A idade dos Porquês XVIII


Porque motivo chamamos "presentes", a coisas que compramos no passado, para oferecer a alguém no futuro. É que assim que damos o "presente", já o demos e passa a ser passado.
Quando dizemos que recebemos um presente, de facto recebemos no passado. Ao dizer que vamos dar um presente, ele não será dado naquele presente mas sim num futuro próximo. É certo que no futuro haverá presente, mas que passara a ser passado assim que for vivido.

Chamar presentes a ofertas é um bocado parvo...




58 Comentários:

  ipsis verbis

domingo, janeiro 04, 2009 12:53:00 da manhã

é por essas e por outras que eu lhes chamo prendas. Ahahah

e já agora, olá novo heterónimo :)

  quase Eu

domingo, janeiro 04, 2009 1:08:00 da manhã

Está aí alguma dúvida existencial sobre as ofertas/prendas/presentes... ;P

  Sol

domingo, janeiro 04, 2009 1:14:00 da manhã

hehehehe!!!!!!!!!


EU tbm chamo prendas, mas está bem visto sim, senhor.


joka

  crazy_girl

domingo, janeiro 04, 2009 2:35:00 da manhã

Hum... eu chamo presentes... Nunca tinha pensado nisso, e não consigo encontrar qualquer explicação no latim (derivações). Bem dizem que o português engana, tantas palavras homónimas...
Acho que vou gastar um pouco mais do meu tempo a pensar nestas questões complicadas mas engraças...

;)

  Lize

domingo, janeiro 04, 2009 2:39:00 da manhã

Eu chamo presentes ou prendas, depende do que me apetece dizer :P Mas realmente tens razão :P


Beijocas

  sexy hot

domingo, janeiro 04, 2009 3:23:00 da manhã

Nnca tinha pensado em tal coisa lol eu costumo tratar os presentes por prendas... assim não há espaço para dúvidas desse tipo (se calhar é mesmo por chamar prendas aos presentes que nunca pensei dessa forma, enfim...)
:)

  FATifer

domingo, janeiro 04, 2009 11:10:00 da manhã

Como sempre muito bem observado mas desta vez tentarei dar uma resposta, em vez de apenas concordar contigo (que concordo para não variar!)

Ora, se levarmos a definição de “presente” ao limite ele não existe ou é efémero. Assim vejo duas hipóteses para ser ter usado a palavra “presente” para designar uma prenda ou oferta:

1 Pelo facto de a prendar ser efémera para nós uma vez que a vamos oferecer (ok, esta não resulta muito bem se tiveres amigas como eu tenho uma que está há meio ano para receber a prenda de aniversário que lhe comprei!).

2 Porque seja o que for que ofereçamos esse objecto passara a estar presente na vida da pessoa a quem o oferecemos. Assim, sempre que essa pessoa o usa ou o vê ou se apercebe dele ele passa a estar “presente” (esta funciona melhor mas eu sei que vais arranjar uma falha neste meu belo raciocínio :P)


“Chamar presentes a ofertas é um bocado parvo...”

Pois sim mas …

Abraço,
FATifer

  Anónimo

domingo, janeiro 04, 2009 1:16:00 da tarde

Dasss,as palavras têm várias conotações não fossem elas palavras. Se te disser que és nabo, não estou a referir ao tubérculo mas ao facto de seres um nabo no sentido pejorativo pois não passas de um idiota conforme se pode ver, mais uma vez, neste radioso post.

O teu nick é um must! Pretendes adquirir direitos de autor nele e envolver as toneladas de advogados que tens por aí? (hilariante não é o que dizes mas os que acreditem em ti!) É que se fores ao google há brunos fehrs para dar e vender.

Eu queria ter-te mandado um email em vez de responder aqui mas quando li o teu email: "bruninho...", depois de recuperar do ataque de riso que desde já agradeço, percebi que não passas de um cota ressabiadito em busca de seguidores que te aclamem mesmo não percebendo nada do que escreves.

Lindo, continua!

Anónimo como toda a gente

  Calíope

domingo, janeiro 04, 2009 2:10:00 da tarde

é por isso que eu digo prendas :)

  Jane Doe

domingo, janeiro 04, 2009 2:40:00 da tarde

Hummmm...

