Desculpa, estou amaldiçoado!


Já lá vão, uns meses em que não falava de relações homem-mulher, pois achava que já tinha discutido todos os assuntos nos meus textos. No entanto, li uma belíssima teoria, que foi compartilhada e expandida em 3 blogues, sobre uma suposta "Maldição" que afecta relações e resolvi, debruçar-me sobre tão interessante tema sobrenatural.

De um modo geral:
Rapaz conhece rapariga, (acham que) se apaixonam, estão sempre juntos, jogos de flirt, o quarto, sexo e depois o desinteresse.

Ora a este final de interesse chamam "A Maldição".

Pessoalmente isto soa-me a um mau filme série B, daqueles que nem ao festival de Cannes vão.
Qual maldição?
Não será isto, mais uma desculpa esfarrapada para justificar a falta de interesse? Interesse que nunca existiu? E se pega moda? Vamos ver imensas pessoas, a desculpar o facto de usar a outra, pelo sexo, como algo de sobrenatural que não podem controlar, uma maldição malévola.

Quantos homens já pararam para pensar um pouco com a cabeça de cima, antes de usarem a cabeça debaixo? Poucos, muito poucos. Nós somos controlados pela cabeça debaixo, deixamos que ela nos controle, pois dá-nos jeito. Toda a merda que fazemos por nos deixar-mos controlar por ela, não nos dá peso na consciência, pois o pénis não a tem, para poder pesar. Por outro lado pensar demais com a cabeça de cima, irá dar-nos dores de cabeça e lá vem a consciência estragar umas boas fodas.

A caça, meus amigos e minhas amigas. Não é nada mais do que a eterna caça. O instinto primitivo masculino de caçar.
O homem ainda hoje sente necessidade de caçar, sem ser por alimento. Existe a caça desportiva em que o interesse desaparece, depois do animal abatido, voltando o nosso interesse pelo próximo alvo.
Nas relações passa-se o mesmo. O interesse por uma mulher e o desafio que ela representa. Um homem pode caçar numa noite num bar, levá-la para casa e nunca mais lhe ligar. Mas, conseguimos ser cruéis ao ponto de sondar, de manter uma relação com ela durante imenso tempo, até ao objectivo final, o sexo.
Se der luta, mais entusiasmante será a caça, mas o interesse termina da mesma forma, com o "tiro" final.

Maldição? Não, não é nada disso. No fundo, nós sabemos que será assim, pois quando não o é, não nos sentimos da mesma forma, não pensamos da mesma maneira e o sexo, será unicamente um bónus para nos completar e não um objectivo a atingir.

Não existe qualquer tipo de maldição.

Mas não pensem que é só o homem a fazer isto, a emancipação da mulher também a coloca ao nosso nível, em menor escala, mas elas também o fazem.
Enquanto o homem o faz pelo seu instinto primitivo pela caça, devido ao facto de nunca ter parado para pensar e acima de tudo, parado para se conhecer um pouco melhor.
A mulher fá-lo por motivos semelhantes, normalmente por vaidade, auto-estima.
Um dos melhores exemplos é quando nós namoramos com uma mulher extremamente bonita, a quantidade de "amigas" e colegas que nos acham interessantes. Se elas nos conseguirem levar a trair a nossa namorada, melhoram a sua auto-estima, pois passam a achar que estão num patamar superior à traída. Porque digo isto? Porque essa fila de mulheres interessadas em nós, diminui ou desaparece totalmente quando o nosso namoro termina.

Lá se vai o desafio, mas não podemos chamar-lhe maldição!
No fundo o problema de ambos é o mesmo, a falta de confiança neles próprios, o conhecerem-se pouco e mal, faz com que sintam necessidade de usar outras pessoas com o objectivo e aumentar a sua auto-estima.

Falar numa suposta maldição é colocar uma piada perigosa, no meio de um assunto relativamente simples.

Ela: Quer dizer depois do sexo da semana passada, nunca mais me telefonaste... Antes telefonavas todos os dias.

Ele: Desculpa lá, eu estou amaldiçoado. Já agora tens o numero de telefone da tua prima que é freira?

49 Comentários:

  Afrodite

sexta-feira, setembro 26, 2008 3:50:00 da tarde

Eeheheheheh ok já entendi...afinal não é maldição, é missão cumprida.
Tenho um romance iniciado há anos :), em que uma das personagens principais sofre dessa maldição, depois de as "comer" perde o total interesse :). Um dia se quiseres, partilharei contigo para me dares a tua opinião sincera ;).

Desculpa, estou amaldiçoada :).

Abreijinhos

P.s. - Não é hábito ver-te neste prado a estas horas ;), ainda acordas alguma caçadora atenta! :)

  DeusaMinervae

sexta-feira, setembro 26, 2008 4:02:00 da tarde

Bem... Se isso pega vira moda. Agora já existe uma desculpa. Muita maldição anda por aí:)

Fez-me rir o final :D

  Crest©

sexta-feira, setembro 26, 2008 4:03:00 da tarde

afrodite:

É um pouco isso, mas este texto poderia ser 10 vezes maiores. Dizem que o homem é básico, mas é na verdade complicadamente básico o que o faz se difícil de perceber por um ser inteligente como a mulher... algumas.

"P.s. - Não é hábito ver-te neste prado a estas horas ;), ainda acordas caçadora atenta!"

Trabalho quando toda a gente vai para casa. Vou agora iniciar o meu dia de trabalho.

Quanto às caçadoras... não me assustam :)

  Afrodite

sexta-feira, setembro 26, 2008 4:13:00 da tarde

Crest...

Acho que andamos todos numa fase de que se lixe, se um não compreende passa-se a outro e por ai fora, a oferta é neste momento tão grande que não faz sentido perdermos tempo com quem supostamente não merece. E é aqui que entra o meu ponto de vista contra, a beleza da coisa (entenda-se por coisa a arte de saber amar) é a de a fazer crescer, de a preservar neste mundo onde já pouco importam certos valores. Digo eu digo eu, que por baixo desta renovada carapaça ainda tenho o meu romantismo.

