava um Pipeline Americano mas após a invasão e a colocação de um ex-conselheiro dos EUA no poder, esse pipeline foi autorizado. Por último existe a questão do Irão, que por mais que me falem em armas nucleares a verdade é que fizeram um proposta mais barata fornecendo o mesmo serviço, um pipeline que irá fornecer Pakistao e Índia.

Os motivos da tirania Nazi e da possível tirania Americana sao sem dúvida diferentes, mas os métodos muito identicos:

Obama domina milhoes com o poder do discurso tão bem ou melhor que Hitler. Criou um grupo para-militar devotado nao ao país mas ao líder. Fecha Guantanamo mas ainda não explicou o motivo dos 600 novos campos de concentração, apesar do Senado já ter pedido esclarecimento. O Patriot act continua activo e constituição Americana suspensa, ele não a restaurou, o povo Americano está sem direitos e vive numa ditadura mais discreta.

Comparar o Obama a Hitler não é dizer que ele irá matar judeus, pois isso seria como dizer que ele é branco de olhos azuis e com um bigode ridículo. Não. Ele está é a dar passos iguais aos de qualquer governo fascista, que os Americanos há mais de 60 anos mal informados confundem com comunismo.

"Os EUA andam às voltas com a subprime, com conflitos bélicos aqui e ali, com as flutuações bolsistas e o risco de crash do sistema financeiro, com as quebras de produção industrial e até com a gripe dos suínos... Não me parece que estejam numa frota muito diferente da dos restantes países ditos desenvolvidos, estão? Uma das maiores potências mundiais a re-implementar um regime fascista?"

Toda a economia de um país se resolve com uma guerra. A Alemanha se nao tivesse sido Nazi nunca teria recuperado da primeira guerra mundial. Os valores a pagar a toda a Europa, a exigência de não poder ter um exército e o controlo mundial sobre as importações e exportações iria manter o país num país pobre. A guerra dá lucro. Os EUA dizem ter gasto 500 biliões de dólares na guerra no médio oriente, mas esse dinheiro está nos EUA, pois foi lá investido, as armas são de fabrico Americano as empresas contrataram pessoal e é a industria mais lucrativa dos EUA. Sempre que os EUA começam uma guerra o dólar sobe, pois o dinheiro circula, sem circulação de dinheiro é que há crise e nesse aspecto a maior parte dos países pobres da Europa estão em crise, pois há medo de gastar.

A crise é virtual, é precisa uma crise, é preciso criar um problema para que o publico reaja e exija dos líderes uma solução, é a eterna fraude do Problem, Reaction, Solution, usada desde há séculos. Cria-se um problema para que seja exigida acção do governo, dando o que eles precisam para agir como queriam fazer.

"Estas "teorias da conspiração" que por aí tanto circulam são interessantes na medida em que desafiam o status quo: mas, mais uma vez, nem tanto ao mar nem tanto à terra."

Mas por que motivo a "teoria da conspiracao" será um extremo? Nao será igualmente um extrema cada palavra ou decreto saído de um governo? Estamos numa questao de direitos individuais onde nao existe meio termo, ou há ou nao há. É claro que existem vários documentos que apresentam uma visao daquela que exprimo, mas sao fontes governamentais em que os factos me soam a "porque sim e fim de conversa", ora eu gosto muito de certezas e se não as posso ter, neste caso bastou ler o decreto que aprovou a Obama Youth e confrontar a certidão de nascimento de Obama com uma outra e ver que é muito provável que ela seja falsa.

"E já agora, que eu googlei e não consegui encontrar, há referências a estas youth brigades na imprensa generalista?"

Não, não há nem interessa haver.

"É que para além de blogues e de videos com coreografias patuscas do youtube, só me apareceu uma "The Voice Magazine - Advancing Christian Life and Culture". O que, digamos, e face à redacção original da "bill" proposta, não é propriamente isenta.."

Podes ler todo o projecto lei (todo não, pois o Senado já apagou os tópicos mais interessantes), no site do Senado após a lei ter sido aprovada. Bem como a entrevista em que Obama disfarçadamente mencionou a Youth Brigade na sua campanha. Hoje são dezenas de milhar o objectivo é um milhão. Além disso todos os jovens que gozem deste programa de estudos são OBRIGADOS a servir 3 anos nesta brigada.