Bem pensado mas...

Quem e que se ia lembrar de uma coisa destas?

Tu! Pois claro...

Ahahahah

  Jane Doe

domingo, janeiro 04, 2009 3:20:00 da tarde

Sim, sou uma seguidora ou vá uma lambe cu do Velho Ressabiado. E sim estou a responder para lhe lamber mais o Cu!

Óh meu querido anónimo... Se és assim tão inteligente...(porque e que eu acho que tu escreves estupidez com s... porque será?)

Anónimo como toda a gente? Então porque escondes a tua brilhante inteligencia atrás do anónimo e nao assinas como blogger? Assim pode ser que deixemos o Velho ressabiado e passemos a adorar-te a ti... não?

Pois... Bem me parecia...

Ahahahah

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 3:40:00 da tarde

Nao respondam a estes anonimos, insignificantes. Eu limpo o lixo deste blogue!

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 4:03:00 da tarde

anónimo:

Meu caro anonimo pensei que já tivesses morrido ou deixado de merdas, tu segues o que escrevo ao ponto de até os comentários leres. Deixa-te de merdas e tenta escrever melhor, lá por nao assinares isso nao faz de ti anónimo, mas simplesmente parvo.

Passa um corrector ortográfico no que escreves e vai levar na bolha.

Beijos à prima!

  Jane Doe

domingo, janeiro 04, 2009 4:15:00 da tarde

Eu sei que limpas... mas nao resisti...

  SRRAJ

domingo, janeiro 04, 2009 4:32:00 da tarde

O presente é uma dádiva, e isso faz para mim toda a diferença. O passado ficou lá atrás e o futuro é uma incógnita.
Beijo

  São

domingo, janeiro 04, 2009 6:22:00 da tarde

Não sei porque chamam presentes ás ofertas eu chamo-lhes prendas, mas quando estamos a comprar é no presente quando estamos a oferecer é no presente e quando a pessoa está a utiliza-las também é presente, do passado e do futuro só podemos falar.
Mas mais parvo que chamar presentes ás ofertas é as pessoas comprarem qualquer coisa para oferecer só porque pensam que tem que oferecer algo em determinada ocasião ou comprarem algo que elas gostam sem ligar minimamente aos gostos da pessoa a quem vão oferecer.
Tenho dificuldade em comprar e guardar prendas, para só oferecer em determinada data, gosto de ver algo, associa-lo imediatamente a alguém, saber que a pessoa vai gostar, comprar e oferecer-lhe logo, sem ser numa data específica.

  Nana

domingo, janeiro 04, 2009 6:27:00 da tarde

Sr bruno pah já ouviu falar em palavras homónimas?? =P

Os srs. alemães devem ter uma palavra melhor para presente, devem devem!!! =P

  M.

domingo, janeiro 04, 2009 6:52:00 da tarde

Eu digo presente porque prendas, em espanhol, são peças de roupa... a gramática é, de um modo geral, traiçoeira! :)

  Allie

domingo, janeiro 04, 2009 7:38:00 da tarde

Interessa-me mais recebê-los que dar-lhes uma nome! :-p

  Abobrinha

domingo, janeiro 04, 2009 10:33:00 da tarde

Bruno

Desde que a prenda/oferta/presente seja em condições, por mim até lhe podem chamar margarida!

Este anónimo foi fraquinho! Ainda bem: quando são ressabiados demais é seca!

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:01:00 da tarde

ipsis verbis disse...

"é por essas e por outras que eu lhes chamo prendas. Ahahah"

Será um termo melhor?

Prendas é algo que se dá.
És uma boa prenda (nao é elogio)
Ela é muito prendada (pseudo elogio), prendada será bom ou será oferecida?

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:02:00 da tarde

quase Eu disse...

"Está aí alguma dúvida existencial sobre as ofertas/prendas/presentes... ;P"

É só um jogo de palavras, a rubrica "A idade dos Porquês" não deve ser levada a sério :)

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:03:00 da tarde

Sol disse...

"EU tbm chamo prendas, mas está bem visto sim, senhor."

