Japão 11.03.11 - Ontem, hoje e amanhã (Parte 4)

O que não bate certo nos acontecimentos de 11.3.11?

Primeiramente há que ter atenção à data 11. Porque raio estas merdas de grande escala precisam de ter o 3, 7, 9, 11 ou 13 nas datas sendo números de extrema importância maçónica. Em particular 11 (numero da destruição), o favorito do século.



- 11.9.1991 George Bush fala na TV ao povo Americano sobre a Nova Ordem Mundial. Nessa mensagem falava num mundo liderado pela lei, sendo que a lei como sabemos é criada pelo Estado e portanto, significa a perda de poder por parte do povo. 
- 11.9.2001 exatamente 10 anos depois até ao detalhe do dia e por coincidência com o George Bush filho no poder, acontece o estranho e mal explicado ataque às torres gémeas.
- 11.3.2004 Temos os ataques de Madrid cheios de buracos factuais.
Mais exemplos do numero 11? EUA declaram guerra à Alemanha 11.12.1941. O primeiro caso de Influenza foi a 11.3.1918. A gripe suína foi declarada pandémica a 11.6.2009. O ataque a Mumbai 11.7.2006. Os ataques bombistas na Suécia aconteceram a 11.11.2010 e acho que poderia ficar aqui todo o dia só a falar do dia 11, sendo que um mês tem 30 dias.

Houve um terramoto no dia 11.3.2011 no Japão e mesmo ignorando a data, vamos aos dados. Esse terramoto causou um tsunami e ambos causaram danos em centrais nucleares onde alguns reactores eventualmente explodiram pois não estavam a ser arrefecidos. Tudo isto é possível e é uma sequência lógica, mas é preciso perguntar o motivo pelo qual os reactores não foram arrefecidos, pois de acordo com a lei japonesa o governo, assim que faltou a electricidade, declarou emergência nuclear, como se soubessem antecipadamente que os sistemas de segurança iriam falhar após o corte eléctrico!


Um reactor nuclear é arrefecido fazendo passar água por ele, esse processo é feito electricamente e como faltou a electricidade esse processo parou, no entanto há sistemas de reserva que são activados automaticamente quando falha a electricidade. Assim que a electricidade falha, os geradores a diesel entram automaticamente em acção, mantendo a água a ser bombeada, mas estes geradores falharam, não foi um, nem dois, nem três, nem quatro, foram 6 que falharam no mesmo dia, à mesma hora e em locais diferentes. Mesmo assim, depois de falhar a electricidade e mesmo que falhem os geradores, existe um terceiro sistema que entra automaticamente em acção. Este sistema é alimentado por baterias e neste caso além dos 6 geradores terem falhado, também as 6 baterias falharam. Tanto o terramoto, como o tsunami tiveram influencia diferente em todos estes locais, nem o terramoto se fez sentir com a mesma intensidade nem a onda tsunami embateu em todos estes locais com a mesma força e no entanto tudo falhou. É incrível que sistemas desenhados por cientistas nucleares que a par dos cientistas quânticos são considerados as mentes mais brilhantes do mundo falhem a 100%.

Poucas horas depois do incidente já a Associated Press e Reuters diziam que Fukushima iria tornar-se numa nova Chernobyl. Eu sei que as boas noticias não vendem, mas prever o futuro não é a função das agências noticiosas mas sim de alguns "professores" oriundos da Guiné Bissau!
No inicio as autoridades causaram alarme como se tivessem conhecimento prévio. Hoje minimizam pois de facto o problema de Fukishima é já duas vezes pior do que o de Chernobyl.



Na verdade ninguém ainda deu uma razão para esta falha geral. Um dos cientistas responsáveis afirmou que o desenho das centrais foi pensado para resistir a um terramoto desta intensidade e para serem invulneráveis a um Tsunami, mas que nunca esperaram um 2 em 1. Como é isto possível? Como é que estes génios não ponderariam isto tendo em conta, historicamente, que os terramotos são os principais causadores de tsunamis? É certo que em todos os génios vive uma besta mas não acredito que todos os génios tenham sido bestas ao mesmo tempo.

O único reactor que não tinha estes sistemas, era o reactor numero um, que era um "boiling water reactor", este sistema dispensa geradores a diesel pois mesmo que toda a electricidade falhe é o próprio calor do reactor que alimenta energeticamente o sistema e o reactor não parou de aquecer, tanto que rebentou. Claro que são usadas baterias para alimentar os controlos automáticos do reactor mas mesmo que falhem, o sistema pode ser operado manualmente e se não o foi, deve-se perguntar o motivo de isso não ter sido feito.

Se recuarmos no tempo, vamos recordar noticias sobre o vírus informático Stuxnet e saíram noticias na imprensa sobre se este vírus tinha sido desenhado para atacar as centrais nucleares no Irão. De inicio o Irão negou que tivesse sido atacado, mas mais tarde reconheceu que o vírus afectou os seus sistemas. Durante alguns dias foram trocadas acusações sobre a origem do vírus, que tendo um preço estimado nas dezenas de milhões de dólares, seria impossível que tivesse sido criado por um hacker numa qualquer cave. Em pouco tempo tudo se confirmou, o General que era Ministro da Defesa de Israel quando saiu do governo declarou publicamente que o Stuxnet era o seu maior sucesso.
Apenas uns dias antes, um general do exercito Americano tinha referido publicamente a possibilidade de usarem bombas anti-bunker para atingir a centrais nucleares iranianas, causado uma calamidade nuclear no Irão. Por isso fica claro que há neste momento, pessoas no poder capazes e dispostas de recorrer a qualquer meio, por mais pessoas que venham a morrer, só para impor as suas agendas políticas e respectivos interesses financeiros.

Mas quem retira vantagens de uma possível redução mundial de centrais nucleares? É que estas falhas irão gerar protestos em todos os países que tenham centrais deste tipo. Na Alemanha já há manifestações por todo o lado exigindo a demissão da Merkel, o encerramento de todas as centrais e a suspensão da construção de dezenas de novas centrais nucleares prestes a serem activadas. Redesenhar as instalações é economicamente impraticável e por isso tanto o Japão como todos os países que dependem de energia nuclear vão recuar no tempo e voltar a depender do petróleo, um bem finito e maioritariamente controlado pelos EUA directa ou indirectamente (Arábia Saudita, Jordânia, Iraque, explorações sul americanas e brevemente Líbia).


Ok, já sabemos que tudo falhou, todos os sistemas de segurança falharam, todos os sistemas humanos falharam e quando estas noticias começam a aparecer a imprensa mundial que tinha estado até ao momento a fazer uma péssima cobertura dos acontecimentos, simplesmente esqueceu o Japão pois os EUA e a NATO atacaram a Líbia. Por coincidência o ataque à Líbia foi no aniversário da invasão do Iraque... deve ser um estranho presente de aniversário...

