O livro 2007!

Falo mal de tudo, já falei mal de livros e escritores e nunca disse bem de nada que tivesse lido.

Esta foi uma critica que me foi feita por um leitor deste blogue, que colocou em causa, se eu falo mal porque não gosto, ou se simplesmente não gosto da nada.

Gosto. Por exemplo, em Dezembro li o seguinte livro e gostei:




Para mim foi o melhor livro que li em 2007. O melhor na categoria "Não aquenta nem arrefenta", que são os livros de ficção que servem para passar o tempo e onde não se aprende nada.

Autor: Dean Koontz
Livro: The Husband

"temos a tua mulher, podes tê-la de volta por 2 milhões de dólares"
"deve haver algum engano, eu sou um jardineiro"
"Ouviste o que eu disse? 2 Milhões de dólares"
"você é que não está a ouvir, eu sou um jardineiro"
"nós sabemos!"

És um jardineiro que leva uma vida honesta e, a tua esposa que é a tua razão de viver é raptada. Pedem-te 2 milhões de dólares, quando tu tens 11,000 no banco. Até onde é que uma pessoa vai por amor? Será que o amor ultrapassa todas as barreiras?

Inicialmente parecia-me ser mais um livro policial e eu detesto-os, mas não. Depois pareceu ser mais um livro lamechas sem grande interesse, até que fui surpreendido diversas vezes durante a leitura, onde a estória é levada para campos que nunca me passaram pela cabeça. O livro desafia a nossa imaginação, está imaculadamente escrito, peca por um fraco final, mas prefiro um excelente livro com um final fraco, do que muita merda que li com excelentes finais.

Não sei se o escritor nos seus outros livros é assim tão imaginativo, ou se este livro foi "tesão de mijo". Gostei. É daqueles livros que se nunca o lermos, não sentimos falta, mas que até se passa um bom bocado a ler.

Neste momento estou a ler dois livros ao mesmo tempo, "The Secret Supper", que queria ler antes de fazer uma critica ao Código de Davinci, pois aborda o mesmo tema por outro ponto de vista e, "God´s Dellusion", que me está a irritar profundamente. Por isso sei que vão dar tema para escrever. O segundo livro dará para muito mais, pois tenciono dirigir-me ao autor em particular, (sim, será uma crítica a doer).

"The Husband" dará um bom presente para as alminhas que sabem ler.

Apartir de hoje, de tempos a tempos irei falar num "livrito" jeitoso, seja light ou heavy, isso não importa, se eu gosto, gosto, não ligo ao peso dele.

42 Comentários:

  PsYcHo_MiNd

sábado, janeiro 12, 2008 3:10:00 da manhã

Já tens uma gata, agora já começas a dizer bem de algo... ou melhor, desta vez não disseste mal! Resoluções de novo ano!? :)

  Crestfallen

sábado, janeiro 12, 2008 3:11:00 da manhã

PsYcHo_MiNd:

Devem ser influências da bicha, amanhão mudo o blogue para cor-de-rosa!

  PsYcHo_MiNd

sábado, janeiro 12, 2008 3:36:00 da manhã

Ai sim era mesmo influencias do tareco, estás a ficar frito ou então é por que afinal até és um gajo fofo :P

  Erotic Spirit

sábado, janeiro 12, 2008 3:45:00 da manhã

My husband likes that author, I read only biographies... history with a preference to political and military strategy. Light books... hummm once in a while but got be something good from beginning to end o I'll drop it.

Just read the other comments lol lol lol see the cat is good for u lol lol ... u! deep down u love the pussy cat lol lol how can u not?

:p

  Foi Bom

sábado, janeiro 12, 2008 11:15:00 da manhã

Qual foi o livro do Nicholas Sparks que me disseste para ler que eu nao me lembro? E' que acabei de ler um que deve de ter sido um dos livros mais fraquinhos que ele ja escreveu, mas teve um final feliz e tu falaste-me num com um final triste. Esse eu quero ler!

  Ana Reis

sábado, janeiro 12, 2008 1:02:00 da tarde

Nunca li nem sequer vi á venda por aqui...Mas vou procurar!!!
Já não leio um livro de principio a fim há meses...O último que li foi o Sidharta,de Herman Hesse,conheces?Uma viagem ao nosso "eu",um bom livro,introspectivo...Agora a trabalhar das 10:00 ás 23:30 não me anda a apetecer ler nem as mensagens que me mandam para o telemovel...:)
E a Frita,tá boa???
Manda-lhe um miau meu..:)

  Noivo

sábado, janeiro 12, 2008 2:07:00 da tarde

afinal, também falas bem:)

  caditonuno

sábado, janeiro 12, 2008 2:27:00 da tarde

desculpa lá, mas nao há em filme? ler cansa e demora muito... pronto, já vou embora.

