Be stupid with Diesel

Vivemos numa época em que o processo de estupidificação começa nas escolas e é completado por tudo o que nos rodeia, cinema, televisão, música, publicidade, drogas legais e ilegais e mais ou menos legais. Cada vez estudamos mais anos e cada vez temos pessoas menos preparadas. Entramos numa sala de aula de qualquer universidade e vamos encontrar quem lê como se estivesse na segunda classe, ou até, quem lê bem mas não percebe o que lê. Há um óbvio interesse em estupidificar, pois facilita o destaque de quem escapa a este processo (colégios particulares e home school).

A marca Diesel, seguindo e apoiando esta tendência de regressão humana a um estado estupidificação primitiva, mas bem vestida, fez uma campanha publicitária exactamente sobre isto. Dizendo ao jovens que ser estúpido é que é bom: "Sejam estúpidos!"

Essa campanha é composta por um vídeo e vários cartazes. O texto com o nome "A Filosofia de se ser estúpido" pode ser lido no vídeo. Não o vou traduzir, vou simplesmente salientar algumas partes: 


"Smart critiques. Stupid creates."
Isto ou é uma contradição ou estão a dizer que os escritores, pintores, escultores, músicos e todos os artistas, são estúpidos.
Neste caso, sou esperto por criticar esta campanha e sou estúpido por dedicar muito do meu tempo às artes.
"The fact is if we didnt have stupid thoughts we'd have no interesting thoughts at all"
Concordo, pois o maior dos génios tem ideias estúpidas ao passo que o maior dos estúpidos será eternamente estúpido. Todas as ideias geniais hoje, foram estúpidas um dia mas nenhuma dessas pessoas era estúpida.
"Smart may have the authority but stupid has one hell of a hangover"
O que quer dizer esta frase? Como justificam a defesa de se ser estúpido com esta frase? Admito a minha estupidez durante a minha adolescência estupidamente abusiva, mas neste momento tenho relativa autoridade... afinal como é? A resposta é simples, apanhar bebedeiras é viver a vida, bebam como uns camelos sem se preocuparem com o futuro, pois nós (os responsáveis por esta campanha), cá estaremos para exercer a autoridade sobre vós.

"Its not smart to take risks... Its stupid." 
Esta frase foi inteligentemente deixada incompleta (saliento as reticencias), pois um estúpido não a sabe completar. O que não é inteligente é tomar riscos não calculados. Isso sim é estúpido! Os riscos calculados são aceitáveis, desejáveis e necessários mas impossíveis de calcular por um estúpido.

"To be stupid is to be brave" 
Não é sinal de coragem ser-se estúpido, é sinal de coragem ter-se orgulho em se ser estúpido.

Esta campanha insinua que quem é estúpido tem mais sexo, quando é sabido que a inteligência, poder e sentido de humor são dos atributos mais procurados. Insinuam que quem é estúpido vive mais, diverte-se mais e claro se fores estúpido e vestires Diesel, será prova que quem é estúpido veste "melhor". No entanto ocultam que ninguém quer passar o resto da vida ao lado de um estúpido. Nenhuma empresa se especializa a contratar estúpidos, e ao preço das roupas Diesel um estúpido de ressaca que toma riscos não calculados só para sentir que está vivo mas sem um emprego, não terá nunca o dinheiro para vestir Diesel. Após esta campanha fico a saber que quem saí à rua com artigos Diesel é um potencial estúpido e congratulo-me por não ter um único artigo de vestuário desta marca.

Achei tristemente engraçado que em dezenas de blogues que falam desta campanha, não encontrei ainda um que a criticasse negativamente. Todos classificam esta campanha de ousada, irreverente, actual e até, pasmem-se, genial. Considero quem escreveu textos com critica tão positivas como verdadeiros "brochistas", realizando felátios literários sem que se perceba a satisfação/vantagem que retiram do processo.


Se substituir "estúpido" por "burro", esta campanha lembra-me o segundo texto que escrevi neste blogue há quase 4 anos: A inteligência "genética". Eu sou da opinião que se alguém quer ser estúpido por opção, é bom que seja rico.