1
http://www.senate.gov/legislative/LIS/roll_call_lists/roll_call_vote_cfm.cfm?congress=111&session=1&vote=00108

Clicas no código da lei e aparecem as 6 versões aprovadas, os tópicos que despertam a nossa atenção na descrição da lei, foram apagados pelo próprio senado.


2
http://nationalconversation.typepad.com/the_national_conversation/2009/03/hr-1388-obama-youth-brigade.html



Quanto ao certificado de nascimento, Barak insiste neste documento:

http://www.barackobamahussein.com/category/barack-obama-birth-certificate/

Mas não mostra o "long form" original do Hawaii. Este é o documento que se passarmos um Hex scan nos diz que foi editado com Photoshop CS3, diz até o dia e a hora.

Quanto ao certificado do Hawaii alguém filho de americano nascido no estrangeiro pode obter um, mas o "long form" terá uma anotação que esclarece o local de nascimento:

http://educate-yourself.org/cn/orlytaitzletter24feb09.shtml

  Kohinoor

terça-feira, maio 19, 2009 3:30:00 da manhã

É curioso que vi num site à algum tempo que o tipo de personalidade segundo o Myers Briggs do Obama era o mesmo do Hitler.

Em relação ao flúor, tenho comprado sempre pastas de dentes sem fluor desde que investiguei isto
http://www.stevepavlina.com/blog/2005/07/whats-the-deal-with-fluoride/

  André Miguel

terça-feira, maio 19, 2009 12:27:00 da tarde

Primeiro para a HCS:
Conhecer bem África não significa que não seja racista.
"Isto tudo para dizer que quem conhece bem os negros sabe perfeitamente que eles são muito mais racistas e arrogantes que os brancos"
Desculpe que lhe diga mas pelo que diz não conhece lá muito bem o continente.
Estou há dois anos em Angola e posso-lhe dizer que a menina ainda não percebeu que não se trata de racismo, mas sim de uma mentalidade muito agarrada aos estratos e classes sociais. O negro, pelo menos em África, respeita demasiado as classes, separa muito bem os pobres e ricos, sendo que estes são demasiado respeitados, mas ainda mais invejados. E o branco é sempre conotado como rico, pois por aqui expatriado como se sabe ganha bem, e se for empresário nem se fala! Não se trata, portanto, da cor da pele, mas da condição social, pois a escravatura colou ao branco a imagem de rico explorador.

Depois para o Fehr:
Nunca gostei dos norte americanos.
A terra das liberdades nunca passou de uma falácia, mero marketing junto comunidade internacional, pois o EUA sempre foram excessivamente conservadores.
Também nunca me agradou a mania de serem policias do mundo, à sua muito peculiar maneira de "quero posso e mando!"
E também nunca gostei de Obama e da febre que gerou, chegando ao ridículo de quase o chamarem um messias. A História sempre nos mostrou que é possível fazer pior, portanto achar que Bush foi o pior presidente é demasiado precipitado. Vamos dar tempo ao tempo...
No entanto a tua teoria parece-me rebuscada demais. Não investiguei para contra-argumentar, mas sinceramente nem o Fox Mulder faria melhor.
Mesmo que seja verdade, o poder nos EUA ou em qualquer outro país não está nas mãos dos políticos, mas sim dos grandes grupos económicos. E por isso mesmo qualquer ideal de Obama nesse sentido "esbarra" sempre numa barreira intransponível de interesses internacionais. Nem que se essa barreira se manifeste como com Lincoln ou Kennedy.

  Bruno Fehr

terça-feira, maio 19, 2009 3:35:00 da tarde

Kohinoor:

E isso não é coincidência.
Quanto ao flúor, sim usar pastas sem flúor é o melhor, o problema é encontrar água sem ele.

  Bruno Fehr

terça-feira, maio 19, 2009 3:35:00 da tarde

André Miguel:

"não se trata de racismo, mas sim de uma mentalidade muito agarrada aos estratos e classes sociais. O negro (...) separa muito bem os pobres e ricos, sendo que estes são demasiado respeitados, mas ainda mais invejados.(...) Não se trata, portanto, da cor da pele, mas da condição social"

Então podemos trocar o racismo por xenofobia o que vai dar ao mesmo. Pois falando de estratos sociais poderia ser justificada a escravatura sobre o negro. Eu estive na Guiné e conheço a realidade local onde a aldeia vizinha merece morrer porque é X e eles são Y, onde os Cabo Verdianos merecem morrer por terem lutado por Portugal e depois por se terem separadora Guiné. Não foram poucas as vezes em que tive de dizer que era Brasileiro.
Não é o Africano que é racista, a raça negra é imensamente racista mas nao criticada devido ao sentimento de culpa que o branco tem devido à escravatura, chegando ao cúmulo de um negro poder gritar que tem orgulho em ser negro, black power, etc, e eu se gritasse orgulho branco seria imediatamente rotulado como racista.


