Ele só tem 10 anos!

Uma criança de 10 anos nos Estados Unidos foi repreendida e está a ser discriminada numa escola pelo simples facto de ter uma opinião própria sobre os seus direitos constitucionais. Aos 10 anos este menino recusou-se a pronunciar o que nos EUA é o equivalente ao juramento de bandeira em Portugal, em que de mão no coração perante a bandeira juram defender os princípios fundamentais daquele país. Esta criança recusa-se a pronunciar esse juramento após analisar que no final desse juramento é dito "liberdade e justiça para todos" e na opinião dele, os EUA. além de negarem direitos aos homossexuais, ainda vivem numa sociedade racista e machista, e não proferirá esse juramento até que existam realmente direitos, liberdade e justiça para todos.

Após 4 dias a recusar-se a prestar juramento, a professora estagiária perdeu a cabeça tentando forçar o aluno a submeter-se ao juramento. O aluno de 10 anos, perdeu também a cabeça e disse "A professora poderá ir atirar-se de um penhasco", afirmando estar a exercer um direito constitucional salvaguardado pela primeira emenda que lhe confere liberdade de expressão.
Os restantes alunos de tudo isto retiraram a conclusão de que este rapaz é gay e assim lhe chamam nos recreios.

A minha opinião vale o que vale, mas tenho de a expressar.
Este rapaz de 10 anos deu-me esperança por se destacar numa sociedade de cordeirinhos que fazem o que lhes mandam sem questionar. Quem dera a muitos pais que os seus filhos com 10 anos fossem capazes de um raciocínio lógico deste nível que parece ainda não estar ao alcance de muitos adultos.
Passo a partilhar a entrevista desta criança à CNN, para que possam julgar por vós próprios.




Esta criança partiu do nada, do simples defender de uma opinião pessoal baseada no estudo de um documento, pois o seu sonho é ser advogado, e hoje conta não só com o apoio do pai como o de milhões em todo o mundo, muitas dessas pessoas nunca tinham reparado que aquilo é mais do que um texto, mais do que uma cerimónia, é um juramento de defender liberdades que não existem e foi preciso uma criança de 10 anos bater o pé, para que muitos percebessem a farsa.
Este menino ao tornar-se advogado com este nível de moral e princípios, será um grande advogado, nunca será rico, mas será um advogado excelente, respeitado, temido e honrado. 

14 Comentários:

  LauraBow

sábado, janeiro 09, 2010 2:17:00 da tarde

o próprio casamento é uma farsa e uma estratégia governamental económica e de controlo emocional!
apoio a 100% a liberdade e justiça dos homossexuais ou de qualquer outra espécie de relacionamento humano mas duvido das verdadeiras intenções deste vídeo ainda por cima vindas da CNN!!!

Trust is a Weakness!!!

  Jane Doe

sábado, janeiro 09, 2010 3:05:00 da tarde

A vergonha deste vídeo é a forma burlona como o jornalista faz a entrevista.

É de facto excepcional como o rapaz defende o seu direito à liberdade de expressão e se recusa a pronunciar uma farsa. Ele fala em racismo e em machismo, mas todos se focam na questão de direitos iguais para homossexuais e heterossexuais.
Com amigos gays - porque os gays são pessoas como eu e vocês - é normal que ele sinta a discriminação, e não goste. É normal que os defenda. Mas as pessoas são tão preconceituosas que o apelidam de gay apenas porque ele se levanta e defende os seus amigos. Mas claro as pessoas, como eu já tive a oportunidade de comprovar, não sabem o que é bater o pé pelas pessoas de quem gostamos, não sabem o que é bater o pé pelos nossos direitos e assim a criança é discriminada como sendo gay.

Espero que isto realmente abra olhos a muita gente, porque o que não falta por aí é preconceito.

Sou a favor dos direitos dos homossexuais serem iguais aos dos heterossexuais, porque independentemente das orientações sexuais são como nós e fazem parte e contribuem para a nossa sociedade.

  ceptic

sábado, janeiro 09, 2010 3:05:00 da tarde

"é de pequenino que se torce o pepino"

o miúdo já tem mais consciência que muitos adultos!

  Sammy

sábado, janeiro 09, 2010 3:42:00 da tarde

Realmente achas que ele conseguirá vir a ser advogado e a exercer? nos USA? com esses ideais?? se ele só tem 10anos e olha já a vida que lhe estão a dar...