42 Comentários:

  flyonmusic

sábado, abril 30, 2011 2:06:00 da tarde

Já começaram com as campanhas do 1984

"Guerra é Paz", "Liberdade é Escravidão", "Ignorância é Força"

e pelos vistos: "ser estúpido é ser corajoso", enfim... o big brother está mesmo aí à força toda. Só não vê quem não quer ver, ou quem não tem sequer capacidade para isso.

Concordo plenamente contigo acerca das estupidificação da população desde as escolas, mas eu vou mais longe eu acho que começa logo quando nascem e os metem em infantários ou berçários e retiram os bébés aos pais fazendo com que estes (os bébés) se sintam sozinhos e abandonados provocando logo aí o sentimento de não pertença e logo o 'tou-me a cagar pra esta merda toda. Bem mas podia escrever o testamento acerca do que penso disso e não vale a pena faze-lo aqui.
Abraço Bruno e tudo de bom!

  Anónimo

sábado, abril 30, 2011 9:45:00 da tarde

Só para deixar a minha interpretação pessoal dos slogans:

"Smart critiques. Stupid creates."
Aqui estão a dizer que frequentemente, quem se diz muito inteligente, é incapaz de fazer, apenas manda umas bocas. Quem faz, quem cria, é alguém que se está nas tintas para o que os outros fazem, dizem ou pensam, porque sabem o valor que tem.


"The fact is if we didnt have stupid thoughts we'd have no interesting thoughts at all"
Isto é uma alusão a que as ideias mais brilhantes, frequentemente são o resultado de muitas ideias falhadas (estúpidas).


"Smart may have the authority but stupid has one hell of a hangover"
Mais uma vez, esta frase alude à atitude don't care de quem cria (que já foi estabelecido que é o 'estúpido' no primeiro slogan). Quem sabe o seu valor e o valor daquilo que cria, não precisa da aprovação dos outros. Não precisa de se mostrar superior. Daí esta atitude laissez faire perante a vida.


"Its not smart to take risks... Its stupid."
Esta alude a que os tidos por inteligentes, aqueles que falam de tudo, mas não sabem nada, aqueles que são incapazes de criar, são frequentemente conservadores, comodistas, incapazes de correr riscos. Pelo contrário os 'estúpidos', aqueles que criam, são os que correm riscos, os que estão insatisfeitos com o mundo.


"To be stupid is to be brave"
Este explicita a ideia anterior, de que são os 'estúpidos', aqueles que criam, que têm a coragem de assumir riscos.

Devo confessar que gostei das frases.

  FATifer

domingo, maio 01, 2011 12:17:00 da manhã

Tal como tu, acabei de ficar extremamente contente (quiçá orgulhoso) de não ter uma única peça de roupa desta marca (e presumo que jamais terei).

Abraço,
FATifer

  Bruno Fehr

domingo, maio 01, 2011 12:45:00 da manhã

flyonmusic:

"Já começaram com as campanhas do 1984"

É exactamente isso. O 1984 deixou de ser um livro e passou a ser um manual de instruções...

"eu acho que começa logo quando nascem e os metem em infantários ou berçários e retiram os bébés aos pais fazendo com que estes (os bébés) se sintam sozinhos e abandonados"

Isso é de extrema importância para a criação de personalidades instáveis, pessoas inseguras, criar a importância do eu onde a solução para combater a inexistente solidão e o consumismo. Tentar encher um vazio que não existe.

  Bruno Fehr

domingo, maio 01, 2011 12:45:00 da manhã

Anónimo:

"Aqui estão a dizer que frequentemente, quem se diz muito inteligente, é incapaz de fazer, apenas manda umas bocas."

Não se referem a quem se diz inteligente, referem-se a quem é inteligente.
Você está dizer-me que os inteligentes criticam e não fazem...

"Quem faz, quem cria, é alguém que se está nas tintas para o que os outros fazem, dizem ou pensam, porque sabem o valor que tem."

Essa pessoa é, portanto, inteligente. Pois é o estúpido aquele que busca atenção para preencher o seu vazio intelectual.


"Isto é uma alusão a que as ideias mais brilhantes, frequentemente são o resultado de muitas ideias falhadas (estúpidas)."

No entanto as ideias estúpidas que levaram à criação de algo, foram tidas por pessoas inteligentes.
Isto porque, qualquer inteligente pode ter ideias estúpidas e o oposto é impossível.

