Japão 11.03.11 - Ontem, hoje e amanhã (Parte 2)

Continuando o texto anterior:

Os conflitos que se seguiram, marcaram diversas guerras causadas pelas potências Europeias lutando por manter as suas colónias. Outras iniciadas pelo Japão para expulsar a influência ocidental na Ásia. Influência essa mantida após certas independências terem sido dadas. Por exemplo, a invasão do Tibet e a recuperação de Macau e Hong-Kong por parte da China, teve exactamente isso como objectivo, expulsar os ocidentais e a sua maçonaria... se bem que no caso do Tibet a violência usada ter sido extrema. 
A guerra que França perdeu contra o Vietname e que os EUA tomaram como sua, tinha objectivo oposto, manter um oásis asiático de controlo politico.
Saltando no tempo, chegamos à segunda Guerra mundial. Onde o Japão se aliou a um Rothschild contra outro Rothchild. Não há muita gente a afirmar isto, pois as entidades oficiais dizem não haver provas de DNA para o confirmar. Hitler era um Rothchild e por não haver corpo, pois possivelmente nunca houve cadáver, é difícil comprovar, mas há ligações de sangue entre eles ocultada por mudanças de nome: 
A família Bauer de origem Alemã residente na Áustria mudou de nome para Hitler. A outra parte da família Bauer que residia na Alemanha mudou de nome para Rotschild e depois de se expandirem para França, Suiça, Inglaterra, etc, mudam o nome novamente para Rothchild. 
(Pai biológico de Adolf Hitler: Barão Alois Rothchild)
As elites mundiais deram o poder a Hitler e deixaram que ele militarizasse a Alemanha, mesmo que as sanções pós-primeira guerra mundial impedissem essa militarização. Os Rothchild financiaram o regime Nazi, tal como depois financiaram os aliados. Exactamente da mesma forma que financiaram Napoleão e depois cortaram o financiamento passando a financiar os Ingleses (Rothchild tinha previsto quanto tempo a guerra duraria ao pormenor de acertar no dia em que terminou, pois foi quando cortou os créditos a Napoleão) e desta forma obter o poder sobre o Banco de Inglaterra, pois a dívida do país seria impossível de pagar.
Enquanto se lutava contra os Nazis na Europa e em África o Japão resolveu limpar as colónias ocidentais na Ásia. Era a oportunidade de ouro para o fazer sendo essencial destruir a frota do pacífico atacando o principal colonizador que foi colónia e se afirmam contra a colonização mas colonizam na mesma, os EUA, que entre anexações e invasões com o pretexto de libertar os povos dos colonos Europeus, invadiram Cuba e Filipinas; tomaram Guam e Porto Rico; Anexaram o Hawaii. Sem falar nas dezenas de invasões de países da América Central por forma a colocar no poder governos pró-EUA.
Apesar de o Japão ter perdido a guerra, as elites insistiram em largar não uma, mas sim duas bombas nucleares sobre o país. Estas bombas foram o negócio do século a nível financeiro.
Estas bombas não estavam relacionadas com a guerra. Serviram unicamente para endividar o país que precisou de dinheiro ocidental para se recuperar e desta forma a maçonaria ocidental tomou controlo do Japão.
(Interior da principal loja maçónica Japonesa, situada no sub-solo junto do símbolo maçónico: Torre de Tóquio)
Desde o fim da segunda guerra mundial, todos os primeiros-ministros do Japão são membros da maçonaria com ligações à maçonaria ocidental. O controlo no Japão tem sido exercido não pelos Rothchild mas sim pelos seus subordinados e gerentes da Reserva Federal Americana, os Rockefeller.