  Cold_cold_Bitch

sábado, janeiro 12, 2008 2:28:00 da tarde

Por isto é que não escrevo um livro! Tenho medo da tua crítica, ahahah

p.s._ não é por isso, mas seria um argumento de peso (ou não, ou não... seria mais para o desafiante)

  Nuno

sábado, janeiro 12, 2008 2:44:00 da tarde

Este comentário foi removido pelo autor.
  tavguinu

sábado, janeiro 12, 2008 2:46:00 da tarde

e o gatinho ?

tas a trata-lo com muita amor e carinho ?

festinhas doces a todas as horas ?

  Pax

sábado, janeiro 12, 2008 3:56:00 da tarde

"Gosto." (...)"são os livros de ficção que servem para passar o tempo e onde não se aprende nada."

Eu garanto que compreendo melhor quando dizes "bacoradas" numa média de 10/1 do que quando é a sério...mas admito que o erro é meu.
Acho que, mesmo assim, percebi o que queres dizer.

Como "ando numa" de mistérios medievais, tipo "Templários" e afins, aprendo sempre alguma coisa...

Tenta ler aquele que já aqui te recomendaram, "morde-me".
É a história de uma frita...acho que irias gostar. (Se bem que, como obra literária nem ache que seja grande coisa, ainda assim, faz pensar que existem sempre motivos para que se tenham certos comportamentos...)
:)

  Foi Bom

sábado, janeiro 12, 2008 4:51:00 da tarde

Tav, nao e' gatinho, e' gatinha...

  Teté

sábado, janeiro 12, 2008 6:49:00 da tarde

Livros, YES!!!

Bom, adoro policiais, embora concorde que é uma leitura mais por prazer lúdico do que de aprendizagem sobre os grandes temas da Vida. Aprender, aprende-se sempre, mais não seja sobre técnicas de escrita...

Quanto a este autor não o conheço, nem ao livro, nem sei se estará à venda cá em Portugal.

"Dizer mal" é uma tendência "global" - o que está bem e não nos irrita raramente serve de notícia, até porque gera consenso - não encontro aí nada de especial.

Ando a ler "O Rio das Flores" do MST e estou a gostar...

E pronto, fico a aguardar as próximas "críticas" literárias.

Um bom fim de semana, Crest!

  Ana

sábado, janeiro 12, 2008 11:24:00 da tarde

Concordo, sem dúvida! Li esse livro há umas semanas atrás e também o achei um dos melhores que já li! Eu adoro policiais e este conseguiu mesmo surpreender-me... nunca pensei que a história tivesse o desenrolar que teve e acho que conseguiu passar bem a mensagem de como uma pessoa se consegue transformar de um dia para o outro, movida pelo desespero.

Adorei e aconselho!!

  Vanadis

domingo, janeiro 13, 2008 12:05:00 da manhã

He lá lá...a gatinha está-te a fazer beeeem, agora até já dizes bem de algo!! =D

Frita, vai ser esse o nome da gata??

Quanto ao livro, não conheço, mas parece interessante. Até onde se iria por amor, quando confrontados com essa situação?
Acho que assaltava um banco na boa. ;-)

Um ponto engraçado em comum: também não curto nada policiais.

Li o código da vinci, não vou ser hipócrita e dizer que não gostei porque gostei. Fez-me pensar, fez-me pesquisar. Nunca sequer tinha ouvido falar do priorado do sião (e nas pesquisas descobri logo que era uma farsa muito bem montada; aliás, há um número da super-interessante que é dedicado às farsas mais bem montadas da história, e o priorado está lá em destaque). Nunca tinha parado para pensar no quadro da ultima ceia. Etc. Fez-me pensar em muita coisa.
O filme, não gostei (ainda por cima querem meter o tom hanks a fazer de tomás na adaptção do livro O codex, do JRSantos).
Os "toda a verdade detrás do codigo da vinci", não li. Nem vou ler. Encarei o codigo da vinci como uma dessas leituras que dizes que não esquentam nem esfriam. Lê-se rápido, bem, e ainda faz pensar, seja mal, seja bem.