"Quem sabe o seu valor e o valor daquilo que cria, não precisa da aprovação dos outros. Não precisa de se mostrar superior. Daí esta atitude laissez faire perante a vida."

E por isso não tem atitudes estúpidas. Essa pessoa que sabe o seu valor é inteligente, pois o estúpido está sempre a ter atitudes estúpidas em busca de aprovação de terceiros.

"Esta alude a que os tidos por inteligentes, aqueles que falam de tudo, mas não sabem nada, aqueles que são incapazes de criar, são frequentemente conservadores, comodistas, incapazes de correr riscos."

Esta sinceramente não entendo... Os grandes criadores correm riscos devidamente calculados de modo a atingir objectivos pessoais ou corporativos. Não estamos a falar de risco estúpidos não calculados como atravessar uma auto-estrada de noite, só porque é giro correr riscos.

"Este explicita a ideia anterior, de que são os 'estúpidos', aqueles que criam, que têm a coragem de assumir riscos."

Dá-me um exemplo de estúpido que tenha criado algo que não seja estúpido?

"Devo confessar que gostei das frases."

Isso sim, é corajoso!

  Bruno Fehr

domingo, maio 01, 2011 12:46:00 da manhã

FATifer:

Nem faz falta nenhuma.

  Anónimo

domingo, maio 01, 2011 12:53:00 da manhã

Muito bom, já que andas nesta de "estupidificação" de massas, hás-de comentar sobre o programa "jersey shore"...

  Anónimo

domingo, maio 01, 2011 11:27:00 da manhã

Caro Bruno, acho que está a interpretar o estúpido de forma muito literal.

Assim que li os slogans interpretei a expressão estúpido como aquela do 'e o burro sou eu?'.

Aqui o 'estúpido' é o tipo criador, o tipo que faz, o tipo que sabe o seu o valor e se está borrifando se os outros (os que se acham muito inteligentes) lhe chamam estúpido. É mais uma atitude laissez-faire do género "eles que me chamem o que quiserem que eu sei quanto valho", do que um enaltecimento da estupidez literal.

  Bruno Fehr

domingo, maio 01, 2011 11:44:00 da manhã

Anónimo:

É MTV, e por o ser não há muito mais a dizer. Não conheço uma série ou programa da MTV que não seja estupidificador.

  Bruno Fehr

domingo, maio 01, 2011 11:50:00 da manhã

Anónimo:

"Caro Bruno, acho que está a interpretar o estúpido de forma muito literal."

Há outra forma de interpretação que não seja entender o que se ouve, o que se diz, o que se escreve? Estamos a falar de um spot publicitário e não de Nostradamus ou da Bíblia.

"Aqui o 'estúpido' é o tipo criador, o tipo que faz, o tipo que sabe o seu o valor e se está borrifando se os outros (os que se acham muito inteligentes) lhe chamam estúpido."

Diga-me um estúpido que crie algo!
Em ponto algum falam em "quem se acha inteligente", o que vemos é uma comparação entre estúpido e inteligente. Não me pode dizer que estúpido é inteligente e inteligente é estúpido pois isso não passaria de double talk, a linguagem Orweliana referida pelo primeiro comentador.

"war is peace", "liberty e slavery" e agora este recente "stupid is smart"

"É mais uma atitude laissez-faire do género "eles que me chamem o que quiserem que eu sei quanto valho", do que um enaltecimento da estupidez literal."

Laissez-faire? Você viu bem os cartazes publicitários? Eu coloquei todos na primeira foto.

Temos um rapaz a enfiar a cabeça num caixote do lixo, o que está ele a dizer?:

"Não me importo com o que pensam pois eu sei o meu valor e tenho confiança na minha pessoa que me permite enfiar a cabeça num caixote do lixo sem colocar em causa o meu QI e sanidade mental?"

Esse rapaz não está numa atitude "laissez-faire" ele está a "faire" algo de muito estúpido e isso não é nem remotamente inteligente, visto que nada de positivo poderá ser retirado de tal atitude.

O que de inteligente, visto que para si "estúpido é inteligente", podemos retirar de dois jovens de capacete sentados em cima de um muro?

