Um dia, não são dias!


Hoje, ou melhor, ontem foi o dia dos namorados.
Detesto dias. Não os dias em si, mas todos os dias dedicados a algo em Particular.

Detesto o dia dos namorados, o dia da mãe, do pai e da criança, detesto o dia da mulher, o dia de Camões, o de todos os santos, a dia da nação e das comunidades, o dia D e até o F, G, e H, o dia de Natal e o dia dos doentes com Sida, cancro ou herpes labial.
Na sua maioria são dias dedicados a lembrar algo, que deveria ser lembrado todos os dias. Estes dias levam-nos à hipocrisia de fazermos algo de especial, que deveria ser feito em qualquer altura, sem datas marcadas e de forma inesperada.

Convidar a namorada, ou a futura namorada para jantar, neste dia, não tem nada de fantástico. Diferente seria convidar a ex-namorada, isso sim seria uma surpresa. O dia dos namorados, ser o dia em que íamos jantar com os/as ex. Um dia de auto-tortura, que nos ajudaria a lembrar os erros e a dar valor à actual companheira nos outros 364/365 dias.

Irrita-me, ver tudo quanto é homem a comprar flores, a reservar mesa nos restaurantes, só porque é dia 14. Isto não é gostar, não é amar. Um gajo faz isto porque fica bem, porque é esperado que o faça, logo é uma hipocrisia.
O namorado, convida a gaja dele para jantar no dia 14 de Fevereiro. Vai buscá-la a casa e quando ela abre a porta, lá está ele com uma rosa na mão. Ela diz, "que surpresa, tão querido". Mas qual surpresa? Ela está à espera de receber algo e ai dele, que não leve qualquer coisa.

Porquê tudo isto no dia 14?
É que ouço gajos a dizer "foda-se lá vem o dia dos namorados, agora tenho de levar a velha a jantar". É isto mesmo que se passa muitas vezes, um frete. Vemos gajos a levar a mulher a jantar fora no dia 14, mas nunca mais o vemos num restaurante o resto do ano. Muitos desses gajos, só voltam a dar um presente à mulher no seu aniversário, mais uma vez, porque tem de ser, porque fica bem e porque ela está à espera de algo.

Chamem-me estranho, mas eu prefiro convidar uma mulher para jantar, no dia 16 de Fevereiro, ou no dia 11 de Junho, ou 04 de Março. Um dia em que ela pergunte, "Porquê neste dia?", ao que responderei, "porque não?". Convidar uma mulher, seja para o que for, deve ser um prazer. O prazer de estar com ela e não uma imposição social, causada por milhares de campanhas publicitárias, que como mensagem escondida, nos dizem "gasta dinheiro hoje, pois tem de ser".


Já entrei muitas vezes nessa onda, do dia dos namorados, mas sempre fui arrastado para ele, por elas. Olho em volta e vejo mesinhas minúsculas, só para duas pessoas, imensa gente aos sorrisos, beijinhos e de mãos dadas, como se só no dia 14 de Fevereiro fosse dia de dizer, "gosto de ti".
Todos os dias, são dias de se dizer isso. Porquê o dia 14 em especial?

Já viram certos casais em que conhecem um dos elementos, que vos faz pensar, "mas estes dois são um casal?". São. De facto são um casal, que saem para jantar e demonstrar publicamente o seu amor, no dia dos namorados, no dia do aniversário da sua relação e quando fazem anos. É ridículo, ou pelo menos, eu acho que o é.
É um bocado como o dia do trabalhador, em que em Portugal o trabalhador não trabalha! Porquê? A mentalidade na Alemanha diz que o dia do trabalhador um excelente dia para trabalhar. É o dia do trabalhador e não o dia do sorna. No entanto é um dia de sorna.

Depois a merda dos cartões que dizem, "will you be my Valentine?". Esta frase, não quer dizer que uma pessoa esteja a ser pedida em namoro, é simplesmente um convite para aquele dia. Mas eu não sou gajo de enviar um postal ou perguntar verbalmente a gaja nenhuma, se ela quer ser o meu Valentim, acho isso muito, muito gay.

O dia dos namorados é dia 14 de Fevereiro. Parece uma excursão de reformados, uma manifestação pública. É como que sair à rua a gritar "eu tenho uma namorada (nem que seja só hoje)", parece uma feira do gado, onde se vai para a rua exibir o seu animal.
Se querem mostrar que gostam de alguém, façam-no, mas acho que tem muito mais valor, se for feito sem dia especifico. Oferecer flores, um jantar, uma jóia, um perfume, que realmente a surpreenda que a leve a perguntar "o que é que estamos a festejar", ao que possamos responder "Nada. Só quero que saibas que gosto de ti e és importante para mim". Além de ser uma fuga à rotina, terá muito mais significado.

Mas isto sou eu, cada um com a sua paranóia...

102 Comentários:

  SílviA

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 2:47:00 da manhã

Eu costumo dizer que neste dia muita gente brinca aos casais em mesas minusculas e mesmo que falem não consegue ouvir o outro. É ver os casais a jantar e nem uma palavra dizem um outro...como é possivel? Nao foram festejar o amor?lool.