"No entanto a tua teoria parece-me rebuscada demais. Não investiguei para contra-argumentar, mas sinceramente nem o Fox Mulder faria melhor."

A única coisa que não percebo é onde está a minha teoria. Este texto não tem teorias tem factos tudo o que aqui está escrito é verdade.

- A constituição Americana foi suspensa por Bush, Barak prometeu repor mas recentemente votou para manter o Patriot act mantendo a constituição suspensa.

- A Obama youth passou no Senado, será um forca civil de servidão e informação. Neste momento tem só negros, mas agora que a lei foi aprovada sei que todos os estudantes Americanos vão ser obrigados a fazer no mínimo uma formação militar de 3 meses. Todos os cidadão vão ser obrigados a serviço obrigatório entre os 18eos 64 anos.

- As 600 prisões tal como foi dito recentemente pela casa branca servem como preparação contra motins (eles esperam motins). FEMA irá patrulhar as cidades Americanas já a partir do final do verão. O FEMA é o novo serviço onde policia e exercito são um.

- Obama não mostrou a long form da sua certidão de nascimento que certamente dirá que foi registado no Hawaii como recém-nascido mas que é de facto um imigrante. No Hawaii qualquer bebé imigrante poderá ser registado como Hawaiano e esses documentos não são de domínio público como são em todos os outros estados Americanos.

- Obama passou um decreto que diz que nenhum cidadão americano tem o direito de pedir a outro que mostre provas de que é americano, só o estado o pode fazer. E assim safou-se!

- O nome Muhammed é outro facto devido ao passaporte Indonésio que ele teve quando se mudou para a Indonésia e andou lá na escola, para andar na escola teria de ser Indonésio tal como o padrasto e se realmente tivesse nascido nos EUA, ao receber passaporte Indonésio perderia a nacionalidade Americana.
EUA e Portugal possuem uma lei idêntica nesse sentido.


"Mesmo que seja verdade, o poder nos EUA ou em qualquer outro país não está nas mãos dos políticos, mas sim dos grandes grupos económicos."

Bingo, é isso mesmo que se passa.

"E por isso mesmo qualquer ideal de Obama nesse sentido "esbarra" sempre numa barreira intransponível de interesses internacionais."

Estás certo, mas nada do que Obama faz é um ideal seu, ele faz o que lhe dizem e criar este novo país sem constituição tem uma intenção.

Até naquilo que teve mais peso na sua eleição que foi o facto de dizer que iria tirar as tropas do Iraque, ele mentiu. Primeiro era em 7 meses, depois passou para 23 meses, mas afinal só ia mudar alguns do Iraque para o Afeganistão e acabou por enviar mais 30.000 soldados e um porta-aviões.

"Nem que se essa barreira se manifeste como com Lincoln ou Kennedy."

Esses foram assassinados, mas essa barreira manifestou-se imensas vezes. Com Nixon pois ficaria mal matar outro Presidente em tão pouco tempo. Manifestou-se com Al-Gore que precisava deixar Bush ganhar e não deveria fazer muito barulho com as eleições forjadas, pois Al Gore era mais preciso no Lobby ambientalista que criou.

Quando eu apresentar um teoria, ela será rotulada como tal, não é este o caso.

  Vani

terça-feira, maio 19, 2009 4:54:00 da tarde

Oh isto aqui estava bom...pena que ando preguiçosa e constipada para me meter na discussão...