Onde está essa estúpida inteligência ao ver uma mulher, à noite, na berma de uma estrada movimentada, com um cone enfiado na cabeça? (partindo do principio que não é uma prostituta de rua especializada em fetish's)

São estas pessoas inteligentes a dar um exemplo de inteligência? Estão elas a dizer que são tão seguras de si que se podem dar ao luxo de fazer a maior estupidez sem ser rotulados de estúpidos?

Estes cartazes dão-nos exemplos de estupidez e nada mais do que isso. Quando se referem à inteligência recorrem a estereótipos de pessoas de pullover e óculos.
Eles estão simplesmente a apelar à maioria da população, aos estúpidos, pois é um mercado muito maior para a roupa Diesel do que os inteligentes, que além de bom gosto, possuem disponibilidade financeira para comprar roupa com qualidade.

Eles não passam mensagens relevantes, simplesmente se dirigem aos seus consumidores (estúpidos), dizendo-lhes que são os maiores. Provavelmente vão ser gasolineiros mas serão os maiores do seu ramo (as gasolineiras também vendem Diesel).

  Anónimo

domingo, maio 01, 2011 1:14:00 da tarde

"No entanto as ideias estúpidas que levaram à criação de algo, foram tidas por pessoas inteligentes.
Isto porque, qualquer inteligente pode ter ideias estúpidas e o oposto é impossível."

Isto eu devo discordar. As boas ideias podem vir tanto de pessoas inteligentes como de pessoas menos inteligentes. Geralmente só as pessoas mais inteligentes (eu prefiro chama-las visionárias) é que conseguem distinguir as ideias inteligentes da palha, mas a sua origem pode vir de qualquer lado.

  mãe pimpolha

domingo, maio 01, 2011 6:27:00 da tarde

Olá Bruno. o que dizes deste video, principalmente do telefonema?
http://www.worldstarhiphop.com/videos/video.php?v=wshhVYIAW66j0ci9k3D7
Beijocas

  skeptikos

domingo, maio 01, 2011 9:02:00 da tarde

Por que será que as obras de Adorno Horkheimar, Habermas (Frankfurt School e Palo Alto) continuam tão actuais?! É o marketiiiiing, a Indústria Cultural, estúpidos! (sem ofensa)

Só um cheirinho para quem não conhece ou não se recorda: http://www.urutagua.uem.br//04fil_silva.htm

  Anónimo

domingo, maio 01, 2011 10:23:00 da tarde

Sim, é isso ou a grande maioria das pessoas são estúpidas e eles descobriram o seu segmento de mercado. Ninguém obriga ninguém a ver Mtv ou outros programas de estupidificação, podes ver o discovery channel ou não ver televisão de todo. Simplesmente é o que as pessoas querem, ser
estúpidas. Eu deixei de ver Mtv, telenovelas, etc quando tinha 10 anos, reparei que eram intelectualmente limitantes, ganhei outros interesses. Por falar nisso não achas que a agenda zionista está atrasada? ou achas que vai ser no 11/11/11 que vao reduzir drasticamente a população?

  Bruno Fehr

domingo, maio 01, 2011 11:44:00 da tarde

Anónimo:

"Isto eu devo discordar. As boas ideias podem vir tanto de pessoas inteligentes como de pessoas menos inteligentes. Geralmente só as pessoas mais inteligentes (eu prefiro chama-las visionárias) é que conseguem distinguir as ideias inteligentes da palha, mas a sua origem pode vir de qualquer lado."

Um estúpido poderá no máximo dos máximos ter uma boa ideia em estado bruto, mas será incapaz de a reconhecer ou trabalhar. Por isso é estúpido.

  Bruno Fehr

domingo, maio 01, 2011 11:44:00 da tarde

mãe pimpolha:

"Olá Bruno. o que dizes deste video, principalmente do telefonema?
http://www.worldstarhiphop.com/videos/video.php?v=wshhVYIAW66j0ci9k3D7"

Iremos assistir a um aumento de UFO na imprensa e até na boca dos políticos até meados de 2012 onde essas noticias passaram a ser regulares. Isso está relacionado com o Blue Beam project exposto nos anos 90.

Nessa caso da China, ele aconteceu num dia 07 (como seria de esperar, o numero maçónico de "aviso"). Parece-me nitidamente um holograma, tal qual um teste de holograma que vi em Londres em que fizeram aparecer a Death Star do StarWars nos céus de Londres.