É com esta leveza e irresponsabilidade que a imprensa sem nada dizer, nos impõe o que é realmente importante e que neste caso é não dar muita atenção a um assunto, pois iremos eventualmente chegar a conclusões pessoais e é isso que governos e a sua imprensa controlada não querem. Ouçam o que a TV e jornais vos dizem, aceitem essas palavras como verdade absoluta e esqueçam o acontecimento assim que uma nova noticia surgir, e claro, entre noticias vejam/leiam os anúncios publicitários e comprem, comprem, comprem.

Sabiam que a central nuclear de Fukushima iria ser desactivada no dia 26 de Março de 2011? Um longo e dispendioso processo de desactivação?


Japão 11.03.11 - Ontem, hoje e amanhã (Parte 4)

49 Comentários:

  HP

terça-feira, abril 05, 2011 3:57:00 da tarde

Li em qualquer lado (possivelmente CNN ou sky news) que a licença da central de Fukushima tinha sido prolongada por mais 10 anos.
Em relação ao resto... pois, é muito estranho que tudo tenha falhado ao mesmo tempo...

  Selenyum

terça-feira, abril 05, 2011 4:19:00 da tarde

Uma noticia para acrescentar:

http://www.guardian.co.uk/science/blog/2011/apr/04/fear-nuclear-power-fukushima-risks

Fear of nuclear power is out of all proportion to the actual risks

Pollution from coal-fired power plants is responsible for more than 100,000 deaths per year, whereas the crisis at the Fukushima nuclear plant is unlikely to kill a single person.

E mais a frente:

For example, there were recommendations for restrictions on drinking water, which have now been lifted, but the radiation dose received by drinking Tokyo water for a year would have been less than that from moving to Cornwall and living there for a year.

  Anónimo

terça-feira, abril 05, 2011 5:50:00 da tarde

Ina pá tanta coisa.

Em relação à coincidência de datas dia 11, trata-se de um conhecido 'paradoxo' matemático:
http://en.wikipedia.org/wiki/Birthday_problem

Que basicamente diz que para termos uma probabilidade de 99% de encontrar duas pessoas com o mesmo dia de aniversário só precisamos de uma audiência de 57 pessoas.

Se a audiência for de apenas 23 pessoas, sempre que afirmarmos que duas pessoas da audiência fazem anos no mesmo dia ainda acertamos metade das vezes.

O dia 11 não tem nada de mágico ou conspirativo, é apenas a estranheza da matemática a funcionar.


Quanto à falha dos reactores, existem de facto 3 sistemas de segurança e todos os 3 falharam nem que seja parcialmente. É fácil de perceber que a primeira fonte de energia para as bombas tenha sido cortada pelo sismo. É também fácil de perceber que com o Tsunami os motores diesel tivessem deixado de funcionar (os motores de combustão costumam dar-se mal com a água). Em relação às baterias é realmente um mistério porque não funcionaram, mas é isso que o inquérito irá apurar.

Fukushima não é Chernobyl, nem está perto de o ser. Independentemente de ter mais ou menos consequências, o acidente de Chernobyl foi de natureza diferente. Em Chernobyl existiu uma fusão total do combustível nuclear. Em Fukushima, a ter existido uma fusão, terá sido apenas parcial. Segundo as últimas informações os control rods (que 'desligam' a reacção) foram inseridos, o que quer dizer que o risco de reacção descontrolada (como a que aconteceu em Chernobyl) é muito baixo. O problema é que apesar da reacção ter sido 'desligada' o combustível demora ainda vários dias até deixar de emitir calor (até ao chamado cold shutdown). E só dura dias com o sistema de refrigeração a funcionar. Sem o sistema de refrigeração, apesar da reacção estar parada, o combustível continua a emanar muito calor, o que aumenta a pressão no vaso do reactor até este chegar ao ponto de rotura e expor o material nuclear.

Acho que tem os cientistas nucleares em demasiado boa conta. Não são mais ou menos inteligentes que os outros.

E eu não levo a mal que os cientistas e engenheiros que projectaram a central não a tenham preparado para o que foi um dos mais fortes, senão mesmo o mais forte, sismos alguma vez registado.

E sim, geralmente quando este género de sistemas com alta segurança falha, não se deve a uma causa única, mas sim a uma combinação de eventos e de diversas falhas em cascata.

  I.D.Pena

terça-feira, abril 05, 2011 6:28:00 da tarde

tudo calculado tudo previsto uma vez que é comum os illuminati fazerem sacrificios das suas celebridades em tripla e estranhamente a dia 25 , sabes porque isso acontece, pk o 25 é tão importante como numero para estes loucos ???

  Bruno Fehr

terça-feira, abril 05, 2011 11:40:00 da tarde

HP disse...

"Li em qualquer lado (possivelmente CNN ou sky news) que a licença da central de Fukushima tinha sido prolongada por mais 10 anos."

Essa licença de 10 anos terminava a 26 de Marco de 2011.

  Bruno Fehr

terça-feira, abril 05, 2011 11:42:00 da tarde

Selenyum disse...

"Fear of nuclear power is out of all proportion to the actual risks"

Sem dúvida, a energia nuclear é segura se não houver interesses em poupar ainda mais dinheiro.
Neste momento há interesses em acabar com a energia barata o que irá fazer disparar os preços.

  Bruno Fehr

quarta-feira, abril 06, 2011 12:10:00 da manhã

Anónimo:

"Em relação à coincidência de datas dia 11, trata-se de um conhecido 'paradoxo' matemático:
http://en.wikipedia.org/wiki/Birthday_problem

Que basicamente diz que para termos uma probabilidade de 99% de encontrar duas pessoas com o mesmo dia de aniversário só precisamos de uma audiência de 57 pessoas."

Isso não se aplica a este caso, pois em 57 pessoas existe 99% de possibilidade de duas pessoas fazerem anos no mesmo dia, seja qual for o dia dentro dos 365 dias do ano. A probabilidade é incrivelmente reduzida se escolhermos um dia especifico, como o dia 11.

"O dia 11 não tem nada de mágico ou conspirativo, é apenas a estranheza da matemática a funcionar."

Ninguém disse mágico, disse sim que tem valor esotérico, oculto e maçónico (Geometria), pois está directamente relacionado com crenças maçónicas.
Em Astronomia e numerologia básica, o 11 é um "Master number".
11 é um numero que em religião representa o pecado, transgressão e perigo. Na maçonaria representa destruição.
Quebrando o 11 em 1+1=2 representa o dois de dualidade.

A multiplicação do 11 pelo 3 (numero perfeito) chegamos ao 33 (grau máximo da maçonaria).

No ocultismo, o 11 é usado como numero das leis satanicas, pois Satanás é chamado também de 11th Horn. 11th Horn.
Na Bíblia em Daniel 9:26 fala-se em um homem que aparecerá depois de 10 Horns se unirem. Estudiosos do apocalipse biblico acham ter identificado esse homem, partindo do principio que o 10° Horn é a Grécia, 10° país a entrar na união Europeia e esperam agora que ele festeje o seu 33° aniversário (2012) para confirmar suspeitas.