Só tenho a dizer que: they said that a blackman will be president of america only when pigs fly. Barcak Obamahas been in power 100 days and bang! Pigs flu!

  rata sensível

terça-feira, maio 19, 2009 5:41:00 da tarde

HCS:

Não gosto de escrever e muito menos reler o que escrevi. Penso imenso e hoje não penso como ontem. Por isso nunca posso concordar com o que escrevo. Sou instável.
Os meus comentários não serão certamente os melhores. Digo sempre o que me vem à cabeça no momento.
ah, e não sou o que escrevo.
Não acompanho regularmente este blog nem nunca li 5% do que nele está escrito. Não tenho muito tempo para blogs de pseudo-intelectuais. Suporto melhor os blogs estilo diário do que blogs que têm a pretensão de informar os outros, ainda para mais, sobre assuntos políticos. Mas leio um pouco do blog do Bruno Fehr e de uma jovem prostituta, do Porto. (Ambos têm traços, digamos que, psicopatológicos).
Este blog não me interessa pelo conteúdo em si. Interessam-me os traços de personalidade do bloger, a controvérsia e o picanço.
Não tenho nada contra o Bruno. Não o conheço!O Bruno até pode ser boa pessoa...
Apenas me irrita a sua arrogÂncia intelectual. Eu sou incapaz de solidificar o que eu penso (o que também não abona a meu favor). Tenho tendência a relativizar. Tenho sempre o cuidado de considerar vários pontos de vista e preocupo-me com a possibilidade de poder estar errada ou ser injusta. Talvez sejamos apenas diferentes. Mas parece-me que ele mantém este blog, de certa forma, para alimentar o seu Ego. E há aqui muitas pessoas que contribuem para alimentar o sentido de superioridade intelectual do Bruno. Acho que o Bruno por vezes se sente o dono da verdade.
Irrita-me também a forma como ele tem a pretensão de ser sempre neutro, racional, diplomático na resposta aos comentários do pessoal. Mesmo que o insultem.. o gajo responde paulobentiamente, como quem não quer perder o nível. Mas eu não acho que essa atitude seja genuína da parte dele...lá está.
E depois há pessoal que vem prontamente defendê-lo... bah...
Pessoal do género "ei Bruno és o maior, o Bruno é que sabe...Bruno tás lá". Pessoal que não tem espírito crítico e que vai sempre atrás do que ele diz, mesmo que sejam coisas absurdas. Pessoal que acaba por, em nome do Bruno, fazer justamente o que ele critica nos outros: insultar.
Não faço parte da lista das que gajas que aqui vêm para se insinuar daquela forma que bem sabemos.
Chateia-te assim tanto que ele, apesar de tudo, responda aos meus comentários? Será que é da minha rata será sensível? será?
Que sabes tu de mim para dizeres que sou cocó?
Que sabes tu da minha beleza?
Que idade tens tu loiraça? és quarentona?
Agora que o homem te deu o mail, como é que te sentes?
Quando te sentires sozinha e desejosa à noite, imagina-me a enfiar-te três dos meus dedos...

  Bruno Fehr

terça-feira, maio 19, 2009 10:39:00 da tarde

Vani:

Sim pigs flu :) que por acaso é um vírus ainda mal explicado, mas não tive tempo de investigar as origens.

  Vani

quarta-feira, maio 20, 2009 12:39:00 da tarde

Segundo alguns, o virus pig flu, ou H1N1 A, é um mosaico do vírus da gripe humana "normal", com o vírus da gripe suína, com a gripe mexicana e a gripe aviária.

Se é fácil criá-lo num laboratório e deixá-lo fugir? É.

Se é fácil o vírus aparecer naturalmente, devido à sua instabilidade e ao facto de se mutar com quem muda de camisa? Mais ainda.

Não é um vírus especialmente contagioso ou patogénico. É mais um vírus da gripe, como os que aparecem todos os anos...

Morreram pessoas? Sim. Sabemos o quadro clinico dessas pessoas? Não. Podiam já ter o sistema imunitário debilitado por alguma razão, desconhecida por nós, o que levou a que não conseguissem combater o vírus. Como acontece com as gripes "normais" se não forem controladas e tratadas...

Todos os minutos aparecem vírus novos. A sua capacidade de mutação é surpreendente. Agora, quais os que vêm da natureza e quais os que vêm de laboratórios, já não sei... ;-)

  ZicKroft

sexta-feira, maio 22, 2009 4:08:00 da tarde

Não sei se foi criada por ti, ou se já existe. Mas eu gosto mesmo de teorias da conspiração. Era menino para que a minha profissão fosse qualquer coisa como desmistificador de conspirações. Basicamente viveria para perceber quem tem razão.

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 25, 2009 7:48:00 da tarde

rata sensível:

"Não tenho muito tempo para blogs de pseudo-intelectuais."

Não vejo onde está a pseudo-intelectualidade, até porque a palavra "pseudo" é sempre uma visão pessoal e não base argumentativa sustentável.

