Rendo-me!


Um homem, gosta de uma mulher. A mulher gosta de um homem. A relação é boa, entendem-se. Estão prontos a dar um mais um passo na sua relação. Qual é esse passo?
Para a maioria dos homens, morar junto com a mulher, seria suficiente, mas a mulher ainda tem uma visão romântica do casamento. Casar de branco com um ramo de laranjeira e viver feliz para sempre. Ele evita o assunto, ela faz questão de falar disso. Casa, casamento, crianças, viverem felizes para sempre...
A primeira vez que o assunto é abordado, começa por uma insinuação por parte da mulher, eu diria em 90% dos casos. 8% das vezes, é por um homossexual e unicamente 2% (se tanto), por um heterossexual mas muito, masoquista.

O único objectivo de um solteiro, é evitar o casamento, o máximo de tempo possível. Namorar sim, até aceitamos partilhar uma casa. Mas, o casamento é último recurso, só se tiver, mesmo, mesmo de ser.

As senhoras que não me massacrem com más interpretações deste curto texto. Mas, é um facto que o homem não vê o casamento com os mesmos olhos. Por mais que ele ame, não vê o casamento como uma necessidade, obrigatoriedade. Antigamente os homens queriam casar, pois era a única maneira de terem sexo, pelo menos mais sexo. Hoje em dia os homens não querem casar, pois sabem que vão ter menos sexo, ou mesmo, nenhum sexo.
O homem não casa por casar. Um homem desiste de fugir e rende-se. Casa quando percebe que é a única maneira de segurar a mulher amada. A mulher então faz dele "prisioneiro de guerra". O homem quando diz, "queres casar comigo", na verdade está a dizer, "pronto, rendo-me!"

Pessoalmente continuo a lutar, a fugir. Unicamente armado com um telemóvel, uma esferográfica e um corta unhas, tenho escapado às armadilhas humanas, colocadas por algumas mulheres, que andam para aí com garras, que parecem catanas capazes de cortar eucaliptos. Ratas poderosas capazes de prender o mais viril dos pénis, tudo isto disfarçado por um corpo de deusa e sorriso inocente...
... Não me rendo!

123 Comentários:

  ipsis verbis

quarta-feira, novembro 07, 2007 11:55:00 da manhã

Esse "Não me rendo!" foi, por acaso, acompanhado com o inevitável bater do pé no chão, o cruzar de braços rápido e os lábios a fazer beicinho em tom de amuo? :D
Ninguém se deve render numa relação porque isso é muito mau sinal...

  ipsis verbis

quarta-feira, novembro 07, 2007 11:57:00 da manhã

E o casamento como rendição é o pontapé de saída para um divórcio a curto prazo.

(faltava dizer isto)

  Francisca Correia

quarta-feira, novembro 07, 2007 12:00:00 da tarde

Desculpa mas não concordo inteiramente. Eu sou mulher e também me incomoda a palvavra "casamento". E não me rendo! ;-)

  Tony Soprano

quarta-feira, novembro 07, 2007 12:12:00 da tarde

Realmente tb não me parece que o casamento seja algo assim de tão extraordinário para se ter que gastar uma pequena fortuna...

Será que não percebem que muito mais importante do que o que acontece num dia, é o que se passao nos outros todos?!?!?

essa merda não passa de uma contracto comercial com desvantagens para os dois...

toca mas é a "juntar" e fazer meninos...

lol lol lol

  inês

quarta-feira, novembro 07, 2007 12:44:00 da tarde

"O homem não casa por casar... "pronto, rendo-me!""

é não é? e quem não quer ver isto é... fazias falta, mas também, assim podias ter ficado mais uns dias!(quem se rende sou eu, contra factos não há argumentos)

não ligues, é um desabafo! Os meus avós, fizeram 75 anos de casados, os meus pais 50, eu não caso! O meu sonho de menina era casar, como princesa e levar na cabeça, o diadema, do minha mãe! enfim histórias de encantar (desencantar) que não as tem!

um beijo grande

  Allie

quarta-feira, novembro 07, 2007 12:56:00 da tarde

Estou ansiosa pelo dia em que te renderás! Terei todo o gosto em reler este post. eheheh

Embora a ideia de casamento me assuste um pouco, penso um dia ter a sorte de encontrar alguém e casar. Não acredito em uniões de facto. A maioria dos homens que conheço que vivem dessa forma não se consideram realmente comprometidos. Infelizmente, para alguns, só mesmo o papel assinado... e mesmo assim tenho dúvidas.

  deusaminervae

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:01:00 da tarde

Olha que não são apenas alguns homens que pensam assim.
Acho que a vivência e o pensamento do homem é parecido com o da mulher. Pelo menos,hoje em dia já o é...

Talvez a mulher tenha o sentimento mais à flor da pele :)

Mas o acto de "fugir" e o de rendição também é de nós mulheres. Pelo menos, falo por mim...

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:15:00 da tarde

ipsis verbis:

Por acaso não faço beicinho. O meu "não me rendo" foi dito enquanto saltava de teceiro andar e fugi todo nu rua fora enquanto gritava "Não me rendo, you will never get me alive".

Sou muito mais dramático. Não me limito a bater o pé!

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:15:00 da tarde

Francisca Correia:

Pois, por isso é que disse 90% das mulheres.

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:16:00 da tarde

Tony Soprano:

"toca mas é a "juntar" e fazer meninos..."

Mai nada, casar e o fim do sexo!

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:18:00 da tarde

inês:

75 anos de casado é obra.

Eu acho que apartir de uma certa altura, o casamento não é amor, é vicio!

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:20:00 da tarde

Allie:

Eu não digo, "desta água não beberei". O que digo é que tenho de estar completamente desidratado, às portas da morte... aí rendo-me. Ou então apanhar um G.I. Jane, que me enconte uma Colt à cabeça e me faça prisioneiro!

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:21:00 da tarde

deusaminervae:

Também há mulheres que pensam assim, mas a maioria tem o sonho de casar. Hoje em dia, muitas mantêm esse sonho secreto, pois já não algo "cool".