11 é o signo aquário e estamos desde 11 de Agosto de 1999 na idade de aquário, após 2000 anos da era de peixes que começou num eclipse solar quando Cristo foi cruxificado. A era aquario comecou a 11 de Agosto às 11:11 com um eclipse solar que foi visto em todo o seu explendor no sul de Inglaterra. O Peixe foi o primeiro símbolo cristão e biblicamente será na era de aquário que haverá um "novo" Cristo.

11 é um numero cabalistico dado às duas estrelas da manha.

A presença do 11 na história da humanidade vai muito além da matemática.

"Em relação às baterias é realmente um mistério porque não funcionaram, mas é isso que o inquérito irá apurar."

Irá ou não.

"Fukushima não é Chernobyl, nem está perto de o ser."

Segundo cientistas Russos e posso procurar o link da entrevista, Fukushima é duas vezes Chernobyl quer a nível de radiação, quer a nível de população afectada. Estamos a falar de 7 milhões de pessoas a viver nos arredores da central.

  Bruno Fehr

quarta-feira, abril 06, 2011 12:29:00 da manhã

I.D.Pena:

"(...)estranhamente a dia 25 , sabes porque isso acontece, pk o 25 é tão importante como numero"

Suponho que seja por diversos motivos. Simbolicamente o 25 representa a palavra de Deus e a Lei. Representa também a multiplicação de criaturas que transcendem a dualidade mística do mundo terrestre e espiritual.
Existem significados bíblicos relacionados com Moises, Maomé e Abraão e também com o templo do Rei Salomão. Jesus realizou alegadamente 25 milagres. Existe também a versão religiosa do julgamento após a morte, composto por 24 entidade mais Jesus Cristo no trono (25).
Os 3 Reis magos viajaram 25 dias.
O "golden gate" do pórtico de São Pedro no Vaticano é aberto pelo Papa de 25 em 25 anos.
Antigamente durante as missas um padre fazia durante a mesma, 25 vezes o sinal da cruz.
A igreja que diz que o ano a cada 25 anos é um ano sagrado (1975-2000-2025).
O numero 25 aparece

Mas o mais importante é:
Para os pagãos, o dia 25 era o dia de se fazerem sacrifícios. A maçonaria e Illuminati são essencialmente pagãos, sendo que G.A.D.U. é na verdade GAIA.

25 dias é um tempo que o sol demora a dar uma volta sob si próprio.

  HP

quarta-feira, abril 06, 2011 2:05:00 da manhã

Apesar, de a licença acabar este ano, foi renovada por mais 10 anos.

http://247wallst.com/2011/03/15/fukushima-reactors-same-age-design-as-vermont-yankee-etr-ge/

(2º Paragrafo)

Apesar de ser uma fonte não oficial (bem tentei procurar), acredito que tenha sido renovada. Alem disso, segundo a NISA (agencia que regula a energia atomica no japão) estavam previstas mais 2 reactores para esta central.

  Bruno Fehr

quarta-feira, abril 06, 2011 2:33:00 da manhã

HP:

"Apesar de ser uma fonte não oficial (bem tentei procurar), acredito que tenha sido renovada. Alem disso, segundo a NISA (agencia que regula a energia atomica no japão) estavam previstas mais 2 reactores para esta central."

Ainda não consegui confirmar, mas estou a tentar. Renovar por mais 10 anos uma central com esta idade, é escandaloso.

O que já confirmei é que de facto não a vão desactivar, vão reparar e manter os 2 reactores que ainda estão semi-intactos em funcionamento.

  skeptikos

quarta-feira, abril 06, 2011 4:21:00 da manhã

«Sendo um país de ilhas vulcânicas e montanhoso, 40% da população vive na orla costeira e, por isso, o Japão construiu ao longo do tempo barreiras e defesas contra tsunamis, sendo consensual que dispõe do sistema mais avançado do mundo nessa matéria.
Mas o tsunami que chegou à costa entre meia a uma hora depois do terramoto foi muito superior ao que se havia previsto nessas defesas. Sabe-se agora que, por exemplo e no que respeita à central nuclear de Fukushima, esta fora projectada (há 50 anos) para tsunamis com 6 metros de altura e que os serviços auxiliares (geradores Diesel e circuitos eléctricos associados) estavam 10 metros acima do nível do mar, mas que o tsunami que atingiu a central teve... 13 metros de altura!»

Mais aqui: http://a-ciencia-nao-e-neutra.blogspot.com/

e aqui: http://energyfromthorium.com/pps/FukushimaDaiichiAREVA.pps

  Anónimo

quarta-feira, abril 06, 2011 11:17:00 da manhã

" "Que basicamente diz que para termos uma probabilidade de 99% de encontrar duas pessoas com o mesmo dia de aniversário só precisamos de uma audiência de 57 pessoas."

Isso não se aplica a este caso, pois em 57 pessoas existe 99% de possibilidade de duas pessoas fazerem anos no mesmo dia, seja qual for o dia dentro dos 365 dias do ano. A probabilidade é incrivelmente reduzida se escolhermos um dia especifico, como o dia 11."

1) a probabilidade é muito mais elevada se pensar apenas no dia 11 de qualquer mês (que é o que faz neste texto).

2) De acordo com o seu texto, se não fosse o 11, seria o 3, o 7, o 9, o 13, o 25, etc. O Bruno anda à procura de coincidências, e vai com certeza encontrá-las. É isso que diz o 'paradoxo' do aniversário (que não é paradoxo nenhum, apenas uma curiosidade matemática).

Desafio-o a procurar eventos importantes da história mundial em qualquer um dos outros 30 dias de cada mês. Vai encontrar inúmeros eventos que marcaram a história mundial em cada um desses dias. São meras coincidências, não há qualquer significado especial no dia 11.

  Anónimo

quarta-feira, abril 06, 2011 11:36:00 da manhã

E na mensagem anterior esqueci-me de criticar:
"Em Astronomia e numerologia básica, o 11 é um "Master number"."

Em numerologia 11 até pode ter significado especial, em astronomia 11 não tem qualquer significado especial. Em astrologia talvez tenha um significado, em astronomia (uma ciência natural) é apenas um número como os outros.


Noutro assunto:
" "Fukushima não é Chernobyl, nem está perto de o ser."
Segundo cientistas Russos e posso procurar o link da entrevista, Fukushima é duas vezes Chernobyl quer a nível de radiação, quer a nível de população afectada. Estamos a falar de 7 milhões de pessoas a viver nos arredores da central."
Eu fui bastante claro que o motivo pelo qual Fukushima não é Chernobyl deve-se à natureza do acidente, não ao número de vítimas que um e outro causaram (poderão causar). E 7 milhões de pessoas parece-me exagerado. O número 'oficial' de mortos em consequência de Chernobyl nos últimos 26 anos é 'apenas' 9000 (números da ONU). Este número foi recentemente revisto pela organização mundial de saúde (OMS) para uns 4000:
http://www.who.int/mediacentre/news/releases/2005/pr38/en/index.html

  André

quarta-feira, abril 06, 2011 1:56:00 da tarde

É costume dizer-se que a vida dá muitas voltas. Quem sabe se por vezes não será para, entre outras coisas, colocar em evidência, por exemplo, certos números.