Além de UFO, irão aumentar as noticias de "factos religiosos" e a santificação do Papa João Paulo II que está a ser apressada pelo actual Papa é só o primeiro passo.

Ambas as agendas, religiosa e extra-terrestre possuem o mesmo objectivo e será aliada à agenda monárquica com fins politicos.

Atenção que UFO não é um objecto extra-terrestre mas sim um Objecto voador não identificado (OVNI). É importante ter isto em mente.

O caso da Noruega foi explicado neste blogue, e não tem nada a ver com OVNIs.

Em Moskovo também já foi exposto com sendo um efeito Tesla, que é o sistema HAARP Russo.

Sobre Jerusalém é uma obvia ligação entre UFO e religião que em breve se irá intensificar. Isto vai acontecer devido ao aumento de teorias apocalípticas religiosas.

Quanto à chamada telefónica, realmente existiu um homem que falou imenso sobre isso e foi assassinado. O teoria de seres extra-dimensionais é a base das crenças maçónicas e imensos rituais depois do 13° grau são rituais de contacto. Pessoalmente conheço alguns desses rituais e como agnóstico mantenho-me neutro de opinião mas é a base das crenças maçónicas, a existência de vida extra-dimensional. O CERN por exemplo é um projecto em que um dos objectivos é criar um portal físico interdimensional. A maconaria tenta estabelecer portais espirituais assentes em meditação, expansão dos chakras etc.

  Bruno Fehr

domingo, maio 01, 2011 11:45:00 da tarde

skeptikos:

"Por que será que as obras de Adorno Horkheimar, Habermas (Frankfurt School e Palo Alto) continuam tão actuais?! É o marketiiiiing, a Indústria Cultural, estúpidos! (sem ofensa)"

O processo de desumanização é actual pois não está totalmente atingido nem nunca estará. Se bem que está a ser um sucesso, por outro lado está a acordar imensas pessoas e é por isso que nunca será sucesso total.

  Bruno Fehr

domingo, maio 01, 2011 11:45:00 da tarde

Anónimo:

"Eu deixei de ver Mtv"

Em minha casa a televisão é um objecto decorativo, usado para ver num ecrã superior ao monitor alguns vídeos que possuo e vou adquirindo.

"Por falar nisso não achas que a agenda zionista está atrasada? ou achas que vai ser no 11/11/11 que vao reduzir drasticamente a população?"

Não está atrasada. O domínio político e redução de direitos está a um ritmo assustador. Os objectos voadores não identificados estão a multiplicar-se na imprensa. As actuais catástrofes estão perto de acordar os religiosos apocalípticos e a igreja e monarquia estão a posicionar-se por esse motivo (já esperado e planeado).

Claro que irá haver um aumento de catástrofes, mais terramotos, furacões, tsunamis, vulcões, mortes misteriosas de animais, um novo vírus aqui e ali bem como mais guerras no médio oriente e um nova colonização de África.
Não espero nada de fantástico para 11/11/11, espero sim muitas novidades/insanidades de meados de 2012 em diante.

  martadaniella e joão teixeira

segunda-feira, maio 02, 2011 1:32:00 da manhã

no final disto tudo só digo , que estupidez :/

  Nox Trax

segunda-feira, maio 02, 2011 5:14:00 da manhã

Bin Laden parece que morreu. O Obama vai falar: http://thelede.blogs.nytimes.com/2011/05/01/live-video-of-president-obamas-address/

;)

  Anónimo

segunda-feira, maio 02, 2011 11:53:00 da manhã

como sabes disso? vais escrever um texto sobre os assuntos que vão ocorrer? Vão recolonizar África? O objectivo não era a redução de população?

  João P.

segunda-feira, maio 02, 2011 2:12:00 da tarde

Hey!