Hmm então bom trabalhinho!

Uiii elas "andem" ai, "andem" "andem" :)

Abreijos

  Pax

sexta-feira, setembro 26, 2008 4:46:00 da tarde

Concordo contigo.
(E não, não estou febril ;)

Ou seja, o ideal é mesmo nunca, mas nunca mesmo, deixar que um homem dê o tiro final, ainda que isso nos lixe também.
Ah, e não te esqueças nunca, também, de mostrar este teu texto às tuas potenciais namoradas, lol.

(Quando puderes passa pelo último post do Orgia que acho que alguém te fez lá um desafio qualquer...;)

  Teté

sexta-feira, setembro 26, 2008 6:02:00 da tarde

Ah, ah, ah! Bem explicado, sim senhor!

Pois acho que estás coberto de razão! As pessoas é que se dizem apaixonadas, quando falam de tesão. Assim, depois do desejo satisfeito, esfuma-se a paixão... Falar de maldição, sobre um assunto tão linear como este, é tentar encontrar o lado esotérico de um macaco a comer amendoins! :)))

Ah, sim, a Pax tem razão, não te esqueças de mostrar este texto às tuas futuras namoradas... para elas saberem "as linhas com que se cosem"!!! :D

  Van

sexta-feira, setembro 26, 2008 6:56:00 da tarde

Ora vamos lá comentando à medida que vamos lendo, isto sem Loles, claro... :-p

"não será isto mais uma desculpa esfarrapada para justificar a falta de interesse? interesse que nunca existiu?" Não, não será. É!! É uma desculpa mesmo! Rota! Mas, não toca só a homens e zézinhos. Também toca a gaijas e zézinhas. Até conhecer o jóve, acontecia-me precisamente isso...(tirando que a cena nunca chegava ao quarto...namoradeira sim, mas com limites heheh)...ao fim da primeira, segunda ou terceira curte, fartava-me e nem tinha interesse em levar as coisas mais avante (tirando um caso em especial, mas isso nunca teria dado resultado, nem que à pála da bebedeira com que estava...). Achava que estava interessada, e até estava, mas uma vez satisfeita a curiosidade, reparava que o interesse se desvanecia, precisamente por não ver futuro naquilo...~

"pois o pénis não a tem "(à consciencia. Mentira. Tem sim senhora, mas funciona ao contrário. São os tintins. Quanto mais peso têm, pior... :-p

Quanto a essa de o homem se deixar levar pela cabeça do pénis, também é uma bela treta, ou desculpa esfarrapada...as hormonas são muito bonitas, sim senhora, mas penso que somos mais do que um conjunto de hormonas, impulsos e instintos...se há quem se controle...

Pois, a eterna caça. Vocês, XY, caçam. Toda a vossa biologia e bioquímica foi refinada nesse sentido, de espalhar a semente o mais possivel. As XX, deixam-se caçar ou caçam por subtfurgios, em busca do melhor dador espermático e do melhor protector das crias. Mas,supostamente, somos mais do que biologia evolutiva...

O interesse termina com o tiro final? Olha, o meu terminava muito antes de aí chegar sequer. Podia terminar só com um simples beijo. Ou quando a curte se transformava de repente num pedido de casamento, quase... :-p Portanto, esse tiro é relativo.

A mulher faz isso em menor escala?...não penso que seja assim tão menor quanto isso...talvez elas consigam a coisa sem magoar alguém pelo meio...pelo menos muito.

Na teoria das mulheres interessadas quando o homem está comprometido, especialmente se a namorada/mulher for atraente, entra o instinto de competição das gajas. As leoas também competem pelo melhor macho. Mas o inverso também é verdade...conheci um personagem cuja galanteria, flirtação e interesse aumentavam escabrosa e descaradamente de cada vez que eu me comprometia...mas que interessante...o que uma vingançazinha faz a um XY... :-p

Mas, penso que há excepções que confirmam a regra. Nem todos funcionam assim. Geralmente essa tal de "maldição" passa quando encontramos um companheiro/a. Ou quando nos encontramos a nós mesmos e à nossa auto-estima (ou seja, quando amadurecemos).

E, para terminar,

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL!

:-p

  Maria Manuela

sexta-feira, setembro 26, 2008 8:40:00 da tarde

Eu até fico banzada com a tua argumentação !!!

:D

  Cold

sexta-feira, setembro 26, 2008 9:13:00 da tarde

Bom post :)

Concordo contigo... Qual maldiçao? inventam cada uma...

Desinteresse, nada mais que isso...

Conheces alguém, até mantens uma relação um tempo (acredito mesmo que até gostes da pessoa e coiso e tal...), mas um dia acordas e... Já não te interessa...

Acontece... Muito!

Gostei mt do blog

Bjs

  ipsis verbis

sábado, setembro 27, 2008 12:17:00 da manhã

Eheh. Depois ainda há aqueles e aquelas que exorcizam os seus demónios e ficam bons de um momento para o outro.
Vai daí, é mensagens, telefonemas, convites, mimos e tudo e tudo para estarem com a outra pessoa, mais uma vez, quando na realidade só fazem isso porque estavam carentes e porque não estava a passar nada de interessante no cinema.
Semana seguinte, PUMBA, maldição em cima outra vez...
Ahaha... e depois também há os outros. Os que cedem.