Eu com ou sem namorado nunca festejei este dia, é ponto assente. Acho ridiculo. Tem muito mais sentido os gestos em dias inesperados... um convite para jantar, um espectaculo, um saco de gomas :P

Em suma, há dias que festejo efectivamente e gosto, mas este e outros tantos...que azia.

  Rubs

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:06:00 da manhã

"Nada. Só quero que saibas que gosto de ti e és importante para mim".


Quem é a gaja, não me digas que te laçaram?

  Teté

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:34:00 da manhã

Ah, mas afinal és um romântico incorrigível! :)))

"Gosto de ti", "amo-te" ou "adoro-te" são frases e palavras que não têm dia ou hora marcada para serem ditas... Preferível é que transmitam um sentimento verdadeiro!

Achei piada ao título do post, porque era uma frase que a minha avó utilizava com frequência, para convencer os velhotes a comerem bolos e doces, quando os médicos os tinham proibido! :D

Mas enfim, há coisas muito piores que os dias de...

  PsYcHo_MiNd

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:35:00 da manhã

Mais um dia daqueles que é pretexto e nada mais que isso para o casal estar junto e fazer o que não é costume. Depois como as coisas muitas vezes podem acabar por dar certo se não há um verdadeiro amor o resto do ano, o querer fazer aquilo mais vezes, dar presentes para dizer que está e que gosta do parceiro(a). É o que faz uma relação cair na monotonia, o português é escravo destes dias, no resto do ano é um bicho que não sabe que fazer à vida, sempre que são estes dias é que aproveita ou não, para fazer o que todos os outros fazem. Há que se ser espontâneo e não fazer as mesmas merdas todos os anos por causa das datas em questão.

  Rubs

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:49:00 da manhã

Rubs:

"Quem é a gaja, não me digas que te laçaram?"

O dia chegará, mas espero que não esteja próximo :)

  Rubs

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:55:00 da manhã

Mas o que é que estás a fazer, apareceram aqui 2 coments com o meu nome!

  Crestfallen

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:55:00 da manhã

Eu? Nada! Don´t worry ;)

  Rubs

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:56:00 da manhã

Se é o que eu penso, olha que 1 dia não são dias, mas 1 pode ser o último!!!!

  Crestfallen

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:58:00 da manhã

SílviA:

Mas é isso mesmo... muita gente brinca aos casais.

Gomas?

Balheaaaahhhggg

  Crestfallen

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:58:00 da manhã

Rubs:

"Quem é a gaja, não me digas que te laçaram?"

Não é!

  Crestfallen

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:59:00 da manhã

Teté:

"Ah, mas afinal és um romântico incorrigível! :)))"

Só para quem eu quero e é preciso muito para querer!

A minha avó também dizia isso, sempre que comprava ou comia algo que não devia :)

  Crestfallen

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 4:00:00 da manhã

PsYcHo_MiNd:

Não é só um problema de Tuga, mas o Tuga de facto só parece aproveitar os dias de festa, fazendo dos outros um martírio!

  Crestfallen

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 4:00:00 da manhã

Rubs:

"Se é o que eu penso, olha que 1 dia não são dias, mas 1 pode ser o último!!!!"

Mas não será hoje, certamente :)

  DeusaMinervae

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 10:27:00 da manhã

Assino também em baixo no texto que escreveste. Não poderia concordar mais :)

  Abobrinha

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 10:53:00 da manhã

Crestfallen

Eu mesma estive para escrever um post acerca disso, mas em vez disso estive a lutar para escrever um outro badalhoco e NÃO escrever um post sobre o aborto. Para o primeiro não consegui carga badalhocal suficiente. O do aborto tem que ser escrito com um pouco mais de cabeça e menos um pouco de emoção animal pura e dura. Mas vou ter que escrevê-lo, mesmo porque "devo" isso a um outro menino de um outro blogue que também me parece estar com questões com a cabronice das mulheres.

Resumindo, estava desinspirada. Ou então estou a ficar velha e carunhosa (mas ao menos a tendinite não atacou, por isso está-se bem!).

Eu não sou contra nem a favor deste dia nem de dias nenhuns. O que sou contra é a servidão ao mercantilismo que apela ao coração. O apelo ao consumo não é visto como "sei que queres exprimir amor, por isso tenho isto que pode ajudar" mas como "se não comprarares isto vais pensar que não sentes". Sentiremos as coisas, na realidade? Ou sentir-nos-emos pressionados a senti-las porque o comércio aperta o cerco?

Outra coisa que estive a fazer ontem foi ler os teus posts um pouco na diagonal. Reparei que temos temas idênticos. Particularmente, reparei que tens textos sobre beijos e sobre ódio ao Natal. Ora eu fiz vários tratados sobre o Natal, nenhums dos quais exprimiu o ódio que senti ao "espírito da época" que senti este ano. Eu que até restrinjo as compras ao mínimo. A base para os teus e o meus post era a mesma (pareceu-me, mas como te digo li-os na diagonal): é tudo na base do deve ser e não no "é". Os meus posts tinham uma outra motivação mais grave, que era um sentimento de solidão no meio de uma multidão de felizes, mas isso agora não interessa e está controlado.

O que se passa é que se o dia de S. Valentim é uma boa desculpa como outra qualquer para exprimir o amor que deveras se sente, óptimo. Mas deixar de se fazer o que se está a fazer em função de um dia, sobretudo quando não se está com vontade, isso não me parece bem. Entre outras coisas porque é falso.