  Vanadis

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:26:00 da tarde

Bem, bem, acho que neste ponto as mentalidades estão a mudar. Pessoalmente vejo o casamento como um acto romântico a dois e mais nada. Ou são só os dois, ou nada feito. Mas, depois, a avó tem um treco se não for convidada, a tia tem um treco se não for convidada, a amiga tem um treco se não for convidada...e aquilo que era para ser romantismo privado torna-se numa romaria com rios de dinheiro a serem gastos. Ná ni na não, ia-me rendendo e depois desisti de me render. Afinal, é só a porcaria de uma folha de papel.
Agora, agorinha, numa coisa já não cedo: nénés. E rapidinho que o relógio não pára!! Mas ok, enquanto o néné não chega, fico-me por uma casal de piriquitos...
Tudo isto para dizer que as mentalidades estão diferentes. Pelo menos as minhas. Casar de branco e flor de laranjeira? Igreja? LOLOLOL!!!! Euzinha?????? LOLOLOLOL!!!
Viver junto já é a complicação que é (eu quero as panelas na prateleira de cima, ele na prateleira de baixo...mas a coisa fica resolvida com um, olha lá, quem cozinha sou eu, portanto, eu é que sei onde hei-de meter as panelas!!! ou a guerra pelo monopólio do computador, do comando da tv, de quem é a vez de ir buscar o correio...). Organizar uma romaria para 200 pessoas é o quadruplo da trabalheira!!! Ná ná, na olhem pra mim.
Ainda por cima, solteiros têm mais benificios fiscais do que casados! Nem declarar o irs em conjunto nos compensa!!! Portanto, o bi continua com um solteira muito orgulhoso, heheheh. Se bem q a história seja outra.
O verdadeiro casamento nem é o raio do papel. É o compromisso que assumes com a pessoa que escolheste amar. O compromisso de serem amigos, de se respeitarem, de se entenderem, de construirem uma vida em conjunto.

  Vanadis

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:26:00 da tarde

Mas espera aí...dizes que não te rendes, mas o titulo do post é o oposto!! Vem aí casório, é????

  Vanadis

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:29:00 da tarde

POrra, já me deste um ataque de pânico!! Puz-me a imaginar o que seria organizar uma festarola dessas e faltou-me logo o ar. :-p

  Belzebu

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:36:00 da tarde

Eu também não me rendo, afinal até já tenho quem me lave o peúguedo e tudo! Mas ainda assim gostava de experimentar a sensação de um divórcio...eheheh...deve ser emocionante, tudo à gadelhada!

Aquele abraço infernal!

  o segredo da lua

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:43:00 da tarde

Olha, os meus pais que nao me ouçam senao ficam deprimidos, mas eu tambem nao pretendo casar-me. Ate porque ja viste o trabalho que dá, advogados, partilhas, custo do divorcio... é que ao contrario do casamento, ninguem nos oferece prendas qd nos divorciamos e os pais nao pagam ;o)

  tavguinu

quarta-feira, novembro 07, 2007 1:48:00 da tarde

"Unicamente armado com um telemóvel, uma esferográfica e um corta unhas"

fuodassssssssse

explica lá isto !

  Helluah

quarta-feira, novembro 07, 2007 2:18:00 da tarde

Espero que isto n seja uma forma de me pedires o divorcio... porque já sabes q te chupo até ao tutano!!!

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 2:25:00 da tarde

Vanadis:

"eu é que sei onde hei-de meter as panelas!"

Eu mal sei onde fica a cozinha... acho que é o local onde tenho o microondas e as bebidas frescas...

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 2:26:00 da tarde

Vanadis:

Népia. "Rendo-me" é o título, pois é o que o homem pensa quando pede uma mulher em casamento!

Eu prefiro saltar de um 12° andar!

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 2:27:00 da tarde

Belzebu:

Acho que fazia uma festa na divórcio e nunca no casamento!

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 2:28:00 da tarde

o segredo da lua:

É verdade, mas é um momento feliz, em que recuperar a felicidade perdida!

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 2:29:00 da tarde

tavguinu:

O que mais se aproxima de uma arma são mesmo esses 3 artigos, contra unhas afiadas e inquebráveis!

  Crestfallen

quarta-feira, novembro 07, 2007 2:30:00 da tarde

Helluah:

"porque já sabes q te chupo até ao tutano!"

Promessas, promessas...

  miss bradshaw

quarta-feira, novembro 07, 2007 2:45:00 da tarde

Gostei do "não me rendo" lol

eu tambem nao tenho intençao de casar! é so mais um papel,uma carrada de burocracias e um dinheirão em divorcio!
já não é preciso casar nem para ter sexo nem para ter filhos.

acho que quando as duas pessoas ja estao tao bem uma com a outra ,ja se amam tanto...ja se sente casadas.
(lamexasss lol)

***

  Teté

quarta-feira, novembro 07, 2007 3:07:00 da tarde

Eh, eh, eh, foste perseguido por alguma asiática? É que com unharras dessas não conheço nenhuma ocidental...

Se pensares bem, hoje em dia elas têm muito mais vantagem em não casar do que eles. Especialmente se ele for do género machista, que não sabe e não quer fazer nada em casa, a não ser ir para a cama...