Será uma prenda vinda de "uma boa prenda" melhor que uma prenda vinda de "uma pessoa prendada"?

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:05:00 da tarde

crazy_girl disse...

"Nunca tinha pensado nisso, e não consigo encontrar qualquer explicação no latim (derivações)."

Porque não há, devido a isso eu brinquei com a palavra.

"Bem dizem que o português engana, tantas palavras homónimas..."

Sim, mas na maioria dos casos, consegue-se encontrar a sua origem e razão de existir.

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:06:00 da tarde

Lize disse...

"Eu chamo presentes ou prendas, depende do que me apetece dizer :P Mas realmente tens razão :P"

A palavra prenda, também dá para brincar :D

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:08:00 da tarde

sexy hot disse...

"eu costumo tratar os presentes por prendas... assim não há espaço para dúvidas desse tipo (se calhar é mesmo por chamar prendas aos presentes que nunca pensei dessa forma, enfim...)"

Nao há? Entao e quando uma pessoa é "uma boa prenda" ou é "prendada". Um prenda é uma oferta, será uma menina prendada um elogio? Ou estamos a chamar-lhe oferecida?

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:11:00 da tarde

FATifer disse...

"1 Pelo facto de a prendar ser efémera para nós uma vez que a vamos oferecer (ok, esta não resulta muito bem se tiveres amigas como eu tenho uma que está há meio ano para receber a prenda de aniversário que lhe comprei!)."

Essa tua amiga é prendada ou é uma boa prenda?

"2 Porque seja o que for que ofereçamos esse objecto passara a estar presente na vida da pessoa a quem o oferecemos. Assim, sempre que essa pessoa o usa ou o vê ou se apercebe dele ele passa a estar “presente” (esta funciona melhor mas eu sei que vais arranjar uma falha neste meu belo raciocínio :P)"

E os presentes que vao para dentro do baú de presentes passados a serem dados como presente no futuro?

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:28:00 da tarde

Anónimo disse...

"Dasss,as palavras têm várias conotações não fossem elas palavras."

Acho que queres dizer palavras homónimas mas não conheces o termo. Certo? Porque são poucas as palavras que têm várias conotações.

Fala do que sabes, unicamente e evitas fazer figuras tristes.

"Se te disser que és nabo, não estou a referir ao tubérculo mas ao facto de seres um nabo no sentido pejorativo pois não passas de um idiota conforme se pode ver, mais uma vez, neste radioso post."

Idiota é uma palavra homónima, queres dizer que tenho muitas ideias e sou imaginativo ou que tenho muitas ideias mas más? Nenhuma delas é pejorativa, visto que a tentativa erro é um sinal de inteligência.

O teu comentário é sinal de falta dela.

"O teu nick é um must! Pretendes adquirir direitos de autor nele e envolver as toneladas de advogados que tens por aí?"

Nao preciso de direitos de autor sobre um nome. Nome é nome! Quanto a advogados eu calculo o peso dele, nos 80-90 Kg, não chega a 100Kg, portanto está longe das toneladas.

"É que se fores ao google há brunos fehrs para dar e vender."

Acho interessante o facto de ter buscado o meu nome no Google, devo ser uma pessoa muito interessante para sim.
Será que te rejeitei de algum modo?

Por acaso não procurei o nome no Google, mas visto que desde que passei a usar este nome, mais de 600 textos, 300 feeds, 3 sites e 100 links passaram automaticamente a ficar ligados a este nome, acho que a busca será dominada por mim.

Agora eu pergunto, tens direitos de autor sobre o teu nome?

"Eu queria ter-te mandado um email em vez de responder aqui mas quando li o teu email: "bruninho...", depois de recuperar do ataque de riso que desde já agradeço"

Ainda bem que te fiz rir, fico feliz por isso. Inicialmente pensei em usar "frustradozinho" como e-mail, mas não achei justo usar o teu nome.
Um e-mail teu, será prontamente respondido, PROMETO!!!

"percebi que não passas de um cota ressabiadito em busca de seguidores que te aclamem mesmo não percebendo nada do que escreves."

De maneira a eu ser cota, tu deverás ser adolescente, daí a tua falta de entendimento no que se refere à língua Portuguesa. Nao te preocupes, irás crescer.