Os dias são interessantes para nos lembrarmos. Um calendário, além de nos organizar serve para marcarmos a passagem do tempo (e isso é importante, para não nos esquecermos de que ele de facto passa). Celebrar o dia do aniversário é mais personalizado que um dia que o comércio definiu como bom para fazer compras. Eu também prefiro esponteneidade e seriedade nos sentimentos, mas por vezes podemos embrenhar-nos no nosso dia-a-dia e esquecer a passagem do tempo: as datas estão lá para soar o alarme. Mas para nos fazer pensar, não para vivermos em função delas.

O outro aspecto é o kitsh que é o dia 14 de Fevereiro: casais com cara de palermas debaixo de uma decoração foleira e à luz de velas mal cheirosas... se a ideia de romantismo desta gente é essa, estamos mal! Agora se é como a proposta que recebi de Serralves, poderia ser outra história (porque Serralves é um pedacinho de céu na TErra). Mas mesmo assim eu não quereria ter que competir com o arrulhar dos outros casais ao lado. Para falar verdade, um jantarinho em casa parece-me mais romântico e mais apropiado em muitos casos. Ou uma taça de cereais para cada, a casa sem aquecimento e os dois enrolados numa manta só a existir e a fazer mais qualquer coisinha (ou nada: também faz parte). A parte da taça dos cereais tem duas vertentes: dá energia e é menos louça para lavar.

Olha, isto ficou um testamento lixado. Se não te importas, depois hei-de transformar isto num post no meu estabelecimento (depois de polido e com uma imagem por outra). Mesmo porque era isto que me apetecia ter escrito ontem, mas faltava-me possivelmente um ponto de partida.

  Mamie2

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 11:12:00 da manhã

Só para chatear: Isto parece-me discurso esfarrapado de um encalhado! :P

llloooolll

  Maya Gaarder

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 11:19:00 da manhã

Poquê o dia 14/02, porque não outro dia qualquer, ou todos os dias ja agora?
Qual é a necessidade de toda a gente de entrar no conformismo? Ser levado na onda consumista, oferecer parvoices e coisas sem sentido para não ficar mal perante a sociedade.
Devo estar numa fase negativa em que detesto todo o tipo de celebrações programadas, Natal, pasoca, aniversarios disto e daquilo, não fazem sentido quando em nos não encontramos motivos para celebrações.
Eu celebro a vida e faço-o todos os dias, comemoro a minha existência e daqueles que amo sendo o melhor que posso ser para cada um.
p.s. reabri o tasco :)

  Afrika

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 11:35:00 da manhã

E se for a gaja a comprar flores pra o gajo, marcar mesa num restaurante e depois como troca lhe exigir uma noite escaldante de sexo, no dia dos namorados?!

  Physalia physalis

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 11:54:00 da manhã

Curioso...sou da mesma opinião!O meu gajo fez anos dia 13 mas só ontem (14) é que conseguimos estar juntos e fomos jantar fora (mas é normal irmos jantar fora - ou é pk é sábado, ou pk é sexta, ou pk é dia de semana, ou pk n nos vemos há 10 dias, ou pk n nos vemos há meia-hora...), p acaso lembrámo-nos d telefonar antes...2 dos 3 restaurantes já estavam cheios e não aceitavam mais ninguém!!! e nos shoppings? cruzes! levei com peluches e flores na cara sei lá eu quantas vezes! pronto...comprei umas algemas...mas isso pk não havia nenhuma sex-shop ao pé e não tinham chicotes...mas já comprei outras coisas e ofereci-lhe em dias, ditos, normais! o inesperado é sp melhor e sábado vamos sair d novo ;) eheh
Quanto aos dias de santos e santas e afins mas que são feriado: epá desde que não precise de ser católica para ficar um dia em plena engonhice...é na boa e venham mais!

  Abobrinha

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 11:58:00 da manhã

Maya

"Devo estar numa fase negativa em que detesto todo o tipo de celebrações programadas, Natal, pasoca, aniversarios disto e daquilo, não fazem sentido quando em nos não encontramos motivos para celebrações."

Não, filha, estar a a tentar fazer sentido das coisas e viver de acordo com isso só pode ser positivo. O problema é que dá trabalho e sofrimento. Muito. Mas a quem não questiona acontece uma de duas coisas: ou tem a sorte de tudo estar bem ou não pensa nisso.

De qualquer modo, convém não viver só a questionar: há que aproveitar o que se tem, no tempo em que se tem.

Hei-de dar uma voltinha pelo teu estabelecimento um dia destes (porque é que tinha fechado?).

  iFrancisca

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 12:00:00 da tarde

Meninas!!!
O Crest afinal é um romântico! E daqueles irreverentes!
Gostei1
Proponho queimar os postais do Dia de S. Valentim no próximo dia dos namorados.
Beijinhos

  Patrícia

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 12:27:00 da tarde

Tiraste-me as palavras da boca...


Bom fim-de-semana

;-)

beijos

  Allie

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 12:36:00 da tarde

Bem, não sou apreciadora do dia, tornou-se enjoativo com tanta publicidade e consumismo. Mas, percebo a ideia. É como o Natal. Actualmente não é mais que uma forma de vender, mas em tempos teve o seu simbolismo. É um dia dedicado aquela pessoa, ou ocasião. O comércio, markting, publicidade é que acabaram por vulgarizar estas datas e tapar o seu significado.

