Mais um passo atrás para Portugal

Recebi hoje por mail, algo que já esperava que acontecesse em Portugal, mas nunca imaginei que fosse feito desta forma, à vista de todos os Portugueses e mesmo assim passe ao lado de 99% das pessoas. Isto só confirma o excelente hipnotismo da imprensa e televisão Portuguesa.

Há meses a Maçonaria em Portugal queria formar uma policia secreta maçónica. Formou!
O Primeiro-Ministra queria um serviço informativo que respondesse directamente a ele. Existe!
Seguindo o modelo de algo imposto por Hitler, queriam que o poder politico se sobrepusesse ao judicial. E seja feita a vossa vontade:

De acordo com o processo 04845 de 14 de Janeiro de 2010 e votado por unanimidade, o Supremo Tribunal de Justiça Português passa a ser publicamente uma loja Maçónica. Apesar de já o ser, está oficialização irá retirar sob a forma de reformas compulsivas os juízes não pertencentes à maçonaria.

(Desta vez é mais do que um livro)


Isto não é um escândalo, é um insulto criminoso à lei, justiça, a Portugal e a todos os Portugueses, pois é o assumir da rede criminosa que controla Portugal. O nosso país passa assim este ano a ser o terceiro país do mundo assumidamente controlado pela maçonaria. De agora em diante, para ser sincero pouco posso esperar no que toca a justiça no meu país. Como se não bastasse serem maçons criminosos a fazer as leis, agora são outros maçons criminosos a legalizarem essas mesmas leis. O poder politico está agora acima do poder jurídico.

A maçonaria não é um grupo de homens de avental a brincar às casinhas, são criminosos que gostam de vestir fatos de carnaval enquanto violam liberdades e direitos. Homens que tomam todos os ramos do poder tomando para si o direito de fazerem o que entenderem sem que daí advenham deveres.

A maçonaria precisa de ser combatida. Estes casos precisam de ser expostos. Mas infelizmente plágios como Lua Vermelha bem como programas parvos como Ídolos e afins juntamente com o futebol estão acima de qualquer valor moral, legal, social ou intelectual para a maioria dos Portugueses.

É oficial, os Portugueses andam a dormir e as elites já fazem o que querem à vista de todos sem que o povo desvie os olhos da TV e das montras.

Se dúvidas há sobre isto, podem ler o texto integral aqui, onde até os nomes foram substituídos por iniciais seguidas de reticencias. Quem não deve, não teme. Se é legal não se escondam, pois se se escondem sabem muito bem o quanto são criminosos e o quanto devem à justiça. Infelizmente Portugal não tem pena punitiva para vos castigar, pois 25 anos não serviria nem de aperitivo!

A maçonaria comprova as verdades com as escandalosas tentativas de a ocultar e isto é uma tentativa de ocultação!

9 Comentários:

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 08, 2010 1:09:00 da manhã

Por este blogue ter sido alvo de hacker, ao apagarem os textos sobre a maçonaria acabei por perder os comentários deste e dos 3 textos seguintes. Irei adicionar todos os comentários manualmente e desta forma ficarão todos como anónimos, mas estarão aqui!

  Anónimo

segunda-feira, fevereiro 08, 2010 1:15:00 da manhã

S.A. deixou um novo comentário na sua mensagem:

Li esta notícia num jornal do fim-de-semana. Mais uma birra de um Juiz autoritário, mal disposto por terem corrido com ele da magistratura.

Se estava tão preocupado com influências nefastas nos órgãos judiciais superiores não percebo porque é que só sentiu a pimenta no rabo quando lhe descobriram a careca a decidiram mandá-lo embora.

O acórdão não diz, conforme afirma neste texto, que o Supremo Tribunal de Justiça passa a ser legalmente e publicamente uma loja maçónica.

O que este acórdão diz é que é negado o provimento do recurso do tal Senhor Juiz contra a deliberação do Conselho Superior do Tribunal Administrativo e Fiscal, que lhe aplicava a pena de abolição compulsiva.

O Juiz reclamava a ilegalidade da decisão por, alegadamente, haver elementos do CSTAF que pertencem a instituições maçónicas.

Este acórdão indefere a argumentação, e esclarece que não existe incompatibilidade entre pertencer a uma organização e o exercício da magistratura.