  Naturezas

sábado, setembro 27, 2008 12:37:00 da manhã

Boa noite :)
É, concordo , pois é o humano afinal não é assim tão humano , mas afinal o que é ser humano ? quem definiu isso do ser humano , é ser humano se ajudarmos velhotas a atravessar a rua ?-Como fizemos a boa acção do dia então "tábem" já somos humanos... poupem-me para mim o que é ser humano é ser cornudo e traidor ao mesmo tempo, mas o pior nem é trair alguém ou ser traído, o pior é quando se trai a ele próprio, mentindo a si próprio dando desculpas para se manter naquele estado de permanente de sonolencia cobarde de não assumir as responsabilidades de estar num ciclo vicioso , pois bem é verdade a paixão é uma ilusão e o amor é outra coisa completamente diferente ,amar é perder , é dar sem esperar receber, já toda gente sabe disso , mas será que sabem destinguir um do outro no momento que a vivem ?
Quanto aos caçadores, e às presas, todos temos um cérebro para pensar , uns gostam de caçar outros gostam de se deixar apanhar pelos caçadores , a escolha sempre partirá de nós a decisão de fazer parte dessa cadeia alimentar ou não :) pessoalmente não me agrada .

  Crest©

sábado, setembro 27, 2008 1:12:00 da manhã

DeusaMinervae disse...

"Fez-me rir o final :D"

Uma freira perita em maldiçoes e quebra de feitiços... claro...

  Crest©

sábado, setembro 27, 2008 1:15:00 da manhã

Afrodite disse...

"a oferta é neste momento tão grande que não faz sentido perdermos tempo com quem supostamente não merece."

É verdade e 10 em cada 9 nao merecem :)

"Digo eu digo eu, que por baixo desta renovada carapaça ainda tenho o meu romantismo."

Eu lá no fundo, no fundo também. O meu romantismo está guardado mesmo ao lado da azia, de volta e meia uso ambos, mas não necessariamente ao mesmo tempo.

"Uiii elas "andem" ai, "andem" "andem" :)"

Enquanto houver língua e dedo, nao há mulher que meta medo :)

  Crest©

sábado, setembro 27, 2008 1:18:00 da manhã

Pax disse...

"Concordo contigo.
(E não, não estou febril ;)"

Não? Anda cá para eu te por o termómetro :)

"Ou seja, o ideal é mesmo nunca, mas nunca mesmo, deixar que um homem dê o tiro final, ainda que isso nos lixe também."

Por tiro final, refiro-me ao orgásmo...


"Ah, e não te esqueças nunca, também, de mostrar este teu texto às tuas potenciais namoradas"

Nao preciso, eu sou transparente nesse aspecto, eu aviso sempre para que nao esperem de mim o que sabem que eu nao vou dar.
O problema é que muitas sao masoquistas ao ponto de isto as excitar... vá-se lá entender!

"(Quando puderes passa pelo último post do Orgia que acho que alguém te fez lá um desafio qualquer...;)"

Bah, desafio fraquinho!

  Crest©

sábado, setembro 27, 2008 1:20:00 da manhã

Teté disse...

"As pessoas é que se dizem apaixonadas, quando falam de tesão."

É verdade. Era bom que fossemos mais honestos, nao vejo mal nenhum em dizer a alguém, "dás-me tesao".

"Ah, sim, a Pax tem razão, não te esqueças de mostrar este texto às tuas futuras namoradas... para elas saberem "as linhas com que se cosem"!"

Nunca deixo as mulheres com que me envolvo no escuro, se sei que nao vai dar nada e que é só algo de temporário, elas também o sabem. O problema é que na maioria das vezes ou nao me levam a sério, ou acham que teem poderes para me mudar!

  Crest©

sábado, setembro 27, 2008 1:30:00 da manhã

Van disse...

"Até conhecer o jóve, acontecia-me precisamente isso...(tirando que a cena nunca chegava ao quarto...namoradeira sim, mas com limites heheh)"

Por um lado ainda bem que nunca apareceste à minha frente, acho que ias dar uma trabalheira do caraças. E olha que eu nao sou gajo de desistir!

"Achava que estava interessada, e até estava, mas uma vez satisfeita a curiosidade, reparava que o interesse se desvanecia, precisamente por não ver futuro naquilo..."

O facto de nao ver futuro, excita-me. O que assusta é quando vejo um futuro naquilo :)

"Mentira. Tem sim senhora, mas funciona ao contrário. São os tintins. Quanto mais peso têm, pior..."

Tretas! Ninguém morre afogado em esperma se não fizer sexo durante um ano. Dizer que se tem o colhoes cheios é só para tentar levar uma tótó a vazá-los!

2Quanto a essa de o homem se deixar levar pela cabeça do pénis, também é uma bela treta, ou desculpa esfarrapada..."

Nao é treta, está mais do que provado que os 4 litros de sangue no corpo humano, nao chegam para irrigar uma poderosa erecção e o cérebro ao mesmo tempo :)

"se há quem se controle..."

Há quem se queira controlar, mas só se controla se o quiser fazer.

"Pois, a eterna caça. Vocês, XY, caçam. Toda a vossa biologia e bioquímica foi refinada nesse sentido, de espalhar a semente o mais possivel. As XX, deixam-se caçar ou caçam por subtfurgios, em busca do melhor dador espermático e do melhor protector das crias. Mas,supostamente, somos mais do que biologia evolutiva..."

Supostamente, mas nao há dados que o sustentem!

"O interesse termina com o tiro final? Olha, o meu terminava muito antes de aí chegar sequer. Podia terminar só com um simples beijo."

O interesse dele e nao dela!

"Ou quando a curte se transformava de repente num pedido de casamento, quase..."

Foda-se, andaste com gajos muito malucos!

:-p Portanto, esse tiro é relativo.

"A mulher faz isso em menor escala?...não penso que seja assim tão menor quanto isso...talvez elas consigam a coisa sem magoar alguém pelo meio...pelo menos muito."

Sem dúvida que é em menos escala. Na noite não há um homem que não pense, pelo menos uma vez em sexo, mas há muitas mulheres em que isso não lhes passa pela cabeça.