Não pude deixar de vir aqui perguntar isto:

O que achas desta notícia do morte do Bin Laden? :P

  skeptikos

segunda-feira, maio 02, 2011 2:49:00 da tarde

Olha!...mataram o mito, estúpidos!!? (sem ofensa)

Provavelmente por impossibilidade de sobrevivência da própria impostura, Osama bin-Laden foi finalmente "assassinado" como lider da al-Qaeda, made for dummies, vulgo conto do vigário da CIA!!?? LOL!
Logo agora que até dá tanto jeito o desviar de atenções em relação à actual polémica levantada sobre a certidão de nascimento de Obama!!!

  mãe pimpolha

segunda-feira, maio 02, 2011 7:06:00 da tarde

Obrigada pelas explicações. A própria música assusta e quem não sabe nada disto, ainda mais apalermada fica.
O telefonema é assustador, mas pronto fiquei esclarecida.
Obrigada e obrigada.

  Anónimo

terça-feira, maio 03, 2011 12:30:00 da tarde

"O teoria de seres extra-dimensionais é a base das crenças maçónicas e imensos rituais depois do 13° grau são rituais de contacto. Pessoalmente conheço alguns desses rituais e como agnóstico mantenho-me neutro de opinião mas é a base das crenças maçónicas, a existência de vida extra-dimensional. O CERN por exemplo é um projecto em que um dos objectivos é criar um portal físico interdimensional."

O que é um ser extra-dimensional?

E já agora, qual é o mecanismo usado pelo CERN para criar os portais interdimensionais? Estará a falar do LHC? Achava que o LHC era só um acelerador de partículas.

  Bruno Fehr

terça-feira, maio 03, 2011 10:51:00 da tarde

martadaniella e joão teixeira:

De facto.

  Bruno Fehr

terça-feira, maio 03, 2011 10:51:00 da tarde

Nox Trax:

"Bin Laden parece que morreu. O Obama vai falar: http://thelede.blogs.nytimes.com/2011/05/01/live-video-of-president-obamas-address/"

Tudo devidamente planeado como um show.

  Bruno Fehr

terça-feira, maio 03, 2011 10:51:00 da tarde

Anónimo:

"como sabes disso? vais escrever um texto sobre os assuntos que vão ocorrer?"

Tenho já escrito muito do que irá acontecer a nível económico e militar e até religioso. Irei continuar.

"Vão recolonizar África?"

Não estão já a faze-lo?

"O objectivo não era a redução de população?"

O objectivo sempre foi o controlo total. A redução da população está em curso mas se pelo poder militar der para controlar o mundo, quantos mais escravos, melhor.

  Bruno Fehr

terça-feira, maio 03, 2011 10:51:00 da tarde

João P.:

"O que achas desta notícia do morte do Bin Laden? :P"

Tal como já disse, acho que é uma anedota.

  Bruno Fehr

terça-feira, maio 03, 2011 10:51:00 da tarde

skeptikos:

"Logo agora que até dá tanto jeito o desviar de atenções em relação à actual polémica levantada sobre a certidão de nascimento de Obama!!!"

E não só, desviar a atenção da Líbia, guerra que os EUA dizem que não é guerra pois o Obama não pode declarar guerra sem autorização do Senado. Além disso o Paquistão passa a ser alvo também.

  Bruno Fehr

terça-feira, maio 03, 2011 10:51:00 da tarde

mãe pimpolha:

"Obrigada pelas explicações. A própria música assusta e quem não sabe nada disto, ainda mais apalermada fica.
O telefonema é assustador, mas pronto fiquei esclarecida."

O telefonema, segundo me lembro, foi rotulado de falso dias mais tarde e até entrevistaram o suposto autor da piada. No entanto fazem sempre isso, ridicularizam tudo e nunca sabemos o que é verdade ou não.

  Bruno Fehr

terça-feira, maio 03, 2011 10:53:00 da tarde

Anónimo:

"O que é um ser extra-dimensional?"

É uma teoria tão válida como a dos espíritos, extra-terrestres e até Deus. Seres extra-dimensionais, são seres de outras dimensões do universo. Seres inter-dimensionais são também de outra dimensão mas que conseguem viajar para a nossa. Como agnóstico duvido mas sem provas não nego.
A maçonaria acredita neles, ao quais chama Jinn ou Djin presentes, por exemplo na mitologia Hindu.

"E já agora, qual é o mecanismo usado pelo CERN para criar os portais interdimensionais?"

Acredita-se, e não sou eu que o digo, que um buraco negro possa servir de portal.

"Estará a falar do LHC? Achava que o LHC era só um acelerador de partículas."