'(...) e depois... beberemos um LICOR a DOIS... [pá rá rá]' - 8, Setembro, Herman 2010 - Best of


‘LIQUOR Hepatis was the name given to a sulfurous liquid used by the ALCHEMISTS. Considered the arcanum of the SOUL, Liquor Hepatis was prepared by distilling a solution of sulfur, lime, and sal ammoniac. The early alchemists secured lime (calcium oxide) by heating limestone and made sal ammoniac (ammonium chloride) by gently heating camel dung in sealed containers. The distillation for Liquor Hepatis produced a combination of hydrogen sulfide* and ammonia gases. Since no solids precipitated, alchemists considered this an ASCENDING reaction only. That was a significant fact to the EGYPTIANS, who associated the Liquor with the SOUL.’


http://alchemical.tribe.net/thread/2e2dc017-8fc6-4d7b-af09-6a24ad5f93a8

http://www.alchemylab.com/arcana.htm


* - não deixa de ser curioso que o título do ponto 11 da página da wikipédia (versão em inglês) que contém informação sobre H2S, Solfeto de Hidrogénio, seja, 'Mass extinctions'.

http://en.wikipedia.org/wiki/Hydrogen_sulfide

Aplicando a numerologia à nomenclatura química do Solfeto de Hidrogénio - H2S - , chegaremos ao número 11.

8 (H) + 2 + 19 (S) = 29
2 + 9 = 11


Finalmente, o link para o download de um video (excerto do programa Herman 2010 - Best of):

http://www.sendspace.com/file/gigzth

  Anónimo

quarta-feira, abril 06, 2011 3:37:00 da tarde

Coincidência de datas? nao me parece e claro para os que nao acreditam ainda que existe uma forca malvada a tentar controlar tudo e todos neste mundo as datas sao so numeros.

Perceber a numerologia e essencial para saber como o Illuminati que sao Satanistas ou Luciferianos trablham. Como o Bruno ja disse os numeros tranzem certos poderes para satanistas como o 3, 6, 9, 11 e 13. Duplicando numeros singulares traz ainda mais poder com 11, 22, 33, 44 etc e triplicando esses mesmos numeros ainda mais poder tras 333, 666. A data, hora e local destes aconticimentos sao rituais que o Illuminati sempre usam para ochestrar uma operacao onde milhares de pessoas sao mortas, que depois e disfarcado como um disastre natural.

Ou e isso ou ando a ver televisao demais :0 O que sera que vai acontecer no dia 11/11/11? ou sera que e uma data obvia demais.

  Bruno Fehr

quarta-feira, abril 06, 2011 4:01:00 da tarde

skeptikos:

"Mas o tsunami que chegou à costa entre meia a uma hora depois do terramoto foi muito superior ao que se havia previsto nessas defesas."

Ninguém negou nada disso. Por exemplo, o IP3 é a estrada com mais acidentes em Portugal e no entanto uma empresa de reboques colocou óleo numa curva para haver mais acidentes e lucrarem mais.
Existem mais possibilidades, existem mais pontos de vista quando vemos a natureza a trazer numa altura interessantes biliões sem fim de lucros a um determinado país com determinada tecnologia.

  Bruno Fehr

quarta-feira, abril 06, 2011 4:01:00 da tarde

Anónimo:

"1) a probabilidade é muito mais elevada se pensar apenas no dia 11 de qualquer mês (que é o que faz neste texto)."

Está gozar! Você está a dizer-me a probabilidade é mais ELEVADA? Isso é loucura. Se para termos uma probabilidade de 99% de encontrar duas pessoas com o mesmo dia de aniversário só precisamos de uma audiência de 57 pessoas (e isto para obter uma coincidência em qualquer dos 365 dias)... Você quer mesmo dizer que a probabilidade desse dia ser o 11 será de 100% é que mais elevado do que 99%, só mesmo 100%.

A probabilidade é menor, menor, MENOR. Se você tiver 32 pessoas numa sala, é 100% certo que pelo menos duas farão anos no mesmo dia (independentemente do mês), mas não é 100% certo que esse dia seja o dia 11, os 100% referem-se ao mesmo dia, qualquer dia de 1 a 31.

"2) De acordo com o seu texto, se não fosse o 11, seria o 3, o 7, o 9, o 13, o 25, etc. O Bruno anda à procura de coincidências, e vai com certeza encontrá-las."

Referi os muneros maconicos. Mas falei SÓ do dia 11.

"Desafio-o a procurar eventos importantes da história mundial em qualquer um dos outros 30 dias de cada mês. Vai encontrar inúmeros eventos que marcaram a história mundial em cada um desses dias."

Esse desafio fica para si, pois é você que sente o interesse em normalizar o 11, que é de facto um numero de extrema importância para a maçonaria.

"São meras coincidências, não há qualquer significado especial no dia 11."

Nada na maçonaria é coincidência. Nada é deixado ao acaso.

  Bruno Fehr

quarta-feira, abril 06, 2011 4:12:00 da tarde

Anónimo:

"Eu fui bastante claro que o motivo pelo qual Fukushima não é Chernobyl deve-se à natureza do acidente, não ao número de vítimas que um e outro causaram (poderão causar)."

Eu refiro-me a duas vezes Chernobyl não pelas similaridades mas pelos números de vitimas e radiação. Estes casos não se comparam pela natureza da causa mas sim pelos resultados em radiação nociva e mortes.

"E 7 milhões de pessoas parece-me exagerado. O número 'oficial' de mortos em consequência de Chernobyl nos últimos 26 anos é 'apenas' 9000 (números da ONU)."

Devido à radiação de Chernoby morreram até hoje perto de 1 milhão de pessoas, sem falar nas deformadas que ainda hoje nascem.
9000 é o numero de mortes directamente relacionadas com o incidente, excluem as vitimas que indirectamente morreram. O mesmo fizeram e fazem com o numero de mortes causados pelas duas bombas nucleares durante a segunda guerra mundial, contabilizando unicamente as mortes imediatas.

Eu não disse 7 milhões de mortos, disse 7 milhões de pessoas sob grandes quantidades de radiação. Há 3 milhões num raio de 100Km e 7 milhões num raio de 200km, portanto até são mais de 7, são 10 milhões.