  Maya Gaarder

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 12:58:00 da tarde

Abobrinha
Desculpa Crest, mas parece k estamos a invadir o teu espaço com conversas marginais...
Acredito que devemos sempre questionar, tudo...
Eu também ainda não ultrapassei a idade dos porquês.
Também acho positivo, apesar do sofrimento agregado, mas antes sofrer e tentar mudar do que ser conformista e deixar andar.
Quanto ao encerramento do tasco, a ASAE, quem mais? :) Tive k fazer umas obras e ja voltei a abrir!

  Marta

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 1:03:00 da tarde

Eu não tenho nada contra o dia dos namorados! Se as pessoas gostam, é pá que curtam, que ofereçam flores, que se divirtam, que estimulem o amor!
Acho que é deveria haver mais dias dos namorados, sem precisarem estarem marcados no calendário!

  Mariza (P.Gira)

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 1:08:00 da tarde

Acredito que há muito boa gente, que não sabendo (ou não querendo saber) o que fazer para vencer a rotina e alimentar diariamente a relação, precise dos pequenos estímulos temáticos da nossa sociedade de consumo para conseguir ter um dia diferente.

Quem não se esforça, ou mesmo não quer, todos os dias reinventar a sua relação, basta comprar um pacote pronto a levar. Assim a Maria e o Manel já não têm mais do que se queixar para o resto do ano.

  Carla

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 2:14:00 da tarde

Estes dias são apenas como os suplementos vitamínicos, servem normalmente para compensar a descompensação do resto do ano.
Para mim é apenas mais um dia, mas quem quiser que use e abuse

  i just can´t get enough

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 2:30:00 da tarde

Concordo ctg, os dias não deviam ser catalogados, mas a puta da sociedade que gera consumismo a toda a hora insiste em permanecer com esses diazinhos, e as pessoas caem nesta merda de rituais. A mim não me apanham com essas tretas. Devemos valorizar as pessoas todos os dias, e não apenas quando é imposto.
bEIJOCAS

  Pax

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 2:43:00 da tarde

Concordo com CADA UMA das palavras que aqui escreveste!
Aliás, a 200%!
(Eu admito, sou um bocadito exagerada...lol).
Não esqueças, no entanto, que há quem, NEM no dia 14 se lembre da namorada/mulher... o que ainda é pior!
Ou, se não fosse tão publicitado, muitas mulheres nunca teriam um dia no ano em que não tivessem de cozinhar o jantar!
:)

  Ana Reis

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:06:00 da tarde

Bom dia alegria!!!!

Pois eu também não ligo nenhuma a essas tretas dos Namorados, nem nunca liguei, e penso exactamente como tu (tens frases que parecem escritas por mim... :)) Uma autêntica palhaçada!

Estas paneleirices dos dias marcados para as manifestações de afectos são ้ mesmo coisa de quem tem pouco na cabeça e no coração!!!
Deixei no teu mail um texto escrito por mim sobre esse dia!!!Dá uma espreitadela e depois diz coisas!
Beijos e Keijos!!!

  Ana

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:07:00 da tarde

HEHEHE
Imagina eu ir jantar com o meu ex namorado, no minimo um de nós saia do restaurante de ambulância.

Mas é engraçado, que no ano passado, eu e um grupo de amigas solteiras resolvemos todas ir jantar fora no dia 14 de Fevereiro para quebrar as regras e como em todos os restaurantes que entramos aquele não era excepção... estava atolado de casais a jantar! No entanto lá nos conseguiram arranjar uma mesa modesta de frente para (tchanam!!) o meu ex que estava lá a comemorar o amor com a sua senhora.

Foi uma noite diferente e acredita que ninguém naquele restaurante se divertiu tanto quanto nós!

Quanto à data em si, também a acho desnecessária uma vez que o amor deve ser comemorado todos os dias.

  mjf

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 3:31:00 da tarde

Olá!
Concordo contigo...e muito no teu ultimo parágrafo...

Mas pobre coitadas(os)...algumas ´so lhes vale mesmo estes dias...

Beijos
Bom fim de semana

  Anónimo

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 4:39:00 da tarde

Falta-te uma

"só não fui teu pai, porque não estava na fila"

  ines

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 4:45:00 da tarde

tu és mau, mas tens toda a razão, uma dia não faz uma vida, uma relação não muda por um dia!!!

(dia do pai, eheheh, é o do meu aniversário, pode ser que te inspire)

  anatcat

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 4:54:00 da tarde

"Mas eu não sou gajo de enviar um postal ou perguntar verbalmente a gaja nenhuma, se ela quer ser o meu Valentim, acho isso muito, muito gay."

eh eh eh

(14/02 é de facto uma "piroseira")

bjs
Ana

  Erotic Spirit

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 5:34:00 da tarde

Concordo contigo, mas fica dificil de dizer que se lixe o dia dos namorados. Nao gosto de fazer uma grande celebracao primeiro porque comemos fora todos os dias, depois mimamo-nos regularmente entao o dia 14 fica assim um bocado dificil. Nos decidimos celebrar com a filhota com um excelente jantar no resturante onde celebramos normalmente as festas de familia. No fim de semana fazemos algo simples, ver um filme... raramente vamos ao cinema, jogar bowling ou coisa do genero nada muito complicado a dar pro romantico, saidas ou jantares romanticos tem de ser surpresas e sem razoes ... como tu dizes e bem

