Tugas morrem a rir!


"Português morre em bar de alterne"

É verdade, um Tuga de 58 anos, residente em Hamburgo faleceu, de uma das formas mais ridículas de sempre, uma daquelas mortes que deu uma vontade mórbida de rir a muita gente.

Após saírem do trabalho, tendo mentido às esposas, dizendo que iriam fazer horas extraordinárias, um grupo de 4 Portugueses dirigiram-se a um dos muitos bares de alterne na Reeperbahn, uma das maiores avenidas de divertimento nocturno da Europa.

O homem em questão foi encontrado morto em cuecas. Segundo o relato da prostituta que alertou as autoridades, assim que ela se despiu totalmente, o homem levou as mãos ao peito e caiu para o lado.

Os amigos após ouvirem os gritos da prostituta e de se aperceberem do que se passou, fugiram todos, num acto heróico de tentarem salvar as suas vidas, que iriam ser colocadas em causa, não pela prostituta nua, mas sim pelas suas esposas. Em poucas horas foram todos detidos para averiguações, pela policia criminal. Os três homens serão agora acusados pelo estado de Hamburgo de homicídio por negligência, visto que o homem perdeu a vida por não ter recebido qualquer tipo de assistência. A prostituta foi ilibada de qualquer culpa, devido a ter entrado em estado de choque.

A família do defunto foi levada a identificar o corpo, não na morgue mas sim no bar de alterne, só após a identificação do corpo, ele foi retirado pelos bombeiros.

A história espalhou-se como o vento, pois os Tugas adoram estas merdas.
Acham que os comentários se referiram à sua infidelidade?
À mulher e filha que perderam o sustento na sua casa?
À vergonha que ambas foram expostas, ao identificar o seu pai e esposo em cuecas num bar de putas? Não. O comentário dos Tugas foi:

"- Foda-se morreu antes de foder. Se é para morrer, que se morra de colhões vazios"

Somos um povo cheio de originalidade e com um sentido de humor, fora do vulgar.

31 Comentários:

  afectado

quinta-feira, setembro 18, 2008 1:02:00 da manhã

Espectacular. Não a morte do senhor, mas a envolvente toda que contaste.

E o grande final com o comentário dos tugas... hehe fantástico!

Abraço

  São

quinta-feira, setembro 18, 2008 4:11:00 da manhã

E dizem-se aqueles “senhores” amigos do que faleceu quem tem amigos destes não precisa de inimigos, cobardes.

  Crest©

quinta-feira, setembro 18, 2008 4:32:00 da manhã

afectado:

"E o grande final com o comentário dos tugas... hehe fantástico!"

Não sei porque, mas por pior que seja a tragédia, nós somos os primeiros a fazer piadas...

  Crest©

quinta-feira, setembro 18, 2008 4:33:00 da manhã

São:

"E dizem-se aqueles “senhores” amigos do que faleceu quem tem amigos destes não precisa de inimigos, cobardes."

Aqui entra a definição de "amigo", uma palavras que é banalizada quando utilizada para nos referirmos a toda a gente com a qual nos damos bem.

Na verdade deveria-se fazer uma distinção bem grande, entre amigo, colegas, etc. Pessoalmente tenho muito mais categorias.

  DeusaMinervae

quinta-feira, setembro 18, 2008 11:02:00 da manhã

Amigos não eram de certo mas sim companheiros de desvios...
A graçola que andam a dizer de certo não faz rir a família!

Enfim...

  ceptic

quinta-feira, setembro 18, 2008 12:24:00 da tarde

certamente um bar de alterne nao tem so uma prostituta e 4 tugas! ha-de haver mais pessoas a ter que ser responsabilizadas :D

isto so mostra que as prostitutas precisam de formaçao em primeiros socorros :D

  anatcat

quinta-feira, setembro 18, 2008 12:42:00 da tarde

Uma tristeza, é o que é...
Eu dantes revoltava-me, agora todo esse género de coisas apenas me deprime...

bjs

  Sol

quinta-feira, setembro 18, 2008 12:55:00 da tarde

Curioso que já estava mesmo a ver se os amigos iam fazer isto.


Enfim,

Não há muitos comentarios a fazer.

  Crest©

quinta-feira, setembro 18, 2008 3:41:00 da tarde

DeusaMinervae:

"A graçola que andam a dizer de certo não faz rir a família!"


Mas isto em normal em todos os Tugas quer seja em Portugal ou fora dele. Seja qual for a desgraça a piada e o falar mal, vai estar presente.

  Crest©

quinta-feira, setembro 18, 2008 3:49:00 da tarde

ceptic:

"certamente um bar de alterne nao tem so uma prostituta e 4 tugas! ha-de haver mais pessoas a ter que ser responsabilizadas :D"

Não acredito que tenha mais gente, tendo em conta o horário, o nível da casa e a concorrência, duvido que houvesse lá mais gente. Não podemos esquecer que a Reeperbahn é uma zona de divertimento nocturno e não de fim de dia e que tem perto de uma centena de bares de alterne.