"Este número foi recentemente revisto pela organização mundial de saúde (OMS) para uns 4000:
http://www.who.int/mediacentre/news/releases/2005/pr38/en/index.html"

OMS... então está explicado o baixo numero de mortes. As mortes só são exageradas quando querem vender vacinas como a do H1N1. Veja noticias da imprensa livre e compare com a imprensa de onde retira a sua informação:

Do canal RT:
http://www.youtube.com/watch?v=FTk_6QzI2Ow

  Bruno Fehr

quarta-feira, abril 06, 2011 4:22:00 da tarde

André:

Tenho de ir ver esse link, fiquei curioso.

  Bruno Fehr

quarta-feira, abril 06, 2011 4:22:00 da tarde

Anónimo:

"Coincidência de datas? nao me parece"

Não é para parecer, o dia está à vista de todos.

"e claro para os que nao acreditam ainda que existe uma forca malvada a tentar controlar tudo e todos"

A própria maçonaria admite que desde 1910 que mais de metade dos deputados são maçons. O que estão eles a fazer na políticas? Brincar às donas de casa com os seus aventais?
A maçonaria é uma sociedade secreta, é controladora e sim é malévola pois está-se a cagar para toda a gente, o que importa é a sua agenda e essa é de controlo.

"Ou e isso ou ando a ver televisao demais :0"

Televisão demais não te ajuda a ver, ajuda-te a não ver.

"O que sera que vai acontecer no dia 11/11/11? ou sera que e uma data obvia demais."

Não adivinho o futuro, quando chegarmos a esse dia veremos.

  Carlos Portugal

quarta-feira, abril 06, 2011 4:54:00 da tarde

Caro Bruno:

As datas preferidas «deles» são realmente os dias 11, mas também os 6 e 25. Tudo o que ocorre nestas datas tem a «marca da besta» - que sabemos bem quem é...

E uma outra achega: após a instituição da «British Israel» durante o reinado da rainha Vitória (com o PM Benjamin Disraeli e o controlo do Banco de Inglaterra pelo clã Rothschild), um dos símbolos destes «meninos» foi... o cravo vermelho. Quase todos os «bankers» da City londrina ostentavam, para além do «bowler hat» e do guarda-chuva, um cravo vermelho na lapela. E, até há bem pouco tempo, nas acções directamente controladas por eles mas que quisessem parecer de outra proveniência ostentavam-se cravos vermelhos... Agora cruze isto com o 11 e o 25...

Cumprimentos.

  Anónimo

quarta-feira, abril 06, 2011 5:47:00 da tarde

"Está gozar! Você está a dizer-me a probabilidade é mais ELEVADA? Isso é loucura. Se para termos uma probabilidade de 99% de encontrar duas pessoas com o mesmo dia de aniversário só precisamos de uma audiência de 57 pessoas (e isto para obter uma coincidência em qualquer dos 365 dias)... Você quer mesmo dizer que a probabilidade desse dia ser o 11 será de 100% é que mais elevado do que 99%, só mesmo 100%."

Releia o que escrevi. A probabilidade de encontrar duas pessoas cujo aniversário se celebre a dia 11 de qualquer mês é superior à probabilidade de encontrar duas pessoas que celebrem o seu aniversário no dia 11 de Janeiro.

E existem infinitos números mais elevados do que 99% e menores do que 100%.

  Anónimo

quarta-feira, abril 06, 2011 7:17:00 da tarde

Quanto a coincidências:

dia 2:
2 Janeiro de 1492 - Rendição do reino de Granada, pondo fim à reconquista ibérica.
2 de Fevereiro de 1848 - Tratado de Guadalupe Hidalgo põe fim à guerra Americo-Mexicana
2 de Março de 1836 - Declaração da Independência da República do Texas.
2 de Março de 1919 - 1º Congresso da Internacional Comunista (Comintern) em Moscovo.
2 de Abril de 1917 - O presidente dos estados unidos faz um pedido formal ao congresso para entrar em guerra com a Alemanha na 1ª guerra mundial.
2 de Abril de 1982 - A Argentina invade as ilhas Falkland, dando origem à guerra das Malvinas.
2 de Maio de 1945 - A união soviética conquista Berlim, pondo fim ao domínio Nazi na Europa.
2 de Junho de 455 - O Vandalos (tribo bárbara) saqueia a cidade de Roma.
2 de Junho de 1953 - Coroação da rainha Elizabeth II de Inglaterra.
2 de Julho de 1698 - 1ª patente da máquina a vapor
2 de Julho de 1934 - Noite das facas longas.
2 de Agosto de 216 a.C. - Batalha de Canaã durante a segunda guerra púnica.
2 de Agosto de 1939 - Einstein escreve uma carta ao presidente Roosevelt, incitando-o a investigar e construir a bomba atómica.
2 de Setembro de 1789 - O departamento do tesouro do governo americano é fundado.
2 de Setembro de 1992 - Terramoto no Nicarágua
2 de Outubro de 1187 - Saladino reconquista Jerusalém dos cruzados cristãos.
2 de Outubro de 1968 - Massacre de Tlatelolco
2 de Novembro de 1914 - A Rússia declara guerra ao império Otomano
2 de Novembro de 1983 - É criado nos EUA o dia de Martin Luther King, conhecido activista anti-racista.
2 de Novembro de 1936 - Mussolini anuncia a criação do Eixo Roma-Berlim.
2 de Dezembro de 1804 - Napoleão coroa-se imperador da França.
2 de Dezembro de 1971 - Nascem os Emirados Árabes Unidos.
2 de Dezembro de 1976 - Fidel Castro torna-se presidente de Cuba.

Isto é só uma pequena amostra dos acontecimentos importantes que aconteceram dia 2. Esta análise pode ser feita para qualquer um dos outros 30 dias do mês. E em qualquer um desses dias vai encontrar inúmeros exemplos de grandes acontecimentos da história. Mas não há nada de mágico, conspirativo ou cabalístico. São apenas coincidências. É a matemática do 'paradoxo' do aniversário a funcionar.

  Anónimo

quarta-feira, abril 06, 2011 7:24:00 da tarde

"Devido à radiação de Chernoby morreram até hoje perto de 1 milhão de pessoas, sem falar nas deformadas que ainda hoje nascem.
9000 é o numero de mortes directamente relacionadas com o incidente, excluem as vitimas que indirectamente morreram. O mesmo fizeram e fazem com o numero de mortes causados pelas duas bombas nucleares durante a segunda guerra mundial, contabilizando unicamente as mortes imediatas."

Leia os relatórios. Os 9000 já incluem as mortes indirectas (as mortes por cancro anos mais tarde). Onde está esse relatório que refere o tal milhão de pessoas mortas? O único que conheço que difere significativamente do da ONU é o relatório da Greenpeace que fala em cem mil mortos. Mas a Greenpeace não é muito conhecida por ser rigorosa e idónea, por isso eu torço o nariz sempre que leio relatórios deles. (E, diga-se de passagem, já apanhei muitas tentativas descaradas dessa organização de aldrabar os resultados).

