Quebrado

E porque hoje é um destes dias...

Broken - Sonata Artica
(tradução)

Fui criado de uma semente quebrada, cresci para ser uma erva indesejada. Mais depressa, o tempo me excede, mais difícil novamente lembrar-te. Segurei uma tocha por ti, quando um raio me atingiu, novamente, espero ter morrido pela ultima vez. Só uma, eu tenho algo maior que tu, pequena luz no céu todas as noites.
O orvalho da manha no campo onde te conheci.
Estive congelado um ano, não conseguia superar.
Recebi um sinal, não uma cicatriz, no meu ombro, eu não sou o homem por quem me tomas...

Apaixonei-me por uma fraqueza em mim. Tentei forcar-me o anel e possuir-me. Acho que encontraste o que pensavas agradar-me, uma pequena versão de mim para te consumir.

Eu dar-te-ia o meu tudo, seguir-te através do jardim do esquecimento. Se eu te pudesse dizer tudo, as pequenas coisas que nunca te atreverás a perguntar-me.

Conheces-me realmente? Eu posso ser um Deus. Mostra-me que te importas e chora.
Como me vês?... como o tal? Consegues ver o meu sangue quando sangro? Como podes amar este exílio e como poderia eu desejar-te? Quando a minha dor é a minha dor e tua também.

Nesta noite morta de inverno. A escuridão torna-se nesta criança. Abençoa esta noite com uma lágrima. Pois eu não temo não as ter...

Sete vidas de um homem, passaram perante mim. Sete campas, uma por cada amor que tive. Só uma vez eu parti o meu suposto coração. Só uma me conseguiu fazer ver, porque choram.

Aprenderei a ser um de vós, um dia? Irei ainda sentir o olhos que me observam?
Irei ouvir o que pensas, quando me vês? Irá desfazer-me se sentires por mim...

Um pouco quebrado, sempre houve, a parte de ti que me pertence. Nunca foste minha para amar, mas assim foi tudo mais fácil para mim...

Penas ardem, não um anjo, o Céu está fechado, o Inferno lotado. Por isso caminho na Terra, atrás das cortinas, escondido de todos, até encontrar uma nova vida para destruir novamente...



Um passo mais próximo...


25 Comentários:

  PaLaH

sábado, janeiro 24, 2009 2:15:00 da manhã

Burning feathers, not an angel, Heaven's closed, Hell's sold out.
So I walk on the Earth, behind the curtains, hidden from everyone,
until I find a new life to ruin again

O meu motto durante alguns anos...

  afectado

sábado, janeiro 24, 2009 2:16:00 da manhã

tendo em conta a mensagem que tens ali ao lado, mais para o fundo, suponho que este seja o teu último post no Só Me Apetece Cobrir já que foi publicado depois daquele texto...

um abraço e boa sorte para tudo na vida!

pode ser que um dia voltes :)

  Van

sábado, janeiro 24, 2009 4:14:00 da manhã

Bolas, hoje é mesmo um daqueles dias...

ps - li o canto inferior direito...tenho pena, mas a decisão só te cabe a ti, lógico. Mas as tuas cobrições vão deixar saudades... ;-)

  Bruno Fehr

sábado, janeiro 24, 2009 5:21:00 da manhã

Nao é o ultimo texto!

  Sanxeri

sábado, janeiro 24, 2009 1:00:00 da tarde

Muito, muito bonito. Parabéns.

  Jane Doe

sábado, janeiro 24, 2009 1:09:00 da tarde

:(

  Abobrinha

sábado, janeiro 24, 2009 3:49:00 da tarde

Bruno

Não gosto! Porcaria de letra! Muito gira para vender CDs e tal, mas para te veres reflectido nela é uma merda!

Dedico-te esta,música e respectiva letra que publiquei quando estava agri-doce (em partes mais ou menos iguais). Tudo bem, podes argumentar que era um recuperar de algo que me fizeram e não do que fiz a alguém, mas "don't give up" parece-me um excelente mantra para todas as ocasiões.

Considera este o meu abraço virtual. E consigo cantar como a Kate Bush se for preciso!