"Na teoria das mulheres interessadas quando o homem está comprometido, especialmente se a namorada/mulher for atraente, entra o instinto de competição das gajas. As leoas também competem pelo melhor macho. Mas o inverso também é verdade...conheci um personagem cuja galanteria, flirtação e interesse aumentavam escabrosa e descaradamente de cada vez que eu me comprometia..."

Sim, nelas é competicao com as outras, neles é o desafio, se elas namoram o desafio aumenta, mas se nao namorar ele também lhe quer dar uma.

"Mas, penso que há excepções que confirmam a regra. Nem todos funcionam assim."

Engana-te. Nao há homens diferentes, há é menos parecidos!

  Crest©

sábado, setembro 27, 2008 1:31:00 da manhã

Maria Manuela disse...

"Eu até fico banzada com a tua argumentação !!!"

Nos casos em que falo de como um homem funciona, nem preciso de argumentar muito, pois tenho os factos :)

  Crest©

sábado, setembro 27, 2008 1:32:00 da manhã

Cold disse...

"Conheces alguém, até mantens uma relação um tempo (acredito mesmo que até gostes da pessoa e coiso e tal...), mas um dia acordas e... Já não te interessa..."

Exacto, mas no fundo, no fundo, se pararmos para pensar compreendemos que já sabiamos que isto iria acontecer.

  Crest©

sábado, setembro 27, 2008 1:35:00 da manhã

ipsis verbis disse...

"Eheh. Depois ainda há aqueles e aquelas que exorcizam os seus demónios e ficam bons de um momento para o outro."

Todos podemos ser excelente actores, se houver uma recompensa.

"Vai daí, é mensagens, telefonemas, convites, mimos e tudo e tudo para estarem com a outra pessoa, mais uma vez, quando na realidade só fazem isso porque estavam carentes e porque não estava a passar nada de interessante no cinema."

Exacto, mas é para quando nao há nada de interessante para fazer, que temos os "amigos com privilégios administrativos".

"Ahaha... e depois também há os outros. Os que cedem."

Fracos!

  Crest©

sábado, setembro 27, 2008 1:39:00 da manhã

Naturezas disse...

"mas afinal o que é ser humano ?"

Ser humano é ser. ser algo que definem como humano, nada mais.

"é ser humano se ajudarmos velhotas a atravessar a rua ?-Como fizemos a boa acção do dia então "tábem" já somos humanos..."

Nao, isso é ser-se escuteiro :)

"o pior é quando se trai a ele próprio, mentindo a si próprio dando desculpas para se manter naquele estado de permanente de sonolencia cobarde de não assumir as responsabilidades de estar num ciclo vicioso"

Mas antes de se trair alguém, já nos traímos a nós próprios.

"Quanto aos caçadores, e às presas, todos temos um cérebro para pensar , uns gostam de caçar outros gostam de se deixar apanhar pelos caçadores , a escolha sempre partirá de nós a decisão de fazer parte dessa cadeia alimentar ou não :) pessoalmente não me agrada ."

Mas é assim mesmo. Ainda estamos no inicio da nossa evolucao. Por exemplo ainda temos a cerimonia primitiva de almocar e jantar em grupo, que é o mesmo que o ritual da alimentacao depois da caca.
Somos ainda primitivos, mas andamos de carro. Só é pena é que demos cabo do planeta ao ponto de nunca podermos realmente evoluir.

  Naturezas

sábado, setembro 27, 2008 2:07:00 da manhã

O que tentei dizer com: " o que é ser humano?" é que depende do humano que o define, muitos humanos , não querendo generalizar têm o pensamento pouco fluido, (preguiçoso) e por isso em vez de pensar por si próprio, optam por ter uma ideia global (se bem que mutável) do que é um ser humano, ao que tu chamaste de escuteiro, ou boy scout.

Concordo com "antes de trair alguém traimos-nos a nós próprios " tem muito mais sentido assim.

Mas não iria tão longe aqui "demos cabo do planeta ao ponto de nunca podermos realmente evoluir" não sabemos ainda quando tempo o tempo tem.

Quanto a rituais de alimentação parece-me bem , socializar e tal ... agora rituais de caca hão de ser sempre momentos únicos e inerentes à individualidade de cada ser , mas é isso que melhor fazemos - merda - húmus :)

Húmus ou humo é a matéria orgânica depositada no solo, resultante da decomposição de animais e plantas mortas, ou de seus subprodutos. (Wikipédia)

É uma opinião n quero que seja válida só quero que pelo menos eu a entenda, obrigada pela atenção dispensada .

  Naturezas

sábado, setembro 27, 2008 2:08:00 da manhã

quanto *

  Crest©

sábado, setembro 27, 2008 2:43:00 da manhã

Naturezas disse...

"Mas não iria tão longe aqui "demos cabo do planeta ao ponto de nunca podermos realmente evoluir" não sabemos ainda quando tempo o tempo tem."

O tempo não existe, é unicamente uma medida imprecisa que inventámos para calcular a nossa passagem pela vida!

Eu analiso da seguinte maneira:
O ser humano é um termo que deriva de Homo Sapiens que existe há 200.000 anos e descende de outros homos, até recuarmos até há 2 milhões de anos. Mas a vida na terra existe desde há 3,5 biliões de anos.

Por um lado em 2 milhões de anos de evolução, ainda só usamos 10% do nosso cérebro, portanto não estamos a 1/10 da nossa capacidade de evolução mental, que seria acompanhada de uma evolução física que não conseguimos precisar.

Por outro lado existimos há um décimo do tempo da vida na terra e já esgotámos quase tudo o que há para esgotar, sem termos tecnologia ainda para reparar os danos, nem opção para onde nos mudarmos.

Mesmo que os Maias estejam enganados e o mundo não termine no dia 23 de Dezembro de 2012 (que por acaso coincide com a altura em que o sol se alinha com o centro da via láctea e atinge a sua temperatura máxima, com efeitos ainda desconhecidos para nós), a raça humana não ficará cá por tempo indeterminado. Ao contrário do que se pensa, só porque nos reproduzimos não vamos eternizar a nossa existência.