Agora vou começar um bem à minha medida: o Extinção, do Michael Crichton, eheheeh. "Será que os loiros estão mesmo em extinção??" è uma das premissas da história, hehehehe! Biotecnologia, genética, embriões, células estaminais, citoquinas, interleucinas...é o meu reino!! :-)

E ainda tenho "as mulheres do meu pai" em cima da mesa de cabeceira, para acabar de ler...

Na verdade tenho carradas de livros para ler, o Natal foi profíquo em livros, ;-).

  tavguinu

domingo, janeiro 13, 2008 12:48:00 da manhã

foi bom,

pois como o gajo é gajo é uma gatinha, já lhe deve ter mijado a casinha toda !

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:36:00 da manhã

PsYcHo_MiNd:

O tareco foi-se!

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:37:00 da manhã

Erotic Spirit:

The pussy cat is gone but i got to know the pussy owner :)

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:40:00 da manhã

Foi Bom:

O livro chama-se "Dear John", não faço ideia do nome que tem em Português, mas com a traduções de merda que fazem, deve ser algo do tipo "Meu querido Alfredo".

"mas teve um final feliz e tu falaste-me num com um final triste. Esse eu quero ler!"

O final deste livro não é feliz, do ponto de vista da pessoa que acompanhas desde o início do livro, é um final estranho que me deixou a pensar..."será que eu fazia isso?"

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:41:00 da manhã

Ana Reis:

"O último que li foi o Sidharta,de Herman Hesse,conheces?Uma viagem ao nosso "eu",um bom livro,introspectivo..."

Li mas esses livros deixam-me "sem sal", pois tenho sempre opinião discordante.

"E a Frita,tá boa???"

Deve estar, está com a frita da dona!

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:42:00 da manhã

Noivo:

"afinal, também falas bem:)"

Influência da gata!

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:43:00 da manhã

caditonuno:

"desculpa lá, mas nao há em filme?"

O livro é novo, mas acredito que apareça em filme, pois o livro dava um guião interessante.

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:44:00 da manhã

Cold_cold_Bitch:

"Por isto é que não escrevo um livro! Tenho medo da tua crítica"

Bah, não é assim tão mau, ser criticado por mim :P

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:44:00 da manhã

tavguinu:

"e o gatinho ?"

Já foi com a dona!

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:47:00 da manhã

Pax:

"Como "ando numa" de mistérios medievais, tipo "Templários" e afins, aprendo sempre alguma coisa..."

Então passa os olhos pelo "the last supper", passa-se nos tempo medievais. Se já tiveres lido o "Código de DaVinci", este livro mostra um outro ponto de vista. Não me lembro do autor, mas é Espanhol e o livro é anterior ao código!

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:47:00 da manhã

Foi Bom:

"Tav, nao e' gatinho, e' gatinha..."

Tu e o Tav podem ir, a não ser que queiram que os mande :P

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:49:00 da manhã

Teté:

"Ando a ler "O Rio das Flores" do MST e estou a gostar..."

O MST faz-me lembrar um homem com SPM.

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:50:00 da manhã

Ana:

"conseguiu passar bem a mensagem de como uma pessoa se consegue transformar de um dia para o outro, movida pelo desespero."

Ora lá está. Gostei pois nunca pensei que a estória fosse levada para onde foi :P

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:54:00 da manhã

Vanadis.

2He lá lá...a gatinha está-te a fazer beeeem, agora até já dizes bem de algo!! =D2

BAH!

"Acho que assaltava um banco na boa. ;-)"

Os bancos não têm 2 milhões :P

"Li o código da vinci, não vou ser hipócrita e dizer que não gostei porque gostei."

Eu não, mas deixa-me acabar o que estou a ler e irei falar em ambos!

"Nunca sequer tinha ouvido falar do priorado do sião"

O priorado de Sião é só uma de muitas organizações religiosas, das quais nem o Papa tem controlo!

"Nunca tinha parado para pensar no quadro da ultima ceia."

É só um quadro que foi pintado muito depois desses supostos acontecimentos. O pintor nunca poderia saber detalhes...

"E ainda tenho "as mulheres do meu pai" em cima da mesa de cabeceira"

Que sitio estranho para guardar as mulher do teu velho!!!