  Foi Bom

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 6:00:00 da tarde

Dava-me jeito ter tido namorado ontem, tou a ficar sem perfume...

  canelle

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 6:56:00 da tarde

gostei de ler o teu post,em 22 anos de casada só fui o restaurante no 1 ano,depois chegamos o acordo de dia de namorados tem que ser todos os dias,ir o restaurante sem dia especial,apanhar flores num campo,deixar las algumas horas no carro,da mas todas machucadas,nao se riam,mas dou mais valor a esse ramo ,que a um de muito dinheiro, dia de mãe tambem tem que ser todos os dias,nao só 1 vez por nao,afinal somos mães todos os dias,nao é?en geral nunca festejos esses dias,tambem acho que é hypocrisia...

  Silvia F.

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 7:25:00 da tarde

Crest ou... rubs,
Será que fui a única em reparar nesse erro crasso? Não queres, sei lá por acaso explicar como o crest passou a ser rubs tendo em conta que aparentemente são pessoas diferentes que não se conhecem pessoalmente?
Era bom que explicasses aos que comentam... melhor dizendo, aos que não são os teus heterónimos!!!!

  Vanadis

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 7:34:00 da tarde

Na sei se comente ou se na comente, páh. Okay, a razão faz-me dar-te razão. A fritura faz-me querer espancar o gaijo por ontem não me fazer nem um miminho :-p. O dia foi passado a jantar com ele e a sogrinha. Que até foi ela que me fez o miminho de morangos com chantilli.
Não te sei explicar o porquê desta fritura (ou melhor, não me apetece, LOOL), mas o que é um facto é que gostava que o gaijo ontem se tivesse lembrado de um miminho qq. Nem que fosse por eu ter vindo de um velório (o pai de uma amiga minha faleceu...) e por andar mais frita que o costume.
Hoje ainda tentou dar-me um miminho, dizendo que a 15 é que era fixe e que hoje é que era e tal. Mas vai jantar com a mamicita, que precisa de boleia para naum sei onde... grrrrrrrrrrrraaaaaaaaauuuuuuuuuu menino da mamã!!!!!!!!!!!!!! :-ppp

pois agora tb naum quero!!!!!!!!! :-ppp

  Vanadis

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 7:37:00 da tarde

No geral, concordo que um dia não são dias. Para ser honesta, nem me lembrava que 14 era o tal. O natal, esse, já não tem a magia da infancia. À pascoa nunca liguei. No carnaval houve pretexto para mascaradas. É como dizes, é irritante a transmissão de valores que deviam ser todos os dias e não um só.
A minha mãe sempre disse: dia da mãe é todos os dias. Dia do pai é todos os dias. Dia da criança é todos os dias. Ama-se todos os dias, certo?
Poisé, o menino é romantico...nem só de badalhoquice respira um blogue...hehehe. ;-) gostei do poste e da faceta revelada. ;-)

  *Joana*

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 9:42:00 da tarde

Adorei a dica final, nao sabia que es tao romantico...
:D

  Nostálgica

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 11:11:00 da tarde

Concordo absolutamente...
beijinho

  Vanadis

sexta-feira, fevereiro 15, 2008 11:38:00 da tarde

Não é por nada, mas tb reparei no rubs a responder ao rubs!! ;-p Quem se fez passar por quem, heeem? :D

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:19:00 da manhã

DeusaMinervae:

Obrigado.

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:25:00 da manhã

Abobrinha:

"e NÃO escrever um post sobre o aborto"

Eu já escrevi sobre isso. Nesse assunto sou um bocado radical, mas podes passar os olhos por ele aqui:

http://so-me-apetece-cobrir.blogspot.com/2007/11/o-aborto.html

"Outra coisa que estive a fazer ontem foi ler os teus posts um pouco na diagonal. Reparei que temos temas idênticos."

Os assuntos são poucos o que varia são as opiniões.

"casais com cara de palermas debaixo de uma decoração foleira e à luz de velas mal cheirosas... se a ideia de romantismo desta gente é essa, estamos mal!"

Estamos pior, pois para estes casais, quem é contra é encalhado! Daí submetem-se ao ridiculo para parecerem "entregues" a alguém.

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:27:00 da manhã

Mamie2:

"Só para chatear: Isto parece-me discurso esfarrapado de um encalhado! :P"

Esfarrapado não acho que seja, mas sou um encalhado no dia dos namorados, um encalhado no dia da mãe, pai, criança e até no dia dos primos em quarto grau. Sou um encalhado em todos os dias que se festejam idiotices!

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:28:00 da manhã

Maya Gaarder:

"Qual é a necessidade de toda a gente de entrar no conformismo?"

Nem toda, só os conformistas que são uma grande maioria.

"p.s. reabri o tasco :)"

Optimo, pedes relembrar-me o link?

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:29:00 da manhã

Afrika:

"E se for a gaja a comprar flores pra o gajo, marcar mesa num restaurante e depois como troca lhe exigir uma noite escaldante de sexo, no dia dos namorados?!"