  SRRAJ

sábado, janeiro 24, 2009 4:43:00 da tarde

Ich werde deine Texte vermissen

  Lize

sábado, janeiro 24, 2009 4:55:00 da tarde

Não me parece que este fosse o último texto... e tal como disseste, o blog é teu e não nosso, e tu tomas as decisões e nós só respeitamos. Mas ficas a saber que vou ter saudades de ler as tuas cobrições e respectivas respostas a comentários.
Gostei da letra... muito triste, mas há dias assim... O importante é que não sejam todos os dias assim... Quando assim o for, está na hora de fazer algo. :)


Beijocas

P.s.: Vais continuar no prisão de palavras não vais? *.* :P

  Rach

sábado, janeiro 24, 2009 6:46:00 da tarde

"Acho que encontraste o que pensavas agradar-me, uma pequena versão de mim para te consumir." ...esta é a minha parte favorita. Podia pô-la no repeat a vida toda e depois fazer de conta que era a síntese de tudo o que sempre fui para algumas pessoas.
**

  I.D.Pena

domingo, janeiro 25, 2009 2:06:00 da tarde

Gostei da letra, muito bela.
Quanto à voz e à música, não gostei, espero que haja melhores versões.

Bom Domingo

  Jane Doe

domingo, janeiro 25, 2009 2:42:00 da tarde

Não consigo parar de ouvir a música...

Just cant...

  São

domingo, janeiro 25, 2009 10:56:00 da tarde

Apesar de um pouco depressiva, gosto da letra da música, mas penso que neste post há apenas uma frase relevante, que sublinho “um passo mais próximo...”.

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 26, 2009 1:31:00 da manhã

PaLaH disse...

"O meu motto durante alguns anos..."

O meu durante alguns anos, foi:

"In my silence where no one else can hear,What is right,what is wrong.
In my silence where no one else forgives Where the sane and insane strikes together as one."

Um tema mais pesado, mas eu ligo muito às letras :)

Average Stalker - Soilwork

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 26, 2009 1:32:00 da manhã

afectado disse...

"suponho que este seja o teu último post no Só Me Apetece Cobrir"

Ainda não, o ultimo texto estará devidamente assinalado e claro.

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 26, 2009 1:34:00 da manhã

Van disse...

"Mas as tuas cobrições vão deixar saudades... ;-)"

De curta duração, o que não falta para aí, são blogues de qualidade e com mais protagonismo.

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 26, 2009 1:48:00 da manhã

Sanxeri:

Obrigado.

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 26, 2009 1:48:00 da manhã

Jane Doe:

:)

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 26, 2009 1:50:00 da manhã

Abobrinha disse...

"Não gosto! Porcaria de letra! Muito gira para vender CDs e tal, mas para te veres reflectido nela é uma merda!"

Nao me vejo reflectido nela, há alturas da nossa vida em que nos reflectimos em quase tudo. Eu tive durante 2 meses uma vizinha que me fez sentir reflectido numa musica do Quim Barreiros "a garagem da vizinha", se bem que o meu carro ficou sempre na rua. É tudo muito relativo.

"E consigo cantar como a Kate Bush se for preciso!"

:O temos cantora :)

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 26, 2009 1:50:00 da manhã

SRRAJ disse...

"Ich werde deine Texte vermissen"

Acredito, mas por pouco tempo :)

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 26, 2009 1:51:00 da manhã

Lize disse...

"Mas ficas a saber que vou ter saudades de ler as tuas cobrições e respectivas respostas a comentários."

Isso passará :)

"P.s.: Vais continuar no prisão de palavras não vais? *.* :P"

É tudo muito complicado, um passo de cada vez, mas este blogue é o Bruno Fehr e nao me parece que sem este blogue ele continue.

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 26, 2009 1:51:00 da manhã

Rach disse...

"esta é a minha parte favorita. Podia pô-la no repeat a vida toda e depois fazer de conta que era a síntese de tudo o que sempre fui para algumas pessoas."

É de facto uma óptima frase e bastante real.

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 26, 2009 1:51:00 da manhã

I.D.Pena disse...

"Gostei da letra, muito bela.
Quanto à voz e à música, não gostei, espero que haja melhores versões."

É um original desta banda, duvido que existam mais versões do que esta e a ao vivo.

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 26, 2009 1:51:00 da manhã

Jane Doe disse...

"Não consigo parar de ouvir a música..."

Carrega no stop ou fecha a página, resulta sempre :)

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 26, 2009 1:51:00 da manhã

São disse...

"Apesar de um pouco depressiva, gosto da letra da música, mas penso que neste post há apenas uma frase relevante, que sublinho “um passo mais próximo...”."

Sim, porque é de facto um passo mais próximo de um fim calculado.