  Crestfallen

domingo, janeiro 13, 2008 1:55:00 da manhã

tavguinu:

Ó Tav, estás com inveja? Tu queres é um gatinho para teres a casa cheia de fritas siliconizadas!

  Schlumpy

domingo, janeiro 13, 2008 9:18:00 da manhã

Ah.. Não digas isso. Nem todos os livros de ficção são ausentes de interesse e de ensinamentos. São dificeis de encontrar é certo, mas há.

  Pax

domingo, janeiro 13, 2008 9:59:00 da manhã

Li o "Código DaVinci", em 3 dias. Isso levou-me a ler, posteriormente, todos os outros de Dan Brown apenas para concluir que o primeiro é péssimo e houve uma grande evolução desde aí.
O código DaVinci prende desde o inicio, do mesmo modo que achei também o "Codex 632" do JRS.

Obrigado pela tua sugestão.
Não conheço, vou ler sim.

  Helluah

domingo, janeiro 13, 2008 1:41:00 da tarde

eu tenho-me deparado com uma dificuldade do caralho para me interessar por algum livro... tenho 5 a meio, alguns nem passei das 50 páginas.... não sei o que se passa comigo.... não encontro nada q me satisfaça

;)

ehehehe

  Crestfallen

segunda-feira, janeiro 14, 2008 12:13:00 da manhã

Schlumpy:

É a minha opinião, que mudará ao encontrar o livro certo.

  Crestfallen

segunda-feira, janeiro 14, 2008 12:14:00 da manhã

Pax:

O lí o codigo e entrou na minha secção de ficção ciêntifica, pois factos não tem!

  Crestfallen

segunda-feira, janeiro 14, 2008 12:15:00 da manhã

Helluah:

"não sei o que se passa comigo.... não encontro nada q me satisfaça"

Eu recomendo-me :) sou um livro aberto e satisfaço :)

  Helluah

segunda-feira, janeiro 14, 2008 3:09:00 da tarde

é o que todos dizem.....


na contra capa, digo!!

  Crestfallen

segunda-feira, janeiro 14, 2008 5:37:00 da tarde

Helluah:

Mas esta´ la´ escrito, ha´ que saber ler!

  Vanadis

segunda-feira, janeiro 14, 2008 9:25:00 da tarde

LOOOOOOOOOOOOOOL!! crest, o priorado do sião não existe nem nunca existiu. Quer dizer, a não ser na cabeça do gajo que inventou a cena.

A tal organização religiosa que nem o papa tem controlo talvez seja a opus dei. Essa existe.

Gosto mais do JRSantos. É um investigador e comunicador excelente. O meu preferido: a fórmula de deus. Impressiona-me que um jornalista consiga dissertar assim sobre teorias físicas e relatividade e o caneco e, ainda por cima, explicá-las a leigos. Adorei o codex. De cada vez que passo em Cuba tenho de saudar (é como quem diz gozar) a estatua erguida a cristivão colombo, que de genoves não tinha nada).

  Vanadis

segunda-feira, janeiro 14, 2008 9:29:00 da tarde

A diferença entre o JRSantos e o Dan Brown é que o JRSantos apresenta factos e apartir deles elabora teorias, justificadas, fundamentadas (e revistas por especialistas, em busca de eventuais calinadas). Todas as teorias têm um principio, meio e fim e existe de facto um fio condutor entre eles. O que dispensa no livro é o romance paralelo do tomás e mais não sei quem... LOOOL! ;-)

AH, enganei-me no nome do livro que estou a ler: NEXT e não extinção (acho q fiquei fixada na cena de daqui a 200 anos as loiras irem desaparecer... LOOL).

  Crestfallen

terça-feira, janeiro 15, 2008 11:47:00 da tarde

Vanadis:

"crest, o priorado do sião não existe nem nunca existiu. Quer dizer, a não ser na cabeça do gajo que inventou a cena."

Não com esse nome, existem imensas "agências" religiosas desde a fundação da Igreja que silenciavam certas vozes discordantes. "Agências" sobre as quais nem o Papa tem poderes.

Ninguém acho estranho como os 3 pastorinhos foram silenciados? Dois morreram muitos jovens vitimas de doenças dúvidosas e a sobrevivente, viveu em reclusão e num voto de silêncio. Os "segredos de fátima" foram revelados pela boca do Papa e não fazem qualquer sentido!

"A tal organização religiosa que nem o papa tem controlo talvez seja a opus dei. Essa existe."

A Opus Dei, não é nada, pois é conhecida!