É por isso que digo que não vamos ter tempo de evoluir, porque falhámos e fizemos com que todas as formas de vida que dependem do mesmo que nós falhassem também.

Ou seja, do Húmus viemos e ao Húmos voltaremos, mais cedo que imaginamos.

  Pax

sábado, setembro 27, 2008 9:57:00 da manhã

"Não? Anda cá para eu te por o termómetro :)"

Não sei se não será demasiada pretensão da tua parte achares que tens um termómetro com graduação suficiente para mim...;)

"O problema é que muitas sao masoquistas ao ponto de isto as excitar... vá-se lá entender!"

Elas devem é pensar que estás a brincar...lol.

"Bah, desafio fraquinho!"

Ah! Agora compreendo porque ainda não vimos nada... de tão fraquinho que é... ;)

  Naturezas

sábado, setembro 27, 2008 11:43:00 da manhã

Crest:

É verdade o tempo não existe , para quê contá-lo ? Porque temos todos muito medo de envelhecer!

"É por isso que digo que não vamos ter tempo de evoluir, porque falhámos e fizemos com que todas as formas de vida que dependem do mesmo que nós falhassem também."

Sim podemos não ter tempo para evoluir , ou até talvez nem seja esse o nosso destino - evoluir , o problema é que nos achamos muito especiais, não passamos de uma praga, e por mais que se tente evitar o nosso desfecho, ele está lá a nossa espera, a Terra, o Mundo , o Planeta, vai continuar aqui muito depois de deixarmos de existir, estamos presos a um tempo que inventámos, a ideia parece louca e chamam-me louca por pensar assim.

Quanto à evolução, bom eu não chamaria de evolução se vivéssemos neste planeta maravilhoso e não deixássemos nenhuma marca, deixámos o plástico, é alguma coisa, não sei se algum dia isto vai ter um sentido para todos compreenderem, mas sei de uma coisa, e isso não agrada a todos, há quem se ache mais do que aquilo que é, e nos convença que somos mais que animais, não somos mais que nada e muito menos seremos eternos, há que respeitar não o sr lá de cima (deus), mas a srª cá de baixo(terra).

Quando penso na quantidade de merda que nos impingirem , quando penso na quantidade de mentiras em que acreditámos desde crianças, revolto-me, não porque acho que fazia melhor , porque já o faço todos os dias, todos os dias evoluo um pouco , mas sim porque é injusto tirar a liberdade, é injusto tirar aquela 1ª inocência de quando somos crianças e vemos o mundo daquela outra forma, nem todos têm este instinto básico de dominar porque nem todos sentem-se inseguros com o tempo, muitos só querem é isso mesmo - viver,

Como se atrevem ?

Como se atrevem a manipular crianças e adultos , avós, pais e filhos, durante gerações?

Eu não sei quanto a ti se achas que podes mudar o mundo , aliás é uma estupidez essa frase , o mundo não se muda ,nós é que mudamos a nossa forma de ver o mundo, ou seja a mentalidade é que muda, eles os fdp que nos tentam controlar , os que se chamam de iluminados, os donos de uma coisa que eles inventaram - dinheiro, já sabem disso à muito, já sabem que nós podemos criar a nossa própria realidade.

E o que é que eles decidiram fazer com esse conhecimento ? Tiraram a liberdade da mente, em que é proibido sonhar , é proibido não escolher as alternativas que eles nos apresentam, e esse é o maior crime da história humana . Lamento.

Nem sequer me importo que 2012 seja uma possível data para morrer, bolas se for então vou fazer aquilo que melhor sei , que é aceitar , viver e capturar para mim o que este mundo tem, claro que não falo de coisas materiais , falo de sentimentos e emoções. Mas gostava de ter a oportunidade de pelo menos falar com essa espécie canibal em forma de gente que inventou os campos de concentração para mentes e sonhos.

Enfim... podem tentar prender sonhos e mentes mas nunca almas, a alma não se prende ninguém consegue prender à força a alma , só a prendemos se quisermos , se nos apaixonarmos por alguém aí sim estamos presos, mas porque queremos.

Alonguei-me , peço desculpa, concluo citando-te :

"Ou seja, do Húmus viemos e ao Húmos voltaremos, mais cedo que imaginamos."

  Van

sábado, setembro 27, 2008 12:33:00 da tarde

LOOOOOL, podes crer que te teria dado uma trabalheira do caraças, nem imaginas quanto, loooool! É que eu era um bocado frita, na altura looool! E exímia na arte de me escapar à cama (nem que com uma valente chapadona na tromba)! Geralmente as brincadeiras começavam com: se é cama que queres, esquece, não vais ter nem no dia de são nunca à tarde.
Podes crer, conheci uns quantos fritos...ouvi muitas vezes a história de se não vais pra cama comigo é porque não gostas de mim e o caneco. Já me tentaram obrigar à força :-p (mas a vingançazita não se fez esperar). Já fui perseguida por um pedófilo que me tentou enfiar no carro dele (tinha para aí 15 anos, eu). Aos dez metiam-me no quarto do pai de uma a ver filmes pornográficos.
Enfim! Acredita que te ia dar uma trabalheira do caraças, porque até certa altura o sexo foi um problema.
Quando o jóve me apareceu eu já estava numa fase mais calma. Mas mesmo assim ainda o fiz esperar uns bons 2 meses ahahahah!!

  Van

sábado, setembro 27, 2008 12:36:00 da tarde

E é claro que vamos ter tempo de evoluir!!! Eu vou cá ficar!!!! :-p :D

  Van

sábado, setembro 27, 2008 12:36:00 da tarde

As caçadoras não te assustam?...conheci uma que assustava todos os mais duros caçadores...