Quanto a quem me lê, eles e elas percebem, tu é que lês, lês, lês e nota-se não percebes um peido.

"Lindo, continua!"

Obrigado, mas já me tinham dito!

"Anónimo como toda a gente"

Nao, de facto o teu nível é bastante inferior, mas pronto...

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:29:00 da tarde

Calíope disse...

"é por isso que eu digo prendas :)"

Prendas é uma palavra também interessante :)

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:32:00 da tarde

Jane Doe disse...

"Quem e que se ia lembrar de uma coisa destas?

Tu! Pois claro..."

Hmmmm, isso é bom ou mau?

"Sim, sou uma seguidora ou vá uma lambe cu do Velho Ressabiado."

Velho? Porra o lixo anónimo chamou-me cota :(

"E sim estou a responder para lhe lamber mais o Cu!"

Ahahahaha, está sempre lavadinho e sem pelos :)

"Óh meu querido anónimo... Se és assim tão inteligente...(porque e que eu acho que tu escreves estupidez com s... porque será?)"

Porque é "enteligente".

"Anónimo como toda a gente? Então porque escondes a tua brilhante inteligencia atrás do anónimo e nao assinas como blogger? Assim pode ser que deixemos o Velho ressabiado e passemos a adorar-te a ti... não?"

Dificilmente isso aconteceria, daí a sua presença, aqui.

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:33:00 da tarde

Jane Doe disse...

"Eu sei que limpas... mas nao resisti..."

Com já te tinha dito, eu escrevo criticas noutros blogues a assino, mas a maioria só me pode atacar assim :)

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:34:00 da tarde

SRRAJ disse...

"O presente é uma dádiva, e isso faz para mim toda a diferença. O passado ficou lá atrás e o futuro é uma incógnita."

Bem visto, gostei.

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:36:00 da tarde

São disse...

"Mas mais parvo que chamar presentes ás ofertas é as pessoas comprarem qualquer coisa para oferecer só porque pensam que tem que oferecer algo em determinada ocasião ou comprarem algo que elas gostam sem ligar minimamente aos gostos da pessoa a quem vão oferecer."

Isso é verdade, eu opto por não o fazer.

"Tenho dificuldade em comprar e guardar prendas, para só oferecer em determinada data, gosto de ver algo, associa-lo imediatamente a alguém, saber que a pessoa vai gostar, comprar e oferecer-lhe logo, sem ser numa data específica."

Exacto, é isso que faço. aliás dou mais fora de data, do em datas festivas.

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:38:00 da tarde

Nana disse...

"Sr bruno pah já ouviu falar em palavras homónimas?? =P"

O Sr. Bruno, já ouviu sim, mas nem uma licenciatura em letras lhe explica a origem de tal palavra utilizada neste contexto. Ser uma palavra homónima, não é explicação é rótulo.

"Os srs. alemães devem ter uma palavra melhor para presente, devem devem!!! =P"

Por acaso têm uma palavra que serve só para designar ofertas, sem duplo significado.

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:39:00 da tarde

M. disse...

"Eu digo presente porque prendas, em espanhol, são peças de roupa... a gramática é, de um modo geral, traiçoeira! :)"

Prendas em Português pode ser bom ou mau, pois tem utilizações múltiplas.

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:39:00 da tarde

Allie disse...

"Interessa-me mais recebê-los que dar-lhes uma nome! :-p"

Ahahahaha, é justo :)

  Bruno Fehr

domingo, janeiro 04, 2009 11:41:00 da tarde

Abobrinha disse...

"Desde que a prenda/oferta/presente seja em condições, por mim até lhe podem chamar margarida!"

Uma margarida pode ser uma prenda/oferta/presente e ser for ruiva, aceito-a!

"Este anónimo foi fraquinho! Ainda bem: quando são ressabiados demais é seca!"

Mas ser fraquinho, aborrece-me. Vou lhe dar outra oportunidade, já o irei picar um cadito se me apetecer :)

  Abobrinha

domingo, janeiro 04, 2009 11:53:00 da tarde

Bruno

Bem... não conheço nenhuma ruiva chamada Margarida, mas se souber aviso-te!