Direitos iguais, mas se é só no dia 14 continua a ser idiotice. Todas as noites podem ser escaldantes, se é só o dia 14, algo está muito mal.

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:30:00 da manhã

Physalia physalis:

"pronto...comprei umas algemas...mas isso pk não havia nenhuma sex-shop ao pé e não tinham chicotes..."

Ahahaha, isso sim é um presente :)

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:33:00 da manhã

iFrancisca:

"Meninas!!!
O Crest afinal é um romântico! E daqueles irreverentes!
Gostei"

Nunca disse que não o era, se assumo o meu papel dito "antiquado" de cavalheiro é sinal que não sou um trolha, insensível.

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:33:00 da manhã

Patrícia:

"Tiraste-me as palavras da boca..."

Espero que o tenha feito com jeitinho :)

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:34:00 da manhã

Allie:

"O comércio, markting, publicidade é que acabaram por vulgarizar estas datas e tapar o seu significado."

Porque nos deixamos levar!

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:36:00 da manhã

Marta:

"Acho que é deveria haver mais dias dos namorados, sem precisarem estarem marcados no calendário!"

Todos os dias, basta querer.

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:37:00 da manhã

Mariza (P.Gira):

"Acredito que há muito boa gente, que não sabendo (ou não querendo saber) o que fazer para vencer a rotina e alimentar diariamente a relação, precise dos pequenos estímulos temáticos da nossa sociedade de consumo para conseguir ter um dia diferente."

O que é triste :/

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:38:00 da manhã

Carla:

"Para mim é apenas mais um dia, mas quem quiser que use e abuse"

E deveria ser vivido com mais um e não como O dia.

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:39:00 da manhã

i just can´t get enough:

"Devemos valorizar as pessoas todos os dias, e não apenas quando é imposto."

Concordo.

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:39:00 da manhã

Pax:

"Concordo com CADA UMA das palavras que aqui escreveste!
Aliás, a 200%!"

Isso tudo? Bolas!!!

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:40:00 da manhã

Ana Reis:

"Deixei no teu mail um texto escrito por mim sobre esse dia!!!Dá uma espreitadela e depois diz coisas!"

Ah, então é teu o texto, eu li mas não fazia ideia de quem era o E-mail.

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:43:00 da manhã

Ana:

"Imagina eu ir jantar com o meu ex namorado, no minimo um de nós saia do restaurante de ambulância."

Ahahaha, não deixava de ser diferente :)

"Mas é engraçado, que no ano passado, eu e um grupo de amigas solteiras resolvemos todas ir jantar fora no dia 14 de Fevereiro para quebrar as regras e como em todos os restaurantes que entramos aquele não era excepção... estava atolado de casais a jantar! No entanto lá nos conseguiram arranjar uma mesa modesta de frente para (tchanam!!) o meu ex que estava lá a comemorar o amor com a sua senhora."

Bem eu fui a um restaurante, com duas mulheres e fiquei ao lado da minha ex. O gajo quando me viu, ficou com uma cara de gozo "estou com a tua ex", quando viu que eu estava com duas gajas, ficaram os dois com cara de parvos. Ainda por cima, quando uma das minhas amigas, ao saber quem era aquele casal, resolve descrever o que iriamos fazer os 3 quando chegássemos a casa :P

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:44:00 da manhã

mjf:

"Mas pobre coitadas(os)...algumas ´so lhes vale mesmo estes dias..."

É uma triste verdade.

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:46:00 da manhã

Anónimo:

"só não fui teu pai, porque não estava na fila"

Isto vem a propósito de quê?

O Moçambicano diz para voltares, ele já está com saudades!

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:46:00 da manhã

ines:

"tu és mau, mas tens toda a razão, uma dia não faz uma vida, uma relação não muda por um dia!!!"

Mau, nem por isso, sou muito bonzinho!

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:47:00 da manhã

anatcat:

"(14/02 é de facto uma "piroseira")"

Parece a feira do gado!

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:48:00 da manhã

Erotic Spirit:

É assim que deve ser :)

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:50:00 da manhã

Foi Bom:

"Dava-me jeito ter tido namorado ontem, tou a ficar sem perfume..."

Fala com o Rubs, não para ser teu namorado, mas porque ele está mais próximo de conseguir a próxima campanha da Dior, pode ser que arranje uns!

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:51:00 da manhã

canelle:

E tens razão, uma ramo apanhado à mão com carinho tem mais significado!

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:53:00 da manhã

Silvia F.:

"Crest ou... rubs,
Será que fui a única em reparar nesse erro crasso? Não queres, sei lá por acaso explicar como o crest passou a ser rubs tendo em conta que aparentemente são pessoas diferentes que não se conhecem pessoalmente?
Era bom que explicasses aos que comentam... melhor dizendo, aos que não são os teus heterónimos!"

O Crest e o Rubs conhecem-se pessoalmente há mais de 25 anos, até já tiveram um blogue em comum.

Acho que posso explicar no comentário que se segue! Lê!

  Silvia F.

sábado, fevereiro 16, 2008 12:54:00 da manhã

Olá eu sou o Crest, estou a usar o nick da Silvia com link para o seu blogue e tudo. Será que faz da Silvia um heterónimo do Crest?

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:56:00 da manhã

Silvia, podemos fazer-nos passar por quem queremos na blogósfera. O Rubs já brincou assim com a Foi Bom. A única coisa que não se consegue é obter a foto de ID.