  Van

sábado, setembro 27, 2008 12:37:00 da tarde

qual 4 ou 5 litros de sangue para ali...isso é desculpa para a falta de controlo!

  vita

sábado, setembro 27, 2008 1:55:00 da tarde

looool

Um ar "cinico" da coisa mas muito interessante sim.;)

A "maldição" é uma boa desculpa mas eu nunca acreditei nessas tretas, logo para mim não há maldição que me pegue.;P

Beijo

  Touch

sábado, setembro 27, 2008 10:30:00 da tarde

Achei bastante interessante, o concordo com muitas das tuas afirmações...mas acho tb que hoje em dia o instinto primitivo do sexo é tão comum nas igual para as mulheres tb simplesmente ainda é muito tabou...Eu sei que uma mulher que deseja não vai necessaria o dizer ao não ser á pessoa que escolheu. Enfim é um debate pertinente.

Cà voltarei pra te ler

Touch
P.S: vou tomar a ousadia de te linkar
;-)

  São

sábado, setembro 27, 2008 10:57:00 da tarde

Pois a teoria da maldição não conhecia e acho que é uma bela treta, a da caça discutia á tempos a propósito de um artigo da National Geographic.

Afinal só existe caça porque existem presas, que gostam ou não se dão conta de que estão a ser caçadas. As pessoas têm que saber o que querem.

Não seria do pessoal se perguntar antes de partir para algo mais sério:
Será que quero acordar ao lado desta pessoa todos os dias? É que todos os dias são muitos dias.

Se tiver um acidente ou uma doença grave, se ficar tetraplégico, impotente, desfigurado etc. vou querer continuar a seu lado?

Se, se gosta da pessoa o sim é imediato não é preciso pensar.

Desde pequenina que a minha mãe me ensinou “não faças aos outros o que não queres que te façam a ti” ou seja não brincar com os sentimentos dos outros se não quero que brinquem com os meus.

  Crest©

domingo, setembro 28, 2008 12:07:00 da manhã

Pax disse...

"Não sei se não será demasiada pretensão da tua parte achares que tens um termómetro com graduação suficiente para mim...;)"

Tenho a certeza que tem graduação suficiente para ti a não ser que aqueças acima da média.
Eu disse termómetro e não "termómetro". Nada de confusões.


"Ah! Agora compreendo porque ainda não vimos nada... de tão fraquinho que é... ;)"

Eu demoro a responder aos desafios, mas isso não significa que os ignore. A paciência é uma virtude :)

  Crest©

domingo, setembro 28, 2008 12:16:00 da manhã

Naturezas disse...

"o problema é que nos achamos muito especiais, não passamos de uma praga"

Ora lá está, nós estamos para este planeta como o caruncho está para uma bela escultura de mandeira :)

"há quem se ache mais do que aquilo que é, e nos convença que somos mais que animais, não somos mais que nada e muito menos seremos eternos, há que respeitar não o sr lá de cima (deus), mas a srª cá de baixo(terra)."

Somos basicamente carbono e facilmente recicláveis, ao contrário da marca que iremos deixar.

"Como se atrevem a manipular crianças e adultos , avós, pais e filhos, durante gerações?"

Porque desde de sempre vivemos pelo lema da sobrevivência do mais forte, mas como resolvemos dizer que todo o ser humano tem o direito à vida, em vez de matar o mais fraco, simplesmente o dominamos para que o possamos usar.

"Eu não sei quanto a ti se achas que podes mudar o mundo , aliás é uma estupidez essa frase , o mundo não se muda ,nós é que mudamos a nossa forma de ver o mundo, ou seja a mentalidade é que muda"

"Nem sequer me importo que 2012 seja uma possível data para morrer"

Por acaso, não me importava de ver ao vivo o fim, já que o inicio nao deve ter tido piada nenhuma :)

  Crest©

domingo, setembro 28, 2008 12:28:00 da manhã

Van disse...

"É que eu era um bocado frita, na altura looool!"

Eras? Já nao és? Como se cura a fritura? Se tiveres a receita irás fazer uma fortuna :)

"Podes crer, conheci uns quantos fritos...ouvi muitas vezes a história de se não vais pra cama comigo é porque não gostas de mim e o caneco."

Nunca falei em ir para a cama com ninguém, pois sem falar nisso é muito mais fácil. A mulher nao pode perceber que é o que eu quero, tenho sim de a fazer acreditar que é o que ela quer.
Assim é muito mais fácil do que a chantagem emocional, usada por homens sem capacidade imaginativa.

"Já me tentaram obrigar à força"

Por essa gente nao tenho qualquer tipo de respeito.

"Já fui perseguida por um pedófilo que me tentou enfiar no carro dele (tinha para aí 15 anos, eu). Aos dez metiam-me no quarto do pai de uma a ver filmes pornográficos."

Então acho que que encontrei o motivo da tua resistência.

"Mas mesmo assim ainda o fiz esperar uns bons 2 meses ahahahah!!"

O meu recorde de espera por uma mulher foram 4 meses. E de facto, apesar de ter uma vida sexual activa antes de a conhecer, esperei. Foi uma tortura!


"E é claro que vamos ter tempo de evoluir!!! Eu vou cá ficar!"

Eu acho que sou o homem ideal para dar inicio a uma nova era da raça humana :)

"As caçadoras não te assustam?...conheci uma que assustava todos os mais duros caçadores..."

Já me passaram pelas mão, desde ninfomaníacas até loucas possessivas com tendências homicidas, passando por chantagistas emocionais. Houve uma que me disse que tinha cancro do pulmão e 8 meses de vida, no dia em que a deixei. Já passaram 6 anos...

Por isso digo que nao há mulher que me assuste, pois já estive com algumas das mais loucas.

"qual 4 ou 5 litros de sangue para ali...isso é desculpa para a falta de controlo!"