Bom regresso à neve!

  turbolenta

quarta-feira, novembro 07, 2007 4:11:00 da tarde

eh eh
lol lol lol
risos...muitos risos...
Eu tinha uma amiga que um dia se saiu com esta:
"tenho de ir ao médico...a ver se ele me receita uns bons óculos...só vejo malandros!".
Longe vão os anos em que ela usava esta frase.
Os tempos passaram. Mudam-se os tempos. Mudam-se as vontades.
E o que era o objectivo das mulheres, de repente deixou de o ser.
E para que queremos nós lá em casa um fulano que não faz rigorosamente nada a não ser ver tv, ler o jornal e empestar a casa com o maldito fumo das suas cigarradas?
Se ao menos ele nos ajudasse em qualquer coisita....ao menos pôr a mesa, tirar a louça da máquina, saber usar,(ao menos 1 vez por mês) a porcaria do aspirador
Sim.....porque se a dama passa o dia todo fora a trabalhar no Work,tal como o seu companheiro, sempre gostaria que o seu macho lhe mostrasse o quanto a estima (já não digo ama),e a aliviasse um pouco em alguma lide doméstica.
Não é só: vamos para a cama!
Sujeita-se a que ela lhe responda: "Porra!Estou cansadíssima!são estas horas, já nem posso com uma gata pelo rabo e ainda vens para aqui chatear-me agora!"
Por isso é que muitos "mancebos" não querem casar.
É que assim....sempre se livram de respostas como estas....
e depois não digam que não compreendem porque é que a mulher às vezes se balda às investidas pénianas do marido.
Mas eu se soubesse o que sei hoje....para bom entendedor!.....uma palavra basta!
bom resto de semana

  PsYcHo_MiNd

quarta-feira, novembro 07, 2007 4:39:00 da tarde

Por alguma razão casar é sinónimo de ir à forca.

  Vanadis

quarta-feira, novembro 07, 2007 5:05:00 da tarde

Turbolenta: clap clap clap clap!!!!!!

Gajos: aprendam a usar um aspirador e onde fica a cozinha e pode ser que haja tantrismos mais vezes... ;-p Se já o sabem fazer, bora pó quarto!!! ;-p

  Vanadis

quarta-feira, novembro 07, 2007 5:06:00 da tarde

Yeah, na sabe ligar o aspirador, na sabe usar as panelas, mas despois quer ditar onde se hão-de guardar as ditas cujas???? eu é que não me rendo, páh!!!! prefiro saltar de 1000º andar!!! ;-p

  Marta

quarta-feira, novembro 07, 2007 5:09:00 da tarde

Lololololol

Oh Cres tu és mesmo o máximo!

Sabes o que eu acho? Só te rendes até ao dia em que o coração falar mais alto! E nesse dia, cais! Caem todos, mais dia menos dia! Até os mais duros! ehhhhh

E quanto a essa de casar e ter pouco sexo,isso já não se usa pá!

  Marta

quarta-feira, novembro 07, 2007 5:11:00 da tarde

só não te rendes ( queria dizer )

  Vity

quarta-feira, novembro 07, 2007 5:18:00 da tarde

Ola,

Confesso que primeiro fiquei admirada com o teor desta postagem, pois acredito que hoje em dia esta não será uma realidade comum.
Alias pelo que ouço e vejo, a realidade está diferente.
Cada vez mais as mulheres se recusam a casar ou até a viver junto, preferem uma vida totalmente livre.
Mas já que é para juntar os "trapinhos", então o melhor será jogar pelo seguro e juntar também as "leis" para que no futuro não haja confusões.
Talvez seja mais este o espirito da mulher actual.

Depois, confesso que me ri ... ri-me bastante enquanto assimilava as palavras...
"Não me rendo" ... pois é "não me rendo", "não acredito", "não quero" ... foi o que disse durante muitos anos, e, o que disse recentemente a alguem ... e olhos nos olhos esse alguem disse-me: "dizes isso porque nunca amaste de verdade"...
Grande verdade que este homem maravilhoso me disse ... este homem que é hoje meu "marido", não segundo as leis de Deus e dos homens, mas segundo a "lei" que criámos para nós, em conformidade com o nosso amor....

Portanto meu caro, vamos dizendo não, até ao dia em que passamos a querer dizer sim....

Boa sorte
Beijo
Vity

  Vanadis

quarta-feira, novembro 07, 2007 5:23:00 da tarde

Mais uma!! Vity, clapclapclap!!!

  ondas

quarta-feira, novembro 07, 2007 5:32:00 da tarde

casar...só dá chatice e papelada...depois nao funciona da mais papelada e mais merda...assim divide-se a casa..funciona tudo bem...deixou de funcionar...alguem vai ter de sair..."ninguem é de ninguem, mm qd se ama algúem"...
ando muito amarga...é do fel do coelho que comi á 3 meses....ehehehhehe

  Joana

quarta-feira, novembro 07, 2007 5:40:00 da tarde

Pois olha Crest (e acredita que não sou convencida), mas já tive mais do que um homem a pedir-me em casamento, e quem fugiu fui eu!!!!

Beijos

  alguém+ neste mar de gente

quarta-feira, novembro 07, 2007 7:10:00 da tarde

LOL essa do 'ok rendo-me...' tá boa. mas olha que as mulheres já vêm o casamento pelo mesmo prisma. já vejo mais homens a quererem juntar os trapinhos - com casamento - do que mulheres. porque acho que os homens - larga maioria, pelo menos portugueses - preferem casar-se porque acham que assim têm ali uma 'mãezinha' para lhes passar a roupa e fazer o comer. querem ser cuidados... e a mulher não está para isso. mulheres sim, 'não nos rendemos' :)

  ipsis verbis

quarta-feira, novembro 07, 2007 7:42:00 da tarde

crestfallen:

ahahahah
Põe dramático nisso!

  indomável

quarta-feira, novembro 07, 2007 8:32:00 da tarde

Crest, mais uma vez te digo - nem tudo é o que parece!
O meu sonho de menina era... tan tan tan tan.... viajar pelo mundo fora!
Nunca sonhei casar, como as outras meninas... mas também, eu nem sequer gostava de bonecas, gostava mesmo era de jogar ao berlinde e ao mata...
Quando casei foi o meu marido que aflorou a questão. teve de o fazer com muita delicadeza, porque eu já tinha deixado bem claro que não pensava casar tão cedo. Fui mais ou menos coagida, porque estávamos a 300km de distância um do outro e o namoro de dois anos foi todo feito Às custas das deslocações dele ao fim de semana. É claro que ele estava chateado. É claro que me pressionou para resolvermos a questão. É claro que primeiro eu lhe disse que o melhor era cada um ir para seu lado!
Ele venceu, eu rendi-me. Mas hoje em dia (e confessor que o casamento não é o romantismo que se pinta) não trocava estes anos. Aprendi e cresci muito com ele e no casamento. Adoro a pessoa que sou hoje, por causa disso. Mas também não sou uma mulher comum, não gosto de prender o homem, aliás, se pudesse até tirava umas feriazinhas longe dele, sozinha. Já lhe disse para fazer o mesmo... mas ele... é que nem pensar!
Podes sempre dizer que há excepções que confirmam a regra... Talvez, mas hoje em dia as coisas já não são iguais. Essas doidas que te perseguem... bem... se calhar leram muitos Corin tellado e agora querem à força arranjar um bode espiatório a quem gritar quando chegam a casa. Foge delas, Crest, foge delas!