"isto so mostra que as prostitutas precisam de formaçao em primeiros socorros :D"

Talvez, precisem mas não somos nós que devemos dizer isso. É que aqui, a prostituição além de legal, elas são empresárias em nome individual, pagam impostos, teem assistência médica completa e direito a reforma e trabalham em ambientes com exigências higiénicas especiais.
Tendo em conta que nós em Portugal temos uma prostituição despenalizada mas sem regras, em que as condições em que trabalham são unicamente propícias a doenças venéreas.

  Crest©

quinta-feira, setembro 18, 2008 3:51:00 da tarde

anatcat:

"Eu dantes revoltava-me, agora todo esse género de coisas apenas me deprime..."

Eu já não ligo, pois não espero actos heróicos.

Se hoje um Tuga fosse para dobrar o cabo da boa esperança, ele voltava para trás.

  Crest©

quinta-feira, setembro 18, 2008 3:53:00 da tarde

Sol:

"Curioso que já estava mesmo a ver se os amigos iam fazer isto."

Portugal é um país de heróis, pena que eles estejam todos mortos e unicamente presentes nos livros de história.

Isto leva-me a pensar que nos últimos séculos esses genes corajosos se perderam, ou é tudo treta!

  tavguinu

quinta-feira, setembro 18, 2008 3:55:00 da tarde

LOOOOOOOOOOOOOOOL

realmente morrer de tomates cheios é fodido !

  Cristi

quinta-feira, setembro 18, 2008 5:12:00 da tarde

E da "menina" ninguem fala?

Em Portugal já teria ido a programas de televisão, aparecido em revistas e alguma editora a pagar para escrever um livro.

Enfim já estaria a pensar na reforma.

Terá perdido ou ganho clientes?

Estou curiosa...

  Sol

quinta-feira, setembro 18, 2008 6:05:00 da tarde

Ó Cristi, agora estives-te bem.



já saia nas revistas cor de rosa e tudo, na capa.

  AP

quinta-feira, setembro 18, 2008 7:57:00 da tarde

Há o humor british e o humor tuga. Ambos especialistas a brincar com a desgraça alheia!

  Foi Bom

quinta-feira, setembro 18, 2008 8:46:00 da tarde

Ao menos somos "bons" em alguma coisa. Eu, se fosse a dita viuva, cuspia-lhe pra cova!

  Naturezas

quinta-feira, setembro 18, 2008 10:27:00 da tarde

Ahahaha onde é que desencantas isto?

Acho o sentido de humor do português espectacular. Mas generalizar de mais também cansa, sou portuguesa e não gosto de assistir nem a paródias nem a tragédias e muito menos a touradas, n gosto de boatos nem de alimentar boatos, n gosto de nada que tenha a ver com a difamação de outro ser humano , e mais detesto ver televisão e todas aquelas noticias escolhidas para moldar um português passivo doente indefeso e sem escolha.

Quanto ao português imigrante e cinquentão que vai às putas é quase um clichet nesta sociedade "moderna".

Concordo com o ceptic, talvês o Sócrates apoie a formação mais técnica das prostitutas em Portugal, já estou a imaginar:

***Curso intensivo de primeiros socorros para putas, stripers ou aspirantes a puta***

No final do curso ganhavam um diploma e um uniforme de enfermeira que com certeza iria enriquecer e agradar aos putanheiros que frequentam bares de alternee n só, dasss (desculpem o vocabulário).

Quanto à história espalhar-se como o vento, sem dúvida Crest até tu falas dela acho que até quebrou a barreira do som ... mas é hilariante e obrigada por isso :)

  Van

sexta-feira, setembro 19, 2008 1:31:00 da manhã

bem, a mulher talvez esteja a pensar, filho da puta é muita bem feita que te foste de colhão cheio... :-p

rir é uma forma de encarar tragédias, é uma defesa contra o medo, é uma falta de jeito perante a tristeza.

Mas há piadas e há piadas.

  PsYcHo_MiNd

sexta-feira, setembro 19, 2008 2:08:00 da manhã

Claro está... O mais certo é ter pagado adiantado e nem o servicinho ficou completo! Está mal, claro que está mal.

  Teté

sexta-feira, setembro 19, 2008 2:31:00 da manhã

A história é um bocado estapafúrdia!

Então tirando a "menina" em estado de choque (não é para menos, imagina que o homem morria no durante...), só estavam lá os outros tugas fujões para chamar o pronto socorro? Ou ela era a porteira, a barista e a única funcionária de serviço?

Quanto ao sentido de humor dos tugas, concordo que às vezes é mesmo muito reles e ordinário... ;)

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 2:44:00 da manhã

tavguinu:

"realmente morrer de tomates cheios é fodido !"

É como eu costumo dizer, fodido, fodido é ser fodido sem foder!

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 2:46:00 da manhã

Cristi:

"E da "menina" ninguem fala?