Lê-se no acórdão:

- Na verdade, primeiro, o direito geral à liberdade positiva de associação, juízes incluídos, está consagrado na Constituição (...)

Não sei se teve oportunidade de ler o acórdão na totalidade, mas se o fez só posso deduzir que não compreendeu o teor, porque as conclusões que apresenta como certas não encontram reflexo nas palavras que pude ler

Já agora, deixo este esclarecimento, o acórdão é do Supremo Tribunal Administrativo e as alegações que nele são relatadas e indeferidas referem-se ao Supremo Tribunal Administrativo (e não ao STJ). E já agora, deixe-me também esclarecê-lo que todos os acórdãos do STA publicados na internet têm os nomes dos intervenientes substituídos por uma letra.

Concordo consigo quando diz que há aspectos da nossa vida que passam ao lado de 99 por cento dos portugueses, mas acredite que não se abre os olhos dos portugueses com títulos de jornais como: Supremo Tribunal é Loja Maçónica. Títulos destes só revelam a falta de preparação e sensacionalismo da nossa imprensa. Tal como considero que dizer-se que com este acórdão o STA passa a ser oficialmente e publicamente uma Loja Maçónica é tão manipulador como as fotos que mostra no post anterior.

  Anónimo

segunda-feira, fevereiro 08, 2010 1:15:00 da manhã

lunatiK deixou um novo comentário na sua mensagem:

Viva Bruno
Mas como é que ninguém (TV, Jornais) noticia isto?
Eles estão em todo o lado, e não vai ser fácil devolver o poder ao povo, isto se alguma vez o possuiu.
Parece-me que cada vez mais te vais tornar incómodo para esta corja toda.
Cumps.

  Anónimo

segunda-feira, fevereiro 08, 2010 1:16:00 da manhã

L. deixou um novo comentário na sua mensagem:

Bruno,

Confesso que desta vez o meu comentário seria qualquer coisa deste género:

Agora sim, estás a exagerar!

Mas depois fui ver a ligação. E pensei que afinal o meu comentário seria uma bela gargalhada, porque não, não estavas a exagerar, estavas apenas a deixar-nos uma partida de Carnaval muito bem feita.

E não é que me enganei? Aquilo é mesmo uma base de dados oficial do nosso Estado? Escrito assim? Com aquele português? De certeza que não é nenhum egodo? De certeza que não foi nenhum puto de 13 anos a fazer aquilo no intervalo das aulas? É que de repente, estou a ter uma certa dificuldade em perceber o que é que é mais grave.

Beijinho para ti, que estou de voltaaa!

  Anónimo

segunda-feira, fevereiro 08, 2010 1:20:00 da manhã

Ricardo Klein deixou um novo comentário na sua mensagem:

Fiquei um pouco confuso. Francisco Louçã disse-me que esse acórdão seria uma brincadeira. Já Francisco Teixeira dos Santos diz o contrário.

  Anónimo

segunda-feira, fevereiro 08, 2010 1:21:00 da manhã

Ricardo Klein deixou um novo comentário na sua mensagem:

Peço desculpa, enganei-me. Quis dizer o advogado Francisco Teixeira da Mota.

  Bruno Fehr

segunda-feira, fevereiro 08, 2010 1:22:00 da manhã

O acórdão é uma piada, é a negacao de uma realidade mas de uma forma hilariante e primitiva.

A primeira instituição maçónica em Portugal foi a Assembleia de republica e o topo do tribunal constitucional sempre foi composto por elementos da maçonaria, em breve será totalmente tomado por ela.

Desta forma as leis loucas maçónicas criadas na assembleia passarão a ser sempre constitucionais mesmo que o Presidente as coloque em causa.

A prova da verdade é o esforço da maçonaria a negar, e aqui está um esforço tremendo de o fazer.

  Anónimo

segunda-feira, fevereiro 08, 2010 1:27:00 da manhã

Acabo de ler noticia no Publico que afirma que os 5 grandes casos de corrupcao Portuguesa estä entregue a um ünico juiz, Face Oculta, Freeport, etc....

Serä mais um macon bem colocado para salvar os outros???
Esperemos pelas deliberacoes.

Keep Walking.

  Marcos

quinta-feira, julho 15, 2010 3:46:00 da tarde

E quais são os outros países dominados pela maçonaria?