  Mulheka

quarta-feira, novembro 07, 2007 8:39:00 da tarde

Epá... cheira-me que sou homem!!!!

  sextrip

quarta-feira, novembro 07, 2007 10:42:00 da tarde

se o Crest casasse... lá se ia o "Só me apetece cobrir" para o galheiro !!!
(que ela lá arranjava maneira de o ter sempre ocupado - de boa ou má maneira) [diabo]

acho que não devemos permitir tal coisa...

  Helluah

quinta-feira, novembro 08, 2007 12:03:00 da manhã

olha, e quando é que me vens cá dar a ..... para eu te chupar até ao tutano?? aiiiiii....

  Helluah

quinta-feira, novembro 08, 2007 12:04:00 da manhã

dar a massagem, claro! e eu chupo é a tua conta bancária até ao tutano... é melhor clarificar a nossa linguagem para não criar confusoes! ahahaha

  Belinha

quinta-feira, novembro 08, 2007 12:28:00 da manhã

Sendo mulher devo estar a falhar, segundo a tua teoria, porque nunca tive o sonho de casar, nem quero casar sob hipotese alguma, até me arrepio quando ouço a palavra "casar", mas não quero entrar em exageros... Enfim, respeito quem casa, quem tanto sonha com isso e quem, obviamente, acaba por se render e a todos desejo muitas felicidades!

  Kátia

quinta-feira, novembro 08, 2007 1:22:00 da manhã

Quando mesmo esperar estarás completamente rendido.E a criatura pode totalmente diferente do que descreveu(ainda assim muito bonita,como já sei que gostas)E não tardará!
Ri muito com esse post.
:))))

  GoMi

quinta-feira, novembro 08, 2007 1:45:00 da manhã

São umas falsas... elas atrás do casamente e nós atrás de outra coisa qualquer... lol

  Ana

quinta-feira, novembro 08, 2007 2:41:00 da manhã

Isto seria o que o sorriso inocente num corpo de Deusa te diria: "Mãos ao ar que eu vou roubar o teu coração agora!"


E a menina do Mac? Não tinha despertado por ai qualquer sentimento? (sem ser tesão!)

  Silvia F.

quinta-feira, novembro 08, 2007 3:20:00 da manhã

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. Actualmente a palavra casamento provoca-me urticária (chrrr chrrr chrrr). Juntar os trapinhos e viver junto NEM PENSAR! Eh pá, sou muito independente para aturar alguém! MAS nunca digo nunca porque o Cupido é tramado, nunca se sabe ;)

  Lia

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:01:00 da manhã

Infelizmente muitas mulheres ainda acham que o casamento consegue prender os seus companheiros,acho que lhes dá mais segurança,pois se tiverem de as deixar depois de casadas torna-se mais difícil,ou pelo menos fá-los pensar duas vezes.O que é certo é que se uma relação estiver condenada a acabar ela irá mesmo acabar,independentemente de demorar mais ou menos tempo...E depois,claro,também há o velho sonho com que todas as meninas se habituaram e sonharam,de serem noivas um dia...Mas realmente casar para quê?É apenas um papel e as juras que se fazem são feitas por fazer,e o que se sente hoje amanhã já não não existe mais...Vale mais estar caladinho do que se prometer coisas e loisas e depois não se cumprir.Pelo menos é mais honesto;)

  Amsilva

quinta-feira, novembro 08, 2007 9:58:00 da manhã

luta
não estás sozinho
terás sempre apoio entre os homens para não te casares...
e é como dizes, só se perde com o casamento, menos sexo, repetitivo, enfim entrar numa rotina desgastante e mortal...

  ipsis verbis

quinta-feira, novembro 08, 2007 10:49:00 da manhã

amsilva:

Homens e mulheres juntos contra o casamento é mais bonito! Se leres os comentários todos concluis que ambos os lados, cada vez mais, pensam o mesmo... raio de sexismos! chiça...

  Ana

quinta-feira, novembro 08, 2007 11:28:00 da manhã

Também não me rendo... pelo menos, dessa forma!
A verdade é que não me consigo imaginar a assinar papéis para firmar a minha relação com alguém. Bem... e vestida de noiva, então... nem pensar!

Já vivi junta e, se voltar a acontecer, que seja! Mas casar mesmo... não acredito.

Bjocas

  Cold_cold_Bitch

quinta-feira, novembro 08, 2007 12:39:00 da tarde

Eu, mesmo que me rendesse (tipo... daqui por 4 anos), não me casava.
Mas vai ser um prazer ir assistir ao teu casamento, hehehe

p.s._ posso levar a iguana para assistir? Será que ela não vai querer comer a Maria Júlia?

  Shadows in Love

quinta-feira, novembro 08, 2007 1:09:00 da tarde

Pensa bem olha que há sempre festa e copos com os amigos... claro sem galar as amigas, afinal o sogro podia não gostar... e depois o casamento faz parte... para quem gosta... olha que hoje em dia ve-se muita união e pouco casamento... eu gosto de casamento afinal há sempre comida a fartazanaaaa... eheheh

  Amsilva

quinta-feira, novembro 08, 2007 2:32:00 da tarde

ipsis verbis

li e quê?
o estar juntos com ou sem papeis não tem nada a ver, não é os papeis que façam algo
pessoalmente tendo ja sido casado nao vejo vantagens em estar casado
alguem disse (belzebu se nao erro) que queria passar pelo trabalho de um divorcio, não querias, mais do que dispendioso é humilhante e desgastante para ambos
em relaçao a o crest casar ou não, é pá na acredito que alguma lhe faça a desfeita de nao o deixar continuar com o blog, nem mesmo a helluah...
disse o que queria, não o que querias?!?