Acha mesmo que um investimento daqueles é só para isso?
Realmente há quem acredita que é apenas um simulador para simular o BigBang... algo que poderia ser feito em computador.
Um dos objectivos é também conseguir criar Antimatéria e para a criar há que criar um buraco negro, que como referi acima, se teoriza ser um portal inter-dimensional pois nada se perde, tudo se transforma.

  Anónimo

quarta-feira, maio 04, 2011 11:21:00 da manhã

"Seres extra-dimensionais, são seres de outras dimensões do universo"

O que é que isto quer dizer? O que são outras dimensões do universo? Dimensão é uma qualquer grandeza mensurável. Comprimento, largura, altura, tempo, frequência, velocidade, potência, energia, intensidade, tensão, força, latitude, longitude, etc. tudo isto são dimensões do nosso mundo. Por isso faz-me um pouco de confusão isto de outras dimensões e de extra-dimensionalidade.

"Realmente há quem acredita que é apenas um simulador para simular o BigBang... algo que poderia ser feito em computador."

Só quem nunca fez simulações em computador é que acha que elas substituem a experimentação no mundo real. Há um motivo pelo qual os medicamentos são testados em animais e pessoas e não apenas em modelos computacionais. Os modelos computacionais dão um jeitão do caraças, mas a realidade prega-nos muitas partidas.

"Acredita-se, e não sou eu que o digo, que um buraco negro possa servir de portal. "

Quem é que teoriza isto? Que teoria é esta? Como é que funciona?

Tradicionalmente, um buraco negro é apenas um pequeno volume (nem precisa de ser pequeno) com uma grande massa. Uma massa tão grande que nem a luz tem "força" suficiente para escapar à sua força gravitacional (por isso é que o buraco é negro, porque não emite luz). Como é que isto pode levar a um portal para outras dimensões (que como já percebeu pela resposta acima, nem percebo muito bem o que sejam)?

  Bruno Fehr

quinta-feira, maio 05, 2011 12:30:00 da manhã

Anónimo:

"O que é que isto quer dizer? O que são outras dimensões do universo? Dimensão é uma qualquer grandeza mensurável. Comprimento, largura, altura, tempo, frequência, velocidade, potência, energia, intensidade, tensão, força, latitude, longitude, etc."

É exactamente isso. Mas deve procurar pois isto é um blogue e não um centro de informações.
Existem imensos estudos sobre isso, desde Einstein a Hawkins passando por Carl Sagan.

"Só quem nunca fez simulações em computador é que acha que elas substituem a experimentação no mundo real."

E daí o CERN que é muito mais do que um simulador.

"Quem é que teoriza isto? Que teoria é esta? Como é que funciona?"

Como disse, tem de investigar.

"Tradicionalmente, um buraco negro é apenas um pequeno volume (nem precisa de ser pequeno) com uma grande massa."

Hawkins recebe dezenas de milhos por ano, só para teorizar se os buracos negros evaporam. A ciência não tem nada de tradicional.

  Anónimo

sexta-feira, maio 06, 2011 10:57:00 da manhã

"Existem imensos estudos sobre isso, desde Einstein a Hawkins passando por Carl Sagan."

Que estudos são esses? Referências por favor.

"Como disse, tem de investigar."

Dito de outra forma: Não sabe. Limita-se a mandar umas bocas.

"Hawkins recebe dezenas de milhos por ano, só para teorizar se os buracos negros evaporam."

Hawkins é um cientista brilhante, com inúmeras contribuições para o campo da astrofísica. Não me recordo que nenhuma dessas contribuições sejam portais "extra-dimensionais" (seja lá isso o que for).

"A ciência não tem nada de tradicional."

A ciência moderna tem mais de 200 anos. Acho que já podemos dizer que tem tradições. Mas a referência à visão tradicional dos buracos negros serviu no meu post apenas para a diferenciar da visão que o Bruno apresentou (sem fundamentar) que os buracos negros são portais para "mundos extra-dimensionais"

  Bruno Fehr

sábado, maio 07, 2011 12:05:00 da tarde

Anónimo:

"Que estudos são esses? Referências por favor."

Nem por favor. Não sou aulas particulares.

"Dito de outra forma: Não sabe. Limita-se a mandar umas bocas."