Nao é desculpa para a falta de controlo, visto que nao existe falta nenhuma. A verdade é que nao temos qualquer intencao de nos controlar-mos. Mas o desvio de sangue é um facto, pois nenhum homem durante uma relacao sexual consegue fazer listas mentais e planos como a mulher consegue.

  Crest©

domingo, setembro 28, 2008 12:30:00 da manhã

vita disse...

"Um ar "cinico" da coisa mas muito interessante sim.;)"

É verdade, há é dentro dos poucos homens na blogosfera a escrever sobre estes assuntos, muito poucos sao honestos.

A ideia é agradar às leitoras do sexo feminino e pela maneira como debatem os seus assuntos, conseguem maiores audiencias do que eu. A questao é que eu prefiro ser honesto e dizer a verdade. Gostam, tudo bem, nao gostam, podem ir ler tretas escritas por esse tipo de gajos.

  Crest©

domingo, setembro 28, 2008 12:33:00 da manhã

Touch disse...

"mas acho tb que hoje em dia o instinto primitivo do sexo é tão comum nas igual para as mulheres"

Sempre foi. A mulher simplesmente foi educada para inibir o seu apetite sexual. A diferenca é que a femea caca por apetite, quer seja no mundo animal ou no ser humano. O homem caca com e sem apetite, tanto faz, tudo é alvo!

  Crest©

domingo, setembro 28, 2008 12:44:00 da manhã

São disse...

"a da caça discutia á tempos a propósito de um artigo da National Geographic."

O corpo do homem ainda está desenvolvido para ela. A nossa pele é mais rija e resistente. Um arranho ao qual o homem é indiferente, causa dor numa mulher, pois a nossa pele ainda está preparada para a caça.
A nossa visao é também diferente da, da mulher pelos mesmo motivos. Homem e mulher teem campos de visao diferentes que se pode explicar na leitura.

Por exemplo, a visao do homem é cónica é como espreitar por um cone de um corneto. O homem fixa um ponto.
Quando lemos um texto fixamos palavra a palavra lendo em zigzag.
A mulher ve um linha, como se fosse o horizonte, ao ler, le de cima para baixo fixando uma frase inteira.

Homem e mulher ao olhar o por do sol sobre o mar. A mulher observa o horizonte, o homem fixa um ponto (o sol, um barco, uma nuvem).

"Afinal só existe caça porque existem presas, que gostam ou não se dão conta de que estão a ser caçadas. As pessoas têm que saber o que querem."

Mas a caca evolui. Um bom cacador, consegue fazer a presa pensar que está a cacar, consegue fazer a outra pessoa acreditar que está a controlar a situacao.
O que eu gosto, neste tipo de caca, é que é uma guerra intelectual, onde a mente mais forte acaba por controlar a outra.

"Será que quero acordar ao lado desta pessoa todos os dias? É que todos os dias são muitos dias."

Duvido que algum homem pense nisso, pois ele só se importa com o dia seguinte de manha.

"Se tiver um acidente ou uma doença grave, se ficar tetraplégico, impotente, desfigurado etc. vou querer continuar a seu lado?"

A mulher pensa assim. Por exemplo conheco um homem aqui em Hamburgo, Portugues que deixou a mulher por ela ser doente e precisar de cuidados constantes. Conheco outro que ficou ao lado da mulher até ao dia em que ela morreu, em que desde a alimentar, a banhos e até lhe retirar as fezes à mao, ele fez tudo.

O homem que foge é mais comum do que aquele que fica.

"“não faças aos outros o que não queres que te façam a ti” ou seja não brincar com os sentimentos dos outros se não quero que brinquem com os meus."

Eu concordo, por isso eu dou friamente honesto, o problema é que as mulheres tomam a minha honestidade, por piada e outras acham que me conseguem mudar.
Na maioria das vezes, as pessoas magoam-se porque se deixam magoar.

  vita

domingo, setembro 28, 2008 1:44:00 da manhã

porque será que eu senti que me deste duas palmadas?..looool

Eu gosto, por isso venho aqui.;P

hahaahhahaha

  Pax

domingo, setembro 28, 2008 9:32:00 da manhã

Imagino que, no clima frio em que vives, os termómetros também possam ter uns bons graus abaixo da média.

"Eu disse termómetro e não "termómetro". Nada de confusões."

E eu li "termómetro" e não "termómetro", não fiz confusão nenhuma.

"A paciência é uma virtude :)"

Acho que vou ter de te explicar algumas coisitas sobre algumas incapacidades femininas...

:)

  Jorge Pessoa e Silva

domingo, setembro 28, 2008 6:11:00 da tarde

MALDIÇÃO?

O que o "Ç" está a fazer diz muito do que significa esta maldição...

Abraço

  Van

segunda-feira, setembro 29, 2008 2:47:00 da tarde

Eu não disse que o desvio de sangue não era um facto, eu sei que é, lol. Mas, é usado como desculpa e tu proprio o dizes, que não há intenção de controlo.

FOGO!! Eu a achar que já tinha conhecido gente muito frita, mas tu...JASUS!!!

POis, lol, eu sempre soube qual era a origem do "problema" (se bem que a cena ficou recalcada e só me lembrei disso muito mais tarde) e também sabia como o resolver. Mas a verdade é que, tirando um caso, ainda não tinha conhecido "o tal", ou pelo menos aquele que me fizesse querer algo mais ou pelo menos aquele que fizesse as coisas com jeitinho. É que gajos desastrados, ou egoístas, não suporto, lool.
Pelo meio ainda encontrei um possivel candidato, que ainda por cima também era estreante (já passados os 20) e ainda mais frito que eu. Mas a única vez que se pode avançar estava com tal bebedeira em cima que a cena não era aconselhável.
Foi aí que decidi que o melhor mesmo era esperar. Naquela de, se for a pessoa certa, a cena corre bem e não há cá traumas. Se for a pessoa certa faz as coisas com jeitinho e paciencia.
Demorou 2 meses "apenas" porque a dada altura deu-me a certeza absoluta de que queria fazer aquilo. :-p e correu muito bem heheheh.
Sim, na altura era mais frita ainda. Chamava-se adolescencia, pá. Passada esta, passou metade da fritice...LOOOOOL.