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 3:48:00 da tarde

miss bradshaw:

"já não é preciso casar nem para ter sexo"

Ora lá está, o unico motivo que levava as pessoa a acasarem, ja não é motivo...

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 3:49:00 da tarde

Teté:

"Especialmente se ele for do género machista, que não sabe e não quer fazer nada em casa, a não ser ir para a cama..."

Acho que isto descreve 95% dos homens...

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 3:54:00 da tarde

turbolenta:

"Porra!Estou cansadíssima!são estas horas, já nem posso com uma gata pelo rabo e ainda vens para aqui chatear-me agora!"

Esta resposta não serve, pois o homem é bem capaz de dizer, Ok, ficas por baixo".

Na minha opinão, se fosse só por isso, todos os homens queriam casar. Eu quereria casar para não mais tocar no aspirador ou em paricular, nunca mais passar a ferro. Mas na verdade prefiro passar por estas pequenas torturas, ou pagar a alguém para o fazer... sai mais barato que um esposa :P

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 3:55:00 da tarde

PsYcHo_MiNd:

"Por alguma razão casar é sinónimo de ir à forca."

Eu acho que é pior que isso, é um misto de masturbação com a ida à forca!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 3:59:00 da tarde

Vanadis:

Eu sei onde fica a cozinha, pois tenho um mapa da casa no bolso, e sei usar o aspirador. Já tenho 9 anos de independência no curricumum. Talvéz seja por isto que passo tanto tempo no quarto!

"na sabe ligar o aspirador"

Eu sei, mas porquê fazê-lo? O tempo que perco a aspirar, poderia usá-lo de uma forma bem mais lucrativa, pagando a alguém apra o fazer por mim.

"na sabe usar as panelas, mas despois quer ditar onde se hão-de guardar as ditas cujas?"

Pois, isso já é pancada!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:01:00 da tarde

Marta:

Mas quem te disse que eu tenho coração? :P

"E quanto a essa de casar e ter pouco sexo,isso já não se usa pá!"

Não me lixem, pois nunca na vida que um homem casado tem tanto sexo como um solteiro, pelo menos com a esposa!

A técnica do mealheiro, ainda se aplica ao casamento!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:06:00 da tarde

Vity:

"Cada vez mais as mulheres se recusam a casar ou até a viver junto, preferem uma vida totalmente livre."

Concordo, a questão é que quando gostam mesmo do gajo, já não querem ser livres, enquanto um gajo por mais que goste fica sempre de pé atrás.

"Mas já que é para juntar os "trapinhos", então o melhor será jogar pelo seguro e juntar também as "leis" para que no futuro não haja confusões."

O problema é que ao juntar as leis, há sempre confusão. O casamento salvaguarda os direitos da mulher e prejudica o homem, pois perde os direitos!


"alguem disse-me: "dizes isso porque nunca amaste de verdade"..."

Será mesmo verdade? Será que o casamento e amor andam de mão dada?
Recuso-me a acreditar que, assinar um papel é uma prova de amor.

Quem semte essa necessidade de casar, são acima de tudo, pessoas dependentes, que têm medo em ficar sozinhas!


"Portanto meu caro, vamos dizendo não, até ao dia em que passamos a querer dizer sim...."

Será? No meu texto digo que viver junto é aceitável, casar é inaceitável. A mulher que não souber respeitar a minha visão sobre o casamento, não será concerteza mulher compatível comigo!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:08:00 da tarde

ondas:

"ninguem é de ninguem, mm qd se ama algúem"

Porquê? Porque é que me torturam assim, isto até estava a correr bem, até citarem o João Pedro País!

:P

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:09:00 da tarde

Joana.

E fazes tu muito bem, fugir mantém-nos em forma. Em pouco tempo estamos a correr uma maratona!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:11:00 da tarde

alguém+ neste mar de gente:

Já estava na hora da mulher abrir os olhos!

"preferem casar-se porque acham que assim têm ali uma 'mãezinha' para lhes passar a roupa e fazer o comer."

Não diria os Portugueses, mas sim todos. Olha os americanos, mal deixam de mamar, casam logo!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:12:00 da tarde

ipsis verbis:

Poderia ser mais dramático, mas não queria tranformar o texto numa tragédia Grega!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:16:00 da tarde

indomável:

"o namoro de dois anos foi todo feito Às custas das deslocações dele ao fim de semana."

Isto é que acho impressionate. Relações há distância e casamento em tão pouco tempo.

Já tive relações duas vezes mais longas e tal coisa nunca me passou pela cabeça!

"Foge delas, Crest, foge delas!"

Fugir delas não consigo, sou um fraco e a minha carne é dos mais fraco que há no mercado! Mas quando a conversa muda para o estranho... fui!

  sextrip

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:16:00 da tarde

uma estatística que ainda falta :

para 100% de homens que casam para ter outra mãe... que percentagem corresponderá de mulheres que gostam de ser "mãezinhas" ?!
(pelo menos... até deixar de ser divertido, claro)

mãe há só uma - já tenho a minha - não quero mais nenhuma !!!

NÃO ME RENDO
lol

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:16:00 da tarde

Mulheka:

Isso não se vê pelo cheiro!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:20:00 da tarde

sextrip:

Se casasse, acabava com o "Só me apetece cobrir" e abria o "Só me apetece cobrir de merda".

  Vanadis

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:21:00 da tarde

Lá vinha eu ver se havi novidades e não, não pode ser, não vai ser 69 outra vez, não dá, yo sou casta e pura, não posso!! Mas pronto, um problema com a net e umas murraças no comput depois, já me tinhas passado à frente!!! thanks!! ia ser dificil explicar ao gajo como é q ultimamente ando sempre metida nos 69... LOLOLOLOLOLOL ;-)

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:21:00 da tarde

Helluah:

Sabes bem que a minha inteligência é mais sexual que lógica, por isso os cometários têm de ser bem clarificados!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:23:00 da tarde

Belinha:

Eu referi-me únicamente a quando o tema surge. Não disse que todas as mulheres pensam ou falam assim. Todas as regras têm excepções, mas quando o assunto é casamento é iniciado 8 em cada 10 vezes por elas.