  Bruno Fehr

quarta-feira, abril 06, 2011 10:53:00 da tarde

Carlos Portugal:

"As datas preferidas «deles» são realmente os dias 11, mas também os 6 e 25. Tudo o que ocorre nestas datas tem a «marca da besta» - que sabemos bem quem é..."

Existe uma diferença entre maçonaria e a maçonaria-illuminati, esta segunda é composta pelos 13 graus acima de maconaria.
A minha referencia aos numero está relacionada com a maçonaria que é o braço político dos Iluminati (poder económico e religioso). Os illuminati dão relevo como diz ao 25 que é a data em que mais pessoas famosas morreram bem como outras datas interessantes de mudanças drásticas a nível político.

"Agora cruze isto com o 11 e o 25..."

Chegamos ao 25 de Abril a pseudo-revolução portuguesa mas chegamos também a uma outra mais importante à qual não é dada importância o 25/11.

  Bruno Fehr

quarta-feira, abril 06, 2011 11:06:00 da tarde

Anónimo:

"Releia o que escrevi. A probabilidade de encontrar duas pessoas cujo aniversário se celebre a dia 11 de qualquer mês é superior à probabilidade de encontrar duas pessoas que celebrem o seu aniversário no dia 11 de Janeiro."

Correcto, mas o seu primeiro comentário pretendia sugerir uma alta probabilidade de acontecimento relacionados ocorrerem num dia especifico. Essa probabilidade é mínima.

"E existem infinitos números mais elevados do que 99% e menores do que 100%."

Infinitos e irrelevantes num cálculo de probabilidades como este.

  Bruno Fehr

quarta-feira, abril 06, 2011 11:06:00 da tarde

Anónimo:

"dia 2:"

Obrigado por esta comparação louca de acontecimentos não relacionado, no mesmo dia. eu falo em acontecimentos relacionados.

O Sr. deve ser o anónimo da recente discussão sobre os períodos, deixo desde já o meu aviso que não irei mais responder a banalidades irrelevantes nem a devaneios não relacionados como é exemplo, este comentário.


"Isto é só uma pequena amostra dos acontecimentos importantes que aconteceram dia 2."

Não relacionados e portanto a coincidência não existe.

  Bruno Fehr

quarta-feira, abril 06, 2011 11:06:00 da tarde

Anónimo:

"Leia os relatórios. Os 9000 já incluem as mortes indirectas (as mortes por cancro anos mais tarde). Onde está esse relatório que refere o tal milhão de pessoas mortas?"

Relatório soa-me a numeros oficiais, que como todos sabemos raramente correspondem à verdade. No Iraque tinham sido mortos oficialmente algumas centenas de civis e no entanto nos relatórios secretos publicados pela Wikileaks esse numero ultrapassou os 200.000.

Nos anos 60 houve um acidente de comboio em Portugal onde os relatórios mencionam algumas dezenas de mortos mas há centenas de desaparecidos... esses desaparecidos devem andar ainda perdido por Portugal.

Se você usa números WHO, que é conhecida pela sua corrupção e manipulação de dados e que considera milhares de vitimas hoje com deformações como "deformações naturais" e portanto não são vitimas. É claro que é natural havendo radiação que haverá afectados, mas isso não faz da radiação natural.

"O único que conheço que difere significativamente do da ONU é o relatório da Greenpeace que fala em cem mil mortos."

200.000 e referem-se a mortos e não vitimas. Não sou fã do Greenpeace mas não confio na WHO nem à chapada, pois é uma organização não eleita, pró-elite e criminosa como demonstrou na recente fantochada H1N1.

  Celso Soares

quarta-feira, abril 06, 2011 11:30:00 da tarde

Ao Sr. anónimo lá de cima que fala em números da WHO:

A Academia Nacional da Bielorrússia estima (os números da WHO são também estimativa) 93.000 mortes e 270.000 cancros.

A Comissão Nacional Ucraniana de Protecção Radioactiva, calcula 500.000 mortos.

Quanto ao Sindicato da Central de Chernobyl, 10% dos 800.000 homens que participaram na intervenção depois dos robots Alemães falharem já faleceram e há mais 165.000 inválidos.

Os números ultrapassam largamente os ridiculos 9.000 da WHO. É caso para dizer: WHO are they fooling, if not fools?

  Anónimo

quarta-feira, abril 06, 2011 11:33:00 da tarde

As mortes do relatório da OMS é localizado em Chernobyl sem ligarem aos arredores:

http://www.guardian.co.uk/environment/2010/jan/10/chernobyl-nuclear-deaths-cancers-dispute

  Anónimo

quinta-feira, abril 07, 2011 12:47:00 da tarde

" "Isto é só uma pequena amostra dos acontecimentos importantes que aconteceram dia 2." Não relacionados e portanto a coincidência não existe. "

Portanto a declaração de guerra dos EUA à Alemanha Nazi em 1941 durante a segunda guerra mundial, está relacionada com os atentados às torres gémeas em 2001, e está tudo relacionado com o discurso sobre o estado de direito de George Bush (pai) em 1991, que por sua vez está relacionado com o sismo e tsunami do Japão de 2011, que está relacionado com a declaração de pandemia de gripe em 2009, que por sua vez está relacionada com o primeiro caso de gripe espanhola em 1918, e é preciso não esquecer que isto tudo ainda está relacionado com os ataques em Mumbai em 2006?

E quer elucidar como é que esta colectânea de eventos, dos mais variados tipos, estão todos relacionados uns com os outros?

De preferência de forma fundamentada.

  Anónimo

quinta-feira, abril 07, 2011 12:54:00 da tarde

"Relatório soa-me a numeros oficiais, que como todos sabemos raramente correspondem à verdade. No Iraque tinham sido mortos oficialmente algumas centenas de civis e no entanto nos relatórios secretos publicados pela Wikileaks esse numero ultrapassou os 200.000.
"

Está enganado. Os relatórios dizem muito mais do que os números. Dizem-nos como foram obtidos, dão-nos o seu contexto, e oferecem interpretações para os resultados. Os relatórios são importantes para podermos avaliar a qualidade dos números e aquilo que eles representam, embora reconheça que é necessário alguma experiência em estatística para nos conseguirmos aperceber de algumas matreirices que se fazem por aí (e sim, a WHO também as faz, não sou cego).

No entanto, com base na minha experiência, mantenho muito mais confiança na WHO (que apesar de não eleita (nem pode ser, é um órgão técnico, não faz sentido ser eleito) é supervisionada pelos países que a constituem e pelas nações unidas), do que uma organização financiada sabe-se lá por quem, conhecida por desrespeitar a lei em inúmeras ocasiões, e conhecida por aldrabar resultados e estatísticas como a Greenpeace.

  Anónimo

quinta-feira, abril 07, 2011 1:00:00 da tarde

"e você usa números WHO, que é conhecida pela sua corrupção e manipulação de dados e que considera milhares de vitimas hoje com deformações como "deformações naturais" e portanto não são vitimas. É claro que é natural havendo radiação que haverá afectados, mas isso não faz da radiação natural."