De resto, toda a blogófera pode ser nosso heterónimo!

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 12:59:00 da manhã

Vanadis:

"O dia foi passado a jantar com ele e a sogrinha."

Credo, a sogra?

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 1:00:00 da manhã

*Joana*:

"Adorei a dica final, nao sabia que es tao romantico..."

É para veres o pouco que se sabe das pessoas, quando nos baseamos no que escrevem.

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 1:00:00 da manhã

Nostálgica:

Obrigado!

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 1:02:00 da manhã

Vanadis:

"Não é por nada, mas tb reparei no rubs a responder ao rubs!! ;-p Quem se fez passar por quem, heeem? :D"

Obviamente o comentário esclarece que é quem é quem. Ele percebeu a mensagem, que sei como ele faz certas brincadeiras como fez com a Foi Bom :)

O próximo comentário vai ser meu, mas eu teu nome. Queres ver?

  Vanadis

sábado, fevereiro 16, 2008 1:02:00 da manhã

Bem, tb já percebi a cena do rubs. Cruzes credo!!!!! mais uma porcaria pela blogosfera??? então pode andar por aí um sacana qq a fazer-se passar por mim?? bem, esperemos é que se seja (d)esperto ao ponto de reparar que o simbolo ao pé do nick é diferente...oh páh... não gosto nada disso...

  Vanadis

sábado, fevereiro 16, 2008 1:03:00 da manhã

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOL, crest, e não é que o comentário seguinte FOI MESMO MEU????????? LOOOOOOOOOL!!! mesmo, mesmo eu, não tu a brincares com o meu nickizito

  Vanadis

sábado, fevereiro 16, 2008 1:04:00 da manhã

Olá! Crest és o meu herói, se não tivesse gajo fazia-te a folha (mais exactamente uns cortes de papel entre os dedos e nas virilhas)

Crest.

PS: É fácil trocar de identidades :)

  Abobrinha

sábado, fevereiro 16, 2008 1:15:00 da manhã

Pessoal que ficou confuso com a troca de identidades

Não é fácil trocar de identidades: o que se passa é que um tem que ser legitimado com password e dá acesso ao perfil do blogger e o outro pode ser inventado. É a base dos nicks do consultório sexual (que, a propósito, está às moscas, mas isso agora não interessa).

Reparem que nos casos em que o Crestfallen "falou" por outros, não aparecia a ligação para um perfil. O que não sei é se dá para criar perfis com nomes iguais. Mesmo assim, o perfil será diferente e/ou o blogue não será o mesmo, pelo que se pode distinguir as pessoas.

  Vanadis

sábado, fevereiro 16, 2008 1:24:00 da manhã

LOOOOOOOOOOOOOOOl, via-se logo que não era eu!!! toda a gente sabe que o meu herói é o jonhy deep!!! =DDDD

  Abobrinha

sábado, fevereiro 16, 2008 1:29:00 da manhã

Filhinho

Respondi-te de novo ao assunto do assédio.

Quando eu ganhar coragem de escrever o meu post sobre o aborto vais ver que eu ainda sou mais radical que tu. Mas mais realista.

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 1:43:00 da manhã

Abobrinha:

"Reparem que nos casos em que o Crestfallen "falou" por outros, não aparecia a ligação para um perfil. O que não sei é se dá para criar perfis com nomes iguais. Mesmo assim, o perfil será diferente e/ou o blogue não será o mesmo, pelo que se pode distinguir as pessoas."

Mas o link do nick, só dá para um perfil se não tiver blogue. Mas quando se tem blogue, podemos usar qualquer identidade com link para o blogue sem ter de validar.

A única segurança é ter uma imagem juntamente ao nick. Ao lerem um comentário meu, sem a minha foto, não sou eu!

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 1:44:00 da manhã

Vanadis:

"LOOOOOOOOOOOOOOOl, via-se logo que não era eu!!! toda a gente sabe que o meu herói é o jonhy deep!!! =DDDD"

Se eu não tivesse dito que era eu, haveria malta a pensar que era verdade :P

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 1:45:00 da manhã

Abobrinha:

"Quando eu ganhar coragem de escrever o meu post sobre o aborto vais ver que eu ainda sou mais radical que tu. Mas mais realista."

O objectivo do meu post era ser justo e não radical. Pois para radical já basta a lei unilateral do aborto.

  Rubs

sábado, fevereiro 16, 2008 3:00:00 da manhã

Mas eu sou tu, ou tu és eu?

  Abobrinha

sábado, fevereiro 16, 2008 3:12:00 da manhã

Este rubs é claramente o rubs que tem o blogue "porque posso".

  Rubs

sábado, fevereiro 16, 2008 4:31:00 da manhã

E este?

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 4:35:00 da manhã

Olha, olha, já dá para distinguir os falsos dos verdadeiros...

O Blogger anda a trabalhar :P

  Foi Bom

sábado, fevereiro 16, 2008 12:36:00 da tarde

E', o Rubs tem a mania que e' engraçado...

  Abobrinha

sábado, fevereiro 16, 2008 1:15:00 da tarde

Filhinho

O das 4:31 (já estava eu a dormir, embora me apetecesse conversar), em princípio não era o verdadeiro Rubs. O que me lembra que tenho que criar um perfil nos blogues do sapo antes que alguém se lembre de usar o meu URL e o meu nick para comentar nos 2 blogues que vou seguindo lá.