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:25:00 da tarde

Kátia:

"E não tardará!"

Porra, mas o que é isto? Está a rogar-me uma praga?

Ainda ontem, uma gaja me disse que estava a ficar tarde para mim... como se fosse o meu relógio biológico a fazer tic-tac!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:26:00 da tarde

GoMi:

Pois é, por isso me recuso a viver um pesadelo, só para realizar o sonho de alguém!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:27:00 da tarde

Ana:

A menina do Mac, apresentou-me alguém que tornou o interesse por ela obsoleto (escrevi um texto sobre isso).

No entanto apesar de ser uma gaja desconcertantem, não me leva a ponderar casar...

Acho que tal como o amor e o sexo, são coisas diferentes, o casamento então é ainda mais!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:29:00 da tarde

Silvia F.:

Eu não digo nunca, mas bem que o poderia dizer!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:30:00 da tarde

Lia:

Aliás no casamento n«o se promete nada, somos obrigados a prometer ao repetir as palavras ditas pelo juiz ou pelo padre!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:31:00 da tarde

Amsilva:

Tenho de abrir um fundação sem fins lucrativos!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:32:00 da tarde

ipsis verbis:

"Homens e mulheres juntos contra o casamento é mais bonito!"

Ehehe, claro que sim, a minha fundação será formada por homens e mulheres e iremos salvar as pessoa delas mesmas, invadindo igrejas e tribunais!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:33:00 da tarde

Ana:

É que é mesmo isso, assinar um papel como se fosse um contracto de trabalho como efectivo!

  Vanadis

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:34:00 da tarde

Xiça, jóve, tu és terrível. Pronto, páh, na te cases!!! Vive só junto!! Se bem que, vai dar ao mesmo...
O sexo acaba? Só se deixares...

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:36:00 da tarde

Cold_cold_Bitch:

"Eu, mesmo que me rendesse (tipo... daqui por 4 anos)"

Ui, se falas em 4 anos, vais cair no conto do vigário!

"Mas vai ser um prazer ir assistir ao teu casamento, hehehe"

Sabes que dizer isto é um mau presságio? Todos os meus amigos e amigas que me disseram isto, já casaram, excepto um.


"p.s._ posso levar a iguana para assistir? Será que ela não vai querer comer a Maria Júlia?"

Ana, Ana Júlia!!! Não chames nomes à minha bicha!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:37:00 da tarde

Shadows in Love:

Eu não gosto de casamentos, mas gosto das despedidas de solteiro.

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:39:00 da tarde

Amsilva:

"em relaçao a o crest casar ou não, é pá na acredito que alguma lhe faça a desfeita de nao o deixar continuar com o blog, nem mesmo a helluah..."

Eheheh, Nada disso a Helluah ama o meu Mastercard, eu amo as suas danças do varão vem como a liberdade de brincar com outras varonessas!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:41:00 da tarde

sextrip:

"mãe há só uma - já tenho a minha - não quero mais nenhuma"

Ora, sim senhor, concordo! A minha mãe já me dá trabalho e dores de cabeça que cheguem! E vive a 3.000Km de mim!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:42:00 da tarde

Vanadis:

"explicar ao gajo como é q ultimamente ando sempre metida nos 69..."

E sempre comigo... isso poderia gerar ciumes, mesmo tendo em conta todos os países que nos separam!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:45:00 da tarde

Vanadis:

"Xiça, jóve, tu és terrível. Pronto, páh, na te cases!!! Vive só junto!! Se bem que, vai dar ao mesmo..."

No final da relação, pois tudo acaba de uma forma ou outra, a diferença é gigantesca, um homem de sucesso não poerde metade daquilo que tem, como regra geral acontece! Elas, elas nunca perdem nada com o divorcio, mas a culpa é da nossa lei tendenciosa!

"O sexo acaba? Só se deixares..."

A teoria do mealheiro existe, por mais que as mulheres digam que não! Testem!

  Vanadis

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:48:00 da tarde

Na conheço essa teoria!

  Vanadis

quinta-feira, novembro 08, 2007 4:51:00 da tarde

LOLOL, ah pois, a net é engraçada, e tem destas cenas. Pôr em algum contacto pessoal bem distante. Por acaso tenho alguns amigos para esses lados (se é que esses lados são alemães, do q tenho depreendido), fugiu tudo para aí. Para aí, polónia, eua, austrália...

  sextrip

quinta-feira, novembro 08, 2007 5:25:00 da tarde

--> Crest

«um homem de sucesso não poerde metade daquilo que tem, como regra geral acontece!»

se não se perde mais "qualquer coisita"... e "metade" pode ser muita fruta que deixa um gajo abananado (desculpa a redundância)...
fosga-se !!!!

se até ao Trumb lhe doeu...
(chiça, escolham outro)

NÃO ME RENDO !!!!
(já tinha dito ?!?)