Sempre existiram deformações. Muito antes de Chernobyl já existiam deformações e cancros. O que a WHO analisa é o AUMENTO da taxa de cancros e deformações que possa ser explicado pelo acidente de Chernobyl.

Tem alguma prova que a WHO não esteja a incluir pessoas que devia? Que não esteja a contabilizar correctamente o aumento das deformidades? Gostaria de as ver.

E existe radiação natural. Está a toda a nossa volta. Já existia antes da humanidade, e continuará a existir depois da humanidade.

  Bruno Fehr

quinta-feira, abril 07, 2011 2:10:00 da tarde

Anónimo:

"Portanto a declaração de guerra dos EUA à Alemanha Nazi em 1941 durante a segunda guerra mundial, está relacionada com os atentados às torres gémeas em 2001, e está tudo relacionado com o discurso sobre o estado de direito de George Bush (pai) em 1991 (...)"

Correcto, o que Hitler tentou impor é o mesmo pelo qual os Americanos estão a querer: A Nova Ordem Mundial.

  Bruno Fehr

quinta-feira, abril 07, 2011 2:13:00 da tarde

Anónimo:

"mantenho muito mais confiança na WHO (que apesar de não eleita (nem pode ser, é um órgão técnico, não faz sentido ser eleito)"

Todo e qualquer órgão técnico com legislação que poderá colocar em causa a soberania nacional em caso de pandemias reais ou ficcionais, tem de ser eleito num mundo democrático. A WHO, Parlamento Europeu, Parlamentos nacionais, Governos, etc, são prova de que a democracia não existe.

  Bruno Fehr

quinta-feira, abril 07, 2011 2:17:00 da tarde

Anónimo:

"Tem alguma prova que a WHO não esteja a incluir pessoas que devia? Que não esteja a contabilizar correctamente o aumento das deformidades?"

Os relatórios dos países vizinhos e do sindicato dos trabalhadores de Chernobyl. A Greenpeace nunca foi mencionada por mim.

"E existe radiação natural. Está a toda a nossa volta. Já existia antes da humanidade, e continuará a existir depois da humanidade."

Que ao causar problemas localizados demonstra que nesse caso não tem nada de natural.

Fique na sua, que eu fico na minha. O meu blogue não serve para o esclarecer pessoalmente quando é óbvio que não quer ser esclarecido mas sim fazer-me perder tempo.

A partir deste momento não irei responder a coisas não relacionadas com o texto. Investigue por si, eu não trabalho para si.

  Anónimo

quinta-feira, abril 07, 2011 2:46:00 da tarde

Tirado do artigo apresentado por um anónimo:
http://www.guardian.co.uk/environment/2010/jan/10/chernobyl-nuclear-deaths-cancers-dispute


"The UN accepts only peer-reviewed scientific studies written in certain journals in English, a rule said to exclude dozens of other studies."

É exactamente por coisas como esta que dou mais credito a relatórios das Nações Unidas. Um artigo científico só é publicado num journal depois de ter sido revisto por outros cientistas, o que ajuda a despistar erros de metodologia e melhora a qualidade do artigo. Mais do que isso, como a publicação é feita em inglês (a lingua franca actual) toda a gente tem acesso ao estudo e pode examinar e critica-lo no futuro. A publicação de trabalhos após revisão por pares (peer-review) é uma pedra basilar da ciência.

Isto não quer dizer que publicações não peer-reviewed não tenham valor, ou que estejam cheias de falsidades. Apenas que não passaram pelo crivo de outros cientistas e portanto é mais difícil atestar a sua qualidade.

  Anónimo

quinta-feira, abril 07, 2011 3:03:00 da tarde

" "mantenho muito mais confiança na WHO (que apesar de não eleita (nem pode ser, é um órgão técnico, não faz sentido ser eleito)"

Todo e qualquer órgão técnico com legislação que poderá colocar em causa a soberania nacional em caso de pandemias reais ou ficcionais, tem de ser eleito num mundo democrático. A WHO, Parlamento Europeu, Parlamentos nacionais, Governos, etc, são prova de que a democracia não existe."

A WHO não tem qualquer competência sobre a soberania de nenhuma nação. A WHO não pode decidir NADA por nenhum país. A WHO limita-se a fazer RECOMENDAÇÕES, que depois são aceites ou não por cada país individualmente. No entanto é inegável que as resoluções da WHO têm o poder de influenciar as decisões dos governos nacionais, sobretudo nas democracias ocidentais, onde a informação viaja depressa e os políticos precisam dos votos da população para continuarem no poleiro.

E os órgãos técnicos são para técnicos. Para pessoas com saberes específicos. Não para demagogos ignorantes. Não faz sentido serem eleitos. Não faz sentido uma junta médica ser composta por indivíduos que nada sabem de medicina, mas que são muito populares e ganharam uma eleição.

  Bruno Fehr

quinta-feira, abril 07, 2011 3:10:00 da tarde

Anónimo:

"A WHO não tem qualquer competência sobre a soberania de nenhuma nação."

Não irei voltar atrás no tempo e voltar a discutir isto. Já falei sobre isto e já apresentei documentação da NATO sobre isto. A WHO tem poder de encerrar fronteiras e de colocar uma comissão dentro do país afectado para "lidar com a crise", tudo isto se o governo local não agir perante as suas "recomendações" que são na verdade ORDENS mesmo perante a treta do H1N1 e a treta de chamarem vírus à bactéria que vimos na Ucrânia.

Repito pela última vez. Não tenho este blogue para conversar consigo, por isso comente o texto, não aceite a resposta como é a sua intenção mas não entraremos em diálogo.

  Anónimo

quinta-feira, abril 07, 2011 3:11:00 da tarde

"O meu blogue não serve para o esclarecer pessoalmente quando é óbvio que não quer ser esclarecido mas sim fazer-me perder tempo. A partir deste momento não irei responder a coisas não relacionadas com o texto. Investigue por si, eu não trabalho para si."

O blog é seu, o Bruno faz o que muito bem entender, mas isto soa a desculpas de mau pagador. Ou dito de outra forma, de quem sabe que não tem razão mas não o quer admitir.

  Bruno Fehr

quinta-feira, abril 07, 2011 3:12:00 da tarde

Anónimo:

"The UN accepts only peer-reviewed scientific studies written in certain journals in English, a rule said to exclude dozens of other studies."

Aceita o que lhe convém! A WHO é uma organização que é parte integrante da NATO e portanto não pode ignorar os relatórios dos países MAIS AFECTADOS! Mas como esses números são maiores do que os que interessam à NATO, ignoram por conveniência.

  Bruno Fehr

quinta-feira, abril 07, 2011 3:22:00 da tarde

Anónimo:

"O blog é seu, o Bruno faz o que muito bem entender, mas isto soa a desculpas de mau pagador. Ou dito de outra forma, de quem sabe que não tem razão mas não o quer admitir."