Não piques o anónimo: prefiro blogues sem ressabiados. Não desperdices energias com estas coisas! Há mais com que gastar energia.

  I.D.Pena

segunda-feira, janeiro 05, 2009 12:00:00 da manhã

Já pensei nessa questão específica (no ano 2000, ou assim) e conclui que a unica pessoa que tem razão é a minha avó que chama aos presentes - lembranças.

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 05, 2009 12:04:00 da manhã

Abobrinha disse...

"Não piques o anónimo: prefiro blogues sem ressabiados. Não desperdices energias com estas coisas! Há mais com que gastar energia."

Eu quando apresento uma critica quer seja no meu blogue o no blogues de outros, eu assino sempre e é assim que estes seres fracos chegam aqui. Nao vou deixar de opiniar por causa disto.

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 05, 2009 12:05:00 da manhã

I.D.Pena disse...

"Já pensei nessa questão específica (no ano 2000, ou assim) e conclui que a unica pessoa que tem razão é a minha avó que chama aos presentes - lembranças."

Ora aí está uma excelente escolha de palavra, "lembranças", além de serem presentes, elas recordam-nos de momentos e a palavra dá um ar de "coisa simples". Gostei.

  ipsis verbis

segunda-feira, janeiro 05, 2009 1:26:00 da manhã

Bruno Fehr disse:

"Será um termo melhor?"
Não. Eu prefiro presentes. :P

"És uma boa prenda (nao é elogio)"
Se te referires a mim, sou uma boa prenda, sou! (não é auto-elogio)

"Ela é muito prendada (pseudo elogio), prendada será bom ou será oferecida?"

Não sei.

  Jane Doe

segunda-feira, janeiro 05, 2009 1:46:00 da manhã

"Hmmmm, isso é bom ou mau?"

Hmmmm assim assim...

Velho? Porra o lixo anónimo chamou-me cota :(
É normal... com 103 anos... Nós não estamos preparados para viver tanto pah, é normal que leves logo com o rótulo de "Velho" ou "Cota"


"Ahahahaha, está sempre lavadinho e sem pelos :)"

Pronto era so pra ele. Dispenso está bem?...
eheheh

"Dificilmente isso aconteceria, daí a sua presença, aqui"

Eu sei! Por isso disse

"não?

Pois... Bem me parecia..."

Glück haben ;) (se estiver mal a culpa e do google)

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 05, 2009 4:59:00 da tarde

ipsis verbis disse...

"Se te referires a mim, sou uma boa prenda, sou! (não é auto-elogio)"

Ahahahaha, a admissão é sempre boa :)

  Bruno Fehr

segunda-feira, janeiro 05, 2009 5:02:00 da tarde

Jane Doe disse...

"Velho? Porra o lixo anónimo chamou-me cota :("

Mas cota é mais novo que velho :)
Vindo de um anónimo com uma idade mental de 11 anos, eu sou cota. Agora vindo se ti, não sou velho, caso contrário estás lá muito perto. Velha!

"É normal... com 103 anos..."

Um puto, como imortal 103 anos não


"Glück haben ;) (se estiver mal a culpa e do google)"

O Google é parvo isso é uma tradução literal que significa "sorte ter". Acho que o que procuras é "Viel Glück".

  FATifer

segunda-feira, janeiro 05, 2009 11:10:00 da tarde

“Essa tua amiga é prendada ou é uma boa prenda?”

Depois de ler as tua inquietações sobre os dois termos não sei o que responder… não a acho muito “prendada” no sentido “tradicional” do termo mas isso o namorado que se preocupe. Quanto a ser uma “boa prenda”… hum… não sei… a prenda dela está aqui à espera dela. Era do aniversário do ano passado se ela se descuida passa a ser a prenda de aniversário deste ano ;)

“E os presentes que vao para dentro do baú de presentes passados a serem dados como presente no futuro?”

Ou não interpretei bem a tua frase ou fugiste um pouco à minha definição … pode ser ainda defeito meu, que acho que todas as ofertas com que presenteio alguém são coisas que as pessoas vão estimar e jamais oferecer a outro.