Admiro o garoto, sobra dizer que é mais que coerente!

  lunatiK

sábado, janeiro 09, 2010 7:22:00 da tarde

Se todos lutássemos pelos nossos ideais como esta criança, estaríamos de certo num mundo melhor.
Cumps.

  coisas minhas

domingo, janeiro 10, 2010 3:50:00 da manhã

excelente miudo

  Vani

domingo, janeiro 10, 2010 3:39:00 da tarde

Que se levantem muitos mais como ele e que se calem os que lhe chamaram gay...e, mesmo que fosse gay...??????!!!!!!!!!!

Porra, mas que belo dilúvio que este mundo anda a precisar...

  Filipa

segunda-feira, janeiro 11, 2010 5:55:00 da manhã

grande puto. a primeira vez que ele fala, cala todas as pessoas, atinge mesmo a consciencia.mt bom.

  I.D.Pena

segunda-feira, janeiro 11, 2010 2:47:00 da tarde

...Fartei-me de chorar... Senti sofrimento ao expressares esta mensagem.
_

EUA é uma instituição que vive das grandes corporações .

O povo americano sejam conservadores ou não, não podem deixar que este tipo de violência e "bulling" aconteça nas escolas! Pois isso conduz ao caos na educação.

Ser homosexual não é escolha, é um desejo , é um instinto , e lá porque a maioria ter um gosto diferente do que é normal, não os faz menos humanos por isso, somos todos iguais, somos semelhantes e também diferentes e infelizmente conjugamo-nos mal demais com este maravilhoso planeta.

Problemas deste tipo destroem-nos interiormente pois o homem tem a mania que é deus. E não é. é uma cópia barata.

Desculpa a emoção, acho que tens toda a razão, e a criança está aqui a exercer o seu direito pleno, as crianças têm direito a uma opinião, as leis só existem para baralhar e favorecer os que mais poder têm, eu acredito em regras, leis não, porque isso implica 1 compromisso - justiça.

E esta história inspira-me ainda mais a continuar com aquilo que realmente acredito.

Qnd vi o video pensei logo :

O puto tem uma pika !!!!
:D

Qnto à parte dos media , achei hipocrita e sensacionalista , para variar...

Excelente post Bruno. :D

  Jo

segunda-feira, janeiro 11, 2010 4:52:00 da tarde

Houvessem adultos assim e o mundo seria melhor.
Quanto ao casamento entre homossexuais... Jesus! Porque nao? Porque tanta polémica? Porque tanta conversa?? Porque Deus criou o homem e a mulher para acasalarem e procriarem? Deus tb dizia "nao mataras". AS pessoas sao umas hipocritas...

  Silly

quinta-feira, janeiro 14, 2010 10:08:00 da tarde

Ainda que se gerou tanta polémica em torno deste assunto, quanto mais não seja para lhe dar visibilidade e demonstrar que ainda há pessoas conscientes do que dizem e do que fazem!

Pelo menos este rapaz tem valores e princípios aos 10 anos.
AINDA BEM!

É uma pena não existirem mais adultos e crianças como ele.

Quem me dera que um filho meu fosse assim: tivesse este espírito crítico, estudasse, analisasse, reflectisse e tomasse uma posição sem se deixar vergar!

  Anónimo

sexta-feira, janeiro 22, 2010 11:31:00 da tarde

sem dúvida admirável mas... será q o miúdo nao foi incentivado por um adulto a fazê-lo numa tentativa de chamar a atençao dos media? Como a história da criança que supostamente fugiu no balão do pai, mas afinal não passava de uma jogada....

  Gandim

quinta-feira, março 25, 2010 4:06:00 da tarde

desculpa, quem dera a muitos pais que filhos com 20, 30, 40 ou 50 anos tivessem a mesma postura!!

  Margarida

quinta-feira, abril 01, 2010 1:02:00 da tarde

Só me ocorre dizer que a única coisa que lamento é que isto seja considerado excepcional, porque é grave que seja a excepção e não a regra.
Temos que exigir que cada criança e cada adulto seja assim. Consciente, informado, solidário e coerente nas suas acções.
Se continuarmos a considerar pessoas assim como excepcionais é uma forma de nos desculparmos de não o sermos também.
Isto sim é ser Pessoa.
De louvar a actitude deste rapaz. Que sirva como exemplo para nós carneirinhos.