A sua posição neste blogue está clara, você come imprensa controlada a todas as refeições, devora informação oficial vendo como improvável que esteja errada, confia nos governos e lideres mundiais como se fosse a sua mae ou pai e por isso incapazes de lhe mentir... lamento quebrar-lhe o coração, mas ao longo da sua vida até as mães e pais nos mentem.

Você até parece que faz de comentador a sua profissão, fazendo dezenas de comentários usando de argumentos fora do contexto, tal como o do cálculo das probabilidades que não se aplica a este caso.

Eu não sei se você tem ou não muita gente com quem falar, no entanto o meu blogue não é um espaço onde irei entrar em diálogo eterno com um leitor. O tempo é preciso e falar com surdos é perder essa preciosidade.

Eu publico textos e por principio respondo individualmente a todos os comentários mas não tenho de o fazer. Faço-o por querer, por ser um sinal de respeito para com quem dedica um pouco do seu tempo a ler e a deixar algumas ideias e opiniões, mas não irei passar aqui horas a conversar individualmente com todos eles.

Se quer interpretar isto como uma capitulação de forma a sentir o seu ego maior, por mim tudo bem, pois é com muita facilidade que desisto de perder o meu tempo com quem faz perguntas sem querer respostas mas sim encontrar formas de lançar mais palha para a conversa.

Poderá comentar, não poderá é esperar atenção personalizada pois tenho muito que escrever e o meu trabalho não é falar com comentadores todo o dia.

Entenda como lhe dei mais jeito, isto não é novidade pois já o referi umas 6 vezes nos últimos textos.

  André

quinta-feira, abril 07, 2011 3:25:00 da tarde

Ainda a propósito do 11; no jornal DN de hoje, na página 5, consta o seguinte artigo:

'As condições impostas pelo FMI em 1977 e 1983

Em 1977, Portugal fez o primeiro acordo com o FMI para enfrentar o agravamento das contas externas. Do lado português foram negociadores João Salgueiro, Rui Vilar, Vitor Constâncio e Silva Lopes. (e agora, rufar os tambores) Portugal teve de vender 111 toneladas de ouro. (...)'

Ainda no mesmo jornal mas na página 2, no canto superior esquerdo, 'Portugal anunciou ontem que irá pedir «assistência» financeira da União Europeia. Isso mesmo foi comunicado ao Presidente da Comissão ao final da tarde por José Sócrates. Mas já antes o país e o mundo souberam da notícia pelo Ministro das Finanças, numa INÉDITA entrevista ao site do Jornal de Negócios. Eram 18:02. Como diria o outro... façam as contas.

  André

quinta-feira, abril 07, 2011 3:29:00 da tarde

link para a entrevista: http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=478019

  André

quinta-feira, abril 07, 2011 3:33:00 da tarde

'(...) Eram 18:02.' [fim de transcrição]

  Bruno Fehr

quinta-feira, abril 07, 2011 3:33:00 da tarde

André:

"Portugal teve de vender 111 toneladas de ouro. (...)'"

Nesta última década não temos feito outra coisa... vendemos ouro e fazemos Expos, estádios e fogueiras de dinheiro pois só isso justifica a relação entre o ouro que vendemos e o nada que temos.

"Eram 18:02. Como diria o outro... façam as contas."

Ahahahaha, bem visto. Que soma tão bem escolhida, hilariante.

Se o FMI entrar iremos ver os trabalhadores a entrarem na miséria, adeus aos subsídios de natal e férias. Os lucros das empresas aumentam desta forma. O que resta do ouro português passa para as mãos dos amigos do FMI.

No final, o pseudo-valor da dívida ficará equilibrado mas todo o povo substancialmente mais pobre.

Para terminar, não esperem voltar a ver os subsídios de férias, pois é algo que a maioria dos países não possuem. Mesmo o de Natal verá o seu regresso possivelmente alterado para o sistema de pseudo-distribuição de lucros ou deixado ao discernimento dos patrões.

  André

sexta-feira, abril 08, 2011 1:18:00 da tarde

No dia 11 de Fevereiro de 2009, no auditório da Fundação Mário Soares, foi lançado e apresentado o livro 'Que Nova Ordem Mundial?, escrito por Almeida Santos.

http://www.fmsoares.pt/iniciativas/iniciativa?id=000689

  André

domingo, abril 10, 2011 6:14:00 da manhã

Alguém aqui viu e ouviu isto?

"O processo de globalização entrou na sua fase terminal, sem recuo. Quem tentar travá-lo acabará trucidado por ele.
(?) disse no seu célebre discurso de Harvard (?), 'Quando formos milhões já nada poderão fazer contra nós'. Pois bem, já somos; só falta que a lei da transformação da quantidade em qualidade faça o que lhe compete. E o que lhe compete é obrigar o modelo económico neoliberal a levantar o pé do travão e aceitar que à globalização económica se adicione a globalização política e por extensão fiscal e militar.
Gostava de morrer com o mundo globalizado por inteiro e com a família humana universalizada por comuns culturas, sentimentos e afectos. Foi esse o sonho dos grandes líderes políticos espirituais."

"(...) e perante esta evidência, a tentativa da salvaguarda de soluções divisionistas e parcelares está condenada ao fracasso."

Desde os 21:33 min. aos 22:48 min. - e há mais.

http://www.youtube.com/watch?v=PIZknqbbaQo&feature=relmfu

  André Bernardo

domingo, abril 10, 2011 3:30:00 da tarde

Em relação ao excerto do discurso que transcrevi anteriormente, é essencial compreendermos a expressão 'trucidados', que é, enfim, a voz divina fazendo mexer a boca de um grande líder político espiritual...


'trucidar

1. Matar barbaramente ou com crueldade.
2. Degolar.'

O senhor que neste discurso várias vezes fala sobre a inteligência, antes de ter súbido ao púlpito para mais uma sessão de vómito e eloquência, deve ter lido o que naquelas folhinhas estava escrito. E se assim foi, convém termos a consciência de que ele achou que a expressão 'trucidados' foi a melhor opção.



‘O desemprego potenciado pela explosão da procura dos postos de trabalho, resultante da explosão demográfica, do aumento da esperança de vida e da crescente entrada da mulher no mercado de trabalho; e pela implosão da oferta de empregos, esta provocada pela concorrência de máquinas cada vez mais inteligentes e robots cada vez mais adestrados que só gastam energia, não exigem salário, nem horário de trabalho, nem têm sindicato, continuará a acentuar-se até que fique claro que a utopia da sociedade de lazer que tanto me entusiasmou na minha juventude se está tornando na mais dolorosa das decepções.’

15:48 min. ~ 16:32 min.

As únicas máquinas que são bem-vindas são as máquinas de matar e de controlo.
Estes seres são psicopatas bem sucedidos.