  Abobrinha

sábado, fevereiro 16, 2008 1:20:00 da tarde

Filhinho

Esqueci-me de referir que a ideia de jantar com os ex no dia dos namorados não era má. Só recusaria um deles porque o gajo era mesmo fdp e não o quero ver mais à frente nem pintado de azul. Seria complicado jantar com qualquer um eles sem pegar num avião, porque sempre namorei estrangeiros.

O outro motivo que me levaria a não jantar com eles seria as companheiras actuais: já tive alguns problemas com homens, mas com mulheres já me passei um bocado. O que é mais curioso é que não havia motivos para isso.

Já agora, respondi-te de novo, só porque tinha ainda pontos a esclarecer.

  Gaja Boa 1

sábado, fevereiro 16, 2008 2:48:00 da tarde

Foda-se gajo, concordo EM TUDO contigo!!!!!

Onde assino isso?? já não tenho pachorra pa essas merdas!!! Ou seja, passa o resto do ano a cornear a namorada, mas neste dia é o melhor só porque paga a janta e compra um bouquet!! Adiante..

beijos concordantes

  Gaja Boa 1

sábado, fevereiro 16, 2008 2:50:00 da tarde

Ahhh... Mais ainda... Não há cá dia da mãe, da mulher, do pai, do homem, do caralho mais velho!!!

TODOS os dias são dias da mãe, da mulher, do pai, do/a namorado/a, da criança!!!

MAINADA!!!

  miss bradshaw

sábado, fevereiro 16, 2008 11:37:00 da tarde

detesto o dia dos namorados.
kem o inventou devia ser morto recorrendo a puxadela dos cojones pela goela

dia estupido,que faz as pessoas gastrem dinheiro so porque vem no calendario!

se kero dar uma prenda a kem gosto dou e pronto! tou-me a cagar po dia!!

mas isto sou so eu =)*

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 11:48:00 da tarde

Foi Bom:

"E', o Rubs tem a mania que e' engraçado..."

Nisso estamos de acordo :)

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 11:52:00 da tarde

Abobrinha:

"O que me lembra que tenho que criar um perfil nos blogues do sapo antes que alguém se lembre de usar o meu URL e o meu nick para comentar nos 2 blogues que vou seguindo lá."

Eu já coloquei a questão aos responsáveis do blogger, a defesa que eles arranjaram, foi colocar um "B" nos comentadores registados e identificados, os que abusam de identidade não têm esse "B". Outra maneira é ter uma foto de perfil.

"Esqueci-me de referir que a ideia de jantar com os ex no dia dos namorados não era má."

Eu acho que seria engraçado :)

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 11:53:00 da tarde

Gaja Boa 1:

"Ou seja, passa o resto do ano a cornear a namorada, mas neste dia é o melhor só porque paga a janta e compra um bouquet!! Adiante.."

LOL!

"TODOS os dias são dias da mãe, da mulher, do pai, do/a namorado/a, da criança!!!"

Com isso concordo a 100%

  Crestfallen

sábado, fevereiro 16, 2008 11:54:00 da tarde

miss bradshaw:

"kem o inventou devia ser morto recorrendo a puxadela dos cojones pela goela"

Ouch!!

  iFrancisca

domingo, fevereiro 17, 2008 12:16:00 da manhã

Crest:

Já sei que não posso tirar conclusões a teu respeito pelo blog mas nunca pensei que fosses um trolha sem sentimentos...
Beijinhos

  Crestfallen

domingo, fevereiro 17, 2008 3:52:00 da manhã

iFrancisca:

"Já sei que não posso tirar conclusões a teu respeito pelo blog mas nunca pensei que fosses um trolha sem sentimentos..."

Mas tenho-os. Como a minha irmã diz, quando vou a Portugal e lhe pergunto quem sou eu, ela responde "Tu é o mano". Pois é eu sou humano :) foi preciso uma menina de 6 anos esclarecer-me :)

  Cold_cold_Bitch

domingo, fevereiro 17, 2008 6:10:00 da tarde

Bom, temos uma paranóia em comum... (e a iguana) Acho que já chega de coisas em comum, ahahah

  Crestfallen

segunda-feira, fevereiro 18, 2008 1:01:00 da manhã

Cold_cold_Bitch:

"Bom, temos uma paranóia em comum... (e a iguana) Acho que já chega de coisas em comum"

També acho que sim ;)

  I.D.Pena

sábado, setembro 05, 2009 1:20:00 da tarde

Este post está genial.
Concordo. Estas convenções e macaquisses idiotas para além de dar enjoos, mata o momento e infelizmente banaliza, as pessoas simplesmente não atingem que para se amar é preciso saber dar valor todos os dias, com um pequeno mimo seja em que forma for.

Já ofereci no entanto presentes do dia de são valentim mas noutros dias , tipo uns boxers à cartoon com aqueles corações muita pirosos vermelhos, mas que toda as gaijas inclusive eu acham tão primorosamente fofinhos xD ...

E com um postal de um gaijo triste por o enforcamento ter corrido mal...

Ahahahah , achei genial .
o gaijo n percebeu que isso era um sinal ahaha