  indomável

quinta-feira, novembro 08, 2007 5:37:00 da tarde

Meu caro Crest, acho que há para aqui alguma confusão.
Segundo o meu amantíssimo marido quando me pediu em casamento (o que eu achei do mais romântico que pode existir... ou não) os homens casam para ter estabilidade...
Já as mulheres casam... porquê? Serão parvas. Seremos parvas?
A culpa, minhas senhoras, é dos romances de cordel e das estórias de encantar que nos impingem em crianças.
O sexo depois do casamento torna-se aborrecido porque o homem (e lá volto eu ao mesmo) pensa que já não tem de conquistar ninguém.
Se as senhoras forem como eu batalham até ao fim e inventam, reinventam e trinventam maneiras de mostrar e perceber que estamos vivas.
Eles lá vão percebendo que têm um bom pedaço de carne em casa e não vale a pena ir procurar fora.
Mas agora vou contar o meu segredo para 11 anos de casamento feliz e com alguma vivacidade sexual... estão preparados? E as meninas?
Então aqui vai:
- Nunca, mas nunca mostrem que precisam dele para alguma coisa. As meninas estão tão bem com ele como estariam sem ele. De facto, se mostrarem que estariam melhor sem ele, é garantido que o têm sempre à perna.
Uma amiga divorciada farta-se de me perguntar se eu não tenho medo que ele se chateie e me deixe. "estás sempre a inventar coisas para fazer fora de casa" diz-me ela, "qualquer dia ficas sem ele!". E que respondo eu?
"Enganas-te amiga, não sou eu que fico sem ele... é ele que fica sem mim"
É que, meus amigos e amigas, eu sou mais eu. Não temos de moldar o outro à nossa vontade, temos de gostar do outro como é. Mas acima de tudo, temos de gostar de nós como somos. Não há que ceder naquilo em que mais acreditamos em nós. E também não temos de separar logo à primeira discussão.
Enfim, posso muito bem ser uma senhora divorciada amanhã... mas enquanto estou casada divirto-me ao máximo!

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 6:01:00 da tarde

Vanadis:

A teoria do mealheiro diz:

Se colocares uma moeda de um Euro num mealheiro, por cada relação sexual antes do casamento. Se tirares uma moeda de um Europ para cada relação sexual ´durante o casamento... Nunca irás vazar o mealheiro!


"(se é que esses lados são alemães, do q tenho depreendido)"

Sim estes lados são Alemães.
Metade do pessoal que se licenciou comigo, estão todos por esta zona. Suiça, Luxemburgo, Holanda, Bélgica, Inglaterra e Suécia!
Estes são paises que valorizão muito as licenciaturas Portuguesas.

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 6:03:00 da tarde

sextrip:

Foi um erro, a mulher não perde, o homem perde a metade e mais qualquer coisa em pensões, para que elas mantenham o nivel de vida a que se habituaram no casamento!

Doeu ao Trump, mas ele deve estar super feliz, visto que a mulher está presa :)

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 6:13:00 da tarde

indomável:

Os homens que sentem a necessidade extremas de casar, querem mais do estabilidade, querem segurança. Após perderema segurança da mãe, recisam de outra mulher para os manter fortes!

"Já as mulheres casam... porquê?"

Porque no fundo querem casar, porque o relógio biológico não pára. Porque procuram estabilidade!

Não confundir. O homem procura a segurança que só uma mulher lhe pode dar. A mulher é quem procura estabilidade!

"O sexo depois do casamento torna-se aborrecido porque o homem (e lá volto eu ao mesmo) pensa que já não tem de conquistar ninguém."

E a mulher não? Eu acho que a culpa é de ambos. Muitas mulheres lindas também se deixam de arranjar, engordam e deixam crescer a barba. Neste campo temos de dividir as culpas!

"Se as senhoras forem como eu batalham até ao fim e inventam, reinventam e trinventam maneiras de mostrar e perceber que estamos vivas."

É isto que eu não quero viver. Viver uma vida a inventar maneiras de manter uma chama acesa. Uma chama que teoricamente nunca se deveria apagar.

.......

"De facto, se mostrarem que estariam melhor sem ele, é garantido que o têm sempre à perna."

Isto é um facto. A mulher que demontra amar e precisar demais, aborrece o homem. Ele sente-se preso e pira-se! É a vossa independência que nos prende!


"Não temos de moldar o outro à nossa vontade, temos de gostar do outro como é."

É verdade e seria óptimo se todas as mulheres pensassem assim. Mas não pensam!

"Mas acima de tudo, temos de gostar de nós como somos."

É um facto e, é o principal motivo pelo qual as relação não resultam. As pessoas optam por gostar mais de de outras pessoas do que delas próprias. Só iremos amar alguém realmente, se nos amarmaos a nós próprios em primeiro lugar e acima de tudo. Isto deveria ser uma regra, que só seria quebrada pelo amor pelos filhos.

  Vanadis

quinta-feira, novembro 08, 2007 6:20:00 da tarde

ò crest...então e qd não houve sexo antes do casamento?...

  Vanadis

quinta-feira, novembro 08, 2007 6:20:00 da tarde

Este comentário foi removido pelo autor.
  Vanadis

quinta-feira, novembro 08, 2007 6:25:00 da tarde

Uma chama que nunca se deveria apagar? Crest, o corpo humano não está bioquimicamente desenhado para aguentar mais do que um ano dessa paixão. Acho que já disse isto algures, LOL.
Portanto, é mais do que certo que a chama se vai apagar. O truque é saber reacende-la. Mas se, além de sexo e paixão, não existir mais nada entre dois seres (ia a dizer homem e mulher, mas já sabemos que pode não ser assim), acaba-se.

  Crestfallen

quinta-feira, novembro 08, 2007 6:34:00 da tarde

Vanadis:

"ò crest...então e qd não houve sexo antes do casamento?..."

Nessa altura o Pai Natal também existia!

As meninas árabes por estes lados também são virgens e têm de casar puras, mas nada as impede de andar por aí a levar no cu. Se elas criarem um mealheiro, para o cu e retirarem dinheiro depois de terem sexo na vagina, fica lá uma fortuna para os filhos!


"Crest, o corpo humano não está bioquimicamente desenhado para aguentar mais do que um ano dessa paixão."

Está pois, pode aguentar uma vida inteira. Não pode é estar convecido desse sentimento!

"O truque é saber reacende-la."

Desculpa mas a necessidade de reacender a chama é como colocar o carro a pegar de empurrão. Comprem um carro novo!

  Vanadis

quinta-feira, novembro 08, 2007 8:09:00 da tarde

Ná ni ná não. Enganas-te: o corpo humano não aguenta o cocktail de químicos que são libertados no estado de apeixonamento.

Quanto a sexo antes do casamento, existe. ;-p Claro que tb depende do que entendes por casamento, e do que entendes por sexo. Eu digo-te o que eu entendo: sexo por trás, não é sexo. União de facto, é casamento.

