Eric Lewis rocks the jazz world

Um louco ou um génio? Eu acho que é um misto de ambos pois a linha que os divide é ténue. Desta forma Eric Lewis abala o mundo da musica clássica e do Jazz, sendo tão adorado como criticado.

Para muitos, os primeiros 2 minutos e 49 segundos deste vídeo podem parecer loucura, mas vale a pena ouvir este tema. Por mais louco que pareça, ele não falha uma nota e está sempre dentro do tempo.

Achei o tema simplesmente, ou melhor, complicadamente viciante.




Nota: segundo me informaram, este vídeo aqui no blogger pára pouco depois dos 8 minutos, para o ver na totalidade sigam este link.

40 Comentários:

  Jane Doe

quinta-feira, maio 14, 2009 1:41:00 da manhã

Amanha... Ouço amanha...

Eheheh

  Fada

quinta-feira, maio 14, 2009 3:55:00 da manhã

Não diria "viciante", mas é, sem dúvida, interessante.

Despertou-me diversas emoções e sensações, nem todas coerentes, um bocadinho a dar para flutuações de humor e de sentir.
Um bocadinho a dar para a loucura, sim.

Obrigada pela partilha.

Ouvi tudo aqui no blog, não parou.

Beijitos

  Sanxeri

quinta-feira, maio 14, 2009 11:02:00 da manhã

Gosto muito muito muito!

  HAZEL

quinta-feira, maio 14, 2009 11:13:00 da manhã

Sobrenatural!
Adorei. Obrigada pela excelente partilha.

  Afrodite

quinta-feira, maio 14, 2009 12:44:00 da tarde

Não consigo aqui mas depois ali logo oiço!

Abreijinhos, espero que estejas bem...

  Femme Fatale

quinta-feira, maio 14, 2009 2:09:00 da tarde

Eu pessoalmente gosto mto!

=)

  provocação

quinta-feira, maio 14, 2009 2:23:00 da tarde

Eu gostei! Muito!

  Green Eyes

quinta-feira, maio 14, 2009 3:40:00 da tarde

Eu já conhecia :)

Gosto de Jazz e de "´génios e loucos" então não se fala...

Sou como alguém que diz que se sente atraído pelo abismo ;)

  André

quinta-feira, maio 14, 2009 4:00:00 da tarde

Como dizem, de génio e louco todos temos um pouco e às vezes é preciso que ambos estejam presentes para se compensarem na medida exacta. Não conhecia, mas excelente actuação, gostei!

  Anónimo

quinta-feira, maio 14, 2009 4:10:00 da tarde

sem stress... video cobriu até ao fim....

  Jane Doe

quinta-feira, maio 14, 2009 5:20:00 da tarde

Spessegoless...

Simplesmente. É tudo eu.

  VCosta

quinta-feira, maio 14, 2009 7:17:00 da tarde

Completamente marado!!! hehehe

  I.D.Pena

quinta-feira, maio 14, 2009 10:34:00 da tarde

Ele é muito bom, mas o Ted a mim vicia.
:)

  Thats What She Said

quinta-feira, maio 14, 2009 11:42:00 da tarde

Não achei viciante mas peculiar... no bom sentido!

  Jane Doe

sexta-feira, maio 15, 2009 12:41:00 da manhã

Bolas não consigo sair daqui eu!

Que vício, e até poesia eu já escrevi!

Poesia... Eu... Pois claro...

Que riqueza para uma música...

(E já é a terceira vez que comento isto...:S)

  São

sábado, maio 16, 2009 2:39:00 da manhã

Impressionante a forma como executa o tema. Fora do convencional de uma forma inovadora, poderá a este atrevimento chamar-se loucura, para mim a forma como o consegue é de génio.
Gostei, não conhecia mas despertou-me curiosidade, pesquisei um pouco mas vou pesquisar mais, pois quero ouvi-lo tocar outros temas.

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:27:00 da manhã

Jane Doe:

OK.

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:27:00 da manhã

Fada:

Disse viciante pois a melodia não me sai da cabeça.