  Van

segunda-feira, setembro 29, 2008 2:56:00 da tarde

"O tempo não existe, é unicamente uma medida imprecisa que inventámos para calcular a nossa passagem pela vida"

A Física e a Matemática dizem o oposto. Mas por acaso sempre achei que a matemática era apenas uma linguagem que o homem inventou para explicar o que o rodeia. Mas a verdade é que explica e muito bem.
Não creio que tenhamos inventado o tempo. Creio que o descobrimos. ;-) Inventámos, sim, um modo de calcular a sua passagem.

Hey, tu mesmo disseste num poste teu,anterior, talvez do ano passado, que essa cena de só usarmos 10% do cérebro é treta.

"dia 23 de Dezembro de 2012 (que por acaso coincide com a altura em que o sol se alinha com o centro da via láctea e atinge a sua temperatura máxima, com efeitos ainda desconhecidos para nós)" Tenho cá pra mim q o Natal de 2012 vai ser passado na praia...heheheh! Isto se esse aquecimento não levar à interrupção da circulação oceanica termoalina, claro, coisa que aconteceu uma vez na história do planeta e que mandou para os anjinhos 90% de toda a vida da Terra.

Desculpa??? Claro que vamos ter tempo pra evoluir!! Quando a coisa começar a ficar preta já eu terei o meu bunker de noé!! heheheh! E, segundo algumas correntes filosóficas, a vida organica existe para criar vida artificial perfeita que, um dia, criará deus, que por seu turno orquestrará o big crunch de forma a se poder dar novo big bang e o inicio de um novo ciclo cujo objectivo é sempre o mesmo, criar Deus, que nos criará a nós.

  alguém+ neste mar de gente

quinta-feira, outubro 02, 2008 3:05:00 da tarde

acho que levaste o título do post demasiadamente à letra :) não se trata de considerar o desinteresse uma coisa sobrenatural! não, trata-se de algo como que uma epidemia. grande interesse numa pessoa e depois... conhece-se a pessoa um pouco melhor e vê-se que não, afinal não interessa assim tanto. epidemia ou maldição porque hoje é difícil, tão difícil, manter o interesse e gostar de alguém a sério...
tens razão quanto à relação mulheres-homens-auto-estima

  Crest©

quinta-feira, outubro 02, 2008 3:49:00 da tarde

vita disse...

"porque será que eu senti que me deste duas palmadas?..looool

Eu gosto, por isso venho aqui.;P"

Entao gostaste?

  Crest©

quinta-feira, outubro 02, 2008 3:50:00 da tarde

Pax disse...


"Acho que vou ter de te explicar algumas coisitas sobre algumas incapacidades femininas..."

Nao vale a pena, já as conheco todas e até partilho algumas...

  Crest©

quinta-feira, outubro 02, 2008 3:51:00 da tarde

Jorge Pessoa e Silva disse...

E se explica...

  Crest©

quinta-feira, outubro 02, 2008 3:59:00 da tarde

Van disse...

"Eu não disse que o desvio de sangue não era um facto, eu sei que é, lol. Mas, é usado como desculpa e tu proprio o dizes, que não há intenção de controlo."

Na verdade nao há, mas se houver, muitas vezes a intencao nao chega.

"É que gajos desastrados, ou egoístas, não suporto, lool."

Esses sao-no pois nao lhes interessa ser de outra forma.

"A Física e a Matemática dizem o oposto."

Ambas tal como o tempo inventadas pelo homem. Será que o que inventamos existe? Entao Deus existe também.

"Não creio que tenhamos inventado o tempo. Creio que o descobrimos. ;-) Inventámos, sim, um modo de calcular a sua passagem."

O que é certo é que ele fica e nós passamos por ele.


A cena dos 10% é treta pois a maioria da populacao usa menos de 10% e nao que eu ou alguém use mais.

"Tenho cá pra mim q o Natal de 2012 vai ser passado na praia...heheheh! Isto se esse aquecimento não levar à interrupção da circulação oceanica termoalina, claro, coisa que aconteceu uma vez na história do planeta e que mandou para os anjinhos 90% de toda a vida da Terra."

Tudo é possível, tal como pode nao acontecer nada. Mas o dia 23 de dezembro de 2012 tem mais factos a sustentar uma alteracao na nossa vida, do o ano 2000.

"segundo algumas correntes filosóficas, a vida organica existe para criar vida artificial perfeita que, um dia, criará deus, que por seu turno orquestrará o big crunch de forma a se poder dar novo big bang e o inicio de um novo ciclo cujo objectivo é sempre o mesmo, criar Deus, que nos criará a nós."

A nós? Nao, nós falhámos, esse Deus criado por nós se for mais inteligente que nós, criará algo de diferente.

  Crest©

quinta-feira, outubro 02, 2008 4:02:00 da tarde

alguém+ neste mar de gente disse...

"acho que levaste o título do post demasiadamente à letra :) não se trata de considerar o desinteresse uma coisa sobrenatural!"

Eu sei que nao, essa foi a ironia por mim colocada. Mas nao existe nenhuma praga, nenhuma maldicao. Existe sim a nossa escolha por relacoes simples que à partida sabemos que serao de interesse limitado.

Existe falta de tempo e paciencia para investir em relacoes mais complicadas.

"epidemia ou maldição porque hoje é difícil, tão difícil, manter o interesse e gostar de alguém a sério..."

É escolha, nós escolhemos assim, porque nos convem, porque é mais fácil. Poucos assumem que preferem coisas simples e temporárias.