Abraço,
FATifer

  Anónimo

terça-feira, janeiro 06, 2009 12:54:00 da manhã

s. m.,
actualidade;

pessoa que está ou esteve presente a;

tempo verbal que designa actualidade da acção;

dádiva;

dom;

oferenda.

  Bruno Fehr

terça-feira, janeiro 06, 2009 1:34:00 da manhã

FATifer disse...

"Depois de ler as tua inquietações sobre os dois termos não sei o que responder…"

Ahahahha

  Bruno Fehr

terça-feira, janeiro 06, 2009 1:37:00 da manhã

Anónimo disse...

" s. m.,
actualidade;

pessoa que está ou esteve presente a;

tempo verbal que designa actualidade da acção;

dádiva;

dom;

oferenda."

Tens um dicionário, os meus parabéns, agora comenta o texto e dá-me o significado Etimológico, se o fizeres estarás a comentar o texto. Um dicionário básico qualquer um sabe abrir.

  Anónimo

terça-feira, janeiro 06, 2009 3:30:00 da tarde

burro


deriv. regr. burrico


s. m.,
Zool.,
mamífero da família dos equídeos, doméstico e mais pequeno do que o cavalo, geralmente de cor cinzenta, orelhas compridas, crina curta e um penacho de crinas na extremidade da cauda;

jumento, asno;

jogo de cartas para crianças;

tradução literal de obras clássicas para auxiliar os estudantes;


fig.,
mau humor, amuo;

estúpido, teimoso.
- americano: nome de um jogo de cartas;


fig.,
- de sorte: felizardo.

  Bruno Fehr

terça-feira, janeiro 06, 2009 3:35:00 da tarde

Anónimo disse...

"burro"

No entanto ainda não comentaste o texto... é complicado demais para ti.

  Bruno Fehr

terça-feira, janeiro 06, 2009 3:41:00 da tarde

Anónimo:

Burro mas nao tanto como tu:

IP Address 81.193.64.XXX (Telepac - Comunicacoes Interactivas, SA)

Podes comentar mesmo que ofensivamente com o teu nick, para mim é igual :D Pois não levo a mal invejas.

Beijo na bunda!

  Van

terça-feira, janeiro 06, 2009 8:00:00 da tarde

Ah ah, acho que o FATifer respondeu bem à questão: a oferta passa a estar presente na vida da pessoa.
E, se quisermos filosofar (ou avacalhar, vai dar quase ao mesmo), o presente é algo que não existirá nunca para nós. Pelo simples facto de que o momento presente que é transmitido pela luz que os nossos olhos recepcionam e que por seu turno é retransmitido pelos nervos ópticos e, por sua vez (puf puf), passado ao cérebro, que ainda tem a tarefa (árdua) de transformar impulsos electricos em imagens e ideias...bem, no meio de tudo isso, já o presente se tornou passado...

  Bruno Fehr

terça-feira, janeiro 06, 2009 11:11:00 da tarde

Van disse...

"Ah ah, acho que o FATifer respondeu bem à questão: a oferta passa a estar presente na vida da pessoa."

Será mesmo? Tanta mas tanta gente que oferece coisas que recebeu e nao gosta. Eu própria oferecia nos aniversários os livros "Uma aventura" que odiava e recebia no meu.

"...olhos recepcionam e que por seu turno é retransmitido pelos nervos ópticos e, por sua vez (puf puf), passado ao cérebro, que ainda tem a tarefa (árdua) de transformar impulsos electricos em imagens e ideias...bem, no meio de tudo isso, já o presente se tornou passado..."

Tanta coisa para ser passado. O presente assim que o é, já foi!

  Van

quarta-feira, janeiro 07, 2009 1:12:00 da tarde

Tu própriA???LOOOOOOOOOL

  Catwoman

quinta-feira, janeiro 08, 2009 5:29:00 da tarde

Engraçado nunca tinha pensado nisso :) beijinhos

  Bruno Fehr

sábado, janeiro 10, 2009 2:04:00 da manhã

Van disse...

"Tu própriA???LOOOOOOOOOL"

Ups fui apanhadA... lá se vai a minha reputação :S

  Bruno Fehr

sábado, janeiro 10, 2009 2:04:00 da manhã

Catwoman disse...

Obrigado.