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:27:00 da manhã

Sanxeri:

:)

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:27:00 da manhã

HAZEL:

De nada.

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:27:00 da manhã

Afrodite:

Estou bem :)

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:27:00 da manhã

Femme Fatale:

Optimo :)

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:27:00 da manhã

provocação:

:)

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:28:00 da manhã

Green Eyes:

Ehehhehehehe

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:28:00 da manhã

André:

É isso mesmo, tem de haver um equilíbrio entre ambos.

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:28:00 da manhã

Anónimo:

Deve ter sido do browser usado.

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:28:00 da manhã

Jane Doe:

Tudo tu? Carapinha e tudo?

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:28:00 da manhã

VCosta:

Sim, basta olhar para ele para perceber que não irá tocar Chopin, pelo menos na sua forma clássica.

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:29:00 da manhã

I.D.Pena:

Sim, já perdi noites no TED, agora só vejo os novos videos :)

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:29:00 da manhã

Thats What She Said:

É possível, a mim ficou-me a melodia gravada na cabeça durante dois dias :)

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:29:00 da manhã

Jane Doe:

Se te inspira, guarda e ouve quando precisares.

  Bruno Fehr

sábado, maio 16, 2009 4:29:00 da manhã

São:

Mas é isso mesmo, tenho a certeza que Strauss o iria achar louco por tratar daquela maneira um instrumento visto como nobre, mas tendo em conta os parâmetros actuais e a liberdade criativa, há ali um equilíbrio entre o louco em busca de novos caminhos e o génio que sabe exactamente o que está a fazer.

  Fada

sábado, maio 16, 2009 10:49:00 da manhã

Bruno:

Quando a melodia não nos sai da cabeça e gostamos, é viciante, sim. Se não gostasses, seria "comichão cerebral". :p

beijitos

  Jane Doe

sábado, maio 16, 2009 2:16:00 da tarde

Sim, tudo eu.

Carapinha e tudo!

A musica pah!

O meu pai tinha carapinha... foi sorte eu nao ter.

Eheheheh

  Jubylee

sábado, maio 16, 2009 5:05:00 da tarde

Gostei. No entanto, não é o primeiro que "trata" o piano daquela maneira - já o nosso Jorge Peixinho fazia destas coisas. E dizer que está dentro do tempo é um bocado relativo. E lá que falha notas falha - mas isso não é o mais importante.

Tem um som interessante e vou investigar mais. Fiquei curiosa :)

**

  Bruno Fehr

domingo, maio 17, 2009 5:12:00 da manhã

Fada:

Mesmo quando gostamos dá comichão pois chega a irritar ter a mesma melodia na mente.

  Bruno Fehr

domingo, maio 17, 2009 5:12:00 da manhã

Jane Doe:

Ahahahahahaha

  Bruno Fehr

domingo, maio 17, 2009 5:13:00 da manhã

Jubylee:

Não reparei em notas falhadas enquanto toca com a esquerda e faz o "solo" com a direita, tem falhas de tempo quando anda aos estalos com o piano, mas acho que isso é suposto acontecer. Por outro lado eu não toco de ouvido, safo-me com pauta ou improvisação.

  Vani

terça-feira, maio 19, 2009 4:59:00 da tarde

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL, xiiiii, se a minha mae me visse a fazer isso ao piano centenário dela, dava-lhe um treco dos gigantes!!! ahahahhah!!!
Aliás, a certa altura fui proibida de me chegar ao piano por o esmurrar... :D

Vá lá que ela nunca desconfiou que eu tb brincava com as cordas ahahahahah!

Lamento, mas é muito ruído para eu conseguir seguir... :( honestamente,não gosto...

  Bruno Fehr

segunda-feira, maio 25, 2009 6:45:00 da tarde

Vani:

"Lamento, mas é muito ruído para eu conseguir seguir... :( honestamente,não gosto..."

Eu avisei sobre a dificuldade me perceber ou até ouvir os primeiros 3 minutos.