Dito se outra forma, procure pois os estudos existem. O que lhe estou a dizer e já disse aqui várias vezes é que não sou o yahoo respostas, o google, ou qualquer site do género. Muito menos irei perder demasiado tempo na caixa de comentários com um anónimo ou mesmo não anónimo.

O que interpretar do que digo é um problema seu.

"Hawkins é um cientista brilhante, com inúmeras contribuições para o campo da astrofísica. Não me recordo que nenhuma dessas contribuições sejam portais "extra-dimensionais" (seja lá isso o que for)."

E eu disse que que foi? Leia lá bem o que eu disse!

"A ciência moderna tem mais de 200 anos. Acho que já podemos dizer que tem tradições."

Lá porque tem tradições, não faz dela tradicional.

"Mas a referência à visão tradicional dos buracos negros serviu no meu post apenas para a diferenciar da visão que o Bruno apresentou (sem fundamentar) que os buracos negros são portais para "mundos extra-dimensionais""

Eu não disse que eram portais, você tem graves problemas de compreensão.

  Anónimo

sábado, maio 07, 2011 5:08:00 da tarde

"Existem imensos estudos sobre isso, desde Einstein a Hawkins passando por Carl Sagan."

(...)

" Não me recordo que nenhuma dessas contribuições [de Hawkins]] sejam portais "extra-dimensionais" (seja lá isso o que for)."

E eu disse que que foi? Leia lá bem o que eu disse!"

Sugiro que leia o que escreveu anteriormente porque foi exactamente isso o que disse.

  Anónimo

sábado, maio 07, 2011 5:11:00 da tarde

"Eu não disse que [os buracos negros] eram portais, você tem graves problemas de compreensão."

"Acredita-se, e não sou eu que o digo, que um buraco negro possa servir de portal."

Mais uma vez releia o que escreveu.

  Anónimo

sábado, maio 07, 2011 5:17:00 da tarde

"Dito se outra forma, procure pois os estudos existem. O que lhe estou a dizer e já disse aqui várias vezes é que não sou o yahoo respostas, o google, ou qualquer site do género. Muito menos irei perder demasiado tempo na caixa de comentários com um anónimo ou mesmo não anónimo."

Não sou eu que ando a citar alegados estudos feitos por figuras eminentes como forma de justificar o que digo. Se os cita, e visto que são tópicos meio-obscuros que o Bruno nem consegue definir com clareza, o mínimo que podia fazer seria dar essas referencias.

Qualquer um dos cientistas mencionados tem uma obra vastíssima. Encontrar esses estudos é quase encontrar uma agulha num palheiro se o Bruno não der mais detalhes.

  Bruno Fehr

domingo, maio 08, 2011 12:42:00 da manhã

Anónimo:

"Sugiro que leia o que escreveu anteriormente porque foi exactamente isso o que disse."

Sugestão aceite. O que disse foi: "Existem imensos estudos sobre isso, desde Einstein a Hawkins passando por Carl Sagan." Esta frase referia-se a: "O que são outras dimensões do universo? Dimensão é uma qualquer grandeza mensurável."

Os estudos são referentes a dimensões paralelas e não sobre portais. Volte a ler tudo com a atenção com que não tem lido.

  Bruno Fehr

domingo, maio 08, 2011 12:44:00 da manhã

Anónimo:

""Acredita-se, e não sou eu que o digo, que um buraco negro possa servir de portal."

Mais uma vez releia o que escreveu."

Reli e não disse que era Einstein, Hawkins ou Sagan que disseram isso. Você lê mesmo na diagonal ou unicamente o que lhe interessa, para poder desviar assunto.

  Bruno Fehr

domingo, maio 08, 2011 12:47:00 da manhã

Anónimo:

"Não sou eu que ando a citar alegados estudos feitos por figuras eminentes como forma de justificar o que digo."

Como forma de justificar o que EU digo e não para justificar o VOCÊ DIZ que eu digo.

"Qualquer um dos cientistas mencionados tem uma obra vastíssima. Encontrar esses estudos é quase encontrar uma agulha num palheiro"

Não, não é. Basta colocar o nome da pessoa, o tema do estudo e colocar os respectivos sinais "+" na busca e encontrará exactamente o que procura, se é que procura pois não sou eu que o/a vou orientar.