O valor pago pelo Japão anualmente e oficialmente situa-se no 5 triliões de dólares, mas não oficialmente acredita-se que chegue aos 35 triliões.Existe uma luta no Japão vinda da maçonaria local sem ligações ao ocidente de libertar o país. Nos anos do pós guerra o Japão cresceu imenso economicamente e recuperou uma gigantesca fatia do seu mercado interno, retirando poder à maçonaria ocidental. Nos anos 90 deu-se mais uma crise que causou mais uma vez a perda desse poder recém conquistado. Esta crise económica foi causada pela bolsa Americana Dow Jones criando uma queda maior do que a de 1929 que faliu os Estados Unidos e a Europa. Esta crise no entanto foi extremamente desequilibrada, colocou o Japão na ruína, afectou parte da Europa enquanto o Reino Unido que se tinha desfeito de todos os investimentos que iriam ser afectados, ignorou a crise. Por outro lado a economia Americana viu anos de ouro onde cresceu rapidamente e equilibrou toda a sua divida externa. Este crescimento deveu-se aos lucros obtidos na queda Japonesa, aos créditos concedidos ao Japão e às empresas japonesas das quais os Americanos tomaram controlo em troco dessas ajudas.
O principal prémio dos Rothschild e Rockefeller foi finalmente terem consigo o controlo total do principal banco Japonês, o Banco de Tokyo que é agora privado. A primeira medida efectuada foi mudar o logo para o olho de Hórus:
Entre 1990 a 2009, assistimos a políticos a tentar libertar-se da dependência dos Rockefeller e por coincidência eles desapareceram da política ou do planeta, os que não se retiraram da política acabaram por ser os pioneiros da nova moda de aparecer morto onde as causas de morte são sempre: Suicídio (leia-se: suicidado), enfarte ou por sufocação durante masturbação auto-erótica (muito na moda para descredibilizar totalmente o falecido). Nos últimos anos e graças aos Yakuzza o numero de políticos assassinados foi reduzido, em parte por medo de retaliação na mesma moeda, ameaça tornada pública em 2009.
Até há muito pouco tempo e nos poucos anos após a crise dos anos 90. A economia do Japão cresceu mais uma vez ao ponto de se libertar do ocidente. A mais recente tentativa das elites ocidentais entrarem no Japão foi através de um ex-Ministro das Finanças. Podem lembrar-se dele por se ter aparecido em todas as TV's do mundo a dirigir-se à comunidade internacional visivelmente afectado. Se ele me parecia drogado, nas noticias mundiais reinava a certeza de ele estar alcoolizado. Estaria? Nenhum teste de alcoolemia foi realizado...
O interessante é que esse discurso onde foi acusado de estar alcoolizado e que precedeu a sua demissão, veio depois de um jornalista Canadiano o ter exposto, acusando-o de estar a vender a  economia Japonesa a grupos Americanos. Nessa entrevista o Ministro referiu que a venda de certos sectores económicos japoneses servia para proteger o Japão que se encontrava sob ameaça de terramoto que seria causado artificialmente. Ele não referiu se a ameaça era Americana ou Russa, as duas potências com tecnologia HAARP, mas é fácil teorizar. 
Esse mesmo Ministro foi encontrado morto pouco depois de se ter demitido, na sua cama.
Interessantemente o jornalista responsável referiu que a sua exposição de corrupção iria causar como resposta, um terramoto em Niigata e ele aconteceu. Ninguém ligou pois Niigata é regularmente afectado por terramotos no entanto é relevante um aviso de um jornalista quando os meteorologistas nada previram. 
Continua: Japão 11.03.11 - Ontem, hoje e amanhã (Parte 3)