Em Portugal já teria ido a programas de televisão, aparecido em revistas e alguma editora a pagar para escrever um livro.

Enfim já estaria a pensar na reforma."

Pois, aqui a ideia é manter o anonimato para não estragar o negócio.

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 2:47:00 da manhã

Sol disse...

"já saia nas revistas cor de rosa e tudo, na capa."

Aqui a imprensa sensacionalista tão tem um mercado tão grande como em Portugal.

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 2:48:00 da manhã

AP:

"Há o humor british e o humor tuga. Ambos especialistas a brincar com a desgraça alheia!"

Isso é verdade, a diferença é o que o humor Tuga é menos elegante

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 2:49:00 da manhã

Foi Bom:

"Ao menos somos "bons" em alguma coisa. Eu, se fosse a dita viuva, cuspia-lhe pra cova!"

Neste caso ela pode fazer pior. Se, se recusar a pagar o transporte do corpo para Portugal, o corpo será cremado e colocado numa gaveta como "desconhecido".

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 2:54:00 da manhã

Naturezas:

"Ahahaha onde é que desencantas isto?"

A noticia saiu num jornal diário, depois foi só ir a um restaurante Português e ouvir os detalhes.

"Quanto ao português imigrante e cinquentão que vai às putas é quase um clichet nesta sociedade "moderna"."

Quando muitas vezes o que acontece é que não tem sexo em casa, tem de o procurar fora. Não censuro o recurso a prostitutas, se bem que a lei Alemã prevê que um homem possa processar a mulher por ela lhe recusar sexo e vice-versa.

"Concordo com o ceptic, talvês o Sócrates apoie a formação mais técnica das prostitutas em Portugal"

Primeiro esse idiota deveria legalizar a prostituição e permitir que se faca num ambiente com condições higiénicas e nao em matas dentro de carros ou contra os pinheiros.

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 2:55:00 da manhã

Van:

"Mas há piadas e há piadas."

Apesar de ser uma piada estúpida, eu ri, pela cara de sinceridade do homem de 73 anos que a disse.

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 2:57:00 da manhã

PsYcHo_MiNd:

"Claro está... O mais certo é ter pagado adiantado e nem o servicinho ficou completo!"

A lei Alema no que se refere a favores sexuais, estabelece que o pagamento é feito pelo servico. Uma prostituta nao pede dinheiro adiantado, pois poderá recorrer às autoridades por recusa de pagamento.

  Crest©

sexta-feira, setembro 19, 2008 3:14:00 da manhã

Teté:

"Então tirando a "menina" em estado de choque (não é para menos, imagina que o homem morria no durante...), só estavam lá os outros tugas fujões para chamar o pronto socorro? Ou ela era a porteira, a barista e a única funcionária de serviço?"

A lei da prostituição, não permite que uma prostituta seja funcionária de um estabelecimento, isso seria exploração sexual e crime punível com 10 anos de prisão.

A prostituta é uma trabalhadora por conta própria, pode trabalhar sozinha ou não. Mas nunca tem patrões.

O que acontece regularmente é que o dono de um prédio naquela zona, aluga o rés-do-chão como bar ou discoteca e nos apartamentos dos andares superiores, os quartos são alugados a profissionais do sexo.

Se um cliente se dirige a esses quartos directamente à prostituta, ela atende-o no seu "escritório" do qual paga renda. Se ela "arranja" o cliente dentro do bar ou discoteca, paga uma comissão ao dono do bar.

Por isso, se alguém morre num desses escritórios, é normal que ninguém dos escritórios vizinhos venha ajudar.
Se a minha vizinha anda à porrada com o marido, eu também não vou lá ver o que e passa.

O único caso que é aceite perante a lei Alemã de um "patrão" na prostituição é no caso das prostitutas que "atacam" na rua, essas pagam a um chulo para ser responsável pela sua segurança física na zona onde "atacam".
Em Hamburgo, a profissão de chulo é respeitada e não estereotipada como em Portugal. É considera uma profissão de risco, pois todos os anos pelo menos um morre.

Na Reeperbahn uma das excursões mais famosas para os turistas é a "visita guiada da prostituição", onde além da história da prostituição na zona, se aprendem as leis e regras a respeitar. É também a única maneira de mulheres verem a rua vermelha, que é vedada a mulheres.

É normal, prostitutas serem atacadas nesses quarto e encontradas dias depois.
Hoje em dia, quase todos os edifícios da zona bem como as ruas teem vídeo vigilância.

  turbolenta

sexta-feira, setembro 19, 2008 4:55:00 da tarde

Estou a imaginar os Tugas aflitos a darem de frosques.
Já um homem não pode dizer que vai fazer umas horitas extras e acontece-lhe logo uma desgraça destas que vira notícia pública.
Imagino a mulher a fazer o reconhecimento do corpo naquele estado e naquele local.
Muita sorte teve a mulher em não lhe dar lá também o badagaio.
Adorei o comentário dos Tugas. É mesmo à portuguesinho!
lol lol