  Vanadis

quinta-feira, novembro 08, 2007 8:13:00 da tarde

Caraças, tenho mesmo de mudar de assunto, porra!! Já me fizeste escrever "orgasmo" em vez de "organismo" numa ficha para umas tipas!!!

  sextrip

quinta-feira, novembro 08, 2007 11:12:00 da tarde

(andava à procura disto...)

" Os homens casam-se por fadiga, as mulheres por curiosidade; ambos se desiludem "

" Devia-se estar sempre apaixonado. É a razão pela qual nunca nos devíamos casar "

o sempre surpreendente (para mim, pelo menos) Oscar Fingall O'Flahertie Wills Wilde

  Foi Bom

quinta-feira, novembro 08, 2007 11:26:00 da tarde

"Sabes que dizer isto é um mau presságio? Todos os meus amigos e amigas que me disseram isto, já casaram, excepto um."

Palpita-me que é aquele que me anda a trair lá com as fisioterapeutas...

  Inês

sexta-feira, novembro 09, 2007 4:04:00 da manhã

Depois de ler tanta coisa não sei que diga...
Primeiro que tudo: foi a primeira vez que ouvi falar na teoria do mealheiro. Devo dizer que no meu caso não se aplica...
Segundo: fiquei impressionada com o desencanto que "li" na maior parte dos comentários. O que me faz começar a sentir "entradota" e devo dizer que não é uma boa sensação...
Terceiro: no meu caso foi o meu marido que começou, aos poucos, a falar em casamento, e isto depois de começar a falar em comprar um apartamento. Das primeiras vezes que fui ver apartamentos com ele estava convencida que eram para ele ir viver sozinho e fui apanhada desprevenida quando ele disse que era para nós... O papel nunca foi muito importante para nós, só não estávamos para nos chatear com as famílias, diria que foi um bocado de comodismo...
Por isso meu caro Crest, e como também faz questão de dizer, cada caso é um caso. Eu acredito que faço parte da excepção.
No nosso casamento (de 21 anos) a única razão que existe para estarmos juntos somos nós mesmos e o que sentimos um pelo outro. É que no nosso caso não há filhos para "colar" a nossa relação.
(Devo dizer que nem eu, nem o meu marido somos ou eramos nenhuns "estafermos"...)

  Crestfallen

sexta-feira, novembro 09, 2007 9:26:00 da manhã

Vanadis:

"Sexo por trás não é sexo"
"União de facto, é casamento"

Acho que com uma cervejas a acompanhar, tinhamos assunto para umas valentes horas...

Quanto às pessoas trocarem palavras e dizerem o que não querem, é normal ao falar comigo :P

  Crestfallen

sexta-feira, novembro 09, 2007 9:27:00 da manhã

Sextrip:

é por isso que sou amigo do ginásio, estar em forma, faz com que suporte melhor a fadiga!!!

  Crestfallen

sexta-feira, novembro 09, 2007 9:28:00 da manhã

Foi bom:

Vês, tu tens um dedo que adivinha :P

  Crestfallen

sexta-feira, novembro 09, 2007 9:30:00 da manhã

Inês:

É por haver excepções como a tua, é que existe uma pequena esperança que se alguma vez eu me render, poderá dar certo!

  Foi Bom

sexta-feira, novembro 09, 2007 10:36:00 da manhã

Ah, pensava que ias dizer "foi bom, és bruxa"!

E há repelente, mas não acredito que tu o queiras usar!

  Crestfallen

sexta-feira, novembro 09, 2007 12:04:00 da tarde

Foi Bom:

Achas que eu te chamaria bruxa?

"E há repelente, mas não acredito que tu o queiras usar!"

Muito bem dito, mas não magoa tê-lo, há alturas em que não tenho paciência e quero que deixem em paz. O que acontece mais vezes do que as que imaginas!

  Vanadis

sexta-feira, novembro 09, 2007 12:20:00 da tarde

LOLOLOLOL, demais. Cervejas não, páh. Detesto tudo o que meta álcool, execpto um bom rosé (é a unica coisa que consigo gostar de beber). Só bebo quando quero mesmo apanhar um pifo, e o último já foi há dez anos... eu já sou naturalmente alcoolica!!! LOL!

Isso de por trás tb não entra no meu reportório. E a união de facto é uma casamento sem papéis. No meu caso, a actividade do colchão aumentou bastante depois de começar a união, LOLOLOL.

  Crestfallen

sexta-feira, novembro 09, 2007 12:29:00 da tarde

Vanadis:

Então venha lá o rosé!

  2 idiotas super hiper ri fixes

sexta-feira, novembro 09, 2007 12:41:00 da tarde

Casa&%$/()#*mento??!! nem consigo pronunciar bem essa palavra...

Borboleta Azul

PS-Se usares também uma pinça consegues te aguentar melhor dessas ratas histéricas, solteirofóbicas, desnaturadas!

  Foi Bom

sexta-feira, novembro 09, 2007 1:09:00 da tarde

Estou a sair em biquinhos dos pés para não dares pela minha presença...

  Crestfallen

sexta-feira, novembro 09, 2007 1:10:00 da tarde

2 idiotas super hiper ri fixes:

Um piça é o que elas querem... ahhh, pinça, isso é outro assunto :P

  Crestfallen

sexta-feira, novembro 09, 2007 1:20:00 da tarde

Foi Bom:

É impossível não dar pela tua presença!

  Foi Bom

sexta-feira, novembro 09, 2007 1:22:00 da tarde

Espero que não me estejas a chamar gorda!
É desta que te ensino palavrões em alentejano!

  Crestfallen

sexta-feira, novembro 09, 2007 1:26:00 da tarde

Foi Bom:

Porquê gorda? Estás-me a colocar palavras na boca!!!

  Vanadis

sexta-feira, novembro 09, 2007 7:25:00 da tarde

Eu ensino, em algarvio: cachamorra pá!!!!

  Vanadis

sexta-feira, novembro 09, 2007 7:26:00 da tarde

Ah, mas só um copo, que me basta um gole para elevar (ainda mais) o teor alcoolico do meu comportamento...

  Crestfallen

sábado, novembro 10, 2007 9:45:00 da manhã

Vanadis:

Eu também só bebo um copo... de cada vez!