9 Comentários:

  Anónimo

sexta-feira, abril 01, 2011 1:47:00 da manhã

Blogger Streetwarrior disse...

Eu só gostava de deixar uma pergunta para todas as pessoas que não conseguem acreditar no que se passa.

Será que alguém acredita mesmo, que uma organização que se consegue traçar o seu rasto há centenas de anos, nos mais variados nomes, em que os seus participantes, vão desde as pessoas mais influentes, as de menor influência, qual organização terrorista que controla todas as esquinas da sociedade e que ^tem, os seus homens manietados com ameaças de morte, onde se incluem 1º ministros, presidentes, clerigos etc...acham mesmo que não t~em nenhuma importancia ou influência?

Se sim...é preciso ser-se muito estupido para se subestimar um adversário a esse nivél.

A maçonaria é um autentico esquema em piramide, qual bonecas Russas, onde de dentro de uma, sai sempre outra...onde Grãos mestres, são os pr´oprios a dizer, que a mesma, é um Estado dentro do próprio Estado.

Continua Bruno, o teu, trabalho, o meu e de muitos não tem muito mais tempo para abrir os olhos aos poucos que conseguirem ver para além do que está oculto.
A sociedade está prestes a sofrer uma Hecatombe.

  Anónimo

sexta-feira, abril 01, 2011 1:48:00 da manhã

Blogger Streetwarrior disse...

Permite-me só mais um comentario...e eu quase que tenho a certeza que, a china, não irá tolerar mais este tipo de politica de chantagem...cá para mim, vão aparecer ai uns politicos aos bocadinhos...cortados..e bem cortados.

  Anónimo

sexta-feira, abril 01, 2011 1:48:00 da manhã

Anónimo disse...

Todo o texto é ridículo, mas deixo-lhe só com este facto (para variar um pouco das especulações e mentiras descaradas que abundam no post):

Para gerar um sismo como o que atingiu o Japão (9.0 na escala de Richter) é preciso libertar tanta energia como 22500 bombas atómicas iguais à que caiu em Nagasaki.

Vinte MIL bombas atómicas! Acha que alguém tem toda essa energia na mão? E mesmo que tivesse (o que não tem) que ninguém dá por nada? Uma única bomba é capaz de destruir uma cidade (Nagasaki em 1945), imagine vinte mil.

Tem consciência que a força foi tão grande que as ilhas japonesas se deslocaram? Honshu tem mais de 200 000 km2 (cerca de dois Portugal), e deslocou-se ante a força do terramoto. Isto requer quantidades de energia que, pura e simplesmente, a humanidade não dispõe.

Isto para não falar no problema de transformar essa energia num terramoto e num maremoto. Problemas nada triviais.

O projecto HAARP, sediado no árctico se a memória não me falha, é um projecto de investigação da ionosfera. Nada tem a ver com sismos. A área deles é sobretudo comunicações (militares) de longa distância.

  Bruno Fehr

sexta-feira, abril 01, 2011 1:49:00 da manhã

Anónimo:

Todo o texto é ridículo e você só fala em HAARP? Em ponto algum do texto eu liguei o HAARP ao terramoto de 11.03 e por isso fiquei sem perceber patavina do que você disse.

Falei em HAARP pois a entrevista que menciono falou em HAARP.

No entanto o seu comentário é hilariante pois não faz a mínima ideia de como o HAARP funciona... o que se pode fazer nesse caso? O mínimo que posso fazer é escrever um texto só sobre HAARP.

  Anónimo

sexta-feira, abril 01, 2011 1:49:00 da manhã

Blogger Streetwarrior disse...

Todo o texto é ridiculo...no entanto acerca do harp, é só uma pequenita frase eheheh...quem é ridiculo quem é?
Isto trás assinatura de um Lizard..hum!!
LOL

  Bruno Fehr

sexta-feira, abril 01, 2011 1:49:00 da manhã

Streetwarrior:

"Todo o texto é ridiculo...no entanto acerca do harp, é só uma pequenita frase eheheh...quem é ridiculo quem é?
Isto trás assinatura de um Lizard..hum!!
LOL"

Claro que tem, optei por não responder como comentário pois não há utilidade em responder pessoalmente. A resposta será em forma de texto para todos poderem ler, pesquisar e confirmar o que afirmo.

  sw

sábado, abril 02, 2011 12:15:00 da manhã

ESSES FILHOS DA PUTA DE AMERICANOS SÃO TODOS UNS FILHOS DA PUTA, MAÇONS DO CARALHO! HAVIAM DE MORRER TODOS, ELES E O PRETO DO BARRACA ABANA! ELEITO PELA MAÇONARIA, QUE SE FODA O FDP DO PRETO

CUMPRIMENTOS

  Mestre farilandia

sábado, maio 14, 2011 8:13:00 da manhã

bruno , desde o terremoto no japao venho acompanhando seu blog.
tenho muitas questoes mas no momento so queria saber sobre essa entrevista em que o ex ministro das finanças do Japao alegou medo de sofrer um terremoto artificial;
onde posso ver essa entrevista? nao consegui encontrar link nenhum
grato.

  Pep

quarta-feira, agosto 10, 2011 5:25:00 da tarde

e a ligação entre os Rockefeller e o combustível usado nos aviões japoneses que atacaram Pearl Harbor???