"(Ambos têm traços, digamos que, psicopatológicos)."

No entanto você admite no seu comentário que é instável não chegando a concordar muitas vezes com o que diz!
Acho que isso retira-lhe qualquer poder argumentativo principalmente quando acha que detecta patologias, visto padecer de uma.

"Não tenho nada contra o Bruno. (...)
Apenas me irrita a sua arrogÂncia intelectual. Eu sou incapaz de solidificar o que eu penso (o que também não abona a meu favor)."

Mas isso é um problema pessoal que o seu comentário clarifica. Você assume-se como instável e que não consegue solidificar o que pensa. Eu sou uma pessoa que tenho uma extrema facilidade em passar para palavras os que penso, e é isso que a irrita. Não é arrogância, é clareza, é certeza, é capacidade argumentativa para suportar e defender as minhas mais do que opiniões, as minhas ideias e crenças.

"Tenho tendência a relativizar. Tenho sempre o cuidado de considerar vários pontos de vista e preocupo-me com a possibilidade de poder estar errada ou ser injusta."

Ao contrário de si e para não cometer o erro de relativizar, eu investigo de modo a obter uma opinião sólida.

Admito a possibilidade de estar errado, e quando estiver errado, cá estarei para pedir desculpas e me redimir.

"Mas parece-me que ele mantém este blog, de certa forma, para alimentar o seu Ego."

Como se mantém um blogue como alimento do Ego? Será por visitas ou comentários? É que se assim for, basta que fale nas relações homem/mulher para duplicar visitas e comentários.

"Irrita-me também a forma como ele tem a pretensão de ser sempre neutro, racional, diplomático na resposta aos comentários do pessoal. Mesmo que o insultem."

Já perdi o nível muitas vezes e sei que voltarei a perder. Mas de que vale perder o nível? Além disso, só perde o nível quem perde a calma e para eu perder a calma é preciso mais do que discordarem ou ofenderem.

"Mas eu não acho que essa atitude seja genuína da parte dele...lá está."

Sim, mas vindo que alguém que afirma não conhecer nem 5% do meu blogue... a sua opinião sobre a minha personalidade tem o valor de -95%.

"Pessoal do género "ei Bruno és o maior, o Bruno é que sabe...Bruno tás lá". Pessoal que não tem espírito crítico e que vai sempre atrás do que ele diz, mesmo que sejam coisas absurdas."

Diga lá, por que motivo não podem haver pessoas a concordar comigo? Por que motivo existe uma teoria de que é obrigatório discordar de mim?

"Pessoal que acaba por, em nome do Bruno, fazer justamente o que ele critica nos outros: insultar."

Já disse dezenas de vezes, eu como bloguer sou responsável unicamente por tudo o que escrevo, não sou responsável pelas interpretações de quem lê nem pelas opiniões de quem comenta.
Se tenho comentadores que insultam, não o devem fazer, mas se são insultados, então assiste-lhes o direito de se defenderem.

"...que ele, apesar de tudo, responda aos meus comentários? Será que é da minha rata será sensível? será?"

Honestamente, não me afecta se a sua rata é sensível ou se é tipo lixa, tal como qualquer outra rata mais ou menos moderada. Eu respondo-lhe como respondo a TODOS os comentadores.

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 25, 2009 7:48:00 da tarde

Vani:

"Segundo alguns, o virus pig flu, ou H1N1 A, é um mosaico do vírus da gripe humana "normal", com o vírus da gripe suína, com a gripe mexicana e a gripe aviária."

A gripe dos porcos é uma evolução criada em laboratório da gripe das aves, que por sua vez já tinha sido criada em laboratório. Ambas criadas a partir da gripe humana. Já é um facto de que este vírus não apareceu do nada, a natureza não o criou e muito menos algo assim surgiria num clima como o do México.

"Não é um vírus especialmente contagioso ou patogénico. É mais um vírus da gripe, como os que aparecem todos os anos..."

O verdadeiro perigo não está no vírus, mas perigo estará em algo que espero para muito breve que será uma vacinação contra o vírus.
Essa vacinação será eficaz contra este vírus, mas com toda a certeza baixará as defesas humanas para uma nova pandemia como já vivemos de gripe humana.

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 25, 2009 7:50:00 da tarde

ZicKroft:

Devido à minha profissão, investigar estas teorias faz parte do meu dia-a-dia e é por investigar que surgem opiniões um pouco radicais.